Dr. José Carlos Steola

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dr. José Carlos Steola"

Transcrição

1 n t e p f a p r a t (s a t) Dr. José Carlos Steola Médico do Trabalho Coordenador do Depto de Proteção no Trabalho ( UNIMED de Araras) Médico do Trabalho da Usina Sta Lúcia Araras Médico Coordenador de PCMSO de várias Empresas Assessoria em Medicina do Trabalho Saúde Ocupacional Ex. Médico Perito do INSS

2 R A T Riscos Ambientais do Trabalho A empresa contribuirá, entre outras parcelas destinadas à Seguridade Social, para o financiamento do benefício e Aposentadoria Especial e daqueles concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho (RAT), equivale a um percentual de 1, 2 ou 3% sobre o total das remunerações pagas ou creditadas, no decorrer do mês, aos segurados empregados e trabalhadores avulsos. OBS => Com a aplicação do FAP haverá uma flexibilização da contribuição e não será mais um valor fixo.

3 R A T Riscos Ambientais do Trabalho Através do Decreto de 09/09/09 foi alterado o Regulamento da Previdência Social Decreto 3.408/99. A mudança traz esclarecimentos com relação ao cálculo do FAP Fator Acidentário de Prevenção e muda radicalmente os percentuais do RAT Riscos Ambientais de Trabalho que estão no Anexo V do Regulamento. O Anexo V é onde está publicada a lista dos CNAEs Classificação Nacional das Atividades Econômicas e o seu respectivo percentual de RAT relativo a cada atividade. A mudança das alíquotas do RAT passará a vigorar a partir de janeiro de 2010.

4 F A P = Fator Acidentário de Prevenção DECRETO Nº De 12/02/2007 DOU de 12/02/ Os índices de freqüência, gravidade e custo serão calculados segundo metodologia aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social, levandose em conta : o índice de freqüência, o índice de gravidade e o índice de custo com base nos 2 anos anteriores ao processamento. Estes serão disponibilizados anualmente, de acordo com atividade econômica, junto com o valor do FAP. 5 O Ministério da Previdência Social publicará anualmente, no DOU, os índices de freqüência, gravidade e custo, por atividade econômica, e disponibilizará na Internet, o FAP por empresa, com informações que possibilitem a esta verificar a correção dos dados utilizados na apuração do seu desempenho. 6 O FAP produzirá efeitos tributários a partir do primeiro dia do quarto mês subseqüente ao de sua divulgação

5 NTEP Nexo Técnico Epidemiológico Art. 21-A. A Perícia Medica do INSS considerará caracterizada a natureza acidentária da incapacidade quando constatar ocorrência de nexo técnico epidemiológico entre o trabalho e o agravo, decorrente de relação entre a atividade da empresa e a entidade mórbida motivadora da incapacidade elencada na Classificação Internacional de Doenças CID, em conformidade como que dispuser o regulamento. *** passou a vigorar a partir de abril de 2007 Art. 5, I,do Decreto n.6042 / A Perícia Medica do INSS deixará de aplicar o disposto neste artigo quando demonstrada a inexistência do nexo de que trata o caput deste artigo. 2 A empresa poderá requerer a não aplicação do nexo técnico epidemiológico, de cuja decisão caberá recurso com efeito suspensivo, da empresa ou do segurado, ao conselho de Recursos da Previdência Social. ***o recurso pela empresa deve ser após 15 dias do GFIP.

6 NTEP Nexo Técnico Epidemiológico C N A E Risco 3 F, G Risco 2 M, O... Exemplos dos Grupos C I D - Grupos F00 a F99 M00 a M99.9 Transtornos Mentais e Comportamentais Comprometimento osteomuscular

7 NTEP Nexo Técnico Epidemiológico Mudanças com o NTEP Benefícios e Obrigações: Auxilio Doença - 15 dias iniciais e do empregador Sem recolhimento do FGTS Não gera estabilidade mesmo após INSS. Auxilio Doença =>> Acidente do Trabalho Típico, de trajeto e Doenças Ocupacionais após CAT e NTEP. Caracterização de AT sem CAT - CRER = A.T. Recolhimento do FGTS não sabe!!! Site INSS Gera estabilidade de 12 meses após alta do INSS Obrigatoriedade de readaptação. Onde??? Ação regressiva pelo INSS =>reaver benefícios pagos. Ação trabalhistas indenizatórias

8 NTEP Nexo Técnico Epidemiológico Conforme a nova legislação, a discussão acerca do nexo causal deve se dar perante o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), e não dentro da própria empresa, pois compete agora ao empregador demonstrar a inexistência do nexo presumido, que será definitivamente decidido pelo órgão previdenciário.

9 Cálculo do F A P CÁLCULO dos ÍNDICES Índice de Freqüência : indica a incidência da acidentalidade em cada empresa. I.F.= Nº de acidentes registrados + NETP / nº médio de vínculos X 1000 Índice de Gravidade : indica a gravidade das ocorrências acidentárias em cada empresa. I.G = auxílios doença por acidente,afastamento menos ou acima de 15 dias (B91) x0,1 + invalidez (B92) x 0,3 + por morte ( B93) x 0,5 + auxilio acidente (B94) x 0,1 / nº médio de vínculos x Índice de Custo : representa o custo dos benefícios por afastamento cobertos pela previdência. I.C. = valor do total de benefícios / valor do total de remuneração pago pelo estabelecimento aos segurados X OBS=> out/09 índices dos anos de 2007 e 2008 das 1031 atividades do CNAE

10

11

12 n t e p f a p r a t MOMENTO DE AGIR 1º - ANTES DA PERÍCIA DO INSS 2º - APÓS A PERÍCIA DO INSS 3º - DURANTE O PROCESSO JUDICIAL

13 n t e p f a p r a t AÇÃO PREVENTIVA ANTES DO INSS DOENÇAS QUE PROVOCAM AFASTAMENTO DO TRABALHO = OU > 15 DIAS DOENÇAS NÃO OCUPACIONAIS DOENÇAS OCUPACIONAIS PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

