UNIDADE DIDÁCTICA DE FUTSAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIDADE DIDÁCTICA DE FUTSAL"

Transcrição

1 ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE FUTSAL DOCUMENTO DE APOIO 7º ANO

2 BREVE HISTÓRIA DA MODALIDADE O Futsal surge no final do século XX, na década de 90, resultando de uma fusão entre o futebol de cinco e o futebol de salão. As primeiras regras apareceram no Uruguai, mas é ao Brasil que se deve a sua expansão e regulamentação. Em Portugal, foi criada a Federação Portuguesa de Futsal em Em 1977 dá-se a fusão com o Futebol de cinco. A partir da época de dá-se a integração na Federação Portuguesa de Futebol, a qual passa a organizar os quadros competitivos do Futsal. OBJECTIVO DO JOGO O Andebol compreende 2 fases de jogo: Ataque Processo ofensivo que representa uma das fases fundamentais do jogo, sendo determinado pela posse da bola, com vista à obtenção do golo e sem cometer infracções às leis de jogo. Os seus objectivos são manutenção da posse de bola, progressão e /finalização. Defesa Processo defensivo que representa uma das fases fundamentais do jogo na qual a equipa desenvolve um conjunto de acções para recuperar a bola, com vista à realização das acções ofensivas, sem cometer infracções às leis de jogo e sem permitir que a equipa adversária obtenha golo. O objectivo de cada equipa é introduzir a bola na baliza da equipa adversária e impedir que a bola entre na sua baliza, respeitando as regras de jogo.

3 ELEMENTOS TÉCNICOS PASSE O passe é a acção de enviar a bola ao companheiro melhor posicionado ou para a zona livre mais apropriada. O passe é o acto essencial da colaboração entre os jogadores de uma mesma equipa para encontrar uma posição de remate favorável. O passe no Futsal é essencial, constituindo a base e um dos fundamentos do jogo. Tipos de passe PASSE COM A PARTE INTERNA DO PÉ Tentar fazer passar a bola através de zonas vulneráveis do teu adversário directo. Direccionar os teus apoios para o colega ou espaço para onde queres enviar a bola. Na execução do passe flectir ligeiramente a perna de apoio, colocando o pé ao lado da bola, executar 1º um movimento de frente para trás e depois de trás para a frente, com a perna que bate a bola (perna livre). A perna de batimento, segue o movimento desta. Transmitir a velocidade e a força à bola, necessária para esta chegar onde pretender.

4 RECEPÇÃO Recepção é a acção de deter a bola colocando-a em condições de ser jogada RECEPÇÃO COM A PARTE INTERNA DO PÉ Colocação de frente para a bola e os olhos fixados nela. Levar o pé de contacto (pela superfície desejada), à frente, de modo a que este fique adiante do pé de apoio e atrás da bola. No momento do impacto, arrastar descontraidamente o pé que controla a bola para a rectaguarda de modo a anular a força que a bola traz. Manter a perna de apoio um pouco flectida para obteres um maior equilíbrio do corpo, o qual deve estar ligeiramente inclinado para a frente. RECEPÇÃO COM A PLANTA DO PÉ Colocação de frente para a bola e fixação dos olhos na bola. Levar o pé de contacto (pela superfície desejada), à frente, de modo a que este fique adiante do pé de apoio e atrás da bola. No momento do impacto, levantar a perna livre e colocar a bola debaixo da planta do pé. Manter a perna de apoio um pouco flectida, para obter um maior equilibrio do corpo, o qual deve estar ligeiramente inclinado para a frente.

5 CONDUÇÃO DE BOLA Acção de deslocamento no espaço de jogo com a bola controlada. Conduzir a bola é levá-la com ambos os pés à distância apropriada para poder jogá-la sem que o adversário lhe tenha acesso. A condução da bola é um recurso dentro do Futsal e deve-se utilizar quando o jogador que tem a bola se encontra com espaço suficiente para avançar e não tem nenhum companheiro desmarcado ou ainda que o tenha, a zona que o jogador tem livre é mais vantajosa para a realização da jogada. A retenção indevida e excessiva da bola, conduzindo-a, é uma prática prejudicial, retirando velocidade ao jogo de conjunto pelo que se torna conveniente afastar o abuso da mesma. CONDUÇÃO DA BOLA (PARTE INTERNA E EXTERNA DO PÉ) Os pequenos impulsos que movimentam a bola correspondem, em princípio, ao passe com o interior do pé e com o peito do pé, só que a articulação do tornozelo está mais frouxa. Olhar dirigido uns metros à frente da bola, desviando-o apenas para verificar o posicionamento dos colegas e dos adversários. Se o adversário se encontra próximo do portador da bola, os toques serão mais curtos no sentido de conservar mais perto do pé. Simultaneamente, deve-se proteger a bola com o corpo flectindo-o ligeiramente e oferecendo sempre o lado oposto ao adversário.

