CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO"

Transcrição

1 CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

2 MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma forma adequada de parceiros de negócios exibirem cortesia e respeito uns para os outros, desde que os presentes sejam razoáveis em termos de valor e não se destinem a influenciar injustamente um negócio ou ação oficial. A diretriz a seguir aplica-se à Magna International Inc. e a todas as suas subsidiárias e afiliadas ("Magna") e a todo o pessoal da Magna, incluindo os membros do conselho de administração, diretores e funcionários e aos consultores, contratados e agentes independentes da Magna. Exceto onde proibido por lei, os funcionários podem oferecer e aceitar razoáveis presentes, favores e entretenimentos empresariais para e de seus parceiros de negócios desde que os presentes, favores ou entretenimentos correspondam a valores nominais e apropriados de acordo com as circunstâncias. Presentes e entretenimento em uma escala modesta são ferramentas legais no desenvolvimento de boas relações de negócios. Por exemplo, fornecer ou aceitar refeições ocasionais, pequenos brindes da empresa e bilhetes para eventos desportivos e outros eventos podem ser adequados em certas circunstâncias. Trocar presentes ou proporcionar entretenimento geralmente não é considerado como uma violação do nosso Código de Conduta e Ética quando os presentes ou o entretenimento são (i) dados conforme práticas de negócios aceitas, incluindo esta diretriz, (ii) não se destinam a ser uma indução, (iii) são consistentes com a legislação aplicável e (iv) não constrangeriam a Magna ou nossos funcionários se divulgados publicamente. Qualquer funcionário com perguntas sobre o decoro ou legalidade de oferecer ou aceitar um presente em particular deve verificar com um advogado do Jurídico do Grupo ou Regional ou com o Diretor de Conformidade Jurídica da Magna. Presentes e entretenimento são qualquer coisa de valor, incluindo: o Mercadorias; o refeições e bebidas; o bilhetes para eventos; o transportes; o descontos; o dinheiro. o serviços; o uso de veículos ou de instalações para férias; o despesas de viagem; o equivalente a dinheiro (como cartões de presente ou certificados de presentes); ou o prêmios; o 1

3 Quando não é permitido É importante que os presentes e entretenimento nunca: o influenciem indevidamente tomadas de decisões de negócios; o façam com que outros percebam uma influência indevida; ou o criem um conflito de interesse em potencial. É responsabilidade de um funcionário proteger a reputação da Magna contra alegações de comportamento impróprio. Os funcionários da Magna devem, portanto, tomar cuidado ao oferecerem ou aceitarem presentes e entretenimento para garantir que as decisões da empresa sejam feitas com integridade, em conformidade com as leis aplicáveis e nos melhores interesses da empresa. Quando é permitido Presentes e entretenimento devem ser oferecidos ou aceitos apenas quando: o forem razoáveis; o ocasionais; o de valor modesto; e o registrados com precisão e transparência em relatórios de despesas e nos livros e registros da Magna. Uso de bom senso. Determinar o que é aceitável, porém, é uma questão de bom senso. Não há nenhum valor que defina quando um presente ou entretenimento se torna impróprio. O que determina a sua característica, se apropriado ou não, é a intenção e o propósito da oferta, e não o seu valor. Geralmente, quanto mais elevado o valor monetário do presente ou da hospitalidade, maior o nível de transparência necessário. Oferecer ou aceitar presentes ou entretenimento de qualquer tipo deve sempre ser feito de acordo com a lei e as práticas locais de negócios. Além disso, a maioria dos clientes da Magna tem códigos estritos de conduta relacionados a presentes aplicáveis a seus funcionários e fornecedores. Quaisquer presentes ou entretenimento oferecidos aos funcionários dos clientes devem ser dados somente se isso for expressamente permitido sob as regras internas aplicáveis do cliente. Representantes do governo Qualquer oferta ou fornecimento de presentes e entretenimento para representantes do governo levanta riscos especiais e pode ser proibido por lei. Você nunca deve oferecer ou dar presentes ou entretenimento a um representante do governo, a menos que você tenha consultado e recebido a aprovação por escrito da gerência sênior do grupo ou da Magna, ou do Advogado do Jurídico do grupo ou regional, ou do Diretor de Conformidade Legal da Magna (ver também as Diretrizes sobre Suborno e Pagamentos Indevidos da Magna). Representantes chineses da maioria dos OEMs no mercado interno e muitos funcionários de fornecedores nacionais na China são considerados funcionários do governo para fins de leis anti-suborno, porque seus empregadores são considerados como empresas estatais ou controladas pelo governo. Assim, é necessário tomar cuidado especial em relação aos presentes e entretenimento fornecidos ou recebidos de associados de empresas chinesas. Os funcionários podem, de tempos a tempos, ser confrontados com um pedido para o pagamento de refeições e viagens de representantes dos meios de comunicação social, imprensa ou agências de notícias, em relação à cobertura da mídia de uma atividade legítima, como o lançamento de um novo produto, tecnologia ou Divisão. Os funcionários devem tomar muito cuidado ao lidar com os representantes da mídia na China, Rússia e outros países onde as organizações de mídia são geralmente estatais ou controladas pelo 2

