E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES Práticas e Potencialidades Percepcionadas DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM GESTÃO SANDRO NÉLSON VASCONCELOS SOUSA Vila Real, 2011

2 Os melhores RUMOS para os Cidadãos da Região

3 Orientador: Professor Doutor Mário Sérgio Carvalho Teixeira Professor Auxiliar da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Este trabalho foi expressamente elaborado como dissertação original para efeito de obtenção do grau de Mestre em Gestão, de acordo com o regulamento de estudos Pós-Graduados da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, sendo apresentado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

4 E-marketing is not about building a web site, but building a web business harmonizing the power of customers (Siegel, 2000)

5 AGRADECIMENTOS Esta dissertação não teria sido possível sem o apoio e motivação que muitas pessoas me transmitiram ao longo desta jornada. Quero agradecer aos meus pais e irmã que sempre me deram força para continuar com este desafio e pela educação que me deram. À minha namorada Bárbara que me apoiou em todos os momentos do desenvolvimento deste estudo. Ao meu orientador Prof. Mário Sérgio Teixeira, pela paciência e dedicação que demonstrou durante toda esta etapa. A todas as empresas que me ajudaram, preenchendo e enviando o questionário. Muito obrigado.

6 ABREVIATURAS AIDA - Attention, Interest, Desire, Action ANACOM - Autoridade Nacional de Comunicações ANOVA - Analysis of Variance B2B - Business-to-Business B2C - Business-to-Consumer CRM - Customer Relationship Management DRE - Direcção Regional de Estatística e-crm - Electronic Customer Relationship Management EDI - Electronic Data Interchange H 0 - Hipótese 0 (zero) H 1 - Hipótese 1 (um) HSDPA - High-Speed Downlink Packet Access INE - Instituto Nacional de Estatística MMS - Multimedia Messaging Service PDA - Personal Digital Assistant PSE - Produtos e Serviços de Estatística RAM - Região Autónoma da Madeira SMS - Short Message Service SPSS - Statistical Package for Social Sciences TIC - Tecnologias de Informação e Comunicação

7 RESUMO O e-marketing, que surgiu como uma variante do marketing convencional, tem demonstrado ao longo dos últimos anos cada vez mais o seu potencial. Através da internet e com recurso às novas tecnologias é possível comunicar com um cada vez maior número de potenciais clientes em todo o mundo, e criar valor na empresa. Com o e-marketing surgiram novas técnicas de negócio suportadas na Internet que permitiram melhorar a relação com o cliente, a distribuição e promoção de produtos e serviços e aumentar o rendimento das empresas. A variedade de técnicas de e-marketing existentes permite às empresas uma vasta oportunidade de escolhas consoantes as suas necessidades. Com esta investigação, inquirimos os responsáveis das empresas da RAM para identificar as técnicas mais utilizadas, os factores mais relevantes na sua selecção, as vantagens, desvantagens, resultados e objectivos que são atingidos com essa utilização, as práticas de planeamento das acções de e-marketing e, por fim, a autoria, finalidade principal e importância atribuída ao website da empresa, na óptica desses responsáveis. A análise dos resultados obtidos permitiu verificar que as principais técnicas de e- marketing utilizadas pelas empresas da RAM são o marketing e o marketing em redes sociais, as quais foram também as que produziram melhores resultados, juntamente com a publicidade online. Verificou-se ainda que a maior promoção dos produtos e serviços da empresa foi o principal objectivo atingido com a sua utilização, a qual não tem desvantagens para a maior parte das empresas inquiridas, sendo que a facilidade de adaptação e os baixos custos de aplicação são as vantagens mais relevantes apontadas, com este último aspecto a ser ainda considerado como o factor mais relevante na selecção das técnicas utilizadas. Observou-se algum desconhecimento sobre planeamento de e-marketing, com as acções realizadas direccionadas, sobretudo, para os consumidores finais, para promoverem os produtos e serviços da empresa e, na maior parte das vezes, a serem concebidas e executadas pela própria empresa. Para a maior parte das empresas inquiridas, o website foi utilizado como ferramenta de divulgação, desenvolvido por empresas especializadas e considerado muito importante para o desenvolvimento da empresa e para os seus clientes.

8 Para além disso, procuramos avaliar a existência de eventuais diferenças nos resultados obtidos relativamente a um conjunto de variáveis de caracterização das empresas inquiridas (localização, sector de actividade e dimensão da empresa em termos do seu número de colaboradores). Assim, verificamos algumas diferenças nos resultados obtidos relativamente às variáveis de caracterização utilizadas. Observamos que algumas técnicas de e- marketing utilizadas são influenciadas pelo sector de actividade (search engine marketing e marketing em redes sociais são mais utilizadas pelos serviços) e pelo número de colaboradores (sistemas de e-crm são referidos mais vezes do que o esperado nas empresas com mais de 50 colaboradores). As razões apontadas para a implementação da estratégia de e-marketing são influenciadas pelo sector de actividade, com os serviços ou o comércio a apontarem, respectivamente, mais razões estratégicas ou comerciais do que seria esperado. A origem das propostas de e-marketing é também influenciada pelo sector (onde a internalização é superior ao esperado nos serviços) e pelo número de colaboradores (inferior a 10 ou superior a 50, onde é superior ao esperado o número de empresas que optam pela internalização ou externalização, respectivamente). Os targets das acções de e- marketing são influenciados pelo número de colaboradores, sendo estas mais direccionadas para os consumidores finais no caso das empresas com menos de 10 colaboradores. O desenvolvimento do website das empresas varia consoante a localização (com as empresas do Funchal a optarem mais pela internalização) e a sua importância para os clientes varia com o sector (sendo mais importante para a actividade de comércio).

9 ABSTRACT The e-marketing, which arose as a variant of conventional marketing, demonstrates more and more his growing potential. Through the Internet and using new technologies, we can communicate with a growing number of potential customers around the world and create value in the company. With e-marketing, new internet based business techniques appeared, which have improved the business relationship with the customer, promotion and distribution of products and services and increase business income. The variety of e-marketing techniques allows to companies many opportunities to choose according to their needs. With this research, we have inquired the RAM companies responsible in order to identify the most used techniques, the most relevant factors in its selection, the advantages, disadvantages, results and objectives that are achieved with the use of e-marketing actions planning practices and, finally, authorship, main purpose and importance given to the company's website, from the responsible perspective. The results analysis has shown that the main e-marketing techniques used by RAM companies are the marketing and marketing on social networks, which were also the ones that produced better results, along with online advertising. It was also found that the company products and services promotion was the main purpose from their use, which has no disadvantages for most surveyed companies, and the ease of adaptation and low costs of application are the most important advantages mentioned, with this one being still regarded as the most important factor in the techniques selection. There was some lack of knowledge about e-marketing plan, with actions directed mainly to final consumers, to promote products and services company and, in most cases, to be designed and implemented by their own company. For most surveyed companies, the site was used as a marketing tool, developed by specialized firms and considered very important to their customers and for the company development. In addition, we tried to assess the existence of any differences in results obtained for a set of characterization variables to the surveyed firms (location, sector and company size in terms of its employee number).

