Propriedades dos Materiais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Propriedades dos Materiais"

Transcrição

1 Propriedades dos Materiais

2 Matéria O universo é composto de átomos, que ao se unirem formam a Matéria que pode ser denominado como tudo que ocupa lugar no espaço.

3 Os Estados Físicos A matéria pode apresentar-se em três estados físicos, que são:

4 Para melhor entendermos os estados físicos vamos pensar sobre alguns termos: Energia cinética das moléculas Estado de agregação de partículas

5 Primeiramente, vamos pensar no significado da palavra cinética. Cinética indica movimento. Quando falamos em energia cinética das moléculas, fazemos referência à movimentação das mesmas.

6 A agregação das partículas indica o grau de proximidade dos átomos. Materiais em que as partículas se encontram mais afastadas possuem mais espaço para as moléculas se movimentarem.

7 Podemos estabelecer uma relação entre energia cinética e agregação de partículas?

8 Quanto maior a energia cinética das moléculas menor a agregação das partículas, pois maior o espaço que será necessário para movimentação das mesmas.

9 Agora que já trabalhamos com a energia cinética e agregação das moléculas, veja a figura a seguir e pense: Quais os estados físicos presentes?

10 Figura 1

11 Podemos observar na figura os seguintes estados físicos: Sólido: gelo Líquido: água líquida do mar Gasoso: Ar atmosférico

12 Para pensar: Os conceitos trabalhados até o seguinte momento influenciarão na determinação dos estados físicos?

13 Podemos perceber que o gelo possui uma forma bem definida. Porque isso ocorre? A energia cinética das moléculas de água que o formam é muito baixa devido à alta agregação das partículas, fazendo com que haja uma forma e volume definidos

14 Se voltarmos à figura, veremos que na fase líquida (mar) a água parece estar em movimento. Essa é uma característica marcante dos materiais líquidos. O que permite com que tenham essa característica?

15 Nos materiais líquidos a agregação das partículas é de média força o que permite com que haja uma movimentação entre suas moléculas que resulta na ausência de forma mas com agregação suficiente para manter o volume.

16 O estado gasoso na figura é demonstrado pelo ar atmosférico que não é visto nitidamente devido à alta agitação das moléculas e baixa agregação, o que faz com que fiquem bem dispersas no ar, atribuindo assim a característica dos gases não possuírem forma nem volume definidos.

17 Mudanças de estados físicos Trabalhamos até o seguinte momento com os estados físicos e suas características. Agora pensemos: Os materiais podem alterar seu estado físico? O que é necessário para que isso ocorra?

18 Para que os estados possam variar, é necessário que haja perda ou ganho de energia, que podem ser chamados respectivamente.de processos endotérmicos e exotérmicos.

19 Quando vamos fornecendo energia ao material, que pode ser na forma de calor, vamos agitando suas partículas de forma que elas vão se espaçando, alterando seu estado físico

20 Processos endotérmicos Endo = dentro Processos que ocorrem pela absorção de calor Fusão Um material sólido, ao ganhar energia, tem suas moléculas agitadas que, ao adquirir determinado grau de agitação, passa para o estado líquido.

21 Vaporização Quando os materiais sólidos transformam-se em líquidos, temos um processo denominado vaporização, que pode ser dividido em dois tipos: ebulição e condensação.

22 Ebulição O líquido ao absorver energia, continua agitando suas moléculas fazendo com que entre em ebulição, que é a passagem do líquido para o estado gasoso.

23 Figura 2. Água em ebulição

24 Além da ebulição temos a evaporação que é um processo onde temos a transformação do líquido para o gasoso. Para Pensar: Qual a diferença entre ebulição e evaporação?

25 Evaporação A evaporação é um processo natural de passagem do líquido para o gasoso que ocorre em qualquer temperatura. Quanto maior a temperatura, mais rápida a evaporação do líquido.

26 Sublimação Sublimação: é um processo de passagem do sólido para o gasoso diretamente, sem passar pelo estado líquido. Iodo sofrendo sublimação Outros exemplos: Gelo seco e naftalina

27 Processos exotérmicos Exo = fora No processo exotérmico há liberação de calor Um material que se encontra no estado gasoso ( alto grau de agitação das moléculas), ao perder energia, terá uma diminuição da energia cinética das moléculas.

28 Essa diminuição acarretará no retorno do material para o estado líquido. Esse processo é chamado de Condensação ou Liquefação.

29 Condensação Condensação: É um processo onde o gás (vapor) encontra uma superfície com menor temperatura, diminuindo a energia das moléculas do gás (vapor) voltando a ser líquido. Figura. Gotículas de água após condensação

30 Evaporação e condensação Na ilustração ao lado podemos ver a evaporação da água de um lago e sua imediata condensação. Isso é ocasionado pela baixa temperatura no local. Esse fenômeno é o mesmo que ocorre na formação da neblina.

31 Liquefação O gás ao ser submetido a alta pressão aproxima as partículas fazendo com que se torne líquido No interior dos botijões, o gás se tornam líquidos devido à alta pressão que aproxima suas partículas.

32 Solidificação O líquido ao perder energia, aproxima ainda mais as partículas fazendo com que se agreguem e se torne um sólido. Vela sofrendo fusão e solidificação da parafina líquida ao cair em água.

