CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014"

Transcrição

1 CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014

2 Índice INTRODUÇÃO INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO Eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório Abolição efetiva do trabalho infantil Eliminação da discriminação no que diz respeito a trabalho e ocupação Liberdade de associação e reconhecimento efetivo do direito à negociação coletiva Salários e benefícios Horas de trabalho Saúde e Segurança Condições de vida Práticas disciplinares MEIO AMBIENTE REDE DE FORNECEDORES INCLUSIVA IMPLEMENTAÇÃO Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 2

3 INTRODUÇÃO A realização de negócios com altos padrões éticos é fundamental para a Sodexo. Por essa razão, formalizamos este Código de Conduta do Fornecedor para articular nossas expectativas com relação àqueles com quem fazemos negócios, incluindo as empresas com as quais temos contínuas relações de fornecimento. Este Código de Conduta do Fornecedor ( Código ) estabelece as expectativas da Sodexo com relação a seus fornecedores, vendedores, contratados e outros parceiros de negociações (coletivamente referidos como Fornecedores ) no que diz respeito a práticas ambientais e sociais que sejam éticas, corretas e responsáveis. A Sodexo reconhece que os Fornecedores atuam em diferentes ambientes legais e culturais por todo o mundo. Independentemente disso, este Código estabelece os requisitos mínimos que os Fornecedores devem atender para poderem fazer negócios com a Sodexo. A fim de cumprir estes requisitos, os fornecedores devem comunicar os princípios deste Código para toda a sua rede de fornecimento. Para defender a prioridade crítica desta abordagem, a Sodexo reserva-se o direito de realizar os controles que considerar necessários para assegurar que o presente código seja respeitado por toda sua Rede de Fornecedores. Para tal, a Sodexo poderá incluir auto-avaliações, auditorias realizadas pela Sodexo ou por Fornecedores terceirizados. A Sodexo reconhece que alguns Fornecedores podem precisar de certo tempo para ajustar áreas que ainda não estejam compatíveis com nosso Código. Acreditamos que a melhor maneira de se conseguir esta compatibilidade seja através de um processo contínuo de melhorias ao longo de um período de tempo, que inclui diálogos com a Sodexo. Com isso em mente, a Sodexo convida seus fornecedores para manter-nos regularmente informados sobre suas ações e planos de melhoria com relação ao Código de Conduta e congratula evidências onde os fornecedores parceiros excedam o mínimo requerido. A Sodexo encoraja seus fornecedores a apoiar a realização dos compromissos definidos no Better Tomorrow Plan de proteger o meio ambiente, apoiar o desenvolvimento das Comunidades Locais, e promover ativamente Nutrição, Saúde e Bem Estar. Informações adicionais relativas à Responsabilidade Corporativa da Sodexo estão disponíveis em nosso site Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 3

4 INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS A Sodexo está comprometida com os mais altos padrões de integridade nos negócios. Não toleramos qualquer prática que esteja inconsistente com os princípios de honestidade, integridade e justiça em qualquer lugar do mundo onde atuamos. A Sodexo busca Fornecedores cuja conduta nos negócios esteja dentro dos padrões de ética compatíveis aos nossos. Os padrões de ética da Sodexo estão contidos em nossa Declaração de Integridade de Negócios cujas diretrizes incluem: Obedecer todas as leis e regulamentos aplicáveis; Tratar o outro de forma justa, com dignidade e respeito; Preparar todos os relatórios de transações financeiras de forma cuidadosa e precisa; Relatar condições e resultados financeiros de forma honesta e prontamente; Lidar de forma honesta e justa com clientes, fornecedores e parceiros financeiros; Evitar conflitos de interesse reais ou em potencial; Evitar dar e/ou receber presentes de maneira imprópria; Salvaguardar o patrimônio e os bens da Sodexo; Proteger as informações particulares e confidenciais; Proteger a reputação da Sodexo; Separar atividades políticas pessoais dos negócios da Sodexo; Relatar a observação de violações a todas as leis e regulamentos aplicáveis e a padrões éticos. Os fornecedores não devem se envolver em quaisquer atos de concorrência desleal e não devem se envolver em suborno de qualquer forma. Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 4

