MANUAL DE PROCEDIMENTOS BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE PROCEDIMENTOS BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO"

Transcrição

1 \ UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO MANUAL DE PROCEDIMENTOS BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO VICE-REITORIA PARA A INVESTIGAÇÃO E COOPERAÇÃO (VRIC) 2011

2 1. Índice 1. Índice...página 2 2. Objetivo...página 3 3. Âmbito...página 4 4. Quadro-resumo...página 5 5. Procedimentos...página 6 6. Modelos de documentos...página 15 Página 2

3 2. Objetivo Este Manual de Procedimentos tem como objetivo descrever as ações a desencadear na concessão, renovação e cessação de Bolsas de Investigação da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Pretende-se que seja um meio para facilitar o processo de efetivar normas, procedimentos e funções em todas as Escolas, Unidades de Investigação e Desenvolvimento e outros serviços da UTAD. Página 3

4 3. Âmbito Regulamento de Bolsas de Investigação da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, conforme Despacho RT.36/2011, de 6 de Julho, do Sr. Reitor, publicado em Diário da República pelo Despacho Nº 9157/2011 (II Série), de 19 de Julho. Página 4

5 4. Quadro-resumo Página 5

6 5. Procedimentos Ação Responsável Modelo de Documento 1ª Fase: Concurso Ata de definição de requisitos e critérios de avaliação dos Mod1_BIUTAD candidatos IR projeto/responsável pela Unidade Solicitação de autorização para de I&D/Outro Mod2_BIUTAD abertura de bolsa Elaboração do edital do concurso Mod3_BIUTAD Publicação do edital (Eracareers Vice-Reitoria para a Investigação e e/ou GAIVA) Cooperação (VRIC) Formalização da candidatura Candidatos Mod4_BIUTAD IR projeto/responsável pela Unidade Receção das candidaturas de I&D/Outro 2ª Fase: Seleção do(s) candidato(s) Análise das candidaturas Júri de avaliação Mod5_BIUTAD Ata da reunião Notificação dos candidatos 3ª Fase: Contratualização Concordância do orientador da Orientador da bolsa Mod12_BIUTAD bolsa Exclusividade do bolseiro Bolseiro Mod13_ BIUTAD Mod14_BIUTAD (anexar Pedido de autorização para a IR projeto/responsável pela Unidade Mod1_BIUTAD; Mod3_BIUTAD; contratação de bolseiro de Mod4_BIUTAD; de I&D/Outro Mod2_BIUTAD;Mod5_BIUTAD; investigação Mod12_BIUTAD e Mod13_BIUTAD) Elaboração do contrato da bolsa Serviço de Recursos Humanos (SRH) Mod15_ BIUTAD Envio da documentação à FCT (10 Mod15_ BIUTAD; Mod5_ dias úteis após assinatura do VRIC BIUTAD; CV bolseiro; Chave de contrato) associação do bolseiro 4ª Fase: Conclusão Pedido de renovação de bolsa IR projeto/responsável pela Unidade IR projeto/responsável pela Mod6_BIUTAD; Mod7_BIUTAD; Mod16_BIUTAD de I&D/Outro Unidade de I&D/Outro e Bolseiro Mod8_BIUTAD; Mod9_BIUTAD; Mod10_BIUTAD; Mod11_BIUTAD (anexar Mod17_BIUTAD e Mod18_BIUTAD) Página 6

7 Pedido de cessação de bolsa IR projeto/responsável pela Unidade de I&D/Outro e Bolseiro Mod19_BIUTAD (anexar Mod17_BIUTAD e Mod18_BIUTAD) 1ª Fase: Concurso 1. Ata de definição de requisitos e critérios de avaliação dos candidatos O Júri de avaliação deve reunir, por solicitação do Investigador Responsável (IR) do projeto, do responsável pela Unidade de I&D ou de outro responsável, e elaborar uma Ata que deve definir os requisitos necessários para os candidatos concorrerem à bolsa de investigação e os critérios de avaliação que serão utilizados para a seriação e posterior seleção do candidato. O Júri deve ter como base, para elaborar o referido documento, o Modelo 1_BIUTAD - Ata de Definição de Requisitos e Critérios de Avaliação dos Candidatos. 2. Solicitação de autorização para abertura de bolsa Após aprovação do financiamento, o IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável deverá solicitar ao Sr. Reitor da UTAD a devida autorização para a abertura de uma ou mais bolsas de investigação, utilizando para tal o Modelo 2_BIUTAD - Formulário de Pedido de Abertura de Bolsa de Investigação. 3. Elaboração do edital do concurso O IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável deve elaborar o anúncio/edital para a abertura de concurso, de acordo com o Modelo 3_ BIUTAD Edital modelo para a atribuição de bolsas no âmbito de projetos e instituições de I&D. Este documento deverá ser enviado para o da Vice- Reitoria para a Investigação e Cooperação (VRIC) ao cuidado do Responsável pelas Bolsas de Investigação na UTAD. Devido aos prazos exigidos pela FCT (10 dias úteis antes da abertura do concurso e 10 dias úteis para receção das candidaturas), o edital deve ser Página 7

8 enviado à VRIC 3 (três) dias úteis antes da data desejada para a publicação deste. 4. Publicação do edital (Eracareers e/ou GAIVA) A VRIC publica o anúncio/edital na página web do Eracareers e, após 10 dias úteis, solicita a publicitação do anúncio através do GAIVA (Gabinete de Apoio à Inserção na Vida Ativa, da UTAD). O anúncio pode ainda ser afixado em local visível da UTAD, a decidir pelo IR do projeto, pelo responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável. A publicação nos meios de comunicação social regionais e nacionais não é obrigatória, nos projetos/unidades de I&D financiados pela FCT, se ainda assim o IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável decidir fazê-lo, os custos associados deverão ser suportados pelo projeto/unidade de I&D/centro de custos. 5. Formalização da candidatura Os candidatos devem entregar o seu formulário de candidatura Modelo 4_BIUTAD Formulário de Candidatura a Bolsa de Investigação, preenchido eletronicamente, no local, prazo e pelo meio indicados no anúncio. Qualquer candidatura que não inclua todos os documentos obrigatórios, indicados no anúncio, não será considerada. 6. Receção das candidaturas O IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável recebe as candidaturas durante 10 dias úteis, no mínimo, a partir da data publicada no anúncio. Todas as candidaturas completas devem ser remetidas ao Júri (composto por 3 (três) Professores ou Investigadores doutorados) mencionado no anúncio, que deverá proceder à avaliação dos candidatos. 2ª Fase: Seleção do(s) candidato(s) 7. Análise das candidaturas O júri deve organizar uma ou mais reuniões para análise, avaliação e seleção das Página 8

