O CASO MARIANA E O CICLO DO OURO DO SÉCULO XVIII AOS DIAS ATUAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O CASO MARIANA E O CICLO DO OURO DO SÉCULO XVIII AOS DIAS ATUAIS"

Transcrição

1 O CASO MARIANA E O CICLO DO OURO DO SÉCULO XVIII AOS DIAS ATUAIS

2 Descoberta do Ouro A REALIZAÇÃO DO VELHO SONHO PORTUGUÊS

3 Primeiras Descobertas Em meados do século XVII Portugal vivia uma crise econômica devido à queda internacional do preço do açúcar. Entre 1693 e 1695 os bandeirantes paulistas encontram os primeiros vestígios de ouro de aluvião. Escravos africanos especialistas na mineração foram utilizados na exploração do ouro.

4 Áreas exploradas Minas Gerais Mato Grosso Mato Grosso do Sul > REGIÃO DAS MINAS Goiás São Paulo

5

6 Características Gerais Ouro de aluvião; Técnicas rudimentares de extração; Baixa produtividade; Esgotamento rápido das minas; Grande opressão metropolitana; Intenso comércio; Mobilidade social.

7 Extração do ouro de aluvião

8 Pepita de Ouro

9 Formas de extração Utilização da bateia nos dias de hoje Utilização da bateia durante o ciclo do ouro

10 Administração das Minas O CONTROLE DA EXPLORAÇÃO PELA COROA

11 Intendência das Minas Principal órgão administrativo português, a Intendência das Minas, criada em 1702, era responsável por: Distribuir datas (lotes) para a exploração do ouro; Fiscalizar a atividade mineradora; Julgar questões referentes ao desenvolvimento dessa atividade; O Quinto: chegou mesmo a 20% do ouro prospectado A Capitação: 16 gramas/ouro/ano por escravo A Derrama: cobrança dos quintos atrasados; cobrança anual de 100 arrobas/ouro/ano por cidade mineira.

12 Primeira Intendência de Minas Gerais - Mariana Intendência e Casa de Fundição de Sabará - MG

13 Forno e balança de antiga casa de fundição

14 Barras de ouro quintado

15 Santos do pau oco

16 Desenvolvimento da Vida Urbana Interiorização da colonização; Expansão territorial; Grande fluxo populacional ao interior; Mudança do eixo econômico do nordeste açucareiro para o centro sul minerador; O nascimento do mercado interno; A integração econômica da colônia; Transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro 1763; Contestação do pacto colonial.

17

18 Consequências O ouro atraiu pessoas de diversas partes da colônia para o interior, aumentando o povoamento do sertão. Diversas regiões da colônia, antes isoladas entre si, passaram a estar mais integradas. Durante o século do ouro a população colonial aumentou 11 vezes, passando de 300 mil (em 1700) para 3,25 milhões (1800).

19 Evolução do mapa do Brasil após a mineração

20 Novo ciclo da Mineração Século XX. Liberalismo da década de : criada a Companhia Vale do Rio Doce CVRD (atual Cia VALE) A Constituição Federal de 1946: não deixa explícito que os bens minerais eram uma propriedade da União 1947: a ICOMI (Indústria e Comércio de Minérios S/A), empresa brasileira: autorização p/ explorar manganês por 50 anos; década de 1980: quando a problemática ambiental ganha visibilidade também no país, a empresa encerra sua atividades, antes de recuperar os danos ambientais

21 O fenômeno Serra Pelada 1976: descoberto ouro por um funcionário do DNPM (área pertencente à CVRD) 1977: notícia se espalha 1979: garimpeiro acha ouro 1980: governo federal intervém na área, que já tem a presença de garimpeiros 1981: esgotamento do ouro de superfície (já haviam garimpeiros na área) 1982/83: garimpo reaberto e tem apogeu em 1983 (13,9 ton) A partir de 1987: início do declínio 1992: volta a concessão para a CVRD

22 Serra Pelada pelas lentes de Sebastião Salgado Fonte: paginas.terra.com.br/educacao/geopoliticanaweb/serra_pelada.htm

23 Serra pelada em imagens Fonte: paginas.terra.com.br/educacao/geopoliticanaweb/serra_pelada.htm

24 33 MINEIROS NO CHILE

25

26 A mina de San José, no deserto de Atacama, sofreu um desabamento no dia 5 de agosto de Nos primeiros 17 dias, não houve comunicação com o exterior. Os mineiros sobreviveram com duas colheres de atum enlatado, um gole de leite e meio biscoito, a cada 48 horas. Somente no dia 22 de agosto, quando a perfuração conseguiu chegar ao local em que os trabalhadores estavam confinados, veio a mensagem de José Ojeda: Estamos bem no refúgio, os 33. Então a esperança de salvamento deixou de ser uma miragem para ganhar contornos de uma possibilidade remota.

27 MARIANA No dia 5 de novembro de 2015 teve início um dos maiores desastres ambientais já registrados na história. Lamentavelmente, o Brasil foi o cenário dessa catástrofe, que resultou do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, MG, pertencente à empresa Samarco Mineração Ltda. Na barragem existiam 50 milhões de m 3 de rejeitos de mineração de ferro, dos quais 34 milhões extravasaram e foram carreados, sob forma de lama contaminante, pelas águas do rio Doce até sua foz, no Oceano Atlântico.