33 Em resumo:

Propriedades dos Materiais

Propriedades dos Materiais Propriedades dos Materiais Matéria O universo é composto de átomos, que ao se unirem formam a Matéria que pode ser denominado como tudo que ocupa lugar no espaço. Os Estados Físicos A matéria pode apresentar-se

Leia mais

A Matéria. Profº André Montillo

A Matéria. Profº André Montillo A Matéria Profº André Montillo www.montillo.com.br Substância: É a combinação de átomos de elementos diferentes em uma proporção de um número inteiro. O átomo não é criado e não é destruído, as diferentes

Leia mais

CALORIMETRIA Calor. CALORIMETRIA Potência ou Fluxo de Calor

CALORIMETRIA Calor. CALORIMETRIA Potência ou Fluxo de Calor CALORIMETRIA Calor É a transferência de energia de um corpo para outro, decorrente da diferença de temperatura entre eles. quente frio Unidades de calor 1 cal = 4,186 J (no SI) 1 kcal = 1000 cal Fluxo

Leia mais

Conhecimento. Senso comum Religioso Filosófico Cientifico. Química. A matéria. propriedades. gerais funcionais específicas

Conhecimento. Senso comum Religioso Filosófico Cientifico. Química. A matéria. propriedades. gerais funcionais específicas Conhecimento Senso comum Religioso Filosófico Cientifico Química A matéria propriedades gerais funcionais específicas físicas químicas organolépticas Estados de agregação da matéria Estado sólido Forma

Leia mais

AULA 13 CALORIMETRIA. 1- Introdução

AULA 13 CALORIMETRIA. 1- Introdução AULA 13 CALORIMETRIA 1- Introdução Neste capítulo estudaremos o calor e suas aplicações. Veremos que o calor pode simplesmente alterar a temperatura de um corpo, ou até mesmo mudar o seu estado físico.

Leia mais

C m Q C T T 1 > T 2 T 1 T 2. 1 cal = 4,184 J (14,5 o C p/ 15,5 o C) 1 Btu = 252 cal = 1,054 kj

C m Q C T T 1 > T 2 T 1 T 2. 1 cal = 4,184 J (14,5 o C p/ 15,5 o C) 1 Btu = 252 cal = 1,054 kj A teoria do calórico (~1779) Para atingir o estado de equilíbrio térmico, T 1 T 2 T 1 > T 2 -Substância fluida - invisível - peso desprezível T a quantidade de calórico Esta teoria explicava um grande

Leia mais

Apostila de Química 12 A Matéria

Apostila de Química 12 A Matéria Apostila de Química 12 A Matéria 1.0 Átomo x Elemento Átomo é uma partícula fundamental que compõe toda a matéria. Elemento químico é um conjunto de átomos quimicamente iguais (com o mesmo número atômico).

Leia mais

Colégio São Paulo-Teresópolis/RJ. Disciplina: Ciências Data: /12/2014 Prof.: Carolina Maria série/ano: 6 o Ensino: Fundamental II

Colégio São Paulo-Teresópolis/RJ. Disciplina: Ciências Data: /12/2014 Prof.: Carolina Maria série/ano: 6 o Ensino: Fundamental II - Colégio São Paulo-Teresópolis/RJ Disciplina: Ciências Data: /12/2014 Prof.: Carolina Maria série/ano: 6 o Ensino: Fundamental II Etapa: RECUPERAÇÃO FINAL Exercícios ( X ) GABARITO 1) Aprendemos durante

Leia mais

Professor: Rodrigo Rocha Monteiro

Professor: Rodrigo Rocha Monteiro Professor: Rodrigo Rocha Monteiro Pressão Máxima de Vapor Definição Vamos imaginar um cilindro munido de um êmbolo totalmente apoiado em um líquido puro contido no seu interior. Se elevarmos o êmbolo,

Leia mais

a) da Idade Média. b) das grandes navegações. c) da Revolução Industrial. d) do período entre as duas grandes guerras mundiais.

a) da Idade Média. b) das grandes navegações. c) da Revolução Industrial. d) do período entre as duas grandes guerras mundiais. Termodinâmica 1) (FUVEST) O desenvolvimento de teorias científicas, geralmente, tem forte relação com contextos políticos, econômicos, sociais e culturais mais amplos. A evolução dos conceitos básicos

Leia mais

Equilíbrio Físico. Equilíbrio físico estado no qual duas ou mais fases de uma substância coexistem sem uma tendência a mudança.

Equilíbrio Físico. Equilíbrio físico estado no qual duas ou mais fases de uma substância coexistem sem uma tendência a mudança. Equilíbrio Físico Equilíbrio físico estado no qual duas ou mais fases de uma substância coexistem sem uma tendência a mudança. FASES E TRANSIÇÕES DE FASES SOLUBILIDADE PROPRIEDADES COLIGATIVAS MISTURAS

Leia mais

Energia: Capacidade de realizar trabalho.

