A taxa de desemprego de março foi de 9,8%

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A taxa de desemprego de março foi de 9,8%"

Transcrição

1 Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego il de 30 de maio de A taxa de desemprego de março foi de 9,8% A taxa de desemprego de março de situou-se em 9,8%, menos 0,1 pontos percentuais (p.p.) do que no mês anterior e menos 0,3 p.p. em relação a três meses antes. Aquele valor representa uma revisão nula face à estimativa provisória divulgada há um mês e constitui o valor mais baixo observado desde fevereiro de 2009 (9,7%). A população desempregada de março foi estimada em 503,6 mil pessoas, tendo diminuído 0,9% em relação ao mês precedente (menos 4,7 mil pessoas), enquanto a população empregada foi estimada em 4 649,5 mil pessoas, tendo aumentado 0,4% (mais 18,1 mil pessoas) face ao mês anterior. A estimativa provisória da taxa de desemprego de abril de foi de 9,8%. Neste mês, a estimativa provisória da população desempregada foi de 503,7 mil pessoas e a da população empregada foi de 4 646,2 mil pessoas. Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego Principais indicadores Valores ajustados de sazonalidade Unidade Dez (p) População empregada (15 a 74 anos) Milhares de 4514,7 4605,4 4608,8 4631,4 4649,5 4646,2 População desempregada (15 a 74 anos) pessoas 592,4 520,1 518,2 508,3 503,6 503,7 Taxa de emprego (15 a 74 anos) 57,8 59,1 59,1 59,4 59,6 59,6 Taxa de desemprego (15 a 74 anos) 11,6 10,1 10,1 9,9 9,8 9,8 % Taxa de desemprego de jovens (15 a 24 anos) 29,6 26,1 25,3 24,3 22,9 23,7 Taxa de desemprego de adultos (25 a 74 anos) 10,2 8,9 8,9 8,8 8,8 8,7 Fonte: INE, Inquérito ao Emprego. Nota: (p) - Estimativas provisórias. 1. População empregada e taxa de emprego (1) Em março de, a população empregada foi estimada em 4 649,5 mil pessoas, tendo aumentado 0,4% (18,1 mil) em relação ao mês anterior (fevereiro de ) e 1,0% (44,1 mil) em relação a três meses antes (dezembro de ). Aquele valor foi revisto, relativamente ao provisório publicado há um mês, em mais 0,1% (3,4 mil). Em abril de, a estimativa provisória da população empregada foi de 4 646,2 mil pessoas, tendo diminuído 0,1% (3,3 mil) face ao mês anterior (março de ) e aumentado 0,8% (37,4 mil) em relação a três meses antes (janeiro de ). (1) Nas estimativas divulgadas neste Destaque, calculadas conforme descrito na nota técnica (anexo), é considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores são ajustados de sazonalidade (salvo indicação em contrário). Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 1/8

2 Gráfico 1: População empregada - estimativas definitivas e provisórias (valores ajustados de sazonalidade; milhares de pessoas) mulheres (55,8%) em 8,0 p.p.. Em relação ao mês anterior, a primeira aumentou 0,1 p.p., enquanto a segunda diminuiu 0,1 p.p.. A taxa de emprego dos adultos foi de 65,1%, o que corresponde a um decréscimo de 0,1 p.p. face ao mês anterior. A taxa de emprego dos jovens foi de 25,8% e aumentou 0,1 p.p. em relação a março de. 2. População desempregada e taxa de Estimativas definitivas Estimativas provisórias desemprego Ainda em abril de, assistiu-se a um decréscimo mensal na população empregada de adultos (25 a 74 anos) (0,1%; 4,8 mil) e de mulheres (0,2%; 4,3 mil). Em contraste, observou-se um aumento na população empregada de jovens (15 a 24 anos) (0,6%; 1,7 mil) e de homens (1,1 mil, ao que corresponde uma variação relativa quase nula). Gráfico 2: População empregada total e de jovens (valores ajustados de sazonalidade; milhares de pessoas) A taxa de emprego situou-se em 59,6%, tendo-se mantido inalterada em relação ao mês anterior e aumentado 0,5 pontos percentuais (p.p.) face a três meses antes. Total (15 a 74 anos) - Eixo da esq. Jovens (15 a 24 anos) - Eixo da dir Em março de, a população desempregada foi estimada em 503,6 mil pessoas, tendo diminuído 0,9% (4,7 mil) em relação a fevereiro de e 3,2% (16,5 mil) face a dezembro de. Aquele valor teve uma ligeira revisão em baixa face ao publicado há um mês (504,0 mil). Em abril de, a estimativa provisória da população desempregada foi de 503,7 mil pessoas, tendo-se mantido praticamente inalterada em relação ao mês anterior (março de ) e diminuído 2,8% (14,5 mil) face ao observado três meses antes (janeiro de ). Gráfico 3: População desempregada - estimativas definitivas e provisórias (valores ajustados de sazonalidade; milhares de pessoas) Estimativas definitivas Estimativas provisórias A taxa de emprego dos homens (63,8%) excedeu a das Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 2/8

3 Ainda em abril de, e por comparação com o mês anterior, a população desempregada diminuiu para homens (1,9%; 4,7 mil) e adultos (1,1%; 4,6 mil), tendo aumentado para mulheres (1,8%; 4,7 mil) e jovens (5,6%; 4,6 mil). Em março de, a taxa de desemprego foi de 9,8%, o valor mais baixo observado desde fevereiro de 2009 (9,7%). A taxa de desemprego de março de diminuiu 0,1 p.p. em relação ao mês anterior e 0,3 p.p. face a três meses antes. Em abril de, a estimativa provisória da taxa de desemprego foi de 9,8%, tendo-se mantido inalterada em relação ao mês anterior e diminuído 0,3 p.p. face a janeiro de. 14,5 14,0 13,5 13,0 12,5 12,0 11,5 11,0 10,5 10,0 9,5 9,0 0 Gráfico 4: Taxa de desemprego - estimativas definitivas e provisórias (valores ajustados de sazonalidade; %) Estimativas definitivas A taxa de desemprego das mulheres (10,3%) excedeu a dos homens (9,3%) em 1,0 p.p.. Face ao mês anterior, a primeira aumentou 0,2 p.p. enquanto a segunda diminuiu 0,2 p.p.. A taxa de desemprego dos jovens situou-se em 23,7% e aumentou 0,8 p.p. em relação ao mês precedente. A taxa de desemprego dos adultos foi de 8,7% e diminuiu 0,2 p.p. em relação àquele mês. Estimativas provisórias Em março de, a taxa de desemprego não ajustada de sazonalidade foi de 10,0%, tendo diminuído 0,2 p.p. face ao mês anterior e 0,4 p.p. em relação a dezembro de. Relativamente a março de, a taxa de desemprego não ajustada de sazonalidade diminuiu 2,2 p.p., continuando a série de decréscimos homólogos iniciada em agosto de A diminuição mensal da taxa de desemprego foi acompanhada pelo decréscimo da população desempregada (2,0%; 10,4 mil) e pelo acréscimo da população empregada (0,8%; 35,1 mil). De igual modo, a redução face a dezembro de adveio da diminuição da população desempregada (3,1%; 16,3 mil) e do aumento da população empregada (1,3%; 59,9 mil). Para a redução homóloga, também contribuiu a diminuição da população desempregada (17,6%; 109,7 mil) e o aumento da população empregada (3,6%; 160,1 mil). Em abril de, a estimativa provisória da taxa de desemprego não ajustada de sazonalidade foi de 9,8%, tendo diminuído 0,2 p.p. face ao mês anterior, 0,6 p.p. face há três meses e 1,8 p.p. relativamente a abril de. Gráfico 5: Taxa de desemprego total e de jovens (valores ajustados de sazonalidade; %) Total (15 a 74 anos) - Eixo da esq. Jovens (15 a 24 anos) - Eixo da dir Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 3/8