14 n t e p f a p r a t APÓS A PERÍCIA DO INSS DECRETO Nº DE => DOU DE 12/2/2007 NETP no INSS 10. Juntamente com o requerimento de que tratam os 8o e 9o, a empresa formulará as alegações que entender necessárias e apresentará as provas que possuir demonstrando a inexistência de nexo causal entre o trabalho e o agravo. EVIDÊNCIAS : *Documentos de Controle Ambiental e Médico PPRA / PCMSO / LTCAT / Laudo Ergonômico, Ações de Saúde, etc. *Comprovações estatísticas e Registros Médicos. IN 200

15 n t e p f a p s a t PROCESSO JUDICIAL LEI Nº 8.213, DE 24 DE JULHO DE DOU DE 14/08/98 Art Nos casos de negligência quanto às normas padrão de segurança e higiene do trabalho indicados para a proteção individual e coletiva, a Previdência Social proporá ação regressiva contra os responsáveis. Art O pagamento, pela Previdência Social, das prestações por acidente do trabalho não exclui a responsabilidade civil da empresa ou de outrem.

16 n t e p f a p r a t Valores do FAP Valor em 2011 das alíquotas máximas: * Risco leve = 2% Risco médio = 4% Risco grave = 6% * alíquotas mínimas = 0,5 %, 1% e 1,5% Valor em 2010 desconto de 25% nas alíquotas máximas levando as respectivamente em 1,75 %, 3,5% e 5,25% mantendo as mínimas Bonificação => diminuição dos riscos de A.T e D.O. entre 04/07 a 12/08 que mostraram o trabalho e a diminuição.

17 n t e p f a p r a t Custeios distintos do Grau de Incidência de Incapacidade Laborativa Decorrente dos Riscos Ambientais do Trabalho GIILRAT. ** R.A.T. varia de 1%, 2% e 3% > RAT ajustado = RAT X FAP Empresas com mesmo CNAE: * 1% x 0,5 =0,5% 1%x1= 1% 1%x2=2% * 2% x 0,5= 1% 2%x1=2% 2%x2=4% * 3% x 0,5=1,5% 3%x1=3% 3%x2=6%

18 n t e p f a p r a t Valor da folha de pagamento = R$ ,00 CNAE de 1% paga/o de R$ 2.500,00 até R$ 5.000,00 CNAE de 2% paga/o de R$ 5.000,00 até R$ ,00 CNAE de 3% paga/o de R$ 7.500,00 até R$ ,00 Em janeiro de 2010 os valores máximos descontam 25%

19 n t e p f a p s a t O que fazer para enfrentar o NTEP? Dispor dos mesmos dados que a Previdência Social site Dispor de registros que permitam contestar eventuais dados incorretos da Previdência laudos / programas.. Ter ótima / boa qualidade de assistência médica integral (ocupacional + assistencial).

20 n t e p f a p s a t O que fazer para enfrentar o NTEP? Ter agilidade no estabelecimento do diagnóstico e na recuperação do trabalhador menos de 15 dias agilização na resolutividade de AT Toda a atenção para as patologias multicausais. Estudos epidemiológicos permanentemente atualizados mostrarão a realidade de cada empresa.

21 n t e p f a p s a t Departamento de Proteção no Trabalho UNIMED Programas PPRA, PCMSO, CIPA, PALESTRAS, SIPAT... Atendimento de Acidente de Trabalho Assistente técnico Médico processos Orientações da IN200 do INSS etc.

Impactos dos Acidentes do Trabalho e Afastamentos Previdenciários

Impactos dos Acidentes do Trabalho e Afastamentos Previdenciários Impactos dos Acidentes do Trabalho e Afastamentos Previdenciários Gustavo Nicolai Gerente de Saúde e Medicina Ocupacional 1. Sistema de Gestão Integrada de QMSR Ciência 2. Política de QMSR 3. Estrutura

Leia mais

ACIDENTES DO TRABALHO. Caracterização administrativa e repercussões previdenciárias e trabalhistas. Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv.

ACIDENTES DO TRABALHO. Caracterização administrativa e repercussões previdenciárias e trabalhistas. Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv. ACIDENTES DO TRABALHO Caracterização administrativa e repercussões previdenciárias e trabalhistas Cláudia Salles Vilela Vianna claudia@vvf.adv.br Acidente do Trabalho Lei 8.213/91, art. 19: Ocorre pelo

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16/INSS/PRES, DE 27 DE MARÇO DE 2007

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16/INSS/PRES, DE 27 DE MARÇO DE 2007 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 16/INSS/PRES, DE 27 DE MARÇO DE 2007 Dispõe sobre procedimentos e rotinas referentes ao Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário NTEP, e dá outras providências. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL:

Leia mais

Fator Acidentário de Prevenção - FAP

Fator Acidentário de Prevenção - FAP Fator Acidentário de Prevenção - FAP Lei nº 10.666 De 8 de maio de 2003. quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 Constituição Federal Direitos e Garantias Fundamentais (Título II) Direitos Sociais (Capítulo

Leia mais

A importância do RH no processo de contestação do FAP. WOLNEI TADEU FERREIRA Outubro 2014 FIESP

A importância do RH no processo de contestação do FAP. WOLNEI TADEU FERREIRA Outubro 2014 FIESP A importância do RH no processo de contestação do FAP WOLNEI TADEU FERREIRA Outubro 2014 FIESP Como é definido o FAP? Como é calculado: o FAP anual reflete a aferição da acidentalidade nas empresas relativa

Leia mais

SAT, NTEP E FAP. Decreto Nº 6.042: NTEP & FAP - Como se Preparar e Atuar Frente à Nova Legislação

SAT, NTEP E FAP. Decreto Nº 6.042: NTEP & FAP - Como se Preparar e Atuar Frente à Nova Legislação SAT, NTEP E FAP Decreto Nº 6.042: NTEP & FAP - Como se Preparar e Atuar Frente à Nova Legislação SAT, NTEP E FAP Airton Kwitko: Médico. Consultor de Empresas. Colunista da Revista CIPA (Coluna "O Ruído