Energia: Capacidade de realizar trabalho. Energia: Capacidade de realizar trabalho. Formas de energia: Matéria: - Cinética (movim. macroscópico, térmica, etc) - Potencial (elétrica, gravitacional, elástica, etc) Tudo que tem massa e ocupa lugar

Leia mais

ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA

ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA ATIVIDADES RECUPERAÇÃO PARALELA Nome: Nº Ano: 6º Data: / /2012 Bimestre: 2 Professor: Vanildo Disciplina: Química Orientações para estudo: O que estudar (Conteúdo) Transformações e energia. Fenômenos físicos

Leia mais

Forças intermoleculares

Forças intermoleculares Forças intermoleculares Ligação de hidrogênio Forças intermoleculares Ligação de hidrogênio Forças intermoleculares Ligação de hidrogênio As ligações de hidrogênio são responsáveis pela: Flutuação do gelo

Leia mais

Unidade Propriedades da matéria

Unidade Propriedades da matéria Unidade 1 1. Propriedades da matéria O que é matéria? O que é matéria? Tudo que ocupa lugar no espaço é feito de matéria. Ex: Mesas, cadeiras, animais, plantas e até o ar que respiramos! Chamamos de corpo

Leia mais

TERMOQUÍMICA. Karla Gomes Diamantina-MG

TERMOQUÍMICA. Karla Gomes Diamantina-MG TERMOQUÍMICA Karla Gomes Diamantina-MG Conceitos fundamentais Temperatura É a medida da energia cinética média ou do grau de agitação das partículas formadoras de um sistema. Quanto maior a temperatura,

Leia mais

AULA 1 SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS

AULA 1 SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS AULA 1 SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS E MISTURAS Para podermos adentrar no mundo da química existem alguns conceitos fundamentais que devemos saber para compreendermos corretamente os fenômenos. Conceitos como matéria,

Leia mais

COLÉGIO NOVO ANGLO DE JABOTICABAL (QUÍMICA) PROFESSOR: JOÃO MEDEIROS

COLÉGIO NOVO ANGLO DE JABOTICABAL (QUÍMICA) PROFESSOR: JOÃO MEDEIROS COLÉGIO NOVO ANGLO DE JABOTICABAL (QUÍMICA) ESTADOS FÍSICOS E CLASSIFICAÇÃO DA MATÉRIA PROFESSOR: JOÃO MEDEIROS 2012 Matéria Formada por s tipos de átomos Elementos químicos que se diferenciam pelo Z Elemento

Leia mais

GABARITO TC DE CIÊNCIAS. 1- Analisando a figura, identifique qual o processo está ocorrendo em cada número abaixo.

GABARITO TC DE CIÊNCIAS. 1- Analisando a figura, identifique qual o processo está ocorrendo em cada número abaixo. GABARITO TC DE CIÊNCIAS 1- Analisando a figura, identifique qual o processo está ocorrendo em cada número abaixo. 1 2 3 4 5 1---FUSÃO 2---VAPORIZAÇÃO 3---SOLIDIFICAÇÃO 4---CONDENSAÇÃO 5---SUBLIMAÇÃO 2-

Leia mais

O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA??

O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA?? TERMOMETRIA O QUE É TERMOMETRIA E TEMPERATURA?? Termometria: Área específica da Termodinâmica que estuda a temperatura e suas diferentes escalas usadas pelo mundo Temperatura: Parâmetro termométrico que

Leia mais

La Salle Águas Claras 9º ano. Propriedades da Matéria

La Salle Águas Claras 9º ano. Propriedades da Matéria La Salle Águas Claras 9º ano Propriedades da Matéria Matéria Matéria é tudo que tem massa e ocupa lugar no espaço. Não existe vida nem manutenção da vida sem matéria. Uma porção delimitada de matéria recebe

Leia mais

Calorimetria - Quantidade de calor - Calor especifico - Capacidade térmica - Mudanças de fase da substância

Calorimetria - Quantidade de calor - Calor especifico - Capacidade térmica - Mudanças de fase da substância ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º e 2º SEMESTRE RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 ANO

Leia mais

Atividade extra. Questão 1 Cecierj Questão 2 Cecierj Ciências da Natureza e suas Tecnologias Química

Atividade extra. Questão 1 Cecierj Questão 2 Cecierj Ciências da Natureza e suas Tecnologias Química Atividade extra Questão 1 Cecierj - 2013 Desenhe uma esfera de ferro e outra de chumbo que tenham massas iguais. Para isso, considere as seguintes densidades: densidade do ferro = 7,9 g/cm3 densidade do

Leia mais

Física 3 aulas 11 e 12

Física 3 aulas 11 e 12 www.fisicanaveia.com.br www.fisicanaveia.com.br/cei Mudança de Estado Processos Q > 0 Q < 0 Calor e Mudança de Estado Curva de Aquecimento Temperatura e Calor Exercício 1 Um calorímetro ideal possui em

Leia mais

Termometria. Temperatura

Termometria. Temperatura Termometria Termometria Temperatura A Física Térmica, também conhecida como Termologia, é a área da Física que investiga os fenômenos relacionados à energia térmica. Dentre esses fenômenos, podemos citar

Leia mais

FCAV/ UNESP NOÇÕES DE TERMODINÂMICA

FCAV/ UNESP NOÇÕES DE TERMODINÂMICA FCAV/ UNESP NOÇÕES DE TERMODINÂMICA Profa. Dra. Luciana Maria Saran 1 1.TERMODINÂMICA Compreende o estudo da energia e suas transformações. Em grego, thérme-; calor, dy namis, energia. Termoquímica: área

Leia mais

Capítulo 1 Vapor d água e seus efeitos termodinâmicos. Energia livre de Gibbs e Helmholtz Equação de Clausius Clapeyron

Capítulo 1 Vapor d água e seus efeitos termodinâmicos. Energia livre de Gibbs e Helmholtz Equação de Clausius Clapeyron Capítulo 1 Vapor d água e seus efeitos termodinâmicos Energia livre de Gibbs e Helmholtz Equação de Clausius Clapeyron Funções Termodinâmicas e condições de equilíbrio Em estados de equilíbrio (P,T e são

Leia mais

ATIVIDADES DE ESTUDO. Camadas da Terra

ATIVIDADES DE ESTUDO. Camadas da Terra Atividade de Ciências 4º ano Nome: ATIVIDADES DE ESTUDO Camadas da Terra O que é importante saber: A crosta é a camada mais fina. É nela que se desenvolve a vida do nosso planeta: plantas, animais, microorganismos.

