MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO DA CRUZEIRO DO SUL S.A. DTVM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO DA CRUZEIRO DO SUL S.A. DTVM"

Transcrição

1 MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO DA CRUZEIRO DO SUL S.A. DTVM FEVEREIRO/2012 V6 Propriedade da Cruzeiro do Sul S.A. DTVM. Proibida a reprodução total ou parcial deste manual sem a devida autorização prévia.

2 ÍNDICE 01 Princípios Gerais e Política de Marcação a Mercado utilizados Visão do Processo de Marcação a Mercado Estrutura Organizacional Envolvida Critérios de Precificação de CDB Pós-Fixado em CDI Critérios de Precificação de CDB Pré-Fixado Critérios de Precificação de Depósitos a Prazo com Garantia Especial do FGC (o DPGE ) Pós-Fixado em CDI Critérios de Precificação de Cédulas de Crédito Bancário (a CCB ) 16 2

3 PRINCÍPIOS GERAIS E POLÍTICAS DE MARCAÇÃO A MERCADO UTILIZADOS Os princípios gerais e políticas de marcação a mercado para a precificação das CDBs são definidos no Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para Fundos de Investimento.. Definições: A marcação a mercado (MAM) consiste em registrar os ativos, para efeito de valorização e cálculo de cotas dos fundos de investimento, pelos preços negociados no mercado em casos de ativos líquidos ou, quando este preço não é observável, por uma estimativa adequada de preço que o ativo teria em uma eventual negociação feita no mercado. A marcação a mercado tem como principal objetivo evitar a transferência de riqueza entre os diversos cotistas dos fundos, uma vez que as oscilações de mercado dos preços dos ativos, ou dos fatores determinantes destes, estarão refletidas nas cotas, melhorando assim a comparabilidade entre suas performances. Princípios: Os princípios gerais definidos a seguir são usados como direcionadores dos processos e práticas de marcação a mercado. Estes princípios são aplicados de forma coerente, ou seja, a forma de aplicação de um não pode inviabilizar a aplicação do outro. I - Abrangência: Tendo em vista que o principal objetivo da marcação a mercado é evitar a transferência de riqueza entre os diversos cotistas de um fundo de investimento, o presente procedimento de precificação abrange todos os fundos em que a mencionada transferência de riqueza precisa, necessariamente, ser evitada. É facultado aos cotistas dos fundos exclusivos, mediante solicitação expressa, a marcação a mercado de maneira diversa à disposta neste manual. Nessa medida considera-se fundo exclusivo aquele destinado exclusivamente a um investidor ou grupo determinado de investidores, que tenham entre si vínculo familiar, societário ou pertençam a um mesmo grupo econômico, ou que, por escrito, determinem esta condição. Caso um fundo de investimento perca sua característica de fundo exclusivo, lhe serão aplicáveis imediatamente todas as regras gerais aplicáveis aos demais fundos. II - Comprometimento: comprometidos em garantir que os preços dos ativos reflitam os preços de mercado, e na impossibilidade de observação destes, despendemos melhores esforços para estimar quais seriam os preços de mercado dos ativos pelos quais estes seriam efetivamente negociados. 3

4 III - Equidade: O critério preponderante do processo de escolha de metodologias, fontes de dados e/ou qualquer outra decisão de MaM foi o de evitar tratamento diferenciado dos cotistas. IV - Freqüência: A MAM tem como freqüência mínima a periodicidade de divulgação das cotas. V - Formalismo: Este manual pode ser consultado na sede da Administradora no site VI - Objetividade: As informações de preços de ativos e/ou fatores a serem utilizados no processo de MAM são preferencialmente obtidas de fontes externas. VII- Consistência: O mesmo ativo não pode ter critérios diferentes, salvo quando a MaM ficar a cargo de instituição contratada especificamente para o exercício desta função. VIII - Melhores Práticas: O processo e a metodologia de MAM seguem as melhores práticas do mercado; IX - Transparência: As metodologias de marcação são públicas. 4

5 VISÃO DO PROCESSO DE MARCAÇÃO A MERCADO O objetivo deste manual é definir as bases e metodologias necessárias SOMENTE para a precificação de CERTIFICADOS DE DEPÓSITO BANCÁRIOS PÓS-FIXADOS EM CDI e DEPÓSITO A PRAZO COM GARANTIA ESPECIAL DO FGC ( DPGE ) PÓS-FIXADOS EM CDI, uma vez que todos os demais ativos são precificados com base no manual de Marcação a Mercado do Deutsche Bank S.A. Banco Alemão (o Custodiante ), instituição financeira custodiante de todos os Fundos de Investimento administrados pela Cruzeiro do Sul S.A. DTVM (a Administradora ou Cruzeiro do Sul DTVM ). E por essa razão, os procedimentos foram adotados exclusivamente para este fim. Abaixo estão demonstrados os procedimentos adotados. Coleta de preços: as informações referentes aos títulos emitidos e taxas médias de emissão são coletadas diretamente junto ao emissor dos títulos privados. Tratamento dos preços coletados: dado o presente objetivo deste manual, não existe procedimento de tratamento das informações coletadas. Validação dos dados/preços tratados: as informações coletadas junto ao emissor das operações são analisadas através de método comparativo com as informações enviadas anteriormente, de maneira a evitar desvio excessivos indevidos. Tais informações são utilizadas para avaliação do impacto nos fundos. Aplicação dos preços nas carteiras: esse procedimento é efetuado pelo Controlador e Custodiante contratado e está sujeito às políticas estabelecidas pelo mesmo. Supervisão dinâmica da metodologia: a metodologia desenvolvida para a marcação a mercado de títulos privados foi desenvolvida internamente e incorpora as informações disponíveis para determinação de preço aderente à realidade do mercado. O teste da metodologia é efetuado periodicamente pelos gestores dos fundos, através da análise do impacto das informações coletadas nos preços dos ativos. Fontes de dados: as informações de taxas médias de emissão são fornecidas pelo emissor dos títulos privados, não havendo fonte alternativa para busca de informações. Situações especiais de iliquidez: sem prejuízo do objetivo de refletir no preço de MAM dos ativos a dinâmica do próprio mercado, a elaboração de tal metodologia de MAM reconhece que situações especiais de iliquidez dos ativos podem ter impacto significativo no preço de negociação no mercado secundário. Há que se ressaltar ainda que o mercado secundário de títulos privados apresenta liquidez limitada, o que impõe limitações a esse objetivo. Dessa forma, entendemos que a precificação utilizando como base as taxas de emissões recentes deve refletir o preço que os agentes de mercado avaliam adequado e no qual estão dispostos a negociar. 5