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS Nº 31, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS Nº 31, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA INSS Nº 31, DE 10 DE SETEMBRO DE 2008 Dispõe sobre procedimentos e rotinas referentes ao Nexo Técnico Previdenciário, e dá outras providências. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Lei nº 8.212, de

Leia mais

Gestão de Risco e Saúde NTEP FAP & GESTÃO DE AFASTAMENTO

Gestão de Risco e Saúde NTEP FAP & GESTÃO DE AFASTAMENTO Gestão de Risco e Saúde NTEP FAP & GESTÃO DE AFASTAMENTO Fator Acidentário de Prevenção FAP Resolução1.308 e 1309 CNPS (27/05 e 24/06 2009 ) Regras e Cálculo Seguro Acidente de Trabalho SAT Fator Acidentário

Leia mais

O Fator Acidentário Previdenciário (FAP) e o Nexo Técnico Epidemiológico (NTE) - Leonardo Bianchini Morais

O Fator Acidentário Previdenciário (FAP) e o Nexo Técnico Epidemiológico (NTE) - Leonardo Bianchini Morais O Fator Acidentário Previdenciário (FAP) e o Nexo Técnico Epidemiológico (NTE) - Leonardo Bianchini Morais MORAIS, Leonardo Bianchini. O Fator Acidentário Previdenciário (FAP) e o Nexo Técnico Epidemiológico

Leia mais

AS REPERCUSSÕES DO FAP / NTEP

AS REPERCUSSÕES DO FAP / NTEP AS REPERCUSSÕES DO FAP / NTEP FAP/NTEP FAP - Fator Acidentário de Prevenção NTEP-Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário FAP/NTEP FAP - é um multiplicador a ser aplicado às alíquotas de 1%, 2% ou 3%

Leia mais

Seminário NTEP Nexo Epidemiológico Previdenciário e a Segurança e Saúde dos Trabalhadores. A Aplicação do NTEP 27/11/2009

Seminário NTEP Nexo Epidemiológico Previdenciário e a Segurança e Saúde dos Trabalhadores. A Aplicação do NTEP 27/11/2009 Seminário NTEP Nexo Epidemiológico Previdenciário e a Segurança e Saúde dos Trabalhadores A Aplicação do NTEP 27/11/2009 SAT X FAP X NTEP Acidentalidade no Trabalho S A T Seguro Acidente do Trabalho SAT

Leia mais

Fator Acidentário de Prevenção FAP

Fator Acidentário de Prevenção FAP Fator Acidentário de Prevenção FAP Nova metodologia Resolução 1308 de 27/05/09 DOU 05/06/09 e Res. 1309 de 24/06/09 Decreto 6.957-09/09/09. FIESP 14.09.09 Fundamentos Constitucionais quanto à redução de

Leia mais

O Seguro contra Acidentes de Trabalho no Brasil: RAT e FAP

O Seguro contra Acidentes de Trabalho no Brasil: RAT e FAP O Seguro contra Acidentes de Trabalho no Brasil: RAT e FAP Seguro Contra Acidentes de Trabalho - SAT Constituição da República Brasil 1988 CAPÍTULO II DIREITOS SOCIAIS Art. 7º São direitos dos trabalhadores

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ARTIGOS

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ARTIGOS TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial ARTIGOS FAP: AS MUDANÇAS PARA AS EMPRESAS COM A FLEXIBILIZAÇÃO DAS ALÍQUOTAS PARA O CUSTEIO DOS RISCOS AMBIENTAIS DO TRABALHO

Leia mais

O fator acidentário previdenciário (FAP) e o nexo técnico epidemiológico (NTE)

O fator acidentário previdenciário (FAP) e o nexo técnico epidemiológico (NTE) Página 1 de 5 O fator acidentário previdenciário (FAP) e o nexo técnico epidemiológico (NTE) Texto extraído do Jus Navigandi http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=10065 Leonardo Bianchini Morais

Leia mais

APRENDENDO OS CAMINHOS DA PERÍCIA MÉDICA NO INSS E OS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE

APRENDENDO OS CAMINHOS DA PERÍCIA MÉDICA NO INSS E OS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE APRENDENDO OS CAMINHOS DA PERÍCIA MÉDICA NO INSS E OS BENEFÍCIOS POR INCAPACIDADE SEGURIDADE SOCIAL SAÚDE PREVIDÊNCIA SOCIAL ASSISTÊNCIA SOCIAL Definição de Seguridade Social É um conjunto de ações destinado

Leia mais

PANORAMA DOS RECURSOS JUNTO À PREVIDÊNCIA SOCIAL. Salvador Marciano Pinto Presidente do CRPS

PANORAMA DOS RECURSOS JUNTO À PREVIDÊNCIA SOCIAL. Salvador Marciano Pinto Presidente do CRPS PANORAMA DOS RECURSOS JUNTO À PREVIDÊNCIA SOCIAL Salvador Marciano Pinto Presidente do CRPS O CRPS é um órgão integrante da estrutura do MPS, subordinado diretamente ao Ministro de Estado da Previdência

Leia mais

FAP FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO

FAP FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO FAP FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO PERGUNTAS FREQÜENTES 1. Qual é a fonte dos dados que foram utilizados no processamento do FAP? O Processamento do FAP 2009 ocorreu no ambiente Dataprev e teve como ponto

Leia mais

GESTÃO DO NTEP E DO FAP NA ÁREA DA SAÚDE

GESTÃO DO NTEP E DO FAP NA ÁREA DA SAÚDE GESTÃO DO NTEP E DO FAP NA ÁREA DA SAÚDE 3ª JORNADA DE SAÚDE OCUPACIONAL EM HOSPITAS E DEMAIS SERVIÇOS DE SAÚDE FAP - Fator Acidentário de Prevenção NTEP - Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário Nexo

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL - MPS. Novo FAP Setor Financeiro

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL - MPS. Novo FAP Setor Financeiro Novo FAP Setor Financeiro 1. Fortalecimento da Cultura de Prevenção na Seguridade Social: Proteção constit. e legal: Valor social do Trabalho. Fortalecer a ação da melhoria ambiental no trabalho: maior

