21 de novembro de 2013

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "21 de novembro de 2013"

Transcrição

1 21 de novembro de 2013

2 Por que este Encontro?

3 Refletir O que já foi feito O que está sendo feito E o que ainda podemos fazer para efetivar a racionalização de cargos em função da grande expectativa por parte de seus ocupantes

4 Debater a situação dos ocupantes deste cargo a partir da implantação do nosso Plano de Carreira, particularmente no que diz respeito à realidade ocupacional e funcional destes servidores, referenciado pelas vicissitudes do processo de racionalização de cargos, previsto no Plano. Como os Auxiliares representam um quantitativo expressivo de servidores, o Encontro pode ter um efeito positivo no encaminhamento das negociações envolvendo a racionalização.

5 Breve resgate histórico: O PURCE originalmente (em 1987) era composto de: 3 grupos NA, NM e NS Grupo NA com 6 subgrupos; Grupo NM com 4 subgrupos; Grupo NS com 3 subgrupos.

6 AUXILIAR EM ADMINISTRAÇÃO E AUXILIAR DE ENFERMAGEM PUCRCE Grupo: Nível de Apoio Grupo: Nível Intermediário Grupo: Nível Superior Sub-Grupo NA 01 Sub-Grupo NA 04 Sub-Grupo NA 02 Sub-Grupo NA 05 Sub-grupo NA 03 Sub-Grupo NA 06 Sub-Grupo NI 01 Sub-Grupo NI 03 Sub-Grupo NI 02 Sub-Grupo NI 04 Sub-Grupo NS 01 Sub-Grupo NS 02 Sub-Grupo NS03 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO E TÉCNICO EM ENFERMAGEM

7 Os cargos de Auxiliar em Administração e Auxiliar de Enfermagem integravam o subgrupo NM 01; o Assistente em Administração e o Técnico em Enfermagem integravam o subgrupo NM 04, posicionados em padrão de vencimentos diferenciados na tabela salarial, com exigências igualmente diferenciadas de ingresso.

8 O Step era constante, da ordem de 5% entre os padrões de vencimento. Pelas regras de construção da tabela, a diferença do vencimento básico entre o subgrupo NI01 e o NI04 era, originariamente, de 21,55%. Hoje, no PCCTAE, considerando a diferença de 03 padrões entre o NCLAS C e o NCLAS D ela é de 11,11%.

9 Os cargos do antigo PCC (que era o carreirão do executivo) foram transpostos para o PUCRCE por: I. enquadramento no cargo ou emprego, feito exclusivamente com base na descrição das atividades permanentes efetivamente exercidas pelo servidor, observadas as habilitações legais, quando for o caso. II. cômputo do tempo de serviço, para efeito de hierarquização (à razão de um nível para cada dois anos de efetivo exercício).

10 Portanto, o processo para quem já estava em exercício foi qualitativamente diferente do PCCTAE, o que não quer dizer que foi melhor, posto que o enquadramento por descrição de atividades gerou polêmicas e forçazão de barra, posto que a descrição era feita pelo servidor juntamente com sua chefia e isto acabou gerando critérios por vezes paternalistas, para forçar um enquadramento pelo alto (para um subgrupo ou grupo superior àquilo que, de fato, eram as atividades do servidor). Como resultado disso, houve várias pendências judiciais originadas deste processo de enquadramento (algumas até hoje sem solução).

11 Outra questão importante: A descrição de cargos oriunda do PCC (e incorporada ao PUCRCE e, em certa medida, ainda ao PCCTAE), concebe os processos de trabalho de forma fragmentada, parcelada, taylorista/fordista, que em nada favorece a apropriação de tais processos pelos servidores. Em suma, alienante.

12

13 AUXILIAR EM ADMINISTRAÇÃO - CARGO NÍVEL C Executar sob avaliação e supervisão, serviços de apoio à administração. Atender usuários, fornecendo e recebendo informações; tratar de documentos e atos administrativos, cumprindo todos os seus procedimentos necessários; preparar relatórios e planilhas, utilizar recursos de informática. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional. Auxiliar nas atividades de administração, ensino, pesquisa e extensão.

14 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO CARGO NÍVEL D Dar suporte administrativo e técnico nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística; atender usuários, fornecendo e recebendo informações; tratar de documentos variados, cumprindo todos os seus procedimentos necessários; preparar relatórios e planilhas; executar serviços nas áreas de escritório. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional. Assessorar nas atividades de administração, ensino, pesquisa e extensão.

15 AUXILIAR DE ENFERMAGEM - CARGO NÍVEL C Prestar assistência ao paciente, atuando sob supervisão de enfermeiro; trabalhar em conformidade com as boas práticas, normas e procedimentos de biossegurança. Auxiliar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

16 TÉCNICO EM ENFERMAGEM - CARGO NÍVEL D Desempenhar atividades técnicas de enfermagem em hospitais, clínicas e outros estabelecimentos de assistência médica, embarcações e domicílios; atuar em cirurgia, terapia, puericultura, pediatria, psiquiatria, obstetrícia, saúde ocupacional e outras; prestar assistência ao paciente, atuando sob supervisão de enfermeiro; organizar ambiente de trabalho. Trabalhar em conformidade às boas práticas, normas e procedimentos de biossegurança. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

17 Um exemplo deste entendimento, no ambiente de trabalho administrativo (só para citar alguns cargos): Auxiliar Operacional, Recepcionista, Telefonista, Contínuo, Auxiliar em Administração, Assistente em Administração, Secretário Executivo, Administrador.

18 Posteriormente, para piorar as coisas, o Governo Federal foi procedendo alterações unilaterais no plano e em sua estrutura, a ponto de, no momento imediatamente anterior ao PCCTAE, ele já estar completamente desestruturado, sem nenhuma lógica interna de construção, que pudesse conferir alguma organicidade (racionalidade) intrínseca, conforme demonstra a tabela em vigor até 2004.