6 REMATE É o gesto que mais motiva o aluno. Este pode surgir na sequência de passe, condução de bola e finta. Permite a obtenção do golo e a vitória de um trabalho de equipa. Os remates com a parte interna e o peito do pé são as mais vulgarmente utilizadas, pois permitem imprimir à bola trajectórias com várias alturas e executar na passada com grande potência sem alterar significativamente a posição relativa do pé. REMATE Pé de apoio colocado ao lado da bola e orientado no sentido do alvo. Perna de apoio com o joelho ligeiramente flectido. Balanço à retaguarda do membro inferior que executa o remate. Ponto de contacto situado no centro da bola. Olhar dirigido para a bola no momento do remate. Pé de remate em flexão plantar (remate com o peito do pé)

7 ACÇÃO DO GUARDA-REDES Esta técnica compreende formas que servem à protecção da baliza e formas que põem a bola em jogo, isto é, elementos de defesa e de ataque. Antes da sua intervenção, à espera da bola, o guarda-redes toma uma atitude inicial de concentração que lhe facilita a acção de defesa. São mantidas por pouco tempo e abandonada quando o perigo de golo foi eliminado. Há várias formas de defesa das bolas, e que vão ser escritas de uma forma simplificada nas componentes críticas, como acontece com as outras técnicas. ACÇÃO DO GUARDA-REDES Coloca-se entre os postes, adiantado cerca de um metro em relação à linha de baliza e na seguinte posição: - pés afastados e pernas flectidas; - tronco ligeiramente inclinado para a frente; - braços ao lado do corpo, dobrados pelos cotovelos; - olhar fixo na bola; Desloca-se da baliza de acordo com o movimento da bola, situando-se sempre no meio dos postes de acordo com a posição da bola. Adianta-se para diminuir as possibilidades de o atacante marcar golo, se este se aproximar de forma a ficar isolado (fechar o ângulo de remate)

8 DESMARCAÇÃO É a acção rápida que um jogador executa, para fugir à marcação de um adversário e criar situações livres propícias à recepção da bola. A desmarcação é o único processo de jogo a opor à marcação, sendo a mais útil a que se processa no sentido do campo/alvo adversário. Favorece a progressão no terreno, mas como nem sempre isso é possível, qualquer desmarcação favorece a posse da bola, o que no Futsal significa domínio de jogo. Os objectivos da desmarcação são: Facilita o passe ao jogador que possui a bola, dada a movimentação dos companheiros para espaços livres.com trocas constantes de posições. Facilita a progressão, princípio da equipa, princípio fundamental do jogo atacante. Facilita a tarefa que é proposta à equipa para atingir o golo, grande finalidade do jogo. Facilita a conservação da bola, desorientando o adversário e promovendo-lhe maior desgaste. DESMARCAÇÃO MOVIMENTAÇÃO OFENSIVA O jogador sem bola deve libertar-se da oposição directa do adversário através de fintas e mudanças de direcção Criar uma linha de passe que possibilite a recepção da bola em boas condições Criar uma zona livre que poderá ser ocupada por um colega

9 DEFESA É a acção que se executa quando a equipa não tem a posse de bola. O principal objectivo é a recuperação da bola. MARCAÇÃO/DEFESA INDIVIDUAL MOVIMENTAÇÃO DEFENSIVA Colocar-se entre o adversário e a baliza Acompanhar o adversário com e sem posse de bola Ter sempre em atenção os movimentos do adversário e da bola Adoptar uma posição defensiva básica, com os membros inferiores semi-flectidos e um pé à frente do outro Documento compilado a partir de unidades didácticas realizadas no âmbito do estágio do Curso de professores do Ensino Básico - variante de Educação física, da Escola Superior de Educação de Leiria, no ano lectivo de 2002/2003.

10 BIBLIOGRAFIA BARATA, J.; COELHO, O. (2004) hoje há Educação Física. Texto Editora. BARNABÉ, J. (s.d) - Vamos aprender a jogar futebol. Compendium. COSTA, J. (1989) - Manual de Educação Física e Desportivas 5º e 6º ano. Edição Porto Editora; Bloco Gráfico COSTA, J. DAVID (2006) Jogo Limpo 2ª parte. Porto Editora. Curso de Treinador de Futebol. (1996) - Edição: Associação de Futebol de Leiria. DESPORTO, Escolar (1993); Regras de futebol de cinco. Edição do desporto Escolar; LM Artes Gráficas. MANNLE, A (s.d.) - Iniciação ao futebol. Editorial Presença - Colecção Cultura e Tempos Livres.

UNIDADE DIDÁCTICA DE ANDEBOL

UNIDADE DIDÁCTICA DE ANDEBOL ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE ANDEBOL DOCUMENTO DE APOIO 9º ANO BREVE HISTÓRIA DA MODALIDADE O Andebol era já um jogo bastante difundido na Alemanha

Leia mais

Santa Cruz do Bispo, 13 de Junho 2009 I CONGRESSO DE FUTSAL DE FORMAÇÃO. Guarda-redes. Posturas de Prontidão Desportiva.

