Pontos dos golpes durante o kumitê de competição do karatê shotokan masculino

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pontos dos golpes durante o kumitê de competição do karatê shotokan masculino"

Transcrição

1 Pontos dos golpes durante o kumitê de competição do karatê shotokan masculino Puntaje de los golpes durante el kumité de competición de karate shotokan masculino Scores of the techniques during the male kumite competition of the shotokan karate Mestre em Ciência da Motricidade Humana (CMH) pela UCB do RJ Faixa Roxa de Karatê-Dô Tradicional de Estilo Shotokan desde 1986 Nelson Kautzner Marques Junior (Brasil) Resumo O objetivo do estudo foi determinar a ação ofensiva e o golpe que ocasiona ippon e waza-ari do karatê shotokan. A ação mais praticada foi o ataque. O gyaku zuki, o kizami zuki, o mae geri, o mawashi geri, o oi zuki e o ashi barai seguido de gyaku zuki foram os golpes que mais praticaram waza-ari e ippon, sendo indicado mais treino e maior uso dessas técnicas durante a disputa. Unitermos: Karatê. Esporte. Competição. Abstract The objective of the study was to determine the attack action and the technique of the shotokan karate athlete with ippon and waza-ari. The action more practiced was the attack. The gyaku zuki, the kizami zuki, the mae geri, the mawashi geri, the oi zuki e the ashi barai with gyaku zuki were the techniques with more waza-ari and ippon, during the training and during the fight the karate athlete needs to practice with most frequency the point technique. Keywords: Karate. Sport. Competition. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires - Año 17 - Nº Junio de / 1 Introdução A primeira competição de karatê do estilo shotokan aconteceu no campeonato japonês de Posteriormente, várias disputas ocorreram no karatê shotokan. Durante o combate desse esporte o contato do soco ou do chute acontece somente na região do tronco e o impacto do golpe precisa ser freado para não causar nenhum dano no lutador 1. Quando executado um golpe no oponente o combate é interrompido, podendo ser reiniciado (sem ponto ou acontece waza-ari, golpe eficiente que vale meio ponto) ou não (ocorre ippon, golpe perfeito que vale um ponto ou é feito o segundo waza-ari, equivalendo a um ippon), depende da interpretação do árbitro 2. O kumitê (luta) do karatê shotokan acontece numa área de 8x8 metros, com duração de 1 minuto e 30 segundos a 2 minutos, não tendo divisão dos lutadores por peso 3. A maior parte das lutas é decidida em poucos segundos, 80% dos combates acabam em menos de 50 centésimos 4. Portanto, o karateca para desferir um golpe utiliza a força rápida, o metabolismo ATP-CP e depende de uma adequada tomada de decisão para efetuar o golpe eficaz 5. Segundo

2 Nakayama 6, existem três maneiras do atleta de karatê fazer o ponto na disputa: 1º) atacar o oponente, 2º) esperar o ataque do adversário e antecipar a sua tarefa ofensiva com um golpe e 3º) defender o golpe e contra-atacar com uma técnica ofensiva eficiente. A maioria dos pontos do karatê shotokan acontece através de soco, o kizami zuki e o gyaku zuki 7. Essas informações são conclusivas na literatura do karatê 8,9. Enquanto que os chutes que geram mais pontos são o mae geri e o mawashi geri 1. Isso acontece porque esses chutes o karateca está de frente para o oponente e são golpes muito rápidos para desferir com o membro inferior. Porém, existem poucos estudos desse esporte informando como ocorre a ação ofensiva, ou seja, através do ataque, por antecipação ou defendendo e contra-atacando 10. Sabendo dessa lacuna, o objetivo do estudo foi determinar a ação ofensiva (ataque, antecipação, defende e contra-ataca) e o golpe que ocasiona ippon e waza-ari. Método Nesse estudo foi utilizada uma pesquisa quantitativa 11 para identificar a ação ofensiva (ataque, antecipação, defende e contra-ataca) e o golpe que ocasiona ippon e waza-ari no oponente. Foram selecionados na internet diversos campeonatos de karatê shotokan masculino pertencentes à JKA (Japan Karate Association) e ao Karatê-Dô Tradicional. Os combates foram selecionados pelas seguintes palavras chaves: karatê-dô tradicional, karatê JKA, karatê tradicional em equipe, traditional karate, traditional karate kumite team, JKA karate, JKA kumite team, shotokan karate kumite team, shotokan karate JKA kumite team e European karate JKA kumite team.

3 Nas lutas observadas o pesquisador anotou no scout o tipo de ação ofensiva (ataque, antecipação, defende e contra-ataca), o golpe e a pontuação efetuada (ippon ou waza-ari). Os combates utilizados na pesquisa são apresentados na tabela 1:

4 Tabela 1. Kumitês estudados

5 Após utilizar o scout para detectar a ação ofensiva e o ponto dos golpes de cada luta, os resultados foram contados através do scout a seguir: Tabela 2. Scout para quantificar a ação ofensiva e o ponto dos golpes conforme o campeonato

6 Depois de quantificar as ações ofensivas e os golpes que acarretaram ponto, eles foram tratados pela estatística descritiva através da média, desvio padrão, total e percentual. A diferença das ações ofensivas e dos golpes com ponto (ippon ou waza-ari) foi calculada utilizando a Anova one way com resultados aceitos com nível de significância de p 0,05. O teste posterior Scheffé foi utilizado para determinar a diferença das médias, aceitando um nível de significância de p 0,05. Todos os dados estatísticos foram calculados conforme os procedimentos do SPSS 14.0 para Windows. Resultados e discussão O atleta do karatê shotokan pode praticar durante o shiai kumitê (luta de competição) três tipos de ação ofensiva sendo mostrada na tabela 3. Tabela 3. Média e desvio padrão das ações ofensivas e o uso dessa movimentação nos campeonatos. A Anova one way detectou diferença significativa entre as ações ofensivas, F (2,58) = 5,21, p = 0,008. O teste Scheffé identificou diferença significativa entre o ataque versus defende e contra-ataca (Diferença de 2,06, tamanho do efeito de 1,60, sendo grande). Portanto, o karateca utilizou mais o ataque. A figura 1 apresenta o total e o percentual dos três tipos de ação ofensiva efetuada pelo karateca. Figura 1. Ação ofensiva do lutador de karatê do estilo shotokan

7 Esses resultados estiveram de acordo com a literatura do karatê shotokan, ou seja, os lutadores utilizam mais o ataque, depois a antecipação e por último defender e contra-atacar 10. A explicação do maior uso do ataque é que essa ação permite mais pontos e a antecipação é a melhor defesa para não levar um golpe do oponente 1. Enquanto que defender e contra-atacar, é pouco utilizado porque essa atividade é muito difícil do atleta fazer com sucesso. A tabela 4 expõe a estatística descritiva dos golpes que proporcionaram waza-ari (ataque eficiente que vale meio ponto). Tabela 4. Golpes com waza-ari A Anova one way não detectou diferença significativa entre os golpes com waza-ari, F (16,46) = 1,15, p = 0,34.

