PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ"

Transcrição

1 PROPOSTAS GT SEGURANÇA CIDADÃ

2 O PAPEL DO MUNICÍPIO NA SEGURANÇA CIDADÃ

3 A Segurança Pública Cidadã é responsabilidade de todos e demanda a construção de ações que combinem controle qualificado e prevenção, por parte de todas as instâncias de poder, em conjunto com a sociedade civil; O poder municipal tem um papel relevante na elaboração e implementação de políticas e programas de prevenção da violência e promoção da convivência.

4 LEMBRANDO QUE É FUNÇÃO DO MUNCÍPIO: Desenvolvimento de ações de urbanização, limpeza, iluminação e recuperação de vias públicas. Intervenções para enfrentar a vulnerabilidade social e fortalecer as redes de atendimento e proteção nos diversos distritos da cidade.

5 ESTRUTURA DAS PROPOSTAS: Propostas formuladas pelo GT em 03 eixos: - Estrutura de Gestão - Aprimoramento do Trabalho da Guarda Civil Metropolitana - Ações Preventivas Estratégicas. Propostas apresentadas pela população para o Fórum Nossa São Paulo.

6 ESTRUTURA DE GESTÃO Criar uma instância de gestão municipal da segurança cidadã, com autonomia orçamentária e política para o desenvolvimento e execução de programas de prevenção da violência. Fortalecer o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) com participação da sociedade civil.

7 ESTRUTURA DE GESTÃO Criar um Observatório da Segurança Cidadã, que possibilite a realização de diagnósticos, monitoramento, avaliação e a gestão de políticas locais de prevenção da violência, com incorporação e atualização de informações de crimes e violências de naturezas distintas (criminais, ocorrências da GCM, violência na saúde e escolar, pesquisas de vitimização, informações sobre espaços públicos, outras).

8 ESTRUTURA DE GESTÃO Fortalecer e aprimorar o trabalho dos Conselhos Comunitários de Segurança (CONSEGs) com a participação obrigatória das subprefeituras e da GCM. Buscar que os CONSEGs se tornem espaços efetivos de participação comunitária e mecanismos de controle social.

9 ESTRUTURA DE GESTÃO Promover a integração entre os municípios da Região Metropolitana para o tema da segurança pública (participação no Fórum Metropolitano de Segurança Pública).

10 APRIMORAMENTO DO TRABALHO DA GCM Realizar o planejamento do trabalho da GCM em conjunto e integrado a toda a política municipal de segurança. Integrar o trabalho da GCM com o das polícias.

11 APRIMORAMENTO DO TRABALHO DA GCM Aprimorar a formação da GCM reforçando seu caráter comunitário e preventivo e o uso responsável da força. Melhorar os mecanismos de controle, criando a ouvidoria da GCM e aperfeiçoando o trabalho da corregedoria.

12 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Promover a revitalização e a ocupação pacífica pela comunidade dos espaços públicos (como praças, escolas, espaços esportivos e culturais), que sirvam de referência para a cidade.

13 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Ampliar e manter iluminação pública nos lugares mais vulneráveis. Promover ações que visem à regularização fundiária e a conseqüente melhoria da infra-estrutura urbana em áreas mais vulneráveis e com altos índices de violência.

14 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Instalar câmeras de monitoramento em locais com alta concentração de pessoas e de crimes contra o patrimônio ou outros crimes contra os quais o uso da câmera seja eficaz. Municipalizar e aprimorar a execução das medidas sócioeducativas em meio aberto.

15 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Criar grupo interdisciplinar para discutir e propor uma política de regulamentação e fiscalização de atividades que possam ter caráter informal ou ilícito, como desmanches, ferros-velhos, transporte, bares, ambulantes e implantar a política.

16 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Implantar núcleos de mediação de conflitos comunitários e incentivar a justiça restaurativa em áreas vulneráveis e com altos índices de violência. Criar sistema de notificação, identificação e encaminhamento de casos de violência doméstica (implantar o SIVVA).

17 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Incentivar atitudes não-violentas por parte de todos os cidadãos por meio da promoção ativa da cultura de paz. Implantar programa de redução da violência no trânsito e no esporte.

18 AÇÕES PREVENTIVAS ESTRATÉGICAS Desenvolver ações de prevenção da violência nas escolas. Apoiar ações de desarmamento (como campanha de recolhimento de armas, por exemplo).

19 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM Implantação de uma Base Comunitária para cada 20 mil habitantes, com condição de trabalho suficientemente justa para os policiais e de segurança garantida para a população.

20 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM Obrigação para que todos os motociclistas utilizem colete com número da placa da moto. O mesmo número deve estar visível no capacete do motoclista, visando a inibição da utilização da moto para cometer crimes.

21 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM A violência de torcidas organizadas de futebol Proposta: Lei municipal onde os jogos de futebol profissional sejam presenciados por somente uma torcida (como já é usual em vários países europeus), evitando-se, assim, desnecessárias guerras urbanas praticadas por gangues/ torcidas rivais.

