Relatório da Comissão para Preparação do Projeto de Doutorado do PPGCC (Draft 3.1)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relatório da Comissão para Preparação do Projeto de Doutorado do PPGCC (Draft 3.1)"

Transcrição

1 Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC) Relatório da Comissão para Preparação do Projeto de Doutorado do PPGCC (Draft 3.1) Comissão Prof. Ronaldo dos Santos Mello Profa. Carina Friedrich Dorneles Prof. José Luís Almada Güntzel Florianópolis, 07 de Abril de 2011.

2 2 Sumário 1. Apresentação Infraestrutura Administrativa e de Ensino e Pesquisa Laboratórios Biblioteca Financiamentos Informações Adicionais Caracterização da Proposta Áreas de Concentração/Linhas de Pesquisa Caracterização do Curso Disciplinas Corpo Docente Projetos de Pesquisa Informações Complementares

3 3 1. Apresentação Este relatório apresenta um primeiro levantamento dos dados necessários à submissão de uma proposta de curso de Doutorado para o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Este levantamento toma como base o APCN (Aplicativo para Propostas de Cursos Novos) disponibilizado pela CAPES para o cadastro de propostas de novos cursos em nível de Pós-Graduação. O sítio do APCN é O relatório está organizado segundo telas que representam categorias de dados detalhados do APCN. As telas com informações mais diretas, como por exemplo, identificação da instituição de ensino superior, podem ser preenchidas facilmente pela Coordenação do Programa e, portanto, não são apresentadas neste relatório. As categorias de dados considerados são as seguintes: Infraestrutura Administrativa e de Ensino e Pesquisa (Tela 4) Caracterização da Proposta (Tela 5) Áreas de Concentração/Linhas de Pesquisa (Tela 6) Caracterização do Curso (Tela 7) Disciplinas (Tela 8) Corpo Docente (Telas 9, 13 e 14) Projetos de Pesquisa (Tela 11) Informações Complementares (Tela 15) Cabe salientar que esta primeira versão do relatório possui ainda dados incompletos ou sujeitos à revisão pela Coordenação do PPGCC, devido ao fato de alguns docentes do Programa não terem retornado, no prazo estipulado, todas as informações solicitadas. Assim sendo, esta versão deve ser considerada um draft a ser analisado pela Coordenação do PPGCC, não cabendo ainda a sua divulgação para o corpo docente.

4 4 2. Infraestrutura Administrativa e de Ensino e Pesquisa A finalidade desta Tela é bem explicitada pela sua denominação e pela natureza das informações nela solicitadas: esclarecer se a IES conta com a infraestrutura física, administrativa e de ensino e pesquisa e demais recursos indispensáveis para o adequado funcionamento do(s) curso(s) proposto(s). Os comandos correspondentes aos campos da Tela são claros, não sendo necessárias instruções detalhadas sobre as informações a serem neles fornecidas, mas apenas algumas orientações de caráter geral, a seguir apresentadas. Nos campos de preenchimento livre, descritivo Laboratórios, Bibliotecas, Financiamentos e Informações Adicionais caracterizar, de forma sintética, objetiva e em tópicos bem estruturados, os recursos que o Programa dispõe. Detalhamentos sobre os campos são informados a seguir. 2.1 Laboratórios Objetivos: Informar quantos e quais os laboratórios disponíveis e as características e condições básicas de cada um deles. Informar se o laboratório é compartilhado com outras instituições ou se utilizará, de forma sistemática, laboratórios de outra IES, instituto de pesquisa ou entidade. Existem 13 laboratórios que hospedam as atividades dos pesquisadores ligados ao PPGCC/UFSC. Todos estes laboratórios são de uso exclusivo dos pesquisadores e suas equipes (incluindo-se alunos de mestrado, de graduação,colaboradores e outros bolsistas) e estão localizados no mesmo prédio que abriga a maior parte das atividades do PPGCC/UFSC. A descrição destes laboratórios, bem como sua infraestrutrura e respectivas equipes, são descritos a seguir. LabIMed - Laboratório de Telemedicina/Núcleo de Telessaúde de SC O LabIMed é um Laboratório de Informática Médica e Telemedicina e estálocalizado no setor de Informática e Telemedicina do Hospital Universitário da UFSC. Este laboratório realiza pesquisas utilizando modernas técnicas de informática aplicada à medicina, em especial as técnicas de telemedicina, teleradiologia, teleconferência radiológica, conferências e reuniões via web. Além disso, o LabIMed trabalha comtemas específicos como análise computacional de imagens médicas, desenvolvimento de soluções para padrões da área médica e sistemas distribuídos. Este é um laboratório multidisciplinar que congrega alunos dos cursos de medicina, odontologia, enfermagem, sistemas de informação, ciência da computação, jornalismo e design, tanto de graduação quanto de pós graduação. O LabIMed está associado ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital (INCoD). Área: 80m 2 Computadores: 66 (10 Servidores, 38 desktops em laboratório, 08 desktops distribuídos no Hospital para aquisição de imagem, 10 notebooks, 01 servidor Storage fibre-channel totalmente redundante com capacidade de 32 terabytes) Outros equipamentos: 03 Switch Giga Ethernet, 03 access point Wi-Fi, 03 Eletrocardiógrafos digitais, 02 scanners A3 com adaptador de transparência, 03 PDAs, 01 Impressora laser colorida, 02 Impressora laser P&B, 01 Câmera IP, 01 câmeras fotográfica digital, 01 filmadora Mini-DV.

5 Professores Membros: Aldo Von Wangenheim (coordenador). Lapix - Laboratório de Processamento de Imagens e Computação Gráfica Lapix é um laboratório de pesquisas computacionais aplicadas com foco principal na área da saúde, bem como em outras áreas do conhecimento. O enfoque principal deste laboratório é pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias utilizando-se do Processamento/Interpretação de Imagens, da Realidade Virtual e computação Gráfica. Está diretamente envolvido com parceiros da área da saúde do Brasil e do Exterior. Os conhecimentos gerados são utilizados no aperfeiçoamento de acadêmicos da área computacional e também da área médica da UFSC e das instituições envolvidas, através do Projeto Cyclops. Este laboratório faz parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital (INCoD). Área: 150m 2 (LAPIX/INE) Computadores: 34 (Servidores: 01. Desktops: 30. Notebooks: 10) Outros equipamentos: 02 Switch Giga Ethernet, 01 Access point Wi-Fi. Professores Membros: Aldo Von Wangenheim (coordenador) e Eros Comunello. 5 LAPS - Laboratório de Automação do Projeto de Sistemas Este laboratório, fundado em 1999, aborda técnicas de modelagem, síntese e otimização para a automação do projeto de sistemas computacionais embarcados, especialmente os SOCs ("systems-on-achip"). Seu objetivo é desenvolver e disseminar o uso de ferramentas computacionais de projeto de sistemas, tanto para a síntese de hardware (ferramentas de síntese e simuladores nos níveis arquitetural, RT e lógico), quanto para a síntese de software (compiladores cruzados, montadores, simuladores, geradores de componentes de sistema operacional). As técnicas e os algoritmos desenvolvidos visam cumprir os requisitos dos SOCs contemporâneos (em especial, alta eficiência energética), levando em consideração a forma de implementação física (FPGA, ASIP, ASIC). Este laboratório faz parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Micro e Nanoeletrônicos (INCT-Namitec). Área: 20m 2. Computadores: 1 servidor, 8 desktops e 1 notebook. Outros Equipamentos: 1 impressora frente/verso, 1 projetor multimídia, 3 Analisadores Lógicos TLA 601, 4 Osciloscópios Tektronix TDS 220, 3 Emuladores PWRTAP , 4 Geradores de Funções Tektronix CFG 253, 4 Multímetros Digitais (HP 971A), 4 Kits MPC 860FADS, 10 kits de DSP e 10 protoboards. Software: licenças das ferramentas de EDA (Electronic Design Automation) da empresa Synopsys, via Programa Universitário de ferramentas de EDA da SBMicro (Sociedade Brasileira de Microeletrônica). Professores Membros: Luiz Cláudio Villar dos Santos (coordenador), José Luís Almada Güntzel, Luis Fernando Friedrich e Olinto José Varela Furtado. LRG - Laboratório de Redes e Gerência Atualmente as principais atividades do LRG estão voltadas para o desenvolvimento do projeto GERSAU. Além disso, novas tendências na área de gerência de redes e serviços vêm sendo pesquisadas, entre estas destacam-se: self-management, gerência autônoma, gerência ubíqua, gerência

