Boletim Informativo. Emprego em Guarulhos: Fevereiro de 2015.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boletim Informativo. Emprego em Guarulhos: Fevereiro de 2015."

Transcrição

1 Boletim Informativo Emprego em Guarulhos: Fevereiro de 2015.

2 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de 2015 Diretoria Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar Secretário Geral Antonio Roberto Marchiori Diretor Mauricio Carlos Colin Diretor Josinaldo José de Barros Expediente Análise e Redação Dr. Devanido Damião Suporte Técnico Priscila Aguiar, Valdir Lira e Luciano Grosso 2

3 Março de 2015 Boletim do Emprego Fevereiro de 2015 O mercado de trabalho brasileiro ainda apresenta queda no número de empregos frente aos meses anteriores, isto pode ser visto no saldo de empregos no total Brasil e em Guarulhos que apresentaram números negativos. Os investimentos tiveram retração, principalmente devido ao encarecimento do crédito com os últimos aumentos da TAXA SELIC. Em Guarulhos, a Indústria continua diminuindo sua participação, sobretudo no segmento automobilístico. O setor de Serviços, dado o seu dinamismo, continua a apresentar resultados positivos incorporando profissionais de outros setores. Os números apresentados nesta edição podem ser atualizados na próxima, conforme ajustes do Ministério do Trabalho. 3

4 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de 2015 O Mapa do Emprego O mercado de trabalho brasileiro ainda apresenta queda no número de empregos frente aos meses anteriores, isto pode ser visto no saldo de empregos no total Brasil e em Guarulhos que apresentaram números negativos. No estado de São Paulo os números totais indicam uma recuperação, pois seu saldo foi positivo, fechando o mês de fevereiro com vagas criadas. Saldo de Emprego Total Guarulhos -585 Estado de São Paulo Brasil Tabela 1: Saldo total de empregos Guarulhos, Estado de São Paulo e Brasil Fonte: MTE No que se refere ao estoque de empregos, Guarulhos possui agora empregos com carteira assinada, com a Indústria ainda na quarta colocação no ranking do País com empregos e o setor de Serviços na 16ª posição com empregos. Setor Estoque % Estoque/ Total Indústria de transformação ,68 Serviços ,58 Total Guarulhos Tabela 2: Estoque de empregos Guarulhos Fonte: MTE 4

5 Panorama de Guarulhos Março de 2015 O saldo de emprego para o mês de fevereiro ficou com -585 postos em Guarulhos, no qual apenas os setores de Serviços, Administração Pública e Agropecuária apresentaram saldos positivos de postos de trabalho criados. Guarulhos Fev/15 Extrativa mineral -8 Indústria de transformação -435 Serviços industriais de utilidade pública -347 Construção Civil -67 Comércio -426 Serviços 675 Administração Pública 21 Agropecuária, extração vegetal, caça e pesca 2 Total -585 Tabela 3: Saldo de empregos em Guarulhos Fonte: MTE Das dez atividades que mais empregaram no mês de fevereiro, sete pertencem ao setor de Serviços, sendo as atividades de vigilância, segurança privada e transporte de valores o maior saldo positivo, gerando 510 vagas de emprego. CNAE 2.0 Grupo Atividades de Vigilância, Segurança Privada e Transporte de Valores Educação Infantil e Ensino Fundamental Atividades de Organizações Associativas não Especificadas Anteriormente Comércio Atacadista Especializado em Produtos Alimentícios, Bebidas e Fumo

6 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de 2015 Atividades de Teleatendimento Restaurantes e Outros Serviços de Alimentação e Bebidas Atividades de Associações de Defesa de Direitos Sociais Construção de Edifícios Transporte Rodoviário de Passageiros Fabricação de Produtos de Metal não Especificados Anteriormente Tabela 4: Atividades que mais empregaram em fevereiro A coleta de resíduos foi o grupo que mais demitiu neste mês, de acordo com o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), este grupo compreende a coleta de resíduos domésticos, urbanos e industriais por meio de lixeiras, veículos, caçambas de lixos, etc. Incluindo também a coleta de resíduos perigosos, tais como resíduos infectantes provenientes de hospitais e laboratórios, pilhas e baterias usadas, etc. Este número pode estar diretamente ligado ao plano de demissão voluntária instituído pela Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos (Proguaru), que foi iniciado no mês de fevereiro. 6 RANK CNAE 2.0 Grupo Coleta de Resíduos Comércio Varejista de Produtos Novos não Especificados Anteriormente e de Produtos Usados Serviços de Arquitetura e Engenharia e Atividades Técnicas Relacionadas Comércio Atacadista de Produtos de Consumo Não-Alimentar Fabricação de Cabines, Carrocerias e Reboques para Veículos Automotores Fabricação de Peças e Acessórios para Veículos Automotores

7 Março de Locação de Mão-De-Obra Temporária Atividades de Limpeza Construção de Rodovias, Ferrovias, Obras Urbanas e Obras de Arte Especiais Atividades de Atendimento Hospitalar 1-75 Tabela 5: Atividades que menos empregaram em fevereiro Fonte: MTE A massa salarial que deixou de circular na Cidade foi de ,64 reais, ante ,52 reais gerados no mesmo período do ano passado. Este aspecto é muito perverso para a economia da Cidade, dado que essa queda é refletida nos segmentos de Serviços e Comércio do Município. Setor Massa Massa fev/2015 fev/2014 Extrativa Mineral , ,04 Indústria de Transformação , ,56 Serviços Indr de Util Pública , ,64 Construção Civil , ,20 Comércio , ,76 Serviços , ,64 Administração Pública , ,40 Agropecuária, extr vegetal, caça e pesca ,36 827,40 Total , ,52 Tabela 6: Massa salarial gerada em fevereiro de 2015 e de 2014 [valores de 2015]. Fonte: MTE 7

