Benefícios Fiscais de ICMS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Benefícios Fiscais de ICMS"

Transcrição

1

2 Resumos Tributários IOB Benefícios Fiscais de ICMS Volume III

3 Roseli Ferreira da Silva Aprigio Experiência de oito anos na área fiscal em empresas e escritório contábil e consultora em impostos pela IOB à quatro anos.

4 Sumário 1. Introdução Da concessão dos benefícios Leis complementares Dos convênios Da publicação dos convênios Dos efeitos da ratificação Da rejeição dos convênios Da inobservância dos requisitos aos benefícios fiscais Da interpretação para aplicação dos benefícios fiscais Prazo de aplicação dos benefícios fiscais Isenção - Conceito... 27

5 6 Roseli Ferreira da Silva Aprigio 12. Redução de base de cálculo - Conceito Crédito presumido ou crédito outorgado - Conceito Da aplicação dos benefícios aos contribuintes Isenção - Exemplo da aplicação Redução de base de cálculo - Exemplo da aplicação Tabela dos benefícios fiscais de isenção e redução de base de cálculo por Unidade da Federação principais... 41

6 1. Introdução Trataremos neste módulo, dos benefícios fiscais relacionados ao Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), tais como, isenção, redução de base de cálculo e crédito presumido.

7 2. Da concessão dos benefícios O Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), de competência dos Estados e do Distrito Federal, para concederem benefícios fiscais, devem observar requisitos previstos na Constituição Federal de Assim, o artigo 155, XII, g, da Constituição Federal do Brasil de 1988, dispõe que caberá a uma Lei Complementar regular a forma como, mediante a deliberação dos Estados e do Distrito Federal, as isenções, incentivos e benefícios fiscais serão concedidos e revogados.

8 3. Leis complementares A aprovação de uma lei complementar exige o voto da maioria dos parlamentares que compõe a Câmara dos Deputados e o Senado Federal para ser aprovada. A lei complementar deve se adotada para regulamentar assuntos específicos, quando expressamente determinado na Constituição da República. Somente será preciso elaborar uma Lei Complementar quando a Constituição Federal previr que esse tipo de lei será necessária para regulamentar certa matéria. Sendo assim, para os benefícios fiscais de ICMS, conforme determinação da Constituição Federal, houve a necessidade da publicação da Lei Complementar nº 24, de DOU de , que trouxe as seguintes condições a serem observadas pelos Estados e pelo Distrito Federal, na concessão de benefícios fiscais relacionado ao ICMS: as isenções do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias serão concedidas ou revogadas nos termos de convênios celebrados e ratificados pelos Estados e pelo Distrito Federal; o mesmo tratamento será adotado quanto aos benefícios de redução da base de cálculo, à concessão de créditos presumidos, a quaisquer outros incentivos ou favores fiscais ou financeiro- -fiscais, concedidos com base no Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias, dos quais resulte redução ou eliminação, direta ou indireta, do respectivo ônus.

9 4. Dos convênios Os convênios serão celebrados em reuniões que terão a participação dos representantes de todos os Estados e do Distrito Federal, sob a presidência de representantes do Governo Federal sendo que todos serão previamente convocados a participar das referidas reuniões. Mesmo não tendo a presença de todos os representantes, as reuniões serão realizadas com a presença de representantes da maioria das Unidades da Federação. Para que os benefícios sejam aprovados ou revogados, existe a condição de que haja a decisão unânime dos Estados representados, ou seja, dependerá de aprovação de quatro quintos, pelo menos, dos representantes que estiverem presentes na reunião. O Código Tributário Nacional (CTN), no artigo 100, IV, estabelece que os convênios celebrados entre os Estados e o Distrito Federal são normas complementares à legislação tributária.

10 5. Da publicação dos convênios Para que um convênio entre em vigor, é necessário observar as formalidades, relacionadas abaixo: 1) publicação em Diário Oficial da União em até 10 dias depois da reunião: 2) ratificação ou não do convênio mediante publicação de Decreto pelo Poder Executivo de cada Unidade da Federação, dentro do prazo de 15 dias contados da data da publicação citada no item anterior; caso alguma Unidade da Federação não se manifeste, inclusive as que não tiveram representante presente na reunião, será considerada ratificação tácita; 3) publicação da ratificação ou rejeição no Diário Oficial da União, no prazo de até 10 dias depois do final do prazo citado no item anterior: 4) os convênios entrarão em vigor no trigésimo dia depois da publicação da ratificação citada no item anterior, salvo disposição em contrário.

11 6. Dos efeitos da ratificação Depois da ratificação dos convênios, ficam obrigadas todas as Unidades da Federação, inclusive as que, regularmente convocadas, não se tenham feito representar na reunião as disposições do mesmo. Portanto, a Lei Complementar nº 24/1975, no artigo 3º, determina que o Convênio poderá dispor que a aplicação das disposições nela contida seja limitada a uma ou algumas Unidades da Federação; desta forma, devemos analisar todas as cláusulas do convênio para identificar a amplitude de sua aplicação. Deve-se observar ainda que os convênios podem ser impositivos ou autorizativos, ou seja, no primeiro caso, os Estados ficam obrigados a adotar o disposto no mesmo, porém, no segundo caso, os Estados poderão adotar ou não as disposições contidas no referido convênio. Para identificar se um convênio é autorizativo ou impositivo da seguinte forma: Os convênios impositivos, normalmente trazem redações como, Ficam isentas as saídas... ; ou É concedida isenção nas saídas.... Já, nos Convênios autorizativos, as redações são apresentadas como, Ficam os Estados e o Distrito Federal autorizados a conceder isenção nas saídas.... Todas as condições para a aplicação dos benefícios fiscais deverão ser definidas no respectivo convênio.

