CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 )

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 )"

Transcrição

1 CP/CAEM/2005-2ª AVALIAÇÂO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO ( Valor 6,0 ) Analisar a influência das questões militar e religiosa na derrocada do Império do Brasil e na conseqüente Proclamação da República. Item ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS MÉTODO Interpretação Escores 01 Compreensão do nível de desempenho exigido Análise do objeto correto 15 Introdução 03 Abordagem da idéia central Delimitação do tema no espaço e no tempo Outras idéias complementares Não-antecipação de partes do Desenvolvimento 04 Ligação com o Desenvolvimento 05 Desenvolvimento 08 Dividiu o todo em partes coerentes Elaborou as conclusões parciais, espelhando as sínteses das partes analisadas Atendeu à condicionante de tempo e espaço Atendeu à condicionante do pedido Apresentou as idéias com coerência das ligações de causa e efeito 10 Conclusão 13 Retomou o tema central Síntese (idéias com adequado respaldo no Desenvolvimento e coerentes com as conclusões parciais) Lógica (conclusão sobre aspectos desenvolvidos) Elaborou o parágrafo (fecho) conclusivo 05 SUBTOTAL MÉTODO 120 Obs CONHECIMENTO (algumas idéias) Questão Militar 17 A participação das FFAA nos grandes acontecimentos que marcaram a evolução do Brasil. 18 A participação na Guerra do Paraguai a influência na política nacional. 19 O descontentamento dos chefes militares, após a Guerra do Paraguai: - com a pouca consideração com que eram tratados; - na exploração dos chefes políticos; 29 - com a propaganda positivista. 20 O recrudescimento na luta entre conservadores e liberais. 21 A busca pelo apoio dos chefes militares eleitos para o Congresso, por parte de conservadores e liberais. 22 O espírito messiânico no Exército - a última fortaleza moral que restava ao País. 23 A tarefa de regenerar a vida pública nacional. 24 A posição do Exército favorável à abolição da escravatura. 25 A posição do Exército favorável à proclamação da república. 1

2 26 A discussão, no Senado, do Projeto de Montepio de autoria de Paranaguá 27 A reação do Cel SENNA MADUREIRA 28 As críticas do Deputado Simplício de Rezende ao Cel CUNHA MATOS. 29 A punição do Cel CUNHA MATOS 30 A postura do Gen CÂMARA, Senador da República. 31 Os debates no Senado. 32 A punição ao Cel SENNA MADUREIRA por ter recebido o Jangadeiro abolicionista cearense Francisco do Nascimento. 33 O plano de SENNA MADUREIRA, junto com JÚLIO DE CASTILHOS, para agitar a opinião militar. 34 O embate entre o Ministro da Guerra e o Gen DEODORO DA FONSECA. 35 A nova punição à SENNA MADUREIRA. 36 A solidariedade dos oficiais da ativa e da reserva a SENNA MADUREIRA. 37 A tentativa do presidente do Conselho de Ministros de intervir conciliadoramente. 38 O apoio de diversas guarnições militares. 39 A chegada do caso ao Supremo Conselho Militar. 40 A moção de solidariedade, aprovada pelos militares, aos companheiros do Rio Grande do Sul. 41 O ganho de causa dado a DEODORO e a CÂMARA. 42 O pedido de demissão de DEODORO. 43 As tentativas de cancelamento das punições. 44 A ação de DEODORO na Guarnição do RIO DE JANEIRO. 45 As cartas de DEODORO ao Imperador. 46 A negativa do Imperador em reformar DEODORO. 47 A demissão do Ministro ALFREDO ALVES. 48 O manifesto de RUI BARBOSA. 49 O cancelamento das punições o fim da Questão Militar. Conclusão Parcial 50 O enfraquecimento do Governo. 51 O afastamento dos chefes militares do Trono. A Questão Religiosa 53 A entronização do Bispo de Olinda, D. VICENTE MARIA. 54 O afastamento dos religiosos maçons da Diocese. 55 A desobediência de alguns padres e irmandades. 56 A suspensão destes pares e irmandades. 57 O exemplo seguido pelo Bispo do Pará, D. ANTÔNIO MACEDO COSTA. 58 O apelo das irmandades suspensas à Coroa. 59 A ordem do Conselho de Estado para a anulação das interdições das irmandades. 60 A negativa dos bispos e o processo no Supremo Tribunal. 61 A condenação dos bispos. 62 A atitude do Papa e a solidariedade de todo o clero brasileiro. 63 A causa dos bispos tornou-se causa de todos os brasileiros. 64 A anistia dos bispos pela Princesa ISABEL. 65 A nota da vitória de D. MACEDO COSTA na Pastoral do Episcopado sobre a separação da Igreja do Estado. Conclusão Parcial 66 O afastamento dos bispos do Trono. 67 A antipatia do povo brasileiro. Conclusão 68 Retomada da idéia inicial. 69 As tentativas de restabelecer a disciplina no Exército. 70 O aumento das divergências Exército Governo. 71 A perda do apoio do Exército e da Igreja e a inevitável queda do Trono. Outras idéias (somente computar se o aluno obtiver menos de 360 escores e até este limite) SUBTOTAL CONHECIMENTO por idéia 2