6 pro ativa, distribuição da gerência de redes, gerência para redes distribuídas, gerência de redes móveis e sem fio, gerência em segurança de redes, uso de inteligência artificial em gerência de redes e uso da tecnologia Web na gerência de redes. Além disso, o LRG trabalha com oemprego de gerência de redes baseada em políticas, políticas de segurança, multi-agentes e grids de agentes. Estas novas tendências vêm sendo pesquisadas no LRG da UFSC e a partir deste projeto as mesmas poderão ser aperfeiçoadas através das seguintes atividades deste projeto: Abordagens de Segurança para Interconexão de Clusters em Rede de Sensores Sem Fio; Modelo para Integração de Sistemas de Detecção de Intrusão através de Grades Computacionais; Método para Detecção de Intrusão em Grades Computacionais; Gerência em Grades Computacionais de Dispositivos Móveis; Especificação, Monitoração e Controle de Acordos de Níveis de Serviço para Segurança; Gerência de Nível de Serviço Para o Setor Elétrico Utilizando Web Services; e Gerência em Rede de Sensores sobre Grades Computacionais para Telemedicina. Área: 50m 2. Computadores: 7 desktops, 4 notebooks e 4 servidores. Professores Membros: Carlos Becker Westphall (coordenador) e Carla Merkle Westphall. 6 LISA - Laboratório para Integração de Sistemas e Aplicações O LISA está voltado para o desenvolvimento de pesquisas principalmente aplicadas, envolvendo a integração de bancos de dados heterogêneos, bases de conhecimento e componentes de software. As pesquisas atualmente em desenvolvimento no LISA focam em (i) catalogação e recuperação de recursos de informação usando descrições do seu conteúdo, semântica e contextos; (ii) data warehouses com extensões espaciais e temporais; (iii) integração de dados estruturados e semi-estruturados; (iv) gerenciamento de dados ebancos de dados na Web e (v) mineração de trajetórias de objetos móveis. Este laboratório faz parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital (INCoD). Área: 32 m 2 Computadores: 4 desktops e 3 servidores Outros equipamentos: Multifuncional Samsumg SCX 4200(impressora laser + scanner) Software: Oracle, SQL-Server, MySQL, PostgreSQL, PostGIS, SQLite, DB-Designer, Jena, RDF-API, Pentaho-BI, Spago-BI, MapServer, GeoServer, MapInfo, OpenLayers, Treebolic, Prefuse, SA Spreading Activation, DSpace. Professores Membros: Carina Friedrich Dorneles (coordenadora), Jerusa Marchi, Renato Fileto, Ricardo Azambuja Silveira, Ronaldo dos Santos Mello e Vânia Bogorny. LabSEC - Laboratório de Segurança em Computação O LabSEC faz parte do Departamento de Informática e de Estatística (INE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O laboratório tem por objetivo estudar, pesquisar, avaliar e implementar soluções na área de segurança em computação, e em particular: criptografia; assinatura digital; segurança em sistemas computacionais; infraestrutura de chaves públicas; e protocolos criptográficos. O LabSEC procura incentivar alunos de graduação a realizarem iniciação científica e posteriormente seus Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) dentro de suas instalações. Posteriormente, os alunos

7 são incentivados a realizar mestrado e doutorado. Vários egressos do LabSEC estão hoje realizando doutoramento em importantes centros de pesquisa na área de segurança computacional nos Estados Unidos e na Europa. O laboratório tem recebido importantes recursos de agências de fomento, destacando a Finep e várias empresas público/privadas. Entre os resultados de pesquisa do laboratório destacam- se a protocoladora digital de documentos eletrônicos, a qual foi transferida para a iniciativa privada e um dispositivo criptográfico, denominado HSM, utilizado pela Autoridade Certificadora Raiz Brasileira IICP-Brasil). Desses resultados, vários artigos científicos foram publicados. Área: 196m2 (área superior) + 160m 2 (sala cofre). Total: 356m 2 Computadores: 19 desktops, 8 servidores e 12 notebooks. Outros equipamentos: sala-cofre, 5 HSMs, 30 Smartcards, 9 leitoras, equipamento de videoconferência, 3 roteadores wireless, 6 switches. Software: Biblioteca criptográfica OpenSSL, Ferramenta de desenvolvimento de software Visual Paradigm, Ambiente de desenvolvimento de software Eclipse, Sistema de rastreamento de bugs (Trac), Sistema de controle de verses de software, Subversion. Professores Membros: Ricardo Felipe Custódio (coordenador), Lau Cheuk Lung, Olinto José Varela Furtado e Ricardo Pereira e Silva. 7 LISHA - Laboratório de Integração de Software e Hardware O LISHA foi criado em 1985 com o objetivo de promover a pesquisa na fronteira entre software e hardware. Desde então, seus pesquisadores vêm desenvolvendo atividades técnico-científicas em áreas como arquitetura de computadores, sistemas operacionais, redes de computadores, sistemas embarcados e aplicações relacionadas. Área: 65m 2 Computadores: 25 (3 servidores, 6 notebooks). Software: softwares livres. O laboratório utiliza também programas acadêmicos de empresas importantes na área de sistemas embarcados: Xilinx University Program Software Packages, Altera University Program Software Packages, Atmel University Program Software Packages, Mentor Graphics Higher Education Program Software Packages Outros equipamentos: rede Giga Ethernet e Wi-Fi, cluster Myrinet com 18 processadores, 2 impressoras, fax, PABX, filmadora DV profissional, set-top boxes para TVD, 30 kits de desenvolvimento de sistemas embarcados (PowerPC 405, AVR, H8, HC12, StrongARM, ARM, Texas, XScale, BlackFin, ColdFire, Spartan III, Virtex II, Virtex II Pro, Virtex IV, Virtex V, Virtex VI e Stratix), 20 kits de redes de sensores sem fios (Mica2 e Telos), Kit de desenvolvimento SDR (USRP e USRP2), Osciloscópio Digital 04 canais, Bancada de Hardware (estação de solda e retrabalho, fonte de alimentação e multímetro digital). Professores Membros: Antônio Augusto Medeiros Fröhlich (coordenador) LaPeSD - Laboratório de Pesquisa em Sistemas Distribuídos O LaPeSD foi criado a partir da união do Laboratório de Sistemas Distribuídos (LSD) e do Laboratório de Desenvolvimento Web (LabWeb) da UFSC. Tem como objetivo pesquisar assuntos de escalonamento, tolerância a falhas, alta disponibilidade, dependabilidade, bibliotecas digitais, aspectos