9 candidaturas recebidas, com base nos requisitos de admissão e nos critérios de avaliação, definidos previamente em ata e publicados no edital do concurso. 8. Ata da reunião Da(s) reunião(ões) realizada(s) deve ser lavrada a ata Modelo 5_BIUTAD Ata da reunião do júri de avaliação de candidaturas. A este modelo podem ser acrescentadas informações, sendo, no entanto, obrigatória a inclusão de todos os elementos mencionados. Este(s) documento(s) deve(m) ser assinado(s) por todos os membros do júri. 9. Notificação dos candidatos O júri, o IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável notifica os candidatos dos resultados da avaliação, no prazo de 15 dias úteis a partir do termo da apresentação das candidaturas. Para tal deverá utilizar o Modelo 6_BIUTAD Notificação de exclusão_português ; o Modelo 7_BIUTAD Notification of exclusion_english ; o Modelo 8_BIUTAD Notificação de Não- Seleção_Português ; o Modelo 9_BIUTAD Notification of nonselection_english ; o Modelo 10_BIUTAD Notificação de Seleção_Português ou o Modelo 11_BIUTAD Notification of selection_english. Os candidatos podem interpor recurso dos resultados finais para a Vice-Reitoria para a Investigação e Cooperação, no prazo de 10 dias úteis a partir da respetiva notificação. Os bolseiros selecionados para uma bolsa de investigação financiada pela FCT que não tenham, no momento da candidatura, a respetiva Chave de Associação devem enviá-la ao IR do projeto, ao responsável pela Unidade de I&D ou a outro responsável, aquando da sua notificação de seleção. 3ª Fase: Contratualização 10. Concordância do orientador da bolsa Página 9

10 O orientador científico da bolsa, referido no edital de abertura do concurso para a bolsa de investigação, pode ser ou não o IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável. Assim, deve ser o mesmo designado pelo IR do projeto, pelo responsável pela Unidade de I&D ou por outro responsável e deverá expressar a sua concordância em acompanhar e supervisionar o plano de trabalhos da bolsa através do Modelo 12_BIUTAD Declaração de Concordância. 11. Exclusividade do bolseiro As funções de bolseiro de investigação são exercidas em regime de dedicação exclusiva, nos termos do n. 2 do art. 5 da Lei n. 40/2004. de 18 de Agosto. O bolseiro terá que entregar, no prazo de 10 dias úteis a partir da notificação da concessão da bolsa, o Modelo 13_BIUTAD Declaração de Regime de Exclusividade, ao orientador científico, ao IR do projeto, ao responsável pela Unidade de I&D ou a outro responsável, para que este documento acompanhe o pedido de elaboração do contrato. 12. Solicitação de autorização para contratação de bolseiro de investigação O IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável deve efetuar o pedido de elaboração do contrato da bolsa através do Modelo 14_BIUTAD Solicitação de autorização para contratação de bolseiro de investigação. Este documento deve ser submetido com o mínimo de 15 dias úteis antes da data de início da bolsa. A acompanhar o modelo referido devem seguir os documentos já publicados/autorizados, além dos seguintes documentos: Cópia do(s) certificado(s) de habilitações; Curriculum vitae do bolseiro (assinado); Número de Identificação Bancária NIB (documento comprovativo do Banco) Fotocópia do Bilhete de Identidade ou Cartão do Cidadão ou Passaporte e respetivo visto (caso se aplique); Página 10

11 Fotocópia do Cartão de Contribuinte (NIF) ou Cartão do Cidadão; 1 Fotografia, a cores (tipo passe); Indicação de um endereço de ; Contato telefónico (preferência telemóvel e telefone); Cópia da Ata de definição de requisitos e critérios de avaliação dos candidatos (Modelo 1_BIUTAD - Ata de Definição de Requisitos e Critérios de Avaliação dos Candidatos); Cópia da publicitação da bolsa (Modelo 3_ BIUTAD Edital modelo para a atribuição de bolsas no âmbito de projetos e instituições de I&D); Cópia da candidatura do bolseiro (Modelo 4_BIUTAD Formulário de Candidatura a Bolsa de Investigação); Cópia do formulário de pedido de abertura da bolsa (Modelo 2_BIUTAD - Formulário de Pedido de Abertura de Bolsa de Investigação); Cópia(s) da(s) Ata(s) de Seleção (Modelo 5_BIUTAD Ata da reunião do júri de avaliação de candidaturas); Declaração de concordância do orientador (Modelo 12_BIUTAD Declaração de Concordância); Declaração do bolseiro, em como exercerá as funções em regime de exclusividade (Modelo 13_BIUTAD Declaração de Regime de Exclusividade). A falta de qualquer documento ou informaçao acima enunciada implica a suspensão do processo de elaboração do contrato até ao envio da mesma e responsabilizará diretamente quem deve fornecer a informação, declinando os Serviços da UTAD qualquer responsabilidade pelas consequências do não processamento atempado de atribuição da bolsa e correspondente início. 13. Elaboração do contrato da bolsa Os Serviços de Recursos Humanos (SRH) elaboram o contrato de bolsa, a subscrever em duplicado pelo bolseiro. Este é assinado pelo Sr. Reitor da UTAD, ficando o original no arquivo dos SRH. O outro exemplar é entregue ao bolseiro. Serão enviadas cópias digitalizadas ao IR do projeto, ao responsável pela Unidade Página 11