5 DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO A Sodexo está comprometida a respeitar os direitos humanos onde quer que façamos negócios. Vamos pôr em prática este compromisso, trabalhando para implementar e fortalecer as práticas e procedimentos, a fim de prevenir, mitigar e, quando diretamente de nossas operações, ou que possam estar ligados diretamente ao nosso negócio através de nossos relacionamentos com fornecedores. Nosso compromisso e implementação de práticas e procedimentos são informados por instrumentos internacionais, incluindo a Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Declaração da OIT sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho e pela orientação definida nas Diretrizes da OCDE para Empresas Multinacionais e os Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos. Esperamos que nossos fornecedores conduzam seus negócios de forma que demonstrem respeito pelos direitos humanos, em consonância com os princípios abaixo. ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE TRABALHO FORÇADO OU COMPULSÓRIO Os fornecedores não devem usar nenhum tipo de trabalho escravo ou qualquer outra forma de trabalho involuntário forçado. Os fornecedores devem garantir que o trabalho seja realizado de forma voluntária, em troca de uma compensação legal, e não sujeito a sanções ou processos criminais ou ameaças, violência, confinamento, retenção de documentos de identidade, ou perda dos direitos ou privilégios legais. Os trabalhadores devem ser livres para aceitarem o trabalho e livres para deixarem o emprego a qualquer momento, com uma antecedência razoável, de acordo com as leis e regulamentos aplicáveis, convenções coletivas e restrições operacionais. Os fornecedores não devem permitir trabalhos induzidos por dívida, que se referem a ofertas de empréstimos ou adiantamentos salariais dos empregadores aos funcionários em troca de garantia de seu trabalho ou do de um membro da família, a fim de pagar o empréstimo. Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 5

6 ABOLIÇÃO EFETIVA DO TRABALHO INFANTIL Os Fornecedores da Sodexo não devem permitir a contratação de trabalhadores com idade inferior à mínima estabelecida pela legislação em qualquer país ou jurisdição local onde esse fornecedor desempenhe trabalhos para nossa empresa. Em locais que não definam a idade mínima para o trabalho, a idade mínima deverá ser de 15 anos. Não obstante a idade mínima de trabalho, em casos onde menores de idade são autorizados a trabalhar, nossos Fornecedores devem observar todos os requisitos legais, particularmente os que se refiram a horas de trabalho, salários, escolaridade mínima e condições de trabalho. Os fornecedores devem definir e respeitar os limites de idade claros para o trabalho que possa ser mentalmente, fisicamente, socialmente ou moralmente perigoso ou nocivo para trabalhadores jovens. Trabalhadores jovens são definidos como sendo os que estão acima da idade mínima, conforme definido anteriormente, e com idade inferior a 18 anos. ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO NO QUE DIZ RESPEITO A TRABALHO E OCUPAÇÃO Fornecedores não devem discriminar funcionários na contratação, promoção, salário, avaliação de desempenho ou qualquer outro termo ou condição de trabalho, baseados em raça, cor, nacionalidade, gênero, identificação sexual, religião, deficiência física ou qualquer outra condição proibida por regulamentos e leis aplicáveis. LIBERDADE DE ASSOCIAÇÃO E RECONHECIMENTO EFETIVO DO DIREITO À NEGOCIAÇÃO COLETIVA Os fornecedores devem respeitar o direito do trabalhador de aderir ou não ao sindicato de escolha dos funcionários e de negociar coletivamente, livre de qualquer forma de retaliação, intimidação ou assédio. Os funcionários não poderão estar sujeitos à intimidação ou assédio no exercício do seu direito de aderir ou abster-se de entrar em qualquer organização de trabalho. SALÁRIOS E BENEFÍCIOS Os fornecedores não devem pagar menos do que o salário mínimo de acordo com as leis e regulamentos aplicáveis. Em locais onde as leis e regulamentos aplicáveis não definirem um salário mínimo, os Fornecedores devem pagar pelo menos o salário de mercado para o trabalho relevante. Os fornecedores devem assegurar que os trabalhadores sejam compensados por horas extras nas tarifas legalmente obrigatórias, que não sejam obrigados a trabalhar Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 6