22 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM Ampliação de policiamento ostensivo (principalmente no período noturno) e ronda escolar para ambas as forças: policiais e guardas em diversas áreas da cidade.

23 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM Incentivar o protagonismo juvenil na identificação de fatores geradores de violência e na busca de soluções para estes problemas, que afetam tanto o universo escolar quanto a comunidade vizinha, a partir do trabalho na escola com alunos, professores, diretores, APM e funcionários.

24 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM Promover a cidadania de forma ampla e irrestrita (transporte, saúde educação), melhorar questões específicas de segurança (valorização do trabalho policial, policiamento comunitário, justiça restaurativa descentralizada, prevenção em escolas) e incentivar a participação social responsável e democrática.

25 PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SITE PARA O FÓRUM Capacitação dos policiais para o atendimento digno de adolescentes infratores.

26 COMPOSIÇÃO DO GT DE SEGURANÇA CIDADÃ CMDH Fórum Brasileiro de Segurança Pública ILANUD Instituto São Paulo Contra a Violência Instituto Sou da Paz Kairós

27 PRÓXIMA REUNIÃO: 09/06 às 10H Contatos: Sou da Paz Melina Risso e Carolina Ricardo ISPCV Paulo Santos -

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível.

cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. EIXO I - Gestão Democrática: Controle Social e Externo, Integração e Federalismo 1. Divulgação das atribuições específicas de cada órgão de segurança, através de publicação, de forma acessível. 1 EIXO

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Objetivo 1: Aprimorar a adoção de soluções de TI nas atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão, auxiliando na consecução

Leia mais

XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais. Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011

XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais. Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011 XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011 Em 2011, a Secretaria Nacional de Segurança Pública criou Grupo de Trabalho para iniciar processo de discussão

Leia mais

egurança Pública Segurança Pública

egurança Pública Segurança Pública V S egurança Pública Segurança Pública mensagem presidencial Segurança pública Desde 2003, as ações do Governo Federal para a garantia da segurança pública têm como objetivo agir sobre as causas da criminalidade

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE CONFERÊNCIA LIVRE DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL

MODELO DE RELATÓRIO DE CONFERÊNCIA LIVRE DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL MODELO DE RELATÓRIO DE CONFERÊNCIA LIVRE DE PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL IDENTIFICAÇÃO Nome da Conferência: Conferência Livre de Proteção e Defesa Civil: contribuições da Psicologia como ciência e profissão

Leia mais

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR S DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR ANÁLISE DA SITUAÇÃO NACIONAL 1. Identificar causas/ fatores de vulnerabilidade e modalidades de violência sexual contra

Leia mais

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016)

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016) ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SENASP (1/5) SECRETARIA NACIONAL DE ASSESSOR DAS 102.4 DAS 101.6 Conselho Nacional de Segurança Pública CHEFE DE GABINETE DE INTELIGÊNCIA ENFRENTAMENTO ÀS AÇÕES CRIMINOSAS

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

OBJETIVO: Órgão: Ministério da Justiça

OBJETIVO: Órgão: Ministério da Justiça OBJETIVO: 0825 Aprimorar o combate à criminalidade, com ênfase em medidas de prevenção, assistência, repressão e fortalecimento das ações integradas para superação do tráfico de pessoas, drogas, armas,

Leia mais

Plano de Governo Municipal para o mandato /2016

Plano de Governo Municipal para o mandato /2016 Plano de Governo Municipal para o mandato - 2013/2016 Dolcinópolis SP. 1- ASSISTÊNCIA SOCIAL Auxilio com medicamentos e complementos a cesta básica ao idoso e enfermo; Criação de programas para o atendimento

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

DIRETRIZES PARA O PROGRAMA DE GOVERNO

DIRETRIZES PARA O PROGRAMA DE GOVERNO DIRETRIZES PARA O PROGRAMA DE GOVERNO Formular e implementar estratégias de gestão com participação, transparência, compromisso, responsabilidade e efetividade, potencializando a administração pública

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes

Escola de Formação Política Miguel Arraes Escola de Formação Política Miguel Arraes Curso de Atualização e Capacitação Sobre Formulação e Gestão de Políticas Públicas Módulo III Políticas Públicas e Direitos Humanos Aula 7 Gestão em Segurança

Leia mais

Usuários Trabalhadores Entidades Quais e quantos eventos de mobilização antecederam a Conferência? Tipo de Eventos de Mobilização

Usuários Trabalhadores Entidades Quais e quantos eventos de mobilização antecederam a Conferência? Tipo de Eventos de Mobilização REGISTRO DO PROCESSO DA CONFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL 2015 Informações Gerais da Conferência Municipal: 1. Nome do Município /UF: SURUBIM-PE 2. Identificação da Conferência: VII CONFERÊNCIA MUNICIPAL

