Unidade II ADMINISTRAÇÃO DE. Prof. Luiz Fernando de Lima Santos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade II ADMINISTRAÇÃO DE. Prof. Luiz Fernando de Lima Santos"

Transcrição

1 Unidade II ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS Prof. Luiz Fernando de Lima Santos

2 Modelagem de Dados Coleção de ferramentas conceituais para descrever dados, suas relações e restrições Modelo Conceitual: não considera a estrutura mas a forma como ela é tecida. Obtido do levantamento de dados; Modelo Lógico: Objetiva implementar padrões e nomenclaturas e estabelecer chaves. Se baseia no modelo conceitual; Modelo Físico: Leva em conta o SGBD. Se baseia no modelo lógico.

3 Modelo Entidade Relacionamento Apresentado por Peter Chen em 1976, é representado por entidades e relações entre elas. Representa a estrutura lógica do BD com componentes gráficos.

4 Modelo Entidade Relacionamento Entidades representadas por retângulos: Relações representadas por losangos: Atributos representados por elipses:

5 Diagrama Entidade Relacionamento Diagrama de relacionamento cliente / conta em um sistema bancário:

6 Interatividade Qual dos modelos utilizados no projeto de sistemas de bancos de dados é o mais próximo do cliente? a) Modelo Conceitual; b) Modelo Lógico; c) Modelo Físico; d) Todos os modelos; e) Nenhuma das anteriores.

7 Atributos Atributos identificam uma entidade e constituem parte significativa dos dados armazenados no banco. Podem ser: Simples ou compostos: Compostos - compostos por outros atributos, p. ex. nome constituído de primeiro nome e sobrenome, dois atributos diferentes. De valor único ou mutivalorados: Multivalorados - admitem mais de um valor, p. ex. autores de um livro, ou números de telefone de uma pessoa.

8 Restrições (cardinalidade) O conteúdo do banco de dados está sujeito a restrições: cardinalidade e chaves. Cardinalidade tipos de relacionamento: Um-para-um: Como num relacionamento da entidade gerente para a entidade seção. Um-para-muitos: Como num relacionamento da entidade seção para a entidade funcionários. Muitos-para-muitos Com num relacionamento da entidade fornecedor para a entidade produtos.

9 Restrições (chaves) Nenhuma entidade de um conjunto pode ter todos os mesmos valores de atributos de outra entidade do conjunto. Chave é a maneira que dispomos de para distinguir as entidade do conjunto. Tipo de chaves: Chaves candidatas; Chaves primárias; Chaves estrangeiras.

10 Chaves Chaves candidatas são aquelas com potencial de identificar unicamente uma entidade do conjunto. P.Ex: Número do CPF e Número do PIS. Chave primária é aquela que sozinha permite individualizar uma entidade do conjunto, e que foi escolhida para tal função. P.Ex: Número de chassi de um carro. Chave estrangeira surge em um relacionamento quando um atributo é chave primária em outro relacionamento. P.Ex: Código do produto em um pedido.

11 Interatividade Chaves primárias são elementos de suma importância em bancos de dados relacionais, pois é através deles que se estabelecem relações entre diferentes entidades. Quando muitas entidades se relacionam com um única chamamos este relacionamento de: a) Relacionamento Muitos-Para-Muitos; b) Relacionamento Um-Para-Um; c) Relacionamento Um-Para-Muitos; d) Relacionamento Físico; e) N.D.A.

12 Entidades Fortes e Entidades Fracas A entidade que possui uma chave primária é uma entidade dita forte. Já em oposição uma entidade que não possui uma chave primária é denominada fraca. Entidades Fracas não existem desacompanhadas de Entidades Fortes. Veja da seguinte forma, a entidade dependentes não pode existir num sistema de uma empresa, sem a existência da entidade funcionário.

13 Entidades fracas Mais um exemplo de entidade fraca, agora num sistema bancário... Entidade transação com os atributos: Núm. da transação; Data da transaçao; Valor da transação. Cada entidade transação é distinta das demais, no entanto duas (ou mais) transações de contas distintas podem ter o mesmo número de transação, datas e de valores iguais, logo não há chave primária. Existe dependência da entidade conta.