28 Além da morte de 19 pessoas e da destruição ocorrida no subdistrito de Bento Rodrigues, tomado pela lama, o impacto provocado pelos rejeitos se fez sentir ao longo dos mais de 600 km de corpos hídricos afetados pela poluição aquática. Milhares de peixes foram mortos, assim como animais terrestres que ingeriram a água.

29 O impacto da poluição se fez sentir nas comunidades ribeirinhas do rio Doce, as quais tinham na pesca um importante fator de subsistência. No litoral do Espírito Santo, junto à desembocadura desse rio, a Justiça Federal decretou proibição da pesca na região marinha. Apesar dos danos socioambientais associados ao desastre, ainda havia vazamento de rejeitos da barragem no mês de abril de 2016.

30

31

32

33 Lira Itabirana O Rio? É doce. A Vale? Amarga. Ai, antes fosse Mais leve a carga. Entre estatais E multinacionais, Quantos ais! A dívida interna. A dívida externa A dívida eterna. Quantas toneladas exportamos De ferro? Quantas lágrimas disfarçamos Sem berro? Carlos Drummond de Anadrade

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos rios misturado a material sedimentar. Para obtê-lo,

Leia mais

FACULDADE ISRAELITA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ALBERT EINSTEIN 2016 Vestibular de inverno

FACULDADE ISRAELITA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ALBERT EINSTEIN 2016 Vestibular de inverno FACULDADE ISRAELITA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE ALBERT EINSTEIN 2016 Vestibular de inverno CONHECIMENTOS GERAIS 46. Em uma câmara fechada, de volume fixo, foi realizada a queima do combustível butano. A combustão

Leia mais

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos rios misturado a material sedimentar. Para obtê-lo,

Leia mais

Mineração- Brasil século XVIII

Mineração- Brasil século XVIII Mineração- Brasil século XVIII O controle da exploração das minas pela coroa. HISTÓRIA 5º ano Fonte: Gilberto Cotrim História Global Brasil e Geral, ed. saraiva Mineração A exploração do Ouro No século

Leia mais

SOCIEDADE DO OURO. Prof. Victor Creti Bruzadelli

SOCIEDADE DO OURO. Prof. Victor Creti Bruzadelli SOCIEDADE DO OURO Prof. Victor Creti Bruzadelli O Brasil antes do ouro Capitania de São Vicente: Atual cidade de São Paulo; Pequena agricultura: Pobreza generalizada; Considerada a principal entrada para

Leia mais

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII As entradas : expedições montadas por pessoas que partiam de vários locais do país e se aventuravam pelo sertão à procura de ouro e pedras preciosas.

Leia mais

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII As entradas : expedições montadas por pessoas que partiam de vários locais do país e se aventuravam pelo sertão à procura de ouro e pedras preciosas.

Leia mais

História do Brasil (C) Apostila 2. Prof.ª Celiane

História do Brasil (C) Apostila 2. Prof.ª Celiane História do Brasil (C) Apostila 2 Prof.ª Celiane A mineração A descoberta de ouro na região das Minas Gerais aconteceu no final do século XVII (em 1693). Além das MG muito ouro foi encontrado em GO, MG

Leia mais

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Atuação do Ibama no desastre de Mariana/MG

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Atuação do Ibama no desastre de Mariana/MG Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Atuação do Ibama no desastre de Mariana/MG III Congresso da Sociedade de Análise de Risco Latino Americana SRA-LA São Paulo, maio

Leia mais

REVISÃO I Prof. Fernando.

REVISÃO I Prof. Fernando. REVISÃO I Prof. Fernando Brasil Colônia 1500: Descobrimento ou Conquista? Comunidades indígenas do Brasil Características: heterogeneidade e subsistência. Contato: a partir da colonização efetiva, ocorreu

Leia mais

A Economia Mineradora (Século XVIII) O Processo de Independência. 1 A Economia Mineradora do Século XVIII. 2 As Reformas Pombalinas

A Economia Mineradora (Século XVIII) O Processo de Independência. 1 A Economia Mineradora do Século XVIII. 2 As Reformas Pombalinas Aula 13 e 14 A Economia Mineradora (Século XVIII) 1 A Economia Mineradora do Século XVIII Setor 1601 2 As Reformas Pombalinas 3 ealvespr@gmail.com Objetivo da aula Analisar a crise do Antigo Sistema Colonial

Leia mais

Revoltas Coloniais / Nativistas. História do Brasil

Revoltas Coloniais / Nativistas. História do Brasil Revoltas Coloniais / Nativistas História do Brasil Principais Revoltas Coloniais Fim da União Ibérica INSATISFAÇÃO COM A ADMINISTRAÇÃO As revoltas Coloniais Revelavam a insatisfação dos colonos; Dificuldade

Leia mais

A EXPANSÃO TERRITORIAL, O CICLO DA MINERAÇÃO E AS REVOLTAS COLONIAIS Prof. Maurício Ghedin Corrêa

A EXPANSÃO TERRITORIAL, O CICLO DA MINERAÇÃO E AS REVOLTAS COLONIAIS Prof. Maurício Ghedin Corrêa A EXPANSÃO TERRITORIAL, O CICLO DA MINERAÇÃO E AS REVOLTAS COLONIAIS Prof. Maurício Ghedin Corrêa 1. A EXPANSÃO TERRITORIAL E O BANDEIRISMO Durante a União Ibérica houve um momento de expansão a Oeste.