4 A diminuição mensal observada na taxa de desemprego foi acompanhada pelo decréscimo da população desempregada (1,6%; 8,5 mil) e pelo acréscimo da população empregada (0,3%; 14,3 mil). De modo semelhante, o decréscimo observado face a janeiro de foi acompanhado pela diminuição da população desempregada (4,7%; 24,9 mil) e pelo aumento da população empregada (1,7%; 79,9 mil). Para o decréscimo homólogo contribuiu igualmente a diminuição da população desempregada (14,9%; 88,6 mil) e o aumento da população empregada (3,0%; 135,9 mil). Gráfico 6: População empregada e desempregada (valores ajustados de sazonalidade; milhares de pessoas) mar-12 jul-12 nov-12 mar-13 jul-13 nov-13 mar-14 jul-14 nov-14 mar-15 População empregada (15 a 74 anos) - Eixo da esq. População desempregada (15 a 74 anos) - Eixo da dir Gráfico 7: Taxa de desemprego total e de jovens (valores ajustados de sazonalidade; %) mar-12 jul-12 nov-12 mar-13 jul-13 nov-13 mar-14 jul-14 nov-14 mar-15 Total (15 a 74 anos) - Eixo da esq. Jovens (15 a 24 anos) - Eixo da dir. Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 4/8

5 Quadro 1: População empregada e taxa de emprego por sexo e grupo etário (15 a 74 anos) Valores ajustados de sazonalidade Valores não ajustados de sazonalidade (p) Milhares de pessoas (p) População empregada (15 a 74 anos) 4514,7 4608,8 4631,4 4649,5 4646,2 4513,0 4569,0 4599,5 4634,6 4648,9 Homens (15 a 74 anos) 2 303, , , , , , , , , ,6 Mulheres (15 a 74 anos) 2 210, , , , , , , , , ,3 Jovens (15 a 24 anos) 257,6 274,0 278,0 280,6 282,3 252,6 270,1 274,0 277,2 281,3 Adultos (25 a 74 anos) 4 257, , , , , , , , , ,6 Taxa de emprego (15 a 74 anos) 57,8 59,1 59,4 59,6 59,6 57,8 58,6 59,0 59,5 59,7 Homens (15 a 74 anos) 61,6 63,2 63,6 63,7 63,8 61,5 62,6 63,0 63,3 63,7 Mulheres (15 a 74 anos) 54,3 55,3 55,6 55,9 55,8 54,3 54,9 55,3 55,9 56,0 Jovens (15 a 24 anos) 23,4 25,0 25,4 25,7 25,8 23,0 24,7 25,0 25,3 25,7 Adultos (25 a 74 anos) 63,4 64,7 65,0 65,2 65,1 63,5 64,1 64,5 65,0 65,2 % Fonte: INE, Inquérito ao Emprego. Nota: (p) - Estimativas provisórias. Quadro 2: População desempregada e taxa de desemprego por sexo e grupo etário (15 a 74 anos) Valores ajustados de sazonalidade Valores não ajustados de sazonalidade (p) Milhares de pessoas (p) População desempregada (15 a 74 anos) 592,4 518,2 508,3 503,6 503,7 593,6 529,9 523,9 513,5 505,0 Homens (15 a 74 anos) 301,6 256,9 250,9 249,1 244,4 303,5 263,4 258,6 255,6 246,0 Mulheres (15 a 74 anos) 290,8 261,3 257,3 254,6 259,3 290,2 266,4 265,3 257,9 259,0 Jovens (15 a 24 anos) 108,5 93,0 89,1 83,2 87,8 105,0 95,4 91,6 83,0 84,9 Adultos (25 a 74 anos) 483,9 425,1 419,2 420,5 415,9 488,7 434,4 432,3 430,5 420,1 Taxa de desemprego (15 a 74 anos) 11,6 10,1 9,9 9,8 9,8 11,6 10,4 10,2 10,0 9,8 Homens (15 a 74 anos) 11,6 9,8 9,6 9,5 9,3 11,7 10,1 9,9 9,8 9,4 Mulheres (15 a 74 anos) 11,6 10,4 10,2 10,1 10,3 11,6 10,7 10,5 10,2 10,2 Jovens (15 a 24 anos) 29,6 25,3 24,3 22,9 23,7 29,4 26,1 25,1 23,0 23,2 Adultos (25 a 74 anos) 10,2 8,9 8,8 8,8 8,7 10,3 9,2 9,1 9,0 8,8 % Fonte: INE, Inquérito ao Emprego. Nota: (p) - Estimativas provisórias. Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 5/8

