COLÉGIO TÉCNICO ANTÔNIO TEIXEIRA FERNANDES CTI - UNIVAP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COLÉGIO TÉCNICO ANTÔNIO TEIXEIRA FERNANDES CTI - UNIVAP"

Transcrição

1 COLÉGIO TÉCNICO ANTÔNIO TEIXEIRA FERNANDES CTI - UNIVAP

2 3º Bimestre: Sumário 32 - Conceitos iniciais de Banco de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados ADO.NET Criando um banco de dados SQL-SERVER Criando tabelas no banco de dados SQL-SERVER PROJETO CLIENTES Carregando dados de tabela em Caixas de Listagens Objetos de acesso a bancos de dados ADO.NET Objetos Connection Objetos Command Objetos DataReader º Bimestre: 35 Caixas de Diálogos Caixa de Diálogo ABRIR Caixa de Diálogo SALVAR Caixa de Diálogo CORES Caixa de Diálogo FONTE Programa Caixas de Diálogo Objeto WebBrowser Manipulação de arquivo texto no vb.net A classe System.IO Criando o arquivo texto Escrevendo num arquivo texto Abrindo um arquivo para leitura Lendo um arquivo texto SEQUENCIALMENTE (Método ReadLine) Lendo TODO arquivo texto (Método ReadToEnd) Programa GeraArquivoTexto Classe FileSystem (manipulando arquivos) e executanto arquivos.exe Criação de Barras de Menu ANEXO 1- Novo projeto CLIENTES (3º BIMESTRE)

3 3º BIMESTRE 31 CONCEITOS INICIAIS DE BANCO DE DADOS Antes de começarmos a trabalhar com banco de dados, devemos conhecer alguns conceitos importantes, a saber: BANCO DE DADOS: Coleção organizada de informações, armazenadas em um ou mais arquivos OU TABELAS (entidades). TABELAS (ou Entidades): Formada por campos (Atributos). CAMPOS (ou Atributos): Colunas que armazenarão dados. DADO: Especifica o conteúdo armazenado em cada campo da tabela. REGISTRO (ou Tupla): Coleção de todos os dados armazenados nas LINHAS da tabela. DOMÍNIOS: Coleção de todos os dados gravados em cada COLUNA da tabela. CHAVE PRIMÁRIA: Impede a duplicação de registros na tabela e também facilita a busca de um registro. Existem dois tipos de chaves primárias, a saber: o Chave Primária Simples: Somente um campo da tabela é usado para chave primária; o Chave Primária Composta: Dois ou mais campos da tabela compõe a chave primária; CHAVE ESTRANGEIRA: Um ou mais campos utilizados em uma tabela filho para receber dados de uma tabela pai. A QUANTIDADE DE CAMPOS que irá compor a chave estrangeira é definida pela quantidade de campos definidos como chave primária na tabela pai. Portanto, se a tabela pai possui uma chave primária composta por 3 campos, a chave estrangeira, na tabela filho, terá obrigatoriamente 3 campos do mesmo tipo e tamanho que os definidos na tabela pai. Estudaremos este conceito na prática, mais adiante, não se preocupe. A figura abaixo ilustra alguns conceitos citados acima: Figura 137

4 33 SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCOS DE DADOS Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados são software s capazes de manter a integridade dos dados armazenados num banco de dados. Os bancos de dados mais utilizados pelos analistas de sistemas e programadores são: ACCESS SQL-SERVER MYSQL (gratuíto) POSTGRE (gratuíto) PARADOX INTERBASE FIREBIRD (gratuíto) ORACLE (mais caro do mercado) Entre outros É importante saber que todos os bancos de dados utilizam uma linguagem para manipulação dos registros armazenados. Esta linguagem é a SQL, ou Transact-SQL (STRUCTURED QUERY LANGUAGE). As linguagens de programações atuais, entre elas o Visual Basic.NET, permitem que os programadores cadastrem, alterem, excluam e consultem registros, utilizando comandos da SQL. Não confunda um arquivo de banco de dados com um programa desenvolvido numa linguagem qualquer. Deste ponto para frente da matéria trabalharemos com arquivos de banco de dados e os programas desenvolvidos para gravar, excluir, consultar e alterar os registros gravados no banco. Com o vb.net, podemos criar o arquivo de banco de dados, tabelas e seus campos, com estrutura de arquivos do SQL-SERVER. Este procedimento irá gerar um arquivo para armazenar os registros gerados pelo seu programa. 34 ADO.NET O ADO.NET é um dos meios de acesso a registros de um banco de dados. Nesta apostila iremos manter (cadastrar / alterar / excluir / consultar) registros num banco de dados utilizando os recursos de acesso a dados do ADO.NET via código. Todos estes recursos estão presentes no Namespace System.Data do ADO.NET. Utilizaremos a estrutura do banco de dados SQL-SERVER, para cadastro de registros em tabelas que serão criadas.

5 Mais adiante conheceremos a fundo os componentes do ADO.NET. Porém, para título de conhecimento incial saibamos que o ADO.NET é composto basicamente pelos seguintes componentes: DataSet Provedor.NET que é um conjunto de componentes que inclui os objetos: o Connection, o Command, o DataReader, o e DataAdapter. O ADO.NET atual pode acessar dados de três maneiras: OLE DB, SQL e ODBC (implementado mais recentemente). Cada objeto possui uma versão para cada uma das maneiras mencionadas acima; assim temos o objeto OleDataAdapter e SqlDataAdapter Todos os recursos ADO.NET são oferecidos através dos Namespaces (espaços de nomes) da biblioteca de nomes da classe.net. System.Data - (Dados do sistema) - contém as classes fundamentais para gerenciar dados como DataSet e DataRelation. System.Data.Common - (Dados comuns de Sistema) - Possui classes bases que são herdadas por outras classes. System.Data.OleDb - Possui classes usadas para realizar conexão com o provedor OLE DB. System.Data.SqlClient - Possui classes para conexão com um banco de dados SQL Server via interface TDS (Tabular Data Stream) System.Data.SqlTypes - (Dados de sistema Tipos SQL) - inclui tipos adicionais de dados que não são fornecidos pelo.net Criando um banco de dados SQL-SERVER Para fins de aprendizado, vamos contruir um projeto para manipular registros de clientes. Para isso, vamos definir os campos que deveremos ter na tabela CLIENTES. Veja abaixo: CAMPO TIPO DE DADO TAMANHO CHAVE PRIMÁRIA CODCLI INTEIRO # NOMECLI CHAR 40 SALARIOCLI REAL SEXOCLI CHAR 1 NASCIMENTOCLI DATETIME

6 Vamos seguir os passos abaixo para criação de um banco de dados com estrutura do SQL-SERVER e a tabela anterior, assim dando início aos estudos sobre acessos e criação a banco de dados. a) Primeiramente abra o VB.net; b) Em seguida, clique com o botão direito do mouse sobre o nome do projeto na janela Solution Explorer e siga os passos ilustrados na figura abaixo: Figura 138 OU ENTÃO, entre no menu Project, escolha a opção New Item. Logo em seguida surgirá a seguinte janela: Figura 139

7 c) Na janela anterior, selecione o item Service-based Database e digite no campo NAME o nome do banco de dados que será criado. Veja abaixo um exemplo, aqui estamos criando o banco LOJA.MDF: Figura 140 d) Dando seguimento, clique no botão Add, visto na figura acima. Sugirá a seguinte tela. Oobserve os pontos destacados pela linha vermelha: Figura 141 e) Clique no botão Finish, na janela acima.

8 f) Se tudo deu certo, conforme descrito nos passos anteriores, após clicar no botão Finish, aparecerá na janela solution explorer, os seguintes itens: Figura 142 g) Agora basta clicar com o botão direito do mouse sobre o icone Loja.mdf, conforme exemplo abaixo. Quando surgir o submenu selecione a opção Open. Diante desses passos surgirá a aparecerá a janela Server Explorer. Veja abaixo: Figura 143 h) Caso a janela Server Explorer não apareça, basta entrar no menu View e clicar na opção Solution Explorer, conforme a próxima ilustração: Figura 144

9 34.2 Criando tabelas no banco de dados SQL-SERVER Estando com a janela Solution Explorer aberta no seu projeto, vamos agora criar a tabela CLIENTES no banco de dados Loja.mdf. Para isso, seguiremos os seguintes passos: a) Primeiramente clique com o botão direito do mouse sobre o objeto Tables do banco de dados Loja.mdf, localizado na janela Solution Explorer. No submenu que surgir, clique na opção Add New Table, conforme figura abaixo: Figura 145 b) Deverá surgir a seguinte área de criação/edição de tabelas na tela, destacada em vermelho abaixo: Figura 146

10 A área anterior é destinada a criação/edição da estrutura da tabela. Preencha-a com os seguintes dados, para criação da tabela CLIENTES (de acordo com a estrutura definida anteriormente, no item 34.1 desta apostila): Figura 147 OBSERVAÇÕES SOBRE O PREENCHIMENTO ACIMA: Na coluna Column Name informe o nome dos campos da tabela clientes ; Na coluna Data Type, informe o tipo de dado de cada campo; Na coluna Allow Nulls, informe se o campo permitirá cadastrar os registros sem a informação do referido campo. Se caixa de seleção estiver SELECIONADA, está indicando que o dado não será obrigatório, ou seja, permitirá vazio no momento do cadastro de um registro. Para criar a CHAVE PRIMÁRIA, basta selecionar o(s) campo(s) que irá(ão) compor a chave, e em seguida, clicar no botão. Este procedimento fará aparecer o ícone de uma chave, ao lado dos campos definidos como chave primária, na área de criação da tabela. c) Depois de preenchida a área de criação de estrutura da tabela, podemos fechá-la. Porém, ao clicarmos no botão fechar, OU NO BOTÃO ( Save All ), surgirá a seguinte janela solicitandonos a gravação da estrutura criada. Veja a próxima figura:

11 Figura 148 d) Clique no botão YES para informar um nome para a tabela que está sendo criada. Com isso, deverá aparecer a seguinte janela, solicitando a troca do nome proposto na figura anterior Table1. Veja a figura abaixo: Figura 149 e) Digite então o nome da tabela, no nosso caso CLIENTES e pressione o botão OK. Veja exemplo a seguir: Figura 150

12 Após seguir os passos anteriores, na janela Solution Explorer, deverá aparecer o nome da tabela criada, conforme mostra a figura abaixo: Figura 151 Desta forma já temos o banco de dados criado e também uma primeira tabela para manter os dados de CLIENTES. Os passos deste item da apostila devem ser seguidos sempre que uma nova tabela se tornar necessária no banco de dados. Já podemos então criar um formulário no vb.net, para se comunicar com o banco de dados e tabela(s) criada(s). Veremos isso no próximo item desta apostila PROJETO CLIENTES Devemos agora criar a tela de programação para se comunicar com o banco de dados e tabela, criados até então. Todo o acesso ao banco de dados e tabelas serão feitos por meio de linhas de programação. Vale ressaltar que existem objetos que fazem esta conexão, minimizando com isso a escrita de linhas de programa. Porém, como o objetivo deste curso é programação, então devemos deixar de lado.

13 Construa o seguinte formulário: Figura 152 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: DESENHE OS CAMPOS DENTRO DOS PAINEIS DO FORMULÁRIO ACIMA

14 Em seguida, vamos alterar as seguintes propriedades dos objetos desenhados no formulário acima: OBJETO NAME TEXT LIST MASK Enabled Visible Maxlenght lblcodcli Código do Cliente Txtcodcli 10 Lblnomecli Nome Cliente Txtnomecli 40 Lblsalariocli Salário do Cliente Txtsalariocli 10 Lblsexocli Sexo do Cliente Cbosexocli Masculin o Feminino Lblnascimentocli Data de Nascimento Msknascimentocli / / Cmdcadastrar Cadastrar Cmdalterar Alterar Cmdexcluir Excluir Cmdconsultar Consultar Cmdconfirmar Confirmar False Cmdcancelar Cancelar False Cmdok OK False pnlchave True Pnlcampos False Form1 Clientes IMPORTANTE: PARA O PROJETO FUNCIONAR CORRETAMENTE, ALTERE AS PROPRIEDADES ACIMA DE ACORDO COM OS VALORES INFORMADOS

15 Após criado o formulário e o banco de dados, conforme passos anteriores, seu projeto no vb.net deverá ter a seguinte aparência: Figura 153 PERCEBA NO PROJETO ACIMA: A janela Server Explorer exibe o banco de dados e a tabela clientes. Caso a tabela não esteja visível, basta clicar no sinal + ao lado do objeto Tables nesta janela. Na janela Solution Explorer, está relacionado também o arquivo LOJA.MDF, A tela da aplicação será programada. Agora vamos programar o projeto acima. Observe que cada linha de comando será explicada, conforme as aulas dadas.

16 Primeiramente, antes de qualquer programação, vamos importar a classe do OBJETO ADO.NET que nos permitirá trabalhar com o banco de dados SQL-SERVER, construído para o projeto até então criado. Esta importação deve ser feita na área de declaração de variáveis GENERAL /DECLARATIONS do formulário. Veja figura abaixo: Figura 154 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: A IMPORTAÇÃO DA CLASSE SYSTEM.DATA.SQLCLIENT deve ser feita antes da definição da classe FORM1, conforme mostra o exemplo acima. Perceba que a variável botao, também foi criada, para sabermos futuramente qual operação está sendo CONFIRMADA pelo usuário. Veremos sua utilidade mais a frente. Inclua um módulo no seu projeto, para criamos uma variável que servirá para guardar uma String de conexão para o banco de dados. Crie a seguinte variável no MODULE.VB: Figura 156 No envento FORM_LOAD, devemos estipular a string de conexão para o banco de dados, que será usada para acessá-lo. Para facilitar, basta utilizar a mesma string usada pelo banco de dados LOJA.MDF. Ao clicar no nome do banco de dados (LOJA.MDF), na janela Server Explorer, será mostrada na janela de propriedades de conexão para este banco. Copie a string de conexão criada automaticamente na propriedade ConnectionString, circulada na figura a seguir:

17 Figura 156 Vamos copiar o conteúdo da propriedade ConnectionString, selecionada acima, para ser atribuída a variável caminhoconexao, criada no módulo. Esta atribuição deverá ser feita no evento FOM_LOAD do formulário. Veja abaixo: Private Sub Form1_Load(ByVal sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles MyBase.Load 'estipulando o caminho para conexão do banco de dados caminhoconexao = "Data Source=.\SQLEXPRESS;AttachDbFilename=C:\VBxSQLSERVER\projeto3bi\projeto3bi\LOJA.mdf;Integrated Security=True;User Instance=True" End Sub Agora, vamos programar os botões Cadastrar / Alterar / Excluir / Consultar, respecitvamente: Private Sub cmdcadastrar_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdcadastrar.click 'verificando se o código do cliente é válido If Not IsNumeric(txtcodcli.Text) Then MsgBox("Digite corretamente o código do cliente.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") txtcodcli.focus() Exit Sub 'criando objeto conexao para estabelecer a conexão com o banco de dados, diante do caminho estabelecido em caminho conexao Dim conexao As New SqlConnection(caminhoconexao) 'criando o objeto comando para executar a busca do registro no banco de dados que está conectado Dim comando As New SqlCommand("select count(*) from clientes where codcli = " & txtcodcli.text, conexao) 'Com a linha abaixo estamos informando ao objeto comando que tipo de 'instrução será utilizada para acessar o registro comando.commandtype = CommandType.Text 'vamos nos preparar para possíveis erros gerados quando executarmos os próximos comandos 'usando o comando try... catch Try

18 'abrindo o banco de dados conexao.open() 'executanto o comando sql para contar quantos registros possuem o código informado 'na caixa de texto txtcodcli comando.executenonquery() 'se a quantidade de registro filtrados for maior ou igual a 1, significa que já existem 'registros gravados com o código digitado na caixa de texto txtcodcli If comando.executescalar >= 1 Then MsgBox("Cliente já cadastrado", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") txtcodcli.focus() Else 'se o registro não existir pnlchave.enabled = False pnlcampos.enabled = True cmdcadastrar.enabled = False cmdalterar.enabled = False cmdexcluir.enabled = False cmdconsultar.enabled = False cmdconfirmar.visible = True cmdcancelar.visible = True 'Definindo o botão cadastrar como 1 botao = 1 txtnomecli.focus() 'fechando a conexão conexao.close() Catch ex As Exception End Try MsgBox("erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description) Private Sub cmdalterar_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdalterar.click 'verificando se o código do cliente é válido If Not IsNumeric(txtcodcli.Text) Then MsgBox("Digite corretamente o código do cliente.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") txtcodcli.focus() Exit Sub 'criando objeto conexao para estabelecer a conexão com o banco de dados, diante do caminho estabelecido em caminhoconexao Dim conexao As New SqlConnection(caminhoconexao) 'criando o objeto comando para executar a busca do registro no banco de dados que está conectado Dim comando As New SqlCommand("select count(*) from clientes where codcli = " & txtcodcli.text, conexao) 'Com a linha abaixo estamos informando ao objeto comando que tipo de 'instrução será utilizada para acessar o registro comando.commandtype = CommandType.Text 'vamos nos preparar para possíveis erros gerados quando executarmos os próximos comandos 'usando o comando try... catch Try

19 'abrindo o banco de dados conexao.open() 'executanto o comando sql para contar quantos registros possuem o código informado 'na caixa de texto txtcodcli comando.executenonquery() 'se a quantidade de registro filtrados for maior ou igual a 1, significa que já existem 'registros gravados com o código digitado na caixa de texto txtcodcli If comando.executescalar >= 1 Then 'criando uma nova instrução sql para filtrar os dados do registro existente comando.commandtext = "select * from clientes where codcli = " & txtcodcli.text 'A linha abaixo cria a tabela temporária chamada registro. 'Ela será criada quando o método ExecuteReader (Executar leitura)do objeto comando for 'executado Dim registro As SqlDataReader = comando.executereader() 'vamos nos preparar para possíveis erros gerados quando executarmos os próximos 'comandos usando o comando try... catch Try 'apontando para o registro lido, visto que só existe um registro com 'o código informado registro.read() 'movendo o registro lido para a tela, ou seja, exibindo o registro na tela txtnomecli.text = registro.item("nomecli") txtsalariocli.text = registro.item("salariocli") If registro.item("sexocli") = "M" Then cbosexocli.text = "Masculino" Else If registro.item("sexocli") = "F" Then cbosexocli.text = "Feminino" msknascimentocli.text = registro.item("nascimento") cmdcadastrar.enabled = False cmdalterar.enabled = False cmdexcluir.enabled = False cmdconsultar.enabled = False pnlchave.enabled = False pnlcampos.enabled = True botao = 2 cmdconfirmar.visible = True cmdcancelar.visible = True txtnomecli.focus() Catch ex As Exception "Aviso:") MsgBox("Erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description, MsgBoxStyle.Information, Else End Try 'fechando a comando temporária que armazenava o registro do cliente registro.close() MsgBox("Cliente não cadastrado. Verifique o código do cliente informado.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso") txtcodcli.focus() conexao.close()

