CONTEÚDO AVALIAÇÃO DA COMUNICAÇÃO & IMAGEM DO GBU 2 MELHORÁMOS A COMUNICAÇÃO COM OS PÚBLICOS DO GBU 3 AVALIAÇÃO DOS OBJETIVOS PARA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTEÚDO AVALIAÇÃO DA COMUNICAÇÃO & IMAGEM DO GBU 2 MELHORÁMOS A COMUNICAÇÃO COM OS PÚBLICOS DO GBU 3 AVALIAÇÃO DOS OBJETIVOS PARA 2012 5"

Transcrição

1 CONTEÚDO AVALIAÇÃO DA COMUNICAÇÃO & IMAGEM DO GBU 2 MELHORÁMOS A COMUNICAÇÃO COM OS PÚBLICOS DO GBU 3 AVALIAÇÃO DOS OBJETIVOS PARA QUANTIDADE & QUALIDADE DA INFORMAÇÃO QUALIDADE DA INFORMAÇÃO QUANTIDADE DA INFORMAÇÃO 6 2. ALCANCE & SEGMENTAÇÃO DA INFORMAÇÃO BASE DE DADOS BASE DE DADOS & ALCANCE DA NEWSLETTER ALCANCE DO FACEBOOK ALCANCE DO NOVO SITE CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO INTEGRA-TE MEIOS & PRODUTOS DE COMUNICAÇÃO NOVO SITE NOVA NEWSLETTER RENOVAÇÃO VISUAL DE PUBLICAÇÕES GBULETIM IDENTIDADE VISUAL IDENTIDADE VISUAL S GBU 22 CUSTO DA COMUNICAÇÃO 23 A MELHORAR NO FUNCIONAMENTO DO CDCI & GBU 24 NO CDCI 24 NA INTEGRAÇÃO: CDCI & GBU 24

2 AVALIAÇÃO DA COMUNICAÇÃO & IMAGEM DO GBU CDCI AVALIAÇÃO 2 Passado pouco mais de um ano (desde setembro de 2011) que o Conselho Delegado de Comunicação e Imagem (CDCI) iniciou o seu mandato no GBU, tentamos traduzir neste documento a avaliação e reflexão feita em torno do que trabalho realizado (e do que ficou por realizar). O termo de comparação com o trabalho de comunicação realizado passado não é tão objetivo quanto o que feito ao longo de 2012 devido à falta de informação sistematizada existente. Esperamos que este documento seja útil à continuação do trabalho para melhorar a forma como o GBU comunica com os seus públicos. O QUE ESTAMOS A AVALIAR? Esta avaliação sustenta-se, essencialmente, em dois tipos de indicadores: 1) Concretização e desempenho das ações pré-definidas - por vezes suportada com as estatísticas do Mailchimp, GoogleAnalytics e Facebook relacionadas com a caracterização e alcance dos públicos; 2) Opinião qualitativa das pessoas que compõem o CDCI relativamente à concretização dos objetivos e funcionamento da equipa. Fica, no entanto, a faltar uma dimensão mais qualitativa desta avaliação no que toca à opinião dos públicos, a qual deverá ser realizada quando possível. Por fim, apresentamos os custos orçamentados e efetuados para o trabalho do CDCI. COM O INTUITO DE MELHORAR Acrescentámos à avaliação uma dimensão prospetiva, registando alguns aspetos A MELHORAR no futuro plano de comunicação. O RESULTADO DO TRABALHO DE UMA EQUIPA O trabalho que é aqui avaliado só foi possível concretizar devido à generosidade e amor à missão do GBU por parte da equipa que compõe o CDCI o GBU não teria qualquer hipótese de recompensar as horas de dedicação que vocês investiram ao longo deste tempo (OBRIGADO!). EQUIPA: Lídia Fletcher (graduada, CG) Raquel Pepe (graduada) David Raimundo (estudante, CG) Pedro Fonseca (estudante) Rúben Guimarães (estudante, DNE) Vânia Magalhães (estudante, DNE) (Tiago Carmona - coordenador & assessor) Além da equipa, mais de uma dezena de voluntários deram contributos muito importantes, alguns em áreas técnicas específicas (e normalmente bem pagas), os quais são mencionados ao longo do documento. Em nome do GBU, deixo aqui uma palavra de gratidão pela vossa generosidade. Tiago Carmona Coordenador do CDCI e assessor

3 MELHORÁMOS A COMUNICAÇÃO COM OS PÚBLICOS DO GBU CDCI AVALIAÇÃO 3 O grande desafio do CDCI era melhorar a comunicação com os públicos do GBU. Temos alguns indicadores que dizem que estamos no bom caminho mas o caminho é longo =) Mas que públicos são estes? Primeiramente, os estudantes (público principal - para quem o GBU existe), mas, também, os graduados, amigos, doadores, igrejas e organizações parceiras (público secundário). Dentro dos grupos não-estudantes, os graduados tem uma importância particular para o GBU: pela relação histórica que já estabeleceram com a organização enquanto estudantes e pelo facto de serem os principais sustentadores financeiros do GBU. Os vários órgãos e staff (colaboradores do GBU) que coordenam o funcionamento do GBU são um público bastante importante na construção e execução da comunicação do GBU (comunicação e marketing interno). Por fim, não nos podemos esquecer da sociedade que, com mais ou menos consciência dos membros do GBU, acaba por criar uma reputação sobre a organização. FIGURA 1 PÚBLICOS DO GBU COLABORADORES DO GBU IGREJAS & LIDERES GRADUADOS CNE / DNE DOADORES GRUPOS LOCAIS OUTROS ORGANIZAÇÕES INDIVIDUAIS PARCEIRAS PÚBLICO SECUNDÁRIO ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS ESTUDANTES PRÉ-UNIVERSITÁRIOS SOCIEDADE EM GERAL Para melhorar a comunicação com estes públicos foram estabelecidos os seguintes objetivos: 1. Melhorar a qualidade e quantidade da informação enviada para os atuais estudantes e público secundário. 2. Melhorar o alcance e segmentação da informação enviada face aos atuais públicos. 3. Mais estudantes universitários e do secundário informados sobre a missão e as atividades do GBU durante o ano letivo Melhorar os meios e produtos de comunicação. 5. Promover a consistência da identidade visual do GBU.

4 CDCI AVALIAÇÃO 4 De forma sumária podemos adiantar que os objetivos melhor conseguidos (na opinião do CDCI) foram: 1) qualidade e quantidade da informação passámos a ter uma newsletter mensal e algumas publicações no Facebook com informação relevante sobre o movimento; 2) ao nível dos meios e produtos de comunicação onde se destaca a newsletter e, sobretudo, o novo site do GBU. Ao nível do alcance da informação foi dado um passo importante: unificação da base de dados num ficheiro Excel e otimização dos contactos de forma a potenciar uma comunicação segmentada. No entanto, não conseguimos dar o segundo passo a atualização dos contactos (só estamos a alcançar 13,8% das contactos registados na nossa base de dados) e integração automática do programa de envio de newsletter com a base de dados. Ainda não nos é possível fazer uma avaliação sustentada da campanha de divulgação INTEGRA-TE. O que podemos dizer, para já, é que houve atrasos significativos na produção dos materiais que levaram ao adiamento do lançamento da campanha de maio para setembro. No entanto, estamos bastante satisfeitos com a forma participada como o processo decorreu e com a qualidade dos materiais c com o feedback ao primeiro vídeo institucional. Quanto à identidade visual, foi construído uma versão resumida do Manual de Identidade Visual mais ainda precisamos de dar atenção à sua conclusão, divulgação e explicação. Foram estabelecidas duas estratégias orientadoras para a implementação do plano: Implicar os diferentes públicos/órgãos do GBU na definição, implementação e avaliação; Contar com voluntários que apoiem a equipa na produção e implementação das ações. Cremos que, em parte, estas estratégias foram conseguidas mas ainda nos falta ouvir os públicos no âmbito da avaliação e acreditamos que pode haver uma melhor integração entre o trabalho do CDCI e os restantes órgãos do GBU. Por fim, salientamos a relação a relação resultados/custo. Conseguimos fazer investimentos significativos nos meios de comunicação do GBU como novo site e newsletter a custo zero, chegando a baixar os custos anuais imputados à comunicação. O maior custo foi mesmo o relacionado com a dedicação parcial do assessore e coordenador da Comissão mas para o qual foi levantado financiamento específico.

