Seguimento após tratamento das Neoplasias Intraepiteliais Cervicais. Fábio Russomano --IFF/Fiocruz Maio de de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seguimento após tratamento das Neoplasias Intraepiteliais Cervicais. Fábio Russomano --IFF/Fiocruz Maio de de 2014"

Transcrição

1 Seguimento após tratamento das Neoplasias Intraepiteliais Cervicais Fábio Russomano --IFF/Fiocruz Maio de de 2014

2 Possíveis conflitos de interesses Responsável por serviço público de Patologia Cervical (IFF/Fiocruz) Colaborador do INCA Responsável por clínica privada de colposcopia

3 Objetivos do seguimento Detecção de complicações Detecção de lesões residuais Possível novo tratamento conservador Redução do risco de câncer pós-tratamento conservador Identificar mulheres com menor necessidade de vigilância Kitchener H, et al, HPV testing as an adjunct to cytology in the follow up of women treated for cervical intraepithelial neoplasia.

4 Risco de NIC residual (qq grau) ou recorrente após EZT 50a, margens comprometidas <50a, margens comprometidas ou 50a, margens livres <50a, margens livres Flannelly et al., Follow up after LLETZ: could schedules be modified according to risk of recurrence?

5 Risco de recorrência após EZT maior em HIV Russomano et al., Recurrence of cervical intraepithelial neoplasia in human immunodeficiency virus-infected women treated by means of electrosurgical excision of the transformation zone (LLETZ) in Rio de Janeiro, Brazil.

6 Risco de doença invasiva nos primeiros 8 anos de seguimento pós-tratamento de NIC RU Vaporização à Laser Cone à Laser Coagulação fria Exérese por alça Soutter et al, Invasive cervical cancer after conservative therapy for cervical intraepithelial neoplasia.

7 Risco de recorrência de NIC diminui ao longo dos anos de seguimento (metanálise) Taxa por mulheresano Anos de seguimento Taxa Taxade de câncer câncerapós apóstratamento para para NIC NIC = 56/ mulheres-ano (2,8x) (2,8x) Soutter et al, Long-term risk of invasive cervical cancer after treatment of squamous cervical intraepithelial neoplasia.

8 Risco de recorrência de NIC diminui ao longo dos anos de seguimento Taxa de câncer após tratamento para NIC aumenta ao longo dos anos Seguimento inadequado Soutter et al, Long-term risk of invasive cervical cancer after treatment of squamous cervical intraepithelial neoplasia.

9 Diretrizes para o Reino Unido Após NIC II+ Citologia em 6 meses (na unidade secundária) Citologia anual por 10 anos Colposcopia a qualquer momento se citologia anormal Teste de HPV? Aguardar novas evidências Luesley et al, Colposcopy and programme management - Guidelines for the NHS Cervical Screening Programme.

10 Há tendência de clareamento de HPV após tratamento Tachezy et al.,2006. Longitudinal study of patients after surgical treatment for cervical lesions: detection of HPV DNA and prevalence of HPV-specific antibodies.

11 Não há diferenças significativas entre a Sensibilidade e Especificidade de citologia e teste de HPV na detecção de lesão residual ou recorrente Risco médio de falha do tratamento = 10% Arbyn, Clinical applications of HPV testing: A summary of meta-analyses.

12 Não há diferenças significativas nos valores preditivos de citologia e teste de HPV isolados ou combinados na detecção de lesão residual ou recorrente Kitchener H, et al, HPV testing as an adjunct to cytology in the follow up of women treated for cervical intraepithelial neoplasia.

13 Desempenho dos testes para detecção de doença residual ou recorrente em um ensaio clínico na Holanda Bais et al, Post-treatment CIN: randomised clinical trial using hrhpv testing for prediction of residual/recurrent disease.

14 O que fazer? Seguir (até quando?) Excluir doença residual ou recorrente: escolha um teste com alto VPN e menor custo Diferenciar regime de seguimento em função do maior risco de doença residual ou recorrente

15 Gostaria de obter uma cópia desta apresentação?

16 Grato pela atenção!

Lesões Intraepiteliais de Alto Grau: Diagnóstico, conduta e seguimento.

Lesões Intraepiteliais de Alto Grau: Diagnóstico, conduta e seguimento. Lesões Intraepiteliais de Alto Grau: Diagnóstico, conduta e seguimento. ABG-Cap RJ II Colpovix Vitória ES 16 e 17 de outubro de 2009 Fábio Russomano Linha de cuidado para prevenção do câncer do colo do

Leia mais

Lesão cervical intraepitelial

Lesão cervical intraepitelial Lesão cervical intraepitelial de alto grau Complicações estenose e recorrência Trocando Idéias XIII Agosto de 2008 Fábio Russomano 29 de agosto de 2008 É permitida a reprodução total ou parcial, desde

Leia mais

Podemos definir NIC II como lesão pré-neoplásica de colo?

Podemos definir NIC II como lesão pré-neoplásica de colo? IX S impós io de Atualização em Ginecologia Oncológica III S impós io de Genitos copia do DF ABPTGIC Capítulo DF 12-14 de Maio de 2011 Podemos definir NIC II como lesão pré-neoplásica de colo? Fábio Russomano

Leia mais

Evidências científicas da efetividade da detecção e tratamento das lesões precursoras para a prevenção do câncer do colo do útero

Evidências científicas da efetividade da detecção e tratamento das lesões precursoras para a prevenção do câncer do colo do útero Evidências científicas da efetividade da detecção e tratamento das lesões precursoras para a prevenção do câncer do colo do útero Fábio Russomano Instituto Fernandes Figueira FIOCRUZ 25 A 28 DE ABRIL DE

Leia mais

ASC-US e ASC-H: abordagem simplificada

ASC-US e ASC-H: abordagem simplificada ASC-US e ASC-H: abordagem simplificada Trocando Idéias XIV 27-29 de agosto de 2009 Rio de Janeiro Fábio Russomano Nomenclatura SISTEMA BETHESDA (1988) SISTEMA BETHESDA (1991) SISTEMA BETHESDA (2001) Nomenclatura

Leia mais

Microcarcinoma cervical-questões: Seguimento: igual ao da NIC III?