6 Situações especiais relacionadas aos emissores dos ativos: os ativos de que tratam esse Manual estão sujeitos ao risco de crédito do emissor e seu valor de mercado está diretamente relacionado à capacidade financeira do mesmo. Nos casos em que forem identificados eventos que prejudiquem de maneira relevante a capacidade do emissor de efetuar pagamento dos fluxos antes ou depois de seu respectivo vencimento, tal situação deverá ser imediatamente refletida no preço de marcação a mercado. Todo indicativo de inadimplência, como, por exemplo, mas não se limitando, o não pagamento do fluxo no seu vencimento ou a informação de que o emissor entrou em processo de liquidação extrajudicial, deve gerar impacto no preço de MAM, podendo chegar 100% (cem por cento) do valor do ativo. Diferenciação entre Fundos Exclusivos / Restritos e demais Fundos: o Manual prevê um único critério de marcação a mercado, não distinguindo diferentes estruturas de investidores dos Fundos. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL A execução do processo de marcação a mercado descrita no presente Manual é efetuada pela Cruzeiro do Sul DTVM, especificamente a área de Processamento de Fundos. Por outro lado, a BCSul Verax Serviços Financeiros Ltda. (a Verax ), gestora responsável por todos os fundos administrados pela Cruzeiro do Sul DTVM, através de sua equipe de gestão, é a responsável pelo processo de coleta das informações necessárias junto às diversas fontes de dados, para posterior envio à Cruzeiro do Sul DTVM, para que esta, após sua análise e aprovação, envie-as ao Custodiante dos Fundos. A Cruzeiro do Sul DTVM, através da sua área de Compliance, também é a responsável pelo monitoramento da qualidade e eficiência do processo de MAM descrito neste Manual. Por outro lado, todas as trocas de informações a respeito do processo de MAM entre a Cruzeiro do Sul DTVM, a Verax, as fontes de dados e o Custodiante são realizadas por , garantindo, assim, o registro de todas operações. 6

7 CRITÉRIO DE PRECIFICAÇÃO DE CDB PÓS-FIXADO EM CDI Títulos Privados - CDBs pós-fixados (em percentual do CDI) Características: CDBs são títulos de crédito privados emitidos por instituições financeiras. Metodologia: O processo de marcação a mercado de CDBs pós-fixados utiliza as seguintes informações: - Taxa de Juros: curva de contratos futuros de DI provenientes da BM&FBOVESPA. - Taxa Média: taxa média de emissão dos títulos, expressa em percentual do CDI, calculada pela instituição emissora semanalmente com base nos últimos 15 dias. Por orientação da Administradora, é efetuada uma média ponderada com base nos dados das emissões dos últimos 15 dias, sendo que os valores obtidos estão sujeitos aos procedimentos de tratamento de outliers. Caso não haja emissões nesse prazo, o emissor deve indicar a ausência de dados, para que possam ser adotados os procedimentos alternativos descritos abaixo. - Procedimentos alternativos para obtenção da Taxa Média: na ausência de dados referentes às emissões dos últimos 15 dias, a Administradora efetua cotação do CDB considerando o valor nominal mínimo aceito pela Instituição emissora de acordo com as faixas de vencimento indicadas abaixo. Os valores obtidos estão sujeitos aos procedimentos de tratamento de outliers. As emissões são agrupadas por faixa de vencimento: de 1 a 126 dias úteis; de 127 a 252 dias úteis; de 253 a 504 dias úteis; e de 505 em diante. - Marcação diária: os títulos são marcados diariamente de acordo a metodologia descrita abaixo e valor presente é calculado conforme a seguinte fórmula: 7

8 VP t = VA n t = ( 1 + CDI ) 1 t TaxaEmissão VP t valor presente do título na data do cálculo (t). VA valor de aquisição do título. CDI taxa do CDI-CETIP TaxaEmissão taxa de emissão do título, expressa em percentual do CDI. Cálculo do valor: Dessa forma, o valor de marcação a mercado de um determinado título é calculado da seguinte forma: VMTM = VP ( DIf + 1) ( DIf + 1) TaxaEmissão TaxaMédia + 1 DU DU VMTM valor de marcação a mercado do título. VP valor presente do título, conforme cálculo acima. DIf taxa de juros para a data de vencimento do título, de acordo com a curva de contratos futuros de DI proveniente da BM&F e expressa em percentual ao ano. TaxaEmissão taxa de emissão do título, expressa em percentual do CDI. TaxaMédia - taxa média de emissão dos títulos, expressa em percentual do CDI, calculada pela instituição emissora semanalmente com base nos últimos 15 dias úteis. DU dias úteis a decorrer até o vencimento do título. Procedimentos de Tratamento de Outliers: Os valores utilizados para marcação a mercado são acumulados em base de dados, de maneira a permitir o cálculo da média e desvio padrão da amostra. Assim, são calculadas duas métricas de identificação de outliers às quais são comparadas as taxas divulgadas pelo emissor na data de reavaliação de taxas, de acordo com as faixas de vencimento estabelecidas. - Métrica 1: tem o objetivo de analisar o desvio da observação mais recente em relação à média da amostra acrescida ou diminuída de 2 (duas) vezes o desvio padrão da amostra. Lim = TMedia 2 1 inf ( Desvpad ) 8