12 de I&D ou a outro responsável da bolsa, à VRIC e aos Serviços Financeiros e Patrimoniais (SFP). 14. Envio da documentação à FCT (10 dias úteis após assinatura do contrato) Os SRH, após a assinatura do contrato do bolseiro, deverão enviar todo o processo/documentação recebidos para o/a Responsável pelas Bolsas de Investigação na VRIC. Nos 10 dias úteis, após a assinatura do contrato, deverão ser enviados, pela VRIC, para a FCT, caso o projeto seja financiado por esta entidade, os seguintes documentos: Cópia do Contrato da Bolsa de Investigação (Modelo 15_ BIUTAD); Cópia da Ata de Seleção do Bolseiro (Modelo 5_ BIUTAD); Cópia do CV do bolseiro; Chave de associação do bolseiro. O IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável deve certificar-se dos procedimentos a adotar relativamente a este passo, quando a entidade financiadora do projeto for outra que não a FCT, e comunicá-los à VRIC. 4ª Fase: Conclusão 15. Pedido de renovação de bolsa O IR do projeto, o responsável pela Unidade de I&D ou outro responsável deve efetuar o pedido de renovação de bolsa em formulário adequado (Modelo 16_BIUTAD), dirigido ao Sr. Reitor da UTAD. Este pedido deve ser acompanhado do plano de atividades para o período de bolsa seguinte, assim como do relatório de atividades do bolseiro e do parecer sobre as mesmas do orientador da bolsa, de acordo com os modelos definidos (Modelo 17_BIUTAD e Modelo 18_BIUTAD). Este documento deverá ser entregue nos SRH, com um mínimo de 30 dias de antecedência em relação à data de termo do contrato. Os SRH reencaminharão para os SFP, que deverão verificar a cabimentação do pedido e reenviar o Página 12

13 mesmo para a VRIC, onde terá o parecer do Vice-Reitor para a Investigação e Cooperação. Posteriormente será enviado ao cuidado do Sr. Reitor que dará a devida autorização. A renovação da bolsa não requer assinatura do novo contrato, apenas a homologação do Sr. Reitor. Após este procedimento, os SRH deverão comunicar a concessão da renovação da bolsa ao bolseiro, ao IR do projeto / responsável pela Unidade de I&D / outro responsável e à VRIC, enviando, digitalmente, cópias do formulário autorizado. No caso desta solicitação não ser autorizada o bolseiro deve entregar o relatório de atividades final, de acordo com o modelo (Modelo 17_BIUTAD) e o orientador o parecer sobre o relatório final do bolseiro (Modelo 18_ BIUTAD), no prazo máximo de 60 dias após o término da bolsa. Ambos os documentos devem ser entregues, assinados, em mão ou por correio na VRIC, na morada: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vice-Reitoria para a Investigação e Cooperação, Assunto: Bolsas de Investigação, Quinta de Prados, Apartado 1013, Vila Real PORTUGAL. 16. Pedido de cessação de bolsa Caso o bolseiro manifeste o desejo de cessar a bolsa, deve fazer a devida solicitação através do formulário específico (Modelo 19_BIUTAD). Este documento deve ser enviado aos SRH, já com o parecer do orientador. Caso o orientador não concorde com esta cessação deverá indicar os motivos, em folha A4, escrita a computador, e anexá-la ao documento. Esta solicitação deve ser enviada, no prazo mínimo de, 15 dias antes da data de cessação da bolsa. OS SRH enviam o documento ao Sr. Reitor, para homologação da cessação. Obtida a homologação os SRH deverão efetuar os devidos ajustes decorrentes desta ação, nomeadamente a cessação dos pagamentos mensais. A cessação deve ainda ser comunicada, por ofício, ao bolseiro e enviadas, digitalmente, cópias do documento homologado ao orientador da bolsa e à VRIC. A VRIC enviará à FCT a notificação de cessação da bolsa. No prazo máximo de 60 dias, após o término da bolsa, o bolseiro deve entregar o relatório de atividades final, de acordo com o modelo (Modelo 17_BIUTAD) e o Página 13

14 orientador o parecer sobre o relatório final do bolseiro (Modelo 18_ BIUTAD). Ambos os documentos devem ser entregues, assinados, em mão ou por correio na VRIC, na morada: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vice-Reitoria para a Investigação e Cooperação, Assunto: Bolsas de Investigação, Quinta de Prados, Apartado 1013, Vila Real PORTUGAL. O Estatuto de Bolseiro é cancelado automaticamente com a cessação da bolsa. Página 14

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT PROCEDIMENTO Ref. Pcd. 3-sGRHF Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT Data: 14 /07/2011 Elaboração Nome: Fátima Serafim e Helena

Leia mais

S. R. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DO ENSINO SUPERIOR

S. R. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA DIREÇÃO-GERAL DO ENSINO SUPERIOR Regulamento de Formação Avançada e Qualificação de Recursos Humanos da Direção-Geral do Ensino Superior (Aprovado por despacho, de 15 de junho de 2012, do Presidente do Conselho Diretivo da Fundação para

Leia mais

FUNDAÇÃO CONVENTO DA ORADA - ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA. Regulamento de Bolsas de Investigação Científica. Capítulo I Disposições gerais

FUNDAÇÃO CONVENTO DA ORADA - ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA. Regulamento de Bolsas de Investigação Científica. Capítulo I Disposições gerais FUNDAÇÃO CONVENTO DA ORADA - ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA Regulamento de Bolsas de Investigação Científica Capítulo I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento, segue o modelo aprovado pela

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE BOLSAS SANTANDER TOTTA/ UNIVERSIDADE DE COIMBRA 2015

REGULAMENTO DO CONCURSO DE BOLSAS SANTANDER TOTTA/ UNIVERSIDADE DE COIMBRA 2015 REGULAMENTO DO CONCURSO DE BOLSAS SANTANDER TOTTA/ UNIVERSIDADE DE COIMBRA 2015 Este concurso visa reforçar a cooperação existente entre a Universidade de Coimbra (UC) e as instituições suas parceiras,

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO DO JÚRI PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSA DE INVESTIGAÇÃO NO ÂMBITO DO PROJECTO PICO II, CONFORME O ANÚNCIO 20.001_BI_2015 APRESENTADO EM ANEXO

ACTA DA REUNIÃO DO JÚRI PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSA DE INVESTIGAÇÃO NO ÂMBITO DO PROJECTO PICO II, CONFORME O ANÚNCIO 20.001_BI_2015 APRESENTADO EM ANEXO ACTA DA REUNIÃO DO JÚRI PARA ATRIBUIÇÃO DE BOLSA DE INVESTIGAÇÃO NO ÂMBITO DO PROJECTO PICO II, CONFORME O ANÚNCIO 20.001_BI_2015 APRESENTADO EM ANEXO DATA: 17 de Agosto de 2015 LOCAL: WavEC /Offshore

Leia mais

Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Fundação BIAL

Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Fundação BIAL Regulamento de Bolsas de Investigação Científica da Fundação BIAL PREÂMBULO Tendo como objetivo incentivar a investigação centrada sobre o Homem, tanto sob os aspetos físicos como sob o ponto de vista

