A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO:"

Transcrição

1 A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO: Olá a todos! Vamos assistir a uma Apresentação da Profa. Dra. Marcela Silvestre sobre a Constituição do Parágrafo. Ao final desta espera-se que você aprenda sobre a construção e a estrutura de um parágrafo, assim como os tipos de tópico frasal e de desenvolvimento.

2 CONTEXTUALIZAÇÃO DA UNIDADE NA DISCIPLINA Linguagem Língua Portuguesa Fala e escrita Coesão e coerência textuais Estratégias de leitura Escrita Gêneros textuais técnico-profissionais Níveis de Linguagem Variantes regionais, sociais e culturais Constituição do parágrafo Gêneros e tipos textuais Gêneros textuais acadêmico-científicos

3 A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO: Nesta unidade, abordaremos a redação do parágrafo. Mas, primeiramente, o que vem a ser um parágrafo? Os textos são estruturados em parágrafos, constituídos por um ou mais períodos, ou seja, por frases ou orações que produzem sentido, que apresentem um significado e, ainda, desenvolvam-se em torno de uma ideia central.

4 A ESTRUTURA DO PARÁGRAFO: PARÁGRAFO TÓPICO FRASAL DESENVOLVI MENTO CONCLUSÃO

5 A ESTRUTURA DO PARÁGRAFO: Segundo Garcia (1998), um parágrafo do tipo padrão divide-se em três partes: Tópico frasal: formado, geralmente, por um ou dois períodos breves, os quais trazem a idéia núcleo do parágrafo. Do ponto de vista gráfico, o final do tópico frasal vem sinalizado por algum sinal de pontuação: ponto, vírgula, ponto-e-vírgula, travessão. Desenvolvimento: é a parte do parágrafo na qual o conteúdo do tópico frasal será especificado, expandido. É certo que nem todo parágrafo apresenta essas características: às vezes, o tópico frasal, ou seja, a ideia núcleo vem diluída nele, sendo apenas evocada por palavras de referências. Mas, na maioria deles, o tópico frasal aparece logo no início, seguido do desenvolvimento.

6 A ESTRUTURA DO PARÁGRAFO: Conclusão: consiste na parte do parágrafo que apresenta, de modo conciso, consequências, implicações ou até mesmo inferências. Nem todos os parágrafos apresentam a conclusão, somente quando o parágrafo sozinho constitui o texto é que a conclusão aparece obrigatoriamente.

7 TÓPICO FRASAL E DESENVOLVIMENTO: Podemos então nos perguntar: será que todos os tópicos frasais são semelhantes? E o desenvolvimento? Ele se dá sempre da mesma forma? Há diversos tipos de tópicos frasais, bem como diferentes formas de elaborar o desenvolvimento de um parágrafo. Vamos conhecer cada um deles.

8 TIPOS DE TÓPICO FRASAL: Declaração Inicial Definição Tópicos Frasais Divisão Interrogação Alusão Histórica

9 TIPOS DE TÓPICO FRASAL: Declaração Inicial: o autor afirma ou nega alguma coisa para, em seguida, justificar ou fundamentar a asserção. Definição: o autor apresenta as características generalizantes de um ser, objeto, paisagem ou situação em questão. A definição pode ser conotativa ou denotativa. É um recurso principalmente usado em textos didáticos. Divisão: consiste em apresentar o tópico frasal sob a forma de divisão ou discriminação das idéias a serem desenvolvidas.

10 TIPOS DE TÓPICO FRASAL: Interrogação: o parágrafo começa por uma pergunta, seguindo-se o desenvolvimento sob a forma de resposta ou de esclarecimento. Alusão histórica: recurso que lança mão de mencionar fatos históricos, lendas, tradições, crendices ou, inclusive, acontecimentos dos quais o próprio autor tenha participado.

11 TIPOS DE DESENVOLVIMENTO: Selecionamos também alguns tipos de desenvolvimento de parágrafo. Embora não esgotem as possibilidades para a elaboração de parágrafos, eles podem ser muito úteis na hora da redação de um texto, pois valem também como estratégias para desenvolver textos com mais de um parágrafo. Vejam o esquema:

12 TIPOS DE DESENVOLVIMENTO: Desenvolvimento Enumeração ou descrição de detalhes Paralelo por contraste ou por semelhança Apresentação de causa e efeito Testemunho de autoridade Exemplificação Motivo/ explicação e consequência Organização temporal

13 TIPOS DE DESENVOLVIMENTO: Enumeração ou descrição de detalhes: é um tipo de parágrafo encontrado, geralmente, em textos descritivos, no qual a idéia expressa no tópico frasal é desenvolvida ou especificada através do fornecimento de pormenores, de detalhes. Paralelo por contraste ou por semelhança: é feita, nesse caso, uma comparação por meio de semelhança ou contraste.