8 Os resultados estiveram de acordo com as referências do karatê shotokan, os golpes que fazem mais waza-ari são o gyaku zuki e o kizami zuki 7. Isso acontece porque na luta o atleta necessita de alta velocidade para fazer o ponto 12. Os chutes que fazem mais waza-ari foram o mae geri e o mawashi geri, estando de acordo com outra pesquisa do karatê 1. A explicação do maior uso dessas técnicas na pontuação é porque esses golpes o atleta está de frente para o oponente e esses chutes possuem muita velocidade 4. A tabela 5 mostra a estatística descritiva dos golpes que ocasionaram ippon (golpe perfeito que vale um ponto). Tabela 5. Golpes com ippon A Anova one way não detectou diferença significativa entre os golpes com ippon, F (8,16) = 0,22, p = 0,98. Os achados dos golpes com ippon foram similares aos dos estudos do karatê 8,9. A maior quantidade de ippon do gyaku zuki acontece porque esse golpe é eficaz na atividade ofensiva de ataque e de antecipação do ataque do oponente 1. Também esse soco possui outra qualidade, é muito rápido e expõe pouco o karateca de receber um golpe do seu adversário 13. Os chutes que mais fizeram ippon foram o mae geri e o mawashi geri, a causa desse ocorrido é a precisão e a alta velocidade que essas duas técnicas possuem 14,15. A tabela 6 apresenta a estatística descritiva dos golpes com a ação ofensiva que resultaram em waza-ari (ataque eficiente que vale meio ponto).

9 Tabela 6. Golpes com waza-ari e sua ação ofensiva A Anova one way não detectou diferença significativa entre os golpes com waza-ari e sua ação ofensiva, F (21,56) = 0,92, p = 0,52. A tabela 7 mostra a estatística descritiva dos golpes com a ação ofensiva que resultaram em ippon (golpe perfeito que vale um ponto).

10 Tabela 7. Golpes com ippon e sua ação ofensiva A Anova one way não detectou diferença significativa entre os golpes com ippon e sua ação ofensiva, F (11,13) = 0,1, p = 0,58. O golpe que permitiu mais waza-ari e ippon para o karateca na ação ofensiva de atacar, antecipar e contra-atacar foi o gyaku zuki e depois o kizami zuki. A explicação do sucesso desses golpes é porque eles são muito rápidos e podem atingir o oponente em curta, média e longa distância 16. Esses achados estiveram de acordo com a referência do karatê shotokan 10. Outros golpes que se destacaram na prática do waza-ari e do ippon, somente na ação ofensiva do ataque, foi o mae geri, o mawashi geri, o oi zuki e o ashi barai seguido de gyaku zuki. Esses dados foram similares a outras investigações do karatê shotokan 1,9. Merecendo que o lutador utilize com freqüência na luta. Conclusão A ação mais praticada foi o ataque e depois a antecipação. O gyaku zuki, o kizami zuki, o mae geri, o mawashi geri, o oi zuki e o ashi barai seguido de gyaku zuki foram os golpes que mais praticaram waza-ari e ippon, sendo indicado mais treino e maior uso dessas técnicas durante a disputa.

11 Referências 1. Marques Junior N (2011). Karatê shotokan: pontos dos golpes durante o kumitê de competição masculino. Ulbra Mov 2(1): Voltarelli F et alii (2009). Cinética do lactato sanguíneo durante sessões contínuas de lutas simuladas de karatê: predominância aeróbia ou anaeróbia? Rev Bras Prescrição Fisio Exerc 3(18): Viero F (2010). Comportamento da freqüência cardíaca, pressão arterial e composição corporal de praticantes de karatê shotokan tradicional. Rev Dig Educ Fís Deportes 15(148): Marques Junior N (2011). Karatê shotokan: biomecânica dos golpes do kumitê de competição. Rev Dig Educ Fís Deportes 16(158): Roschel H et alii (2009). Association between neuromuscular tests and kumite performance on the Brazilian Karate National Team. J Sports Sci Med 8(3): Nakayama M (2011). O melhor do karatê kumitê 1. vol. 3. São Paulo: Cultrix. 7. Koropanovski N, Dopsaj M, Jovanovic S (2008). Characteristics of pointing actions of top male competitors in karate at World and European level. Braz J Biomotr 2(4): Laird P, Mc Leod K (2009). National analysis of scoring techniques in competitive men`s karate. Int J Performance Analysis Sport 9(2): Villani R, Distaso M (2004). Technical-tactical evolution of the international competitions of karate. 9th Annual Congress of the European College of Sport Science. Clermont Ferrand, France. 10. Koropanovski N, Jovanovic S (2007). Model characteristics of combat at elite male karate competitors. Serb J Sports Sci 1(3): Thomas J, Nelson J (2002). Métodos de pesquisa em atividade física. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed. 12. Sterkowicz-Przybycien K (2010). Body composition and somatotype of the top of polish male karate contestants. Biol Sport 27(-): Santaguêda L, Santos J (2010). Alterações cinemáticas do guyaku tsuky induzidas por programa específico de treinamento funcional. Rev Dig Educ Fís Deportes 16(163): Piemontez G et alii (2011). Características cinemáticas do chute semicircular no karatê. Rev Dig Educ Fís Deportes 16(163): Oliveira L et alii (2008). Simetria intermembros no desempenho do chute mae geri do karatê. Rev Bras Ci Mov 16(4):1-10.

12 16. El-Kader A (2010). Efficacy of static and dynamic distance perception on kumite performance in karate. World J Sport Sci 3(s):205-9.

Velocidade do soco e do chute do karatê: uma meta-análise

Velocidade do soco e do chute do karatê: uma meta-análise Velocidade do soco e do chute do karatê: uma meta-análise Velocidad del golpe de puño y de la patada de karate: un meta-análisis Velocity of the punch and of the kick of the karate: a meta-analysis Mestre

Leia mais

Nelson Kautzner Marques Junior Mestre em Ciência da Motricidade Humana pela UCB do RJ, Brasil

Nelson Kautzner Marques Junior Mestre em Ciência da Motricidade Humana pela UCB do RJ, Brasil KARATÊ SHOTOKAN: PONTOS DOS GOLPES DURANTE O KUMTÊ DE OMPETÇÃO MASULNO SHOTOKAN KARATE: SORES OF THE TEHNQUES DURNG THE MALE KUMTE OF OMPETTON Nelson Kautzner Marques Junior Mestre em iência da Motricidade

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ ANÁLISE E DISCUSSÃO DA RELAÇÃO DE GOLPES ENTRE PRATICANTES DE KARATE NA FAIXA ETÁRIA DE 18 A 35 ANOS E VETERANOS DE 41 A 45 NO CAMPEONATO

Leia mais

A FÍSICA ENVOLVIDA NOS GOLPES DE KARATÊ: GYAKU ZUKI E TAMESHIWARI

A FÍSICA ENVOLVIDA NOS GOLPES DE KARATÊ: GYAKU ZUKI E TAMESHIWARI INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA CAMPUS PAULO AFONSO ENGENHARIA ELÉTRICA BRUNA PONTES DO NASCIMENTO JOÃO MANOEL DE ARAÚJO FILHO A FÍSICA ENVOLVIDA NOS GOLPES DE KARATÊ: GYAKU

Leia mais

ADAPTAÇÃO DO SPECIAL JUDO FITNESS TEST PARA O KARATE: UM ESTUDO COM ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA.