3 EXPRESSÃO ESCRITA A1 00 Coerência A2 05 A3 10 B1 00 Clareza B2 05 B3 10 C1 00 Objetividade C2 05 C3 10 D1 00 D2 05 Coesão D3 08 D4 10 Ortografia E1 10 Pontuação E2 10 Concordância E3 10 Regência E4 10 Subtotal Expressão escrita 80 GRAU BRUTO MÁXIMO GRAU BRUTO OBTIDO NA QUESTÃO 600 6,0 2ª QUESTÃO (Valor 4,0) O confronto entre espanhóis e portugueses pelo domínio do Prata gerou inúmeros conflitos militares naquela região. Apresentar as causas que levaram o Império do Brasil à guerra naquela região entre 1851 e Item ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS MÉTODO Interpretação Escores 01 Compreensão do nível de desempenho exigido Apresentação do objeto correto 5 Desenvolvimento 03 Atendeu à condicionante de tempo e espaço 5 04 Apresentou as idéias com coerência das ligações de causa e efeito Lógica (conclusão sobre aspectos desenvolvidos) 10 SUBTOTAL MÉTODO 40 Obs 3

4 CONHECIMENTO (algumas idéias) 06 A definição da faixa de fronteira entre o Brasil e a Confederação Argentina e entre o Brasil e o Uruguai 20 O esforço Brasileiro para evitar a reconstrução do Vice-Reinado do Rio da Prata A salvaguarda das propriedades de brasileiros na fronteira A livre navegação na bacia do Prata Os tratados firmados entre Brasil e Uruguai O clima de simpatia entre brasileiros e argentinos anti-rosistas, na Argentina Confirmação da independência Fixação de limites com o Brasil As condições para uma nova intervenção brasileira, em As dificuldades de relacionamento com o Paraguai A confirmação da independência do Paraguai e do Uruguai, obrigando a Argentina a reconhecer o desmembramento do Vice 20 Reinado do Prata 17 O afastamento definitivo da ameaça que Rosas representava A situação de prestígio do Brasil A Tríplice Aliança 20 Outras idéias (somente computar se o aluno obtiver menos de 360 escores e até este limite) Coerência Clareza Objetividade Coesão Subtotal Conhecimento 280 EXPRESSÃO ESCRITA A1 00 A2 05 A3 10 B1 00 B2 05 B3 10 C1 00 C2 05 C3 10 D1 00 D2 05 D3 08 D4 10 Ortografia E1 10 Pontuação E2 10 Concordância E3 10 Regência E4 10 Subtotal Expressão escrita 80 GRAU BRUTO MÁXIMO por idéia 4,0 GRAU BRUTO OBTIDO NA QUESTÃO 4

5 Ficha de Observações ÍTEM OBSERVAÇÕES 5

6 6

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CP/ECEME/2007 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CP/ECEME/07 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatos históricos, ocorridos durante as crises política, econômica e militar portuguesa/européia

Leia mais

PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2006 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Estudar os programas governamentais de combate à fome no Brasil, destacando sua efetividade no

Leia mais

PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2006 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar a evolução política dos países latinos da América do Sul com a evolução política dos Estados Unidos

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA CPS CP/ECEME - 09 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO Al Nº: 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) A primeira palavra que vem à cabeça de qualquer um que pense em Oriente Médio é conflito. Região que deu