12 7. Da rejeição dos convênios Os convênios serão considerados rejeitados quando não for expressa ou tacitamente ratificado pelo Poder Executivo de todas as Unidades da Federação ou, nos casos de revogação, visto que a concessão de benefícios dependerá sempre de decisão unânime dos Estados representados. A sua revogação total ou parcial dependerá de aprovação dos representantes presentes, pelo Poder Executivo de, no mínimo, quatro quintos das Unidades da Federação.

13 8. Da inobservância dos requisitos aos benefícios fiscais As Unidades de Federação, que concederem qualquer benefício em que não sejam observadas as regras citadas anteriormente, acarretarão cumulativamente: a nulidade do ato e a ineficácia do crédito fiscal atribuído ao estabelecimento recebedor da mercadoria; a exigibilidade do imposto não pago ou devolvido e a ineficácia da lei ou ato que conceda remissão do débito correspondente.

14 9. Da interpretação para aplicação dos benefícios fiscais De acordo com disposição do Código Tributário Nacional, no seu artigo 111, no tocante aos benefícios fiscais, a legislação tributária deve ser interpretada literalmente, sendo assim, os contribuintes deverão analisar todas as condições de aplicação dos benefícios, verificando se atende a todos os requisitos; caso contrário, não poderá fazer jus ao benefício.

15 10. Prazo de aplicação dos benefícios fiscais O Convênio que estabelecer o benefício fiscal poderá determinar o prazo de duração; caso contrário, salvo determinadas condições, poderá ser revogada ou modificada por lei a qualquer tempo. Por este motivo, é necessário, sempre, verificar a vigência do beneficio que o estabelecimento se enquadra, se ainda está vigente ou não.

16 11. Isenção - Conceito Podemos definir a isenção como sendo uma dispensa legal do pagamento do imposto, ou seja, ocorre o fato gerador do tributo, porém, o pagamento do mesmo é dispensado pela Unidade Federada. A concessão de isenções dependerá de deliberação com os demais Estados, por meio da celebração de convênios, nos termos da Lei Complementar nº 24/1975, e pode ser concedida por prazo determinado ou indeterminado, razão pela qual o contribuinte deve estar sempre atento às alterações na legislação relativas às condições e aos prazos de aplicação do benefício.

ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS

ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS ICMS: GUERRA FISCAL A CONCESSÃO IRREGULAR DE BENEFÍCIOS FISCAIS ICMS Traços característicos - imposto de consumo - plurifásico e não-cumulativo - ênfase na seletividade - caráter nacional - representatividade

Leia mais

Decreto /2013 de São Paulo: mais um capítulo da Guerra Fiscal de ICMS

Decreto /2013 de São Paulo: mais um capítulo da Guerra Fiscal de ICMS Decreto 58.918/2013 de São Paulo: mais um capítulo da Guerra Fiscal de ICMS Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil 21 de março de 2013 Aspectos Constitucionais dos Incentivos Fiscais CF/88 Art.

Leia mais

CONVÊNIO ICMS 70 COMEÇO DO FIM DA GUERRA FISCAL?

CONVÊNIO ICMS 70 COMEÇO DO FIM DA GUERRA FISCAL? COMEÇO DO FIM DA GUERRA FISCAL? Especialmente preparado para Copyright TozziniFreire Advogados, 2014. Reprodução permitida, desde que citada a fonte Jerry Levers de Abreu jabreu@tozzinifreire.com.br Agosto,

Leia mais

O benefício pela ótica governamental

O benefício pela ótica governamental INCENTIVOS FISCAIS: SOLUÇÃO OU PROBLEMA? O benefício pela ótica governamental Nilson Furtado de Oliveira Filho Compreensão do Tema Metodologicamente, não há uma definição precisa, única, ou padronizada,

Leia mais

Como a Constituição trata tal imposto:

Como a Constituição trata tal imposto: Como a Constituição trata tal imposto: Art. 155. Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993) (...) II - operações relativas

Leia mais

Sumário AGRADECIMENTOS... 5 SIGLAS/ABREVIAÇÕES UTILIZADAS... 7 CAPÍTULO 1. NOÇÕES INTRODUTÓRIAS... 15

Sumário AGRADECIMENTOS... 5 SIGLAS/ABREVIAÇÕES UTILIZADAS... 7 CAPÍTULO 1. NOÇÕES INTRODUTÓRIAS... 15 O ICMS sobre o Comércio Eletrônico - As Polêmicas Geradas pela EC nº 87/2015 Sumário AGRADECIMENTOS... 5 SIGLAS/ABREVIAÇÕES UTILIZADAS... 7 CAPÍTULO 1. NOÇÕES INTRODUTÓRIAS... 15 1. INTRODUÇÃO... 15 2.