20 Catch ex As Exception MsgBox("erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description) End Try End Sub Private Sub cmdexcluir_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdexcluir.click 'verificando se o código do cliente é válido If Not IsNumeric(txtcodcli.Text) Then MsgBox("Digite corretamente o código do cliente.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") txtcodcli.focus() Exit Sub 'criando objeto conexao para estabelecer a conexão com o banco de dados, diante do caminho estabelecido em caminhoconexao Dim conexao As New SqlConnection(caminhoconexao) 'criando o objeto comando para executar a busca do registro no banco de dados que está conectado Dim comando As New SqlCommand("select count(*) from clientes where codcli = " & txtcodcli.text, conexao) 'Com a linha abaixo estamos informando ao objeto comando que tipo de 'instrução será utilizada para acessar o registro comando.commandtype = CommandType.Text 'vamos nos preparar para possíveis erros gerados quando executarmos os próximos 'comandos usando o comando try... catch Try 'abrindo o banco de dados conexao.open() 'executanto o comando sql para contar quantos registros possuem o código informado 'na caixa de texto txtcodcli comando.executenonquery() 'se a quantidade de registro filtrados for maior ou igual a 1, significa que já existem 'registros gravados com o código digitado na caixa de texto txtcodcli If comando.executescalar >= 1 Then 'criando uma nova instrução sql para filtrar os dados do registro existente comando.commandtext = "select * from clientes where codcli = " & txtcodcli.text executado 'A linha abaixo cria a tabela temporária chamada registro. 'Ela será criada quando o método ExecuteReader (Executar leitura)do objeto comando for Dim registro As SqlDataReader = comando.executereader() Try 'apontando para o registro lido, visto que só existe um registro 'com o código informado. registro.read() 'movendo o registro da comando temporária para a tela txtnomecli.text = registro.item("nomecli") txtsalariocli.text = registro.item("salariocli") If registro.item("sexocli") = "M" Then cbosexocli.text = "Masculino" Else If registro.item("sexocli") = "F" Then cbosexocli.text = "Feminino"

21 msknascimentocli.text = registro.item("nascimento") 'alterando o estado dos botões e campos da tela cmdcadastrar.enabled = False cmdalterar.enabled = False cmdexcluir.enabled = False cmdconsultar.enabled = False pnlchave.enabled = False pnlcampos.enabled = False 'determinando que o botão Excluir é o 3 botao = 3 cmdconfirmar.visible = True cmdcancelar.visible = True Catch ex As Exception "Aviso:") MsgBox("Erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description, MsgBoxStyle.Information, Else End Try 'fechando a comando temporária que armazenava o registro do cliente registro.close() MsgBox("Cliente não cadastrado. Verifique o código do cliente informado.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso") txtcodcli.focus() End Sub conexao.close() Catch ex As Exception End Try MsgBox("erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description) Private Sub cmdconsultar_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdconsultar.click 'verificando se o código do cliente é válido If Not IsNumeric(txtcodcli.Text) Then MsgBox("Digite corretamente o código do cliente.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") txtcodcli.focus() Exit Sub 'criando objeto conexao para estabelecer a conexão com o banco de dados, diante do caminho estabelecido em caminhoconexao Dim conexao As New SqlConnection(caminhoconexao) 'criando o objeto comando para executar a busca do registro no banco de dados que está conectado Dim comando As New SqlCommand("select count(*) from clientes where codcli = " & txtcodcli.text, conexao) 'Com a linha abaixo estamos informando ao objeto comando que tipo de 'instrução será utilizada para acessar o registro comando.commandtype = CommandType.Text 'vamos nos preparar para possíveis erros gerados quando executarmos os próximos 'comandos usando o comando try... catch Try 'abrindo o banco de dados conexao.open()

22 'executanto o comando sql para contar quantos registros possuem o código informado 'na caixa de texto txtcodcli comando.executenonquery() 'se a quantidade de registro filtrados for maior ou igual a 1, significa que já existem 'registros gravados com o código digitado na caixa de texto txtcodcli If comando.executescalar >= 1 Then 'criando uma nova instrução sql para filtrar os dados do registro existente comando.commandtext = "select * from clientes where codcli = " & txtcodcli.text executado 'A linha abaixo cria a tabela temporária chamada registro. 'Ela será criada quando o método ExecuteReader (Executar leitura)do objeto comando for Dim registro As SqlDataReader = comando.executereader() 'vamos nos preparar para possíveis erros gerados quando executarmos os próximos 'comandos usando o comando try... catch Try 'vai para o registro lido, visto que na tabela só existe um registro 'com o código informado registro.read() 'movendo o registro da comando temporária para a tela txtnomecli.text = registro.item("nomecli") txtsalariocli.text = registro.item("salariocli") If registro.item("sexocli") = "M" Then cbosexocli.text = "Masculino" Else If registro.item("sexocli") = "F" Then cbosexocli.text = "Feminino" msknascimentocli.text = registro.item("nascimento") 'alterando o estado dos botões e campos da tela cmdcadastrar.enabled = False cmdalterar.enabled = False cmdexcluir.enabled = False cmdconsultar.enabled = False pnlchave.enabled = False pnlcampos.enabled = False cmdok.visible = True Catch ex As Exception "Aviso:") MsgBox("Erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description, MsgBoxStyle.Information, Else End Try 'fechando a comando temporária que armazenava o registro do cliente registro.close() MsgBox("Cliente não cadastrado. Verifique o código do cliente informado.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso") txtcodcli.focus() conexao.close() Catch ex As Exception End Try MsgBox("erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description) End Sub

23 Agora, vamos programar, respectivamente, os botões CONFIRMAR, CANCELAR e OK: Private Sub cmdconfirmar_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdconfirmar.click If txtnomecli.text.trim = "" Then MsgBox("Informe o nome do cliente.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") txtnomecli.focus() Exit Sub If Not IsNumeric(txtsalariocli.Text) Then MsgBox("Informe corretamente o salário do cliente.", MsgBoxStyle.Exclamation, "Aviso:") txtsalariocli.focus() Exit Sub If cbosexocli.text.trim = "" Then MsgBox("Selecione o sexo do cliente.", MsgBoxStyle.Exclamation, "Aviso") cbosexocli.focus() Exit Sub If Not IsDate(msknascimentocli.Text) Then MsgBox("Informe corretamente a data de nascimento.", MsgBoxStyle.Information, "Aviso:") msknascimentocli.focus() Exit Sub 'criando conexão com o banco, diante do caminho indicado na variável caminhoconexao Dim conexao As New SqlConnection(caminhoconexao) Dim comando As SqlCommand = conexao.createcommand Dim sexo As String sexo = cbosexocli.text.toupper.first Select Case botao Case 1 'gravar registro comando.commandtext = ("insert into clientes(codcli, nomecli, salariocli, sexocli, nascimento) values(" & txtcodcli.text & ",'" & txtnomecli.text & "'," & txtsalariocli.text & ",'" & sexo & "',CONVERT(datetime,'" & msknascimentocli.text & "',103))") Case 2 ' alterar registro comando.commandtext = ("update clientes set nomecli = '" & txtnomecli.text & "', salariocli= " & txtsalariocli.text & ", sexocli= '" & sexo & "', nascimento= CONVERT(datetime,'" & msknascimentocli.text & "',103) where codcli = " & txtcodcli.text) Case 3 'excluir registro comando.commandtext = ("delete from clientes where codcli = " & txtcodcli.text) End Select Try conexao.open() comando.executenonquery() conexao.close() Catch ex As Exception MsgBox("Erro: " & Err.Number & "-" & Err.Description, MsgBoxStyle.Critical, "Aviso:") End Sub End Try cmdcancelar_click(sender, e)

24 Private Sub cmdcancelar_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdcancelar.click End Sub pnlchave.enabled = True pnlcampos.enabled = False txtnomecli.text = "" cbosexocli.text = "" txtsalariocli.text = "" msknascimentocli.text = "" cmdcadastrar.enabled = True cmdalterar.enabled = True cmdexcluir.enabled = True cmdconsultar.enabled = True cmdconfirmar.visible = False cmdcancelar.visible = False txtcodcli.focus() Private Sub cmdok_click(byval sender As System.Object, ByVal e As System.EventArgs) Handles cmdok.click End Sub cmdcancelar_click(sender, e) cmdok.visible = False 34.4 Carregando dados de tabela em Caixas de Listagens Em alguns momentos precisaremos carregar alguns dados de um registro em uma caixa de combo, ou caixa de listagem, afim de exibí-los para o usuário, ou até mesmo como formas de pesquisas avançadas. Para exemplificar, vamos inserir uma caixa de listagem e um label a mais, no formulário de clientes, criado anteriormente. Para a caixa de listagem e o label inseridos, devemos alterar as seguintes propriedades: OBJETO PROPRIEDADE NAME PROPRIEDADE LIST PROPRIEDADE SORTED PROPRIEDADE TEXT Lblclientescadastrados Clientes Já Cadastrados Lstclientes TRUE Esta caixa de listagem exibirá os nomes de todos os clientes que estão cadastrados no sistema. A medida que novos clientes forem cadastrados, ou excluídos, ela deverá ser atualizada.

