NEWSLETTER CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO JAPONESA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NEWSLETTER CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO JAPONESA"

Transcrição

1 NEWSLETTER CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO JAPONESA Pontos de interesse especiais: EDITORAL Exportar! 1º TRIMESTRE 2012 Volume 1, Edição 1 O Fim da Dupla Tributação no Japão Balança Comercial Cidades Geminadas Oportunidades Comerciais Feiras Nesta edição: - Notícias do Japão 2 - Eventos do Último Trimestre 3 - Próximos Eventos 4 - Cidades Geminadas - Japão Cultural 5 - O Fim da Dupla Tributação no Japão - Balança Comercial - Oportunidades Comerciais - Notícias dos Associados - Feiras Cumprimentamos os novos Associados ALTIS HOTELS Rua Castilho, Lisboa Nunca, em tempo algum, nos foi tão necessário colocar os nossos produtos no estrangeiro como hoje. O mercado Português está exaurido e só muito lentamente iremos conseguir recuperar o poder de compra e de investimento que nos permitirá ir além do estritamente necessário. Só o mercado externo está ainda em condições de poder absorver aquilo que pudermos exportar. Os produtos Portugueses têm qualidade, estamos a evoluir no que diz respeito à criatividade e ao marketing, só nos faltam os mercados. Mas esses mercados existem e estão disponíveis para adquirir os nossos produtos, ou outros quaisquer de que necessitam para colmatar as suas falhas de mercado e, que lhes possam chegar em condições competitivas. Resta-nos aprender como chegar lá. As ferramentas financeiras e os seguros de crédito existem, o apoio oficial e a diplomacia comercial também e as Associações empresariais, as Câmaras de Comércio e as Autarquias, nunca estiveram tão activas como hoje. Faltam aqueles de nós, empresários, que ainda temos receio do Adamastor que espreita à saída das nossas fronteiras. A sua Câmara de Comércio está determinada em o apoiar para abrir as portas do mercado Japonês aproveitando a conjugação de todos os factores acima enumerados ao que se junta o elevado preço cambial do Yene que permite que os nossos produtos sejam altamente competitivos. No final de Abril irá partir para Tokyo mais uma missão de empresários da CCILJ que vão contactar importadores japoneses, selecionados com o apoio da AICEP, para os seus produtos e serviços. Temos já Associados inscritos para a próxima missão que deverá ocorrer em Junho e uma outra em preparação para Outubro! Não quer experimentar? Tel.: Fax.: KAIZEN INSTITUTE Av. D. João II, Lote B, 4º Piso Lisboa Tel: Fax: / FOOTNOTE, LDA. Rua José Augusto Vieira nº Braga Tel.: SUSHI CAFÉ R. Serpa Pinto I- C, Lisboa TRAVELSTORE Campo Grande, 35 2º, Lisboa Tel: Fax: RAINBOW JEWELLERY Urb. Vila d Alva, n.º Cantanhede

2 NEWSLETTER CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO JAPONESA Notícias Japão Cooperação na área das Energias Alternativas Mercado online japonês irá gerar biliões em 2016 Foi assinada, no passado dia 13 de Março, uma Carta de Intenções entre o Ministério da Economia e Emprego de Portugal (MEE) e a agência japonesa NEDO (New Energy and Industrial Technology Development Organization), com o fim de estabelecer uma parceria que abrange uma vasta área das energias alternativas. As duas entidades, com base na Carta de Intenções, trocarão informações relacionadas com as energias renováveis, eficiência energética e smart communities. Esta colaboração visa, igualmente, o intercâmbio de pessoal técnico e a organização de seminários para promover todas as vertentes das energias renováveis, como por exemplo, a energia eólica. A NEDO, considera que esta Carta de Intenções é um passo importante para a cooperação mútua com o MEE, estando, deste modo, empenhada em contribuir para a resolução das questões energéticas comuns a Portugal e ao Japão. A Carta de Intenções foi assinada por Hideo Hato, Presidente da NEDO e o Secretário de Estado do MEE, Carlos Oliveira. Curiosidades Actuais Gastronomia japonesa a Património da Humanidade O Japão apresentou, em Março, uma candidatura à UNESCO para ver a sua gastronomia reconhecida como Património Cultural Imaterial da Humanidade. O resultado saber-se-á em Apraz-nos dizer: Força Japão! Mais de 10 milhões de Japoneses no Facebook O Facebook revelou que tem mais de 10 milhões de usuários no Japão, ou seja, o dobro do que tinha em Setembro de Em todo o caso, o Facebook ainda não conseguiu superar o Mixi, a maior rede social do Japão. Banco Central está optimista com o panorama económico no Japão O Banco Central (BC) japonês afirmou que está optimista quanto à produção industrial prevendo um aumento no próximo trimestre de O BC aumentou a sua avaliação sobre os gastos dos consumidores, facto que eleva a sua confiança de que a economia japonesa recuperará, moderadamente, durante a Primavera. A economia online do Japão, será em 2016 a terceira maior do mundo, a seguir aos EUA e China. O mercado online japonês irá gerar 30 triliões de ienes (30x10 12 ), representando 5,6% do seu PIB, segundo previsões da Boston Consulting Group. Em 2010, o movimento económico via internet, gerou 23 triliões de ienes, o que equivale a 4,7% do PIB. Portanto, prevê-se que entre 2010 e 2016, o mercando online cresça 6,3%. Entende-se por economia online as vendas pela internet, publicidade, serviços das redes sociais e outros sectores. Promessa de revitalização da economia japonesa O Primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, afirmou num artigo publicado no The Washington Post que a economia japonesa será revitalizada. Pretende-se reconstruir as zonas afectadas pelo sismo de 11 de Março de 2011, bem como desmantelar a central nuclear de Fukushima e descontaminar as áreas envolventes. O PM japonês, salientou ainda que o Governo pretende apoiar o aumento de investimento estrangeiro na área dos negócios e turismo, sendo que os sectores com maior potencial são o da energia, ambiente, saúde e enfermagem. Traduções/intérpretes Japão irá reduzir importação de petróleo O governo japonês irá reduzir as importações de petróleo iraniano contribuindo, assim, para a pressão internacional contra o programa nuclear de Teerão. Nos últimos 5 anos, o Japão reduziu as suas importações de petróleo, provenientes do Irão, em 40%. UE oferece formação no Japão e Coreia do Sul a executivos europeus Este programa da Comissão Europeia para formação de quadros, permitirá que os seus executivos beneficiem de uma formação de 45 semanas, com todas as despesas pagas. Os executivos europeus, para além do financiamento, receberão um salário mensal de 2.000, no caso da Coreia do Sul, e de no Japão. Mais informações em A CCILJ tem ao seu dispor um serviço de tradução e intérprete realizados por profissionais experientes: Japonês / Português e Português / Japonês. Página 2 Para mais informações, por favor, contacte-nos:

3 Eventos do último Trimestre Volume 1, Edição 1 1 de Março - Conferência: Japão, Portugal e Brasil: Análise Comparativa de Direito de Trabalho No Tiara Park Hotel Lisboa, decorreu a 1 de Março a conferência supramencionada que contou com a presença do Prof. Masato Ninomiya, como convidado especial, e como oradores da CSBA Advogados a Dra. Mafalda Rodrigues Fonseca. Neste evento, através da visão do Prof. Masato Ninomiya, ficámos a conhecer os principais direitos dos trabalhadores e empregadores, bem como as diferenças existentes no Japão e Brasil. Fez-se também um paralelismo quanto às legislações laborais japonesa e brasileira em comparação com a portuguesa. 28 de Fevereiro - Almolço/Debate - Desafios à Internacionalização da Economia A convite da CCI Luso-Britânica, a CCILJ participou neste evento que se debruçou sobre aspectos fulcrais relativos aos desafios que enfrentamos com a internacionalização, cada vez maior, da economia. O almoço/debate contou com a presença do Dr. Pedro Reis, Presidente da AICEP, e teve lugar no Coríntia Hotel. 16 de Fevereiro - Seminário: Investimento Privado em Angola - Em parceria com a BPO Advogados Nas nossas instalações e numa organização conjunta da CCILJ e da BPO, foi abordado o tema Investimento Privado em Angola onde se falou sobre o mercado angolano e de como este tem sido uma opção preferencial do investimento privado português no estrangeiro. A lei angolana, nomeadamente o novo regime jurídico de apoio às MPME, foi apresentada e discutida com os participantes. Patrocínio Procura-se! Seja o patrocinador da CCILJ no célebre Baile da Câmaras de 2012!! Visite-nos em para saber as contrapartidas! 24 de Janeiro- Almoço/Debate- "A concretização da internacionalização O caso de sucesso da empresa Renova"- Convidado de Honra: Eng. Paulo Miguel Pereira da Silva O almoço/debate acima referido, decorreu no Tiara Hotel tendo como convidado de honra o Eng. Paulo Miguel Pereira da Silva. O evento desenrolou-se tendo como mote o caso de sucesso da Renova no que concerne à concretização da sua internacionalização. 10 de Janeiro - Workshop "Fiscalidade - Orçamento de Estado de 2012: As importantes alterações das leis fiscais e laborais". Numa organização da CCI Suiça em Portugal, a CCILJ teve o prazer de participar neste workshop de grande oportunidade, que se realizou com o apoio do nosso também Associado Barrocas Sarmento e que contou com grande e interessada audiência. Página 3

4 NEWSLETTER CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO JAPONESA Próximos Eventos WORKSHOP- Alterações ao Código de Trabalho após Concertação Social - 11 de Abril , 15h-17h30, instalações da CCILJ Descrição: Demonstrar, esclarecer e analisar, em termos práticos, as regras relativas à renovação extraordinária do contrato a termo certo; novo regime de cálculo da compensação; as novas regras relativas ao banco de horas, ao trabalho suplementar, às férias, aos feriados e às pontes. Público-alvo: Empresários, Comerciantes, Gerentes, Administradores e Directores de Empresas, Técnicos, Gestores e decisores com responsabilidades na área de RH. Missão Comercial ao Japão de Abril a , Japão A primeira Missão Comercial ao Japão de 2012 da CCILJ terá início a 14 de Abril. Esta missão, levará os representantes de 3 empresas portuguesas ao país do sol nascente para a discussão e apresentação das suas propostas comerciais a empresas japonesas, previamente escolhidas. Com o desejo que tudo corra de feição, esperamos dar-vos notícias desta Missão na próxima edição da Newsletter. Jantar de Recepção a Masaaki Imai, fundador do sistema Kaizen - 18 de Abril , Tivoli Lisboa, Lisboa O Kaizen Institute e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Japonesa, têm o prazer de receber Masaakai Imai num jantar de homenagem, que terá lugar no Tivoli Lisboa. Este jantar deverá contar com cerca de 50 pessoas que darão as boas-vindas ao homenageado, o mentor do Lean Management. No decorrer do evento haverá uma demonstração de Sabre. Baile das Câmaras - 12 de Maio ,The Yeatman Hotel, Porto A CCILJ vai participar no Baile Anual de Verão das Câmaras de Comércio, que se realiza no Norte do país. O local escolhido este ano foi o magnífico The Yeatman Hotel. Elaborado com o intuito de juntar as diversas comunidades que representamos, num ambiente descontraído, o baile constitui hoje em dia uma referência do género. Assim cerca de 170 associados e amigos das Câmaras envolvidas participaram na última edição e este ano esperamos poder novamente contar com a participação dos nossos associados, familiares e amigos. Não perca esta oportunidade! Missão Comercial ao Japão Junho Em Junho decorrerá a segunda Missão Comercial ao Japão do ano corrente. A CCILJ pretende, tal como nas missões anteriores, contribuir e promover as relações comerciais entre as empresas portuguesas e japonesas. É no âmbito de uma possível criação de oportunidades comerciais entre ambos os países, que a CCILJ espera que esta seja mais uma missão de sucesso. Seminário: Guia Prático das Cobranças Extrajudiciais - Em parceria com a BPO Advogados Este seminário pretende informar de como deve proceder para implementar rotinas que previnam, de forma eficaz, os créditos difíceis. Serão também referidos os procedimentos a adoptar após o vencimento da dívida com o fim de obter o seu pagamento, evitando a cobrança judicial. Neste evento saberá também como obter um título executivo directo e garantias na fase extrajudicial. Página 4