Leia mais

Argos Campos Ribeiro Simões

Argos Campos Ribeiro Simões A Guerra Fiscal do ICMS e os incentivos fiscais concedidos na Zona Franca de Manaus: discussão envolvendo a recepção ou não do art. 15 da LC 24/75 e suas consequências Argos Campos Ribeiro Simões GUERRA

Leia mais

Legislação Tributária do estado do MS ATE E FRE

Legislação Tributária do estado do MS ATE E FRE Legislação Tributária do estado do Mato Grosso do Sul Legislação Tributária do estado do MS ATE E FRE AULA 02 Professor André Fantoni Os obstáculos são aquelas coisas terríveis que você vê quando desvia

Leia mais

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27/11/2014 Pergunte à CPA Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27.11.2014 Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui

Leia mais

GUERRA FISCAL ICMS GUERRA FISCAL - CONCEITO 22/11/2011. Características básicas do ICMS. Caráter nacional do ICMS. Regras constitucionais

GUERRA FISCAL ICMS GUERRA FISCAL - CONCEITO 22/11/2011. Características básicas do ICMS. Caráter nacional do ICMS. Regras constitucionais Características básicas do ICMS GUERRA FISCAL ICMS Base de tributação operações relativas à circulação de mercadorias prestações de serviços de comunicação prestações de serviço de transporte intermunicipal

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Eletrônica Subtotalização da Alíquota e/ou CST do ICMS - RO

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Eletrônica Subtotalização da Alíquota e/ou CST do ICMS - RO Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Eletrônica Subtotalização da Alíquota e/ou CST do ICMS - RO 13/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente...

Leia mais

GUERRA FISCAL DO ICMS CHERYL BERNO

GUERRA FISCAL DO ICMS CHERYL BERNO GUERRA FISCAL DO ICMS CHERYL BERNO AMCHAM - Rio de Janeiro, 15 de maio de 2015 Art. 155, XII, da Constituição Federal: Cabe à lei complementar: g) regular a forma como, mediante deliberação dos Estados

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Cálculo do ICMS Órgãos Públicos - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Cálculo do ICMS Órgãos Públicos - SP Cálculo do ICMS Órgãos Públicos - SP 18/06/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

GABINETE DO DEPUTADO BRITO BEZERRA INDICAÇÃO Nº 05 /11

GABINETE DO DEPUTADO BRITO BEZERRA INDICAÇÃO Nº 05 /11 GABINETE DO DEPUTADO BRITO BEZERRA INDICAÇÃO Nº 05 /11 O Deputado que a esta subscreve, com amparo no art. 202 do Regimento Interno deste Poder, requer o encaminhamento ao Excelentíssimo Senhor Governador

Leia mais

Resolução CGSN nº 52 (DOU de 23/12/08) Obs.: Ret. DOU de 26/12/08

Resolução CGSN nº 52 (DOU de 23/12/08) Obs.: Ret. DOU de 26/12/08 Resolução CGSN nº 52 (DOU de 23/12/08) Obs.: Ret. DOU de 26/12/08 Dispõe a concessão de benefícios, na forma de isenção, redução ou estabelecimento de valores fixos do ICMS ou do ISS às Microempresas (ME)

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução de base de cálculo do ICMS no cálculo do diferencial de alíquota nas operações resultantes da EC 87/2015 03/03/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente...

Leia mais

Competência Normas Gerais = LC nº 87/96 Características: Fiscal, Extrafiscal (quando dotado de seletividade), Indireto e Real PROF.

Competência Normas Gerais = LC nº 87/96 Características: Fiscal, Extrafiscal (quando dotado de seletividade), Indireto e Real PROF. ICMS IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E À PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL E DE COMUNICAÇÃO Competência Normas Gerais = LC nº 87/96 Características:

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução base de cálculo do ICMS para fins de desconto Zona Franca

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução base de cálculo do ICMS para fins de desconto Zona Franca Zona Franca 16/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

lei PI - ICMS - LEI BÁSICA - ALTERAÇÃO

lei PI - ICMS - LEI BÁSICA - ALTERAÇÃO lei 5721-2007 - PI - ICMS - LEI BÁSICA - ALTERAÇÃO LEI Nº 5.721, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2007 DO-PI 27.12.2007 Altera dispositivos da Lei nº 4.257, de 06 de janeiro de 1989, que disciplina a cobrança do ICMS;

Leia mais

SENADO FEDERAL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 85, DE 2010 (Complementar)

SENADO FEDERAL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 85, DE 2010 (Complementar) SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 85, DE 2010 (Complementar) Altera a Lei Complementar nº 24, de 7 de janeiro de 1975, para regular a forma como, mediante deliberação dos Estados e do Distrito

Leia mais

Portaria CAT 53, de

Portaria CAT 53, de Publicado no D.O.E. (SP) de 25/05/2013 Portaria CAT 53, de 24-05-2013 Disciplina a atribuição, por regime especial, da condição de sujeito passivo por substituição tributária, conforme inciso VI do artigo

Leia mais

ANO XXII ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 IPI ICMS - CE LEGISLAÇÃO - PI

ANO XXII ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 IPI ICMS - CE LEGISLAÇÃO - PI ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 IPI IMUNIDADE - ATUALIZAÇÃO NOVO RIPI/10 Imunidade - Normas e Requisitos Especiais - Destinação Diversa ao Produto... ICMS - CE Pág.