ADAPTAÇÃO DO SPECIAL JUDO FITNESS TEST PARA O KARATE: UM ESTUDO COM ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA. ADAPTAÇÃO DO SPECIAL JUDO FITNESS TEST PARA O KARATE: UM ESTUDO COM ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA. INTRODUÇÃO HERALDO SIMÕES FERREIRA Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil heraldo.simoes@uece.br

Leia mais

Karatê shotokan: biomecânica dos golpes do kumitê de competição

Karatê shotokan: biomecânica dos golpes do kumitê de competição 1 Karatê shotokan: biomecânica dos golpes do kumitê de competição Karate shotokan: biomecánica de los golpes de kumité de competición Shotokan karate: biomechanics of the techniques of the kumite of competition

Leia mais

PROPOSTA DO MAWASHI GERI DO KARATÊ SHOTOKAN COM PRINCÍPIOS DA BIOMECÂNICA

PROPOSTA DO MAWASHI GERI DO KARATÊ SHOTOKAN COM PRINCÍPIOS DA BIOMECÂNICA PROPOSTA DO MAWASHI GERI DO KARATÊ SHOTOKAN COM PRINCÍPIOS DA BIOMECÂNICA CAMPOS, Yuri Michael Rodrigues de 1 SERPA, Erica Paes 2 1 Acadêmico do curso de Graduação em Educação Física da Faculdade de Ciências

Leia mais

Gols e partidas da Copa do Mundo do Futebol, 1930 a 2010

Gols e partidas da Copa do Mundo do Futebol, 1930 a 2010 Gols e partidas da Copa do Mundo do Futebol, 1930 a 2010 Goles y partidos de la Copa del Mundo de Fútbol, 1930 a 2010 Goals and matches in Soccer World Cup, 1930 to 2010 Mestre em Ciência da Motricidade

Leia mais

SUGESTÃO DO MAWASHI GERI

SUGESTÃO DO MAWASHI GERI SUGESTÃO DO MAWASHI GERI DO KARATÊ SHOTOKAN COM EMBASAMENTO DA BIOMECÂNICA Suggestion of the Mawashi Geri of the Shotokan Karate whit content of the Biomechanics Nelson Kautzner Marques Junior 1 1 Mestre

Leia mais

Oi zuki Aplicação com antecipação do soco durante o deslocamento.

Oi zuki Aplicação com antecipação do soco durante o deslocamento. Oi zuki Aplicação com antecipação do soco durante o deslocamento. Sérgio de Jesus Araújo Salvador, 19 de dezembro de 2015. Oi zuki: Aplicação com antecipação do soco durante o deslocamento. Sérgio de Jesus

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica TREINO DE FORÇA PARA O KARATECA DO ESTILO SHOTOKAN ESPECIALISTA NO KUMITE 506 Nelson Kautzner Marques Junior 1 José Nunes da Silva Filho 2 RESUMO O treino de força para o karateca do shiai kumite (luta

Leia mais

Períodos do treinamento esportivo: uma análise sobre o voleibol brasileiro masculino de alto nível durante o Mundial e a Olimpíada, 1956 a 2010

Períodos do treinamento esportivo: uma análise sobre o voleibol brasileiro masculino de alto nível durante o Mundial e a Olimpíada, 1956 a 2010 Períodos do treinamento esportivo: uma análise sobre o voleibol brasileiro masculino de alto nível durante o Mundial e a Olimpíada, 1956 a 2010 Los períodos de entrenamiento deportivo: un análisis sobre

Leia mais

Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master. Street Volei / Barra Music

Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master. Street Volei / Barra Music Explicação dos Testes & Cronograma das Avaliações para a Equipe de Voleibol Master Street Volei / Barra Music Nelso Kautzner Marques Junior kautzner123456789junior@gmail.com 2016 2 Índice Introdução, 3

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica PORQUE O SOCO CAUSA MAIS PONTOS DO QUE O CHUTE DURANTE A LUTA DE KARATÊ? CONTEÚDO PARA PRESCREVER O TREINO DO KARATÊ SHOTOKAN 376 Nelson Kautzner Marques Junior RESUMO Na luta do karatê shotokan 80% dos

Leia mais

Análises dos golpes de atletas de karatê no campeonato ARTIGO paranaense ORIGINAL / de ORIGINAL kumitê ARTICLE (luta)

Análises dos golpes de atletas de karatê no campeonato ARTIGO paranaense ORIGINAL / de ORIGINAL kumitê ARTICLE (luta) Análises dos golpes de atletas de karatê no campeonato ARTIGO paranaense ORIGINAL / de ORIGINAL kumitê ARTICLE (luta) Análises dos golpes de atletas de karatê no campeonato paranaense de kumitê (luta)

Leia mais

FNK - FEDERAÇÃO NORTERIOGRANDENSE DE KARATE. REGULAMENTO ESPECÍFICO DE KARATÊ JEMs 2015

FNK - FEDERAÇÃO NORTERIOGRANDENSE DE KARATE. REGULAMENTO ESPECÍFICO DE KARATÊ JEMs 2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SETOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA JEMS - 2015 FNK - FEDERAÇÃO NORTERIOGRANDENSE DE KARATE REGULAMENTO ESPECÍFICO DE KARATÊ JEMs 2015 Art. 1º - As

Leia mais

KOGO KUMITE APLICADO AO TREINAMENTO DE KARATE-DO TRADICIONAL

KOGO KUMITE APLICADO AO TREINAMENTO DE KARATE-DO TRADICIONAL KOGO KUMITE APLICADO AO TREINAMENTO DE KARATE-DO TRADICIONAL Arthur Prisco Paraíso Rêgo Setembro de 2014. Se você treinar todos os dias, quando chegar ao fim dos seus dias, você poderá olhar para trás

Leia mais

História e Definição do Karatê Tradicional

História e Definição do Karatê Tradicional História e Definição do Karatê Tradicional O Karatê moderno tem suas origens em mosteiros da China e Índia. Ele chegou ao Japão através desses monges e foi moldado à cultura local. Gichin Funakoshi era

Leia mais

TOURNAMENT RULES & REGULATIONS

TOURNAMENT RULES & REGULATIONS CAMPEONATO SUL AMERICANO KARATE SHOTOKAN JKA REGRAS DA COMPETIÇÃO AS PRESENTES REGRAS SE BASEIAM NO DOCUMENTO INTITULADO TORNEIOS - REGULAMENTOS E REGRAS, DOCUMENTO ELABORADO PELO INSTITUTO SHOTOKAN NKK-JKA

Leia mais

COPA PAULISTA DE KARATÊ-DO JKA

COPA PAULISTA DE KARATÊ-DO JKA São Paulo, 17 de Setembro de 2015 COPA PAULISTA DE KARATÊ-DO JKA Informamos que em 07 de Novembro (sábado), será realizado na cidade de Lorena-SP, a Copa Paulista de Karatê-do JKA provas individuais (kata

Leia mais

Evidências científicas sobre o soco do karateca no makiwara

Evidências científicas sobre o soco do karateca no makiwara Evidências científicas sobre o soco do karateca no makiwara Las evidencias científicas del golpe del karateca en la makiwara Mestre em Ciência da Motricidade Human pela UCB, RJ (Brasil) Nelson Kautzner

Leia mais

CATEGORIAS CAMPEONATO BRASILEIRO KATA FEMININO KATA MASCULINO 1 ATE 6 ANOS CRIANÇAS TODAS AS FAIXAS E 08 Anos CRIANÇAS TODAS AS FAIXAS