Santa Cruz do Bispo, 13 de Junho 2009 I CONGRESSO DE FUTSAL DE FORMAÇÃO. Guarda-redes. Posturas de Prontidão Desportiva. Santa Cruz do Bispo, 13 de Junho 2009 I CONGRESSO DE FUTSAL DE FORMAÇÃO Guarda-redes Posturas de Prontidão Desportiva Posturas de Prontidão Desportiva no Guarda-redes de Futsal Posturas de prontidão desportiva

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO 12º ANO

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO 12º ANO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO e 12º ANO JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS (11.º ano e 12.º ano) ACÇÕES PSICO-MOTORAS Futebol Voleibol Basquetebol Andebol Em situação de jogo 4x4 ou 5x5 - Enquadra-se ofensivamente

Leia mais

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO. JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO. JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 2011/2012 2º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO, ELEMENTAR E AVANÇADO JOGOS PRÉ DESPORTIVOS (excepto Raquetes) 5º Ano 1. Se tem a bola, passar a um companheiro liberto 2.

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO. Grupo Disciplinar de Educação Física

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO. Grupo Disciplinar de Educação Física CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO Grupo Disciplinar de Educação Física JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS Futebol Voleibol Basquetebol Andebol Em situação de jogo 4x4 ou 5x5 - Enquadra-se ofensivamente e realiza

Leia mais

Escola Secundária De São Pedro Da Cova. Voleibol Ano lectivo 2010/2011 1

Escola Secundária De São Pedro Da Cova. Voleibol Ano lectivo 2010/2011 1 Escola Secundária De São Pedro Da Cova Voleibol 25-01-2011 Ano lectivo 2010/2011 1 índice Serviço Recepção Passe de costas Remates Manchete Situação de jogo Vídeo Objectivo do jogo Terreno de jogo Toques

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - 2º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO Testes de Condição Física Avaliação da velocidade, flexibilidade, força muscular, agilidade e medidas

Leia mais

UNIDADE DIDÁCTICA DE BASQUETEBOL

UNIDADE DIDÁCTICA DE BASQUETEBOL ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE BASQUETEBOL DOCUMENTO DE APOIO 6º ANO CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE O basquetebol é um jogo desportivo colectivo, pr

Leia mais

FUTEBOL. Como se define? Acção individual ofensiva de relação entre dois jogadores da mesma equipa, que permite a troca de bola entre eles.

FUTEBOL. Como se define? Acção individual ofensiva de relação entre dois jogadores da mesma equipa, que permite a troca de bola entre eles. FUTEBOL Gesto Técnico: Passe com o pé Acção individual ofensiva de relação entre dois jogadores da mesma equipa, que permite a troca de bola entre eles. Utiliza-se quando existe um colega desmarcado, em

Leia mais

TER AS IDEIAS CLARAS!!!

TER AS IDEIAS CLARAS!!! TER AS IDEIAS CLARAS!!! O jogo de Andebol poderá resumir-se a uma atividade acíclica cujos principais movimentos são abertos e realizados com intervalos de pausas de recuperação incompleta (3 a7 ), a uma

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Agrupamento de Escolas Elias Garcia Departamento de Expressões Secção de Educação Física CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 7º ANO ATIVIDADES FÍSICAS CRITÉRIO 4 VOLEIBOL (PARTE DO NÍVEL ELEMENTAR 7º ANO) - Elementar

Leia mais

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? O andebol é um jogo desportivo colectivo, praticado por duas equipas, cada uma delas com 7 jogadores em

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como

Leia mais

O TREINO DOS GUARDA- REDES

O TREINO DOS GUARDA- REDES O TREINO DOS GUARDA- REDES Antes de mais deve ter-se em conta que os guarda-redes (GR) têm uma influência decisiva no jogo. No entanto, a maioria dos treinadores acaba por dedicar uma pequena percentagem

Leia mais

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Faculdade de Motricidade Humana Escola Secundária Fernando Namora Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Orientadores: Professores Estagiários:

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 11 e 12 Aula U.D. Nº: 7 e 8 de 10 Instalações: Pavilhão Data: 13-10-2009 Hora: 10h15min Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE LEÇA DA PALMEIRA/STA. CRUZ DO BISPO Ano Letivo de 20012/2013 O que é o andebol? REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO O Andebol é um desporto coletivo inventado por um alemão, Karl

Leia mais

Grupo I Voleibol (25 pontos)

Grupo I Voleibol (25 pontos) Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO 2014 1ª FASE PROVA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Duração da prova: 45 minutos --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken TÉCNICO CBV SAQUE POR CIMA - Sem SALTO Saque sem salto 1 a ensinar; Técnica geral será utilizada, nos saques com salto TRANSFERÊNCIA. POSTURA

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Educação Física 5.º ano

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Educação Física 5.º ano Jogos Pré-Desportivos Educação Física 5.º ano Conhecer o objetivo do jogo, o funcionamento e as regras do jogo. Jogos sem bola: Em situação de ataque cria oportunidades com superioridade numérica para