5 CIDADES GEMINADAS Volume 1, Edição 1 A última geminação entre uma cidade portuguesa e japonesa, deu-se em 2009 entre Abrantes e Hitoyoshi. Esta geminação veio, mais uma vez, provar que o acto de geminar duas cidades de países diferentes, fomenta de forma ampla o intercâmbio mútuo entre ambas, nos mais variados âmbitos. A cidade de Abrantes já tinha um elo de ligação, no âmbito empresarial, ao Japão: a fábrica da Mitsubishi, responsável pela criação de muitos postos de trabalho na região. Deste modo, será certo que os frutos colhidos, através de um protocolo estabelecido por duas autarquias, são sempre enriquecedores, sendo igualmente um motor de desenvolvimento que acolhe outros horizontes e desenha um futuro saudável a nível intercultural. O intercâmbio é a pedra basilar deste tipo de parceria, apontando principalmente para o intercâmbio de jovens, intercâmbio de negócios, intercâmbio cultural e intercâmbio de individualidades de destaque. Cabe a cada cidade tomar a iniciativa de fomentar e promover o intercâmbio através da realização de vários eventos, de forma também a envolverem a sua população. Um exemplo disso, foi a vinda de 8 jovens de Hitoyoshi à cidade de Abrantes, em Agosto de 2010, com o fim de partilhar experiências culturais com outros jovens, sendo que foram recebidos por famílias de acolhimento. São, de facto, experiências com um enorme cariz formativo que ajudam os jovens na sua formação pessoal abraçando a diversidade de culturas e ideias. O intercâmbio pode ser realizado de muitas outras maneiras, como o envio de delegações de empresários, agricultores ou, até mesmo, a nível cultural com a troca de registos fotográficos, artesanato, entre outros. As geminações promovem municípios mas também o país, no intuito de absorver o que culturas tão distantes, como a japonesa, têm para nos oferecer. Actualmente em Portugal, existem 8 geminações com cidades japonesas. Leiria e Tokushima (1969) Porto e Nagasaqui (1978) Aveiro e Oita (1978) Cascais e Atami (1990) Vila do Bispo e Nishinoomote (1993) Sintra e Omura (1997) Nazaré e Zushi (2004) Abrantes e Hitoyoshi (2009) WORLD CLASS MANUFACTUIRING Training Mission no Japão A Comissão Europeia irá financiar uma formação, com a duração de 5 dias, no Japão para Managers europeus. Esta training mission decorrerá de 15 a 19 de Outubro de 2012 e o prazo das inscrições estende-se até 7 de Junho. Para mais informações e/ou inscrever-se visite o site:http://www.eu-japan.eu/ global/business-training/ world-classmanufacturing.html Japão Cultural Arte Namban A etimologia da palavra Namban nasce de Naban-jin, isto é, bárbaros do sul, termo atribuído aos europeus que chegaram ao Japão. Esta arte secular, remete para as obras de pintura, escultura, cerâmica, mobiliária, laca, ornamentos e objectos de culto que foram produzidos após a chegada dos portugueses ao Japão (1543). Relativamente à pintura, esta estava, principalmente, ligada à arte sacra e à evangelização. As peças em porcelana, laca (urushi) e ourivesaria são também elementos de destaque na Arte Namban. Existe uma expressão desta arte que nos liga, de forma intensa e histórica, ao Japão: as obras de pintura em biombos. O biombo, que serve e servia para dividir espaços em locais fechados, revela-se um livro aberto que retrata a chegada dos portugueses, das naus (Kurofune), os costumes, o vestuário e o povo japonês que recebia os estrangeiros. Os biombos, que se estima existirem mais de 50 deste tipo no Japão, são a prova material do intercâmbio comercial e cultural que liga o Japão e Portugal há séculos. A maioria destas obras, foram pintadas por artistas da escola de Kano. Museus com Arte Nanbam no Japão: Idemitsu Museum; Suntory Museum of Art; Tabacco & Salt Museum; Tokyo National Museum; Yasukuni Shrine, Yushukan; Museum of Imperial House Hold; Kanagawa Prefectural Museum; Suifumeitokukai, Tokugawa Museum; etc. Museu com Arte Namban em Portugal: Museu Nacional de Arte Antiga; Museu Soares dos Reis; Museu de Évora; Museu do Caramulo; Museu do Oriente; Museu de São Roque. Página 5

6 O Fim da Dupla Tributação no Japão Conversor de Moedas Yen Euro 1 0,00914 Euro Yen 1 109,34 Data da conversão: 4 de Abril A 19 de Dezembro foi assinado o Diploma Legal entre Portugal e Japão que irá possibilitar o fim da dupla tributação, facto esse que tem sido um entrave às relações comerciais. A ratificação da Convenção, que também previne a evasão fiscal em matéria de impostos sobre o rendimento, foi assinada no dia 2 de Fevereiro. Note-se que, de acordo com o modelo da OCDE, a Convenção será aplicada quando as entidades pagadoras do rendimento tiverem os formulários adequados, preenchidos e autenticados, para a execução do acordo conforme no art.º 98.º do Código do IRC e art. 18.º do DL n.º 42/91, de 22 de Janeiro. Esta convenção aplica-se às pessoas residentes de um ou de ambos os países visando, assim, a eliminação da dupla tributação internacional. Deste modo, é importante saber que impostos são abrangidos nesta convenção. Primeiramente, no caso de Portugal, a convenção aplica-se aos seguintes impostos: Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS); Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas (IRC); e as derramas. No que concerne ao Japão, aplica-se no: imposto sobre o rendimento; imposto sobre as pessoas colectivas; imposto especial para a reconstrução sobre o rendimento; imposto especial para a reconstrução sobre as pessoas colectivas; impostos locais sobre os habitantes. Balança Comercial EXPORTAÇÕES NC % Tot 11 Var % 10/ Compostos de função carboxiamida, compostos da função amida do ácido carbónico ,0 94, Aparelhos de radiodetecção/radiossondagem, de radionavegação/radiotelecomando ,5 182, Tomates preparados ou conservados, excepto em vinagre ou em ácido acético ,8-2, Aparelhos receptores p/ radiotelefonia/radiotelegrafia/radiodifusão, etc ,1 26, Automóveis de passageiros e outros veículos transporte passageiros, etc , Calçado c/ sola externa borracha, plástico, couro e parte superior couro nat ,4 25, Vinhos de uvas frescas ,5 15, Minérios de tungsténio e seus concentrados ,5 638, Gorduras/óleos peixes/mamíferos marinhos mesmo refinados, n/ quimicam/ modific ,8 39, Aparelhos p/ interrupção, seccionamento, protecção etc, p/ tensão <=1000 volts ,6-32,1 Amostra ,7 -- Unidade: Milhares de euros - Coeficiente de variação >= 1000% ou valor zero no período anterior POSIÇÃO E QUOTA DO JAPÃO Japão como cliente de Portugal Unid Posição % Saídas 0,78 0,46 0,27 0,35 0,45 Japão como fornecedor de Portugal Posição % Entradas 0,95 0,92 0,55 0,64 0,59 Nota: Os termos Saídas e Entradas correspondem aos agregados (Expedições+Exportações) e (Chegadas+Importações), cujas designações se referem às trocas comerciais IntraUE e ExtraUE, respectivamente. Fonte: Instituto Nacional de Estatística (INE) Página 6