6 NOTA TÉCNICA Inquérito ao Emprego O Inquérito ao Emprego tem por principal objetivo a caracterização da população face ao mercado de trabalho. É um inquérito trimestral, por amostragem, dirigido a residentes em alojamentos familiares no território nacional e disponibiliza resultados trimestrais e anuais. As características observadas no inquérito referem-se fundamentalmente à situação no decorrer de uma semana pré-definida (de segunda-feira a domingo), denominada semana de referência. As semanas de referência são repartidas uniformemente pelo trimestre e ano. As entrevistas realizam-se, normalmente, na semana imediatamente a seguir à semana de referência. A informação é obtida por recolha direta, mediante entrevista assistida por computador, segundo um modo misto: a primeira entrevista ao alojamento é feita presencialmente e as cinco inquirições seguintes, se forem cumpridos determinados requisitos, são feitas por telefone. Os dados divulgados foram calibrados tendo por referência as estimativas independentes da população residente calculadas a partir dos resultados definitivos dos Censos Estimativas Mensais do Inquérito ao Emprego O INE iniciou, em 2014, a publicação mensal de estimativas do Inquérito ao Emprego para os principais indicadores do mercado de trabalho, em complemento da publicação das estimativas trimestrais habituais. Com esta iniciativa, pretende-se dotar os utilizadores de informação atualizada mensalmente sobre a evolução do mercado de trabalho que permita um quadro de leitura da condição perante o trabalho mais completo do que o anteriormente proporcionado pelo Eurostat na divulgação mensal de estimativas da população desempregada e da taxa de desemprego, para Portugal. Com esta divulgação, o INE satisfaz, ainda, um requisito no âmbito dos Principais Indicadores Económicos Europeus (PEEIs, Principal European Economic Indicators). Tirando partido do carácter contínuo da recolha do Inquérito ao Emprego, é possível obter mensalmente estimativas referentes aos sucessivos conjuntos de três meses (trimestre móveis), mantendo a sua consistência com as estimativas divulgadas trimestralmente. As estimativas mensais são referentes a trimestres móveis centrados, em que o mês de referência (m) é o mês central de cada um desses trimestres. Assim, o mês de referência de cada Destaque corresponde, na realidade, ao mês central do trimestre composto pelos meses m-1, m e m+1. Em consequência, as variações mensais são calculadas sobre valores que contêm meses comuns, pelo que, caso se pretenda realizar a comparação de trimestres móveis sem meses comuns, aquela deve ser feita em relação ao mês de referência três meses antes. A opção de divulgar séries de trimestres móveis centrados procurou evitar algum atraso na deteção de pontos de viragem do ciclo económico decorrente da utilização de médias móveis simples, mas implica que as estimativas referentes ao último trimestre móvel divulgado tenham carácter provisório (ver secção Revisões abaixo). Tratando-se de estimativas referentes a trimestres móveis centrados, os valores (não ajustados de sazonalidade) dos meses de referência fevereiro, maio, agosto e novembro, de cada ano, correspondem aos valores do 1.º, 2.º, 3.º e 4.º trimestres naturais, respetivamente, cujos resultados são publicados e analisados com maior detalhe aquando da divulgação trimestral das estimativas do Inquérito ao Emprego. As estimativas relativas ao último mês de referência são sempre provisórias, uma vez que se trata de um trimestre móvel para o qual é utilizada informação ainda incompleta para o último mês. Com efeito, para os dois primeiros meses (m-1 e m) a recolha da informação do Inquérito ao Emprego já está completa, enquanto para o terceiro mês (m+1) se dispõe apenas de parte da informação recolhida. Neste contexto, em cada Destaque mensal são divulgados os valores provisórios para o mês de referência e os definitivos para meses anteriores. (continua) Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 6/8

7 (continuação) Informação disponibilizada As séries de dados selecionadas para divulgação mensal são referentes à população empregada e desempregada, por sexo e grupo etário, e às taxas correspondentes. Em relação a estas séries de dados, importa salientar o seguinte: Para efeitos de construção de séries longas mensais para posterior ajustamento da sazonalidade, as duas últimas séries de dados do Inquérito ao Emprego (de 1998 a 2010; de 2011 em diante) foram previamente unidas. Salvo indicação em contrário, as séries de dados analisadas neste Destaque são ajustadas de sazonalidade, tendo-se optado por destacar, na análise conduzida, a comparação com os períodos mais recentes. Conforme acordado, o Eurostat passou a adotar estas estimativas nas suas divulgações mensais do desemprego. As séries originais (não ajustadas de sazonalidade; conforme divulgação trimestral do INE), encontram-se disponíveis nos Quadros 1 e 2 do anexo e no Portal das Estatísticas Oficiais ( Os indicadores analisados neste Destaque foram calculados para o subgrupo etário dos 15 aos 74 anos (conforme divulgação do Eurostat), o que difere do critério adotado nas estimativas trimestrais do INE (15 e mais anos, em conformidade com os conceitos em vigor da Organização Internacional do Trabalho). As séries retrospetivas de todos os indicadores publicados e analisados neste Destaque, desde fevereiro de 1998 (trimestre de janeiro a março de 1998), encontram-se disponíveis no Portal das Estatísticas Oficiais. Por razões de arredondamento, os totais podem não corresponder exatamente à soma das parcelas. Revisões A informação divulgada mensalmente é, conforme referido anteriormente, sujeita a revisões. As revisões resultam da obtenção das estimativas definitivas para o mês (trimestre móvel) anterior devido à conclusão da recolha do último mês que o compõe. Adicionalmente, as revisões resultam ainda da atualização das séries ajustadas de sazonalidade sempre que é acrescentada uma nova observação. Assim, em cada Destaque à Comunicação Social são apresentadas as estimativas definitivas do mês de referência anterior. O impacto dessas revisões, medido pela diferença entre as estimativas que agora se disponibilizam para o mês de março de (estimativas definitivas) e as publicadas para esse mês no Destaque anterior, consta do quadro seguinte: Revisão das estimativas de março de - principais indicadores - Unidade Valores ajustados de sazonalidade Valores não ajustados de sazonalidade População empregada (15 a 74 anos) Milhares de 3,4 4,3 População desempregada (15 a 74 anos) pessoas - 0,4-0,2 Taxa de emprego (15 a 74 anos) 0,0 0,1 Taxa de desemprego (15 a 74 anos) 0,0 0,0 p.p. Taxa de desemprego de jovens (15 a 24 anos) - 0,4-0,5 Taxa de desemprego de adultos (25 a 74 anos) 0,0 0,0 Em março de, a taxa de desemprego ajustada de sazonalidade teve uma revisão nula. De modo idêntico, também a taxa de desemprego dos homens, das mulheres e dos adultos tiveram uma revisão nula. Já a taxa de desemprego dos jovens foi revista em baixa (-0,4 p.p.). A revisão nula na taxa de desemprego foi, no entanto, acompanhada por uma revisão em alta da população empregada (+0,1%) e por uma revisão em baixa da população desempregada (-0,1%). No caso da população empregada, houve revisões em alta (todas de +0,1%) para os adultos, jovens e mulheres, tendo havido uma revisão nula para os homens. Já no caso da população desempregada, as revisões em baixa foram observadas para as mulheres (-0,2%) e para os jovens (-2,1%). (continua) Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 7/8

