REGULAMENTO RESPEITANTE AO FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO DE VELHARIAS E ANTIGUIDADES DE BRAGA. Artigo 1º. Lei Habilitante

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO RESPEITANTE AO FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO DE VELHARIAS E ANTIGUIDADES DE BRAGA. Artigo 1º. Lei Habilitante"

Transcrição

1 REGULAMENTO RESPEITANTE AO FUNCIONAMENTO DA EXPOSIÇÃO DE VELHARIAS E ANTIGUIDADES DE BRAGA Artigo 1º Lei Habilitante O presente Regulamento é elaborado ao abrigo do disposto na alínea a) do n. 0 2 do art. 53 da Lei n. 0 5-A/2002, de 11 de Janeiro, da alínea e) do art. 16 da Lei n. 159/99, de 14 de Setembro e do n. 0 1, do art. 21 do Decreto-Lei n. 0 42/2008, de 10 de Março. Artigo 2 Definição Para efeitos do presente Regulamento considera-se Exposição de Velharias e Antiguidades de Braga, a exposição realizada nos meses e dias fixados e previamente determinados pela Câmara Municipal de Braga. Artigo 3º Periodicidade, local e horário 1. A exposição realiza-se todos os meses do ano, nos 4. 0 e 5. O Sábados de cada mês. 2. A exposição localiza-se na Arcada da Rua do Castelo e na Praça Torre de Menagem. 3. A exposição estará aberta ao público entre as 08H30 e as 17H A montagem e desmontagem do material far-se-á das 07H00 às 08H30 e das 17H00 às 19H00, sendo que, a entrada e saída dos expositores deve fazer-se pela Rua de S. Marcos. 5. A Câmara Municipal poderá alterar as datas, o local e o horário, desde que Folha 1 de 8

2 previamente o comunique aos expositores. Artigo 4º Participantes 1. Podem participar, desde que inscritos na exposição, promotores de velharias e antiguidades. 2. Os expositores que, eventualmente, não possam participar na exposição, devem comunicar o motivo, por carta registada, com aviso de recepção, dirigido à Câmara Municipal, com a antecedência mínima de cinco dias úteis, salvo se o impedimento for imprevisível, caso em que terão de comunicar, nos cinco dias úteis seguintes. 3. Os expositores que faltem à exposição sem justificação terão a sua inscrição anulada. Artigo 5º Inscrição 1. A inscrição deverá efectuar-se junto dos serviços da Divisão Financeira da Câmara Municipal de Braga, através do preenchimento completo da ficha de inscrição do expositor. 2. A participação na exposição é gratuita, cabendo ao expositor designar a pessoa responsável pelo seu espaço perante a Câmara Municipal, de modo a assegurar o bom funcionamento do evento. Artigo 6º Situações Especiais O expositor interessado em participar na exposição, mas que se encontre ausente do município, poderá efectuar a inscrição provisória através do telefone, devendo posteriormente enviar a sua ficha de inscrição por carta registada, com aviso de recepção, via fax dirigido à Câmara Municipal, ou via para Folha 2 de 8

3 sob pena de a inscrição provisória ser cancelada. Artigo 7º Espaço a título acidental 1. Podem participar acidentalmente na exposição os expositores que no dia e na hora da abertura se apresentem no local, desde que existam espaços livres e o responsável pela organização os autorize. 2. Os interessados devem dirigir-se ao responsável da organização e comunicar-lhe o seu interesse em participar, caso existam espaços livres a ser atribuídos a título acidental. 3. Os espaços livres mencionados no número anterior, serão atribuídos a título acidental, apenas para aquela feira. Artigo 8º Responsabilidade 1. É da responsabilidade da Câmara Municipal a distribuição e definição do espaço a ser utilizado, obedecendo aos critérios do enquadramento estético e zonas de implementação de produtos similares. 2. A Câmara Municipal, enquanto entidade promotora do evento, será representada em todas as feiras pelo responsável da organização, com poderes para a resolução de problemas, relacionados com o evento, que eventualmente possam surgir, devendo este comunicá-los à Câmara Municipal, no primeiro dia útil seguinte. Artigo 9º Espaço 1. Após o preenchimento da ficha de inscrição, será atribuído o espaço de quatro metros a cada expositor, que o manterá até ao final da temporada. 2. A Câmara Municipal poderá proceder a alterações na organização do Folha 3 de 8

4 espaço dos expositores, em função das necessidades de ordenamento da exposição. 3. Em cada certame o espaço atribuído ao expositor só fica reservado até às 8H30, sendo que, a partir dessa hora a organização pode atribuí-lo, acidentalmente, a outro expositor. Artigo 10º Deveres dos Expositores São obrigações dos expositores, para além do que a Câmara Municipal de Braga vier a definir em normas posteriores: a) Exibir cópia da inscrição na exposição, quando solicitado pela organização; b) Acatar as ordens e instruções da organização; c) Tratar com respeito todos os outros expositores, a organização e o público em geral; d) Dar conhecimento à organização de qualquer anomalia que verifique no recinto; e) Participar qualquer alteração às condições sob as quais o espaço lhe foi concedido; f) A limpeza do espaço, assim como a segurança do mesmo durante o período de funcionamento. Artigo 11º Proibições Não será permitido ao expositor: a) Ocupar qualquer outro espaço fixo diferente daquele que lhe foi adjudicado, nem ceder o mesmo a outrem, sem autorização da organização; Folha 4 de 8

5 b) Promover produtos ou serviços que não tenham merecido o consentimento da Câmara Municipal de Braga, no momento da inscrição; c) A utilização de instalações sonoras que perturbem o evento, bem como a exposição ou venda de produtos ou serviços que não se ajustem aos objectivos da feira. Artigo 12º Exposição de artigos e objectos 1. Os objectos e produtos expostos não podem ser colocados directamente no chão, sendo necessária a existência de mobiliário auxiliar. 2. Os produtos podem ainda ser colocados em lonas. 3. As lonas referidas no número anterior terão a dimensão máxima fixada para o lugar. Artigo 13º Fiscalização A Fiscalização do presente Regulamento compete a esta Câmara Municipal, através de um representante, designado especificamente para o efeito e que se apresentará devidamente identificado. Artigo 14º Contra-ordenações e sanções 1. A violação das normas previstas no presente Regulamento constitui contra-ordenação punível com coima, nos seguintes termos: Montante mínimo de 100,00 até ao máximo de 2.500, no caso de pessoa singular, ou até , no caso de pessoa colectiva. 2. A negligência e a tentativa são punidas. Folha 5 de 8