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ 21/07/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

Slide 1. Slide 2. Slide 3 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NO ICMS

Slide 1. Slide 2. Slide 3 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NO ICMS Slide 1 Slide 2 Slide 3 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NO ICMS É o instituto jurídico previsto na Constituição da República que autoriza, desde de que prevista em lei, a possibilidade de atribuir a outrem, sujeito

Leia mais

Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP

Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP Guerra Fiscal 2.0 O Protocolo Confaz 21/2011 e as operações interestaduais pela internet para consumidor final Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP CONVÊNIOS CTN - Art. 199. A Fazenda Pública

Leia mais

Pergunte à CPA Decreto /2015

Pergunte à CPA Decreto /2015 Pergunte à CPA Decreto 61.084/2015 Alterações no artigo 132-A: Artigo 132-A - Ressalvado o disposto no artigo 132, nas demais hipóteses previstas na legislação, tais como não-obrigatoriedade de uso de

Leia mais

A guerra fiscal e a substituição tributária

A guerra fiscal e a substituição tributária A guerra fiscal e a substituição tributária Prof. Marcelo Jabour Rios Sócio da Jabour Rios e Brandão Advogados e Consultores Sócio da Lex Legis Consultoria Tributária Abscissa:guerra fiscal Ordenada: substituição

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015.

LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. LEI COMPLEMENTAR Nº 773, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015. Institui o Programa de Recuperação Fiscal Refispoa 2015 e revoga a Lei nº 11.428, de 30 de abril de 2013. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Faço saber

Leia mais

Substituicao Tributaria

Substituicao Tributaria Substituicao Tributaria Apontamentos Juridicos e Administrativos Por Monique de Souza Pereira Email: m.pereira@diasdossantos.com.br Aspectos Juridicos Relevantes Nao-cumulatividade do ICMS Emenda Constitucional

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.199, de 14 de outubro de 2011

Instrução Normativa RFB nº 1.199, de 14 de outubro de 2011 Instrução Normativa RFB nº 1.199, de 14 de outubro de 2011 DOU de 17.10.2011 Dispõe sobre procedimentos fiscais dispensados aos consórcios constituídos nos termos dos arts. 278 e 279 da Lei nº 6.404, de

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação, xiii

SUMÁRIO. Apresentação, xiii SUMÁRIO Apresentação, xiii 1 A Contabilidade e a Gestão Tributária, 1 1.1 Introdução, 1 1.2 Os objetivos da atividade de gestão tributária, 1 1.3 Características profissionais exigidas para o cargo de

Leia mais

Page 1 of 5 RICMS 2000 - Atualizado até o Decreto 55.438, de 17-02-2010. SEÇÃO II - DAS OPERAÇÕES COM ÁLCOOL CARBURANTE SUBSEÇÃO I - DAS OPERAÇÕES COM ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE Artigo 418 - Na

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE 2017 - COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 Declara as datas fixadas para cumprimento das obrigações principais e acessórias do mês de fevereiro de 2017. O Coordenador

Leia mais

Fixa entendimento quanto à definição de produto eletrodoméstico e eletroeletrônico para fins do disposto no Decreto Nº /10.

Fixa entendimento quanto à definição de produto eletrodoméstico e eletroeletrônico para fins do disposto no Decreto Nº /10. Parecer Normativo nº 2, de 04.02.2015 DOE 1 de 19.02.2015 Fixa entendimento quanto à definição de produto eletrodoméstico e eletroeletrônico para fins do disposto no Decreto Nº 42.649/10. O Superintendente

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA Consolidado, alterado pelo Decreto: 18829, de 05.05.14 DOE nº 2450, de 05.05.14 GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA DECRETO N. 18426, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2013. PUBLICADO NO DOE Nº 2358, DE 10.12.13 Institui

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Ajuste Sinief 13 de 2013 Venda para Orgão Público 02/10/14

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Ajuste Sinief 13 de 2013 Venda para Orgão Público 02/10/14 02/10/14 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 2.1 Ajuste Sinief 13, De 26 De Julho De 2013... 3 3. Análise da Consultoria... 4 4 Conclusão... 5 5 Informações

Leia mais

Emenda Constitucional 87/2015 NT 2015/003. Sistema JAD

Emenda Constitucional 87/2015 NT 2015/003. Sistema JAD WORKSHOP APRESETAÇÃO: Emenda Constitucional 87/2015 NT 2015/003 Sistema JAD CONSUMIDOR FINAL EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Para o Direito Tributário, o consumidor final é o adquirente da mercadoria ou

Leia mais

Direito Tributário Limitações ao Poder de Tributar

Direito Tributário Limitações ao Poder de Tributar Direito Tributário Limitações ao Poder de Tributar Sergio Karkache http://sergiokarkache.blogspot.com Limitações Constitucionais ao Poder de Tributar É vedado à União, Estados, Distrito Federal e Municípios

Leia mais

LEI Nº , DE 20 DE NOVEMBRO DE 2008.