Leia mais

PEP/2009 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO

PEP/2009 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO PEP/2009 5ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO Analisar os fatores políticos e psicossociais, contidos nos ideais do pan-americanismo (Bolivarismo), para a construção

Leia mais

PEP /2013-2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0)

PEP /2013-2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) 1 PEP /2013-2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Do estudo dos seguintes fatos históricos: Entradas e Bandeiras (1554 1725); União Ibérica (1580 1640),

Leia mais

PEP/2008 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2008 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2008 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FIHA AUXILIAR DE ORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) om base nos fatos históricos ocorridos a partir da década de 1940, estudar a importância política e econômica

Leia mais

A República da Espada. Prof. Thiago História C Aula 08

A República da Espada. Prof. Thiago História C Aula 08 A República da Espada Prof. Thiago História C Aula 08 O Novo Regime Proclamação da República Militares ideário positivista Cafeicultores defesa do federalismo Classe Média desenvolvimento industrial e

Leia mais

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na

2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na Atividade de Estudo Geo/História 5º ano Nome: 1- LIGUE os itens abaixo corretamente. 2- POR QUE a família real portuguesa se mudou, em 1808, para sua colônia na América? 3- ASSINALE as afirmativas erradas

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CPS CP/ECEME - 2008 2ª AVALIAÇÃO SOMATIVA Al Nr FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar as medidas adotadas pelo Governo Federal, visando à prevenção e o controle dos

Leia mais

PEP/2010 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

PEP/2010 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2010 4ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar a Primeira e Segunda Intifadas (ocorridas respectivamente nos períodos compreendidos entre 1987/1993

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA CPS CP/ECEME - 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO Aluno Nº HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Estudar, nos campos político e militar, o período compreendido entre o pós II Guerra Mundial (194)

Leia mais

PEP/2013-1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0)

PEP/2013-1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) 1 PEP/2013-1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Estudar as Rebeliões Nativistas: A Guerra dos Emboabas (1708 1709) e a Guerra dos Mascates (1710 1711),

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO - (Valor 6,0)

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO - (Valor 6,0) CPS CP/ECEME - 09 1ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO Al Nº: 1ª QUESTÃO - (Valor 6,0) Analisar a participação do Brasil no G, nos campos econômico e político, concluindo sobre os impactos

Leia mais

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( )

ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO ( ) ROF.º OTTO TERRA BRASIL: 1º REINADO (1822-1831) Jean Baptiste Debret O RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO BRASIL INDEPENDENTE Estados Unidos da América A Doutrina Monroe (A América para os americanos )

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA

Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA PROVA ESPECÍFICA DE HISTÓRIA 1ª AVALIAÇÃO CORRETOR 1 01 02 03 04 05 06 07 08 Reservado à CCV AVALIAÇÃO FINAL Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV Comissão do Vestibular Reservado à CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 8º História Carol Av. Subst./Optat. 24/11/14 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

PERÍODO REGENCIAL O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes

PERÍODO REGENCIAL O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes PERÍODO REGENCIAL 1831-1840 O Período Regencial corresponde ao período da História, em que o Brasil foi governado por Regentes REGENTES são governantes que substituem o rei ou Imperador se forem menores

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO

BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO BRASIL IMPÉRIO PRIMEIRO REINADO PRIMEIRO REINADO Portugueses em várias províncias tentaram resistir à independência: Bahia Pará Cisplatina apareceram camadas populares para derrotar resistências portuguesas

Leia mais

GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) PEP/2009 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar as características sanitárias das populações urbana e rural do Brasil, concluindo sobre

Leia mais

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11

Período Regencial Prof. Thiago História C Aula 11 Período Regencial 1831-1840 Prof. Thiago História C Aula 11 Regência Trina Provisória formada desde que Dom Pedro I abdicou ao trono do Brasil, responsável organizar a eleição da Regência Trina Permanente.