25 listagem: Veja a nova aparência do seu formulário de cadastro de clientes, depois de desenhada a caixa de Figura 157 O PROCEDIMENTO ABAIXO, mostrará os nomes de clientes cadastrados na tabela clientes do banco de dados LOJA.MDF. Private Sub atualizalistaclientes() 'criando objeto conexao para estabelecer a conexão com o banco de dados, diante do caminho estabelecido em caminhoconexao Dim conexao As New SqlConnection(caminhoconexao) 'criando o objeto comando para executar a busca do registro no banco de dados que está conectado Dim comando As New SqlCommand("select count(*) from clientes ", conexao) 'Com a linha abaixo estamos informando ao objeto comando que tipo de 'instrução será utilizada para acessar o registro comando.commandtype = CommandType.Text lstclientes.items.clear() Try 'abrindo o banco de dados conexao.open() 'executanto o comando sql para contar quantos registros possuem o código informado 'na caixa de texto txtcodcli comando.executenonquery()

26 'se a quantidade de registro filtrados for maior ou igual a 1, significa que já existem 'registros gravados com o código digitado na caixa de texto txtcodcli If comando.executescalar >= 1 Then 'criando uma nova instrução sql para filtrar os dados do registro existente comando.commandtext = "select * from clientes " executado 'A linha abaixo cria a tabela temporária chamada registro. 'Ela será criada quando o método ExecuteReader (Executar leitura)do objeto comando for Dim registro As SqlDataReader = comando.executereader() Try End Sub 'vai para o registro lido, visto que na tabela só existe um registro 'com o código informado While registro.read() 'movendo o registro da comando temporária para a tela lstclientes.items.add(registro.item("nomecli")) End While Catch ex As Exception MsgBox("erro:" & ex.tostring) End Try Catch ex As Exception MsgBox("erro:" & ex.tostring) End Try conexao.close() PARA O PROCEDIMENTO ACIMA FUNCIONAR LEMBRE-SE: Copie o procedimento acima para dentro da classe Form1 do projeto criado. DESENHE NO FORMULÁRIO DO PROJETO LOJA UMA CAIXA DE LISTAGEM e a nomeie como lstclientes. Em seguida, basta escrevermos o nome do procedimento atualizalistaclientes, no ponto desejado do programa. Como proposta, chame-o no final da programação do botão CMDCONFIRMAR, e também, no evento FORM1_LOAD.

27 34.5 Objetos de acesso a bancos de dados ADO.NET Vamos falar um pouco sobre os objetos de acesso a banco de dados, usados no projeto programado anteriormente (CLIENTES). nesta apostila. Todos os exemplos de uso dos objetos foram dados no projeto que cadastra CLIENTES, abordado Objetos Connection Estes objetos são usados para estabelecer a conexão com um banco de dados. O único truque é que temos que usar corretamente uma string de conexão. Os métodos OPEN() E CLOSE() são usados por este objeto para abrir e fechar a conexão, respectivamente Objetos Command Estes objetos são usados para declarações de instruções SQL. Usaremos as seguintes sintaxes SQL para manipulação de registros em tabelas: SINTAXE: INSERT CADASTRO DE REGISTROS Insert into <tabela>(campo1, campo2,...,campon) values (dado1, dado2,...,dadon) SINTAXE: UPDADE ALTERAÇÃO DE REGISTROS Update <tabela> set <campo1>=<novovalor>,<campo2>=<novovalor>,...,<campo3>=<novovalor> where <condição(ões)> SINTAXE: DELETE EXCLUSÃO DE REGISTROS Delete from <tabela> where <condição(ões)> SINTAXE: SELECT CONSULTA DE REGISTROS Select <campo1>, <campo2>,..,<campon> from <tabela> where <condição(ões)> Os métodos usados para executar os comandos SQL são os seguintes : ExecuteReader - executa declarações SQL que retornam linhas de dados, tais como SELECT ExecuteNonQuery - executa declarações SQL que não retornam dados, tais como: INSERT, UPDATE, DELETE e SET ExecuteScalar - retorna um valor único como resultado de uma função agregada : SUM, AVG, COUNT, MAX E MIN.

28 Objetos DataReader O objeto DataReader é uma das maneiras mais fáceis para ler os dados retornados pelos objetos Command. Eles permitem acessar e percorrer os registros no modo de somente leitura e somente para frente - forward-only. Não oferecem acesso desconectado e não permitem alterar ou atualizar a fonte de dados original sendo usado para obter rapidamente dados de apenas leitura. Apresenta poucos recursos mas seu desempenho é muito melhor do que o oferecido pelos DataSet. As propriedades e métodos mais usadas dos objetos DataReader são : 1. FieldCount - informa o número de colunas da linha de dados atual 2. IsClosed - Indica se o objeto DataReader esta fechado. 3. RecordsAffected - especifica o número de linhas alteradas, excluídas ou incluídas na execução de uma declaração SQL 4. Item (n) - obtêm o valor da n-ésima coluna no seu formato nativo. 5. Close - Método que fecha o objeto 6. GetName - Método que retorna o nome da n-ésima coluna. 7. Read - método que permite ao DataReader avançar para o próximo registro 8. IsDbNull - método que informa se a n-ésima coluna possui um valor nulo. Este objeto deve ser utilizado no seu programa quando deseja executar leitura de registros das tabelas do banco de dados. Vale ressaltar que existem dois tipos de DataReader: SqlDataReader (otimizado para banco de dados do SQL Server) OleDbDataReader (para provedores OLE DB Outros bancos de dados) Para criar o objeto DataReader é necessário usar o método ExecuteReader do nosso objeto command, explicado anteriormente. Após a execução da leitura dos registros desejados, será necessário nos movimentarmos entre eles, afim de exibí-los na tela ou realizar algum processamento desejado. Para acessarmos os registros filtrados devemos usar o método READ(), do objeto reader. Veja exemplos abaixo: Dim reader as sqldatareader = cmd.executereader() Do while reader.read() trabalhamos com o registro corrente Loop Reader.close Conexao.close

29 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE SOBRE O MÉTODO READ( ): No vb.net, não usamos os métodos movenext (para posicionar num próximo registro) e nem os de testes de final e início de arquivos. O método READ() já executa estas duas tarefas ao mesmo tempo. 35 Caixas de Diálogos Estes objetos são conhecidos no ambiente do windows por permitirem ao usuário definir locais para gravações/abertura de arquivos, em meios de armazenamento de informações (HD/pen drives / cd/ etc.), definição de cores, definição de fontes e definições de impressão de documentos.. Veja abaixo um exemplo de caixa de diálogo Salvar Como..., usada no WORD: Figura 158 Existem no vb.net, vários tipois de caixas de diálogos. Estudaremos agora como utilizar as seguintes caixa de diálogos, disponíveis na guia DIALOGS do vb.net 2008: Figura 159 Vale ressaltar que exite ainda a caixa de diálogo de IMPRESSÃO. Não a estudaremos, pois seu principio de utilização é o mesmo que as citadas acima.

30 CURIOSIDADE: Quando for necessário usar uma caixa de diálogo no seu projeto, perceberá que a mesma não será inserida na área do formulário, pois seu principio de funcionamento é igual ao do objeto TIMER, ou seja, devemos programar seu funcionamento para o usuário. Veja abaixo como aparecerá inserida no formulário: Figura Caixa de Diálogo ABRIR (OpenFileDialog) Figura 161

31 Esta caixa de diálogo permitirá ao usuário localizar um arquivo para sua devida abertura. Vale ressaltar que deveremos escrever a programação para o arquivo selecionado ser aberto. A caixa de diálogo servirá somente para tornar o processo mais agradável e no padrão conhecido por qualquer usuário do windows. Vamos conhecer as principais propriedades da caixa de diálogo ABRIR (OpenFileDialog) : PROPRIEDADE Name AddExtension CheckFileExists CheckPathExists DefautExt FileName FileNames Filter FilterIndex InitialDirectory MultiSelect Title PARA QUE SERVE Dar nome ao objeto. Este nome será usado na programação. Controla se as extensões são ou não automaticamente adicionadas aos nomes de arquivos. Verifica se o arquivo especificado esiste, antes de retornar do diálogo. Verifica se o caminho especificado existe, antes de retornar do diálogo. A extensão padrão do nome dos arquivos que deverão aparecer na caixa de diálogo. Ao digitar o nome do arquivo, esta extensão será adicionada automaticamente ao seu final, caso não seja especificada. Caminho e nome do arquivo selecionado pelo usuário, quando o usuário clicar no botão Abrir (open) da caixa de diálogo Armazena o nome de todos os arquivos selecionados na caixa de diálogo. OBS: só poderá ser utilizada quando a propriedade MULTISELECT estiver com valor true. Determina os tipos dos arquivos que poderão ser escolhidos pelo usuário. Indica o índice do tipo de arquivo selecionado pelo usuário. LEMBRE-SE QUE O PRIMEIRO TIPO DE ARQUIVO POSSUI ÍNDICE 1. Determinar a pasta que deverá ser mostrada INICIALMENTE para o usuário quando a janela de diálogo aparecer. Permite (true) ou não (False) que o usuário possa selecionar vários arquivos ao mesmo tempo. Definir a string da barra de título da janela de diálogo 35.2 Caixa de Diálogo SALVAR (SaveFileDialog) Figura 162