LEI Nº , DE 20 DE NOVEMBRO DE 2008. LEI Nº 11.827, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2008. Altera as Leis n os 10.833, de 29 de dezembro de 2003, e 11.727, de 23 de junho de 2008, relativamente à incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados

Leia mais

ICMS/IPI Exposições e Feiras de Amostras

ICMS/IPI Exposições e Feiras de Amostras ICMS/IPI Exposições e Feiras de Amostras Apresentação: Samyr Qbar Conceito A operação de remessa de mercadorias para feiras de amostras ou exposição ocorre quando o contribuinte do ICMS remete mercadorias

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 2

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 2 CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 2 Índice 1. Impostos incidentes sobre o valor agregado...3 1.1 Fato gerador... 3 1.2 Contribuintes... 4 1.3 Competência... 4 1.4 Princípios constitucionais... 4 1.5 Base

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de Cálculo do Diferencial de Alíquota nas Aquisições de Ativo, Materiais de Uso ou Consumo - PR

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de Cálculo do Diferencial de Alíquota nas Aquisições de Ativo, Materiais de Uso ou Consumo - PR Segmentos Base de Cálculo do Diferencial de Alíquota nas Aquisições de Ativo, Materiais de Uso ou Consumo - PR 26/08/2016 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente...

Leia mais

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS Principais preocupações dos contribuintes podem ser divididas em dois grupos: 1 2 Garantir a remissão/anistia e a convalidação dos incentivos fiscais existentes,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Conjugada Rio Grande do Sul

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal Conjugada Rio Grande do Sul Nota Fiscal Conjugada Rio Grande do Sul 02/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1. Definição... 7 3.2. Previsão

Leia mais

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar...

SUMÁRIO Direito Tributário...2 O Direito Tributário e as demais ciências jurídicas...5 O Direito Tributário e os Limites ao Poder de Tributar... SUMÁRIO Direito Tributário...2 Conceito...2 Polos...2 Receitas públicas...2 Natureza...3 Exemplos de receitas derivadas...3 Exemplos de receitas originárias...4 O Direito Tributário e o Direito Público...4

Leia mais

Aos clientes VISÃO CONSULTORIA Tarumã,SP, 09 de Janeiro de MEMO nº 01/2017.

Aos clientes VISÃO CONSULTORIA Tarumã,SP, 09 de Janeiro de MEMO nº 01/2017. Aos clientes VISÃO CONSULTORIA Tarumã,SP, 09 de Janeiro de 2017. MEMO nº 01/2017. Assunto: DECRETO QUE ALTERA O DECRETO Nº 6.170 DE 5 DE JULHO DE 2007. Prezados (as) Senhores (as): Dispõe sobre as normas

Leia mais

Inconstitucionalidades na Guerra Fiscal. Andrea Calabi Secretário da Fazenda 13 de Abril de 2012

Inconstitucionalidades na Guerra Fiscal. Andrea Calabi Secretário da Fazenda 13 de Abril de 2012 Inconstitucionalidades na Guerra Fiscal Andrea Calabi Secretário da Fazenda 13 de Abril de 2012 AGENDA 1. SITUAÇÃO ATUAL: GUERRA FISCAL 1.1. Antecedentes 1.2. Formas de concessão de benefícios 1.3. Modalidades

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Número da FCI em informações complementares do DANFE

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Número da FCI em informações complementares do DANFE DANFE 28/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 5 4. Conclusão... 6 5. Informações Complementares... 7 6.

Leia mais

ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15

ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15 ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15 Palestrante: Márcio Schuch Silveira, Contador, Mestre em Ciências Contábeis, Empresário Contábil, Vice Presidente Técnico do CRCRS e professor

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Prevê a edição de lei complementar relativamente à conceituação de pequeno Município, aos princípios de que trata o art. 37 da Constituição e às normas gerais aplicáveis

Leia mais

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012 Portaria ST nº 811, de 20/3/2012 - DOE RJ de 22/3/2012 Atualiza o manual de diferimento, ampliação de prazo de recolhimento, suspensão e de incentivos e benefícios de natureza tributária. O Superintendente

Leia mais

Acesso à informação Participe Serviços Legislação Canais

Acesso à informação Participe Serviços Legislação Canais Page 1 of 6 BRASIL Acesso à informação Participe Serviços Legislação Canais Ir para o conteúdo 1 Ir para o menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Links Fale conosco SEFAZ Menu Curtir 0 Tweetar 0 CONVÊNIO

Leia mais

Índice. Gustavo Prado Gerente de Consultoria ASIS Projetos

Índice. Gustavo Prado Gerente de Consultoria ASIS Projetos Índice O que é a Substituição Tributária? 3 Convênio ICMS nº 52/2017: Introdução 4 Convênios Revogados 5 Pontos de Atenção 6 Mercadorias 7 Responsabilidade 8 Cálculo 9 Exemplificando o Cálculo (MVA) 10

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária. Apresentação: Samyr Qbar 27/03/2014

Pergunte à CPA. Substituição Tributária. Apresentação: Samyr Qbar 27/03/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária Apresentação: Samyr Qbar 27/03/2014 Análise das condições necessárias para a aplicação da substituição tributária Artigo do RICMS + quem é o destinatário + qual a

Leia mais

DECRETO Nº 1.319, de 20 de dezembro de 2012

DECRETO Nº 1.319, de 20 de dezembro de 2012 Página 1 DOE de 21.12.12 DECRETO Nº 1.319, de 20 de dezembro de 2012 Ratifica o Ajuste SINIEF nº 19, de 07 de novembro de 2012. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso da competência privativa

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 996, DE 2016

SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 996, DE 2016 SENADO FEDERAL COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 996, DE 2016 Redação final do Substitutivo da Câmara dos Deputados nº 15, de 2015, ao Projeto de Lei do Senado nº 386, de 2012 Complementar (nº 366-B, de 2013,

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E C R I S T A L / RS. LEI nº 1330/2014.