8 de desempenho, agregação de clusters e grids computacionais relacionados aos sistemas distribuídos. Seus integrantes desenvolvem pesquisa sobre diversos temas ligados à área de sistemas distribuídos, dentre os quais destacam-se sistemas web, computação distribuída de alto desempenho, sistemas multimídia distribuídos, e qualidade de serviço em sistemas distribuídos. O laboratório tem uma parceira com a University of Western Ontario (Canadá), projeto este que permite o uso do centro de supercomputação SHARCnet ( https://www.sharcnet.ca/my/front/). O LaPeSD faz parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital (INCoD). Área: 60m 2 Computadores: cluster de uso geral (com 11 máquinas), cluster de uso específico (com 16 máquinas) e cluster de uso específico (com 10 máquinas). Outros equipamentos: 1 switch Myrinet com 8 portas, 2 dispositivos móveis (Palm Tungsten), 1 rede wireless , 8 placas de processadores de redes Myrinet, 3 Impressoras multifuncionais. Professores Membros: Frank Siqueira, Luis Fernando Friedrich, Mário Antônio Ribeiro Dantas (coordenador), Roberto Willrich. 8 L3C - Laboratório de Conexionismo e Ciências Cognitivas Criado em 2000, este laboratório reúne pesquisadores de Ciências da Computação nas áreas de Redes Neurais, Computação Evolutiva, Teoria de Jogos e Lógica. Dedicado ao estudo da emergência da cognição por paradigmas inspirados na Natureza, começando pelo conexionismo, fazendo a ponte entre as abordagens simbólica, conexionista e evolutiva da Inteligência Artificial. Área: 16m 2 Computadores: 2 workstations SUN Outros Equipamentos: 3 conjuntos robóticos Lego Mindstorms Esta prevista a aquisição de um robô Pioneer através de um projeto conjunto com o DAS Prof. Edson de Pieri. Software: 1 licença para o Fugro-Jason Workbench software de visualização e tratamento de dados sísmicos. Professores Membros: Mauro Roisenberg (coordenador) LEB - Laboratório de Engenharia de Software e Banco de Dados O LEB foi criado em 2004 e tem como objetivo principal a integração de técnicas de Engenharia de Software e de Banco de Dados. Seus principais projetos de pesquisa incluem a geração de modelos conceituais a partir de requisitos, a definição de processos ágeis no desenvolvimento de software, integração de dados XML, projeto de bancos de dados XML e integração e acesso a dados da Deep Web. Este laboratório faz parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital (INCoD). Área: 18m 2 Computadores: 4 desktops Softwares: Eclipse, MySQL, PostgreSQL, Ferramentas CASE free. Professores Membros: Patrícia Vilain (coordenadora) e Ronaldo dos Santos Mello

9 9 GQS Grupo de Qualidade de Software O GQS se concentra na pesquisa científica, desenvolvimento e transferência de modelos, métodos e ferramentas de engenharia de software para apoiar a melhoria da qualidade de software principalmente voltado à micro e pequenas organizações de software. As áreas de pesquisa incluem: Avaliação e Melhoria de Processos de Software (CMMI - ISO / IEC MPS.BR), Gerenciamento de Projetos de Software, Ensino de Engenharia de Software, Interação Humano-Computador / Engenharia de Usabilidade. O GQS faz parte do Grupo CYCLOPS, vinculado ao INCoD - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Convergência Digital, fazendo uso da infraestrutura deste INCT. Área: 16m 2 Computadores 3 desktops e 2 notebooks. Professores Membros: Christiane Gesse von Wangenheim (coordenadora). NIME - Núcleo Interdepartamental de Microeletrônica O Núcleo Interdepartamental de Microeletrônica da UFSC NIME foi criado em 2006 e tem como missão prover infraestrutura para o desenvolvimento de atividades de pesquisa e desenvolvimento relacionadas ao projeto de circuitos e sistemas integrados na UFSC. Inicialmente, sua instalação contou com recursos financeiros da FINEP, através de projeto institucional aprovado no Edital PROINFRA 2005 (CT-INFRA). O NIME é um laboratório associado ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Micro e Nanoeletrônicos (INCT-Namitec). Área: 150 m 2 Computadores: 15 estações de trabalho modelo xw8600 da HP, um servidor de rede modelo HP Proliant DL360 e uma matriz de armazenamento modelo HP StorageWorks MAS 2000 com 3TB de disco rígido Outros Equipamentos: 1 impressora frente/verso com placa de rede, 2 switches gigabit, 1 projetor mutimídia, uma multifuncional jato de tinta, 13 placas de prototipagem rápida DE2 da Altera, 2 placas de prototipagem Altera com FPGA Cyclone III, um analisador lógico Agilent. Software: licenças universitárias das ferramentas de EDA (Electronic Design Automation) das empresas Cadence e Mentor Graphics, via Programa Universitário de ferramentas de EDA da SBMicro (Sociedade Brasileira de Microeletrônica). Professores Membros: José Luís Almada Güntzel (coordenador) e Luiz Cláudio Villar dos Santos. IATE - Inteligência Artificial e Tecnologia Educacional O Grupo de pesquisa em Inteligência Artificial e Tecnologia Educacional (IATE) é um grupo de pesquisa multidisciplinar e interinstitucional que visa promover a investigação científica sobre técnicas de Inteligência Artificial, de um modo geral e, em especial o emprego destas técnicas no campo da Informática na Educação e no Ensino a Distância. É também objetivo do grupo o estudo do emprego de Tecnologia de Informação e Computação (TIC) no processo de aprendizagem e a busca de formas inovadoras de aplicação destas tecnologias. Área: 36 m 2