7 horas extras para ganhar salário mínimo e que recebam todos os benefícios legais e/ ou seguros previstos pela legislação e regulamentos aplicáveis. HORAS DE TRABALHO Os fornecedores devem cumprir todas as leis e regulamentações aplicáveis para as horas de trabalho dos funcionários, incluindo limitações máximas de horas e requisitos para os intervalos. Os fornecedores não poderão, em uma programação regular, exigir que os empregados trabalhem em excesso de limites de horas extras legais, exceto o que possa ser legal com base na natureza do trabalho. SAÚDE E SEGURANÇA Saúde e Segurança é parte integrante da missão da Sodexo para melhorar a Qualidade de Vida. A Sodexo está comprometida com a obtenção de uma cultura de saúde e segurança global e um desempenho de saúde e segurança de classe mundial. O envolvimento de nossos fornecedores é fundamental para a melhoria contínua em direção a esse objetivo. Os fornecedores devem proporcionar um ambiente de trabalho e condições de trabalho seguros e saudáveis. Saúde, segurança e outras normas do local de trabalho devem, no mínimo, estar de acordo com todas as leis e regulamentos aplicáveis. Os fornecedores devem sempre manter em vigor, por sua própria conta, um esquema de compensação de acidente de trabalho, seja ele público ou privado (como um seguro de acidente de trabalho), conforme exigido pelas leis e regulamentos, para todos os seus funcionárioss que prestarem ou realizarem qualquer serviço ou produto para a Sodexo. CONDIÇÕES DE VIDA A habitação do trabalhador, quando fornecida, deverá cumprir as mesmas normas de saúde e segurança aplicáveis ao local de trabalho. As condições de vida devem respeitar a dignidade dos trabalhadores e o direito à privacidade. PRÁTICAS DISCIPLINARES Os fornecedores devem tratar a todos com dignidade. Os fornecedores não devem infligir ou ameaçar infligir castigos corporais ou quaisquer outras formas de abuso físico, sexual, psicológico, abuso verbal ou assédio a qualquer funcionário. Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 7

8 Os fornecedores devem ter um processo disciplinar claro que proíbe a violência, assédio ou intimidação de qualquer forma, física ou emocional, e comunicá-la em uma língua compreendida pelos funcionários. MEIO AMBIENTE Os fornecedores devem cumprir todas as leis e regulamentos ambientais aplicáveis. Os fornecedores devem trabalhar para melhorar continuamente as suas medidas de proteção ambiental, por exemplo, através da implantação de um programa de melhoria ambiental ou plano de ação. Os fornecedores devem trabalhar para manter, proteger e restaurar o meio ambiente, tais como a conservação de energia, reciclagem e descarte adequado de resíduos e gestão da água, bem como a recuperação ambiental. REDE DE FORNECEDORES INCLUSIVA O Programa de Inclusão da Rede de Fornecedores - Comunidade Local da Sodexo é parte integrante da missão do Grupo de melhorar a Qualidade de Vida das pessoas que trabalham para os nossos fornecedores, de promover o desenvolvimento das comunidades locais e de demonstrar nosso compromisso de envolver e influenciar nossos parceiros na responsabilidade social e econômica em toda a rede de fornecedores. Engajar fornecedores de forma diferenciada e inclusiva dentro das comunidades locais onde atuamos dá tanto a nossos fornecedores quanto à Sodexo a vantagem de estar em contato com as melhores, mais ágeis e inovadoras empresas. A Sodexo espera que seus Fornecedores tenham uma força de trabalho de composição diversificada que abrace ativamente idade, gênero, raça, nacionalidade ou origem étnica, religião, língua, opinião política, orientação sexual e condição física da força de trabalho e que promova a inclusão da rede de fornecedores de toda sua própria rede de fornecedores. Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 8