9 Lim = TMedia sup ( Desvpad ) Lim1 inf : limite inferior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 1. Lim1 sup : limite superior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 1. TMedia: taxa média da amostra, que considera as últimas 25 observações da base de dados. Desvpad: desvio padrão da amostra, que considera as últimas 25 observações da base de dados. - Métrica 2: tem o objetivo de analisar o desvio da observação mais recente em relação à observação anterior acrescida ou diminuída de 10% da mesma. Lim 2 inf = TAnterior Lim 2 sup = TAnterior + ( 1 10% ) ( 1 10% ) Lim2 inf : limite inferior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 2. Lim2 sup : limite superior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 2. TAnterior: taxa anterior da amostra. Caso as novas taxas divulgadas sejam inferiores ou iguais aos limites inferiores 1 e 2, serão aplicadas as seguintes regras: - A taxa de marcação a mercado corresponderá à taxa média da amostra das últimas 25 observações da base de dados; ou - Caso não exista amostra com 25 observações, a taxa de marcação a mercado da semana anterior será mantida. Caso as novas taxas divulgadas sejam superiores ou iguais aos limites superiores 1 e 2, serão aplicadas as seguintes regras: - A taxa de marcação a mercado será a taxa média da amostra das últimas 25 observações da base de dados acrescida de 1 (um) desvio padrão da mesma amostra; ou - Caso não exista amostra com 25 observações, a nova taxa de marcação a mercado corresponderá à taxa utilizada na semana anterior acrescida de 5% (cinco por cento) da mesma, de acordo com a fórmula abaixo: MTMn = MTMant ( 1 + 5% ) MTMn: nova taxa de marcação a mercado. MTMant: taxa de marcação a mercado utilizada na semana anterior. 9

10 Títulos Privados - CDBs pré-fixados Características: CRITÉRIO DE PRECIFICAÇÃO DE CDB PRÉ-FIXADOS CDBs são títulos de crédito privados emitidos por instituições financeiras. Metodologia: O processo de marcação a mercado de CDBs pré-fixados utiliza as seguintes informações: - Taxa de Juros: curva de contratos futuros de DI provenientes da BM&FBOVESPA. - Taxa Média: taxa média de emissão dos títulos, expressa em percentual do CDI, calculada pela instituição emissora semanalmente com base nos últimos 15 dias. Por orientação da Administradora, é efetuada uma média ponderada com base nos dados das emissões dos últimos 15 dias, sendo que os valores obtidos estão sujeitos aos procedimentos de tratamento de outliers. Caso não haja emissões nesse prazo, o emissor deve indicar a ausência de dados, para que possam ser adotados os procedimentos alternativos descritos abaixo. - Procedimentos alternativos para obtenção da Taxa Média: na ausência de dados referentes às emissões dos últimos 15 dias, a Administradora efetua cotação do CDB considerando o valor nominal mínimo aceito pela Instituição emissora de acordo com as faixas de vencimento indicadas abaixo. Os valores obtidos estão sujeitos aos procedimentos de tratamento de outliers. As emissões são agrupadas por faixa de vencimento: de 1 a 126 dias úteis; de 127 a 252 dias úteis; de 253 a 504 dias úteis; e de 505 em diante. - Marcação diária: os títulos são marcados diariamente de acordo a metodologia descrita: VMTM = VE DUt ( 1 + TaxaEmissão) 252 DU [ 1 + ( DIf TaxaMedia) ]

11 VMTM - Valor de mercado; VE - Valor na data de emissão; TaxaEmissão - taxa de emissão do título, expressa em percentual ao ano. DUt = Dias úteis entre a data de Emissão e a data de Vencimento; DIf - taxa de juros para a data de vencimento do título, de acordo com a curva de contratos futuros de DI proveniente da BM&F e expressa em percentual ao ano. TaxaMédia = taxa média de emissão dos títulos, expressa em percentual do CDI, calculada pela instituição emissora semanalmente com base nos últimos 15 dias úteis. DU - Dias úteis entre a data-base e a data de Vencimento. Procedimentos de Tratamento de Outliers: Os valores utilizados para marcação a mercado são acumulados em base de dados, de maneira a permitir o cálculo da média e desvio padrão da amostra. Assim, são calculadas duas métricas de identificação de outliers às quais são comparadas as taxas divulgadas pelo emissor na data de reavaliação de taxas, de acordo com as faixas de vencimento estabelecidas. - Métrica 1: tem o objetivo de analisar o desvio da observação mais recente em relação à média da amostra acrescida ou diminuída de 2 (duas) vezes o desvio padrão da amostra. Lim 1 inf = TMedia 2 Lim = TMedia sup ( Desvpad ) ( Desvpad ) Lim1 inf : limite inferior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 1. Lim1 sup : limite superior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 1. TMedia: taxa média da amostra, que considera as últimas 25 observações da base de dados. Desvpad: desvio padrão da amostra, que considera as últimas 25 observações da base de dados. - Métrica 2: tem o objetivo de analisar o desvio da observação mais recente em relação à observação anterior acrescida ou diminuída de 10% da mesma. Lim 2 inf = TAnterior Lim 2 sup = TAnterior + ( 1 10% ) ( 1 10% ) Lim2 inf : limite inferior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 2. Lim2 sup : limite superior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 2. TAnterior: taxa anterior da amostra. Caso as novas taxas divulgadas sejam inferiores ou iguais aos limites inferiores 1 e 2, serão aplicadas as seguintes regras: 11

12 - A taxa de marcação a mercado corresponderá à taxa média da amostra das últimas 25 observações da base de dados; ou - Caso não exista amostra com 25 observações, a taxa de marcação a mercado da semana anterior será mantida. Caso as novas taxas divulgadas sejam superiores ou iguais aos limites superiores 1 e 2, serão aplicadas as seguintes regras: - A taxa de marcação a mercado será a taxa média da amostra das últimas 25 observações da base de dados acrescida de 1 (um) desvio padrão da mesma amostra; ou - Caso não exista amostra com 25 observações, a nova taxa de marcação a mercado corresponderá à taxa utilizada na semana anterior acrescida de 5% (cinco por cento) da mesma, de acordo com a fórmula abaixo: MTMn = MTMant ( 1+ 5% ) MTMn: nova taxa de marcação a mercado. MTMant: taxa de marcação a mercado utilizada na semana anterior. 12

