NEWS Fevereiro 2010 Nº 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NEWS Fevereiro 2010 Nº 2"

Transcrição

1 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 1 de 8 NEWS Fevereiro 2010 Nº 2 TRANSFORMARCAS Por: João Miguel Braz Frade O carnaval é uma tradição popular em muitos países. Os desfiles e festejos são sempre acompanhados por caricaturas, trajes e máscaras especialmente desenhadas para o efeito. As pessoas mudam durante um dia (ou vários, se for no Brasil), assumem um papel diferente do que têm no seu quotidiano. Na vida das empresas, a mudança, a inovação e a adaptação à mudança são o quotidiano. Este número da MYBRAND NEWS é dedicado à mudança no mundo das marcas. Do reposicionamento da oferta turística interna à explicação da perenidade de algumas (muitas) marcas japonesas, passando pela gestão de marcas Premium em tempo de crise, todos os artigos tocam neste tema. BRAND NEWs Por: João Maia Dias MYBRAND MARKETING SESSIONS 02 A MYBRAND MARKETING SESSIONS 02, com o tema Avaliação de Marcas, ocorrerá no dia 4 de Março, às 17h00 na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, Palacete Henrique de Mendonça, R. Marquês da Fronteira, 20. Esta conferência é uma organização conjunta da MYBRAND e da BDO com o apoio do Diário Económico e conta com a participação de António Casanova CEO da Unilever Portugal, António Costa Director do Diário Económico, Carlos Oliveira Presidente da APPM e da European Marketing Confederation, António Bernardo Partner e Deputy Chief Executive Officer da Roland Berger, Pedro Aleixo Dias Senior Partner da BDO e Membro da Comissão Executiva do SNC e Bruno Barroso Director da MYBRAND VALUATION UNIT. MYBRAND APOSTA NA INTERNACIONALIZAÇÃO Depois de em Dezembro de 2009, a MYBRAND ter aberto um escritório em Luanda (ÁFRICA BRAND) é a vez de apostar em São Paulo. Recentemente, numa entrevista ao Brasil Econômico, o nosso presidente, João Miguel Braz Frade avançou que vamos, ainda neste semestre, abrir um escritório no Brasil. FOLLOW MY Seja o primeiro a saber todas as novidades. A partir de agora já pode acompanhar a MYBRAND através das redes sociais, basta cliquar nos links & follow MYBRAND

2 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 2 de 8 RESPONSABILIDADE SOCIAL Por: José Cerdeira MYBRAND e o Banco Alimentar Contra a Fome Sabia que o seu IRS pode encher o prato de muitos portugueses? Estamos naquela altura do ano em que as declarações de IRS referentes ao ano transacto têm que ser entregues. E embora passe despercebido a muitos de nós, temos a possibilidade de, com um gesto simples, fazer reverter 0,5% do IRS que liquidamos a favor de uma Instituição de Solidariedade Social. Como o Banco Alimentar Contra a Fome. A MYBRAND criou e executou a ideia de marketing com que o Banco Alimentar comunica esta acção. Esta é mais uma na já longa lista de colaborações pro-bono da MYBRAND com o Banco Alimentar Contra a Fome, que incluem desde a criação e produção de campanhas de massmedia até ao apoio de comunicação em actividades correntes. Uma Instituição de reconhecida utilidade e valor, que nos honra com a sua confiança. Esta é também a forma de a MYBRAND cumprir com a sua responsabilidade social, contribuindo com as suas valências para uma obra maior. DADOS E NÚMEROS Consumo: Produtos portugueses têm a mesma qualidade que os estrangeiros, à excepção do preço Lisboa, 30 Jan (Lusa) - Os produtos portugueses têm a mesma qualidade que os de origem estrangeira, segundo a maioria (52 por cento) dos inquiridos num estudo da Netsonda, a pedido da AEP, sobre a campanha Portugal. A minha primeira escolha. No entanto, quase metade (48 por cento) dos inquiridos considera que os produtos portugueses têm preço mais elevado, enquanto que para um terço os valores são iguais aos produtos estrangeiros, segundo o estudo a que a Lusa teve acesso. O inquérito realizou-se durante Janeiro e foram entrevistadas 819 pessoas. O estudo indica ainda que a qualidade e o preço são os aspectos mais valorizados pelos portugueses no momento da compra. São os jovens, dos 18 aos 34, quem valorizam mais o preço, o aspecto da embalagem, ter visto publicidade, o prestígio e a compra por hábito, enquanto as mulheres valorizam mais o preço e a compra da marca por razões de hábito, de acordo com o estudo. Os produtos portugueses de vestuário são considerados iguais pela maioria dos entrevistados, mas mais caros por 39 por cento dos entrevistados, enquanto 35 por cento aponta para valores similares.