Leia mais

Sociedade do Ouro. Prof. Victor Creti

Sociedade do Ouro. Prof. Victor Creti Sociedade do Ouro Prof. Victor Creti Expedições militares Ocupação do território brasileiro Expansão para o sertão: Fatores facilitadores: União Ibérica: folga do Tratado de Tordesilhas; Princípio do Uti

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HiSTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HiSTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HiSTÓRIA Nome: Nº 7º ano Data: / /2015 Professor: Gabriela/ Thales Nota: (valor: 1,0) 2º semestre Neste semestre, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos

Leia mais

Movimento bandeirante (séc XVII):

Movimento bandeirante (séc XVII): 1. ECONOMIA DO OURO Século XVIII. MG, MT, GO Movimento bandeirante (séc XVII): Bandos armados que percorriam o interior do país em busca de riquezas. Origem: São Vicente (São Paulo). PROF. JOÃO GABRIEL

Leia mais

Regulação Semestral do Processo Ensino Aprendizagem 4º bimestre Ano: 2º ano Ensino Médio Data:

Regulação Semestral do Processo Ensino Aprendizagem 4º bimestre Ano: 2º ano Ensino Médio Data: Regulação Semestral do Processo Ensino Aprendizagem 4º bimestre Ano: 2º ano Ensino Médio Data: Disciplina: História Professor: Luis Fernando Caro estudante; Ao longo do bimestre desenvolvemos diversas

Leia mais

Mineração no século XVIII. Furtado cap. 13 a 15

Mineração no século XVIII. Furtado cap. 13 a 15 Mineração no século XVIII Furtado cap. 13 a 15 Introdução Portugal em crise externa na segunda metade do XVII retração das exportações de açúcar Fumo cresce, mas preço reduz, e o sal Companhias por ações

Leia mais

A Expansão Territorial (Séculos XVII e XVIII)

A Expansão Territorial (Séculos XVII e XVIII) Aula 9 e 10 A Expansão Territorial (Séculos XVII e XVIII) Setor 1621 1 Expansão Bandeirante 2 Expansão Pecuarista ealvespr@gmail.com Objetivo da aula Caracterizar o processo de interiorização da colonização

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 4 o ano. 4 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 4 o ano. 4 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao quarto bimestre escolar ou à Unidade 4 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê História 4 o ano Avaliação 4 o bimestre 1 Avaliação História NOME: ESCOLA:

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS Fixação 1) (FGV) Outra preocupação da Coroa foi a de estabelecer limites à entrada na região das minas. Nos primeiros tempos da atividade mineradora, a

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 1 FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL

LISTA DE EXERCÍCIOS 1 FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL LISTA DE EXERCÍCIOS 1 FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL 1) Observe o mapa a seguir e faça o que se pede: O Tratado de Tordesilhas, assinado pelos reis ibéricos com a intervenção papal, representa: A) o marco

Leia mais

Organização da Aula. Recuperação de Áreas Degradadas. Aula 4. Recuperação de Áreas Degradadas pela Mineração. Contextualização

Organização da Aula. Recuperação de Áreas Degradadas. Aula 4. Recuperação de Áreas Degradadas pela Mineração. Contextualização Recuperação de Áreas Degradadas Aula 4 Prof. Francisco W. von Hartenthal Organização da Aula Recuperação de Áreas Degradadas (RAD) pela Mineração 1. Histórico da atividade no Brasil 2. Os tipos de mineração

Leia mais

Brasil: diversidades regionais. Brasil Divisão regional segundo o IBGE A REGIÃO SUDESTE

Brasil: diversidades regionais. Brasil Divisão regional segundo o IBGE A REGIÃO SUDESTE REGIÃO SUDESTE Brasil Divisão regional segundo o IBGE A REGIÃO SUDESTE A REGIÃO SUDESTE 10,8% do território nacional 80,3 milhões de habitantes 42,1% da população brasileira Concentra a maior parte da

Leia mais

O QUE É PRECISO PARA A SAMARCO VOLTAR A OPERAR?