Leia mais

O IMPACTO DO SAT E FAP NAS EMPRESAS

O IMPACTO DO SAT E FAP NAS EMPRESAS O IMPACTO DO SAT E FAP NAS EMPRESAS DEZEMBRO 2009 O IMPACTO DO SAT E FAP NAS EMPRESAS O CHAMADO SAT SEGURO ACIDENTE DE TRABALHO O CHAMADO SAT Aspectos gerais Previsão legal: art. 195, I, a da Constituição

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP LEGISLAÇÃO A Portaria n 3214, de 08/06/1978, aprovou as normas regulamentadoras NR do capítulo V, Título II, da CLT, relativas a segurança e medicina do trabalho. Atualmente

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO 2015 Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Recolocação Profissional Perfil

Leia mais

Denilson Cazuza dos Santos

Denilson Cazuza dos Santos LEGISLAÇÃO E NORMAS. SEGURANÇA E MEDICINA NO TRABALHO Denilson Cazuza dos Santos denilsoncazuza@terra.com.br NORMAS APLICAVEIS CF - Constituição Federal 88 Código Civil, art. 186 e 927 Código Penal ART.

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES PREVIDÊNCIA SOCIAL Orientador Empresarial GIILRAT-GRAU DE INCIDÊNCIA DE INCAPACIDADE LABORATIVA DECORRENTE DOS RISCOS AMBIENTAIS

Leia mais

PROPOSTAS DE ENUNCIADOS SOBRE PERÍCIAS JUDICIAIS EM ACIDENTE DO TRABALHO E DOENÇAS OCUPACIONAIS

PROPOSTAS DE ENUNCIADOS SOBRE PERÍCIAS JUDICIAIS EM ACIDENTE DO TRABALHO E DOENÇAS OCUPACIONAIS PROPOSTAS DE ENUNCIADOS SOBRE PERÍCIAS JUDICIAIS EM ACIDENTE DO TRABALHO E DOENÇAS OCUPACIONAIS 1. PRINCÍPIO DA PARTICIPAÇÃO DO MAGISTRADO. ATUAÇÃO COLABORATIVA. Tendo em vista os termos do artigo 225

Leia mais

CAT. Perguntas e Respostas sobre a. Telefones úteis:

CAT. Perguntas e Respostas sobre a. Telefones úteis: Telefones úteis: Perguntas e Respostas sobre a CAT SUBDELEGACIA DO TRABALHO: (19) 3433-9563 INSS: 0800-780191 / 135 MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO: (19) 3796-9600 DELEGACIA SECCIONAL: (19) 3434-4133 SERVIÇO

Leia mais

E o pior temos ciência de empresas de consultoria que conseguiram este acesso junto a Previdência e estão "vendendo o serviço".

E o pior temos ciência de empresas de consultoria que conseguiram este acesso junto a Previdência e estão vendendo o serviço. Consultoria Virtual Pergunta Bom Dia! Sou representante da Empresa junto ao INSS - sistema de convenio. Entendendo que é um direito da empresa obter todo conhecimento necessário referente aos eventos previdenciários

Leia mais

ACIDENTE DE TRABALHO

ACIDENTE DE TRABALHO ACIDENTE DE TRABALHO Conselho Federal de Medicina (CFM) RESOLUÇÃO CFM nº 1488/1988 É responsabilidade do médico estabelecer a relação causal ou o nexo técnico entre a doença e o trabalho História clínica

Leia mais

SIGOWeb Informática Ltda CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA À CONCESSÃO DO BENEFÍCIO ACIDENTÁRIO

SIGOWeb Informática Ltda CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA À CONCESSÃO DO BENEFÍCIO ACIDENTÁRIO CONTESTAÇÃO ADMINISTRATIVA À CONCESSÃO DO BENEFÍCIO ACIDENTÁRIO Dr. Airton Kwitko: kwitko@sigoweb.com.br A partir de 2010 o País convive com o Fator Acidentário de Prevenção (FAP). O FAP é calculado através

Leia mais

FAP2 ROTEIRO PRÁTICO PARA CONTESTAÇÃO DO FAP 2014 P2014

FAP2 ROTEIRO PRÁTICO PARA CONTESTAÇÃO DO FAP 2014 P2014 FAP2 AP201 FAP ROTEIRO PRÁTICO P2014 FAP 2014 O Fator Acidentário de Prevenção (FAP) altera o Risco Ambiental do Trabalho (RAT), podendo majorar ou reduzir a alíquota de tarifação individual da empresa

Leia mais

Institucional Serviços Especialidades Laboratórios Conveniados Treinamentos Clientes Localização

Institucional Serviços Especialidades Laboratórios Conveniados Treinamentos Clientes Localização 1º FORUM LISTER DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Antônio Sampaio Diretor Técnico INTRODUÇÃO Institucional Serviços Especialidades Laboratórios Conveniados Treinamentos

Leia mais

Rafael E Kieckbusch. Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção. Especialista em Relações do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria

Rafael E Kieckbusch. Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção. Especialista em Relações do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria Rafael E Kieckbusch Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção Especialista em Relações do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria Ambiente Empresarial Ambiente de Produção Tecnologia

Leia mais

d) condições ergonômicas não ensejam aposentadoria especial e) o trabalho penoso é aceito para enquadramento para aposentadoria especial.

d) condições ergonômicas não ensejam aposentadoria especial e) o trabalho penoso é aceito para enquadramento para aposentadoria especial. QUESTÕES DE PROVA BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 1. Considerando a análise do direito ao auxílio doença, analise as situações abaixo e assinale S (sim) ou N (não) quanto a essa concessão. A seguir, assinale

Leia mais

Palestra: FAP NTEP SAT Decreto nº 6945 Expositor: Dr. Thadeu Thomazelli. 18/11/09 - Horário: 20h às 21h30

