Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal"

Transcrição

1

2 Período

3 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro setorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos Insolvências vs ações judiciais Últimos 12 meses Últimos 12 meses Insolvências Ações judiciais

4

5

6 SUMÁRIO EXECUTIVO EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO (ECE) representam: 847 ECE 0,3% do total de empresas 2,4% das empresas com 10 ou mais empregados Este pequeno número de empresas tem uma elevada contribuição para a criação de emprego entre 2009 e 2012 geraram: 9,4% de todo o emprego criado pelas empresas 51 mil empregos 154% crescimento do número de empregados 85% crescimento do volume de negócios 176% crescimento das exportações Pág. 06 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE

7 ANÁLISE E CARATERIZAÇÃO DAS ECE Empresas de Crescimento Elevado (ECE) são empresas que apresentam um crescimento orgânico médio anual de empregados superior a 20% durante 3 anos consecutivos e que têm, no mínimo, 10 empregados no início do período analisado. Empresas gazela são ECE que têm até 5 anos de vida no final do período analisado. O universo de análise comparativa das ECE ou universo equivalente corresponde às empresas com atividade comercial no período e com 10 ou mais empregados no início do período. Taxa de ECE ou taxa de penetração de ECE: percentagem de ECE no universo equivalente. Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 07

8 ANÁLISE E CARATERIZAÇÃO DAS ECE SETOR DE ATIVIDADE EXPORTAÇÕES REGIÃO ECONÓMICA IDADE DIMENSÃO DAS EMPRESAS (EM NÚMERO DE EMPREGADOS) EVOLUÇÃO CONTROLO ACIONISTA DE START-UP A EMPRESA GAZELA Pág. 08 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014

9 SETOR DE ATIVIDADE SETOR DE ACTIVIDADE Distribuição ECE (%) Distribuição do emprego criado pelas ECE (%) Indústrias transformadoras 23,0% 16,0% Serviços 22,4% 44,4% Construção 11,8% 8,3% Grossista 10,2% 5,6% Retalhista 9,1% 6,7% Alojamento e restauração 6,8% 4,5% Transportes 6,5% 7,3% Agricultura, pecuária, pesca e caça 4,7% 3,8% Telecomunicações 3,4% 2,1% Gás, eletricidade e água 1,5% 1,0% Indústrias extrativas 0,2% 0,3% Atividades imobiliárias 0,2% 0,1% TOTAL Encontramos ECE em todos os setores de atividade. As Indústrias transformadoras são o setor que concentra mais ECE (23%), seguido pelos Serviços (22%) e pela Construção (12%). Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE 100% 100% Os empregos criados nas ECE do setor dos Serviços representam 44% do total, seguidos pela Indústria transformadora com 16% e a Construção com 8%. BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 09

10 SETOR DE ACTIVIDADE Telecomunicações Agricultura, pecuária, pesca e caça Gás, eletricidade e água Serviços Transportes Grossista Construção Alojamento e restauração Indústrias transformadoras Retalhista Indústrias extrativas Atividades imobiliárias TOTAL Nº ECE no sector Taxa de ECE no setor(%) ECE Var. nº empregados 2012/2009 (%) SETOR DE ATIVIDADE Tecido empresarial Var. nº nascimentos Var. nº empregados no setor (%) 2012/2009 (%) (2013/ 2010) Nascimento /encerramento (2013) 6,3% 129% 14% 49% 2,0 5,2 % 221% 3% 116% 6,3 4,5% 143% 2% - 28% 1,5 3,9% 173% - 12% 12% 2,8 3,8% 168% - 9% 32% 3,7 2,2% 124% - 11% 22% 2,2 2,0% 146% - 30% - 9% 3,0 1,9% 129% - 11% 25% 2,6 1,9% 134% - 10% 29% 2,0 1,8% 132% - 8% 15% 4,9 0,9% 125% - 18% - 16% 2,6 0,6% 124% - 23% 2% 1,7 2,4% 154% -12% 16,3% 2,4 Os setores com maiores taxas de ECE são as Telecomunicações (6,3%), a Agricultura, pecuária, pesca e caça (5,2%) e o Gás, eletricidade e água (4,5%). Pág. 10 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE

11 REGIÃO NÚMERO DE ECE E TAXA (%) EM CADA REGIÃO TODAS AS REGIÕES TÊM EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO. A taxa de ECE por região é muito semelhante em todo o país, sendo as regiões do Alentejo, Açores e Norte as que apresentam as percentagens mais elevadas de ECE por região face ao universo analisado (2,8%; 2,8% e 2,6% respetivamente) Nº Total de ECE 847 Taxa de ECE 2,4% R. A. Açores 2,8% R. A. Madeira 1,8% Lisboa 2,4% Norte 2,6% Centro 2,1% Alentejo 2,8% Algarve 2,4% 50 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 11

12 REGIÃO A REGIÃO NORTE CONCENTRA MAIS ECE, mas são as ECE da região de Lisboa que criam mais empregos representando 50% dos empregos criados. AS REGIÕES NORTE E CENTRO representam respetivamente 25% e 13% dos empregos criados. REGIÃO Nº ECE % Emprego Criado % Norte 40% 25% Lisboa 27% 50% Centro 19% 13% Alentejo 6% 5% Algarve 4% 4% R. A. Açores 2% 1% R. A. Madeira 2% 2% TOTAL 100% 100% período Pág. 12 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE

13 DIMENSÃO A grande maioria das ECE (98%) são PME, i.e têm menos de 250 empregados; 87% têm menos de 50 empregados A maior fatia do emprego criado (45%) pelas ECE vem das empresas que têm entre 10 e 50 empregados As empresas com 250 ou mais trabalhadores,1,8% das ECE, foram responsáveis por 30% do emprego criado Dimensão (número de empregados) ECE ECE Emprego criado no período Nº % Nº % 10 a ,5% % 50 a ,7% % 250 ou mais 15 1,8% % TOTAL % % Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 13

14 CONTROLO ACIONISTA 77% das ECE não têm controlo acionista maioritário* (ou empresa-mãe). Das restantes, 17% tem empresa mãe-nacional e 6% têm empresa mãe-internacional. Controlo acionista maioritário Distribuição do nº de ECE (%) Distribuição do emprego criado pelas ECE (%) NACIONAL INTERNACIONAL 6% 17% 52% 38% SEM CONTROLO ACIONISTA MAIORITÁRIO 77% 10% período A maior fatia do emprego criado (52%) pelas ECE vem das empresas sem empresa-mãe. As ECE com empresa-mãe nacional, foram responsáveis por 38% do emprego criado e as ECE com empresa-mãe internacional por 10%. * Empresas com um acionista com mais de 50% do capital ou empresa-mãe Pág. 14 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE

15 EXPORTAÇÕES Em 2012, 49% das ECE exportam representando a exportação 51% do seu volume de negócios As exportações foram indubitavelmente chave para o alcance do estatuto de ECE, já que cresceram 176% entre 2009 e No universo equivalente, 41% apresentam exportações que representam 30% do seu volume de negócios; destas 2,9% são ECE. EXPORTADORAS NO FINAL DO PERÍODO: EM 2012 Empresas equivalentes ECE Total Total 847 Exportadoras Exportadoras % 41% 30% 51% Empresas Equivalentes (com 10 ou mais empregados em 2009) ECE Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE % de Exportadoras % Peso das exportações no volume de negócios das exportadoras BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 15

16 IDADE Entre as empresas Gazela (160) criaram perto de postos de trabalho, representando 1,5% do novo emprego total desses anos. Nesse período, as empresas Gazela cresceram 153% no volume de negócios e 178% no número de empregados, velocidade ainda mais alta que o total das ECE. 48% das empresas Gazelas exportaram em 2012 e equivaleram a 41% do volume de negócios das empresas Gazela exportadoras. Entre 2009 e 2012 as exportações subiram 322% Empresas Gazela ECE Variação volume negócios (%) 153% 84% Variação nº empregados (%) 178% 154% Variação exportações (%) 322% 176% % exportadoras em % 49% Pág. 16 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE

17 EVOLUÇÃO A grande maioria das ECE atinge esta performance numa fase da sua vida e depois tende a estabilizar ou até decrescer. Em média a percentagem de ECE que se mantém em dois períodos consecutivos é de 38%. As ECE de hoje não serão as ECE de amanhã 38% 40% 37% 62% 60% 63% ECE no período anterior novas ECE no período Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE ECE ECE ECE BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 17

18 EVOLUÇÃO Mantém-se estáveis os dois principais indicadores caraterísticos das ECE: a representatividade no tecido empresarial e sua contribuição para a criação do emprego no período. As ECE representam menos de 1% das empresas do tecido e perto de 10% do emprego criado no período. 9,1% 9,6% 9,8% 9,4% 0,5% 0,4% 0,3% 0,3% Contribuição para emprego criado (%) ECE no Tecido empresarial (%) Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE Pág. 18 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014

19 EVOLUÇÃO Mesmo em período de contração, as ECE continuam a crescer a velocidades impressionantes em emprego e também em volume de negócios. Nos períodos analisados, o nº de ECE diminui assim como o emprego que criam, esta realidade decorre em boa parte do encolhimento do tecido empresarial nacional, contudo os seus indicadores distintivos de presença no tecido empresarial, de taxas de crescimento e de contribuição para a criação de emprego mantêm-se inalterados. Período Nº ECE Emprego criado Crescimento empregados (%) 137% 176% 158% 154% Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 19

20 DE START-UP A EMPRESA GAZELA SÓ UMA MINORIA DE START-UPS ATINGE O ESTATUTO DE EMPRESA GAZELA Das empresas criadas em 2007 e 2008, apenas 160 chegaram a empresas Gazela entre 2009 e Das empresas criadas nestes anos, 62% (40.191) mantinham-se em atividade em 2009, mas apenas 6,8% (2.735) tinham 10 ou mais empregados Nascimentos 2007 e Em 2012, 69% (1.898) destas empresas mantêm-se em atividade e as 160 empresas Gazelas atingem um crescimento elevado Em atividade em 2009 Em atividades em 2009 com +10 empregados Em Portugal, o ano de 2013 foi o melhor ano em nascimento de empresas dos últimos anos ( ) onde se constituíram empresas Em atividade em 2012 com +10 empregados em 2009 Crescimento empregados: : 4% Empresas Gazela Crescimento empregados : 178% Pág. 20 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE

21 Conheça o artigo da revista EXAME: As Empresas de Crescimento Elevado (ECE) em Portugal A revista EXAME publicou o Rank das 100 Melhores Empresas de Crescimento Elevado (ECE), integrado num estudo publicado anualmente, em parceria com a Informa D&B. Esta iniciativaque dura há já 4 anos, dá a conhecer pormenorizadamente o universo das ECE em Portugal. Fonte: Análise Informa D&B; Dados: portal da justiça, I.E.S./ Ministério da justiça; SICAE BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 21

22

23 Data da informação: Agosto de 2014

24 Variação (%) Nº de entidades ago Acumulado ago set.2013 a ago ago Acumulado ago set.2012 a ago.2013 Homóloga mensal Homóloga acumulado Últimos 12 meses Nascimentos (Constituições) ,9% -3,1% -0,3% Encerramentos (Extinções) ,5% -13,4% -14,9% Insolvências ,8% -19,1% -15,5% *A presente edição do Barómetro INFORMA não disponibiliza os valores das empresas com ações judiciais devido aos problemas ocorridos no Portal Citius que impossibilitaram a publicação integral dos processos judiciais relativos ao mês de agosto. Pág. 24 Barómetro Informa Setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários e Portal Citius /Ministério da Justiça

25

26 Evolução dos nascimentos (últimos 24 meses) 5,6 2,6 2,2 3,0 2,5 2,5 2,4 3,0 2,6 4,3 3,3 3,3 3,2 3,2 2,8 2,8 2,9 2,8 2,7 2,4 3,0 2,6 2,1 2,0 Valores em milhares set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2013/ /2013 Período set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2013/ / % 17,9% 17,3% 7,2% -11,2% -22,5% -2,4% -3,3% 0,6% 4,6% 10,6% 14,2% -4,9% Total 12 meses ,3% 10,0% Pág. 26 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: Portal Citius /Ministério da Justiça

27 Evolução dos encerramentos (últimos 24 meses) 3,6 3,2 Valores em milhares 1,4 1,0 1,7 1,4 1,5 1,1 1,8 1,4 1,2 1,0 1,4 1,2 1,0 1,0 0,9 0,8 0,8 0,9 1,2 1,2 0,8 0,7 set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2013/ /2013 Período set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2013/ / % -26,5% -16,6% -23,1% -10,1% -19,4% -16,6% -17,6% -21,7% -14,0% 5,0% -5,1% -9,5% Total 12 meses ,9% Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 27

28 Evolução das entidades com insolvências (últimos 24 meses) set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago / /2013 Período set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2013/ / % -1,8% -9,1% -13,6% -6,8% -17,2% -20,9% 3,7% -27,5% -19,1% -11,2% -24,0% -41,8% -1,3% Pág. 28 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: Portal Citius /Ministério da Justiça

29 Evolução das entidades com ações judiciais (últimos 24 meses) 8,8 3,8 9,8 5,8 9,5 6,0 Valores em milhares 7,3 5,2 7,1 5,9 8,2 5,2 set out nov dez jan fev 7,7 7,0 6,9 5,2 8,0 5,1 6,1 4,9 8,0 5,4 mar abr mai jun jul 7,5 ago* 2013/ /2013 Período set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2013/ * 2012/ % -56,5% -40,8% -36,3% -29,0% -18,0% -36,4% -9,6% -25,1% -35,7% -20,4% -32,0% * *A presente edição do Barómetro INFORMA não disponibiliza os valores das empresas com ações judiciais devido aos problemas ocorridos no Portal Citius que impossibilitaram a publicação integral dos processos judiciais relativos ao mês de agosto. Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 29

30

31 Nascimentos vs Encerramentos (últimos 12 meses) Total Total set 2013 out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago 2014 Número de entidades Nascimentos Encerramentos Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de actos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 31

32 Insolvências Insolvências vs Ações Judiciais (últimos 12 meses) Acções judiciais set 2013 out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago* Número de entidades Insolvências Ações judiciais *A presente edição do Barómetro INFORMA não disponibiliza os valores das empresas com ações judiciais devido aos problemas ocorridos no Portal Citius que impossibilitaram a publicação integral dos processos judiciais relativos ao mês de agosto. Pág. 32 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: Portal Citius /Ministério da Justiça

33

34 Setor de atividade Número de entidades Distribuição Serviços ,2% Retalhista ,3% Construção ,2% Indústrias transformadoras ,1% Grossista ,0% Número de entidades Distribuição Alojamento e restauração ,9% Atividades imobiliárias ,8% Transportes ,2% Agricultura, pecuária, pesca e caça ,1% Atividades financeiras ,2% Número de entidades Distribuição Telecomunicações ,5% Gás, eletricidade e água ,4% *O tecido empresarial ativo a partir de 2014 deixa de considerar as organizações que apesar de se encontrarem juridicamente ativas não apresentam indícios de atividade. Pág. 34 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Indústrias extrativas 758 0,2% TOTAL % Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários /Ministério da Justiça

35 Setor de atividade Agricultura, pecuária, pesca e caça Indústrias extrativas Indústrias transformadoras Gás, eletricidade e água Construção Transportes Alojamento e restauração Grossista Retalhista Atividades financeiras Atividades imobiliárias Telecomunicações Serviços TOTAL ago Nascimentos Insolvências Encerramentos ago Variação homóloga (%) ago ago Variação homóloga (%) ago ago Variação homóloga (%) ,0% ,0% ,0% 1 1 0,0% ,0% ,0% ,6% ,4% ,1% ,0% ,0% ,5% ,2% ,0% ,8% ,6% ,1% ,7% ,7% ,8% ,6% ,5% ,5% ,4% ,3% ,2% ,1% ,0% ,8% ,0% 6 6 0,0% ,6% ,7% 1 1 0,0% ,3% ,5% ,5% ,6% ,9% ,8% ,5% Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 35