7 OPORTUNIDADES COMERCIAIS Volume 1, Edição 1 Garrafas de vidro e garrafas de plástico Número de Proposta Tipo de Negócio - Exportação/Importação de produtos/partes Oferta - Oferta de compra de produtos/partes Categoria da Proposta : packaging materials; 1904: glass and glass products; 8001: kitchen and table ware and utensils. País/ área - Hiroshima, Japan Descrição - Importação de garrafas de vidro e de plástico. Peixe e Marisco Número de Proposta Tipo de Negócio - Exportação/Importação de produtos/ partes Oferta - Oferta de venda de produtos/partes Categoria da Proposta : Fish and crustaceans and their preparations País/área Okinawa, Japan Descrição Importação de peixe e marisco. Carnes Número de Proposta Tipo de Negócio- Exportação/Importação de produtos/partes Oferta - Oferta de compra de produtos/partes Categoria da Proposta 0001: meat and meat preparations País/área-Okinawa, Japan Descrição Importação de carne de vaca, porco e galinha/frango. Galochas e guarda-chuvas usados Número de Proposta Tipo de Negócio- Exportação/Importação de produtos/partes Oferta - Oferta de compra de produtos/partes Categoria da Proposta : footwear, headwear, umbrellas, etc. País/área Saitama, Japan Descrição Calçado e protecção para a chuva Notícias dos Associados Concept Toyota FT-Bh coloca a eficiência num novo nível O híbrido mais económico já foi apresentado, tendo tido a sua estreia mundial no Salão de Genebra de O Concept Toyota FT -Bh, sendo um carro do segmento B e economicamente acessível, é considerado o veículo puro híbrido. É ultra-leve, com menos de 800kg e oferece um baixo consumo de combustível, bem como baixas emissões. Quinta do Casal Monteiro premiada nos Vinalies Internationales - Paris 2012 Temos o prazer de anunciar que o nosso associado, Quinta do Casal Monteiro, viu dois dos seus vinhos premiados com Medalha de Prata no concurso Vinalies Internationales. Os vinhos são o tinto Forma de Arte, Reserva, Regional Tejo, 2009, e o branco QCM - Chardonnay & Arinto, do Tejo, A empresa Ramirez faz 159 anos O nosso associado Ramirez, faz 159 anos e destaca-se, assim, como a mais antiga conserveira mundial em laboração. Esta empresa familiar, que conta já com 5 gerações à frente do negócio, afirma que, desde 1853, tem vindo a consolidar uma tradição de qualidade. Konica Minolta vai apresentar Software na 2012 De 29 de Março a 1 de Abril, a Konica Minolta Portugal vai demonstrar, pela primeira vez, as suas aplicações e software para a área de produção, na 2012 (Parque das Nações). A Konica Minolta acredita que venda de hardware é apenas o início da relação com o cliente. Esta relação é sustentada com a prestação de serviços e fornecimento de software. Elements SPA nomeado para World Travel Awards 2012 A Tivoli Hotel & Resorts foi, mais uma vez, reconhecida com nomeações para prémios deveras importantes. O Elements Spa by Banyan Tree no Tivoli Victoria está nomeado para os World Travel Awards Europa, nas seguintes categorias: Europe s Leading Spa Resort; Portugal s Leading Spa Resort. 2ª Edição dos Prémios Exportação e Internacionalização BES/Jornal de Negócios. O BES relançará a 2ª Edição dos Prémios Exportação e Internacionalização BES/Jornal de Negócios. Esta iniciativa, que premeia as empresas de capital português que se distinguiram internacionalmente, decorrerá em 2 fases: Prémios Internacionalização (1º Semestre de 2012) e Prémios de Exportação (2º Semestre de 2011). Página 7

8 FEIRAS CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO JAPONESA Rua Artilharia 1, Lote 104, 5º Esq., Lisboa Tel.: Fax.: ou Website: Japan Meat Industry Fair 37th to in Asia / Japan / Tokyo Exposição / Exhibit: meat, processed meat, machinery, equipments and materials. N.ºde Expositores em 2011/ Exhibitors in 2011: 121 Marine Diving Fair to in Asia / Japan / Tokyo Exposição / Exhibit: marine diving gears, equipment and services, etc. N.ºde Expositores em 2011/ Exhibitors in 2011: th Fiber Optics Expo (FOE 2012) to in Asia / Japan / Tokyo Exposição / Exhibit: optical communication systems / equipment, optical devices / materials, optical measuring / inspection equipment. N.ºde Expositores em 2011/ Exhibitors in 2011: 727 D&C Data Warehouse & CRM Expo to in Asia/ Japan / Tokyo Exposição / Exhibit: servers, DBMS, data search and analysis tools, CRM / ERP / SCM / EIP Web-basis / SFA solutions, etc. N.ºde Expositores em 2010/ Exhibitors in 2010: th Direct Marketing Expo to in Asia / Japan / Tokyo Exposição /E xhibit: direct mail marketing, marketing, database marketing, telemarketing, marketing research service, consulting, SP related tools, etc. N.ºde Expositores em 2011/ Exhibitors in 2011: Automotive Engineering Exposition to in Asia / Japan / Yokohama Exposição/ Exhibit: automobile manufactures, automotive components parts and materials, measurement and testing equipment, CAD/CAM, etc. N.º de Expositores em 2011/ Exhibitors in 2011: 377 Biomass exhibition 2012 Japan International Welding Show to in Asia / Japan / Tokyo in Asia / Japan / Osaka Exposição Exhibition: colony drainage processing Exposição / Exhibit: arc welding, resistance welding, equipment, livestock excrement processing and composting / fermentation equipment, biomas use, envi- laser & micro processing, steel fabrication, nondestructive inspection, surface modification, heat ronmentally-concious-agriculture relation, etc. treatment, cutting, mechanical processing, etc. N.ºde Expositores em 2010 / Exhibitors in 2010: 207 N.ºde Expositores em 2011/ Exhibitors in 2011: 79 CURSOS DE JAPONÊS E PORTUGUÊS PARA ESTRANGEIROS Gostava de dizer mais do que apenas Arigato?? A CCILJ promove ao longo do ano vários cursos de iniciação à língua japonesa nas instalações da Câmara, com professores nativos e altamente qualificados!! Organizamos também para as empresas cursos de Português como Língua estrangeira! Não hesite em contactarnos, teremos o maior prazer em analisar as vossas necessidades e apresentar a melhor solução par a sua empresa!! SOBRE NÓS A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Japonesa, fundada em 1971, é uma associação que tem como missão promover e facilitar as relações económicas entre Portugal e o Japão junto das instituições japonesas e demais agentes económicos a quem competem estas operações no mercado. O programa de actividades a que nos propomos centra-se na promoção do desenvolvimento das relações comerciais, industriais, financeiras, técnicas, tecnológicas, científicas, profissionais e turísticas entre os dois países, assim como no aumento decisivo das exportações de Portugal para o Japão. FICHA TÉCNICA Presidente: António Morão; Secretária-Geral: Andreia Brízido; Apoio: Carina Teixeira Proprietário: Câmara de Comércio e Indústria Luso-Japonesa Sede de Administração: Rua da Artilharia Um, 104 5º Esq Lisboa Tel.: / Fax.: Para saber mais, por favor, aceda o nosso website em

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A ALEMANHA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A ALEMANHA Expedições 4.646.753 4.957.528 4.954.299 4.099.667 4.771.584 1,4 16,4 Chegadas 8.054.468 8.367.508 8.594.931 6.813.091 7.886.527 0,4 15,8 Saldo -3.407.716-3.409.980-3.640.632-2.713.423-3.114.943 -- --

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 II GALA PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 PRAÇA DO COMÉRCIO LISBOA 2015 年 10 月 29 日, 里 斯 本 商 业 广 场, Pátio

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 7 de Novembro de 2014 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Comércio

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar São Tomé e Príncipe Condições Legais de Acesso ao Mercado Abril 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 3 3. Quadro Legal 6 2

Leia mais

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us.

ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS. OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. ABREU INTERNATIONAL LEGAL SOLUTIONS OUR INNOVATIVE SOLUTIONS WHEREVER YOU NEED US. our innovative solutions wherever you need us. Constituída em 1993 a AB é uma das maiores Sociedades de Advogados portuguesas

Leia mais

Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais

Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais 24 de maio de 2012 Auditório ISEGI - UNL Patrocínio Principal Apoios Patrocinadores Globais APDSI A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Lisboa,

Leia mais

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010

CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE. 24 de Março de 2010 CONFERÊNCIA VENCENDO EM TEMPO DE CRISE ALGUMAS ESTRATÉGIAS PARA O SUCESSO DAS EMPRESAS 24 de Março de 2010 Caro Industrial, No seguimento das diversas reuniões sectoriais do passado ano, que permitiram

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial, cuja Atrair investimento

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012 A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Porto, 25 de Setembro de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial,

Leia mais

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa?

Porque é que o Turismo. é essencial para a Economia Portuguesa? Porque é que o Turismo é essencial para a Economia Portuguesa? 14 milhões de hóspedes Vindos do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Brasil, EUA Num leque de países que alarga ano após ano. 9,2 % do

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM OS EUA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM OS EUA Exportações 2.105.266 1.787.108 1.340.039 1.012.141 1.333.325-8,2 31,7 Importações 780.797 953.828 1.030.620 864.390 843.343 2,9-2,4 Saldo 1.324.469 833.280 309.419 147.751 489.982 -- -- Coef. Cob. 269,6%

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

As empresas interessadas podem inscrever-se até ao próximo dia 25 de Junho, mediante preenchimento e envio da Ficha de Inscrição em anexo.

As empresas interessadas podem inscrever-se até ao próximo dia 25 de Junho, mediante preenchimento e envio da Ficha de Inscrição em anexo. ABC Mercado S. Tomé e Príncipe Apesar da sua pequena dimensão, o mercado de S. Tomé e Príncipe pode revestir-se de importância significativa para as empresas portuguesas que pretendam atingir mercados

Leia mais

Dinâmicas de exportação e de internacionalização

Dinâmicas de exportação e de internacionalização Dinâmicas de exportação e de internacionalização das PME Contribuição da DPIF/ Como fazemos? 1. Posicionamento e actuação da DPIF A DPIF tem como Missão: Facilitar o acesso a financiamento pelas PME e

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

2014-2015 PROGRAMA DE ACTIVIDADES

2014-2015 PROGRAMA DE ACTIVIDADES 2014-2015 PROGRAMA DE ACTIVIDADES Índice OBJETIVOS... 3 I Crescimento da CCILJ... 3 II Fortalecimento da Marca... 3 III Comunicação... 3 ACTIVIDADES A DESENVOLVER... 4 I Crescimento da CCILJ... 4 1. Angariação

Leia mais

Barómetro Anual Travelstore American Express 2012 Um estudo cujas respostas das empresas que participaram gerou uma doação à

Barómetro Anual Travelstore American Express 2012 Um estudo cujas respostas das empresas que participaram gerou uma doação à Barómetro Anual Travelstore American Express 2012 Um estudo cujas respostas das empresas que participaram gerou uma doação à 1. Amostra 2. Caracterização das viagens profissionais 3. Política de viagens

Leia mais

BANCO POPULAR. Parceiro na Internacionalização

BANCO POPULAR. Parceiro na Internacionalização BANCO POPULAR Parceiro na Internacionalização Um Banco Ibérico com Presença Internacional Escritórios de representação Banco Popular Genebra Milão Munique Santiago do Chile Xangai Banco Pastor Buenos Aires

Leia mais

A Missão da CCILC. Desenvolvimento de redes de contactos de negócio entre Portugal, a China, a Europa e os Países de Língua Portuguesa

A Missão da CCILC. Desenvolvimento de redes de contactos de negócio entre Portugal, a China, a Europa e os Países de Língua Portuguesa A CCILC Criada em 1978, foi a primeira instituição que, de um modo sistemático, auxiliou ao desenvolvimento do relacionamento económico e comercial entre Portugal e a China. Conta com associados e parceiros

Leia mais

América Latina. Diferentes oportunidades

América Latina. Diferentes oportunidades América Latina Diferentes oportunidades Casa da América Latina Missão: estreitar relações culturais, cientificas e económicas entre AL e Portugal e vice-versa. Fundada em 1998, como uma divisão da Câmara

Leia mais

História. Realização da Primeira Feira Industrial. Criação da Primeira Escola de Ensino Técnico Profissional. Publicação do Jornal da Associação

História. Realização da Primeira Feira Industrial. Criação da Primeira Escola de Ensino Técnico Profissional. Publicação do Jornal da Associação História 1849 1852 1852 1854 1856 Fundação 3 de Maio, por Decreto Régio da Rainha D. Maria II Criação da Primeira Escola de Ensino Técnico Profissional Publicação do Jornal da Associação Apoio na Criação

Leia mais

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km As Regiões de - Região O Território Porquê o? Uma das maiores áreas territoriais de, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km Area (km 2 ): 21.286

Leia mais

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 de Março de 2013 Centro de Congressos de Lisboa A- A evolução e o comportamento do sector exportador superaram todas as previsões e análises prospectivas

Leia mais

Artigo 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria

Artigo 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria ESTATUTO DOS BENEFÍCIOS FISCAIS CAPÍTULO IV Benefícios fiscais às zonas francas Artigo 33.º * Zona Franca da Madeira e Zona Franca da ilha de Santa Maria 1- (Revogado pela Lei 64-B/2011, de 30 de Dezembro)