6 3. A competência para determinar a instrução dos processos de contraordenação e para a aplicação das coimas pertence ao Presidente da Câmara Municipal, podendo ser delegada em qualquer dos seus membros. 4. O produto da aplicação das coimas referidas no presente Regulamento reverte para o município. Artigo 15º Sanções acessórias Em função da gravidade da infracção e da culpa do infractor, o Presidente da Câmara Municipal pode determinar, simultaneamente com a coima, a aplicação das seguintes sanções acessórias: a) apreensão de objectos pertencentes ao infractor; b) privação do direito de participar em feiras ou mercados; c) suspensão de autorizações, por um período até dois anos. Artigo 16º Interpretação e alteração Em casos de dúvida, a interpretação relativamente a quaisquer disposições deste Regulamento, bem como, a resolução dos casos omissos, compete à Câmara Municipal de Braga. Artigo 17º Entrada em vigor O presente Regulamento entra em vigor 15 dias após a sua publicação. Folha 6 de 8

7 Aprovação: C.M. reunião de 2008/05/29 A.M. sessão de 2008/06/27 Edital nº250/2008 Folha 7 de 8

8 FICHA DE INSCRIÇÃO NA EXPOSICÃO DE VELHARIAS E ANTIGUIDADES DE BRAGA Nome contribuinte n residente em, freguesia de concelho de Código Postal :, declara ter interesse na ocupação da via pública com metros para instalação de banca com (designar tipo de material a expor), na Exposição de Velharias e Antiguidades de Braga, a realizar nos claustros da antiga Escola Comercial, Freguesia de S. João do Souto, deste Concelho, de acordo com o respectivo Regulamento. Braga, de de 200 (assinatura) Bilhete de Identidade. n Emitido em / /, Arquivo de Contacto Telefónico: Folha 8 de 8

Projeto de Regulamento da Feira do Mel, Queijo e Pão

Projeto de Regulamento da Feira do Mel, Queijo e Pão Preâmbulo A Feira do Mel, Queijo e Pão, organizada pela Câmara Municipal de Mértola é uma iniciativa que visa promover, dinamizar e divulgar o artesanato, os produtos tradicionais e a gastronomia do concelho,

Leia mais

REGULAMENTO DO MERCADO AGROBIO DE SETÚBAL PROJETO. Preâmbulo

REGULAMENTO DO MERCADO AGROBIO DE SETÚBAL PROJETO. Preâmbulo Preâmbulo O Mercado Agrobio de Setúbal é organizado pela Câmara Municipal de Setúbal em parceria com a AGROBIO Associação Portuguesa de Agricultura Biológica, no âmbito do Protocolo de Colaboração estabelecido

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL PARA REALIZAÇÃO DE LEILÕES

REGULAMENTO MUNICIPAL PARA REALIZAÇÃO DE LEILÕES REGULAMENTO MUNICIPAL PARA REALIZAÇÃO DE LEILÕES (Aprovado na 24ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal realizada em 16 de Dezembro de 2003, na 2ª Reunião da 5ª Sessão Ordinária de Assembleia Municipal,

Leia mais

Estabelece o regime contra-ordenacional do Regulamento de Segurança de Barragens aprovado pelo Decreto-Lei n.º 344/2007, de 15 de Outubro

Estabelece o regime contra-ordenacional do Regulamento de Segurança de Barragens aprovado pelo Decreto-Lei n.º 344/2007, de 15 de Outubro DECRETO N.º 268/X Estabelece o regime contra-ordenacional do Regulamento de Segurança de Barragens aprovado pelo Decreto-Lei n.º 344/2007, de 15 de Outubro A Assembleia da República decreta, nos termos

Leia mais

Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines

Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines Feira DE Antiguidades E Velharias 1 NORMAS de FUNCIONAMENTO DA FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS 2 Artigo 1º (Âmbito de aplicação) As normas de funcionamento

Leia mais

Projeto de Regulamento do Festival do Peixe do Rio

Projeto de Regulamento do Festival do Peixe do Rio Preâmbulo O Festival do Peixe do Rio, organizado pela Câmara Municipal de Mértola em parceria com as associações locais e outras entidades, é uma iniciativa que visa valorizar o rio Guadiana, através da

Leia mais

Realização de Acampamentos Ocasionais

Realização de Acampamentos Ocasionais Capítulo 470 Realização de Acampamentos Ocasionais MR.470.01.Vers.1.0.b Página 1 de 11 Conteúdo PREÂMBULO... 3 CAPÍTULO I - ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 4 Artigo 1.º Lei habilitante... 4 Artigo 2.º Âmbito e

Leia mais

Feira de Velharias e Artigos em Segunda Mão. Normas de Participação e Funcionamento

Feira de Velharias e Artigos em Segunda Mão. Normas de Participação e Funcionamento Feira de Velharias e Artigos em Segunda Mão Normas de Participação e Funcionamento Artigo 1.º Organização e Gestão 1. Compete ao Município de Sobral de Monte Agraço, a organização e a gestão da Feira de

Leia mais

Regulamento Feira de Antiguidades e Artesanato

Regulamento Feira de Antiguidades e Artesanato Regulamento Feira de Antiguidades e Artesanato Preâmbulo As Antiguidades e o Artesanato são elementos representativos do passado, cuja preservação e salvaguarda têm vindo a agregar um cada vez maior número

Leia mais

Gabinete de Auditoria e Qualidade APROVADO PELA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SINTRA EM 8 DE FEVEREIRO DE 2008

Gabinete de Auditoria e Qualidade APROVADO PELA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE SINTRA EM 8 DE FEVEREIRO DE 2008 REGULAMENTO MUNICIPAL PARA O LICENCIAMENTO DAS ACTIVIDADES DE VENDA AMBULANTE DE LOTARIAS, DE VENDA DE BILHETES PARA ESPECTÁCULOS OU DIVERTIMENTOS PÚBLICOS EM AGÊNCIAS OU POSTOS DE VENDA E DE REALIZAÇÃO

Leia mais

Feiras no Mercado. Normas de Participação e Funcionamento

Feiras no Mercado. Normas de Participação e Funcionamento Feiras no Mercado Normas de Participação e Funcionamento Artigo 1.º Organização e Gestão 1. Compete ao Município de Sobral de Monte Agraço a organização e a gestão das Feiras que decorrem no Mercado, designadamente

Leia mais

REGULAMENTO Alcobaça, 13 de Março de 2014

REGULAMENTO Alcobaça, 13 de Março de 2014 REGULAMENTO Alcobaça, 13 de Março de 2014 PREÂMBULO As antiguidades e as velharias são valores representativos de identidades que se vão afirmando ao longo dos tempos e cuja perpetuação se deseja eterna.