13 CRITÉRIO DE PRECIFICAÇÃO DE DEPÓSITOS A PRAZO COM GARANTIA ESPECIAL DO FGC ( DPGE ) PÓS-FIXADO EM CDI Títulos Privados - DPGEs pós-fixados (em percentual do CDI) Características: DPGEs são títulos de crédito privados emitidos por instituições financeiras para captar depósitos a prazo, sem emissão de certificado, com garantia especial a ser proporcionada pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC), de acordo com a Resolução 3692/2009 e alterações posteriores Metodologia: O processo de marcação a mercado de DPGE pós-fixados utiliza as seguintes informações: - Taxa de Juros: curva de contratos futuros de DI provenientes da BM&FBOVESPA. - Taxa Média: taxa média de emissão dos títulos, expressa em percentual do CDI, calculada pela instituição emissora semanalmente com base nos últimos 15 dias. Por orientação da Administradora, é efetuada uma média ponderada com base nos dados das emissões dos últimos 15 dias, sendo que os valores obtidos estão sujeitos aos procedimentos de tratamento de outliers. Caso não haja emissões nesse prazo, o emissor deve indicar a ausência de dados, para que possam ser adotados os procedimentos alternativos descritos abaixo. - Procedimentos alternativos para obtenção da Taxa Média: no caso da ausência de amostra de dados referente a uma faixa de vencimento, serão utilizadas as mesmas informações referentes a CDBs do mesmo emissor. Como a as taxas praticadas nos CDBs implicam risco de crédito superior às praticadas nos DPGEs, a fonte de informações alternativa tende a resultar em marcação a mercado conservadora, estando de acordo com as boas práticas de mercado. Caso as informações referentes aos CDBs também estejam indisponíveis serão adotados os mesmos procedimentos alternativos indicados na seção CRITÉRIO DE PRECIFICAÇÃO DE CDBs PÓS-FIXADO EM CDI deste documento. As emissões são agrupadas por faixa de vencimento: de 1 a 126 dias úteis; de 127 a 252 dias úteis; de 253 a 504 dias úteis; e de 505 em diante. 13

14 - Marcação diária: os títulos são marcados diariamente de acordo a metodologia descrita abaixo e valor presente é calculado conforme a seguinte fórmula: VP t = VA n t = ( 1 + CDI ) 1 t TaxaEmissão VP t valor presente do título na data do cálculo (t). VA valor de aquisição do título. CDI taxa do CDI-CETIP TaxaEmissão taxa de emissão do título, expressa em percentual do CDI. Cálculo do valor: Dessa forma, o valor de marcação a mercado de um determinado título é calculado da seguinte forma: VMTM = VP ( DIf + 1) ( DIf + 1) TaxaEmissão TaxaMédia + 1 DU DU VMTM valor de marcação a mercado do título. VP valor presente do título, conforme cálculo acima. DIf taxa de juros para a data de vencimento do título, de acordo com a curva de contratos futuros de DI proveniente da BM&F e expressa em percentual ao ano. TaxaEmissão taxa de emissão do título, expressa em percentual do CDI. TaxaMédia - taxa média de emissão dos títulos, expressa em percentual do CDI, calculada pela instituição emissora semanalmente com base nos últimos 15 dias úteis. DU dias úteis a decorrer até o vencimento do título. Procedimentos de Tratamento de Outliers: Os valores utilizados para marcação a mercado são acumulados em base de dados, de maneira a permitir o cálculo da média e desvio padrão da amostra. Assim, são calculadas duas métricas de identificação de outliers às quais são comparadas as taxas divulgadas pelo emissor na data de reavaliação de taxas, de acordo com as faixas de vencimento estabelecidas. 14

15 - Métrica 1: tem o objetivo de analisar o desvio da observação mais recente em relação à média da amostra acrescida ou diminuída de 2 (duas) vezes o desvio padrão da amostra. Lim 1 inf = TMedia 2 Lim = TMedia sup ( Desvpad ) ( Desvpad ) Lim1 inf : limite inferior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 1. Lim1 sup : limite superior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 1. TMedia: taxa média da amostra, que considera as últimas 25 observações da base de dados. Desvpad: desvio padrão da amostra, que considera as últimas 25 observações da base de dados. - Métrica 2: tem o objetivo de analisar o desvio da observação mais recente em relação à observação anterior acrescida ou diminuída de 10% da mesma. Lim 2 inf = TAnterior Lim 2 sup = TAnterior + ( 1 10% ) ( 1 10% ) Lim2 inf : limite inferior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 2. Lim2 sup : limite superior para cada faixa de vencimento, de acordo com a métrica 2. TAnterior: taxa anterior da amostra. Caso as novas taxas divulgadas sejam inferiores ou iguais aos limites inferiores 1 e 2, serão aplicadas as seguintes regras: - A taxa de marcação a mercado corresponderá à taxa média da amostra das últimas 25 observações da base de dados; ou - Caso não exista amostra com 25 observações, a taxa de marcação a mercado da semana anterior será mantida. Caso as novas taxas divulgadas sejam superiores ou iguais aos limites superiores 1 e 2, serão aplicadas as seguintes regras: - A taxa de marcação a mercado será a taxa média da amostra das últimas 25 observações da base de dados acrescida de 1 (um) desvio padrão da mesma amostra; ou - Caso não exista amostra com 25 observações, a nova taxa de marcação a mercado corresponderá à taxa utilizada na semana anterior acrescida de 5% (cinco por cento) da mesma, de acordo com a fórmula abaixo: MTMn = MTMant ( 1+ 5% ) MTMn: nova taxa de marcação a mercado. MTMant: taxa de marcação a mercado utilizada na semana anterior. 15

16 CRITÉRIO DE PRECIFICAÇÃO DE CÉDULAS DE CRÉDITO BANCÁRIO ( CCB ) Características: A CCB é título de crédito emitido, por pessoa física ou jurídica, em favor de instituição financeira ou de entidade a esta equiparada, representando promessa de pagamento em dinheiro, decorrente de operação de crédito, de qualquer modalidade. Metodologia: A Cruzeiro do Sul DTVM não aplica processo de MAM às CCBs, pois as CCBs que compõem as carteiras de investimento dos fundos sob sua administração são adquiridas por fundos de investimento em direitos creditórios (os FIDCs ), para a composição de suas respectivas carteiras na qualidade de direito creditório e não como ativo de valor mobiliário Neste sentido, as CCBs são contabilizadas nas carteiras dos FIDCs pelo seu custo de aquisição e atualizadas pelo PU correspondente, sendo também determinado pela Cruzeiro do Sul DTVM o nível de provisão para devedores duvidosos (a PDD ) necessário, relacionado a cada uma das CCBs que tenham sido adquiridas. 16

Manual de Marcação a Mercado

Manual de Marcação a Mercado Departamento de Controladoria de Fundos de Investimento Setor de Precificação Propriedade de SITA Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários S/A Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização.