19 Daí a Fasubra ter insistido no processo de Rehierarquização, na tentativa de conferir certa organicidade à estrutura de cargos e à matriz hierárquica. Assim, a distribuição dos cargos na matriz hierárquica e nos níveis de classificação A, B, C, D e E (e o consequente enquadramento) não foi feita de forma aleatória, mas obedecem a uma reflexão sistemática sobre problemas ocorridos anteriormente e foi feita considerando a escolaridade, risco, esforço físico, responsabilidade, exigida para cada cargo, dentre outros. No entanto, em função da permanência do modelo de carreira estruturada por micro-cargos (ainda que incorporando elementos já presentes no projeto de cargo único) apontou-se a necessidade da racionalização de cargos, para superar alguns problemas pontuais

20 Problemas atuais: O relatório final do GT racionalização incorpora, na realidade, duas visões diferenciadas do processo uma da Bancada Sindical e outra do Governo, Andifes, Conif; O debate agora deve ser deslocado para outras arenas, sob a orientação da Fasubra/Sinasefe e em caráter de prioridade política para o período que se avizinha; Mesmo se implementado em sua totalidade, a racionalização não resolve o problema dos microcargos e a visão alienada do processo de trabalho que ele carrega consigo;

21 Fasubra, sindicatos de base, RH s das Instituições Federais de Ensino e as CIS deveriam priorizar igualmente o debate acerca do dimensionamento da força de trabalho, de modo a contemplar a análise dos processos de trabalho necessários em cada IFE, de modo a subsidiar a discussão a respeito da estrutura de cargos necessária ao PCCTAE, a própria matriz hierárquica do plano, que foi e pode ser alterada (com a quebra da linearidade e a retirada do step constante);

22 Acreditamos que poderíamos pensar em uma estrutura que, mantendo os princípios e diretrizes do plano, trabalhe com um número bem menor de cargos (superando a lógica tradicional, fragmentada e alienante)

23 Uma nota final: Trabalho prescrito e trabalho real (ou o conteúdo do cargo ou as tarefas inerentes ao mesmo e a atividade do trabalho) serão sempre distintos, posto que o trabalho é fundamentalmente uma atividade (fundante) do homem, que imprime ao mesmo características próprias e únicas, além de ser a única expressão laboral que cria valor.

24 O PCCTAE não é algo de natureza eminentemente técnica. Muito pelo contrário, ele é a expressão do acúmulo do debate político da categoria. Ele expressa na prática aquilo que se conseguiu avançar, ou não, em termos políticos e, nesta acepção ele é práxis, ele une teoria e ação, concepção e prática.

25 Situação na

26 Aposentados Auxiliar em Administração 103 Auxiliar de Enfermagem 117

27 Auxiliar em Administração: ativos Nível Capacitação Fundamental Curso Técnico Indireta Ensino Médio Curso Técnico Direta Graduação Especialização Mestrado Indireta Mestrado Direta Total Geral Total Geral

28 Auxiliar de Enfermagem: ativos Nível Capacitação Médio+ Profissionalizante Curso Técnico Indireta Ensino Médio Curso Técnico Direta Graduação Especialização Total Geral Total Geral

29 Gratidão CIS / UFMG Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação Arthur Schlunder Valle Hélio Geraldo de Almeida Macedo Isa Paula Rossi Vieira José Carlos Balbino José Francisco do Nascimento Luiz Aldo da Silva Santos Manoel Patrocínio Maria Ronan Araújo Gontijo Rosemary de Andrade Tiago Santos Barreto Thomaz Unidade Administrativa III (prédio do DAP) - Sala 207

Mesa redonda: Construção, avanços e limitações na carreira universitária dos técnicoadministrativos. 20 de outubro de 2014

Mesa redonda: Construção, avanços e limitações na carreira universitária dos técnicoadministrativos. 20 de outubro de 2014 Mesa redonda: Construção, avanços e limitações na carreira universitária dos técnicoadministrativos em educação 20 de outubro de 2014 A carreira é instrumento que pode exigir/facilitar/estimular uma gestão

Leia mais

BREVE RESGATE HISTÓRICO

BREVE RESGATE HISTÓRICO BREVE RESGATE HISTÓRICO Publicação da Lei nº 11.091-12/01/2005 Art. 22 Fica criada a Comissão Nacional de Supervisão do Plano de Carreira, vinculada ao Ministério da Educação, com a finalidade de acompanhar,

Leia mais

Construção da Carreira do Técnico-administrativo em Educação. Do PUCRCE ao PCCTAE

Construção da Carreira do Técnico-administrativo em Educação. Do PUCRCE ao PCCTAE Construção da Carreira do Técnico-administrativo em Educação Do PUCRCE ao PCCTAE Construção da Carreira Década de 80 Cenário Redemocratização 1985 PCSBV- Plano de Cargos e Salários, Benefícios e Vantagens

Leia mais

ESTRUTURA DA CARREIRA

ESTRUTURA DA CARREIRA ESTRUTURA DA CARREIRA Os 365 cargos foram classificados a partir dos requisitos de escolaridade, nível de responsabilidade, conhecimentos, habilidades específicas, formação especializada, experiência,

Leia mais

ESTRUTURA DA CARREIRA

ESTRUTURA DA CARREIRA ESTRUTURA DA CARREIRA Os 365 cargos foram classificados a partir dos requisitos de escolaridade, nível de responsabilidade, conhecimentos, habilidades específicas, formação especializada, experiência,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 13/2014-PRORH UFJF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL 13/2014-PRORH UFJF EDITAL 13/2014-PRORH UFJF CONCURSOS PÚBLICOS Nºs 101 a 121 e 123 a 128/2014 PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO (TAEs). CAMPUS JUIZ DE FORA ADENDO I - ATRIBUIÇÕES