5 AVALIAÇÃO DOS OBJETIVOS PARA 2012 CDCI AVALIAÇÃO 5 Apresentamos aqui a avaliação dos objetivos que foram definidos pelo CDCI no início do seu mandato em setembro de Além dos dados estatísticos e fatuais relativamente ao desempenho das atividades de comunicação, será apresentada a opinião do CDCI relativamente ao sucesso dos objetivos numa escala de 1 (muito fraco) a 6 (muito bom) QUANTIDADE & QUALIDADE DA INFORMAÇÃO OBJETIVO 1: Melhorar a qualidade e quantidade da informação enviada para os atuais estudantes e público secundário. Na opinião do CDCI este foi um dos objetivos melhor conseguidos em 2012 atribuímos um 5,17 devido à regularidade de envio da newsletter com conteúdos de acordo com quadro de referência definido numa fase inicial QUALIDADE DA INFORMAÇÃO Fazendo uma análise das informações enviadas através dos canais de comunicação do GBU concluímos que os conteúdos enviados para estudantes corresponderam ao quadro de referência definido. A informação destinada ao público secundário do GBU foi mais deficitária, tendo faltado conteúdos mais destinados a graduados e a doadores (como os agradecimentos, pedido financeiro e prestação de contas). TABELA 1 QUADRO DE REFERÊNCIA DE INFORMAÇÃO ESTUDANTES BOAS VINDAS (novos estudantes) O QUE É O GBU (Missão, Visão, Valores) COMO PARTICIPAR NO GBU (Grupos locais, Eventos, Formação, Serviços, Começar um GL, CNE) CONTACTOS NOTÍCIAS (Grupos locais e outras) HISTÓRIAS DE ESTUDANTES E GRADUADOS RECURSOS/FORMAÇÃO (Estudos bíblicos, artigos, publicações) TEMA ANUAL COMO O GBU SE ORGANIZA (Órgãos - com destaque para o CNE/DNE) PARCERIAS (IFES, Igrejas, Organizações) EVENTOS DE PARCEIROS (q.b.) DIVULGA O GBU (Campanha de Divulgação) GRADUADOS, DOADORES, IGREJAS E PARCEIROS O QUE É O GBU (Missão, Visão, Valores) COMO O GBU SE ORGANIZA PARCERIAS (IFES, Igrejas, Organizações) CONTACTOS MISSÃO NA UNIVERSIDADE ( ) RECURSOS/FORMAÇÃO PEDIR APOIO FINANCEIRO EVENTOS (Dia da Família GBU) RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES (estatísticas, informação) + SUMÁRIO EXECUTIVO PLANO DE VISITA A IGREJAS/NOTÍCIAS PLANO DE ENVIO DE INFORMAÇÃO DIVULGA O GBU (Nova campanha) ESPECÍFICO PARA GRADUADOS ATIVIDADES PARA GRADUADOS CONVITE A SER MEMBRO ESPECÍFICO PARA DOADORES AGRADECER DONATIVO RELATÓRIO DE CONTAS NOTÍCIAS ASSESSORES & ASSUNTOS ORAÇÃO 1 Esta avaliação feita pelo CDCI foi baseada na nossa perceção e acompanhamento das atividades mas sem o conhecimento de alguns dos dados objetivos presentes neste relatório.

6 CDCI AVALIAÇÃO 6 A MELHORAR ESTUDANTES: Necessidade de uma melhor articulação entre a Campanha de Divulgação e o Tema anual (para uma comunicação mais consistente). GRADUADOS: Poucos conteúdos intencionalmente direcionados a graduados; falta de articulação com Conselho de Graduados. Necessidade de dar mais atenção e reinvestir na relação através da prestação de informações sobre o ministério e atividades que lhes digam respeito mas, também, através de mensagens motivacionais em momentos particulares (como a páscoa, natal, aniversários, etc.). Necessidade de estabelecer indicadores (quantitativos e qualitativos) de avaliação interna ao nível dos resultados do trabalho do GBU (nomeadamente no apoio a grupos locais), de forma a podermos comunicar com mais transparência e eficácia o trabalho do GBU. Faltou a coordenação e operacionalização da estratégia de marketing/fundraising planeada pelo Conselho Geral, pelo não houve apelos financeiros coordenados. RELAÇÃO COM IGREJAS & ORGANIZAÇÕES: Necessidade de definir uma estratégia de comunicação integrada (estabelecimento de parcerias de confiança: informação, divulgação, pedido de donativo). O GBULETIM (relatório de atividades) é uma inexistência fundamental para prestação de informação, contas - transparência e incremento da confiança QUANTIDADE DA INFORMAÇÃO A compreensão do sucesso deste objetivo necessita da análise de alcance que é apresentada no objetivo seguinte. No entanto, damos aqui alguma informação factual sobre os produtos e meios de comunicação utlizados. Houve uma melhoria substancial ao nível da regularidade do envio de informação através da nossa nova newsletter: Newsletter mensal - 10 envios (exceções: maio, agosto e setembro). Newsletter extra - 12 envios (7 para o público em geral e 5 segmentadas). Lembramos que apenas haviam sido enviadas 2 newletteres em 2011 e 4 em As exceções no envio de newsletters foram intencionais no mês de agosto e resultado da incapacidade de produção de conteúdos devido ao excesso de trabalha para preparação do novo site em maio. Em setembro não enviamos uma newsletter regular mas enviamos s de divulgação específicos sobre o evento de início de ano letivo EBU. Ao nível do Facebook, a média mensal de publicação de conteúdos foi de 11 posts ver analise mais aprofundada no objetivo seguinte alcance & segmentação da informação. Foram realizadas duas reportagens para o programa Luz das Nações da RTP2: EBU setembro; Encontro de Graduados outubro. O CDCI não envio informação por correio ou através de contacto telefónico.

7 CDCI AVALIAÇÃO 7 2. ALCANCE & SEGMENTAÇÃO DA INFORMAÇÃO OBJETIVO 2: Melhorar o alcance e segmentação da informação enviada face aos atuais públicos. Foram dados passos significativos para a construção de uma base de dados única, limpa e funcional mas que ainda se encontra bastante desatualizada (à exceção do publico universitário). Só estamos a alcançar 13,8% dos contactos ativos da nossa base de dados. Apesar das limitações da base de dados, observamos uma tendência crescente na abertura da newsletter, particularmente a partir de Junho (após o lançamento do novo site), sendo a taxa de abertura (média) da newsletter em 2012 de 26,66% - inferior à média do setor religioso registado no Mailchimp (48,60%) 2. Só a partir de agosto passou a ser possível enviar informação segmentada para os diferentes públicos do GBU, verificando que os estudantes são o grupo com dados mais atualização (90,86%). A página do Facebook GBU Portugal teve um crescimento relativamente constante, com uma média de 39 novos gostos por mês, passando de 2794 a 1 de novembro de 2011 para 3140 no final de novembro de Comparando o alcance potencial da newsletter (pessoas que recebem a newsletter) e da página de Facebook (pessoas que podem ver publicações no seu moral), percebemos que apesar de o Facebook veicular menos informação tem uma capacidade de alcance maior. TABELA 2 POTENCIAIS NOVOS CONTACTOS DA NEWSLETTER PÚBLICOS NEWSLETTER BASE DADOS FACEBOOK POTENCIAIS NOVOS CONTACTOS DO FACEBOOK POTENCIAIS NOVOS CONTACTOS DA BASE DADOS GERAL ESTUDANTES * GRADUADOS LIDER EVANGÉLICO & OUTROS ** ORGANIZAÇÕES & IGREJAS Dados relativos a 30 de novembro de * Fans da página entre os anos. * Fans da página com mais de 24 anos. Relativamente ao novo site, só conseguimos fazer o lançamento público no dia 10 de junho. Constatamos um pico de visualizações durante o mês de setembro, o qual pode ser justificado com a comunicação de início de ano gerada, sobretudo, em torno do evento EBU o que salienta a importância dos eventos na promoção deste meio. A maior partes das visitas no site é originada através de outras referências 33,70% - sendo o Facebook a principal (72,51%). Na opinião do CDCI este objetivo teve a classificação de suficiente (4,5). 2 Mailchimp resources: Marketing Benchmarks 2012, Dezembro. URL:

8 A MELHORAR CDCI AVALIAÇÃO 8 Necessidade enviar newsletters de forma integrada com a base de dados (sem criar uma base paralela) e de integrar os formulários de registo de contactos com a mesma através do site. Necessidade de convidar para receber a newsletter mais de 50% dos contactos ativos da base de dados, dos quais não temos o . Diminuir a percentagem de 71% dos contactos da base de dados dos quais temos o mas que não abrem a newsletter. Convidar os fans da página do Facebook GBU Portugal a fazerem o registo na base de dados e a receberem a newsletter. Convidar os contactos da base de dados a serem fans da página no Facebook - pois alguns não são fans. Site: definir as meta-keywords para cada página de forma a aumentar a visibilidade das páginas nos motores de pesquisa. Necessidade de associar outras formas de comunicar não digitais como o envio de correio, telefonemas e divulgação em igrejas e eventos ao mix comunicacional BASE DE DADOS Conseguimos realizar o primeiro passo Limpar a base de dados. Ou seja, conseguimos juntar as várias bases existentes em diferentes programas (Excel, Access, GoogleDocs, Outlook) numa base única em Excel, reformulamos alguns campos, eliminamos duplicados e uniformizamos os dados. Para tal, foi fundamental a colaboração de um voluntário (Filipe Balé) a tempo inteiro durante 3 meses. TAREFAS REALIZADAS Juntar dados Excel (16 Fev - 04 Abr) Eliminar duplicados (04-05 Abr) Uniformização (05 Abr - 01 Mai) Atualização - eventos e estudantes dos grupos locais (Mai-Nov) Segmentação - Maillchimp (Set) No entanto, não conseguimos dar o segundo passo importar os dados e fazer a sua gestão num programa CRM (Costumer Relationship Manager). Conseguimos a licença gratuita de um CRM (Salesforce) por um ano mas não tivemos a disponibilidade de tempo para aprender a trabalhar com o programa nem o apoio técnico ao nível da programação para integrar os dados existentes na nossa base. Isto implicou criar uma base de dados temporário no programa de envio de newsletters (Mailchimp), o que duplicou o trabalho em termos de atualização dos dados vindos dos estudantes dos grupos locais e eventos nacionais organizados pelo GBU. Só em setembro conseguimos reintroduzir a base de dados no Mailchimp categorizada, sendo possível a partir desse momento enviar a informação de forma segmentada para 6 grupos: Estudantes Graduados Líderes evangélicos Outros Individuais Organizações Igrejas

9 CDCI AVALIAÇÃO BASE DE DADOS & ALCANCE DA NEWSLETTER A quantidade de trabalho definida para 2012 não nos permitiu trabalhar na atualização da base de dados (com exceção aos contactos dos estudantes dos grupos locais e eventos nacionais). No entanto, esta é uma necessidade fundamental para a comunicação do GBU, pois percebemos que apenas estamos a alcançar através de 13,8% das pessoas registadas na nossa base de dados. Com base nos dados da tabela 3, percebemos que: Metade dos contactos que constam na base de dados não têm ; Os estudantes são o público com dados mais atualizados importância de continuar a integrar os dados dos eventos e das bases de dados dos grupos locais; A existência de 2 bases de dados duplica o trabalho e torna difícil a atualização (patente na diferença entre Ativos+ e Enviados). TABELA 3 - BASES DE DADOS & ALCANCE DA NEWSLETTER BASE DADOS - EXCEL BASE DADOS - MAILCHIMP PÚBLICOS CONTACTOS ATIVOS ATIVOS+ / ATIVOS + ATIVOS S ENVIADOS S TAXA ABERTOS ABERTURA ABERTOS/ ATIVOS GERAL ,21% ,28% 13,80% ESTUDANTES ,86% ,54% 38,32% GRADUADOS ,72% ,33% 11,26% LIDER EVANGÉLICO & OUTROS ORGANIZAÇÕES & IGREJAS ,10% ,45% 11,24% ,35% ,05% 6,23% Dados relativos a 30 de novembro de Com base no gráfico 1, observamos uma tendência crescente na taxa de abertura da newsletter, particularmente a partir de Junho (após o lançamento do novo site). Após um período inicial de muitas devoluções de s - provocada pela desatualização da base de dados, nota-se em março um aumento de 213 novos fruto do trabalho de junção e limpeza das bases de dados. A taxa de abertura (média) da newsletter mensal ao longo do ano foi de 26,66% - inferior à média do setor religioso registado no Mailchimp (48,60%) 3. A taxa de click (média) foi de 9,93% - superior à média do setor religioso registado no Mailchimp (3,20%) o que pode indicar o sucesso da composição e design da newsletter. Apesar da margem de progressão a nível do alcance da newsletter que percebemos que pode acontecer no GBU se investirmos na atualização da base de dados, estas médias do respetivo setor podem indiciar as limitações que o canal tem no alcance dos públicos daí a importância de integrar este meio com o Facebook, telemóvel, eventos, etc. 3 Mailchimp resources: Marketing Benchmarks 2012, Dezembro. URL:

10 CDCI AVALIAÇÃO 10 ATENÇÃO: Ao longo deste ano, 33 pessoas desistiram de receber a newsletter e 23 fizeram queixa de envio abusivo (sem permissão dos contactos) em situações futuras, o GBU deverá enviar um de convite à receção da newsletter e não inserir automaticamente as pessoas sem a sua permissão. GRÁFICO 1 - ALCANCE DA NEWSLETTER MENSAL EM 2012 ENVIADAS DEVOLVIDAS ABERTAS (único) CLICKS (único) Fazendo uma análise segmentada do alcance da newsletter (gráfico 2) enviada em novembro (resultados semelhantes à de outubro), percebemos que: O maior público a abrir a newsletter são os graduados, ainda que tenham uma taxa de abertura inferior aos estudantes graduados: 26,02%; estudantes: 43,27%. As organizações e igrejas é o grupo com menor alcance provavelmente por ter os contactos mais desatualizados GRÁFICO 2 - ALCANCE POR PÚBLICOS (NEWSLETTER NOV. 2012) ENVIADAS DEVOLVIDAS ABERTAS (único) CLICKS (único) GRADUADOS ESTUDANTES LIDER EVANGÉLICOS & OUTROS ORGANIZAÇÕES & IGREJAS

11 CDCI AVALIAÇÃO 11 TAXA DE ABERTURA & SERVIÇO DE Tentando identificar algumas causas para o relativo insucesso da taxa de abertura da newsletter, poderíamos questionar se o fator serviço de (Gmail, Hotmail, etc.) tem uma influência significativa. A resposta é não. Baseado no ranking de atividade do Mailchimp para as newsletters enviadas entre agosto e novembro percebemos que todos os serviços de (exceção ao Windows live) têm mais pessoas que não abrem a newsletter do que as que abrem. GRÁFICO 3 - ALCANCE & SERVIÇOS DE ABREM A NEWSLETTER (Record 3-5) NÃO ABREM A NEWSLETTER (Record 1-2) POSSÍVEIS CAUSAS DA BAIXA TAXA DE ABERTURA: O alcance limitado no canal media do setor religioso no Mailchimp de 23,04%; Falta de motivação dos públicos para ler a newsletter por a subscrição da mesma não ter sido uma opção (começaram a receber por iniciativa do GBU); Necessitamos de questionar os públicos para perceber melhor este fenómeno. ÚLTIMOS FACTOS SOBRE OS PÚBLICOS DA NEWSLETTER: 82% dos que recebem a newsletter vivem em Portugal, seguindo-se os habitantes dos USA (6%), Reino Unido (3%) e Brasil (2%). 6,4% abriram a newsletter no iphone (e não sabemos quantos mais abriram a partir de outros dipositivos móveis) importância do layout ser adaptável a dispositivos móveis.