10 Thus, we find some differences in results for the variables used for characterization. We note that some e-marketing techniques used are influenced by business sector (search engine marketing and marketing on social networks are mostly used for services) and by the number of employees (e-crm systems are referred more often than expected in companies with more than 50 employees). The reasons for e- marketing strategy implementation are influenced by the business sector, with services or trade to indicate, respectively, more strategic or commercial reasons than would be expected. The origin of the proposed e-marketing is also influenced by the sector (where internalization is higher than expected in services) and by number of employees (less than 10 or greater than 50, where the number of companies opting for internalizing or externalizing, respectively, is higher than expected). The e- marketing activities targets are influenced by the number of employees, which were more directed towards end users in businesses with fewer than 10 employees. The company s website development varies by location (with companies from Funchal opting more for its internalization) and its importance to customers varies with the sector (being more important for the activity of trade).

11 ÍNDICE A. INTRODUÇÃO TEMA E PROBLEMA EM ANÁLISE JUSTIFICAÇÃO DA ESCOLHA DO TEMA OBJECTIVOS E METODOLOGIA DA DISSERTAÇÃO ESTRUTURA DA DISSERTAÇÃO... 4 B. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA E-MARKETING A EVOLUÇÃO DO MARKETING CANAIS EMERGENTES marketing Publicidade online Marketing de afiliado Boas práticas no marketing de afiliado Marketing em motores de busca Marketing em Meios sociais Marketing viral Marketing móvel e-crm e-commerce Business-to-Business (B2B) Business-to-Consumer (B2C) e-customers C. MÉTODOS E TÉCNICAS APLICADAS NA INVESTIGAÇÃO TIPO DE INVESTIGAÇÃO Classificação dos métodos de inquirição... 30

12 1.2. Dados a recolher e escalas utilizadas na construção do questionário DESENHO DA INVESTIGAÇÃO OBJECTIVOS, QUESTÕES E HIPÓTESES DE INVESTIGAÇÃO DADOS E SUAS FONTES MÉTODOS E TÉCNICAS APLICADAS NA ANÁLISE DE DADOS Técnicas estatísticas univariadas utilizadas na investigação Estatística descritiva Níveis de significância Hipóteses a Testar Teste de significância e erros estatísticos Tipos de testes de hipóteses TESTES NÃO PARAMÉTRICOS Teste do qui-quadrado TESTES PARAMÉTRICOS Teste t Teste t para amostras independentes Análise de variância (ANOVA) Correlação Análise de correspondências D. RESULTADOS DA INVESTIGAÇÃO PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS E CLASSIFICAÇÃO DAS VARIÁVEIS TESTE DE FIABILIDADE DE ESCALAS ESTUDO QUANTITATIVO Caracterização da amostra Resultados da análise descritiva Principais técnicas de e-marketing utilizadas pelas empresas da RAM 63

13 Técnicas de e-marketing que produziram melhores resultados nas empresas da RAM Vantagens e desvantagens do e-marketing nas empresas da RAM Factores mais relevantes na selecção das técnicas de e-marketing Objectivos atingidos através do e-marketing Planeamento das acções de e-marketing Autoria e Finalidade do website nas empresas Resultados dos testes de hipóteses Correlação significativa entre a frequência com que são utilizadas as acções de e-marketing e a avaliação feita Às mesmas Tipo de técnicas de e-marketing utilizadas segundo a localização, o sector de actividade e o número de colaboradores da empresa Relações entre as técnicas de e-marketing que produziram melhores resultados com a localização, sector de actividade e número de colaboradores da empresa Relações entre as vantagens e desvantagens do e-marketing com a localização, sector de actividade e número de colaboradores da empresa Relações entre os objectivos atingidos através da utilização do e- marketing com a localização, sector de actividade e número de colaboradores da empresa Relações entre as práticas de planeamento das acções de e-marketing com a localização, sector de actividade e número de colaboradores da empresa Relações entre a autoria, finalidade principal e importância atribuída ao website das empresas da RAM com a localização, sector de actividade e número de colaboradores da empresa E. CONCLUSÕES PRINCIPAIS TÉCNICAS DE E-MARKETING UTILIZADAS NAS EMPRESAS DA RAM... 87

14 2. TÉCNICAS DE E-MARKETING QUE PRODUZIRAM MELHORES RESULTADOS NAS EMPRESAS DA RAM VANTAGENS E DESVANTAGENS DO E-MARKETING NAS EMPRESAS DA RAM FACTORES MAIS RELEVANTES NA SELECÇÃO DAS TÉCNICAS DE E- MARKETING OBJECTIVOS ATINGIDOS ATRAVÉS DO E-MARKETING PLANEAMENTO DE ACÇÕES DE E-MARKETING WEBSITE DA EMPRESA TIPO DE TÉCNICAS DE e-marketing UTILIZADAS SEGUNDO O NÚMERO DE COLABORADORES, O CONCELHO DE LOCALIZAÇÃO E CAE CONSIDERAÇÕES FINAIS F. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS G. ANEXOS

15 ÍNDICE DE GRÁFICOS Gráfico 1 - Nível de conforto com a publicidade em dispositivos móveis Gráfico 2 - Correlação entre a avaliação feita às acções de e-marketing e a sua frequência de utilização... 73

