CALIBRAÇÃO DE MANÔMETROS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CALIBRAÇÃO DE MANÔMETROS"

Transcrição

1 INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE - CURSO TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE - Prof. TAYLOR SOARES ROSA - 29/9/2009 Calibração de manômetros CALIBRAÇÃO DE MANÔMETROS Conjunto de operações que busca determinar a relação entre os valores indicados por um instrumento de medição e os valores das grandezas estabelecidas por padrões Tem por objetivos: estudar as grandezas que influem no processo de medição; coletar dados para determinação dos erros do instrumento; levantar dados para ajuste dos equipamentos; levantamento da característica de resposta O resultado pode ser registrado em documento chamado de certificado de calibração ou relatório de calibração. Padrão: Medida materializada, instrumento de medição ou sistema de medição, que serve como referência para comparações sucessivas. Manômetro de ensaio: Deve possuir as seguintes características para ser classificado como manômetro de ensaio: Tolerância mínima de 4 vezes a do manômetro a ser ensaiado. Diâmetro maior que 150mm. A classe de exatidão deverá ser indicada no mostrador. Faixa de medida 1,3 a 1,6 vezes maior que a faixa do instrumento a ser ensaiado. Possuir espelho ao longo da escala (erro de paralaxe) e não possuir batente de ponteiro. Obs.: A tolerância do manômetro a ser testado será 4 vezes o valor da tolerância do manômetro padrão utilizado, se no ensaio os valores obtidos estiverem dentro desta tolerância Ex.: manômetro 0,25% para aferir manômetro com exatidão de 1%. Classificação dos manômetros a) Pela tolerância: CLASSE A4 A3 A2 A1 A B C D EXATIDÃO 0.10 % da faixa 0,25 % da faixa 0,50 % da faixa 1 % da faixa 1 % (de 25 a 75% da faixa) 2 % no resto 2 % (de 25 a 75% da faixa) 3 % no resto 3 % (de 25 a 75% da faixa) 4 % no resto 4 % toda faixa) b) Pela pressão: gás liquido BAIXA PRESSÃO até 25 bar até 60 bar MÉDIA PRESSÃO de 25 a 160 bar de 60 a 400 bar ALTA PRESSAO acima de 160 bar acima de 400 bar

2 INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE - CURSO TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE - Prof. TAYLOR SOARES ROSA - 29/9/2009 EXECUÇÃO DO ENSAIO Para os manômetros classes A 2, A 3 e A 4 se utilizam a Bomba de peso morto e a de Coluna de líquido. Para os manômetros classes A 1, A, B, C e D, manômetro de ensaio, bomba de peso morto e coluna de líquido. PROCEDIMENTOS PARA ENSAIO: Norma 4: 05/09/2002 Temperatura: 25 C Número de pontos de ensaio (nº mínimo): distribuídos ao longo de toda a escala de acordo com a classe do instrumento. APLICAÇÃO DA PRESSÃO: A 4 20 pontos A 3 8 pontos A 2, A 1, A, B 5 pontos C, D 3 pontos 1 ) Aplicar o valor máximo da escala por um período mínimo de 5 minutos. 2 ) Liberar a pressão e após 10 minutos iniciar a aplicação crescente até o valor máximo liberar a pressão no sentido decrescente. ENSAIO DE SOBRE PRESSÃO: Deverá ser efetuado no máximo por 1 minuto de acordo com os limites abaixo: 0 60 bar: 30% acima do FE ou 15% (para cobre) bar: 15% acima do FE acima 400 bar: 10% (após efetuar o ensaio no 2 ponto) bomba comparativa bomba de peso morto

BC1507 Instrumentação e Controle AULA 01. Sensores - I

BC1507 Instrumentação e Controle AULA 01. Sensores - I AULA 01 Sensores - I 1 Programa Princípios de medição de grandezas físicas Instrumentos indicadores eletromecânicos Transdutores de instrumentação de sistemas de medições Circuitos de instrumentação: medições

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 5 Manômetros e Manometria. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 5 Manômetros e Manometria. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Aula 5 Manômetros e Manometria Tópicos Abordados Nesta Aula Manômetros. Manometria. Definição de Manômetro O manômetro é o instrumento utilizado na mecânica dos fluidos para se efetuar a medição da pressão,

Leia mais

Instituto Português da DMET/UML

Instituto Português da DMET/UML Aprovação Diretora do Departamento de Metrologia Revisão Diretora da Unidade de Metrologia Legal Elaboração Responsável de Domínio da Unidade de Metrologia Legal CONTROLO METROLÓGICO LEGAL VERIFICAÇÃO

Leia mais

Instrução de Trabalho

Instrução de Trabalho IT - 014 05 1 de 13 SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES 5 REGISTROS 6 RESPONSABILIDADES 7 CONTROLE DE ALTERAÇÕES 8 ANEXOS 1 OBJETIVO Esta instrução tem como finalidade

Leia mais

Termômetro bimetálico Versão de alta qualidade para processos conforme EN Modelo 55

Termômetro bimetálico Versão de alta qualidade para processos conforme EN Modelo 55 Medição mecânica de temperatura Termômetro bimetálico Versão de alta qualidade para s conforme EN 13190 Modelo 55 WIKA folha de dados TM 55.01 outras aprovações veja página 7 Aplicações Instrumentação

Leia mais

Terminologia e conceitos de Metrologia

Terminologia e conceitos de Metrologia A U A UL LA Terminologia e conceitos de Metrologia Um problema Muitas vezes, uma área ocupacional apresenta problemas de compreensão devido à falta de clareza dos termos empregados e dos conceitos básicos.