12 CDCI AVALIAÇÃO ALCANCE DO FACEBOOK PESSOAS QUE GOSTAM DA PÁGINA Ao longo de 2012 a página GBU Portugal teve um crescimento relativamente constante, com uma média de 39 novos gostos por mês, passando de 2794 a 1 de novembro de 2011 para 3140 no final de novembro de Este aumento de fans implica por consequência um maior potencial de alcance de pessoas - os amigos dos fans caso os fans interajam com a página do GBU. Os amigos de fans aumentaram de para GRÁFICO 4 - FACEBOOK: "GOSTOS" "Gostos" da Página Durante o primeiro trimestre do ano letivo 2012/2013, 27,6% das pessoas que gostavam da página tinham entre anos (cerca de 867 indivíduos) suspeitamos que sejam maioritariamente estudantes universitários. As pessoas com mais de 24 anos representam 68% dos gostos (aproximadamente 2135 indivíduos) onde deve haver uma boa percentagem de graduados. GRÁFICO 5 GOSTOS : DADOS DEMOGRÁFICOS E LOCALIZAÇÃO

13 PUBLICAÇÕES & ALCANCE CDCI AVALIAÇÃO 13 Com uma média de 11 publicações colocadas pelos administradores no moral da página percebemos que houve um alcance muito irregular dos públicos tendo os conteúdos da Bênção de Finalistas, Conferência Undivided e os conteúdos das newsletters nos meses de abril e maio potenciado o maior alcance anual. A falta de regularidade de publicação na página potencia um certo distanciamento dos públicos e uma irregularidade no alcance da comunicação. GRÁFICO 6 - FACEBOOK: PUBLICAÇÕES & ALCANCE Publicações no mural Pessoas que falam sobre isto Alcance total (médio) É interessante perceber que em termos de alcance a percentagem sobe para 34,5% no escalão universitário (18-24 anos) cerca de 1083 jovens, sendo maioritariamente raparigas. GRÁFICO 7 ALCANCE: DADOS DEMOGRÁFICOS E LOCALIZAÇÃO

14 CDCI AVALIAÇÃO 14 Este maior alcance entre o grupo em idade tendencialmente universitária é facilmente entendido à luz do gráfico 8, que nos diz que a faixa etária dos anos é quem mais publica conteúdos sobre a página do GBU (45,4%). GRÁFICO 8 VIRALIDADE: DADOS DEMOGRÁFICOS E LOCALIZAÇÃO

15 CDCI AVALIAÇÃO ALCANCE DO NOVO SITE Apesar do site ter sido publicado e divulgado a partir do dia 10 de junho, só conseguimos ativar o serviço do GoogleAnalytics a partir de 16 de julho, pelo que as estatísticas aqui apresentadas serão relativas ao período de 1 de agosto a 30 de novembro (salvo outra indicação específica). GRÁFICO 9 SITE: DESCRIÇÃO GERAL VISITANTES Constatamos um pico de visualizações do site durante o mês de setembro, o qual pode ser justificado com a comunicação de início de ano gerada, sobretudo, em torno do evento EBU. Desde setembro o número de pessoas que visualizam o site tem diminuído. GRÁFICO 10 - VISITANTES DO SITE VISITAS 856 VISITANTES (únicos) Ago 30-Set 31-Out 30-Nov A grande maioria das pessoas que visitam o site fazem-no em Portugal (85,76%), mais ainda existe uma percentagem significativa que o faz a partir do Brasil (7,53%) gráfico 10.

16 CDCI AVALIAÇÃO 16 TABELA 4 SITE: LOCAIS DE VISITA Juntando os dados da localidade com o idioma pré-definido nos browser dos visitantes, percebemos que existem uma quantidade significativas de consultas em inglês (15,17%). Não sendo uma necessidade prioritária, será importante colocar o conteúdos principais do site disponíveis, também, em inglês. TABELA 5 SITE: IDIOMA DE VISITA Mais de metade dos visitantes consulta o site através do Google Chrome (52,75%), seguindo-se o IE (21,12%) e o Firefox (16,19%). Assim, devemos ter atenção à máxima compatibilidade do site nos diferentes navegadores. TABELA 6 SITE: NAVEGADOR ORIGEM DAS VISITAS Como podemos ver no gráfico 11, a maior partes das visitas no site é originada através de outras referências 33,70% - sendo o Facebook a principal (72,51%). A pesquisa em motores como o Google é outra fonte muito importante para as pessoas encontrarem o nosso site (32,15%) pelo que é importante aprimorar as metakeywords do site de forma a melhorar a performance das pesquisas. As newsletters (campanhas) são o terceiro meio de entrada no site (19,84%) e, por último, apenas 380 visitam ocorreram no site através da escrita direta do endereço

17 CDCI AVALIAÇÃO 17 GRÁFICO 11 SITE: ORIGEM DAS VISITAS CONTEÚDOS CONSULTADOS Uma análise das mais visualizadas feita no dia 12 dezembro, indica-nos que o tipo de conteúdo mais procurado no site corresponde a recursos (25,27%) - isto mesmo numa fase inicial do site em que estão disponibilizados cerca de 5 recursos em pdf. ATENÇÃO: Neste momento o GoogleAnalytics ainda não está configurado para fazer a análise dos pdf visualizados. TABELA 7 SITE: ORIGEM DAS VISITAS

18 3. CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO INTEGRA-TE CDCI AVALIAÇÃO 18 OBJETIVO 3: Mais estudantes universitários e do secundário informados sobre a missão e as atividades do GBU durante o ano letivo A estratégia que definimos para o alcance deste objetivo foi o lançamento de uma campanha de divulgação sobre o tema INTEGRA-TE convidando os estudantes universitários a integração a fé com as diferentes dimensões da vida, bem como, convidando-os a integrar um grupo local do GBU. A campanha teve um atraso significativo no seu lançamento, pois estava prevista decorrer de maio a outubro mas só iniciou em setembro (e prevemos que decorra até março). Este atraso deveu-se à dependência da disponibilidade dos voluntários para a conceção do design e produção dos vídeos o que nos deve fazer repensar os timings de antecedência para a execução deste tipo de projetos. MATERIAIS PRODUZIDOS Cartaz A3 Flyer PowerPoint promocional Roll-up (para stand) 4 Vídeos promocionais Para a realização do site foi essencial a colaboração dos seguintes voluntários: Ivan Douglas - Design Natanael Gama Edição dos videos Vânia Magalhães Design do PowerPoint Tiago Alves - Empréstimo do equipamento de som e captação de imagem. Dado ainda estarmos no início da campanha, deixaremos a avaliação deste objetivo para mais adiante. No entanto, as reações ao conceito da campanha e ao primeiro vídeo promocional têm sido muito favoráveis por parte dos estudantes do GBU, pelo que consideramos que será pertinente utilizar este conceito, aprimorando os materiais e estratégia de divulgação para uma nova campanha no próximo ano letivo. MOTIVO DE AGRADECIMENTO: Após o lançamento do primeiro vídeo fomos contactados pela empresa MotionStripes (que produziu os vidos do projeto Minha Esperança ), a qual se ofereceu para produzir sem fins lucrativos projetos em vídeo para o GBU.

19 4. MEIOS & PRODUTOS DE COMUNICAÇÃO CDCI AVALIAÇÃO 19 OBJETIVO 4: Melhorar os meios e produtos de comunicação. O novo site foi o grande investimento que consumiu muito tempo de aprendizagem, preparação de conteúdos e de mobilização e acompanhamento do trabalho de voluntários de diversas áreas. Contudo, o resultado é muito positivo. Existem alguns aspetos importantes ainda para tratar, nomeadamente no que toca à segurança do site. Uma nova newsletter com design correspondente ao novo site este a veicular desde dezembro de Conseguimos rever e repaginar 9 recursos do GBU (publicações, estudos bíblicos, artigos) mas esta tarefa implicou um consumo de tempo muito acima do previsto devido ao facto de não podermos contar com o apoio do Conselho Delegado Editorial em termos operacionais. Foi feito mais de 90% do trabalho preparatório do GBUletim mas o atraso na preparação de conteúdos-chave (editorial e informação financeira), ainda não permitiram a conclusão e envio do mesmo. À semelhança do primeiro objetivo, o CDCI acredita que este dos objetivos melhor conseguidos (5,17). A MELHORAR Site: necessidade de apoio de programação para garantir a segurança do site e servidor. Analisar a possibilidade integrar a base de dados com o site de forma a melhorar a gestão da base de dados. Necessidade de mais apoio e articulação com o Conselho Delegado Editorial para a seleção e revisão de recursos. Preparação e envio do GBUletim a tempo. Publicações: rever e repaginar o Manuel (de instruções) do GBU NOVO SITE Apesar de a apresentação do site aos membros do GBU ter sido feito no dia 25 de abril, só no dia 10 de junho conseguimos fazer o seu lançamento público. Procuramos organizar e definir os conteúdos de forma participativa, pedindo aos vários órgãos do GBU para escrever e dar a sua opinião quanto aos conteúdos. Foi um caminho longo Foi difícil obter os conteúdos dentro dos prazos acordados e, em alguns, casos não foi mesmo possível. No entanto, acreditamos que o resultado final foi mais rico e que que potenciou o sentido de identificação e valorização das pessoas que participaram no processo. Resta-nos saber a opinião dos públicos do GBU. Ao nível de gestão do site, estamos extremamente agradados com a gestão de conteúdos Joomla, devido à multiplicidade de módulos e plug-ins gratuitos existentes. Para a realização do site foi essencial a colaboração dos seguintes voluntários: André Simões - Design Carolina Marmelada Nobre Implementação e formação em Joomla Rebeca Pascoal Revisão de texto