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E C R I S T A L / RS. LEI nº 1330/2014. LEI nº 1330/2014. AUTORIZA A PREFEITURA MUNICIPAL DE CRISTAL A FIRMAR CONVÊNIO COM A SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL PARA DELEGAÇÃO DE ATRIBUIÇÕES DE FISCALIZAÇÃO, LANÇAMENTO DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS

Leia mais

Workshop RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 E NORMAS COMPLEMENTARES

Workshop RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 E NORMAS COMPLEMENTARES Workshop RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 E NORMAS COMPLEMENTARES Workshop Resolução 13/2012 I INTRODUÇÃO Guerra dos Portos Guerra Fiscal - Retrospectiva Guerra Fiscal e Guerra dos Portos Guerra

Leia mais

PROFs F. s : F A F NTONI I e D e A D ROCHA p of r e of s e sorf or a f n a i ya ya oo. oo. om om b. r

PROFs F. s : F A F NTONI I e D e A D ROCHA p of r e of s e sorf or a f n a i ya ya oo. oo. om om b. r 21/03/2017 LEIS COMPLEMENTARES E O ICMS PROFs.:: FANTONI e DA ROCHA PROFs. professorfantoni@yahoo.com.br 1 Lei Complementar 24/75 Convênios ICMS LC 24/75 - CONVÊNIOS Art. 155, 2º, XII, g) regular a forma

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL D E T E R M I N A

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL D E T E R M I N A INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 08/2013/GAB/CRE Porto Velho, 27 de setembro de 2013 Publicada no DOE n. 2324, de 21.10.13 Retificação publicada no DOE n. 2336, de 07.11.13. Disciplina regime especial e institui

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Construção Civil possui IE e não é contribuinte de ICMS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Construção Civil possui IE e não é contribuinte de ICMS Construção Civil possui IE e não é contribuinte de ICMS 29/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão...

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009.

LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009. LEI MUNICIPAL Nº 1106/09, de 29 de dezembro de 2009. Altera a Lei Complementar nº 001/06 de 13 de fevereiro de 2006, Código Tributário Municipal de Camocim e determina outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta

Orientações Consultoria de Segmentos EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta EFD-Contribuições Regs M400 E M600 Valor da receita bruta 02/08/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

Fatores para o cálculo do preço de exportação

Fatores para o cálculo do preço de exportação Fatores para o cálculo do preço de exportação No cálculo do preço de exportação devem ser levados em conta, entre outros fatores: IPI - IMUNIDADE do Imposto sobre Produtos Industrializados, na saída de

Leia mais

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 Página 1 de 5 DECRETO Nº 59.967, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOE 18-12-2013) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços

Leia mais

Edição nº 17 - Gestão de novembro de ALERTA GERENCIAL

Edição nº 17 - Gestão de novembro de ALERTA GERENCIAL Edição nº 17 - Gestão 2011-2014 14 de novembro de 2011. ALERTA GERENCIAL 1. PARCELAMENTO ORDINÁRIO AUMENTO DE PRAZAO EM FUNÇÃO DA REABERTURA DE PRAZO DO AJUSTAR/RS... 1 2. RS - ICMS - SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 195 Conteúdo - Atos publicados em junho de 2016 Divulgação em julho de 2016

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 195 Conteúdo - Atos publicados em junho de 2016 Divulgação em julho de 2016 www.pwc.com.br Clipping Legis IOF/Câmbio e títulos ou valores mobiliários - Esclarecimentos - IN RFB nº 1.649/2016 Consolidação de débitos objetos da reabertura dos parcelamentos da Lei nº 11.941/2009

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.336, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2001. Institui Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a importação e

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho)

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho) PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº, DE 2005 (Do Sr. Fernando de Fabinho) Autoriza o Poder Executivo a criar o Pólo de Desenvolvimento e Turismo da região geográfica Nordeste, com sede na cidade de Paulo Afonso

Leia mais

2º É vedada a constituição de cooperativa mista com seção de crédito.

2º É vedada a constituição de cooperativa mista com seção de crédito. Dispõe sobre o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo e revoga dispositivos das Leis 4.595/64 de 31 de dezembro de 1964 e 5.764/71 de 16 de dezembro de 1971. Art. 1º As instituições financeiras constituídas

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar IRRF 30/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Da Tributação na Fonte - RIR/99... 3 3.2. Ato Declaratório Interpretativo...