4 governo e onde os membros da imprensa são considerados funcionários do governo. Em tais casos, há várias etapas específicas que devem ser tomadas para garantir que as despesas legítimas não sejam consideradas subornos, como o pagamento direto das despesas ao invés do reembolso para o representante da mídia. Os funcionários devem consultar um diretor de finanças do Grupo ou Corporativo, o Advogado do Jurídico do grupo ou regional, ou Diretor de Conformidade Legal da Magna se confrontados com tal situação. Em nenhuma circunstância podem ser solicitados ou oferecidos presentes ou entretenimento de qualquer tipo de/para um fornecedor, cliente ou outra parte com quem a Magna tenha negócios. Em geral, não é aceitável oferecer ou aceitar presentes em dinheiro ou equivalentes em circunstâncias que não sejam extremamente limitadas e, mesmo assim, somente com autorização prévia (ver abaixo). Dicas úteis SEMPRE... Garantir que presentes e entretenimento sejam razoáveis, ocasionais e de valor modesto, e que estejam em conformidade com as leis e regulamentos aplicáveis, e com os costumes locais. Usar de bom senso para decidir o que é "razoável", tendo em conta o que é considerado "modesto" para os padrões locais é relativo e é uma função da renda e padrão de vida médios do local. Procurar o aconselhamento e aprovação prévia do seu gerente, gerência sênior do grupo, Grupo ou Corporativo, o Advogado do Jurídico do grupo ou regional, ou Diretor de Conformidade Legal da Magna se lhe for oferecido ou estiver considerando oferecer um presente ou entretenimento que você ache que possa exceder o valor nominal. Articular claramente as práticas sobre a oferta e a aceitação de presentes e entretenimento da Magna no início de novos relacionamentos de negócios, especialmente nos casos em que as normas culturais possam ser diferentes. Assegurar-se de que os presentes e entretenimento sejam, sempre que possível, dados para uma organização e não para um indivíduo. No caso de um indivíduo receber ofertas de viagens e entretenimento, assegurar-se de que o objetivo da viagem seja efetivamente realizado e que a viagem e a duração da estadia sejam justificados por razões comerciais em boa fé. Lembrar-se que as normas mais rigorosas e as regras estritas se aplicam à doação de presentes e entretenimento para representantes do governo (ver também Diretrizes sobre Suborno e Pagamentos Indevidos da Magna). Procurar compreender e verificar se empresa ou representantes da mídia são funcionários ou representantes de governo antes de oferecer qualquer presente ou entretenimento. Avaliar o potencial de um conflito de interesses, ao oferecer ou aceitar presentes ou entretenimento. Estar preparado para recusar educadamente a oferta de um presente ou hospitalidade que não esteja em linha com as nossas práticas. Considerar presentes ou entretenimento recebidos através de um intermediário ou de terceiros, como se os mesmos tivessem sido dados diretamente. Assegurar-se de que os presentes e entretenimento dados ou recebidos sejam devidamente registrados e contabilizados nos registros da empresa. Entrar em contato com o Advogado do Grupo ou Corporativo, o advogado ou o Diretor de Conformidade Legal da Magna se tiver quaisquer dúvidas sobre a correção do fornecimento ou recebimento de quaisquer presentes ou entretenimento. Manter um registro de todos os presentes ou entretenimento, anotando a finalidade, os nomes das partes e a natureza e o valor do 3

5 presente ou entretenimento. Considerar se uma aprovação semelhante pode ser necessária da organização de um convidado. NUNCA... Dar um presente ou oferecer entretenimento onde isso for proibido por lei. Dar um presente ou oferecer entretenimento para influenciar uma decisão de negócios, com a expectativa de receber algo de valor em troca ou se exceder o valor nominal e as práticas de negócios aceitas. Aceitar um presente ou entretenimento onde fazê-lo dificultaria o exercício justo Imparcial de decisões, onde exceda o valor nominal ou onde seja contrário às práticas de negócios comumente aceitas. Oferecer ou aceitar presentes ou entretenimento proibidos, como: o Dinheiro (com exceções muito limitadas como definido abaixo) ou cheques pessoais; o Descontos de serviços ou produtos que não estejam disponíveis para todos os funcionários. Pedir ou solicitar de qualquer forma um presente ou entretenimento de qualquer tipo de um fornecedor, cliente, parceiro ou outra parte com quem a Magna faz negócios. Isso inclui tanto pedidos diretos, como dar a impressão que a oferta de um presente ou entretenimento seria adequada ou desejável. Pagar pessoalmente um presente ou entretenimento, com o fim de evitar cumprir as normas da Magna. CUIDADO COM... A troca de presentes ou entretenimento com representantes dos concorrentes da Magna, pois tal ação pode criar um conflito de interesse real ou percebido, ou pode dar a impressão de comportamento anticoncorrência. Oferecer ou receber dinheiro (ou equivalente ao dinheiro) como um presente, pois o mesmo somente é aceitável em circunstâncias extremamente limitadas. Oferecer ou receber dinheiro somente é aceitável se feito raramente e se todos os seguintes critérios forem atendidos: o você notificou o seu gerente por escrito sobre a proposta de dinheiro e o seu gerente lhe concedeu autorização prévia por escrito para assim fazer; o Presentes ou entretenimento de uma natureza imprópria ou em locais impróprios; ou o Presentes e entretenimento não designados a promover um propósito ou relacionamento válido de negócios. Aceitar ou oferecer presentes, favores ou entretenimento de/a qualquer pessoa ou organização durante períodos de concorrência, negociação ou concessão de contratos. Isso não inclui refeições de trabalho fornecidas por consultores ou assessores agindo em nome da empresa. o o valor é nominal (isto é, não ultrapassar em moeda local o equivalente a USD 50) e desde que o membro da Diretoria Executiva da Magna Internacional, com responsabilidade pela sua região (1) possa aprovar um valor que não exceda USD 500, se for caso; o o valor proposto dentro do limite acima indicado esteja completamente em linha com os costumes locais e não seja considerado excessivo; o o funcionário da Magna que faz a oferta 4