9 IMPLEMENTAÇÃO Os fornecedores devem tomar as medidas adequadas para garantir que os princípios deste Código sejam comunicados aos seus funcionários e por todas suas próprias redes de fornecedores. Os fornecedores devem também tomar as medidas adequadas para garantir que os princípios deste Código sejam adotados e aplicados por seus funcionários, fornecedores, representantes e contratados, na medida aplicável. Os fornecedores devem estabelecer processos ou mecanismos onde os funcionários possam levantar questões de interesse, sem medo de represálias ou repercussões negativas. A Sodexo reserva-se o direito de realizar os controles que considerar necessário para assegurar que o presente Código seja respeitado por toda a sua rede de fornecedores. Isso pode incluir auto avaliações e auditorias dos Fornecedores, feitas pela Sodexo ou por Fornecedores terceirizados. Em um futuro próximo, serão necessários relatórios sobre as exigências de ações relevantes que um Fornecedor faça, tanto dentro de sua empresa quanto com sua rede de fornecedores. Este Código será atualizado regularmente para manter-se relevante com base na opinião de nosso público interno e externo. Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 9

10 Código de Conduta do Fornecedor Sodexo - Abril 2014 Pág 10

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio

Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Padrões Nidera para Parceiros de Negócio Caro Parceiro de Negócio, A história da nossa empresa inclui um compromisso de longa data em estar de acordo com as leis onde quer que atuemos e realizar nossos

Leia mais

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER Acreditamos que as empresas só podem florescer em sociedades nas quais os direitos humanos sejam protegidos e respeitados. Reconhecemos que as empresas

Leia mais

GRUPO SOLVAY CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES

GRUPO SOLVAY CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES GRUPO SOLVAY CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES 0 GRUPO SOLVAY CÓDIGO DE CONDUTA DE FORNECEDORES Indice Introdução 2 Conformidade Legal para Integridade Comercial 2 Respeito pelos direitos humanos 2 Proteção

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA

CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA CÓDIGO DE CONDUTA DA SARAIVA 2010 Pág.: 2 de 9 A maioria das empresas exige dos seus fornecedores um excelente produto/serviço, a preço competitivo. Além disso, para nós da Saraiva, é muito importante

Leia mais

Código de Conduta da Dachser

Código de Conduta da Dachser Código de Conduta da Dachser 1. Introdução A fundação de todas as atividades na Dachser é a nossa adesão a regulamentos juridicamente vinculativos em nível nacional e internacional, assim como a quaisquer

Leia mais

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD

www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD www.imcdgroup.com CÓDIGO DE CONDUTA. IMCD O SUCESSO DA IMCD É BASEADO NO ESTABELECIMENTO DE UM AMBIENTE QUE PROMOVE A RESPONSABILIDADE, CONFIANÇA E O RESPEITO. IMCD Código de Conduta 3 1. Introdução O

Leia mais

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH Norma de Responsabilidade Social Firmenich Atualizado em Março de 2013 Página 1 de 10 INTRODUÇÃO Como parte do nosso compromisso contínuo com um negócio ético

Leia mais

AMMPL (BME) Código de Conduta

AMMPL (BME) Código de Conduta AMMPL (BME) Código de Conduta 1 Código de Conduta da AMMPL (BME) I Introdução A Association Materials Management, Purchasing and Logistics (Associação de Gestão de Materiais, Compras e Logística, AMMPL

Leia mais

Código de Conduta de Fornecedor

Código de Conduta de Fornecedor Código de Conduta de Fornecedor www.odfjelldrilling.com A Odfjell Drilling e suas entidades afiliadas mundialmente estão comprometidas em manter os mais altos padrões éticos ao conduzir negócios. Como

Leia mais

Novartis Código para Fornecedores

Novartis Código para Fornecedores Novartis Código para Fornecedores Version 1.0 01-04-2013 Introdução Finalidade Considerações éticas permeiam todas as dimensões de nossos negócios nossos processos de pesquisa, desenvolvimento, produção,

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política de Responsabilidade Social das Empresas Eletrobras

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS ELETROBRAS. Política de Responsabilidade Social das Empresas Eletrobras Política de Responsabilidade Social das Empresas Eletrobras Versão 1.0 18/08/2014 1 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Conceitos... 3 3. Diretrizes... 3 3.1. Diretrizes Gerais... 3 3.2. Diretrizes Específicas...