Leia mais

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável Medição mecânica de temperatura Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável WIKA folha de dados TM 73.01 outras aprovações veja página 15 Aplicações Instrumentação geral de s nas indústrias

Leia mais

Métodos Experimentais em Termociências I.B De Paula

Métodos Experimentais em Termociências I.B De Paula Conceitos básicos: Medição É o conjunto de operações que tem por objetivo determinar o valor de uma grandeza. Medições, mesmo que bem controladas, estão sujeitas a variações causadas por inúmeras fontes.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE CAMPO ELETRO-MAGNÉTICO MODELO EM-8000

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE CAMPO ELETRO-MAGNÉTICO MODELO EM-8000 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE CAMPO ELETRO-MAGNÉTICO MODELO EM-8000 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do medidor ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE

Leia mais

6 Validação Metrológica

6 Validação Metrológica 6 Validação Metrológica Com o propósito de facilitar o entendimento do trabalho, o capítulo apresenta conceitos básicos de metrologia e definições relacionadas ao tem objeto da investigação. 6.1. Conceitos

Leia mais

FLPG P33. Linha Painel

FLPG P33. Linha Painel Fotos Ilustrativas Linha Painel FLPG Caixa em Forjado Dourada Visor em Policarbonato Internos em Garras para Fixação em Painel Enchimento de Líquido Anti Vibração Diâmetro Nominal (mm) 62 Aplicações Instrumento

Leia mais

Termômetro bimetálico Modelo 52, série industrial

Termômetro bimetálico Modelo 52, série industrial Medição mecânica de temperatura Termômetro bimetálico Modelo 52, série industrial WIKA folha de dados TM 52.01 outras aprovações veja página 6 Aplicações Uma ampla faixa de aplicações na fabricação de

Leia mais

Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro

Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro Módulo: Micrômetro AUTORES: Prof. Msc. SAMUEL MENDES FRANCO Prof. Msc. OSNI PAULA LEITE Prof. Msc. LUIS ALBERTO BÁLSAMO 1 Micrômetros Introdução Em 1638 foi desenvolvido um instrumento provido de um parafuso

Leia mais

Introdução geral Bomba Hidráulica... 4 PC 200 C Cuidados com o seu equipamento... 12

Introdução geral Bomba Hidráulica... 4 PC 200 C Cuidados com o seu equipamento... 12 Manual PC 200C ÍNDICE Introdução geral... 3 Bomba Hidráulica... 4 PC 200 C... 4 DESCRIÇÃO DAS PARTES... 5 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS PC 200 C... 7 DIMENSÕES... 7 MODO DE OPERAÇÃO DO COMANDO DIGITAL... 7

Leia mais

Metrologia 1ª lista de exercícios

Metrologia 1ª lista de exercícios 1. Cite as três classes de aplicações onde é importante medir. Dê exemplos de situações presentes na sua vida de cada uma das classes. 2. Da definição de medir: "... é o procedimento experimental através

Leia mais

Dispositivos Informação

Dispositivos Informação Dispositivos Informação de 6.1. - Conceitos O Dispositivo de Informação é a parte do instrumento de medida que apresenta as informações sobre o processo de medida. São tratados pelo termo em inglês "display".

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE CONDUTIVIDADE DA ÁGUA MODELO WT-3000 rev. 01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE CONDUTIVIDADE DA ÁGUA MODELO WT-3000 rev. 01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE CONDUTIVIDADE DA ÁGUA MODELO WT-3000 rev. 01 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do medidor ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS ROTEIRO DE AULA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS ROTEIRO DE AULA 1 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS LEB 0472 HIDRÁULICA Prof. Fernando Campos Mendonça ROTEIRO DE AULA - Recordar massa

Leia mais

Projeto de Iniciação Científica: Separador gás-líquido do tipo

Projeto de Iniciação Científica: Separador gás-líquido do tipo Parceria: Apoio: Projeto de Iniciação Científica: Separador gás-líquido do tipo shroud invertido Cinthia Politi Blanco Thiago Freitas Albieri Orientador: Prof. Dr. Oscar M. Hernandez Rodriguez Motivações:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE IMPEDÂNCIA MODELO IM-2700

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE IMPEDÂNCIA MODELO IM-2700 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE IMPEDÂNCIA MODELO IM-2700 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do medidor ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...1

Leia mais

Revisitando o estado da arte da calibração de um instrumento analógico

Revisitando o estado da arte da calibração de um instrumento analógico Revisitando o estado da arte da calibração de um instrumento analógico Comparação é a melhor definição com uma única palavra para o termo metrológico calibração. De maneira simplória, calibração nada mais

Leia mais

DUTOS E CHAMINÉS DE FONTES ESTACIONÁRIAS DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE E VAZÃO DOS GASES. Método de ensaio