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DO CONCELHO DE SINES. Preâmbulo

REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DO CONCELHO DE SINES. Preâmbulo REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS DO CONCELHO DE SINES Preâmbulo Na sequência da publicação do Decreto-Lei nº 111/2010, de 15 de outubro, e do Decreto-lei nº 48/2011, de

Leia mais

ARTESANATO E VELHARIAS

ARTESANATO E VELHARIAS ARTESANATO E VELHARIAS Feiras Mensais de Esposende NORMAS Art.º 1.º OBJECTIVOS A Câmara Municipal de Esposende leva a efeito entre Outubro e Dezembro de 2015, no primeiro e terceiro domingo de cada mês,

Leia mais

Regulamento de Exercício da Atividade de Arrumador de Automóveis

Regulamento de Exercício da Atividade de Arrumador de Automóveis Regulamento de Exercício da Atividade de Arrumador de Automóveis 30-12-2013 Junta de Freguesia de Espinho Preâmbulo Com a entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 75/2013, de 12 de Setembro, foram transferidas

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE VENDA DE BILHETES PARA ESPECTÁCULOS OU DIVERTIMENTOS PÚBLICOS EM AGÊNCIAS OU POSTOS DE VENDA

REGULAMENTO MUNICIPAL DE VENDA DE BILHETES PARA ESPECTÁCULOS OU DIVERTIMENTOS PÚBLICOS EM AGÊNCIAS OU POSTOS DE VENDA REGULAMENTO MUNICIPAL DE VENDA DE BILHETES PARA ESPECTÁCULOS OU DIVERTIMENTOS PÚBLICOS EM AGÊNCIAS OU POSTOS DE VENDA (Aprovado na 24ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal realizada em 16 de Dezembro

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CAMPO DE FUTEBOL SINTÉTICO DO PARQUE URBANO 25 DE ABRIL DE 1974 DE CASAL DE CAMBRA

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CAMPO DE FUTEBOL SINTÉTICO DO PARQUE URBANO 25 DE ABRIL DE 1974 DE CASAL DE CAMBRA REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO CAMPO DE FUTEBOL SINTÉTICO DO PARQUE URBANO 25 DE ABRIL DE 1974 DE CASAL DE CAMBRA Proposta Regulamento de Utilização do Campo de Futebol Nota Justificativa A Junta de Freguesia

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE PROPAGANDA POLÍTICA E ELEITORAL

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE PROPAGANDA POLÍTICA E ELEITORAL REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE PROPAGANDA POLÍTICA E ELEITORAL NOTA JUSTIFICATIVA O art.º 37.º da Constituição da República Portuguesa preceitua sobre a liberdade de expressão, garantindo a todos o direito

Leia mais

SALDOS DE STOCKS DE VERÃO CONDIÇÕES GERAIS DE PARTICIPAÇÃO

SALDOS DE STOCKS DE VERÃO CONDIÇÕES GERAIS DE PARTICIPAÇÃO SALDOS DE STOCKS DE VERÃO CONDIÇÕES GERAIS DE PARTICIPAÇÃO 25 a 27 de agosto de 2017 SALDOS DE STOCKS DE VERÃO 25 a 27 de agosto de 2017 CONDIÇÕES GERAIS DE PARTICIPAÇÃO Artigo 1º Organização 1. O Município

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL BEJA

CÂMARA MUNICIPAL BEJA CÂMARA MUNICIPAL DE BEJA REGULAMENTO MUNICIPAL DO MERCADO ABASTECEDOR 1992 CÂMARA MUNICIPAL DE BEJA REGULAMENTO MUNICIPAL DO MERCADO ABASTECEDOR OUTUBRO DE 1989 ALTERADO OUTUBRO DE 1991 ÂMBITO DE APLICAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE O LICENCIAMENTO E FUNCIONAMENTO DAS ESPLANADAS

REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE O LICENCIAMENTO E FUNCIONAMENTO DAS ESPLANADAS REGULAMENTO MUNICIPAL SOBRE O LICENCIAMENTO E FUNCIONAMENTO DAS ESPLANADAS Num concelho e numa cidade com reconhecidas aptidões para a actividade turística como é Macedo de Cavaleiros, a existência de

Leia mais

Projecto de Regulamento Municipal de Gestão, Utilização e Cedência. SKATE PARQUE _ Margem Sul _ Alcácer do Sal

Projecto de Regulamento Municipal de Gestão, Utilização e Cedência. SKATE PARQUE _ Margem Sul _ Alcácer do Sal Projecto de Regulamento Municipal de Gestão, Utilização e Cedência SKATE PARQUE _ Margem Sul _ Alcácer do Sal Regulamento Municipal de Gestão, Utilização e Cedência do Skate Parque Artigo 1.º (Lei habilitante)

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

MINISTÉRIO DO AMBIENTE E DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO N. o 152 4 de Julho de 2000 DIÁRIO DA REPÚBLICA ISÉRIE-A 2893 Artigo 2. o Celebração de contratos a termo certo Aos novos contratos de trabalho a termo certo a celebrar pelo Serviço de Prevenção e Tratamento

Leia mais

Feira das Colheitas 2013 FEIRA DE ARTESANATO E ARTES - Regulamento -

Feira das Colheitas 2013 FEIRA DE ARTESANATO E ARTES - Regulamento - Feira das Colheitas 2013 FEIRA DE ARTESANATO E ARTES - Regulamento - A Feira de Artesanato e Artes inserida no programa da Feira das Colheitas de Arouca, irá decorrer entre os dias 26 e 29 de Setembro