Leia mais

UNIDADE DIDÁCTICA DE ATLETISMO

UNIDADE DIDÁCTICA DE ATLETISMO ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE ATLETISMO DOCUMENTO DE APOIO 6º ANO Caracterização da Modalidade O atletismo pode ser dividido em cinco sectores:

Leia mais

Futebol. Origem. Caraterização

Futebol. Origem. Caraterização Origem Foi na Grã-Bretanha, durante o Séc. XIX que as suas regras começaram a ser definidas e a aproximar-se das que hoje são praticadas. O primeiro regulamento data de 1823 e a primeira associação de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ 1 ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DA LOUSÃ Objectivo Ser capaz de realizar uma corrida com barreiras - ritmada em velocidade máxima. Princípios a considerar Um barreirista é também um velocista Correr rápido

Leia mais

CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO

CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO CONTEÚDOS TÉCNICOS E TÁCTICOS DOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO Técnico/táctica individual ofensiva com e sem bola (procedimentos gerais) a) Os aspectos da técnica e táctica ofensiva prevalecem sobre os defensivos

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES:

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: 1. Activação geral 2. Técnica Individual 3. Acções Colectivas Elementares

Leia mais

352)(6625 5(1$72 2/,9(,5$ Documento da Modalidade BADMINTON ',6&,3/,1$ '( EDUCAÇÃO FÍSICA

352)(6625 5(1$72 2/,9(,5$ Documento da Modalidade BADMINTON ',6&,3/,1$ '( EDUCAÇÃO FÍSICA Documento da Modalidade BADMINTON EDUCAÇÃO FÍSICA COMPONENTE TÉCNICA 1. POSIÇÃO FUNDAMENTAL Esta posição, também denominada de posição básica, coloca o jogador numa posição de espera dinâmica que lhe permite

Leia mais

Documento de Apoio de Andebol

Documento de Apoio de Andebol Documento de Apoio de Andebol Caracterização da Modalidade O andebol distingue-se pelas suas variadas acções que vão desde as corridas, aos arranques, às paragens, aos saltos de diversas formas e à combinação

Leia mais

2.1. História da Modalidade

2.1. História da Modalidade 2.1. História da Modalidade II. Unidade Didáctica de Basquetebol O Basquetebol, considerado um dos desportos mais praticados em todo o mundo, foi criado em Dezembro de 1891, na Universidade de Springfield

Leia mais

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa PREPARATION GLIDE DELIVERY RECOVERY DESCRIÇÃO DAS VÁRIAS FASES A Técnica Rectilínea do Lançamento do Peso está dividida nas seguintes fases:,, e.

Leia mais

O que é Defesa Pessoal?

O que é Defesa Pessoal? DEFESA PESSOAL O que é Defesa Pessoal? Habilitação de tácticas e técnicas sistematizadas e acessíveis a qualquer pessoa pelo treino, dotando-a de mecanismos necessários e suficientes a parar qualquer acção

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DA MAIA

ESCOLA SECUNDÁRIA DA MAIA : 90 MINUTOS PROVA TEÓRICA GRUPO I Conhecer os princípios sobre alimentação e saúde Identificar os efeitos e lesões mais frequentes do exercício físico na vida atual Aptidão Física Desporto e Saúde - Condição

Leia mais

Princípios Táticos. Aprofundamento em Futebol

Princípios Táticos. Aprofundamento em Futebol Princípios Táticos Aprofundamento em Futebol DEFENSIVO Linha Bola Gol Equilíbrio homem-bola e Numérico Acompanhamento Cobertura Desarme Linhas de Marcação Tipos de Marcação Princípios Táticos OFENSIVO

Leia mais

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. pequena organização. - Exercitação massiva e alternada

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação. pequena organização. - Exercitação massiva e alternada Planificação Anual Professor: Joaquim Costa Disciplina: Educação Física Ano: 6º Turma: B Ano letivo: 2014-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Cooperar com os companheiros na

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE Badminton FUNDÃO, MARÇO DE 2010 Professor Frederico Dias APRESENTAÇÃO / CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Mário Santos Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 1 e 2 Aula U.D. Nº: 1 e 2 de 3 Instalações: Pavilhão Data: 13-04-2010 Hora: 10h20min Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

ESCOLA: Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO: 6.º ANO LETIVO 2013/2014

ESCOLA: Escola Básica 2,3 D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO: 6.º ANO LETIVO 2013/2014 ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº de Abrantes ESCOLA: Escola Básica, D. Miguel de Almeida DISCIPLINA: Educação Física ANO:.º ANO LETIVO 0/0 METAS DE APRENDIZAGEM: Domínio da Aptidão Física (EDF00);

Leia mais

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ESTAFETAS 192 DOMÍNIO DAS TÉCNICAS III FASE - APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO B FASES / NÍVEIS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS I- Ensino / Aprendizagem - Aquisição da noção de transmissão, através de jogos. - Aquisição