20 CDCI AVALIAÇÃO 20 Participantes na escrita de conteúdos: Conselho Geral João Duarte e Lídia Fletcher DNE Emily Lange Conselho Delegado de Graduados Cátia Santos Escritório Nacional Cláudia Valente Salientamos ainda o facto de todo este trabalho ter sido realizado de forma voluntária e de termos adotado uma plataforma gratuita, deixando de pagar os cerca de 600 anuais cobrados pela gestão de conteúdos anterior NOVA NEWSLETTER Foi concretizada de acordo com o previsto a partir de dezembro de O design da newsletter assumiu a identidade do novo site de forma a promover imagem corporativa. Colaboração do voluntário: Natanael Gama - Implementação do design no Mailchimp RENOVAÇÃO VISUAL DE PUBLICAÇÕES Foi feira a revisão do texto, repaginadas e renovação do design de 4 publicações e 1 artigo e 4 conjuntos de estudos bíblicos: Mitos Modernos (novo) Servo e Líder A Palavra em Ação Ansiedade Os Cristos de Hoje e o Cristo Real (artigo) Estudos bíblicos: Daniel, Timóteo e João. A realização deste trabalho exigiu mais trabalho do que o esperado pois não foi possível ter a colaboração efetivo do Conselho Delegado Editorial, tendo de ser o CDCI a tratar, desde a revisão do texto ao produção e divulgação dos materiais. Colaboração de voluntários: Timóteo Marreiros - Design Cláudia Monteiro, David Raimundo, Susana Calado, Daniel Marcelo Revisão de texto Vânia Magalhães Design do PowerPoint Tiago Alves - Empréstimo do equipamento de som e captação de imagem. Não tivemos a capacidade de rever e repaginar a publicação Manual (de instruções) do GBU, devido à urgência de providenciar estudos bíblicos e publicações de apoio aos grupos locais GBULETIM O GBUletim acaba por ser o documento mais completo de prestação de atividade e contas do GBU junto dos seus públicos particularmente os doadores e parceiros. Por isso, procuramos compor uma edição representativa do ano letivo transato e uma prospeção dos principais projetos em 2012/2013, bem como, uma apresentação de contas inteligível e promotora da transparência e confiança dos doadores (e potenciais doadores). No entanto, não foi possível enviar até ao momento o GBUletim via correio (doadores e membros

OBJETIVOS. Apresentamos aqui uma Proposta do Plano de Comunicação e Imagem para 2013.

OBJETIVOS. Apresentamos aqui uma Proposta do Plano de Comunicação e Imagem para 2013. Apresentamos aqui uma Proposta do Plano de Comunicação e Imagem para 2013. Este plano resulta da AVALIAÇÃO 2012 (ver documento) e das necessidades que consideramos prioritárias responder para que GBU possa

Leia mais

URL amigável e otimização mínima para os mecanismos de busca. O sistema é integrado ao Google Analytics para auxiliar a medição do número de acessos.

URL amigável e otimização mínima para os mecanismos de busca. O sistema é integrado ao Google Analytics para auxiliar a medição do número de acessos. 1 - A AGÊNCIA Fundada em 1999, a Link e Cérebro é uma empresa 100% nacional sediada em São Paulo SP. Nossa missão é aproximar nossos clientes do seu público alvo através da internet. O corpo técnico conta

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 II PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 6 1. EIXO 1 PROFISSIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 6

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 II PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 6 1. EIXO 1 PROFISSIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 6 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 1. Princípios de Ação.4 2. Recursos Organizacionais.4 3. Recursos Humanos 5 4. Recursos Físicos

Leia mais

A REPUTAÇÃO ONLINE DOS HOTÉIS

A REPUTAÇÃO ONLINE DOS HOTÉIS A REPUTAÇÃO ONLINE DOS HOTÉIS Descubra a importância da reputação online do seu hotel na rentabilidade. Perceba qual a melhor maneira de tirar partido das ferramentas digitais. O PORQUÊ DE LER ESTE EBOOK!

Leia mais

XX Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiación para las Pymes

XX Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiación para las Pymes XX Foro Iberoamericano de Sistemas de Garantía y Financiación para las Pymes PLATAFORMAS/HERRAMIENTAS TECNOLOGICAS PARA LA GESTION Y COMUNICACION DE LOS SISTEMAS DE GARANTIA NEWSLETTER NORGARANTE Presentado

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

Plano estratégico da ADRA Portugal. Siglas 2. Identidade 3 Visão 3 Missão 3. Princípios e Valores 4

Plano estratégico da ADRA Portugal. Siglas 2. Identidade 3 Visão 3 Missão 3. Princípios e Valores 4 Conteúdos: Siglas 2 Identidade 3 Visão 3 Missão 3 Princípios e Valores 4 Objetivos Gerais Meta 1: Responsabilidade Social e Ação Social 6 Meta 2: Cooperação e Ação Humanitária 7 Meta 3: Educação para o

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 VISÃO GERAL Objetivo 1 - No âmbito da seção escoteira, apoiar a correta aplicação do método escoteiro, em especial as práticas democráticas previstas

Leia mais

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO PLANO DE MELHORIA DO 2015-2017 Conservatório de Música do Porto, 30 de outubro de 2015 1. Introdução... 3 2. Relatório de Avaliação Externa... 5 Pontos Fortes... 5 Áreas de Melhoria... 6 3. Áreas Prioritárias...

Leia mais

Fórum Nacional das Rádios Comunitárias (FORCOM) Estratégia de Comunicação

Fórum Nacional das Rádios Comunitárias (FORCOM) Estratégia de Comunicação Fórum Nacional das Rádios Comunitárias (FORCOM) Estratégia de Comunicação 2011-2015 Maputo, Janeiro de 2011 2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO......... 3 1.1 Contextualização............ 3 1.2 Justificativa (Porquê

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

Forest Stewardship Council FSC Brasil

Forest Stewardship Council FSC Brasil Programa TSP Perguntas Frequentes 1. O que é o programa TSP? O programa TSP (do inglês Trademark Service Provider) foi criado no início de 2011 pelo FSC Internacional e diz respeito ao uso das marcas registradas

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

Email Marketing. Serviço de email marketing

Email Marketing. Serviço de email marketing Email Marketing Serviço de email marketing Problemas comuns nas campanhas de email marketing Como evitar o spam? Como garantir a boa visualização da peça em diferentes clientes de email? Como selecionar

Leia mais

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias.

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. GoldMine QuickStart Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. O GoldMine é uma ferramenta de gestão da relação com os clientes (CRM-Costumer Relationship

Leia mais

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016

Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Ata do Lançamento do Ano Pastoral FAMÍLIA SALESIANA 2015/2016 Aos dezanove dias do mês de Setembro de dois mil e quinze realizou-se em Fátima, na Casa Nossa Senhora do Carmo, o encontro de apresentação

Leia mais

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS O QUE FAZEMOS Provemos consultoria nas áreas de comunicação online, especializados em sites focados na gestão de conteúdo, sincronização de documentos, planilhas e contatos online, sempre integrados com

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA A AVALIAÇÃO DA AJUDA AO DESENVOLVIMENTO

PRINCÍPIOS PARA A AVALIAÇÃO DA AJUDA AO DESENVOLVIMENTO COMITÉ DE AJUDA AO DESENVOLVIMENTO PRINCÍPIOS PARA A AVALIAÇÃO DA AJUDA AO DESENVOLVIMENTO PARIS 1991 ÍNDICE I. INTRODUÇÃO 3 II. FINALIDADE DA AVALIAÇÃO 5 III. IMPARCIALIDADE E INDEPENDÊNCIA 6 IV. CREDIBILIDADE

Leia mais

REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria

REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria REGULAMENTO DE EVENTOS Elaborado por: Aprovado por: Versão Reitor Gabinte Apoio Reitoria 1.0 (Professor Doutor Rui Oliveira) Revisto e Confirmado por: Data de Aprovação Inicial Página (José João Amoreira)

Leia mais

Plano de Atividades 2012

Plano de Atividades 2012 Plano de Atividades 2012 A Direção da rede ex aequo propõe o seguinte plano de atividades para o ano de 2012, tendo em conta oito áreas de intervenção consideradas prioritárias. 1. Área de Apoio 2. Área

Leia mais

Google Apps para o Office 365 para empresas

Google Apps para o Office 365 para empresas Google Apps para o Office 365 para empresas Mude O Office 365 para empresas tem um aspeto diferente do Google Apps, por isso, ao iniciar sessão, obterá esta vista para começar. Após as primeiras semanas,

Leia mais

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application

Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Office 365 Manual Outlook 365 Web Application Requisitos para usar o Office 365: Ter instalado pelo menos a versão 7 do Internet Explorer, Mozilla Firefox 15, Google Chrome 21 ou Safari no Mac. O que é

Leia mais

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral.