Leia mais

Programa de Governo Seropédica/RJ. Prefeito. Prof. Luciano Pereira 2017/2020

Programa de Governo Seropédica/RJ. Prefeito. Prof. Luciano Pereira 2017/2020 Programa de Governo Seropédica/RJ Prefeito Prof. Luciano Pereira 10 2017/2020 Apresentação É com grande satisfação que apresento para a população de Seropédica o Programa de Governo que fará parte do meu

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020

PROGRAMA DE GOVERNO 2017/2020 PROGRAMA DE GOVERNO EDUCAÇÃO A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE EM NOSSO PLANO DE GOVERNO, ONDE SERÃO DESENVOLVIDAS AÇÕES DE APERFEIÇOAMENTO NA QUALIDADE DE ENSINO EM TODAS AS SUAS MODADLIDADES, CUMPRINDO TODAS AS

Leia mais

Estratégias para a Saúde

Estratégias para a Saúde Estratégias para a Saúde V.1) Cadernos do PNS Acções e Recomendações Promoção da Cidadania em Saúde (Versão Discussão) ESTRATÉGIAS PARA A SAÚDE V.1) CADERNOS DO PNS - ACÇÕES E RECOMENDAÇÕES PROMOÇÃO DA

Leia mais

POPULACAO DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES FINANCEIRAS RECURSOS TESOURO TOTAL

POPULACAO DO MUNICIPIO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES FINANCEIRAS RECURSOS TESOURO TOTAL PROGRAMA: 34 ESPORTE E LAZER NO MUNICIPIO DO RJ OBJETIVO GERAL: DESENVOLVER TODAS AS INICIATIVAS NECESSARIAS A PRATICA DESPORTIVA E AO LAZER COMUNITARIO, UTILIZANDO O ESPORTE COMO INSTRUMENTO DE INCLUSAO

Leia mais

O GT de Conflitos Fundiários Urbanos do Conselho das Cidades apresenta para uma primeira discussão pública a seguinte proposta:

O GT de Conflitos Fundiários Urbanos do Conselho das Cidades apresenta para uma primeira discussão pública a seguinte proposta: DOCUMENTO DE REFERÊNCIA DA POLÍTICA NACIONAL DE PREVENÇÃO E MEDIAÇÃO DE CONFLITOS FUNDIÁRIOS URBANOS Esta proposta preliminar é resultado de um esforço coletivo do Grupo de Trabalho de Conflitos Fundiários

Leia mais

PLANO PLURIANUAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO IDOSO, MULHER E PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PLANO PLURIANUAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO IDOSO, MULHER E PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROGRAMA: 1001 - ADMINISTR GERAL OBJETIVO: Manter as atividades administrativas e operacionais dos órgãos para melhoria da prestação de serviços ao público. FUNÇÃO 2117 Produto / Unidade de Medida Unidade

Leia mais

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado Folha N. 1 01 LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031 AÇÃO LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031.0001 PROCESSO LEGISLATIVO 4.543.000,00 4.728.000,00 01.031.0001.0125 INATIVOS

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO, EMPREGO E PROMOÇÃO SOCIAL Núcleo de Coordenação da Assistência Social IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO VIII CONFERÊNCIA ESTADUAL DE

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO A FEEES e o Movimento Espírita do Estado do Espírito Santo A Federação Espírita do Espírito Santo, fundada em 1921, é constituída pelo Conselho Estadual e

Leia mais

PORTARIA Nº 22, DE 9 DE AGOSTO DE 2012

PORTARIA Nº 22, DE 9 DE AGOSTO DE 2012 PORTARIA Nº 22, DE 9 DE AGOSTO DE 2012 A SECRETÁRIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE SUBSTITUTA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 50, do Anexo I ao Decreto nº. 7.530, de 21 de julho de 2011, e o Art.

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO

PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO PROPOSTA DE GOVERNO DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO PSB. VAMOS MUDAR JAMBEIRO A Gestão Participativa, com a construção de múltiplos canais de consulta, com a participação em decisões, com o controle Social,

Leia mais

É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem.

É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem. É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem. Está pautada no compromisso, no diálogo, no planejamento

Leia mais

Plano Metropolitano de Habitação. Plano Metropolitano de Habitação de Interesse Social da Região Metropolitana de Campinas

Plano Metropolitano de Habitação. Plano Metropolitano de Habitação de Interesse Social da Região Metropolitana de Campinas Plano Metropolitano de Habitação de Interesse Social da Região Metropolitana de Campinas Apresentado pelo representante do Ministério das Cidades Histórico Aprovado pelo Conselho de Desenvolvimento

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Objetivo: Propiciar ampliação dos locais de capacitação profissional de adolescentes na entidade, para que

Leia mais

REDE DE CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA PARANÁ. Regimento Interno TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS

REDE DE CONTROLE DA GESTÃO PÚBLICA PARANÁ. Regimento Interno TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS TÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO E DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Rede de Controle da Gestão Pública, constituída como espaço colegiado e permanente no âmbito do Estado do Paraná, formada por órgãos/instituições integrantes

Leia mais

Actividades de dinamização social e melhoria da qualidade de vida

Actividades de dinamização social e melhoria da qualidade de vida Actividades de dinamização social e melhoria da qualidade de vida O EXEMPLO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO EUNICE NEVES OBJECTIVOS Igualdade Direitos Humanos Cidadania Activa e Inclusiva Conciliação Novas

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA

CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA CARACTERIZAÇÃO DO PROGRAMA O Academia das Cidades é um programa intersetorial que integra diversas ações visando a construção de cidades saudáveis, através da requalificação de espaços públicos de lazer,

Leia mais

PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO PMDB / PP: POR BALNEÁRIO PINHAL SEMPRE GESTÃO, PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO PMDB / PP: POR BALNEÁRIO PINHAL SEMPRE GESTÃO, PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO PMDB / PP: POR BALNEÁRIO PINHAL SEMPRE GESTÃO, PLANEJAMENTO E MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Readequar a formatação das Secretarias Municipais, reduzindo e estruturando de acordo com

Leia mais

LEI Nº /2013 CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL

LEI Nº /2013 CAPÍTULO I DO PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL E DO PLANO PLURIANUAL LEI Nº. 1.282/2013 Ementa: Institui o Plano Plurianual do Município de Ouricuri para o período de 2014 a 2017. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE OURICURI/PE, no uso de suas atribuições legais, faz saber que A

Leia mais

8. Macapá (Amapá) Humanização das práticas de segurança Canoas (Rio Grande do Sul) Território de Paz Vitória (Espírito Santo) Botão do

8. Macapá (Amapá) Humanização das práticas de segurança Canoas (Rio Grande do Sul) Território de Paz Vitória (Espírito Santo) Botão do Créditos: Sumário Introdução 6 Caderno de ideias - Segurança 7 1. Maringá (Paraná) Programa Visão de Liberdade 7 2. Maringá (Paraná) - Política para Educação no Trânsito e Prevenção de Acidentes 7 3. São

Leia mais

CÂNDIDO LUSTOSA PEREIRA DE ARAÚJO JÚNIOR SEMIRAMES ELVAS DE ARAGÃO MELO A VITÓRIA QUE O POVO QUER DE NOVO

CÂNDIDO LUSTOSA PEREIRA DE ARAÚJO JÚNIOR SEMIRAMES ELVAS DE ARAGÃO MELO A VITÓRIA QUE O POVO QUER DE NOVO PLANO ANO DE GOVERNO: PREFEITO: CÂNDIDO LUSTOSA PEREIRA DE ARAÚJO JÚNIOR VICE- PREFEITA: SEMIRAMES ELVAS DE ARAGÃO MELO COLIGAOÇÃO: A VITÓRIA QUE O POVO QUER DE NOVO PLANO ANO DE GOVERNO: PREFEITO: CÂNDIDO

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

Dra Hedi Martha Soeder Muraro

Dra Hedi Martha Soeder Muraro Dra Hedi Martha Soeder Muraro hemuraro@sms.curitiba.pr.gov.br Missão da SMS Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando-se pela gestão e regulação dos serviços

Leia mais

PROJETO VIDA NO TRÂNSITO PARANÁ

PROJETO VIDA NO TRÂNSITO PARANÁ PROJETO VIDA NO TRÂNSITO PARANÁ PACTO NACIONAL PELA REDUÇÃO DE ACIDENTES NO TRÂNSITO Ação do Governo Federal, lançada em 11/05/2011 pelos Ministérios da Saúde e das Cidades; Resposta brasileira à demanda

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DO NATAL, no uso de suas atribuições legais. Faço saber que a Câmara Municipal de Natal aprovou e eu sanciono a seguinte lei.

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DO NATAL, no uso de suas atribuições legais. Faço saber que a Câmara Municipal de Natal aprovou e eu sanciono a seguinte lei. Estado do Rio Grande do Norte Câmara Municipal do Natal Palácio Padre Miguelinho GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA ELEIKA BEZERRA GUERREIRO Projeto de Lei Nº 093 /2016 Autoriza a criação do Programa PAZ

Leia mais

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. SISTEMA DE GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Art. 227 - É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida,

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) PARECER DA COMISSÃO SUBSTITUTIVO

Leia mais

PLANO DE GOVERNO. Assim, a Coligação PSDB E DEM, apresenta para todos os munícipes, suas propostas de um Atílio Vivacqua ainda melhor!