14 Entidades fracas Nossa entidade transação deve estar ligada a uma entidade conta para poder existir. Entre transação e conta há um relacionamento um-para-muitos (1:N). Por haver uma relação de dependência se o relacionamento entre as entidades resultasse em uma relação 1:1, NÃO haveria a necessidade das entidades serem distintas e os atributos poderiam ser incorporados pela entidade forte.

15 Entidades fracas Uma entidade fraca não possuindo uma chave primária, possuí no entanto uma chave parcial. A chave parcial permite discriminar as entidades no conjuntos da entidades fracas. A chave primária de uma entidade fraca é formada pela união de sua chave parcial com a chave primária da entidade da qual sua existência depende.

16 Dicionário de dados É o banco de dados do banco; Guarda uma descrição definitória dos atributos das entidades do BD; É chamada também de METADADOS; Um dicionário completo inclui muitas informações adicionais como: Programas que utilizam partes do BD; Relatórios exigidos por usuários; Etc.

17 Dicionário de dados Minimamente uma dicionário de dados deve conter: Nome da entidade que se descrevem os atributos: Nome dos atributos; Classe ou tipo dos atributos; Domínio dos atributos; Tamanho máximo dos atributos; Descrição dos atributos.

18 Dicionário de dados Entidade: CLIENTE Nome Classe Domínio tamanho descrição cod_cli Primária Numér. 12 Identifica dor único nome Simples Alfa 50 fone Multival. Alfa 50 Sem máscara dt_nasc Simples Data 10 dd/mm/a aaa

19 Interatividade Considere uma entidade fraca. Como se dá uma chave primária neste tipo de entidade? a) Pela junção de chave parcial com primária de entidade fraca; b) Pela união de atributos; c) Pela seleção de uma chave candidata; d) Pela junção de chave primária de entidade forte com chave parcial; e) Absolutamente não pode existir uma chave primária i em entidade d fraca.

20 Ferramentas CASE Nome vem de Computer-Aided Software Engineering ou Engenharia de software auxiliada por computador; Auxiliam na criação dos diagramas ER; Aceleram o processo de representação dos diagramas; Prestam grande ajuda na documentação do projeto.

21 Ferramentas CASE Originárias do final da década de 70 e alinhadas com análise estruturada de sistemas. Contempla: MER DFD DD: Modelo de Entidade Relacional; Diagrama de Fluxo de Dados; Dicionário de Dados. Existem diversas delas, p. ex: Rational Rose, ErWin, Oracle Designer, Genexus, Clarify, Visio, i Dr. CASE, etc.

22 Ferramenta Case: ErWin A mais utilizada ferramenta CASE do mercado é o ErWin. Originalmente ErWin ERX da Logic Works. Em 1988 a Platinum comprou a Logic Works e o ErWin passou a ser o Platinum ErWin ERX. Em 1999 a Computer Associates CAcomprou a Platinum e incluiu o ErWin em um pacote de ALM e seu novo nome passou a ser: Allfusion ErWin Data Modelere.

23 ErWin Conta com duas ferramentas voltadas à entidade-relacionamento com visões lógica e física do modelo. O diagrama é feito com recursos de arrastar e soltar, com validações de chaves primárias e estrangeiras. Grande quantidade de BD é suportada: DB2, Oracle, Ingres, SQL Server, Sybase, Progress, dbsave III e IV e outros.

24 ErWin Com diversos recursos interessantes, t os destaques são: Complete compare uma ferramenta que compara o BD com o MER apontando as diferenças; Impressão do DER permite redimensionar os diagramas em escala prevendo a quantidade página para imprimir; Model Sources possibilita que um modelo ou projeto seja construído com outros, o que é útil para compartilhamento de entidades; Gerador de relatórios em vários formatos e de fácil utilização.

25 Ferramentas CASE A ferramenta CASE é apenas um complemento às atividades de modelagem do Banco de Dados. Se o processo for realizado de forma errada, o programa fará uma representação igualmente errada. O investimento real deve ser no profissional de análise e projeto de Bancos de dados, que é a única peça, realmente, inteligente no processo.