Microcarcinoma cervical-questões: Seguimento: igual ao da NIC III? Microcarcinoma cervical-questões: : igual ao da NIC III? Yara Furtado Professora assistente da UNIRIO Médica do Ambulatório de Patologia Cervical do Instituto de Ginecologia da UFRJ FIGO Committee on Ginecologic

Leia mais

Atualidades na doença invasiva do colo uterino: Seguimento após tratamento. Fábio Russomano IFF/Fiocruz Trocando Idéias 29 a 31 de agosto de 2013

Atualidades na doença invasiva do colo uterino: Seguimento após tratamento. Fábio Russomano IFF/Fiocruz Trocando Idéias 29 a 31 de agosto de 2013 Atualidades na doença invasiva do colo uterino: Seguimento após tratamento Fábio Russomano IFF/Fiocruz Trocando Idéias 29 a 31 de agosto de 2013 Objetivos do seguimento após tratamento de Câncer Detecção

Leia mais

MÉTODOS MOLECULARES PARA IDENTIFICAÇÃO DO HPV COLO UTERINO. Dra Rejane Santana R3 Orientadora: Dra Vera Fonseca

MÉTODOS MOLECULARES PARA IDENTIFICAÇÃO DO HPV COLO UTERINO. Dra Rejane Santana R3 Orientadora: Dra Vera Fonseca UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CLEMENTINO FRAGA FILHO SERVIÇO DE GINECOLOGIA MÉTODOS MOLECULARES PARA IDENTIFICAÇÃO DO HPV NO RASTREIO DO CÂNCER DE COLO UTERINO Dra Rejane

Leia mais

O teste do HPV contribui na triagem para a colposcopia?

O teste do HPV contribui na triagem para a colposcopia? Trocando Ideias XIX 06 de agosto de 2015 Lesão de Baixo Grau O teste do HPV contribui na triagem para a Clique para editar o estilo do subtítulo mestre colposcopia? Flávia de Miranda Corrêa Epidemiologia

Leia mais

Edison Natal Fedrizzi. Declaração de conflito de interesse

Edison Natal Fedrizzi. Declaração de conflito de interesse Edison Natal Fedrizzi Declaração de conflito de interesse Não recebi qualquer forma de pagamento ou auxílio financeiro de entidade pública ou privada para pesquisa ou desenvolvimento de método diagnóstico

Leia mais

Atualização das Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero

Atualização das Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero Atualização das Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero XIII Congresso Brasileiro de Citologia Clínica 03 de julho de 2012 Fábio Russomano IFF/Fiocruz Fábio Russomano Possíveis

Leia mais

Diagnóstico e Conduta nas Lesões Intraepiteliais Cervicais de Alto Grau

Diagnóstico e Conduta nas Lesões Intraepiteliais Cervicais de Alto Grau Diagnóstico e Conduta nas Lesões Intraepiteliais Cervicais de Alto Grau Curso de Atualização em PTGI 20/06/09 Instituto de Ginecologia - UFRJ Susana Aidé História natural da NIC Progressão Progressão Regressão

Leia mais

Perspectivas da introdução das vacinas contra HPV junto aos programas de rastreio

Perspectivas da introdução das vacinas contra HPV junto aos programas de rastreio Perspectivas da introdução das vacinas contra HPV junto aos programas de rastreio Trocando Idéias XIV 27-29 de agosto de 2009 Rio de Janeiro Fábio Russomano Evidências da efetividade do rastreio citológico

Leia mais

Diagnóstico e tratamento das neoplasias intraepiteliais de alto grau do colo e vagina

Diagnóstico e tratamento das neoplasias intraepiteliais de alto grau do colo e vagina Diagnóstico e tratamento das neoplasias intraepiteliais de alto grau do colo Fábio Russomano Possível conflito de interesses: Responsável por clínica privada de colposcopia. Gostaria de obter uma cópia

Leia mais

Vacinas contra HPV. Atualização. Fábio Russomano IFF/Fiocruz 29 jun 2012

Vacinas contra HPV. Atualização. Fábio Russomano IFF/Fiocruz 29 jun 2012 Vacinas contra HPV Atualização Fábio Russomano IFF/Fiocruz 29 jun 2012 Fábio Russomano Possíveis conflitos de interesses: Responsável por serviço público de Patologia Cervical (IFF/Fiocruz) Colaborador

Leia mais

LSIL: Conduta na Pós-Menopausa

LSIL: Conduta na Pós-Menopausa LSIL: Conduta na Pós-Menopausa TROCANDO IDÉIAS XVIII 14 agosto 2014 Caroline Oliveira LESÃO ESCAMOSA INTRAEPITELIAL DE BAIXO GRAU Infecção aguda e transitória pelo HPV Altamente prevalente antes dos 30

Leia mais

VaIN II II e III há indicação para tratamentos não- excisionais?