36 Setor de atividade Agricultura, pecuária, pesca e caça Indústrias extrativas Indústrias transformadoras Gás, eletricidade e água Construção Transportes Alojamento e restauração Grossista Retalhista Atividades financeiras Atividades imobiliárias Telecomunicações Serviços TOTAL Acumulado ago Nascimentos Insolvências Encerramentos Acumulado ago Variação homóloga (%) acumulada Acumulado ago Acumulado ago Variação homóloga (%) acumulada Acumulado ago Acumulado ago Variação homóloga (%) acumulada ,3% ,4% ,2% ,0% ,4% ,8% ,1% ,9% ,5% ,0% ,1% ,1% ,3% ,3% ,6% ,9% ,8% ,9% ,6% ,9% ,8% ,5% ,6% ,1% ,9% ,6% ,7% ,3% ,8% ,4% ,8% ,6% ,9% ,6% ,8% ,5% ,1% ,1% ,4% ,1% ,1% ,4% Pág. 36 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça

37 Setor de atividade Agricultura, pecuária, pesca e caça Indústrias extrativas Indústrias transformadoras Gás, eletricidade e água Construção Transportes Alojamento e restauração Grossista Retalhista Atividades financeiras Atividades imobiliárias Telecomunicações Serviços TOTAL Número de entidades Nascimentos Insolvências Encerramentos Distribuição % Número de entidades Distribuição % Número de entidades Distribuição % ,6% 36 0,7% 255 1,7% 30 0,1% 17 0,4% 24 0,2% ,8% ,6% ,3% 144 0,4% 17 0,4% 85 0,6% ,7% ,3% ,9% 983 2,8% 201 4,2% 625 4,2% ,6% 394 8,2% ,6% ,6% ,2% ,7% ,9% ,0% ,0% 693 2,0% 27 0,6% 266 1,8% ,8% 179 3,7% 689 4,7% 915 2,6% 39 0,8% 318 2,1% ,0% ,0% ,3% ,0% ,0% ,0% Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 37

38 Setor de atividade Nº de entidades Representatividade dos fenómenos no tecido empresarial ago de 2014 Nascimentos Insolvências Encerramentos Nascimentos Insolvências Encerramentos Agricultura, pecuária, pesca e caça Indústrias extrativas Indústrias transformadoras Gás, eletricidade e água Construção Transportes Alojamento e restauração Grossista Retalhista Atividades financeiras Atividades imobiliarias Telecomunicações Serviços TOTAL ,5% 0,3% 1,8% 4,0% 2,2% 3,2% 6,7% 2,0% 3,4% 8,2% 1,0% 4,8% 6,6% 2,4% 4,3% 5,3% 1,1% 3,3% 10,6% 1,1% 4,1% 8,4% 1,5% 4,0% 8,7% 1,4% 4,2% 7,1% 0,3% 2,7% 7,8% 0,7% 2,7% 13,6% 0,6% 4,7% 7,1% 0,5% 2,6% 7,8% 1,1% 3,3% Pág. 38 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça

39 Sector de actividade Agricultura, pecuária, pesca e caça Indústrias extrativas Indústrias transformadoras Gás, eletricidade e água Construção Transportes Alojamento e restauração Grossista Retalhista Atividades financeiras Atividades imobiliárias Telecomunicações Serviços Total Rácio Nascimentos / Encerramentos 1,3 2,0 1,7 1,5 1,6 2,6 2,1 2,1 2,6 2,9 2,9 2,8 2,4 6,3 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 39

40

41 Distrito Número de entidades Lisboa Porto Braga Aveiro Setúbal Faro Leiria Distribuição 27,9% 17,1% 7,6% 6,2% 5,9% 4,7% 4,7% Número de entidades Santarém Coimbra Viseu Funchal Viana do Castelo Castelo Branco Évora Distribuição 3,8% 3,7% 2,9% 2,4% 2,0% 1,6% 1,6% Número de entidades Distribuição Vila Real ,5% Guarda ,3% Beja ,3% Bragança ,2% Portalegre ,0% Ponta Delgada ,8% Angra do Heroísmo ,4% Horta ,3% TOTAL % *O tecido empresarial ativo a partir de 2014 deixa de considerar as organizações que apesar de se encontrarem juridicamente ativas não apresentam indícios de atividade. Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 41

42 Distritos ago Nascimentos ago Variação homóloga (%) ago Insolvências ago Variação homóloga (%) ago Encerramentos ago Variação homóloga (%) Angra do Heroísmo ,1% 1 1 0,0% ,0% Aveiro ,3% ,2% ,4% Beja ,0% ,0% 3 3 0,0% Braga ,4% ,4% ,8% Bragança ,5% ,0% ,0% Castelo Branco ,5% 2 2 0,0% ,9% Coimbra ,4% ,0% ,3% Évora ,1% ,0% ,7% Faro ,3% ,7% ,9% Funchal ,0% ,3% ,0% Guarda ,0% ,0% ,0% Horta ,3% ,0% Leiria ,5% ,1% ,0% Lisboa ,5% ,1% ,2% Ponta Delgada ,0% ,3% ,3% Portalegre ,0% 1 1 0,0% ,0% Porto ,5% ,3% ,3% Santarém ,2% 9 9 0,0% ,0% Setúbal ,0% ,0% ,0% Viana do Castelo ,1% ,3% ,3% Vila Real ,3% ,3% ,7% Viseu ,0% ,3% ,7% ,9% ,8% ,5% Pág. 42 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça

43 Distritos Angra do Heroísmo Aveiro Beja Braga Bragança Castelo Branco Coimbra Évora Faro Funchal Guarda Horta Leiria Lisboa Ponta Delgada Portalegre Porto Santarém Setúbal Viana do Castelo Vila Real Viseu TOTAL Acumulado ago 2014 Nascimentos Acumulado ago 2013 V. homóloga Acum. (%) Acumulado ago 2014 Insolvências Acumulado ago 2013 V. homóloga Acum. (%) Acumulado ago 2014 Encerramentos Acumulado ago 2013 V. homóloga Acum. (%) ,7% ,0% ,7% ,6% ,1% ,9% ,2% ,0% ,0% ,6% ,0% ,8% ,7% ,7% ,1% ,4% ,7% ,1% ,0% ,2% ,8% ,5% ,8% ,0% ,1% ,6% ,7% ,0% ,1% ,4% ,8% ,2% ,1% ,0% ,0% ,3% ,2% ,1% ,8% ,1% ,3% ,9% ,4% ,1% ,3% ,4% ,5% ,0% ,3% ,3% ,0% ,8% ,1% ,9% ,3% ,6% ,0% ,6% ,9% ,4% ,3% ,0% ,0% ,1% ,4% ,8% ,1% ,1% ,4% Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 43

44 Distritos Nascimentos Insolvências Encerramentos Número de entidades Distribuição % Número de entidades Distribuição % Número de entidades Distribuição % Angra do Heroísmo Aveiro Beja Braga Bragança Castelo Branco Coimbra Évora Faro Funchal Guarda Horta Leiria Lisboa Ponta Delgada Portalegre Porto Santarém Setúbal Viana do Castelo Vila Real Viseu ,4% 5,7% 1,2% 8,7% 1,0% 1,2% 3,3% 1,3% 4,8% 2,2% 1,0% 0,3% 3,8% 29,1% 0,9% 0,8% 18,9% 3,1% 6,4% 1,9% 1,4% 2,5% ,2% 7,3% 0,4% 10,9% 0,6% 1,3% 3,2% 1,1% 3,6% 2,6% 0,8% 0,1% 4,5% 24,3% 0,9% 0,6% 21,7% 4,0% 6,4% 1,8% 1,0% 2,8% ,3% 6,0% 1,0% 8,1% 0,8% 1,5% 2,9% 1,0% 4,5% 3,3% 1,0% 0,2% 4,2% 29,6% 0,5% 0,5% 18,8% 3,1% 6,7% 2,0% 1,2% 2,9% TOTAL ,0% ,0% ,0% Pág. 44 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça

45 Distritos Nascimentos Nº de entidades Insolvências Encerramentos Representatividade dos fenómenos no tecido empresarial ago Nascimentos Insolvências Encerramentos Angra do Heroísmo Aveiro Beja Braga Bragança Castelo Branco Coimbra Évora Faro Funchal Guarda Horta Leiria Lisboa Ponta Delgada Portalegre Porto Santarém Setúbal Viana do Castelo Vila Real Viseu TOTAL ,1% 0,6% 2,4% ,2% 1,3% 3,2% ,2% 0,3% 2,6% ,9% 1,5% 3,5% ,7% 0,5% 2,3% ,1% 0,9% 3,1% ,0% 0,9% 2,6% ,4% 0,8% 2,1% ,0% 0,8% 3,1% ,2% 1,2% 4,6% ,1% 0,6% 2,4% ,6% 0,4% 2,0% ,2% 1,0% 2,9% ,2% 0,9% 3,5% ,8% 1,2% 2,2% ,3% 0,7% 1,7% ,7% 1,4% 3,7% ,3% 1,1% 2,7% ,4% 1,2% 3,8% ,7% 1,0% 3,4% ,1% 0,7% 2,6% ,7% 1,0% 3,2% ,8% 1,1% 3,3% Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça BARÓMETRO INFORMA Setembro 2014 Pág. 45

46 Distritos Angra do Heroísmo Aveiro Beja Braga Bragança Castelo Branco Coimbra Évora Faro Funchal Guarda Horta Leiria Lisboa Ponta Delgada Portalegre Porto Santarém Setúbal Viana do Castelo Vila Real Viseu Total Pág. 46 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Rácio Nascimentos / Encerramentos 1,6 1,9 2,2 2,1 2,3 2,5 2,4 2,6 2,5 2,4 2,2 2,2 2,1 2,4 2,7 2,9 2,8 2,9 2,8 3,0 3,7 4,1 4,7 Fonte: Análise Informa D&B; Dados: publicações de atos societários/ministério da Justiça

47 Veja o histórico dos principais fenómenos do tecido empresarial nos últimos 5 anos numa visão setorial e distrital BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág.47

48 O Tecido Empresarial considerado engloba a informação relativa às organizações ativas com sede em Portugal, sob as formas jurídicas de sociedades anónimas, sociedades por quotas, sociedades unipessoais, entidades públicas, associações, cooperativas e outras sociedades (os empresários em nome individual não fazem parte deste universo de estudo). Consideram-se as empresas classificadas em todas as secções da CAE V3.0. Entidades constituídas no período considerado, com publicação de atos societários no Portal do Ministério da Justiça. Entidades dissolvidas no período considerado, de atos societários no Portal do Ministério da Justiça (não consideradas as dissoluções oficiosas). Entidades com processos de insolvência iniciados no período considerado com publicação no portal Citius/Ministério de Justiça. Entidades com processos judiciais no período considerado com publicação no portal Citius/Ministério de Justiça. Entidades que cessam atividade na sequência de processo de fusão/cisão e abrangidas pelas formas jurídicas consideradas no barómetro, com publicação de atos societários no Portal do Ministério da Justiça. Pág. 48 BARÓMETRO INFORMA setembro 2014

49 As Entidades foram classificadas através da localização da sua sede, representando os 22 distritos de Portugal (Nomenclatura das subdivisões administrativas oficiais a vigorar em Portugal). Os escalões de setor de atividade são um agrupamento Informa D&B. Utilizou-se a CAE (Classificação Portuguesa das Actividades Económicas) para proceder à construção dos mesmos - versão CAE V3. Agricultura, pecuária, pesca e caça Indústrias extrativas Indústrias transformadoras Gás, eletricidade e água Construção Alojamento e restauração Grossista Atividades financeiras Atividades imobiliárias Telecomunicações Serviços Transportes BARÓMETRO INFORMA setembro 2014 Pág. 49

50

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Dados mensais. Barómetro setorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal Período 2010-2014 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro setorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos

Leia mais

Dados mensais. Barómetro sectorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal

Dados mensais. Barómetro sectorial. Barómetro distrital. Análise fenómeno a fenómeno. Análise de tendências. Nascimentos. Mensal Período 2009-2013 Dados mensais Análise fenómeno a fenómeno Análise de tendências Barómetro sectorial Barómetro distrital Nascimentos Nascimentos vs encerramentos Mensal Acumulado Mensal Acumulado Encerramentos

Leia mais

ONDE NASCE O NOVO EMPREGO?

ONDE NASCE O NOVO EMPREGO? ONDE NASCE O NOVO EMPREGO? Informa D&B - Maio 2013 UNIVERSO DO ESTUDO Os dados referem-se ao período de 2007 a 2011 Fontes: Análise Informa D&B; dados ministério da justiça: portal da justiça, I.E.S.;

Leia mais

Presença feminina nas empresas em Portugal

Presença feminina nas empresas em Portugal Presença feminina nas empresas em Portugal 4ª Edição, Março 2014 ESTUDO INFORMA D&B A Informa D&B, como especialista no conhecimento da informação sobre o tecido empresarial, tem vindo a acompanhar esta

Leia mais

Perfil da presença feminina no tecido empresarial português. 8 de Março 2012

Perfil da presença feminina no tecido empresarial português. 8 de Março 2012 Perfil da presença feminina no tecido empresarial português Sumário executivo Em Portugal : 54,9% das empresas têm pelo menos uma mulher nos seus cargos de gestão e direcção: 44,8% têm uma equipa mista,

Leia mais

Base de Dados das Empresas Novas Portugal

Base de Dados das Empresas Novas Portugal Base de Dados de Portugal É a Base de Dados das empresas e entidades Portuguesas mais completa e mais utilizada por profissionais em Portugal. Campos: NIF, Entidade, Morada, Localidade, Código postal,

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Portugal. Turismo Interno. Mercados em Números. Rodapé

Portugal. Turismo Interno. Mercados em Números. Rodapé Turismo Interno Mercados em Números 1 Rodapé Designação oficial: República Portuguesa Capital: Lisboa Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Espanha (1.241 km) Fronteiras marítimas: Madeira(1076,6

Leia mais

Portugal. Turismo Interno. Mercado em Números. Rodapé

Portugal. Turismo Interno. Mercado em Números. Rodapé Turismo Interno Mercado em Números 1 Rodapé Designação oficial: República Portuguesa Capital: Lisboa Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Espanha (1.241 km) Fronteiras marítimas: Madeira(1076,6

Leia mais

Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa

Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Índice de estabelecimentos Ensino Superior Público - Universitário 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Universidade dos Açores 0110 Universidade dos Açores - Angra do Heroísmo

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado

BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado BOLETIM ESTATÍSTICO 1º Trimestre 2016 Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Índice 1. Processos e Pedidos de Apoio de Sobre-endividamento 1.1. Processos e Pedidos de Apoio de Sobre-endividamento entre

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania

Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania Ministério da Administração Interna Secretaria-Geral Os Governos Civis de Portugal. Memória, História e Cidadania Encontro Arquivos da Administração Pública 2 e 3 julho Angélica Jorge/Cidália Ferreira

Leia mais

Estudo de Insolvências Ano de 2008

Estudo de Insolvências Ano de 2008 Estudo de Insolvências IIC Ano de 2008 Estudo de Insolvências Ano de 2008 Análise Geral Os resultados de 2008 confirmaram a tendência de crescimento verificada em 2007, tendo-se registado um total de 2.785