8 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de 2015 Indústria A Indústria de Transformação continua decrescendo no estado de São Paulo e consequentemente em Guarulhos. No estado ocorreu diminuição de vagas, onde cerca de 10% das vagas extintas pertencem à Cidade. No saldo nacional, os números da indústria foram positivos, devido aos saldos das regiões Sul e Centro Oeste do País. Saldo Indústria de Transformação Fev/15 Guarulhos -435 Estado de São Paulo Brasil Tabela 7: Saldo indústria de transformação Guarulhos, São Paulo, Brasil Em relação à cidade de Guarulhos, as dez atividades que mais empregaram no mês de fevereiro somam 244 vagas criadas, com a Fabricação de Produtos de Metal não Especificados Anteriormente como o maior empregador do mês, com 43 novos postos de trabalho. RANK CNAE 2.0 Grupo Fabricação de Produtos de Metal não Especificados Anteriormente Fabricação de Produtos Farmacêuticos Serviços de Catering, Bufê e Outros Serviços de Comida Preparada Fabricação de Embalagens de Papel, Cartolina, Papel-Cartão e Papelão Ondulado Fabricação de Artigos de Malharia e Tricotagem Fabricação de Produtos de Material Plástico Manutenção e Reparação de Máquinas e Equipamentos Fabricação de Artefatos Têxteis, Exceto Vestuário

9 Março de Fabricação de Máquinas e Equipamentos de Uso Geral Fabricação de Brinquedos e Jogos Recreativos 8 14 Tabela 8: Atividades que mais empregaram na indústria de transformação No entanto, o Grupo que menos empregou teve -548 vagas, com duas atividades da Indústria de Fabricação de Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias no topo da lista. Esses dois segmentos somam -256 vagas de trabalho no setor. RANK CNAE 2.0 Grupo Fabricação de Cabines, Carrocerias e Reboques para Veículos Automotores Fabricação de Peças e Acessórios para Veículos Automotores Fabricação de Móveis Fabricação de Vidro e de Produtos do Vidro Tecelagem, Exceto Malha Metalurgia dos Metais Não-Ferrosos Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios Fabricação de Artigos para Viagem e de Artefatos Diversos de Couro Fabricação de Produtos Diversos de Papel, Cartolina, Papel-Cartão e Papelão Ondulado Fabricação de Eletrodomésticos Tabela 9: Atividades que menos empregaram na indústria de transformação 9

10 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de 2015 Observação sobre atualização dos números de emprego na Indústria de Transformação: com os atuais dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), apura-se que o saldo de empregos no início deste ano foi negativo em 808 postos de trabalho em janeiro e fevereiro. Quanto ao estoque acumulado até fevereiro, o grupo Fabricação de Peças e Acessórios para Veículos Automotores tem o maior estoque de trabalho no Município, seguido pelo grupo de Fabricação de Material Plástico. No entanto, considerando as curvas de tendência, o primeiro grupo citado tem reduzido seu estoque enquanto o segundo tem acumulado saldo positivo de vagas de empregos geradas. Rank CNAE 2.0 Grupo % 1 Fabricação de peças e acessórios para veículos automotores Fabricação de produtos de material plástico ,87 3 Fabricação de produtos de metal não especificados anteriormente ,14 4 Fabricação de produtos farmacêuticos ,17 5 Fabricação de produtos de borracha ,77 6 Fabricação de outros produtos alimentícios ,72 7 Serviços de catering, bufê e outros serviços de comida preparada ,87 8 Forjaria, estamparia, metalurgia do pó e serviços de tratamento de metais ,49 9 Confecção de artigos do vestuário e acessórios ,05 10 Fabricação de tintas, vernizes, esmaltes, lacas e produtos afins ,66 Tabela 10: Maiores estoques da Indústria de Transformação 10

11 Março de 2015 Das dez atividades com maiores números de empregados no Município, apenas os grupos de Fabricação de Produtos de Material Plástico e Forjaria, Estamparia, Metalurgia do Pó e Serviços de Tratamento de Metais obtiveram crescimento positivo em relação ao mesmo período do ano anterior. Na somatória, porém, perderam-se 615 vagas. Serviços O segmento continua sendo o maior empregador no País, nas três localidades sob análise, os resultados do mês foram positivos. Saldo Serviços Fev/15 Guarulhos 675 Estado de São Paulo Brasil Tabela 11: Saldo do setor de Serviços em Guarulhos, Estado de São Paulo e Brasil O setor de Serviços é uma área dinâmica da economia, englobando atividades desde educação até logística, serviços de assistência social a alimentação. A diversidade pode ser vista na lista dos dez maiores empregadores na cidade de Guarulhos. Cabe frisar que em termos relativos de empregos formais, a cidade de Guarulhos é a principal do País, envolvendo os modais rodoviários e aéreo. RANK CNAE 2.0 Grupo Atividades de Vigilância, Segurança Privada e Transporte de Valores Educação Infantil e Ensino Fundamental Atividades de Organizações Associativas não Especificadas Anteriormente Atividades de Teleatendimento