10 Computadores: 5 computadores (3 Dual Core e 2 Pentium) e 1 servidor com Placa Asus P7P55D PRO, Processador Core I7 2.8 GHZ, memória de 8G (4 x 2G) DDR3 1333, 4 discos rígidos de 1.0TB e Sistema Operacional Suse Linux. Outros Equipamentos: 1 switch, 1 hub, 1 impressora HP Laserjet 1015, 1 impressora multifuncional j3600, 1 impressora sansung CLX-3170FN multifuncional laser colorida, 1 Projetor multimídia e 2 Modens GPS banda larga. Software: Sistemas Operacionais Windows e Linux, pacote office, banco de dados MySql, Servidor Web Apache, LimeSurvey, Wordpress, Joomla. Professores Membros: Ricardo Azambuja Silveira (coordenador) e Sílvia Modesto Nassar. 10 Além destes laboratórios, a UFSC ainda disponibiliza um laboratório geral de apoio a todos os estudantes (funcionamento diário de 18 horas de segunda a sexta). Este laboratório é equipado com mais de 230 computadores e permite o acesso integral à rede Internet, Portal CAPES, etc. 2.2 Biblioteca Objetivos: Caracterizar o acervo, apresentando os dados gerais e específicos sobre sua composição (nº de livros, de periódicos e áreas nas quais eles se concentram). Informar a existência de estruturas, recursos ou formas especiais de acessos eletrônicos à produção da área disponibilizados pela IES, inclusive o acesso a Portais de Periódicos, como no caso do mantido pela Capes. A Biblioteca Central da UFSC, localizada a poucos metros ao prédio onde se localiza o PPGCC, é o espaço onde os alunos e professores obtêm acesso ao material bibliográfico, seja de forma impressa ou eletrônica. A Biblioteca Central possui 9.532m 2, com guarda-volumes (auto-serviço) e circuito interno de TV, além de sistema antifurto (acervo ativado eletronicamente). Existe rampa de acesso e banheiros adaptados para deficientes físicos, salas para estudos individuais climatizadas com capacidade para 186 pessoas, salas de estudo em grupo equipadas com microcomputador, auditório e salas de projeções (uso através de agendamento), terminais de consulta para o acervo local, terminais de consulta para bases de dados referenciais e textuais, acervo catalogado seguindo padrões internacionais (AACR2, MARC) e classificação bibliográfica através da CDU, espaço para leitura informativa com acesso aos jornais diários (Folha de São Paulo, Gazeta Mercantil, Diário Catarinense, etc.) e revistas (Veja, Exame, IstoÉ, Você S.A etc). A partir de 2009 passou a contar com um laboratório com 20 microcomputadores e projetor multimídia para o Programa de Capacitação e Treinamento de Usuários no uso dos serviços da Biblioteca. A biblioteca disponibiliza os seguintes serviços aos seus usuários: - atendimento aos usuários na recuperação de informações (presencial e virtual), consulta ao acervo (local e virtual); - reserva de livros e outros materiais através da Internet; - empréstimo domiciliar; - renovação de empréstimo via Internet; - empréstimo interbibliotecário; - comutação bibliográfica (COMUT, BIREME, ISTEC, BRITISH LIBRARY); - acesso a bases de dados de referencias e textuais, acessadas via internet através de senhas;

11 - acesso ao Portal de Periódicos da CAPES a partir de computadores com IP institucional, com a possibilidade de acesso remoto utilizando a VPN da UFSC; - orientação e treinamento no acesso a bases de dados através do Programa de capacitação de Usuários, realizado de forma presencial ou através de tutoriais no site da biblioteca; - orientação na normalização de trabalhos técnico-científicos segundo as normas ABNT e Vancouver, pessoalmente ou através de tutorial no site da biblioteca; - visitas orientadas com apresentação de vídeo institucional da biblioteca e circulação em todos os ambientes; - catalogação na fonte; - intercâmbio e permuta de publicações da UFSC e duplicatas; - assessoria de normalização para publicações da UFSC; - reprografia. O Portal da Biblioteca na Internet possibilita o acesso remoto a livros, e-books, teses e dissertações, fitas de vídeos, DVDs, CD-ROMs, disquetes e periódicos. Os itens do acervo identificados com tarja vermelha na lombada indicam exemplares únicos ou que foram colocados na reserva pelos professores, podendo ser emprestado apenas nos finais de semana. As teses e dissertações também são emprestadas, sendo que as entregues a partir de agosto de 2002 disponibilizam o arquivo PDF com o texto completo, permitido o acesso online. O material multimídia (CD-ROMs, DVDs, fitas de vídeo, slides, etc) pode ser emprestado ou assistido nas salas de projeção da Biblioteca. O sistema informatizado de catalogação permite intercâmbio de dados bibliográficos com outras bibliotecas, integrantes de três redes de catalogação cooperativa: Bibliodata, Pergamum, e Fundação Biblioteca Nacional. O sistema informatizado de empréstimo permite ao usuário acessar seu cadastro para fazer conferências, renovar empréstimos e reservar livros via página web. Se tiver cadastrado, o sistema automaticamente informa ao usuário a data de chegada de material reservado e avisa a data de devolução de materiais. Os terminais de auto-atendimento permitem que acadêmicos realizem empréstimos e devoluções com maior agilidade e autonomia. Os alunos de pós-graduação, professores e servidores podem efetuar o empréstimo de até 10 itens durante 30 dias, passíveis de renovação sempre que não houver reserva. O prazo para alunos de graduação é de 15 dias. ACERVO EM NÚMEROS (Dados de outubro/2010) Livros: Periódicos: Teses/Dissertações Impressas: Teses/Dissertações Digitais: Monografias: CD-ROMs: DVDs: Fitas de Vídeo: Normas Técnicas: 841 E-books: Total: RECURSOS HUMANOS 11

12 12 Bibliotecários: 42 (7 com mestrado e 1 com doutorado) Auxiliares: 52 (sem formação superior) Estagiários: 6 Bolsistas: 25 Atualmente a Biblioteca Central conta com: Títulos de livros impressos em Ciência da Computação: Exemplares: Material adicional (CDs, DVDs e outras mídias): 227 Títulos de livros impressos em Matemática: Exemplares: Títulos de livros impressos em Engenharia Elétrica (assuntos: hardware, circuitos e sistemas digitais e circuitos integrados): 922 Exemplares: Periódicos em Ciência da Computação disponíveis eletronicamente: 914 títulos com acesso a texto completo. (Inclui todos os principais periódicos da ACM e IEEE.) Periódicos em Matemática disponíveis eletronicamente: Financiamentos Objetivo: Informar se alguma entidade externa à IES (órgãos ou agências nacionais e estrangeiras, fundações públicas ou privadas, empresas,...) financia ou apoia projetos de pesquisa ou outras atividades do programa/curso. Neste caso, indicar qual a entidade financiadora, a natureza do apoio (bolsas, remuneração de docentes, apoio financeiro...) e o total de recursos. Se o financiamento for de médio ou longo prazo, informar, período, valor médio anual... Os financiamentos de projetos do PPGCC são efetuados pelas principais agências de fomento do país, como CAPES, CNPq, FAPESP, FINEP. Os principais projetos de pesquisa em andamento que dispõem de apoio financeiro estão relacionados a seguir. Os valores indicados para auxílio financeiro são relativos ao montante concedido ao projeto como um todo, inclusive para os projetos que envolvem outras instituições. Além dessesvalores, os projetos de maneira geral contam com bolsas de mestrado da cota institucional e de agências como FAPESC. Os projetos que recebem financiamentos são descritos a seguir. Nome do Projeto: FINEP - Plataforma Colaborativa Multimídia de Toxicologia e Toxicovigilância integrada com Portal de Telemedicina Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: FINEP Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,78 Período: 8/1/2008 a 31/07/2010 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Projeto de Desenvolvimento de Tecnologias de Artefatos e Processos de EAD para Qualificação Clínica de Usuários do Sistema Informatizado de Gerênciamento - SIG