O QUE É PRECISO PARA A SAMARCO VOLTAR A OPERAR? Pelotas de minério de ferro O QUE É PRECISO PARA A SAMARCO VOLTAR A OPERAR? A SAMARCO Em 40 anos de existência, a Samarco conquistou clientes em cerca de 20 países. Com uma capacidade produtiva de 30,5

Leia mais

A Exploração do Ouro

A Exploração do Ouro A Mineração A Exploração do Ouro Dois tipos de empreendimentos, que visavam a exploração do ouro, foram organizados: as lavras e as faiscações. As lavras, unidades produtoras relativamente grandes, chegavam

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 15 A MINERAÇÃO: ECONOMIA Fixação 1) (UFRN) No século XVIII, teve início a exploração da região mineradora no Brasil, provocando transformações importantes na economia colonial,

Leia mais

Rompimento de Barragens

Rompimento de Barragens Rompimento de Barragens No século XX foram registrados cerca de 200 acidentes graves com barragens no mundo, que causaram a morte de mais de 8.000 pessoas e deixaram outras milhares desabrigadas. 1 Incidentes

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

R E C U R S O S M I N E R A I S

R E C U R S O S M I N E R A I S RECURSOS MINERAIS R E C U R S O S M I N E R A I S RECURSO FÍSICO Correspondem a produtos pertencentes aos ciclos naturais, os quais apresentam interação com todas (ou maior parte) das esferas terrestres.

Leia mais

CONSULTA - NOTIFICAÇÃO

CONSULTA - NOTIFICAÇÃO Número: 678307 Série: E Número Ordem: Data: 01/12/2015 Hora: 15:40 Dias para Apresentação: 5 dias. Vencimento da Notificação: 06/12/2015 Nome Operação: Unidade Ibama: Unidade/Convênio: RODOVIA ES 060 ANCHIETA-ES

Leia mais

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer CAUSAS: Acirramento da concorrência comercial entre as potências coloniais; Crise das lavouras de cana; Estagnação da economia portuguesa na segunda metade do século XVII; Necessidade de encontrar metais

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL DE HiSTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL DE HiSTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL DE HiSTÓRIA Nome: Nº 7º ano Data: / /2016 Professor: Fernanda/Iuri/ Thales Nota: (valor: 1,0) Neste ano, sua média foi inferior a 6,0 e você não assimilou os conteúdos

Leia mais

Aluno( (a): Nº_ Disciplina: CIÊNCIAS HUMANAS Professor (a): Barros Antônio Guimarães Dutra Goiânia,JUNHO de 2017 AVALIAÇÃO DIA 12 DE JUNHO DE 2017

Aluno( (a): Nº_ Disciplina: CIÊNCIAS HUMANAS Professor (a): Barros Antônio Guimarães Dutra Goiânia,JUNHO de 2017 AVALIAÇÃO DIA 12 DE JUNHO DE 2017 Aluno( (a): Nº_ Disciplina: CIÊNCIAS HUMANAS Professor (a): Barros Antônio Guimarães Dutra Goiânia,JUNHO de 2017 AVALIAÇÃO DIA 12 DE JUNHO DE 2017 01.O que foi a União Ibérica? Lista de História P2. 2º.

Leia mais

Expedição 5. A Região Sudeste do Brasil. Geografia Profª Bruna Andrade 7º ano

Expedição 5. A Região Sudeste do Brasil. Geografia Profª Bruna Andrade 7º ano Expedição 5. A Região Sudeste do Brasil Geografia Profª Bruna Andrade 7º ano Introdução. Desde o século XVIII é a principal região econômica do Brasil, a que mais atraiu população de outras regiões do

Leia mais

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhoras e Senhores que nos acompanham pela TV e Rádio Câmara,

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhoras e Senhores que nos acompanham pela TV e Rádio Câmara, Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhoras e Senhores que nos acompanham pela TV e Rádio Câmara, Queremos hoje falar sobre a importância do período do Bandeirismo na História do Brasil,

Leia mais

RELACIONE a política mercantilista com a colonização e exploração do continente americano.

RELACIONE a política mercantilista com a colonização e exploração do continente americano. DISCIPLINA: HISTÓRIA DATA: 18/12/2014 PROFESSORES: CARLOS e WILHER ETAPA: RECUPERAÇÃO FINAL NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 1ª / E.M. TURMA: Nº: Matéria da Prova: O conteúdo

Leia mais

Domínios Estrangeiros e Economia Colonial. Alan

Domínios Estrangeiros e Economia Colonial. Alan Domínios Estrangeiros e Economia Colonial Alan A França Antártica Passo inicial: expedição de Nicolas Durand de Villegaignon Chegaram à baía da Guanabara (RJ), em 1555 Junto de 290 colonos, aliaram-se

Leia mais

PERÍODO DE OBSERVAÇÃO:

PERÍODO DE OBSERVAÇÃO: EDIÇÃO 04 PERÍODO DE OBSERVAÇÃO: 10 a 17 de janeiro de 2017 O Boletim Informativo Rio Doce tem como objetivo disponibilizar informações atualizadas dos rios afetados pelo rompimento da Barragem de Fundão

Leia mais

Atividade de Revisão Prova 1 cap. 01 Questões Objetivas. Utilize o mapa a seguir para auxiliar na resolução das questões de 1 a 4:

Atividade de Revisão Prova 1 cap. 01 Questões Objetivas. Utilize o mapa a seguir para auxiliar na resolução das questões de 1 a 4: Atividade de Revisão Prova 1 cap. 01 Questões Objetivas Utilize o mapa a seguir para auxiliar na resolução das questões de 1 a 4: Fonte: Adaptado de http://image.slidesharecdn.com/profdemetriomelo-brasilregionalizao

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 5 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: 1. Até o século XVII, qual era a principal fonte de lucros do Brasil? Como se chama atualmente a região do país que mais se

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) Como pode cair no enem (FUVEST) Sobre a presença francesa na Baía de Guanabara (1557-60), podemos dizer que foi: a) apoiada por armadores franceses

Leia mais

Crise do Sistema Colonial: Rebeliões Coloniais e Tentativas de Emancipação

Crise do Sistema Colonial: Rebeliões Coloniais e Tentativas de Emancipação Aula 6 Crise do Sistema Colonial: Rebeliões Coloniais e Tentativas de Emancipação 1 O declínio colonial Setor 1605 2 A crise do Sistema Colonial ealvespr@gmail.com Contexto 1.1 O Declínio Colonial no Brasil

Leia mais

A expansão cafeeira no Brasil.