DUTOS E CHAMINÉS DE FONTES ESTACIONÁRIAS DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE E VAZÃO DOS GASES. Método de ensaio CETESB DUTOS E CHAMINÉS DE FONTES ESTACIONÁRIAS DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE E VAZÃO DOS GASES Método de ensaio L9.222 MAI/92 SUMÁRIO Pág. 1 Objetivo...1 2 Normas complementares...1 3 Definições...1 4 Apare1hagem...2

Leia mais

Termologia: Termometria

Termologia: Termometria Termologia: Termometria Física_9 EF Profa. Kelly Pascoalino Nesta aula: Termologia: introdução; Medição de temperatura e escalas termométricas. TERMOLOGIA: INTRODUÇÃO Termologia é a parte da Física em

Leia mais

ÍNDICE REGRAS GERAIS DE SEGURANÇA INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA EM REAGENTES Guia de Laboratório de F.Q. Docente: Marília Silva Soares 3

ÍNDICE REGRAS GERAIS DE SEGURANÇA INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA EM REAGENTES Guia de Laboratório de F.Q. Docente: Marília Silva Soares 3 ÍNDICE GUIA DE LABORATÓRIO Para atividades experimentais de Física e de Química Docente. Marília Silva Soares Guia de Laboratório de F.Q. Docente: Marília Silva Soares 2 REGRAS GERAIS DE SEGURANÇA INFORMAÇÃO

Leia mais

Manômetro diferencial Modelo A2G-10

Manômetro diferencial Modelo A2G-10 Medição mecânica de pressão Manômetro diferencial Modelo A2G-10 WIKA folha de dados PM 07.40 outras aprovações veja página 5 Aplicações Para monitoramento de pressão diferencial de ar e outros gases não-inflamáveis

Leia mais

INSTRUMENTOS DE PESAGEM USADOS EM ENSAIOS DE MATERIAIS

INSTRUMENTOS DE PESAGEM USADOS EM ENSAIOS DE MATERIAIS INSTRUMENTOS DE PESAGEM USADOS EM ENSAIOS DE MATERIAIS C D T - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Setembro de 2014 DESIGNAÇÃO - ARTERIS ET- 231-02 09/2014 ET 231 pg1 - Centro de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

E-QP-ECD-095 REV. A 15/Abr/2008

E-QP-ECD-095 REV. A 15/Abr/2008 ENGENHARIA CONTROLE DIMENSIONAL TOPOGRAFIA NIVELAMENTO GEOMÉTRICO Os comentários e sugestões referentes a este documento devem ser encaminhados ao SEQUI, indicando o item a ser revisado, a proposta e a

Leia mais

5 O Sistema de Medição. Fundamentos de Metrologia

5 O Sistema de Medição. Fundamentos de Metrologia 5 O Sistema de Medição Fundamentos de Metrologia Neste texto: Definições Instrumento de medição tem sido preferido para medidores pequenos, portáteis teis e encapsulados em uma única unidade. Sistemas

Leia mais

PRESSÃO. Linha Industrial Caixa e Capa em Aço Carbono Preto Visor de Vidro e Internos em Latão

PRESSÃO. Linha Industrial Caixa e Capa em Aço Carbono Preto Visor de Vidro e Internos em Latão PRESSÃO Linha Industrial Série FS Diâmetros Nominais (mm) 52 62 80 Caixa e Capa em ço Carbono Preto Visor de Vidro e Internos em Latão Instrumentos com grande área de aplicação em indústrias e equipamentos,

Leia mais

Em Laboratório de Física Básica fenômenos ou propriedades físicas são estudados à luz de grandezas

Em Laboratório de Física Básica fenômenos ou propriedades físicas são estudados à luz de grandezas 1 Em Básica fenômenos ou propriedades físicas são estudados à luz de grandezas físicas mensuráveis (comprimento, tempo, massa, temperatura etc.) obtidas através de instrumentos de medida. Busca-se o valor

Leia mais

2009/2010. Marília Peres

2009/2010. Marília Peres MEDIÇÃO Escola Secundária José Saramago 2009/2010 Marília Peres I NSTRUMENTOS DE MEDIDA Alcance Vl Valor máximo que é possível medir Sensibilidade ou Natureza do aparelho Valor da menor divisão 2 ERROS

Leia mais

RELATÓRIO DE RESULTADOS. ENSAIO BALÍSTICO PARA DETERMINAÇÃO DA V 50 COMPARATIVO CDP s PLANOS & CURVOS REL. N TEC/

RELATÓRIO DE RESULTADOS. ENSAIO BALÍSTICO PARA DETERMINAÇÃO DA V 50 COMPARATIVO CDP s PLANOS & CURVOS REL. N TEC/ RELATÓRIO DE RESULTADOS ENSAIO BALÍSTICO PARA DETERMINAÇÃO DA V 50 COMPARATIVO CDP s PLANOS & CURVOS REL. N TEC/15-2012 Campo Limpo Paulista, 03 de setembro de 2012 1- INTRODUÇÃO Este relatório apresenta

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. ÂMBITO Esta especificação diz respeito à realização do ensaio de pressão a efetuar nas condutas dos sistemas de abastecimento de água. O seu objetivo é permitir verificar a estanquidade e a estabilidade

Leia mais

Curso: ENGENHARIA BÁSICA Disciplina: ESTÁTICA DOS FLUIDOS LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADES DE PRESSÃO:

Curso: ENGENHARIA BÁSICA Disciplina: ESTÁTICA DOS FLUIDOS LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADES DE PRESSÃO: Curso: ENGENHARIA BÁSICA Disciplina: ESTÁTICA DOS FLUIDOS LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADES DE PRESSÃO: 1. Determinar o valor da pressão de 340 mmhg em psi e kgf/cm² na escala efetiva e em Pa e atm na escala

Leia mais

Amostras grátis deverão seguir regras do medicamento original 27 de novembro de 2009

Amostras grátis deverão seguir regras do medicamento original 27 de novembro de 2009 AULA 4 Acesse o site e leia a apostila on-line: http://pt.scribd.com/doc/5520737/3/folha-de-eercicios 4.1) O conjunto de valores abaixo representa medidas em gramas de uma amostra. Organize uma tabela

Leia mais

Mecânica dos Fluidos

Mecânica dos Fluidos Mecânica dos Fluidos Estática dos Fluidos Prof. Universidade Federal do Pampa BA000200 Campus Bagé 12 e 13 de março de 2017 Estática dos Fluidos 1 / 28 Introdução Estática dos Fluidos 2 / 28 Introdução

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva CERTIFICADO: Nº 009/2012 A Rede Metrológica do Estado de São Paulo qualifica o Laboratório de Calibração

Leia mais

Medidas em Laboratório

Medidas em Laboratório Medidas em Laboratório Prof. Luis E. Gomez Armas Lab. de Física Unipampa, Alegrete 1 o Semestre 2014 Sumário O que é fazer um experimento? Medidas diretas e indiretas Erros e sua classificação Algaritmos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSOS DE ENGENHARIA DE ENERGIA E MECÂNICA MEDIÇÕES TÉRMICAS Prof. Paulo Smith Schneider

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSOS DE ENGENHARIA DE ENERGIA E MECÂNICA MEDIÇÕES TÉRMICAS Prof. Paulo Smith Schneider UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CURSOS DE ENGENHARIA DE ENERGIA E MECÂNICA MEDIÇÕES TÉRMICAS Prof. Paulo Smith Schneider Exercícios sobre medição de vazão Considere um grande reservatório (figura

Leia mais

2 BIMESTRE. Pressão absoluta e pressão manométrica

2 BIMESTRE. Pressão absoluta e pressão manométrica 2 BIMESTRE Pressão absoluta e pressão manométrica Para algumas grandezas em hidrostática, tais como em algumas grandezas em Mecânica, muitas vezes o que tem importância é a variação de uma grandeza, ou

Leia mais

O que é instrumentação INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Tubo de venturi. Ultrassônico carretel 22/2/2011. Introdução

O que é instrumentação INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE. Tubo de venturi. Ultrassônico carretel 22/2/2011. Introdução O que é instrumentação INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE Éaciênciaquedesenvolveeaplicatécnicasde medição, indicação, registro e controle de processos, visando a otimização e eficiência destes processos. Introdução

Leia mais

ERROS E TRATAMENTO DE DADOS Prof. Marcelo R. Alexandre

ERROS E TRATAMENTO DE DADOS Prof. Marcelo R. Alexandre ERROS E TRATAMENTO DE DADOS Prof. Marcelo R. Alexandre ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS! Algarismos exatos Constituem os algarismos de uma leitura que estão isentos de qualquer dúvida ou estimativa.! Algarismos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE UMIDADE DE MADEIRA E ALVENARIA MH-5025

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE UMIDADE DE MADEIRA E ALVENARIA MH-5025 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEDIDOR DE UMIDADE DE MADEIRA E ALVENARIA MH-5025 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE

Leia mais

FOLHA DE CAPA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS

FOLHA DE CAPA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS FOLHA DE CAPA TÍTULO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TESTE HIDROSTÁTICO E SECAGEM DE TUBULAÇÕES NÚMERO ORIGINAL NÚMERO COMPAGAS FOLHA ET-6000-6520-940-TME-019 ET-65-940-CPG-019 1 / 6 CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS

Leia mais

Linha Baixa Pressão Fotos Ilustrativas

Linha Baixa Pressão Fotos Ilustrativas Linha Baixa Pressão Fotos Ilustrativas FSCI Caixa e Anel em Aço Inox Internos em Diâmetros Nominais (mm) 62 100 160 Aplicações Instrumentos para baixa pressão com alta qualidade, excelente precisão e durabilidade.

Leia mais

Em seguida indicam-se de uma forma resumida as principais características do medidor de nível de diafragma:

Em seguida indicam-se de uma forma resumida as principais características do medidor de nível de diafragma: O diafragma é um método indirecto de medição de nível, uma vez que mede o nível por medição de pressão, pois esta é função do nível de líquido do reservatório. Os níveis de diafragma são formados por um

Leia mais

A pressão num ponto de um líquido em equilíbrio - Princípio de Stevin

A pressão num ponto de um líquido em equilíbrio - Princípio de Stevin Física Experimental II 2º Semestre de 2012 Prof. Marcelo Rodrigues de Holanda Experimento 1 (03/08) A pressão num ponto de um líquido em equilíbrio - Princípio de Stevin 1. Habilidade e competências Ao