Palestra: FAP NTEP SAT Decreto nº 6945 Expositor: Dr. Thadeu Thomazelli. 18/11/09 - Horário: 20h às 21h30 Divisão Técnica de Segurança no Trabalho Coordenador: Eng. Jefferson D. Teixeira da Costa Vice-Coord.: Eng. Antônio Magela Martins Secretária: Engª Priscila Thomazelli Palestra: FAP NTEP SAT Decreto nº

Leia mais

ILEGALIDADES E IRREGULARIDADES

ILEGALIDADES E IRREGULARIDADES Melissa Folmann melissa@vvf.adv.br INCONSTITUCIONALIDADES, ILEGALIDADES E IRREGULARIDADES DO FAP COMO PROCEDER? Melissa Folmann Breve histórico do SAT CF/88, art. 7: Art. 7º - São direitos dos trabalhadores

Leia mais

Seguro de Acidente de Trabalho. Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) Mais encargos em 2010

Seguro de Acidente de Trabalho. Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) Mais encargos em 2010 Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) Mais encargos em 2010 Cálculo do Seguro de Acidente de Trabalho até 2009 Valor do Seguro = Folha de Pagamentos X Alíquota SAT SAT - Seguro de Acidente de Trabalho -

Leia mais

ACIDENTE DE TRABALHO

ACIDENTE DE TRABALHO CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CFM) RESOLUÇÃO CFM nº 1488/1988 É responsabilidade do médico estabelecer a relação causal ou o nexo técnico entre a doença e o trabalho História clínica e ocupacional Exame

Leia mais

AS AÇÕES REGRESSIVAS E A IMPORTÂNCIA DAS

AS AÇÕES REGRESSIVAS E A IMPORTÂNCIA DAS DEPARTAMENTO SINDICAL - DESIN AS AÇÕES REGRESSIVAS E A IMPORTÂNCIA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS BRASIL 4º em ACIDENTES FATAIS 15º EM NUMEROS DE ACIDENTES GERAIS 83 ACIDENTES A CADA HORA 3,5 MORTES DIA DADOS

Leia mais

Artigo 120, da Lei n. 8.213/91

Artigo 120, da Lei n. 8.213/91 Artigo 120, da Lei n. 8.213/91 Art. 120. Nos casos de negligência quanto às normas padrão de segurança a e higiene do trabalho indicados para a proteção individual e coletiva, a Previdência Social proporá

Leia mais

NOTA TÉCNICA N o 27/2014

NOTA TÉCNICA N o 27/2014 NOTA TÉCNICA N o 27/2014 Brasília, 16 de dezembro de 2014. ÁREA: Jurídico. TÍTULO: Recuperação de créditos junto ao INSS alíquotas do RAT e do FAP. REFERÊNCIA: Lei 8.212/91, Decreto 3.048/99 e Lei 10.666/03.

Leia mais

RH: CADASTRAMENTO DE ALGUM TRABALHADOR AFASTADO > 15 DIAS MT- CONTATO COM MÉDICO ASSISTENTE PARA ESCLARECER A CAUSA

RH: CADASTRAMENTO DE ALGUM TRABALHADOR AFASTADO > 15 DIAS MT- CONTATO COM MÉDICO ASSISTENTE PARA ESCLARECER A CAUSA ! " #!$! %% &'%()*+, '%()*+,-!!./0 %)*,%.1 12* * 3&'*//4/ 1%5./4% 12* * 67*4 %18/%%/./ $9 RH: CADASTRAMENTO DE ALGUM TRABALHADOR AFASTADO > 15 DIAS MT- CONTATO COM MÉDICO ASSISTENTE PARA ESCLARECER A CAUSA

Leia mais

Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário NTEP Fator Acidentário de Prevenção FAP

Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário NTEP Fator Acidentário de Prevenção FAP Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário NTEP Fator Acidentário de Prevenção FAP Milton do Nascimento Médico do Trabalho 30.10.2007 1 Objetivos Apresentar, discutir e compreender algumas das ferramentas

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista Rotinas de Pessoal & Recursos Humanos www.sato.adm.br - sato@sato.adm.br - fone (11) 4742-6674 Desde 1987 Legislação Consultoria Assessoria Informativos Treinamento Auditoria Pesquisa Qualidade Relatório

Leia mais

Saúde, Processo de Habilitação e Questões Socioeducativas

Saúde, Processo de Habilitação e Questões Socioeducativas Seminário de Políticas para o Trânsito Seguro de Motos Saúde, Processo de Habilitação e Questões Socioeducativas Luiz Eduardo Alcântara de Melo Depto. de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional - DPSSO/SPPS

Leia mais

Desoneração sobre folha de pagamento

Desoneração sobre folha de pagamento Desoneração sobre folha de pagamento Luciana Lupinucci Agosto/2015 Qual o conceito de contribuição patronal? Em regra, as empresas possuem os seguintes encargos previdenciários (INSS patronal), incidentes

Leia mais

Perguntas Freqüentes

Perguntas Freqüentes Perguntas Freqüentes 1. Qual é a fonte dos dados que foram utilizados no processamento do FAP? 2. Onde encontro a descrição do processo metodológico do cálculo do FAP de minha empresa? 3. Onde se encontra

Leia mais

AS DOENÇAS E AS RELAÇÕES COM OS PROCESSOS TRABALHISTAS

AS DOENÇAS E AS RELAÇÕES COM OS PROCESSOS TRABALHISTAS AS DOENÇAS E AS RELAÇÕES COM OS PROCESSOS TRABALHISTAS Ana Maria Selbach Rodrigues Médica do Trabalho SAÚDE Saúde: do latim, salute salvação, conservação da vida (Dicionário Aurélio) OMS = saúde é um estado

Leia mais

NTEP/FAP Gestão de Redução de Custos do SAT

NTEP/FAP Gestão de Redução de Custos do SAT Filho! Se andar descalço você poderá ter um resfriado! Mãe Estatística de Acidente de Trabalho no Brasil : 450 mil acidentes por ano 3 mortes a cada 2 horas 3 acidente a cada minuto 80% não notificado

Leia mais

FAP-RAT-NTEP EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL

FAP-RAT-NTEP EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL FAP-RAT-NTEP EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL 2 FAP-RAT-NTEP EFEITOS NA GESTÃO EMPRESARIAL Carta do Presidente Benjamin Steinbruch As crescentes dificuldades e as barreiras enfrentadas pelo setor produtivo

Leia mais

FAP E NTEP: ATUALIZANDO.