Leia mais

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters

Código de Conduta do Fornecedor. Em vigor a partir de 2 de julho de 2012. Ethics. Matters Código de Conduta do Fornecedor Em vigor a partir de 2 de julho de 2012 Ethics Matters Mensagem do CPO [Chief Procurement Officer - Diretor de Compras] A Duke Energy está comprometida com a segurança,

Leia mais

MMX - Controladas e Coligadas

MMX - Controladas e Coligadas POLITICA CORPORATIVA PC. 1.16.01 Política de Meio Ambiente Emissão: 02/10/06 1 Objetivo: Estabelecer diretrizes visando proteger os recursos naturais e o meio ambiente em todas das unidades operacionais.

Leia mais

Declaração de Apoio Contínuo Amostra

Declaração de Apoio Contínuo Amostra Geral Período coberto pela sua Comunicação de Progresso (COP) De: A: Declaração de apoio continuado pelo Diretor Executivo (CEO) Forneça uma declaração do diretor executivo da sua empresa expressando apoio

Leia mais

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda.

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda. Código de Ética SPL Consultoria e Informática Ltda. Introdução Segundo o dicionário Aurélio ética é o estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana suscetível de qualificação do ponto

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

MENSAGEM AO FORNECEDOR

MENSAGEM AO FORNECEDOR MENSAGEM AO FORNECEDOR O Código de Conduta da AABB Porto Alegre para fornecedores é um documento abrangente, que trata de temas diretamente ligados ao nosso cotidiano de relações. Neste material, explicitamos

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR A Weatherford construiu sua reputação como uma organização que exige práticas comerciais éticas e altos níveis de integridade em todas as nossas transações comerciais. A

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

ROCK IN RIO LISBOA 2014. Princípios de desenvolvimento sustentável Declaração de propósitos e valores Política de Sustentabilidade do evento

ROCK IN RIO LISBOA 2014. Princípios de desenvolvimento sustentável Declaração de propósitos e valores Política de Sustentabilidade do evento ROCK IN RIO LISBOA 2014 Princípios de desenvolvimento sustentável Declaração de propósitos e valores Política de Sustentabilidade do evento PRINCÍPIOS O Sistema de Gestão da Sustentabilidade é baseado

Leia mais

Os 10 Princípios Universais do Pacto Global

Os 10 Princípios Universais do Pacto Global Os 10 Princípios Universais do Pacto Global O Pacto Global advoga dez Princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho

Leia mais

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 CNPJ: 61.460.077/0001-39 / INSCR: 105.657.106.110 Gestão

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Standard Chartered Bank, Brasil Página 1 de 8 ÍNDICE I. OBJETIVO... 3 II. CICLO DE REVISÃO... 3 III. DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 IV. ESTRUTURA DE GOVERNANÇA... 4

Leia mais

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras Setembro de 2010 Política de Sustentabilidade das Empresas Eletrobras DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente

Leia mais

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 INDICE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2 3. implementação...2 4. Referência...2 5. Conceitos...2 6. Políticas...3

Leia mais

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM ESTAR NO TRABALHO Política da QUALIDADE A satisfação do cliente está na base das operações do Grupo Volvo. A Qualidade é um pré

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR Este Código padrões mínimos que devem ser ultrapassados, sempre que possível. Ao aplicá-los, os fornecedores devem obedecer às leis nacionais e outras leis vigentes e, nos pontos em que a lei e este Código

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA, SAÚDE E BEM-ESTAR NO TRABALHO Política de SEGURANÇA Política de SEGURANÇA A visão do Grupo Volvo é tornar-se líder

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013 Política de Responsabilidade Corporativa Março 2013 Ao serviço do cliente Dedicamos os nossos esforços a conhecer e satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Queremos ter a capacidade de dar uma

Leia mais

Política de Responsabilidade So cio Ambiental

Política de Responsabilidade So cio Ambiental Política de Responsabilidade So cio Ambiental Sumário 1. FINALIDADE:... 4 2. ABRANGÊNCIA:... 4 3. DIVULAGAÇÃO... 4 4. IMPLEMENTAÇÃO... 4 5. SUSTENTABILIDADE EM NOSSAS ATIVIDADES... 4 6. REVISÃO DA POLÍTICA...