CATEGORIAS CAMPEONATO BRASILEIRO KATA FEMININO KATA MASCULINO 1 ATE 6 ANOS CRIANÇAS TODAS AS FAIXAS E 08 Anos CRIANÇAS TODAS AS FAIXAS CATEGORIAS CAMPEONATO BRASILEIRO KATA FEMININO 1 ATE 6 ANOS CRIANÇAS TODAS AS FAIXAS 2 07 E 08 Anos CRIANÇAS TODAS AS FAIXAS 3 9 E 10 ANOS CRIANÇA BRANCA VERDE 4 9 E 10 ANOS CRIANÇA ROXA PRETA 5 11 E 12

Leia mais

Metodologia CAPITULO III METODOLOGIA

Metodologia CAPITULO III METODOLOGIA CAPITULO III METODOLOGIA 1. AMOSTRA Com o objectivo de identificar as habilidades psicológicas e avaliar a ansiedade traço, participaram neste estudo 69 praticantes federados de Futebol com idades compreendidas

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica FIGHT ZONE WITH POINTS OF THE SHOTOKAN KARATE FEMALE COMPETITION 137 Nelson Kautzner Marques Junior 1 ABSTRACT The objective of the study was to determine the fight zone with point during the female kumite

Leia mais

Copa do Mundo de Futebol: desempenho dos países sedes, 1930 a 2010

Copa do Mundo de Futebol: desempenho dos países sedes, 1930 a 2010 Copa do Mundo de Futebol: desempenho dos países sedes, 1930 a 2010 La Copa del Mundo de Fútbol: rendimiento de los países sedes, 1930 a 2010 Soccer World Cup: performance of the home countries, 1930 to

Leia mais

Fundamentos praticados pelo bloqueador do voleibol na areia

Fundamentos praticados pelo bloqueador do voleibol na areia Fundamentos praticados pelo bloqueador do voleibol na areia Los fundamentos practicados por el bloqueador del voleibol en la arena Skills practices by block player of the sand volleyball Mestre em Ciência

Leia mais

Federação de Karatê-Dô Tradicional da Bahia FKTB REGULAMENTO DE EXAMES DE GRADUAÇÃO.

Federação de Karatê-Dô Tradicional da Bahia FKTB REGULAMENTO DE EXAMES DE GRADUAÇÃO. REGULAMENTO DE EXAMES DE GRADUAÇÃO. Art. 1º - O progresso dos praticantes de Karatê Tradicional no Estado da Bahia será avaliado em exames de graduação solicitados pelas entidades filiadas e executados

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO

A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO A IMPORTÂNCIA DA FLEXIBILIDADE NO TAEKWONDO Claudiomar Antonio Vieira 1 Everton Paulo Roman 2 RESUMO O presente estudo teve o objetivo de realizar uma contextualização teórica em relação a importância

Leia mais

A contribuição norte-americana para o voleibol

A contribuição norte-americana para o voleibol A contribuição norte-americana para o voleibol Mestre em Ciência da Motricidade Humana (CMH) pela UCB do RJ (Brasil) La contribución de Estados Unidos al voleibol The North American contribution for the

Leia mais

EXAME DE FAIXA SINAIS: AVANÇAR RECUAR. 8 o. KYU (BRANCA PARA AMARELA) Carência mínima de 6 MESES para o exame

EXAME DE FAIXA SINAIS: AVANÇAR RECUAR. 8 o. KYU (BRANCA PARA AMARELA) Carência mínima de 6 MESES para o exame Conform dcidido na última runião gral d 16 d dzmbro d 2006, a FPKT passa a adotar o sistma d graduação d Kyu conform o sistma da JKA Brasil. Sgu abaixo a nova sqüência d kyu: BRANCA 9 o. Kyu / AMARELA

Leia mais

DESEMPENHO TÉCNICO-TÁTICO DE JUDOCAS DA CLASSE SUB 15 DURANTE CAMPEONATO BRASILEIRO 2016 Marcus F. Agostinho

DESEMPENHO TÉCNICO-TÁTICO DE JUDOCAS DA CLASSE SUB 15 DURANTE CAMPEONATO BRASILEIRO 2016 Marcus F. Agostinho DESEMPENHO TÉCNICO-TÁTICO DE JUDOCAS DA CLASSE SUB 15 DURANTE CAMPEONATO BRASILEIRO 2016 Marcus F. Agostinho OBJETIVOS Descrever o perfil técnico-tático de judocas Sub 15 (13 e 14 anos) durante as semi-finais

Leia mais

FEDERAÇÃO NACIONAL DE KARATE PORTUGAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO CONSELHO DE ARBITRAGEM

FEDERAÇÃO NACIONAL DE KARATE PORTUGAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO CONSELHO DE ARBITRAGEM FEDERAÇÃO NACIONAL DE KARATE PORTUGAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO CONSELHO DE ARBITRAGEM MANUAL VIII Curso Unificado de Árbitro de Karate Alcabideche, Cascais 11 e 12 de outubro de 2014 1 ÍNDICE Programa

Leia mais

TEMPO DE REAÇÃO E VELOCIDADE DO SOCO EM CARATECAS GRADUADOS

TEMPO DE REAÇÃO E VELOCIDADE DO SOCO EM CARATECAS GRADUADOS TEMPO DE REAÇÃO E VELOCIDADE DO SOCO EM CARATECAS GRADUADOS HERNANI HUGO DANTAS MONTEIRO, CARLOS ALBERTO DA SILVA, TÚLIO LUIZ BANJA FERNANDES, Universidade Federal do Ceará, Instituto de Educação Física

Leia mais

KICKBOXING. TABELA DE GRADUAÇÕES* FAIXA CARÊNCIA PONTOS DE PROMOÇÃO (PPs) Branca

KICKBOXING. TABELA DE GRADUAÇÕES* FAIXA CARÊNCIA PONTOS DE PROMOÇÃO (PPs) Branca Associação Internacional Full Contact Kickboxing Muay Thai Fundada em 10 de Janeiro de 2007 CNPJ: 09.035.066/0001-91 Rua José Carlos Pace, Nº.395. Bairro Morumbi I. Foz do Iguaçu PR - Brasil C.E.P. 85858-330

Leia mais

28 de MARÇO de 2015 Início das competições: 10:00 hs

28 de MARÇO de 2015 Início das competições: 10:00 hs Instituto de Karatê-Do Shotokan JKA do Brasil T H E J A P A N K AR A T E A S S O C I A T I O N XVI CAMPEONATO PAULISTA DE KARATE-DO SHOTOKAN JKA 2015 Preparatório para o Campeonato Sul Americano JKA em

Leia mais

III FESTIVAL BARUERI DE KARATÊ-DÔ

III FESTIVAL BARUERI DE KARATÊ-DÔ III FESTIVAL BARUERI DE KARATÊ-DÔ PROVAS INDIVIDUAIS REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO Informações Gerais EVENTO: III FESTIVAL BARUERI DE KARATÊ-DÔ Provas Individuais (Kata e Kumite) DATA: 31 DE OUTUBRO DE 2009,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO KARATÊ

PLANO DE TRABALHO KARATÊ PLANO DE TRABALHO KARATÊ Telefone: (44) 3220-5750 E-mail: centrosesportivos@maringa.pr.gov.br EQUIPE ORGANIZADORA SECRETARIO MUNICIPAL DE ESPORTES E LAZER Francisco Favoto DIRETOR DE ESPORTES E LAZER Afonso