26 Interatividade Quais as vantagens da utilização de ferramentas CASE no projeto de Bancos de Dados? a) Eliminar a necessidade de analistas pela automação do projeto; b) Aumentar a produtividade e auxiliar no processo de validação em geral; c) Melhorar a apresentação dispensando a necessidade de documentação; d) Criar o código do sistema sem necessidade de interação humana; e) N.D.A.

27 ATÉ A PRÓXIMA!

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 9

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 9 ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 9 Índice 1. Modelagem de Dados - Continuação...3 1.1. Ferramentas CASE... 3 1.1.1. Definição... 3 1.1.2. A ferramenta CASE ErWin... 3 2 1. MODELAGEM DE DADOS - CONTINUAÇÃO

Leia mais

Capítulo 5 Complemento. 5.1 Laudon, Cap. 5

Capítulo 5 Complemento. 5.1 Laudon, Cap. 5 Capítulo 5 Complemento Fundamentos de Bancos de Dados: Modelo de Entidade e Relacionamento - MER 5.1 Laudon, Cap. 5 Modelo mais utilizado: simplicidade e eficiência. Banco de dados relacional. Base: percepção

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação Significado que pessoas associam

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Modelo Entidade-Relacionamento Banco de Dados I Fases do Projeto jt de BD Enunciado de requisitos entrevista com o usuário do banco de dados para entender e documentar seus requerimentos de dados. Projeto

Leia mais

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo

BANCO DE DADOS I AULA 3. Willamys Araújo BANCO DE DADOS I AULA 3 Willamys Araújo Modelo Conceitual Descreve quais dados serão armazenados no banco de dados as relações que existem entre eles. Independe do SGBD e da abordagem do banco de dados

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Introdução Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ementa do Curso n Banco de Dados n Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) n ORACLE BANCO DE DADOS (BD) n Modelo Entidade

Leia mais

Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados Modelo Entidade- Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Modelo Entidade- Proposto por Peter Chen, em 1976 Baseado na percepção do mundo real Consiste de um conjunto de objetos básicos

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em BD Modelagem de Dados Aula 01 Revisão Modelos de Dados Existem modelos para diferentes níveis de abstração de representação de dados modelos conceituais modelos lógicos

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO CONCEITUAL Levantamento de requisitos Modelagem Conceitual Modelo ER PROJETO CONCEITUAL Parte integrante do Projeto

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Usando o Modelo Entidade-Relacionamento MER 1 MER Levantamento e Análise de requisitos Entrevista Entender e documentar seus requisitos de dados Requisitos funcionais da aplicação empregadas ao banco de

Leia mais

Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes

Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes Modelos de banco de dados Modelo de banco de dados é uma descrição dos tipos de informações que estão armazenadas

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Parte V

Disciplina de Banco de Dados Parte V Disciplina de Banco de Dados Parte V Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Modelo de Dado Relacional O Modelo Relacional O Modelo ER é independente do SGDB portanto, deve ser o primeiro modelo gerado após

Leia mais

Profa. Daniela Barreiro Claro

Profa. Daniela Barreiro Claro Profa. Daniela Barreiro Claro Modelar é criar representações do mundo real A modelagem relacional pode ser representada via MER (Modelo de Entidade Relacionamento) O MER define estruturas e restrições

Leia mais

O Modelo de Entidade Relacionamento (ER ou MER) Parte 1

O Modelo de Entidade Relacionamento (ER ou MER) Parte 1 O Modelo de Entidade Relacionamento (ER ou MER) Parte 1 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE FLORIANÓPOLIS CURSO TÉCNICO T DE METEOROLOGIA DASS - Departamento

Leia mais

MSc. Daniele Carvalho Oliveira

MSc. Daniele Carvalho Oliveira MSc. Daniele Carvalho Oliveira AULA 2 Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE BANCO DE DADOS Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 3 Conceitos

Leia mais

Prof. Alexandre Unterstell Banco de Dados I

Prof. Alexandre Unterstell Banco de Dados I Prof. Alexandre Unterstell Banco de Dados I Etapas para o projeto de um BD Análise de requisitos Analista: Entrevista Necessidade do negócio As etapas não consideram ainda nenhuma característica específica

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS. Banco de Dados I. O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! Unidade I