16 ÍNDICE DE TABELAS Tabela 1 - Classificação das variáveis Tabela 2 Análise da utilização e avaliação das técnicas de e-marketing Tabela 3 - Localização geográfica das empresas Tabela 4 - Número de colaboradores de cada empresa Tabela 5 - Actividades das empresas (CAE) agrupadas em grandes grupos Tabela 6 - Principais técnicas de e-marketing utilizadas nas empresas da RAM Tabela 7 - Técnicas de e-marketing que produziram melhores resultados nas empresas da RAM Tabela 8 - Vantagens do e-marketing nas empresas da RAM Tabela 9 - Desvantagens do e-marketing nas empresas da RAM Tabela 10 - Factores mais relevantes na selecção das técnicas de e-marketing Tabela 11 - Objectivos atingidos através do e-marketing Tabela 12 - Planeamento das acções de e-marketing Tabela 13 - Elaboração de um plano de e-marketing Tabela 14 - Razões da implementação do e-marketing na empresa Tabela 15 Público alvo das acções de e-marketing Tabela 16 - Responsável pelo desenvolvimento do website Tabela 17 - Objectivos do desenvolvimento do Website Tabela 18 - Importância do website Tabela 19 - Frequência média da utilização e avaliação média feita às acções de e- marketing (teste Kolmogorov-Smirnov) Tabela 20 Correlação entre a frequência média da utilização e avaliação média feita às acções de e-marketing (coeficiente de Spearman) Tabela 21 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre as técnicas de e- marketing utilizadas e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 22 - Rejeição da hipótese de independência entre as técnicas de e-marketing utilizadas e o sector de actividade da empresa Tabela 23 - Rejeição da hipótese de independência entre as técnicas de e-marketing utilizadas e a dimensão da empresa Tabela 24 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre as técnicas de e- marketing que produziram melhores resultados e a localização, sector ou dimensão da empresa... 76

17 Tabela 25 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre os factores mais relevantes na selecção das técnicas de e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 26 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre os objectivos atingidos através da utilização do e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 27 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre a elaboração de um plano de e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 28 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre as razões apontadas para a implementação da estratégia de e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 29 - Rejeição da hipótese de independência entre as razões apontadas para a implementação da estratégia de e-marketing e a CAE da empresa Tabela 30 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre a origem das propostas de e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 31 - Rejeição da hipótese de independência entre a origem das propostas de e-marketing utilizadas e o sector de actividade da empresa Tabela 32 - Rejeição da hipótese de independência entre as técnicas de e-marketing utilizadas e a dimensão da empresa Tabela 33 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre a internalização ou externalização da execução das acções de e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 34 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre os targets das acções de e-marketing e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 35 - Rejeição da hipótese de independência entre os targets das acções de e-marketing e a dimensão da empresa Tabela 36 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre a internalização ou externalização do desenvolvimento do website e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 37 - Rejeição da hipótese de independência entre a internalização ou externalização do desenvolvimento do website e o sector de actividade da empresa... 83

18 Tabela 38 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre os objectivos de desenvolvimento do website das empresas da RAM e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 39 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre a importância do website para o desenvolvimento das empresas da RAM e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 40 - Teste de independência do Qui-Quadrado entre a importância do website para os clientes das empresas da RAM e a localização, sector ou dimensão da empresa Tabela 41 - Rejeição da hipótese de independência entre a importância do website para os clientes das empresas da RAM e o sector de actividade da empresa.. 86

19 ÍNDICE DE FIGURAS Figura 1 - Evolução do Marketing... 6 Figura 2 - Transformação do marketing generalizado para marketing individualizado Figura 3 - Comparação entre os vários tipos de media... 8 Figura 4 - Tipos de diferenciação utilizados em campanhas de marketing Figura 5- Tipos de pesquisa científica utilizadas em Marketing Figura 6 - Exemplos de medidas associadas às escalas de medição em marketing Figura 7 Desenho da investigação Figura 8 - Objectivos, questões, análises e hipóteses de investigação Figura 9 - Empresas e Sociedades com Sede na RAM em Figura 10 Técnicas de análise de dados univariadas Figura 11 Técnicas de análise de dados multivariadas Figura 12 Tipos de escalas e medidas de análise de dados permitidas Figura 13 - Tipos de erros estatísticos Figura 14 - Tipos de testes de hipóteses Figura 15 A força de uma correlação... 52

20 ÍNDICE DE ANEXOS Anexo 1 - CAE da empresa Anexo 2 - Inquérito ás empresas da RAM

21 A. INTRODUÇÃO Neste ponto iremos começar por fazer um breve enquadramento sobre o tema a que se refere esta dissertação, de forma a explicar o interesse e importância da investigação que será realizada. As diversas formas de e-marketing serão descritas e os seus principais objectivos serão enunciados. De seguida, faremos uma descrição da metodologia seguida e, por fim, apresentaremos a estrutura da dissertação. 1. TEMA E PROBLEMA EM ANÁLISE A utilização da internet por utilizadores particulares e empresas aumentou ao longo dos anos e nos dias de hoje é difícil imaginar o mundo dos negócios sem o uso dos meios de comunicação electrónicos (Stormer & Meier 2009). Ao longo dos anos, mais pessoas usam a internet em vez de livros, páginas amarelas, bibliotecas, stands de automóveis, departamentos de vendas ou agentes imobiliários, para procurarem informação (McKinsey, 2007). Numa sociedade em que o acesso à internet e às novas tecnologias está cada vez mais facilitado, as empresas procuram, cada vez mais, novas formas de divulgar os seus produtos e serviços. Dessa necessidade e fortemente apoiado nas potencialidades da Internet, surgiu o e-marketing, uma variante do Marketing convencional que se traduz na utilização das tecnologias de informação e comunicação no processo de criação, comunicação, fornecimento de valor aos consumidores e gestão das relações com os clientes. Este tipo de marketing tem um grande potencial de comunicação, informação e baixos custos, permitindo ainda avaliar o impacto da estratégia de marketing da empresa com o mercado. O e-marketing utiliza como ferramentas principais a world wide web, e-commerce, e- mail, e-newsletter s 1, motores de busca, fóruns e banners, sendo desta forma possível chegar a milhões de pessoas quase instantaneamente e com custos muito 1 Designa-se por e-newsletter uma publicação distribuída regularmente por que contém pelo menos um tópico de interesse para os seus subscritores. E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES - PRÁTICAS E POTENCIALIDADES PERCEPCIONADAS 1