32 Esta caixa de diálogo permite ao usuário definir caminho e nome dos arquivos que deseja gravar. Esta caixa é comum no ambiente do windows. Como exemplo, podemos citar a janela que o próprio Word abre, quando você clica no ícone do diskete, para salvar o arquivo que está aberto naquele momento. Basicamente todas as propriedades das caixas de diálogos que serão conhecidas são as mesmas. Vamos conhecer as principais propriedades deste objeto: PROPRIEDADE Name AddExtension CheckFileExists CheckPathExists DefautExt FileName Filter FilterIndex InitialDirectory Title PARA QUE SERVE Dar nome ao objeto. Este nome será usado na programação. Controla se as extensões são ou não automaticamente adicionadas aos nomes de arquivos. Verifica se o arquivo especificado esiste, antes de retornar do diálogo. Verifica se o caminho especificado existe, antes de retornar do diálogo. A extensão padrão do nome dos arquivos que deverão aparecer na caixa de diálogo. Ao digitar o nome do arquivo, esta extensão será adicionada automaticamente ao seu final, caso não seja especificada. Caminho e nome do arquivo selecionado pelo usuário, quando o usuário clicar no botão Abrir (open) da caixa de diálogo Determina os tipos dos arquivos que poderão ser escolhidos pelo usuário. Indica o índice do tipo de arquivo selecionado pelo usuário. LEMBRE-SE QUE O PRIMEIRO TIPO DE ARQUIVO POSSUI ÍNDICE 1. Determinar a pasta que deverá ser mostrada INICIALMENTE para o usuário quando a janela de diálogo aparecer. Definir a string da barra de título da janela de diálogo 35.3 Caixa de Diálogo CORES (ColorDialog) Figura 163 Usa-se esta caixa de diálogo num projeto, para permitir ao usuário escolher uma cor. Vale dizer que quando o usuário clicar no botão OK, será retornado o nome da cor ou o código hexadecimal da mesma, dependendo da cor selecionada.

33 Entretanto, poderemos usar a propriedade COLOR, pois ela retornará as características da cor selecionada, para utilizarmos no programa do projeto que está sendo desenvolvido. Suas principais propriedades são: PROPRIEDADE Name AllowFullOpen AnyColor Color Color.Name PARA QUE SERVE Dar nome ao objeto. Este nome será usado na programação. Ativa (True) ou não (False) o botão Definir cores personalizadas>> da caixa de diálogo Controlar se qualquer cor pode ser selecionada pelo usuário Retornar as caracteristicas da cor selecionada pelo usuário, quando o botão OK for pressionado Retornar o nome da cor selecionada. Para algumas cores, retorna o código HEXADECIMAL da mesma Caixa de Diálogo FONTE (FontDialog) Figura 164 A janela de fonte, como o próprio nome já diz, permite ao usuário configurar as fontes que serão utilizadas no seu projeto, definindo propriedades para outros objetos. Esta janela é normalmente utilizada quando desejamos definir as fontes de uma caixa de texto, por exemplo. Vejamos as propriedades mais utilizadas desta janela:

34 PROPRIEDADE Name AllowSimulations Color Font MaxSize MinSize ShowApply ShowColor PARA QUE SERVE Dar nome ao objeto. Este nome será usado na programação. Tornar disponível os vários estilos de fontes, além da opção Normal. Definir a cor da fonte do texto Retornar as caracteristicas da fonte selecionada pelo usuário Definirmos o valor máximo para as fontes selecionáveis (0 desativa) Definirmos o valor mínimo para as fontes selecionáveis (0 - desativa) Para permitir (True) ou não (false) que o botão Aplicar fique visível na caixa de diálogo Para permitir (true) ou não (False) a exibição das opções de cores da fonte na janela. ShowEffects Para permitir (True) ou não (False) a exibição das opções Sublinhado / Sobrescrito / Cor de Fonte, na janela de diálogo 35.5 Programa Caixas de Diálogo Vamos desenvolver um programa para ilustrar o uso das caixas de diálogo ensinadas até o momento. Para isso, vamos construir o seguinte formulário em um novo projeto: Figura 165

35 Em seguida vamos alterar as seguintes propriedades para os objetos desenhados no formulário: OBJETO PROPRIEDADE NAME PROPRIEDADE TEXT Lblfrase Digite uma frase qualquer Txtfrase Cmdcor Cor Cmdfonte Cmdabrir Cmdsalvar NESTE EXEMPLO NÃO VOU NOMEÁ-LOS. Fonte Abrir Salvar Em seguida, vamos escrever o seguinte código dentro do botão cmdcor : Figura 166 Escreveremos também o seguinte código dentro do botão fonte: Figura 167

36 No botão cmdabrir escreveremos a seguinte programação: Figura 168 Por fim, no botão cmdsalvar deverá ser escrito a seguinte programação: Figura 169 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: - OBSERVE NA PROGRAMAÇÃO ACIMA, QUE FOI UTILIZADO O MÉTODO ShowDialog(). Este método é utilizado para exibir a caixa de diálogo desejada. - Cada linha de comando escrita, possui uma linha de comentário, explicando o que está acontencendo.

37 36 Objeto WebBrowser Com este objeto poderemos criar nosso próprio navegador Web. Este objeto está disponível na guia Common Controls e recebe o nome de WebBrowser. Ele tem a seguinte aparência: Figura 170 Quando o controle WebBrowser for arrastado para o formulário, ele ocupará toda a sua área. Para poder utilizá-lo melhor você deverá localizar a guia Smart Tag e clicar na opção Undock Parent Container, conforme figura abaixo, para poder arrastar os demais controles para o formulário. Os principais eventos deste controle são: EVENTO Figura 171 QUANDO É EXECUTADO Navigating Navigated ProgressChanged DocumentCompleted Antes da navegação iniciar Após a navegação Durante um download. Podemos programá-lo para saber quantos bytes foram baixados e quantos ainda são esperados Quando a página foi completamente carregada. StatusTextChanged Executado sempre que altera-se o texto da barra de status.

38 Já os métodos mais utilizados para este objeto são os seguintes: MÉTODOS Navigate() GoBack() GoForward() GoHome() GoSearch() PARA QUE SERVEM Usado para carregar uma página indicada no objeto WebBrowser Usado para voltar para página visitada anteriormente. Usado para avançara para página visitada posteriormente. Usado para voltar para a página principal de um site que se está navegando. Mostrar no WebBrowser o site padrão de busca, definido como padrão no windows. Algumas propriedades importantes do objeto WebBrowser: PROPRIEDADE Name StatusText Url PARA QUE SERVE Dar nome ao objeto. Este nome será usado na programação. Exibe/Armazena o conteúdo da barra de status, no momento que for usado. Usada para armazenar o endereço da página que está carredada no objeto. formulário: Para um melhor entendimento das funcionalidades do objeto WebBrowser, vamos desenhar o seguinte Figura 172

39 Agora vamos alterar as seguintes propriedades dos objetos desenhados no formulário: OBJETO PROPRIEDADE NAME PROPRIEDADE TEXT PROPRIEDADE BORDERSTYLE Webbrowser1 --- (manteremos o nome padrão. Se desejar altere.) Lblstatus FIXED SINGLE Lblurl Digite o endereço --- da página desejada Txturl --- Cmdnavegar navegar --- Cmdposterior Avançar --- Cmdvoltar Voltar --- Cmdhome Home deste site --- cmdpadrao padrão de --- busca cmdatual Atual --- Agora sim, podemos programar os objetos desenhados no formulário. Vamos escrever o seguinte código no botão navegar : Figura 173 No botão Avançar escreva o seguinte programa: Figura 174

40 No botão Voltar, vamos escrever as seguintes linhas de programa: Figura 175 No botão Home deste site, escreva o programa abaixo: Figura 176 No botão padrão de busca, escreva: Figura 177 No botão Atual, escreva: Figura 178 Para finalizar, vamos escrever um código para atualizar a barra de status, sempre que uma página estiver sendo carregada. Para tal, escreva o seguinte trecho de programa no evento StatusTextChanged do objeto WebBrowser: Figura 179

41 37 Manipulação de arquivo texto no vb.net Quando programamos em uma linguagem qualquer, faz-se necessário conhecer a forma de manipulação de arquivo do tipo texto. Um arquivo do tipo texto é um tipo de arquivo não formatado. Como exemplos temos os arquivos gravados no Bloco de Notas do Windows, ao contrário dos arquivos gravados no word, que são formatados. No word também podemos criar arquivos do tipo texto, porém devemos ter o cuidado, de no momento da gravação, definirmos o tipo do arquivo como Texto. Caso contrário, não poderemos manipulá-lo utilizando os comandos que aprenderemos neste capítulo. Este tipo de manuseio de dado (em arquivo texto) é muito utilizado em programação de computadores. Existem programas, por exemplo, que geram arquivos html. Apesar de conterem códigos HTML são do tipo texto. Antes de criarmos um programa para manipular um arquivo texto qualquer, vamos conhecer alguns comandos que iremos precisar para este fim A classe System.IO Vamos programar o formulário acima. Porém, para manuseio de arquivos textos devemos importar, antes de tudo, a classe System.IO. Veja o exemplo de linha de programa para importar a classe citada: Figura Criando o arquivo texto Para criarmos o arquivo texto devemos usar a seguinte sintaxe: Onde: Dim variavel As New StreamWriter( caminho_e_nomedoarquivo, [True]) variavel representa um objeto que representará o arquivo a ser aberto;