3 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 3 de 8 Já os produtos para a casa são vistos como iguais aos estrangeiros pela maioria. O preço é considerado igual por quase metade e a qualidade igual pela maioria dos entrevistados. Relativamente aos produtos de tecnologia portuguesa, são vistos como piores ou iguais aos estrangeiros por 89 por cento, refere o mesmo estudo encomendado pela AEP-Associação Empresarial de Portugal para aferir o grau de notoriedade da campanha Portugal. A minha primeira escolha, lançada em Maio do ano passado. Esta auscultação permitiu ainda verificar que a assinatura Compro o que é nosso foi reconhecida pela maioria dos entrevistados (52 por cento) enquanto Portugal. A minha primeira escolha foi reconhecida por 49 por cento. Fonte: NETSONDA-NETWORK RESEARCH QUAL O MOMENTO CERTO PARA MUDAR A MINHA MARCA? Por: Frederico Arouca MYBRAND STRATEGY & IDENTITY UNIT Rebranding pode definir-se como o processo de modificação/reinvenção de uma marca de modo a que ela se torne mais relevante, projectando os seus elementos estratégicos (missão, visão, posicionamento, valores, etc) através dos seus elementos operacionais (logótipo, símbolo, cores, tipografia, etc) de forma clara, distintiva e consistente. Várias situações podem determinar a decisão de mudar de marca: fusões e aquisições (ex: Diageo, Millennium bcp); modernizar a marca, adaptando-a à nova realidade projectando um novo posicionamento (ex: EDP; Peugeot); lançar a marca em novos mercados (ex: Panasonic); aumentar o seu valor percebido para os stakeholders, etc. As soluções apresentadas pelas empresas da especialidade devem responder de forma criativa e original, contribuindo para a criação de marcas com forte personalidade, independentemente da dimensão da organização ou do âmbito do projecto. É comum fazerem-se modificações na marca totalmente orientadas para a sua expressão visual, ignorando todos os outros elementos que compõem a marca isto não é um rebranding, é uma mera modificação estética que na maior parte dos casos deve evitar-se para não prejudicar a marca a médio e longo prazo. Sem ovos não se fazem omeletas. Outro erro que se verifica regularmente prende-se com o seguimento dado após o processo de rebranding (por muito bem feito que esteja). É fundamental comunicar a nova marca de forma adequada, e como tal investir num plano de comunicação e na sua implementação. Caso contrário, todo o esforço dedicado à nova marca será em vão ou pelo menos não obterá a visibilidade indispensável. Para muitos especialistas de marketing o rebranding é um processo que deve ser regular em qualquer marca, de modo a revitalizar a marca e o envolvimento com os seus consumidores e clientes, uma vez que estes também estão constantemente em evolução em Portugal temos o exemplo da marca de azeites Gallo, que altera a sua imagem com alguma regularidade sem no entanto adoptar mudanças radicais. No entanto, há quem defenda o oposto, alegando que se uma marca tem uma posição dominante no mercado, então nunca deve mudar, como é o caso da Coca-Cola, que diga-se em abono da verdade, também já sofreu ajustamento Por muitas teorias que se elaborem acerca do timing e necessidade de se fazer um rebranding, a verdade é que cada caso é um caso. Por vezes a decisão não é complicada, mas como determinar a profundidade da mudança a implementar? Há empresas especializadas nestes processos, que aplicam metodologias de elevado envolvimento racional muito antes de tocarem na sua expressão visual. Da análise adequada do negócio do cliente, do posicionamento actual e desejado para a marca, da incorporação no processo das dimensões racionais e emocionais que determinam a escolha da marca, da experiência dos gestores e dos consultores no desenvolvimento de marcas resultará certamente em rebranding bem sucedido!

4 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 4 de 8 CASE TURISMO DE PORTUGAL CAMPANHA TURISMO INTERNO Por: Luísa Adelino MYBRAND ADVERTISING UNIT Problema Como dar de Portugal uma imagem de destino de férias, concorrente com destinos estrangeiros, que seja relevante para os portugueses, que esteja à altura das suas expectativas e que ultrapasse a barreira (mental) de ficar cá dentro, sem distância, sem glamour e sem encanto. Solução Mostrar que, afinal, talvez os portugueses não conheçam tão bem o seu país e a oferta turística como pensam. Mostrando um Portugal surpreendente e atraente como destino de férias, muito para além do óbvio. Prová-lo, mostrando locais e experiências pouco comuns e números (de território, de oferta turística) que são um desafio ao senso comum. Criando assim a imagem de um Portugal Maior maior do que pensávamos, maior do que conhecíamos, mais interessante para se passar férias. Uma campanha que contou com TV, Rádio, Outdoor, Imprensa, Internet e materiais POS.

5 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 5 de 8 Resultados Uma campanha que mostra Portugal como antes nunca foi visto; que tem o potencial para ser usada de forma táctica, sempre que necessário seja a necessidade a comunicação de uma região, de um destino, de uma motivação ou outra. Uma ideia que tem potencial para ser usada transversalmente a todas as formas de comunicação, informação ou promoção do turismo para portugueses. Uma ideia e execução coma capacidade de exportação a outros mercados próximos (geográfica ou por afinidade histórica, cultural e emocional). Uma campanha pensada e feita para veicular em Portugal acaba por ser exportada para Espanha e para o Brasil sendo esta última em parceria com a TAP. Campanha de turismo interno vai ser reforçada em Governo vai alocar 4 milhões de Euros à promoção para portugueses, Esta campanha foi uma aposta ganha em O Turismo Interno cresceu 4%, ao contrário da generalidade dos mercados externos, que diminuíram. (Fonte: Entrevista de Bernardo Trindade, Secretário de Estado do Turismo ao Jornal Expresso) Entre Março e Maio de 2009 o site descubraportugal.pt teve acessos de consulta. (Fonte: Notícias em entrevista de Frederico Costa, Administrador do Turismo de Portugal) Ainda, o Turismo de Portugal lança um passatempo cuja estratégia se baseia na busca pessoal de imagens de locais inusitados, de beleza extrema. Foram premiadas as 13 melhores fotografias do país, uma por cada destino regional retratado na campanha de comunicação. (Fonte: Notícias em MUDAR NO DOWNTURN PARA GANHAR NO UPTURN Por: Bruno Barroso MYBRAND VALUATION UNIT Há momentos em que a mudança se torna uma necessidade. Pressões externas à vontade das marcas obrigam a que se alterem, reposicionem e reinventem. O instinto de sobrevivência assim o determina. Nessas situações mudar é obrigatório, fazê-lo no sentido certo é crucial. Em épocas de downturn a maior força motriz da mudança é a pressão nos preços. São momentos em que os consumidores migram para marcas mais baratas que possuem os benefícios e a performance mínima aceitável para satisfazer determinada necessidade. Marcas que cimentaram o seu posicionamento numa proposta de preço baixo têm neste cenário a oportunidade de crescer e aumentar o seu valor (testemunha-o o crescimento recente do McDonalds e do KFC). É também o Eldorado das marcas da distribuição, que aceleram o seu crescimento e aumentam a quota de mercado. Afigura-se um cenário de encruzilhada e de ameaça para as marcas premium, acentuado pela dúvida se no upturn os consumidores retomarão o anterior comportamento de consumo ou se esta mudança permanecerá. A inércia poderá ditar o fim de uma marca. Por outro lado, soluções que procuram obter resultados imediatos, às vezes bastante tentadoras, podem ter impacto no valor da marca no longo prazo. Para uma marca premium uma estratégia de preço baixo pode no downturn aumentar o volume de vendas captando uma nova fatia de consumidores.