22 reduzidos (Shipside, 2002). Mas o que o torna mais importante do que as outras vertentes do marketing é a interactividade, que possibilita estabelecer um diálogo com os consumidores. Com o crescimento da internet, o aparecimento de dispositivos que se podem ligar à rede aumentou exponencialmente possibilitando a exploração de novas vertentes de e-marketing. Para além dos dispositivos mais comuns, como o computador de secretária ou portátil, surgiram outros como a televisão interactiva, quiosques interactivos, telemóveis e PDA s que, com o aparecimento das tecnologias sem fios, como o 3G, SMS (Short Messaging Service) HSDPA (High Speed Data Packet Access), Wap (Wireless Application Protocol) e Bluetooth, tornou possível transferir e interpretar conteúdos em dispositivos móveis. 2. JUSTIFICAÇÃO DA ESCOLHA DO TEMA Numa região onde a concorrência entre sectores é cada vez maior, a necessidade de diversificar as estratégias de marketing das empresas é uma constante. Com a rápida evolução das tecnologias de informação e comunicação e a globalização dos mercados, o e-marketing torna-se uma escolha viável e acessível monetariamente para a maior parte das empresas da região da Madeira. Uma das razões para a escolha deste tema é o crescimento do número de empresas nesta região, em particular empresas com base tecnológica mas também o aumento das práticas de e-marketing em algumas dessas empresas. Através da globalização de mercados, é necessário traçar novas metas na política de funcionamento das empresas, quer sejam elas recém-formadas ou com alguns anos de experiência. A importância dos gestores de e-marketing é fundamental, pois são eles que tentam perceber o mercado e têm de traçar novos objectivos para a empresa através de campanhas cada vez mais cativantes para o seu público-alvo, tentando modificar e adaptar os comportamentos do cliente. O e-marketing envolve um vasto leque de estratégias, mas o segredo do sucesso desta vertente do marketing está em centralizar todas estas no cliente, estabelecendo relações de confiança mútua, ouvindo os clientes e tentando oferecer soluções personalizadas para que o cliente se sinta único (Stokes, 2008). E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES - PRÁTICAS E POTENCIALIDADES PERCEPCIONADAS 2

23 3. OBJECTIVOS E METODOLOGIA DA DISSERTAÇÃO O estudo que se propõe realizar pretende analisar as práticas de e-marketing numa região em concreto, a Região Autónoma da Madeira (RAM), assim como as potencialidades percepcionadas pelos empresários da região. Através do estudo, poderemos identificar as principais técnicas de e-marketing utilizadas na RAM, identificando as que obtiveram melhores resultados e recomendando algumas técnicas que poderão melhorar o desempenho das empresas. Sendo o objectivo geral deste estudo identificar as práticas e potencialidades de e-marketing nas empresas madeirenses, os objectivos específicos são: Identificar as principais técnicas de e-marketing utilizadas pelas empresas da RAM; Identificar as técnicas de e-marketing que, na opinião dos seus responsáveis, produziram melhores resultados nas empresas madeirenses; Analisar as vantagens e desvantagens do e-marketing para as empresas madeirenses; Identificar os factores mais relevantes na selecção das técnicas de e- marketing; Identificar os objectivos atingidos através da utilização do e-marketing; Conhecer as práticas de planeamento das acções de e-marketing, nomeadamente a sua existência, razão de ser e origem, bem como a internalização ou externalização operacional e os targets dessas acções; Verificar a autoria e finalidade principal do website nas empresas da RAM e a importância que estas lhe atribuem; Relacionar as práticas de e-marketing com as suas potencialidades percepcionadas pelas empresas da RAM e, ainda, com a localização, sector de actividade e dimensão da empresa, em termos do número de colaboradores. Para este estudo, efectuamos uma revisão bibliográfica para nos ajudar a perceber os conceitos e técnicas de e-marketing e obter informações adicionais relevantes para a definição do instrumento de inquirição. E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES - PRÁTICAS E POTENCIALIDADES PERCEPCIONADAS 3

24 Para seleccionar a amostra, primeiramente efectuou-se uma pesquisa de empresas da RAM em várias fontes, entre as quais directórios de empresas online e as páginas amarelas. Após ter sido elaborada uma listagem provisória de empresas, procedeu-se a uma análise mais pormenorizada de cada uma delas, tendo sido um requisito eliminatório a não presença da empresa na Web. Com a devida filtragem já aplicada na listagem, procedeu-se a um envio de s com a devida explicação do estudo para cada uma das empresas. Depois de recolhidos, os dados foram sujeitos a uma verificação visual de modo a verificar o seu correcto preenchimento. Concluída a verificação, os dados foram convertidos para um ficheiro SPSS, de forma a serem posteriormente tratados com recurso a este software de análise de dados. 4. ESTRUTURA DA DISSERTAÇÃO O estudo divide-se em 5 partes. A primeira parte (A) é constituída por uma introdução, onde se procura enquadrar e justificar o tema escolhido e se descrevem os objectivos gerais e particulares deste estudo, as principais metodologias utilizadas na investigação e a estrutura da dissertação. Na segunda parte da dissertação (B), é feita uma revisão bibliográfica acerca do tema principal deste estudo. São referidos os aspectos mais fundamentais do e- marketing, assim como as vantagens e desvantagens da sua implementação e os tipos de diferenciação das campanhas. Na terceira parte (C), são abordadas as metodologias da investigação, o problema a investigar, as hipóteses da investigação, bem como os métodos utilizados para a recolha e análise de dados. Na quarta parte (D), são apresentados os resultados do estudo realizado. Na quinta (E) e última parte, expõem-se as principais conclusões do trabalho de investigação realizado, indicando as principais falhas detectadas nas empresas, bem como algumas práticas que deveriam ser alteradas. E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES - PRÁTICAS E POTENCIALIDADES PERCEPCIONADAS 4

25 B. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA De modo a podermos enquadrar teoricamente o estudo que nos propomos desenvolver, vamos começar por rever sinteticamente alguns conceitos que nos parecem relevantes. 1. E-MARKETING O e-marketing, também conhecido por Online Marketing segue as mesmas normas do tradicional Marketing. Em contrapartida, o potencial do Marketing tradicional é aperfeiçoado e as relações empresariais são fortificadas através da utilização da internet (Stormer & Meier 2009). Para Chaffey et al. (2006), e-marketing pode ser considerado equivalente a internet marketing, no entanto o e-marketing é por vezes considerado mais abrangente visto referir-se à tecnologia digital como a Web, e wireless, incluindo também os sistemas de gestão digital de dados do cliente e gestão da relação com o cliente. Através da sua aproximação aos clientes, campanhas publicitárias online e da utilização de canais de media digital, o e-marketing consegue estar no centro do e- business (Chafey & Smith, 2008). O e-marketing tem impacto em todos os aspectos do marketing tradicional, desde a estratégia ao planeamento, através do marketing-mix, estudo do comportamento do consumidor e pesquisa de marketing (Chaffey & Smith, 2008). Segundo Stormer & Meier (2009), a bem conhecida fórmula AIDA (Attention, Interest, Desire, Action) ainda é válida e o site deve chamar a atenção aos utilizadores, despertar interesse, criar desejo e as vendas devem aumentar. 2. A EVOLUÇÃO DO MARKETING Ao longo dos anos, os objectivos do marketing mantiveram-se, alterando-se apenas os meios para os atingir. E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES - PRÁTICAS E POTENCIALIDADES PERCEPCIONADAS 5