42 StreamWriter cria o objeto StreamWriter, que referenciará o arquivo que será aberto para criação/escrita. caminho_e_nomedoarquivo indicaremos o caminho do arquivo, bem como seu nome (como string); [True] este parâmetro é opcional, porém quando escrito (sem os colchetes), indica que qualquer dado escrito no arquivo texto, será inserido após a última linha já gravada Escrevendo num arquivo texto È bom lembrar que para escrever um conteúdo num arquivo texto, o mesmo já deve estar aberto. Use a sintaxe abaixo para escrever no arquivo texto: variavel.writeline( Conteudo ) Onde: Varivel representa o objeto que representará o arquivo que já foi aberto anteriormente; Conteúdo representa o que você quer escrever no arquivo. Podemos usar variáveis neste local; 37.4 Abrindo um arquivo para leitura Para abrirmos um arquivo texto para leitura do seu conteúdo devemos usar a seguinte sintaxe: Dim variavel As New StreamReader("caminho_e_nome_do_arquivo") Onde: variavel representa o objeto que representará o arquivo a ser aberto para leitura; StreamReader cria o objeto StreamReader, que servirá unicamente para ler o arquivo referenciado em caminho_e_nome_do_arquivo. caminho_e_nome_do_arquivo indicaremos neste local o caminho e nome do arquivo que será aberto para leitura; 37.5 Lendo um arquivo texto SEQUENCIALMENTE (Método ReadLine) Para lermos um arquivo sequencialmente usaremos o método ReadLine. Este método lê uma linha do arquivo aberto. Portanto, será necessário utilizá-lo dentro de uma estrutura de repetição. Para utilizarmos este método, use a seguinte sintaxe: linhalida = variavel.readline

43 Onde: Linhalida refere-se a variável do tipo string que armazenará o conteúdo da linha lida. Variavel refere-se ao arquivo aberto como StreamReader 37.6 Lendo TODO arquivo texto (Método ReadToEnd) Para lermos um arquivo inteiro, basta utilizarmos o método ReadToEnd. Este irá ler o arquivo desde o primeiro caractere, contido na primeira linha, até o último caractere gravado na última linha do texto aberto. Portanto não devemos usar este método dentro de estruturas de repetições. Para utilizar esta forma de leitura de arquivo texto, utilize a seguinte sintaxe: Arquivotodo = variavel.readtoend Onde: Arquivotodo indica o nome de uma variável do tipo string, usada para armazenar todo o texto lido. variavel refere-se ao arquivo aberto como StreamReader 37.7 Programa GeraArquivoTexto formulário: Vamos criar um programa para manipular um arquivo texto. Para isso, vamos criar o seguinte Figura 180

44 Vamos alterar as seguintes propriedades dos objetos do formulário: OBJETO PROPRIEDADE NAME PROPRIEDADE TEXT PROPRIEDADE MULTILINE Txttexto True Cmdgerar gerar arquivo texto --- Cmdlerarquivo Ler arquivo texto --- Cmdconcatenação Cmdselecionando concatenação na seleção selecionando todo o texto Cmdselecionar10 Selecionando 10 primeiros caracteres Cmdqtdeselecionada Qtde de caracteres selecionados Vamos abrir o botão cmdgerar e escrever a seguinte programação: Figura 181 Vamos escrever também a programação para o botão cmdlerarquivo, veja a seguir:

45 Figura 182 REPARE NO CÓDIGO ACIMA Poderemos usar a rotina de repetição, para ler linha a linha do arquivo texto OU a linha destacada em azul, que lê todo o arquivo de uma só vez. Dando continuidade, vamos escrever a programação para o botão cmdconcatenação : Figura 183 No programa acima repare na PROPRIEDADE SelectText DA CAIXA DE TEXTO Esta propriedade armazena o texto selecionado pelo usuário na caixa de texto. Escreveremos agora a programação para o botão cmdselecionado Figura 184 Nas linhas programadas acima usamos a propriedade SELECTALL da CAIXA DE TEXTO. Esta propriedade seleciona todo o texto digitado na caixa de texto. Esta propriedade não terá efeito se o método FOCUS não for escrito.

46 A programação a seguir deve ser escrita no botão cmdselecionar10 : Figura 185 Nas linhas programadas acima usamos a propriedade SELECT() da CAIXA DE TEXTO. Esta propriedade seleciona parte do texto digitado, iniciando da posição 0 (primeiro caractere) até o caractere 9, ou seja, os 10 primeiros caracteres estarão selecionados. Esta propriedade não terá efeito se o método FOCUS não for escrito. Por fim, programaremos agora o botão cmdqtdeselecionada : Figura 186 Na programação acima usamos a propriedade SELECTIONLENGTH da CAIXA DE TEXTO. Esta propriedade RETORNA a quantidade de caracteres selecionados na caixa de texto. Por esta razão criamos uma variável numérica para receber a quantidade de retornada pela propriedade SelectionLength. 38 Classe FileSystem (manipulando arquivos) e executanto arquivos.exe Podemos também manipular arquivos, pastas ou diretórios, e até mesmo o sistema operacional usando a classe FileSystem. Com ela podemos por exemplo usar os comandos relacionados abaixo: 'cria a pasta teste2 na raiz da unidade c: FileSystem.MkDir("c:\teste\") 'verificando se a pasta teste já está criada na raiz da unidade c: If FileSystem.Dir("c:\teste", FileAttribute.Directory) <> "" Then MsgBox("Pasta já existe")

47 'verificando se o arquivo teste.txt já existe na pasta teste na raiz da unidade c: If FileSystem.Dir("c:\teste\teste.txt", FileAttribute.Archive) <> "" Then MsgBox("Arquivo já existe") 'remove a pasta teste2 (se ela estiver vazia) FileSystem.RmDir("c:\teste2\") 'apaga todos os arquivos cujo nome seja debug, localizados na 'pasta teste2 FileSystem.Kill("c:\teste2\debug.*") 'retornará qual a pasta aberta naquele momento MsgBox(FileSystem.CurDir) 'renomear um arquivo existente FileSystem.Rename("c:\teste\teste1.txt", "c:\teste\texte2.txt") 'faz com que a unidade de armazenamento "e:" seja a unidade corrente (que será usada) 'FileSystem.ChDrive("e:\") MsgBox(FileSystem.CurDir) 'copiando o arquivo teste.txt, localizado na pasta c:\teste, para a raiz da unidade d:\ FileSystem.FileCopy("c:\teste\teste.txt", "d:\teste.txt") Outro código importante, além dos mostrados anteriomente, refere-se a execução de arquivos executável (.EXE). A linha de comando abaixo fará o bloco de notas ser executado, e ao mesmo tempo será carregado o arquivo teste.txt que está gravado na raiz da unidade c:\ System.Diagnostics.Process.Start("C:\WINDOWS\notepad.exe", C:\teste.txt") Poderíamos somente executar o bloco de notas, para isso escreveríamos a seguinte linha de comando: System.Diagnostics.Process.Start("C:\WINDOWS\notepad.exe") 39 Criação de Barras de Menu Para criação de uma barra de menu no vb.net, usamos o objeto MenuStrip. Este objeto está localizado na guia MENU & TOOLBARS, conforme mostrado na figua abaixo: Figura 187

48 Quando inserirmos este objeto num formulário, você terá a seguinte aparência: Figura 188 Repare que o objeto não foi desenhado diretamente no formulário. Somente uma barra de menu vazia, com o texto TYPE HERE está disponível na área do formulário. Siga os passos abaixo para começar a criar um menu simples para seu programa: 1º passo: figura abaixo: Clique sobre Type Here e selecione a opção MenuItem no menu que for aberto, conforme ilustra Figura 189

49 2º passo: Sua tela deverá ficar parecida com a tela abaixo: Figura 190 3º passo: Dê um clique com o mouse sobre ToolStripMenuItem1, para escrever o rótulo do menu que deverá aparecer para o usuário. Neste caso, por exemplo, digitarei &Arquivo. Veja o que acontece: Figura 191 Repare acima que foi criado um MINEMÔNICO abaixo da letra A do rótulo Arquivo. Isso facilitará o acesso ao menu pelo usuário, utilizando as teclas de acesso ALT+A 4º passo: Vamos criar agora uma opção Novo para o menu Arquivo. Para isso, vamos clicar no centro da área Type Here, localizada abaixo do menu Arquivo. Desta forma o curso irá piscar neste local, indicando que um submenu poderá ser criado. Veja o que deverá acontecer: Figura 192

50 5º passo: Repare que o cursor estará piscando na área onde você clicou e novas opções de sub menu foram abertas automaticamente. Agora digite &Novo e pressione a tecla Enter. Você deverá obter o seguinte resultado: Figura 193 6º passo: Vamos criar uma combinação de teclas de atalhos para a opção Novo. Para isso, dê um simples clique sobre a opção Novo. Em seguida, veja que a caixa de propriedades estará exibindo as características da opção do menu Novo. Abra a propriedade ShortcutKeys, marque a opção CTRL e selecione na combo Key um caracter para servir de atalho. Veja na figura abaixo a referida propriedade: Figura 194 Vamos criar o atalho CTRL+N. A próxima figura demonstra como ficará o resultado obtido:

51 Figura 196 Para programar a opção Novo, basta dar um duplo clique sobre esta opção. Desta forma será aberta a seguinte área de programação: Figura 197 Os mesmos passos seguidos até aqui, poderão ser repetidos para criar novos menus e suas opções.