6 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 6 de 8 Porém, poderá ao mesmo tempo destruir o valor da marca, por um lado porque os seus consumidores tradicionais podem não se identificar com este novo grupo com quem agora a partilham, por outro porque quando quiserem retomar o anterior price premium no upturn acabarão por perder também a fatia de novos consumidores captados pelo preço baixo. Diferente das marcas que competem no baixo preço e que prosperam e se reforçam no downturn, as marcas premium precisam sobreviverlhe para conseguir recuperar no upturn. Para tal, é importante que mesmo no momento em que os consumidores têm menos rendimento disponível essas marcas consigam justificar o seu preço, sustentando-o em premissas que reforcem o seu valor. Precisam transformar o conceito de valor imediato para valor no longo prazo, para si e para os seus consumidores. Comprar menos, mas melhor. Pagar mais, mas substituir menos. Gastar mais, menos vezes. Viver menos experiências, mas recordá-las para sempre. RECOMENDAÇÕES LIVROS CONVERGENCE CULTURE WHERE OLD AND NEW MEDIA COLLIDE Por: Manuel Patarrana Onde a media clássica e a media moderna se cruzam. Onde o conhecimento das possibilidades e adequações de cada uma delas permitem a convergência da comunicação comercial. Do correcto aproveitamento de todas as múltiplas possibilidades beneficiarão as Marcas que melhor utilização lhe souberem dar. O futuro aqui ao nosso alcance hoje. SHOPPER MARKETING HOW TO INCREASE PURCHASE DECISIONS AT THE POINT OF SALE Por: Manuel Patarrana Se lhe dissermos que 70% da escolha das Marcas é feita na loja. Se lhe dissermos que 68% das compras não são planeadas antecipadamente. Se lhe dissermos que só 5% dos compradores são leais a uma Marca dentro de uma categoria de produtos. Percebemos assim a importância do Shopper Marketing, e do primeiro livro a ele dedicado que aqui lhe apresentamos.

7 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 7 de 8 COMPETITIVE SUCCESS HOW BRANDING ADDS VALUE Por: Bruno Barroso Numa altura em que se inicia a implementação de novas regras contabilísticas em Portugal, e em que a avaliação dos activos intangíveis, entre os quais se encontram as marcas, passa a ter também novas regras, é particularmente oportuno, este livro. Em particular o capítulo 2 o autor compara diferentes métodos de avaliação de marcas. Todo o livro é interessante. Uma leitura que vale o tempo dispensado. LINKS Por: João Maia Dias Ainda dentro da temática transformação e mudança apresentamos-vos alguns links pertinentes. 1 REBEAUTY 2 AMBIENTES MUTANTES QUE OFERECEM BEM ESTAR 3 MUDAR CONCEITOS PARA ATACAR NICHOS

8 MYBRAND NEWS // Fevereiro 2010 Nº 2 // Pág. 8 de 8 OS NOSSOS SERVIÇOS MYBRAND STRATEGY & IDENTITY Estratégia da Marca Arquitectura da Marca Identidade Visual 2D e 3D Design Identidade Verbal Manuais da Marca Protecção Legal da Marca Auditoria de Identidade da Marca Cultura Interna da Marca MYBRAND ACTIVATION UNIT Comunicação da Marca Shopper Marketing New Media Stands & Eventos Packaging Marketing Directo Marketing de Emboscada Marketing de Guerrilha Patrocínios Branding de Retalho MYBRAND ADVERTISING UNIT Televisão Imprensa Rádio Outdoor Bartering New Media Publicidade Sustentável MYBRAND INTELLIGENCE UNIT Reputação da Marca Touchpoints da Marca Patrocínios Equity da Marca Estudos Econométricos Perfil de Celebridade Ideal Extensão da Marca Performance e Reputação Online da Marca Auditoria de Imagem Auditoria de Imagem de Loja Estudos Ad-hoc Estudos de Satisfação do Cliente MYBRAND VALUATION UNIT Avaliação Financeira da Marca Licenciamento Royalties Impacto da Marca Potencial da Marca Rua Rodrigues Faria, Lisboa T: F: Av. Marechal Brós Tito, 35/37-18º A Edifício Escom Luanda - Angola

NEWS Fevereiro 2011 Nº 6 [EDIÇÃO ESPECIAL]

NEWS Fevereiro 2011 Nº 6 [EDIÇÃO ESPECIAL] MYBRAND NEWS // Fevereiro 2011 Nº 6 [EDICÃO ESPECIAL] // Pág. 1 de 5 NEWS Fevereiro 2011 Nº 6 [EDIÇÃO ESPECIAL] Para a edição nº 6 da MYBRAND NEWS, a primeira do ano de 2011, trazemos-lhe um especial MYBRAND

Leia mais

NEWS Maio 2010 Nº 3. MYBRAND MARKETING SESSIONS 02 TUDO O QUE PRECISA DE SABER SOBRE A AVALIAÇÃO DE MARCAS Por: Bruno Barroso MYBRAND VALUATION UNIT

NEWS Maio 2010 Nº 3. MYBRAND MARKETING SESSIONS 02 TUDO O QUE PRECISA DE SABER SOBRE A AVALIAÇÃO DE MARCAS Por: Bruno Barroso MYBRAND VALUATION UNIT MYBRAND NEWS // Maio 2010 Nº 3 // Pág. 1 de 9 NEWS Maio 2010 Nº 3 MYBRAND MARKETING SESSIONS 02 TUDO O QUE PRECISA DE SABER SOBRE A AVALIAÇÃO DE MARCAS Por: Bruno Barroso MYBRAND VALUATION UNIT A marca

Leia mais

NEWS Outubro 2010 Nº 5

NEWS Outubro 2010 Nº 5 MYBRAND NEWS // Outubro 2010 Nº 5 // Pág. 1 de 9 NEWS Outubro 2010 Nº 5 BRAND NEW Em 2009, iniciámos as MYBRAND MARKETING SESSIONS tendo como convidado o Prof. Phillip Kotler. O êxito da iniciativa leva-nos

Leia mais

branding O poder das marcas

branding O poder das marcas branding O poder das marcas Penso, logo existe O mercado actual não é para os tímidos. Para vencer é preciso atitude e nada melhor do que um bom logo para demonstrar a garra e determinação de uma empresa.