FAP E NTEP: ATUALIZANDO. FAP E NTEP: ATUALIZANDO. Dr. Airton Kwitko: kwitko@seguir.com.br Publicado no DOU de 13.02.2007, o Decreto nº 6042 de 12.02.2007 alterou o Regulamento da Previdência Social (Dec. 3048/99), disciplinando

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II

DIREITO DO TRABALHO II DIREITO DO II Me. Ariel Silva. l Órgãos de segurança SESMT: O Serviço Especializado em engenharia de segurança e em Medicina do Trabalho, SESMT, constitui-se no órgão técnico da empresa composto exclusivamente

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2011 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

Portal Nacional de Direito do Trabalho www.pndt.com.br. Resolução nº 485 do MPS

Portal Nacional de Direito do Trabalho www.pndt.com.br. Resolução nº 485 do MPS Portal Nacional de Direito do Trabalho www.pndt.com.br Resolução nº 485 do MPS MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DOU de 09/07/2015 (nº 129, Seção 1, pág. 52) RESOLUÇÃO

Leia mais

PAIR. A visão do INSS

PAIR. A visão do INSS PAIR Saúde do trabalhador e Ética Médica A Ética Médica e os Direitos do trabalhador A visão do INSS ORDEM DE SERVIÇO INSS/DSS Nº 608, DE 5 DE AGOSTO DE 1998 Aprova Norma Técnica sobre Perda Auditiva Neurossensorial

Leia mais

DISCUSSÃO DE PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES DO FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO - FAP

DISCUSSÃO DE PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES DO FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO - FAP DISCUSSÃO DE PROPOSTAS DE ALTERAÇÕES DO FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO - FAP Bonus x Malus Lei nº 10.666, de 2003 Art. 10. A alíquota de contribuição de um, dois ou três por cento, destinada ao financiamento

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL AUDITORIA EM RISCOS OCUPACIONAIS

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL AUDITORIA EM RISCOS OCUPACIONAIS MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL AUDITORIA EM RISCOS OCUPACIONAIS Perguntas Chaves: Direito Constitucional - art 7-7 Acontece? O Gerenciamento de Riscos

Leia mais

Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário - NTEP. Profa. Juliana Ribeiro

Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário - NTEP. Profa. Juliana Ribeiro Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário - NTEP Profa. Juliana Ribeiro Meio Ambiente Lei 6.938/81, Art. 3º, I O conjunto de condições, leis, influências e alterações de ordem física, química e biológica,

Leia mais

TREINAMENTO: DEPARTAMENTO PESSOAL COMPLETO-ATENÇÃO AS RECENTES ALTERAÇÕES

TREINAMENTO: DEPARTAMENTO PESSOAL COMPLETO-ATENÇÃO AS RECENTES ALTERAÇÕES TREINAMENTO: DEPARTAMENTO PESSOAL COMPLETO-ATENÇÃO AS RECENTES ALTERAÇÕES PROGRAMA Módulo I - Processo Admissional Providências da Empresa, Documentação Exigida, Exame Médico na Admissão, CAGED, Registro

Leia mais

TEMA:Fator acidentário de prevenção e o nexo técnico epidemiológico

TEMA:Fator acidentário de prevenção e o nexo técnico epidemiológico 1 TEMA:Fator acidentário de prevenção e o nexo técnico epidemiológico AUTORIA: Maria Beatriz Ribeiro Dias 1 RESUMO: O artigo busca analisar o conceito e a aplicação do fator acidentário de prevenção e

Leia mais

B Shaw existem h. que se adaptam ao mundo...

B Shaw existem h. que se adaptam ao mundo... RICARDO BARBIERI Higienista Ocupacional Certificado pela Associação Brasileira de Higiene Ocupacional ABHO; Coordenador de HO da Petrobras REDUC Consultor de HO da Petrobras SUSEMA Perito em Insalubridade

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO Aizenaque Grimaldi de Carvalho Conselheiro do CREMESP Especialista em Medicina do Trabalho Especialista em Medicina Legal e Perícias Médicas Ex Vice-Presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho

Leia mais

AÇÕES REGRESSIVAS INSS

AÇÕES REGRESSIVAS INSS AÇÕES REGRESSIVAS INSS Salim Jorge Curiati São Paulo, 28 de outubro de 2008 Com fundamento no quanto disposto nos artigos 120 e 121 da 8.213/91 (Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social

Leia mais

Benefícios por incapacidade no serviço público Aspectos conceituais

Benefícios por incapacidade no serviço público Aspectos conceituais Benefícios por incapacidade no serviço público Aspectos conceituais XIII Seminário Sul-Brasileiro de Previdência Pública AGIP Gramado (RS) - 2015 Baldur Schubert, médico. Representante da Organização Iberoamericana

Leia mais

Constituição da República Brasil 1988

Constituição da República Brasil 1988 Seguro Acidente do Trabalho - SAT Constituição da República Brasil 1988 CAPÍTULO II DIREITOS SOCIAIS Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua

Leia mais

Ministério da Previdência Social Secretaria de Políticas de Previdência Social Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional

Ministério da Previdência Social Secretaria de Políticas de Previdência Social Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional Nexo Técnico T Epidemiológico Previdenciário rio NTEP Preâmbulo: 1)Vocabulário adequado 2) Autoria do material 3) Perguntas difíceis 4) Cumprimento do tempo Antecipando : 1) Não discutiremos casos pontuais

Leia mais

Luiz Oscar Dornelles Schneider Especialista em Medicina do Trabalho AMB / ANAMT

Luiz Oscar Dornelles Schneider Especialista em Medicina do Trabalho AMB / ANAMT FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DA EXIGIBILIDADE DO LTCAT LAUDO TÉCNICO DE CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO Seguem-se abaixo os trechos dos documentos legais que versam sobre a matéria, de acordo com sua ordem hierárquica

