Trabalho em Equipe. São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Trabalho em Equipe. São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica."

Transcrição

1 Equipe Trabalho em Equipe São unidades com duas ou mais pessoas que interagem e coordenam seu trabalho para conseguir atingir uma meta específica. Objetivo comum. Objetivos do grupo acima dos interesses individuais

2 Individuos em membros da equipe - Partilham suas ideias para a melhoria do que fazem e de todos os processos do grupo; - Respeitam as individualidades e sabem ouvir; - Comunicam-se ativamente; - Desenvolvem respostas coordenadas em benefícios dos propósitos definidos;

3 Indivíduos em membros equipe -Constroem respeito, confiança mútua e afetividade nas relações; -Participam do estabelecimento de objetivos comuns; -Desenvolvem a cooperação e a integração entre os membros.

4 São características das equipes eficazes: -Comprometimento dos membros com um propósito comum e significativo; -Metas -Defesa de idéias, de forma respeitosa; - Grande habilidade para ouvir;

5 - Questões comportamentais são discutidas abertamente; - Nível de confiança elevado; - Confiança em seus líderes, - Flexibilidade (execução de tarefas). - Conflitos - analisados e resolvidos; - Ação contínua em busca do auto desenvolvimento.

6 Tipos de Equipe Equipe de soluções de problemas: Equipes de trabalho autogerenciadas: Equipes multifuncionais:

7 PERSONALIDADE E RELACIONAMENTO De acordo com diferentes manifestações de personalidade, uma pessoa pode demonstrar insegurança, perturbação, agressividade, ansiedade, neurose, frustração e mais. Ao contrário, pode manifestar segurança, autocontrole, autoconfiança, sociabilidade e mais.

8 Pessoas debilitadas emocionalmente sempre manifestam sentimentos, atitudes e pensamentos negativos, podendo desenvolver transtornos de personalidade.

9 RELACIONAMENTO A maneira de lidar com diferenças individuais cria certo clima entre as pessoas e tem forte influência sobre toda a vida em grupo, principalmente nos processos de comunicação, no relacionamento interpessoal, no comportamento organizacional e na produtividade.

10 RELAÇÕES INTERPESSOAIS As relações interpessoais surgem quando iniciamos o processo de autoconhecimento. Estudando nossos sentimentos e nossos conflitos internos, podemos modificar o ambiente de trabalho, nosso mundo exterior, e resolver conflitos e problemas que enfrentamos no dia-a-dia, seja na empresa, no ambiente organizacional ou em família

11 DICAS PARA ESTIMULAR UM BOM RELACIONAMENTO INTERPESSOAL: - Desenvolver um espírito de cooperação e trabalho em equipe; - Fazer pesquisas periódicas de clima organizacional; - Dar oportunidades para se vivenciar crises e limitações pessoais no ambiente corporativo;

12 - Manter um canal de comunicação aberto com a equipe, como forma de minimizar tensões e fantasias acerca dos relacionamentos; - Desenvolver uma gestão mais participativa e com portas abertas; - Desenvolver um diálogo franco e aberto com todos os membros da equipe, facilitando o feedback.

13 COMPORTAMENTO RECEPTIVO E COMPORTAMENTO DEFENSIVO Comportamento defensivo - mecanismo de defesa Quanto mais defensivo - menos capaz de perceber e aceitar objetivos, valores e emoções que o emissor está tentando transmitir.

14 COMPORTAMENTO RECEPTIVO E COMPORTAMENTO DEFENSIVO Comportamento receptivo quanto mais um clima for receptivo ou ausente de defesa, menos o receptor distorcerá o conteúdo da comunicação.

15 EMPATIA A empatia é uma forma de compreensão definida como a capacidade de perceber e de compreender as emoções de uma outra pessoa Empatia nas relações pessoas Empatia nas relações empresariais

16 COMPREENSÃO MÚTUA tipo de relacionamento onde as partes compreendem bem os valores, deficiências e virtudes do outro

17 Trabalho em Equipe Barreiras de Comunicação: - Preconceito - Grosseria - Teimosia - Sensibilidade exagerada - Percepções diferentes - Valores diferentes - Interesses diferentes

18 Trabalho em Equipe Comportamentos nocivos: -Abuso de poder, autoritarismo -Insegurança -Desrespeito -Menosprezo a idéias -Rejeição constante -Aceitação absoluta -Urgência

19 Exercícios 1)No trabalho em equipe, tratar as pessoas como objetos ou números, distanciar-se dos problemas, não considerar as idiossincrasias de determinadas pessoas ou o impacto dos eventos sobre elas, são características de um comportamento defensivo denominado

20 Exercícios a) bode expiatório. b) transferência de responsabilidade. c) despersonalização.c d) protelação. e) formalização.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Competência Interpessoal. Professor Rafael Ravazolo. Administração Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração Aula XX COMPETÊNCIA INTERPESSOAL Qualquer organização que queira obter êxito não admite mais profissionais individualistas.