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral. Plano de Atividades 2016 INTRODUÇÃO O Plano de Atividades para 2016 agora apresentado tem como mote central DAR SENTIDO. Dar Sentido a tudo o que fazemos, o que nos envolve e o que envolve os outros. Centrarse-á

Leia mais

Plano de Comunicação Interna Bosch Inovação Ref. 4060 01

Plano de Comunicação Interna Bosch Inovação Ref. 4060 01 Projecto Plano de Comunicação Interna Local Aveiro Requerente Bosch 1 INTRODUÇÃO Exmos. Srs., Centrada na criação e desenvolvimento de aplicações e plataformas digitais que promovam a interactividade,

Leia mais

Prémio Excelência no Trabalho 2015

Prémio Excelência no Trabalho 2015 FAQ Frequently Asked Questions Índice Prémio Excelência no Trabalho 2015 INSCRIÇÃO... 2 COMUNICAÇÃO INTERNA... 4 QUESTIONÁRIO DIRIGIDO AOS COLABORADORES... 5 INQUÉRITO À GESTÃO DE TOPO... 7 TRATAMENTO

Leia mais

Desenvolvimento do Conceito

Desenvolvimento do Conceito #eusou Desenvolvimento do Conceito Desafio: Reforçar a eficácia das plataformas online da Marketeer Estratégia: Definição do tema #eusoumarketeer; Foco da estratégia não só na activação do tema como na

Leia mais

ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DO PO CH PROPOSTA À COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO. POCH 1 www.poch.portugal2020.pt

ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DO PO CH PROPOSTA À COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO. POCH 1 www.poch.portugal2020.pt ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO DO PO CH PROPOSTA À COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO POCH 1 www.poch.portugal2020.pt O ponto de partida Principais conclusões das avaliações sobre a comunicação no âmbito do QREN: 88%

Leia mais

Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI

Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI Office 365 muda rotina e aumenta a produtividade do maior portal de e-commerce de artigos de dança do Brasil A Mundo Dança nasceu há cinco anos a

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

E-Mail Marketing: Primeiros Passos

E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos E-Mail Marketing: Primeiros Passos Aprenda a utilizar o email marketing para alavancar o seu negócio O Marketing Digital vem ganhando cada vez mais força entre as empresas

Leia mais

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Avaliação desenvolvida por Mónica Galiano e Kenn Allen, publicado originalmente no livro The Big Tent: Corporate Volunteering in the Global Age. Texto

Leia mais

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli

Há mais de 10 anos ajudando igrejas de todo o Brasil a se fortalecer, crescer e cumprir sua missão. Marcos Antonio Bassoli Informatize sua igreja com a Gileade Sistemas! A empresa A Gileade Sistemas busca o que há de melhor em tecnologia para oferecer às igrejas soluções que auxiliem na organização administrativa e que possam,

Leia mais

EFEITO MARKETING DIGITAL

EFEITO MARKETING DIGITAL EFEITO MARKETING DIGITAL Ajudamos empresas a aumentar as vendas por meio da internet Cada vez mais pessoas estão conectadas e habituadas a pesquisar e escolher produtos e serviços na internet. As empresas

Leia mais

Estudos de Imagem e Notoriedade

Estudos de Imagem e Notoriedade Estudos de Imagem e Notoriedade 1- Enquadramento O Serviço: Relatórios Avaliação da Imagem e Notoriedade das organizações, bem como da força de marca e posicionamento face à concorrência. Para que Serve:

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

MOODLE Implementação da educação à distância nas escolas do distrito do Porto. Resumo

MOODLE Implementação da educação à distância nas escolas do distrito do Porto. Resumo MOODLE Implementação da educação à distância nas escolas do distrito do Porto Virgínia Moreira Dias vmrmd@ddinis.net Sónia Rolland Sobral sonia@upt.pt Universidade Portucalense, Porto Resumo A integração

Leia mais

Introdução. Para a condução de cada ação teremos presentes duas questões importantes:

Introdução. Para a condução de cada ação teremos presentes duas questões importantes: Fevereiro 2014 Introdução A Escola é hoje um mundo onde todos os atores educativos têm voz por isso a facilidade, a celeridade, a clareza e a abertura são as caraterísticas da comunicação que possibilitam

Leia mais

Regulamento da Rede de Mentores

Regulamento da Rede de Mentores Regulamento da Rede de Mentores 1. Enquadramento A Rede de Mentores é uma iniciativa do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e da Associação Industrial do Minho (AIMinho) e está integrada no Projeto Mentor

Leia mais

12 (ou mais ) FERRAMENTAS MARKETING DIGITAL

12 (ou mais ) FERRAMENTAS MARKETING DIGITAL 12 (ou mais ) FERRAMENTAS PARA DE O MARKETING DIGITAL O site é sem duvida a peça fundamental quando falamos de marketing digital! É através dele que a empresa se vai apresentar ao mundo, e sim, neste

Leia mais

Supply4Galp (S4G) FAQs Fornecedores Versão 1.0 03.02.2014

Supply4Galp (S4G) FAQs Fornecedores Versão 1.0 03.02.2014 Lista de FAQs 1. Registo de Fornecedor e Gestão da Conta... 4 Q1. Quando tento fazer um novo registo na Plataforma S4G, recebo uma mensagem a indicar que a minha empresa já se encontra registada.... 4

Leia mais

Plano de Comunicação para o QCA III. Relatório de Execução de 2002

Plano de Comunicação para o QCA III. Relatório de Execução de 2002 Plano de Comunicação para o QCA III Relatório de Execução de 2002 Após o período de lançamento do QCA III o ano de 2002 foi de consolidação dos projectos iniciados e de apresentação dos primeiros resultados.

Leia mais

LinkCities MANUAL GESTOR DE CONTEÚDOS. Cities all together, make a better world. Copyright 2014 Link Think. Todos os direitos reservados.

LinkCities MANUAL GESTOR DE CONTEÚDOS. Cities all together, make a better world. Copyright 2014 Link Think. Todos os direitos reservados. LinkCities Cities all together, make a better world MANUAL GESTOR DE CONTEÚDOS Introdução Bem vindos ao LinkCities! O LinkCities é uma plataforma online dirigida aos profissionais e cidades que compõem

Leia mais

Criando presença com as páginas do Facebook

Criando presença com as páginas do Facebook Páginas do 1 Criando presença com as páginas do Sua Página Todos os dias, milhões de pessoas em todo o mundo acessam o para se conectar com amigos e compartilhar coisas que gostam. Este guia foi desenvolvido

Leia mais

Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.º Âmbito e finalidades

Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.º Âmbito e finalidades REGULAMENTO: PARTIS - PRÁTICAS ARTÍSTICAS PARA INCLUSÃO SOCIAL Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º Âmbito e finalidades 1. A Fundação Calouste Gulbenkian tem vindo a apoiar ao longo dos anos diversas

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 II PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 6 1. EIXO 1 PROFISSIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 6

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 II PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 6 1. EIXO 1 PROFISSIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 6 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 1. Princípios de Ação.4 2. Recursos Organizacionais.4 3. Recursos Humanos 5 4. Recursos Físicos

Leia mais

APRESENTAÇÃO. (63) 3225.6565 103 Norte, Avenida JK, Lote 147 Ed. Plaza Center, 1 Andar, Sala 05 Palmas/TO

APRESENTAÇÃO. (63) 3225.6565 103 Norte, Avenida JK, Lote 147 Ed. Plaza Center, 1 Andar, Sala 05 Palmas/TO APRESENTAÇÃO (63) 3225.6565 103 Norte, Avenida JK, Lote 147 Ed. Plaza Center, 1 Andar, Sala 05 Palmas/TO 1 A ArtemSite A ArtemSite é uma agência digital especializada em serviços para internet, com o foco

Leia mais

Realização das Noites de Sociologia, encontro tertúlia subordinado a um tema, e que habitualmente se realiza em junho.