6 tenha sido formalmente convidado ou seja razoavelmente esperado que compareça ao evento e que diretamente faça a oferta em relação a essa participação; o não exista nenhuma alternativa que não seja dinheiro que seria igualmente aceitável de acordo com as normas locais; PARA MAIS INFORMAÇÕES: Para obter mais informações ou conselhos, por favor, entre em contato com o Consultor Jurídico do seu Grupo ou Regional, ou com um Consultor Jurídico Corporativo da Magna. o a oferta não seja proibida pelas leis locais; Março de 2013 o a oferta não tenha a intenção de ser uma indução de qualquer tipo; o a oferta não seja feita a qualquer funcionário do governo em qualquer nível, inclusive a qualquer funcionário de uma entidade controlada pelo estado. Para maior certeza, o funcionário da Magna propondo a oferta tem uma obrigação positiva de verificar se o recipiente é um funcionário de uma entidade controlada pelo estado; o valor total da oferta e a identidade do recipiente sejam claramente e precisamente registrados nos registros financeiros do Grupo, Divisão ou outra unidade de negócios aplicável de modo que o possibilite a um leitor identificar a que o valor se refere; e o o valor em dinheiro agregado anual oferecido a qualquer pessoa individual com todas as observâncias culturais não exceda USD 150 para qualquer ano fiscal, exceto até o limite em que um valor maior não excedendo USD 1500 no agregado para o ano fiscal tenha sido aprovado por um membro da Gerência Executiva da Magna International como disposto acima. 5

7

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN 1 Introdução A EVEN conduz seus negócios de acordo com os altos padrões éticos e morais estabelecidos em seu Código de Conduta, não tolerando qualquer forma de corrupção e suborno.

Leia mais

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS MENSAGEM DO PRESIDENTE A ICTSI tem crescido de forma sólida ao longo dos anos, tornando-se uma empresa líder na gestão de portos, com um alcance global que se estende

Leia mais

Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função

Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função Título Política relativa a subornos, presentes e hospitalidade Data efetiva 2 de Março de 2011 Função Departamento Jurídico da Holding Documento BGHP_version1_03032011 1. Finalidade A finalidade desta

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC.

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA ALCOA INC. a JUSTIFICATIVA: A Alcoa Inc. ( Alcoa ) e sua administração têm o compromisso de conduzir todas as suas operações em todo o mundo com ética e em conformidade com todas

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER I. PROPÓSITO POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO DA CORPORAÇÃO DANAHER A corrupção é proibida pelas leis de quase todas as jurisdições do mundo. A Danaher Corporation ( Danaher ) está comprometida em obedecer as leis

Leia mais

POL 004 Rev. A POP, Código de Conduta

POL 004 Rev. A POP, Código de Conduta Página 1 de 7 A LDR é uma empresa de equipamentos médicos comprometida com o desenvolvimento, marketing, distribuição e venda de implantes vertebrais para implantação em seres humanos no tratamento de

Leia mais

Código de Conduta da Dachser

Código de Conduta da Dachser Código de Conduta da Dachser 1. Introdução A fundação de todas as atividades na Dachser é a nossa adesão a regulamentos juridicamente vinculativos em nível nacional e internacional, assim como a quaisquer

Leia mais

Política Anti-Suborno:

Política Anti-Suborno: Política Anti-Suborno: Política Global Novartis 1º de março de 2012 Versão GIC 100.V1.PT 1. Introdução 1.1 Objetivos Nosso Código de Conduta afirma que não subornamos ninguém. Esta Política define os respectivos

Leia mais

Código de Conduta. Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global. Stephan Baars Diretor Financeiro (CFO)

Código de Conduta. Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global. Stephan Baars Diretor Financeiro (CFO) Código de Conduta Data [12-01-2014] Responsável pela política: Departamento de Auditoria Interna Global John Snyder Presidente e Diretor Executivo (CEO) Mike Janssen Diretor de Operações (COO) Stephan

Leia mais

Ecology and Environment, Inc. e Subsidiárias

Ecology and Environment, Inc. e Subsidiárias Ecology and Environment, Inc. e Subsidiárias Código de Conduta de Negócios e Ética ECOLOGY BRASIL 1. Princípios Gerais O propósito deste Código é descrever os nossos padrões de ética de conduta de negócios.

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters Código de Conduta do Fornecedor Em vigor a partir de 2 de julho de 2012 Ethics Matters Mensagem do CPO [Chief Procurement Officer - Diretor de Compras] A Duke Energy está comprometida com a segurança,

Leia mais

PADRÕES DE BUIÇÃO. Acordo de. Distribuição. a agir em seu em nosso nome sejam. você solicite. os nossos. & Nephew. Smith.

PADRÕES DE BUIÇÃO. Acordo de. Distribuição. a agir em seu em nosso nome sejam. você solicite. os nossos. & Nephew. Smith. PADRÕES DE CONFORMIDADE ADICIONAIS AO CONTRATO DE DISTRIB BUIÇÃO Estes padrões de conformidade fazem parte dos requisitoss detalhados referidos na cláusula 16.3 do Acordo de Distribuição ("TSA") entre

Leia mais

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson

Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Código de conduta de parceiros de negócios da Pearson Finalidade e escopo Na Pearson (incluindo suas subsidiárias e empresas com controle acionário), acreditamos fortemente que agir de forma ética e responsável

Leia mais

AMMPL (BME) Código de Conduta

AMMPL (BME) Código de Conduta AMMPL (BME) Código de Conduta 1 Código de Conduta da AMMPL (BME) I Introdução A Association Materials Management, Purchasing and Logistics (Associação de Gestão de Materiais, Compras e Logística, AMMPL

Leia mais

POLÍTICA DE CONFORMIDADE ANTICORRUPÇÃO

POLÍTICA DE CONFORMIDADE ANTICORRUPÇÃO POLÍTICA DE CONFORMIDADE ANTICORRUPÇÃO Introdução A integridade é um dos valores mais importantes da American Sugar Holdings, Inc.. Esta política de conformidade anticorrupção descreve as normas de comportamento

Leia mais

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO I. DECLARAÇÃO DA POLÍTICA A política da RGIS ( Companhia ) é conduzir as operações mundiais de forma ética e conforme as leis aplicáveis, não só nos EUA como em outros países.