Leia mais

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001

SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 Informação à Comunicação Social 28 de Dezembro de 2001 SISTEMA DE INDICADORES DE PREÇOS NA CONSTRUÇÃO E HABITAÇÃO - Novas Estatísticas Oficiais 1º Semestre de 2001 O INE dá início à difusão de estatísticas

Leia mais

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA)

ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE (QUINTA-FEIRA) ACESSO AO ENSINO SUPERIOR 2016 VAGAS E ABERTURA DO CONCURSO NACIONAL DE ACESSO NOTA INFORMAÇÃO COM EMBARGO ATÉ ÀS 00H01 DE 21-07-2015 (QUINTA-FEIRA) 1. Inicia-se quinta-feira, 21 de julho, o prazo de candidatura

Leia mais

Relatório Diário. 5 de agosto 2016

Relatório Diário. 5 de agosto 2016 Relatório Diário 5 de agosto 2016 1 Relatório Diário 05.08.2016 10:00 Report Highlights Para o dia 05.08.2016 importa destacar: Aumento da temperatura em todo o país. A partir do dia de hoje previsão de

Leia mais

FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS, REBOQUES, SEMI-REBOQUES E COMPONENTES PARA VEÍCULOS AUTOMÓVEIS ANÁLISE SETORIAL

FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS, REBOQUES, SEMI-REBOQUES E COMPONENTES PARA VEÍCULOS AUTOMÓVEIS ANÁLISE SETORIAL FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS, REBOQUES, SEMI-REBOQUES E COMPONENTES PARA VEÍCULOS AUTOMÓVEIS ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS, REBOQUES, SEMI-REBOQUES E COMPONENTES

Leia mais

Boletim Estatístico. 1º Semestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado

Boletim Estatístico. 1º Semestre Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Boletim Estatístico 1º Semestre 2015 Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado Índice 1. Pedidos de Famílias Sobre-endividadas 1.1. Processos de Sobre-endividamento entre 2008 e 2015 3 1.2. Distribuição geográfica

Leia mais

Observatório Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos, Constituições maio 2016

Observatório Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos, Constituições maio 2016 Observatório Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos, Constituições maio 216 I. Volume de Negócios PORTUGAL Volume de Negócios variação homóloga 215/214 acumulado março (ac3)-abril (ac4) de 216 (fonte:

Leia mais

PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012

PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012 Estudo Anual COSEC Insolvências 2012 PORTUGAL REGISTA AUMENTO DE 41% NAS INSOLVÊNCIAS EM 2012 Em 2012 contabilizaram-se 6688 insolvências de empresas em Portugal, o que representa um aumento de 41% face

Leia mais

ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO ANÁLISE SETORIAL

ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO ANÁLISE SETORIAL ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 ELETRICIDADE, GÁS, VAPOR, ÁGUA QUENTE E FRIA E AR FRIO O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho

Leia mais

INICIADOS FEMININOS - S14F

INICIADOS FEMININOS - S14F INICIADOS FEMININOS - S14F 1º 2º 3º 10º 11º 12º 5º 6º 4º 14º 15º 13º 9º 7º 8º 18º 16º 17º Aveiro Porto Açores Leiria Setúbal Vila Real Lisboa Madeira Coimbra C. Branco Viseu Braga Viana do Castelo Santarém

Leia mais

PROCESSO ESPECIAL DE REVITALIZAÇÃO (PER)

PROCESSO ESPECIAL DE REVITALIZAÇÃO (PER) . Nº 6 31 DE MARÇO DE 2015 PROCESSO ESPECIAL DE REVITALIZAÇÃO (PER) [1] ÍNDICE 1. PROCESSOS ESPECIAIS DE REVITALIZAÇÃO (PER) DE EMPRESAS 9 1.1. PER Instaurados 9 1.1.1. Dimensão das Empresas com PER Instaurado

Leia mais

Sobre Portugal Telefones Úteis em Portugal Informações úteis sobre Saúde, Polícia, Cartões de Crédito, Telefones, Aeroportos, Transportes, Informação Turística e Outros Serviços. Número Nacional de Emergência:

Leia mais

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ELEIÇÃO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Círculo eleitoral dos Açores Aliança Açores Partido Social Democrata Partido Democrático do Atlântico CDS-PP. PPD/D PDA Círculo eleitoral de Aveiro Partido Cidadania e Democracia Cristã PPV/CDC PPD/D.

Leia mais

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos

IV JORNADAS IBERO-ATLÂNTICAS DE ESTATÍSTICAS REGIONAIS 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS. João Cadete de Matos 22 e 23 de junho de 2012 ESTATÍSTICAS FINANCEIRAS REGIONAIS João Cadete de Matos 1ª Parte Estatísticas do Banco de Portugal Estatísticas Financeiras Regionais 2 Evolução da difusão Estatística no Banco

Leia mais

A Central de Balanços em Portugal. Paula Casimiro Coordenadora de Área 27 janeiro 2017 Vila Real

A Central de Balanços em Portugal. Paula Casimiro Coordenadora de Área 27 janeiro 2017 Vila Real A Central de Balanços em Portugal Paula Casimiro Coordenadora de Área 27 janeiro 2017 Vila Real A Central de Balanços do Banco de Portugal Produtos e serviços Quadros do Setor e Quadros da Empresa e do

Leia mais

FABRICO DE MOBILIÁRIO E DE COLCHÕES ANÁLISE SETORIAL

FABRICO DE MOBILIÁRIO E DE COLCHÕES ANÁLISE SETORIAL FABRICO DE MOBILIÁRIO E DE COLCHÕES ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 FABRICO DE MOBILIÁRIO E DE COLCHÕES O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho recente do setor de fabrico de mobiliário

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO TERRITORIAL DE EMPRESAS DE TECNOLO- GIAS DA INFORMAÇÃO E COMU- NICAÇÃO: O CASO DO MINHO E DO NORTE DE PORTUGAL

DISTRIBUIÇÃO TERRITORIAL DE EMPRESAS DE TECNOLO- GIAS DA INFORMAÇÃO E COMU- NICAÇÃO: O CASO DO MINHO E DO NORTE DE PORTUGAL 1. Objectivos e metodologia Em trabalho separado fez-se um inventário das empresas de tecnologias de informação e comunicação (TIC) do Minho e respectiva caracterização, indo até ao nível territorial de

Leia mais

PERFIL DAS EXPORTADORAS PORTUGUESAS EM 2012. Estudo elaborado por Informa D&B, Novembro 2013

PERFIL DAS EXPORTADORAS PORTUGUESAS EM 2012. Estudo elaborado por Informa D&B, Novembro 2013 PERFIL DAS EXPORTADORAS PORTUGUESAS EM 2012 Estudo elaborado por Informa D&B, Novembro 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO Em Portugal, nos últimos 5 anos, o número de empresas exportadoras aumentou 12% O valor das

Leia mais

NOTA. 2. Concorreram a esta fase estudantes, o que representa um acréscimo de 5% em relação ao ano anterior ( em 2013).