26 DISSERTAÇÃO DEE MESTRADO EM GESTÃO - UTAD U Figura 1 - Evolução do Marketing Introdução das TIC no processo de marketing Empresas Desafios (Oportunidades, Ameaças) A Marketing massas (orientação ao mercado) Marketing segmentado Marketing 1 to 1 (orientação ao a cliente) Conquistar a confiança Responder às expectativas Ocupar uma parte do espírito (mindshare)( Como já era de esperar, esta evolução proporciona oportunidades e ameaças para o consumidor e para as empresas (Colmenero-Ferreira 2010). Oportunidades: Consumidor Maior possibilidade de escolhaa de produtos; Produtos e preços de diferentes fornecedores; Possibilidade de comprar maiss rapidamente. Empresas Expansão para novos mercados; Novos produtos; E-MARKETING NAS EMPRESAS MADEIRENSES - PRÁTICAS E POTENCIALIDADES PERCEPCIONADAS 6

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

E- Marketing - Estratégia e Plano

E- Marketing - Estratégia e Plano E- Marketing - Estratégia e Plano dossier 2 http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 E-MARKETING ESTRATÉGIA E PLANO 2 VANTAGENS DE UM PLANO DE MARKETING 3 FASES DO PLANO DE E-MARKETING 4 ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

Madeira. Sandro Sousa. Através RISTI, N.º 7, 06/2011. sandrosousa@

Madeira. Sandro Sousa. Através RISTI, N.º 7, 06/2011. sandrosousa@ Recebido / Recibido: 22/04/2011 Aceitação / Aceptación: 13/06/2011 A aplicação do E-marketing em empresas de uma u região Ultraperiférica Região Autónoma da Madeira a Sandro Sousa 1, Mário Sérgio Teixeira

Leia mais

Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing

Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing Manual Planeamento de Campanha de E-Marketing Planeamento de Campanha de E-Marketing Cada variável, a nível de marketing tem normas próprias, em função dos meios de comunicação através dos quais se veiculam

Leia mais

MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial. Raquel Melo 1

MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial. Raquel Melo 1 MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial Raquel Melo 1 Índice Objectivos do estudo Sociedade da Informação nas Empresas Definição, Objectivos

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

Mónica Montenegro António Jorge Costa

Mónica Montenegro António Jorge Costa Mónica Montenegro António Jorge Costa INTRODUÇÃO... 4 REFERÊNCIAS... 5 1. ENQUADRAMENTO... 8 1.1 O sector do comércio em Portugal... 8 2. QUALIDADE, COMPETITIVIDADE E MELHORES PRÁTICAS NO COMÉRCIO... 15

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias.

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. GoldMine QuickStart Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. O GoldMine é uma ferramenta de gestão da relação com os clientes (CRM-Costumer Relationship

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

markup Advanced Marketing Solutions COMUNICAR PERGUNTAR ESCUTAR Web Marketing

markup Advanced Marketing Solutions COMUNICAR PERGUNTAR ESCUTAR Web Marketing markup Advanced Marketing Solutions A Markup é uma Agência de Comunicação & Marketing que nasceu da vontade de investidores e profissionais experientes, de referência, nas áreas da comunicação, marketing

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012 06 de novembro de 2012 60% das pessoas dos 16 aos 74 anos utilizam Internet

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

2007 Prentice Hall 4-1

2007 Prentice Hall 4-1 Capítulo 4 Desenho da Pesquisa Exploratória: Dados Secundários 4-1 Sumário do Capítulo 1) Introdução; 2) Informação Secundária versus Primária; 3) Vantagens e Usos da Informação Secundária; 4) Desvantagens

Leia mais

PLANO DE MARKETING. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20. TAG 4/2010 17 Valores

PLANO DE MARKETING. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20. TAG 4/2010 17 Valores 0366 PLANO DE MARKETING Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20 TAG 4/2010 17 Valores Índice Introdução Diagnóstico Análise do Mercado Análise da Concorrência Análise da Empresa Análise SWOT Objectivos

Leia mais

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online

We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online Largo da Codiceira 74, 1º Tr. We Do. You Sell. A sua loja online (A You Sell Iniciative) Solução de Parceria Lojas Online // VALORVISUAL_SOLUÇÕES GLOBAIS DE COMUNICAÇÃO WE DO, YOU SELL. A SUA LOJA ONLINE

Leia mais

Our Mobile Planet: Portugal

Our Mobile Planet: Portugal Our Mobile Planet: Portugal Compreender o Consumidor de Telemóveis Maio de 2013 Informações Confidenciais e de Propriedade da Google 1 Resumo Executivo Os smartphones tornaram-se uma parte indispensável

Leia mais

QUER FAZER O SEU NEGÓCIO CRESCER?

QUER FAZER O SEU NEGÓCIO CRESCER? QUER FAZER O SEU NEGÓCIO CRESCER? GARANTIR A PRESENÇA DA SUA EMPRESA NOS MEIOS ONLINE? TER UM SITE TOTALMENTE OTIMIZADO? IMPULSIONAR O AUMENTO DAS SUAS VENDAS? CONHEÇA A CERTIFICAÇÃO EM MARKETING DIGITAL

Leia mais

Uma das novidades do Plano de Formação para 2014 relaciona-se com a parceria estabelecida entre a Inesting e o DMI Digital Marketing Institute.