Leia mais

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO

GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO GUIA DE RECEBIMENTO E OFERECIMENTO DE PRESENTES, BRINDES, HOSPITALIDADE E CONTRAPARTIDAS DE PATROCÍNIO (Síntese adaptada do normativo interno PG-0V1-00034-0 Guia de Recebimento e Oferecimento de Presentes,

Leia mais

HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS. Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade

HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS. Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade HILLENBRAND, INC. E SUBSIDIÁRIAS Anticorrupção Global Declaração de Política e Manual de Conformidade A Hillenbrand, Inc., incluindo todas suas subsidiárias (referidas em conjunto como a Empresa ), mantém

Leia mais

Política Anti-Suborno da ADP Questões Frequentes (FAQs)

Política Anti-Suborno da ADP Questões Frequentes (FAQs) Política Anti-Suborno da ADP Questões Frequentes (FAQs) AS COMUNICAÇÕES ENTRE ADVOGADO E CLIENTE SÃO ESTRITAMENTE CONFIDENCIAIS Este documento destina-se a abordar questões que possam surgir no decurso

Leia mais

Minerals Technologies Inc. Resumo das políticas de conduta comercial

Minerals Technologies Inc. Resumo das políticas de conduta comercial Minerals Technologies Inc. Resumo das políticas de conduta comercial É sempre exigido um comportamento legal e ético Este Resumo das políticas de conduta comercial (este "Resumo") fornece uma descrição

Leia mais

MAGNA INTERNATIONAL INC

MAGNA INTERNATIONAL INC MAGNA INTERNATIONAL INC CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA Este Código de Conduta e Ética apresenta os princípios básicos com os quais estamos comprometidos em relação à nossa forma de lidar com todos os grupos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução.

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. CÓDIGO DE ÉTICA Introdução. Os princípios Éticos que formam a consciência e fundamentam nossa imagem no segmento de recuperação de crédito e Call Center na conduta de nossa imagem sólida e confiável. Este

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação

NORMAS DE CONDUTA. Apresentação NORMAS DE CONDUTA Apresentação Adequando-se às melhores práticas de Governança Corporativa, a TITO está definindo e formalizando as suas normas de conduta ( Normas ). Estas estabelecem as relações, comportamentos

Leia mais

Esta política é baseada na legislação vigente e nos valores da Global conforme definições apresentadas no Código de Ética e Conduta.

Esta política é baseada na legislação vigente e nos valores da Global conforme definições apresentadas no Código de Ética e Conduta. POLITICAS CORPORATIVAS Assunto: Programa Anticorrupção / Antissuborno Objetivo Visa descrever e explicar as proibições contra suborno e corrupção em todas as operações da Companhia, destacar os requisitos

Leia mais

Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros

Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros Conduta nos Negócios Política de Transparência nas Relações com Terceiros* Objetivo Estabelecer as diretrizes básicas de conduta

Leia mais

DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO

DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DIRETRIZ GLOBAL ANTICORRUPÇÃO I. Declaração da Diretriz. É a diretriz da Global Crossing Limited ( Global Crossing ou a Empresa ) conduzir todos os seus negócios de uma maneira honesta e ética. Ao fazer

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A.

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. 1 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. Este código de ética e conduta foi aprovado pelo Conselho de Administração da INTERNATIONAL MEAL COMPANY ALIMENTAÇÃO S.A. ( Companhia

Leia mais

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL

POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO DA UL Setor jurídico N. do documento: 00-LE-P0030 Edição: 5.0 Data da publicação: 09/04/2010 Data da revisão: 16/09/2013 Data de entrada em vigor: 16/09/2013 Página 1 de 8 POLÍTICA ANTISSUBORNO E ANTICORRUPÇÃO

Leia mais

Manual Anticorrupção

Manual Anticorrupção Manual Anticorrupção pág. 2 Estrutura do Manual Anticorrupção 1. Introdução pág. 04 2. Definições pág. 06 3. Regras e Procedimentos pág. 08 4. Violações e Sanções Aplicáveis pág. 16 pág. 3 1. Introdução

Leia mais

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Caro Parceiro de Negócio, A história da nossa empresa inclui um compromisso de longa data em estar de acordo com as leis onde quer que atuemos e realizar nossos

Leia mais

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos

Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Princípios Gerais de Negócios da ARCADIS Logos Conteúdo 1 Página Capítulo 2 1. Introdução 3 2. Nossos Compromissos 3! Compromissos com a sociedade 3! Compromissos para com os clientes 4! Compromissos para

Leia mais

REGAL-BELOIT CORPORATION PROGRAMA Corporativo Anticorrupção Política de Contratação de Terceiros Anexo 1

REGAL-BELOIT CORPORATION PROGRAMA Corporativo Anticorrupção Política de Contratação de Terceiros Anexo 1 Instruções: O REPRESENTANTE DEVIDAMENTE AUTORIZADO DO TERCEIRO DEVE RESPONDER ÀS QUESTÕES DA VERIFICAÇÃO MINUCIOSA E PREENCHER O TERMO DE CERTIFICAÇÃO E ENVIAR TODAS AS INFORMAÇÕES PARA O FUNCIONÁRIO REGAL