Leia mais

Município de Viana do Alentejo NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Município de Viana do Alentejo  NORMAS DE PARTICIPAÇÃO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Feira do Chocalho Norma 1 Âmbito de Aplicação As presentes normas aplicam-se aos participantes na Feira do Chocalho que se realiza anualmente em Alcáçovas e é organizada pelo Município

Leia mais

Município de Viana do Alentejo NORMAS DE PARTICIPAÇÃO

Município de Viana do Alentejo  NORMAS DE PARTICIPAÇÃO NORMAS DE PARTICIPAÇÃO Feira D Aires Norma 1 Âmbito de Aplicação As presentes normas aplicam-se aos participantes na Feira D Aires que se realiza anualmente em Viana do Alentejo e é organizada pelo Município

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE A L B U F E I R A

CÂMARA MUNICIPAL DE A L B U F E I R A CÂMARA MUNICIPAL DE A L B U F E I R A REGULAMENTO DO PROCESSO DE FISCALIZAÇÃO DE OBRAS PARTICULARES 0 Preâmbulo O Decreto Lei nº 445/91, de 20 de Novembro, prevê, no seu artigo 24º, a criação em cada Município,

Leia mais

Venda ao Público e de Prestação de Serviços do Concelho de Mafra, que seguidamente se transcreve. Artigo 1.º. Objecto

Venda ao Público e de Prestação de Serviços do Concelho de Mafra, que seguidamente se transcreve. Artigo 1.º. Objecto PROJECTO DE ALTERAÇÃO DO REGULAMENTO DOS PERÍODOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE MAFRA NOTA JUSTIFICATIVA Considerando, face

Leia mais

Licenciamento da Atividade de Arrumador de Automóveis

Licenciamento da Atividade de Arrumador de Automóveis Capítulo 465 Licenciamento da Atividade de Arrumador de Automóveis MR.465.01.Vers.1.0.b Página 1 de 13 Conteúdo PREÂMBULO... 4 CAPÍTULO I - ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 5 Artigo 1.º Lei habilitante... 5 Artigo

Leia mais

REGULAMENTO DAS CHURRASQUEIRAS E PARQUE DE MERENDAS

REGULAMENTO DAS CHURRASQUEIRAS E PARQUE DE MERENDAS REGULAMENTO DAS CHURRASQUEIRAS E PARQUE DE MERENDAS Regulamento n.º 3 /_2007 Data de Publicação em D.R. (se aplicável): / / Aprovado em Assembleia Municipala 19/9_/2007 Capitulo I Disposições Gerais Artigo

Leia mais

REGULAMENTO ART.FEST MOSTRA DE ARTESANATO URBANO

REGULAMENTO ART.FEST MOSTRA DE ARTESANATO URBANO REGULAMENTO ART.FEST MOSTRA DE ARTESANATO URBANO O Art.Fest Mostra de Artesanato Urbano é um projeto desenvolvido pela Associação Azimute Radical, em parceria com a Associação Nacional de Futebol de Rua

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DO CARTÃO OEIRAS SÉNIOR 65+ Preâmbulo

REGULAMENTO MUNICIPAL DO CARTÃO OEIRAS SÉNIOR 65+ Preâmbulo REGULAMENTO MUNICIPAL DO CARTÃO OEIRAS SÉNIOR 65+ Preâmbulo Considerando que nas últimas décadas temos vindo a assistir ao aumento dos índices de envelhecimento e de dependência das pessoas idosas entre

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DO CONVENTO MADRE DE DEUS DA VERDERENA - AUDITÓRIO E CLAUSTRO -

REGULAMENTO MUNICIPAL DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DO CONVENTO MADRE DE DEUS DA VERDERENA - AUDITÓRIO E CLAUSTRO - REGULAMENTO MUNICIPAL DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO DO - AUDITÓRIO E CLAUSTRO - Aprovado em Reunião Ordinária Privada de Câmara de 4 de agosto de Aprovado em Reunião Ordinária de Assembleia Municipal de 8 de

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO DOS PERÍODOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE VIEIRA DO MINHO PREÂMBULO Com a entrada em vigor do Decreto-Lei nº

Leia mais

MOSTRA INTERNACIONAL DE DOCES E LICORES CONVENTUAIS - PROGRAMA DO PROCEDIMENTO PROGRAMA

MOSTRA INTERNACIONAL DE DOCES E LICORES CONVENTUAIS - PROGRAMA DO PROCEDIMENTO PROGRAMA PROGRAMA ARTIGO 1º (OBJECTO) 1. O presente programa tem por objecto a definição das regras a que obedece a entrega das candidaturas e os trâmites subsequentes até à atribuição do direito à instalação e

Leia mais

REGULAMENTO DA FEIRA DO AUTOMÓVEL USADO DE FAFE

REGULAMENTO DA FEIRA DO AUTOMÓVEL USADO DE FAFE REGULAMENTO DA FEIRA DO AUTOMÓVEL USADO DE FAFE Preâmbulo O concelho de Fafe tem, desde há muito tempo, uma estreita relação com o sector automóvel. Os gloriosos momentos do Mundial de Rali do início da

Leia mais

Regulamento de Utilização do Campo Municipal de Jogos de Sobral de Monte Agraço

Regulamento de Utilização do Campo Municipal de Jogos de Sobral de Monte Agraço Regulamento de Utilização do Campo Municipal de Jogos de Sobral de Monte Agraço Reunião de Câmara (aprovação do projeto) 20/04/2015 Edital (apreciação pública) 29/2015, de 05/05/2015 Publicado (projeto)

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE UTILIZAÇÃO DE CARTOGRAFIA

PROPOSTA DE REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE UTILIZAÇÃO DE CARTOGRAFIA Foi enviado para publicação no DR com vista à sua discussão pública PROPOSTA DE REGULAMENTO DE CEDÊNCIA DE UTILIZAÇÃO DE CARTOGRAFIA NOTA JUSTIFICATIVA A Câmara Municipal de Guimarães, tendo como objectivo

Leia mais

REGULAMENTO FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS MUNICÍPIO DE FELGUEIRAS