Leia mais

BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CENTRO HOSPITALAR DO PORTO 1 Bolsa (BI.01/2014)

BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CENTRO HOSPITALAR DO PORTO 1 Bolsa (BI.01/2014) BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CENTRO HOSPITALAR DO PORTO 1 Bolsa (BI.01/2014) Anúncio Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação, no âmbito das actividades de Ensino, Formação e

Leia mais

Programa Gulbenkian Inovar em Saúde

Programa Gulbenkian Inovar em Saúde REGULAMENTO DO CONCURSO Concurso para financiamento de projetos em Literacia em Saúde 2013 Artigo 1º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas de acesso ao concurso para financiamento de projetos

Leia mais

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN REGULAMENTO DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO PARA ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA E DE TIMOR-LESTE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artº 1º 1. Com o objetivo de estimular a Investigação

Leia mais

INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E DA ATMOSFERA, I.P.

INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E DA ATMOSFERA, I.P. INSTITUTO PORTUGUÊS DO MAR E DA ATMOSFERA, I.P. REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento, aplica-se às bolsas atribuídas pelo Instituto Português do Mar

Leia mais

BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CENTRO HOSPITALAR DO PORTO. 1 Bolsa Ref. BI.06/2015/ND/CHP

BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CENTRO HOSPITALAR DO PORTO. 1 Bolsa Ref. BI.06/2015/ND/CHP Autorizado por deliberação do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Porto, de 03-06-2015 Anúncio BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CENTRO HOSPITALAR DO PORTO 1 Bolsa Ref. BI.06/2015/ND/CHP O Centro Hospitalar

Leia mais

Artigo 3º Bolsas de Investigação para Frequência de Estágios

Artigo 3º Bolsas de Investigação para Frequência de Estágios PROGRAMA OPERACIONAL DE VALORIZAÇÃO DO POTENCIAL HUMANO E COESÃO SOCIAL DA RAM EIXO I EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO FORMAÇÃO AVANÇADA DE RECURSOS HUMANOS REGULAMENTO DE FORMAÇÃO AVANÇADA E QUALIFICAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO

BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO Última atualização 15.04.2015 1 Tipos de bolsas 1.1 Quais os tipos de bolsas e montantes definidos no Regulamento das Bolsas? As bolsas distinguem-se de

Leia mais

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014.

ANÚNCIO. 2 - O prazo para apresentação de candidaturas ao procedimento concursal inicia-se no dia 02.01.2014 e termina no dia 16.01.2014. ANÚNCIO Por Despacho do Diretor do Centro de Estudos Judiciários, Professor Doutor António Pedro Barbas Homem, de 13 de dezembro de 2013, é aberto o procedimento concursal extraordinário e urgente de formação

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO 5ª EDIÇÃO, 2015-16

REGULAMENTO DO CONCURSO 5ª EDIÇÃO, 2015-16 REGULAMENTO DO CONCURSO ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO EM PORTUGAL PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE PROVENIENTES DOS PAÍSES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA E TIMOR-LESTE 5ª EDIÇÃO, 2015-16 Artigo 1º Âmbito O presente

Leia mais

LAMTec-ID, Laboratório de Ambiente Marinho e Tecnologia. REGULAMENTO DE BOLSAS LAMTec-ID (ATRIBUÍDAS NO ÂMBITO DE PROJECTOS DO LAMTec-ID)

LAMTec-ID, Laboratório de Ambiente Marinho e Tecnologia. REGULAMENTO DE BOLSAS LAMTec-ID (ATRIBUÍDAS NO ÂMBITO DE PROJECTOS DO LAMTec-ID) LAMTec-ID, Laboratório de Ambiente Marinho e Tecnologia REGULAMENTO DE BOLSAS LAMTec-ID (ATRIBUÍDAS NO ÂMBITO DE PROJECTOS DO LAMTec-ID) CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º (Âmbito) 1. O presente Regulamento,

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 2012/2013

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 2012/2013 PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 2012/2013 1. Que documentos tenho de entregar? Os documentos a entregar são os solicitados no separador Documentos, em Documentos em Falta, da sua página pessoal de candidatura

Leia mais

REGULAMENTO BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PARA ESTRANGEIROS

REGULAMENTO BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PARA ESTRANGEIROS I. DISPOSIÇÕES GERAIS Artº 1º 1. Com o fim de estimular a difusão da cultura portuguesa em países estrangeiros, a Fundação Calouste Gulbenkian, através do Serviço de Bolsas Gulbenkian, concede bolsas de

Leia mais

Tipo de Bolsa Montante Mensal ( ) Bolsa de Investigação (BI) Mestres 980,00 Licenciados ou Bacharéis 745,00 Bolsa de Iniciação Científica (BIC)

Tipo de Bolsa Montante Mensal ( ) Bolsa de Investigação (BI) Mestres 980,00 Licenciados ou Bacharéis 745,00 Bolsa de Iniciação Científica (BIC) 1. Tipos de bolsas 1.1 Quais os tipos de bolsas e montantes definidos no Regulamento das Bolsas* As bolsas distinguem-se de acordo com a sua finalidade e o grau académico requerido para os bolseiros. Tipo

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO DO CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO DO CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO DO CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA CAPITULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1 ÂMBITO 1. O presente Regulamento, submetido à aprovação da Fundação

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Centro Ciência Viva de Constância torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de Gestão de Ciência

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO PROCESSO ESPECIAL DE ACREDITAÇÃO/RENOVAÇÃO DA ACREDITAÇÃO DE ENTIDADES CANDIDATAS À AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DOS MANUAIS ESCOLARES CAPÍTULO I Âmbito de aplicação Artigo 1.º Objeto e âmbito

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL REGULAMENTO MUNICIPAL DE ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE ESTUDO Nota justificativa Os municípios são autarquias locais que têm como objetivo primordial a prossecução dos interesses próprios e comuns dos respetivos

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra torna pública a abertura de concurso para a atribuição

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVA

CIRCULAR INFORMATIVA CIRCULAR INFORMATIVA Nº. 46 Data: 2011/11/04 Para conhecimento de: Pessoal docente, discente e não docente ASSUNTO: Regulamento para Atribuição de Bolsa de Doutoramento ESTeSL/IPL Caixa Geral de Depósitos

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão em Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F)