Leia mais

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1 Código de Conduta Código de Conduta Schindler 1 2 Código de Conduta Schindler Código de Conduta da Schindler Os colaboradores do Grupo Schindler no mundo inteiro devem manter o mais alto padrão de conduta

Leia mais

MOTA-ENGIL AFRICA N.V. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO E SUBORNO

MOTA-ENGIL AFRICA N.V. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO E SUBORNO 2014 MOTA-ENGIL AFRICA N.V. POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO E SUBORNO INTRODUÇÃO A Mota-Engil Africa N.V. ( Mota-Engil Africa ou a Empresa e juntamente com as suas subsidiárias, o Grupo ") compromete-se a conduzir

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO COM PARCEIRO DE NEGÓCIOS

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO COM PARCEIRO DE NEGÓCIOS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO COM PARCEIRO DE NEGÓCIOS Um dos valores que mais importam ao ASR Group é a integridade. Em adjunto enviamos a Política Anticorrupção do ASR Group, que inclui tanto corrupção quanto

Leia mais

WILLIAM E. CONNOR & ASSOCIATES LIMITED CÓDIGO DE ÉTICA PARA FUNCIONÁRIOS

WILLIAM E. CONNOR & ASSOCIATES LIMITED CÓDIGO DE ÉTICA PARA FUNCIONÁRIOS 1. Code of Ethics WILLIAM E. CONNOR & ASSOCIATES LIMITED CÓDIGO DE ÉTICA PARA FUNCIONÁRIOS Honestidade, integridade e transparência são valores fundamentais da William E. Connor & Associates Limited (a

Leia mais

Código de Conduta de Fornecedor

Código de Conduta de Fornecedor Código de Conduta de Fornecedor www.odfjelldrilling.com A Odfjell Drilling e suas entidades afiliadas mundialmente estão comprometidas em manter os mais altos padrões éticos ao conduzir negócios. Como

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Soluções que impulsionam e valorizam sua empresa. Política Anticorrupção Ano fiscal 2016 Política Anticorrupção Objetivo Definir procedimentos para assegurar que todos os colaboradores, funcionários, sócios

Leia mais

ManpowerGroup Inc. Política Anticorrupção

ManpowerGroup Inc. Política Anticorrupção ManpowerGroup Inc. Política Anticorrupção Índice POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO I. OBJETIVO...3 IX. PRECISAMOS MANTER LIVROS E REGISTROS PRECISOS...7 II. ESTA POLÍTICA SE APLICA A TODOS DO MANPOWERGROUP...3 X.

Leia mais

Política Antissuborno e anticorrupção

Política Antissuborno e anticorrupção Política Antissuborno e anticorrupção Data de entrada em vigor: 1 de janeiro de 2016 Para uso interno e externo. Índice Introdução... 2 Qual é a finalidade da Política ABC da Pearson?... 2 A quem se aplica

Leia mais

FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE PRIVACIDADE. Setembro de 2010

FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE PRIVACIDADE. Setembro de 2010 FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE PRIVACIDADE A. Propósito Setembro de 2010 A Franklin Electric Co., Inc. e suas subsidiárias e afiliadas (em conjunto, a Empresa ) têm o compromisso de proteger a

Leia mais

POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS

POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS 1 INDICE POLÍTICA DE CONTRATAÇÃO DE TERCEIROS... 1 INDICE... 2 1. Responsabilidade Legal e Social... 3 2. Processo de Contratação de Terceiros... 4 3. Categorias de

Leia mais

SUPPLY CHAIN PROCEDIMENTO PARA PRESENTES, ENTRETENIMENTO E HOSPITALIDADE

SUPPLY CHAIN PROCEDIMENTO PARA PRESENTES, ENTRETENIMENTO E HOSPITALIDADE SUPPLY CHAIN PROCEDIMENTO PARA PRESENTES, ENTRETENIMENTO E HOSPITALIDADE Versão 2 Efetiva a partir de 1º de dezembro de 2013 1 ÍNDICE 1. VISÃO GERAL... 3 1.1 Contexto... 3 1.2 Objetivo... 3 1.3 Aplicação...

Leia mais

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção

Diretrizes para a prevenção de conflitos de interesses e corrupção 1. Princípios e validade Integridade e transparência são as chaves para atividades comerciais bem sucedidas e sustentáveis. Nossa imagem e reputação pública se baseiam em objetividade e honestidade. Imparcialidade

Leia mais

Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft

Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft 1 Versão em português Bem-vindo Bem-vindo Bem-vindo ao Treinamento Anticorrupção para Parceiros da Microsoft. Este curso foi desenvolvido para ajudar

Leia mais

ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA

ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA ELDORADO GOLD CORPORATION SUBSIDIÁRIAS E AFILIADAS CÓDIGO DE CONDUTA COMERCIAL E ÉTICA A Eldorado Gold Corporation e suas subsidiárias e afiliadas estão comprometidas com os mais elevados padrões de conduta

Leia mais

Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios. www.siemens.

Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios. www.siemens. Informações para Parceiros de Negócios Cumprimento das leis, regulamentos e convenções. Transparência nos negócios www.siemens.com/compliance "A cultura de uma empresa e seus valores fazem a diferença.

Leia mais

Código de Conduta de Negócios & Ética. Efetivo a partir de 1º de abril de 2014

Código de Conduta de Negócios & Ética. Efetivo a partir de 1º de abril de 2014 Código de Conduta de Negócios & Ética Efetivo a partir de 1º de abril de 2014 Mensagem do Presidente & CEO A integridade pessoal, os valores compartilhados e a conduta ética dos negócios por todos os funcionários

Leia mais

Conduta nos negócios

Conduta nos negócios Conduta nos negócios Como funcionários, voluntários e representantes da USP, devemos conhecer e cumprir o Código e todas as leis ou POPs relacionados às nossas responsabilidades na USP, conforme aplicável.