14 TIPOS DE DESENVOLVIMENTO: causa e efeito: quando se procura explicar fatos ou fenômenos das ciências naturais ou das ciências sociais. motivo/explicação e consequência: já esse tipo de parágrafo ocorre quando se trata de justificar uma declaração ou opinião pessoal a respeito de atos ou atitudes do homem. O desenvolvimento de parágrafo pela apresentação de motivo/explicação e consequência é extremamente comum, porque, não raro, as razões, os motivos, as justificativas, em que se assenta a explanação de determinada ideia se disfarçam sob várias formas, nem todas explicitamente introduzidas por partículas explicativas ou causais, confundindo-se muitas vezes com detalhes ouexemplos (Garcia, 1998: 217). Muitas vezes, o parágrafo pode apenas trazer o motivo/explicação, sem apontar a consequência ou, ainda, apresentar somente a consequência.

15 TIPOS DE DESENVOLVIMENTO: Exemplificação: esse tipo de parágrafo é usado para se realçar determinado princípio, regra teoria ou, ainda, uma simples declaração pessoal, geralmente, lançada no tópico frasal. Testemunho de autoridade: técnica em que consiste comprovar fatos ou ideias através de citações de autores, de reconhecido saber na área; lugares; datas e ocasiões que venham reforçar o que está sendo dito. Organização temporal: Consiste no desenvolvimento do parágrafo pela apresentação de fatos, seguindo uma linha através do tempo.

16 INFORMAÇÕES IMPORTANTES: É importante saber que o que determina a extensão do parágrafo será sua unidade temática já que, teoricamente, cada ideia deve corresponder a um parágrafo. No entanto, o estilo do autor e o efeito de sentido que desejamos produzir interferem na extensão do parágrafo. Grosso modo, o parágrafo é mais longo que o período e menor que uma página impressa no livro. A regra geral para determinar seu tamanho é o bom senso.

17 INFORMAÇÕES IMPORTANTES: O Conteúdo Gramatical desta unidade diz respeito aos pronomes demonstrativos e relativos, bem como sua utilização na redação de textos. Trata-se de um conhecimento de grande importância para complementar as noções aqui desenvolvidas, pois são vocábulos que estabelecem relações entre palavras, frases e parágrafos.

18 RESUMO: A CONSTITUIÇÃO DO PARÁGRAFO TEXTO PARÁGRAFOS TÓPICO FRASAL DESENVOL VIMENTO CONCLUSÃO

19 CONSIDERAÇÕES FINAIS: É importante que vocês leiam também o Conteúdo Teórico e o Conteúdo Gramatical da unidade. Nesses textos vocês vão encontrar exemplos, dicas de material complementar e a bibliografia do conteúdo aprendido aqui. Depois de ler o material e informar-se sobre a constituição do parágrafo e as diferentes possibilidades de redação, vamos pôr em prática os conhecimentos nas atividades! Bom trabalho!

Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos. 3/6/5AD836_1.jpg

Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos.  3/6/5AD836_1.jpg Gêneros Textuais Acadêmicocientíficos http://images.quebarato.com.br/photos/thumbs/ 3/6/5AD836_1.jpg Olá, Pessoal, Vamos acompanhar mais uma aula da prof. Alessandra. Hoje falaremos sobre alguns gêneros

Leia mais

2.8. Alusão histórica 3. A afirmação da tese e a impessoalização do discurso 4. Exercícios 5. Atividade de produção textual

2.8. Alusão histórica 3. A afirmação da tese e a impessoalização do discurso 4. Exercícios 5. Atividade de produção textual SUMÁRIO CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE TIPOLOGIA TEXTUAL 1. A definição de tipo textual 1.1. Texto narrativo 1.2. Texto descritivo 1.3. Texto injuntivo 1.4. Texto dialogal 1.5. Texto dissertativo 2. Elaborando

Leia mais

Sequência Didática e o Ensino do Gênero Artigo de Opinião. Ana Luiza M. Garcia

Sequência Didática e o Ensino do Gênero Artigo de Opinião. Ana Luiza M. Garcia Sequência Didática e o Ensino do Gênero Artigo de Opinião Ana Luiza M. Garcia Organização do Encontro O TRABALHO COM SD A SD DO GÊNERO ARTIGO DE OPINIÃO JOGOS (VIRTUAIS e QP BRASIL ) Questões-chave O que

Leia mais

Redação Profa. Raquel

Redação Profa. Raquel Aula Enem 2016 Redação Profa. Raquel O que sua dissertação deve apresentar: DISSERTAÇÃO Como você que será avaliado(a)? Competência 1 NORMA Demonstrar CULTA domínio da modalidade escrita formal da Língua

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Leitura e Produção Textual Professor: Wilma Cléa Ferreira e-mail: wilmaclea@yahoo.com.br Código: Carga Horária: 60 H Créditos:

Leia mais

GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS.

GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS. GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS http://2.bp.blogspot.com/_xt877irfia4/sk5y57pimsi/aaaaaaaaada/syk10agvmbw/s320/genero.jpg GÊNEROS E TIPOS TEXTUAIS Olá, Pessoal! Vamos acompanhar uma aula da Prof. Alessandra sobre

Leia mais

Introdução 1 Língua, Variação e Preconceito Linguístico 1 Linguagem 2 Língua 3 Sistema 4 Norma 5 Português brasileiro 6 Variedades linguísticas 6.