PLANO DE GOVERNO. Assim, a Coligação PSDB E DEM, apresenta para todos os munícipes, suas propostas de um Atílio Vivacqua ainda melhor! PLANO DE GOVERNO COLIGAÇÃO "POR AMOR À NOSSA TERRA E PELO BEM DA NOSSA GENTE" A Coligação assume perante os atilienses o compromisso de realizar trabalhos relevantes para alavancar ainda mais o progresso

Leia mais

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL EIXO 1 DIMENSÃO 8 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO 1 O plano de desenvolvimento do instituto PDI ( http://www.ufopa.edu.br/arquivo/portarias/2015/pdi20122016.pdf/view ) faz referência a todos os processos internos

Leia mais

DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DA DESPESA POR PROJETO, ATIVIDADE E OPERAÇÕES ESPECIAIS CONSOLIDAÇÃO GERAL Exercício: 2015

DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DA DESPESA POR PROJETO, ATIVIDADE E OPERAÇÕES ESPECIAIS CONSOLIDAÇÃO GERAL Exercício: 2015 1 01000000 0000 Legislativa 181.062.666,04 181.062.666,04 01031000 0000 Ação Legislativa 181.062.666,04 181.062.666,04 01031001 0000 Atuação Legislativa da Câmara Municipal 181.062.666,04 181.062.666,04

Leia mais

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania.

Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. Marta Lima Gerente de Políticas Educacionais de Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Cidadania. FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS DEMOCRACIA REGIME PAUTADO NA SOBERANIA POPULAR E NO RESPEITO

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 44/09

PROJETO DE LEI N.º 44/09 PROJETO DE LEI N.º 44/09 Dispõe sobre a Política Municipal de Esporte e Lazer de Santa Bárbara d Oeste". A Câmara Municipal Santa Bárbara d Oeste decreta: CAPÍTULO I Da Finalidade Art. 1º. - A Política

Leia mais

PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO LUZIÂNIA NO CAMINHO CERTO CRISTÓVÃO 55

PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO LUZIÂNIA NO CAMINHO CERTO CRISTÓVÃO 55 PROPOSTAS DA COLIGAÇÃO LUZIÂNIA NO CAMINHO CERTO (PSD-PROS-PTB- PDT- PMN- PSDC- PRB- PV- PCDOB- PT- PSB- PEN-PSC) CRISTÓVÃO 55 PROPOSTAS PARA LUZIÂNIA E JARDIM DO INGÁ SAÚDE: A saúde tem atenção especial

Leia mais

Brasília, 20 de novembro de

Brasília, 20 de novembro de NOTA TÉCNICA /2012 Redefine as diretrizes e normas para a organização e o funcionamento dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) no âmbito da Atenção Básica, cria a Modalidade NASF 3, e dá outras

Leia mais

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República.

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Ouvidoria - Geral da União Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Produzir dados quantitativos e qualitativos acerca da satisfação

Leia mais

PRODETUR AÇÕES PREVISTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA

PRODETUR AÇÕES PREVISTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA PRODETUR AÇÕES PREVISTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA Secretária de Estado de Desenvolvimento do Turismo TETÉ BEZERRA O PRODETUR NACIONAL O PRODETUR Nacional tem o objetivo de fortalecer a Política Nacional

Leia mais

Oficina II - Informação de custo para a gestão de programas nos órgãos setoriais

Oficina II - Informação de custo para a gestão de programas nos órgãos setoriais Oficina II - Informação de custo para a gestão de programas nos órgãos setoriais Coordenação: STN - Arthur Pinto e Welinton Vitor Relatoria: SPI - Andréia Rodrigues Objetivo da Oficina Apresentar experiências

Leia mais

Projeto Inclusão Social Urbana Nós do Centro. Prefeitura de São Paulo União Européia

Projeto Inclusão Social Urbana Nós do Centro. Prefeitura de São Paulo União Européia Projeto Inclusão Social Urbana Nós do Centro Prefeitura de São Paulo União Européia Histórico do Projeto Cooperação técnica bilateral da Prefeitura de São Paulo com a União Européia com duração de quatro

Leia mais

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00

Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Armazenagem Responsável Sistema de Gestão Outubro 2016 rev. 00 Brasil: uma vocação natural para a indústria química País rico em petróleo, gás, biodiversidade, minerais e terras raras Objetivo Desenvolver

Leia mais

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses.

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses. SRH - SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS MISSÃO DA UNIDADE: Promover as políticas de recursos humanos contribuindo para o funcionamento e aprimoramento das atividades desenvolvidas pela Universidade.

Leia mais

Para a Unimed, sustentabilidade significa o equilíbrio entre SAÚDE AMBIENTAL, SAÚDE SOCIAL e SAÚDE ECONÔMICA.