Leia mais

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS

POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS POLÍTICA DE PREVENÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO E OUTROS ATOS LESIVOS 1. Introdução A presente Política, aplicável à WEG S/A e todas as suas controladas, representa uma síntese das diretrizes existentes na

Leia mais

UL NORMAS DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

UL NORMAS DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS Departamento jurídico da empresa N do documento: 00-LE-P0001 Edição: 3.2 Data de emissão: 16/7/2004 Data da revisão: 31/07/2012 Data de vigência: 31/07/2012 Página 1 de 24 UL NORMAS DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

Leia mais

As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se

As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se Código de conduta As melhores empresas e os seus funcionários sabem comportar-se A nossa visão consiste em ser a melhor empresa de embalagens global para o consumidor. Neste sentido, é importante que actuemos,

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta 2015 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA DA ALIANSCE I. Abrangência A Aliansce, todas as sociedades, direta ou indiretamente por ela controladas ou sob mesmo controle, e os Shopping Centers

Leia mais

Associados Comerciais estabelecidos fora dos Estados Unidos Número da Política: LEGL.POL.102

Associados Comerciais estabelecidos fora dos Estados Unidos Número da Política: LEGL.POL.102 1.0 Finalidade 1.1 A CommScope, Inc. e suas empresas afiliadas ( CommScope ) podem, a qualquer tempo, contratar consultores, agentes de vendas, conselheiros e outros representantes e, frequentemente, estabelecer

Leia mais

Política Anticorrupção

Política Anticorrupção Política Anticorrupção pág. 1 Política Anticorrupção Índice 1. Introdução pág. 03 2. Abrangência pág. 07 3. Definições pág. 09 4. Informações Preliminares pág. 13 5. pág. 17 6. Sinais de Alerta pág. 29

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

C Ó D I G O D E C O N D U T A

C Ó D I G O D E C O N D U T A CÓDIGO DE CONDUTA 2014 INTRODUÇÃO Este código de consulta e ética visa apresentar de forma clara os padrões éticos da Cenário Projetos Audiovisuais e as condutas que devem orientar os relacionamentos e

Leia mais

Esta é a tradução de um texto em inglês, cuja finalidade é apenas facilitar a sua compreensão. O texto do original em inglês regerá, em todos os

Esta é a tradução de um texto em inglês, cuja finalidade é apenas facilitar a sua compreensão. O texto do original em inglês regerá, em todos os Esta é a tradução de um texto em inglês, cuja finalidade é apenas facilitar a sua compreensão. O texto do original em inglês regerá, em todos os aspectos, os seus direitos e as suas obrigações. O original

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

Política Antissuborno

Política Antissuborno Política Antissuborno 1 Introdução 1.1 Finalidade A finalidade desta política é assegurar que a Ebiquity e os seus colaboradores cumpram a legislação antissuborno e as melhores práticas de combate à corrupção

Leia mais

Manual Anticorrupção & FCPA

Manual Anticorrupção & FCPA Manual Anticorrupção & FCPA pág. 1 Manual Anticorrupção & FCPA Índice 01. Introdução pág. 03 02. Abrangência pág. 07 03. Definições pág. 09 04. FCPA Informações Preliminares pág. 13 pág. 17 06. Sinais

Leia mais

Política de integridade Empresarial

Política de integridade Empresarial Política de integridade Empresarial Introdução Integridade e responsabilidade são valores fundamentais para a Anglo American. Ganhar a confiança e mantê-la é fundamental para o sucesso de nossos negócios.

Leia mais

Política de Relacionamento com Fornecedores

Política de Relacionamento com Fornecedores Política de Relacionamento com Fornecedores Publicado em: 25/06/2013 1. Conceito O Santander tem como compromisso promover a sustentabilidade, conduzindo seus negócios em plena conformidade com a legislação

Leia mais

NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS

NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS Página 1 de 9 UL NORMAS DE CONDUTA PARA FORNECEDORES GLOBAIS Página 2 de 9 ÍNDICE 1.0 OBJETIVO... 4 2.0 ESCOPO... 4 3.0 DEFINIÇÕES... 4 4.0 PRÁTICAS DE CONTRATAÇÃO... 5 4.1 TRABALHO FORÇADO... 5 4.2 TRABALHO

Leia mais

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 RESUMO Resumo dos princípios fundamentais A Securitas acredita num mercado livre para a prestação dos seus serviços, e num ambiente competitivo

Leia mais

Flint Group Política Anti-suborno e Anticorrupção

Flint Group Política Anti-suborno e Anticorrupção Flint Group Política Anti-suborno e Anticorrupção I Introdução Um dos princípios orientadores do Flint Group é a integridade. É importante que todos os funcionários e empresas ligadas ao Flint Group entendam

Leia mais

POLÍTICA DE DENÚNCIAS

POLÍTICA DE DENÚNCIAS (constituída nas Bermudas com responsabilidade limitada) (Código de negociação em bolsa: 1768) (a Sociedade ) POLÍTICA DE DENÚNCIAS 1. Objetivo Esta Política estabelece os meios que: a) os funcionários

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Escopo: Conselheiros, Diretores e Empregados da Apolo Tubulars S.A., e Terceiros DESCRIÇÃO DA POLÍTICA

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Escopo: Conselheiros, Diretores e Empregados da Apolo Tubulars S.A., e Terceiros DESCRIÇÃO DA POLÍTICA POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO Escopo: Conselheiros, Diretores e Empregados da Apolo Tubulars S.A., e Terceiros DESCRIÇÃO DA POLÍTICA 1. A Apolo Tubulars S.A. ("Apolo ou "Empresa ) não tolera nenhuma forma de