Leia mais

Seguro de Acidente de Trabalho. Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) Mais encargos em 2010

Seguro de Acidente de Trabalho. Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) Mais encargos em 2010 Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) Mais encargos em 2010 Cálculo do Seguro de Acidente de Trabalho até 2009 Para 2010 Surge o FAP! "! #$% &!'( )*+,-./, Previdência divulgou que 92% das empresas serão

Leia mais

ASSUNTOS PREVIDENCIÁRIOS ASSUNTOS TRABALHISTAS ANO XXI - 2010-3ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2010

ASSUNTOS PREVIDENCIÁRIOS ASSUNTOS TRABALHISTAS ANO XXI - 2010-3ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2010 ANO XXI - 2010-3ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 47/2010 ASSUNTOS PREVIDENCIÁRIOS CAT - CADASTRO DA COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO - CONSIDERAÇÕES Introdução - Conceito - Cuidados

Leia mais

Benefícios Previdenciários do INSS Como são concedidos e calculados. Prof. Hilário Bocchi Júnior hilariojunior@bocchiadvogados.com.

Benefícios Previdenciários do INSS Como são concedidos e calculados. Prof. Hilário Bocchi Júnior hilariojunior@bocchiadvogados.com. Benefícios Previdenciários do INSS Como são concedidos e calculados Prof. Hilário Bocchi Júnior hilariojunior@bocchiadvogados.com.br SEGURIDADE SOCIAL Sistema de Seguridade Social Múltipla filiação Filiação

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO E O PERFIL PROFISSIOGRÁFIO PREVIDENCIÁRIO - PPP

SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO E O PERFIL PROFISSIOGRÁFIO PREVIDENCIÁRIO - PPP MPAS - Ministério da Previdência e Assistência Social SPS - Secretaria de Previdência Social SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO E O PERFIL PROFISSIOGRÁFIO PREVIDENCIÁRIO - PPP O CUSTO DA AUSÊNCIA DE SEGURANÇA

Leia mais

Acidente de Trabalho Aspectos gerais e prevenção

Acidente de Trabalho Aspectos gerais e prevenção Acidente de Trabalho Aspectos gerais e prevenção Cássio Ariel Moro Estatísticas No Brasil: 2003: 340.000 acidentes de trabalho; 2009: 653.000 acidentes; 2010: 723.000 acidentes, com 2.496 mortes. No Espírito

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012

CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 CARGA TRIBUTÁRIA ANO 2012 Orientações Básicas INFORMAÇÕES GERAIS PESSOA JURÍDICA 1) DCTF : (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) ATENÇÃO! Apresentação MENSAL obrigatória pelas Pessoas

Leia mais

5 0 ENCONTRO TÉCNICO JURÍDICO CONTÁBIL Manaus, 1 de julho de 2010

5 0 ENCONTRO TÉCNICO JURÍDICO CONTÁBIL Manaus, 1 de julho de 2010 5 0 ENCONTRO TÉCNICO JURÍDICO CONTÁBIL Manaus, 1 de julho de 2010 Impactos do NTEP FAP SAT/RAT no setor elétrico Luiz Carlos de Miranda Júnior Gerente de Segurança, Saúde e Qualidade de Vida NTEP - FAP

Leia mais

REDE TEMÁTICA FAP e RAT. Adaptada das apresentações do Dr. Paulo Reis

REDE TEMÁTICA FAP e RAT. Adaptada das apresentações do Dr. Paulo Reis REDE TEMÁTICA FAP e RAT Adaptada das apresentações do Dr. Paulo Reis e da CGSAT/DPSSO/SPPS/MPS 2 Ementa RAT (SAT ou GIL-RAT) FAP RAT AJUSTADO NTEP 3 Risco de Acidente de Trabalho RAT 4 RAT (SAT) É a contribuição

Leia mais

ACIDENTE DO TRABALHO - Aspectos Previdenciários e Trabalhistas. Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 23/08/2011.

ACIDENTE DO TRABALHO - Aspectos Previdenciários e Trabalhistas. Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 23/08/2011. ACIDENTE DO TRABALHO - Aspectos Previdenciários e Trabalhistas Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 23/08/2011. Sumário: 1 - Introdução 2 - Acidente do Trabalho 2.1 - Doença Profissional

Leia mais

Campus Governador Lamenha Filho - Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, CEP 57.010.382, Maceió/AL.

Campus Governador Lamenha Filho - Rua Jorge de Lima, 113, Trapiche da Barra, CEP 57.010.382, Maceió/AL. NÚCLEO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NAISST REGIMENTO INTERNO Capítulo I Das Disposições Preliminares Art 1º. Este Regimento Interno estabelece e disciplina a estruturação e o

Leia mais

Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho

Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho 1 1º Boletim Quadrimestral Coordenação-Geral de Monitoramento Benefício por Incapacidade CGMBI/DPSSO/SPS/MPS Informe Especial por Ocasião do

Leia mais

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho;

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; 1. O que é o esocial? Um Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

01. esocial confirma fiscalização trabalhista total em 2016

01. esocial confirma fiscalização trabalhista total em 2016 BOLETIM INFORMATIVO Nº 28/2015 ANO XII (13 de agosto de 2015) 01. esocial confirma fiscalização trabalhista total em 2016 Embora o esocial passe efetivamente a ser obrigatório a partir de setembro de 2016,

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

Fator acidentário de prevenção - irregularidades na majoração do SAT

Fator acidentário de prevenção - irregularidades na majoração do SAT Fator acidentário de prevenção - irregularidades na majoração do SAT Migalhas Internacional - 28 de dezembro de 2009 I Introdução Em 30/9/09, o Ministério da Previdência Social divulgou, em sua página

Leia mais

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente DIRETORIA EXECUTIVA DIREX José Augusto Coelho Fernandes Diretor Carlos Eduardo Abijaodi Diretor de Operações Mônica Messenberg