Uma das novidades do Plano de Formação para 2014 relaciona-se com a parceria estabelecida entre a Inesting e o DMI Digital Marketing Institute. Apresentação Uma das novidades do Plano de Formação para 2014 relaciona-se com a parceria estabelecida entre a Inesting e o DMI Digital Marketing Institute. O DMI é uma organização baseada na Irlanda,

Leia mais

Apresentação. Sistema de E-Commerce

Apresentação. Sistema de E-Commerce Apresentação de Sistema de E-Commerce vtec Shopping Engine v2.0 Novembro 2009-1 - Apresentação da vtec Com mais de 12 anos de experiência de desenvolvimento de tecnologias para websites, softwares de gestão,

Leia mais

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores

Marketing de Feiras e Eventos: Promoção para Visitantes, Expositores e Patrocinadores Gestão e Organização de Conferências e Reuniões Organização de conferências e reuniões, nos mais variados formatos, tais como reuniões educativas, encontros de negócios, convenções, recepções, eventos

Leia mais

Pacotes de soluções Para websites

Pacotes de soluções Para websites Guia de ajuda Neste exemplo a empresa pretende endereço, email, alojamento e registo nos motores de busca: Anuidade: 57,95 + IVA Criação do site: 200,00 + IVA Pacotes de soluções Para websites 1º Encargo

Leia mais

E-Marketing: Tecnologias de informação e de comunicação UFCD E-MARKETING: TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

E-Marketing: Tecnologias de informação e de comunicação UFCD E-MARKETING: TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO E-Marketing: Tecnologias de informação e de comunicação UFCD E-MARKETING: TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO AERLIS Sintra Março 2015 RESUMO DA AULA ANTERIOR RESUMO DA AULA ANTERIOR Destaques sobre

Leia mais

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2008

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2008 Sociedade da Informação e do Conhecimento 04 de Novembro 2008 Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2008 Banda larga presente em 86% dos agregados domésticos

Leia mais

XOPVision Cloud Digital Signage

XOPVision Cloud Digital Signage XOPVision Cloud Digital Signage O que é o Digital Signage? Conceito O XOPVISION é uma ferramenta de comunicação que utiliza televisores, monitores, smartphones ou tablet s, estrategicamente localizados

Leia mais

Awareness do verbo em inglês to be aware (estar consciente); na área de marketing corresponde à fase por que o consumidor passa antes da compra.

Awareness do verbo em inglês to be aware (estar consciente); na área de marketing corresponde à fase por que o consumidor passa antes da compra. MARCA A AdSense sistema de publicidade da Google. Awareness do verbo em inglês to be aware (estar consciente); na área de marketing corresponde à fase por que o consumidor passa antes da compra. Avatar

Leia mais

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE

Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio. João Pequito. Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio João Pequito Director Geral da PSE Soluções de análise preditiva para optimizar os processos de negócio Qualquer instituição tem hoje

Leia mais

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo

Consortia e-market da Fileira Moda. para o Mercado Externo Consortia e-market da Fileira Moda para o Mercado Externo O que é? Consórcio entre empresas da Fileira Moda e a Exponor Digital destinado a criar e explorar uma ou mais lojas online, orientada(s) para

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

» apresentação. WORKFLOW que significa?

» apresentação. WORKFLOW que significa? » apresentação WORKFLOW que significa? WORKFLOW não é mais que uma solução que permite sistematizar de forma consistente os processos ou fluxos de trabalho e informação de uma empresa, de forma a torná-los

Leia mais

12 (ou mais ) FERRAMENTAS MARKETING DIGITAL

12 (ou mais ) FERRAMENTAS MARKETING DIGITAL 12 (ou mais ) FERRAMENTAS PARA DE O MARKETING DIGITAL O site é sem duvida a peça fundamental quando falamos de marketing digital! É através dele que a empresa se vai apresentar ao mundo, e sim, neste

Leia mais

CRITÉRIO 3: SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DO DESEMPENHO

CRITÉRIO 3: SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DO DESEMPENHO CRITÉRIO 3: SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DO DESEMPENHO Este capítulo inclui: Visão geral O Ciclo de Gestão do Desempenho: Propósito e Objectivos Provas requeridas para a acreditação Outros aspectos

Leia mais

Política de cookies. Introdução Sobre os cookies

Política de cookies. Introdução Sobre os cookies Introdução Sobre os cookies Política de cookies A maioria dos websites que visita usam cookies a fim melhorar a sua experiência de utilizador, permitindo ao site lembrar-se de si, tanto no que toca à duração

Leia mais

Redes Sociais em Portugal

Redes Sociais em Portugal Relatório de Resultados Redes Sociais em Portugal Dezembro de 2009 Estudo NE396 Netsonda - Network Research Quem Somos? Com quase 10 anos de actividade, a Netsonda foi a primeira empresa em Portugal a

Leia mais

Índice AGORA O MARKETING É DIGITAL. Introdução 15. Capítulo 1

Índice AGORA O MARKETING É DIGITAL. Introdução 15. Capítulo 1 Índice Introdução 15 Capítulo 1 AGORA O MARKETING É DIGITAL Internet e web é a mesma coisa? 19 Enquadramento 19 A Internet 19 A web 20 Então a web é um dos serviços da Internet? 20 A história é interessante,

Leia mais

O SEU STAND. NA INTERNET.

O SEU STAND. NA INTERNET. O SEU STAND. NA INTERNET. Soluções tecnológicas inovadoras para o sector automóvel www.multivector.com CRM Auto Web Sites Dispositivos móveis Redes Sociais Portais de divulgação Evolução 03 A EVOLUÇÃO

Leia mais

EMPRESAS VIRTUAIS. Autor: Pedro Miguel da Silva Fernandes. PDF processed with CutePDF evaluation edition www.cutepdf.com. Pág.

EMPRESAS VIRTUAIS. Autor: Pedro Miguel da Silva Fernandes. PDF processed with CutePDF evaluation edition www.cutepdf.com. Pág. EMPRESAS VIRTUAIS Autor: Pedro Miguel da Silva Fernandes Pág. 1 (de 5) PDF processed with CutePDF evaluation edition www.cutepdf.com EMPRESAS VIRTUAIS Actualmente, vivemos numa época de grandes mudanças

Leia mais

Comunicação através das novas tecnologias

Comunicação através das novas tecnologias Comunicação através das novas tecnologias d o ss i e r 1 A INTERNET COMO FORMA DE REDUZIR CUSTOS DE COMUNICAÇÃO http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 INTRODUÇÃO 2 E-MAIL 3 SMS 4 SKYPE 5 MSN 6 VOIP 7

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

Pretendemos aqui analisar as melhores peças publicitárias concebidas e produzidas para o meio rádio.

Pretendemos aqui analisar as melhores peças publicitárias concebidas e produzidas para o meio rádio. Televisão Acção Especial / Brand Entertainment Nesta categoria pretendemos premiar as acções comerciais que, extravasando o âmbito do spot convencional, utilizam de forma criativa o meio televisão e também

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

Empresas - Sector J. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação. Resultados 2004

Empresas - Sector J. Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação. Resultados 2004 Empresas - Sector J Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação Resultados Inquérito à utilização das TIC nas Empresas do Sector J - BREVE NOTA METODOLÓGICA Universo de referência:

Leia mais

Entrega de Folhas de Férias

Entrega de Folhas de Férias Entrega de Folhas de Férias Guia do Utilizador Versão 4.0 Agosto/ 2014 Índice 1. Introdução 2. Criar/ Validar Folhas de Férias 3. Acesso à funcionalidade 4. Inserir/ Consultar Folhas de Férias 5. Comprovativo

Leia mais

Open source como estratégia

Open source como estratégia Open source como estratégia Introdução Objectivo Discussão do Open Source como estratégia no mundo empresarial; Diferentes abordagens; Exemplos; Introdução Introdução O que entendem sobre o uso de Open

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

A SUA IMOBILIÁRIA. NA INTERNET.