Leia mais

EDITAL Nº 124, DE 30 DE AGOSTO DE 2016 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TITULOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO RETIFICAÇÃO Nº 05

EDITAL Nº 124, DE 30 DE AGOSTO DE 2016 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TITULOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO RETIFICAÇÃO Nº 05 EDITAL Nº 124, DE 30 DE AGOSTO DE 2016 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TITULOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO RETIFICAÇÃO Nº 05 O EDITAL nº 124/2016 de 30 de Agosto de 2016 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 5 09/02/2009 07:57 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.825, DE 29 DE JUNHO DE 2006. Estabelece as diretrizes para elaboração do Plano de Desenvolvimento

Leia mais

Idéias sobre o dimensionamento de pessoal

Idéias sobre o dimensionamento de pessoal Idéias sobre o dimensionamento de pessoal Tônia Duarte da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul O processo de dimensionamento é um instrumento de gestão que se caracteriza como processo diagnóstico

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.825, DE 29 DE JUNHO DE 2006. Estabelece as diretrizes para elaboração do Plano de Desenvolvimento dos Integrantes do Plano

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP)

DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP) DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP) DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO E PROJETOS ESPECIAIS- (DDPE) COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL (CODEPE) Lei nº 11.091, 12 de janeiro de 2005. Dispõe sobre a

Leia mais

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu

Prefeitura do Município de Foz do Iguaçu LEI N o 3.829, DE 14 DE JUNHO DE 2011. Regulamenta os cargos de provimento efetivo e em comissão do quadro próprio de pessoal do FOZPREV Órgão Gestor do Regime próprio de previdência social dos servidores

Leia mais

ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS POR CARGO VAGAS NÍVEL DE PNE CLASSIFICAÇÃO

ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS POR CARGO VAGAS NÍVEL DE PNE CLASSIFICAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ Edital nº 11/GR-IFCE/2016 Concurso Público Carreira Técnico-Administrativa CÓDIGO CARGO TOTAL VAGAS VAGAS AC VAGAS NEGROS ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS POR CARGO VAGAS NÍVEL DE

Leia mais

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES NÍVEL INTERMEDIÁRIO D DENOMINAÇÃO DO CARGO: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO Dar suporte administrativo e técnico nas áreas de recursos humanos, administração, finanças

Leia mais

CARREIRA DOS DOCENTES DOS INSTITUTOS FEDERAIS

CARREIRA DOS DOCENTES DOS INSTITUTOS FEDERAIS Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica SETEC CARREIRA DOS DOCENTES DOS INSTITUTOS FEDERAIS VEJA O RESUMO DA NOVA PROPOSTA APRESENTADA PELO MEC EM 4/07/01 O que Melhora? O que muda? Aumento mínimo

Leia mais

5. Corpo Técnico- Administrativo

5. Corpo Técnico- Administrativo 5. Corpo Técnico- Administrativo 90 PDI 2015-2019 5.1 Critérios de seleção e contratação O ingresso nos cargos do Plano de Carreira far-se-á no padrão inicial do primeiro nível de capacitação do respectivo

Leia mais

DESENVOLVIMENTO NA CARREIRA. TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS EM EM EDUCAÇÃO Aula Aula 1 1

DESENVOLVIMENTO NA CARREIRA. TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS EM EM EDUCAÇÃO Aula Aula 1 1 DESENVOLVIMENTO NA CARREIRA TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS EM EM EDUCAÇÃO Aula Aula 1 1 O servidor Técnico-Administrativo é responsável por executar atividades relacionadas ao suporte que as instituições federais

Leia mais

ANÁLISE DO COMANDOO DE GREVE DA UFRB EM RELAÇÃO AO ACORDO PROPOSTOO PELO GOVERNO EM 01/08/2012 CARREIRA DOCENTE

ANÁLISE DO COMANDOO DE GREVE DA UFRB EM RELAÇÃO AO ACORDO PROPOSTOO PELO GOVERNO EM 01/08/2012 CARREIRA DOCENTE ANÁLISE DO COMANDOO DE GREVE DA UFRB EM RELAÇÃO AO ACORDO PROPOSTOO PELO GOVERNO EM 01/08/2012 CARREIRA DOCENTE 1. Cargo de professor titular Governo: inclusão do cargo de professor titular como classe

Leia mais

Os servidores ocupantes de cargos efetivos dos Quadros de Pessoal do INSS e do MPS integram as seguintes carreiras e cargos específicas:

Os servidores ocupantes de cargos efetivos dos Quadros de Pessoal do INSS e do MPS integram as seguintes carreiras e cargos específicas: CARREIRAS DA AREA DE PREVIDÊNCIA E AFINS: DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO ATUAL. I. CARREIRAS E CARGOS DE ESPECIALISTAS DA AREA DE PREVIDENCIA SOCIAL DO MPS E DO INSS. Os servidores ocupantes de cargos efetivos

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 7 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 11.091, DE 12 DE JANEIRO DE 2005. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos

Leia mais

ANEXO I NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO

ANEXO I NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ Edital nº 04/GR-IFCE/2011 Concurso Público Carreira Técnico-Administrativa CÓDIGO CARGO TOTAL VAGAS 1 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 6* *sendo 1 vaga destinada a canditado portador

Leia mais

GT CARREIRA do PCCTAE/SINASEFE 30/06/2016 em Brasília

GT CARREIRA do PCCTAE/SINASEFE 30/06/2016 em Brasília GT CARREIRA do PCCTAE/SINASEFE 30/06/2016 em Brasília O GT Carreiras 2016/1 iniciou-se às 09 horas e 30 minutos do dia 30 de junho de 2016. A mesa foi composta por Beatriz Carmen Pallaoro e Adão de Assis

Leia mais

História da construção do PCCTAE

História da construção do PCCTAE Comissão Interna de Supervisão da Carreira /UFRGS Seminário sobre o PCCTAE -Módulo I maio de 2016 História da construção do PCCTAE Tônia Cunha Duarte da Silva Psicóloga aposentada UFRGS História da carreira