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão em Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão em Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) 1. A Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. (FCT) abre concurso para a atribuição de uma (1) Bolsa de Gestão de

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS ANICT

REGULAMENTO DE BOLSAS ANICT REGULAMENTO DE BOLSAS ANICT Preâmbulo Um dos obstáculos identificados por parte dos associados da ANICT para o desejado desenvolvimento da sua carreira académica e científica prende-se com a dificuldade

Leia mais

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO

ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO ESCOLA DAS ARTES PROGRAMA ERASMUS ESTÁGIO REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estágio dos estudantes de Licenciatura

Leia mais

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM TERAPIA OCUPACIONAL ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO

EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM TERAPIA OCUPACIONAL ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO EDITAL CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE MESTRADO EM TERAPIA OCUPACIONAL ANO LECTIVO DE 2015/2016 REPUBLICAÇÃO Agostinho Luís da Silva Cruz, Presidente da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto (ESTSP),

Leia mais

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante

E R A S M U S Guia do Estudante ERASMUS. Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Guia do Estudante ERASMUS Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Guia do Estudante Normas Gerais A mobilidade de estudantes, uma das acções mais frequentes do Programa, inclui duas vertentes de actividade: realização

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA REGULAMENTO DE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento, aprovado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia ao abrigo da Lei nº 40/2004,

Leia mais

REGULAMENTO DAS BOLSAS CENTRO CIENTÍFICO E CULTURAL DE MACAU. CAPITULO I Disposições Gerais. Artigo 1º Âmbito

REGULAMENTO DAS BOLSAS CENTRO CIENTÍFICO E CULTURAL DE MACAU. CAPITULO I Disposições Gerais. Artigo 1º Âmbito REGULAMENTO DAS BOLSAS CENTRO CIENTÍFICO E CULTURAL DE MACAU CAPITULO I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento, aprovado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia ao abrigo da Lei

Leia mais

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM Considerando o disposto na Portaria nº 268/2002 publicado em Diário da República, I Série-B, Nº61 de 13

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Âmbito e objeto. Artigo 2.º. Candidatos

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. Artigo 1.º. Âmbito e objeto. Artigo 2.º. Candidatos REGULAMENTO DO PROGRAMA COMUNICAÇÃO E GESTÃO DE CIÊNCIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Âmbito e objeto 1. O presente regulamento define as normas e os procedimentos de concurso para contratação

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÉMIO ULISBOA UNIVERSIDADE DE LISBOA

REGULAMENTO DO PRÉMIO ULISBOA UNIVERSIDADE DE LISBOA REGULAMENTO DO PRÉMIO ULISBOA UNIVERSIDADE DE LISBOA (Instituído com o apoio da Caixa Geral de Depósitos) 1. FINALIDADE O Prémio Universidade de Lisboa, adiante também designado por Prémio, tem por objectivo

Leia mais

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA NOS CURSOS DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO. Artigo 1.

REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA NOS CURSOS DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO. Artigo 1. REGULAMENTO DOS REGIMES DE REINGRESSO, MUDANÇA DE CURSO E TRANSFERÊNCIA NOS CURSOS DA UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO Artigo 1.º Objeto O presente regulamento disciplina os regimes de reingresso,

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA HORAS DE LIMPEZA

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA HORAS DE LIMPEZA AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO PARA HORAS DE LIMPEZA 1. Em cumprimento com o previsto no n.º 1 do artigo 19.º da Portaria n.º 83-A/2009 de 22 de janeiro, torna-se público que se encontra aberto, pelo prazo

Leia mais

Perguntas e respostas - FAQ sobre a bolsa de mérito para estudos pós-graduados

Perguntas e respostas - FAQ sobre a bolsa de mérito para estudos pós-graduados Perguntas e respostas - FAQ sobre a bolsa de mérito para estudos pós-graduados 1. Pergunta: Quais são os dados que devem ser lidos antes de apresentar o pedido? Resposta: Devem ser lidos pormenorizadamente

Leia mais

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CURSO DE MESTRADO EM ENFERMAGEM Considerando o disposto na Portaria nº 268/2002 publicado em Diário da República, I Série-B, Nº61 de 13

Leia mais

MUNICÍPIO DE SANTA MARTA DE PENAGUIÃO CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE SANTA MARTA DE PENAGUIÃO CÂMARA MUNICIPAL REGULAMENTO MUNICIPAL PARA ATRIBUIÇÃO DE DE BOLSAS DE ESTUDOS AOS ALUNOS QUE FREQUENTAM O ENSINO SUPERIOR Órgão APROVAÇÃO Data Entrada em vigor Câmara Municipal 30/05/2014 Assembleia Municipal 06/06/2014

Leia mais

Regulamento de Bolsas. do Instituto Politécnico de Lisboa e Unidades Orgânicas

Regulamento de Bolsas. do Instituto Politécnico de Lisboa e Unidades Orgânicas Regulamento de Bolsas do Instituto Politécnico de Lisboa e Unidades Orgânicas CAPITULO I DISPOSIÇÕES GENÉRICAS Artigo primeiro Âmbito 1. O presente Regulamento, aprovado pela Fundação para a Ciência e

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo da Baixa da Banheira (403234)

Escola Secundária com 3º Ciclo da Baixa da Banheira (403234) CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO REGULAMENTO DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PARA A ELEIÇÃO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO Artigo 1.º Objecto O presente Regulamento define as regras a observar no procedimento

Leia mais

申 請 人 須 於 研 究 生 資 助 發 放 技 術 委 員 會 的 網 上 系 統 填 寫 申 請 表, 然 後 列 印 並 簽 署, 連 同 有 關 申 請 文 件 一 併 遞 交

申 請 人 須 於 研 究 生 資 助 發 放 技 術 委 員 會 的 網 上 系 統 填 寫 申 請 表, 然 後 列 印 並 簽 署, 連 同 有 關 申 請 文 件 一 併 遞 交 申 請 人 須 於 研 究 生 資 助 發 放 技 術 委 員 會 的 網 上 系 統 填 寫 申 請 表, 然 後 列 印 並 簽 署, 連 同 有 關 申 請 文 件 一 併 遞 交 Os candidatos a bolsas de mérito para estudos pós-graduados devem preencher on-line o boletim de candidatura.