Introdução 1 Língua, Variação e Preconceito Linguístico 1 Linguagem 2 Língua 3 Sistema 4 Norma 5 Português brasileiro 6 Variedades linguísticas 6. Introdução 1 Língua, Variação e Preconceito Linguístico 1 Linguagem 2 Língua 3 Sistema 4 Norma 5 Português brasileiro 6 Variedades linguísticas 6.1 Padrão vs. não padrão 6.2 Variedades sociais 6.3 Classificação

Leia mais

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO

A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO A REDAÇÃO NO ENEM INSTITUTO SANTA LUZIA COMPONENTE CURRICULAR: REDAÇÃO PROFESSOR: EDUARDO BELMONTE 2º ANO ENSINO MÉDIO FATOS SOBRE A PROVA DE REDAÇÃO Todas as redações desenvolvidas no ENEM são avaliadas;

Leia mais

Sumário. Introdução, 1. 1 Português jurídico, 5 1 Linguagem, sistema, língua e norma, 5 2 Níveis de linguagem, 11 Exercícios, 24

Sumário. Introdução, 1. 1 Português jurídico, 5 1 Linguagem, sistema, língua e norma, 5 2 Níveis de linguagem, 11 Exercícios, 24 Sumário Introdução, 1 1 Português jurídico, 5 1 Linguagem, sistema, língua e norma, 5 2 Níveis de linguagem, 11 Exercícios, 24 2 Como a linguagem funciona, 31 1 Análise do discurso, 31 2 O estudo da linguagem,

Leia mais

ELEMENTOS DO RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ELEMENTOS DO RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ELEMENTOS DO RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 ELEMENTOS PRELIMINARES: CAPA: É a proteção externa do documento, portanto o material usado deve ser resistente ao manuseio. Permitem-se cores, fotos e

Leia mais

VARIANTES SOCIAIS, REGIONAIS E CULTURAIS:

VARIANTES SOCIAIS, REGIONAIS E CULTURAIS: VARIANTES SOCIAIS, REGIONAIS E CULTURAIS: Olá a todos! Vamos assistir a uma Apresentação da Profa. Ms. Helba Carvalho sobre as variantes sociais, regionais e culturais. Ao final desta, espera-se que você

Leia mais

Sumário. Introdução, 1

Sumário. Introdução, 1 Sumário Introdução, 1 1 Como tomar o estudo e a aprendizagem mais eficazes, 5 1 Eficácia nos estudos, 5 2 Anotação, 8 2.1 Anotações corridas, 9 2.2 Anotações esquemáticas, 10 2.3 Anotações resumidas, 12

Leia mais

GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPOS 3e4

GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPOS 3e4 GRUPO 1 GRUPO GRUPOS 3e UFG/CS RESPOSTAS ESPERADAS OFICIAIS GRUPO I ADEQUAÇÃO A-ao tema = 0 a pontos B-à leitura da coletânea = 0 a pontos C-ao gênero textual = 0 a pontos D-à modalidade = 0 a pontos CRITÉRIOS

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período

Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo Período Síntese da Planificação da Disciplina de Português-5.º Ano Ano letivo-2016-2017 Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 12 13 12 13 13 3.º período 7 7

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO?

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO? Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003 COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO? Título do artigo, centralizado. Maria da Silva Pereira* Maria Alves de Arruda** Nome(s) do(s) autor(es). RESUMO

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LÍNGUA PORTUGUESA e REDAÇÃO PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ LÍNGUA PORTUGUESA e REDAÇÃO PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA LÍNGUA PORTUGUESA e REDAÇÃO PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA 1. Confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes manifestações da linguagem verbal e não verbal. 1.2. Depreender, através de leitura do texto,

Leia mais

Língua Portuguesa 8º ano

Língua Portuguesa 8º ano Língua Portuguesa 8º ano Conteúdos por Unidade Didática 1º Período A - Comunicação Oral. Ideias principais.. Ideias secundárias..adequação comunicativa ( processos persuasivos; recursos verbais e não verbais)..

Leia mais

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II

Sumário. Apresentação da coleção Prefácio Nota da autora Capítulo II Sumário Sumário Apresentação da coleção... 17 Prefácio... 19 Nota da autora... 21 Capítulo I Fatores importantes para produzir um texto... 23 1. A importância da leitura para produção textual... 23 2.