Leia mais

Coopera com os companheiros Aceita opções e falhas dos seus colegas Respeita companheiros e adversários Conhece Jogo: objectivo e regras

Coopera com os companheiros Aceita opções e falhas dos seus colegas Respeita companheiros e adversários Conhece Jogo: objectivo e regras Jogo 7x7 Jogo 5x5 FUTEBOL Coopera com os companheiros Aceita opções e falhas dos seus colegas Respeita companheiros e adversários Conhece Jogo: objectivo e regras Recepção e controlo Enquadar ofensivamente

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ANADIA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ANADIA ESCOLA SECUNDÁRIA DE ANADIA Bateria de Exercícios Andebol NÚCLEO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2000.200 ANDEBOL BATERIA DE EXERCÍCIOS Este documento pretende acima de tudo fornecer ao professor uma quantidade

Leia mais

ANDEBOL. Nível Introdutório

ANDEBOL. Nível Introdutório Nível ANDEBOL Nível Não Com posse de bola: Desmarca-se, oferecendo linha de passe. Opta por passe, ou por drible em progressão para finalizar. Finaliza em remate em salto. Perde a posse de bola, assume

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação Prova de Equivalência à Frequência Prática 3º Ciclo do Ensino Básico 2014/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado em Conselho Pedagógico de 06

Leia mais

I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 7.º ANO

I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 7.º ANO I - DISTRIBUIÇÃO DE ESPAÇOS E RESPECTIVA CARGA HORÁRIA PARA DESENVOLVIMENTO DOS 10 BLOCOS DE ACTIVIDADES 7.º ANO DOCENTE 7.º ANO 1 Sequência de Espaços por Docentes/Turmas e Estimativa de Carga Horária

Leia mais

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15)

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15) Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização Treinador do Sporting CP (14/15)! Modelo de Jogo baseado no! Relatório de Estágio de:! Pereira, G. (2013) - FMH! Estoril 2011/2012 Contextos de Exercitação!

Leia mais

FUTSAL NAS CATEGORIAS DE BASE. CONSTRUÇÃO DO JOGO DEFENSIVO: Conceitos e atividade práticas

FUTSAL NAS CATEGORIAS DE BASE. CONSTRUÇÃO DO JOGO DEFENSIVO: Conceitos e atividade práticas FUTSAL NAS CATEGORIAS DE BASE CONSTRUÇÃO DO JOGO DEFENSIVO: Conceitos e atividade práticas INTRODUÇÃO O futsal é uma modalidade em que ações apresentam grande imprevisibilidade e variabilidade, exigindo

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 2 ANO 2 BIMESTRE

EDUCAÇÃO FÍSICA 2 ANO 2 BIMESTRE SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE MODELO VASCO DOS REIS EDUCAÇÃO

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação - Prova de Equivalência à Frequência 2º Ciclo do Ensino Básico 2015 Alunos com Necessidades Educativas Especiais Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Nível 2 Tag-Rugby e Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Nível 2 Tag-Rugby e Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Nível 2 Tag-Rugby e Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como um jogo

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 3º CICLO

PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 3º CICLO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS ESCOLA BÁSICA 2/3 MARTIM DE FREITAS Ano letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 3º CICLO Ano/Turma 7º/8º/9º Período N.º aulas previstas

Leia mais

Departamento de Educação Física Educação Física - 2º e 3º CICLO

Departamento de Educação Física Educação Física - 2º e 3º CICLO Ginástica no solo: Cambalhota à frente com pernas unidas Cambalhota à retaguarda com pernas unidas. Pino no espaldar ou Pino Cambalhota Roda Ginástica de Aparelhos: Salto ao eixo Salto Entre-Mãos Salto

Leia mais

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LECTIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS

COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LECTIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DISCIPLINA:EDUCAÇÃO FÍSICA 8º ANO COMPETÊNCIAS/CONTEÚDOS 2º PERÍODO Competências a desenvolver Conteúdos Aulas previstas Cooperar com os companheiros para o alcance do objectivo

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Araújo Correia

Escola Secundária Dr. João Araújo Correia Escola Secundária Dr. João Araújo Correia CONTEÚDOS E CARGAS PARA O ESINO SECUNDÁRIO NO ANO LECTIVO 2015-2016 Considerando: - O Programa de Educação Física; - O documento de apoio elaborado por Docentes

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 6º ano Ano letivo: 201.2014 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau II Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau II Edição: Conteúdos: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Federação de Andebol

Leia mais

Protocolo de Avaliação Inicial. Educação Física

Protocolo de Avaliação Inicial. Educação Física Protocolo de Avaliação Inicial Educação Física ÁREA DAS ACTIVIDADE FÍSICAS 1- JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS 1.1. FUTEBOL. Jogo reduzido 5x5 (4+GR; 2 balizas) ou 4x4 (3+GR; 2 balizas). Critérios de êxito:

Leia mais

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 FUTSAL Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 ÍNDICE Índice... i FUTSAL... 1 Fundamentos técnicos:... 1 Posições dos Jogadores no Futsal:... 1 Regras:... 2 Campo... 2 Área de