A expansão cafeeira no Brasil. A expansão cafeeira no Brasil. - A expansão cafeeira reforçou a importação de escravos africanos no Brasil e gerou capitais para investir na indústria e transporte. - O café chegou ao Brasil, na segunda

Leia mais

A colonização da América

A colonização da América A colonização da América As capitulações eram contratos em que a Coroa concedia permissão para explorar, conquistar e povoar terras, fixando direitos e deveres recíprocos Os adelantados eram colonizadores

Leia mais

Em que continente fica o Brasil?

Em que continente fica o Brasil? Em que continente fica o Brasil? (América do Sul) Qual a capital política do Brasil? (Brasília) Qual a maior cidade do Brasil? (São Paulo 19 milhões habitantes) Quantos habitantes tem o Brasil? (193 milhões)

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Atualizado em Janeiro de 2014 Estatísticas Minerais sobre MG Minas Gerais é o mais importante estado minerador do país; Minas Gerais extrai

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

MONITORAMENTO AMBIENTAL UMA VISÃO DA PRÁTICA

MONITORAMENTO AMBIENTAL UMA VISÃO DA PRÁTICA MONITORAMENTO AMBIENTAL UMA VISÃO DA PRÁTICA ENG. CYRO BERNARDES JUNIOR, MsC, Dr. WORKSHOP INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO DE DADOS DE MONITORAMENTO PARA MELHOR CONTROLE AMBIENTAL EM EMPREENDIMENTOS FIESP 27/04/2017

Leia mais

Apresentar a formação e Constituição da economia mineira e sua importância no período colonial

Apresentar a formação e Constituição da economia mineira e sua importância no período colonial ECONOMIA COLONIAL III META Apresentar a formação e Constituição da economia mineira e sua importância no período colonial OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: descrever sobre a importância da

Leia mais

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas Inconfidência Mineira Minas Gerais, área principal da mineração aurífera 1789. Elitista Predomínio de mineradores, comerciantes, profissionais liberais, intelectuais e a alta burocracia; (maçonaria) Cláudio

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 8 o ano Unidade 2

Sugestões de avaliação. História 8 o ano Unidade 2 Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 2 5 Nome: Data: Unidade 2 1. Leia o texto e faça o que se pede. O povoamento das minas A sede insaciável do ouro estimulou tantos a deixarem suas terras

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Atualizado em Julho de 2013 Estatísticas Minerais sobre MG Minas Gerais é o mais importante estado minerador do país; Minas Gerais extrai

Leia mais

ANO XXIII /12/2015. Superintendência de Comunicação Integrada CLIPPING. Nesta edição: Clipping Geral

ANO XXIII /12/2015. Superintendência de Comunicação Integrada CLIPPING. Nesta edição: Clipping Geral ANO XXIII 254 19-21/12/2015 Superintendência de Comunicação Integrada CLIPPING Nesta edição: Clipping Geral O Tempo - MG -1ª P. e p. 18 e 19-21.12.2015 2 O Tempo - MG -1ª P. e p. 18 e 19-21.12.2015 - cont...

Leia mais

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais. Informações até Dezembro de 2014 Divulgado em 25 de Março de 2015

Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais. Informações até Dezembro de 2014 Divulgado em 25 de Março de 2015 Informações sobre a Economia Mineral do Estado de Minas Gerais Informações até Dezembro de 2014 Divulgado em 25 de Março de 2015 Estatísticas Minerais sobre MG Minas Gerais é o mais importante estado minerador

Leia mais

DATA: 19 / 12 / 2017 VALOR: 20,0 Pontos NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 7º ANO TURMA: A e B NOME COMPLETO:

DATA: 19 / 12 / 2017 VALOR: 20,0 Pontos NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 7º ANO TURMA: A e B NOME COMPLETO: DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSOR (A): PAULA e AULUS DATA: 19 / 12 / 2017 VALOR: 20,0 Pontos NOTA: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 7º ANO TURMA: A e B NOME COMPLETO: Nº: Matéria da Prova: O conteúdo

Leia mais

Reabertura da Serra Pelada otimismo, confrontos, assassinatos e denuncias por Simone Helen Drumond de Carvalho

Reabertura da Serra Pelada otimismo, confrontos, assassinatos e denuncias por Simone Helen Drumond de Carvalho Nando Oliveira formado em Técnico em Segurança e Medicina do Trabalho pergunta para Simone no Café História Serra Pelada no próximo ano será reaberta de forma mecanizada por capital estrangeiro. O que