Leia mais

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa

Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa 2014. 1 Métodos e Técnicas do Trabalho Científico e da Pesquisa FACULDADE POLIS DAS ARTES Professor: Tiago Silva de Oliveira E-mail: psicotigl@yahoo.com.br Noturno/2014.1 Carga Horária 80h 1 Dia da Semana

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE MATEMÁTICA CURSO XXXXXXXX DISCIPLINA XXXXXX JOSÉ DA SILVA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE MATEMÁTICA CURSO XXXXXXXX DISCIPLINA XXXXXX JOSÉ DA SILVA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE MATEMÁTICA CURSO XXXXXXXX DISCIPLINA XXXXXX JOSÉ DA SILVA APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS Regras gerais de apresentação: Formato: papel branco, no formato

Leia mais

INDICAÇÕES º ANO AxBxC

INDICAÇÕES º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL ORAÇÃO DO DIA: Pai Nosso / CANÇÃO DO DIA: Bom dia! / HORA DAS NOVIDADES: Observação de cenas em cartaz / TÉCNICA DE REDAÇÃO: Elaboração de texto

Leia mais

Metodologia Científica

Metodologia Científica Metodologia Científica O PROCESSO DE LEITURA E DA PRODUÇÃO DE TEXTOS Profª Ma. Fabiana Rocha O PROCESSO DE LEITURA Importância da Leitura Aprendizagem do ser humano; Enriquecer o vocabulário; Obter conhecimento;

Leia mais

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO

COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO 1 Modelo de Artigo de periódico baseado na NBR 6022, 2003. Título do artigo, centralizado. COMO ELABORAR UM ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernardete Martins Alves * Susana Margaret de Arruda ** Nome do (s) autor

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Docente: Marcela Rodriguês dos Santos/ Rubinaldo da Silva Araújo Carga horária: 80h Disciplina: Produção Textual Serie: 6 Ano Plano de Curso I Unidade Objetivo Geral: Desenvolver

Leia mais

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos

AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos 1 AULA 06 Diretrizes para a leitura, análise e interpretação de textos Ernesto F. L. Amaral 19 de março de 2010 Metodologia (DCP 033) Fonte: Severino, Antônio Joaquim. 2007. Metodologia do trabalho científico.

Leia mais

INDICAÇÕES º ANO AxBxC

INDICAÇÕES º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL ORAÇÃO DO DIA: Pai Nosso / CANÇÃO DO DIA: Bom dia! / elaboração de frases / LÍNGUA PORTUGUESA:Estudo das Págs.183 e 184 da Gramática / ENSINO RELIGIOSO:

Leia mais

DICAS DE ESTUDO Orientações para ler, escrever e aprender cada vez melhor

DICAS DE ESTUDO Orientações para ler, escrever e aprender cada vez melhor DICAS DE ESTUDO Orientações para ler, escrever e aprender cada vez melhor A seguir são propostos alguns procedimentos que, caso sejam exercitados cotidianamente, podem ser muito eficientes para o desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE FÍSICA CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA NOME DO ALUNO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE FÍSICA CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA NOME DO ALUNO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE FÍSICA CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA NOME DO ALUNO TÍTULO DO PROJETO DE PESQUISA Boa Vista ano NOME DO ALUNO TÍTULO DO

Leia mais

Atividade prática Comparação de textos quotidianos e escolares

Atividade prática Comparação de textos quotidianos e escolares Atividade prática Comparação de textos quotidianos e escolares (para os professores) Os alunos de PLNM e a aprendizagem de conteúdos escolares Secção I - Desafios de alunos de PLNM na aprendizagem de conteúdos

Leia mais

METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO 1

METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO 1 METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO 1 A Redação Quando se fala em redação, em geral se associa a uma composição literária ou a uma dissertação de tese. No primeiro caso, relaciona-se a um trabalho fantasioso;

Leia mais

COLOQUE AQUI O TÍTULO DO SEU ANTEPROJETO (Letra tamanho 12 (letra caixa alta e em negrito)

COLOQUE AQUI O TÍTULO DO SEU ANTEPROJETO (Letra tamanho 12 (letra caixa alta e em negrito) UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências COLOQUE AQUI O TÍTULO DO SEU ANTEPROJETO (Letra tamanho 12 (letra caixa alta e em negrito) Anteprojeto de pesquisa

Leia mais

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

PIM IV. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PIM IV Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: Propor a aplicação dos conhecimentos adquiridos nas disciplinas do semestre na

Leia mais

INDICAÇÕES º ANO AxBxC

INDICAÇÕES º ANO AxBxC INDICAÇÕES 2016-1º ANO AxBxC 1º ANO A / ENS. FUNDAMENTAL ORAÇÃO DO DIA: Credo / CANÇÃO DO DIA: Bom dia! / 299 do livro de História e Geografia / INGLÊS: Houve leitura do paradidático Bob, the frog / LÍNGUA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS ESCOLA DE ARQUIVOLOGIA MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 2 TCC2 Direção da Escola de Arquivologia Coordenação

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 5º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 UM, DOIS, TRÊS COMEÇAR! UNIDADE

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMPAIO 1.º Período Vocabulário Ideia principal Informação essencial e acessória Informação implícita e explícita Inferências Descrição, diálogo, recriação de lengalengas, entrevista Texto narrativo, poesia criativa