12 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de Restaurantes e Outros Serviços de Alimentação e Bebidas Atividades de Associações de Defesa de Direitos Sociais Transporte Rodoviário de Passageiros Serviços de Assistência Social sem Alojamento Outras Atividades de Serviços Pessoais Transporte Rodoviário de Carga Tabela 12: Atividades que mais empregaram no setor de Serviços O destaque no setor é a atividade de vigilância, segurança privada e transporte de valores, que teve um acréscimo de 510 vagas no setor, número considerável em relação ao mesmo mês em A quantidade de vagas geradas no setor, a partir do dez maiores empregadores (top 10), é superior à perda de vagas do grupo que mais demitiu no setor, ou seja, foram vagas criadas para 643 extintas. Em relação às atividades que menos empregaram, os serviços de arquitetura, que apresentaram crescimento razoável de vagas de trabalho no final do ano passado, figuram como a atividade que mais demitiu. No início deste ano, o grupo econômico acumula perda de 325 vagas. RANK CNAE 2.0 Grupo Serviços de Arquitetura e Engenharia e Atividades Técnicas Relacionadas Locação de Mão-De-Obra Temporária Atividades de Limpeza Atividades de Atendimento Hospitalar Armazenamento, Carga e Descarga Serviços Combinados para Apoio a Edifícios Atividades Relacionadas à Organização do Transporte de Carga 10-35

13 Março de Outras Atividades de Serviços Prestados Principalmente às Empresas Outras Atividades de Prestação de Serviços de Informação Atividades Imobiliárias de Imóveis Próprios 3-17 Tabela 13: Atividades que menos empregaram no setor de Serviços Além dos serviços de arquitetura, as atividades de limpeza, de atendimento hospitalar e as relacionadas à organização do transporte de carga, apresentaram dados negativos em janeiro e fevereiro. Dos maiores estoques do setor, cinco atividades estão ligadas à logística, porém, destas, apenas as atividades relacionadas à organização do transporte de carga tiveram variação percentual positiva em comparação com o mesmo período do ano passado. RANK CNAE 2.0 Grupo % 1 Transporte rodoviário de carga ,34 2 Restaurantes e outros serviços de alimentação e bebidas ,52 3 Atividades auxiliares dos transportes aéreos ,21 4 Transporte rodoviário de passageiros ,23 5 Locação de mão-de-obra temporária ,08 6 Atividades de atendimento hospitalar ,69 7 Transporte aéreo de passageiros ,67 8 Educação infantil e ensino fundamental ,94 9 Serviços combinados para apoio a edifícios ,4 10 Atividades relacionadas à organização do transporte de carga ,48 Tabela 14: Maiores estoques do setor de Serviços 13

14 14 Boletim Informativo - Emprego em Fevereiro de 2015 Comércio O setor ainda enfrenta demissões em diversos grupos. Em todo o Brasil foram menos vagas de trabalho. Saldo Comércio Fev/15 Guarulhos -426 Estado de São Paulo Brasil Tabela 15: Saldo de empregos do setor de Comércio em Guarulhos, Estado de São Paulo e Brasil Especificamente em Guarulhos, no setor de Comércio, a seção comércio varejista de produtos novos não especificados anteriormente e de produtos usados foram as atividades com o maior saldo negativo. RANK CNAE 2.0 Grupo Comércio Varejista de Produtos Novos não Especificados Anteriormente e de Produtos Usados Comércio Atacadista de Produtos de Consumo Não- -Alimentar Comércio Atacadista Especializado em Outros Produtos Comércio Varejista Não-Especializado Comércio Varejista de Material de Construção Comércio de Peças e Acessórios para Veículos Automotores Comércio Atacadista Não-Especializado Comércio Atacadista de Equipamentos e Produtos de Tecnologias de Informação e Comunicação Comércio Atacadista de Madeira, Ferragens, Ferramentas, Material Elétrico e Material de Construção Comércio de Veículos Automotores 3-17 Tabela 16: Atividades que menos empregaram no setor de Comércio

15 Março de 2015 Na criação de novas vagas, o setor apresenta uma peculiaridade: apenas cinco grupos do Comércio tiveram saldo positivo de emprego, as demais atividades ou apresentaram saldo negativo ou tiveram saldo zero, o que significa que a quantidade de pessoas demitidas foi a mesma de pessoas admitidas no período. Os dois maiores saldos pertencem ao comércio especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo. RANK CNAE 2.0 Grupo Comércio Atacadista Especializado em Produtos Alimentícios, Bebidas e Fumo Comércio Varejista de Produtos Alimentícios, Bebidas e Fumo Comércio Varejista de Combustíveis para Veículos Automotores Comércio, Manutenção e Reparação de Motocicletas, Peças e Acessórios Captação, Tratamento e Distribuição de água 1 1 Tabela 17: Atividades que mais empregaram no setor de Comércio O maior estoque de emprego no setor é do comércio varejista não especializado. Este segmento se refere ao emprego em minimercados, mercearias, supermercados, lojas de departamento e duty free do Aeroporto Internacional. RANK CNAE 2.0 Grupo Comércio varejista não-especializado Comércio varejista de produtos novos não especificados anteriormente e de produtos usados Comércio varejista de material de construção Comércio atacadista especializado em outros produtos Comércio atacadista especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo

16 Comércio varejista de equipamentos de informática e comunicação Comércio varejista de produtos alimentícios, bebidas e fumo Comércio de peças e acessórios para veículos automotores Comércio atacadista de produtos de consumo não-alimentar Comércio varejista de produtos farmacêuticos, perfumaria e cosméticos e artigos médicos, ópticos e ortopédicos Tabela 18: Estoque de emprego do setor de Comércio Considerações Finais Os dados possibilitam analisar que existe em curso um processo de diminuição de vagas de emprego formalmente constituídos. Na Indústria existe o agravamento dos efeitos da desindustrialização, com a cidade refletindo as enormes quedas do emprego industrial no Estado. Existe a necessidade de estimular os canais de capacitação da Cidade e, sobretudo, alinhar o processo de formação com as demandas industrias, de serviços e comércio do Município.