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo

BRASIL IMPÉRIO. Primeiro e Segundo Reinados. Prof. Rodrigo Toledo BRASIL IMPÉRIO Primeiro e Segundo Reinados Prof. Rodrigo Toledo PRIMEIRO REINADO Definição O primeiro Reinado do Brasil é o nome dado ao período em que D. Pedro I governou o Brasil como Imperador, entre

Leia mais

ANÁLISE DE PRÉ-PROJETO

ANÁLISE DE PRÉ-PROJETO BAREMA 01 ANÁLISE DE PRÉ-PROJETO ITENS DE AVALIAÇÃO Pontuação Máxima 1. Tema e Relevância do Projeto Pertinência com a proposta do curso 01 Originalidade 01 2. Delimitação do Problema Abordagem clara do

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( )

PRIMEIRO REINADO ( ) PRIMEIRO REINADO (1822 1831) 7 de setembro de 1822 Independência ou morte? O grito do Ipiranga. Pedro Américo. 1888. A proclamação da Independência. François- René Moreaux. 1844. Os desafios após a independência

Leia mais

O Primeiro Reinado

O Primeiro Reinado O Primeiro Reinado 1822-1831 Contexto Pós proclamação da independência : Em 7 de setembro de 1822. Independência ou Morte!(Autoria Pedro Américo,1888 Contexto A nova Nação necessitava de organização político-administrativa;

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 3 O Pensamento Político Brasileiro SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500 - A chegada

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO

CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PORTUGUÊS 1 Leitura, compreensão e análise de textos. Inferência (informações explícitas e implícitas). Tipologia textual:

Leia mais

Primeiro Reinado. Professora Adriana Moraes História

Primeiro Reinado. Professora Adriana Moraes História Primeiro Reinado O Primeiro Reinado é a fase da História do Brasil que corresponde ao governo de D. Pedro I. Tem início em 7 de setembro de 1822, com a Independência do Brasil e termina em 7 de abril de

Leia mais

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos.

O golpe nada mais foi que a antecipação da maioridade de D. Pedro II, que contava então com um pouco mais de 14 anos. GOLPE DA MAIORIDADE Desde 1838, estava claro tanto para os LIBERAIS, quanto para os CONSERVADORES que somente a monarquia plena poderia levar o país a superar a sua instabilidade política. O golpe nada

Leia mais

7 de setembro de 1822 Independência do Brasil.

7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. 7 de setembro de 1822 Independência do Brasil. Brasil Império Primeiro Reinado 1822-1831. Período Regencial 1831-1840. Segundo Reinado 1840-1889. Primeiro Reinado 1822-1831 As primeiras dificuldades do

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA CPS CP/ECEME 2008 1ª AVALIAÇÃO SOMATIVA Al nº FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Estudar os fatores políticos, econômicos e psicossociais que influenciaram no processo de independência

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA ERA NAPOLEÔNICA (1799 1815) Prof. João Gabriel da Fonseca joaogabriel_fonseca@hotmail.com 1 - O CONSULADO (1799 1804): Pacificação interna e externa. Acordos de paz com países vizinhos. Acordo com a Igreja

Leia mais

Admissão de alunos 2017

Admissão de alunos 2017 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2017 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO CIÊNCIAS 1. CINEMÁTICA 1.1. Estudo dos movimentos e referenciais. 1.2. Movimentos uniformes. 2. PROPRIEDADES

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: História / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 28 / 6 / 2016

Leia mais

A abolição da escravatura e o fim do Império. Profª. Maria Auxiliadora

A abolição da escravatura e o fim do Império. Profª. Maria Auxiliadora A abolição da escravatura e o fim do Império Profª. Maria Auxiliadora Cronologia referente a extinção da escravidão 1810 Tratados de Comércio e Navegação/Aliança e Amizade: foi introduzida uma cláusula

Leia mais

PEP/2008 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0)

PEP/2008 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) PEP/2008 6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FIHA AUXILIAR DE ORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) Analisar o processo de definição das fronteiras brasileiras durante a República Velha, destacando a participação

Leia mais

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO FATOS SOBRE A PROVA DE REDAÇÃO Todas as redações desenvolvidas no ENEM são avaliadas;

Leia mais

PEP/2015 1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

PEP/2015 1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1 PEP/2015 1ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Comparar causas e consequências das Revoltas de Canudos (1893 1897) e do Contestado (1912-1916) 1. MÉTODO

Leia mais

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma Escola Secundária Dr. José Afonso Informação-Prova de Equivalência à Frequência História Prova 19 2016 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência

Leia mais

UDESC 2017/1 HISTÓRIA. Comentário

UDESC 2017/1 HISTÓRIA. Comentário HISTÓRIA Apesar da grande manifestação em São Paulo, no ano de 1984, com a presença de políticos como Ulisses Guimarães, a emenda Dante de Oliveira, que restabelecia as eleições presidenciais diretas,