Leia mais

Transformações físicas e químicas

Transformações físicas e químicas O que são transformações físicas O vidro que formava o copo é o mesmo que forma os pedaços que resultam da queda. A água que estava no estado líquido é exatamente a mesma que constitui o gelo. O sal que

Leia mais

Concentração dos reagentes Quanto maior a concentração dos reagentes, maior a velocidade da reação.

Concentração dos reagentes Quanto maior a concentração dos reagentes, maior a velocidade da reação. Setor 3306 Aula 20 Lei da velocidade das reações Complemento. As reações químicas podem ocorrer nas mais diferentes velocidades. Existem reações tão lentas que levam milhares de anos para ocorrer, como

Leia mais

2. Considere um bloco de gelo de massa 300g á temperatura de 20 C, sob pressão normal. Sendo L F

2. Considere um bloco de gelo de massa 300g á temperatura de 20 C, sob pressão normal. Sendo L F 1. Considere um bloco de gelo de massa 300g encontra-se a 0 C. Para que todo gelo se derreta, obtendo água a 0 C são necessárias 24.000 cal. Determine o calor latente de fusão do gelo. 2. Considere um

Leia mais

SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS.

SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS. SUBSTÂNCIAS PURAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS. CAPÍTULOS 6 E 7 Prof.ª Tatiana Lima Substâncias Puras * Conceito Toda matéria cuja fusão e ebulição ocorrem a uma temperatura constante. SIMPLES * Tipos

Leia mais

02- Quais das propriedades a seguir são as mais indicadas para verificar se é pura uma certa amostra sólida de uma substância conhecida?

02- Quais das propriedades a seguir são as mais indicadas para verificar se é pura uma certa amostra sólida de uma substância conhecida? PROFESSOR: EQUIPE DE QUÍMICA BANCO DE QUESTÕES - QUÍMICA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Massa, extensão

Leia mais

Diagramas termodinâmicos e Propriedades das substâncias. Prof. Bogdan

Diagramas termodinâmicos e Propriedades das substâncias. Prof. Bogdan Diagramas termodinâmicos e Propriedades das substâncias Prof. Bogdan Objetivos Apresentar relações de propriedades relevantes à Termodinâmica voltada para a engenharia; Utilizar as propriedades e relações

Leia mais

TC 1 Revisão UECE 1 a. fase Física Prof. João Paulo

TC 1 Revisão UECE 1 a. fase Física Prof. João Paulo 1. (IFCE 2011) Um estudante de Física resolveu criar uma nova escala termométrica que se chamou Escala NOVA ou, simplesmente, Escala N. Para isso, o estudante usou os pontos fixos de referência da água:

Leia mais

Capítulo 3: Propriedades de uma Substância Pura

Capítulo 3: Propriedades de uma Substância Pura Capítulo 3: Propriedades de uma Substância Pura Substância pura Princípio de estado Equilíbrio de fases Diagramas de fases Substância Pura Substância pura é a aquela que tem composição química invariável

Leia mais

ÁGUA E AR 3º TRIMESTRE

ÁGUA E AR 3º TRIMESTRE ÁGUA E AR 3º TRIMESTRE 1 IMPORTÂNCIA DA ÁGUA PARA A VIDA NA TERRA Ela é um dos principais componentes da biosfera e cobre a maior parte da superfície do planeta; Diversos ambientes na Terra são habitados

Leia mais

Aula 15 Diagramas de Fase

Aula 15 Diagramas de Fase Aula 15 Diagramas de Fase 1. Introdução O diagrama de fases de uma substância é um mapeamento que mostra as condições de temperatura e pressão em que as diferentes fases são termodinamicamente mais estáveis.

Leia mais

Termoquímica Entalpia e Lei de Hess

Termoquímica Entalpia e Lei de Hess Química Geral e Inorgânica QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Termoquímica Entalpia e Lei de Hess Sistemas a Pressão Constante Quando o volume do sistema não é constante,

Leia mais

Disciplina: Física da Terra e do Universo para Licenciatura em Geociências. Tópico 3 Umidade. Profa.: Rita Ynoue 2010

Disciplina: Física da Terra e do Universo para Licenciatura em Geociências. Tópico 3 Umidade. Profa.: Rita Ynoue 2010 Disciplina: 1400200 - Física da Terra e do Universo para Licenciatura em Geociências Tópico 3 Umidade Profa.: Rita Ynoue 2010 Revisão das aulas passadas Tópico 1: Evolução da atmosfera terrestre Composição

Leia mais

Termologia: Termometria

Termologia: Termometria Termologia: Termometria Física_9 EF Profa. Kelly Pascoalino Nesta aula: Termologia: introdução; Medição de temperatura e escalas termométricas. TERMOLOGIA: INTRODUÇÃO Termologia é a parte da Física em

Leia mais

Professores: Alinne Borges Tiago Albuquerque Sandro Sobreira. Vídeos. Matéria. Energia. Gabaritos