8 (continuação) Alguns conceitos Desempregado: indivíduo com idade dos 15 aos 74 anos que, no período de referência, se encontrava simultaneamente nas seguintes situações: não tinha trabalho remunerado nem qualquer outro; tinha procurado ativamente um trabalho, remunerado ou não, ao longo de um período específico (no período de referência ou nas três semanas anteriores); estava disponível para trabalhar num trabalho, remunerado ou não. Empregado: indivíduo com idade mínima de 15 anos que, no período de referência, se encontrava numa das seguintes situações: tinha efetuado um trabalho de pelo menos uma hora, mediante o pagamento de uma remuneração ou com vista a um benefício ou ganho familiar em dinheiro ou em géneros; tinha uma ligação formal a um emprego, mas não estava ao serviço; tinha uma empresa, mas não estava temporariamente a trabalhar por uma razão específica; estava em situação de pré-reforma, mas a trabalhar. Taxa de desemprego: taxa que permite definir a relação entre a população desempregada e a população ativa. T.D. (%) = (População desempregada / População ativa) x 100 Taxa de emprego (15 e mais anos): taxa que permite definir a relação entre a população empregada e a população total em idade ativa (com 15 e mais anos). T.E. (%) = (População empregada / População total com 15 e mais anos) x 100 No caso dos indicadores selecionados para divulgação mensal, foi considerado o subgrupo etário dos 15 aos 74 anos. Para uma descrição mais detalhada dos conceitos e das características metodológicas desta operação estatística, sugere-se a consulta do documento metodológico do Inquérito ao Emprego ou o das Estatísticas Mensais de Emprego e Desemprego, ambos disponíveis no Portal das Estatísticas Oficiais. Data do próximo Destaque: 30 de junho de : Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego maio de. 3 de julho de : News Release do Eurostat. Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de 8/8

A taxa de desemprego estimada para novembro foi 13,9%

A taxa de desemprego estimada para novembro foi 13,9% 06 de janeiro de 2015 Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego embro de A taxa de desemprego estimada para novembro foi 13,9% A taxa de desemprego (15 a 74 anos) ajustada de sazonalidade estimada para

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9%

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9% 05 de agosto de 2014 Estatísticas do Emprego 2º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9 A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9.

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1%

A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1% 09 de maio de 2014 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1. Este

Leia mais

Estimativa da taxa de desemprego em abril: 13,0%

Estimativa da taxa de desemprego em abril: 13,0% 2 de junho de Estimativas Mensais de Emprego e Desemprego abril de Estimativa da taxa de desemprego em abril: 13,0% A estimativa provisória da taxa de desemprego para abril de situa-se em 13,0%, valor

Leia mais

A taxa de desemprego estimada foi 13,5%

A taxa de desemprego estimada foi 13,5% 4 de fevereiro de 2015 Estatísticas do Emprego 4º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada foi 13,5 A taxa de desemprego estimada para o 4º trimestre de 2014 foi 13,5. Este valor é superior em 0,4

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

Obras licenciadas atenuaram decréscimo

Obras licenciadas atenuaram decréscimo Construção: Obras licenciadas e concluídas 1º Trimestre de 2014- Dados preliminares 12 de junho de 2014 Obras licenciadas atenuaram decréscimo No 1º trimestre de 2014 os edifícios licenciados diminuíram

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,6%

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,6% 11 de dezembro de 2015 Índice de Preços no Consumidor Novembro de 2015 Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,6% Em novembro de 2015, a variação homóloga do IPC manteve-se em 0,6%. O indicador

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Setembro/2013 registra a sua menor taxa de desemprego 1. Conforme as informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego para os residentes em, a taxa

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

DIA INTERNACIONAL DA MULHER 4 de Março de 2004 Dia Internacional da Mulher DIA INTERNACIONAL DA MULHER O Instituto Nacional de Estatística não quis deixar de se associar à comemoração do Dia Internacional da Mulher, 8 de Março, apresentando

Leia mais

A Madeira no Feminino

A Madeira no Feminino A Madeira no Feminino 2000-2014 ELABORAÇÃO: Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho Direção Regional do Trabalho 2 de março 2015 1 A MADEIRA NO FEMININO (indicadores de evolução 2000-2014) População

Leia mais

NOTA DE APRESENTAÇÃO DA DIVULGAÇÃO MENSAL DE ESTIMATIVAS DO INQUÉRITO AO EMPREGO

NOTA DE APRESENTAÇÃO DA DIVULGAÇÃO MENSAL DE ESTIMATIVAS DO INQUÉRITO AO EMPREGO NOTA DE APRESENTAÇÃO DA DIVULGAÇÃO MENSAL DE ESTIMATIVAS DO INQUÉRITO AO EMPREGO 1. Introdução Neste documento, faz-se a apresentação da publicação mensal de resultados do Inquérito ao Emprego em Portugal,

Leia mais

Portugal subiu nove lugares no ranking do desemprego com o Governo PS/ Sócrates. Desemprego aumentou desde que o Governo PS/Sócrates tomou posse

Portugal subiu nove lugares no ranking do desemprego com o Governo PS/ Sócrates. Desemprego aumentou desde que o Governo PS/Sócrates tomou posse Portugal subiu nove lugares no ranking do desemprego com o Governo PS/ Sócrates Desemprego aumentou desde que o Governo PS/Sócrates tomou posse Portugal passou do 14º para o 5º lugar do ranking do desemprego

Leia mais

A taxa de variação média do IPC foi 0,3% em 2013 e a taxa de variação homóloga situou-se em 0,2% em dezembro

A taxa de variação média do IPC foi 0,3% em 2013 e a taxa de variação homóloga situou-se em 0,2% em dezembro 13 de janeiro de 2014 ÍNDICE DE PREÇOS NO CONSUMIDOR Dezembro de 2013 A taxa de variação média do IPC foi 0,3% em 2013 e a taxa de variação homóloga situou-se em 0,2% em dezembro Em 2013, o Índice de Preços

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,4%

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,4% 10 de março de 2016 Índice de Preços no Consumidor Fevereiro de 2016 Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,4% Em fevereiro de 2016, a variação homóloga do IPC situou-se em 0,4%, taxa inferior

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC manteve-se em 0,4%

Taxa de variação homóloga do IPC manteve-se em 0,4% 12 de abril de 2016 Índice de Preços no Consumidor Março de 2016 Taxa de variação homóloga do IPC manteve-se em 0,4% Em março de 2016, a variação homóloga do IPC manteve-se em 0,4%. O indicador de inflação

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO

ESTATÍSTICAS DO EMPREGO ESTATÍSTICAS DO EMPREGO DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2.º Trimestre de 2015 Direção Regional de Estatística da Madeira Uma porta aberta para um universo de informação estatística Catalogação Recomendada

Leia mais

Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios

Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios Estimativas de População Residente 09 de Junho 2010 Estimativas de População Residente, Portugal, NUTS II, NUTS III e Municípios A evolução demográfica em caracteriza-se por um ligeiro crescimento da população

Leia mais

ABRIL DE Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável

ABRIL DE Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Ano 21 - Número 04 ABRIL DE 2012 Taxa de desemprego mantém-se praticamente estável Em abril, a Pesquisa de Emprego e Desemprego captou relativa estabilidade da taxa

Leia mais

Outubro de 2014 * ELEVAÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO

Outubro de 2014 * ELEVAÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE Ano 23 - Número 10 Outubro de 2014 * ELEVAÇÃO DA TAXA DE DESEMPREGO As informações captadas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,9%

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,9% 10 de novembro de 2016 Índice de Preços no Consumidor Outubro de 2016 Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,9% A variação homóloga do IPC passou de 0,6% em setembro para 0,9% em outubro de 2016.