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: História / ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS - RECUPERAÇÃO Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora:

Leia mais

O IMPÉRIO DO BRASIL: SEGUNDO REINADO Colégio Pedro II Professor: Eric Assis

O IMPÉRIO DO BRASIL: SEGUNDO REINADO Colégio Pedro II Professor: Eric Assis O IMPÉRIO DO BRASIL: SEGUNDO REINADO 1840-1889 Colégio Pedro II Professor: Eric Assis APÓS O GOLPE DA MAIORIDADE (1840), D. PEDRO II SE TORNOU IMPERADOR DO BRASIL COM 15 ANOS DE IDADE 23 DE JULHO DE 1840:

Leia mais

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II

SEGUNDO REINADO D. PEDRO II SEGUNDO REINADO D. PEDRO II 1840 1889 Golpe da Maioridade Proclamação da República GOVERNO = MONARQUIA PARLAMENTARISTA Segundo Reinado, a estrutura e a organização política, econômica e social do Brasil,

Leia mais

CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 3 SÉRIE

CONTEÚDO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 3 SÉRIE INGLÊS DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL Reading Strategy Poem Analyze Text Interpretation PORTUGUÊS PATRICIA 3 SÉRIE Orações coordenadas e subordinadas; Regência verbal e nominal; Concordância verbal e nominal;

Leia mais

ELABORAÇÃO DE TEXTOS OFICIAIS

ELABORAÇÃO DE TEXTOS OFICIAIS VIII Processo de Escolha dos Membros dos Conselhos Tutelares de Belo Horizonte ELABORAÇÃO DE TEXTOS OFICIAIS Profa. Ms. Candice Navarro Fernandez A redação oficial deve caracterizar-se pela: 1) Impessoalidade;

Leia mais

CONSERVADORES LIBERAIS

CONSERVADORES LIBERAIS CONSERVADORES desejavam a criação de um governo fortemente centralizado, com uma monarquia dotada de amplos poderes LIBERAIS desejavam a criação de uma monarquia constitucional e a descentralização administrativa

Leia mais

9. América Latina: lutas pela emancipação política. Páginas 04 à 17.

9. América Latina: lutas pela emancipação política. Páginas 04 à 17. 9. América Latina: lutas pela emancipação política Páginas 04 à 17. Mas por que essa parte da América é denominada latina? TROCA DE IDEIAS LEITURA DO TEXTO PÁGINA 04. QUESTÕES 1 e 2 PÁGINA 05. América

Leia mais

Utilizar a metodologia específica da História, nomeadamente: Interpretar documentos de índole diversa (textos, imagens, gráficos, mapas e diagramas);

Utilizar a metodologia específica da História, nomeadamente: Interpretar documentos de índole diversa (textos, imagens, gráficos, mapas e diagramas); INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA Fevereiro de 2016 Prova 19 2016 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA CPS CP/ECEME 20 2ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUESTÃO (Valor 4,0) Estudar o papel do índio na formação da nacionalidade brasileira, concluindo sobre sua participação na

Leia mais

SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS ONDE TUDO COMEÇOU?

SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS ONDE TUDO COMEÇOU? A CAMINHO DA REPÚBLICA fatos que antecederam a P. da República 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS

Leia mais

Informação - de Exame de Equivalência à Frequência de História e Geografia de Portugal

Informação - de Exame de Equivalência à Frequência de História e Geografia de Portugal Informação - de Exame de Equivalência à Frequência de História e Geografia de Portugal 2.º Ciclo do Ensino Básico 2015 Prova 05 5 Páginas 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as caraterísticas

Leia mais

D. Pedro II: Sobe ao trono com 14 /15 anos início do Segundo Reinado 23/07/1840

D. Pedro II: Sobe ao trono com 14 /15 anos início do Segundo Reinado 23/07/1840 Segundo Reinado - Golpe da Maioridade (1840) Liberais no Poder Antecipada a Maioridade do Imperador As rebeliões são contidas Política estabilizada. D. Pedro II: Sobe ao trono com 14 /15 anos início do

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2011 / 2012

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2011 / 2012 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2011 / 2012 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO DISCIPLINA: Docente Técnico de Turismo Ambiental e Rural/2011-2014 Área de Integração Pedro Bandeira Simões N.º TOTAL DE MÓDULOS DE 1º/2º/3º