Para a Unimed, sustentabilidade significa o equilíbrio entre SAÚDE AMBIENTAL, SAÚDE SOCIAL e SAÚDE ECONÔMICA. SUSTENTABILIDADE Para a Unimed, sustentabilidade significa o equilíbrio entre SAÚDE AMBIENTAL, SAÚDE SOCIAL e SAÚDE ECONÔMICA. Na busca deste equilíbrio, propõe-se a reduzir resíduos e emissões, estimular

Leia mais

POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1

POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1 POLÍTICA DE ALTERNATIVAS PENAIS: A CONCEPÇÃO DE UMA POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E DE JUSTIÇA 1 1. O INÍCIO: A IMPLANTAÇAO DO PROGRAMA NACIONAL DE PENAS ALTERNATIVAS PELO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Instalado

Leia mais

Convenção 174 da OIT: Melhorando a comunicação de risco. a experiência de Diadema

Convenção 174 da OIT: Melhorando a comunicação de risco. a experiência de Diadema Convenção 174 da OIT: Melhorando a comunicação de risco no nível local - a experiência de Diadema Nilton Freitas Sindicato dos Químicos do ABC ICEM América Latina e Caribe Incêndio seguido de explosões

Leia mais

Ministério da Integração Nacional

Ministério da Integração Nacional Protocolo Conjunto para Proteção Integral a Crianças e Adolescentes, Pessoas Idosas e Pessoas com Deficiência em Situação de Riscos e Desastres Portaria Interministerial Nº 02 de 06 de Dezembro de 2012

Leia mais

O acesso à água e saneamento como direito humano. O papel das entidades gestoras

O acesso à água e saneamento como direito humano. O papel das entidades gestoras O acesso à água e saneamento como direito humano O papel das entidades gestoras Álvaro Carvalho, David Alves Departamento de Estudos e Projetos da ERSAR ENEG 2013 Coimbra, 4 de dezembro de 2013 O acesso

Leia mais

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015

DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 DELIBERAÇÃO CBHSF Nº 88, de 10 de dezembro de 2015 Aprova o Plano de Aplicação Plurianual - PAP dos recursos da cobrança pelo uso de recursos hídricos na bacia hidrográfica do rio São Francisco, referente

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira. Demonstrativo de Programas Temáticos PPA Governo do Estado do Ano Base: 06 007 - SEGURANÇA PÚBLICA, PROTEÇÃO E DEFESA CIVIL Diretriz 06 - PROMOÇÃO DO BEM-ESTAR DO POTIGUAR ATRAVÉS DA GARANTIA AO ACESSO AOS DIREITOS FUNDAMENTAIS Indicadores Nome

Leia mais

Qualificação da Gestão

Qualificação da Gestão Qualificação da Gestão O que é o SUS Instituído pela Constituição de 1988, o Sistema Único de Saúde SUS é formado pelo conjunto das ações e serviços de saúde sob gestão pública Com direção única em cada

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação

Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação Infra-estrutura de Informática e formas de acesso às redes de informação A FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE entende que deve acompanhar as necessidades de atendimento da área acadêmica e administrativa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE 1 01000000 0000 Legislativa 2.486.797,24 8.696.157,45 11.182.954,69 01031000 0000 Ação Legislativa 2.486.797,24 8.696.157,45 11.182.954,69 01031001 0000 Atuação Legislativa da Câmara Municipal 2.486.797,24

Leia mais

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob:

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: 1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: a) visa estabelecer diretrizes sistêmicas aplicáveis à execução do Planejamento Estratégico em vigência, no que se refere às ações de

Leia mais

Mostra de Projetos Educação no Contexto de Segurança Pública

Mostra de Projetos Educação no Contexto de Segurança Pública Mostra de Projetos 2011 Educação no Contexto de Segurança Pública Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (Campo

Leia mais

CRAS nos Centros de Artes e Esportes Unificados -CEUS

CRAS nos Centros de Artes e Esportes Unificados -CEUS Secretaria Nacional de Assistência Social Ativação dos CEUs do Centro-Oeste CRAS nos Centros de Artes e Esportes Unificados -CEUS Niterói Junho de 2015 www.mds.gov.br/assistenciasocial/protecaobasica Os

Leia mais

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL

NOVO PROGRAMA. Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL NOVO PROGRAMA Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL 2014-2018 1 PETROBRAS Fundada em 1953, a partir de uma campanha popular O petróleo é nosso. Empresa integrada de energia Sociedade anônima de capital aberto

Leia mais

Redesenho do PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil

Redesenho do PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Redesenho do PETI Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI É um programa de caráter intersetorial que,no âmbito do SUAS, compreende transferência de renda, trabalho social com famílias e oferta

Leia mais

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis Organização Pan Americana da Saúde Oficina Regional da Organização Mundial da Saúde Municípios e Comunidades Saudáveis Guia dos prefeitos e outras autoridades locais Promovendo a qualidade de vida através

Leia mais

I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. 1º de outubro de 2009

I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO. 1º de outubro de 2009 I SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE POLÍTICA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO 1º de outubro de 2009 (112 MUNICÍPIOS) (64 MUNICÍPIOS) (91 MUNICÍPIOS) (16 MUNICÍPIOS) (10 MUNICÍPIOS) (IDH Médio M Nacional = 0,766) Especificação