Professores: Alinne Borges Tiago Albuquerque Sandro Sobreira. Vídeos. Matéria. Energia. Gabaritos Professores: Alinne Borges Tiago Albuquerque Sandro Sobreira Vídeos Matéria Energia Gabaritos Pesquise Exercícios Matéria, corpo e objeto Matéria É tudo que tem massa e ocupa um lugar no espaço. Corpo

Leia mais

EM 524 : aula 3. Capítulo 3 : Propriedades das. Substâncias Puras

EM 524 : aula 3. Capítulo 3 : Propriedades das. Substâncias Puras EM 524 : aula 3 Capítulo 3 : Propriedades das 1. Definições; Substâncias Puras 2. Equilíbrio de fase; Diagrama temperatura volume; Título de uma mistura líquido-vapor; Diagrama pressão temperatura; Diagrama

Leia mais

Química C Extensivo V. 4

Química C Extensivo V. 4 Química C Extensivo V 4 Exercícios 01) C 02) D I Errada degelo de um freezer (fusão do gelo) é um processo que absorve energia (endotérmico) II Errada A sublimação ocorre com absorção de energia (endotérmico)

Leia mais

02)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a

02)Numa reação endotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a 01)Numa reação exotérmica, há [1] de calor, a entalpia final (produtos) é [2] que a entalpia inicial (reagentes) e a variação de entalpia é [3] que zero. Completa-se corretamente essa frase substituindo-se

Leia mais

09) Considere a tabela de pontos de fusão e ebulição das substâncias a seguir, a 1 atm de pressão:

09) Considere a tabela de pontos de fusão e ebulição das substâncias a seguir, a 1 atm de pressão: 01) Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas do seguinte período: Um elemento químico é representado pelo seu..., é identificado pelo número de... e pode apresentar diferentes números

Leia mais

O ar húmido. Além dos componentes do ar seco, indicados no quadro 2-1 a atmosfera contém uma quantidade variável de vapor de água.

O ar húmido. Além dos componentes do ar seco, indicados no quadro 2-1 a atmosfera contém uma quantidade variável de vapor de água. Página 1 HUMIDADE DO AR Embora a água esteja presente na atmosfera, em maior ou menor quantidade, a sua presença é geralmente invisível, porque se encontra sob a forma de vapor. De vez em quando, no entanto,

Leia mais

Estudo das reações. Pércio Augusto Mardini Farias. Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons.

Estudo das reações. Pércio Augusto Mardini Farias. Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. Pércio Augusto Mardini Farias Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode

Leia mais

2.1 Breve história da termodinâmica

2.1 Breve história da termodinâmica 2.1 Breve história da termodinâmica TERMODINÂMICA calor força, movimento No início, estudava os processos que permitiam converter calor em trabalho (força e movimento). 2.1 Breve história da termodinâmica

Leia mais

CIAS LIO TÂNC CIAN. Prof. Msc João Neto 2

CIAS LIO TÂNC CIAN. Prof. Msc João Neto 2 Prof. Msc João Neto 2 DIFERENC CIAN DO SUBS TÂNC CIAS DE MISTURA AS COM AUXÍL LIO DAS CURVAS DE AQ QUEC CIME ENTO Prof. Msc João Neto 3 1 L 0,4 mol 0,1L x x 0, 04mol 0,0404 mol 100mL solução / L 900mL

Leia mais

Composição Densidade (g/mol) Carvão 0,3 0,6 Ossos 1,7 2,0 Areia 2,0 2,4 Solo 2,6 2,8 Pedras 2,6 5,0

Composição Densidade (g/mol) Carvão 0,3 0,6 Ossos 1,7 2,0 Areia 2,0 2,4 Solo 2,6 2,8 Pedras 2,6 5,0 QUÍMICA Arqueologistas usam diferenças de densidade para separar as misturas que eles obtêm por escavação. Indique a opção correta para uma mostra que contém a seguinte composição: Composição Densidade

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS DAS SOLUÇõES

PROPRIEDADES COLIGATIVAS DAS SOLUÇõES PROPRIEDADES COLIGATIVAS DAS SOLUÇõES Propriedades coligativas são propriedades de uma solução que dependem exclusivamente do número de partículas do soluto dissolvido e não da sua natureza. Cada uma dessas

Leia mais

Lista de Exercício. 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada sistema?

Lista de Exercício. 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada sistema? Professor: Cassio Pacheco Disciplina: Química 1 Ano Data de entrega: 07/04/2016 Lista de Exercício 1- Observe a representação dos sistemas I, II e III e seus componentes. Qual o número de fases em cada

Leia mais

Microestrutura (Fases) Parte 3

Microestrutura (Fases) Parte 3 Microestrutura (Fases) Parte 3 1-66 DIAGRAMA DE FASES MAPA que permite responder a questão: Que microestrutura deveria existir em uma dada temperatura para uma dada composição? PORTANTO, UM DIAGRAMA DE

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA 1 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE QUÍMICA 1 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE QUÍMICA 1 o TRIMESTRE DE 2015 PROF. MARCOS NOME Nº 9º ANO A prova deve ser feita com caneta azul ou preta. É terminantemente proibido o uso de corretor. Respostas com corretor serão anuladas.