Leia mais

CONSELHO DE MINISTROS

CONSELHO DE MINISTROS CONSELHO DE MINISTROS Decreto n.º 35/02 de 28 de Junho Considerando a importância que a política comercial desempenha na estabilização económica e financeira, bem como no quadro da inserção estrutural

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA Gestão Empresarial Internacional e Diplomacia Económica International Management and Economic Diplomacy 2 O aumento das exportações

Leia mais

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia

Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Missão Empresarial Banco Asiático de Desenvolvimento (BAsD) Sector: Energia Manila, 18 a 22 de Março de 2013 1 Enquadramento: No âmbito do Acordo de Parceiros celebrado entre a AICEP e o GPEARI (Ministério

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique Consolidar o Futuro Abreu Advogados Ferreira Rocha & Associados 2012 PORTUGAL

Leia mais

NOVO PERIODO DE PROGRAMAÇÃO INCENTIVOS DO QREN CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS

NOVO PERIODO DE PROGRAMAÇÃO INCENTIVOS DO QREN CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS NOVO PERIODO DE PROGRAMAÇÃO INCENTIVOS DO QREN CERTIFICAÇÃO DE EMPRESAS 04-06-2008 Índice A. NOVO PERÍODO DE PROGRAMAÇÃO 2007-2013. B. ACÇÃO INTEGRADA DO IDE-RAM NO PERÍODO 2007-2013. C. APOIOS À ACTIVIDADE

Leia mais

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal

POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal POLÓNIA Relações bilaterais Polónia - Portugal Visita da missão de PPP do Ministério da Economia da Polónia a Portugal Bogdan Zagrobelny Primeiro Conselheiro EMBAIXADA DA POLÓNIA DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007 POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP 11 Setembro 2007 Durante o 1º trimestre de 2007, o PIB cresceu 2,0% Crescimento do PIB 2,5% 2,0% 1,5% 1,5% 1,7% 2,0% 1,0% 1,1% 1,0% 0,9% 0,5% 0,5% 0,5% 0,0%

Leia mais

Encontre connosco as respostas que procura. Venha conhecer a nossa equipa e o nosso trabalho. P O R T O P O R T U G A L

Encontre connosco as respostas que procura. Venha conhecer a nossa equipa e o nosso trabalho. P O R T O P O R T U G A L Encontre connosco as respostas que procura. Venha conhecer a nossa equipa e o nosso trabalho. P O R T O P O R T U G A L Bem-vindo ao escritório de advogados global, vocacionado para o apoio jurídico a

Leia mais

INOVAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E O FUTURO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

INOVAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E O FUTURO MINISTÉRIO DA ECONOMIA INOVAÇÃO, EMPREENDEDORISMO E O FUTURO MINISTÉRIO DA ECONOMIA Empresas INOVAÇÃO PRODUTOS DIMENSÃO MERCADO PRODUÇÃO MARKETING GESTÃO LIDERANÇA FINANCIAMENTO RH COMPETÊNCIAS Empreendedorismo VISÃO ESTRUTURADA

Leia mais

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008

Factores Determinantes para o Empreendedorismo. Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 Factores Determinantes para o Empreendedorismo Encontro Empreender Almada 26 de Junho de 2008 IAPMEI Instituto de Apoio às PME e à Inovação Principal instrumento das políticas económicas para Micro e Pequenas

Leia mais

de Investimento em Angola e Cabo Verde

de Investimento em Angola e Cabo Verde Conferência Client Perspectivas name appearse Oportunidades here de Investimento em Angola e Cabo Verde PwC Conferência Estruturas de Investimento: Cabo Verde Leendert Verschoor Agenda Introdução 1 Ficha

Leia mais

ANGOLA, PAÍS DO FUTURO

ANGOLA, PAÍS DO FUTURO ANGOLA, PAÍS DO FUTURO VENHA DESCOBRIR AS SUAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Lisboa, 14 de Abril de 2009 Porto, 16 de Abril de 2009 Com o apoio técnico e jurídico de : SEMINÁRIO E MESAS REDONDAS Angola, 14,5

Leia mais

Principais objectivos

Principais objectivos Âmbito A Exponor vai realizar o Time2Export com o objectivo de fomentar networking, partilhar informação e preparar as empresas para melhor explorarem as oportunidades de negócios que a economia global

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade.

Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA. Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora. www.omnitrade. Entrevista com Omnitrade, Revestimentos Metálicos, SA Diogo Osório Administrador Patrícia Carvalho Administradora www.omnitrade.pt Quality Media Press O que representa a empresa o mercado português? R.

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros

Pixel. Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros Certified Quality System in compliance with the standard UNI EN ISO 9001:2000. Certificate n SQ.41823. Pixel Aprenda Italiano em Florença Cursos Individuais para Estrangeiros CURSOS INDIVIDUAIS PARA ESTRANGEIROS

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 07 Julho 2015 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais Ministério

Leia mais

aware ANGOLAN DESK DIREITO DO TRABALHO Outubro 2010 N.1

aware ANGOLAN DESK DIREITO DO TRABALHO Outubro 2010 N.1 ANGOLAN DESK DIREITO DO TRABALHO Outubro 2010 N.1 Seminário: As Relações entre Portugal e Angola: O Investimento Angolano em Portugal 17 de Novembro de 2010, no Auditório da Abreu Advogados Reserve na

Leia mais

SESSÕES DE PROMOÇÃO DO BALCÃO DO EMPRESÁRIO

SESSÕES DE PROMOÇÃO DO BALCÃO DO EMPRESÁRIO SESSÕES DE PROMOÇÃO DO BALCÃO DO EMPRESÁRIO INSIDE E REDE DE COOPERAÇÃO EMPRESARIAL DO ALENTEJO Vendas Novas, 29 outubro 2014 1 I. Serviços do Balcão do Empresário a. Enquadramento b. Questionário às necessidades

Leia mais

COMENTÁRIOS DA CIP À PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015 E ÀS

COMENTÁRIOS DA CIP À PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015 E ÀS COMENTÁRIOS DA CIP À PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2015 E ÀS REFORMAS FISCAIS A CIP lamenta que a dificuldade em reduzir sustentadamente a despesa pública tenha impedido que o Orçamento do Estado

Leia mais

Conteúdos. março2015 Newsletter http://www.ind-ecoefficiency.eu

Conteúdos. março2015 Newsletter http://www.ind-ecoefficiency.eu março2015 Newsletter http://www.ind-ecoefficiency.eu 6th Issue Caro leitor O projeto INDECO está em breve a chegar à sua conclusão bem-sucedida, termina em abril de 2015. Os parceiros do projeto estarão

Leia mais

1º TRIMESTRE EXPORTAR A 1ª VEZ MISSÕES EMPRESARIAIS. Condições de participação ARGÉLIA CHINA E MACAU MARROCOS TURQUIA FEVEREIRO MARÇO