Leia mais

Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe. Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc.

Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe. Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc. Competência Interpessoal e Trabalho em Equipe Rebeca Ribeiro de Barcellos, MSc. Interação humana Pessoas reagem às pessoas com as quais entram em contato: - Comunicam-se - Simpatizam e sentem atrações

Leia mais

Competências e Habilidades

Competências e Habilidades Competências e Habilidades Aula 11 Gestão da Carreira Autoconhecimento Personalidade Motivações Valores Habilidades Interesses Análise do Ambiente Definição de objetivos Ações / Estratégias 2 1 Gerenciamento

Leia mais

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut

Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Relacionamento Interpessoal na Auditoria: Você está preparado? Elisabeth Sversut Você está preparado? Pense bem... Curso superior, pós-graduação, dois idiomas... Um Auditor Como qualquer outro profissional,

Leia mais

TÉCNICAS DE VENDAS. Processo de Vendas

TÉCNICAS DE VENDAS. Processo de Vendas Processo de Vendas O processo de vendas pode ser imaginado como uma cadeia, com cada um de seus elos devendo ser fechado com sucesso, ou o vendedor fracassará em conseguir o pedido.. Processo de Vendas

Leia mais

Criatividade e Inteligência Emocional

Criatividade e Inteligência Emocional Criatividade e Inteligência Emocional Formato do curso: Presencial Preço: 730 Nível: Intermédio Duração: 24 horas As emoções determinam em grande medida a direção da nossa vida, tanto no que se refere

Leia mais

Unidade IV MODELOS DE LIDERANÇA. Prof. Gustavo Nascimento

Unidade IV MODELOS DE LIDERANÇA. Prof. Gustavo Nascimento Unidade IV MODELOS DE LIDERANÇA Prof. Gustavo Nascimento Os princípios da Liderança Proativa Passividade é uma adjetivo que não combina com a liderança proativa, diferentemente da liderança reativa, na

Leia mais

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

RELACIONAMENTO INTERPESSOAL RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Forma de interagir com outras pessoas RELACIONAMENTO Estabelecimento de um processo de comunicação onde o emissor e receptor tenham claro suas reais atribuições. Para existir

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 3. Comunicação. Contextualização. Motivação dos Talentos Humanos. Instrumentalização Gestão de Recursos Humanos Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Comunicação nas empresas Motivação dos talentos humanos Comunicação Processo de comunicação Contextualização Barreiras

Leia mais

ATA Assistente Técnico Administrativo Trabalho em Equipe Gestão Pública Keyvila Menezes

ATA Assistente Técnico Administrativo Trabalho em Equipe Gestão Pública Keyvila Menezes ATA Assistente Técnico Administrativo Trabalho em Equipe Gestão Pública Keyvila Menezes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Evolução do trabalho em equipe Grupos

Leia mais

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses.

CONFLITO. Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. CONFLITO Conceito de Conflito Processo onde as partes envolvidas percebe que a outra parte frustrou ou irá frustrar os seus interesses. Fator inevitável seja na dinâmica pessoal ou organizacional. Existem

Leia mais

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga

Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Anaí Machado Resende- Psicóloga Elizene dos Reis Oliveira - Psicóloga Marnia Santos Muniz- Psicóloga Forma como construímos a nossa imagem a partir de conceitos que temos de nós mesmos, e de como os outros

Leia mais

RELATÓRIO/TREINAMENTO/TRABALHO EM EQUIPE/ MOTIVAÇÃO

RELATÓRIO/TREINAMENTO/TRABALHO EM EQUIPE/ MOTIVAÇÃO ESTADO DO TOCANTINS Secretaria Municipal de Assistência Social Centro de Referencia de Assistência Social-CRAS RELATÓRIO/TREINAMENTO/TRABALHO EM EQUIPE/ MOTIVAÇÃO CAPACITAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DO CRAS

Leia mais

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes

Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes HU 2012 Motivação, Liderança e Desempenho. Professora: Renata Lourdes 1 MOTIVAÇÃO Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de alguma forma; O impulso à ação pode ser: estímulo interno (pensar

Leia mais

B. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA Este treinamento será desenvolvido em Módulos, uma vez por semana.

B. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA Este treinamento será desenvolvido em Módulos, uma vez por semana. KO KAIZEN ZERO PREPARAÇÃO EDUCACIONAL DAS CHEFIAS PARA A MELHORIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS E DA GESTÃO EMPRESARIAL NA BUSCA DO COMPROMETIMENTO DO COLABORADOR a. PREMISSA Acreditamos que o homem não consegue

Leia mais

Grupos e Equipes de Trabalho

Grupos e Equipes de Trabalho Aula 6 Grupos e Equipes de Trabalho Agenda Comportamento de grupos Caso Uma Equipe Desunida Trabalho em equipe 2 1 Fundamentos do comportamento de grupos Definição Um grupo é definido como dois ou mais

Leia mais

LIDERANÇA E COMPORTAMENTO HUMANO NO TRABALHO. Caps. 11 e 12 (11ª ed.) Cap. 12 (14ª ed)

LIDERANÇA E COMPORTAMENTO HUMANO NO TRABALHO. Caps. 11 e 12 (11ª ed.) Cap. 12 (14ª ed) LIDERANÇA E COMPORTAMENTO HUMANO NO TRABALHO Caps. 11 e 12 (11ª ed.) Cap. 12 (14ª ed) Profa. Dra. Adriana Cristina Ferreira Caldana Thiago Ferreira Quilice Liderança O que faz um líder? Quais são os atributos

Leia mais

Aula 01: Introdução e conceitos básicos. Ghislaine Miranda Bonduelle

Aula 01: Introdução e conceitos básicos. Ghislaine Miranda Bonduelle Aula 01: Introdução e conceitos básicos Ghislaine Miranda Bonduelle Introdução Importância da Qualidade Evolução da Qualidade Qualidade Qualidades dos produtos (ou serviços) De acordo com exigência explícita

Leia mais

Profº Me. Daniel Campelo GPH - RELAÇÕES INTERPESSOAIS E DINÂMICA DE GRUPO

Profº Me. Daniel Campelo GPH - RELAÇÕES INTERPESSOAIS E DINÂMICA DE GRUPO RELAÇÕES INTERPESSOAIS E DINÂMICAS DE GRUPO Profº Me. Daniel Campelo professordanielcampelo@gmail.com ROTEIRO PARTE 1: APRESENTAÇÃO RELAÇÕES INTERPESSOAIS PRINCIPAIS CAUSAS DE POSITIVOS X NEGATIVOS A COMUNICAÇÃO

Leia mais

Sumário. parte um INTRODUÇÃO. parte dois COMPORTAMENTO E PROCESSOS INDIVIDUAIS. Capítulo 1 Introdução ao campo do comportamento organizacional...

Sumário. parte um INTRODUÇÃO. parte dois COMPORTAMENTO E PROCESSOS INDIVIDUAIS. Capítulo 1 Introdução ao campo do comportamento organizacional... Sumário parte um INTRODUÇÃO Capítulo 1 Introdução ao campo do comportamento organizacional... 3 BEM VINDO AO CAMPO DO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL!... 4 o CAMPO DO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL... 4 Por

Leia mais

Fatores Organizacionais que Interferem no Trabalho em Equipe 1 RESUMO. Palavras-chave: Comunicação. Integração. Trabalho em equipe.

Fatores Organizacionais que Interferem no Trabalho em Equipe 1 RESUMO. Palavras-chave: Comunicação. Integração. Trabalho em equipe. Fatores Organizacionais que Interferem no Trabalho em Equipe 1 Caroline Naiara Vieira Chaves Pinto 2 Denise Rossi 3 RESUMO O presente artigo aborda quais os fatores organizacionais podem interferir no

Leia mais

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação.

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação. IMPORTANTE: Em ótimas condições do ambiente, a grande maioria das pessoas pode ter a capacidade de desempenhar-se adequadamente em quaisquer das seguintes competências. Referimo-nos a "ótimas condições"

Leia mais

(esforço). Competência entendida segundo três eixos:

(esforço). Competência entendida segundo três eixos: em Gestão de Projetos Prof. Roberto Paixão Introdução Competência = com (conjunto) + petere (esforço). Competência entendida segundo três eixos: Características da pessoa; Formação educacional; Experiência

Leia mais

Talentos Administrativos

Talentos Administrativos Programa de Desenvolvimento dos Administrativos Talentos Administrativos Turma 2015/16 Talentos Administrativos 1 Objetivo Geral Desenvolver os Assistentes e Auxiliares Administrativos de forma a prepará-los

Leia mais

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo

PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos. Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO Conceitos básicos Prof Dr Divane de Vargas Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo PROCESSO DE COMUNICAÇÃO A comunicação permeia toda a ação do enfermeiro PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO

NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO NOÇÕES DE PSICOLOGIA DO RELACIONAMENTO A INTELIGÊNCIA A inteligência tem significados diferentes para pessoas diferentes. É a capacidade de usar a experiência e o conhecimento que constitui o comportamento

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

PSICOLOGIA DA SAÚDE. Conceitos, Personalidade, Comportamento e Transtornos Mentais no Trabalho