Realização das Noites de Sociologia, encontro tertúlia subordinado a um tema, e que habitualmente se realiza em junho. Índice 1. Introdução... 3 2. Atividades científicas, de formação e divulgação....3 3. Publicações.. 3 4. Internet... 4 5. Secções Temáticas e Núcleos Regionais 4 6. Outras atividades....4 2 1. Introdução

Leia mais

O que é a EPALE? É uma plataforma informática financiada pelacomissãoeuropeia; Disponívelem ec.europa.eu/epale/pt

O que é a EPALE? É uma plataforma informática financiada pelacomissãoeuropeia; Disponívelem ec.europa.eu/epale/pt EPALE ELECTRONIC PLATFORM FOR ADULT LEARNING IN EUROPE fevereiro e março de 2015 O que é a EPALE? É uma plataforma informática financiada pelacomissãoeuropeia; Disponívelem ec.europa.eu/epale/pt Qual a

Leia mais

Comunicação diferenciada e relacionamento efetivo. Um novo enfoque de RI para um novo mercado

Comunicação diferenciada e relacionamento efetivo. Um novo enfoque de RI para um novo mercado + Comunicação diferenciada e relacionamento efetivo Um novo enfoque de RI para um novo mercado + Menu Cenário Menu + + Cenário RI hoje: uma operação indiferenciada Comunicação muito limitada com foco quase

Leia mais

LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL Rampa do Hospital, nº 62 4600-001 Amarante PROPOSTA. Plano de Atividades e Orçamento para 2016

LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL Rampa do Hospital, nº 62 4600-001 Amarante PROPOSTA. Plano de Atividades e Orçamento para 2016 LIGA DOS AMIGOS DO HOSPITAL Rampa do Hospital, nº 62 4600-001 Amarante PROPOSTA Plano de Atividades e Orçamento para 2016 Em cumprimento do disposto na alínea b) do artigo 33º dos Estatutos da Liga dos

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

Linhas de Orientação para Investidores e Financiadores Socialmente Responsáveis

Linhas de Orientação para Investidores e Financiadores Socialmente Responsáveis Linhas de Orientação para Investidores e Financiadores Socialmente Responsáveis 1ª versão - 2015 Linhas de Orientação para Investidores e Financiadores Socialmente Responsáveis 1ª versão - 2015 Este documento

Leia mais

Todas as páginas deverão ser o mais apelativas graficamente, pelo que os formatos e as imagens aqui apresentados são meramente indicativos.

Todas as páginas deverão ser o mais apelativas graficamente, pelo que os formatos e as imagens aqui apresentados são meramente indicativos. Notas prévias Todas as páginas deverão ser o mais apelativas graficamente, pelo que os formatos e as imagens aqui apresentados são meramente indicativos. Tens toda a liberdade para alterar, conforme aches

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado

REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA VOLUNTARIADO. Regulamento do Voluntariado REGULAMENTO INTERNO PARA PROGRAMA DE VOLUNTARIADO Índice 1. Enquadramento... 3 2. Definição... 3 3. Princípios... 4 4. Objetivos... 4 5. Direitos... 4 6. Deveres... 5 7. Inscrição... 7 8. Candidatura...

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA Plano Estratégico de Melhoria 2011-2012 Uma escola de valores, que educa para os valores Sustentabilidade, uma educação de, e para o Futuro 1. Plano Estratégico

Leia mais

A IGROW REVOLUCIONOU O MERCADO ONLINE DA RESTAURAÇÃO CRIANDO UM CONJUNTO REVOLUCIONÁRIO DE APLICATIVOS DE ADESÃO GRATUITA.

A IGROW REVOLUCIONOU O MERCADO ONLINE DA RESTAURAÇÃO CRIANDO UM CONJUNTO REVOLUCIONÁRIO DE APLICATIVOS DE ADESÃO GRATUITA. A IGROW REVOLUCIONOU O MERCADO ONLINE DA RESTAURAÇÃO CRIANDO UM CONJUNTO REVOLUCIONÁRIO DE APLICATIVOS DE ADESÃO GRATUITA. A igrow revolucionou o mercado online da restauração criando um conjunto de aplicativos

Leia mais

markup Advanced Marketing Solutions COMUNICAR PERGUNTAR ESCUTAR Web Marketing

markup Advanced Marketing Solutions COMUNICAR PERGUNTAR ESCUTAR Web Marketing markup Advanced Marketing Solutions A Markup é uma Agência de Comunicação & Marketing que nasceu da vontade de investidores e profissionais experientes, de referência, nas áreas da comunicação, marketing

Leia mais

Email Marketing. Serviço de email marketing

Email Marketing. Serviço de email marketing Email Marketing Serviço de email marketing A quem se destina? Empresas e Organizações que pretendam: Interagir com os seus clientes, cidadãos, associados, membros, sócios, contactos, leads ou interessados

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

PAO 2015 Nº DE CONCELHOS ABRANGIDOS Nº TOTAL DE PESSOAS APOIADAS Nº CRIANÇAS/JOVENS APOIADOS 155 080,00 158 873,00 75 321,00 71 950,00

PAO 2015 Nº DE CONCELHOS ABRANGIDOS Nº TOTAL DE PESSOAS APOIADAS Nº CRIANÇAS/JOVENS APOIADOS 155 080,00 158 873,00 75 321,00 71 950,00 Nº DE CONCELHOS ABRANGIDOS Nº CRIANÇAS/JOVENS APOIADOS Nº TOTAL DE PESSOAS APOIADAS 4 4 33 44 127 167 2 2 20 71 10 36 EVOLUÇÃO RH EVOLUÇÃO ORÇAMENTO 4 5 5 75 321,00 155 080,00 158 873,00 2 2 71 950,00

Leia mais

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook

Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Marketing Digital de resultado para Médias e Pequenas Empresas Facebook Analytics: Como mensurar e otimizar a presença da sua empresa no Facebook Ferramentas e experimentos para conseguir melhores resultados

Leia mais

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio.

Perfil do Franqueado. Procuramos empreendedores com o seguinte perfil: Experiência em varejo ou rede de negócio. F R A N Q U I A Benefícios do Modelo Uma das marcas mais fortes e reconhecidas do país. A marca faz parte de um conglomerado que se consolida como um dos maiores do país (Alpargatas - Grupo Camargo Corrêa).

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE Porto Bay Hotels & Resorts

POLÍTICA DE PRIVACIDADE Porto Bay Hotels & Resorts POLÍTICA DE PRIVACIDADE Porto Bay Hotels & Resorts A confidencialidade na informação pessoal dos nossos clientes é fundamental e um compromisso do Grupo Porto Bay Hotels & Resorts. Desenvolvemos esta Declaração

Leia mais

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS)

FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) FUNÇÃO: Coordenador do Departamento de Comunicação (C_DCOM) e do Departamento de Educação para o Desenvolvimento e Advocacia Social (C_DEDAS) LOCALIZAÇÃO: Sede - Lisboa Duração do Contrato: 1 ano, eventualmente

Leia mais

Manual de utilizador CRM

Manual de utilizador CRM Manual de utilizador CRM Formulário de Login Personalizado de acordo com a sua empresa mantendo a sua imagem corporativa. Utilizador: Admin Password: 123 1 Formulário Principal Este formulário está dividido

Leia mais

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00 FICHA DE ADESÃO Por esta Ficha de adesão, solicito meu ingresso como associado da ABRIMPE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCENTIVO E MELHORIA EM PROJETOS EMPRESARIAIS, EMPREENDEDORISMO E EDUCACIONAL, comprometendo-me

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA GRUPOS ESCOTEIROS

COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA GRUPOS ESCOTEIROS PROJETO INSÍGNIA DA MADEIRA COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA GRUPOS ESCOTEIROS COMO ORGANIZAR SEU GRUPO ESCOTEIRO PARA UMA MELHOR COMUNICAÇÃO COM A COMUNIDADE, MEMBROS JUVENIS E ADULTOS UTILIZANDO A INTERNET. LUÍS