Leia mais

Bateria de Exercícios

Bateria de Exercícios Bateria de Exercícios 2010/2011 Índice 1. RELAÇÃO CORPOR/VOLANTE... 4 1.1 O volante pingo de chuva I :... 4 1.2 O volante pingo de chuva II... 4 2. RELAÇÃO COM O OUTRO/PERCEPÇÃO DAS TRAJECTÓRIAS... 4 2.1

Leia mais

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP 1. Diferenças entre as Leis de Jogo do Futsal e as regras aplicadas na TAGUSCUP Não há faltas

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO: ASSOCIAÇÕES REGIONAIS, APAOMA, CLUBES, QUADROS DE ARBITRAGEM E DEMAIS AGENTES DESPORTIVOS.

DISTRIBUIÇÃO: ASSOCIAÇÕES REGIONAIS, APAOMA, CLUBES, QUADROS DE ARBITRAGEM E DEMAIS AGENTES DESPORTIVOS. 28 DISTRIBUIÇÃO: ASSOCIAÇÕES REGIONAIS, APAOMA, CLUBES, QUADROS DE ARBITRAGEM E DEMAIS AGENTES DESPORTIVOS. ASSUNTO: LIVRO DE REGRAS PRECISÕES, ORIENTAÇÕES E PROCEDIMENTOS - ÉPOCA 2011/2012 Em anexo se

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA Carlos Sacadura Outubro de 2011 Possibilitar a todas as crianças do nosso distrito a oportunidade de praticar futebol como um desporto de recreação, tempo livre e formação;

Leia mais

Unidades de Formação e Cargas Horárias Andebol - Grau III

Unidades de Formação e Cargas Horárias Andebol - Grau III Unidades de Formação e Cargas Horárias Andebol - Grau III UNIDADES DE FORMAÇÃO HORAS 1. CARACTERIZAÇÃO DO JOGO 6 2. REGRAS DO JOGO E REGULAMENTOS ESPECÍFICOS 4 3. MEIOS DE ENSINO DO JOGO 20 4. COMPONENTES

Leia mais

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras.

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. CONCEITOS TÁTICOS E SISTEMAS Conceitos Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. Tipos de sistemas: Sistemas defensivos:

Leia mais

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO. NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS ANDEBOL I E A

EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO. NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS ANDEBOL I E A EB 2,3 MARTIM DE FREITAS EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS ANDEBOL GR+3 x 3+GR (meio-campo, marcação direta) 1. Circulação de bola

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 81 Aula U.D. Nº: 3 de 6 Instalações: Pavilhão Data: 14-05-2010 Hora: 9h20m Duração: 35 minutos Unidade Didáctica: Ginástica

Leia mais

Chute É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento.

Chute É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento. UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES Prof Esp. Leonardo Delgado FUNDAMENTOS TÉCNICOS DO JOGADOR DE FUTEBOL Para uma melhor prática do futebol, faz-se necessário o conhecimento e domínio de algumas técnicas básicas,

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Sé - Guarda Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo Grupo Disciplinar de Educação Física

Agrupamento de Escolas da Sé - Guarda Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo Grupo Disciplinar de Educação Física Agrupamento de Escolas da Sé - Guarda Escola Básica Carolina Beatriz Ângelo Grupo Disciplinar de Educação Física 9º ANO - 1º PERÍODO UNIDADE DIDÁTICA TESTES DE C.F. ATLETISMO GINÁSTICA SOLO Conteúdos -

Leia mais

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO

LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO LEI I A SUPERFÍCIE DE JOGO ARTº 1º Os jogos de Futsal serão realizados preferencialmente nos recintos de Andebol (aproveitando as suas marcações) ou em um quarto de campo de futebol de 11 (quando possível

Leia mais

MATRIZ A Prova Global do Agrupamento

MATRIZ A Prova Global do Agrupamento Compor e realizar Ginástica. Destrezas elementares de solo e aparelhos (Plinto e mini trampolim), em esquemas individuais, aplicando os critérios de correcção técnica e apreciando os esquemas de acordo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 11º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

INSIDE OUT. Volley. Análise Técnica da Base ao Topo

INSIDE OUT. Volley. Análise Técnica da Base ao Topo INSIDE OUT Análise Técnica da base ao topo 12 Volley INSIDE OUT Análise Técnica da Base ao Topo 1 O VOLLEY Aspectos abordados neste capítulo Volleys - Fase de Preparação 1. Pega Continental 2. Braço dominante

Leia mais

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol. Grau

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol. Grau Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau I Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau I Edição: Conteúdos: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Federação de Andebol de

Leia mais

Conhecer e aplicar cuidados higiénicos, bem como as regras de segurança pessoal e dos companheiros, e de preservação dos recursos materiais.