Leia mais

Interpretação de Textos a Partir de Análises Isoladas

Interpretação de Textos a Partir de Análises Isoladas Interpretação de Textos a Partir de Análises Isoladas Análise Estética (formal) Análise Estilística (figuras de linguagem) Análise Gramatical (morfossintática) Análise Semântica (de significado) Análise

Leia mais

Metodologia Científica. Aula 2

Metodologia Científica. Aula 2 Metodologia Científica Aula 2 Proposito da aula Conhecer a definição de Metodologia Científica; A importância da Metodologia Científica; Objetivos da Metodologia Científica enquanto disciplina; Divisão

Leia mais

Como elaborar um relatório

Como elaborar um relatório Francisco Carrapiço, 2001 Biologia Celular Como elaborar um relatório 1. O que é um relatório? Um relatório de uma actividade prática, é uma exposição escrita de um determinado trabalho ou experiência

Leia mais

10 APOSTO. Apresentar o aposto, termo acessório, sua relação com o sujeito e classificação segundo a NGB.

10 APOSTO. Apresentar o aposto, termo acessório, sua relação com o sujeito e classificação segundo a NGB. Aula APOSTO META Apresentar o aposto, termo acessório, sua relação com o sujeito e classificação segundo a NGB. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: compreender a relação do aposto com o substantivo

Leia mais

Aula 04. Revisando o Estudo Sobre Parágrafo. Prezado(a) aluno(a),

Aula 04. Revisando o Estudo Sobre Parágrafo. Prezado(a) aluno(a), Aula 04 Revisando o Estudo Sobre Parágrafo Prezado(a) aluno(a), Verificamos que ainda há, por parte de alguns acadêmicos, dificuldade para redigir textos, assim como para elaborar parágrafos. Lembre-se

Leia mais

Dicas Acadêmicas. Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Normas ABNT

Dicas Acadêmicas. Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Normas ABNT Dicas Acadêmicas Elaboração de Trabalhos Acadêmicos Normas ABNT ABNT Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão responsável pela normalização técnica no país, fornecendo

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

COLTEC UFMG PLANO DE CURSO Disciplina: Língua Portuguesa Prof. Edson Santos de Oliveira Turma 204

COLTEC UFMG PLANO DE CURSO Disciplina: Língua Portuguesa Prof. Edson Santos de Oliveira Turma 204 COLTEC UFMG PLANO DE CURSO - 2015 Disciplina: Língua Portuguesa Prof. Edson Santos de Oliveira Turma 204 Disciplina: Carga horária total: Língua Portuguesa e Lit. Brasileira 160 aulas Ano: 2015 2015 Curso:

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA -

AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA - EIXO ESTRUTURANTE: Leitura HABILIDADE H1. Ler palavras com estrutura silábica canônica H2. Ler palavras com estrutura silábica

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2016 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 1º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA CONTEÚDOS Efetuar cálculos com números reais envolvendo as operações

Leia mais

2014/ º Período Unidades. Domínios / Conteúdos. Unidade 3 Narrativas juvenis. Unidade 0 Uma nova viagem

2014/ º Período Unidades. Domínios / Conteúdos. Unidade 3 Narrativas juvenis. Unidade 0 Uma nova viagem Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio Escola E.B. 2, 3 professor Gonçalo Sampaio Departamento de línguas Português - 8ºano Planificação anual simplificada 2014/2015 1º Período Unidade 0 Uma nova viagem

Leia mais

Planejamento Anual 2015 Disciplina: Língua Portuguesa: Ação Série: 3º ano Ensino: Médio Professor: André

Planejamento Anual 2015 Disciplina: Língua Portuguesa: Ação Série: 3º ano Ensino: Médio Professor: André Objetivos Gerais: Planejamento Anual 2015 Disciplina: Língua Portuguesa: Ação Série: 3º ano Ensino: Médio Professor: André # Promover as competências necessárias para as práticas de leitura e escrita autônomas

Leia mais

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica

Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: Metodologia da Pesquisa Científica Código: CTB-190 Pré-requisito: ----------

Leia mais

Professor (a): Odete De Bona Giacomelli. JOGO: Palavra Chave

Professor (a): Odete De Bona Giacomelli. JOGO: Palavra Chave Professor (a): Odete De Bona Giacomelli JOGO: Palavra Chave Competências Objetivos Estratégias em Língua Portuguesa (contemplando os 4 eixos: Leitura; Produção de textos; Oralidade; Análise Linguística)

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE

ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE NORMAS PARA O ARTIGO CIENTÍFICO NA FACULDADE CEARENSE FORTALEZA 2011 1 FACULDADE CEARENSE ARTIGO CIENTÍFICO 2 ARTIGO CIENTÍFICO FACULDADE CEARENSE Apresentação 4 Introdução

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA LÍNGUA PORTUGUESA SADEAM 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DOMÍNIOS COMPETÊNCIAS DESCRITORES D01 Distinguir letras de outros sinais gráficos. Reconhecer as convenções da escrita. D02 Reconhecer

Leia mais

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5]