Leia mais

Cenário Mundial - Corrupção

Cenário Mundial - Corrupção Cenário Mundial - Corrupção Pesquisa aponta 10 práticas de corrupção comuns no dia a dia do brasileiro 1. Não dar nota fiscal 2. Não declarar Imposto de Renda 3. Tentar subornar o guarda 4. Falsificar

Leia mais

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD O SUCESSO DA IMCD É BASEADO NO ESTABELECIMENTO DE UM AMBIENTE QUE PROMOVE A RESPONSABILIDADE, CONFIANÇA E O RESPEITO. IMCD Código de Conduta 3 1. Introdução O

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA DUN & BRADSTREET JUNHO DE 2015 OBJETIVO DA POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO A Dun & Bradstreet está comprometida com os mais elevados padrões éticos. Acreditamos em conduzir os negócios

Leia mais

Raul Anselmo Randon Presidente do Conselho de Administração das Empresas Randon

Raul Anselmo Randon Presidente do Conselho de Administração das Empresas Randon Palavra do Presidente É com satisfação que editamos o Guia de Conduta Ética das Empresas Randon, um instrumento de comunicação que traduz os nossos valores e dá as diretrizes para as nossas ações profissionais,

Leia mais

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA EMBRAER

POLÍTICA GLOBAL ANTICORRUPÇÃO DA EMBRAER 1. POLÍTICA A Política Anticorrupção Global da Embraer (a Política ) obriga a Embraer S.A. e suas subsidiárias e afiliadas (coletivamente, Embraer ou a Empresa ), em todas as operações ao redor do mundo,

Leia mais

Ética & Princípios de Conduta Empresarial

Ética & Princípios de Conduta Empresarial Nossa Cadeia de Fornecedores Ética & Princípios de Conduta Empresarial ao exercer atividades de negócios com a CH2M HILL Outubro 2011 Princípios baseados no livro The Little Yellow Book, escrito em 1978

Leia mais

Código de Conduta. Diretrizes e Padrões de Integridade e Transparência

Código de Conduta. Diretrizes e Padrões de Integridade e Transparência Código de Conduta Diretrizes e Padrões de Integridade e Transparência Sumário Carta da Presidência 3 1. Introdução 2. Implementação deste Código de Conduta 3. Cumprimento deste Código de Conduta 4. Reporte

Leia mais

XEROX GLOBAL ETHICS HELPLINE

XEROX GLOBAL ETHICS HELPLINE ALCANCE: Xerox Corporation e suas subsidiárias. OBJETIVO: Este documento descreve a conduta ética que deve ser adotada durante as negociações pelos empregagos da Xerox Corporation. Todos os empregados

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta O Código de Ética e Conduta do ESA - Externato Santo Antônio estabelece o comportamento esperado de todos aqueles que trabalham na, para e com a instituição, e tem por objetivo

Leia mais

Introdução. Observância às leis. Conflitos de interesses. Negociação justa (Fair Dealing) Proteção e utilização adequada dos ativos da Empresa

Introdução. Observância às leis. Conflitos de interesses. Negociação justa (Fair Dealing) Proteção e utilização adequada dos ativos da Empresa Código de Conduta Sumário Introdução 2 Observância às leis 3 Conflitos de interesses 5 Negociação justa (Fair Dealing) 7 Proteção e utilização adequada dos ativos da Empresa 10 Respeito à comunidade ArcelorMittal

Leia mais

Código de Conduta e Ética nos Negócios do Parceiro

Código de Conduta e Ética nos Negócios do Parceiro Oracle PartnerNetwork Código de Conduta e Ética nos Negócios do Parceiro 1 I. ADEQUAÇÃO Este Código aplica-se a você como Oracle Partner, a seus revendedores e a todo o pessoal empregado ou envolvido na

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 Índice INTRODUÇÃO INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO Eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DE NEGÓCIOS DA EXTREME NETWORKS, INC.

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DE NEGÓCIOS DA EXTREME NETWORKS, INC. CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DE NEGÓCIOS DA EXTREME NETWORKS, INC. Declaração de Política Na Extreme Networks, nos comprometemos a conduzir nossos negócios honestamente e de maneira ética. Esta meta não pode

Leia mais

Código de Conduta (Code of Conduct) as empresas do Grupo Festo

Código de Conduta (Code of Conduct) as empresas do Grupo Festo Código de Conduta (Code of Conduct) as empresas do Grupo Festo Prefácio Como empresa familiar de longa tradição, e a operar a nível internacional, o Grupo Festo goza de uma excelente reputação junto dos

Leia mais

Procedimento para Recebimento e Oferta de Presentes e Entretenimento

Procedimento para Recebimento e Oferta de Presentes e Entretenimento Procedimento para Recebimento e Oferta de Presentes e Entretenimento 1 A troca de presentes e entretenimento pode fortalecer relações comerciais, mas alguns presentes e entretenimento podem criar influências

Leia mais

Política de Combate a Suborno e Corrupção. Revisão Data Itens Alterados Elaboradores Aprovadores

Política de Combate a Suborno e Corrupção. Revisão Data Itens Alterados Elaboradores Aprovadores Revisão Data Itens Alterados Elaboradores Aprovadores 00 12/02/2015 Original Natalia Simões Araujo (Coordenadora Funções Corporativas e Compliance) Antonio Ferreira Martins (Vice- Presidente Jurídico e

Leia mais

INFO Network: Abordagens eficazes a princípios fundamentais

INFO Network: Abordagens eficazes a princípios fundamentais INFO Network: Abordagens eficazes a princípios fundamentais Setembro de 2014 A International Network of Financial Services Ombudsman Schemes (a INFO Network) é a associação mundial de ouvidores/ombudsmen