Leia mais

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012

Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Relatório do Estudo sobre a Campanha 50% do Pingo Doce Preparad0 por NETSONDA // Maio de 2012 Netsonda Full service. Full research. // Documento confidencial, não pode ser difundido sem autorização escrita.

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Queda nos lucros da banca retira 80 milhões ao Fisco. Resultados dos quatro maiores bancos privados caíram mais de 40% no primeiro

Leia mais

28-06-2011. Onde? Como? O quê? Fórum Exportações AÇORES. - Caracterização e Potencial das Exportações Regionais - 1. Internacionalização

28-06-2011. Onde? Como? O quê? Fórum Exportações AÇORES. - Caracterização e Potencial das Exportações Regionais - 1. Internacionalização Fórum Exportações AÇORES Caracterização e Potencial das Exportações Regionais Gualter Couto, PhD Ponta Delgada, 27 de Junho de 2011 1. Internacionalização Internacionalização: Processo Estrutura Organizacional

Leia mais

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente

Grupo Pestana. suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O Cliente Grupo Pestana suporta crescimento da área de venda directa no CRM. O trabalho de consolidação de informação permitiu desde logo abrir novas possibilidades de segmentação, com base num melhor conhecimento

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

"O valor emocional das marcas."

O valor emocional das marcas. DOMINGO, FEVEREIRO 24, 2008 "O valor emocional das marcas." Por Thales Brandão Atualmente as empresas estão buscando cada vez mais gerir suas marcas com conjunto de valores completamente diferentes dos

Leia mais

A importância do branding

A importância do branding A importância do branding Reflexões para o gerenciamento de marcas em instituições de ensino Profª Ligia Rizzo Branding? Branding não é marca Não é propaganda Mas é sentimento E quantos sentimentos carregamos

Leia mais

Evolução Histórica das Campanhas

Evolução Histórica das Campanhas Evolução Histórica das Campanhas Campanha Internacional de Turismo (1994-2011) 1994-1995-1996-1997 Assinatura: Portugal The thrill of discovery. Objectivos: Reposicionar Portugal como destino turístico

Leia mais

Estudos de Imagem e Notoriedade

Estudos de Imagem e Notoriedade Estudos de Imagem e Notoriedade 1- Enquadramento O Serviço: Relatórios Avaliação da Imagem e Notoriedade das organizações, bem como da força de marca e posicionamento face à concorrência. Para que Serve:

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006

2006-2015. Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 2006-2015 Bolsa de Turismo de Lisboa 18 de Janeiro 2006 Portugal 2015 Portugal 2015 - Metas 2005 2015 Douro Douro Oeste Oeste Serra da Estrela Serra da Estrela Alqueva Litoral Alentejano Litoral Alentejano

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007

Apresentação da nova Equipa de Gestão. Lisboa, 4 Dezembro 2007 Apresentação da nova Equipa de Gestão Lisboa, 4 Dezembro 2007 Agenda 1. Enquadramento 2. Proposta de nova Equipa de Gestão 3. Outra informação relevante 4. Conclusão 2 Millennium bcp: 1985 2007 Da criação

Leia mais

Intuição Branding. Apresentação BUILDING BRANDS PEOPLE BELIEVE IN

Intuição Branding. Apresentação BUILDING BRANDS PEOPLE BELIEVE IN Apresentação BUILDING BRANDS PEOPLE BELIEVE IN Quem somos? Construimos marcas em que as pessoas acreditam Somos uma empresa de consultoria de comunicação que desenvolve projectos de Branding e Identidade,

Leia mais

internacionalização.

internacionalização. MAR 2013 Eventos Arena O Grupo Arena é uma empresa Angolana que actua na área da organização e produção de feiras e eventos. Integra na sua estrutura as competências necessárias à produção e organização

Leia mais

Estudos de Mercado Estudos de Audiências Media Monitoring. Fevereiro 2010

Estudos de Mercado Estudos de Audiências Media Monitoring. Fevereiro 2010 Estudos de Mercado Estudos de Audiências Media Monitoring Fevereiro MARKTEST ANGOLA Constituída em Setembro de 2006, a Marktest Angola entra em funcionamento pleno em Janeiro de 2007. Pertencendo ao Grupo

Leia mais

Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam

Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam No âmbito da Campanha de Sensibilização para a Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica, a APVE

Leia mais

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA

PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA PRÉMIO EMPREENDEDORISMO INOVADOR NA DIÁSPORA PORTUGUESA 2015 CONSTITUIÇÃO DO JÚRI Joaquim Sérvulo Rodrigues Membro da Direcção da COTEC Portugal, Presidente do Júri; Carlos Brazão Director Sénior de Vendas

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

-AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS. A sua protecção, com os melhores especialistas.

-AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS. A sua protecção, com os melhores especialistas. -AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS A sua protecção, com os melhores especialistas. Porquê a auditoria ao tratamento de dados pessoais? A regulamentação do tratamento de dados pessoais é uma área complexa

Leia mais

PLANO DE MARKETING. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20. TAG 4/2010 17 Valores

PLANO DE MARKETING. Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20. TAG 4/2010 17 Valores 0366 PLANO DE MARKETING Trabalho realizado por: Vera Valadeiro, nº20 TAG 4/2010 17 Valores Índice Introdução Diagnóstico Análise do Mercado Análise da Concorrência Análise da Empresa Análise SWOT Objectivos

Leia mais

IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com

IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com CADERNO IDC Nº 53 IDC Portugal: Av. António Serpa, 36 9º Andar, 1050-027 Lisboa, Portugal Tel. 21 796 5487 www.idc.com ROI - Retorno do Investimento OPINIÃO IDC Os anos 90 permitiram a inclusão das tecnologias

Leia mais

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com i2s. Luís Paupério. Presidente. www.i2s.pt. (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com i2s Luís Paupério Presidente www.i2s.pt (Basada en oporto) Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram

Leia mais

FICHA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AZEITE

FICHA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AZEITE FICHA DE INTERNACIONALIZAÇÃO AZEITE CENÁRIO DE ANTECIPAÇÃO BREVE CARATERIZAÇÃO DIAGNÓSTICO O ANÁLISE INTERNA - PONTOS FORTES O ANÁLISE INTERNA - PONTOS FRACOS O ANÁLISE EXTERNA - OPORTUNIDADES OU OPORTUNIDADES

Leia mais

Testes de Diagnóstico

Testes de Diagnóstico INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA agrinov.ajap.pt Coordenação Técnica: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal Coordenação Científica: Miguel de Castro Neto Instituto Superior de Estatística

Leia mais

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS O PROJECTO COMO NASCEU O CARTÃO SOLIDÁRIO O projecto Cartão Solidário nasceu da vontade de responder de forma contínua e sustentável às necessidades das Instituições

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

Consultadoria, Pesquisas de Mercado e Opinião

Consultadoria, Pesquisas de Mercado e Opinião Pesquisas de Mercado Online 1. Apresentação O que é a Pesquisadireta? A Pesquisadireta é uma empresa de pesquisas de opinião e mercado exclusivamente online. De uma forma rápida e flexível, sua empresa

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

internet Admirável mundo novo

internet Admirável mundo novo internet Admirável mundo novo Vídeo Estamos na era da imagem em movimento. O estático dá lugar ao dinâmico para, de uma forma mais activa, atractiva e interactiva chamar a atenção, cativar o interesse,

Leia mais

ALTA PERFORMANCE NAS VENDAS

ALTA PERFORMANCE NAS VENDAS Pós-Graduação ALTA PERFORMANCE NAS VENDAS [ Pós-Graduação na Área Comportamental e Inteligência Emocional ] 9ª Edição Atribuição de créditos (ECTS) a todas as unidades curriculares. Processo de Bolonha

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Manual de Normas Gráficas. COMPETE - Programa Operacional Factores de Competitividade

Manual de Normas Gráficas. COMPETE - Programa Operacional Factores de Competitividade Manual de Normas Gráficas COMPETE - Programa Operacional Factores de Competitividade > Índice A Marca 05 Identidade 06. Logótipo 08. Versões 09. Margem de Segurança 10. Dimensão Mínima 11. A Cor 12 Suportes

Leia mais

Estudo de Remuneração 2015

Estudo de Remuneração 2015 2015 COMMERCIAL & MARKETING Temporary & permanent recruitment www.pagepersonnel.pt Editorial Page Personnel ir ao encontro do talento A Page Personnel recruta para os seus clientes os melhores perfis qualificados,

Leia mais

Revolução digital Da estratégia à gestão do risco

Revolução digital Da estratégia à gestão do risco Revolução digital Neste curso serão abordadas as melhores práticas a adoptar, da estratégia à gestão de risco, perante os desafios dos diferentes meios digitais. Porquê participar neste curso? O impacto

Leia mais

Certificação da Qualidade numa Empresa a nível Nacional

Certificação da Qualidade numa Empresa a nível Nacional Certificação da Qualidade numa Empresa a nível Nacional Quem somos Origem, posição actual Actividade iniciada em 1952. O prestígio de meio século de presença no mercado, A Qualidade dos produtos que comercializa

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

App Banif Trader. Um canal de educação financeira. 8 de Outubro de 2015. Frederico Xavier da Costa Luís Sepulveda Catarina Santos

App Banif Trader. Um canal de educação financeira. 8 de Outubro de 2015. Frederico Xavier da Costa Luís Sepulveda Catarina Santos App Banif Trader Um canal de educação financeira Frederico Xavier da Costa Luís Sepulveda Catarina Santos 8 de Outubro de 2015 Banif - Banco de Investimento, SA Banif Trader Quem Somos - Banif 2014 Empreendedorismo:

Leia mais

Percepção de Portugal no mundo

Percepção de Portugal no mundo Percepção de Portugal no mundo Na sequência da questão levantada pelo Senhor Dr. Francisco Mantero na reunião do Grupo de Trabalho na Aicep, no passado dia 25 de Agosto, sobre a percepção da imagem de

Leia mais

Internet de Banda Larga pré-paga da Netcabo. Clipping de Media (10 e 11 de Maio de 2004) Direcção de Comunicação Corporativa

Internet de Banda Larga pré-paga da Netcabo. Clipping de Media (10 e 11 de Maio de 2004) Direcção de Comunicação Corporativa Internet de Banda Larga pré-paga da Netcabo Clipping de Media (10 e 11 de Maio de 2004) Meio: Jornal de Notícias Data: 11 de Maio de 2004 Pág.: 27 Meio: Diário Económico Data: 11 de Maio de 2004 Pág.:

Leia mais

novo portal de turismo Instituto de Turismo de Portugal

novo portal de turismo Instituto de Turismo de Portugal o portal de turismo à conquista de mais e melhores turistas novo portal de turismo ú novo portal de turismo ú o projecto enquadramento www.portugalinsite.pt envelhecimento natural, 7 anos depois do seu

Leia mais

. Reação e Antecipação. Espírito de Equipa e Estabilidade. Consistência e Coerência das Prestações oferecidas