A SUA IMOBILIÁRIA. NA INTERNET. A SUA IMOBILIÁRIA. NA INTERNET. Soluções tecnológicas inovadoras para o sector imobiliário www.multivector.com CRM Imo Web Sites Dispositivos Móveis Redes Sociais Divulgação em Portais A EVOLUÇÃO DA INTERNET

Leia mais

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br

ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL. (11) 3522-5338 - www.cvsweb.com.br comercial@cvsweb.com.br ALGUNS DADOS DA INTERNET NO BRASIL 2 + 67.500.000 + 67,5 MILHÕES DE INTERNAUTAS NO BRASIL FONTE: IBOPE/NIELSEN 58.290.000 58,2 MILHOES DE INTERNAUTAS NO BRASIL ACESSAM A INTERNET SEMANALMENTE -87% FONTE:

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

Brand & Strategy Creation & Design Web & Digital. www.spotmarket.pt

Brand & Strategy Creation & Design Web & Digital. www.spotmarket.pt Brand & Strategy Creation & Design Web & Digital www.spotmarket.pt "Imagination is more important than knowledge" Albert Einstein Quem somos porque somos diferentes a nossa identidade Criamos valor para

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007 03 de Dezembro de 2007 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007 77% DOS AGREGADOS DOMÉSTICOS COM LIGAÇÃO À INTERNET

Leia mais

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas Informática Aula 3 Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução aos Sistemas A Teoria dos Sistemas proporciona um meio poderoso

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

AGÊNCIA DE MARKETING DE CONTEÚDOS - CATÁLOGO DE SERVIÇOS 2015 -

AGÊNCIA DE MARKETING DE CONTEÚDOS - CATÁLOGO DE SERVIÇOS 2015 - AGÊNCIA DE MARKETING DE CONTEÚDOS - CATÁLOGO DE SERVIÇOS 2015-1 2 INBOUNDWARE Somos uma Agência de Marketing de Conteúdos. Ajudamos as marcas a comunicar através de ferramentas online e offline. A nossa

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo 7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo A COMUNICAÇÃO Comunicar Comunicar no marketing emitir mensagem para alguém emitir mensagem para o mercado

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML.

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Descritivo completo PHC dportal A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Benefícios Actualização e manutenção simples

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Capítulo 9 Emprego. 9.1 Introdução

Capítulo 9 Emprego. 9.1 Introdução Capítulo 9 Emprego 9.1 Introdução Hoje em dia, as redes sociais são as grandes responsáveis pelas contratações de emprego. Muitos dos responsáveis por recrutamento e recursos humanos das empresas avaliam

Leia mais

Política de cookies. Introdução Sobre os cookies

Política de cookies. Introdução Sobre os cookies Introdução Sobre os cookies Política de cookies A maioria dos websites que visita usam cookies a fim melhorar a sua experiência de utilizador, permitindo ao site lembrar-se de si, tanto no que toca à duração

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

A criação de um site público e dinâmico

A criação de um site público e dinâmico PHC dportal A criação de um site público e dinâmico A solução ideal para criar um site público e dinâmico com um visual profissional, e facilmente utilizável por colaboradores sem conhecimentos de HTML.

Leia mais

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre

Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação. 1.º Ano / 1.º Semestre Sinopse das Unidades Curriculares Mestrado em Marketing e Comunicação 1.º Ano / 1.º Semestre Marketing Estratégico Formar um quadro conceptual abrangente no domínio do marketing. Compreender o conceito

Leia mais

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) dynam publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca Av. Carlos Gomes 141 Suite 411 - Porto Alegre. RS Tel. +55(11) 3522-5950 / (51)

Leia mais

Marketing. Objectivos. Alterações ocorridas no mercado. O Marketing na Nova Economia

Marketing. Objectivos. Alterações ocorridas no mercado. O Marketing na Nova Economia Marketing O Marketing na Nova Economia Prof. José M. Veríssimo 1 Objectivos Explorar a forma como a internet mudou a a utilização de bases de dados de clientes. Compreender como os marketers exercem a

Leia mais

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing

INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing INFORMÁTICA PARA GESTÃO I Curso Superior de Gestão de Marketing Docente (Teóricas): E-mail: vmnf@yahoo.com Web: http://www.vmnf.net/ipam Aula 13 Sumário A Internet: Modelos de Negócio, Publicidade e Meios

Leia mais

Tecnologias de Informação

Tecnologias de Informação Sistemas Empresariais Enterprise Resource Planning (ERP): Sistema que armazena, processa e organiza todos os dados e processos da empresa de um forma integrada e automatizada Os ERP tem progressivamente

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

Método Venda com Tráfego Gratuito

Método Venda com Tráfego Gratuito Método Venda com Tráfego Gratuito Se você está cansado de gastar dinheiro com anúncios pagos e não consegue resultados eficientes... Então pode ser a hora de optar por fontes de tráfego alternativas. Estou

Leia mais

A vantagem competitiva através do desenvolvimento do e-business

A vantagem competitiva através do desenvolvimento do e-business A vantagem competitiva através do desenvolvimento do e-business Artigo original redigido por: Dien D. Phan Extraído do Information & Management, Vol.40, 2003 (pág.581-590) Introdução * E-business O seu

Leia mais

Sabia que 85% dos acessos a sites têm como origem pesquisas nos motores de busca?

Sabia que 85% dos acessos a sites têm como origem pesquisas nos motores de busca? Sabia que 85% dos acessos a sites têm como origem pesquisas nos motores de busca? Quando pesquisa no Google, Yahoo, Sapo ou outro motor de busca, já clicou certamente nos links que lhe aparecem nas páginas

Leia mais

BLENDED MARKETING. Pedro Dionísio Maio 2013

BLENDED MARKETING. Pedro Dionísio Maio 2013 BLENDED MARKETING Pedro Dionísio Maio 2013 Consumidor A.I. 2 Consumidor D.I. Consumidor Blended 3 Fragvergence Fragmentação de suportes Consumidor Blended Convergência de mensagens 4 Um consumidor que

Leia mais

Copyright WOM / Embaixadores.com 2012. Todos os direitos reservados.