MODELAGEM DE DADOS. Banco de Dados I. O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! Unidade I O uso da análise e do projeto Orientados a Objetos atenuou a separação! 1 Etapas do Projeto do BD Análise de Requisitos Coleta de informações sobre os dados e seus relacionamentos na organização Projeto

Leia mais

Banco de Dados 1 2º Semestre

Banco de Dados 1 2º Semestre Banco de Dados 1 2º Semestre Aula 07 Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS o Uma coletânea de conceitos que

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Atividade de modelagem de dados em diversos níveis de abstração Modelagem conceitual (projeto conceitual) abstração de mais alto nível objetivo: representação dos requisitos de

Leia mais

Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1. Profa. Elaine Faria UFU - 2015

Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1. Profa. Elaine Faria UFU - 2015 Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1 Profa. Elaine Faria UFU - 2015 Processo do Projeto de um Banco de Dados A criação de uma aplicação de banco de dados envolve várias tarefas Projeto do

Leia mais

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados Banco de Dados I 1. Conceitos de Banco de Dados 1.1. Características de um Banco de Dados. 1.2. Vantagens na utilização de um BD. 1.3. Quando usar e não usar um Banco de Dados. 1.4. Modelos, Esquemas e

Leia mais

Banco de Dados I. Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R. Fabricio Breve Banco de Dados I Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Fabricio Breve O Modelo E-R Representação do mundo real por meio de Entidades e dos Relacionamentos entre as entidades Desenvolvido originalmente

Leia mais

Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados. Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados

Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados. Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 1 Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 2 1 Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 3 Exemplo de Necessidade de Modelagem de Dados 4 2 Exemplo de

Leia mais

Aula II Introdução ao Modelo de Entidade-Relacionamento

Aula II Introdução ao Modelo de Entidade-Relacionamento Aula II Introdução ao Modelo de Entidade-Relacionamento Referência bibliográfica ANGELOTTI, E S. Banco de Dados. Ed. Livro Técnico Introdução É um modelo conceitual e deve estar o mais próximo possível

Leia mais

Oficina. Praça das Três Caixas d Água Porto Velho - RO

Oficina. Praça das Três Caixas d Água Porto Velho - RO Oficina Praça das Três Caixas d Água Porto Velho - RO Oficina Ministrante: Marcel Leite Rios Apresentação Pessoal Marcel Leite Rios Prof. de Informática IFRO Graduado: Sistemas de Informação - ULBRA MBA

Leia mais

Curso de Gestão em SI MODELAGEM DE DADOS. Rodrigo da Silva Gomes. (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC)

Curso de Gestão em SI MODELAGEM DE DADOS. Rodrigo da Silva Gomes. (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Curso de Gestão em SI MODELAGEM DE DADOS Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Modelo Conceitual Descrição do banco de dados de forma independente de implementação

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Definições Modelo Entidade-Relacionamento # Entidades # Relacionamentos # Atributos # Relacionamentos # Cardinalidade # Chaves Diagrama Entidade-Relacionamento Projeto Conceitual, Lógico e Físico 1 Entidade

Leia mais

Fernando Fonseca Ana Carolina

Fernando Fonseca Ana Carolina Banco de Dados Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados Modelagem Conceitual Projeto do Banco de Dados Fernando Fonseca Ana Carolina Implementação do Banco

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO BANCO DE DADOS I CONTEÚDO 2 Prof. Msc. Ricardo Antonello ABORDAGEM ER A primeira etapa do projeto de um banco de dados é a construção de um modelo conceitual ou modelagem conceitual.

Leia mais

Disciplina: Unidade III: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade III: Prof.: E-mail: Período: Encontro 08 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade III: Modelagem Lógico de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM Relembrando... Necessidade de Dados Projeto

Leia mais

Disciplina: Unidade II: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade II: Prof.: E-mail: Período: Encontro 03 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade II: Modelagem Conceitual de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 2. Modelagem Conceitual de Dados (Modelo

Leia mais

BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR AULA 02. O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER )

BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR AULA 02. O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER ) AULA 02 BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER ) Fases do Projeto de Bases de Dados (EN94)- O Modelo Entidade- Relacionamento Definição : modelo