13 13 Tipo do Projeto: Extensão Entidade Financiadora: Fundo Nacional da Saúde Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: 01/09/2010 a 01/08/2011 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Projeto Telessaúde - Fase II, Projeto de Telessaúde em Apoio à Atenção Primária à Saúde no Brasil: Núcleo Santa Catarina Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: Fundo Nacional da Saúde Natureza do Apoio: Apoio financeiro e Remuneração professor Total de Recursos: R$ ,00 Período: 01/01/2009 a 06/12/2011 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: INCoD - Institutos Nacionais de Ciências e Tecnológica para Convergência Digital Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPq Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: 9/1/2009 a 9/1/2014 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Plataforma Colaborativa WEB para Apoio Remoto ao Diagnóstico e Procedimentos Cardiovascular Integrado, HIPCARDIO Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: FINEP Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: 01/12/10 a 01/12/2012 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Projeto de Telessaúde III para Fortalecimento e Qualificação da Atenção Primária Brasileira: Núcleo Santa Catarina Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: Fundo Nacional da Saúde Natureza do Apoio: Apoio financeiro e Remuneração professor Total de Recursos: R$ ,00 Período: 1/1/2011 a 31/12/2011 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Plataforma Colaborativa Multimídia de Tempo Real para Apoio ao Diagnóstico e Ensino Bucomaxilar baseado em Imagens Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: FINEP Natureza do Apoio: Apoio financeiro e Remuneração professor Total de Recursos: R$ ,00

14 14 Período: 01/09/2009 a 01/08/2011 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Modelo de Capacidade de Processo de Software para Convergência Digital na Saúde Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPq Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: 24/12/2009 a 23/12/2011 Responsável: Christiane A. Gresse Von Wangenheim Nome do Projeto: Desenvolvimento de uma infra - estrutura colaborativa para o desenvolvimento de modelos de capacidade/maturidade de processo de software Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPq Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ 8.640,00 Período: 1/8/2010 a 1/8/2012 Responsável: Christiane A. Gresse Von Wangenheim Nome do Projeto: Desenvolvimento de um Repositório Colaborativo para Compartilhar Atividades de Ensino na Área de Engenharia de Software Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPq Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ 8.640,00 Período: 1/8/2010 a 30/7/2012 Responsável: Christiane A. Gresse Von Wangenheim Nome do Projeto: Desenvolvimento de um modelo de Capacidade de Processo de Software para Convergência Digital na Saúde Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: FAPESC Natureza do Apoio: Apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: 1/12/2009 a 1/12/2011 Responsável: Christiane A. Gresse Von Wangenheim Nome do Projeto: Continuidade da Implantação e Manutenção da Rede de Telemedicina RCTM 2010 Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: Secretaria do Estado de Saúde Natureza do Apoio: Apoio financeiro e remuneração professor Total de Recursos: R$ 1.322,807,23 Período: 30/4/2010 a 1/5/2011 Responsável: Aldo Von Wangenheim Nome do Projeto: Implementação do Centro de Estudos em Sistemas Inteligentes de Geoestatística para Caracterização de Reservatórios

15 Tipo de projeto: extensão Nome da entidade externa que financia: Petrobras SA Natureza do apoio: (bolsa, remuneração de docente, apoio financeiro, etc.) Apoio financeiro para implementacao de infra-estrutura fisica e laboratorial Total de Recursos:R$ ,00 Período:09/ /2011 Responsável: Mauro Roisenberg Nome do Projeto: Técnicas Inteligentes para Inversão e Integração de dados sísmicos 3D Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: Petrobras SA Natureza do apoio: (bolsa, remuneração de docente, apoio financeiro, etc.) Apoio financeiro e bolsas. Total de Recursos:R$ ,00 Período:06/ /2011 Responsável: Mauro Roisenberg Nome do Projeto: CNPq - AAMIN: Aplicação de Agentes Móveis INteligentes na Busca e Recuperação de Informação Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq Natureza do apoio: auxílio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: Responsável: Luciana de Oliveira Rech Nome do Projeto: ATISD Infraestrutura para Desenvolvimento de Aplicações Tolerantes a Intrusões em Sistemas Distribuídos Críticos Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq Natureza do apoio: auxílio financeiro Total de Recursos: R$ ,18 (custeio e capital) + 1 bolsa DTI-2 (24meses x R$ 2.186,87 = ,88) = R$ ,06 Período: Responsável: LauCheuk Lung Nome do Projeto: INTACT Infraestrutura Tolerante a Intrusões para Proteção de Sistemas Computacionais Críticos Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq Natureza do apoio: auxílio financeiro Total de Recursos: R$ ,98 Período: Responsável: LauCheuk Lung Nome do Projeto: TISCO: Tolerância a Intrusões em Sistemas de Computação Distribuída Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq Natureza do apoio: auxílio financeiro 15

16 16 Total de Recursos: R$ ,00 Período: Responsável: LauCheuk Lung Nome do Projeto: HAM: Heurísticas para a Determinação Dinâmica do Itinerário de Agentes Móveis com Deadline Firme Edital MCT/CNPq Nº 14/2008 Universal Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq Natureza do apoio: auxílio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: Responsável: Luciana de Oliveira Rech Nome do projeto: Uso de Padrões de Gerenciamento de Identidades para o desenvolvimento de Aplicações em Ambientes de Computação em Nuvem Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: PIBIC/CNPq Natureza do apoio: bolsa de iniciação científica Total de Recursos: R$ 4.320,00 (12 x R$ 360,00) Período: Agosto de 2010 até Julho de 2011 Responsável: Carla Merkle Westphall Nome do projeto: Simulações para Cloud Computing Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: PIBIC/CNPq Natureza do apoio: bolsa de iniciação científica Total de Recursos: R$ 4.320,00 (12 x R$ 360,00) Período: Agosto de 2010 até Julho de 2011 Responsável: Carlos Becker Westphall Nome do projeto: Gerenciamento de Identidades e Privacidade na Computação em Nuvem Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: PIBIC/CNPq Natureza do apoio: bolsa de iniciação científica Total de Recursos: R$ 4.320,00 (12 x R$ 360,00) Período: Agosto de 2010 até Julho de 2011 Responsável: Carla Merkle Westphall Nome do projeto: GESCONGRECO - GErência e Segurança para COmputação em Nuvem, Grade e REdes Cognitivas Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq Natureza do apoio: bolsa de produtividade em pesquisa e apoio financeiro Total de Recursos: R$ ,00 Período: Março de 2010 até Fevereiro de 2014 Responsável: Carlos Becker Westphall

17 17 Nome do projeto: Implantação e Monitoração de Cloud Privada Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: PIBIC/CNPq Natureza do apoio: bolsa de iniciação científica Total de Recursos: R$ 4.320,00 (12 x R$ 360,00) Período: Agosto de 2010 até Julho de 2011 Responsável: Carlos Becker Westphall Nome Projeto: Ambiente de Meta-escalonamento para Suporte a Execução Paralela e Distribuída de Aplicações da Área de Reserva e Reservatórios em Configurações Heterogêneas Tipo de projeto: pesquisa Nome da entidade externa que financia: Petrobras Natureza do apoio: bolsa, remuneração de docente, material permanente, material de consumo. Total de Recursos: R$ ,00 Período: 24 meses Responsável: Mário Antônio Ribeiro Dantas Nome Projeto: Elaboração de instrumentos de avaliação de conhecimentos na área de informática Tipo de projeto: extensão Nome da entidade externa que financia: FEPESE Natureza do apoio: remuneração de docente Total de Recursos: R$40.000,00 Período: 24 meses Responsável: Frank Augusto Siqueira Nome Projeto: Vídeo Conferência Corporativa Orgão financiador: Intelbrás Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: Intelbrás Natureza de apoio: Bolsa, apoio financeiro, remuneração de docente. Total de recursos: R$ ,58 Período: 06/2010 a 05/2011 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: Arquitetura de Comunicação ICIP60 Orgão financiador: Intelbrás Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: Intelbrás Natureza de apoio: Bolsas, apoio financeiro, remuneração de docente Total de recursos: R$ ,46 Período: 06/2010a 05/2012 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: Embedded SDR - Desenvolvimento de um Software-defined Radio Embarcado Orgão financiador: Dígitro Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: Digítro Natureza de apoio: Bolsas, equipamentos, remuneração de docente, apoio financeiro, viagens