1º TRIMESTRE EXPORTAR A 1ª VEZ MISSÕES EMPRESARIAIS. Condições de participação ARGÉLIA CHINA E MACAU MARROCOS TURQUIA FEVEREIRO MARÇO FEVEREIRO MARÇO ARGÉLIA CHINA E MACAU MARROCOS TURQUIA ÁFRICA DO SUL E MOÇAMBIQUE COLÔMBIA E CHILE ÍNDIA ISRAEL Condições de participação CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 1 AS são uma ação financiada pelo FEDER,

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA

REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA REF: PROJETO EVENTO N.º 02/2011/ CCBPB ENCONTRO EMPRESARIAL DE NEGÓCIOS NA LÍNGUA PORTUGUESA APRESENTAÇÃO A CÂMARA DE COMÉRCIO BRASIL-PORTUGAL BRASÍLIA, associação civil sem fins lucrativos, foi constituída

Leia mais

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são:

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Operadores financeiros que prestam às instituições bancárias as garantias que lhes permitem disponibilizar às PME empréstimos em condições mais favoráveis. Ao partilhar

Leia mais

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem;

Contribuir para o desenvolvimento da região em que se inserem; SIPIE SISTEMA DE INCENTIVOS A PEQUENAS INICIATIVAS EMPRESARIAIS FICHA DE MEDIDA Apoia projectos com investimento mínimo elegível de 15.000 e a um máximo elegível de 150.000, que visem a criação ou desenvolvimento

Leia mais

O FOMENTO DAS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS

O FOMENTO DAS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS O FOMENTO DAS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS MAIO 2012 1. REGULAMENTO DAS MICRO,, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS A Lei n.º 30/11, publicada em Setembro, definiu o novo regime das Micro, Pequenas e Médias

Leia mais

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014

ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 ROSÁRIO MARQUES Internacionalizar para a Colômbia Encontro Empresarial GUIMARÃES 19/09/2014 REPÚBLICA DA COLÔMBIA POPULAÇÃO 48 Milhões SUPERFÍCIE 1.141.748 Km2 CAPITAL Bogotá 7,3 milhões PRINCIPAIS CIDADES

Leia mais

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social

Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Mário de Jesus Economista Membro fundador do FRES Fórum de Reflexão Económica e Social Se tivermos em atenção os factos, comprovados pelos registos e estatísticas mais ou menos oficiais, de cariz económico,

Leia mais

Debate Quinzenal Economia Intervenção do Primeiro-Ministro José Sócrates

Debate Quinzenal Economia Intervenção do Primeiro-Ministro José Sócrates Debate Quinzenal Economia Intervenção do Primeiro-Ministro José Sócrates 11.02.2009 1. A execução da Iniciativa para o Investimento e o Emprego A resposta do Governo à crise económica segue uma linha de

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP ENTRE: A ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA (AIP-CCI), com sede na Praça das Indústrias em Lisboa, 1300-307 Lisboa,

Leia mais

Angola Breve Caracterização. Julho 2007

Angola Breve Caracterização. Julho 2007 Breve Caracterização Julho 2007 I. Actividade e Preços. Após o final da guerra civil em 2002, e num contexto de relativa estabilidade política, tornou-se numa das economias de mais elevado crescimento

Leia mais

HELLO CABO VERDE EXPO 2011

HELLO CABO VERDE EXPO 2011 New Bedford, 31 de Janeiro de 2011 HELLO CABO VERDE EXPO 2011 Exposição sobre as Oportunidades de Negócios e Turismo em Cabo Verde New Bedford, MA 27 a 29 de Maio de 2011 OBJECTIVO O objectivo da exposição

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 09.03.2001 COM(2001) 128 final 2001/0067 (ACC) VOLUME IV Proposta de DECISÃO DO CONSELHO Relativa à posição da Comunidade no Conselho de Associação sobre a

Leia mais

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS

CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS CARTA EUROPEIA DAS PEQUENAS EMPRESAS As pequenas empresas são a espinha dorsal da economia europeia, constituindo uma fonte significativa de emprego e um terreno fértil para o surgimento de ideias empreendedoras.

Leia mais

Contexto das PME s em Moçambique

Contexto das PME s em Moçambique MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO Conferência sobre Fontes Alternativas de Financiamento às Contexto das em Moçambique Por Claire Zimba, Director Geral Indy Village, 09:30Hrs, 21 de Maio de 2015, Cidade

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO AMBIENTE REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO AMBIENTE O Ministério do Ambiente tem o prazer de convidar V. Exa. para o Seminário sobre Novos Hábitos Sustentáveis, inserido na Semana Nacional do Ambiente que terá

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

As Estatísticas do Banco de Portugal, a Economia e as Empresas

As Estatísticas do Banco de Portugal, a Economia e as Empresas 30 11 2012 As Estatísticas do Banco de Portugal, a Economia e as Empresas Teodora Cardoso 1ª Conferência da Central de Balanços Porto, 13 Dezembro 2010 O Banco de Portugal e as Estatísticas O Banco de

Leia mais

Visita a Portugal do importador. Exclusivos Camacho

Visita a Portugal do importador. Exclusivos Camacho Visita a Portugal do importador Exclusivos Camacho Sector Cerâmica e Faiança Decorativas Espanha 14 a 16 de Janeiro de 2014 Enquadramento : Como consequência da nova situação económica em Espanha, os últimos

Leia mais

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 LUANDA PROGRAMA AVANÇADO PARA DECISORES CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 2.ª EDIÇÃO Inscrições e mais informações em: www.ambienteonline.pt/luanda-concursos-internacionais-2015

Leia mais

Associação Empresarial da Região de Lisboa. Uma força ao serviço das empresas

Associação Empresarial da Região de Lisboa. Uma força ao serviço das empresas Associação Empresarial da Região de Lisboa Uma força ao serviço das empresas ÁREAS DE INTERVENÇÃO INFORMAÇÃO SERVIÇOS ÀS EMPRESAS DESENVOLVIMENTO REGIONAL ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS FORMAÇÃO PROFISSIONAL INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A AUSTRÁLIA

PORTUGAL: RELACIONAMENTO ECONÓMICO COM A AUSTRÁLIA BALANÇA COMERCIAL 2005 2006 2007 2008 Exportações 82.213 65.434 62.538 53.583 44.990-13,8 39.853 62.848 57,7 Importações 23.679 28.230 38.501 16.980 14.662-3,5 14.187 11.454-19,3 Saldo 58.534 37.204 24.037

Leia mais

portugalindustry.com ipad e iphone nos negócios IFTapp

portugalindustry.com ipad e iphone nos negócios IFTapp e iphone nos negócios INFORMAÇÃO As Apps para s e iphones estão a tornar-se cada vez mais populares enquanto ferramentas de negócio junto de uma comunidade de mais de 500 milhões de utilizadores. A título

Leia mais

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar?

Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? QUESTÕES COLOCADAS PELO JORNALISTA MARC BARROS SOBRE O PROTOCOLO ENTRE A FNABA E O TURISMO DE PORTUGAL Qual o âmbito deste protocolo e que tipo de projectos pretende apoiar? Com propostas para fazer e

Leia mais

Mercados informação de negócios

Mercados informação de negócios Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Novembro 2008 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

REGRAS DO CONCURSO YOUR LOGO NAME & CONTACT. Best Of Wine Tourism AWARDS

REGRAS DO CONCURSO YOUR LOGO NAME & CONTACT. Best Of Wine Tourism AWARDS REGRAS DO CONCURSO 2016 Best Of Wine Tourism AWARDS 2016 YOUR LOGO NAME & CONTACT INTRODUÇÃO A GREAT WINE CAPITALS NETWORK É uma Rede de oito importantes cidades globais em ambos os hemisférios Norte e

Leia mais

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

Legislação MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Diploma Decreto-Lei n.º 34/2005 17/02 Estado: Vigente Legislação Resumo: Transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 2003/49/CE, do Conselho, de 3 de Junho, relativa a um regime fiscal comum

Leia mais

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado

Mercados. informação de negócios. Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Mercados informação de negócios Angola Oportunidades e Dificuldades do Mercado Dezembro 2011 Índice 1. Oportunidades 03 1.1 Pontos Fortes 03 1.2 Áreas de Oportunidade 03 2. Dificuldades 04 2.1 Pontos Fracos

Leia mais

Manual da Garantia Mútua

Manual da Garantia Mútua Março de 2007 Manual da Garantia Mútua O que é a Garantia Mútua? É um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às pequenas, médias e micro empresas (PME), que se traduz fundamentalmente na prestação

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Serpa

Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Serpa Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Concelho de Serpa Anexo I ao protocolo financeiro e de cooperação Normas e Condições de Acesso Artigo 1º. (Objectivo) Pretende-se colocar à disposição das

Leia mais

O incumprimento entre empresas aumenta, em comparação com 2011

O incumprimento entre empresas aumenta, em comparação com 2011 Lisboa, 29 de Maio de 2013 Estudo revela que os atrasos nos pagamentos entre empresas na região da Ásia - Pacífico se agravaram em 2012 - As empresas estão menos optimistas relativamente à recuperação

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 População a Milhares Hab. INE 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.636 10.643 2º Trimestre

Leia mais

A COMPETITIVIDADE E O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AÇORIANA - OPORTUNIDADES NO QUADRO DO HORIZONTE 2020

A COMPETITIVIDADE E O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AÇORIANA - OPORTUNIDADES NO QUADRO DO HORIZONTE 2020 A COMPETITIVIDADE E O CRESCIMENTO DA ECONOMIA AÇORIANA - OPORTUNIDADES NO QUADRO DO HORIZONTE 2020 Quais os Instrumentos regionais para apoiar as empresas dos Açores? Competir + Apoios contratação de RH

Leia mais

NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES

NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES O Novo Regime Jurídico do Sector Empresarial Local O novo regime jurídico do sector empresarial

Leia mais

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015 EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.pt Exportações de Cortiça crescem 7,8% As exportações portuguesas de cortiça registaram, no primeiro

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Inquérito ao Crédito. Relatório

Inquérito ao Crédito. Relatório Inquérito ao Crédito Relatório Março 2012 Destaques O crédito bancário é a fonte de financiamento mais significativa referida por cerca de 70% das empresas. O financiamento pelos sócios ou accionistas

Leia mais

Portugal o parceiro económico da Polónia 2015-10-25 17:26:25

Portugal o parceiro económico da Polónia 2015-10-25 17:26:25 Portugal o parceiro económico da Polónia 2015-10-25 17:26:25 2 Portugal o parceiro económico da Polónia Quadro legal de relações económicas luso-polacas - Tratado de Adesão da Polónia com as Comunidades

Leia mais

IEMinho. Incubadora. VilaVerde. Minho. Glossário. http://www.portaldoempreendedor.pt/index.php?op=11&id=508. 1 of 5 18-08-2011 11:20

IEMinho. Incubadora. VilaVerde. Minho. Glossário. http://www.portaldoempreendedor.pt/index.php?op=11&id=508. 1 of 5 18-08-2011 11:20 1 of 5 18-08-2011 11:20 Formulário de pesquisa pesquisa notícias agenda formação oportunidades de negócio bolsa de emprego contactos login registo Feed RSS IEMinho IEMinho Missão Equipa Benefícios Objecto

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1ª EDIÇÃO Requisitos para Implementar, Elaborar e Gerir SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE LUANDA 21 e 22 de OUTUBRO de 2013 Razões pelas quais a sua presença é obrigatória Compreenda as finalidades dos SGQ

Leia mais

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015 CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA UMA UNIÃO EUROPEIA MAIS FORTE 22 de junho de 2015 A União Europeia deve contar com um quadro institucional estável e eficaz que lhe permita concentrar-se

Leia mais

MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO

MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO 4 de Agosto de 2011 MISSÃO DO GRUPO DE TRABALHO Apresentar um novo modelo de organização de serviços e organismos do Estado vocacionados para: - Promoção e captação de investimento estrangeiro; - Internacionalização

Leia mais

RELAÇÕES TRANSATLÂNTICAS NO CONTEXTO ACTUAL

RELAÇÕES TRANSATLÂNTICAS NO CONTEXTO ACTUAL RELAÇÕES TRANSATLÂNTICAS NO CONTEXTO ACTUAL José Joaquim de Oliveira Presidente da Câmara de Comércio Americana VII Conferência Risco País da Coface 22 de Maio de 2012 A Economia Transatlântica éa maior

Leia mais

Seminário. Orçamento do Estado 2016. 3 de Dezembro de 2015. Auditório da AESE. Discurso de abertura

Seminário. Orçamento do Estado 2016. 3 de Dezembro de 2015. Auditório da AESE. Discurso de abertura Seminário Orçamento do Estado 2016 3 de Dezembro de 2015 Auditório da AESE Discurso de abertura 1. Gostaria de dar as boas vindas a todos os presentes e de agradecer à AESE, na pessoa do seu Presidente,

Leia mais

EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º

EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º EUROPA CRIATIVA (2014-2020) Subprograma «Cultura» Convite à apresentação de candidaturas n.º EACEA 32/2014 : Projetos de cooperação europeia Execução das ações do subprograma «Cultura»: projetos de cooperação

Leia mais