Brasil - Criação de emprego acumulado Jan-Out (CAGED)

Brasil - Criação de emprego acumulado Jan-Out (CAGED) Ano I Nov/ O boletim sse mês staca principalmente o resultado acumulado no ano, ou seja, a criação empregos janeiro a outubro comparando os anos a, com base nos dados do Cadastro Geral Empregados e Desempregados

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Dezembro 2016 A indústria estadual regularmente apresenta saldos negativos de contratação no último mês do ano. E esse comportamento se

Leia mais

Boletim Informativo - Emprego no Terceiro Trimestre de 2016 EXPEDIENTE

Boletim Informativo - Emprego no Terceiro Trimestre de 2016 EXPEDIENTE Novembro de 2016 1 Boletim Informativo - Emprego no Terceiro Trimestre de 2016 DIRETORIA EXPEDIENTE PRESIDENTE Aarão Ruben de Oliveira VICE-PRESIDENTE Jorge Alberto Taiar SECRETÁRIO GERAL Antonio Roberto

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul O emprego formal na Indústria sul-mato-grossense começou 2015 do mesmo modo que terminou 2014, com redução liquida de postos de trabalho.

Leia mais

Boletim Informativo - Emprego em agosto de 2015 EXPEDIENTE

Boletim Informativo - Emprego em agosto de 2015 EXPEDIENTE Boletim Informativo Emprego em Guarulhos Mês de referência: agosto/2015 Boletim Informativo - Emprego em agosto de 2015 DIRETORIA PRESIDENTE Aarão Ruben de Oliveira VICE-PRESIDENTE Jorge Alberto Taiar

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria registrou mais um mês com saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria voltou a registrar saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob

Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob Setor produtivo G03 - Borracha e Plástico. Contém 1114186 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 1413-4/01 Confecção de roupas profissionais, exceto sob medida 1413-4/02 Confecção, sob medida, de roupas

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul 2017 1) Julho 2017: Fechamento de 541 postos de trabalho na indústria estadual. Resultado de 4.613 contratações e 5.154 demissões; Maiores

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul Julho registrou o quinto mês consecutivo com redução de postos de trabalho na Indústria sul-matogrossense. No mês, o saldo negativo para

Leia mais

ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE AGRÍCOLA

ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE AGRÍCOLA ANEXO III COMPOSIÇÃO DOS GRUPAMENTOS DE ATIVIDADE CÓDIGO DENOMINAÇÕES Agricultura, pecuária e serviços relacionados com estas atividades 01101 Cultivo de arroz 01102 Cultivo de milho 01103 Cultivo de outros

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS - ABRIL/2015

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS - ABRIL/2015 Saldo (Admissão - Desligamentos) Saldo (Admissão - Desligamentos) GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS - ABRIL/215 1. Geração de Empregos no Brasil - Mercado de Trabalho volta a Demitir O Ministério do Trabalho

Leia mais

ano XVI, n 6, junho de 2012

ano XVI, n 6, junho de 2012 ,, junho de 2012 EM FOCO O índice de preços das exportações apresentou alta de 0,3% em maio na comparação com abril, causada pela evolução positiva em produtos básicos e manufaturados (0,4%). Contudo,

Leia mais

Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /99 Extração de outros minerais não-metálicos não

Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /99 Extração de outros minerais não-metálicos não Setor produtivo G08 - Metalurgia (3). Contém 1393107 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0899-1/99 Extração de outros minerais não-metálicos não especificados anteriormente 1091-1/01 Fabricação de

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÍMULO À CIDADANIA FISCAL. Mês/Ano - Código de Nacional de Atividade Econômica - CNAE

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÍMULO À CIDADANIA FISCAL. Mês/Ano - Código de Nacional de Atividade Econômica - CNAE CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÍMULO À CIDADANIA FISCAL Mês/Ano - Código de Nacional de Atividade Econômica - CNAE OUTUBRO/2007 5611_2/01 - RESTAURANTES E SIMILARES NOVEMBRO/2007 4721_1/01

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Divulgação dos Resultados da Indústria Geral e Setorial 1º Trimestre de 2011 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Maio de 2011 Objetivos Calcular

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Estado de São Paulo 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 0033_V1_2014 CADASTRO GERAL DE EMPREGO E DESEMPREGO DA CIDADE DE JARAGUÁ DO SUL - JUNHO DE

NOTA TÉCNICA Nº 0033_V1_2014 CADASTRO GERAL DE EMPREGO E DESEMPREGO DA CIDADE DE JARAGUÁ DO SUL - JUNHO DE NOTA TÉCNICA Nº 0033_V1_2014 CADASTRO GERAL DE EMPREGO E DESEMPREGO DA CIDADE DE JARAGUÁ DO SUL - JUNHO DE 2014 - Jaraguá do Sul (SC), Julho de 2014. ALINHAMENTO ESTRATÉGICO Jaraguá Ativa: Cidade inteligente

Leia mais

Boletim Informativo - Retrospectiva do Emprego em 2015

Boletim Informativo - Retrospectiva do Emprego em 2015 Boletim Informativo - Retrospectiva do Emprego em 2015 Diretoria Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar Secretário Geral Antonio Roberto Marchiori Diretor Mauricio Carlos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA LB% ATIVIDADE ECONÔMICA Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários novos

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA LB% ATIVIDADE ECONÔMICA Comércio a varejo de automóveis, camionetas e utilitários novos GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA ANEXO ÚNICO À PORTARIA SEFAZ N o 1799, de 30 de dezembro de 2002. (Redação dada pela Portaria nº 011 de 11.01.07). CÓDIGO CÓDIGO 1.0 2.0 LB% ATIVIDADE

Leia mais

Indicadores selecionados do RS*

Indicadores selecionados do RS* 67 Indicadores selecionados do RS* Tabela 1 Taxas de crescimento da produção, da área colhida e da produtividade dos principais produtos da lavoura no Rio Grande do Sul /06 PRODUTOS / 2006/ (1) Produção