Leia mais

Setor de Precificação e Risco de Mercado Última Revisão Maio de 2010 MANUAL DE PRECIFICAÇÃO DE ATIVOS DA MAGLIANO SA CCVM CNPJ 61.723.

Setor de Precificação e Risco de Mercado Última Revisão Maio de 2010 MANUAL DE PRECIFICAÇÃO DE ATIVOS DA MAGLIANO SA CCVM CNPJ 61.723. MANUAL DE PRECIFICAÇÃO DE ATIVOS DA MAGLIANO SA CCVM CNPJ 61.723.847/0001-99 FUNDOS DE INVESTIMENTOS INTRODUÇÃO A Magliano: Buscar a correta precificação dos ativos é parte integrante do controle de risco.

Leia mais

POLÍTICAS DE LIQUIDEZ PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO

POLÍTICAS DE LIQUIDEZ PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO POLÍTICAS DE LIQUIDEZ PARA FUNDOS DE INVESTIMENTO Propriedade da EUROVEST ASSET MANAGEMENT LTDA. e da IRIS INVESTIMENTOS E GESTÃO DE RECURSOS LTDA. Proibida a reprodução total ou parcial deste código sem

Leia mais

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DELIBERAÇÃO Nº 68

CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DELIBERAÇÃO Nº 68 CONSELHO DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO DELIBERAÇÃO Nº 68 O Conselho de Regulação e Melhores Práticas de Fundos de Investimento, no exercício das atribuições a ele conferidas

Leia mais

MANUAL DE AVALIAÇÃO DE ATIVOS E DERIVATIVOS - SINTÉTICO

MANUAL DE AVALIAÇÃO DE ATIVOS E DERIVATIVOS - SINTÉTICO MANUAL DE AVALIAÇÃO DE ATIVOS E DERIVATIVOS - SINTÉTICO Maio de 2008 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. PRINCÍPIOS GERAIS...5 2.1. MELHORES PRÁTICAS...5 2.2. ABRANGÊNCIA...5 2.3. COMPROMETIMENTO...5 2.4. EQÜIDADE...5

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DE LIQUIDEZ

MANUAL DE GESTÃO DE LIQUIDEZ Av. Santos Dumont, 2122 - Sala 407 - Aldeota Fortaleza CE - 60.150-161 +55 85 3047.2601 4005.9161 www.rendaassset.com.br MANUAL DE GESTÃO DE LIQUIDEZ Fortaleza CE - Atualizado em 22 de Janeiro de 2013

Leia mais

renda fixa Certificado de Depósito Bancário

renda fixa Certificado de Depósito Bancário renda fixa Certificado de Depósito Bancário Certificado de Depósito Bancário Rentabilidade e proteção em um único investimento O produto Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa,

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: 00.827.

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo. Sumitomo Mitsui Platinum Plus FIC de FI Ref. DI Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: 00.827. Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo Informações referentes a setembro de 2015. Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SUMITOMO MITSUI PLATINUM PLUS FIC DE FI REF DI

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SOBERANO CURTO PRAZO 04.871.634/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SOBERANO CURTO PRAZO 04.871.634/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SOBERANO CURTO PRAZO 04.871.634/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 55.075.238/0001-78 SETEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA

VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA MANUAL DE GERENCIAMENTO DE LIQUIDEZ VALORA GESTÃO DE INVESTIMENTOS LTDA Elaborado pelo Oficial de Compliance: Misak Pessoa Neto Data: 25/01/2016 Versão: 1.3 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Princípios Gerais...

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ Fundos de Investimento constituídos sob a forma de condomínio aberto Publicação 31/03/2015 - versão 003 Responsável: Compliance e Riscos Gestoras PETRA 0 ÍNDICE

Leia mais

Renda Fixa. Letra de Crédito Imobiliário

Renda Fixa. Letra de Crédito Imobiliário Renda Fixa Letra de Crédito Imobiliário Letra de Crédito Imobiliário Uma alternativa para diversificação de carteira de investimento O produto Letra de Crédito Imobiliário () é um título de crédito, lastreado

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS MASTER CRÉDITO FI RENDA FIXA CRÉDITO

Leia mais

j i Liquidez FRAM Capital DTVM S.A. Política de Controle de Risco de Liquidez FRAM CAPITAL DTVM S.A. Data de Atualização: 31/07/2012 Versão 1.

j i Liquidez FRAM Capital DTVM S.A. Política de Controle de Risco de Liquidez FRAM CAPITAL DTVM S.A. Data de Atualização: 31/07/2012 Versão 1. j i ; l.' I / Política de Controle de Risco de Liquidez FRAM Capital DTVM S.A. Política de Controle de Risco de Liquidez FRAM DTVM S.A. Este Documento foi desenvolvido e é atualizado pela Finanças e Riscos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ZENITH FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 04.787.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ZENITH FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 04.787. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O ZENITH FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES Informações referentes à Julho de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de

F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de F.Q.S. DI - Fundo de Aplicação em Quotas de Fundos de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de março de 2004 e de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EMDIREITOS CREDITÓRIOS EMPÍRICA GOAL ONE CNPJ: 12.610.459/0001-96. Relatório Trimestral: 3º Trimestre de 2015

FUNDO DE INVESTIMENTO EMDIREITOS CREDITÓRIOS EMPÍRICA GOAL ONE CNPJ: 12.610.459/0001-96. Relatório Trimestral: 3º Trimestre de 2015 São Paulo, 10 de novembro de 2015. FUNDO DE INVESTIMENTO EMDIREITOS CREDITÓRIOS EMPÍRICA GOAL ONE CNPJ: 12.610.459/0001-96 Relatório Trimestral: 3º Trimestre de 2015 1) DADOS DO FUNDO Administrador: Gradual

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Politica de Investimentos tem como objetivo

Leia mais

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO Gradual Corretora de Câmbio,Títulos e Valores Mobiliários S.A. Área de Fundos de Investimentos Início da Vigência: 09 de janeiro 2014 Versão 5 2 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2.