INTRODUÇÃO [Times New Roman 12, Justificado, Caixa Alta, espaçamento 1,5] 1 TÍTULO DO ARTIGO [fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Subtítulo [Se houver, fonte Times New Roman 14, Centralizado, espaçamento 1.0] Nome do Autor 1 [Fonte Times New Roman 10, Texto

Leia mais

ELABORAÇÃO DE ESTUDOS DE REVISÃO DA LITERATURA

ELABORAÇÃO DE ESTUDOS DE REVISÃO DA LITERATURA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM FISIOTERAPIA TRAUMATO- ORTOPÉDICA METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA ELABORAÇÃO DE ESTUDOS DE REVISÃO DA LITERATURA Profa. MsC. Paula Silva de Carvalho Chagas Departamento

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 3º Ano Oralidade O3 Comprensão do oral Expressão oral Escutar para aprender e construir conhecimentos Produzir um discurso oral

Leia mais

A EXPOSIÇÃO sobre um tema (género textual)

A EXPOSIÇÃO sobre um tema (género textual) A EXPOSIÇÃO sobre um tema (género textual) Português 10º ano Janeiro de 2016 Helena Borges Rosa Amaral ESM Marcas de género específicas: caráter demonstrativo, elucidação evidente do tema (fundamentação*

Leia mais

COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS

COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS COMO ELABORAR RESPOSTAS DE QUESTÕES DISSERTATIVAS By Prof. Ms. Deborah Costa - 2014 INTRODUÇÃO 1 Este e-book discutirá sobre as questões dissertativas propostas em diferentes avaliações : universidade,

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA.

NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA. ANEXO 02 DA RESOLUÇÃO CGESA Nº 001, DE 27 DE MARÇO DE 2013. NORMAS PARA REDAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO (TCC) DE ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA. A estrutura do TCC deverá ser composta por pré-texto,

Leia mais

Para Rauen ( 2002) esquema é um tipo de produção textual que explicita a linha diretriz do autor de um documento de base.

Para Rauen ( 2002) esquema é um tipo de produção textual que explicita a linha diretriz do autor de um documento de base. Esquema Textual Para Rauen ( 2002) esquema é um tipo de produção textual que explicita a linha diretriz do autor de um documento de base. Assim esquema é a apresentação do texto, colocando em destaque

Leia mais

NORMAS PARA TRABALHO DE PESQUISA

NORMAS PARA TRABALHO DE PESQUISA NORMAS PARA TRABALHO DE PESQUISA Os trabalhos acadêmicos serão Capa; Folha de rosto; Introdução; Desenvolvimento Conclusão; Bibliografia. constituídos de: Capa Considerada proteção externa, a capa, deve

Leia mais

Módulo: 1ª fase C-H: 36 h-a Ano: Professora: Karoliny Correia. ESTRATÉGIAS DE ENSINO 4 h-a Aula expositivodialogada;

Módulo: 1ª fase C-H: 36 h-a Ano: Professora: Karoliny Correia. ESTRATÉGIAS DE ENSINO 4 h-a Aula expositivodialogada; IDENTIFICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS ITAJAÍ PLANO DE ENSINO Unidade Curricular:

Leia mais

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita.

D01 Reconhecer especificidades da linguagem escrita. MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LÍNGUA PORTUGUESA PAEBES ALFA 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental Tópicos Competências Descritores Níveis de Complexidade 1º ANO 2º ANO 3º ANO T1- Reconhecimento de convenções do

Leia mais

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Eletrotécnica Curso

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Eletrotécnica Curso PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Universidade Tecnológica Federal do Paraná Departamento Acadêmico de Eletrotécnica Curso Algumas Informações Importantes: a) O modelo da proposta está especificado

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO E NORMAS DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO E NORMAS DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS Circular 02/2016 INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO E NORMAS DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS No presente documento apresentamos as instruções para a realização da inscrição no ENECEM e as normas para submissão dos trabalhos

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2016

PLANEJAMENTO ANUAL 2016 PLANEJAMENTO ANUAL 2016 Professor Joabe Bernardo dos Santos Língua Portuguesa 9º ano Colégio Nossa Senhora da Piedade Referências: -SAE, 9º ano: Língua Portuguesa. Livro do professor: livro 1 / IESDE BRASIL

Leia mais

Aula Demonstrativa. Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região. Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade. (com correção individual + dicas em vídeo)

Aula Demonstrativa. Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região. Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade. (com correção individual + dicas em vídeo) Aula Demonstrativa Estudo de Caso para o TRF da 2ª Região (com correção individual + dicas em vídeo) Professores: o Marco Antônio e o Júnia Andrade Aula 00 Aula Demonstrativa ESTUDOS DE CASO PARA O TRF

Leia mais

Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS. Planificação Anual / Mensal 2º ANO

Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS. Planificação Anual / Mensal 2º ANO Agrupamento de Escolas Piscinas Olivais PORTUGUÊS Planificação Anual / Mensal 2º ANO 2014/2015 Agrupamento PARA O de Escolas Piscinas - Olivais PLANIFICAÇÃO ANUAL / MENSAL DE PORTUGUÊS 2º ANO 1.º PERÍODO