Leia mais

Universidade Federal do Acre Engenharia Agronômica PET- Programa de Ensino Tutorial. Termoquímica

Universidade Federal do Acre Engenharia Agronômica PET- Programa de Ensino Tutorial. Termoquímica Universidade Federal do Acre Engenharia Agronômica PET- Programa de Ensino Tutorial Termoquímica Bolsista: Joyce de Q. Barbosa Tutor: Dr. José Ribamar Silva Termodinâmica Conceitos Básicos Termoquímica

Leia mais

DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 4 Capítulo 3 Propriedades de uma Substância Pura 24/10/2013

DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 4 Capítulo 3 Propriedades de uma Substância Pura 24/10/2013 DISCIPLINA AMB30093 TERMODINÂMICA - Aula 4 Capítulo 3 Propriedades de uma Substância Pura 24/10/2013 Prof. Robson Alves de Oliveira robson.aoliveira@gmail.com.br robson.oliveira@unir.br Ji-Paraná - 2013

Leia mais

Por que desaparecem as poças de água depois de um certo tempo? Como se explica que a roupa molhada seca quando pendurada?

Por que desaparecem as poças de água depois de um certo tempo? Como se explica que a roupa molhada seca quando pendurada? Por que desaparecem as poças de água depois de um certo tempo? Como se explica que a roupa molhada seca quando pendurada? 1 Por que é que essa evaporação ocorre se a água somente ferve a 100ºC? O que aconteceu?

Leia mais

Química 2ª série Ensino Médio v. 2

Química 2ª série Ensino Médio v. 2 ª série Ensino Médio v Exercícios 01) A Para o aquecimento da água, o calor será fornecido para a panela e depois conduzido para a água recipiente e o líquido chegarão à mesma temperatura final Panela:

Leia mais

ciclo da água ciclo hidrológico

ciclo da água ciclo hidrológico Ciclo Hidrológico A água e seu ciclo A água da Terra - que constitui a hidrosfera - distribui-se por três reservatórios principais: os oceanos, os continentes e a atmosfera, entre os quais existe uma

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2012 FÍSICA CARLOS 3ª MÉDIO Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Encaminhamos a Programação de Etapa, material de apoio para o acompanhamento dos conteúdos e habilidades que

Leia mais

Física Experimental - Termodinâmica - Conjunto para termodinâmica - EQ054

Física Experimental - Termodinâmica - Conjunto para termodinâmica - EQ054 Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 Guarantee / Garantia... 7 Certificado de Garantia Internacional... 7 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos

Leia mais

Processo exotérmico: Ocorre com liberação de calor

Processo exotérmico: Ocorre com liberação de calor Disciplina: Química (Turmas T e R); Data: 10/10/16 Aula: Termoquímica 1: Reações exotérmicas e endotérmicas Professora Ana (anaflaviasuzana@yahoo.com.br) A Termoquímica é parte de uma ciência determinada

Leia mais

ENSINO MÉDIO QUÍMICA

ENSINO MÉDIO QUÍMICA ENSINO MÉDIO QUÍMICA TERMOQUÍMICA TERMOQUÍMICA Termoquímica é a parte da química que estuda o calor associado a uma reação química. A unidade usada para medir a energia liberada ou absorvida por um sistema

Leia mais

2. São exemplos de misturas heterogêneas, EXCETO: a) água e óleo b) gelo e água c) água e areia d) hexano e água

2. São exemplos de misturas heterogêneas, EXCETO: a) água e óleo b) gelo e água c) água e areia d) hexano e água 1. Na tentativa de explicar a natureza da matéria, várias teorias surgiram ao longo do tempo, sendo uma delas criada por Empédocles, por volta do século V a.c. Segundo ele, tudo que existe no universo

Leia mais

Estados Físicos da Matéria. Prof. Henrique Dantas

Estados Físicos da Matéria. Prof. Henrique Dantas Estados Físicos da Matéria Prof. Henrique Dantas 2016 Introdução A matéria pode se apresentar basicamente, na natureza, em três estados: o estado líquido; o estado sólido; o estado gasoso. Introdução ESTADO

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS Faculdade Sudoeste Paulista Engenharia Civil/Produção Notas de aula: CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATERIAIS PROPRIEDADES TÉRMICAS Prof. Msc. Patrícia Corrêa Avaré, 2014 Propriedades de materiais: 1. Térmica

Leia mais

Ciências da Natureza e suas Tecnologias Física da água

Ciências da Natureza e suas Tecnologias Física da água Ciências da Natureza e suas Tecnologias Física da água Água no universo NASA e Caltech Maior e mais distante reserva de água do universo Nuvem de vapor 140 milhões de vezes o volume de todos os oceanos

Leia mais

TERMOLOGIA. Calorimetria:

TERMOLOGIA. Calorimetria: TERMOLOGIA Calorimetria: Calor: é energia térmica em trânsito. Ela ocorre sempre entre dois corpos com temperaturas diferentes. O corpo com temperatura maior sede espontaneamente calor para o corpo que

Leia mais

Fotossíntese das plantas, o sol fornece energia

Fotossíntese das plantas, o sol fornece energia Unidade 6 - Conteúdo 13 - Termoquímica As transformações físicas e as reações químicas quase sempre estão envolvidas em perda ou ganho de calor. O calor é uma das formas de energia mais comum que se conhece.