Leia mais

SERVIÇOS OVER-THE-TOP (OTT):

SERVIÇOS OVER-THE-TOP (OTT): SERVIÇOS OVER-THE-TOP (OTT): Utilização de instant messaging, chamadas de voz e TV pela Internet em Portugal e na U.E. (dados de inquéritos amostrais à população residencial) Fevereiro de 16 ANACOM 1.

Leia mais

Macroeconomia, FDUNL Exercícios. O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas.

Macroeconomia, FDUNL Exercícios. O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. Macroeconomia, FDUNL Exercícios Miguel St. Aubyn, 18.Fev.2009 O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. 1. Qual dos seguintes pontos não é um assunto essencialmente

Leia mais

Mulheres no com o ensino superior no período 2000/2010 no Dia Internacional da Mulher Pág. 1

Mulheres no com o ensino superior no período 2000/2010 no Dia Internacional da Mulher Pág. 1 Mulheres no com o ensino superior no período 2000/2010 no Dia Internacional da Mulher Pág. 1 AA MULHER NO ENSINO E COM O ENSINO SUPERIOR: - são em número superior ao dos homens, mas a sua repartição por

Leia mais

Estatísticas do Emprego. 2.º Trimestre. Estatísticas oficiais

Estatísticas do Emprego. 2.º Trimestre. Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2012 2.º Trimestre Edição 2012 e Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2012 2.º Trimestre Edição 2012 FICHA TÉCNICA Em Abril de 1996 o Fundo Monetário Internacional (FMI)

Leia mais

Estatísticas do Emprego

Estatísticas do Emprego População e Sociedade B tema ISSN - 0872-7570 Estatísticas do Emprego 4º Trimestre 2008 Boletins e Folhas de Informação Rápida População e Sociedade B tema Estatísticas do Emprego 4º Trimestre 2008 Boletins

Leia mais

MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA

MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA MERCADO DE TRABALHO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE Divulgação ano 2008 BALANÇO DE 2008 MENOR TAXA DE DESEMPREGO DA SÉRIE HISTÓRICA DA PESQUISA 1. Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego, em 2008, a População

Leia mais

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 67 Fevereiro

Leia mais

Taxa de desemprego estimada em 11,9%

Taxa de desemprego estimada em 11,9% 4 de novembro de 215 Estatísticas do Emprego 3.º trimestre de 215 Taxa de desemprego estimada em 11,9% A taxa de desemprego no 3.º trimestre de 215 foi de 11,9%. Este valor é igual ao do trimestre anterior

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 3,6%

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 3,6% 12 de março de 2012 ÍNDCE DE PREÇOS NO CONSUMDOR Fevereiro de 2012 Taxa de variação homóloga do PC situou-se em 3,6% Em fevereiro de 2012, o Índice de Preços no Consumidor (PC) registou uma variação homóloga

Leia mais

Índice de Preço no Consumidor. Folha de informação Rápida - I Trimestre 2015

Índice de Preço no Consumidor. Folha de informação Rápida - I Trimestre 2015 Índice de Preço no Consumidor Folha de informação Rápida - I Trimestre 2015 Abril-2015 1 Índice I.PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO ÍNDICE... 4 1 - Amostra de bens e serviços seleccionados... 4 2 - Amostra

Leia mais

Comércio Internacional de bens: exportações aumentaram 6,3% e as importações 2,1%

Comércio Internacional de bens: exportações aumentaram 6,3% e as importações 2,1% 09 de agosto de 2013 Estatísticas do Comércio Internacional Junho 2013 Comércio Internacional de bens: exportações aumentaram 6,3 e as importações 2,1 As exportações de bens aumentaram 6,3 e as importações

Leia mais

Estatísticas do Emprego. 4.º Trimestre. Edição 2010

Estatísticas do Emprego. 4.º Trimestre. Edição 2010 Estatísticas do Emprego 2010 4.º Trimestre Edição 2010 Estatísticas do Emprego 2010 4.º Trimestre Edição 2010 FICHA TÉCNICA Em Abril de 1996 o Fundo Monetário Internacional (FMI) criou o Special Data

Leia mais

GANHOS MÉDIOS. Abril Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho da Direção Regional do Trabalho e da

GANHOS MÉDIOS. Abril Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho da Direção Regional do Trabalho e da GANHOS MÉDIOS Abril 2015 Fonte: Inquérito aos Ganhos e Duração do Trabalho Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho da Direção Regional do trabalho e da Ação Inspetiva e Gabinete de Estratégia e

Leia mais

Estatísticas do Emprego. 4.º Trimestre. Estatísticas oficiais

Estatísticas do Emprego. 4.º Trimestre. Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2012 4.º Trimestre Edição 2012 e Estatísticas oficiais Estatísticas do Emprego 2012 4.º Trimestre Edição 2012 FICHA TÉCNICA Em Abril de 1996 o Fundo Monetário Internacional (FMI)

Leia mais

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011

ALMADA FICHA TÉCNICA. Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 DMPATO DPU Divisão de Estudos e Planeamento A ALMADA FICHA TÉCNICA Título Território e População Retrato de Almada segundo os Censos 2011 Serviço Divisão de Estudos e Planeamento Departamento de Planeamento

Leia mais

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2009

O MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA EM 2009 NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA 2009 Ano 2 Número Especial O MERCAO E TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA E FORTALEZA EM 2009 Os resultados aqui apresentados referem-se aos valores anuais médios dos principais

Leia mais

Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Observatório de Políticas Econômicas 2016

Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Observatório de Políticas Econômicas 2016 www.fdc.org.br Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Observatório de Políticas Econômicas 2016 Indicadores da Economia Brasileira: Emprego e Rendimento Quadro-Resumo Taxa mensal de desemprego

Leia mais

PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Evolução da População Metropolitana de São Paulo

PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. Evolução da População Metropolitana de São Paulo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Agosto de 2003 Nota Técnica Nº 9: Atualização dos Valores Absolutos das Séries Divulgadas pela Com a divulgação dos dados definitivos