18 18 Total de recursos: ,81 Período: 06/2009 a 05/2011 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: Consórcio para Formação de Recursos Humanos em Nível de Pós-Graduação para TV Digital - Codificação de Sinal Fonte e Projeto de Circuitos Integrados, Hardware e Firmware para SBTVD Orgão financiador: CAPES Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: CAPES Natureza de apoio: bolsas e apoio financeiro Total de recursos: R$ ,00 Período: 09/2008 a 08/2012 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: Formação de Pessoal e Desenvolvimento Científico e Tecnológico em TV Digital Orgão financiador: CAPES Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: CAPES Natureza de apoio: Bolsas e apoio financeiro Total de recursos: R$ ,07 Período: 09/2008 a 08/2012 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: Rede H.264 SBTVD Orgão financiador: FINEP Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: FINEP Natureza de apoio: Bolsas, apoio financeiro Total de recursos: R$ ,00 Período: 07/2008 a 06/2011 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: REDE ALTATV - Arquitetura Livre, Aberta e Escalável de Terminal de Acesso para o SBTVD-T Orgão financiador: RNP/CTIC Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: RNP Natureza de apoio: Bolsas, equipamentos, remuneração de docente, apoio financeiro, viagens Total de recursos: R$ ,20 Período: 05/2009 a 02/2011 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: FlexES: Desenvolvimento de uma Arquitetura Flexível para Sistemas Embarcados Orgão financiador: CNPq Tipo de projeto: Pesquisa Entidade externa que financia: CNPq Natureza de apoio: Custeio e capital

19 19 Total de recursos: R$ ,00 Período: 12/2009 a 12/2011 Responsável: Antonio Augusto Medeiros Fröhlich Nome Projeto: Aplicação de Mecanismos de Previsão de Perda de Deadline em Robôs Móveis com Alto Grau de Autonomia Nome da entidade externa que financia: FAPESC Tipo: pesquisa Natureza do apoio: Apoio financeiro Total: R$ ,00 Período: Responsável: Patricia Della Méa Plentz Nome Projeto: Verificação Funcional de Sistemas Integrados de Baixa Potência Tipo de projeto: Pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq (processo no /2010-9) - Plano Nacional de Microeletrônica (PNM) Natureza do apoio 1 bolsa de mestrado Total de Recursos: R$ ,00 Período: Responsável: José Luís Almada Güntzel Nome Projeto: Mecanismos de Consistência e Coerência de Memória para MPSoCs Tipo de projeto: Pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq (processo no /2010-1) - Plano Nacional de Microeletrônica (PNM) Natureza do apoio 1 bolsa de mestrado Total de Recursos: R$ ,00 Período: Responsável: José Luís Almada Güntzel Nome Projeto: SisRas2 - Sistemas Computacionais com Capacidade de Confiabilidade, Disponibilidade e Utilidade (Ras) Tipo de projeto: Pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq (processo no /2010-8) - Edital nº 09/ PDI Natureza do apoio 2 bolsas ITI, custeio e capital Total de Recursos: R$ ,00 Período: Responsável: José Luís Almada Güntzel Nome Projeto: Computação Omnivalente: dos limites do silício aos compiladores conscientes de ambiente e tecnologia Tipo de projeto: Pesquisa Nome da entidade externa que financia: CNPq (processo no /2010-6) - Edital nº 09/ PDI Natureza do apoio 1 bolsa DTI2, custeio e capital Total de Recursos: R$57.484,88

20 20 Período: Responsável: José Luís Almada Güntzel Nome do Projeto: INCT Namitec - Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Micro e Nanoeletrônicos Tipo do Projeto: pesquisa Entidade Financiadora: CNPq, CAPES, FAPESP Natureza do Apoio: 2 bolsas ITI, custeio e capital Total de Recursos: R$80.280,00 Período: Responsável: Luiz Claudio Villar dos Santos Nome do Projeto: Ferramentas digitais para bancos de dados e bibliotecas literárias Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPQ Natureza do Apoio: Apoio Financeiro Total de Recursos: R$ Período: Responsável: Roberto Willrich Nome do Projeto: ATACT - Algoritmos e Técnicas para Análise de Comportamento em Trajetórias Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPQ Natureza do Apoio: Apoio Financeiro Total de Recursos: R$ Período: Responsável: Vania Bogorny Nome do Projeto: Uma Técnica para Descoberta de Padrões em Trajetórias Semânticas Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPQ Natureza do Apoio: Apoio Financeiro Total de Recursos: R$ Período: Responsável: Vania Bogorny Nome do Projeto: Modelagem e Mineração de Dados Espaço-Temporais Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: CNPQ Natureza do Apoio: Bolsa para docente Total de Recursos: R$ Período: Responsável: Vania Bogorny Nome do Projeto: MODAP - Mobility, Data Mining, and Privacy Tipo do Projeto: Pesquisa Entidade Financiadora: União Europeia Natureza do Apoio: Financiamento de viagens

Experiência da UFSC com Projetos Apoiados pela Lei 8248

Experiência da UFSC com Projetos Apoiados pela Lei 8248 Experiência da UFSC com Projetos Apoiados pela Lei 8248 Prof. Raul Sidnei Wazlawick Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação Uso Institucional de Recursos da Lei 8248 Cooperação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO PERFIL PERFIL 3001 - Válido para os alunos ingressos a partir de 2002.1 Disciplinas Obrigatórias Ciclo Geral Prát IF668 Introdução à Computação 1 2 2 45 MA530 Cálculo para Computação 5 0 5 75 MA531 Álgebra Vetorial

Leia mais

Grupo de Banco de Dados da UFSC

Grupo de Banco de Dados da UFSC Grupo de Banco de Dados da UFSC (GBD / UFSC) Oportunidades de Pesquisa e TCCs 2010 / 2 Objetivo GBD/UFSC Pesquisa e desenvolvimento de soluções para problemas de gerenciamento de dados LISA Laboratório

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 1, de 1 de março de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO Edital UNIPAMPA de Adesão à Jornada UNIPAMPA em Tecnologia de Informação e Comunicação

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Configuração de Redes de Computadores Linux. Parte 1 (solicitante)

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de Configuração de Redes de Computadores Linux. Parte 1 (solicitante) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI Ministério da Educação Universidade Federal do Piauí Biblioteca Comunitária Jornalista Carlos Castello Branco Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Teresina, Piauí, Brasil; CEP