Leia mais

Exercícios 4 Diagramas de Fase

Exercícios 4 Diagramas de Fase Exercícios 4 Diagramas de Fase 1. É dado o diagrama de fases de uma substância: 10 a) O que representam os pontos x, y, w e z assinalados no gráfico? b) Sob pressão normal (1 atm) e à temperatura ambiente

Leia mais

Aula 14 Equilíbrio de Fases: Substâncias Puras

Aula 14 Equilíbrio de Fases: Substâncias Puras Aula 14 Equilíbrio de Fases: Substâncias Puras 1. A condição de estabilidade Inicialmente precisamos estabelecer a importância da energia de Gibbs molar na discussão das transições de fase. A energia de

Leia mais

Estudos de Calor Nas Reações Químicas

Estudos de Calor Nas Reações Químicas studos de Calor Nas Reações s 1. Leia as informações a seguir: Uma árvore, em um ambiente natural a 0 C, apresentando 10 5 folhas com área média de 0,5 dm por folha, está perdendo água para a atmosfera

Leia mais

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Química Valor: 15,0

Aluno(a): nº: Turma: Data: / /2016. Matéria: Química Valor: 15,0 Aluno(a): nº: Turma: Nota Ano: 2º Ano EM Data: / /2016 Trabalho Recuperação Professor(a): Willian Novato Matéria: Química Valor: 15,0 PARA TODAS AS QUESTÕES, AS RESPOSTAS DEVERÃO CONSTAR DE RACIOCÍNIO

Leia mais

SECAGEM E PSICROMETRIA OPERAÇÕES UNITÁRIAS 2. Profa. Roberta S. Leone

SECAGEM E PSICROMETRIA OPERAÇÕES UNITÁRIAS 2. Profa. Roberta S. Leone SECAGEM E PSICROMETRIA OPERAÇÕES UNITÁRIAS 2 Profa. Roberta S. Leone SECAGEM Definição: Secagem é a remoção de pequenas quantidades de líquido, geralmente água, de um sólido. O objetivo é reduzir o teor

Leia mais

ENERGIA = ENTALPIA (H)

ENERGIA = ENTALPIA (H) Cinética Química ENERGIA = ENTALPIA (H) Reações Endotérmicas: absorvem calor do meio ambiente, onde a entalpia dos produtos é maior que a dos reagentes. Quando ocorre absorção de energia, a quantidade

Leia mais

Colégio Estadual Professor Ernesto Faria. Subprojeto Pibid - Química UERJ. Termoquímica

Colégio Estadual Professor Ernesto Faria. Subprojeto Pibid - Química UERJ. Termoquímica Colégio Estadual Professor Ernesto Faria Subprojeto Pibid - Química UERJ Termoquímica REAÇÕES ENDOTÉRMICAS E EXOTÉRMICAS Processo Exotérmico Libera calor para ambiente (vizinhança) Transmite sensação de

Leia mais

Estudo Físico-Químico dos Gases

Estudo Físico-Químico dos Gases Estudo Físico-Químico dos Gases Prof. Alex Fabiano C. Campos Fases de Agregação da Matéria Sublimação (sólido em gás ou gás em sólido) Gás Evaporação (líquido em gás) Condensação (gás em líquido) Sólido

Leia mais

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo

COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo COLÉGIO EUCARÍSTICO Fixando o Conteúdo 1. Considere as informações: I) A + B C + D Hº = - 10,0 kcal II) C + D E Hº = +15,0 kcal 2 Bimestre Calcule o H para cada uma das reações a seguir: a) C + D A + B

Leia mais

Transformações físicas e químicas

Transformações físicas e químicas Transformações físicas e químicas Metas 4.1 Associar transformações físicas a mudanças nas substâncias sem formação de novas substâncias. 4.2 Identificar mudanças de estado físico e concluir que são transformações

Leia mais

Família. Atenção: Leia o texto a seguir e responda às questões 2, 3, 4, 5 e 6.

Família. Atenção: Leia o texto a seguir e responda às questões 2, 3, 4, 5 e 6. PARA A VALIDADE DO QiD, AS RESPOSTAS DEVEM SER APRESENTADAS EM FOLHA PRÓPRIA, FORNECIDA PELO COLÉGIO, COM DESENVOLVIMENTO E SEMPRE A TINTA. TODAS AS QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA DEVEM SER JUSTIFICADAS.

Leia mais

. a d iza r to u a ia p ó C II

. a d iza r to u a ia p ó C II II Sugestões de avaliação Ciências 6 o ano Unidade 4 5 Unidade 4 Nome: Data: 1. Preencha a tabela a seguir com as palavras constante ou variável, de acordo com as propriedades de cada estado da matéria.

Leia mais

DESTILAÇÃO Lei de Raoult

DESTILAÇÃO Lei de Raoult DESTILAÇÃO Operação que consiste na separação de líquidos de suas eventuais misturas, por passagem de vapor e posterior condensação com retorno ao estado líquido, com auxílio de calor e/ou por redução

Leia mais

INTRODUÇÃO À QUÍMICA

INTRODUÇÃO À QUÍMICA INTRODUÇÃO À QUÍMICA O QUE É QUÍMICA? É a ciência que estuda a matéria, suas propriedades, transformações e interações, bem como a energia envolvida nestes processos. QUAL A IMPORTÂNCIA DA QUÍMICA? Entender

Leia mais

CALORIMETRIA. 1 cal = 4,2 J.