Leia mais

CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR

CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenadoria de Administração de Pagamento

Leia mais

Plano de Cargos e Salários

Plano de Cargos e Salários Plano de Cargos e Salários Introdução O Plano foi elaborado com a finalidade de normatizar os procedimentos do Plano de Cargos e Salários da Organização que envolve remuneração fixa, gestão por competências

Leia mais

TEXTO DOCUMENTO PROJETO DE LEI TÍTULO I. Das Disposições Preliminares

TEXTO DOCUMENTO PROJETO DE LEI TÍTULO I. Das Disposições Preliminares Plano de Carreira TEXTO DOCUMENTO PROJETO DE LEI Consolida o Plano de Carreira e Cargo de Professor Federal e dispõe sobre a reestruturação e unificação das carreiras e cargos do magistério da União, incluídas

Leia mais

4 Perfil do Quadro de Servidores

4 Perfil do Quadro de Servidores 4 Perfil do Quadro de Servidores 4.1 Servidores Docentes O quadro de servidores docentes do IFRO é composto por Professores do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico regidos pela Lei nº 8.112/90 e Lei nº

Leia mais

A Câmara dos Deputados, no uso de suas atribuições, resolve:

A Câmara dos Deputados, no uso de suas atribuições, resolve: PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº, DE 004 Dispõe sobre a criação, extinção e transformação de cargos efetivos na Carreira Legislativa. resolve: A Câmara dos Deputados, no uso de suas atribuições, Art. 1º Fica criado

Leia mais

TAEs da UFSC encerram greve. e retornam ao trabalho

TAEs da UFSC encerram greve. e retornam ao trabalho BOLETIM INFORMATIVO DE GREVE - Comando Local de Greve #4-2015 - www.sintufsc.ufsc.br Foto: Flávia Destri Garcia TAEs da UFSC encerram greve e retornam ao trabalho Em assembleia geral de greve na quarta-feira

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO ADMINISTRATIVO I ADMINISTRATIVO II COMUNITÁRIO DE SAÚDE DE COMBATE A ENDEMIAS ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS ATRIBUIÇÕES Executar tarefas auxiliares de escritórios e secretária envolvendo registros,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 11.091, DE 12 DE JANEIRO DE 2005. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação,

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DOS INTEGRANTES DA CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DOS INTEGRANTES DA CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAS DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO E PROJETOS ESPECIAIS COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS PLANO DE DESENVOLVIMENTO DOS INTEGRANTES DA CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS

Leia mais

LEI Nº 1.275/2013. CNPJ. nº / Praça Padre Francisco Pedro da Silva, nº 145- Centro CEP: OURICURI-PERNAMBUCO

LEI Nº 1.275/2013. CNPJ. nº / Praça Padre Francisco Pedro da Silva, nº 145- Centro CEP: OURICURI-PERNAMBUCO LEI Nº 1.275/2013 Ementa:Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Servidores da Prefeitura Municipal de Ouricuri, Estado de Pernambuco e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação CISPCCTAE

Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação CISPCCTAE Tramandaí RS, 22 de novembro de 2012. O VI FÓRUM NACIONAL DAS COMISSÕES INTERNAS DE SUPERVISÃO DA CARREIRA realizado em Tramandaí RS, no período de 19 a 22 de novembro de 2012, debateu e aprofundou o Plano

Leia mais

PROGRAMA DE DIMENSIONAMENTO DAS NECESSIDADES DE PESSOAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

PROGRAMA DE DIMENSIONAMENTO DAS NECESSIDADES DE PESSOAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PROGRAMA DE DIMENSIONAMENTO DAS NECESSIDADES DE PESSOAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ Macapá-Ap UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS

Leia mais

EVOLUÇÃO DA REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES DO PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DO GOVERNO FEDERAL

EVOLUÇÃO DA REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES DO PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DO GOVERNO FEDERAL EVOLUÇÃO DA REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES DO PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DO GOVERNO FEDERAL 1995-2015 Este estudo apresenta a evolução do valor real da remuneração dos

Leia mais

Procuradoria Geral do Município

Procuradoria Geral do Município LEI Nº 2.492, DE 21 DE JUNHO DE 2012. Institui o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos PCCV dos servidores da Autarquia Educacional do Vale do São Francisco - AEVSF, em exercício na FACAPE - Faculdade

Leia mais

PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS

PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS III Congresso Consad de Gestão Pública PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS Fernanda Mayer dos Santos Souza Painel 02/008 Avaliação de desempenho e remuneração variável PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE PASSO DE TORRES SC EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N Retificado em

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE PASSO DE TORRES SC EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N Retificado em ANEXO III CARGOS, VAGAS, CARGA HORÁRIA, VENCIMENTOS, HABILITAÇÃO PROFISSIONAL E ATRIBUIÇÃO 1. O nível de escolaridade e as exigências indicadas deverão estar atendidas até a data da posse. Caso não comprovados

Leia mais

Responsável: Gerente de Recursos Humanos Revisado em: 16/09/2016

Responsável: Gerente de Recursos Humanos Revisado em: 16/09/2016 Responsável: Revisado em: 16/09/2016 Objetivos Estabelecer um conjunto de procedimentos para criar e manter uma estrutura de salários equitativa e justa na organização. Manter o equilíbrio interno dos

Leia mais

Lei nº , de 28 de dezembro de Carreira do Magistério Superior Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal

Lei nº , de 28 de dezembro de Carreira do Magistério Superior Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal Lei nº 12.772, de 28 de dezembro de 2012 Carreira do Magistério Superior Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal Carreira de Magistério Superior,

Leia mais

COMISSÃO INTERNA DE SUPERVISÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO - CIS

COMISSÃO INTERNA DE SUPERVISÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO - CIS O IV FÓRUM NACIONAL DAS COMISSÕES INTERNAS DE SUPERVISÃO DO PCCTAE - FNCIS teve como sede a Universidade de Brasília-UnB, sendo realizado no Auditório Dois Candangos, no campus da UnB, no período de 02

Leia mais

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes.