Leia mais

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego

FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2014 * Aumenta a taxa de desemprego Nível de ocupação diminui nos Serviços, na Indústria de Transformação e na Construção e se eleva

Leia mais

A taxa de variação média do IPC foi 0,5% em 2015 e a taxa de variação homóloga situou-se em 0,4% em dezembro

A taxa de variação média do IPC foi 0,5% em 2015 e a taxa de variação homóloga situou-se em 0,4% em dezembro 13 de janeiro de 2016 Índice de Preços no Consumidor Dezembro de 2015 A taxa de variação média do IPC foi 0,5% em 2015 e a taxa de variação homóloga situou-se em 0,4% em dezembro Em 2015, o Índice de Preços

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS S i ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS Informação sobre a evolução do mercado dos produtos petrolíferos no 3º Trimestre de Introdução Como habitualmente, apresentamos uma análise da evolução

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 1º trimestre 2014 Apreciação Global A análise dos diversos indicadores relativos ao primeiro trimestre de 2014, para além de confirmar a tendência de abrandamento

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de outubro de 2013

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de outubro de 2013 Nota de Informação Estatística Lisboa, 1 de outubro de 13 Novas estatísticas das não financeiras da Central de Balanços O Banco de Portugal passa a divulgar no Boletim Estatístico (secção A.19 e Capítulo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS nas i ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE EMPRESAS PETROLÍFERAS Informação sobre a evolução do mercado dos produtos petrolíferos no 3º Trimestre 2015 Cotações e Preços Introdução Como habitualmente, apresentamos

Leia mais

Dia Internacional da Família 15 de maio

Dia Internacional da Família 15 de maio Dia Internacional da Família 15 de maio 14 de maio de 14 (versão corrigida às 16.3H) Na 1ª página, 5º parágrafo, 3ª linha, onde se lia 15-65 anos deve ler-se 15-64 anos Famílias em Portugal As famílias

Leia mais

Capacidade de financiamento da economia atingiu de 2,0% do PIB no 1º trimestre de 2015

Capacidade de financiamento da economia atingiu de 2,0% do PIB no 1º trimestre de 2015 Contas Nacionais Trimestrais Por Setor Institucional (Base 2011) 1º Trimestre de 2015 24 de junho de 2015 Capacidade de financiamento da economia atingiu de 2,0% do PIB no 1º trimestre de 2015 A economia

Leia mais

Taxas de Juro implícitas no Crédito à Habitação por Período de Celebração dos Contratos. abr-15. ago-15. jun-15. fev-15

Taxas de Juro implícitas no Crédito à Habitação por Período de Celebração dos Contratos. abr-15. ago-15. jun-15. fev-15 dez-13 fev-14 abr-14 ago-14 out-14 fev-15 abr-15 ago-15 out-15 fev-16 abr-16 ago-16 out-16 Taxas de Juro Implícitas no Crédito à Habitação Dezembro de 2016 23 de janeiro de 2017 Taxa de juro 1 continuou

Leia mais

Taxa de desemprego em relativa estabilidade

Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 PED ABC JUNHO 2 DE 2016 DIVULGAÇÃO N o 62 Taxa de desemprego em relativa estabilidade Aumenta o nível de ocupação nos Serviços e se reduz na Indústria

Leia mais

Portugal. Turismo Interno. Mercados em Números. Rodapé

Portugal. Turismo Interno. Mercados em Números. Rodapé Turismo Interno Mercados em Números 1 Rodapé Designação oficial: República Portuguesa Capital: Lisboa Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Espanha (1.241 km) Fronteiras marítimas: Madeira(1076,6

Leia mais

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 Informação à Comunicação Social 28 de Dezembro de 2001 SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 O INE dá início à difusão de estatísticas

Leia mais

Portugal. Turismo Interno. Mercado em Números. Rodapé

Portugal. Turismo Interno. Mercado em Números. Rodapé Turismo Interno Mercado em Números 1 Rodapé Designação oficial: República Portuguesa Capital: Lisboa Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Espanha (1.241 km) Fronteiras marítimas: Madeira(1076,6

Leia mais

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,8%

Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,8% 10 de fevereiro de 2016 Índice de Preços no Consumidor Janeiro de 2016 Taxa de variação homóloga do IPC situou-se em 0,8% Em janeiro de 2016, a variação homóloga do IPC situou-se em 0,8%, taxa superior

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO

PESQUISA MENSAL DE EMPREGO PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE J ANE I R O DE 2004 REGIÕES METROPOLITANAS DE: RECIFE, SALVADOR, BELO HORIZONTE, RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO e PORTO ALEGRE I) INTRODUÇÃO Para o primeiro

Leia mais

Taxas de Juro implícitas no Crédito à Habitação por Período de Celebração dos Contratos. Dez-13. Jun-14. Ago-14. Abr-14. Fev-14

Taxas de Juro implícitas no Crédito à Habitação por Período de Celebração dos Contratos. Dez-13. Jun-14. Ago-14. Abr-14. Fev-14 Dez-12 Fev-13 Abr-13 Ago-13 Out-13 Fev-14 Abr-14 Ago-14 Out-14 Fev-15 Abr-15 Ago-15 Out-15 Taxas de Juro Implícitas no Crédito à Habitação Dezembro de 2015 22 de janeiro de 2016 Taxa de juro 1 manteve

Leia mais

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2.

Conjuntura da Construção n.º 76 junho / 2014 CONSTRUÇÃO CAI 6% NO 1.º TRIMESTRE COM PERSPETIVAS MAIS FAVORÁVEIS PARA O 2. Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 76 junho

Leia mais

Censos 2011 revelam o maior excedente de alojamentos em Portugal

Censos 2011 revelam o maior excedente de alojamentos em Portugal Parque Habitacional em Portugal: Evolução na última década 2001-2011 07 de dezembro de 2012 Censos 2011 revelam o maior excedente de alojamentos em Portugal Em 2011, o número de alojamentos em Portugal

Leia mais

DÉFICE DA BALANÇA COMERCIAL CONTINUA A DIMINUIR

DÉFICE DA BALANÇA COMERCIAL CONTINUA A DIMINUIR 09 de Maio de 2003 Estatísticas do Comércio Internacional Janeiro a Fevereiro de 2003 DÉFICE DA BALANÇA COMERCIAL CONTINUA A DIMINUIR O défice da balança comercial registou, nos dois primeiros meses de

Leia mais

Índice de Preço no Consumidor. Folha de informação Rápida - IV Trimestre 2014

Índice de Preço no Consumidor. Folha de informação Rápida - IV Trimestre 2014 Índice de Preço no Consumidor Folha de informação Rápida - IV Trimestre 2014 Janeiro-2015 1 Índice I.PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO ÍNDICE... 4 1 - Amostra de bens e serviços seleccionados... 4 2 - Amostra

Leia mais

AS CRIANÇAS EM PORTUGAL - ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS

AS CRIANÇAS EM PORTUGAL - ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS Dia Mundial da Criança 1 de Junho 30 de Maio de 2005 AS CRIANÇAS EM PORTUGAL - ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS O conteúdo do presente Destaque está alterado na página 2, relativamente ao divulgado em 30-05-2005.