Leia mais

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico O Dia D e a culturalização de um posicionamento estratégico 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE Centro Universitário Franciscano uma universidade para suas aspirações Santa Maria é um polo educacional

Leia mais

Solução de Gestão de Contraordenações - STICO. Apresentação de Solução

Solução de Gestão de Contraordenações - STICO. Apresentação de Solução Solução de Gestão de Contraordenações - STICO Apresentação de Solução A Oferta dos CTT Expresso e encomendas Courrier Estafetagem Logística Serviços Financeiros Produtos Poupanças Seguros Soluções Pagamentos

Leia mais

SAP VIRTUAL AGENCY PERGUNTAS FREQUENTES

SAP VIRTUAL AGENCY PERGUNTAS FREQUENTES A SAP Virtual Agency é projetada para ajudar os parceiros SAP a obter uma vantagem competitiva no mercado, aproveitando novas tecnologias inovadoras e boas práticas comprovadas para criação de procura

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projetos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL

Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL Encontro Internacional de Negócios Lisboa, 29 de Novembro de 2013 INTRODUÇÃO As PME portuguesas têm vindo a atravessar bastantes dificuldades

Leia mais

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!!

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!! A MVP é uma agência de Comunicação e Marketing Esportivo que atua de forma diferenciada no mercado, gerenciando a imagem de grandes atletas do esporte nacional desde 2006, passando pelos ciclos olímpicos

Leia mais

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas GUIA DO VOLUNTÁRIO Sociedade Central de Cervejas ÍNDICE 1. A RESPONSABILIDADE SOCIAL NA SCC: O NOSSO COMPROMISSO... 3 2. O NOSSO COMPROMISSO COM O VOLUNTARIADO... 4 2.1 A ESTRUTURAÇÃO DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL...

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

ICC 110-13 Rev. 1. 23 março 2015 Original: inglês. Termos de referência para Comitês e órgãos consultivos. Antecedentes

ICC 110-13 Rev. 1. 23 março 2015 Original: inglês. Termos de referência para Comitês e órgãos consultivos. Antecedentes ICC 110-13 Rev. 1 23 março 2015 Original: inglês P Termos de referência para Comitês e órgãos consultivos Antecedentes O presente documento contém os termos de referência atualizados para os seguintes

Leia mais

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são:

O IDEC é uma organização não governamental de defesa do consumidor e sua missão e visão são: 24/2010 1. Identificação do Contratante Nº termo de referência: TdR nº 24/2010 Plano de aquisições: Linha 173 Título: consultor para desenvolvimento e venda de produtos e serviços Convênio: ATN/ME-10541-BR

Leia mais

Desenvolva seu projecto

Desenvolva seu projecto Desenvolva seu projecto documento simplificado Este documento é um guia para o desenvolvimento de uma especificação, explorando a maioria dos pontos a ser considerados no contexto de criação de um site

Leia mais

DESDE 2011 A ABORDAR A INTEGRAÇÃO DAS REDES SOCIAIS COM A ESTRATÉGIA DE MARKETING DAS EMPRESAS

DESDE 2011 A ABORDAR A INTEGRAÇÃO DAS REDES SOCIAIS COM A ESTRATÉGIA DE MARKETING DAS EMPRESAS DESDE 2011 A ABORDAR A INTEGRAÇÃO DAS REDES SOCIAIS COM A ESTRATÉGIA DE MARKETING DAS EMPRESAS Formadora/Docente: FORMAÇÃO CONSULTORIA REDES SOCIAIS PARA EMPRESAS O que vamos abordar? 2 Etapas prévias

Leia mais

PLANO DE AÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

PLANO DE AÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PLANO DE AÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO 2014 APRESENTAÇÃO O Plano de Ação ora apresentado planeja o processo da Autoavaliação Institucional, que vem se consolidando na Faculdade Norte Capixaba de São

Leia mais

NEWSLETTER COMISSÃO DE COMBATE À PROCURADORIA ILÍCITA REUNIÕES DA INTERDELEGAÇÕES. Delegação de Vila Franca de Xira da Ordem dos Advogados

NEWSLETTER COMISSÃO DE COMBATE À PROCURADORIA ILÍCITA REUNIÕES DA INTERDELEGAÇÕES. Delegação de Vila Franca de Xira da Ordem dos Advogados Delegação de Vila Franca de Xira da Ordem dos Advogados 01-01-2014 Edição 3, Janeiro 2013/Janeiro 2014 NEWSLETTER COMISSÃO DE COMBATE À PROCURADORIA ILÍCITA A Comissão de Combate à Procuradoria Ilícita

Leia mais

SAP VIRTUAL AGENCY PERGUNTAS FREQUENTES

SAP VIRTUAL AGENCY PERGUNTAS FREQUENTES A SAP Virtual Agency é projetada para ajudar os parceiros SAP a obter uma vantagem competitiva no mercado, aproveitando novas tecnologias inovadoras e boas práticas comprovadas para gerar demanda e acelerar

Leia mais

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo

O Manual Tático do Marketing de Conteúdo O Manual Tático do Marketing de Conteúdo Um guia prático de como montar e executar uma estratégia de sucesso 2 ÍNDICE >> Como usar esse manual 3 >> A fundação de sua estratégia 5 >> Produção de Conteúdo

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2011 Ap. 413 4764-901 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Outlook 2010 Colecção: Software

Leia mais

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br TIRE SEU PROJETO DA GAVETA #1 Escolha a ferramenta ideal para impulsionar seu negócio. Existem diversas ferramentas no mercado que podem lhe auxiliar na hora de montar e administrar seu negócio. São plataformas

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

QuEm SomoS missão 5 DESIGN & ComuNICação PublICIDaDE EvENtoS PromoçõES WEb

QuEm SomoS missão 5 DESIGN & ComuNICação PublICIDaDE EvENtoS PromoçõES WEb QUEM SOMOS MISSÃO DESIGN & Comunicação Publicidade Eventos Promoções Web 5 9 11 13 15 17 Quem Somos 5 Somos uma agência de Design e Comunicação, criada para disponibilizar um vasto leque de soluções na

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO MADEIRA 14-20

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO MADEIRA 14-20 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS PROGRAMA OPERACIONAL DA 2014-2020 (MADEIRA 14-20) EIXO PRIORITÁRIO 3 Reforçar a Competitividade das Empresas PRIORIDADE DE INVESTIMENTO (PI) 3.b Desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES

REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES REGULAMENTO DO BANCO DE EMPRÉSTIMO DE MANUAIS ESCOLARES 1 PREÂMBULO Sendo a aposta na educação uma estratégia fundamental para o desenvolvimento do concelho de Vendas Novas, é lançado o Banco de Empréstimo

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia do usuário Publicado: 09/01/2014 SWD-20140109134951622 Conteúdo 1 Primeiros passos... 7 Sobre os planos de serviço de mensagens oferecidos para o BlackBerry

Leia mais

Apresentação do Negócio. Bem-vindo(a) à apresentação do negócio Ataato

Apresentação do Negócio. Bem-vindo(a) à apresentação do negócio Ataato Apresentação do Negócio Bem-vindo(a) à apresentação do negócio Ataato ? Oportunidade Única É a oportunidade de negócio da Ataato. A possibilidade de criar o seu próprio negócio num mercado global e de

Leia mais

PLANO DE METAS PARA A OUVIDORIA DO MINC ParticiPação e controle social 2014 1

PLANO DE METAS PARA A OUVIDORIA DO MINC ParticiPação e controle social 2014 1 PLANO DE METAS PARA A OUVIDORIA DO MINC Participação e controle social 2014 1 Apresentação Apresentamos a seguir nosso plano de metas para 2014, resultado de debates, reflexões de toda a equipe da Ouvidoria,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO LOCAL DE AÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO DE GONDOMAR Aprovado em Reunião Plenária do Conselho Local de Ação Social de Gondomar de 16 de março de 2015, em Reunião de Câmara de 01

Leia mais

A nossa Política de Privacidade

A nossa Política de Privacidade A nossa Política de Privacidade Última modificação: 12 de dezembro de 2014. O resumo de alterações pode ser consultado na parte final desta Política de Privacidade. Esta Política de Privacidade tem por

Leia mais