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes. PSICÓLOGO - CLASSE C ESPECIALIDADE: Psicólogo Judicial PROVIMENTO: Concurso Público PROPOSTAS DESTACADAS EM VERMELHO SÃO DE AUTORIA DOS (AS) PSICOLOGOS (AS); PROPOSTAS EM AZUL ACATADAS PELOS (AS) PSICOLOGOS

Leia mais

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art. 1º - A Secretaria de Relações Institucionais SERIN, criada pela Lei nº 10.549, de 28 de dezembro de 2006, tem

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DA ELABORAÇÃO DO PCCS - SUS DE RONDONÓPOLIS Janeiro/2014 PREFEITO MUNICIPAL Percival dos Santos Muniz SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE Marildes Ferreira do Rego

Leia mais

RESOLUÇÃO COFEN-293/2004

RESOLUÇÃO COFEN-293/2004 RESOLUÇÃO COFEN-293/2004 Fixa e Estabelece Parâmetros para o Dimensionamento do Quadro de Profissionais de Enfermagem nas Unidades Assistenciais das Instituições de Saúde Legislação Rápida O Conselho Federal

Leia mais

Fundação Universidade de Cruz Alta

Fundação Universidade de Cruz Alta FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA CONSELHO CURADOR RESOLUÇÃO Nº 01/2010 Dispõe sobre a aprovação do plano de Carreira do Corpo Técnico Funcional, ======================= O Conselho Curador, em reunião

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA C.N.P.J /

FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA C.N.P.J / EDITAL Nº 001/2017 RETIFICAÇÃO Nº 01 O Presidente da FUNEPU no uso de suas atribuições, retifica as disposições abaixo, constantes no edital 001/2017. Onde se - lê: 2. DOS CARGOS 2.1. A FUNEPU disponibiliza

Leia mais

MUNICÍPIO DE RIACHO DOS MACHADOS MG

MUNICÍPIO DE RIACHO DOS MACHADOS MG DISTRIBUIÇÃO DAS TOTAIS: Total das vagas oferecidas no Concurso Público. GERAIS: Vagas de ampla concorrência. : Vaga destinada à pessoa com deficiência (subitem 3.2 do Edital). 1 Auxiliar de Serviços da

Leia mais

2. Capacidade de discernimento RESOLUÇÃO Nº 5804/2008 SEAP CARGO: AGENTE DE EXECUÇÃO - AE. CARGA HORÁRIA: 40 horas FUNÇÃO: TÉCNICO ADMINISTRATIVO

2. Capacidade de discernimento RESOLUÇÃO Nº 5804/2008 SEAP CARGO: AGENTE DE EXECUÇÃO - AE. CARGA HORÁRIA: 40 horas FUNÇÃO: TÉCNICO ADMINISTRATIVO RESOLUÇÃO Nº 5804/2008 SEAP CARGO: AGENTE DE EXECUÇÃO - AE FUNÇÃO: TÉCNICO ADMINISTRATIVO CÓDIGO DA FUNÇÃO: AETA CBO: 4110-10 Ensino médio completo, fixado na forma do Anexo II da Lei Estadual N 13.666,

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DOS SERVIDORES FEDERAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA.

SINDICATO NACIONAL DOS SERVIDORES FEDERAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA, PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA. Relatório do GT CARREIRA Brasília, 25 e 26 de novembro de 2010 Seções presentes: Manaus, São Paulo, SINDSCOPE, Florianópolis, Natal, Colatina, Barbacena, Sertão, Concórdia, Ceará, Bento Gonçalves, Cuiabá,

Leia mais

AGENTE JUDICIÁRIO - CLASSE E

AGENTE JUDICIÁRIO - CLASSE E AGENTE JUDICIÁRIO - CLASSE E Provimento: não mais ocorre em razão do art. 3º da Lei n. 13.467, de 12 de janeiro de 2000. * QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: conclusão de nível Fundamental de escolaridade * QUALIFICAÇÃO

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO

O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO LEI Nº 11.200 DE 30/01/1995 (DOPE 31/01/1995) ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO ESTADO NOTA 1: Os cargos em comissão fixados nesta Lei, foram extintos pelo Art. 16 da Lei nº 11.629, de 28 de janeiro de 1999.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 010/07

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 010/07 RESOLUÇÃO Nº 010/07 ENCAMINHA MINUTA DE PROJETO DE LEI QUE ALTERA A LEI 4796/06, QUE INSTITUIU O PLANO DE CARGOS E CARREIRA DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Departamento de Gestão de Pessoas

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Departamento de Gestão de Pessoas Quantidade Setor Local de Trabalho Horário de Trabalho 1 Programa de Pós-graduação em Biotecnologia - CCS Secretaria do Programa de Pósgraduação em Biotecnologia 8:00-12:00h 13:00-17:00h NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO:

Leia mais

AJUSTES PROPOSTOS PELO GOVERNO FEDERAL SOBRE SERVIDORES

AJUSTES PROPOSTOS PELO GOVERNO FEDERAL SOBRE SERVIDORES AJUSTES PROPOSTOS PELO GOVERNO FEDERAL SOBRE SERVIDORES Apresentadas no dia 15 de agosto, as propostas do governo federal para reestruturação das carreiras, planos e cargos da Administração Pública Federal

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO 001 AGENTE DE APOIO ESCOLAR

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO 001 AGENTE DE APOIO ESCOLAR ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO 001 AGENTE DE APOIO ESCOLAR 1. Constituir a Equipe Administrativa das Escolas Municipais de Educação Básica; 2. Proporcionar suporte necessário ao processo educativo;