Leia mais

Esperança de vida mais elevada à nascença no Centro e aos 65 anos no Algarve

Esperança de vida mais elevada à nascença no Centro e aos 65 anos no Algarve Tábuas de Mortalidade 2013-2015 30 de setembro de 2016 Esperança de vida mais elevada à nascença no Centro e aos 65 anos no Algarve A esperança de vida à nascença foi estimada em 80,41 anos para o total

Leia mais

Taxa de desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo

Taxa de desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 PED ABC outubro 2 DE 2015 DIVULGAÇÃO N o 54 Taxa de desemprego diminui pelo segundo mês consecutivo Nível de ocupação aumenta no Comércio e Reparação

Leia mais

Taxa de desemprego aumenta no DF

Taxa de desemprego aumenta no DF MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 25 Nº 01 Resultados de janeiro de 2016 Taxa de desemprego aumenta no DF 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria

Leia mais

Taxa de desemprego estável no DF

Taxa de desemprego estável no DF MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 11 Resultados de novembro de 2015 Taxa de desemprego estável no DF 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria

Leia mais

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo Atividade Turística Julho de 20 15 de setembro de 20 Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo A hotelaria registou 5,8 milhões de dormidas em julho de 20, valor correspondente a

Leia mais

05 de maio: Dia da Mãe

05 de maio: Dia da Mãe 03 de maio 2013 05 de maio: Dia da Mãe O retrato da Mãe que vive com os filhos A idade das Mães ao nascimento do primeiro filho tem vindo a aumentar. Em 2001 era-se Mãe pela primeira vez aos 26,8 anos.

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004

Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Maio 2004 Região Metropolitana do Rio de Janeiro Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE 1 PESQUISA MENSAL DE EMPREGO ESTIMATIVAS PARA O MÊS DE MAIO DE 2004 REGIÃO

Leia mais

TAXA DE DESEMPREGO EQUIVALE A 12,2% DA PEA

TAXA DE DESEMPREGO EQUIVALE A 12,2% DA PEA MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 23 Nº 11 Resultados de novembro de 2014 TAXA DE DESEMPREGO EQUIVALE A 12,2% DA PEA 1. As informações produzidas pela Pesquisa de Emprego e Desemprego PED no Distrito

Leia mais

Macroeconomia, FDUNL Exercícios Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas.

Macroeconomia, FDUNL Exercícios Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. Macroeconomia, FDUNL Exercícios 18.02.2015 O Que é a Macroeconomia? Escolha a resposta correcta de entre as alternativas colocadas. 1. Qual dos seguintes pontos não é um assunto essencialmente macroeconómico?

Leia mais

Comércio Internacional de bens: as exportações aumentaram 1,7% e as importações 6,0%

Comércio Internacional de bens: as exportações aumentaram 1,7% e as importações 6,0% Estatísticas do Comércio Internacional Março 2014 09 de maio de 2014 Comércio Internacional de bens: as exportações aumentaram 1,7% e as importações 6,0% As exportações de bens aumentaram 1,7% e as importações

Leia mais

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA PRÉ REFORMA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Redução de Taxa Contributiva Pré Reforma (2005 v5.4) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

concedidos pelo setor financeiro residente

concedidos pelo setor financeiro residente NOTA DE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA 22 2016 Novas estatísticas sobre empréstimos concedidos pelo setor financeiro residente 22 de fevereiro de 2016 O Banco de Portugal apresenta hoje novas estatísticas sobre

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal março 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos

Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos Atividade Turística Junho 2013 14 de agosto de 2013 Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos A hotelaria registou 4,4 milhões de dormidas em junho de 2013, mais 8,6% do que em junho de 2012. Para

Leia mais

Residentes em Portugal realizaram 15,4 milhões de viagens turísticas em 2010

Residentes em Portugal realizaram 15,4 milhões de viagens turísticas em 2010 PROCURA TURÍSTICA DOS RESIDENTES Janeiro a Dezembro de 2010 30 de Maio de 2011 Residentes em Portugal realizaram 15,4 milhões de viagens turísticas em 2010 Em 2010 foram realizadas cerca de 15,4 milhões

Leia mais

Taxa de desemprego estimada em 11,9%

Taxa de desemprego estimada em 11,9% 5 de agosto de 215 Estatísticas do Emprego 2º trimestre de 215 Taxa de desemprego estimada em 11,9% A taxa de desemprego no 2º trimestre de 215 foi de 11,9%. Este valor é inferior em 1,8 pontos percentuais

Leia mais

ANEXO COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. Avaliação das medidas tomadas pela ESPANHA, FRANÇA, MALTA, PAISES BAIXOS e ESLOVÉNIA

ANEXO COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. Avaliação das medidas tomadas pela ESPANHA, FRANÇA, MALTA, PAISES BAIXOS e ESLOVÉNIA COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 15.11.2013 COM(2013) 901 final ANNEX 1 ANEXO à COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO Avaliação das medidas tomadas pela ESPANHA, FRANÇA, MALTA, PAISES BAIXOS e ESLOVÉNIA em resposta às Recomendações

Leia mais

Na atualização do trimestre junho-agosto de 2015, os dados apontaram ligeira recuperação frente ao período anterior (maio-julho), com

Na atualização do trimestre junho-agosto de 2015, os dados apontaram ligeira recuperação frente ao período anterior (maio-julho), com Informe ubro de 2015 Lançamentos, vendas e entregas crescem frente ao período anterior Em relação ao mesmo período de 2014, entretanto, apenas os lançamentos acumularam alta Na atualização do trimestre

Leia mais

Síntese Económica de Conjuntura - Setembro de 2016

Síntese Económica de Conjuntura - Setembro de 2016 mm3m/%... Versão retificada em 26/10/2016 Alteração no quadro da pág. 13 Síntese Económica de Conjuntura - Setembro de 2016 Em setembro, o indicador de confiança dos consumidores diminuiu e o indicador

Leia mais

Resultados sob embargo até divulgação pelo JN, DN, RTP e Antena 1 no dia 5 de Março à 01h00

Resultados sob embargo até divulgação pelo JN, DN, RTP e Antena 1 no dia 5 de Março à 01h00 SONDAGEM SOBRE CRISE ECONÓMICA E REFORMA DO ESTADO CESOP/UCP PARA ANTENA 1, RTP, JN E DN Resultados sob embargo até divulgação pelo JN, DN, RTP e Antena 1 no dia 5 de Março à 01h00 0. Ficha técnica Ficha

Leia mais

PED ABC. Novembro 2 DE Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1.