Leia mais

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Computação - IC MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Aula #3 : MER e MER Estendido Profs. Anderson Rocha e André Santanchè Campinas, 1 de Agosto

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente

Banco de Dados I. Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Banco de Dados I Prof. Bal. Emerson Meneses Inocente Continuação aula 1 Arquitetura de SGBD Relacional ocaracterísticas: Independência de dados e programas; Suporte a múltiplas visões de usuários; Uso

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Orivaldo V. Santana Jr A partir de slides elaborados por Ivan G. Costa Filho Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal

Leia mais

AULA 11-12. Entidade-Relacionamento

AULA 11-12. Entidade-Relacionamento AULA 11-12 Modelo Conceitual, Lógico e Físico, Entidade-Relacionamento Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.br Modelos de banco

Leia mais

Introdução à Banco de Dados

Introdução à Banco de Dados Introdução à Banco de Dados Introdução à Banco de Dados Agenda O que é Banco de Dados Como ele funciona Sistema Gerenciador de Banco de Dados Modelagem de Dados Modelo de dados Entidade-Relacionamento

Leia mais

Conceitos básicos. Aplicações de banco de dados. Conceitos básicos (cont.) Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada.

Conceitos básicos. Aplicações de banco de dados. Conceitos básicos (cont.) Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada. Conceitos básicos Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br Conceitos introdutórios de Modelagem de dados Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada.

Leia mais

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados -

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados - Banco de Dados Aula 02 Modelagem de Dados Roteiro Definição Evolução Projeto de BD Abstração Esquema e Instância Definição É uma representação, normalmente gráfica, de estruturas de dados reais. Auxilia

Leia mais

O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados.

O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados. Fases do Projeto de um Banco de Dados Modelo ER O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados. É um modelo baseado na percepção

Leia mais

Banco de Dados. Modelagem de Dados com MER. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. Modelagem de Dados com MER. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados Modelagem de Dados com MER Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 Modelagem de Dados Modelagem de Dados tem como objetivo transformar uma

Leia mais

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve Banco de Dados I Introdução Fabricio Breve Introdução SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados): coleção de dados interrelacionados e um conjunto de programas para acessar esses dados Coleção de dados

Leia mais

Roteiro 3 Modelagem relacional

Roteiro 3 Modelagem relacional Roteiro 3 Modelagem relacional Objetivos: Explorar conceitos sobre: o Modelagem de bancos de dados projetos: conceitual, lógico e físico; o Conceitos sobre o modelo relacional: tuplas, atributo, entidades,

Leia mais

Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD

Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Valeria Times Bernadette Loscio Robson Nascimento Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados

Leia mais

Universidade Paulista

Universidade Paulista Universidade Paulista Ciência da Computação Sistemas de Informação Engenharia de Software Modelo Entidade Relacionamento Sergio Petersen 22/4/2012 Sumário 1. Modelo Entidade-Relacionamento 3 1.1.Entidade

Leia mais

Modelos de Armazenamento de dados. Prof. Guilherme Tomaschewski Netto guilherme.netto@gmail.com

Modelos de Armazenamento de dados. Prof. Guilherme Tomaschewski Netto guilherme.netto@gmail.com Modelos de Armazenamento de dados Prof. Guilherme Tomaschewski Netto guilherme.netto@gmail.com Legendas! Nesta apresentação serão utilizadas algumas legendas: Indica uma referência, para quem ficou curioso

Leia mais

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. PROFESSOR: DOUGLAS DUARTE DISCIPLINA: BDA1-3º SEMESTRE. Modelagem de Dados

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. PROFESSOR: DOUGLAS DUARTE DISCIPLINA: BDA1-3º SEMESTRE. Modelagem de Dados DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. PROFESSOR: DOUGLAS DUARTE DISCIPLINA: BDA1-3º SEMESTRE Modelagem de Dados Modelagem de Dados é a atividade de especificação das estruturas de

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS. Unidade II Arquiteturas do SGBD

MODELAGEM DE DADOS. Unidade II Arquiteturas do SGBD MODELAGEM DE DADOS Unidade II Arquiteturas do SGBD 0 UNIDADE II: TÓPICOS: Tópico 1 - Arquitetura SGBD Tópico 2 - Etapas de um projeto de Banco de Dados Tópico 3 Modelagem Tópico 1 - Arquitetura SGBD A

Leia mais

Roteiro. Modelagem de Dados: Usando o Modelo Entidade-Relacionamento. BCC321 - Banco de Dados I. Processo de Projeto de Banco de Dados.