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ANO História e Geografia de Portugal Tema 0 - Conhecer o Manual 2012/2013 Aulas previstas-5 1º Período Apresentação Material necessário para o

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1 PEP 2013 3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Do estudo do conflito Israel-Palestina, analisar o envolvimento do fundamentalismo islâmico nos movimentos

Leia mais

Unificação Italiana e Alemã. Prof. Leopoldo UP

Unificação Italiana e Alemã. Prof. Leopoldo UP Unificação Italiana e Alemã Prof. Leopoldo UP Antecedentes: O Congresso de Viena(1815) Tentativa frustrada de manter o Antigo Regime. A Revolução de 1830. A Revolução Industrial se espalha por várias regiões

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO III

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO III SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA ANEXO III Fichas de Avaliação das Provas: Escrita, Didática e/ou Prática e de Títulos Porto Velho -RO SERVIÇO PÚBLICO

Leia mais

Onde se lê: O processo classificatório será constituído por uma prova de Redação.

Onde se lê: O processo classificatório será constituído por uma prova de Redação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROCESSO SELETIVO CONCURSO VESTIBULAR EAD - UAB/UFSM (2º Semestre) EDITAL N. 042/2016 RETIFICAÇÃO DO EDITAL 040/2016

Leia mais

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná.

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná. Comparativos curriculares SM História Ensino médio Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná Apresentação Professor, Devido à inexistência

Leia mais

GOVERNO DEODORO DA FONSECA

GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO PROVISÓRIO (1889/1891) 1- Primeiras medidas: Fim do Senado vitalício e do conselho de Estado, Dissolução da Câmara dos Deputados, Separação entre Igreja e Estado (extinção

Leia mais

Transição da condição colonial para o país livre

Transição da condição colonial para o país livre CUBA Transição da condição colonial para o país livre Cuba era uma ilha habitada por povos indígenas quando tornou-se uma colônia da Espanha em 1509. Após o esgotamento dos metais preciosos, a exploração

Leia mais

RELATÓRIO Nº, DE 2010

RELATÓRIO Nº, DE 2010 SENADO FEDERAL Gabinete do Senador DEMÓSTENES TORRES RELATÓRIO Nº, DE 2010 Da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, sobre a Mensagem (SF) n 260, de 2010, (Mensagem n 503, de 2010, na origem),

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 294 aprovado pela portaria Cetec nº 774 de 24 / 09 / 2015. ETEC de Tiquatira Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Controle

Leia mais

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio

Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, O rompimento da república café-com-leite, com o apoio A Era do populismo Professor: Márcio Gurgel Os antecedentes da revolução de 1930 o Crise econômica provocada pela quebra da bolsa de valores de Nova York 1929, o O rompimento da república café-com-leite,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD - Coordenação de Processos Seletivos COPESE www.ufvjm.edu.br - copese@ufvjm.edu.br UNIVERSIDADE

Leia mais

PEP/2015 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

PEP/2015 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1 PEP/2015 2ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA-SAÚDE 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Analisar as políticas de governo adotadas atualmente em Educação Sanitária, nas áreas social e

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano ROMA ANTIGA fases: séculos: IIIdC JC I ac VI ac VIIIaC IMPÉRIO REPÚBLICA MONARQUIA Auge da civilização romana; Pão e circo e Pax Romana; Cristianismo; Bárbaros; Crise.

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo-2016-2017 Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 12 13 12 13 13 3.º período 7 7

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM História Carol Av. Trimestral 27/05/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL

REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS. 20 de setembro de de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL REVOLUÇÃO FARROUPILHA OU GUERRAS DOS FARRAPOS 20 de setembro de 1835-11 de setembro de 1845 LOCAL RIO GRANDE DO SUL FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO DA HISTÓRIA DO BRASIL GOVERNO PADRE FEIJÓ

Leia mais

BAILE DA ILHA FISCAL

BAILE DA ILHA FISCAL BAILE DA ILHA FISCAL A CAMINHO DA REPÚBLICA 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS 1873

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) TOTAL: 180 (cento e oitenta) escores

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA. 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) TOTAL: 180 (cento e oitenta) escores 1 CPS CP/ECEME 2011 2ª AVALIAÇÃO SOMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO Aluno Nº HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Analisar o nacionalismo laico e os mecanismos de modernização na Turquia, Egito e Síria,