Leia mais

Movimentos nativistas e emancipacionistas

Movimentos nativistas e emancipacionistas Movimentos nativistas e emancipacionistas Crise do sistema colonial A Revolta de Beckman (1684) Conflito entre os proprietários de terras, a Companhia de Comércio e a missão jesuítica na região. Atividades

Leia mais

TIRADENTES O HERÓI DA INCONFIDÊNCIA

TIRADENTES O HERÓI DA INCONFIDÊNCIA Instituto de Educação Infantil e Juvenil Verão, 2014. Londrina, de. Nome: Turma: Tempo: início: término: total: Edição IV MMXIV Fase 3 Grupo B TIRADENTES O HERÓI DA INCONFIDÊNCIA Capitanias hereditárias

Leia mais

Ouro e Serra Pelada (A Corrida pelo Ouro e a problemática ambiental) Mariana Antunes Vieira

Ouro e Serra Pelada (A Corrida pelo Ouro e a problemática ambiental) Mariana Antunes Vieira (A Corrida pelo Ouro e a problemática ambiental) Mariana Antunes Vieira Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 2.5 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by/2.5/br/

Leia mais

CAPÍTULO 6 O TERRITÓRIO BRASILEIRO EM CONSTRUÇÃO. Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira

CAPÍTULO 6 O TERRITÓRIO BRASILEIRO EM CONSTRUÇÃO. Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira CAPÍTULO 6 O TERRITÓRIO BRASILEIRO EM CONSTRUÇÃO Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira 1- O país dos contrastes Imensas riquezas naturais, culturais e econômicas.

Leia mais

FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL. Profº Gustavo Silva de Souza

FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL. Profº Gustavo Silva de Souza FORMAÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL Profº Gustavo Silva de Souza A DIVISÃO DO CONTINENTE AMERICANO A DIVISÃO DO CONTINENTE AMERICANO DIVISÃO FISIOGRÁFICA América do Norte, América Central e América do Sul

Leia mais

Brasil: características naturais - litosfera. Páginas 12 à 27

Brasil: características naturais - litosfera. Páginas 12 à 27 Brasil: características naturais - litosfera Páginas 12 à 27 Refúgio Ecológico Caiman Miranda - MS Parque Nacional do Monte Roraima - RR Serra dos Órgãos Teresópolis - RJ Parque Nacional dos Aparados da

Leia mais

A FORMAÇÃO HISTÓRICA DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

A FORMAÇÃO HISTÓRICA DO TERRITÓRIO BRASILEIRO A FORMAÇÃO HISTÓRICA DO TERRITÓRIO BRASILEIRO Brasil: a produção do território A história do território brasileiro é, a um só tempo, una e diversa, pois é também a soma e a síntese das histórias de suas

Leia mais

Origem & Definição. No Brasil a riqueza de recursos minerais é um. resultado direto de dois fatores conjugados: a

Origem & Definição. No Brasil a riqueza de recursos minerais é um. resultado direto de dois fatores conjugados: a Origem & Definição Os minerais e rochas de nosso planeta originaramse juntamente com a solidificação da crosta a cerca de 4,6 bilhões de anos. Os como sendo compostos sólidos, inorgânicos, de composição

Leia mais

A EXPANSÃO DA AMÉRICA PORTUGUESA

A EXPANSÃO DA AMÉRICA PORTUGUESA A EXPANSÃO DA AMÉRICA PORTUGUESA Tratado de Tordesilhas (1494) 1. A pecuária e a expansão para o interior O gado bovino chegou ao Brasil por volta de 1535, na Bahia. O crescimento da indústria açucareira

Leia mais

AS BASES DA REGIÃO CONCENTRADA... COMPLEXO CENTRO-SUL

AS BASES DA REGIÃO CONCENTRADA... COMPLEXO CENTRO-SUL AS BASES DA REGIÃO CONCENTRADA... COMPLEXO CENTRO-SUL CENTRO-SUL Posição de Centro no sistema capitalista brasileiro. É a Região mais dinâmica em termos econômicos, financeiros e educacionais. Concentra

Leia mais

Mineração e Transformação Mineral

Mineração e Transformação Mineral Mineração e Transformação Mineral 4 CONSIDERAÇÕES SOBRE O SETOR PIB da Mineração e Transformação Mineral - brasil (%) 15,2 14, 12,4» O agrupamento Mineração e Transformação Mineral (M&TM) compreende toda

Leia mais

ESPAÇO RURAL E URBANO

ESPAÇO RURAL E URBANO ESPAÇO RURAL E URBANO (02/11/2016 às 15h ) 1) A charge coloca em evidência um con ito que está presente no espaço rural brasileiro. Esse con ito envolve duas lógicas: a preservação da oresta e a expansão

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 10 AS ATIVIDADES ECONÔMICAS COMPLEMENTARES

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 10 AS ATIVIDADES ECONÔMICAS COMPLEMENTARES HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 10 AS ATIVIDADES ECONÔMICAS COMPLEMENTARES Fixação 1) (UNIFESP) Com relação à economia do açúcar e da pecuária no Nordeste durante o Período Colonial, é correto afirmar que:

Leia mais

Profª Adriana Moraes

Profª Adriana Moraes Profª Adriana Moraes Definição: um conjunto de atitudes políticas, econômicas e militares que visam a aquisição de territórios coloniais através da conquista e estabelecimento de colonos. Período: séculos

Leia mais

A ECONOMIA MINERAL BRASILEIRA E AS PERSPECTIVAS DE CARAJÁS

A ECONOMIA MINERAL BRASILEIRA E AS PERSPECTIVAS DE CARAJÁS A ECONOMIA MINERAL BRASILEIRA E AS PERSPECTIVAS DE CARAJÁS Marcelo Ling Tosta A descoberta do ferro na região da Província Mineral de Carajás foi anunciada pela empresa americana United State Steel (US

Leia mais

O ciclo da mineração e a sociedade mineradora. Prof.ª. Maria Auxiliadora

O ciclo da mineração e a sociedade mineradora. Prof.ª. Maria Auxiliadora O ciclo da mineração e a sociedade mineradora Prof.ª. Maria Auxiliadora Fatores que impulsionaram a mineração 1. Meados do séc. XVII - crise na lavoura açucareira (devido a produção holandesa nas Antilhas)

Leia mais

MONITORAMENTO DA SECA NO NORDESTE MONITORAMENTO DA SECA MARCELO C. ASFORA DIRETOR PRESIDENTE

MONITORAMENTO DA SECA NO NORDESTE MONITORAMENTO DA SECA MARCELO C. ASFORA DIRETOR PRESIDENTE MONITORAMENTO DA SECA MARCELO CAUÁS ASFORA DIRETOR PRESIDENTE DA APAC MONITORAMENTO DA SECA ENTRE 1500 E 2015 REGISTRADAS 128 SECAS SEIS SÉCULOS DE SECA NO SEMIÁRIDO DO NORDESTE DO BRASIL Fonte: Natalício

Leia mais

As visões dos Stakeholders sobre o Rio Doce: Situação Atual e Perspectivas

As visões dos Stakeholders sobre o Rio Doce: Situação Atual e Perspectivas As visões dos Stakeholders sobre o Rio Doce: Situação Atual e Perspectivas Germano Luiz Gomes Vieira Secretário de Estado Adjunto Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - SEMAD Rio de

Leia mais

CAPÍTULO 7 - BRASIL - DINÂMICAS TERRITORIAIS E ECONÔMICAS

CAPÍTULO 7 - BRASIL - DINÂMICAS TERRITORIAIS E ECONÔMICAS Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio CAPÍTULO 7 - BRASIL - DINÂMICAS TERRITORIAIS E ECONÔMICAS Professor: Gelson Alves Pereira 1- O QUE É REGIONALIZAÇÃO É a divisão de um espaço ou território

Leia mais

DATA: 04 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 8.º ANO/EF

DATA: 04 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 8.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 04 / 05 / 206 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 8.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Impacto ambiental no acidente de Mariana-MG

Impacto ambiental no acidente de Mariana-MG Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri UFVJM Programa de Educação Tutorial PET Química Impacto ambiental no acidente de Mariana-MG Ana Clara Fernandes Diamantina, Outubro de 2016. Mineração

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL MESTRADO EM ENGENHARIA AMBIENTAL MODALIDADE PROFISSIONAL CONCURSO PARA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU 2016 PROVA DE CONHECIMENTOS

Leia mais

Mercado de Trabalho... 5

Mercado de Trabalho... 5 Introdução... 3 Geologia... 4 Mercado de Trabalho... 5 O curso... 7 O que você pode fazer... 8 Opiniões dos estudantes... 10 Bibliografia... 11 Durante esse trabalho, você irá ver um pouco sobre a faculdade

Leia mais

TERRITÓRIO BRASILEIRO MINERAÇÃO E SOCIEDADE PROFESSOR OTÁVIO

TERRITÓRIO BRASILEIRO MINERAÇÃO E SOCIEDADE PROFESSOR OTÁVIO TERRITÓRIO BRASILEIRO MINERAÇÃO E SOCIEDADE PROFESSOR OTÁVIO A FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO O Brasil é o 5º maior país do mundo, com uma área de 8.514.876 km². Essa imensa extensão territorial do

Leia mais

Recursos minerais: exploração e impactos ambientais JUCA MARTINS/TYBA

Recursos minerais: exploração e impactos ambientais JUCA MARTINS/TYBA Recursos minerais: exploração e impactos ambientais JUCA MARTINS/TYBA As principais jazidas minerais no Brasil e as regiões produtoras Minério de ferro O Brasil apresenta grandes jazidas de minério de

Leia mais

A MARCHA DA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA

A MARCHA DA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA A MARCHA DA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA Você já ouviu falar nos bandeirantes? Sabe quem eles eram e sua importância para a história do Brasil Colonial? Prof.ª: Alexandra Freitas Disciplina: História

Leia mais

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO Escola Estadual Virgínio Perillo Avenida José Bernardes Maciel, 471 Marília, Lagoa da Prata-MG Fone: (37) 3261-3222 / E-mail: escolavirginioperillo@gmail.com ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO DISCIPLINA GEOGRAFIA

Leia mais

Região Sudeste. Aspectos naturais humanos e econômicos.