Leia mais

BAR = DO GREGO BÁR(os) QUE SIGNIFICA ELEMENTO DE COMPOSIÇÃO DE PRESSÃO = PRESSÃO ATMOSFÉRICA METRIA = MEDIÇÃO (HOLANDA-1989)

BAR = DO GREGO BÁR(os) QUE SIGNIFICA ELEMENTO DE COMPOSIÇÃO DE PRESSÃO = PRESSÃO ATMOSFÉRICA METRIA = MEDIÇÃO (HOLANDA-1989) 1- BAROMETRIA AULAS DE TOPOGRAFIA BAR = DO GREGO BÁR(os) QUE SIGNIFICA ELEMENTO DE COMPOSIÇÃO DE PRESSÃO = PRESSÃO ATMOSFÉRICA METRIA = MEDIÇÃO (HOLANDA-1989) 2- NIVELAMENTO BAROMÉTRICO É O NIVELAMENTO

Leia mais

Instrumentos de detecção e de medição

Instrumentos de detecção e de medição Instrumentos de detecção e de medição Pág. 2 Índice Introdução.3 Explosivímetros.4 Detectores de gases.5 Manómetros.6 Calibragem 7 Bibliografia.7 Pág. 3 Título Instrumentos de detecção e de medição de

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO

ESTUDO DIRIGIDO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO - IFPE CAMPUS GARANHUNS CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE EM ELETROELETRÔNICA Disciplina: Instrumentação Industrial UNIDADE 2 Período Letivo: 2012.2

Leia mais

Calibração de parâmetros elétricos de SOLDAGEM SMPS-32 x Alicate amperimétrico

Calibração de parâmetros elétricos de SOLDAGEM SMPS-32 x Alicate amperimétrico 1 INTRODUÇÃO O monitoramento contínuo dos parâmetros elétricos de soldagem possibilita a difusão da idéia da qualidade no dia a dia do operador, a linguagem fica padronizada. O constante treinamento dos

Leia mais

CARACTERÍSTICAS ESTÁTICAS DE SISTEMAS DE MEDIÇÃO

CARACTERÍSTICAS ESTÁTICAS DE SISTEMAS DE MEDIÇÃO DETERMINAÇÃO DA DERIVA DO ZERO: ENSAIO: Manter P o = 0 e variar a temperatura T dentro da faixa de temperaturas ambientes [T max, T min ] previstas para uso do SM. Os ensaios feitos em CÂMARA de temperatura

Leia mais

MEDIDAS DE BASES E ÂNGULOS: REDUÇÕES

MEDIDAS DE BASES E ÂNGULOS: REDUÇÕES MEDIDAS DE BASES E ÂNGULOS: REDUÇÕES Nas redes geodésicas, cujos pontos materializam o SGR, as coordenadas geodésicas são referidas ao elipsóide de referência, devidamente orientado. As operações de cálculo

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL INTRODUÇÃO Os índices físicos determinados

Leia mais

AULA 07: COMPACTAÇÃO DOS SOLOS (EQUIPAMENTOS E COMPACTAÇÃO EM CAMPO) Prof. Augusto Montor Mecânica dos Solos

AULA 07: COMPACTAÇÃO DOS SOLOS (EQUIPAMENTOS E COMPACTAÇÃO EM CAMPO) Prof. Augusto Montor Mecânica dos Solos AULA 07: COMPACTAÇÃO DOS SOLOS (EQUIPAMENTOS E COMPACTAÇÃO EM CAMPO) Prof. Augusto Montor Mecânica dos Solos TIPOS DE COMPACTAÇÃO EM CAMPO ESTÁTICA Compressão rolo liso Amassamento rolo pé de carneiro

Leia mais

DEFINIÇÃO. Define-se por TANQUE como aquele equipamento que acumula produtos (recipiente) em pressões inferiores a 15 psig (condição de operação)

DEFINIÇÃO. Define-se por TANQUE como aquele equipamento que acumula produtos (recipiente) em pressões inferiores a 15 psig (condição de operação) TANQUES 1 DEFINIÇÃO Os processos industriais em geral utilizam-se de tanques e vasos submetidos ou não a pressão para efetuar diversos serviços essenciais à sua continuidade, seja nos serviços de acumulação

Leia mais

Capítulo 4 Equação da energia para escoamento permanente

Capítulo 4 Equação da energia para escoamento permanente Capítulo 4 Equação da energia para escoamento permanente ME4310 e MN5310 23/09/2009 OBJETIVO DA AULA DE HOJE: RESOLVER O EXERCÍCIO A SEGUIR: Determine a carga mecânica total na seção x do escoamento representada

Leia mais

Implantação de Laboratório para Determinação da Característica de Saída de Aerogeradores Segundo a Norma IEC

Implantação de Laboratório para Determinação da Característica de Saída de Aerogeradores Segundo a Norma IEC BWP 2016 Implantação de Laboratório para Determinação da Característica de Saída de Aerogeradores Segundo a Norma IEC 61400-12-1 PROF. DR. CLAITON MORO FRANCHI - UFSM Objetivos Auxílio a indústria nacional

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ENERGIA LABORATÓRIO DE MECÂNICA DOS FLUIDOS

DEPARTAMENTO DE ENERGIA LABORATÓRIO DE MECÂNICA DOS FLUIDOS Nome: unesp DEPARTAMENTO DE ENERGIA LABORATÓRIO DE MECÂNICA DOS FLUIDOS Turma: Conservação da Massa e Quantidade de Movimento 1 - OBJETIVO Os principais objetivos desta aula prática é aplicar as equações