Leia mais

IV COPA BARRA MANSA UBM DE KARATE 2015

IV COPA BARRA MANSA UBM DE KARATE 2015 IV COPA BARRA MANSA UBM DE KARATE 2015 Aos Srs(as) Presidentes de Federações, Ligas e Associações. Temos a satisfação de convidá-los a participar da IV COPA BARRA MANSA UBM DE KARATE 2015. Dando continuidade

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 131 ANÁLISE DE GOLS QUANTO A FORMA E LOCAL DA EQUIPE SUB-8 DO CLUBE DE REGATAS FLAMENGO NO CAMPEONATO ESTADUAL DA LIGA RIOFUTSAL, MÓDULO NOVOS TALENTOS DE 2012 Luiz Fernando A. Serpas Filgueiras 1 RESUMO

Leia mais

O efeito do treino da visão periférica no ataque de iniciados do futsal: uma análise sobre os estudos de uma dissertação

O efeito do treino da visão periférica no ataque de iniciados do futsal: uma análise sobre os estudos de uma dissertação O efeito do treino da visão periférica no ataque de iniciados do futsal: uma análise sobre os estudos de uma dissertação El efecto del entrenamiento de la visión periférica en el ataque en la iniciación

Leia mais

Federação Paraense de Karate Esportivo Filiado a Confederação Brasileira de Karatê Esportivo - CBKE Trav. Castelo Branco, n.º 2320 CEP ,

Federação Paraense de Karate Esportivo Filiado a Confederação Brasileira de Karatê Esportivo - CBKE Trav. Castelo Branco, n.º 2320 CEP , Federação Paraense de Karate Esportivo Filiado a Confederação Brasileira de Karatê Esportivo - CBKE Trav. Castelo Branco, n.º 2320 CEP 66063-000, Guamá, Belém-PA E-mail: sensei_pietro@hotmail.com www.fpke.com.br

Leia mais

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL

ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL ANÁLISE DAS FINALIZAÇÕES E POSSE DE BOLA EM RELAÇÃO AO RESULTADO DO JOGO DE FUTEBOL José Cícero Moraes / UFRGS Daniel Perin / UFRGS Marcelo Francisco da Silva Cardoso Cardoso / UFRGS Alberto de Oliveira

Leia mais

EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE ACORDO COM O ESTATUTO POSICIONAL.

EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE ACORDO COM O ESTATUTO POSICIONAL. 1117 EFICIÊNCIA DO COMPORTAMENTO TÁTICO DOS JOGADORES DE FUTEBOL DE ACORDO COM O ESTATUTO POSICIONAL. Elton Ribeiro Resende /NUPEF - UFV Fernanda Lobato/NUPEF - UFV Davi Correia da Silva/NUPEF UFV Israel

Leia mais

CAMPEONATO PARANAENSE DE KARATÊ JKA 2015 PARANAVAÍ-PARANÁ

CAMPEONATO PARANAENSE DE KARATÊ JKA 2015 PARANAVAÍ-PARANÁ DATA: Será realizado no dia 05 de dezembro de 2015 (sábado) Local: COMPLEXO ESPORTIVO SESC DE PARANAVAÍ Rua: Perci Guimarães Cleves s/n Jd. Ouro Branco Paranavaí Pr TAXA DE INSCRIÇÃO: R$ 30,00 TAXA DE

Leia mais

Instituto de Karatê-Do Shotokan JKA do Brasil T H E J A P A N K AR A T E A S S O C I A T I O N

Instituto de Karatê-Do Shotokan JKA do Brasil T H E J A P A N K AR A T E A S S O C I A T I O N XV CAMPEONATO BRASILEIRO JKA 2014 CURSO TÉCNICO INTERNACIONAL COM PROF. Akio Serizawa Tema: Karate JKA infantil e Juvenil Entre os dias 08 a 11 de Maio de 2014 será realizado CURSO TÉCNICO E TREINAMENTOS

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 16 ANÁLISE DO TEMPO DE POSSE DE BOLA E A SUA INFLUÊNCIA NO RESULTADO DOS JOGOS DO CAMPEONATO MUNDIAL DE FUTSAL Rafael Acosta Caetano 1 Rogério Cunha Voser 2 José Cícero Moraes 2 Marcelo Silva Cardoso 2

Leia mais

LIGA NACIONAL DE KARATE PORTUGAL PROGRAMA TÉCNICO LNKP 27AGO2010

LIGA NACIONAL DE KARATE PORTUGAL PROGRAMA TÉCNICO LNKP 27AGO2010 PROGRAMA TÉCNICO 1 6ºKYU CINTO BRANCO Saudação e seu significado Comportamento no DOJO- local onde se treina a via Do- caminho ou via Jo- local de treino Karate-do- caminho das mãos vazias Kara- vazias

Leia mais

Faculdade de Motricidade Humana Unidade Orgânica de Ciências do Desporto TREINO DA RESISTÊNCIA

Faculdade de Motricidade Humana Unidade Orgânica de Ciências do Desporto TREINO DA RESISTÊNCIA Faculdade de Motricidade Humana Unidade Orgânica de Ciências do Desporto TREINO DA RESISTÊNCIA A capacidade do organismo de resistir à fadiga numa actividade motora prolongada. Entende-se por fadiga a

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO COM MESTRES E ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA JKA XIV CAMPEONATO BRASILEIRO JKA 2013

CURSO DE ATUALIZAÇÃO COM MESTRES E ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA JKA XIV CAMPEONATO BRASILEIRO JKA 2013 CURSO DE ATUALIZAÇÃO COM MESTRES E ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA JKA XIV CAMPEONATO BRASILEIRO JKA 2013 Entre os dias 02 a 05 de Maio de 2013 será realizado CURSO TÉCNICO E TREINAMENTOS com a presença

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE KARATÊ - 2015

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE KARATÊ - 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE KARATÊ - 2015 Art. 1º - As competições serão regidas pelas Regras Oficiais emanadas pela FEKAEN (Federação Estadual de Karatê Amigos da Escola Norte Riograndense), OMAM BRASIL

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 42 ANÁLISE DOS GOLS DE EQUIPES DA CATEGORIA SUB-15 EM PARTIDAS DE UM TORNEIO REGIONAL DE FUTSAL Augusto Luís da Silva Araújo 1 Nicolas Lawall Moreira 1 Helder Barra de Moura 2 Vinicius de Oliveira Damasceno

Leia mais

Esportes de Combate. Aula 1. Judô e taekwondo

Esportes de Combate. Aula 1. Judô e taekwondo Esportes de Combate Aula 1 Judô e taekwondo Objetivos 1 Apresentar dois esportes da categoria de COMBATE e suas principais regras. 2 Conhecer a história desses esportes e sua entrada para os Jogos Olímpicos

Leia mais

CATEGORIAS: Mirim, Infantil, Infanto, Juvenil, Júnior, Adulto/Principal e Masters

CATEGORIAS: Mirim, Infantil, Infanto, Juvenil, Júnior, Adulto/Principal e Masters 17.º CAMPEONATO PAULISTA DE KARATE-DO SHOTOKAN JKA BARUERI 2016 Preparativo para: Campeonato Brasileiro JKA 1.º de Maio em Arujá-SP Camp. Sul-Americano JKA 2 à 4 de Setembro no Chile DATA: 2 de Abril de