PSICOLOGIA DA SAÚDE. Conceitos, Personalidade, Comportamento e Transtornos Mentais no Trabalho PSICOLOGIA DA SAÚDE Conceitos, Personalidade, Comportamento e Transtornos Mentais no Trabalho Boas vindas e Objetivo Contribuir com os Participantes no Desenvolvimento de Mudanças e Repertorio técnico

Leia mais

desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos

desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos AVON Crescimento e desenvolvimento pessoal Preparação para os processo seletivos Líder do Século XXI Sabe sua missão de vida e tem uma visão de futuro Conhece seus valores e os vivencia Sabe a diferença

Leia mais

PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO

PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO PROGRAMA DE MÉTODOS E HÁBITOS DE ESTUDO MOTIVAR PARA O SUCESSO PRESSUPÕE INTERESSE, INVESTIMENTO, DISPONIBILIDADE, VONTADE, COMPETÊNCIA E ENVOLVIMENTO DE TODOS OS INTERVENIENTES NO PROCESSO EDUCATIVO!

Leia mais

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Prof. Saravalli OBJETIVOS 08/03/2016 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Prof. Saravalli ademir_saravalli@yahoo.com.br O comportamento organizacional é um campo de estudos que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o

Leia mais

CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1

CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO DE MONITORES CAPACITAÇÃO DIDÁTICA COMPORTAMENTAL Freqüência obrigatória de 100% SALA 10 PRÉDIO 1 CAPACITAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA -14 de agosto a 11 de setembro de 2014 Prof. José

Leia mais

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS GET GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO PARA O TRABALHADOR SESI/DRMG MINAS GERAIS 2015 www.fiemg.com.br SUMÁRIO 1. PALESTRAS 1.1 MAIS INFORMAÇÕES... 4 2. OFICINAS 2.1 ÉTICA

Leia mais

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS

Fulano de Tal. Relatório de Feedback 360 Extended DISC FINXS O Feedback 360 é um instrumento projetado para fornecer um foco desenvolvimentista a respeito dos pontos fortes das habilidades comportamentais específicas e suas necessidades de desenvolvimento. Este

Leia mais

Toda a comunicação que a sua empresa precisa em um só lugar.

Toda a comunicação que a sua empresa precisa em um só lugar. Toda a comunicação que a sua empresa precisa em um só lugar. Qualidade no Atendimento ao Cliente Como e porque integrar o cliente à estratégia do negócio Conteúdos Por que atender com qualidade? Por que

Leia mais

Marketing, Atendimento e Técnicas de Vendas

Marketing, Atendimento e Técnicas de Vendas Marketing, Atendimento e Técnicas de Vendas Comunicação e Relação Interpessoal Professora Amanda Lima Tegon www.acasadoconcurseiro.com.br Marketing, Atendimento e Técnicas de Vendas COMUNICAÇÃO E RELAÇÃO

Leia mais

Dinâmica interpessoal e de grupo

Dinâmica interpessoal e de grupo Dinâmica interpessoal e de grupo CTC75 Grau 2 28, 29, 30 Set. 2007 Paula Biscaia Licenciada em Educação Física Licenciada em Educação Física Licenciada em Psicologia (Área da Psicologia Desportiva) Mestre

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS PARA CONSELHOS DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS PARA CONSELHOS DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA CENTRO DE DEFESA DE DIREITOS HUMANOS DE BETIM FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE CONSELHEIROS PARA CONSELHOS DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA PALESTRANTE ANA RITA DE MACEDO MOURA Psicóloga

Leia mais

ATENDIMENTO DE CASAIS

ATENDIMENTO DE CASAIS ATENDIMENTO DE CASAIS ÁREA DA INTERVENÇÃO PSICOTERÁPICA PROPOSTA DE AJUDA A PERCEIROS NO ENFRENTAMENTO DOS PROBLEMAS DE RELACIONAMENTO ENTRE ELES E SUAS DIFICULDADES PESSOAIS NECESSÁRIO EXAMINAR TODA SUA

Leia mais

Capítulo 11. Comunicação Pearson. Todos os direitos reservados.

Capítulo 11. Comunicação Pearson. Todos os direitos reservados. Capítulo 11 Comunicação slide 1 Objetivos de aprendizagem Identificar as principais funções da comunicação. Descrever o processo de comunicação e distinguir entre comunicação formal e informal. Comparar

Leia mais

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística

Relacionamentos intrapessoal e interpessoal RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO. Comprometido. Inteligência Linguística RELACIONAMENTO INTERPESSOAL NA EDUCAÇÃO Relacionamentos intrapessoal e interpessoal Prof. Msc Rita de Cassia Moser Alcaraz Comprometido Envolvimento: ato ou efeito de envolver-se, envoltura 2 relacionamento,

Leia mais

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP INTELIGÊNCIA EMOCIONAL Renata Loretti Ribeiro Enfermeira Coren/SP - 42883 Importância das Emoções o Por que as emoções são tão importantes para nós? Importância das Emoções o Sobrevivência: Nossas emoções

Leia mais

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações.

Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações. Afinando os instrumentos da comunicação do líder nas organizações Mirieli Colombo, Fga Fga. Especialista em Voz Especialista em Dinâmica dos Grupos Master em PNL Personal e Profissional Coaching EUA, 70

Leia mais

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Jane Doe ID: HA154779

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Jane Doe ID: HA154779 S E L E C I O N A R D E S E N V O L V E R L I D E R A R H O G A N D E S E N V O L V E R C A R R E I R A DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA Relatório para: Jane Doe ID: HA154779 Data: 01,

Leia mais

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial

Uma avaliação de Jose Teste para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Uma avaliação de para o cargo de Tecnico em Automação Industrial Preparada para Caliper Estrategias Humanas do Brasil Ltda. 26 de agosto de 205 Perfil Caliper concluído em 26 de agosto de 205 Caliper Estratégias

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES

PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE LÍDERES CONQUISTE A LIDERANçA INSCRIÇÕES ABERTAS Prepare-se para novos desafios e seja o destaque no mercado de trabalho. Muitas vezes, a liderança não sabe quais

Leia mais

Curso de Mediaçã o de Conflitos

Curso de Mediaçã o de Conflitos Curso de Mediaçã o de Conflitos Objetivos Gerais/Competências visadas: Dotar os formandos de um conjunto de competências que permitam problematizar, analisar e refletir sobre situações práticas de gestão

Leia mais

Competência comunicativa e comunicação interpessoal

Competência comunicativa e comunicação interpessoal Competência comunicativa e comunicação interpessoal Competência Definição de competência comunicativa O comunicador competente A relação competente Melhorar a competência comunicativa COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL

Leia mais

Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia

Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia Por que Coaching para Escritórios de Advocacia? Os escritórios são, nos dias de hoje, uma empresa e isso não tem mais volta. Assim, não dá para o advogado

Leia mais

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos.

Liderança. A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. CHEFIA E LIDERANÇA Liderança A liderança é passível de ser adquirida e ser desenvolvida em qualquer ambiente de relacionamentos. Liderança Liderar significa possuir a capacidade e o discernimento para

Leia mais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais Assertividade Formato do curso: Presencial Localidade: Lisboa Data: 07 Nov. 2016 a 08 Nov. 2016 Preço: 625 Horário: Laboral - 09h00-17h00 Nível: Intermédio Duração: 14 horas No final desta ação, os participantes

Leia mais

Atividades Cooperativas

Atividades Cooperativas Atividades Cooperativas Acadêmicos: Luis Szczuk Shayda Muniz Tipos de Atividades: Individual; Competitiva; Semicooperativa; Cooperativa. Atividade Individual Nestas atividades/jogos não existe relação

Leia mais

ATENDIMENTO: ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ

ATENDIMENTO: ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ ATENDIMENTO AO CLIENTE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO: GARANTINDO O CLIENTE DE AMANHÃ ATENDIMENTO: Ato ou efeito de atender; Maneira como habitualmente são atendidos os usuários de determinado serviço. Dicionário

Leia mais

O L A. Questionário OLA. Avaliação de Liderança Organizacional. Versão Portuguesa. Instruções Gerais

O L A. Questionário OLA. Avaliação de Liderança Organizacional. Versão Portuguesa. Instruções Gerais O L A Questionário OLA Avaliação de Liderança Organizacional Versão Portuguesa Instruções Gerais O propósito deste instrumento é permitir que organizações descubram como suas práticas e crenças sobre liderança

Leia mais

Gelder M, Mayou R, Geddes J. Psiquiatria. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1999.

Gelder M, Mayou R, Geddes J. Psiquiatria. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1999. Diretrizes de abordagem psicoterápica na atenção primária Alexandre de Araújo Pereira ASPECTOS GERAIS Os profissionais que atuam em serviços de atenção primária de saúde frequentemente interagem com uma

Leia mais

Gestão por Competência

Gestão por Competência Gestão por Competência Vera Gobetti 04/05/2017 GESTÃO POR COMPETÊNCIAS É UMA EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE PESSOAS A Competência é sustentada em 3 pilares: 1- Conhecimento 2- Habilidades 3- Atitudes Aspectos Fundamentais

Leia mais

QUEM É ROQUE FERNANDO

QUEM É ROQUE FERNANDO QUEM É ROQUE FERNANDO PALESTRANTE E COACH ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Trabalhou mais de 15 anos junto ao grupo Impacta Tecnologia, o maior centro de treinamentos de tecnologia da América

Leia mais

Facebook.com/concursovirtual Gestão de pessoas Trabalho em equipe O que é um grupo? Grupo primário x Grupo Secundário Os grupos podem ser formais ou informais. Formais - designados pela organização. Criados