REGULAMENTO FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS MUNICÍPIO DE FELGUEIRAS REGULAMENTO DA FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS DO MUNICÍPIO DE FELGUEIRAS Aprovado pela CMF em 2012.12.19 Aprovada pela AM em 2012.12.28 1 / 3 REGULAMENTO DA FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS DO MUNICÍPIO

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DO CONCELHO DE NORDESTE

REGULAMENTO DA COMISSÃO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DO CONCELHO DE NORDESTE REGULAMENTO DA COMISSÃO MUNICIPAL DE TRÂNSITO DO CONCELHO DE NORDESTE A Câmara Municipal ao abrigo do artigo 241º da Constituição da República Portuguesa e no âmbito das competências previstas na Lei n.º

Leia mais

Regulamento de Trânsito e Estacionamento

Regulamento de Trânsito e Estacionamento Regulamento de Trânsito e Estacionamento 2012 Fevereiro/2009 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Lei habilitante O presente Regulamento é elaborado ao abrigo do disposto no artigo 241.º da Constituição

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS

REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS REGULAMENTO MUNICIPAL DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS (Aprovado na 8ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal realizada em 5 de Março de 1997, na 3ª Reunião da 2ª Sessão Ordinária

Leia mais

REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS

REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS REGULAMENTO SOBRE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE RECINTOS DE ESPECTÁCULOS E DIVERTIMENTOS PÚBLICOS PREÂMBULO O Decreto-Lei n.º 315/95, de 28 de Novembro e o Decreto Regulamentar n.º 34/95, de 16 de Dezembro

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DA FEIRA DE NUMISMÁTICA, FILATELIA E COLECCIONISMO

REGULAMENTO MUNICIPAL DA FEIRA DE NUMISMÁTICA, FILATELIA E COLECCIONISMO REGULAMENTO MUNICIPAL DA FEIRA DE NUMISMÁTICA, FILATELIA E COLECCIONISMO Nota preambular Em várias zonas da Cidade têm vindo a ser levadas a cabo, por iniciativa de particulares, mas com bastante regularidade,

Leia mais

REGULAMENTO VIDEOTECA MUNICIPAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1º. Norma Habilitante

REGULAMENTO VIDEOTECA MUNICIPAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1º. Norma Habilitante REGULAMENTO VIDEOTECA MUNICIPAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Norma Habilitante Este Regulamento é elaborado ao abrigo do disposto no art.º 64º, n.º 7, alínea a) da Lei n.º 169/99, de 18 de Setembro,

Leia mais

Município de Barcelos

Município de Barcelos Município de Barcelos Projecto de Regulamento da Feira do Livro do Município de Barcelos A «Feira do Livro do Município de Barcelos» constitui uma iniciativa levada a cabo pela Câmara Municipal, em colaboração

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Secção I. Artigo 1º. Âmbito de aplicação e definições

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Secção I. Artigo 1º. Âmbito de aplicação e definições REGULAMENTO DE APASCENTAÇÃO DE GADO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Secção I Artigo 1º Âmbito de aplicação e definições 1 O presente regulamento aplica-se em todo o território da União de Freguesias de Moura

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL TRÂNSITO E ESTACIONAMENTO (RMTE)

REGULAMENTO MUNICIPAL TRÂNSITO E ESTACIONAMENTO (RMTE) REGULAMENTO MUNICIPAL TRÂNSITO E ESTACIONAMENTO (RMTE) Regulamento n.º 09/2012 Aprovado em Câmara Municipal a 10/12/2015 Aprovado em Assembleia Municipal a 21/12/2015 PÁG. 01 / 09 PREÂMBULO O ordenamento

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D E M O U R A PROPOSTA

C Â M A R A M U N I C I P A L D E M O U R A PROPOSTA PROPOSTA Hasta Pública para a adjudicação do direito de ocupação de espaço público para exploração de 1 quiosque Considerando o interesse do atual proprietário do quiosque sito na Praça Sacadura Cabral

Leia mais

REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO

REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO ÍNDICE REGULAMENTO DAS INSTALAÇÕES DA PRAÇA MUNICIPAL DE TRANCOSO... 1 INTRODUÇÃO... 1 Artigo 1º... 2 Âmbito... 2 Artigo 2º... 2 Objecto... 2

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO SALÃO NOBRE

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO SALÃO NOBRE REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO SALÃO NOBRE Índice Pág. DISPOSIÇÕES GERAIS...1 CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO...1 CRITÉRIOS E PRIORIDADES...2 IMPEDIMENTOS...2 PAGAMENTOS...3 INTERDIÇÕES...4 SUPERVISÃO...4 DIVULGAÇÃO

Leia mais

DL 495/ Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS

DL 495/ Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS DL 495/88 1988-Dez-30 CIRC - Sociedades Gestoras de Participações Sociais (SGPS) - HOLDINGS SOCIEDADES HOLDING Artigo 1º (sociedades gestoras de participações sociais) 1 As sociedades gestoras de participações

Leia mais

REGULAMENTO DE PARQUES DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA DO MUNICÍPIO DE PINHEL PREÂMBULO

REGULAMENTO DE PARQUES DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA DO MUNICÍPIO DE PINHEL PREÂMBULO REGULAMENTO DE PARQUES DE ESTACIONAMENTO DE DURAÇÃO LIMITADA DO MUNICÍPIO DE PINHEL PREÂMBULO No concelho de Pinhel, e em especial no centro da cidade de Pinhel, existe uma grande oferta de comércio e

Leia mais

Regulamento de Utilização do Estádio Municipal de Fornelos (Campo de Futebol 11 Sintético) Lei Habilitante

Regulamento de Utilização do Estádio Municipal de Fornelos (Campo de Futebol 11 Sintético) Lei Habilitante Regulamento de Utilização do Estádio Municipal de Fornelos (Campo de Futebol 11 Sintético) Lei Habilitante A utilização dos equipamentos municipais carece de regulamentação. A Câmara Municipal de Resende,

Leia mais

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICIPIO DE GONDOMAR

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICIPIO DE GONDOMAR REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICIPIO DE GONDOMAR NOTA JUSTIFICATIVA O Decreto-Lei nº 10/2015, de 16 de janeiro, aprovou o regime

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO DE ASCENSORES, MONTA-CARGAS, ESCADAS MECÂNICAS E TAPETES ROLANTES Preâmbulo