Leia mais

Regulamento dos Cursos de Língua Estrangeira da Universidade de Trásos-Montes

Regulamento dos Cursos de Língua Estrangeira da Universidade de Trásos-Montes Regulamento dos Cursos de Língua Estrangeira da Universidade de Trásos-Montes e Alto Douro Artigo 1º Objeto O presente regulamento define um conjunto de normas e orientações dos Cursos de Língua Estrangeira

Leia mais

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos ESTE ANO VOU CONHECER NOVAS PESSOAS ESTE ANO VOU ALARGAR CONHECIMENTOS ESTE ANO VOU FALAR OUTRA LÍNGUA ESTE ANO VOU ADQUIRIR NOVAS COMPETÊNCIAS ESTE ANO VOU VIAJAR ESTE ANO VOU SER ERASMUS Guia do Estudante

Leia mais

REGULAMENTO DAS BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PARA PÓS-GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO DESTINADAS A ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA E DE TIMOR LESTE

REGULAMENTO DAS BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PARA PÓS-GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO DESTINADAS A ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA E DE TIMOR LESTE REGULAMENTO DAS BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PARA PÓS-GRADUAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO DESTINADAS A ESTUDANTES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA E DE TIMOR LESTE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artº. 1º. 1. Com o fim principal

Leia mais

Guia Prático de Registo, Preenchimento e Submissão de Candidaturas à. Bolsa de Estudo 2015/2016

Guia Prático de Registo, Preenchimento e Submissão de Candidaturas à. Bolsa de Estudo 2015/2016 Guia Prático de Registo, Preenchimento e Submissão de Candidaturas à Bolsa de Estudo 2015/2016 O que é? A bolsa de estudo é uma prestação pecuniária anual para comparticipação nos encargos com a frequência

Leia mais

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus

Regulamento de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus. na ESE João de Deus Escola Superior de Educação João de Deus de Atribuição do Título de Especialista Escola Superior de Educação João de Deus na ESE João de Deus O Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior, aprovado

Leia mais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais

TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais REGULAMENTO DE ATRIBUIÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA NA ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM S. FRANCISCO DAS MISERICÓRDIAS TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS SECÇÃO ÚNICA Disposições Gerais Artigo 1.º (Objecto e âmbito)

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DO INESC PORTO

REGULAMENTO DE BOLSAS DO INESC PORTO REGULAMENTO DE BOLSAS DO INESC PORTO I - DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º (Finalidade da atribuição das bolsas) 1. O INESC Porto - Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores do Porto, com o objectivo

Leia mais

PROGRAMA DE CRIAÇÃO DE TALENTOS PARA ANGOLA BOLSA ESCOM Bolsa de Estudo para Cursos Superiores

PROGRAMA DE CRIAÇÃO DE TALENTOS PARA ANGOLA BOLSA ESCOM Bolsa de Estudo para Cursos Superiores PROGRAMA DE CRIAÇÃO DE TALENTOS PARA ANGOLA BOLSA ESCOM Bolsa de Estudo para Cursos Superiores A pretende impulsionar as actividades de Responsabilidade Social em Angola, contribuindo para o seu desenvolvimento.

Leia mais

Fundo Universitário AMI

Fundo Universitário AMI Fundo Universitário AMI Regulamento Geral Preâmbulo Desde 1994, ano em que se inaugurou o primeiro centro social da AMI (Olaias) e até 2014, os Serviços Sociais da AMI apoiaram 64.317 pessoas em situação

Leia mais

AVISO CONCURSO PARA BOLSA DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

AVISO CONCURSO PARA BOLSA DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AVISO CONCURSO PARA BOLSA DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA Encontra-se aberto concurso para atribuição de uma bolsa de gestão de ciência e tecnologia no âmbito do CIDEEFF Centro de Investigação em Direito

Leia mais

Prémio: Tâmega e Sousa Empreendedor - Onde as ideias se concretizam [Regulamento do Concurso de Fotografia: Tâmega e Sousa Único]

Prémio: Tâmega e Sousa Empreendedor - Onde as ideias se concretizam [Regulamento do Concurso de Fotografia: Tâmega e Sousa Único] Prémio: Tâmega e Sousa Empreendedor - Onde as ideias se concretizam [Regulamento do Concurso de Fotografia: Tâmega e Sousa Único] PREÂMBULO O Prémio Tâmega e Sousa Empreendedor é uma iniciativa da Comunidade

Leia mais

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013

Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura a Bolsa de Estudo 2012-2013 Candidatura através da plataforma informática da DGES Endereço: http://www.dges.mctes.pt/dges/pt Prazo De 25 de junhoa 30 de setembro de 2012* * Prazo alterado pela

Leia mais

ESE POLITECNICO EDITAL. Complementos de formação para a docência no grupo de Recrutamento 120. (Ensino de Inglês no 12 Ciclo do Ensino Básico) DOPORTO

ESE POLITECNICO EDITAL. Complementos de formação para a docência no grupo de Recrutamento 120. (Ensino de Inglês no 12 Ciclo do Ensino Básico) DOPORTO ESE POLITECNICO DOPORTO EDITAL Complementos de formação para a docência no grupo de Recrutamento 120 (Ensino de Inglês no 12 Ciclo do Ensino Básico) (CANDIDATURA 2015 - REF. ESE!CFEI) 2 FASE Paulo Alberto

Leia mais

Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão

Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão Regulamento de Admissão às Licenciaturas da Faculdade de Economia e Gestão Artigo 1º Âmbito e Disposições Gerais 1. O presente Regulamento é aplicável às candidaturas aos cursos de Licenciatura da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO (ISCIA) Disposições Gerais

REGULAMENTO CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO (ISCIA) Disposições Gerais REGULAMENTO CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA ADMINISTRAÇÃO (ISCIA) Disposições Gerais O presente regulamento visa aplicar o regime estabelecido

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Doutoramento (M/F)

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Doutoramento (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Doutoramento (M/F) 1. IDENTIFICAÇÃO DAS BOLSAS A CONCURSO O Programa de Doutoramento NeurULisboa- Integrative Neuroscience, abre concurso para a atribuição de 6 Bolsas

Leia mais

Regulamento de Bolsas do CCMar

Regulamento de Bolsas do CCMar Regulamento de Bolsas do CCMar CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento, aprovado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia ao abrigo do Decreto-Lei nº 123/99, de 20 de Abril,