VaIN II II e III há indicação para tratamentos não- excisionais? Trocando Idéias XIV - 2009 VaIN II II e III há indicação para tratamentos não- excisionais? Walquíria Quida Salles Pereira Primo Doutorado e Mestrado UnB Professora da Pós-graduação UnB Unidade de Ginecologia

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Natal (RN), Brasil 1

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Natal (RN), Brasil 1 REVISÃO A acurácia dos testes de Biologia molecular para HPV no diagnóstico de doença residual após tratamento das lesões intraepiteliais escamosas HPV molecular test accuracy in the diagnosis of residual

Leia mais

CONDUTA APÓS CITOLOGIA LESÃO INTRA-EPITELIAL DE ALTO GRAU MARIA INES DE MIRANDA LIMA

CONDUTA APÓS CITOLOGIA LESÃO INTRA-EPITELIAL DE ALTO GRAU MARIA INES DE MIRANDA LIMA IVX CONGRESSO PAULISTA DE GINECOLOGIA E OBSTETRICIA CONDUTA APÓS CITOLOGIA LESÃO INTRA-EPITELIAL DE ALTO GRAU MARIA INES DE MIRANDA LIMA Lesão intra-epitelial de alto grau:hsil: Qual o significado? NIC

Leia mais

Atualização das Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero

Atualização das Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero Atualização das Diretrizes Brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero CERVICOLP 2011 - XXII CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM PTGI E COLPOSCOPIA 29/9 a 01/10/2011 Fábio Russomano Possíveis conflitos

Leia mais

Quando o tratamento destrutivo pode ser uma boa opção?

Quando o tratamento destrutivo pode ser uma boa opção? Lesão de Alto Grau Quando o tratamento destrutivo pode ser uma boa opção? Cliue para editar o estilo do subtítulo mestre Maria José de Camargo 20 min CERVIX www.cervixcolposcopia.com.br Estudos durante

Leia mais

Rastreio Hoje PAP: PAISES EM DESENVOLVIMENTO PAP + DNA HPV > 30 ANOS: ALGUNS PAISES DESENVOLVIDOS DESAFIO: FUTUROLOGIA CITOLOGIA APÓS DNA HPV

Rastreio Hoje PAP: PAISES EM DESENVOLVIMENTO PAP + DNA HPV > 30 ANOS: ALGUNS PAISES DESENVOLVIDOS DESAFIO: FUTUROLOGIA CITOLOGIA APÓS DNA HPV Rastreio Hoje PAP: PAISES EM DESENVOLVIMENTO PAP + DNA HPV > 30 ANOS: ALGUNS PAISES DESENVOLVIDOS DESAFIO: FUTUROLOGIA CITOLOGIA APÓS DNA HPV SCREENING SCREENING POR POR CITO CITO Miller AB. Screening

Leia mais

Cuidado secundário na prevenção do câncer cervical e ações conjuntas de capacitação

Cuidado secundário na prevenção do câncer cervical e ações conjuntas de capacitação Cuidado secundário na prevenção do câncer cervical e ações conjuntas de capacitação (Secondary attention in cervical cancer prevention and joint strategies for training) Fábio Russomano Instituto Fernandes

Leia mais

Patrícia Savio de A. Souza

Patrícia Savio de A. Souza BIOMARCADORES EM PATOLOGIA CERVICAL Patrícia Savio de A. Souza Departamento de Imunobiologia/ UFF Programa de Biologia Celular/ INCA Câncer Colo Uterino (CCU) Consequência da evolução de lesões precursoras

Leia mais

EZT- Histórico, indicações, resultados e complicações

EZT- Histórico, indicações, resultados e complicações EZT- Histórico, indicações, resultados e complicações Trocando Idéias XV Junho de 2010 Fábio Russomano 29 de agosto de 2008 Eletrocirurgia? cauterização de feridas e tumores 1847 1a exérese de tumor por

Leia mais

Lesão intraepitelial escamosa de baixo grau (LSIL)- em que situações está indicado o tratamento

Lesão intraepitelial escamosa de baixo grau (LSIL)- em que situações está indicado o tratamento Lesão intraepitelial escamosa de baixo grau ()- em que situações está indicado o tratamento TROCANDO IDÉIAS XX 16 e 17 de junho de 2016 Windsor Flórida Hotel - Rio de Janeiro - RJ Susana Aidé Profª Adjunto

Leia mais

TROCANDO IDÉIAS XX. MICROCARCINOMA: Quando indicar histerectomia?

TROCANDO IDÉIAS XX. MICROCARCINOMA: Quando indicar histerectomia? TROCANDO IDÉIAS XX MICROCARCINOMA: Quando indicar histerectomia? Gutemberg Almeida ISSVD UFRJ ABPTGIC Carcinoma Microinvasor IA1 - Invasão do estroma < 3 mm em profundidade e < 7 mm em extensão IA2 - Invasão

Leia mais

Trocando Idéias XIII Agosto

Trocando Idéias XIII Agosto Trocando Idéias XIII Agosto - 2008 Estenose Cervical Aparecida Monteiro Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Instituto Fernandes Figueira Instituto de Pesquisa Evandro Chagas Estenose Cervical Definição

Leia mais

Vacinas Bivalente e Quadrivalente: Prós e contras

Vacinas Bivalente e Quadrivalente: Prós e contras IX S impós io de Atualização em G inecolog ia Oncológ ica III S impós io de G enitos copia do DF AB PTG IC C apítulo DF 12-14 de Maio de 2011 Vacinas Bivalente e Quadrivalente: Prós e contras Fábio Russomano

Leia mais

XI Encontro do Câncer Ginecológico em Curitiba 17 de junho de 2010. Fábio Russomano

XI Encontro do Câncer Ginecológico em Curitiba 17 de junho de 2010. Fábio Russomano Rede colaborativa de Centros Qualificadores de Ginecologistas e Serviços de Referência para Atuação na Linha de Cuidado para a Assistência Secundária às Mulheres Portadoras de Lesão Intraepitelial Cervical

Leia mais

ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA DE MARGENS CIRÚRGICAS: estudo. comparativo randomizado entre duas técnicas de conização eletrocirúrgica.

ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA DE MARGENS CIRÚRGICAS: estudo. comparativo randomizado entre duas técnicas de conização eletrocirúrgica. ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA DE MARGENS CIRÚRGICAS: estudo comparativo randomizado entre duas técnicas de conização eletrocirúrgica. Maria Aparecida Pereira Tristão Rio de Janeiro Março 2012 ANÁLISE HISTOPATOLÓGICA

Leia mais

Relação entre a carga viral de HPV oncogênico determinada pelo método de captura híbrida e o diagnóstico citológico de lesões de alto grau

Relação entre a carga viral de HPV oncogênico determinada pelo método de captura híbrida e o diagnóstico citológico de lesões de alto grau J Bras Patol Med Lab v. 3 n. 1 p. 31-35 ARTIGO ORIGINAL ORIGINAL PAPER Relação entre a carga viral de HPV oncogênico determinada pelo método de captura híbrida e o diagnóstico citológico de lesões de alto

Leia mais

Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero: reconhecendo ganhos e consolidando práticas

Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero: reconhecendo ganhos e consolidando práticas Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero: reconhecendo ganhos e consolidando práticas Fábio Russomano - IFF/Fiocruz Maio de 2016 Fortalecimento do rastreamento organizado na

Leia mais

O que fazer perante:nódulo da tiroideia

O que fazer perante:nódulo da tiroideia 10º Curso Pós-Graduado NEDO 2010 Endocrinologia Clínica ASPECTOS PRÁTICOS EM ENDOCRINOLOGIA O que fazer perante:nódulo da tiroideia Zulmira Jorge Serviço Endocrinologia Diabetes e Metabolismo. H. Santa

Leia mais

XVI TROCANDO IDÉIAS CÂNCER DO COLO UTERINO

XVI TROCANDO IDÉIAS CÂNCER DO COLO UTERINO XVI TROCANDO IDÉIAS CÂNCER DO COLO UTERINO ESTRATÉGIAS DE RASTREIO Gutemberg Almeida Instituto de Ginecologia da UFRJ OBJETIVO DO RASTREAMENTO Além de detectar o câncer cervical em um estágio inicial,

Leia mais

THAIS CAROLINE MENEGASSO FLORES

THAIS CAROLINE MENEGASSO FLORES THAIS CAROLINE MENEGASSO FLORES ESTUDO DA ABORDAGEM DIAGNÓSTICA E TERAPÊUTICA DE PACIENTES COM NEOPLASIA INTRAEPITELIAL CERVICAL GRAU III NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Leia mais

RASTREIO EM SITUAÇÕES ESPECIAIS

RASTREIO EM SITUAÇÕES ESPECIAIS RASTREIO EM SITUAÇÕES ESPECIAIS Maria José de Camargo IFF / FIOCRUZ CERVIX www.cervixcolposcopia.com.br Gestantes Pós-menopausa Histerectomizadas Imunossuprimidas Adolescentes Mulheres sem história de

Leia mais

Mulheres submetidas à conização de colo uterino: análise dos resultados citológico e histopatológico

Mulheres submetidas à conização de colo uterino: análise dos resultados citológico e histopatológico 13 12 ARTIGO ORIGINAL Mulheres submetidas à conização de colo uterino: análise dos resultados citológico e histopatológico Women undergoing conization of cervix: results of cytological and histopathological

Leia mais

Tratamento da Lesão Precursora: Repercussões sobre a Fertilidade

Tratamento da Lesão Precursora: Repercussões sobre a Fertilidade Tratamento da Lesão Precursora: Repercussões sobre a Fertilidade Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Isabel do Val Profª Ad. Ginecologia UFF- Patologia TGI e Colposcopia Presidente da ABPTGIC-

Leia mais

Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Instituto Fernandes Figueira Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher

Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Instituto Fernandes Figueira Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Instituto Fernandes Figueira Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher DESEMPENHO DE MÉTODOS DE TRIAGEM PARA ENCAMINHAMENTO À COLPOSCOPIA FRENTE AO DIAGNÓSTICO

Leia mais

Patologia - orientações

Patologia - orientações Patologia - orientações Padronização para Patologistas e Ginecologistas Elaborado pelas Sociedades Brasileiras de Citopatologia, de Patologia, de Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia, FEBRASGO,

Leia mais

Colpocitologia Oncótica Anormal na Gestação. O exame citopatológico da cérvice é ainda o método de rastreio por excelência

Colpocitologia Oncótica Anormal na Gestação. O exame citopatológico da cérvice é ainda o método de rastreio por excelência Colpocitologia Oncótica Anormal na Gestação José Eleutério Junior O exame citopatológico da cérvice é ainda o método de rastreio por excelência para detecção de lesões pré-malignas e malignas iniciais

Leia mais

Carga Viral do Papilomavirus Humano na Predição da Gravidade de Lesões Cervicais em Mulheres com Atipias Celulares na Colpocitologia Oncológica

Carga Viral do Papilomavirus Humano na Predição da Gravidade de Lesões Cervicais em Mulheres com Atipias Celulares na Colpocitologia Oncológica RBGO 25 (5): 365-370, 2003 Carga Viral do Papilomavirus Humano na Predição da Gravidade de Lesões Cervicais em Mulheres com Atipias Celulares na Colpocitologia Oncológica Trabalhos Originais Viral Load

Leia mais

Atualização das Diretrizes para o rastreamento do câncer do colo do útero

Atualização das Diretrizes para o rastreamento do câncer do colo do útero Atualização das Diretrizes para o rastreamento do câncer do colo do útero Fábio Russomano Possíveis conflitos de interesses: Responsável por serviço público de Patologia Cervical (IFF/Fiocruz) Colaborador

Leia mais

MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE CONTROLE DOS CÂNCERES DO COLO DO ÚTERO E DE MAMA

MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE CONTROLE DOS CÂNCERES DO COLO DO ÚTERO E DE MAMA Boletim ano 4, n. 1 janeiro-abril / 2013 MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE CONTROLE DOS CÂNCERES DO COLO DO ÚTERO E DE MAMA Apresentação O Informativo Detecção Precoce é uma estratégia de informação e comunicação

Leia mais

Yara Furtado Professora Adjunta UFRJ/UNIRIO Chefe do Ambulatório de Patologia Cervical IG/UFRJ e HUGG Presidente ABPTGIC Capítulo RJ Secretária