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,51% em março

IGP-M registra variação de 0,51% em março Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,51% em março O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,51%, em março. Em fevereiro, o índice variou 1,29%. Em março de 2015, a variação

Leia mais

CIDADE ALTA 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS. Tabela 1 Tipo de empreendimento

CIDADE ALTA 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS. Tabela 1 Tipo de empreendimento 1 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS Tabela 1 Tipo de empreendimento Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) Associação ou Sindicato 31 3,33 Cooperativa 5 0,54 Empresa Individual (Antiga Firma

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Agosto de 2014 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Emprego com carteira no RN tem primeiro saldo positivo depois de nove meses

Emprego com carteira no RN tem primeiro saldo positivo depois de nove meses Emprego com carteira no RN tem primeiro saldo positivo depois de nove meses Depois de nove meses com saldo negativo, o mercado de trabalho formal do Rio Grande do Norte criou 453 vagas com carteira assinada

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 Emprego industrial 28 de Janeiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO - no acumulado do ano, foi

Leia mais

Trabalho. Mercado BOLETIM. Ribeirão Preto/SP. Prof. Dr. Sergio Naruhiko Sakurai Gabriel Tamancoldi Couto e Jenifer Barbosa

Trabalho. Mercado BOLETIM. Ribeirão Preto/SP. Prof. Dr. Sergio Naruhiko Sakurai Gabriel Tamancoldi Couto e Jenifer Barbosa Ano III Mai/ Criação líquida empregos é positiva em março, mas mercado trabalho segue frágil Os dados março do Cadastro Geral Empregados e Desempregados (CAGED) mostram um mercado trabalho ainda com sinais

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL SUMÁRIO EXECUTIVO EMPREGO MAIO DE 2013 A INDÚSTRIA FOI O SETOR QUE MAIS CONTRATOU EM MAIO E NO ACUMULADO DO ANO.

EMPREGO INDUSTRIAL SUMÁRIO EXECUTIVO EMPREGO MAIO DE 2013 A INDÚSTRIA FOI O SETOR QUE MAIS CONTRATOU EM MAIO E NO ACUMULADO DO ANO. EMPREGO INDUSTRIAL MAIO DE 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA FOI O SETOR QUE MAIS CONTRATOU EM MAIO E NO ACUMULADO DO ANO. FORAM GERADAS 31.531 VAGAS ENTE JANEIRO E MAIO, correspondendo a um acréscimo

Leia mais

Diretoria. Boletim Informativo - Emprego em Abril de 2015. Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar. Dr.

Diretoria. Boletim Informativo - Emprego em Abril de 2015. Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar. Dr. Boletim Informativo Emprego em Guarulhos Mês de referência: abril/2015 Boletim Informativo - Emprego em Abril de 2015 Diretoria Presidente Aarão Ruben de Oliveira Vice-Presidente Jorge Alberto Taiar Secretário

Leia mais

IGP-M registra variação de 0,33% em abril

IGP-M registra variação de 0,33% em abril Segundo Decêndio Março de 2014 IGP-M registra variação de 0,33% em abril O Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) variou 0,33%, em abril. Em março, o índice variou 0,51%. Em abril de 2015, a variação foi

Leia mais

Produção Industrial Maio de 2014

Produção Industrial Maio de 2014 Produção Industrial Maio de 214 PRODUÇÃO INDU S TRI AL DE SANTA C AT AR INA EM M AIO/14 A produção industrial de Santa Catarina ficou estável em maio (,%), em relação ao mesmo mês do ano anterior. Resultado

Leia mais

Indústria e Comércio comprometem o desempenho da RARP em setembro de 2015

Indústria e Comércio comprometem o desempenho da RARP em setembro de 2015 Brasil, RARP e município de Ribeirão Preto fecham vagas em todos os setores Os dados do mês de setembro de 2015 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) reforçam o cenário de pouco otimismo,

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Metropolitana

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Metropolitana Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Metropolitana Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

O setor de Serviços foi o maior gerador de empregos formais no mês de julho (1.372 postos), seguido da Construção Civil (564 postos).

O setor de Serviços foi o maior gerador de empregos formais no mês de julho (1.372 postos), seguido da Construção Civil (564 postos). EMPREGO INDUSTRIAL JULHO DE 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO CATARINENSE APRESENTOU DIMINUIÇÃO DO EMPREGO EM JULHO. O número de demissões foi maior que o de admissões resultando em um

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Setembro de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica de Goiás N.39/Jul.2013

Boletim de Conjuntura Econômica de Goiás N.39/Jul.2013 Segue abaixo uma breve explicação sobre os indicadores analisados neste Boletim. Produção Industrial Mensal Produção Física (PIM-PF) A dinâmica da atividade econômica de uma região pode ser aferida de

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Entorno do DF

Unidade de Gestão Estratégica. Regional Entorno do DF Unidade de Gestão Estratégica Perfil Socioeconômico Regional Entorno do DF Sebrae em Goiás Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente Diretoria Executiva Manoel Xavier Ferreira Filho Diretor

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 1 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

Na comparação com o mesmo mês, foi o menor saldo de empregos da indústria de transformação para fevereiro desde 2010.