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

AVISO n.º 10470/2015

AVISO n.º 10470/2015 AVISO n.º 10470/2015 1 Em conformidade com o disposto no Decreto-Lei n.º 124/99, de 20 de abril, em especial nos artigos 10.º, 15.ºe 24.º, faz-se público que, por despacho do Reitor da Universidade de

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS 2015 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação), através do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA

FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO E PSICOLOGIA MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional para estudos

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA. Instituto Superior de Economia e Gestão

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA. Instituto Superior de Economia e Gestão UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA Instituto Superior de Economia e Gestão Faz -se saber que, perante o Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa (adiante designado por Instituto),

Leia mais

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MORA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MORA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MORA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO No âmbito da sua ação sócio-cultural e educacional, a Santa Casa da Misericórdia de Mora decidiu atribuir bolsas de estudo

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CÂMARA DE MONITORIA NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - Complementar a formação acadêmica do aluno, na área de seu

Leia mais

DESPACHO ISEP/P/12/2010

DESPACHO ISEP/P/12/2010 DESPACHO ISEP/P/12/2010 Considerando: 1. A necessidade de regulamentar a tramitação do processo de financiamento, pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto, de bolsas para a prossecução nas Unidades

Leia mais

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) ATRIBUIÇÃO DE 6 (SEIS) BOLSAS DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA No âmbito de protocolo celebrado com a Fundação de Ciência e

Leia mais

Reitoria. É revogado o Despacho RT-34/2014, de 2 junho. Universidade do Minho, 5 de dezembro de 2014. O Reitor. António M. Cunha. despacho RT-55/2014

Reitoria. É revogado o Despacho RT-34/2014, de 2 junho. Universidade do Minho, 5 de dezembro de 2014. O Reitor. António M. Cunha. despacho RT-55/2014 Reitoria despacho RT-55/2014 A Universidade do Minho tem vindo a atrair um número crescente de estudantes estrangeiros, que hoje representam um importante contingente da sua comunidade estudantil. Com

Leia mais

EDITAL CAPES Nº 042/2012

EDITAL CAPES Nº 042/2012 EDITAL PROGRAMA DE ESTUDANTES -CONVÊNIO DE PÓS-GRADUAÇÃO PEC-PG EDITAL CAPES Nº 042/2012 O que é um FAQ? FAQ é um acrónimo da expressão inglesa Frequently Asked Questions, que significa Perguntas Frequentes.

Leia mais

Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo /

Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo / Campus de Gualtar 4710-057 Braga P I - identificação e residência Nome: Formulário de Candidatura ao Fundo Social de Emergência (FSE) do ano letivo / Nº de aluno: Data de nascimento / / Estado civil: Sexo:

Leia mais

Regulamento de bolsas da. Associação Fraunhofer Portugal Research

Regulamento de bolsas da. Associação Fraunhofer Portugal Research Regulamento de bolsas da Associação Fraunhofer Portugal Research I - DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º (Finalidade da atribuição das bolsas) 1. A Associação Fraunhofer Portugal Research, com o objectivo de

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA DIRETOR(A) DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS ANTÓNIO SÉRGIO

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA DIRETOR(A) DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS ANTÓNIO SÉRGIO REGULAMENTO DO CONCURSO PARA DIRETOR(A) DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE ESCOLAS ANTÓNIO SÉRGIO Artigo 1º Princípio da legalidade regulamentar Ao abrigo e no cumprimento do disposto no nº 3 do art.º 24º e a alínea

Leia mais

(BL 132/2015_IST-ID) EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS NO ÂMBITO DE PROJETOS E INSTITUIÇÕES DE I&D

(BL 132/2015_IST-ID) EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS NO ÂMBITO DE PROJETOS E INSTITUIÇÕES DE I&D (BL 132/2015_IST-ID) EDITAL PARA A ATRIBUIÇÃO DE BOLSAS NO ÂMBITO DE PROJETOS E INSTITUIÇÕES DE I&D Uma (1) Bolsa de investigação para Mestre Encontra-se aberto concurso para a atribuição de 1 Bolsa de

Leia mais

EDITAL 2013. O Programa PEC-PG 2013 é só para estudos de doutorado, ou se eu posso me apresentar para mestrado?

EDITAL 2013. O Programa PEC-PG 2013 é só para estudos de doutorado, ou se eu posso me apresentar para mestrado? PROGRAMA DE ESTUDANTES -CONVÊNIO DE PÓS-GRADUAÇÃO PEC-PG EDITAL 2013 O que é um FAQ? FAQ é um acrónimo da expressão inglesa Frequently Asked Questions, que significa Perguntas Frequentes. Uma FAQ, quando

Leia mais

Aviso de Abertura do Concurso para Atribuição de Bolsas Individuais de Doutoramento, de Doutoramento em Empresas e de Pós- Doutoramento 2015

Aviso de Abertura do Concurso para Atribuição de Bolsas Individuais de Doutoramento, de Doutoramento em Empresas e de Pós- Doutoramento 2015 Aviso de Abertura do Concurso para Atribuição de Bolsas Individuais de Doutoramento, de Doutoramento em Empresas e de Pós- Doutoramento 2015 Nos termos do Regulamento de Bolsas de Investigação da Fundação

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO (EXEMPLO) Março 2015. Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO (EXEMPLO) Março 2015. Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO (EXEMPLO) Março 2015 Avaliação e Financiamento de Unidades de Investigação Protocolo de Colaboração (Exemplo) O Termo de Aceitação (TA) do financiamento atribuído pela Fundação

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO EM EMPRESAS (BDE)*

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO EM EMPRESAS (BDE)* FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL PARA BOLSAS DE DOUTORAMENTO EM EMPRESAS (BDE)* Bolsa / / Reservado aos Serviços A preencher pelo candidato Nome completo: Domínio científico principal (indicar apenas

Leia mais

GABINETE DO SECRETÁRIO PARA OS ASSUNTOS SOCIAIS E CULTURA. 05-00-00-00-00 Outras despesas correntes 3,268,000.00. Total das despesas

GABINETE DO SECRETÁRIO PARA OS ASSUNTOS SOCIAIS E CULTURA. 05-00-00-00-00 Outras despesas correntes 3,268,000.00. Total das despesas 420 23 2010 6 7 Unidade: MOP Classificação funcional Classificação económica Designação Montante 02-03-07-00-00 Publicidade e propaganda 8-01-0 02-03-07-00-01 Encargos com anúncios 02-03-08-00-00 Trabalhos