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 059

Norma Técnica SABESP NTS 059 Norma Técnica SABESP NTS 059 Requisitos para soldadores, instaladores e fiscais de obras executadas com tubos de polietileno e conexões de polietileno ou polipropileno. Procedimento São Paulo Dezembro

Leia mais

REGISTROS E VÁLVULAS

REGISTROS E VÁLVULAS VÁLVULA DE ESFERA FÊMEA VEFA 1/2 NPT F Medida da rosca fêmea: 1/2 NPT VEFA VEFC VEFI Características: 1 - Fabricadas com roscas fêmeas NPT ou BSP de 1/8 a 2. 2 - Permite a abertura ou fechamento rápido

Leia mais

DETERMINATION OF MOISTURE IN TOBACCO LEAVES DE TABACO ATRAVÉS DA TÉCNICA DE MICRO ONDAS

DETERMINATION OF MOISTURE IN TOBACCO LEAVES DE TABACO ATRAVÉS DA TÉCNICA DE MICRO ONDAS DETERMINATION OF MOISTURE IN TOBACCO LEAVES THROUGHTHE THE MICROWAVE TECHNIQUE DETERMINAÇÃO DO TEOR DE UMIDADE EM FOLHAS DE TABACO ATRAVÉS DA TÉCNICA DE MICRO ONDAS Prof. Dr.Carlos Alberto Klimeck Gouvea,

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0015 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA COM SAÍDA RS485 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a

Leia mais

DICIONÁRIO DA ESTRUTURA ANALÍTICA DO PROJETO - SISCOP. Data Versão Descrição Autor

DICIONÁRIO DA ESTRUTURA ANALÍTICA DO PROJETO - SISCOP. Data Versão Descrição Autor Sistema de Controle de Pedidos SISCOP Estrutura Analítica do Projeto Versão 1.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 31/10/2010 1.0 Desenvolvimento da EAP Estrutura Analítica do Projeto Adriano

Leia mais

defi departamento de física

defi departamento de física defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Interferómetro de Michelson Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida,

Leia mais

5.1 Ensaio Hidrostático Estanqueidade do dispositivo eliminador de ar

5.1 Ensaio Hidrostático Estanqueidade do dispositivo eliminador de ar Relatório Técnico nº 96 289-205- 6/10 5 RESULTADOS 5.1 Ensaio Hidrostático Estanqueidade do dispositivo eliminador de ar Durante o teste hidrostático (estanqueidade), o dispositivo foi submetido à constante

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE DENSIDADE

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE DENSIDADE INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE DENSIDADE Introdução A medição da densidade de líquidos fornece uma informação valiosa para a determinação da concentração ou da composição de uma solução.

Leia mais

HAROLDO BORGES RODRIGUES LIMA

HAROLDO BORGES RODRIGUES LIMA AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 19, DE 11.7.2005 DOU 12.7.2005 REPUBLICADA DOU 13.7.2005 RETIFICADA DOU 25.7.2005 RETIFICADA DOU 17.3.2006 O substituto eventual

Leia mais

Série 511 Com saída de dados para CEP. Funções Série 511 ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados

Série 511 Com saída de dados para CEP. Funções Série 511 ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados Funções ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados Comparadores Digitais de Diâmetro Interno ABSOLUTE Comparador de diâmetro interno de alta exatidão BORE GAGE para medição

Leia mais

ACTIVIDADE LABORATORIAL QUÍMICA 10º Ano

ACTIVIDADE LABORATORIAL QUÍMICA 10º Ano Objectivos ACTIVIDADE LABORATORIAL QUÍMICA 0º Ano Determinação da massa volúmica e da densidade relativa de líquidos Seleccionar material adequado à determinação da: a) massa volúmica ou densidade de um

Leia mais

Objetivos do estudo de superfície plana submersa - unidade 2:

Objetivos do estudo de superfície plana submersa - unidade 2: 122 Curso Básico de Mecânica dos Fluidos Objetivos do estudo de superfície plana submersa - unidade 2: Mencionar em que situações têm-se uma distribuição uniforme de pressões em uma superfície plana submersa;

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ANEMÔMETRO MODELO AN-3010

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ANEMÔMETRO MODELO AN-3010 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ANEMÔMETRO MODELO AN-3010 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. CUIDADOS E MANUTENÇÃO... - 1-3.

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA METROLOGIA. Prof. Fábio Evangelista Santana, MSc. Eng.

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA METROLOGIA. Prof. Fábio Evangelista Santana, MSc. Eng. TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA METROLOGIA Prof. Fábio Evangelista Santana, MSc. Eng. fsantana@gmx.de SUMÁRIO Apresentação da turma Integração de Metrologia com o curso de TEM O que é Metrologia Organização

Leia mais

Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico

Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Curso Experimental de Transformações Químicas 2010 Prof. Dr. Anselmo (adaptado, Agustina) Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico 1 Objetivo Nesta

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica 30(200)A.