Roteiro. Modelagem de Dados: Usando o Modelo Entidade-Relacionamento. BCC321 - Banco de Dados I. Processo de Projeto de Banco de Dados. Roteiro Modelagem de Dados: Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz

Leia mais

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Prof. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo rapchan@inf.ufes.br http://www.inf.ufes.br/~rapchan Roteiro da Apresentação Introdução Características de um

Leia mais

Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07

Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07 Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07 7.1 Definição Consiste em mapear o mundo real do sistema em um modelo gráfico que irá representar o modelo e o relacionamento existente entre os dados.

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Banco de Dados. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Banco de Dados Prof Dr Rogério Galante Negri Tradicionalmente O armazenamento dos dados utilizava arquivos individuais, sem nenhum relacionamento Cada programa utilizava seu próprio sistema de arquivo

Leia mais

Banco de Dados para Redes. Cassio Diego cassiodiego.com/bdr

Banco de Dados para Redes. Cassio Diego cassiodiego.com/bdr Banco de Dados para Redes Cassio Diego cassiodiego.com/bdr 1 Unidade 1 - Introdução Conceito de Banco de Dados Definição de SGBD Vantagens de utilizar SGBD Usuários do Banco de Dados Principais Bancos

Leia mais

MER Modelo de entidade e Relacionamento. Prof. Me. Hélio Esperidião

MER Modelo de entidade e Relacionamento. Prof. Me. Hélio Esperidião MER Modelo de entidade e Relacionamento Prof. Me. Hélio Esperidião MODELO DE DADOS Um modelo de (banco de) dados é uma descrição dos tipos de informações que estão armazenadas em um banco de dados. Por

Leia mais

Modelagem dos dados. entendo. Reino Real. Reino. Representação

Modelagem dos dados. entendo. Reino Real. Reino. Representação Modelagem dos dados entendo Reino Real Reino Imaginário (modelagem) Reino Representação represento Nós não somos capazes de representar tudo o que imaginamos. Nós somente representamos o que é interessante.

Leia mais

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados.

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Histórico Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Sistemas Integrados: racionalização de processos, manutenção dos

Leia mais

Métodos de Construção de Software: Análise Estruturada

Métodos de Construção de Software: Análise Estruturada Métodos de Construção de Software: Análise Estruturada Graduação em Informática (2009) Profª Itana Gimenes itana@din.uem.br Profª Thelma Elita Colanzi Lopes thelma@din.uem.br 1 Análise Estruturada Paradigma

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

Banco de Dados Capítulo 1: Introdução. Especialização em Informática DEINF/UFMA Cláudio Baptista

Banco de Dados Capítulo 1: Introdução. Especialização em Informática DEINF/UFMA Cláudio Baptista Banco de Dados Capítulo 1: Introdução Especialização em Informática DEINF/UFMA Cláudio Baptista O que é um Banco de Dados (BD)? É uma coleção de dados relacionados e armazenados em algum dispositivo. Propriedades

Leia mais

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD Introdução 1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

Modelagem de Dados e Conversão de Modelos. Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

Modelagem de Dados e Conversão de Modelos. Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Modelagem de Dados e Conversão de Modelos Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Objetivo Teoria e prática de projeto de Bancos de Dados Relacionais (BDRs) Foco: modelagem conceitual e lógica

Leia mais

Banco de Dados. Modelagem de Dados. Prof.: Salustiano Rodrigues

Banco de Dados. Modelagem de Dados. Prof.: Salustiano Rodrigues Banco de Dados Modelagem de Dados Prof.: Salustiano Rodrigues OBJETIVOS: Dados x Informação; O que é um Banco de Dados? Estrutura de um projeto de Banco de Dados; O que é um mini mundo? O que é o Modelo

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Fernando Castor A partir de slides elaborados por Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Definição