Yara Furtado Professora Adjunta UFRJ/UNIRIO Chefe do Ambulatório de Patologia Cervical IG/UFRJ e HUGG Presidente ABPTGIC Capítulo RJ Secretária Yara Furtado Professora Adjunta UFRJ/UNIRIO Chefe do Ambulatório de Patologia Cervical IG/UFRJ e HUGG Presidente ABPTGIC Capítulo RJ Secretária Adjunta ABPTGIC ASC-US e ASC-H Significado clínico Sistema

Leia mais

Prevalence and follow-up of pap smear with atypical squamous cells of undetermined origin at a teaching hospital in Brazil

Prevalence and follow-up of pap smear with atypical squamous cells of undetermined origin at a teaching hospital in Brazil Artigo Original Prevalência e seguimento de exame citopatológico de colo uterino com atipias em células escamosas de origem indeterminada em um hospital universitário brasileiro Prevalence and follow-up

Leia mais

Revendo as recomendações brasileiras;

Revendo as recomendações brasileiras; Revendo as recomendações brasileiras; Profª. Filomena Aste Silveira IG-UFRJ Faculdade de Medicina de Valença Doutoranda patologia cervical biologia molecular Lesão intraepitelial de baixo grau? É a manifestação

Leia mais

7º Congreso Virtual Hispanoamericano de Anatomía Patológica

7º Congreso Virtual Hispanoamericano de Anatomía Patológica Página 1 de 14 Estudo de teste de Papanicolaou com resultado anormal em pacientes atendidas na consulta de ginecologia no centro de saúde polana caniço de janeiro 2003 a dezembro 2004 Norma Bismara Castro

Leia mais

Citologia ou teste de HPV no rastreio primário?

Citologia ou teste de HPV no rastreio primário? UNICAMP Citologia ou teste de HPV no rastreio primário? Luiz Carlos Zeferino Professor Titular em Ginecologia Departamento de Tocoginecologia Faculdade de Ciências Médicas CAISM - UNICAMP Clique para editar

Leia mais

Vacinação no homem. Prof Dr Luiz Carlos Zeferino Professor Titular em Ginecologia UNICAMP. Rio de Janeiro Junho 2016 UNICAMP

Vacinação no homem. Prof Dr Luiz Carlos Zeferino Professor Titular em Ginecologia UNICAMP. Rio de Janeiro Junho 2016 UNICAMP Vacinação no homem Prof Dr Luiz Carlos Zeferino Professor Titular em Ginecologia UNICAMP Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Rio de Janeiro Junho 2016 UNICAMP Número médio annual de novos casos

Leia mais

O Valor de Diagnóstico Diagnóstico Precoce e prevenção Antonio Vergara

O Valor de Diagnóstico Diagnóstico Precoce e prevenção Antonio Vergara O Valor de Diagnóstico Antonio Vergara O valor de Diagnóstico em beneficio do paciente O Valor do Diagnóstico Valor Clínico O Valor de Diagnóstico Industria dos Diagnósticos Valor de Inovação IVD da despensa

Leia mais

Rastreio Citológico: Periodicidade e População-alvo UNICAMP. Agosto 2012. Luiz Carlos Zeferino Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP

Rastreio Citológico: Periodicidade e População-alvo UNICAMP. Agosto 2012. Luiz Carlos Zeferino Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP Rastreio Citológico: UNICAMP Periodicidade e População-alvo Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Agosto 2012 Luiz Carlos Zeferino Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP Rastreamento citológico

Leia mais

Vacinas contra HPV. Fábio Russomano

Vacinas contra HPV. Fábio Russomano Vacinas contra HPV Curso de Atualização em Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia ABG RJ Instituto de Ginecologia da UFRJ 20 de junho de 2009 Fábio Russomano Sumário Cenário do Câncer de Colo

Leia mais

CITOLOGIA E HISTOPATOLOGIA DE PACIENTES ASSISTIDAS EM UM CENTRO DE SAÚDE DA MULHER

CITOLOGIA E HISTOPATOLOGIA DE PACIENTES ASSISTIDAS EM UM CENTRO DE SAÚDE DA MULHER CITOLOGIA E HISTOPATOLOGIA DE PACIENTES ASSISTIDAS EM UM CENTRO DE SAÚDE DA MULHER Yulla Klinger Pereira de Carvalho 1 Flávia Samara Freitas de Andrade 2 Maria Acelina Martins de Carvalho 3 Gerson Tavares

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS 16 TÍTULO: REVISÃO DE CONCEITO CITOMORFOLÓGICO PARA DIAGNÓSTICO DE ADENOCARCINOMA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: BIOMEDICINA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES

Leia mais

NEWS artigos CETRUS Ano 2 - Edição 16 - Dezembro/2010

NEWS artigos CETRUS Ano 2 - Edição 16 - Dezembro/2010 NEWS artigos CETRUS Ano 2 - Edição 16 - Dezembro/2010 Atualização em Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia - Capítulo II - Infecção por HPV e Lesões HHV-Induzidas Prof. Dr. Flávio Zucchi -

Leia mais

04/03/2008. Identificar o desenho do estudo. Opinião de especialista Exemplo: Revisão Narrativa. Identificando Principais Tipos de Estudos

04/03/2008. Identificar o desenho do estudo. Opinião de especialista Exemplo: Revisão Narrativa. Identificando Principais Tipos de Estudos Identificando Principais Tipos de Estudos Dr. André Sasse Identificar o desenho do estudo Fundamental para a prática da MBE Leitura atenta dos métodos O desenho do estudo é adequado para responder à pergunta

Leia mais

Palavras-chave Resumo Keywords Abstract

Palavras-chave Resumo Keywords Abstract Prevenção do câncer de colo uterino: testes biomoleculares para HPV Cervical cancer prevention: HPV DNA testing At u a l i z a ç ã o Abstract Resumo O câncer de colo uterino é a terceira neoplasia maligna