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica 30(200)A. MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0006 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA 30(200)A 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a serem

Leia mais

MATERIAIS PARA FUNDIÇÃO - DETERMINAÇÃO DO PONTO DE EBULIÇÃO EM LÍQUIDOS

MATERIAIS PARA FUNDIÇÃO - DETERMINAÇÃO DO PONTO DE EBULIÇÃO EM LÍQUIDOS Método de Ensaio Folha : 1 de 7 SUMÁRIO 1_ Objetivo 2_ Princípio do método 3_ Definição 4_ Aparelhagem 5_ Execução do ensaio 6_ Resultados 7_ Anexos A, B e C 1_ OBJETIVO 1.1_ Esta recomendação prescreve

Leia mais

PENETRÔMETRO DE IMPACTO

PENETRÔMETRO DE IMPACTO MANUAL DE INSTRUÇÕES PENETRÔMETRO DE IMPACTO TERMOS DE GARANTIA Este aparelho é garantido contra possíveis defeitos de fabricação ou danos, que se verificar por uso correto do equipamento, no período de

Leia mais

MÁQUINAS E MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA

MÁQUINAS E MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA MÁQUINAS E MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA Professor: Diogo Santos Campos MÁQUINAS E MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA Engenheiro Agrícola, D.Sc. diogo.campos@ifmg.edu.br https://sites.google.com/a/ifmg.edu.br/diogo/ (37)3431-4975

Leia mais

Painéis de Média Tensão

Painéis de Média Tensão Painéis de Média Tensão ARCO INTERNO APROVADO 20kA/1s CEPEL - RJ Sumário Apresentação... 2 Principais Componentes... 3 Células de Entrada/Saída e Transição... 4 Células de Seccionamento... 5 Células de

Leia mais

05/08/2014. Slides baseados no livro FMCI - Professor Armando Albertazzi. Slides baseados no livro FMCI - Professor Armando Albertazzi

05/08/2014. Slides baseados no livro FMCI - Professor Armando Albertazzi. Slides baseados no livro FMCI - Professor Armando Albertazzi O Sistema de Medição Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial Slides baseados no livro FMCI - Professor Armando Albertazzi Definições Neste teto: Instrumento de medição tem sido preferido para

Leia mais

Departamento de Física - ICE/UFJF Laboratório de Física II

Departamento de Física - ICE/UFJF Laboratório de Física II A pressão num ponto de um líquido em equilíbrio 1- Objetivos Gerais: Calibrar um manômetro de tubo aberto: Usar o manômetro calibrado para medir a pressão em pontos de um fluido de densidade desconhecida.

Leia mais

Grupo de Trabalho para a Guia de Boas Práticas para a Metrologia na Saúde: TERMÓMETROS CLÍNICOS

Grupo de Trabalho para a Guia de Boas Práticas para a Metrologia na Saúde: TERMÓMETROS CLÍNICOS Grupo de Trabalho para a Guia de Boas Práticas para a Metrologia na Saúde: TERMÓMETROS CLÍNICOS Sílvia Moutinho Publicado a 9 maio 2016 no site do IPQ 2 3 Termómetros Clínicos Grupo de Trabalho para a

Leia mais

MEDIÇÃO EM QUÍMICA MEDIR. É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade.

MEDIÇÃO EM QUÍMICA MEDIR. É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade. MEDIR É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade. Medir o comprimento de uma sala É verificar quantas vezes a sala é mais comprida do que a unidade

Leia mais

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 24/04/2012

Procedimento Operacional Nome do procedimento: Calibração, Aferição, Instrumentação e Ferramentaria Data da Revisão: 24/04/2012 Data da 1/ 7 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Elaboração inicial do documento 01 Alteração dos números dos Registros e inclusão do Item 4 Diretoria de Negócio Vendas Service SGI Qualidade Suprimentos

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO LIMITE DE LIQUIDEZ

DETERMINAÇÃO DO LIMITE DE LIQUIDEZ DETERMINAÇÃO DO LIMITE DE LIQUIDEZ 1. Objetivo Determinar o limite entre o estado líquido e o estado plástico do solo. 2. Definição O limite de Liquidez é o teor de umidade do solo com que se unem, em

Leia mais

Equipamento de laboratório inovador. Testes preliminares para definir a qualidade da mistura.

Equipamento de laboratório inovador. Testes preliminares para definir a qualidade da mistura. Equipamento de laboratório inovador Testes preliminares para definir a qualidade da mistura. 02 03 Mais controle. Mais qualidade. O SISTEMA DE LABORATÓRIO DE ESPUMA DE ASFALTO REGISTRA, DE MANEIRA SIMPLES,

Leia mais

Sem data Sheet online FLOWSIC30 MEDIDOR DE GÁS

Sem data Sheet online FLOWSIC30 MEDIDOR DE GÁS Sem data Sheet online FLOWSIC30 A B C D E F H I J K L M N O P Q R S T Informações do pedido Tipo FLOWSIC30 Nº de artigo A pedido As especificações de dispositivo e os dados de desempenho exatos do produto

Leia mais

Laboratório de Física

Laboratório de Física Laboratório de Física Experimento 05: Queda Livre Disciplina: Laboratório de Física Experimental I Professor: Turma: Data: / /20 Alunos: 1: 2: 3: 4: 5: 1/9 05 - Queda Livre 1.1. Objetivos Determinar a