Leia mais

PROVA TEMÁTICA/2013 GERAÇÃO CONTEMPORÂNEA: desafios e novas possibilidades

PROVA TEMÁTICA/2013 GERAÇÃO CONTEMPORÂNEA: desafios e novas possibilidades PROVA TEMÁTICA/2013 GERAÇÃO CONTEMPORÂNEA: desafios e novas possibilidades 7 ANO / ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS (LÍNGUA PORTUGUESA, REDAÇÃO, ARTES E

Leia mais

O Título em Português Deverá Ser Centralizado, Com a Primeira Letra de Cada Palavra em Maiúsculas, Usando-se Fonte Arial Tamanho 12 Negrito

O Título em Português Deverá Ser Centralizado, Com a Primeira Letra de Cada Palavra em Maiúsculas, Usando-se Fonte Arial Tamanho 12 Negrito O Título em Português Deverá Ser Centralizado, Com a Primeira Letra de Cada Palavra em Maiúsculas, Usando-se Fonte Arial Tamanho 12 Negrito The English title should be centered, with the first letter of

Leia mais

Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo

Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo Esquemas de organização do texto dissertativo-argumentativo Esquema básico de uma redação Título 1º Parágrafo 2º parágrafo 3º parágrafo 4º parágrafo 5º parágrafo TESE + argumento 1 + argumento 2 + argumento

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (As Aulas

Leia mais

PESQUISA: é a busca organizada da resposta de alguma questão estabelecida.

PESQUISA: é a busca organizada da resposta de alguma questão estabelecida. INVESTIGANDO A PESQUISA: é a busca organizada da resposta de alguma questão estabelecida. DOCUMENTO: é toda fonte de informação verídica que pode servir para consulta, podendo ser escrita ou não escrita,

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Tradução e Interpretação de Libras Nome do Curso

Curso Técnico Subsequente em Tradução e Interpretação de Libras Nome do Curso Curso Técnico Subsequente em Tradução e Interpretação de Libras Nome do Curso CÂMPUS PALHOÇA BILÍNGUE MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Libras I 160h Não há Sujeito Surdo, Diferença,

Leia mais

DISCIPLINA: Ciências Naturais CÓDIGO DA PROVA: 10. Ensino Básico: 3.º CICLO ANO DE ESCOLARIDADE: 9.º

DISCIPLINA: Ciências Naturais CÓDIGO DA PROVA: 10. Ensino Básico: 3.º CICLO ANO DE ESCOLARIDADE: 9.º DISCIPLINA: Ciências Naturais CÓDIGO DA PROVA: 10 Ensino Básico: 3.º CICLO ANO DE ESCOLARIDADE: 9.º O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência à frequência do 3.º Ciclo da

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE PORTUGUÊS C1

PROGRAMAÇÃO DE PORTUGUÊS C1 POGAMAÇÃO D POTUGUÊS C1 OBJTIVOS GAIS O aprendente do nível C1 é capaz de compreender um vasto número de textos longos e exigentes, reconhecendo os seus significados implícitos. É capaz de se exprimir

Leia mais

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA

INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA PROVA 344 INFORMAÇÃO- PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 12º Ano de Escolaridade CURSOS CIENTÍFICO-HUMANÍSTICOS SOCIOLOGIA ANO LECTIVO 2011/2012 Tipo de prova: Escrita Duração (em minutos): 90 TEMAS CONTEÚDOS

Leia mais

PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes. Biblioteca da ESMA Coordenadora: Catarina Azevedo

PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes. Biblioteca da ESMA Coordenadora: Catarina Azevedo PREPARA-TE PARA OS EXAMES: descobre os verbos mais importantes 2012-2013 Coordenadora: Catarina Azevedo Um exame prepara-se com antecedência e depende muita da tua capacidade de interpretares corretamente

Leia mais

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO O relatório final é o documento de caráter obrigatório que revela a experiência do aluno, deve retratar todas as suas reflexões sobre a prática vivenciada, estabelecer

Leia mais

Profª Rebecca Amor APRESENTAÇÃO

Profª Rebecca Amor APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO Profª Rebecca Amor Atua no magistério há 19 anos; Formada em Letras pela Universidade da Região de Joinville UNIVILLE - (SC); Mestrado em Letras UNIR (RO); Vice-coordenadora do projeto de

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS 4º ANO B e C PROFESSORAS PÂMEA E GUTA

REUNIÃO DE PAIS 4º ANO B e C PROFESSORAS PÂMEA E GUTA REUNIÃO DE PAIS 4º ANO B e C PROFESSORAS PÂMEA E GUTA AVALIAÇÃO Prova é um exercício que vale nota (Catarina) É uma avaliação mais complexa (Felipe Fernandes) É uma avalição que no final tem nota para