Leia mais

CAPACITAÇÃO PARA CONCILIADORES E MEDIADORES

CAPACITAÇÃO PARA CONCILIADORES E MEDIADORES CAPACITAÇÃO PARA CONCILIADORES E MEDIADORES 1 COMPORTAMENTO HUMANO E COMUNICAÇÃO 2 A experiência mostra que os homens são governados por aquilo que costumam ver e fazer, a ponto de, mesmo as melhorias

Leia mais

Competências Pessoais e Sociais I Inteligência Emocional Sessão 2 20 e 21 de Outubro. Isabel Paiva de Sousa

Competências Pessoais e Sociais I Inteligência Emocional Sessão 2 20 e 21 de Outubro. Isabel Paiva de Sousa Competências Pessoais e Sociais I Sessão 2 20 e 21 de Outubro Isabel Paiva de Sousa isabelmpsousa@netcabo.pt Outubro 2015 1 Alegria Confiança Apego Prazer Alivio Esperança Euforia Surpresa Raiva Tristeza

Leia mais

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Aulas 6 e 7 EAD-610 2017 1 SUMÁRIO Contextualizando A Escola de Relações Humanas Elton Mayo e o efeito Hawthorne Conceitos relacionados: Motivação:

Leia mais

TÉCNICAS DE ADMINISTRAÇÃO DOS CONFLITOS

TÉCNICAS DE ADMINISTRAÇÃO DOS CONFLITOS EDUCAÇÃO EXECUTIVA Soluções em Desenvolvimento Profissional TÉCNICAS DE ADMINISTRAÇÃO DOS CONFLITOS Uma vez sendo identificada a existência de conflito, é importante saber administrá-lo para que o gerente

Leia mais

CURSO SAÚDE VOCAL. Material de Apoio. Roteiro- aula 2. Desenvolvimento da voz. Teoria. Prática

CURSO SAÚDE VOCAL. Material de Apoio. Roteiro- aula 2. Desenvolvimento da voz. Teoria. Prática Programa de Educação Corporativa CURSO SAÚDE VOCAL Material de Apoio Roteiro- aula 2 Teoria 1. Desenvolvimento da voz: evolução da voz do neonato ao senescente 2. Psicodinâmica vocal: impacto psicológico

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA POR COMPETÊNCIAS MATRIZ DE COMPETÊNCIA DE ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA

EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA POR COMPETÊNCIAS MATRIZ DE COMPETÊNCIA DE ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA POR COMPETÊNCIAS MATRIZ DE COMPETÊNCIA DE ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA (FC-5) Área: Judiciária Unidade: Vara do Trabalho ATIVIDADE PRINCIPAL:

Leia mais

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto

MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL. Prof. João Gregório Neto MEDIDAS DE PREVENÇÃO NA SAÚDE MENTAL Prof. João Gregório Neto PREVENÇÃO Ato ou efeito de prevenir-se Disposição ou preparo antecipado e preventivo Precaução, cautela Modo de ver antecipado, premeditado

Leia mais

Inteligência Lingüística:

Inteligência Lingüística: Inteligência Lingüística: Capacidade de lidar bem com a linguagem, tanto na expressão verbal quanto escrita. A linguagem é considerada um exemplo preeminente da inteligência humana. Seja pra escrever ou

Leia mais

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE

BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE BASES PARA ABORDAGEM DO FUMANTE Ministério da Saúde - MS Instituto Nacional de Câncer - INCA Coordenação de Prevenção e Vigilância - Conprev Divisão de Programas de Controle do Tabagismo e outros Fatores

Leia mais

RELAÇÕES INTERPESSOAIS: UM DEBATE NA DIVERSIDADE. Profa. Elizabeth Toledo Novembro/2012

RELAÇÕES INTERPESSOAIS: UM DEBATE NA DIVERSIDADE. Profa. Elizabeth Toledo Novembro/2012 RELAÇÕES INTERPESSOAIS: UM DEBATE NA DIVERSIDADE Profa. Elizabeth Toledo Novembro/2012 Homem: Ser Social Só existe em relação. Subjetividade e individualidade: se formam a partir de sua convivência social.

Leia mais

Avaliação de Desempenho do Técnico Administrativo em Educação

Avaliação de Desempenho do Técnico Administrativo em Educação Avaliação de Desempenho do Técnico Administrativo em Educação ANEXO I CAMPUS AUTO AVALIAÇÃO DO SERVIDOR 2016 Nome do Servidor: Cargo: Classe: Nível: Padrão: Período de Avaliação: / / a / / Lotação: Função

Leia mais

Inovação. Data: 12/04/2012. Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry

Inovação. Data: 12/04/2012. Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry Cursos: Administração / Ciências Contábeis Disciplina: Inovação Tecnológica Data: 12/04/2012 Inovação Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry

Leia mais

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16

Sumário Uma introdução à entrevista... 1 O processo de comunicação interpessoal... 16 1 Uma introdução à entrevista... 1 Características fundamentais das entrevistas... 1 Duas partes... 1 Objetivo... 1 Interacional... 2 Perguntas... 2 Exercício nº 1 O que é e o que não é uma entrevista?...