REGULAMENTO MUNICIPAL DE INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO DE ASCENSORES, MONTA-CARGAS, ESCADAS MECÂNICAS E TAPETES ROLANTES Preâmbulo REGULAMENTO MUNICIPAL DE INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO DE ASCENSORES, MONTA-CARGAS, ESCADAS MECÂNICAS E TAPETES ROLANTES Preâmbulo O Decreto Lei n.º 320/2002, de 28 de Dezembro, na esteira do estabelecido na

Leia mais

REGULAMENTO. Artigo 2º (Objetivo)

REGULAMENTO. Artigo 2º (Objetivo) REGULAMENTO Artigo 1º O presente regulamento visa estabelecer as normas e regras de funcionamento da iniciativa HÁ ARTESANATO NO CORETO promovida em parceria entre a Associação Azimute Radical e a Junta

Leia mais

LICENCIAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EXPLORAÇÃO DE MÁQUINAS DE DIVERSÃO

LICENCIAMENTO DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE DE EXPLORAÇÃO DE MÁQUINAS DE DIVERSÃO REGULAMENTO DE EXPLORAÇÃO DE MÁQUINAS AUTOMÁTICAS, MECÂNICAS, ELÉCTRICAS E ELECTRÓNICAS DE DIVERSÃO Nos termos do disposto nos artigos 112.º, n.º 8 e 241.º da Constituição da República Portuguesa, do preceituado

Leia mais

Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim. Preâmbulo

Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim. Preâmbulo Regulamento da Galeria Municipal de Almeirim Preâmbulo A Galeria Municipal de Almeirim é um espaço destinado à dinamização da cultura através de exposições temporárias, cabendo neste todas as áreas temáticas

Leia mais

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICÍPIO DE MIRANDELA

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICÍPIO DE MIRANDELA REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DO MUNICÍPIO DE MIRANDELA Nota Justificativa O Decreto-Lei n.º 10/2015, de 16 de janeiro veio

Leia mais

1. Objectivo. 2. Destinatários. 3. Localização. 4. Horário de funcionamento. 5. Montagem e desmontagem. 6. Condições. 7.

1. Objectivo. 2. Destinatários. 3. Localização. 4. Horário de funcionamento. 5. Montagem e desmontagem. 6. Condições. 7. F e i r a d e P r o d u t o s R e g i o n a i s 2 0 1 3 - Regulamento A Feira de Produtos Regionais, inserida no programa da Feira das Colheitas de Arouca, irá decorrer entre os dias 26 e 29 de Setembro.

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO FEIRA DO QUEIJO SERRA DA ESTRELA 2017

NORMAS DE FUNCIONAMENTO FEIRA DO QUEIJO SERRA DA ESTRELA 2017 NORMAS DE FUNCIONAMENTO 2017 Tel. + 351 271 700 060 * Fax. + 351 271 700 068 2 / 9 NORMAS DE FUNCIONAMENTO OBJETIVO A Feira Queijo Serra da Estrela é uma iniciativa da Câmara Municipal de Fornos de Algodres.

Leia mais

REGULAMENTO Semana da Juventude 2015 ( Sector do Desporto e Juventude )

REGULAMENTO Semana da Juventude 2015 ( Sector do Desporto e Juventude ) REGULAMENTO Semana da Juventude 2015 ( Sector do Desporto e Juventude ) Abertura - Encerramento Quinta-Feira 3 Setembro 20H00-03H00 Sexta-Feira 4 Setembro 20H00 03H00 Sábado 5 20H00 03H00 ARTIGO 1º - (Objecto

Leia mais

REGULAMENTO DE LIQUIDAÇÃO E COBRANÇA DA TAXA PELA EXPLORAÇÃO DE INERTES.

REGULAMENTO DE LIQUIDAÇÃO E COBRANÇA DA TAXA PELA EXPLORAÇÃO DE INERTES. CÂMARA MUNICIPAL DE SEIA REGULAMENTO DE LIQUIDAÇÃO E COBRANÇA DA TAXA PELA EXPLORAÇÃO DE INERTES. Regulamento de Liquidação e Cobrança da Taxa pela Exploração de Inertes 1 PREÂMBULO A alínea n) do artigo

Leia mais

FEIRA DO MAR USADO REGULAMENTO

FEIRA DO MAR USADO REGULAMENTO FEIRA DO MAR USADO REGULAMENTO NOTA JUSTIFICATIVA O presente regulamento tem como objetivo principal estabelecer a estrutura e organização de um evento denominado FEIRA DO MAR USADO» com periodicidade

Leia mais

Regulamento de Inscrição Municipal de Associação Cultural de Sintra IMACS

Regulamento de Inscrição Municipal de Associação Cultural de Sintra IMACS Regulamento de Inscrição Municipal de Associação Cultural de Sintra IMACS ( Com a alteração constante do Parecer da Comissão Permanente de Assuntos Sociais da Assembleia Municipal de Sintra ) 23 DE NOVEMBRO

Leia mais

E DA BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A. ARTIGO PRIMEIRO OBJECTO. O presente Regulamento completa o disposto na lei geral e no contrato de Sociedade do BES

E DA BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A. ARTIGO PRIMEIRO OBJECTO. O presente Regulamento completa o disposto na lei geral e no contrato de Sociedade do BES REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E DA COMISSÃO EXECUTIVA DO BANCO ESPÍRITO SANTO, S. A. («BES») ARTIGO PRIMEIRO OBJECTO O presente Regulamento completa o disposto na lei geral e no contrato de

Leia mais

MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DA FIGUEIRA DA FOZ CÂMARA MUNICIPAL PROGRAMA DE HASTA PÚBLICA Para atribuição do direito de ocupação efectiva, de natureza precária, de lugares no Mercado Municipal Eng.º Silva e Mercado Municipal de Buarcos do Município da Figueira da Foz

Leia mais

REGULAMENTO DE POSTURA MUNICIPAL PARA NUMERAÇÃO DE EDIFÍCIOS (Números de Polícia) POSTURA MUNICIPAL PARA NUMERAÇÃO DE EDIFÍCIOS (NÚMEROS DE POLÍCIA)