Leia mais

Lesão de baixo grau conduta. Profª.Filomena Aste Silveira IG UFRJ Faculdade de Medicina de Valença

Lesão de baixo grau conduta. Profª.Filomena Aste Silveira IG UFRJ Faculdade de Medicina de Valença Lesão de baixo grau conduta Profª.Filomena Aste Silveira IG UFRJ Faculdade de Medicina de Valença Lesão Intra Epitelial de Baixo Grau REGREDIR PERSISTIR PROGREDIR Taxas de regressão espontânea verificadas

Leia mais

Boletim Eletrônico Janeiro 2014 73ª edição Visite nosso Site www.colposcopia.org.br

Boletim Eletrônico Janeiro 2014 73ª edição Visite nosso Site www.colposcopia.org.br Boletim Eletrônico Janeiro 2014 73ª edição Visite nosso Site www.colposcopia.org.br ESTROGÊNIO TÓPICO É UM DOS POSSÍVEIS TRATAMENTOS PARA NEOPLASIA INTRAEPITELIAL VAGINAL? Equipe médica do Centro de Câncer

Leia mais

Desmistificando o HPV

Desmistificando o HPV Desmistificando o HPV Como já havia lido que o tratamento está relacionado ao sistema imunológico, fui em busca de informações para aumentar a imunidade: alimentação, remédios caseiros e afins. Desde

Leia mais

Journal of Public Health

Journal of Public Health Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública VOLUME 34 NÚMERO 2 ABRIL 2000 p. 120-5 Revista de Saúde Pública Journal of Public Health Comparação entre a colpocitologia oncológica de encaminhamento

Leia mais

Carlos Eduardo Mattos da Cunha Andrade

Carlos Eduardo Mattos da Cunha Andrade Carlos Eduardo Mattos da Cunha Andrade ESCORE PROGNÓSTICO APÓS TRATAMENTO CIRÚRGICO DE NEOPLASIAS INTRAEPITELIAIS DO COLO UTERINO: PROPOSTA DE MODELO E POSSÍVEIS IMPLICAÇÕES PARA O SEGUIMENTO PÓS-OPERATÓRIO

Leia mais

Vacinas contra HPV: aspectos atuais

Vacinas contra HPV: aspectos atuais Vacinas contra HPV: aspectos atuais ABG-Cap RJ II Colpovix Vitória ES 16 e 17 de outubro de 2009 Fábio Russomano Resultados intermediários dos ensaios de fase II e III Alta eficácia em prevenir infecções

Leia mais

Trocando Idéias XVI. 2 de agosto de 2012 RASTREIO DO CÂNCER DO COLO UTERINO. Novas tecnologias. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

Trocando Idéias XVI. 2 de agosto de 2012 RASTREIO DO CÂNCER DO COLO UTERINO. Novas tecnologias. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Trocando Idéias XVI 2 de agosto de 2012 RASTREIO DO CÂNCER DO COLO UTERINO Novas tecnologias Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Flávia de Miranda Corrêa INCA/MS Rastreio Citológico Teste de

Leia mais

DOENÇA DE GRAVES EM IDADE PEDIÁTRICA: AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DOS ANTITIROIDEUS

DOENÇA DE GRAVES EM IDADE PEDIÁTRICA: AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DOS ANTITIROIDEUS DOENÇA DE GRAVES EM IDADE PEDIÁTRICA: AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DOS ANTITIROIDEUS Resultados do Hospital de Braga 1 Serviço de Endocrinologia; 2 Serviço de Pediatria; C.Grupo Endocrinológico Pediátrico, Hospital

Leia mais

Neoplasia intraepitelial cervical: envolvimento das margens de ressecção, após excisão eletrocirúrgica com alça, e recidiva da doença

Neoplasia intraepitelial cervical: envolvimento das margens de ressecção, após excisão eletrocirúrgica com alça, e recidiva da doença UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de fevereiro de 1808 Monografia Neoplasia intraepitelial cervical: envolvimento das margens de ressecção, após excisão eletrocirúrgica

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS AO DIAGNÓSTICO TARDIO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO EM UMA UNIDADE DE REFERÊNCIA PARA INVESTIGAÇÃO PELO SUS

FATORES ASSOCIADOS AO DIAGNÓSTICO TARDIO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO EM UMA UNIDADE DE REFERÊNCIA PARA INVESTIGAÇÃO PELO SUS FATORES ASSOCIADOS AO DIAGNÓSTICO TARDIO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO EM UMA UNIDADE DE REFERÊNCIA PARA INVESTIGAÇÃO PELO SUS Camila Rafaela Cavaglier¹, Maíra Oliveira Panão², Carolina Correia Billoti³,

Leia mais

Management of adenocarcinoma in situ of the cervix Adenocarcinoma in situ do colo do útero: experiência de um centro de referência

Management of adenocarcinoma in situ of the cervix Adenocarcinoma in situ do colo do útero: experiência de um centro de referência Original articles/artigos originais Management of adenocarcinoma in situ of the cervix Adenocarcinoma in situ do colo do útero: experiência de um centro de referência Mariana Vide Tavares*, Alfredo Gouveia**

Leia mais

Palavras-chave: Sondas DNA HPV. DST. Vaginose Bacteriana. Candidíase.