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI

Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI Projetos de P&D em Tecnologia da Informação e Telecomunicações: A Atuação do Núcleo de Aplicação em Tecnologia da Informação - NATI Fortaleza, 21 de setembro de 2006 1 15 Universidade de Fortaleza Perfil

Leia mais

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca PROPLAN Tutorial SisRAA Biblioteca Ana Carla Macedo da Silva Jaciane do Carmo Ribeiro Diego da Costa Couto Mauro Costa da Silva Filho Dezembro 2014 SUMÁRIO 1. Menu: Acessibilidade... 3 1.1 Opção de menu:

Leia mais

Inventário de Necessidades de TI - PDTI 2016 2017

Inventário de Necessidades de TI - PDTI 2016 2017 Inventário de Necessidades de TI - PDTI 2016 2017 1. Comunicação Institucional a. Portal UFABC b. Aplicativos para Smartfone c. Eventos d. WEB TV e. Portal do Aluno f. Portal do Professor g. Páginas de

Leia mais

BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação e perspectivas

BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação e perspectivas BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação e perspectivas 2da. Jornada sobre la Biblioteca Digital Universitaria JBD2004 Buenos Aires, 17-18 de junio de 2004 BIBLIOTECA DIGITAL DA UFRGS: implementação

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Fundação Universidade do Vale do Itajaí

Leia mais

1988 - Sistema de Automação do NDC (SAND): Controle da Terminologia de Indexação e Sistema de Informações Legislativas

1988 - Sistema de Automação do NDC (SAND): Controle da Terminologia de Indexação e Sistema de Informações Legislativas A Coordenação de Bibliotecas e a informatização do sistema: onde estamos e o que queremos 1988 - Sistema de Automação do NDC (SAND): Controle da Terminologia de Indexação e Sistema de Informações Legislativas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Redes de Computadores MISSÃO DO CURSO Com a modernização tecnológica e com o surgimento destes novos serviços e produtos, fica clara a necessidade de profissionais

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e PDTI - Definição Instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade

Leia mais

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação

CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação CoNaIISI 2014 2º Congresso Nacional de Engenharia Informática / Sistemas de Informação San Luis, 13 y 14 de Novembro de 2014 CHAMADA PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS O CoNaIISI é organizado pela rede de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MISSÃO DO CURSO A concepção do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas está alinhada a essas novas demandas

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades

Subáreas. Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos. Formação. Experiência. Conhecimentos. Habilidades Subáreas Incubadoras tecnológicas, polos e parques tecnológicos Design Área: Inovação Perfil Profissional: Instrutor/Consultor Competências Implantação de incubadoras de empresas; Processo de seleção de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 ORGANOGRAMA DA EDUCAÇÃO PROCESSOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA QUE AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO TENHAM SEUS CURSOS APROVADOS E REGULAMENTADOS, É NECESSÁRIO

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO A Biblioteca da FAPPES é uma Biblioteca especializada, mantida pela Sociedade

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem

Leia mais

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Profa. Dra. Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019 Agosto-2014 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO INTERMEDIÁRIO E AVANÇADO 2015 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS

PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO INTERMEDIÁRIO E AVANÇADO 2015 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS PROCESSO SELETIVO DE TUTORES MÓDULO INTERMEDIÁRIO E AVANÇADO 2015 POLOS UFRN CENTRAL, CENEP, MOSSORÓ, CAICÓ E ANGICOS A Coordenação de Cursos Técnicos do Instituto Metrópole Digital da Universidade Federal

Leia mais

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS Versão Preliminar MANUAL 2002 1 Manual editado pela Área de Planejamento da Biblioteca Central da Unicamp. UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 MAPA ESTRATÉGICO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO DA UNIBRASIL MISSÃO Promover, desenvolver e publicar pesquisas de qualidade, com sólida base jurídica e contextualização

Leia mais

UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Prof. Érick de S. Carvalho LabBD2Aula01A 1

UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Prof. Érick de S. Carvalho LabBD2Aula01A 1 Aula 01 (Aula Inicial) Esta é a primeira aula do semestre e o primeiro contato entre: os alunos, o professor e a disciplina. Vamos conhecer o Professor, sua experiência e capacitação em lecionar esta disciplina;

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

Empresa GÊNIO INFORMÁTICA

Empresa GÊNIO INFORMÁTICA 0 Empresa Com mais de 15 anos de experiência no mercado, GÊNIO INFORMÁTICA é líder em seu segmento e se destaca na prestação de serviços em redes de computadores e instalação de CFTV (Câmeras de segurança).

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008.

CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS RECONHECIDO conforme PORTARIA nº 295, de 25 de Junho de 2008. Título: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Turno: Noturno

Leia mais

COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - PPG-Mar PLANO NACIONAL DE TRABALHO 2012-2015

COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - PPG-Mar PLANO NACIONAL DE TRABALHO 2012-2015 CIRM PSRM 180/ 120/8 9 COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - 1.1. Apoiar, incentivar e promover a 1. Melhorar a qualificação do corpo qualificação do corpo docente da

Leia mais

PDI GERAL DO CEFET/RJ

PDI GERAL DO CEFET/RJ PDI GERAL DO CEFET/RJ Princípios que devem nortear o estabelecimento de políticas e ações no CEFET/RJ e que devem constar do PDI: Institucionalidade/identidade de UT (estabelecimento de um modelo diferenciado

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL (PCI) Edital nº002/2015. 2º Processo Seletivo do PCI/IBICT de 2015

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL (PCI) Edital nº002/2015. 2º Processo Seletivo do PCI/IBICT de 2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL (PCI) Edital nº002/2015 2º Processo Seletivo do PCI/IBICT de 2015 O INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA (IBICT), Unidade de Pesquisa do Ministério

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

UNIVATES. Case Cisco CLIENTE SEGMENTO DESAFIOS SOLUÇÕES RESULTADOS CASES DE EDUCAÇÃO

UNIVATES. Case Cisco CLIENTE SEGMENTO DESAFIOS SOLUÇÕES RESULTADOS CASES DE EDUCAÇÃO CASES DE EDUCAÇÃO Case Cisco UNIVATES CLIENTE - Centro Universitário Univates - Número total de alunos: 13.235 - Número total de professores contratados: 537 SEGMENTO - Educação privada superior e profissionalizante

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009

TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 TERMO DE REFERÊNCIA (TR) nº 001/2009 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultor (a) para desenvolver, treinar e implantar o Sistema de Gestão de Projetos do IBAMA. 2 JUSTIFICATIVA 2.1 Contextualização: O

Leia mais

Diretoria de Informática

Diretoria de Informática Diretoria de Informática Estratégia Geral de Tecnologias de Informação para 2013-2015 EGTI 2013-2015 Introdução: Este documento indica quais são os objetivos estratégicos da área de TI do IBGE que subsidiam

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília Relatoria Grupo de Trabalho (GT1) Realização Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Universidade de Brasília Brasília DF, 6 a

Leia mais

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS

COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS COERÊNCIA DO CURRÍCULO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO EM FACE DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS O documento que serviu de base para a análise a seguir é o denominado "Diretrizes Curriculares