REGULAMENTO DE POSTURA MUNICIPAL PARA NUMERAÇÃO DE EDIFÍCIOS (Números de Polícia) POSTURA MUNICIPAL PARA NUMERAÇÃO DE EDIFÍCIOS (NÚMEROS DE POLÍCIA) POSTURA MUNICIPAL PARA NUMERAÇÃO DE EDIFÍCIOS (NÚMEROS DE POLÍCIA) Nota justificativa Considerando que a numeração dos edifícios nas povoações é uma forma de identificação cada vez mais necessária nomeadamente

Leia mais

Normas de Funcionamento

Normas de Funcionamento Normas de Funcionamento Artesanato, Antiguidades e Velharias Feira da Bagageira Preâmbulo O Artesanato e as Velharias são objectos emblemáticos da sociedade e a sua preservação tem vindo a conquistar cada

Leia mais

AVISO N.º 02/2010 de 20 de Outubro

AVISO N.º 02/2010 de 20 de Outubro AVISO N.º 02/2010 de 20 de Outubro Considerando a necessidade de se centralizar os elementos informativos respeitantes ao risco da concessão e aplicação de crédito e de dispor de um sistema de funcionamento

Leia mais

- 1 JUNTA DE FREGUESIA DE ALMANCIL DE FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

- 1 JUNTA DE FREGUESIA DE ALMANCIL DE FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS - 1 JUNTA DE FREGUESIA DE ALMANCIL REGULAMENTO DE FEIRA DE ANTIGUIDADES E VELHARIAS CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º ÂMBITO DE APLICAÇÃO O presente regulamento visa estabelecer as normas e regras

Leia mais

Alteração ao Regulamento Sobre o Horário de Funcionamento de Estabelecimentos Comerciais no Concelho de Vila Franca de Xira

Alteração ao Regulamento Sobre o Horário de Funcionamento de Estabelecimentos Comerciais no Concelho de Vila Franca de Xira Alteração ao Regulamento Sobre o Horário de Funcionamento de Estabelecimentos Comerciais no Concelho de Vila Franca de Xira Artigo 1º Aplicação deste Regulamento O presente Regulamento, elaborado em execução

Leia mais

1. A associação tem os seguintes associados fundadores:

1. A associação tem os seguintes associados fundadores: ASSOCIAÇÃO Artigo 1.º Denominação e sede 1. A associação adopta a denominação. 2. A associação tem a sua sede na, freguesia de, concelho de. 3. A associação tem o número de pessoa colectiva e o número

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE VENDA NAS FEIRAS DO MUNICÍPIO DE LOURES

REGULAMENTO MUNICIPAL DE VENDA NAS FEIRAS DO MUNICÍPIO DE LOURES REGULAMENTO MUNICIPAL DE VENDA NAS FEIRAS DO MUNICÍPIO DE LOURES (Aprovado na 8ª Reunião Extraordinária de Câmara Municipal, realizada em 17 de Dezembro de 1999 e na 1ª Reunião Extraordinária de Assembleia

Leia mais

MARTIFER SGPS, S.A. Sociedade Aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA

MARTIFER SGPS, S.A. Sociedade Aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA MARTIFER SGPS, S.A. Sociedade Aberta ASSEMBLEIA GERAL ANUAL CONVOCATÓRIA Nos termos da lei e do contrato de sociedade, e a pedido do Conselho de Administração, convoco os Senhores Accionistas da MARTIFER

Leia mais

REGULAMENTO. Gabinete de Consulta Jurídica e de Apoio Jurídico do Municipio de Arruda dos Vinhos

REGULAMENTO. Gabinete de Consulta Jurídica e de Apoio Jurídico do Municipio de Arruda dos Vinhos REGULAMENTO Gabinete de Consulta Jurídica e de Apoio Jurídico do Municipio de Arruda dos Vinhos Aprovação Câmara Municipal: 02-05-2016 Assembleia Municipal: 27-06-2016 REGULAMENTO DO GABINETE DE CONSULTA

Leia mais

DATA: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 1992 NÚMERO: 279/92 SÉRIE I-A. EMISSOR: Ministério da Indústria e Energia. DIPLOMA/ACTO: Decreto-Lei n.

DATA: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 1992 NÚMERO: 279/92 SÉRIE I-A. EMISSOR: Ministério da Indústria e Energia. DIPLOMA/ACTO: Decreto-Lei n. DATA: Quinta-feira, 3 de Dezembro de 1992 NÚMERO: 279/92 SÉRIE I-A EMISSOR: Ministério da Indústria e Energia DIPLOMA/ACTO: Decreto-Lei n.º 272/92 SUMÁRIO: Estabelece normas relativas às associações inspectoras

Leia mais

REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE

REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE REGULAMENTO DA SALA DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS GUILHERME FILIPE Preâmbulo A Câmara Municipal de Arganil disponibiliza a Sala de Exposições Temporárias Guilherme Filipe para a realização de exposições temporárias,

Leia mais

R E G U L A M E N T O. Visitas dos Delegados de Informação Médica ao Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE. Preâmbulo

R E G U L A M E N T O. Visitas dos Delegados de Informação Médica ao Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE. Preâmbulo R E G U L A M E N T O Visitas dos Delegados de Informação Médica ao Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE Preâmbulo Nos termos e para os efeitos previstos no ponto número 15 do Despacho n.º 2837/2004,

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais

Capítulo I Disposições Gerais Preâmbulo Competindo ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado (CNPV), conforme art. 21º do Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, a promoção, coordenação e qualificação do voluntariado,

Leia mais

MUNICÍPIO DE MONTALEGRE

MUNICÍPIO DE MONTALEGRE MUNICÍPIO DE MONTALEGRE CÃMARA MUNICIPAL N.I.P.0 506 149 811 EDITAL N 0212012/DAGF Regulamento de Apoio a Iniciativas Sociais, Culturais, Recreativas, Educativas, Humanitárias, Desportivas, Cooperativas

Leia mais

REGULAMENTO DA CASA DE VELÓRIO DE ALCOCHETE

REGULAMENTO DA CASA DE VELÓRIO DE ALCOCHETE REGULAMENTO DA CASA DE VELÓRIO DE ALCOCHETE NOTA JUSTIFICATIVA A Casa de Velório de Alcochete constitui património do Município de Alcochete, sendo a sua gestão da responsabilidade da Divisão de Ambiente