Leia mais

Centro Social Kadena Karate-Dô de Artes e Culturas Holísticas. ESPAÇO HOLÍSTICO A.K.K. DOJÔ CNPJ 10.783.216/0001-24. Carta

Centro Social Kadena Karate-Dô de Artes e Culturas Holísticas. ESPAÇO HOLÍSTICO A.K.K. DOJÔ CNPJ 10.783.216/0001-24. Carta Carta Ao Srs. Responsáveis da JKA-Brasil; Presidente das Federações do Estado do Rio de Janeiro de Karatê-Dô, Ligas Filiadas, Associações e Vilas Olímpicas (Greip da Penha). O departamento de artes marciais

Leia mais

FATORES RELACIONADOS COM O NÍVEL DE ANSIEDADE EM ATLETAS DE FUTEBOL FEMININO

FATORES RELACIONADOS COM O NÍVEL DE ANSIEDADE EM ATLETAS DE FUTEBOL FEMININO FATORES RELACIONADOS COM O NÍVEL DE ANSIEDADE EM ATLETAS DE FUTEBOL FEMININO (FACTORS RELATED TO THE ANXIETY LEVEL IN FOOTBALL FEMALE ATHLETES) Marcos Vinicius Dias Munhóz 1 ; Claudia Teixeira-Arroyo 1,2

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 146 INCIDÊNCIA DE GOLS POR CONTRA ATAQUE EM JOGOS DA COPA DO MUNDO Andre Luis Rocha de Oliveira 1, Enio Ferreira de Oleiveira 2, Luiz Carlos Pena 3, Sheila Martins Gabriel 4 RESUMO O Futebol é o esporte

Leia mais

PROVAS A Performance B Participação 1) ATLETISMO Caminhada 25 metros - B Corrida 100 metros A

PROVAS A Performance B Participação 1) ATLETISMO Caminhada 25 metros - B Corrida 100 metros A PROVAS 1) Atletismo 2) Futsal 3) Voleibol Especial 4) Natação 5) Cabo de Guerra 6) Provas de Habilidade 7) Tênis de Mesa A Performance B Participação 1) ATLETISMO Caminhada 25 metros - B - Nesta prova

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica ANÁLISE DO JOGO DE VOLEIBOL: ENSINO DA EXECUÇÃO DESSA TAREFA COM EXCEL 112 Nelson Kautzner Marques Junior 1 Danilo Arruda 2 RESUMO A análise do jogo de voleibol é considerada na literatura desse esporte

Leia mais

CAPITULO III METODOLOGIA

CAPITULO III METODOLOGIA CAPITULO III METODOLOGIA A metodologia seguida neste trabalho é referente a um estudo descritivo e quantitativo. Isto porque a natureza do trabalho desenvolve-se na correlação e comparação entre as diferentes

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 27 ANÁLISE DOS GOLS EM JOGOS DE FUTSAL SUB-17 NO CAMPEONATO ESTADUAL DE SÃO PAULO 2012 Jussiê de Melo de Campos 1,2 RESUMO Introdução: Atualmente o futsal é um jogo imprevisível por definição e são várias

Leia mais

AGRADECIMENTOS À FAPESP, pelo apoio financeiro e institucional.

AGRADECIMENTOS À FAPESP, pelo apoio financeiro e institucional. i AGRADECIMENTOS À FAPESP, pelo apoio financeiro e institucional. Ao Prof. Dr. Emerson Franchini pelas orientações e conselhos durante o processo do Mestrado e pelo grande aprendizado oferecido não só

Leia mais

As regras de competição explicadas Propostas para o ciclo 2014/2016

As regras de competição explicadas Propostas para o ciclo 2014/2016 As regras de competição explicadas Propostas para o ciclo 2014/2016 Pesagem: Somente a pesagem dos atletas das classes Sênior e Júnior será efetuada no dia anterior ao dia da competição. Nos eventos FIJ,

Leia mais

TESTE AERÓBIO DE DUPLOS ESFORÇOS ESPECÍFICO PARA O KARATÊ: UTILIZAÇÃO DA SEQUÊNCIA DE BRAÇO KIZAMI E GUYAKU-ZUKI

TESTE AERÓBIO DE DUPLOS ESFORÇOS ESPECÍFICO PARA O KARATÊ: UTILIZAÇÃO DA SEQUÊNCIA DE BRAÇO KIZAMI E GUYAKU-ZUKI TESTE AERÓBIO DE DUPLOS ESFORÇOS ESPECÍFICO PARA O KARATÊ: UTILIZAÇÃO DA SEQUÊNCIA DE BRAÇO KIZAMI E GUYAKU-ZUKI Ramon Martins de Oliveira, Fúlvia de Barros Manchado-Gobatto Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Estudo do Somatotipo em atletas de luta Greco Romana

Estudo do Somatotipo em atletas de luta Greco Romana Estudo do Somatotipo em atletas de luta Greco Romana *André Lucena *Graciele Araujo Lima *Kharen Samara *Marcelo Da Silva Prazeres *Santiago Oliveira **Júlio César ***José Blanco Herrera Resumo O objetivo

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL KARATÊ

CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL KARATÊ CAMPEONATO PAULISTA UNIVERSITÁRIO 2015 NOTA OFICIAL KARATÊ Informações e inscrições: Kallel Brandão (11)97118-3872 kallel@fupe.com.br www.fupe.com.br www.juesp.com.br INFORMAÇÕES BÁSICAS Local: GINÁSIO

Leia mais

Canoagem. Heros Ferreira Diretor Técnico Programa de Desenvolvimento da Estrutura de Treinamento

Canoagem. Heros Ferreira Diretor Técnico Programa de Desenvolvimento da Estrutura de Treinamento Canoagem Heros Ferreira Diretor Técnico Programa de Desenvolvimento da Estrutura de Treinamento Diretor Técnico da Seleção Brasileira de Canoagem Velocidade Departamento de Ciências do Esporte Licenciado

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE - FACIS CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA MARCELO URBANO

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE - FACIS CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA MARCELO URBANO UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE - FACIS CURSO DE MESTRADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA MARCELO URBANO ANÁLISE DA POTÊNCIA ANAERÓBIA EM ATLETAS DA MODALIDADE BICICROSS SUBMETIDOS

Leia mais

Adaptações Metabólicas do Treinamento. Capítulo 6 Wilmore & Costill Fisiologia do Exercício e do Esporte

Adaptações Metabólicas do Treinamento. Capítulo 6 Wilmore & Costill Fisiologia do Exercício e do Esporte Adaptações Metabólicas do Treinamento Capítulo 6 Wilmore & Costill Fisiologia do Exercício e do Esporte Adaptações ao Treinamento Aeróbio Adaptações centrais e periféricas Realização do exercício submáximo

Leia mais

ANÁLISE DA ESTRUTURA TEMPORAL DE LUTA E RELAÇÕES ENTRE CATEGORIAS DE PESO DOS JUDOCAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE 2003

ANÁLISE DA ESTRUTURA TEMPORAL DE LUTA E RELAÇÕES ENTRE CATEGORIAS DE PESO DOS JUDOCAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE 2003 ANÁLISE DA ESTRUTURA TEMPORAL DE LUTA E RELAÇÕES ENTRE CATEGORIAS DE PESO DOS JUDOCAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE 2003 RODRIGO RIBEIRO ROSA 1,2, FABRICIO BOSCOLO DEL VECCHIO 1,2, ENRIQUE CARRATALÁ 3, PAULO

Leia mais

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras.