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016 8º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula Programada (As tensões na Colônia) Páginas Tarefa 1 As tensões na Colônia 10 e 11 Mapa Mental 2 A viradeira 12 Exerc. 1 a 5

Leia mais

A GUERRA DO PARAGUAI FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO OCORRIDO NA AMÉRICA DO SUL PERÍODO=

A GUERRA DO PARAGUAI FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO OCORRIDO NA AMÉRICA DO SUL PERÍODO= A GUERRA DO PARAGUAI FOI O MAIOR E MAIS SANGRENTO CONFLITO ARMADO OCORRIDO NA AMÉRICA DO SUL PERÍODO= 1864-1870 É também chamada Guerra da Tríplice Aliança (Guerra de la Triple Alianza), na Argentina e

Leia mais

Colégio Salesiano São José América Central e do Sul

Colégio Salesiano São José América Central e do Sul Colégio Salesiano São José América Central e do Sul Disciplina: Geografia Professor: Juliano América Central Caracterização A América Central é um istmo (estreita faixa de terra que liga duas áreas de

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO A letivo: 2016/2017 O trabalho desenvolvido na disciplina de Francês, 3º Ciclo, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos três as do Ciclo, competências de comunicação s domínios da oralidade

Leia mais

CONCURSOS NO BRASIL PMPE 2016: VAGAS DE SOLDADO QUADRO VERTICALIZADO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONCURSOS NO BRASIL PMPE 2016: VAGAS DE SOLDADO QUADRO VERTICALIZADO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONCURSOS NO BRASIL PMPE 2016: 1.500 VAGAS DE SOLDADO QUADRO VERTICALIZADO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Roteiro de estudos verticalizado para SOLDADO Apostila completa para SOLDADO DA PM - Concurso Polícia

Leia mais

O que é um fichamento

O que é um fichamento O que é um fichamento O fichamento é uma técnica de trabalho que consiste no registro sintético e documentado das ideias s e/ou informações mais relevantes (para o leitor) de uma obra científica, filosófica,

Leia mais

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5

Está correto o que se afirma somente em a) II e III. b) I. c) I e II. Página 1 de 5 1. (Uece 2014) O período historicamente conhecido como Período Regencial foi caracterizado a) por rebeliões populares cujas ações exigiam o retorno da antiga realidade social com a volta de Pedro I ao

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA INTERATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA AULA. Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX Conteúdo: Geopolítica e Conflitos Entre os Séculos XIX e XX Habilidade: Analisar a interferência na organização dos territórios a partir das guerras mundiais. Geopolítica e Território A Europa foi cenário

Leia mais

PROPOSTA DE REDAÇÃO. Onda de Refugiados na Europa

PROPOSTA DE REDAÇÃO. Onda de Refugiados na Europa MARATONA DE ESTUDOS PROPOSTA DE REDAÇÃO Onda de Refugiados na Europa Refugiado é toda a pessoa que, em razão de fundados temores de perseguição devido a sua raça, religião, nacionalidade, associação a

Leia mais

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar,

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 8º ANO A Ano Letivo: 2012/2013 Introdução /Metas Consigna-se no Despacho n.º 5306/2012, de 18 de abril de 2012, que o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas

Leia mais

À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO. Peça de Arquitetura. A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano. Antônio Carlos Rios

À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO. Peça de Arquitetura. A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano. Antônio Carlos Rios À GLORIA DO SUPREMO ARQUITETO DO UNIVERSO Peça de Arquitetura A participação da Maçonaria e dos Maçons no Movimento Republicano Antônio Carlos Rios Marechal Deodoro da Fonseca Iniciado na Maçonaria em

Leia mais

Aulas Previstas 1º período - 2º período 3º período - O (a) professor (a) em /09/2008

Aulas Previstas 1º período - 2º período 3º período - O (a) professor (a) em /09/2008 1 Programa de História e Geografia de Portugal - 5º ANO Tema A A Península Ibérica lugar de passagem e fixação Subtema 1 Ambiente natural e primeiros povos Subtema 2 Os romanos na PI resistência e romanização

Leia mais

CP/CAEM/2005 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 2005 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