Leia mais

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA Seção Judiciária do Estado de São Paulo OFICINA DE MEMÓRIA REALIZADA COM OS OFICIAIS DE JUSTIÇA AVALIADORES DA CEUNI Uma Estratégia de Qualidade

Leia mais

2.2 Elementos formais e informais

2.2 Elementos formais e informais 2.2 Elementos formais e informais A produtividade de um grupo e sua eficiência estão estreitamente relacionadas não somente com a competência de seus membros, mas, sobretudo com a solidariedade de suas

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção

Curso de Engenharia de Produção. Organização do Trabalho na Produção Curso de Engenharia de Produção Organização do Trabalho na Produção Estrutura Organizacional Organização da Empresa: É a ordenação e agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance dos objetivos

Leia mais

Soluções para os Cases

Soluções para os Cases Soluções para os Cases As etapas da construção de uma equipe Joinville Dia 05 de Outubro de 2013 Roteiro da conversa.... Autoconhecimento. Tudo começa pela confiança Fundamentos de uma equipe As etapas

Leia mais

10/8/2011. Administração de Recursos Humanos TREINAMENTO: DESENVOLVIMENTO: Concluindo: T&D é o processo educacional aplicado de

10/8/2011. Administração de Recursos Humanos TREINAMENTO: DESENVOLVIMENTO: Concluindo: T&D é o processo educacional aplicado de TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL Administração de Recursos Humanos É o processo de desenvolver qualidades nos RHs para habilitá-los a serem mais produtivos e contribuir melhor para o alcance dos

Leia mais

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento.

Além disso, saber onde seus funcionários precisam melhorar vai ajudar e muito na criação de planos de desenvolvimento. Este conteúdo faz parte da série: Avaliação de Desempenho Ver 3 posts dessa série O que é Quando o assunto é gestão de pessoas um dos tópicos mais importantes e falados é a avaliação de desempenho. Esse

Leia mais

Liderando com Inteligência Emocional

Liderando com Inteligência Emocional Liderando com Inteligência Emocional Quem sou eu? 1998 2000 2003 2004 2006 2008 2015 Experiência multicultural Experiência como gestora de equipes Experiência com um projeto global RH DHO Projetos globais

Leia mais

Os Recursos Humanos e o TQM

Os Recursos Humanos e o TQM Os Recursos Humanos e o TQM Considerações Iniciais> Círculos de Controle de Qualidade> Trabalhos em equipes> > PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Os Recursos Humanos e o TQM TQM conjugação de métodos

Leia mais

DEFINIÇÕES DE RELACIONAMENTOS INTERPESSOAIS Interpersonal Relationship Definition

DEFINIÇÕES DE RELACIONAMENTOS INTERPESSOAIS Interpersonal Relationship Definition DEFINIÇÕES DE RELACIONAMENTOS INTERPESSOAIS Interpersonal Relationship Definition CARLOS, Joaquim Faculdade de Jaguariúna Resumo: Considerando o momento histórico atual, no qual o cenário se mostra cada

Leia mais

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar

PSICOLOGIA. Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar PSICOLOGIA Profª Tassiany Maressa Santos Aguiar 1º Semestre de 2016 PLANEJAMENTO DO MÓDULO 2 AULA / DATA 12ª Aula (25.04.16) 13ª Aula (02.05.16) 14ª Aula (09.05.16) 15ª Aula (16.05.16) 16ª Aula (23.05.16)

Leia mais

Grupo de Estudos - Gestão de RH no Varejo. Resolução de Conflitos

Grupo de Estudos - Gestão de RH no Varejo. Resolução de Conflitos Grupo de Estudos - Gestão de RH no Varejo Resolução de Conflitos 15/10/2014 Gestão de Conflitos Somos o resultado de experiências positivas e negativas provenientes das relações inter-pessoais e circunstanciais

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR. Teste Seus Chakras

MATERIAL COMPLEMENTAR. Teste Seus Chakras MATERIAL COMPLEMENTAR Teste Seus Chakras IMPORTANTE: Este teste tem como objetivo a percepção de si mesmo e o autoconhecimento. FUNCIONAMENTO A seguir você verá uma tabela com os principais sintomas de

Leia mais

LIDERANÇA. Bom dia! Sejam todos Bem Vindos!