Introdução à Banco de Dados. Definição Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação (DCC) Disciplina: Banco de Dados Profª. Daniela Barreiro Claro Introdução à Banco de Dados Definição Um banco de dados é uma coleção

Leia mais

Sistema de Processamento de Arquivos

Sistema de Processamento de Arquivos Banco de Dados Banco de Dados; Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados; Modelo Entidade-Relacionamento; Banco de Dados Relacional; Banco de Dados Distribuído; Banco de Dados Federado; Projeto de Banco

Leia mais

Análise de Requisitos Conceitos

Análise de Requisitos Conceitos Tema da Aula Conceitos Prof. Cristiano R R Portella portella@widesoft.com.br Analisar (v) 1. Decompor um todo em partes, componentes; fazer análise 2. Observar, examinar com minúcia; esquadrinhar 3. Examinar

Leia mais

Ciclo de vida de um banco de dados relacional

Ciclo de vida de um banco de dados relacional Ciclo de vida de um banco de dados relacional 1. Formulação e análise de requisitos: a) Relacionamentos naturais entre os dados (independentes de processo). b) Requisitos de uso (dependentes de processo).

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Bancos de Dados Conceitos Fundamentais Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos

Leia mais

1. Introdução ao Modelo Entidade-Relacionamento (MER)

1. Introdução ao Modelo Entidade-Relacionamento (MER) MODELAGEM CONCEITUAL 1. Introdução ao Modelo Entidade-Relacionamento (MER) Conforme comentado no capítulo anterior, o sistema de banco de dados deve prover uma visão abstrata de dados aos usuários, isolando-os

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS MODELAGEM DE DADOS. rafaeldiasribeiro.com.br. Aula 3. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord

MODELAGEM DE DADOS MODELAGEM DE DADOS. rafaeldiasribeiro.com.br. Aula 3. Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO, M.Sc. @ribeirord MODELAGEM DE DADOS Aula 3 Prof. Rafael Dias Ribeiro. M.Sc. @ribeirord 1 Objetivos: Conhecer a arquitetura de 3 esquemas (conceitual, lógico

Leia mais

Modelagem de dados e uso do SGBD MySQL

Modelagem de dados e uso do SGBD MySQL CURSO DE VERÃO EM BIOINFORMÁTICA ESTRUTURAL Modelagem de dados e uso do SGBD MySQL Modelagem e projeto de banco de dados Arquitetura de três esquemas [1] USUÁRIOS Nível externo Visão externa Mapeamento

Leia mais

Descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados;

Descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados; Diagrama Entidade-Relacionamento (DER) Descreve relacionamentos entre objetos de dados; conduz à modelagem de dados; atributos de cada objeto => Descrição de Objetos de Dados; Profa. Maria Auxiliadora

Leia mais

Projeto e Implementação

Projeto e Implementação Felipe Nery Rodrigues Machado Banco de Dados Projeto e Implementação 2 Edição 4 Reimpressão São Paulo 2011 Editora Érica Ltda. 3 Projeto Sumário Capítulo 1 O Que É Projeto de Banco de Dados 15 Modelagem

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1.

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1. Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística Prof. Andre Zanki Cordenonsi Versao 1.0 Março de 2008 Tópicos Abordados Conceitos sobre Banco

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS Aluno: Luiza Cavalcanti Marques Orientador: Silvio Hamacher Introdução A modelagem e a utilização de bancos de dados em atividades gerenciais têm sofrido um aumento significativo

Leia mais

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Prof. Adriano Pereira Maranhão 1 Coleção de operações usadas para manipular relações Grupos de operações Operações relacionais Seleção; projeção; junção Operações de conjunto

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional:

Leia mais

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante

Banco de Dados 1 Prof. MSc Wagner Siqueira Cavalcante Banco de Dados 1 Programação sucinta do curso:. Conceitos fundamentais de Banco de Dados.. Arquitetura dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBD ou DBMS).. Características típicas de um SGBD..