Leia mais

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA

NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA NET SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO S.A. CÓDIGO DE CONDUTA APRESENTAÇÃO Este é o Código de Conduta da Net Serviços de Comunicação S.A. e de suas controladas ( NET ). A NET instituiu este Código de Conduta norteado

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO

CÓDIGO DE ÉTICA G UPO CÓDIGO DE ÉTICA G UPO 1 Sumário APRESENTAÇÃO... 2 1. APLICABILIDADE... 3 ESCLARECIMENTOS... 3 O COMITÊ DE ÉTICA... 3 ATRIBUIÇÕES DO COMITÊ... 3,4 2. ASSUNTOS INTERNOS... 4 OUVIDORIA... 4 PRECONCEITO...

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA NOS NEGÓCIOS DA ALLIAR

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA NOS NEGÓCIOS DA ALLIAR 8 CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA NOS NEGÓCIOS DA ALLIAR 2 CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA NOS NEGÓCIOS DA ALLIAR A Alliar é uma Sociedade que atua no segmento de medicina diagnóstica, com investimentos em várias

Leia mais

Ética Saúde Acordo Setorial Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos e. Guia de Implementação

Ética Saúde Acordo Setorial Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos e. Guia de Implementação Ética Saúde Acordo Setorial Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos Guia de Implementação A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes (ABRAIDI) está

Leia mais

Política Antissuborno e Anticorrupção

Política Antissuborno e Anticorrupção Política Antissuborno e Anticorrupção Agosto 2015 1 de 8 Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Suborno e Pagamento de Propina... 1 5. Brindes, Presentes,

Leia mais

2015 Guia do Código de Conduta

2015 Guia do Código de Conduta 2015 Guia do Código de Conduta Comitê de Conformidade Corporativa Joe Puishys Jim Porter Pat Beithon Warren Planitzer Nós, da Apogee, conduzimos nossos negócios com o mais alto padrão de honestidade e

Leia mais

Prezado associado, Atenciosamente, Rick Goings Presidente e CEO - 1 -

Prezado associado, Atenciosamente, Rick Goings Presidente e CEO - 1 - Prezado associado, Há mais de sessenta anos, o nome Tupperware representa os mais altos padrões de qualidade de produto. Também levamos a sério a qualidade e a integridade dos nossos produtos e somos uma

Leia mais

Política Global de Confidencialidade

Política Global de Confidencialidade Boletim: 41 Política Global de Confidencialidade Data de Entrada em Vigor: 28 de Julho de 2015 Versão: 2 Autor: Departamento Jurídico Fitch Ratings, Inc. Boletim 41 Versão 2 28 de Julho de 2015 1 Índice

Leia mais

CÓDIGO EMPRESARIAL DA MAHLE

CÓDIGO EMPRESARIAL DA MAHLE CÓDIGO EMPRESARIAL DA MAHLE INTRODUÇÃO O nome MAHLE está relacionado ao desempenho, precisão, perfeição e inovação. Buscando performance como fazemos, nosso objetivo primordial é maximizar a satisfação

Leia mais

COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016

COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 2016 POLÍTICA CORPORATIA POLÍTICA DE PRESENTES E HOSPITALIDADES DIRETORIA DATA DE PUBLICAÇÃO ERSÃO PÁGINAS RIO 2016 COMPLIANCE 12/06/2015 1 Page 1/15 ÁREA FUNCIONAL AUTORIA COMPLIANCE CLASSIFICAÇÃO DE SEGURANÇA

Leia mais

Contrato de Licença de Software da Novell para o Software Development Kit ("SDK") do SUSE Linux Enterprise 11 SP2

Contrato de Licença de Software da Novell para o Software Development Kit (SDK) do SUSE Linux Enterprise 11 SP2 Contrato de Licença de Software da Novell para o Software Development Kit ("SDK") do SUSE Linux Enterprise 11 SP2 LEIA ESTE CONTRATO COM ATENÇÃO. AO INSTALAR OU DE QUALQUER OUTRA FORMA UTILIZAR O SOFTWARE

Leia mais

Corporate Practice. Política Global Anticorrupção

Corporate Practice. Política Global Anticorrupção Corporate Practice Política Global Anticorrupção Sumário Prefácio do Diretor Executivo 1 Objetivo da Glencore: uma Cultura de Compliance 2 1. Introdução 3 2. O que é suborno? 4 3. Aplicação da lei de suborno

Leia mais

Não existe sucesso ou felicidade sem o exercício pleno da cidadania e da ética global.

Não existe sucesso ou felicidade sem o exercício pleno da cidadania e da ética global. Código de Ética C 2 O conteúdo deste documento é destinado apenas a visualização, sendo expressamente proibido o uso não autorizado, reprodução, cópia, distribuição, publicação ou modificação por terceiros

Leia mais

Padrões de conduta de Negócios

Padrões de conduta de Negócios Padrões de conduta de Negócios A integridade da Dana está em suas mãos A importância destes padrões A Dana Holding Corporation e todas as suas subsidiárias controladas devem conduzir os negócios de forma

Leia mais

FUCHS PETROLUB GROUP POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO LUBRICANTS TECHNOLOGY. PEOPLE.

FUCHS PETROLUB GROUP POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO LUBRICANTS TECHNOLOGY. PEOPLE. FUCHS PETROLUB GROUP POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO LUBRICANTS TECHNOLOGY. PEOPLE. SUMÁRIO Prefácio 4 1. Objetivos e abrangência desta política 5 2. O que é corrupção? 6 3. Consequências para os colaboradores

Leia mais