NOTA. 2. Concorreram a esta fase estudantes, o que representa um acréscimo de 5% em relação ao ano anterior ( em 2013). NOTA 1. Concluída a primeira fase do 38.º concurso nacional de acesso 1, foram já admitidos no ensino superior público, em 2014, 37 778 novos estudantes, o que representa um ligeiro crescimento em relação

Leia mais

CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO III TRIMESTRE DE 2015 GABINETE DE ESTUDOS APEMIP

CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO III TRIMESTRE DE 2015 GABINETE DE ESTUDOS APEMIP Nº 31 APEMIP ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS E EMPRESAS DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA DE PORTUGAL PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL III TRIMESTRE DE 2015 PARCEIROS: Nº GABINETE DE ESTUDOS APEMIP CATÁLOGO ESTUDOS DE MERCADO

Leia mais

Efeito Boomerang by turnwin

Efeito Boomerang by turnwin Efeito Boomerang by turnwin Processo Especial de Revitalização 30 de Junho de 2014 www.turnwin.pt PÁGINA 2 Índice 1. Processos Especiais de Revitalização (PER) Instaurados 4 1.1. PER Instaurados por Pessoas

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Insolvências de Empresas

Insolvências de Empresas Insolvências de Empresas José R. Pires Manso 1 SUMÁRIO EXECUTIVO Os dados demonstram que o número de empresas insolventes tem vindo a crescer incessantemente desde há alguns anos; Demonstram ainda que

Leia mais

INSTRUMENTOS DE APOIO ÀS EMPRESAS. Linha de Crédito PME Investe V

INSTRUMENTOS DE APOIO ÀS EMPRESAS. Linha de Crédito PME Investe V INSTRUMENTOS DE APOIO ÀS EMPRESAS Linha de Crédito PME Investe V Linhas Geral Outras Empresas Micro e Pequenas Empresas Montante global 500 M (Limite 1.400 M ) 250 M (Limite 600 M ) Montante máximo por

Leia mais

EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO

EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO Integradas no tecido empresarial encontramos o grupo das empresas de crescimento elevado (ECE) assim designadas na sequência do rápido crescimento que apresentam tanto em

Leia mais

concedidos pelo setor financeiro residente

concedidos pelo setor financeiro residente NOTA DE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA 22 2016 Novas estatísticas sobre empréstimos concedidos pelo setor financeiro residente 22 de fevereiro de 2016 O Banco de Portugal apresenta hoje novas estatísticas sobre

Leia mais

ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98

ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98 ESTRUTURA EMPRESARIAL NACIONAL 1995/98 NOTA METODOLÓGICA De acordo com a definição nacional, são pequenas e médias empresas aquelas que empregam menos de 500 trabalhadores, que apresentam um volume de

Leia mais

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente

Valor médio de avaliação bancária acentuou tendência crescente Dez-14 Jan-15 Fev-15 Mar-15 Abr-15 Mai-15 Jun-15 Jul-15 Ago-15 Set-15 Out-15 Nov-15 Dez-15 Inquérito à Avaliação Bancária na Dezembro de 2015 25 de janeiro de 2016 Valor médio de avaliação bancária acentuou

Leia mais

Prémios VALORFITO 2012

Prémios VALORFITO 2012 VALORFITO 2012 REGULAMENTO NOTA PRÉVIA Os Pontos de Retoma (PR s) VALORFITO são elementos essenciais e determinantes para o funcionamento do sistema e exercem as suas funções de forma inteiramente gratuita.

Leia mais

Fevereiro 2009 ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CONFEDERAÇÃO EMPRESARIAL

Fevereiro 2009 ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CONFEDERAÇÃO EMPRESARIAL INQUÉRITO AO CRÉDITO Fevereiro 2009 ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CONFEDERAÇÃO EMPRESARIAL Introdução O Inquérito ao Crédito Fevereiro 2009, realizado pela AIP-CE, teve como base uma amostra constituída

Leia mais

FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS DO COURO ANÁLISE SETORIAL

FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS DO COURO ANÁLISE SETORIAL FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS DO COURO ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 FABRICAÇÃO DE TÊXTEIS; INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO; INDÚSTRIA DO COURO E DOS PRODUTOS

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9%

A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9% 05 de agosto de 2014 Estatísticas do Emprego 2º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9 A taxa de desemprego estimada para o 2º trimestre de 2014 foi 13,9.

Leia mais

O Valor da Informação no Turismo

O Valor da Informação no Turismo Vê Portugal 3.º Fórum Turismo Interno O Valor da Informação no Turismo João Cadete de Matos Diretor Departamento de Estatística 30 de maio de 2016 1 O valor da informação 2 Caraterização das empresas dosetor

Leia mais

Congresso Nacional de Educação em Turismo

Congresso Nacional de Educação em Turismo Congresso Nacional de Educação em Turismo Ensino Superior em Turismo Educação em Turismo no Ensino Superior Português Escola Superior de Turismo e Telecomunicações de Seia Manuel Salgado (manuelsalgado@ipg.pt)

Leia mais

Imprensa Regional. AJBB Network Arnado Business Center Rua João de Ruão, n.º 12-1.º Coimbra (Portugal)

Imprensa Regional. AJBB Network Arnado Business Center Rua João de Ruão, n.º 12-1.º Coimbra (Portugal) Imprensa Regional 2014 AJBB Network Arnado Business Center Rua João de Ruão, n.º 12-1.º 3000-229 Coimbra (Portugal) Contato: Tlm. (+351) 912 573 813 publicidade@ajbbnetwork.com www.ajbbnetwork.com A AJBB

Leia mais

INDÚSTRIA DAS BEBIDAS ANÁLISE SETORIAL

INDÚSTRIA DAS BEBIDAS ANÁLISE SETORIAL ANÁLISE SETORIAL Novembro 2016 O presente documento constitui um resumo analítico do desempenho recente dos subsetores que compõem o setor de indústria das bebidas. No final do documento, apresentam-se

Leia mais

Ponto de Situação Incentivos às Empresas Portugal 2020

Ponto de Situação Incentivos às Empresas Portugal 2020 N.º 14 Ponto de Situação Incentivos às Empresas Portugal 2020 Dados reportados a 31 de agosto de 2016 Ponto de Situação Sistemas de Incentivos às Empresas Portugal 2020 Dados reportados a 31 de agosto

Leia mais

CRÉDITO À HABITAÇÃO ENDIVIDAMENTO E INCUMPRIMENTO EM PORTUGAL

CRÉDITO À HABITAÇÃO ENDIVIDAMENTO E INCUMPRIMENTO EM PORTUGAL CRÉDITO À HABITAÇÃO ENDIVIDAMENTO E INCUMPRIMENTO EM PORTUGAL CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA FACULDADE DE ECONOMIA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Fevereiro de 2002 1 1. Crédito à habitação 1.1. Crédito à habitação

Leia mais

Institutions Index. State-run Higher Education- Universities. Name of Institutions

Institutions Index. State-run Higher Education- Universities. Name of Institutions Institutions Index Code Name of Institutions State-run Higher Education- Universities 6800 Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Universidade dos Açores 0110 Universidade dos Açores -

Leia mais

8 DE MAIO 2013. ONDE NASCE O NOVO EMPREGO EM PORTUGAL Teresa Cardoso de Menezes

8 DE MAIO 2013. ONDE NASCE O NOVO EMPREGO EM PORTUGAL Teresa Cardoso de Menezes 8 DE MAIO 2013 ONDE NASCE O NOVO EMPREGO EM PORTUGAL Teresa Cardoso de Menezes a empresa activa mais antiga em Portugal nasceu em 1670? 2001 foi o ano em que nasceram mais empresas em Portugal? ontem quando

Leia mais

MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE VARIÁVEIS

MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE VARIÁVEIS MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE VARIÁVEIS Fichas dos Candidatos a Deputados Portugueses entre 1991 e 2005 INFORMAÇÕES GERAIS: - Em todos os partidos, o número de candidatos efectivos a deputados por círculo eleitoral

Leia mais

9196 Línguas e Relações Empresariais 9196 Línguas e Relações Empresariais

9196 Línguas e Relações Empresariais 9196 Línguas e Relações Empresariais 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 8083 Ciclo Básico de Medicina 8083 Ciclo Básico de Medicina 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 0130 Universidade

Leia mais

INATEL TURISMO PARA TODOS 267 A PREÇOS ECONÓMICOS

INATEL TURISMO PARA TODOS 267 A PREÇOS ECONÓMICOS www.inatel.pt FUNDAÇÃO INATEL TURISMO PARA TODOS PORTUGAL 2013 Desde 267 INCLUI: TRANSPORTE TERRESTRE + 5 NOITES ALOJAMENTO, REFEIÇÕES, PASSEIOS, ANIMAÇÃO E SEGURO. Descubra o que Portugal tem de melhor

Leia mais

Nota introdutória. PME em Números 1 IAPMEI ICEP

Nota introdutória. PME em Números 1 IAPMEI ICEP PME em Números PME em Números 1 Nota introdutória De acordo com o disposto na definição europeia 1, são classificadas como PME as empresas com menos de 250 trabalhadores cujo volume de negócios anual não

Leia mais

Universidade Católica Portuguesa

Universidade Católica Portuguesa Centro de Estudos e Sondagens de Opinião Universidade Católica Portuguesa janeiro de 2016 Centro de Estudos e Sondagens de Opinião Universidade Católica Portuguesa [1] Índice Índice... 2 Índice de Tabelas...