. Reação e Antecipação. Espírito de Equipa e Estabilidade. Consistência e Coerência das Prestações oferecidas 2 Apresentação JOÃO MATA, Angola - Corretores e Consultores de Seguros, é um novo projeto profissional que se afirma na atividade seguradora Angolana, associando a experiência e especialização da sua casa

Leia mais

COMMUNITY MANAGER CERTIFICAÇÃO LISBOA E PORTO: 3 DE FEVEREIRO DE 2015 A 7 DE JULHO DE 2015 LISBOA: 18 DE SETEMBRO DE 2015 A 15 ABRIL DE 2016

COMMUNITY MANAGER CERTIFICAÇÃO LISBOA E PORTO: 3 DE FEVEREIRO DE 2015 A 7 DE JULHO DE 2015 LISBOA: 18 DE SETEMBRO DE 2015 A 15 ABRIL DE 2016 COMMUNITY MANAGER CERTIFICAÇÃO LISBOA E PORTO: 3 DE FEVEREIRO DE 2015 A 7 DE JULHO DE 2015 LISBOA: 18 DE SETEMBRO DE 2015 A 15 ABRIL DE 2016 18 DIAS / 90 HORAS MAXIMIZAR A SUA COMUNIDADE E ANIMAR EM COERÊNCIA

Leia mais

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA Case study 2010 LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA A Siemens está em Portugal há 105 anos, sendo líder nos seus sectores de Indústria, Energia e Saúde. Com cerca de 2 mil colaboradores,

Leia mais

Agente. Análise SWOT. Auditoria de marketing. Break-even-point Cadeia de lojas Canal de distribuição Canibalização. Cash-and-carry Central de compras

Agente. Análise SWOT. Auditoria de marketing. Break-even-point Cadeia de lojas Canal de distribuição Canibalização. Cash-and-carry Central de compras Termo Agente Análise SWOT Auditoria de marketing Break-even-point Cadeia de lojas Canal de distribuição Canibalização Cash-and-carry Central de compras Ciclo de vida do produto/serviço Contexto de marketing

Leia mais

Relacionamento Multicanal (RMC) Estudo RMC Perspectivas 2013

Relacionamento Multicanal (RMC) Estudo RMC Perspectivas 2013 Maison do Conhecimento Grupo ECC Relacionamento Multicanal (RMC) Estudo RMC Perspectivas 2013 Resumo Especial Consumidor Moderno Summit Punta Del Este 2012 Estudo RMC: Perspectivas 2013 Público Executivos

Leia mais

MARKETINGCRIATIVOPUBLICIDADEESTRATÉGICA

MARKETINGCRIATIVOPUBLICIDADEESTRATÉGICA MARKETINGCRIATIVOPUBLICIDADEESTRATÉGICA Dizem por aí que o camaleão é sinônimo de pessoa que vive trocando de opinião. A gente aposta que não. Resultado de milhares de anos de evolução, sua capacidade

Leia mais

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas

Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Programas Operacionais e Sistemas de Incentivos às Empresas Da União Europeia vão chegar até 2020 mais de 20 mil milhões de euros a Portugal. Uma pipa de massa, nas palavras do ex-presidente da Comissão

Leia mais

o SEU clube de aluguer de DVD s na internet. BluePlanetDVD.com Study Case 2003 - IDEF/ISEG www.blueplanetdvd.com 1

o SEU clube de aluguer de DVD s na internet. BluePlanetDVD.com Study Case 2003 - IDEF/ISEG www.blueplanetdvd.com 1 BluePlanetDVD.com Study Case www.blueplanetdvd.com 1 A Ideia Necessidades não satisfeitas para o cliente; Uma IDEIA; Dois anos a amadurecer a ideia, de forma a ser inovadora, tecnologicamente avançada,

Leia mais

WEBSITE SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

WEBSITE SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE WEBSITE SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Novo Website Vulcano 03 Descubra toda a informação do website Vulcano 04 Área de acesso profissional 06 E-Newsletter Vulcano também com nova imagem 07 02 SOLUÇÕES

Leia mais

CONNECTING IDEAS. www.lusocom.pt

CONNECTING IDEAS. www.lusocom.pt CONNECTING IDEAS PRESS KIT 2009 A AGÊNCIA quem somos somos quem A LUSOCOM é uma Agência de Comunicação, Marketing e Relações Públicas que actua nas mais variadas áreas do universo comunicativo. Além de

Leia mais

Pretendemos aqui analisar as melhores peças publicitárias concebidas e produzidas para o meio rádio.

Pretendemos aqui analisar as melhores peças publicitárias concebidas e produzidas para o meio rádio. Televisão Acção Especial / Brand Entertainment Nesta categoria pretendemos premiar as acções comerciais que, extravasando o âmbito do spot convencional, utilizam de forma criativa o meio televisão e também

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS CONJUNTOS RELATÓRIO INTERCALAR DE EXECUÇÃO

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS CONJUNTOS RELATÓRIO INTERCALAR DE EXECUÇÃO Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME PROJECTOS CONJUNTOS RELATÓRIO INTERCALAR DE EXECUÇÃO PROJECTO Nº 16/852 AAC nº02i/si/2010 SI Qualif. PME (Conjuntos / Intern.) POFC ENTIDADE(S)

Leia mais

ESTUDOS DE. Audiências Media Monitoring Mercado ANGOLA

ESTUDOS DE. Audiências Media Monitoring Mercado ANGOLA ESTUDOS DE Audiências Media Monitoring Mercado ANGOLA A EMPRESA O Grupo Marktest tem consolidado ao longo dos últimos 26 anos uma forte posição nas áreas dos Estudos de Mercado, da informação e na área

Leia mais

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008

EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 EXPORTAR MAIS - PLANO DE ACÇÃO 2008 AEP - Associação Empresarial de Portugal Direcção de Serviços às Empresas Internacionalização e Promoção Externa Leça da Palmeira, 26 de Junho de 2008 A/C Direcção Comercial/Exportação