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS Nº DT 02/2016

PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS Nº DT 02/2016 TERMO TÉCNICO PARA ELABORAÇÃO DE PROPOSTA CONTRATAÇÃO DE PESSOA JURÍDICA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS EM MEDICINA INTENSIVA PEDIÁTRICA PROCEDIMENTO DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DO SERTÃO PERNAMBUCANO EDITAL Nº 36/2016 Retificação nº. 02, de 06 de setembro de 2016. A REITORA

Leia mais

E D I T A L Nº 062/2014

E D I T A L Nº 062/2014 E D I T A L Nº 062/2014 O Secretário Municipal de Administração de Erechim, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições previstas no Decreto nº 3326/2009, TORNA PÚBLICO, para conhecimento de

Leia mais

Título I Das Disposições Preliminares

Título I Das Disposições Preliminares PROJETO LEI Consolida o Plano de Carreira dos Trabalhadores em Educação da Rede Federal de Ensino e dispõe sobre a Reestruturação e unificação das carreiras e cargos do magistério da união e do PCCTAE

Leia mais

Técnico em Enfermagem. Escola Profissional do Instituto de Cardiologia Av. Princesa Isabel nº 370, Bairro Santana Porto Alegre/RS Fone (51)

Técnico em Enfermagem. Escola Profissional do Instituto de Cardiologia Av. Princesa Isabel nº 370, Bairro Santana Porto Alegre/RS Fone (51) Técnico em Enfermagem Escola Profissional do Instituto de Cardiologia Av. Princesa Isabel nº 370, Bairro Santana Porto Alegre/RS Fone (51) 3235 4142 Instituto de Cardiologia Escola Profissional Nos últimos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO - EDITAL N.º 006/2017 ANEXO II - FORMAÇÃO ESCOLAR/REQUISITOS FORMAÇÃO ESCOLAR / REQUISITOS SEÇÃO

PROCESSO SELETIVO - EDITAL N.º 006/2017 ANEXO II - FORMAÇÃO ESCOLAR/REQUISITOS FORMAÇÃO ESCOLAR / REQUISITOS SEÇÃO PROCESSO SELETIVO - EDITAL N.º 006/2017 ANEXO II - FORMAÇÃO ESCOLAR/REQUISITOS CARGO SEÇÃO PRONTO SOCORRO PEDIÁTRICO UTI - ADULTO FORMAÇÃO ESCOLAR / REQUISITOS Ativo; Experiência na seção de Pronto socorro

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO AMAPÁ Autarquia Federal

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO AMAPÁ Autarquia Federal O Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Amapá - COREN/AP -, criada pela Lei n 5.905/73, com sede em Macapá, à Avenida Procópio Rola, n 944, Centro, Macapá AP, CEP: 68.900-081, por seu Presidente

Leia mais

ANEXO I DA DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS POR MUNICÍPIO FUNÇÃO BELEM * PCD PARAGOMINAS MARABÁ SANTARÉM ALTAMIRA ITAITUBA ESCOLARIDADE - NIVEL SUPERIOR

ANEXO I DA DISTRIBUIÇÃO DAS VAGAS POR MUNICÍPIO FUNÇÃO BELEM * PCD PARAGOMINAS MARABÁ SANTARÉM ALTAMIRA ITAITUBA ESCOLARIDADE - NIVEL SUPERIOR ANEXO I DA DISTRIBUIÇÃO VAGAS POR MUNICÍPIO TECNICO EM GESTÃO DE MEIO AMBIENTE FUNÇÃO BELEM * PCD PARAGOMINAS MARABÁ SANTARÉM ALTAMIRA ITAITUBA ESCOLARIDADE - NIVEL SUPERIOR SOCIAIS 02 BIOLÓGICAS 04 01

Leia mais

Apenas os cargos com vagas que constam no Anexo I do respectivo Edital devem ser considerados.

Apenas os cargos com vagas que constam no Anexo I do respectivo Edital devem ser considerados. ATENÇÃO: No item das descrições de cargo que se refere à experiência, desconsiderar o tempo indicado nestas descrições, em virtude da LEI Nº 11.644, DE 10 DE MARÇO DE 2008. A UTFPR optou por não solicitar

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Relações de Trabalho no Serviço Público Coordenação-Geral de Negociação e Relações Sindicais. TERMO DE ACORDO N Define os Termos do Acordo resultante

Leia mais

Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação

Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO Regimento da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação Aprovado pela Resolução

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde 1 CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde REESTRUTURAÇÃO DE UM SERVIÇO DE SAÚDE DO TRABALHADOR EM UM HOSPITAL GERAL PÚBLICO MUNICIPAL EM BELO HORIZONTE

Leia mais

PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS ADMINISTRATIVOS PCA

PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS ADMINISTRATIVOS PCA PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E SALÁRIOS ADMINISTRATIVOS PCA APRESENTAÇÃO O Plano de Cargos, Carreiras e Salários Administrativos PCA da Faculdade Atenas Maranhense FAMA faz parte da política de atração e

Leia mais

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES CLASSE E DENOMINAÇÃO DO CARGO: ADMINISTRADOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES CLASSE E DENOMINAÇÃO DO CARGO: ADMINISTRADOR DENOMINAÇÃO DO CARGO: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANEXO I DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES CLASSE E DENOMINAÇÃO DO CARGO: ADMINISTRADOR Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos humanos, patrimônio, materiais, informações,

Leia mais

RESOLUÇÃO N 001/2013-CMS

RESOLUÇÃO N 001/2013-CMS RESOLUÇÃO N 001/2013-CMS QUE DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA ADMINISTRATIVA, QUADRO DE PESSOAL E DE CARGOS EM COMISSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTANA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

Gestão Integração e Luta SINTEEMAR PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIOS DOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS DAS IEES