Leia mais

PREVENÇÃO NAS ESCOLAS

PREVENÇÃO NAS ESCOLAS PREVENÇÃO NAS ESCOLAS PREVENÇÃO NAS ESCOLAS Diga Sim à Vida a Turma da Mônica na Prevenção do Uso de Drogas Parceria: SENAD/MEC/FIOCRUZ 2º ao 5º ano Ensino Fundamental Escolas da Rede Pública Público-Alvo:

Leia mais

PROPOSTA DEFINIDA PELO CANDIDATO A PREFEITO ELEIÇÕES 2012

PROPOSTA DEFINIDA PELO CANDIDATO A PREFEITO ELEIÇÕES 2012 PROPOSTA DEFINIDA PELO CANDIDATO A PREFEITO ELEIÇÕES 2012 META - SAÚDE Programa de Saúde para Idoso. Programa Saúde da Família Contratação de novas especialidades. Atendimento, com horário agendado, para

Leia mais

REGIÃO SUDESTE. GRUPO 1 ALICIAMENTO PARA TRÁFICO DE DROGAS Planejamento das Ações Intersetoriais. Políticas Envolvidas. Segurança Pública.

REGIÃO SUDESTE. GRUPO 1 ALICIAMENTO PARA TRÁFICO DE DROGAS Planejamento das Ações Intersetoriais. Políticas Envolvidas. Segurança Pública. REGIÃO SUDESTE Eixos de Atuação 1. Informação e Mobilização GRUPO 1 ALICIAMENTO PARA TRÁFICO DE DROGAS Planejamento das Ações Intersetoriais 1.1 Capacitar permanente os gestores e profissionais envolvidos

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. GABINETE DO MINISTRO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 29 DE JANEIRO DE 2007. O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição

Leia mais

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo O Que é Defensoria Pública? Defensoria Pública é instituição prevista na Constituição Federal (art.

Leia mais

EIXO III QUALIDADE SOCIAL DA EDUCAÇÃO

EIXO III QUALIDADE SOCIAL DA EDUCAÇÃO EIXO III QUALIDADE SOCIAL DA EDUCAÇÃO IMPLICAÇÕES PARA O GRANDE ABC Nas últimas décadas, o Brasil avançou em relação ao acesso dos alunos às escolas em novas discussões, então, recaíram sobre a questão

Leia mais

PLANO DE GOVERO UNIAO POPULAR /2016

PLANO DE GOVERO UNIAO POPULAR /2016 PLANO DE GOVERO UNIAO POPULAR - 2013/2016 CULTURA / ESPORTE APOIO AO CTG EM AÇOES DE REATIVAÇAO DA CAMPEIRA EM PARCERIA COM ENTIDADES REALIZAR RODEIO INTERESTADUAL COLABORAR COM INVERNADA ARTISTICA EM

Leia mais

HÁ MUITAS FORMAS DE MUDAR AS CIDADES: A JUVENTUDE FAZ SUA PARTE!

HÁ MUITAS FORMAS DE MUDAR AS CIDADES: A JUVENTUDE FAZ SUA PARTE! HÁ MUITAS FORMAS DE MUDAR AS CIDADES: A JUVENTUDE FAZ SUA PARTE! 1. APRESENTAÇÃO O Fundo da FASE para Juventudes, lançado pela organização em julho de 2016, visa apoiar financeiramente projetos de caráter

Leia mais

ELEIÇÕES 2012 DIRETRIZES DO PROGRAMA DE GOVERNO DO CANDIDATO JOSÉ SIMÃO DE SOUSA PARA A PREFEITURA DE MANAÍRA/PB ZÉ SIMÃO 45 - PREFEITO

ELEIÇÕES 2012 DIRETRIZES DO PROGRAMA DE GOVERNO DO CANDIDATO JOSÉ SIMÃO DE SOUSA PARA A PREFEITURA DE MANAÍRA/PB ZÉ SIMÃO 45 - PREFEITO ELEIÇÕES 2012 DIRETRIZES DO PROGRAMA DE GOVERNO DO CANDIDATO JOSÉ SIMÃO DE SOUSA PARA A PREFEITURA DE MANAÍRA/PB ZÉ SIMÃO 45 - PREFEITO OBJETIVOS DO GOVERNO: Consolidar e aprofundar os projetos e ações

Leia mais

Segmento de Justiça Eleitoral. 18 de outubro de 2016 Brasília/DF

Segmento de Justiça Eleitoral. 18 de outubro de 2016 Brasília/DF 2ª Reunião Preparatória Segmento de Justiça Eleitoral 18 de outubro de 2016 Brasília/DF META NACIONAL: Julgar mais processos que os distribuídos (atual Meta 1) Celeridade e produtividade na prestação jurisdicional

Leia mais

Coligação A Nossa Força vem do Povo PMDB; PSL; REDE; PR; PSB e PROS. Plano de Governo. Prefeito: Professor Junior Vice-prefeito: André Malojo