Leia mais

Health Management Future

Health Management Future 2012 Health Management Future COM O PATROCÍNIO DE O grupo BIAL tem como missão desenvolver, encontrar e fornecer novas soluções terapêuticas na área da Saúde. Fundado em 1924, ao longo dos anos BIAL conquistou

Leia mais

Emoção CONSTRUÇÃO DE MARCAS

Emoção CONSTRUÇÃO DE MARCAS Emoção Grande parte das nossas decisões de compra são feitas por impulso, de forma irracional, instintiva. Se temos dinheiro, compramos as marcas com as quais nos relacionamos emocionalmente. Cada marca

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

4 NOVEMBRO DE 2015 A 2 MARÇO DE

4 NOVEMBRO DE 2015 A 2 MARÇO DE MARKETING AGRÍCOLA ESPECIALIZAÇÃO 4 NOVEMBRO DE 2015 A 2 MARÇO DE 2016 14 DIAS 72H 10 MÓDULOS Iniciativa: Formação acreditada por: Media Partners: CONSUMIDOR MERCADO PRODUTO POSICIONAMENTO MARCA PRICING

Leia mais

Apresentação a Empresas. (Sociedade registada na CMVM com o nº 340)

Apresentação a Empresas. (Sociedade registada na CMVM com o nº 340) Apresentação a Empresas (Sociedade registada na CMVM com o nº 340) AGENDA I. Equipa de Gestão II. Empresas e os desafios actuais III. Serviços especializados IV. Contactos 2 I. Equipa de Gestão Resumo

Leia mais

Advocacia e TI estão entre as mais procuradas e melhor pagas

Advocacia e TI estão entre as mais procuradas e melhor pagas Guia das Funções Mais Procuradas Page Personnel 2015 Advocacia e TI estão entre as mais procuradas e melhor pagas Lisboa, 16 de Junho de 2015 - A Page Personnel, empresa de recrutamento de quadros intermédios

Leia mais

Maio 2013 PE2020. O papel da Engenharia como fator de competitividade. Iniciativa

Maio 2013 PE2020. O papel da Engenharia como fator de competitividade. Iniciativa Maio 2013 PE2020 O papel da Engenharia como fator de competitividade Iniciativa Agenda 1. Apresentação da Proforum e do PE2020 como plataforma colaborativa relevante e integradora 2. Contributo do PE2020

Leia mais

Alexandre Ulisses. Habilitações Académicas:

Alexandre Ulisses. Habilitações Académicas: Alexandre Ulisses Pós-Graduação em Ciências da Educação, da Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação do Porto; Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores, Faculdade de Engenharia da

Leia mais

Neves & Freitas Consultores, Lda.

Neves & Freitas Consultores, Lda. A gerência: Cristian Paiva Índice 1. Introdução... 3 2. Apresentação... 4 2.2 Missão:... 4 2.3 Segmento Alvo... 4 2.4 Objectivos... 5 2.5 Parceiros... 5 2.6 Organização... 5 3. Organigrama da empresa...

Leia mais

Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013

Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 Comunicado de Imprensa Netsonda realiza estudo sobre o Natal e a Internet em Portugal Oeiras, 9 de Dezembro de 2013 A Netsonda levou a cabo o estudo de opinião sobre um conjunto de questões relacionadas

Leia mais

Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000

Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000 Salário de E-commerce Director pode chegar aos 75.000 Outras conclusões: Recrutamento na área de Marketing Digital registou crescimento de 15%. Área de E- commerce cresceu 6% Remuneração dos profissionais

Leia mais

O Millenniumbcp e O Novo Mundo em que estamos

O Millenniumbcp e O Novo Mundo em que estamos O Millenniumbcp e O Novo Mundo em que estamos 1985- Desde a fundação 2005 2010 1985-1995 Crescimento orgânico para alcançar posição relevante 1995-2000 Consolidação para atingir dimensão crítica 2000-2004

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

João Mata Moçambique

João Mata Moçambique 2 Apresentação João Mata Moçambique Corretores e Consultores Seguros Lda, é um novo projecto profissional que se afirma na actividade seguradora Moçambicana, associando a experiência e especialização da

Leia mais

A marca como factor de sucesso

A marca como factor de sucesso ESPECIAL DIÁLOGOS DA INTERNACIONALIZAÇÃO A marca como factor de sucesso na economia global Elevar a marca de uma empresa à categoria de activo intangível é o desafio do momento. Há regras para isso. António

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ENQUADRAMENTO A INTEGRAÇÃO DA METRO DO PORTO E DA STCP E A PERSPECTIVA DE PRIVATIZAÇÃO COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ANÁLISE OBJECTIVOS MENSAGENS-CHAVE ACÇÕES A DESENVOLVER ENQUADRAMENTO

Leia mais

10º Fórum da Indústria Têxtil. Que Private Label na Era das Marcas?

10º Fórum da Indústria Têxtil. Que Private Label na Era das Marcas? Que Private Label na Era das Marcas? Vila Nova de Famalicão, 26 de Novembro de 2008 Manuel Sousa Lopes Teixeira 1 2 INTELIGÊNCIA TÊXTIL O Sector Têxtil e Vestuário Português e o seu enquadramento na Economia

Leia mais

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões:

De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 7.1 Conclusões De acordo com os objectivos previamente definidos para esta investigação, apresentamos de seguida as respectivas conclusões: 1 - Descrever os instrumentos/modelos de gestão e marketing estratégicos

Leia mais

Agência de Planeamento Estratégico e de Meios

Agência de Planeamento Estratégico e de Meios Agência de Planeamento Estratégico e de Meios As Empresas e as Indústrias Criativas: Redes & Parcerias_Apoios & Mecenatos Planeamento estratégico de Media 12 de Maio de 2009 Este estudo foi elaborado pela

Leia mais

Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço

Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Departamento de Informação e Promoção da Inovação Lisboa 9 Maio 2012 O que é a Propriedade Industrial?