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. CONCEITOS TÁTICOS E SISTEMAS Conceitos Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. Tipos de sistemas: Sistemas defensivos:

Leia mais

I reflexão dós leitores.

I reflexão dós leitores. ARTIGO CONSIDERAÇÕES TÉCNIC~S SOBRE A LUTA (KUMITÊ) EM KARATE - ESPORTE Margareth dos Santos e ~ilva: José de Fátima Juvêncio I RESUMO I O karatê, como esporte, é disputado em provas de kata e kumitê.

Leia mais

TEORIA E METODOLOGIA DO TREINO ESPECÍFICO

TEORIA E METODOLOGIA DO TREINO ESPECÍFICO TEORIA E METODOLOGIA DO TREINO ESPECÍFICO AULA 3 LICENCIATURA EM CIÊNCIAS DA ACTIVIDADE FÍSICA HUMANA ORGANIZAÇÃO E CONDUÇÃO DO PROCESSO DE TREINO As Componentes da Carga de Treino A Carga...no esforço

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2013

PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2013 PROCESSO SELETIVO EDITAL 17/2013 CARGO E UNIDADES: Instrutor de Esportes (Natal) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 2 (duas) horas. I N S T

Leia mais

COMPARAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE BOLA ENTRE EQUIPES BRASILEIRAS EM UMA COMPETIÇÃO REGIONAL

COMPARAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE BOLA ENTRE EQUIPES BRASILEIRAS EM UMA COMPETIÇÃO REGIONAL 708 ROLHFS, I. C. P. M; et al. A escala de humor de Brunel (Brums): instrumetno para detecção precoce da síndrome do excesso de treinamento. Rev Bras Med Esporte. v. 14, n. 3, mar/jun, p. 176-181, 2008.

Leia mais

ANÁLISE DO JOGO. Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr.

ANÁLISE DO JOGO. Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr. ANÁLISE DO JOGO Prof.: Msd.: Ricardo Luiz Pace Jr. TIPOS DE ANÁLISE QUANTITATIVA SCOUT QUALITATIVA METODOLOGIA OBSERVACIONAL ANÁLISE QUANTITATIVA SCOUT: Processo de recolha de informações acerca dos adversários

Leia mais

V Encontro de Pesquisa em Educação Física EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO SOBRE OS COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA EM ATLETAS DE FUTEBOL DE CAMPO

V Encontro de Pesquisa em Educação Física EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO SOBRE OS COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA EM ATLETAS DE FUTEBOL DE CAMPO ESTUDOS E REFLEXÕES V 5 - Nº 9 PÁGS. 159 A 164 V Encontro de Pesquisa em Educação Física 2ª ª Parte ARTIGO ORIGINAL EFEITOS DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO SOBRE OS COMPONENTES DE APTIDÃO FÍSICA EM ATLETAS

Leia mais

EFICIÊNCIA DAS GOLEIRAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL COMPARADA COM AS TRÊS PRIMEIRAS COLOCADAS DO MUNDIAL JUNIOR DE HANDEBOL FEMININO

EFICIÊNCIA DAS GOLEIRAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL COMPARADA COM AS TRÊS PRIMEIRAS COLOCADAS DO MUNDIAL JUNIOR DE HANDEBOL FEMININO EFICIÊNCIA DAS GOLEIRAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL COMPARADA COM AS TRÊS PRIMEIRAS COLOCADAS DO MUNDIAL JUNIOR DE HANDEBOL FEMININO Larissa Resende Mendonça (UFMT), Alexandre Souza Nunes (UFMT),

Leia mais

Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados)

Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados) Nome: Estudo dirigido Corridas e Marcha (Responda apenas nos espaços indicados) Observe a figura acima e responda as questões a seguir: 1. A sequência se refere à prova de. 2. Em que distâncias essa prova

Leia mais

42 Revista Brasileira de Futsal e Futebol

42 Revista Brasileira de Futsal e Futebol 42 Revista Brasileira de Futsal e Futebol ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE GOLS NO CAMPEONATO PAULISTA 2009: SÉRIE A1, A2 e A3 Diego Ide Mascara 1,2, Leandro Calicchio 1, João Guilherme Cren Chimina 2, Antonio

Leia mais

INCLUSÃO DE TERMO DE INÉRCIA AERÓBIA NO MODELO DE VELOCIDADE CRÍTICA APLICADO À CANOAGEM

INCLUSÃO DE TERMO DE INÉRCIA AERÓBIA NO MODELO DE VELOCIDADE CRÍTICA APLICADO À CANOAGEM ARTIGO ORIGINAL INCLUSÃO DE TERMO DE INÉRCIA AERÓBIA NO MODELO DE VELOCIDADE CRÍTICA APLICADO À CANOAGEM Fábio Yuzo Nakamura 1,2 Thiago Oliveira Borges 1,2 Fabrício Azevedo Voltarelli 3 Luis Alberto Gobbo

Leia mais

Relatório de Informação Curricular

Relatório de Informação Curricular Relatório de Informação Curricular 2001-2001 Área Científica das Cências do Desporto Escola Superior de Desporto de Rio Maior Instituto Politécnico de Santarém Gerado automáticamente pela Plataforma DeGóis

Leia mais

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Futsal e Futebol ISSN versão eletrônica 35 QUANTIFICAÇÃO DOS CRUZAMENTOS REALIZADOS POR 12 CLUBES QUE DISPUTARAM O CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL SÉRIE A DE A Arlindo Herculano da Silva Neto 1 RESUMO Introdução: O objetivo do estudo centrou-se

Leia mais

MONÇAO INTERNATIONAL DDKCM KARATE OPEN 2016 PORTUGAL

MONÇAO INTERNATIONAL DDKCM KARATE OPEN 2016 PORTUGAL MONÇAO INTERNATIONAL DDKCM KARATE OPEN 2016 PORTUGAL 21.05.2016 Caros amigos karatecas, É uma honra e um prazer poder convidar-vos a visitar uma das vilas mais bonitas do Alto Minho, para participarem

Leia mais

PREPARAÇÃO FÍSICA. Qualidades físicas e métodos de treinamento. 30/09/2014 Anselmo Perez

PREPARAÇÃO FÍSICA. Qualidades físicas e métodos de treinamento. 30/09/2014 Anselmo Perez PREPARAÇÃO FÍSICA Qualidades físicas e métodos de treinamento PREPARAÇÃO FÍSICA ou Treinamento Físico Conceito: componente que compreende os meios utilizados para o desenvolvimento das qualidades físicas

Leia mais

Efeitos do programa da pliometria de contraste sobre os valores de impulsão horizontal nos jogadores de tênis de campo

Efeitos do programa da pliometria de contraste sobre os valores de impulsão horizontal nos jogadores de tênis de campo Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Efeitos do programa da pliometria de contraste sobre os valores de impulsão horizontal nos jogadores

Leia mais

XVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE KARATE-DO SHOTOKAN JKA 2016 Preparatório para o X Campeonato Sul-Americano de Karate JKA Chile 2016

XVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE KARATE-DO SHOTOKAN JKA 2016 Preparatório para o X Campeonato Sul-Americano de Karate JKA Chile 2016 XVII CAMPEONATO BRASILEIRO DE KARATE-DO SHOTOKAN JKA 2016 Preparatório para o X Campeonato Sul-Americano de Karate JKA Chile 2016 1. INFORMAÇÃO DO EVENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE KARATE SHOTOKAN JKA DATA:

Leia mais

Composição corporal de judocas: aspectos relacionados ao desempenho

Composição corporal de judocas: aspectos relacionados ao desempenho Composição corporal de judocas: aspectos relacionados ao desempenho Edmar; L. Mendes, Sabrina; P. Fabrini, Ciro; J. Brito, João; Carlos B. Marins LAPEH Lab. de Performance Humana UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

Boletim Oficial 013/17. Rio de Janeiro, 08 de maio de Às Agremiações Filiadas / Seletiva Estadual da Classe SUB 13 e SUB 15

Boletim Oficial 013/17. Rio de Janeiro, 08 de maio de Às Agremiações Filiadas / Seletiva Estadual da Classe SUB 13 e SUB 15 Boletim Oficial 013/17 Rio de Janeiro, 08 de maio de 2017. Às Agremiações Filiadas / Seletiva Estadual da Classe SUB 13 e SUB 15 A Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro (FJERJ) vem, por meio deste,

Leia mais

Unidades de Formação e Cargas Horárias Andebol - Grau III

Unidades de Formação e Cargas Horárias Andebol - Grau III Unidades de Formação e Cargas Horárias Andebol - Grau III UNIDADES DE FORMAÇÃO HORAS 1. CARACTERIZAÇÃO DO JOGO 6 2. REGRAS DO JOGO E REGULAMENTOS ESPECÍFICOS 4 3. MEIOS DE ENSINO DO JOGO 20 4. COMPONENTES

Leia mais

Saque tipo tênis com conteúdo da biomecânica: teoria para futura pesquisa

Saque tipo tênis com conteúdo da biomecânica: teoria para futura pesquisa Saque tipo tênis com conteúdo da biomecânica: teoria para futura pesquisa Saque tipo tenis con contenido de la biomecánica: teoría para futuras investigaciones Overhand serve with content of the biomechanics:

Leia mais

Apostila Shidokan. Vocabulário. Uke = Defesa. Keri = Chute. Tsuki = Soco

Apostila Shidokan. Vocabulário. Uke = Defesa. Keri = Chute. Tsuki = Soco Apostila Shidokan Vocabulário Lei = Cumprimento Dougui = Uniforme Dôjo = Acadêmia Dôjo-Kun = Juramento do Aluno Sensei = Professor Shihan = Mestre Dôjo - Sei = Aluno da Acadêmia Shiro = Branco Aka = Vermelho

Leia mais

COMPOSIÇÃO CORPORAL E SOMATÓTIPO

COMPOSIÇÃO CORPORAL E SOMATÓTIPO PONTO DE VISTA INTRODUÇÃO COMPOSIÇÃO CORPORAL E SOMATÓTIPO Nelson Kautzner Marques Junior As tabelas de altura e peso eram usadas para se conhecer a gordura corporal do indivíduo (MARINS e GIANNICHI, 1998;

Leia mais

The Japan Karate Association. Nihon Karate Kyokai TORNEIOS - REGULAMENTOS E REGRAS DIRECIONADO À DIRIGENTES OFICIAIS E JUÍZES

The Japan Karate Association. Nihon Karate Kyokai TORNEIOS - REGULAMENTOS E REGRAS DIRECIONADO À DIRIGENTES OFICIAIS E JUÍZES The Japan Karate Association Nihon Karate Kyokai TORNEIOS - REGULAMENTOS E REGRAS DIRECIONADO À DIRIGENTES OFICIAIS E JUÍZES ÍNDICE REGULAMENTOS E REGRAS DIRECIONADO À DIRIGENTES OFICIAIS E JUÍZES CAPÍTULO

Leia mais

DESCRIÇÃO DA PERCEPÇÃO DE ESFORÇO FRENTE ÀS MODIFICAÇÕES DE REGRAS EM JOGOS-TREINO NO BASQUETEBOL.

DESCRIÇÃO DA PERCEPÇÃO DE ESFORÇO FRENTE ÀS MODIFICAÇÕES DE REGRAS EM JOGOS-TREINO NO BASQUETEBOL. Revista Hórus, volume 7, número 1 (Jan-Mar), 2013. 24 DESCRIÇÃO DA PERCEPÇÃO DE ESFORÇO FRENTE ÀS MODIFICAÇÕES DE REGRAS EM JOGOS-TREINO NO BASQUETEBOL. Murilo José de Oliveira Bueno¹ e Felipe Arruda Moura

Leia mais

Sugestão do teste de salto com bola para jogadores do voleibol na quadra

Sugestão do teste de salto com bola para jogadores do voleibol na quadra Sugestão do teste de salto com bola para jogadores do voleibol na quadra Sugerencia de una prueba de salto con pelota para jugadores de voleibol en sala Suggestion of the jump ball test for the indoor

Leia mais

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica

Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN versão eletrônica COMPORTAMENTO DA FREQUÊNCIA CARDÍACA E PERCEPÇÃO SUBJETIVA DE ESFORÇO DURANTE COMBATE DE JIU-JITSU BRASILEIRO 98 Richard William Carneiro 1, Thiago Mattos Frota De Souza 2, Claudio de Oliveira Assumpção

Leia mais

CONVITE. Joaquim Fernandes Árbitro Internacional. Carlos Silva Presidente Federação Nacional Karate - Portugal

CONVITE. Joaquim Fernandes Árbitro Internacional. Carlos Silva Presidente Federação Nacional Karate - Portugal ORGANIZAÇÃO: APOIOS: CONVITE É com enorme prazer que o NKSL e a FNKP o convidam para participar na 1ª edição do Open de Lisboa de Karate, que se irá realizar no dia 3 de Dezembro de 2016. Pela primeira

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Ano Lectivo 2010/2011. Unidade Curricular de BIOQUÍMICA II Mestrado Integrado em MEDICINA 1º Ano

Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Ano Lectivo 2010/2011. Unidade Curricular de BIOQUÍMICA II Mestrado Integrado em MEDICINA 1º Ano Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Ano Lectivo 2010/2011 Unidade Curricular de BIOQUÍMICA II Mestrado Integrado em MEDICINA 1º Ano ENSINO PRÁTICO E TEORICO-PRÁTICO 7ª AULA TEÓRICO-PRÁTICA

Leia mais

VINCULADA AO COB - RECONHECIDA PELO COI

VINCULADA AO COB - RECONHECIDA PELO COI OPEN NACIONAL DE CLUBES C B K F F S S K K VINCULADA AO COB - RECONHECIDA PELO COI 08 e 09 DE MAIO DE 2015 ÀS 09:00H GINÁSIO CONSTÂNCIO VIEIRA PRESENÇA DE ATLETAS DA SELEÇÃO BRASILEIRA DE TODAS AS CATEGORIAS.

Leia mais

Variáveis influenciando e sendo influenciadas pela ansiedade-traço pré-competitiva: um estudo com judocas. Introdução

Variáveis influenciando e sendo influenciadas pela ansiedade-traço pré-competitiva: um estudo com judocas. Introdução Variáveis influenciando e sendo influenciadas pela ansiedade-traço pré-competitiva: um estudo com judocas * Acadêmica do Curso de Educação Física - DEF/CDS/UFSC ** Profª Drª do Departamento de Educação

Leia mais