Leia mais

ESE POLITCNiCQ. r FASE EDITAL MESTRADO EM DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS DA NATUREZA E DA MATEMÁTICA (CANDIDATURA 2015- REF. ESEIMIDCNM)

ESE POLITCNiCQ. r FASE EDITAL MESTRADO EM DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS DA NATUREZA E DA MATEMÁTICA (CANDIDATURA 2015- REF. ESEIMIDCNM) ESE POLITCNiCQ DOPORTO ESCOLA SUPERIOR DE EDUCACÃO EDITAL MESTRADO EM DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS DA NATUREZA E DA MATEMÁTICA (CANDIDATURA 2015- REF. ESEIMIDCNM) r FASE Paulo Alberto da Silva Pereira, Presidente

Leia mais

Documentos. Para instrução da candidatura a Bolsa de Estudo. Ano Lectivo 2010/2011. Serviços de Acção Social. Instituto Politécnico da Guarda

Documentos. Para instrução da candidatura a Bolsa de Estudo. Ano Lectivo 2010/2011. Serviços de Acção Social. Instituto Politécnico da Guarda Serviços de Acção Social Ano Lectivo 2010/2011 Instituto Politécnico da Guarda Documentos Para instrução da candidatura a Bolsa de Estudo As Bolsas de Estudo são co-financiadas pelo Fundo Social Europeu

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM EDITAL

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM EDITAL ABERTURA DE CONCURSO DOCUMENTAL PARA PREENCHIMENTO DE DOIS POSTOS DE TRABALHO PARA A CARREIRA DE DOCENTE DO ENSINO SUPERIOR POLITÉCNICO NA CATEGORIA DE PROFESSOR

Leia mais

REGULAMENTO DAS BOLSAS DE ESTUDO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ARAGÃO PINTO E INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO

REGULAMENTO DAS BOLSAS DE ESTUDO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ARAGÃO PINTO E INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO REGULAMENTO DAS BOLSAS DE ESTUDO FUNDAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ARAGÃO PINTO E INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Objecto O presente Regulamento de Bolsas de Estudo

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES

PERGUNTAS FREQUENTES PERGUNTAS FREQUENTES O que é o Programa RENDA CONVENCIONADA? O programa renda convencionada tem como objeto o arrendamento de fogos municipais em bom estado de conservação ou a necessitar de pequenas reparações

Leia mais

Aviso de abertura de concurso de recrutamento e seleção de Juízes de Paz

Aviso de abertura de concurso de recrutamento e seleção de Juízes de Paz 1 Aviso de abertura de concurso de recrutamento e seleção de Juízes de Paz Em conformidade com o n.º 1 do artigo 24.º da Lei n.º 78/2001, de 13 de julho, com a redação dada pela Lei n.º 54/2013, de 31

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

AVISO BOLSA DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT)

AVISO BOLSA DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) AVISO BOLSA DE GESTÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA (BGCT) O Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P./IPMA abre concurso, no prazo de 10 (dez) dias úteis a contar da data de publicação deste anúncio,

Leia mais

Despacho N.º 20/2015

Despacho N.º 20/2015 Despacho N.º 20/2015 Assunto: Regulamento das BOLSAS TOP Por proposta do Subdiretor para os Estudantes, Prof. Doutor João Soeiro de Carvalho, e da Subdiretora Adjunta para a Comunicação e Fundraising,

Leia mais

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Saúde de Portalegre

Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Saúde de Portalegre Instituto Politécnico de Portalegre Escola Superior de Saúde de Portalegre Edital Cursos de Mestrado em Enfermagem (Despachos n.º 23087/2009, n.º 23089/2009, n.º 23088/2009 20 de Outubro de 2009). 1 Por

Leia mais

Regulamento das Condições de Ingresso dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais

Regulamento das Condições de Ingresso dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais Regulamento das Condições de Ingresso dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais Artigo 1.º Objeto e âmbito de aplicação O Presente Regulamento, nos termos dos artigos 11º, Condições de Ingresso, e 24º,

Leia mais

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima.

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº

Leia mais

REQUERIMENTO Documentos de estabelecimentos privados de ensino superior

REQUERIMENTO Documentos de estabelecimentos privados de ensino superior IESE A preencher pelos serviços Despacho DSSRES: Data: Índice n.º RD: Data: Selo de registo de entrada na DGES REQUERIMENTO Documentos de estabelecimentos privados de ensino superior Este formulário destina-se

Leia mais

SEGURANÇA PRIVADO - PEDIDO DE EMISSÃO DE CARTÃO PROFISSIONAL

SEGURANÇA PRIVADO - PEDIDO DE EMISSÃO DE CARTÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA PRIVADA Rua da Artilharia 1, n.º 21, 4.º andar 1269-003 LISBOA Telefones: 213 703 990 213 703 900 Fax 213 874 770 E-mail depspriv@psp.pt M 40.1 - PEDIDO DE EMISSÃO DE CARTÃO PROFISSIONAL

Leia mais

documentos faz comprovativos ao Conservatória Registo Comercial do entrega

documentos faz comprovativos ao Conservatória Registo Comercial do entrega GUIA ALTERAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE ELEMENTOS DO DAS PEDIDO INSTITUIÇÕES E TRATAMENTO OFFSHORE DE FORMALIDADES DE MACAU SOCIAL: As IDENTIFICAÇÃO empresas com licença DOS SÓCIOS para operar E RESPECTIVA

Leia mais

Instruções para preenchimento de contratos

Instruções para preenchimento de contratos Instruções para preenchimento de contratos Este documento tem como objetivo esclarecer o correto preenchimento dos contratos de emissão e renovação dos certificados digitais qualificados fornecidos pela

Leia mais

Anexo 7 CTC 25/1/2012

Anexo 7 CTC 25/1/2012 Anexo7 CTC25/1/2012 INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA ESCOLA SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE LISBOA Regulamento dos regimes de mudança de curso, transferência e reingresso da Escola Superior de Educação de Lisboa

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A PROJETOS DE CRIAÇÃO NAS ÁREAS DO CINEMA, DANÇA E TEATRO

REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A PROJETOS DE CRIAÇÃO NAS ÁREAS DO CINEMA, DANÇA E TEATRO REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A PROJETOS DE CRIAÇÃO NAS ÁREAS DO CINEMA, DANÇA E TEATRO 2015 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação) concede, através do Programa Gulbenkian de Língua

Leia mais