PED ABC. Novembro 2 DE Taxa de desemprego em relativa estabilidade PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1. PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO DO ABC 1 Novembro 2 DE 2012 DIVULGAÇÃO N o 19 Taxa de desemprego em relativa estabilidade Nível de ocupação se reduz nos Serviços e na Indústria de Transformação

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Fevereiro 2016 ISEG Síntese de Conjuntura, fevereiro 2016 1 SUMÁRIO O crescimento em volume da economia portuguesa ao longo de 2015 (1,5%) mostrou sinais de desaceleração na segunda

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 4º trimestre 2014 Apreciação Global No 4º trimestre de 2014 o setor da construção registou, à semelhança do que se observara no trimestre anterior, um comportamento

Leia mais

O Perfil do Pai que vive com os filhos

O Perfil do Pai que vive com os filhos 19 de março: Dia do Pai 18 de março 2013 O Perfil do Pai que vive com os filhos Em Portugal, 1 631 376 Pais vivem com filhos/as. A idade média dos Pais é de 47,1 anos. Na sua maioria são casados e vivem,

Leia mais

Atividade Turística Abril 2013

Atividade Turística Abril 2013 Atividade Turística Abril 2013 17 de junho de 2013 Hotelaria com reduções nos hóspedes, dormidas e proveitos As dormidas na hotelaria ascenderam a 3,1 milhões em abril de 2013 (-4,0% que em abril de 2012).

Leia mais

estatísticas rápidas - junho de 2012 Nº 86

estatísticas rápidas - junho de 2012 Nº 86 estatísticas rápidas - junho de 212 Nº 86 1/16 Índice A. Resumo B. Consumo de Combustíveis no Mercado Interno C. Consumo e preços de Derivados do Petróleo no Mercado Interno C1. Consumos Globais C2. Gasolina

Leia mais

Crise da construção acentua-se, embora com quebras menos pronunciadas

Crise da construção acentua-se, embora com quebras menos pronunciadas Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 70 Julho

Leia mais

Indicadores de consumo privado e de FBCF aumentam em novembro

Indicadores de consumo privado e de FBCF aumentam em novembro mm3m/%... Síntese Económica de Conjuntura Dezembro de 2016 18 de janeiro de 2017 Indicadores de consumo privado e de FBCF aumentam em novembro Em dezembro, os indicadores de confiança dos consumidores

Leia mais

Conta Satélite do Turismo ( ) 1

Conta Satélite do Turismo ( ) 1 Conta Satélite do Turismo (2005-2007) 1 21 de Dezembro de 2007 ACTIVIDADE TURÍSTICA RETOMA EM 2006 E 2007 RITMOS DE CRESCIMENTO ELEVADOS, SUPERIORES AO DO CONJUNTO DA ECONOMIA Após o abrandamento registado

Leia mais

Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços 1 Fevereiro de

Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços 1 Fevereiro de 0099 DDEE AABBRRI IIL L DDEE 22000099 Índices de Volume de Negócios, Emprego, Remunerações e Horas Trabalhadas nos Serviços 1 Fevereiro de 2009 2 Volume de Negócios nos Serviços prossegue trajectória descendente

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015

MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015 MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 - Número Especial MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015 Os valores aqui apresentados referem-se aos valores anuais médios dos principais indicadores

Leia mais

Fichas técnicas das fontes de informação

Fichas técnicas das fontes de informação Fichas técnicas das fontes de informação Inquérito a Turistas Abril de 2015 Inquérito referente ao Período de Inverno, elaborado pelo Turismo de Portugal. Universo Constituído pelos turistas residentes

Leia mais

Série Longa do Índice de Preços no Consumidor

Série Longa do Índice de Preços no Consumidor Série Longa do Índice de Preços no Consumidor 1948-2013 DCN 10.04.2014 Índice Introdução: o que é o IPC Cronologia do IPC Construção da série longa Principais resultados Conclusão O que é o IPC? Indicador

Leia mais

Estatísticas da Educação 2014/15 Principais resultados relativos ao Ensino Superior

Estatísticas da Educação 2014/15 Principais resultados relativos ao Ensino Superior Estatísticas da Educação 2014/15 Principais resultados relativos ao Ensino Superior Inscritos no 1.º ano, pela 1.ª vez, em estabelecimentos de ensino superior 1 Em 2014/15, inscreveram-se em estabelecimentos

Leia mais

III INQUÉRITO NACIONAL AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO GERAL, PORTUGAL 2012

III INQUÉRITO NACIONAL AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO GERAL, PORTUGAL 2012 III INQUÉRITO NACIONAL AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS NA POPULAÇÃO GERAL, PORTUGAL 2012 Consumo de substâncias psicoativas na população laboral Casimiro Balsa Clara Vital Cláudia Urbano CESNOVA

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO CRESCEU EM VOLUME 0,9% NO 1º TRIMESTRE DE 2008

PRODUTO INTERNO BRUTO CRESCEU EM VOLUME 0,9% NO 1º TRIMESTRE DE 2008 09 de Junho de 2008 Contas Nacionais Trimestrais (Base 2000) 1º Trimestre de 2008 PRODUTO INTERNO BRUTO CRESCEU EM VOLUME 0,9% NO 1º TRIMESTRE DE 2008 No 1º trimestre de 2008, o Produto Interno Bruto (PIB)

Leia mais

O risco de pobreza continuou a aumentar em 2013

O risco de pobreza continuou a aumentar em 2013 Rendimento e Condições de Vida 2014 (Dados provisórios) 30 de janeiro de 2015 O risco de pobreza continuou a aumentar em 2013 O Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, realizado em 2014 sobre rendimentos

Leia mais

Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas

Em Julho, empresários da Construção Revelam-se mais pessimistas Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas ANEOP Associação Nacional dos Empreiteiros

Leia mais

Taxa de variação da população residente ( ) (%) por Local de residência

Taxa de variação da população residente ( ) (%) por Local de residência Taxa de variação da população residente (1991-2001) (%) Taxa de variação da população residente (1991-2001) (%) por Local de residência [(População residente 2001 - População residente 1991)/ População

Leia mais

Taxa de desemprego segue em alta em maio

Taxa de desemprego segue em alta em maio Taxa de desemprego segue em alta em maio Taxa de 6,5% representará o maior aumento em 12 meses desde 2003 A taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas acompanhadas pela PME/IBGE deve ficar em 6,5%

Leia mais