Leia mais

Boletim de Atualização Tributária BOLETIM DE ATUALIZAÇÃO TRIBUTÁRIA. Código das Melhores Práticas de

Boletim de Atualização Tributária BOLETIM DE ATUALIZAÇÃO TRIBUTÁRIA. Código das Melhores Práticas de BOLETIM DE ATUALIZAÇÃO TRIBUTÁRIA Código das Melhores Práticas de N 38 Data 18.11.2016 Período Governança pesquisado: Atos publicados entre 11.11.2016 a 18.11.2016 RECEITA FEDERAL DO BRASIL Data da publicação:

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Desoneração ICMS Devolução - SP

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Desoneração ICMS Devolução - SP Desoneração ICMS Devolução - SP 07/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 4. Conclusão... 6 5. Referências... 7 6. Histórico

Leia mais

REPETRO Benefícios do Estado

REPETRO Benefícios do Estado REPETRO Benefícios do Estado O que é o REPETRO? Regime aduaneiro especial que permite a importação de equipamentos para serem utilizados diretamente nas atividades de pesquisa e lavra das jazidas de petróleo

Leia mais

CONVÊNIO ICMS 135, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012

CONVÊNIO ICMS 135, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 CONVÊNIO ICMS 135, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Publicado no DOU de 20.12.12, pelo Despacho 276/12. Ratificação no DOU de 08.01.13, pelo Ato Declaratório 01/13. Altera o Convênio ICMS 38/12, que concede isenção

Leia mais

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Energia Elétrica

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Energia Elétrica TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Energia Elétrica 1 Modelo atual do setor elétrico brasileiro a partir de 2004 2 Marcos Regulatórios do Novo

Leia mais

Decreto n /2017 REFAZ 2017

Decreto n /2017 REFAZ 2017 Ref.: nº 06/2017 1. Programa REFAZ De acordo com o Decreto n 53.417/2017, fica aberto, de 31 de janeiro a 26 de abril de 2017, o prazo para adesão ao programa REFAZ, que tem por objetivo regularizar os

Leia mais

CODIGO CEST. Sistema JAD

CODIGO CEST. Sistema JAD WORKSHOP APRESETAÇÃO: CODIGO CEST Sistema JAD SISTEMA JAD Conceito CEST O que é? Cest é uma sigla que significa "Código Especificador da Substituição Tributária". Foi criado para estabelecer uma sistemática

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015.

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2015. Concede isenção do Imposto de Importação incidente sobre instrumentos musicais, suas partes e acessórios, e altera a Lei nº 10.865, de 30 de abril de 2004, para conceder,

Leia mais

Informe. Legislativo ESTADUAL

Informe. Legislativo ESTADUAL Informe Legislativo ESTADUAL Setembro/2014 ÍNDICE 1. Comércio de Bens, Serviços e Turismo Assuntos de interesse geral 01 2. Economia e Sistema Tributário 04 Esta publicação reúne somente as íntegras das

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACEMA 2014 FISCAL DE TRIBUTOS PROVA OBJETIVA

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACEMA 2014 FISCAL DE TRIBUTOS PROVA OBJETIVA 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o Código Tributário do Município de Miracema (lei nº 1.453, de 26 de setembro de 2013), responda às questões de números 1 a 6. 1) É de competência do município

Leia mais

Art. 114, II CF/88. Expedir instruções para a execução de leis, decretos e regulamentos, nas esferas de suas respectivas competências.

Art. 114, II CF/88. Expedir instruções para a execução de leis, decretos e regulamentos, nas esferas de suas respectivas competências. Art. 114, II CF/88 Expedir instruções para a execução de leis, decretos e regulamentos, nas esferas de suas respectivas competências. -Cita que o próprio Estado pode expedir legislação pertinente IN SEF

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Relatório Anexo VIII do Ato Cotepe 23 de 2008 para Distribuidora de Combustível

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Relatório Anexo VIII do Ato Cotepe 23 de 2008 para Distribuidora de Combustível Distribuidora de Combustível 17/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 6 4. Conclusão... 6 5. Informações Complementares...

Leia mais

Comércio de Subsistência

Comércio de Subsistência Mercadores Comércio de Subsistência Coletânea (Normas Vigentes) Versão 2.1 - Dezembro de 2013 Atualizada até: Instrução Normativa RFB nº 1.413, de 28 de novembro de 2013 Paulo Werneck mercadores.blogspot.com

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos NF-e de devolução simbólica pelas regras do Estado do MT

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos NF-e de devolução simbólica pelas regras do Estado do MT de Segmentos NF-e de devolução simbólica pelas regras do Estado do MT 17/02/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

VENDAS FORA DO ESTABELECIMENTO

VENDAS FORA DO ESTABELECIMENTO atualizado em 01/03/2016 alterados os itens 2, 3, 4.1.1, 4.1.2, 4.2, 4.3 e Legislação Consultada 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. FASES...5 3. CONTRIBUINTE DE OUTRO ESTADO...5 4. CONTRIBUINTE DESTE ESTADO...6

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES

CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES (NÃO DISPENSA A LEITURA E ADOÇÃO DE REGRAS ESTABELECIDAS NO CÓDIGO CIVIL, NA LEI 53/2015, DE 11 DE JUNHO, CONJUGADO COM O ESTATUTO DA ORDEM DOS SOLICITADORES E DOS AGENTES DE EXECUÇÃO) CONTRATO DE SOCIEDADE