CALORIMETRIA. 1 cal = 4,2 J. CALORIMETRIA Setor 1210 Prof. Calil A CALORIMETRIA estuda energia denominada CALOR que vai, de maneira natural, do corpo quente para o corpo frio. Calor não deve ser Calor sensivel confundido com a energia

Leia mais

4.1. Propriedades físicas e propriedades químicas dos materiais

4.1. Propriedades físicas e propriedades químicas dos materiais Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 4 O MUNDO MATERIAL 4.1. Propriedades físicas e propriedades químicas dos materiais - Propriedades físicas e químicas dos materiais - Densidade

Leia mais

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas 1. (Ucs 2012) Além de fazer parte da constituição dos organismos vivos, a água apresenta outras características importantes, que são vitais à manutenção

Leia mais

Resolução de Questões de Provas Específicas de Química (Aula 7)

Resolução de Questões de Provas Específicas de Química (Aula 7) Resolução de Questões de Provas Específicas de Química (Aula 7) Resolução de Questões de Provas Específicas (Aula 7) 1. (UECE) A tabela periódica já era objeto das preocupações dos antigos químicos a partir

Leia mais

TERMOQUÍMICA EXERCÍCIOS PARA TREINO

TERMOQUÍMICA EXERCÍCIOS PARA TREINO TERMOQUÍMICA EXERCÍCIOS PARA TREINO 1 - Considere a seguinte reação termoquímica: 2NO(g) + O 2 (g) 2NO 2 (g) H = -13,5 kcal / mol de NO e assinale a alternativa falsa. a) A reação é exotérmica. b) São

Leia mais

TEMPERATURA E ESCALAS TERMOMÉTRICAS - TEORIA

TEMPERATURA E ESCALAS TERMOMÉTRICAS - TEORIA TEMPERATURA E ESCALAS TERMOMÉTRICAS - TEORIA Freqüentemente, usamos a temperatura para indicar quando um corpo está mais quente ou mais frio que outro. Para entender o conceito de temperatura, vamos pensar

Leia mais

RECURSOS HÍDRICOS. Prof. Marcel Sena Campos (65)

RECURSOS HÍDRICOS. Prof. Marcel Sena Campos (65) RECURSOS HÍDRICOS Prof. Marcel Sena Campos senagel@gmail.com (65) 9223-2829 Recursos hídricos são as águas superficiais ou subterrâneas disponíveis para qualquer tipo de uso. Você sabia? Quase toda a

Leia mais

REFRIGERAÇÃO POR ENERGIA SOLAR 1

REFRIGERAÇÃO POR ENERGIA SOLAR 1 REFRIGERAÇÃO POR ENERGIA SOLAR 1 Pesquisadores franceses acabaram de criar um sistema de refrigeração por energia solar utilizando zeólita. Esta é um mineral cuja estrutura cristalina crivada de cavidades

Leia mais

Entalpia. O trabalho realizado por esta reação é denominado trabalho de pressão-volume (trabalho PV)

Entalpia. O trabalho realizado por esta reação é denominado trabalho de pressão-volume (trabalho PV) Entalpia As reações químicas podem absorver ou liberar calor e também podem provocar a realização de trabalho. Quando um gás é produzido, ele pode ser utilizado para empurrar um pistão: Zn(s) + 2H + (aq)

Leia mais

1. Estados físicos da matéria Mudanças de estado Substâncias puras Misturas 4 Exercícios Densidade 6 1.

1. Estados físicos da matéria Mudanças de estado Substâncias puras Misturas 4 Exercícios Densidade 6 1. 1. Estados físicos da matéria 3 1.1 Mudanças de estado 3 1.2 Substâncias puras 4 1.3 Misturas 4 Exercícios 5 1.4 Densidade 6 1.5 Transformação da matéria 6 1.6 Alotropia 6 1.7 Diagramas de fases 6 1.8

Leia mais

DIAGRAMA DE FASES. 4) (ITA) Considere as seguintes afirmações relativas aos sistemas descritos a seguir, sob

DIAGRAMA DE FASES. 4) (ITA) Considere as seguintes afirmações relativas aos sistemas descritos a seguir, sob DIAGRAMA DE FASES 1) O gráfico abaixo apresenta a variação das pressões de vapor do sulfeto de carbono, metanol, etanol e água em função da temperatura. De acordo com o gráfico, assinale a afirmativa INCORRETA.

Leia mais

Universidade Federal do Pará Centro de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Física Laboratório Básico I

Universidade Federal do Pará Centro de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Física Laboratório Básico I Universidade Federal do Pará Centro de Ciências Exatas e Naturais Departamento de Física Laboratório Básico I Experiência 11 CALOR DE FUSÃO DO GELO 1. OBJETIVOS Ao término da experiência o aluno deverá

Leia mais

Propriedades Coligativas. Tecnologia de Alimentos Prof a. Msc. Fernanda Caspers Zimmer

Propriedades Coligativas. Tecnologia de Alimentos Prof a. Msc. Fernanda Caspers Zimmer Propriedades Coligativas Tecnologia de Alimentos Prof a. Msc. Fernanda Caspers Zimmer Propriedades Coligativas: São mudanças que ocorrem no comportamento de um líquido. Quando comparamos, em análise química,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICAS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO Unidade Curricular:

Leia mais

Márcio Nasser Medina Moisés André Nisenbaum

Márcio Nasser Medina Moisés André Nisenbaum A Márcio Nasser Medina Moisés André Nisenbaum Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode

Leia mais

Aprsentar os principais conceitos envolvidos no equilíbrio químico e suas relações termodinâmicas com a constante e composições de equilíbrio.

Aprsentar os principais conceitos envolvidos no equilíbrio químico e suas relações termodinâmicas com a constante e composições de equilíbrio. EQUILÍBRIO QUÍMICO Metas Aprsentar os principais conceitos envolvidos no equilíbrio químico e suas relações termodinâmicas com a constante e composições de equilíbrio. Objetivos Ao final desta aula, o

Leia mais