Gestão Integração e Luta SINTEEMAR PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIOS DOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS DAS IEES PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIOS DOS TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS DAS IEES 1 2 Índice Apresentação...5 Lei 11.713 - Dispõe sobre as carreiras do pessoal docente e técnico administrativos das Instituições

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOJU/PA CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2016 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N.º 03/2016

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOJU/PA CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2016 EDITAL DE RETIFICAÇÃO N.º 03/2016 A Prefeitura Municipal de Moju/PA, no uso de suas atribuic o es legais, nos termos do subitem 16.6 do Edital Retificado e Consolidado n. o 02/2016, de 02 de maio de 2016, torna pu blico o presente Edital

Leia mais

Política Nacional de Atenção às Urgências. Enfª Senir Amorim

Política Nacional de Atenção às Urgências. Enfª Senir Amorim Política Nacional de Atenção às Urgências Enfª Senir Amorim Como está a atenção às urgências no cenário da sua região? A Atenção às Urgências Deve fluir em todos os níveis do SUS; Organizando a assistência

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DO PARANÁ. Plenária do Sindijus/PR Abril/2016

PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DO PARANÁ. Plenária do Sindijus/PR Abril/2016 PLANO DE CARREIRA DOS SERVIDORES DO PODER JUDICIÁRIO DO PARANÁ Plenária do Sindijus/PR Abril/2016 DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA: ISONOMIA DO QUADRO DE SERVIDORES; ISONOMIA SALARIAL

Leia mais

SAÚDE MENTAL NO BRASIL E O CAPS. Política Social e trabalho

SAÚDE MENTAL NO BRASIL E O CAPS. Política Social e trabalho SAÚDE MENTAL NO BRASIL E O CAPS ISSN 2359-1277 Denise Santos Borges- dehtaa@hotmail.com Ana Leticia Soares- Soares2329@hotmail.com Carlos Henrique Jessica Ruotolo- jessicaruotolo1@hotmail.com Prof. Me.

Leia mais

Garantia de Qualidade e Continuidade da Assistência no Atendimento Domiciliar

Garantia de Qualidade e Continuidade da Assistência no Atendimento Domiciliar Garantia de Qualidade e Continuidade da Assistência no Atendimento Domiciliar ANA ADALGISA DE OLIVEIRA BORGES GESTORA DE ATENÇÃO DOMICILIAR - SERVIÇOS PRÓPRIOS UNIMEB-BH Introdução Definição Conceito de

Leia mais

CAPÍTULO VIII DA PROGRESSÃO

CAPÍTULO VIII DA PROGRESSÃO 1º Para a concessão da Licença Sabática prevista neste artigo, o servidor deverá assumir o compromisso de permanência na FAETEC por um período correspondente ao dobro do período da Licença. 2º A Licença

Leia mais

Estudo Técnico nº 53/ : Remunerações da carreira do PECFAZ e outras do Poder Executivo

Estudo Técnico nº 53/ : Remunerações da carreira do PECFAZ e outras do Poder Executivo SUBSEÇÃO DIEESE- CONDSEF SCS Q.02 Ed. Wady Cecílio II - 6º andar Brasília/DF E-mail: sucondsef@dieese.org.br Telefone / Fax (0xx61) 2103-7200 Estudo Técnico nº 53/2010 1 : Remunerações da carreira do PECFAZ

Leia mais

Contador. 2. Enfermeiro. CR 40 (quarenta) horas semanais 2.988, Engenheiro Civil (quarenta) horas semanais 2.988,47

Contador. 2. Enfermeiro. CR 40 (quarenta) horas semanais 2.988, Engenheiro Civil (quarenta) horas semanais 2.988,47 ANEXO I DOS CARGOS E DAS VAGAS Cargos do Grupo I (Nível Superior) Código Cargo Requisito de Qualificação para ingresso no cargo Vagas Carga Horária Salário. Contador 2. Enfermeiro 3. Engenheiro Civil 4.

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 015, de 25 de novembro de Regulamenta o Programa de Dimensionamento. Federal de São João del-rei e dá outras providências.

RESOLUÇÃO N o 015, de 25 de novembro de Regulamenta o Programa de Dimensionamento. Federal de São João del-rei e dá outras providências. RESOLUÇÃO N o 015, de 25 de novembro de 2014. Regulamenta o Programa de Dimensionamento do Quadro de Servidores Técnicoadministrativos em Educação da Universidade Federal de São João del-rei e dá outras

Leia mais

Solicitação de Parecer Técnico ao COREN MA sobre O que é necessário para o profissional de Enfermagem realizar atendimento domiciliar particular

Solicitação de Parecer Técnico ao COREN MA sobre O que é necessário para o profissional de Enfermagem realizar atendimento domiciliar particular PARECER TÉCNICO COREN-MA-CPE Nº 20/2015 ASSUNTO: Atendimento de Enfermagem particular em domicilio. 1. Do fato Solicitação de Parecer Técnico ao COREN MA sobre O que é necessário para o profissional de

Leia mais

RETIFICAÇÃO DE EDITAL

RETIFICAÇÃO DE EDITAL RETIFICAÇÃO DE EDITAL A Souza Araujo Assessoria em Serviços de Saúde Ltda, empresa organizadora do concurso juntamente com a comissão de acompanhamento do concurso, comunica ao público em geral que houve

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO CLARO - RJ CONCURSO PÚBLICO - EDITAL N o 01/2013 ANEXO I

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO CLARO - RJ CONCURSO PÚBLICO - EDITAL N o 01/2013 ANEXO I 001 ADVOGADO 002 ARQUITETO 003 ASSISTENTE SOCIAL 004 BIÓLOGO AMBIENTAL 005 BIÓLOGO (SAÚ) 006 CIRURGIÃO-NTISTA 007 CONTADOR Curso de Nível Superior em Direito e Curso de Nível Superior em Arquitetura e

Leia mais

Emergência HUAP. Daniel Garbin Diogo Costa Diogo Murtinho Fernanda Boldrini Juliana Guerra Juliana Santos