52 ANEXO 1 NOVO PROJETO CLIENTES (3º BIMESTRE) Este projeto reduz a programação exposta na apostila, pois não será necessária a programação dos botões: CADASTRAR e CONSULTAR. A nova tela de CLIENTES deverá ter a seguinte aparência:

Editor de Texto Simples TEORIA

Editor de Texto Simples TEORIA Editor de Texto Simples VB.NET Editor de Texto Simples TEORIA Livro: Microsoft Visual Basic 2010 de Michael Halvorson Editora Bookman, 2011. Cap. 04, págs.. 125 147 Cap. 17. págs.. 443 464 1 DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Veja abaixo um exemplo de como os dados são mostrados quando usamos o

Veja abaixo um exemplo de como os dados são mostrados quando usamos o Objeto DataGridView O controle DataGridView é um dos objetos utilizados para exibir dados de tabelas de um banco de dados. Ele está disponível na guia de objetos Data na janela de objetos do vb.net. Será

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Tarefa Orientada 2 Aplic. Manutenção de Produtos - DataGridView

Tarefa Orientada 2 Aplic. Manutenção de Produtos - DataGridView Tarefa Orientada 2 Aplic. Manutenção de Produtos - DataGridView Objectivos: Criação de fonte de dados (Data Source) a partir de base de dados. Utilização de um controlo DataGridView para visualizar dados.

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

ADO.NET - Roteiro básico e Boas Práticas

ADO.NET - Roteiro básico e Boas Práticas ADO.NET - Roteiro básico e Boas Práticas Confuso com tantos conceitos novos, com tantas siglas e acrósticos? Qual provedor usar? Devo usar DataSet ou DataReader? Se essas e outras dúvidas te atormentam,

Leia mais

4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA

4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA 4 Criação de macros e introdução à linguagem VBA Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Introdução à criação de macros...3 Gravação

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 06 TEORIA. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 06 TEORIA. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA TEORIA 1 CONTROLE CheckBox 2 Ao se executar o programa adquirimos alguma experiência prática com os objetos de entrada e mais adiante discutiremos como esses objetos podem ser utilizados com menus em um

Leia mais

Banco de Dados BrOffice Base

Banco de Dados BrOffice Base Banco de Dados BrOffice Base Autor: Alessandro da Silva Almeida Disponível em: www.apostilando.com 27/02/2011 CURSO TÉCNICO EM SERVIÇO PÚBLICO Apostila de Informática Aplicada - Unidade VI Índice Apresentação...

Leia mais

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Apostila desenvolvida pelos Professores Ricardo Santos de Jesus e Rovilson de Freitas, para as Disciplinas de Desenvolvimento de Software I e II, nas Etecs de

Leia mais

Aspectos Avançados. Conteúdo

Aspectos Avançados. Conteúdo Aspectos Avançados Conteúdo Vendo o que existe em seu computador Ambiente de Rede Lixeira Organizando arquivos e pastas Usando o Windows de maneira eficaz Trabalhando com documentos 34 Vendo o que existe

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Módulo II Macros e Tabelas Dinâmicas Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 Macro

Leia mais

Projeto Supermercado - Produtos

Projeto Supermercado - Produtos OBJETIVO: Este projeto possibilitará fazer a manutenção dos dados da tabela de Produtos. Didaticamente, ele permite ao programador iniciante ter os primeiros contatos com os objetos de visualização individual

Leia mais

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97

A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 A p o s t i l a M i c r o s o f t A c c e s s 97 Índice a) Access 97 b) Iniciando o Access c) Passo- a- passo d) Tabelas e) Exercício f) Consultas g) Passo- a- passo h) Formulários i) Passo- a- passo j)

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA. Sumário

PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA. Sumário PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA Sumário O que são leitores de Tela?... 1 O NVDA - Non Visual Desktop Access... 1 Procedimentos para Download e Instalação do NVDA... 2 Iniciando

Leia mais

Mini curso de Visual Basic.NET

Mini curso de Visual Basic.NET Mini curso de Visual Basic.NET Índice Introdução... 2 Exercício 1... 2 Exercício 2... 3 Exercício 3... 4 Exercício 4... 4 ToolTip... 6 Menus... 7 Teclas de atalho... 8 Try Catch... 9 Janelas Modal... 11

Leia mais

MANUAL DO NVDA Novembro de 2013

MANUAL DO NVDA Novembro de 2013 MANUAL DO NVDA Novembro de 2013 PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL Núcleo IFRS Manual do NVDA Sumário O que são leitores de Tela?... 3 O NVDA - Non Visual Desktop Access... 3 Procedimentos para Download

Leia mais

Arq = Freefile Open C:\Pasta\Arquivo.dat For Binary As #arq Abrir o arquivo binario. X = Seek(arq) Mostra a posição que está sendo lida no arquivo

Arq = Freefile Open C:\Pasta\Arquivo.dat For Binary As #arq Abrir o arquivo binario. X = Seek(arq) Mostra a posição que está sendo lida no arquivo 6.3 Arquivos Binários Para ler arquivos binários é utilizado o seguinte comando. Arq = Freefile Open C:\Pasta\Arquivo.dat For Binary As #arq Abrir o arquivo binario Get #arq, 1, CabArquivo Lê o arquivo

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Minicurso de C# por François Dantas Oliveira. Agosto de 2009

Minicurso de C# por François Dantas Oliveira. Agosto de 2009 Minicurso de C# por François Dantas Oliveira Agosto de 2009 Conteúdo SQL Server Express INSERT UPDATE DELETE SELECT Visual C# 2008 Express Edition Conhecendo a IDE O que é programação orientada a eventos

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

INTRODUÇÃO AO MODELO ADO.NET (DESCONECTADO)

INTRODUÇÃO AO MODELO ADO.NET (DESCONECTADO) INTRODUÇÃO AO MODELO ADONET (DESCONECTADO) O modelo ADONET (Activex Data Objects NET) consiste num conjunto de classes definidas pela NET framework (localizadas no namespace SystemData) que pode ser utilizado

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES I PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI - UTILIZANDO OPENDIALOG PARA ARMAZENAR IMAGENS EM BANCO DE DADOS Criaremos uma solução simples para criar

Leia mais

Logo abaixo temos a Barra de Menus que é onde podemos acessar todos os recursos do PHP Editor.

Logo abaixo temos a Barra de Menus que é onde podemos acessar todos os recursos do PHP Editor. Nessa aula iremos estudar: A anatomia da janela do PHP Editor Iniciando o servidor Web O primeiro exemplo de PHP Anatomia da janela do PHP Editor Barra de Títulos: É a barra azul que se encontra na parte

Leia mais

Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard. Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter. Botão next na caixa de diálogo

Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard. Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter. Botão next na caixa de diálogo Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter Botão next na caixa de diálogo Se carregar em Cancel, o wizard é cancelado e podemos depois definir as propriedades

Leia mais

Reconhecer alguns dos objectos VBA Automatizar bases de dados recorrendo à programação VBA e scripts SQL

Reconhecer alguns dos objectos VBA Automatizar bases de dados recorrendo à programação VBA e scripts SQL OBJECTIVOS Reconhecer alguns dos objectos VBA Automatizar bases de dados recorrendo à programação VBA e scripts SQL O objecto DOCMD Este objecto permite o acesso a todas as operações sobre todos os objectos

Leia mais

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Ficha Complementar

AVISO. Treinamento GVcollege Módulo Ficha Complementar AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo.

Modo Estrutura é o ambiente de definição e estruturação dos campos, tipos de dados, descrição e propriedades do campo. Unidade 02 A- Iniciando o Trabalho com o ACCESS: Criar e Salvar um Banco de Dados Acessar o ACCESS Criar e Salvar o Banco de Dados Locadora Encerrar o Banco de Dados e o Access Criando um Banco de Dados

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

Iniciação à Informática

Iniciação à Informática Meu computador e Windows Explorer Justificativa Toda informação ou dado trabalhado no computador, quando armazenado em uma unidade de disco, transforma-se em um arquivo. Saber manipular os arquivos através

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

Estruturando um aplicativo

Estruturando um aplicativo Com o Visual FoxPro, é possível criar facilmente aplicativos controlados por eventos e orientados a objetos em etapas. Esta abordagem modular permite que se verifique a funcionalidade de cada componente

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas. Vitor Valerio de Souza Campos Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma tabela no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na tabela.

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Tela Inicial: O Banco de Dados e seus objetos:

Tela Inicial: O Banco de Dados e seus objetos: Access 1 Tela Inicial: 2 ÁREA DE TRABALHO. Nosso primeiro passo consiste em criar o arquivo do Access (Banco de Dados), para isto utilizaremos o painel de tarefas clicando na opção Banco de Dados em Branco.