CP/CAEM/2005 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 2005 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO CP/CAEM/05 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 05 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatores fisiográficos do espaço territorial do Brasil, concluindo sobre a influência

Leia mais

MATERIAL DE APOIO AO ESTUDO

MATERIAL DE APOIO AO ESTUDO MATERIAL DE APOIO AO ESTUDO Sermão de Santo António aos Peixes, Pe. António Vieira AOS PROFESSORES Este recurso centra-se na apreciação crítica de uma imagem, mais precisamente uma peça de arte urbana,

Leia mais

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5]

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5] 1 TÍTULO DO ARTIGO [fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Subtítulo [Se houver, fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Nome do Autor 1 [Fonte Times New Roman 10, Texto

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Eventos FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

UFSC. Resposta: 11. Comentário

UFSC. Resposta: 11. Comentário Resposta: 11 01. Correta. 02. Correta. 04. Incorreta. A divisão em períodos da história feita por historiadores europeus não necessariamente deve ser empregada, e não é por diferentes povos do mundo. Foi

Leia mais

1. PROCEDIMENTO: ATIVAR O CONHECIMENTO PRÉVIO DO ALUNO - PROBLEMATIZANDO A APRENDIZAGEM:

1. PROCEDIMENTO: ATIVAR O CONHECIMENTO PRÉVIO DO ALUNO - PROBLEMATIZANDO A APRENDIZAGEM: Universidade Federal de Campina Grande Centro de Formação de Professores Unidade Acadêmica de Ciências Sociais Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência Subprojeto de História PLANO DE AULA

Leia mais

6º ANO ARGENTINA 6º ANO CHILE. 1º Horário: Ed. Física Conteúdo: Esportes. Atividade: *** Tarefa: ***

6º ANO ARGENTINA 6º ANO CHILE. 1º Horário: Ed. Física Conteúdo: Esportes. Atividade: *** Tarefa: *** 6º ANO ARGENTINA 6º ANO CHILE 1º Horário: Ed. Física 1º Horário: Geografia Atividade: Correção da tarefa. 2º Horário: Ed. Financeira/ Psicologia Conteúdo: Influência da mídia. Pilar poupar. Atividade:

Leia mais

OS CAMPI DA UFSC. Araranguá. Joinville. Florianópolis. Curitibanos. Blumenau

OS CAMPI DA UFSC. Araranguá. Joinville. Florianópolis. Curitibanos. Blumenau UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR UFSC/2017 OS CAMPI DA UFSC Joinville Araranguá Florianópolis Blumenau Curitibanos CURSOS /

Leia mais

Territorias: Formação do Território rio Brasileiro

Territorias: Formação do Território rio Brasileiro Políticas Territorias: Formação do Territó Rosely Gaeta 1 Fontes: Mundo Estranho, SuperInteressante, Nota de Aula 04B Políticas Territoriais Formação do Territó Políticas Territorias: Formação do Territó

Leia mais

I Atribuições e atividades profissionais relativas à qualificação ou à habilitação profissional, que justificam o desenvolvimento das competências pre

I Atribuições e atividades profissionais relativas à qualificação ou à habilitação profissional, que justificam o desenvolvimento das competências pre Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 69 aprovado pela portaria Cetec nº 733 de 10 / 09 /2015 Etec Tiquatira Código: Município: São Paulo Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS

Leia mais

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins

BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS. Professor: Edson Martins BRASIL IMPÉRIO REVOLTAS REGENCIAIS Professor: Edson Martins Cabanagem (1835 1840) A rebelião explodiu no Pará Causas: revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial situação de

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( )

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) VÍDEOAULAS MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA (1889 1930) - PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com Conflitos sociais: Movimentos Messiânicos: Líderes religiosos. Guerra de

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014 Prova 05 2014 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

HISTÓRIA 8 ANO PROF. ARTÊMISON MONTANHO DA SILVA PROF.ª ISABEL SARAIVA ENSINO FUNDAMENTAL

HISTÓRIA 8 ANO PROF. ARTÊMISON MONTANHO DA SILVA PROF.ª ISABEL SARAIVA ENSINO FUNDAMENTAL HISTÓRIA 8 ANO PROF.ª ISABEL SARAIVA ENSINO FUNDAMENTAL PROF. ARTÊMISON MONTANHO DA SILVA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Cidadania e Movimentos Sociais 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 15.1 Conteúdos

Leia mais