Leia mais

Soluções em Biotecnologia

Soluções em Biotecnologia Página: 1/2 Nº : MT095/0116 Contratante: Bio Ocupacional Medicinal e Segurança do Trabalho LTDA. Av. Amazonas, 687 conj. 605, Centro Belo horizonte MG Solicitante: O mesmo Equipamento: BALANÇA MECÂNICA

Leia mais

Faculdade de Tecnologia de Mogi Mirim Arthur de Azevedo EXPERIMENTO 12

Faculdade de Tecnologia de Mogi Mirim Arthur de Azevedo EXPERIMENTO 12 Faculdade de Tecnologia de Mogi Mirim Arthur de Azevedo Roteiro para prática experimental EXPERIMENTO 12 Princípio de Conservação do Momento Linear e Colisões Disciplina: Física Experimental GRUPO DE TRABALHO:

Leia mais

Química Analítica V 2S Prof. Rafael Sousa. Notas de aula:

Química Analítica V 2S Prof. Rafael Sousa. Notas de aula: Química Analítica V 2S 2012 Aula 2: 27-11-1212 Estatística Aplicada à Química Analítica Prof. Rafael Sousa Departamento de Química - ICE rafael.arromba@ufjf.edu.br Notas de aula: www.ufjf.br/baccan Aulas

Leia mais

Instrumentação Industrial. Fundamentos de Instrumentação Industrial: Introdução a Metrologia Incerteza na Medição

Instrumentação Industrial. Fundamentos de Instrumentação Industrial: Introdução a Metrologia Incerteza na Medição Instrumentação Industrial Fundamentos de Instrumentação Industrial: Introdução a Metrologia Incerteza na Medição Introdução a Metrologia O que significa dizer: O comprimento desta régua é 30cm. A temperatura

Leia mais

FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios-

FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios- FMU- Cursos de Tecnologia Disciplina: Métodos Quantitativos em Gestão e Negócios- Memória - Teoria e Exercícios sobre Distribuição Normal de Probabilidade Distribuição Normal de Probabilidade As distribuições

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL CURSO: TOPOGRAFIA PROF.: RIDECI FARIAS LEVANTAMENTO DE NIVELAMENTO

ENGENHARIA CIVIL CURSO: TOPOGRAFIA PROF.: RIDECI FARIAS LEVANTAMENTO DE NIVELAMENTO ENGENHARIA CIVIL CURSO: TOPOGRAFIA PROF.: RIDECI FARIAS LEVANTAMENTO DE NIVELAMENTO BRASÍLIA, DF 13/11/2004 1. OBJETIVOS Ao final do levantamento de nivelamento, o grupo deverá ser capaz de realizar um

Leia mais

22/08/16. Introdução. Unidades de Medida. Unidades Fundamentais do SI. Método Científico AULA 4 AUTOMAÇÃO DA PRODUÇÃO (CONCEITOS DE INSTRUMENTAÇÃO)

22/08/16. Introdução. Unidades de Medida. Unidades Fundamentais do SI. Método Científico AULA 4 AUTOMAÇÃO DA PRODUÇÃO (CONCEITOS DE INSTRUMENTAÇÃO) AULA 4 AUTOMAÇÃO DA PRODUÇÃO (CONCEITOS DE INSTRUMENTAÇÃO) Prof. Fabricia Introdução A história da instrumentação está ligada com a necessidade do homem de realizar medidas; } Essa necessidade levou o

Leia mais

Prof. Leandro Morais VAZÃO

Prof. Leandro Morais VAZÃO Prof. Leandro Morais VAZÃO Vazão Definição de Vazão - É a quantidade de líquido, gás ou sólido que passa por um determinado local por unidade de tempo. - Quantidade medida em volume (m³) ou massa (kg)

Leia mais

QUÍMICA ANALÍTICA V 2S Prof. Rafael Sousa. Notas de aula:

QUÍMICA ANALÍTICA V 2S Prof. Rafael Sousa. Notas de aula: QUÍMICA ANALÍTICA V 2S 2011 Aulas 1 e 2 Estatística Aplicada à Química Analítica Prof. Rafael Sousa Departamento de Química - ICE rafael.arromba@ufjf.edu.br Notas de aula: www.ufjf/baccan Algarismos significativos

Leia mais

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva

Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva Certificado de Qualificação Metrológica para Laboratórios de Ensaio e Calibração da Cadeia Automotiva CERTIFICADO: Nº 007/2012 A Rede Metrológica do Estado de São Paulo qualifica o Laboratório de Calibração

Leia mais

Contagem de manchas solares em diferentes dias. Alunos do ensino básico.

Contagem de manchas solares em diferentes dias. Alunos do ensino básico. Neste item, serão descritas 7 actividades, cada uma identificada pelo título, objectivo, público-alvo, disciplina-alvo e procedimento. Importa realçar que estas actividades visam apenas guiar o interesse

Leia mais

Propagação da incerteza de medição ou incerteza combinada

Propagação da incerteza de medição ou incerteza combinada UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ENGENHARIA MECÂNICA ENG0308 - MEDIÇÕES TÉRMICAS Energia e Fenômenos de Transporte Prof. Paulo S. Schneider pss@mecanica.ufrgs.br Medições Térmicas - Engenharia

Leia mais