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DO EQUADOR

OS PRINCÍPIOS DO EQUADOR OS PRINCÍPIOS DO EQUADOR UMA ABORDAGEM DO SETOR PARA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS SOBRE DETERMINAÇÃO, AVALIAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCO AMBIENTAL E SOCIAL EM FINANCIAMENTO DE PROJETOS Florianópolis Junho/2004

Leia mais

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS

ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS ICTSI CÓDIGO DE CONDUTA NOS NEGÓCIOS MENSAGEM DO PRESIDENTE A ICTSI tem crescido de forma sólida ao longo dos anos, tornando-se uma empresa líder na gestão de portos, com um alcance global que se estende

Leia mais

Política de direitos humanos

Política de direitos humanos Política de direitos humanos Galp Energia in NR-002/2014 1. ENQUADRAMENTO Na sua Política de Responsabilidade Corporativa, aprovada em 2012, a GALP ENERGIA estabeleceu os seguintes compromissos em matéria

Leia mais

Questionário para Instituidoras

Questionário para Instituidoras Parte 1 - Identificação da Instituidora Base: Quando não houver orientação em contrário, a data-base é 31 de Dezembro, 2007. Dados Gerais Nome da instituidora: CNPJ: Endereço da sede: Cidade: Estado: Site:

Leia mais

Princípios de Manila Sobre Responsabilidade dos Intermediários

Princípios de Manila Sobre Responsabilidade dos Intermediários Princípios de Manila Sobre Responsabilidade dos Intermediários Práticas Recomendadas Para Limitar a Responsabilidade dos Intermediários Pelos Conteúdos de Terceiros e Promover Liberdade de Expressão e

Leia mais

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas.

Conjunto de pessoas que formam a força de trabalho das empresas. 1. OBJETIVOS Estabelecer diretrizes que norteiem as ações das Empresas Eletrobras quanto à promoção do desenvolvimento sustentável, buscando equilibrar oportunidades de negócio com responsabilidade social,

Leia mais

Exemplos de políticas de compra responsável para produtos florestais. Exemplo 1

Exemplos de políticas de compra responsável para produtos florestais. Exemplo 1 Exemplos de políticas de compra responsável para produtos florestais Exemplo 1 Política de compra responsável produtos florestais Esta organização tem compromisso com a compra responsável de produtos florestais.

Leia mais

Declaração de Brasília sobre Trabalho Infantil

Declaração de Brasília sobre Trabalho Infantil Declaração de Brasília sobre Trabalho Infantil Nós, representantes de governos, organizações de empregadores e trabalhadores que participaram da III Conferência Global sobre Trabalho Infantil, reunidos

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL Na ASBRASIL, já foram estabelecidas as direções básicas da ação empresarial, conforme estabelecido em nosso plano de negócios que deseja se consolidar em uma cultura

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. ABRANGÊNCIA... 3 4. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO... 4 5. GERENCIAMENTO DO RISCO... 5 6. ATIVIDADES PROIBITIVAS E RESTRITIVAS... 6 7. ANÁLISE DE CRÉDITO...

Leia mais

Política de Sustentabilidade Link Server.

Política de Sustentabilidade Link Server. Página 1 de 15 Hortolândia, 24 de Janeiro de 2014. Política de Sustentabilidade Link Server. Resumo Conceitua os objetivos da Política de Sustentabilidade da Link Server. Estabelece as premissas, a governança

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim INTRODUÇÃO A norma ISO 14001 faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série 14000. Este grupo

Leia mais

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente;

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Relatório Pacto Global Princípios de Direitos Humanos Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Um dos valores que sustentam a

Leia mais

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão

ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA. ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão ISO 14001:2015 Tendências da nova revisão A ISO 14001 EM SUA NOVA VERSÃO ESTÁ QUASE PRONTA Histórico ECS -ASSESSORIA E CONSULTORIA TÉCNICA As normas da série ISO 14000 foram emitidas pela primeira vez

Leia mais

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais)

Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) Requisitos do Grupo Volkswagen relativos à sustentabilidade nas relações com os seus parceiros comerciais (Code of Conduct para parceiros comerciais) I. Preâmbulo Os requisitos que se seguem especificam

Leia mais

Credit Suisse (Brasil) Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) Julho de 2015

Credit Suisse (Brasil) Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) Julho de 2015 Credit Suisse (Brasil) Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) Julho de 2015 Sumário 1. Aplicação... 02 2. Definições... 02 2.1 Risco socioambiental... 02 2.2 Partes relacionadas... 02 2.3 Termos...