LIDERANÇA. Bom dia! Sejam todos Bem Vindos! LIDERANÇA Bom dia! Sejam todos Bem Vindos! VAMOS REFLETIR O que é ser líder? Onde posso exercer minha liderança? ? Porque o assunto liderança é tão discutido no mundo corporativo? RÁPIDA LINHA DO TEMPO

Leia mais

O, S & M, O QUE É? SISTEMAS MÉTODOS ORGANIZAÇÃO ANALISTA DE O, S & M

O, S & M, O QUE É? SISTEMAS MÉTODOS ORGANIZAÇÃO ANALISTA DE O, S & M O, S & M, O QUE É? ORGANIZAÇÃO ANALISTA DE O, S & M SISTEMAS MÉTODOS ORGANIZAÇÃO Preocupa-se com a estrutura organizacional da Empresa e com a distribuição de funções, de forma que este conjunto possa

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Ipanema, o estudante também aprende e desenvolve habilidades além da sala de aula. As turmas das Atividades Extraclasse, para cada modalidade, são divididas de acordo

Leia mais

TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me

TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me TERAPIA RACIONAL EMOTIVA E COMPORTAMENTAL TREC Albert Ellis (1955) Gil Gomes - Me Fundador: Albert Ellis (1955) Principais motivos Decepção com os níveis de efetividade e eficiência das terapias psicanalíticas.

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Evolução do Pensamento

Evolução do Pensamento Unidade IV Evolução do Pensamento Administrativo Prof. José Benedito Regina Conteúdo da disciplina EPA Parte 1 - conceitos gerais da administração Parte 2 - evolução histórica: Abordagens administrativas

Leia mais

compromisso com a excelência, Aplicação prática da CIPA nos canteiros de obras

compromisso com a excelência, Aplicação prática da CIPA nos canteiros de obras VC É AQUILO QUE VC FAZ CONTINUAMENTE. EXCELÊNCIA NÃO É UMA EVENTUALIDADE, É UM HÁBITO. ARISTÓTELES A qualidade de vida de uma pessoa é diretamente proporcional ao seu compromisso com a excelência, independentemente

Leia mais

TÍTULO: A INFLUÊNCIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES UM ESTUDO NA EMPRESA CONTEC

TÍTULO: A INFLUÊNCIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES UM ESTUDO NA EMPRESA CONTEC TÍTULO: A INFLUÊNCIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES UM ESTUDO NA EMPRESA CONTEC CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE

Leia mais

EAD COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Significado do Trabalho. Prof. Joel Dutra aula de

EAD COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Significado do Trabalho. Prof. Joel Dutra aula de EAD 521 - COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Significado do Trabalho Prof. Joel Dutra aula de 29.03.17 Objetivo Estimular a reflexão sobre o significado do trabalho a partir de referenciais teóricos e da vivência

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais A perspectiva biológica A perspectiva Biológica da Motivação pode subdividir-se em 3 categorias: As contribuições genéticas para o comportamento motivado A Motivação como estimulação

Leia mais

Proposta central: refletir sobre a própria ação

Proposta central: refletir sobre a própria ação Proposta central: refletir sobre a própria ação Modelos mentais Humores Nossa ação Crenças e intenções Sentimentos Espaço de intervenção no mundo: qual mundo? Ação Interferência Impacto Não bastam boas

Leia mais

Cinco dicas para ter alta performance profissional. Walbron Siqueira

Cinco dicas para ter alta performance profissional. Walbron Siqueira Cinco dicas para ter alta performance profissional Walbron Siqueira Nas próximas páginas você terá acesso a CINCO valiosas dicas para ter uma alta performance profissional. O objetivo principal dessas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 029/2007 -PROEC/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 029/2007 -PROEC/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 029/2007 -PROEC/UNICENTRO Convalida o projeto de extensão Conhecendo a UNICENTRO: treinamento de apoio aos estagiários do Campus de Irati, na modalidade de curso de extensão, na categoria

Leia mais

Unidade IV MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade IV MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade IV MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Técnicas de negociação Negociar: Prática antiga e comum; Negociamos muitas vezes: Tanto em casa como no trabalho; Desde crianças - não

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO COLÉGIO NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO PLANEJAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2016 Professores Responsáveis Prof. Ana Paula da Costa Ricart Prof. Danielle Naegele Fernandes Prof. Eduardo Henrique Leal Prof. Idalina

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO

PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO Perfil Profissional Revolução Verde Modernização da Agricultura (1960-1980) Produtividade e produção agrícolas especialistas / fragmentos da realidade tecnicista

Leia mais

O que é Auto-Avaliação de Desempenho

O que é Auto-Avaliação de Desempenho Muitas pessoas subestimam a importância de se autoavaliar. Porém, o autoconhecimento é o primeiro passo para o sucesso profissional. Isso, porque com uma boa autoavaliação é possível perceber quais são

Leia mais