Na comparação com o mesmo mês, foi o menor saldo de empregos da indústria de transformação para fevereiro desde 2010. Sumário Executivo FEV/2016 No mês de fevereiro de 2016, o saldo de empregos em Santa Catarina aumentou em relação a janeiro (4.793 postos e variação de 0,2%). A indústria de transformação também teve desempenho

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2013 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

Emprego industrial 25 de Fevereiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Indústria Janeiro/2014

Emprego industrial 25 de Fevereiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Indústria Janeiro/2014 EMPREGO INDUSTRIAL Janeiro de 2014 Emprego industrial 25 de Fevereiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO APRESENTOU O MELHOR DESEMPENHO

Leia mais

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: SANTA CATARINA

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: SANTA CATARINA MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: SANTA CATARINA O número de empregos formais no estado alcançou 2,274 milhões em dezembro de 2014, representando

Leia mais

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP

Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP P E S Q U I S A Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP Nível de Emprego Regional da Indústria Diretorias do CIESP Resultados do mês de Junho de 2011 FIESP/CIESP - Pesquisa NIVEL DE EMPREGO

Leia mais

A Mulher e a Participação no Mercado de Trabalho de Mato Grosso do Sul

A Mulher e a Participação no Mercado de Trabalho de Mato Grosso do Sul A Mulher e a Participação no Mercado de Trabalho de Mato Grosso do Sul O Sebrae/MS realizou um estudo sobre a Mulher e o Mercado de trabalho no MS, utilizando as seguintes fontes: Ministério do Trabalho

Leia mais

MAPEAMENTO DA ATIVIDADE ECONÔMICA NO DF. Brasília, 16/02/2017 CODEPLAN

MAPEAMENTO DA ATIVIDADE ECONÔMICA NO DF. Brasília, 16/02/2017 CODEPLAN MAPEAMENTO DA ATIVIDADE ECONÔMICA NO DF Brasília, 16/02/2017 CODEPLAN ROTEIRO O TRABALHO DE MAPEAMENTO DAS EMPRESAS PELA CODEPLAN E A FONTE DE DADOS O QUE JÁ CONHECEMOS SOBRE O MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO

Leia mais

Vale do Aço. Fevereiro/2016

Vale do Aço. Fevereiro/2016 Fevereiro/2016 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação

Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES. Informações Econômicas e da Indústria de Transformação Mogi das Cdr_mogi_das_cruzes 21 DIRETORIA REGIONAL DO CIESP DE MOGI DAS CRUZES Informações Econômicas e da Indústria de Última atualização em 16 de dezembro de 2016 A Diretoria Regional do CIESP de Mogi

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 2 o trimestre de 2014 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

Coeficientes de Exportação e Importação

Coeficientes de Exportação e Importação Coeficientes de Exportação e Importação Resultados de 2011 Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular São Paulo, 07 de fevereiro de 2012 Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior -

Leia mais

Em junho foram criados empregos formais em Santa Catarina

Em junho foram criados empregos formais em Santa Catarina Informativo Caged nº 07/2009 16/07/2009 Em junho foram criados 1.121 empregos formais em Santa Catarina No 1º semestre foram abertas 11,7 mil vagas e foi o pior resultado para o acumulado no primeiro semestre

Leia mais

Comércio cria postos de trabalho no estado de SP, RARP e município de RP

Comércio cria postos de trabalho no estado de SP, RARP e município de RP Serviços foi o setor com o pior desempenho em Julho de 2016 Os dados de Julho de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) continuam indicando baixo desempenho do mercado de trabalho.

Leia mais

Brasil e SP fecharam postos de trabalho em todos os setores da economia

Brasil e SP fecharam postos de trabalho em todos os setores da economia Brasil e SP fecharam postos de trabalho em todos os setores da economia Os dados de março de 2016 do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) reafirmam a desaceleração do mercado de trabalho.

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL SUMÁRIO EXECUTIVO EMPREGO FEVEREIRO DE Eego industrial FEVEREIRO DE 2013

EMPREGO INDUSTRIAL SUMÁRIO EXECUTIVO EMPREGO FEVEREIRO DE Eego industrial FEVEREIRO DE 2013 EMPREGO INDUSTRIAL FEVEREIRO DE 2013 FEVEREIRO DE 2013 Eego industrial SUMÁRIO EXECUTIVO O número de assalariados com carteira assinada da indústria de transformação catarinense cresceu 1,50% em fevereiro

Leia mais

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014

ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 ano XVIII, n 1, Janeiro de 2014 EM FOCO O índice de preços das exportações encerrou o ano de 2013 com queda de 3,2% em relação ao ano anterior. A redução dos preços de exportação foi generalizada, afetando

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica de Goiás N.1/mar. 2010

Boletim de Conjuntura Econômica de Goiás N.1/mar. 2010 Boletim de Conjuntura Econômica de Goiás N.1/mar. 2010 1 Na primeira edição do Boletim de Conjuntura Econômica de Goiás serão apresentadas análises de quatro índices que retratam a dinâmica da economia

Leia mais

PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO

PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO JANEIRO DE 212 - CAGED Emprego Formal na Economia Emprego no mês de Janeiro 213 - Ocorreu um saldo positivo de 28.9 postos de emprego e no comparativo dos meses de janeiro,

Leia mais

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: CEARÁ

Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: CEARÁ MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Características do Emprego Formal RAIS 2014 Principais Resultados: CEARÁ O número de empregos formais no estado alcançou 1,552 milhão em dezembro de 2014, representando

Leia mais

Relatório de Emprego na Cadeia da Saúde Suplementar

Relatório de Emprego na Cadeia da Saúde Suplementar Relatório de Emprego na Cadeia da Saúde Suplementar Edição nº 02. Data-base: Mai/2017 Relatório de Emprego na Cadeia da Saúde Suplementar SUMÁRIO 1. ESTOQUE DE EMPREGO 2. EMPREGO SETORIAL 3. FLUXO DE EMPREGO

Leia mais

Evolução das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Município de Guarulhos

Evolução das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Município de Guarulhos Evolução das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Município de Guarulhos Análise comparativa 2004 x 2000 SEBRAE-SP São Paulo - 2006 Objetivos O objetivo deste estudo é analisar a evolução das micro e pequenas

Leia mais

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria Rede Setorial da Indústria Os desafios setoriais à competitividade da indústria brasileira Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria São Paulo, 10 de setembro de 2013 ROTEIRO

Leia mais

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões...