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

Apresentação. Após a leitura, o colaborador deve atestar que se compromete a respeitar os padrões estabelecidos nesse documento.

Apresentação. Após a leitura, o colaborador deve atestar que se compromete a respeitar os padrões estabelecidos nesse documento. CÓDIGO DE ÉTICA 1 2 3 Apresentação Apresentamos a todos o Código de Ética do Banco A.J Renner S.A. Este código contém as orientações que devem ser seguidas individual e coletivamente na busca pela excelência

Leia mais

CNH INDUSTRIAL CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES

CNH INDUSTRIAL CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES Sede Social: 25 St. James s Street, Londres, SW1A 1HA Reino Unido CNH INDUSTRIAL CÓDIGO DE CONDUTA PARA FORNECEDORES Visão Geral Nós, da CNH INDUSTRIAL NV e nossas subsidiárias ("CNH Industrial" ou a Companhia)

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE FORNECEDORES

CÓDIGO DE CONDUTA E INTEGRIDADE DE FORNECEDORES SUMÁRIO 1. Introdução... 04 2. Abrangência... 04 3. Objetivo... 04 4. Princípios Éticos... 05 5. Preconceitos e Discriminação... 05 6. Respeito à Legislação e Integridade nos Negócios... 05 7. Documentos,

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

Visão & Valores. Código de Sustentabilidade Corporativa

Visão & Valores. Código de Sustentabilidade Corporativa Visão & Valores Código de Sustentabilidade Corporativa 1 Somos dedicados a promover a sustentabilidade e a responsabilidade social Nós reconhecemos a necessidade de harmonizar entre si os objetivos econômicos,

Leia mais

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido.

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Princípios e valores comerciais. Introdução O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Pertencemos a cerca de 200.000 acionistas, em aproximadamente

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Introdução A Eucatex, através deste Código de Ética e Conduta, coloca à disposição de seus colaboradores, fornecedores e comunidade, um guia de orientação para tomada de decisões

Leia mais

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO

RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO RGIS POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO I. DECLARAÇÃO DA POLÍTICA A política da RGIS ( Companhia ) é conduzir as operações mundiais de forma ética e conforme as leis aplicáveis, não só nos EUA como em outros países.

Leia mais

POLÍTICA DE SAÚDE E SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA

POLÍTICA DE SAÚDE E SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SAÚDE E SEGURANÇA POLÍTICA DA QUALIDADE POLÍTICA AMBIENTAL POLÍTICA DE SEGURANÇA Política de SAÚDE E SEGURANÇA Política de SAÚDE E SEGURANÇA A saúde e a segurança dos nossos funcionários fazem

Leia mais

Princípios de Responsabilidade Social. Codes of Conduct. Rheinmetall AG

Princípios de Responsabilidade Social. Codes of Conduct. Rheinmetall AG Princípios de Responsabilidade Social Codes of Conduct da Rheinmetall AG Outubro de 2003 - 2 - Princípios de Responsabilidade Social da Rheinmetall AG (Codes of Conduct) Preâmbulo A Rheinmetall AG reconhece

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Título: PRSA - Política de Responsabilidade Socioambiental POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. ABRANGÊNCIA... 3 4. PRINCÍPIOS... 3 5. DIRETRIZES...

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental 30/07/2015

Política de Responsabilidade Socioambiental 30/07/2015 Política de REGISTRO DAS ALTERAÇÕES Versão Item Descrição resumida da alteração Data APROVAÇÃO Elaboração Responsável Aprovação Diretoria de Presidência Diretoria de Recursos Humanos Diretoria de Diretoria

Leia mais