Leia mais

Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O

Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O INQUÉRITO AOS DIPLOMADOS EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS 2011/2012 traçar o perfil

Leia mais

9718 Comunicação Social e Cultura 9720 Comunicação, Cultura e Organizações

9718 Comunicação Social e Cultura 9720 Comunicação, Cultura e Organizações 0130 0130 0130 0130 0130 0130 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 8083 Ciclo Básico de Medicina 8083 Ciclo Básico de Medicina Universidade dos Açores - Ponta Delgada Universidade dos Açores -

Leia mais

Jornadas da Meteorologia Abril Vila do Conde

Jornadas da Meteorologia Abril Vila do Conde ENTIDADE ESTÁTICA CAUSA DETERMINANTE 7ºC Terras altas do interior Centro 18ºC Litoral Sul Diferença significativa entre o Norte e o Sul de Portugal Temperatura média anual (1961-1990) Diferença significativa

Leia mais

E S T A T Í S T I C A S

E S T A T Í S T I C A S Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia E S T A T Í S T I C A S e m S í n t e s e Estatísticas dos Empregos Vagos 2º Trimestre - 2013 Portugal Principais resultados No 2º trimestre de 2013,

Leia mais

Tribunais estão a declarar 50 insolvências por dia em Portugal

Tribunais estão a declarar 50 insolvências por dia em Portugal Tribunais estão a declarar 50 insolvências por dia em Portugal Após quatro meses com a nova lei, o porta-voz dos administradores judiciais diz que se deveria ter ido mais longe. José Ribeiro Gonçalves

Leia mais

estatísticas rápidas dezembro 2013

estatísticas rápidas dezembro 2013 estatísticas rápidas dezembro 213 Nº 16 Índice A. Resumo B. As energias renováveis na produção de eletricidade 1. Energia e potência por fonte de energia 2. Energia e potência por distrito 3. Comparação

Leia mais

Mercados. informação estatística. Mercado Brasil Setor Agroalimentar

Mercados. informação estatística. Mercado Brasil Setor Agroalimentar Mercados informação estatística Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercado Brasil Setor Agroalimentar Outubro 2015 Índice 1. Evolução das exportações portuguesas

Leia mais

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil

Desempregados da Construção já ultrapassam os 110 mil Associações Filiadas: AECOPS Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços AICCOPN Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas Conjuntura da Construção n.º 67 Fevereiro

Leia mais

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013 Angola Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 28 e 212 e perspectivas futuras Junho 213 Sumário da apresentação Produto Interno Bruto Inflação Exportações e Reservas Internacionais

Leia mais

GANHOS MÉDIOS. Abril Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho da Direção Regional do Trabalho e da

GANHOS MÉDIOS. Abril Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho da Direção Regional do Trabalho e da GANHOS MÉDIOS Abril 2015 Fonte: Inquérito aos Ganhos e Duração do Trabalho Direção de Serviços de Estatísticas do Trabalho da Direção Regional do trabalho e da Ação Inspetiva e Gabinete de Estratégia e

Leia mais

ZA6774. Flash Eurobarometer 436 (Perceived Independence of the National Justice Systems in the EU among Companies) Country Questionnaire Portugal

ZA6774. Flash Eurobarometer 436 (Perceived Independence of the National Justice Systems in the EU among Companies) Country Questionnaire Portugal ZA677 Flash Eurobarometer 6 (Perceived Independence of the National Justice Systems in the EU among Companies) Country Questionnaire Portugal FL6 Independence of Justice BTB PT D Em que região se situa

Leia mais

Vendas de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica fora das Farmácias

Vendas de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica fora das Farmácias Vendas de Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica fora das Farmácias (MNSRM) Março de 2010 (Vendas até Fevereiro de 2010) RESUMO MEDICAMENTOS NÃO SUJEITOS A RECEITA MÉDICA O Decreto-Lei nº. 134/2005

Leia mais

9718 Comunicação Social e Cultura 9720 Comunicação, Cultura e Organizações

9718 Comunicação Social e Cultura 9720 Comunicação, Cultura e Organizações Congénere 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 8083 Ciclo Básico de Medicina 8083 Ciclo Básico de Medicina 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada

Leia mais

ESTUDO INFORMA D&B. Gestão e Liderança Feminina em Portugal 3ª Edição, Fevereiro 2013

ESTUDO INFORMA D&B. Gestão e Liderança Feminina em Portugal 3ª Edição, Fevereiro 2013 ESTUDO INFORMA D&B Gestão e Liderança Feminina em Portugal 3ª Edição, Fevereiro 2013 Portugal tem uma população activa de 5,5 milhões, dos quais 47% são mulheres. O objectivo deste estudo foi saber como

Leia mais

WWW.PORTAL-ENERGIA.COM

WWW.PORTAL-ENERGIA.COM estatísticas rápidas Setembro/Outubro Nº 55/56 1/22 Índice A.Resumo B. As energias renováveis na produção de electricidade 1. Energia e potência por fonte de energia 2. Energia e potência por distrito

Leia mais

AS EMPRESAS GAZELA E AS EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO

AS EMPRESAS GAZELA E AS EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO AS EMPRESAS GAZELA E AS EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO (2006 2009) Maio 2011 1 OBJECTIVOS Identificar as empresas gazela e as empresas de crescimento elevado (ECE) do tecido empresarial português. Caracterizar

Leia mais

Q1 Há quanto tempo se graduou em Medicina Veterinária?

Q1 Há quanto tempo se graduou em Medicina Veterinária? Q1 Há quanto tempo se graduou em Medicina Veterinária? Respondidas: Ignoradas: 0 < 10 anos 10 a 20 anos 20 a 30 anos > 30 anos Opções de resposta < 10 anos 10 a 20 anos 20 a 30 anos > 30 anos Respostas

Leia mais

MELHOR HOTELARIA Maria João Martins Gestora de Projetos & Research

MELHOR HOTELARIA Maria João Martins Gestora de Projetos & Research MELHOR HOTELARIA 2020 Maria João Martins Gestora de Projetos & Research Évora 21 de março de 2016 AGENDA 1. Desempenho do Sector Turístico Nacional 2. Balanço 2015 3. Evolução da Oferta Hoteleira 4. Programa

Leia mais

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens 1 Abrantes Santarém 2 Águeda Aveiro 3 Albufeira Faro 4 Alcanena Santarém 5 Alcobaça Leiria 6 Alcoutim Faro 7 Alenquer Lisboa 8 Alfândega da Fé Bragança 9 Aljustrel Beja 10 Almada Setúbal 11 Almodôvar Beja

Leia mais

Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento

Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento Título da comunicação: A Situação Profissional de Ex-Bolseiros de Doutoramento Evento: Local: Data: CONFERÊNCIA REGIONAL DE LISBOA E VALE DO TEJO Centro de Formação Profissional de Santarém 10 de Março

Leia mais

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31de Agosto e em 15 de Setembro de 2012.