Copyright WOM / Embaixadores.com 2012. Todos os direitos reservados. Quem somos Somos uma agência de Marketing Word-of-Mouth, uma das novas tendências de comunicação. Ajudamos os gestores de marketing a aproveitar todo o potencial de disseminação do word-of-mouth natural

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Webmail FEUP. Rui Tiago de Cruz Barros tiago.barros@fe.up.pt

Webmail FEUP. Rui Tiago de Cruz Barros tiago.barros@fe.up.pt Webmail FEUP Rui Tiago de Cruz Barros tiago.barros@fe.up.pt Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação Interacção Pessoa-Computador Junho 2013 Índice Índice 1. Introdução 2. Webmail FEUP

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem Capítulo 6 1 Telecomunicações e redes 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Identificar as principais tendências e os grandes desenvolvimentos nas empresas, nas tecnologias e nas aplicações de negócio, das telecomunicações

Leia mais

Comissão Interministerial para a Sociedade da Informação

Comissão Interministerial para a Sociedade da Informação Comissão Interministerial para a Sociedade da Informação ANEXO AO CADERNO DE ENCARGOS MÉTODO DE AVALIAÇÃO DOS WEB SITES DA ADMINISTRAÇÃO DIRECTA E INDIRECTA DO ESTADO Documento disponível em www.si.mct.pt

Leia mais

QuEm SomoS missão 5 DESIGN & ComuNICação PublICIDaDE EvENtoS PromoçõES WEb

QuEm SomoS missão 5 DESIGN & ComuNICação PublICIDaDE EvENtoS PromoçõES WEb QUEM SOMOS MISSÃO DESIGN & Comunicação Publicidade Eventos Promoções Web 5 9 11 13 15 17 Quem Somos 5 Somos uma agência de Design e Comunicação, criada para disponibilizar um vasto leque de soluções na

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 RESUMO

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 RESUMO RESUMO METODOLOGIAS DO MARKETING DIGITAL As marcas e empresas precisam de ser ENCONTRADAS COMPREENDIDAS MEMORÁVEIS METODOLOGIAS DO MARKETING DIGITAL Ciclo de acções dos projectos de PESQUISA OBJECTIVOS

Leia mais

Uma plataforma estratégica

Uma plataforma estratégica Publicado: Fevereiro 2007 Autor: Rui Loureiro Sénior Partner Implementar o Help Desk Quando simplesmente pensamos em implementar um Help Desk, isso pode significar uma solução fácil de realizar ou algo

Leia mais

Introdução ao GetResponse

Introdução ao GetResponse Guia rápido sobre... Introdução ao GetResponse Neste guia... Aprenda a construir sua lista, a criar envolventes e-mails e a converter contatos em clientes em GetResponse, com acesso aos melhores recursos

Leia mais

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma.

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. Universidade de Aveiro Mestrado em Gestão da Informação Christelle Soigné Palavras-chave Ensino superior. e-learning.

Leia mais

Plus500 Ltd. Política de privacidade

Plus500 Ltd. Política de privacidade Plus500 Ltd Política de privacidade Política de privacidade Declaração de privacidade da Plus500 Proteger a privacidade e salvaguardar os dados pessoais e financeiros dos nossos clientes e dos visitantes

Leia mais

Palavras-Chave: Marketing relacional; marketing one-to-one; clientes;

Palavras-Chave: Marketing relacional; marketing one-to-one; clientes; Resumo Este trabalho, pretende demonstrar o que é o marketing relacional, através de algumas definições e elementos que o caracterizam. Em primeiro lugar, vamos ver a origem do marketing relacional e,

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO?

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Saber se o email é mais ou menos apropriado para o seu negócio depende do tipo de produto ou serviço que vende,

Leia mais

PHC dsuporte Externo. ππ Aumentar a satisfação dos seus clientes. ππ Aumentar a velocidade de resposta dos pedidos

PHC dsuporte Externo. ππ Aumentar a satisfação dos seus clientes. ππ Aumentar a velocidade de resposta dos pedidos PHC dsuporte Externo DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Externo permite prestar assistência técnica pós-venda, aumentar de forma significativa a eficiência e a qualidade do serviço, o que resulta na maior

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE EDUCAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EDUCACIONAL Internet e Educação Ensaio: A Web 2.0 como ferramenta pedagógica

Leia mais

A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA

A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA DE QUE FORMA OS GESTORES DE VENDAS ADICIONAM VALOR À SUA ORGANIZAÇÃO? Desenvolver Gestores de Vendas eficazes tem sido uma das grandes preocupações

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Marketing Digital. Carla Machado. Francesco Berrettini. Responsável das Formações Marketing Digital

Marketing Digital. Carla Machado. Francesco Berrettini. Responsável das Formações Marketing Digital Marketing Digital Francesco Berrettini Responsável das Formações Marketing Digital Carla Machado Coordenadora Pedagógica das Formações Marketing Digital Marketing Digital Digital Marketing - Professional

Leia mais

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing)

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Transforme suas comunicações mais lidas em participações multicanais altamente direcionadas que reduzem custos, aumentam a satisfação do cliente e geram

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010 05 DEE NOVVEEMBBRRO DEE 2010 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010 Metade dos agregados domésticos em Portugal

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

Prémio Excelência no Trabalho 2015

Prémio Excelência no Trabalho 2015 FAQ Frequently Asked Questions Índice Prémio Excelência no Trabalho 2015 INSCRIÇÃO... 2 COMUNICAÇÃO INTERNA... 4 QUESTIONÁRIO DIRIGIDO AOS COLABORADORES... 5 INQUÉRITO À GESTÃO DE TOPO... 7 TRATAMENTO

Leia mais

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação

LEARNING MENTOR. Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219. Perfil do Learning Mentor. Módulos da acção de formação LEARNING MENTOR Leonardo da Vinci DE/09/LLP-LdV/TOI/147 219 Perfil do Learning Mentor Módulos da acção de formação 0. Pré-requisitos para um Learning Mentor 1. O papel e a função que um Learning Mentor

Leia mais

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias BANDA LARGA

Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias BANDA LARGA 03 DE DEZZEMBRO 2007 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007 77% DOS AGREGADOS DOMÉSTICOS COM LIGAÇÃO À INTERNET

Leia mais