Leia mais

2º ENCONTRO DE CIPAs URBANITÁRIAS RESPONSABILIDADES EM ACIDENTES DE TRABALHO. Santos (SP), 24/04/12

2º ENCONTRO DE CIPAs URBANITÁRIAS RESPONSABILIDADES EM ACIDENTES DE TRABALHO. Santos (SP), 24/04/12 2º ENCONTRO DE CIPAs URBANITÁRIAS RESPONSABILIDADES EM ACIDENTES DE TRABALHO Santos (SP), 24/04/12 LEGISLAÇÃO Artigo 7. Da Constituição Federal: São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de

Leia mais

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. APOSENTADORIA

DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. APOSENTADORIA DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS 1. APOSENTADORIA 1.1 Aposentadoria por invalidez Destina-se aos professores cuja incapacidade ao trabalho é confirmada pelo setor de perícias médicas do INSS. Uma vez concedida

Leia mais

IV REUNIÃO CIENTÍFICA APAMT IV REUNIÃO CIENTÍFICA APAMT IV REUNIÃO CIENTÍFICA APAMT Impacto Percentual do Adoecimento nos Custos da Folha de Pagamento Folha de Pagamento Líquido - 80,6% RAT - 3,00% FAP

Leia mais

Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema?

Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema? Médicos Peritos e Médicos do Trabalho tem dificuldade para se entenderem. Como fazer para resolver o problema? Saber é poder definir. Quando duas pessoas discutem, devem saber primeiro sobre o que discutem.

Leia mais

INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE SAÚDE DO TRABALHADOR

INSS INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE SAÚDE DO TRABALHADOR SEMINÁRIO FAP - FATOR ACIDENTÁRIO DE PREVENÇÃO NTEP - NEXO TÉCNICO EPIDEMIÓLOGICO PREVIDENCIÁRIO E OS RECURSOS JUNTO AO INSS - Em 2007 foram registrados 653.090 acidentes e doenças do trabalho. - Entre

Leia mais

LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA AUXÍLIO-DOENÇA - PROCEDIMENTOS LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Sumário 1. Introdução 2. Conceito Auxílio-doença 2.1 Tipos de auxílio-doença 3. pagamento 4. Carência - Conceito 4.1 Independe de carência 4.2 Depende

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão

Procedimento Operacional Padrão Data de Vigência: Página 1 de 6 1- Objetivo: Estabelecer e padronizar os procedimentos a serem adotados na ocorrência de acidentes de trabalho com empregados da Sede Inspetorial, Departamentos e Filiais

Leia mais

Môsiris R. Giovanini Pereira AFT RS Mestre em Epidemiologia UFRGS

Môsiris R. Giovanini Pereira AFT RS Mestre em Epidemiologia UFRGS Môsiris R. Giovanini Pereira AFT RS Mestre em Epidemiologia UFRGS Gestão da Saúde do Trabalhador na Indústria Quais os indicadores de saúde do trabalhador da indústria? Como estabelecer políticas de promoção,

Leia mais

GR ASSESSORIA LTDA. Engenharia de Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho. Fones 3274.7841 / 3091.0306 / 3257.4685 / 87578392 / 8778.

GR ASSESSORIA LTDA. Engenharia de Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho. Fones 3274.7841 / 3091.0306 / 3257.4685 / 87578392 / 8778. GR ASSESSORIA LTDA Engenharia de Segurança do Trabalho e Medicina do Trabalho Fones 3274.7841 / 3091.0306 / 3257.4685 / 87578392 / 8778.4561 GR ASSESSORIA LTDA A GR é uma empresa formada por Engenheiros

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003 Ministério da Previdência Social Instituto Nacional do Seguro Social Diretoria Colegiada INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 87, DE 27 DE MARÇO DE 2003 Dispõe sobre a contribuição para o financiamento da aposentadoria

Leia mais

TRIBUTAÇÃO DO MEIO AMBIENTE DO TRABALHO POR ESTABELECIMENTO

TRIBUTAÇÃO DO MEIO AMBIENTE DO TRABALHO POR ESTABELECIMENTO TRIBUTAÇÃO DO MEIO AMBIENTE DO TRABALHO POR ESTABELECIMENTO A lei 8.212, de 199,1 dispõe que a contribuição do SAT é a cargo da empresa e que o grau de risco para a definição da alíquota será atribuído

Leia mais

AÇÕES COLETIVAS PREVIDENCIÁRIAS SINPRO/RS. a) Repetição de Indébito incidência de contribuição previdenciária em verba indenizatória

AÇÕES COLETIVAS PREVIDENCIÁRIAS SINPRO/RS. a) Repetição de Indébito incidência de contribuição previdenciária em verba indenizatória AÇÕES COLETIVAS PREVIDENCIÁRIAS SINPRO/RS a) Repetição de Indébito incidência de contribuição previdenciária em verba indenizatória A contribuição previdenciária só incide sobre o salário (espécie) e não

Leia mais

A Engenharia de Segurança nos Serviços Públicos e Privados Visão do Futuro

A Engenharia de Segurança nos Serviços Públicos e Privados Visão do Futuro MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Secretaria de Políticas de Previdência Social Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional A Engenharia de Segurança nos Serviços Públicos e Privados Visão

Leia mais

CARTILHA PPP VERSÃO 1 (30-06-2003) O quê é?

CARTILHA PPP VERSÃO 1 (30-06-2003) O quê é? CARTILHA PPP VERSÃO 1 (30-06-2003) O quê é? Documento histórico-laboral do trabalhador que reúne informações administrativas, ambientais e biológicas, durante todo o período em que prestou serviço para

Leia mais

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde

3 Benefícios. 3.1 Plano de Saúde 3 Benefícios O Processo de Benefícios atua como agente visando minimizar as situações problemas existentes na relação homem-trabalho, através de orientações e esclarecimentos aos empregados sobre os benefícios

Leia mais

Texto para Discussão

Texto para Discussão Convênio: Fundação Economia de Campinas - FECAMP e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE Termo de Referência: Reforma Trabalhista e Políticas Públicas para Micro e Pequenas Empresas Texto

Leia mais