Leia mais

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO 1/20 CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORAÇÃO REVISÃO APROVAÇÃO Ana Bezerra Diretora Corporativa Jean Fontes Departamento de Riscos Olympia Baptista Gerência de Controles Internos e Compliance Luiz Eduardo Franco

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 05.384.841/0001-63. Informações referentes à MAIO de 2014

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 05.384.841/0001-63. Informações referentes à MAIO de 2014 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O Informações referentes à MAIO de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o VITÓRIA RÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES. As informações

Leia mais

Renda Fixa Privada Notas Promissórias NP. Notas Promissórias - NP

Renda Fixa Privada Notas Promissórias NP. Notas Promissórias - NP Renda Fixa Privada Notas Promissórias - NP Uma alternativa para o financiamento do capital de giro das empresas O produto A Nota Promissória (NP), também conhecida como nota comercial ou commercial paper,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Vida Feliz Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O QUELUZ TRADER FIM 09.052.643/0001-53. Informações referentes a Agosto de 2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O QUELUZ TRADER FIM 09.052.643/0001-53. Informações referentes a Agosto de 2015 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O QUELUZ TRADER FIM 09.052.643/0001-53 Informações referentes a Agosto de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o QUELUZ TRADER FUNDO

Leia mais

Letras Financeiras - LF

Letras Financeiras - LF Renda Fixa Privada Letras Financeiras - LF Letra Financeira Captação de recursos de longo prazo com melhor rentabilidade O produto A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições

Leia mais

Alterações na Poupança

Alterações na Poupança PRODUTOS E SERVIÇOS FINANCEIROS INVESTIMENTOS POUPANÇA A conta de poupança foi criada para estimular a economia popular e permite a aplicação de pequenos valores que passam a gerar rendimentos mensalmente.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI SOLIDARIEDADE 04.520.220/0001-05 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI SOLIDARIEDADE 04.520.220/0001-05 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FICFI REFERENCIADO DI LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC MULT LP MASTER TRADING 13.902.141/0001-41 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC MULT LP MASTER TRADING 13.902.141/0001-41 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FICFI MULTIMERCADO LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS ESMERALDA FIC FI RENDA FIXA CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS ESMERALDA FIC FI RENDA FIXA CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Agosto de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS ESMERALDA FIC FI RENDA FIXA CREDITO

Leia mais

Estudo sobre Investimentos World One Julho 2014

Estudo sobre Investimentos World One Julho 2014 Introdução, perguntas e respostas que vão te ajudar a conseguir dialogar com clientes que tenham dúvidas sobre os investimentos que estão fazendo, ou alguma outra pessoa que realmente entenda do mercado

Leia mais

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul

Relatório. Gestão de Riscos. Conglomerado Cruzeiro do Sul Relatório de Gestão de Riscos Conglomerado Cruzeiro do Sul Data-Base 31/12/2010 Superintendência de Riscos Índice 1. Introdução 3 2. Perímetro 3 3. Estrutura de Gestão de Riscos 3 3.1 Risco de Crédito

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI VALOR AÇÕES 15.323.164/0001-27 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI VALOR AÇÕES 15.323.164/0001-27 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI VALOR AÇÕES 15.323.164/0001-27 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SIN/SNC/ Nº 01/2012. Rio de Janeiro, 04 de dezembro de 2012

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SIN/SNC/ Nº 01/2012. Rio de Janeiro, 04 de dezembro de 2012 OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SIN/SNC/ Nº 01/2012 Rio de Janeiro, 04 de dezembro de 2012 Assunto: Orientação sobre os deveres e responsabilidades dos administradores e dos auditores independentes, na elaboração

Leia mais

PSS - Seguridade Social

PSS - Seguridade Social POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2012 PLANO C 1. Objetivos Esta versão da Política de Investimentos, que estará em vigor durante o ano de 2012, tem como objetivo definir as diretrizes dos investimentos do

Leia mais

Consulta Pública de Lâmina de Fundo

Consulta Pública de Lâmina de Fundo Page 1 of 8 Consulta Pública de Lâmina de Fundo Atenção: Estas informações tem por base os documentos enviados à CVM pelas Instituições Administradoras dos Fundos de Investimento e são de exclusiva responsabilidade

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE BENEFÍCIO DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Política de Investimentos tem

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O K1 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS MULTIMERCADO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O K1 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS MULTIMERCADO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O K1 FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS MULTIMERCADO Informações referentes a Outubro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Julho de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS RF FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA.

Leia mais

Manual de Marcação a Mercado MCI 5/12 2ª 1/27

Manual de Marcação a Mercado MCI 5/12 2ª 1/27 Manual de Marcação a Mercado MCI 5/12 2ª 1/27 Sumário 1. PRINCÍPIOS GERAIS... 3 1.1. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E VISÃO GERAL DO PROCESSO... 3 1.2. PRINCIPIOS DA MARCAÇÃO A MERCADO... 4 1.3. CONVENÇÕES ADOTADAS...

Leia mais

Consulta Pública de Lâmina de Fundo

Consulta Pública de Lâmina de Fundo Page 1 of 7 Consulta Pública de Lâmina de Fundo Atenção: Estas informações tem por base os documentos enviados à CVM pelas Instituições Administradoras dos Fundos de Investimento e são de exclusiva responsabilidade

Leia mais

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação

Semana Nacional de Educação Financeira Tema. Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Tema Opções de investimentos em um cenário de juros em elevação Apresentação JOCELI DA SILVA SILVA Analista Administrativo/Gestão Pública Lotado na Assessoria de Coordenação 3ª CCR Especialização UNB Clube

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADIUS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ: Nº 10.446.951/0001-42

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADIUS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ: Nº 10.446.951/0001-42 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O GRADIUS HEDGE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO CNPJ: Nº Informações referentes à Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A. Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

Restrições de Investimento:.