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões... OUTUBRO DE 2016 ÍNDICE 1. Desempenho Estadual... 3 2. Desempenho por Atividade... 7 3. Desempenho por Região... 10 3.1. Melhores e Piores Regiões... 13 4. Conclusão... 15 5. Nota Metodológica... 16 1.

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2014

Emprego Industrial Dezembro de 2014 Emprego Industrial Dezembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de dezembro de 2014, o saldo de empregos em Santa Catarina recuou em relação ao estoque de novembro (-36.691 postos e variação de -1,8%). A

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Maio de 2014

EMPREGO INDUSTRIAL Maio de 2014 EMPREGO INDUSTRIAL Maio de 2014 EMPREGO INDUSTRIAL FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO O mercado de trabalho catarinense não cresceu em maio. A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº 006/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº 006/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº 006/2015 Altera o Anexo Único da Instrução Normativa CPRH nº 005/2014. A Diretora Presidente da AGÊNCIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - CPRH, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

Emprego Industrial Julho de 2015

Emprego Industrial Julho de 2015 Emprego Industrial Julho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de julho de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de junho (-14.770 postos e variação de -0,7%). A indústria

Leia mais

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Dezembro -2015

AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Dezembro -2015 Análise Emprego Formal Macaé AGETRAB Agencia de Trabalho, Educação Profissional e Renda Dezembro -2015 Movimentação de pessoal - Macaé De acordo com os dados do CAGED em dezembro de 2015, foram admitidos

Leia mais

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Período: Janeiro a Fevereiro de 2008 PRINCIPAIS DESTAQUES Na RMC foram criados 11.184 novos postos de trabalho. O saldo de emprego em 2008 é superior em 37%

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL RA Central 4 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São

Leia mais

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Período: Março a Abril de PRINCIPAIS DESTAQUES Na RMC foram criados 10.646 novos postos de trabalho. O saldo de emprego acumulado em corresponde a 47% de todo

Leia mais

Emprego Industrial Setembro de 2014

Emprego Industrial Setembro de 2014 Emprego Industrial Setembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de setembro de 2014, o saldo do emprego voltou a crescer em Santa Catarina (7.033 postos e variação de 0,3% em relação ao estoque de agosto).

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral Contribuinte, Confira os dados de Identificação da Pessoa Jurídica e, se houver qualquer divergência, providencie junto à RFB a sua atualização cadastral.

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Dezembro/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

ano V, n 46, Fevereiro de 2015

ano V, n 46, Fevereiro de 2015 ,, Fevereiro de 2015 EM FOCO O Índice de rentabilidade das exportações registrou queda de 10,1% em janeiro de 2015 na comparação com janeiro de 2014 (Tabela 1). A queda do Índice resultou da forte diminuição

Leia mais

PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE

PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE PROJETO DE ACOMPANHAMENTO MENSAL DO MERCADO DE TRABALHO FORMAL DE ARACAJU E DA PESQUISA NACIONAL DA CESTA BÁSICA DO DIEESE TABELA 2 Trabalhadores admitidos e desligados em Aracaju Janeiro de 2008 Setor

Leia mais

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1

Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Emprego na Região Metropolitana de Campinas 1 Período: Julho e Agosto de PRINCIPAIS DESTAQUES Na RMC foram criados 9.563 novos postos de trabalho. O saldo de emprego acumulado atá agosto de já é 25% superior

Leia mais

Alexsandre Lira Cavalcante *

Alexsandre Lira Cavalcante * 1. Volume de vendas do comércio varejista Alexsandre Lira Cavalcante * De acordo com dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), realizada pelo IBGE, o volume de vendas do comércio varejista comum cearense

Leia mais

Emprego Industrial Junho de 2015

Emprego Industrial Junho de 2015 Emprego Industrial Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de junho de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de maio (-7.922 postos e variação de -0,4%). A indústria

Leia mais

GERAÇÃO DE VAGAS ATINGIU MAIS DA METADE DOS SUBSETORES NO 1º TRIMESTRE

GERAÇÃO DE VAGAS ATINGIU MAIS DA METADE DOS SUBSETORES NO 1º TRIMESTRE GERAÇÃO DE VAGAS ATINGIU MAIS DA METADE DOS SUBSETORES NO 1º TRIMESTRE Apesar do saldo agregado negativo nos três primeiros meses do ano, 13 dos 25 subsetores de atividade geraram postos formais de trabalho.

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL São José do Rio Preto 1 o trimestre de 2016 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), os empregos formais celetistas

Leia mais

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões...

ÍNDICE. 1. Desempenho Estadual Desempenho por Atividade Desempenho por Região Melhores e Piores Regiões... SETEMBRO DE 2016 ÍNDICE 1. Desempenho Estadual... 3 2. Desempenho por Atividade... 7 3. Desempenho por Região... 9 3.1. Melhores e Piores Regiões... 10 4. Conclusão... 13 5. Nota Metodológica... 14 1.

Leia mais

Na atividade de têxtil e confecção ocorreu o maior volume de contratações (1.069 postos).