Palavras-chave: Sondas DNA HPV. DST. Vaginose Bacteriana. Candidíase. Associação entre a infecção pelo papilomavírus humano (HPV) e outras infecções genitais femininas Izabella Bartholomeu Nogueres * Juliana Barroso Zimmermmann ** Luciana Guimarães Gonçalves * Leandro Caldeira

Leia mais

Pr e v e n ç ã o d o Câ n c e r Ce rv i c a l: As s o c i a ç ã o d a Ci t o l o g i a

Pr e v e n ç ã o d o Câ n c e r Ce rv i c a l: As s o c i a ç ã o d a Ci t o l o g i a ARTIGO ARTICLE Pr e v e n ç ã o d o Câ n c e r Ce rv i c a l: As s o c i a ç ã o d a Ci t o l o g i a On c ó t i c a a No va s Té c n i c a s d e Bi o l o g i a Mo l e c u l a r n a Detecção do Papilomavírus

Leia mais

30/05/2016. Como solucionar dúvidas na mamografia. Como melhorar? - Controle de Qualidade - Experiência. Dicas Úteis

30/05/2016. Como solucionar dúvidas na mamografia. Como melhorar? - Controle de Qualidade - Experiência. Dicas Úteis Como solucionar dúvidas na mamografia Como solucionar dúvidas na mamografia : como melhorar a mamografia ou que método é mais adequado para qual tipo de achado? Como melhorar? - Controle de Qualidade -

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Neoplasias do colo do útero. Epidemiologia. Patologia

PALAVRAS-CHAVE Neoplasias do colo do útero. Epidemiologia. Patologia 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

TROCANDO IDÉIAS XX 16 e 17 de junho de 2016 Windsor Flórida Hotel - Rio de Janeiro - RJ

TROCANDO IDÉIAS XX 16 e 17 de junho de 2016 Windsor Flórida Hotel - Rio de Janeiro - RJ TROCANDO IDÉIAS XX 16 e 17 de junho de 2016 Windsor Flórida Hotel - Rio de Janeiro - RJ Susana Aidé Profª Adjunto de Ginecologia Universidade Federal Fluminense Hospital Universitário Antônio Pedro Carta

Leia mais

Vacinação contra HPV e Controle do câncer de colo do útero no SUS Claudio Pompeiano Noronha

Vacinação contra HPV e Controle do câncer de colo do útero no SUS Claudio Pompeiano Noronha Vacinação contra HPV e Controle do câncer de colo do útero no SUS Claudio Pompeiano Noronha Coordenação Geral de Ações Estratégicas CGAE Instituto Nacional de Câncer - INCA Ministério da Saúde junho de

Leia mais

Nódulos Tireoideanos. Narriane Chaves P. Holanda, E2 Endocrinologia HAM Orientador: Dr. Francisco Bandeira, MD, PhD, FACE

Nódulos Tireoideanos. Narriane Chaves P. Holanda, E2 Endocrinologia HAM Orientador: Dr. Francisco Bandeira, MD, PhD, FACE Nódulos Tireoideanos Narriane Chaves P. Holanda, E2 Endocrinologia HAM Orientador: Dr. Francisco Bandeira, MD, PhD, FACE Nódulos Tireoideanos Introdução Revised American Thyroid Association Management

Leia mais

Módulo: Câncer de Colo de Útero

Módulo: Câncer de Colo de Útero Módulo: Câncer de Colo de Útero Caso 1 TR, 32 anos, médica, sem comorbidades Paciente casada sem filhos Abril/13 Citologia Útero- Negativo para células neoplásicas Abril/14 - Citologia uterina- Lesão alto

Leia mais

PREVENÇÃO E TRANSMISSÃO DA INFECÇÃO POR HPV. UNITAU-SP SETOR DE GENITOSCOPIA Prof. Dr André Luis F Santos

PREVENÇÃO E TRANSMISSÃO DA INFECÇÃO POR HPV. UNITAU-SP SETOR DE GENITOSCOPIA Prof. Dr André Luis F Santos PREVENÇÃO E TRANSMISSÃO DA INFECÇÃO POR HPV UNITAU-SP SETOR DE GENITOSCOPIA Prof. Dr André Luis F Santos 2010 DÚVIDAS MAIS FREQUENTES A transmissão pelo HPV é só sexual? Peguei do meu parceiro? Quando?

Leia mais

Terapia de Reposição Hormonal e Ca de Próstata

Terapia de Reposição Hormonal e Ca de Próstata Terapia de Reposição Hormonal e Ca de Próstata Archimedes Nardozza Jr Professor Afiliado da Disciplina de Urologia da Escola Paulista de Medicina UNIFESP Presidente da Sociedade Brasileira de Urologia

Leia mais

Cervicites: facilitando o diagnóstico

Cervicites: facilitando o diagnóstico TROCANDO IDÉIAS XIV DESAFIOS EM PATOLOGIA DO TRATO GENITAL INFERIOR Cervicites: facilitando o diagnóstico PROF. RENATO DE SOUZA BRAVO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTÔNIO PEDRO

Leia mais

MARIA TERESA RONCAGLIA

MARIA TERESA RONCAGLIA MARIA TERESA RONCAGLIA Valor da captura híbrida para o papilomavírus humano (HPV) no seguimento de pacientes submetidas à conização do colo uterino devido a lesão intraepitelial de alto grau por cirurgia

Leia mais

NOVAS ABORDAGENS INTENSIVAS PARA O CONTROLE DO DIABETES TIPO 2

NOVAS ABORDAGENS INTENSIVAS PARA O CONTROLE DO DIABETES TIPO 2 NOVAS ABORDAGENS INTENSIVAS PARA O CONTROLE DO DIABETES TIPO 2 DR. AUGUSTO PIMAZONI NETTO Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes Hospital do Rim Universidade Federal de São Paulo UNIFESP

Leia mais

Fatores de Risco para Recidiva após Tratamento de Lesões Provocadas pelo HPV no Trato Genital Feminino

Fatores de Risco para Recidiva após Tratamento de Lesões Provocadas pelo HPV no Trato Genital Feminino RBGO 21 (4): 201205, 1999 Fatores de Risco para Recidiva após Tratamento de Lesões Provocadas pelo HPV no Trato Genital Feminino Trabalhos Originais Risk Factors for Relapse of HPVInduced lesions of the

Leia mais

Declaração de Conflitos de Interesse

Declaração de Conflitos de Interesse Declaração de Conflitos de Interesse Nada a declarar. Sala 2 - Mesa redonda A biologia viral na indução do câncer por HPV Diagnóstico laboratorial e monitorização dos pacientes com HPV - José Eduardo Levi

Leia mais

CONHECIMENTO A RESPEITO DA IMPORTANCIA DO EXAME PAPANICOLAU NA PREVENÇÃO DO CANCER DE COLO UTERINO, NO MUNICIPIO DE BARBALHA.