Conhecer e aplicar cuidados higiénicos, bem como as regras de segurança pessoal e dos companheiros, e de preservação dos recursos materiais. Competências essenciais de Educação Física 2º ciclo Elevar o nível funcional das capacidades condicionais e coordenativas gerais básicas, particularmente da resistência geral de longa duração; da força

Leia mais

2012 / Arbitrar o Tag-Rugby. Programa Nestum Rugby nas Escolas

2012 / Arbitrar o Tag-Rugby. Programa Nestum Rugby nas Escolas 2012 / 2013 Arbitrar o Tag-Rugby Programa Nestum Rugby nas Escolas AS LEIS DE JOGO DO TAG RUGBY Tamanho da Bola Escalão Infantis (A e B) a bola a utilizar deverá ser a nº3 Escalão Iniciados e Juvenis a

Leia mais

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação

Planificação Anual. Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Planificação Anual Professor: Gonçalo Barradas Disciplina: Educação Física Ano: 5º Turma: A Ano letivo: 204-2015 Competências Aprendizagens Atividades/Estratégias Avaliação Cooperar com os companheiros

Leia mais

MANUAL DO TREINADOR NÍVEL I SALTO EM ALTURA COLCHÃO

MANUAL DO TREINADOR NÍVEL I SALTO EM ALTURA COLCHÃO SALTO EM ALTURA 1. Regras básicas do Salto em Altura FASQUIA POSTE COLCHÃO A prova do salto em altura disputa-se numa zona específica da pista de atletismo, e necessita de uma zona de balanço, um colchão

Leia mais

JORGE CASTELO EXERCÍCIOS PARA TREINAR A MANUTENÇÃO DA POSSE DA BOLA. Fórum dos Treinadores Portugueses de Futebol 2013

JORGE CASTELO EXERCÍCIOS PARA TREINAR A MANUTENÇÃO DA POSSE DA BOLA. Fórum dos Treinadores Portugueses de Futebol 2013 JORGE CASTELO! EXERCÍCIOS PARA TREINAR A MANUTENÇÃO DA POSSE DA BOLA Fórum dos Treinadores Portugueses de Futebol 2013 Jorge Castelo Data de Nascimento: 26-01-1957; Nacionalidade: Portuguesa; Profissões:

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL II TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES:

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL II TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL II TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: 1. Activação geral 2. Técnica Individual 3. Acções Colectivas Complexas

Leia mais

DgestE Direção-GeraL dos Estabelecimentos Escolares DSRAI Direção de Serviços da Região Algarve Agrupamento de Escolas Júlio Dantas

DgestE Direção-GeraL dos Estabelecimentos Escolares DSRAI Direção de Serviços da Região Algarve Agrupamento de Escolas Júlio Dantas ENSINO BÁSICO PLANIFICAÇÃO ANUAL - 205-206 DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO 7º e 8º anos ACTIVIDADES FÍSICAS DISTRIBUIÇÃO POR PERÍODOS º Período 2º Período 3º Período 3º Ciclo (7º e 8º anos) A - JDC:,

Leia mais

Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem

Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem Pressionar a bola torna o drible e o passe mais difíceis, e aumenta as chances de ocorrer um erro do ataque. O objectivo principal é impedir

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo Ano lectivo 2009/2010

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo Ano lectivo 2009/2010 Ginástica de Solo Prova Prática ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo Ano lectivo 2009/2010 Tempo de realização: 45m A prova é composta por

Leia mais

Basquetebol. Objetivo O objetivo do jogo é introduzir a bola no cesto do adversário e evitar que a outra equipa marque pontos. Material.

Basquetebol. Objetivo O objetivo do jogo é introduzir a bola no cesto do adversário e evitar que a outra equipa marque pontos. Material. Origem e Regras Origem A descoberta do basquetebol, enquanto modalidade, teve lugar em Massachussets, em 1891. O seu inventor foi James Naismith, professor de anatomia da School for Christian Workers (hoje

Leia mais

CONTEÚDOS ANO DE ESCOLARIDADE 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º

CONTEÚDOS ANO DE ESCOLARIDADE 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º PROGRAMÁTICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016-17 Capacidades Condicionais e Coordenativas Gerais Resistência Geral; Força Resistente; Força Rápida; Força Rápida; Velocidade de Reação Simples e Complexa; Velocidade

Leia mais

GINÁSTICA DE APARELHOS

GINÁSTICA DE APARELHOS GINÁSTICA DE APARELHOS Plinto O plinto é um aparelho utilizado para a realização de saltos tanto na posição transversal como longitudinal. Segurança: Deve-se verificar se a distância do trampolim ao aparelho

Leia mais

História APRESENTAÇÃO DOCUMENTO ORIENTADOR DE KIN-BALL 2

História APRESENTAÇÃO DOCUMENTO ORIENTADOR DE KIN-BALL 2 DOCUMENTO ORIENTADOR DE KIN-BALL 2 História APRESENTAÇÃO O desporto KIN-BALL foi criado no Quebec (Canadá), em 1986, por Mario Demers, bacharel em educação física. É um professor reconhecido e experiente