Restrições de Investimento:. Página 1 de 7 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FIC DE FIS EM AÇÕES BRB AÇÕES 500 31.937.303/0001-69 Informações referentes a 11/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 531, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013

INSTRUÇÃO CVM Nº 531, DE 6 DE FEVEREIRO DE 2013 Altera dispositivos da Instrução CVM nº 356, de 17 de dezembro de 2001 e da Instrução CVM nº 400, de 29 de dezembro de 2003. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS - CVM torna público que o Colegiado,

Leia mais

ÍNDICE. Definições... 5 Resumo das Características da Oferta... 7 2. INFORMAÇÕES SOBRE OS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES

ÍNDICE. Definições... 5 Resumo das Características da Oferta... 7 2. INFORMAÇÕES SOBRE OS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO Definições... 5 Resumo das Características da Oferta... 7 2. INFORMAÇÕES SOBRE OS ADMINISTRADORES, CONSULTORES E AUDITORES Administradores da Emissora... 13 Coordenador Líder... 13

Leia mais

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO Versão 08 Março de 205 Propriedade do Banco BM&FBOVESPA de Serviços de Liquidação e Custódia S.A. Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização . INTRODUÇÃO...

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FIC FI CURTO PRAZO OVER 00.809.773/0001-13 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FIC FI CURTO PRAZO OVER 00.809.773/0001-13 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO CURTO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Depósito a Prazo com Garantia Especial do FGC (DPGE)

Depósito a Prazo com Garantia Especial do FGC (DPGE) Depósito a Prazo com Garantia Especial do FGC (DPGE) 1. O depósito criado pela Resolução 3.692/09 do CMN é um RDB (Recibo de Depósito Bancário) ou um CDB (Certificado de Depósito Bancário)? R. É um Depósito

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI MM LONGO PRAZO HEDGE X 11.089.560/0001-80 Informações referentes a Fevereiro de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC FI MM LONGO PRAZO HEDGE X 11.089.560/0001-80 Informações referentes a Fevereiro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CTM ESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 18.558.694/0001-42

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CTM ESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ: 18.558.694/0001-42 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O Informações referentes à setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CTM Estratégia FIA. As informações completas sobre esse

Leia mais

Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2

Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2 Programa de Atualização Certificação Profissional ANBIMA Série 10 (CPA-10) Versão 2.2 OBJETIVOS DA ATUALIZAÇÃO DA CPA-10 A Atualização dos profissionais certificados CPA-10 é parte do Código de Regulação

Leia mais

POLÍTICA DE VOTO 1.1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO

POLÍTICA DE VOTO 1.1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO POLÍTICA DE VOTO 1.1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO A BRAM Bradesco Asset Management S.A DTVM ( BRAM ) aderiu ao Código de Auto Regulação de Fundos de Investimento ( Código ) da Associação Nacional de Bancos de

Leia mais

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior à variação do CDI.

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior à variação do CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIAMANTE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RF CRÉDITO PRIVADO LP CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina

Leia mais

Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Renda Fixa Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: 11.074.758/0001-90

Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Renda Fixa Crédito Privado Longo Prazo CNPJ: 11.074.758/0001-90 Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Renda Fixa Crédito Privado (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 30 de setembro de 2013 com Relatório

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC CAMBIAL DOLAR 02.294.024/0001-26 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC CAMBIAL DOLAR 02.294.024/0001-26 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO CAMBIAL LONGO PRAZO. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

Banrisul Super Fundo de Investimento Renda Fixa

Banrisul Super Fundo de Investimento Renda Fixa Banrisul Super Fundo de Investimento Renda Fixa CNPJ 02.430.487/0001-78 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.3- CDB / RDB

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.3- CDB / RDB Conhecimentos Bancários Item 2.1.3- CDB / RDB Conhecimentos Bancários Item 2.1.3- CDB / RDB CDB Certificado de Depósito Bancário São títulos nominativos emitidos pelos bancos e vendidos ao público como

Leia mais

CIRCULAR Nº 3.477. I - bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de câmbio e caixas econômicas;

CIRCULAR Nº 3.477. I - bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento, bancos de câmbio e caixas econômicas; CIRCULAR Nº 3.477 Dispõe sobre a divulgação de informações referentes à gestão de riscos, ao Patrimônio de Referência Exigido (PRE), de que trata a Resolução nº 3.490, de 29 de agosto de 2007, e à adequação

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário - FII

Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário - FII Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento Imobiliário - FII Fundo de Investimento Imobiliário Aplicação no mercado imobiliário sem investir diretamente em imóveis O produto O Fundo de Investimento

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O APOENA MACRO DOLAR FICFIM 18.391.163/0001-08. Informações referentes a Setembro de 2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O APOENA MACRO DOLAR FICFIM 18.391.163/0001-08. Informações referentes a Setembro de 2015 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O APOENA MACRO DOLAR FICFIM 18.391.163/0001-08 Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o APOENA MACRO

Leia mais

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI

Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Renda Fixa Cédula de Crédito Imobiliário - CCI Títulos Imobiliários Cédula de Crédito Imobiliário Instrumento que facilita a negociabilidade e a portabilidade do crédito imobiliário

Leia mais

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO Proibida a reprodução. MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO 16 de março de 2015 Sumário Introdução... 3 1. Visão do Processo e Estrutura Organizacional... 3 a. Estrutura Organizacional envolvida no Processo...

Leia mais

Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito

Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito - O que significa DPEG? - O que é DPGE 1 e 2? Quais suas finalidades? Qual a diferença para o FGC? DPGEs são títulos de renda fixa representativos

Leia mais

HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais

HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais HSBC Strategy S&P Diversifique seus investimentos com ativos internacionais Avaliando oportunidades de sucesso através de um

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior ao CDI.