CONHECIMENTO A RESPEITO DA IMPORTANCIA DO EXAME PAPANICOLAU NA PREVENÇÃO DO CANCER DE COLO UTERINO, NO MUNICIPIO DE BARBALHA. CONHECIMENTO A RESPEITO DA IMPORTANCIA DO EXAME PAPANICOLAU NA PREVENÇÃO DO CANCER DE COLO UTERINO, NO MUNICIPIO DE BARBALHA. Bárbara Thalyta Macedo 1 Nilene Clemente Barros Alves de Oliveira 2 Antônio

Leia mais

Rastreamento de câncer de colo: Colpocitológico isolado, associação com teste de DNA/HPV ou Citologia em base líquida?

Rastreamento de câncer de colo: Colpocitológico isolado, associação com teste de DNA/HPV ou Citologia em base líquida? IX S impós io de Atualização em G inecolog ia Oncológ ica III S impós io de G enitos copia do DF AB PTG IC C apítulo DF 12-14 de Maio de 2011 Rastreamento de câncer de colo: Colpocitológico isolado, associação

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. METODOLOGIA 6 3. RESULTADOS E DISCUSSÃO 9 4. CONCLUSÕES 12 5. RECOMENDAÇÕES 13 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 14

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 4 2. METODOLOGIA 6 3. RESULTADOS E DISCUSSÃO 9 4. CONCLUSÕES 12 5. RECOMENDAÇÕES 13 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 14 Estudo do Teste de Papanicolaou com resultado anormal em pacientes atendidas na consulta de ginecologia no Centro de Saúde da Polana Caniço de Janeiro de 2003 a Dezembro de 2004 Autores: Dra. Norma Bismara

Leia mais

Acadêmico de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG Belo Horizonte (MG), Brasil. 4

Acadêmico de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG Belo Horizonte (MG), Brasil. 4 REVISÃO SISTEMATIZADA Conização com cirurgia de alta frequência na neoplasia intraepitelial cervical: quando usar a alça de canal? Conization with loop electrosurgical excision procedurein cervical intraepithelial

Leia mais

Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero: perspectivas de novas abordagens para 2015

Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero: perspectivas de novas abordagens para 2015 Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero: perspectivas de novas abordagens para 2015 Fábio Russomano --IFF/Fiocruz Maio de de 2014 Possíveis conflitos de interesses Responsável

Leia mais

Tratamento da Lesão Precursora de Baixo Grau

Tratamento da Lesão Precursora de Baixo Grau Tratamento da Lesão Precursora de Baixo Grau TRATAMENTO DESTRUTIVO quando indicar, como fazer Maria José de Camargo IFF / FIOCRUZ CERVIX www.cerixcolposcopia.com.br Lesão de Baixo Grau Precursora? Manifestação

Leia mais

ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM OBSTÉTRICA TAÍS GONZAGA TAVARES

ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM OBSTÉTRICA TAÍS GONZAGA TAVARES ATUALIZA ASSOCIAÇÃO CULTURAL ENFERMAGEM OBSTÉTRICA TAÍS GONZAGA TAVARES IMPORTÂNCIA DA ASSISTÊNCIA DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO UTERINO. SALVADOR BAHIA 2012 TAÍS GONZAGA TAVARES IMPORTÂNCIA

Leia mais

Fazer um diagnóstico. Testes Diagnósticos. Necessidade dos testes. Foco principal

Fazer um diagnóstico. Testes Diagnósticos. Necessidade dos testes. Foco principal Testes Diagnósticos Avaliação Crítica Fazer um diagnóstico tentativa de tomar uma decisão adequada usando informações inadequadas resultado de testes diminuir a incerteza do diagnóstico Ideal saber viver

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE BIOMEDICINA LAÍS BÚRIGO DA ROCHA

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE BIOMEDICINA LAÍS BÚRIGO DA ROCHA UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE BIOMEDICINA LAÍS BÚRIGO DA ROCHA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE OS MÉTODOS DE CITOLOGIA CONVENCIONAL E CITOLOGIA EM MEIO LÍQUIDO PARA DIAGNOSTICAR AS LESÕES

Leia mais

25 de Abril Quinta-feira RASTREIO DO CANCRO DO COLO DO ÚTERO E IMUNOPROFILAXIA PARA O HPV. Joaquim Neves

25 de Abril Quinta-feira RASTREIO DO CANCRO DO COLO DO ÚTERO E IMUNOPROFILAXIA PARA O HPV. Joaquim Neves 2013 25 de Abril Quinta-feira RASTREIO DO CANCRO DO COLO DO ÚTERO E IMUNOPROFILAXIA PARA O HPV Joaquim Neves Material de colheita de amostras para colpocitologia JOAQUIM NEVES Exocervix - espátula; escova;

Leia mais

Fazer um diagnóstico. Necessidade dos testes. Foco principal. Variabilidade do teste. Diminuição das incertezas definição de normal

Fazer um diagnóstico. Necessidade dos testes. Foco principal. Variabilidade do teste. Diminuição das incertezas definição de normal Fazer um diagnóstico Avaliação Crítica tentativa de tomar uma decisão adequada usando informações inadequadas resultado de testes diminuir a incerteza do diagnóstico Ideal saber viver com a incerteza saber

Leia mais

Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico O QUE É? HPV é a sigla em inglês para papilomavírus humano. É um vírus de grande relevância médica pelo fato de estar relacionado a praticamente 100% dos casos de câncer de colo do útero (um dos tipos

Leia mais