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Professor Massuyuki Kawano Extensão E.E Índia Vanuíre Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional:

Leia mais

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA

Processo de Admissão de Novos Estudantes Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no. 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA Processo de Admissão de Novos Estudantes 2017 Conteúdos programáticos para candidatos que ingressarão no 3º ano do Ensino Médio MATEMÁTICA HABILIDADES CONTEÚDOS Identificar padrões numéricos ou princípios

Leia mais

Admissão de alunos 2017

Admissão de alunos 2017 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2017 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 1ª SÉRIE ENSINO MÉDIO CIÊNCIAS 1. CINEMÁTICA 1.1. Estudo dos movimentos e referenciais. 1.2. Movimentos uniformes. 2. PROPRIEDADES

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Mairiporã Etec: Mairiporã Código: 27 Município: Mairiporã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível Médio de

Leia mais

Título. Tópico frasal. Tópico frasal. Tópico frasal

Título. Tópico frasal. Tópico frasal. Tópico frasal MUNDO TEM MAIS OBESOS DO QUE DESNUTRIDOS Segundo a OMS, 300 milhões são muito gordos e 170 milhões estão abaixo do peso GENEBRA. Aproximadamente 170 milhões de crianças em todo o mundo têm peso abaixo

Leia mais

Sugestões para cada seção

Sugestões para cada seção Escrever um Artigo Científico não das tarefas mais fáceis, mas com um as dicas (a seguir), que preparamos para auxiliar estudantes que precisam desenvolver textos científicos, ficará muito mais fácil.

Leia mais

18/03/2014. Artigo Cientifico. Artigo cientifico. Artigo cientifico. Artigo cientifico não é:

18/03/2014. Artigo Cientifico. Artigo cientifico. Artigo cientifico. Artigo cientifico não é: Artigo cientifico Artigo Cientifico Artigo científico é parte de uma publicação com autoria declarada, que apresenta e discute ideias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento.

Leia mais

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, p LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodológica científica. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1993. p.238-243. 1. ARTIGOS CIENTÍFICOS Os artigos científicos são pequenos estudos, porém

Leia mais

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA

PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA PLANO DE TRABALHO: DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA PROFESSOR: Alexei Manso Correa Machado 1. EMENTA: A disciplina tem como objetivo apresentar aos alunos os fundamentos da construção do

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VIZELA VIZELA Escola sede: ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS DE VIZELA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE SOCIOLOGIA Prova: 344 / 2015 12.º Ano de Escolaridade Formação

Leia mais

Os textos em AZUL são chamadas para se preencher com as informações necessárias. Os textos em VERMELHO são explicações sobre o item próximo.

Os textos em AZUL são chamadas para se preencher com as informações necessárias. Os textos em VERMELHO são explicações sobre o item próximo. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS DEPARTAMENTO DE DIREITO Campus Universitário - Trindade - Caixa Postal 476 88040-900 - Florianópolis - Santa Catarina DISCIPLINA PROJETO

Leia mais

Título do trabalho NOME 1 NOME 2 NOME 3. Professor Orientador Disciplina 6º Ano Turma

Título do trabalho NOME 1 NOME 2 NOME 3. Professor Orientador Disciplina 6º Ano Turma Sociedade Educacional Pe. Norberto Didoni - SENDI Educando Mentes, Cultivando Corações NOME 1 NOME 2 NOME 3 Título do trabalho Professor Orientador Disciplina 6º Ano Turma São Leopoldo 2016 RESUMO Consiste

Leia mais

Prof. Ms. Renato Dering

Prof. Ms. Renato Dering Prof. Ms. Renato Dering A Redação é o primeiro critério de desempate na hora de escolher as Universidades e cursos superiores; A segunda forma de desempate é a prova de Linguagens; Tirar menos de 450 pontos

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: Técnico em Eventos FORMA/GRAU:( x )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO

CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO CONTROLE DE CONTEÚDO SENADO FEDERAL ANALISTA LEGISLATIVO PROCESSO LEGISLATIVO PORTUGUÊS 1 Leitura, compreensão e análise de textos. Inferência (informações explícitas e implícitas). Tipologia textual:

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014

CURRÍCULO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS/ CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Metas/Domínios Objetivos gerais Conteúdos Programáticos Critérios 2º Ano Oralidade O2 Comprensão do oral Expressão oral Respeitar regras da interação discursiva Respeitar o princípio de cortesia

Leia mais

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º 1.º CEB Agrupamento de Escolas Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º Saber escutar para reproduzir pequenas mensagens e Compreensão do oral Leitura Escrita para cumprir ordens e pedidos Prestar

Leia mais

REDAÇÃO PLANO DE CURSO

REDAÇÃO PLANO DE CURSO REDAÇÃO PLANO DE CURSO Sumário 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 2 2. EMENTA... 2 3. OBJETIVO... 3 4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO... 3 5. PROPOSTA METODOLÓGICA... 4 6. PROPOSTA AVALIATIVA... 5 7. APROVAÇÃO E REQUISITO

Leia mais