1. PÚBLICO-ALVO: O fundo é destinado a investidores em geral que pretendam buscar investimentos com rentabilidade superior ao CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS HEDGE CLASSIQUE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LONGO PRAZO CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA

Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento em Ações FIA Cotas de Fundos de Investimento em Ações - FIA Mais uma alternativa na diversificação da carteira de investimento em ações O produto O Fundo

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Março / 2014

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Março / 2014 Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Março / 2014 1. OBJETIVO O objetivo da Política de Voto (ou simplesmente Política ) é determinar as regras que deverão ser observadas pelos Fundos

Leia mais

Cotas de Fundos de Investimento em Participações - FIP

Cotas de Fundos de Investimento em Participações - FIP Renda Variável Cotas de Fundos de Investimento em Participações - Fundo de Investimento em Participações Investimento estratégico com foco no resultado provocado pelo desenvolvimento das companhias O produto

Leia mais

R e s o l u ç ã o. B a n c o C e n t r a l d o B r a s i l

R e s o l u ç ã o. B a n c o C e n t r a l d o B r a s i l R e s o l u ç ã o 3 7 9 0 B a n c o C e n t r a l d o B r a s i l S u m á r i o SEÇÃO I: DA ALOCAÇÃO DOS RECURSOS E DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS... 1 Subseção I: Da Alocação dos Recursos... 1 Subseção

Leia mais

Manual de Precificação de Ativos. Marcação a Mercado

Manual de Precificação de Ativos. Marcação a Mercado Manual de Precificação de Ativos Marcação a Mercado Maio de 2015 Marcação a mercado, É o procedimento adotado com o objetivo de aumentar a segurança dos investidores que aplicam na indústria brasileira

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto

Política de Exercício de Direito de Voto Política de Exercício de Direito de Voto Versão 1 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO E OBJETIVO...3 2. EXCLUSÕES... 3 3. PRINCÍPIOS GERAIS...3 4. POTENCIAIS SITUAÇÕES DE CONFLITO DE INTERESSE...3 5. DA POLÍTICA DE

Leia mais

Manual de Marcação a Mercado. Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A.

Manual de Marcação a Mercado. Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. Manual de Marcação a Mercado Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. 21 de março de 2014 Versão: 01-2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. PRINCÍPIOS GERAIS... 5 3. VISÃO DO PROCESSO... 6 3.1. Fonte de Preços...

Leia mais

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: 02.269.

Lâmina de Informações Essenciais do. Título Fundo de Investimento Multimercado Longo Prazo (Título FIM-LP) CNPJ/MF: 02.269. Lâmina de Informações Essenciais do Informações referentes à Dezembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o TÍTULO FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO - LONGO PRAZO (Título

Leia mais

Mensagem da Administradora

Mensagem da Administradora Mensagem da Administradora Prezados Cotistas: Submetemos à apreciação de V.S.as. a demonstração da composição e diversificação das aplicações da CSN Invest Fundo de Investimento em Ações, em 31 de dezembro

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento DI Institucional Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20)

Leia mais

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A. BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 30 de

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Master Fundo de Investimento Referenciado - DI de Longo Prazo CNPJ: 01.822.655/0001-08

Demonstrações Financeiras Banrisul Master Fundo de Investimento Referenciado - DI de Longo Prazo CNPJ: 01.822.655/0001-08 Demonstrações Financeiras Banrisul Master Fundo de Investimento Referenciado - DI de Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto. (Versão 3.0 - Julho/2014)

Política de Exercício de Direito de Voto. (Versão 3.0 - Julho/2014) Política de Exercício de Direito de Voto (Versão 3.0 - Julho/2014) 1. Objeto e Aplicação 1.1. Esta Política de Exercício de Direito de Voto ( Política de Voto ), em conformidade com as disposições do Código

Leia mais

AZ LEGAN ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA.

AZ LEGAN ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. MANUAL DE LIQUIDEZ AZ LEGAN ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS LTDA. Revisado em 17/11/2015 I) INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é definir os procedimentos de gerenciamento e monitoramento do risco de liquidez

Leia mais

RESOLUÇÃO 3.922 -------------------------

RESOLUÇÃO 3.922 ------------------------- RESOLUÇÃO 3.922 ------------------------- Dispõe sobre as aplicações dos recursos dos regimes próprios de previdência social instituídos pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios. O Banco Central

Leia mais

Gestão Ativa Perfil Renda Fixa Renda Variável Super Conservador 100% 0% Conservador 80% 20% Moderado 65% 35% Agressivo 50% 50%

Gestão Ativa Perfil Renda Fixa Renda Variável Super Conservador 100% 0% Conservador 80% 20% Moderado 65% 35% Agressivo 50% 50% III) Plano de Benefícios de Contribuição Definida (Plano CD) 1) Administracão dos Recursos: A administração dos recursos da Fundação Previdenciária IBM é terceirizada, sendo prerrogativa do Conselho Deliberativo

Leia mais

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO

MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO MANUAL DE MARCAÇÃO A MERCADO Gerência Nacional de Controladoria de Ativos Passivos e Custódia Data de Vigência: 30/09/2015 SUMÁRIO 1 PRINCÍPIOS GERAIS E O PROCESSO DE MARCAÇÃO A MERCADO... 3 1.1 LEGISLAÇÃO

Leia mais

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 30 DE SETEMBRO

Leia mais

Manual de Marcação a Mercado

Manual de Marcação a Mercado Manual de Marcação a Mercado Fundos e Carteiras Gerência de Análise Econômica e Riscos de Mercado Diretoria de Recursos de Terceiros, Economia e Riscos Versão: Julho/04 Sumário. OBJETIVO... 3. CONCEITO...

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS MASTER IBRX FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleia BBM INVESTIMENTOS

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleia BBM INVESTIMENTOS Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleia BBM INVESTIMENTOS 01. OBJETIVO:... 2 02. CONCEITUAÇÃO / DEFINIÇÃO:... 2 03. ABRANGÊNCIA:... 2 04. RESPONSABILIDADES:... 3 04.01. Responsáveis pela

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até

FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PROGRESSO. no montante total de até UBS PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM comunica o início da distribuição, de até 240 (duzentas e quarenta) cotas, escriturais, com valor inicial de R$1.000.000,00 (um milhão de reais), de emissão do

Leia mais