Leia mais

Perspectivas económicas e estratégicas dos executivos angolanos

Perspectivas económicas e estratégicas dos executivos angolanos CEO Briefing Angola 2015 The Economist Perspectivas económicas e estratégicas dos executivos angolanos 2 CEO Briefing Angola 2015 Perspectivas económicas e estratégias dos executivos angolados Índice 4

Leia mais

IVº CongressoNacional dos Economistas. A Comunidade Portuguesa no Estrangeiro um Activo na Promoção Externa

IVº CongressoNacional dos Economistas. A Comunidade Portuguesa no Estrangeiro um Activo na Promoção Externa IVº CongressoNacional dos Economistas Lisboa,19-21 Outubro 2011 A Comunidade Portuguesa no Estrangeiro um Activo na Promoção Externa Fernanda Ilhéu e Catarina Casquilho Dias Importância do tema Equilibrar

Leia mais

Sócio-Gerente na SaeR Sociedade de Avaliação Estratégica e Risco, Lda. Presidente do Conselho de Administração da Companhia Portuguesa de Rating, SA.

Sócio-Gerente na SaeR Sociedade de Avaliação Estratégica e Risco, Lda. Presidente do Conselho de Administração da Companhia Portuguesa de Rating, SA. CURRICULUM VITAE José Poças Esteves Data de Nascimento: 13 de Março de 1953 Morada: Rua José Carlos dos Santos, 18-5º Esq 1700-257 LISBOA Estado Civil: Casado Nacionalidade: Portuguesa Bilhete de Identidade

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Plano de Marketing CONTINENTE

Plano de Marketing CONTINENTE Plano de Marketing CONTINENTE 1 Enquadramento 2 Enquadramento Neste plano estratégico respondemos ao desafio que nos foi lançado pelo Grupo Continente, utilizando várias ferramentas que nos são fornecidas

Leia mais

Estratégia de Marketing na Comunicação Interna. O caso épt! Miguel Horta e Costa Presidente Executivo

Estratégia de Marketing na Comunicação Interna. O caso épt! Miguel Horta e Costa Presidente Executivo Estratégia de Marketing na Comunicação Interna O caso épt! Miguel Horta e Costa Presidente Executivo Conferência Mercator XXI Lisboa, 7 de Outubro 2004 O papel da comunicação no desenvolvimento dos negócios

Leia mais

a)conteúdos do site e redes sociais Do Something (notícias, artigos, dicas de acção, etc.)

a)conteúdos do site e redes sociais Do Something (notícias, artigos, dicas de acção, etc.) GESTOR (A) DE COMUNICAÇÃO E IT DO PROJECTO DO SOMETHING Responsabilidades do Gestor(a) de comunicação e IT do Do Something: -Produzir, supervisionar e gerir diariamente todos os conteúdos do Do Something,

Leia mais

Caso Armazéns Global

Caso Armazéns Global Fonte: Google imagens Caso Armazéns Global Docente: Professor Doutor Fernando Gaspar Disciplina: Distribuição Discentes: Ivo Vieira nº 080127020 Nuno Carreira nº 080127009 João Franco nº 080127034 Edgar

Leia mais

Developing Corporate Image in Higher Education Sector A case study of University of East Anglia Norwich United Kingdom

Developing Corporate Image in Higher Education Sector A case study of University of East Anglia Norwich United Kingdom Muhammad Amjad, Muhammad Moazam Fraz Developing Corporate Image in Higher Education Sector A case study of University of East Anglia Norwich United Kingdom LAP LAMBERT Academic Publishing, 2012 (72 páginas)

Leia mais

www.ttrecord.com MADRID - SÃO PAULO - NEW YORK - LISBOA Best Financial & Market Data Information Solution

www.ttrecord.com MADRID - SÃO PAULO - NEW YORK - LISBOA Best Financial & Market Data Information Solution www.ttrecord.com MADRID - SÃO PAULO - NEW YORK - LISBOA Best Financial & Market Data Information Solution SOBRE NÓS O que é o Transactional Track Record? O TTR - Transactional Track Record é um serviço

Leia mais

CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014

CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014 CAMPANHA PAPEL POR ALIMENTOS PROJECTO ESCOLAS 2013/ 2014 APRESENTAÇÃO Muitos particulares, empresas e instituições já aderiram à Campanha Papel por Alimentos numa importante parceria na luta contra a fome:

Leia mais

Encontrar sempre a melhor solução que potencie o retorno dos seus investimentos e que adicione real valor às suas equipas e estratégias.

Encontrar sempre a melhor solução que potencie o retorno dos seus investimentos e que adicione real valor às suas equipas e estratégias. Desde 2003, esta nossa atitude de estarmos sempre prontos a compreender e adaptarmonos às suas necessidades e partilhar os seus valores, é o que nos permite em conjunto atingir os objectivos propostos.

Leia mais

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 18 dezembro 2014 Colocar os setores do Comércio, Serviços e Restauração virado para o exterior e a liderar a retoma económica

Leia mais

Introdução à Empresa

Introdução à Empresa Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa Introdução à Empresa 2º Semestre - 2009/2010 - Exame de 1ª Época NÃO VIRE ESTA FOLHA NEM NENHUMA DAS OUTRAS QUE CONSTITUEM A PROVA ANTES DE RECEBER

Leia mais

Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006

Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006 Estudo sobre o Desenvolvimento da Concorrência no Mercado Postal Português Maio Agosto de 2006 Lisboa, Setembro de 2007 Apresentação do estudo e dos autores Sumário do estudo 2006 Accenture Estudo sobre

Leia mais

Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo. Janeiro 2015

Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo. Janeiro 2015 Cristiano Ronaldo O futebolista mais valioso do mundo Janeiro 2015 Índice Contexto 02 Objectivos 03 Metodologia 04 Imagem 05 Sports Reputation Index by IPAM 07 Determinação do valor potencial 12 Conclusões

Leia mais