Figura 1 Distribuição espacial do índice de seca meteorológica em 31de Agosto e em 15 de Setembro de 2012. Situação de Seca Meteorológica em 15 de setembro Contributo do Instituto de Meteorologia, I.P. para o Acompanhamento e Avaliação dos Efeitos da Seca 1. Situação Atual de Seca Meteorológica A situação de

Leia mais

A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1%

A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1% 09 de maio de 2014 Estatísticas do Emprego 1º trimestre de 2014 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1 A taxa de desemprego estimada para o 1º trimestre de 2014 foi 15,1. Este

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

-1,3% FACE A ,3% FACE A 2012 FACE A ,3% FACE A Organização e Pessoal dos Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho FACE A 2012

-1,3% FACE A ,3% FACE A 2012 FACE A ,3% FACE A Organização e Pessoal dos Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho FACE A 2012 E S T A T Í S T I C A S e m S Í N T E S E Segurança e Saúde O Relatório Anual da Atividade do Serviço de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) é uma obrigação definida desde, que descreve as atividades desses

Leia mais

Mercados. informação estatística. Mercado Alemanha. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos

Mercados. informação estatística. Mercado Alemanha. Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercados informação estatística Empresas Portuguesas Exportadoras de Bens Análise de Exposição a Mercados Externos Mercado Alemanha Janeiro de 2016 Índice 1. Evolução das trocas comerciais de bens de Portugal

Leia mais

Ministério das Finanças e da Administração Pública Direcção-Geral de Estudos e Previsão DOCUMENTO DE TRABALHO Nº. 36.

Ministério das Finanças e da Administração Pública Direcção-Geral de Estudos e Previsão DOCUMENTO DE TRABALHO Nº. 36. Ministério das Finanças e da Administração Pública Direcção-Geral de Estudos e Previsão DOCUMENTO DE TRABALHO Nº. 36 IMPACTO DAS ALTERAÇÕES NO IRC UMA APLICAÇÃO DO MOSIS Jorge Oliveira Fernanda Monteiro

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo Atividade Turística Julho de 20 15 de setembro de 20 Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo A hotelaria registou 5,8 milhões de dormidas em julho de 20, valor correspondente a

Leia mais

Caderno 1: 50 minutos. Tolerância: 20 minutos.

Caderno 1: 50 minutos. Tolerância: 20 minutos. PROVA FINAL DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Matemática/Prova 42/1.ª Fase/2013 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ESTUDANTE Nome completo Documento de CC n.º ou BI n.º Emitido em Não

Leia mais

Aumento significativo das dormidas e proveitos

Aumento significativo das dormidas e proveitos 15 de abril de 2016 Atividade Turística Fevereiro de 2016 Aumento significativo das dormidas e proveitos A hotelaria registou 989,9 mil hóspedes e 2,6 milhões de dormidas em fevereiro de 2016, equivalendo

Leia mais

O APOIO DAS EMPRESAS À COMUNIDADE RETRATO DOS DONATIVOS EM PORTUGAL

O APOIO DAS EMPRESAS À COMUNIDADE RETRATO DOS DONATIVOS EM PORTUGAL O APOIO DAS EMPRESAS À COMUNIDADE RETRATO DOS DONATIVOS EM PORTUGAL 2012/2010 Estudo Sair Da Casca e Informa D&B Dezembro 2013 METODOLOGIA Universo do estudo TECIDO EMPRESARIAL: Todas as entidades (pessoas

Leia mais

Associação da Hotelaria de Portugal divulga indicadores da hotelaria de fevereiro de 2013

Associação da Hotelaria de Portugal divulga indicadores da hotelaria de fevereiro de 2013 Lisboa, 2 de maio de 2013 Associação da Hotelaria de Portugal divulga indicadores da hotelaria de fevereiro de 2013 Subidas de 3,83% na OCUPAÇÃO POR QUARTO (fixou-se em 41,20%), de 2,86% no REVPAR (fixou-se

Leia mais

CMY. Calçada de SantʼAna, 180 1169-062 Lisboa tel. 210 027 000 fax: 210 027 027 e-mail: inatel@inatel.pt www.inatel.pt

CMY. Calçada de SantʼAna, 180 1169-062 Lisboa tel. 210 027 000 fax: 210 027 027 e-mail: inatel@inatel.pt www.inatel.pt horizontal.ai 29-09-2009 23:03:35 C M Y CM MY CY CMY K Calçada de SantʼAna, 180 1169-062 Lisboa tel. 210 027 000 fax: 210 027 027 e-mail: inatel@inatel.pt www.inatel.pt REJUVENESCER REINVENTAR Sinto-me

Leia mais

Instituição da R.A. dos Açores Curso Superior. Instituição de Ensino Superior Curso Superior Congénere. 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada

Instituição da R.A. dos Açores Curso Superior. Instituição de Ensino Superior Curso Superior Congénere. 0130 Universidade dos Açores - Ponta Delgada 0201 Universidade do Algarve - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais 9219 Psicologia 9219 Psicologia 0203 0203 0203 0204 0204 0204 0300 0300 0300 0300 0300 0300 0300 0300 Universidade do Algarve - Faculdade

Leia mais

O PANORAMA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES NOVOS SERVIÇOS NUM MERCADO EM MUDANÇA

O PANORAMA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES NOVOS SERVIÇOS NUM MERCADO EM MUDANÇA O PANORAMA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PORTUGUESES NOVOS SERVIÇOS NUM MERCADO EM MUDANÇA IMPRENSA ESCRITA E DIGITAL DUAS FORMAS COMPLEMENTARES DE COMUNICAR PUBLICAÇÕES ATIVAS: 2008-2012 3.169 2.940

Leia mais

Eleições dos delegados à Assembleia-geral da Federação Portuguesa de Judo Resultados ZONA AÇORES

Eleições dos delegados à Assembleia-geral da Federação Portuguesa de Judo Resultados ZONA AÇORES ZONA AÇORES Açores (SM) Açores (SJ) Ilha Terceira Eleitores 28 11 10 49 Votantes 21 9 6 36 Luís Paz 21 9 1 31 Delegado Eleito Mário Coelho 0 0 5 5 Açores (SM) Açores (SJ) Ilha Terceira Eleitores 136 52

Leia mais

Na sua opinião, como são as relaçes actuais entre Portugal e

Na sua opinião, como são as relaçes actuais entre Portugal e Página 1 de 7 P 1 Em que distrito reside actualmente? Aveiro Braga Bragança Beja Castelo Branco Coimbra Évora Faro Guarda Leiria Lisboa Porto Portalegre Santarém Setúbal Viana do Castelo Vila Real Viseu

Leia mais

Empresas exportadoras são maioritariamente de pequena dimensão, mas quase metade do valor exportado provém de empresas com mais de 250 trabalhadores

Empresas exportadoras são maioritariamente de pequena dimensão, mas quase metade do valor exportado provém de empresas com mais de 250 trabalhadores Comércio Internacional por Características das Empresas 2013 23 de outubro de 2014 Empresas exportadoras são maioritariamente de pequena dimensão, mas quase metade do valor exportado provém de empresas

Leia mais

Cidades. As melhores para viver. Inquérito exclusivo

Cidades. As melhores para viver. Inquérito exclusivo Inquérito exclusivo Cidades As melhores para viver e segurança são os critérios que mais influenciam a qualidade de vida numa cidade, para 3055 portugueses O s grandes centros urbanos são procurados desde

Leia mais

Relatório Anual de Atividades

Relatório Anual de Atividades Direção de Serviços de Recrutamento e Assuntos do Serviço Militar DIVISÃO DE ASSUNTOS DA PROFISSIONALIZAÇÃO DO SERVIÇO MILITAR Centro de Informação e Orientação para a Formação e o Emprego Relatório Anual

Leia mais

Cursos Superiores de Tecnologias e Sistemas de Informação

Cursos Superiores de Tecnologias e Sistemas de Informação Anexo D Cursos Superiores de Tecnologias e Sistemas de Informação Índice Anexo D1 - Cursos Superiores de TSI - Situação em 1990...d.2 Anexo D2 - Cursos Superiores de TSI - Situação em 2000...d.5 Ordenação

Leia mais