Leia mais

Sumário. 1. Introdução Base Legal - Âmbito Federal... 15

Sumário. 1. Introdução Base Legal - Âmbito Federal... 15 Resumos Tributários IOB ICMS - Substituição Tributária Volume V Sumário 1. Introdução... 13 2. Base Legal - Âmbito Federal... 15 3. Hierarquia das Normas... 17 3.1. Constituição Federal... 18 3.2. Emenda

Leia mais

Prefeitura Municipal De Belém Gabinete do Prefeito

Prefeitura Municipal De Belém Gabinete do Prefeito LEI N.º 7.243, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1983 Altera disposições das Leis n.ºs 7.056, de 30 de dezembro de 1977, 7.188, de 11 de dezembro de 1981, 7.192, de 21 de dezembro de 1981, e dá outras providências.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP Segmentos mercadoria proveniente de outra UF - SP 11/05/2016 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Antecipação Tributária...

Leia mais

Referência: Decreto nº /16 Taxa Única de Serviços Tributários Regulamentação. Complementação do Ofício Circular Nº 094/16.

Referência: Decreto nº /16 Taxa Única de Serviços Tributários Regulamentação. Complementação do Ofício Circular Nº 094/16. Rio de Janeiro, 11 de março de 2016. Of. Circ. Nº 096/16 Referência: Decreto nº 45.598/16 Taxa Única de Serviços Tributários Regulamentação. Complementação do Ofício Circular Nº 094/16. Senhor(a) Presidente,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária

Parecer Consultoria Tributária Questão O cliente, do ramo industrial, sediado no Paraná, adquire um bem para seu imobilizado, cujo NCM está sujeito a substituição tributária (ICMS cobrado antecipadamente por substituição tributária).

Leia mais

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIAA DE ESTADO DA FAZENDA GERÊNCIA TRIBUTÁRIA SUBGERÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÃO TRIBUTÁRIA

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIAA DE ESTADO DA FAZENDA GERÊNCIA TRIBUTÁRIA SUBGERÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÃO TRIBUTÁRIA PARECER N 266/2015 ASSUNTO: PARECER INFORMATIVO EMENTA: OBRIGATORIEDADE OU DISPENSA DA EMISSÃO DO CTRC E RECOLHIMENTO DE ICMS NAS OPERAÇÕES DE ENTREGA DE MERCADORIAS RELATÓRIO Versam os autos sobre solicitação

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 46.576, DE 20 DE AGOSTO DE 2009. (publicado no DOE nº 161, de 21 de agosto de 2009) Modifica o Regulamento

Leia mais

NORMA DE REMUNERAÇÃO DOS DIRETORES E MEMBROS DOS CONSELHOS - NOR 223

NORMA DE REMUNERAÇÃO DOS DIRETORES E MEMBROS DOS CONSELHOS - NOR 223 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS COD. 200 ASSUNTO: REMUNERAÇÃO DOS DIRETORES E MEMBROS DOS CONSELHOS DE ADMINISTRAÇÃO, FISCAL E CURADOR. APROVAÇÃO: Deliberação CONSAD nº 076, de 12/12/ 2013 VIGÊNCIA:

Leia mais

Contratos entre Partes Relacionadas: a Res. Nº 22/99 e propostas de alteração

Contratos entre Partes Relacionadas: a Res. Nº 22/99 e propostas de alteração Contratos entre Partes Relacionadas: a Res. Nº 22/99 e propostas de alteração André Serrão XIII Simpósio Jurídico da ABCE Brasília, 20 de agosto de 2007. 1 Resolução ANEEL nº 22/99 Discussão sobre abrangência:

Leia mais

O que é isso? Emenda Constitucional nº 87/2015; Convênio ICMS 93/2015; NF-e Nota Técnica 2015/003; Ajuste SINIEF 5/2015; Lei 15.863/2015 SEFAZ/CE Decreto??? Alíquotas do ICMS = 7%, 12%, 4%; Alíquota

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA SEMANA DO CONTABILISTA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA SEMANA DO CONTABILISTA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA SEMANA DO CONTABILISTA PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Alexandre Henrique Salema Ferreira Ana Maria da Paixão Duarte OBJETIVO Discorrer acerca do Planejamento Tributário no campo

Leia mais

JOAO BOSCO DE SANTANA

JOAO BOSCO DE SANTANA JOAO BOSCO DE SANTANA DFT/POUSO ALEGRE (35) 2103-2060 dftpousoalegre@fazenda.mg.gov.br Secretaria de Estado de Fazenda Superintendência Regional da Fazenda Varginha 1 AS RECENTES ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO

Leia mais

Rio de Janeiro, 09 de setembro de Of. Circ. Nº 289/14

Rio de Janeiro, 09 de setembro de Of. Circ. Nº 289/14 Rio de Janeiro, 09 de setembro de 2014. Of. Circ. Nº 289/14 Referência: Resolução SEFAZ-RJ nº 786/14 - ICMS - Diferimento - Importação - Operação interestadual com alíquota de 4% - Percentual pretendido

Leia mais