Região Sudeste. Aspectos naturais humanos e econômicos. Região Sudeste Aspectos naturais humanos e econômicos. Quadro natural: Relevo Do litoral para o interior, sucedem-se: planície costeira, com grandes baixadas, costas altas, praias, dunas, restingas, lagoas

Leia mais

Mineração. João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida

Mineração. João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida + Mineração João Eduardo Laurent Alphonse Rafael Almeida + 1. Histórico 2. Carajás 3. Aspectos Gerais Agenda + Histórico -Um solo, uma nação + Histórico 1500 1700: exploração de Au, Fe e diamantes 1603:

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 21 de setembro de 2016.

Clipping de notícias. Recife, 21 de setembro de 2016. Clipping de notícias Recife, 21 de setembro de 2016. Recife,21 de setembro de 2016. Recife,21 de setembro de 2016. A seca se agravou no Estado. Levantamento do Monitor Mensal da Seca do Nordeste, divulgado

Leia mais

Divisão Geoeconômica

Divisão Geoeconômica Divisão Geoeconômica Essa divisão (ou regionalização) foi proposta pelo geógrafo em 1967 (a do IBGE atual se baseia na de 1969). Nela o Brasil é dividido em três regiões econômicas: Amazônia, Nordeste

Leia mais

1- Leia com atenção e, sobre o escravismo colonial, responda ao que se pede: I- Os escravos eram as mãos e pés dos senhores de engenho.

1- Leia com atenção e, sobre o escravismo colonial, responda ao que se pede: I- Os escravos eram as mãos e pés dos senhores de engenho. 1- Leia com atenção e, sobre o escravismo colonial, responda ao que se pede: I- Os escravos eram as mãos e pés dos senhores de engenho. II- Estive numa casa, onde um jovem escravo negro era, todos os dias

Leia mais

Geografia Divisão regional do Brasil

Geografia Divisão regional do Brasil Geografia Divisão regional do Brasil Grupo 04 Progressões 213 Atividade 19 O conceito de região Exercícios de Aplicação Reinaldo tronto Reinaldo tronto O que é necessário para a melhor compreensão desse

Leia mais

Revoltas Nativistas e Anticoloniais. Alan

Revoltas Nativistas e Anticoloniais. Alan Revoltas Nativistas e Anticoloniais Alan Fatores iniciais para as revoltas Descontentamentos com o governo metropolitano Choque entre os interesses dos colonos e da Coroa Pressão do Pacto Colonial sobre

Leia mais

Aspectos físicos da região Nordeste

Aspectos físicos da região Nordeste Região Nordeste Aspectos físicos da região Nordeste Formada por 9 estados; Área 1 558 196 km² População 53 591 197 hab IBGE/2009 Área 18,25% do território nacional; Diferentes paisagens; Temperaturas elevadas;

Leia mais

A empresa açucareira e o Brasil holandês Prof. Maurício Ghedin Corrêa

A empresa açucareira e o Brasil holandês Prof. Maurício Ghedin Corrêa A empresa açucareira e o Brasil holandês Prof. Maurício Ghedin Corrêa 1. A empresa açucareira Todas as atividades da colônia eram organizadas de acordo com um conjunto de regras conhecidas como pacto colonial,

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 7 o ano Unidade 8 5 Unidade 8 Nome: Data: 1. Qual(is) da(s) sentença(s) a seguir apresenta(m) corretamente as motivações de Portugal para estabelecer a produção açucareira

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA HISTÓRIA 4.º ANO/EF 2016 Caro (a) aluno (a). É tempo de conferir os conteúdos na II

Leia mais

OCEANOS, MARES E RECURSOS MARINHOS

OCEANOS, MARES E RECURSOS MARINHOS III CICLO DE ESTUDOS ODS - INFORMATIVO 17 IV ENCONTRO 06/2017 OCEANOS, MARES E RECURSOS MARINHOS O D S 1 4 C O N S E R V A R E P R O M O V E R O U S O S U S T E N T Á V E L D O S O C E A N O S, M A R E

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

Reconstrução de Bento Rodrigues avança com definição de terreno para novo distrito; ações de recuperação também apresentam resultados

Reconstrução de Bento Rodrigues avança com definição de terreno para novo distrito; ações de recuperação também apresentam resultados Reconstrução de Bento Rodrigues avança com definição de terreno para novo distrito; ações de recuperação também apresentam resultados Após um processo com ampla participação popular, será escolhido no

Leia mais

Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013

Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013 Indústria Mineral Brasileira e Paraense Belém, 20 de março de 2013 Um pouco sobre o IBRAM IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada, sem fins lucrativos, que representa a Indústria Mineral

Leia mais

MINERAÇÃO REGIME LEGAL

MINERAÇÃO REGIME LEGAL MINERAÇÃO REGIME LEGAL Adriano Drummond Cançado Trindade Faculdade de Direito Universidade de Brasília Setembro/2014 Recursos Minerais Conteúdo econômico Conteúdo político/estratégico Conteúdo jurídico

Leia mais