Na atividade de têxtil e confecção ocorreu o maior volume de contratações (1.069 postos). JAN/2016 Sumário Executivo No mês de janeiro de 2016, o saldo de empregos em Santa Catarina aumentou em relação a dezembro (7.211 postos e variação de 0,4%). A indústria de transformação também teve desempenho

Leia mais

Setor produtivo G04 - Confecção e Têxtil. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /00 Preparação e fiação de fibras de algodão

Setor produtivo G04 - Confecção e Têxtil. Contém estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE /00 Preparação e fiação de fibras de algodão Setor produtivo G04 - Confecção e Têxtil. Contém 1937980 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 1311-1/00 Preparação e fiação de fibras de algodão 1312-0/00 Preparação e fiação de fibras têxteis naturais,

Leia mais

PIB BRASILEIRO (variação anual, %)

PIB BRASILEIRO (variação anual, %) PIB PIB BRASILEIRO (variação anual, %) 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 7.5 7.0 5.0 3.0 1.0 4.4 1.4 3.1 1.1 5.8 3.2 4.0 6.1 5.1 4.0 1.9 3.0

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011 AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre de 2011 1 AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR SOBRE A GERAÇÃO DE EMPREGO NO BRASIL - 1º. Semestre

Leia mais

REGIÃO LESTE. Fev.2016 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares

REGIÃO LESTE. Fev.2016 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares #2 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Fev.2016 REGIÃO LESTE Regional Vale do Aço - Ipatinga Regional Rio Doce Governador Valadares INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS

Leia mais

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%)

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) PIB 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) 7.5 7.0 5.0 3.0 1.0 4.4 1.4 3.1 1.1 5.8 3.2 4.0 6.1 5.1 3.9 1.9 3.0

Leia mais

Ceará: Resultados do PIB Trimestral 3 0 Trimestre/2007

Ceará: Resultados do PIB Trimestral 3 0 Trimestre/2007 Ceará: Resultados do PIB Trimestral 2003-2007 eloisa@ipece.ce.gov.br rogerio.soares@ipece.ce.gov.br Fortaleza 2009 CEARÁ: COMPOSIÇÃO Ceará: DO Resultados PRODUTO INTERNO do PIB BRUTO Trimestral A PREÇOS

Leia mais

Ano IV Out./2016. Construção Civil tem o pior desempenho entre os setores em Agosto de 2016

Ano IV Out./2016. Construção Civil tem o pior desempenho entre os setores em Agosto de 2016 Construção Civil tem o pior desempenho entre os setores em Agosto de 2016 Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) indicam destruição de postos de trabalho em nível nacional e estadual

Leia mais

Emprego Industrial Fevereiro de 2015

Emprego Industrial Fevereiro de 2015 Emprego Industrial Fevereiro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de fevereiro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina cresceu em relação ao estoque de janeiro (12.108 postos e variação de 0,6%). A

Leia mais

Cenários. Perfil Socioeconômico. Regional Metropolitana do DF

Cenários. Perfil Socioeconômico. Regional Metropolitana do DF Cenários Perfil Socioeconômico Regional Metropolitana do DF Sumário Apresentação... 03 Dados Socioeconômicos... 04 Municípios... 06 Área e População... 08 Aspectos Socioculturais... 09 PIB... 11 Negócios

Leia mais

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados EMPREGO FORMAL Registro 3 o trimestre de 2015 Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os empregos formais celetistas no Estado de São Paulo,

Leia mais

Relatório Mensal: A Movimentação do Mercado de Trabalho Formal no Município de Diadema Outubro de 2008

Relatório Mensal: A Movimentação do Mercado de Trabalho Formal no Município de Diadema Outubro de 2008 OBSERVATÓRIO DO TRABALHO DE DIADEMA Relatório Mensal: A Movimentação do Mercado de Trabalho Formal no Município de Diadema Outubro de 2008 Termo de Contrato Nº. 226/2007 NOVEMBRO de 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2015

Emprego Industrial Dezembro de 2015 Emprego Industrial Dezembro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de embro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de novembro (-34.971 postos e variação de -1,7%). A indústria

Leia mais

Resultado Agregado. ASSESSORIA ECONÔMICA DO SISTEMA FECOMÉRCIO-RS - Fone: (51) de Junho de 2015

Resultado Agregado. ASSESSORIA ECONÔMICA DO SISTEMA FECOMÉRCIO-RS - Fone: (51) de Junho de 2015 01 de Junho de 2015 Resultado Agregado Índice de Vendas do Comércio Abril 2015 IVC IVA IVV Real Nominal Real Nominal Real Nominal Mensal -7,2-3,0-7,4-5,0-7,0-0,8 Acumulado no Ano -5,8-0,8-5,3-1,7-6,3 0,1

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro em 2013 FEVEREIRO DE 2014 RESUMO O país criou 730.687 novos postos de trabalho em 2013, desempenho este 16% menor do que o apresentado em 2012. No

Leia mais

Aplicação da Matriz Insumo Produto para o Município de Criciúma. Por: MSc. Thiago R. Fabris

Aplicação da Matriz Insumo Produto para o Município de Criciúma. Por: MSc. Thiago R. Fabris Aplicação da Matriz Insumo Produto para o Município de Criciúma Por: MSc. Thiago R. Fabris OBJETIVOS A MIP foi um trabalho solicitado pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico. C.M.D.E., para

Leia mais

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL

INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS. Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE. Regional Centro-Oeste Divinópolis ANÁLISE SETORIAL #8 INDICADORES INDUSTRIAIS DE MINAS GERAIS Ago.2016 REGIÃO CENTRO-OESTE Regional Centro-Oeste Divinópolis INDICADORES ANÁLISE SETORIAL TABELAS I N D I CADORES IN DUST RIAIS D A RE GIÃO LESTE FIEMG INDEX.

Leia mais

ano V, n 47, Março de 2015

ano V, n 47, Março de 2015 ,, Março de 2015 EM FOCO Em fevereiro, o Índice de rentabilidade das exportações totais registrou aumento de 2,6%, em relação a janeiro. O aumento da Rentabilidade exportadora no mês foi devido ao impacto

Leia mais