Coligação A Nossa Força vem do Povo PMDB; PSL; REDE; PR; PSB e PROS. Plano de Governo. Prefeito: Professor Junior Vice-prefeito: André Malojo Coligação A Nossa Força vem do Povo PMDB; PSL; REDE; PR; PSB e PROS Plano de Governo Prefeito: Professor Junior Vice-prefeito: André Malojo Rio Azul/PR Agosto/2016 AGRICULTURA Total apoio a fumicultura;

Leia mais

OPERAÇÃO NAS COMUNIDADES PACIFICADAS

OPERAÇÃO NAS COMUNIDADES PACIFICADAS Modus Operandi SESI Cidadania nas Comunidades A OPERAÇÃO NAS COMUNIDADES PACIFICADAS 1. UPP INSTALADA 2. CONTATO COM COMANDANTE 3. VISITA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR Monitoramento Ações corretivas Reforço

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTADO MAIOR GERAL

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTADO MAIOR GERAL POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTADO MAIOR GERAL CONHECENDO A PMERJ CRIAÇÃO: 13 de maio de 1809 EFETIVO ATIVO: 47.935 Policiais Militares (mar/2015) 55 Unidades Operacionais e Especiais 38

Leia mais

DEPARTAMENTO LEGISLATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL DE fortaleza, em iç" de ckr~uj. de 2011.

DEPARTAMENTO LEGISLATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL DE fortaleza, em iç de ckr~uj. de 2011. INDICAÇÃO No02 5/_1_2_~ 11~ "Dispõe sobre a criação do Cargo de Coordenador de Creches no Município de Fortaleza e dá outras providências." o Vereador abaixo signatário, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

Plano Nacional de Turismo

Plano Nacional de Turismo Plano Nacional de Turismo 2011-2015 Conceito Conjunto de diretrizes, metas e programas que orientam a atuação do Ministério do Turismo, em parceria com outros setores da gestão pública nas três esferas

Leia mais

Comparação dos dados das campanhas de sensibilização (entre 2013 e 2015)

Comparação dos dados das campanhas de sensibilização (entre 2013 e 2015) Comparação dos dados das campanhas de sensibilização (entre 2013 e 2015) I. Divulgação através de visitas à comunidade 1. Cidadãos em geral, idosos e jovens Tema 01/06/2013- residências, Guarde bem os

Leia mais

PODER LEGISLATIVO DE ESTRELA Rua Dr. Tostes, 51 Centro Estrela/RS Fone: (51)

PODER LEGISLATIVO DE ESTRELA Rua Dr. Tostes, 51 Centro Estrela/RS Fone: (51) MENSAGEM JUSTIFICATIVA PROJETO DE LEI Nº 10/2016. PODER LEGISLATIVO DE ESTRELA Senhor Presidente Senhores Vereadores É com satisfação que me dirijo a Vossas Excelências, e ao mesmo tempo estou apresentando

Leia mais

Agenda Municipal de Segurança Cidadã

Agenda Municipal de Segurança Cidadã Agenda Municipal de Segurança Cidadã Eleições Municipais 2016 Índice I. Apresentação II. Por que elaborar e implementar uma Agenda Municipal de Segurança Cidadã? III. Os quatro eixos prioritários da Agenda

Leia mais

Comunidades Planejadas e Propostas em Mobilidade Urbana X A Política de Desenvolvimento Urbano

Comunidades Planejadas e Propostas em Mobilidade Urbana X A Política de Desenvolvimento Urbano Comunidades Planejadas e Propostas em Mobilidade Urbana X A Política de Desenvolvimento Urbano Brasília, 07 de maio de 2015 Roteiro 1. A Política Nacional de Desenvolvimento Urbano 2. Avanços institucionais

Leia mais

Iniciar uma discussão sobre a elaboração de uma. Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental. no âmbito do

Iniciar uma discussão sobre a elaboração de uma. Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental. no âmbito do OBJETIVO Iniciar uma discussão sobre a elaboração de uma Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental no âmbito do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza - SNUC DOCUMENTOS DE

Leia mais

Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos

Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos JoelSaade Proposta de Gestão do Prof. Joei Saade Candidato a Diretor Geral do IFSP - Câmpus Guarulhos Guarulhos Agosto/2016 1. introdução Este documento reflete a Proposta de Gestão, conforme exigência

Leia mais

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: ACFFD - ASSOCIAÇÃO CULTURAL E FILANTROPICA FAMÍLIA DE DEUS ESCRITÓRIO: RUA CAJAZEIRAS,

Leia mais

Plano de Governo da Coligação PR/PSD/PP/DEMOCRATAS

Plano de Governo da Coligação PR/PSD/PP/DEMOCRATAS Plano de Governo da Coligação PR/PSD/PP/DEMOCRATAS Este plano de Governo é o resultado das sugestões de pessoas ligadas aos partidos da coligação ACREDITE NA RENOVAÇÃO, bem como, das sugestões colhidas

Leia mais