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Banco de Dados Microsoft Access: Criar s Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na. 3. Criar uma no modo

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

A1;A7 é o mesmo que A1 e A7 A1:A7 é o mesmo que A1 até A7 (abrange A1, A2, A3, A4, A5, A6, A7).

A1;A7 é o mesmo que A1 e A7 A1:A7 é o mesmo que A1 até A7 (abrange A1, A2, A3, A4, A5, A6, A7). Excel Avançado Atenção! 1. Nunca referenciamos valores, mas sim o nome da célula que contém o valor, como A1, sendo A a coluna e 1 a linha. 2. As fórmulas sempre iniciam com sinal de =. 3. Lembre-se de:

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

Criando um formulário no VBA

Criando um formulário no VBA Criando um formulário no VBA No dia-a-dia, não queremos nem ouvir falar em formulários: imediatamente nos vem à mente qualquer idéia relacionada com burocracia... Mas, na hora de criar interfaces de macros,

Leia mais

Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda:

Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda: 33 Capítulo 3 Procedimentos (macros) Primeiramente lemos a seguinte citação, copiada de Excel-Ajuda: O objetivo de uma macro é automatizar as tarefas usadas com mais freqüência. Embora algumas macros sejam

Leia mais

- A preparação do modelo, que consiste na confecção de um arquivo de texto que vai servir de base para criar um novo documento;

- A preparação do modelo, que consiste na confecção de um arquivo de texto que vai servir de base para criar um novo documento; Criando documentos de texto no BrOffice com macros e formulários Introdução Como forma de compartilhar a experiência acumulada no processo de criação de formulários e macros do BrOffice.org, para confecção

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA Autores Karina de Oliveira Wellington da Silva Rehder Consultores em Informática Editora Viena Rua Regente Feijó, 621 - Centro - Santa Cruz do Rio Pardo - SP CEP 18.900-000 Central de Atendimento (0XX14)

Leia mais

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 5 SELECT * FROM Minha_memoria Revisando Sintaxes SQL e Criando programa de Pesquisa Ano:

Leia mais

Exemplo25 Leitura de dados de arquivos txt. Passos para a elaboração da aplicação:

Exemplo25 Leitura de dados de arquivos txt. Passos para a elaboração da aplicação: Exemplo25 Leitura de dados de arquivos txt Passos para a elaboração da aplicação: 1. Faça um arquivo texto usando o Bloco de Notas obedecendo a uma estrutura de linhas e colunas de dados, conforme mostra

Leia mais

ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9

ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9 ANDRÉ ALENCAR 1 INFORMÁTICA INTERNET EXPLORER 9 1. JANELA PADRÃO Importante: O Internet Explorer não pode ser instalado no Windows XP. 2. INTERFACE MINIMALISTA Seguindo uma tendência já adotada por outros

Leia mais

Acesso a Banco de Dados usando C#

Acesso a Banco de Dados usando C# Linguagem de Programação 3 Acesso a Banco de Dados usando C# Prof. Mauro Lopes 1-31 26 Objetivos Nesta aula iremos dar continuidade aos elementos de programação da Linguagem C#. Iremos aqui apresentar

Leia mais

Microsoft Excel Macro V. Índice 16-) Formulários... 42 17-) Gerando código para o Formulário... 49

Microsoft Excel Macro V. Índice 16-) Formulários... 42 17-) Gerando código para o Formulário... 49 Microsoft Excel Macro V Índice 16-) Formulários... 42 17-) Gerando código para o Formulário... 49 16-) Formulários A forma mais comum de comunicação de um sistema com o usuário é por meio de caixas de

Leia mais

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo

Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Delphi 7 Aula 01 Área do Triângulo Prof. Gilbert Azevedo da Silva I. Objetivos Conhecer o Ambiente Integrado de Desenvolvimento (IDE) do Delphi 7, Desenvolver a primeira aplicação no Delphi 7, Aprender

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção

Fluxo de trabalho do Capture Pro Software: Indexação de OCR e separação de documentos de código de correção Este procedimento corresponde ao fluxo de trabalho de Indexação de OCR com separação de código de correção no programa de treinamento do Capture Pro Software. As etapas do procedimento encontram-se na

Leia mais

Aula Número 01. Sumário

Aula Número 01. Sumário Aula Número 01 Sumário Conceitos Básicos:... 3 Movendo-se numa Planilha... 4 Selecionando Múltiplas Células... 4 Abrindo e Salvando um Arquivo... 6 Salvando um arquivo... 8 Introduzindo e Editando Dados...

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

Processamento Eletrônico de Documentos / NT Editora. -- Brasília: 2013. 128p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm.

Processamento Eletrônico de Documentos / NT Editora. -- Brasília: 2013. 128p. : il. ; 21,0 X 29,7 cm. Autor Ismael Souza Araujo Pós-graduado em Gerência de Projetos PMBOK UNICESP, Graduado em Tecnologia em Segurança da Informação UNICESP. Professor de concurso da área de informática e consultor em EAD.

Leia mais

BASE 2.0. Conhecendo BrOffice.org Base 2.0 Básico

BASE 2.0. Conhecendo BrOffice.org Base 2.0 Básico BASE 2.0 1 Autor: Alessandro da Silva Almeida alessandroalmeida.teledata@ancine.gov.br Elaborado em : Final Janeiro de 2006. Licença: O manual segue os termos e condições da Licença Creative Attribution-NonCommercial-ShareAlike

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Parte 5 LibreOffice Base

Parte 5 LibreOffice Base Parte 5 LibreOffice Base 1. Criação do banco de dados 1. Abra o LibreOffice Base; 2. Escolha Criar um novo banco de dados e clique em Concluir; 3. Salve o banco de dados em alguma pasta do computador.

Leia mais

Impressão de Relatórios com Data Report Professor Sérgio Furgeri. A figura seguinte ilustra a geração de um relatório a partir de uma tabela de...

Impressão de Relatórios com Data Report Professor Sérgio Furgeri. A figura seguinte ilustra a geração de um relatório a partir de uma tabela de... OBJETIVOS DA AULA: Demonstrar a utilização da ferramenta Data Report do Visual Basic para a geração de relatórios. Apresentar os procedimentos para a criação de um relatório simples a partir dos dados

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Recursos do Outlook Web Access

Recursos do Outlook Web Access Recursos do Outlook Web Access Este material foi criado pela Secretaria de Tecnologia de Informação e Comunicação (SETIC) do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região. Seu intuito é apresentar algumas

Leia mais

Microsoft Word 97 Básico

Microsoft Word 97 Básico Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Microsoft Word 97 Básico DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: I. Executando o Word... 4 II. A tela do Word 97... 6 III. Digitando

Leia mais

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel

Avançado. Visão geral do ambiente do VBA Retornar à planilha Excel Avançado Trabalhando com VBA Descubra a linguagem de programação do Microsoft Office e torne-se um expert no desenvolvimento de funções, macros e planilhas eletrônicas Nas edições anteriores da revista

Leia mais

Introdução. Nesta guia você aprenderá:

Introdução. Nesta guia você aprenderá: 1 Introdução A criação de uma lista é a primeira coisa que devemos saber no emailmanager. Portanto, esta guia tem por objetivo disponibilizar as principais informações sobre o gerenciamento de contatos.

Leia mais

Apostila de CmapTools 3.4

Apostila de CmapTools 3.4 Apostila de CmapTools 3.4 Índice Definição do software... 3 Criando um novo mapa... 3 Adicionando um conceito... 3 Alterando a formatação das caixas (Barra de Ferramentas Estilos Paleta Styles)... 7 Guia

Leia mais

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10

Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Tutorial de Computação Introdução a Programação Gráfica em Lazarus Para MEC 1100 v2010.10 Linha de Equipamentos MEC Desenvolvidos por: Maxwell Bohr Instrumentação Eletrônica Ltda. Rua Porto Alegre, 212

Leia mais

Sistema de Recursos Humanos

Sistema de Recursos Humanos Sistema de Recursos Humanos Projeto 1 O objetivo desse sistema é gerenciar a admissão e a demissão de funcionários. Esse funcionário pode ou não ter dependentes. Esse funcionário está alocado em um departamento

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS

ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS ETEC DR. EMÍLIO HENRNANDEZ AGUILAR PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES II PROFESSOR RAFAEL BARRETO DELPHI FORMULÁRIO COM ABAS E BUSCAS DE REGISTROS FORMULÁRIOS COM ABAS Trabalhar com abas (ou guias) é um recurso

Leia mais

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox.

Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. Inserindo Dados no Banco de Dados Paradox. - Construção do Banco de Dados: Para podermos inserir algo em um banco precisaremos de um Banco de Dados, para isto iremos montar um utilizando o Programa Database

Leia mais

Usando o Outlook MP Geral

Usando o Outlook MP Geral Usando o Outlook MP Geral Este guia descreve o uso do Outlook MP. Este guia é baseado no uso do Outlook MP em um PC executando o Windows 7. O Outlook MP pode ser usado em qualquer tipo de computador e

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual

Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Este arquivo está disponível em: http://www.unesc.net/diario/manual Diário On-line Apresentação ----------------------------------------------------------------------------------------- 5 Requisitos Básicos

Leia mais

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias SECOM MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias WARAM 1.5 Ferramenta de atualização do Portal da Prefeitura de São Paulo. Use preferencialmente o navegador Internet Explorer superior ou igual a 7.0. No campo

Leia mais