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DE ACIONISTAS CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL DE ACIONISTAS CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL DE ACIONISTAS CONVOCATÓRIA Nos termos da lei e dos estatutos, são convocados os Senhores Accionistas e os Representantes Comuns dos Obrigacionistas da MOTA ENGIL, SGPS, S.A., Sociedade

Leia mais

AVISO N.º 06/2012 de 29 de Março

AVISO N.º 06/2012 de 29 de Março Publicado no Diário da República, I série, nº 61, de 29 de Março AVISO N.º 06/2012 de 29 de Março Considerando a necessidade de se estabelecer os padrões para o exercício do serviço de remessas de valores

Leia mais

Pavilhão Desportivo Municipal de Alijó

Pavilhão Desportivo Municipal de Alijó Pavilhão Desportivo Municipal de Alijó POSTURA DE CEDÊNCIA E UTILIZAÇÃO I - DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º Objecto A presente postura estabelece as normas gerais e as condições de cedência e de utilização

Leia mais

PASSAGEM DE ANO 2016/2017 BARES Regulamento

PASSAGEM DE ANO 2016/2017 BARES Regulamento 1. Objeto e Objetivos PASSAGEM DE ANO 2016/2017 BARES Regulamento 1.1. O presente documento visa regular a exploração de 6 (seis) espaços bar existentes no Terreiro de Santa Mafalda durante a passagem

Leia mais

Regulamento Municipal de Toponímia e Numeração de Polícia do Concelho de Leiria

Regulamento Municipal de Toponímia e Numeração de Polícia do Concelho de Leiria 1 Regulamento Municipal de Toponímia e Numeração de Polícia do Concelho de Leiria Preâmbulo Para além do seu significado e importância como elemento de identificação, orientação, comunicação e localização

Leia mais

PAVILHÃO MUNICIPAL DE DESPORTOS. Regulamento de Publicidade

PAVILHÃO MUNICIPAL DE DESPORTOS. Regulamento de Publicidade PAVILHÃO MUNICIPAL DE DESPORTOS Regulamento de Publicidade 1 REGULAMENTO DE PUBLICIDADE PARA O PAVILHÃO MUNICIPAL DE DESPORTOS PREÂMBULO NOTA JUSTIFICATIVA O Pavilhão Municipal de Desportos é uma infra-estrutura

Leia mais

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO AUTOCARRO 16 LUGARES E CARRINHA 9 LUGARES

REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DO AUTOCARRO 16 LUGARES E CARRINHA 9 LUGARES Preâmbulo A necessidade de se criar um Regulamento de Utilização do Autocarro de 16 Lugares e da Carrinha de 9 Lugares, da Junta de Freguesia de Vila Nova de Anha, justifica-se com a crescente solicitação,

Leia mais

Medidas de Protecção de Menores no Caso de Recrutamento para Profissões ou Exercício de Funções que Envolvam Contacto com Crianças

Medidas de Protecção de Menores no Caso de Recrutamento para Profissões ou Exercício de Funções que Envolvam Contacto com Crianças CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Medidas de Protecção de Menores no Caso de Recrutamento para Profissões ou Exercício de Funções que Envolvam Contacto

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DO I CONCURSO DE FOTOGRAFIA

REGULAMENTO MUNICIPAL DO I CONCURSO DE FOTOGRAFIA MUNICIPIO DE VIANA DO ALENTEJO REGULAMENTO MUNICIPAL DO I CONCURSO DE FOTOGRAFIA ROMARIA A CAVALO MOITA-VIANA DO ALENTEJO VIANA DO ALENTEJO 2013 PREÂMBULO O Município de Viana do Alentejo e as Freguesias

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO A ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO

REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO A ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE MÉRITO A ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO PREÂMBULO A Constituição da República Portuguesa estatui, no n.º 2 do artigo 73.º, que o Estado promove a democratização

Leia mais

CAPÍTULO I Localização, extensão e limites. CAPÍTULO II Licenciamento e taxas diárias

CAPÍTULO I Localização, extensão e limites. CAPÍTULO II Licenciamento e taxas diárias (Aprovado pela Câmara Municipal e pela Assembleia Municipal, em 5 de Julho e 6 de Agosto de 1999, respectivamente, com alterações introduzidas aos artigos 3.º, 7.º, 8.º, 10.º, 11.º, 17.º e 24.º, aprovadas

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO REGULAMENTO DAS ESCOLAS DE TIRO 13 DE ABRIL DE 2010 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO REGULAMENTO DAS ESCOLAS DE TIRO As Escolas de Tiro Desportivo são um pilar essencial no desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO JUÍZES DE PROVA DANÇA DESPORTIVA

REGULAMENTO JUÍZES DE PROVA DANÇA DESPORTIVA REGULAMENTO JUÍZES DE PROVA DANÇA DESPORTIVA Aprovado em reunião de Direção a 30 de dezembro de 2016 Em vigor a partir de 1 de janeiro de 2017 CAPITULO I TUTELA E ÂMBITO Artigo 1.º Âmbito O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE CAMINHA

REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE CAMINHA REGULAMENTO DOS HORÁRIOS DE ABERTURA E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE VENDA AO PÚBLICO E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DO CONCELHO DE CAMINHA Alterado RC de 16.09.2011, aditando um nº 4º ao artº 6º Aprovado

Leia mais

DECRETO N.º 36/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea d) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1.

DECRETO N.º 36/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea d) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Artigo 1. DECRETO N.º 36/X AUTORIZA O GOVERNO A LEGISLAR EM MATÉRIA DE DIREITOS DOS CONSUMIDORES DE SERVIÇOS FINANCEIROS, COMUNICAÇÕES COMERCIAIS NÃO SOLICITADAS, ILÍCITOS DE MERA ORDENAÇÃO SOCIAL NO ÂMBITO DA COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE OLIVEIRA DO HOSPITAL

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE OLIVEIRA DO HOSPITAL NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE OLIVEIRA DO HOSPITAL Preâmbulo O Decreto-Lei n.º 389/99, de 30 de Setembro, no art. 21º, atribui ao Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS ELABORAÇÃO DE LOGÓTIPO DA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA Artigo 1º Objecto 1. O presente regulamento

Leia mais