Emergência HUAP. Daniel Garbin Diogo Costa Diogo Murtinho Fernanda Boldrini Juliana Guerra Juliana Santos Universidade Federal Fluminense Faculdade de Medicina PGS II Emergência HUAP Daniel Garbin Diogo Costa Diogo Murtinho Fernanda Boldrini Juliana Guerra Juliana Santos Reconhecimento do cenário, Identificação

Leia mais

TIRA DÚVIDAS SOBRE O PCCV DOS MÉDICOS PBH/HOB

TIRA DÚVIDAS SOBRE O PCCV DOS MÉDICOS PBH/HOB TIRA DÚVIDAS SOBRE O PCCV DOS MÉDICOS PBH/HOB 1- Como ficam as férias-prêmio com o novo Plano? A lei n.º 10.948/2016 que reestrutura a carreira dos servidores médicos não faz referência às férias-prêmio.

Leia mais

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC n 1.393, de 04/07/01 Publicada no DOU de 09/07/01

Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC n 1.393, de 04/07/01 Publicada no DOU de 09/07/01 Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC n 1.393, de 04/07/01 Publicada no DOU de 09/07/01 RESOLUÇÃO CSA N.º 001/2006 Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreira e Salários dos Funcionários

Leia mais

CARGO E REQUISITO DESCRIÇÃO DOS CARGOS DE CARREIRA

CARGO E REQUISITO DESCRIÇÃO DOS CARGOS DE CARREIRA CARGO E REQUISITO Advogado Completo em Direito com inscrição na OAB DESCRIÇÃO DOS CARGOS DE CARREIRA Representar e defender judicialmente e extra judicialmente a Fundação. Analisar e elaborar pareceres

Leia mais

ANEXO II. Descrição dos Postos de Trabalho, Competências e Responsabilidades. Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESC

ANEXO II. Descrição dos Postos de Trabalho, Competências e Responsabilidades. Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESC ANEXO II Descrição dos Postos de Trabalho, Competências e Responsabilidades Universidade do Oeste de Santa Catarina UNOESC Sumário 1. GRUPO TÉCNICO ADMINISTRATIVO... 7 1.1 Classe I... 7 CARGO: Auxiliar

Leia mais

Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências

Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências O Presidente da República, usando das atribuições que lhe confere o Art. 81, item

Leia mais

Art. 2º - As instituições e serviços de saúde incluirão a atividade de Enfermagem no seu planejamento e programação.

Art. 2º - As instituições e serviços de saúde incluirão a atividade de Enfermagem no seu planejamento e programação. 1 Decreto Nº 94.406/87 Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências. O Presidente da República, usando das atribuições que lhe

Leia mais

USUÁRIOS X SERVIÇO: AVALIAÇÃO DO SERVIÇO OFERECIDO NO PSF BAIRRO MACARRÃO

USUÁRIOS X SERVIÇO: AVALIAÇÃO DO SERVIÇO OFERECIDO NO PSF BAIRRO MACARRÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ANTONIO DO NASCIMENTO ARAUJO ERICARLA CASTRO CORRÊA PATRÍCIA

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 90 /2007

LEI COMPLEMENTAR Nº 90 /2007 LEI COMPLEMENTAR Nº 90 /2007 Dispõe sobre a ampliação de provimento de cargos do quadro permanente dos servidores públicos municipais, altera referências salariais, cria cargos, alterando-se as Leis Municipais

Leia mais

Art. 2º. São fundamentos e diretrizes da presente modificação:

Art. 2º. São fundamentos e diretrizes da presente modificação: ESTADO DO PARANÁ TRIBUNAL DE JUSTIÇA ANTEPROJETO DE LEI Súmula: Reestrutura e dispõe sobre o vencimento dos cargos do grupo ocupacional Intermediário Especializado em Infância e Juventude, do Quadro de

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NOS CARGOS DO QUADRO PERMANENTE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DA PREFEITURA DE CALDAS NOVAS.

CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NOS CARGOS DO QUADRO PERMANENTE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DA PREFEITURA DE CALDAS NOVAS. CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NOS CARGOS DO QUADRO PERMANENTE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DA PREFEITURA DE CALDAS NOVAS. ANEXO I GRUPOS OCUPACIONAIS, CARGOS, NÚMERO DE VAGAS DESTINADAS À AMPLA CONCORRÊNCIA

Leia mais

HISTÓRICO Adequação às novas demandas organizacionais e ao requisito do concurso público nos termos da Constituição de 1988

HISTÓRICO Adequação às novas demandas organizacionais e ao requisito do concurso público nos termos da Constituição de 1988 POR QUE UM PCCS? Desenvolver estrutura de cargos e salários que suporte uma estratégia de remuneração eficaz, visando acompanhar a evolução e o crescimento da empresa à luz de sua missão, visão e objetivos

Leia mais

Telefone: / Fax:

Telefone: / Fax: RELATORIO DA REUNIÃO COM O MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO 08 DE ABRIL DE 2008, 16h00 Pelo Governo/MP: Idel Profeta e Claudio Ribeiro. Pela FASUBRA: Léia, Luiz Antônio, JP, Cosmo, Marcos Botelho e Rolando.

Leia mais

Regulamenta a Lei Complementar Nº 067, de 24 de maio de 2005.

Regulamenta a Lei Complementar Nº 067, de 24 de maio de 2005. Regulamenta a Lei Complementar Nº 067, de 24 de maio de 2005. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE NATAL NO RIO GRANDE DO NORTE, no uso da atribuição que lhe confere o Artigo, da Constituição Municipal e, tendo

Leia mais

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES Plano de Cargos, Carreiras e Salários Abril de 2013 CONTROLE DE REVISÕES Versão Data Responsável Descrição 0 15/04/2013 Tríade RH Desenvolvimento e Implantação do Plano 1 26/06/2013 Tríade RH Revisão do

Leia mais