Leia mais

Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Segurança da Informação PROF. DR. RAUL CERETTA NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Segurança da Informação PROF. DR. RAUL CERETTA NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Pesquisa e Formação de Recursos Humanos em Segurança da Informação PROF. DR. RAUL CERETTA NUNES UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Sumário Formação em Nível Superior e sua Regulação Denominações de Cursos

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP sistema para gerenciamento de instituições de ensino DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP Nossa Empresa A Sponte Informática é uma empresa brasileira, localizada em Pato Branco, cidade considerada pólo

Leia mais

Programa de Residência C.E.S.A.R/ Datacom

Programa de Residência C.E.S.A.R/ Datacom Programa de Residência C.E.S.A.R/ Datacom Desenvolvimento de Sistemas Embarcados e Gerência de Redes Edital do Processo Seletivo 2011.2 Setembro / 2011 V01.00 CONTEÚDO CONTEÚDO... 2 1. APRESENTAÇÃO DO

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 31/13, de 21/08/13. CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento dispõe especificamente do Núcleo de Informática

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR - DEPES COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 01, DE 22 DE JUNHO DE 2015. PROGRAMA VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PROVIC

EDITAL Nº 01, DE 22 DE JUNHO DE 2015. PROGRAMA VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PROVIC CENTRO EDUCACIONAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA INSTITUTOS SUPERIORES DE ENSINO DO CENSA CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL Nº 01, DE 22 DE JUNHO DE 2015. PROGRAMA VOLUNTÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO 01. O QUE É? O Curso de Desenvolvimento de Websites é um curso de graduação tecnológica de nível superior com duração de dois anos e meio. Este curso permite a continuidade dos estudos em nível de bacharelado

Leia mais

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1. POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1.1. Objetivos Nas últimas décadas as bibliotecas passaram por mudanças

Leia mais

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA

DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA FAHESA - Faculdades de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda BIBLIOTECA DADOS TÉCNICOS DA BIBLIOTECA Araguaína Março / 2014 1.

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº.047/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 0DUoR $'0,1,675$d 2 Aprovação junto a CPPG da Resolução nº 01/2001 que dispõe sobre as atribuições da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 1. Apresentação A RiSE Reuse in Software Engineering e o Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD), com o apoio do CNPq

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Eletricidade - Curso de Mestrado e de Doutorado

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº045/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

CHAMADA DINTER ITA/IFG

CHAMADA DINTER ITA/IFG CHAMADA DINTER ITA/IFG A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (ProPG) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG) torna público o processo para seleção de docentes, de seu

Leia mais

Aplicando Avaliações de Contextualização em Processos de Software Alinhados ao nível F do MR-MPS V1.2

Aplicando Avaliações de Contextualização em Processos de Software Alinhados ao nível F do MR-MPS V1.2 Aplicando Avaliações de Contextualização em Processos de Software Alinhados ao nível F do MR-MPS V1.2 IV Workshop de Implementadores W2-MPS.BR 2008 Marcello Thiry marcello.thiry@gmail.com Christiane von

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

Chamada Simplificada PIBTI - DF nº 04/2011

Chamada Simplificada PIBTI - DF nº 04/2011 Chamada Simplificada PIBTI - DF nº 04/2011 Chamada Simplificada PIBTI - DF nº 04/2011 02 Dezembro 2011 O Instituto Euvaldo Lodi IEL/DF e a Fundação de Apoio a Pesquisa FAP/DF, CONVIDAM os interessados

Leia mais

EDITAL Nº 01, DE 22 DE OUTUBRO DE 2012 PROCESSO SELETIVO PARA 2013.1

EDITAL Nº 01, DE 22 DE OUTUBRO DE 2012 PROCESSO SELETIVO PARA 2013.1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA EDITAL Nº 01, DE 22 DE OUTUBRO DE 2012 PROCESSO SELETIVO PARA 2013.1 A Coordenadora do Programa

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007.

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. SIC 56/07 Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. 1. DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO, PELO INEP, DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR E SEUS PÓLOS DE APOIO

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROP PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO Pesquisa e Pós-Graduação A Universidade Estadual

Leia mais

2 INOVAÇÃO NA PROVISÃO DE SERVIÇOS

2 INOVAÇÃO NA PROVISÃO DE SERVIÇOS 1 MELHORIA DA GESTÃO FISCAL DE MÉDIO PRAZO E DO INVESTIMENTO PÚBLICO 1.1 Diagnóstico e Proposição de Melhorias do Marco de Gasto de Médio Prazo 1.1.0 Não há 1.1.0.0 Não há 1.1.0.0.1 Diagnóstico da metodologia

Leia mais

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional*

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* 1. Natureza do mestrado profissional A pós-graduação brasileira é constituída, atualmente, por dois eixos claramente distintos: o eixo acadêmico, representado

Leia mais

Engenharia de Computação Faculdade METROCAMP

Engenharia de Computação Faculdade METROCAMP Engenharia de Computação Faculdade METROCAMP Sobre a METROCAMP Fundada em 2001 (Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas) Início das atividades em 2003 Integrante do Grupo DeVry Brasil Faculdade Ibmec

Leia mais

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino Escolher o Sponte Educacional é escolher inteligente Sistema web para gerenciamento de instituições

Leia mais

RELATÓRIO DE ANÁLISE Consulta Popular 2010 ORÇAMENTO 2011 PÓLO DE MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO VALE DO RIO PARDO

RELATÓRIO DE ANÁLISE Consulta Popular 2010 ORÇAMENTO 2011 PÓLO DE MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO VALE DO RIO PARDO RELATÓRIO DE ANÁLISE Consulta Popular 2010 ORÇAMENTO 2011 PÓLO DE MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DO VALE DO RIO PARDO Apresentação: Área de Abrangência: Alimentos, Meio Ambiente e Materiais Gestor: Adriana Hinz

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid)

Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Tipos de Sistemas Distribuídos (Cluster e Grid) Sistemas Distribuídos Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

São Paulo, 28 de janeiro de 2013 Caros Docentes, Funcionários e Alunos,

São Paulo, 28 de janeiro de 2013 Caros Docentes, Funcionários e Alunos, São Paulo, 28 de janeiro de 2013 Caros Docentes, Funcionários e Alunos, A Direção da EACH completa mais um ano de gestão, período de intensa atividade acadêmica e administrativa na Escola, o que demandou

Leia mais

UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação

UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação UNIESP Ribeirão Preto Curso de Sistemas de Informação Áreas Temáticas para Trabalho de Conclusão de Curso ( o estudante poderá optar por uma das áreas temáticas sugeridas ou ainda optar por área não contemplada

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 028/2001

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 028/2001 DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 028/2001 Dispõe sobre a criação do Sistema Integrado de Bibliotecas SIBi e aprovação do seu regulamento. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, na conformidade do Processo nº PREX- 1785/2001,

Leia mais

Oficina. Conexão wi-fi Tela ou parede para projeção

Oficina. Conexão wi-fi Tela ou parede para projeção Oficina Dados básicos Titulo Autor Instituição Proposta (objetivo) Equipamentos Disponíveis Como ser um professor autor de jogos educativos em tablets, Windows e Linux com o Visual Class Luciana Allan,

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CTS DE REDES DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 68 A disciplina estuda a área da informática como um todo e os conceitos fundamentais, abrangendo desde a história e a evolução

Leia mais