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL. ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Educação Física ANO: 10º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ MATÉRIA TEMAS/CONTEÚDOS Nº DE AULAS PREVISTAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ MATÉRIA TEMAS/CONTEÚDOS Nº DE AULAS PREVISTAS 2º Período 1º Período ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ANO LETIVO: 2014/2015 PLANIFICAÇÃO ANUAL DOS CONTEÚDOS DA DISCIPLINA:

Leia mais

Fundamentos do Futebol

Fundamentos do Futebol Fundamentos do Futebol Sumário Apresentação Capítulo 1 O passe 1.1 Passe Simples 1.2 Passe Peito do pé 1.3 Passe com a lateral externa do pé 1.4 Passe de cabeça 1.5 Passe de Calcanhar 1.6 Passe de bico

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS TEMAS/CONTEÚDOS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS TEMAS/CONTEÚDOS 2ª Período 1ª Período AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA ZONA URBANA DA FIGUEIRA DA FOZ ESCOLA DO ENSINO BÁSICO DO 2º E 3º CICLOS DR. JOÃO DE BARROS ANO LETIVO 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL DOS CONTEÚDOS DA DISCIPLINA:

Leia mais

PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA

PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA OS EXERCÍCIOS ABDOMINAIS APRESENTADOS ABAIXO ESTÃO DIVIDIDOS DE ACORDOS COM SEU GRAU DE DIFICULDADE, ESTANDO CLASSIFICADOS COMO: EXERCÍCIOS LEVES EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física

Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física DOMÍNIO/TEMA Aptidão SUB TEMA (Conteúdos) Resistência Força Velocidade Flexibilidade Coordenação Equilíbrio OBJETIVOS GERAIS Elevar o nível funcional

Leia mais

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal livro de regras para o Mini Andebol... vamos jogar ANDEBOL! Não sabes as regras? Nada mais fácil... Eu explico! Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data

Leia mais

P L A N I F I C A Ç Ã 0 E n s i n o S e c u n d á r i o

P L A N I F I C A Ç Ã 0 E n s i n o S e c u n d á r i o P L A N I F I C A Ç Ã 0 E n s i n o S e c u n d á r i o 2016-2017 DISCIPLINA / ANO: Educação Física / 11º Ano MANUAL ADOTADO: Em Movimento 10/11/12 Edições ASA II, S.A. GESTÃO DO TEMPO 1º PERÍODO Nº de

Leia mais

Matriz - Prova Global do Agrupamento Departamento de Educação Física Educação Física - 2º Ciclo

Matriz - Prova Global do Agrupamento Departamento de Educação Física Educação Física - 2º Ciclo Cambalhota à frente com pernas unidas Cambalhota à retaguarda com pernas unidas. Apresentação de uma sequência com Ligação entre os elementos.... Nível 1 Apresenta-se e tenta, mas não executa o exercício.

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 5º ano Ano letivo: 201.201 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

UNIDADE DIDÁCTICA DE VOLEIBOL

UNIDADE DIDÁCTICA DE VOLEIBOL ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE VOLEIBOL DOCUMENTO DE APOIO 6º ANO Definição O voleibol é um jogo desportivo colectivo, jogado sobre um terreno de

Leia mais

Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido.

Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido. www.barcodetablefootball.com Como jogar Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido. É o melhor e mais realista de todos os jogos

Leia mais

Documentos de Apoio - Disciplina de Educação Física 2010-11 ANDEBOL. Caracterização

Documentos de Apoio - Disciplina de Educação Física 2010-11 ANDEBOL. Caracterização ANDEBOL Caracterização O Andebol é um jogo desportivo colectivo, disputado entre duas equipas de sete jogadores efectivos (6 jogadores de campo e um guarda-redes) e cinco suplentes e jogado num campo rectangular.

Leia mais

Voleibol. Origem e Regras Origem

Voleibol. Origem e Regras Origem Origem e Regras Origem Originariamente designado por minonette, o jogo foi inventado em 1895, no estado de Massachusetts, EUA, por William G. Morgan, como resposta ao recém-criado basquetebol. Objetivo

Leia mais

Escola Secundária D.Pedro V. Ginástica de Solo. Ana Abel 06/04/13

Escola Secundária D.Pedro V. Ginástica de Solo. Ana Abel 06/04/13 Escola Secundária D.Pedro V Ginástica de Solo Ana Abel 06/04/13 Introdução Este trabalho sobre ginástica é um elemento de avaliação das disciplinas de Educação Física e Prática de Actividades Físicas e

Leia mais

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO Informação- Prova de Equivalência à Frequência Educação Física Prova escrita e prática Prova 26 2016 3º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência à

Leia mais

Associação de Andebol de Viseu. Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico!

Associação de Andebol de Viseu. Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico! Associação de Andebol de Viseu Não sabes as regras??? Nada mais fácil Eu explico! REGRA 1 Terreno de Jogo Balizas Marcações Zonas de segurança Zona de aquecimento REGRA 2 Tempo de Jogo, Sinal Final e time-out

Leia mais