Leia mais

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Prof. Adriano Pereira Maranhão 1 REVISÃO BANCO DE DADOS I O que é banco de dados? Ou seja afinal o que é um SGBD? REVISÃO BD I REVISÃO DE BD I Um Sistema de Gerenciamento de

Leia mais

O Modelo Entidade-Relacionamento MER

O Modelo Entidade-Relacionamento MER O Modelo Entidade-Relacionamento MER Capítulo 2 1 Etapas do Projeto de BD 1. Análise de Requisitos: Processo informal que envolve discussões entre grupos de usuários Entender quais dados serão armazenados

Leia mais

AULA 01: Modelagem de Bancos de Dados

AULA 01: Modelagem de Bancos de Dados AULA 01: Modelagem de Bancos de Dados SUMÁRIO PÁGINA 1. Introdução 1 2. Modelagem de Banco de dados 3 2.1. Introdução 3 2.2. Modelos de dados 6 3. Modelo de Entidades e Relacionamentos 8 3.1. Conceitos

Leia mais

Modelagem de Dados. Aula 04 Introdução ao Modelo Entidade- Relacionamento. Maxwell Anderson

Modelagem de Dados. Aula 04 Introdução ao Modelo Entidade- Relacionamento. Maxwell Anderson Modelagem de Dados Aula 04 Introdução ao Modelo Entidade- Relacionamento Maxwell Anderson Modelo Entidade-Relacionamento O MER é um modelo de dados conceitual de altonível, ou seja, seus conceitos foram

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Sumário Fases do Projeto de BD Conceitos Básicos do Modelo ER Tipos de entidade, atributos e chaves Tipos de relacionamento Restrições estruturais

Leia mais

Disciplina: Unidade I: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade I: Prof.: E-mail: Período: Encontro 02 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade I: Introdução aos Sistemas de Banco de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 1. Introdução aos Sistemas

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Agenda Introdução Conceitos do Modelo Relacional Restrições de Integridade Básicas Esquema do BD Relacional Restrições

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento DCC011. Modelo Entidade-Relacionamento. Processo de Projeto de Bancos de Dados

Modelo Entidade-Relacionamento DCC011. Modelo Entidade-Relacionamento. Processo de Projeto de Bancos de Dados DCC011 Introdução a Banco de Dados -06 Modelo Entidade-Relacionamento Mirella M. Moro Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais mirella@dcc.ufmg.br Processo de Projeto

Leia mais

Roteiro. Modelo de Dados Relacional. Processo de Projeto de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I. Ementa. Posicionamento.

Roteiro. Modelo de Dados Relacional. Processo de Projeto de Banco de Dados. BCC321 - Banco de Dados I. Ementa. Posicionamento. Roteiro Modelo de Dados Relacional Posicionamento Luiz Henrique de Campos Merschmann Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto luizhenrique@iceb.ufop.br www.decom.ufop.br/luiz Introdução

Leia mais

Banco de Dados I. Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Parte 2. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Parte 2. Fabricio Breve Banco de Dados I Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Parte 2 Fabricio Breve Aspectos de projeto de entidaderelacionamento As noções de um conjunto de entidades e um conjunto de relacionamento não

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Banco de Dados Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Processo de Projeto de Banco de Dados Minimundo Projeto Lógico (Mapeamento do Modelo de Dados) 1 4 Esquema Lógico (Modelo do SGBD)

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado)

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) SISTEMA INTERNO INTEGRADO PARA CONTROLE DE TAREFAS INTERNAS DE UMA EMPRESA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1 1. Quando se constrói um banco de dados, define-se o modelo de entidade e relacionamento (MER), que é a representação abstrata das estruturas de dados do banco e seus relacionamentos. Cada entidade pode

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento. Modelo Entidade-Relacionamento 5 Modelo Entidade-Relacionamento Material baseado nas notas de aula: Maria Luiza M. Campos IME/2005 Carlos Heuser - livro Projeto de Banco de Dados CasaNova / PUC/RJ Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com

Leia mais

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global)

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global) Processo de Projeto Bottom-Up esquema conceitual do BD engenharia reversa do esquema relacional Passo4 esquema relacional integrado do BD (esquema global) esquema relacional 1 normalização tabela ÑN 1

Leia mais

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global)

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global) Processo de Projeto Bottom-Up esquema conceitual do BD engenharia reversa do esquema relacional Passo4 esquema relacional integrado do BD (esquema global) integração Passo3 esquema relacional 1 normalização

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais