NOVIDADE O comboio Silvia Santirosi Chiara Carrer editora OQO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOVIDADE O comboio Silvia Santirosi Chiara Carrer editora OQO"

Transcrição

1 NOVIDADE ISBN: TITULO: O comboio AUTOR: Silvia Santirosi // Chiara Carrer EDITORA: editora OQO COLECÇAO: Q LUGAR, DATA E Nº DE EDIÇÃO: Pontevedra, fevereiro 2012, 1ª PÁGINAS: 48 ENCADERNADO: capa dura TAMAÑO: 22X28 PREÇO C/IVE: 14,90 TEMÁTICA: infantil IDIOMAS: galego, castellano, francês

2 OQO editora ISBN OQO editora

3

4 Edição original: OQO editora do texto das ilustrações da tradução do italiano desta edição Alemaña 72 T Design Impressão Primeira edição ISBN DL Silvia Santirosi 2011 Chiara Carrer 2011 Elisabete Ramos 2012 OQO editora Pontevedra, Espanha F Oqomania Tilgráfica II fevereiro PO Reservados todos os direitos Para o Alessio, uma das estrelas mais brilhantes do meu céu. S. S. OQO editora

5 Com a mão, minha filha, assinalas um ponto luminoso. Descobriste uma nova estrela.

6 Está longe, muito longe daqui. Dizes-me que não entendes porque, ao fechares um olho, ela parece estar tão perto que quase a podes agarrar, porém ela foge-te. Essa estrela que descobriste, minha filha, não ilumina a noite, a tua noite. Não lhe retira escuridão. Sentados, tu e eu, olhávamos pela janela.

7 Já tinhas acordado e contavas-me num murmúrio que todas as noites sonhas a mesma coisa.

8 Tenho que apanhar o comboio, papá. Estou sozinha e não sei como chegar à estação. Então desato a correr. E corro, corro, corro, arrastando uma enorme mala branca.

9 Quando te perguntei o que trazias lá dentro, olhaste para mim. Que estranhas são, às vezes, as perguntas dos adultos! disseste, e continuaste com o teu sonho.

10 Chego sempre a tempo, papá. O comboio está parado na linha; mas, de repente, o chefe da estação toca o apito.

11

12 Era outubro e tiritavas de frio. Então dei-te a tua camisola favorita, a verde, a que a tua mãe usava quando tu ainda não conhecias o mundo. Eras muito pequena e a tua casa era a barriga dela. Fechaste os olhos por um momento enquanto te ajudava a vesti-la e voltaste a assinalar a estrela.

13 Como continua o sonho? perguntei-te. E olhaste de novo para mim muito séria, porque, às vezes, as perguntas não servem. Há que esperar. Passado um instante, continuaste outra vez com a tua história.

14 O comboio está lá parado, papá. Ouve-se o apito do chefe da estação e as portas fecham-se. Deixam-me cá fora, sozinha. Não consegui entrar no comboio. Havia tipo um muro invisível que impedia que eu me mexesse. Agito o meu bilhete no ar. Ponho-me a gritar que tenho que entrar seja como for, apesar de saber que é tarde demais. O comboio parte. Noite após noite, estou sempre a vê-lo desaparecer após uma curva.

15 Nesse momento, sempre no mesmo momento do sonho, dizes-me que acordas. O que significa, papá? perguntas-me, enquanto te encolhes na tua camisola grande.

16 Como explicar-te que as pessoas de quem gostamos morrem, deixam-nos e partem? Como explicar-te que o amor e a alegria fazem parte da vida tal como a dor e a tristeza? Que há vermelho, verde, amarelo mas que também há negro? Como explicar-te tudo isto, minha filha? Então conto-te uma história.

17 Um dia, um homem cego foi ter com o vizinho. Bateu à porta com a bengala e esperou que abrissem. O vizinho convidou-o a entrar. Ofereceu-lhe um copo de leite e bolachas de trigo.

18 Depois de comer e de beber, o cego começou a falar: Como é a cor branca? Ontem à noite sonhei que via o branco pela primeira vez. O meu sonho parecia tão real O vizinho não sabia o que dizer. Viu o copo e o prato vazios na mesa e disse: O branco é a cor do leite. O cego ficou um momento em silêncio e disse: O branco é quente e fumegante como o leite que tu tomas antes de te deitares.

19 Não respondeu o vizinho. Não é exatamente assim. Branca é a farinha de trigo. Mais silêncio, e o cego disse: Já percebi. O branco é leve e macio como o tato da farinha entre os dedos. Não percebeste disse o vizinho. Leve e macia é a farinha de trigo, não é o branco! Ele pensou durante um bocado e disse: Assim vais entender: o branco é a cor da neve.

20 O cego sorriu. É como se o estivesse a ver. Frio e húmido. E quando se pisa faz ruídos Não, não interrompeu o vizinho. Lamento, mas não sou capaz de te explicar como é o branco.

21 Então o cego levantou-se, deu um aperto de mão ao vizinho e voltou a sorrir. Apoiado na bengala, voltou para casa. Não disse nada mas, por fim, soube que no seu sonho vira o branco, tal como tu sabes que encontraste a estrela. A tua estrela. Era tarde. Bocejaste, minha filha. Olhaste para mim e disseste: Vamos dormir?

22 Fechei a janela e levei-te para a cama. Dei-te um beijo na testa, como a tua mãe fazia sempre, e fiquei ao teu lado até adormeceres.

23 O dia seguinte era um domingo. Acordaste tarde, tal como todos os domingos. Enquanto tomávamos o pequeno-almoço, disseste: Papá, ontem à noite apanhei o comboio.

24 Desde então não voltaste a sonhar com o comboio, minha filha; mas todas as noites vais à janela para veres a tua estrela, a estrela que descobriste no céu. Não retira escuridão à tua noite, mas estará sempre aí. Basta esticares um pouco a mão para a teres contigo. Agora já sabes.

25

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa É Quase Natal No vale encantado Vive uma família especial São Bonecos de Neve E é quase Natal 2x Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa Tanto

Leia mais

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005 Título: Poemas da verdade e da mentira Autor: Luísa Ducla Soares Ilustação: Ana Cristina Inácio Edição original: Livros Horizonte, 2005 Edição: Serviço das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Finisterra-

Leia mais

UM DIA CHEIO. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara

UM DIA CHEIO. Língua Portuguesa. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos. Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara UM DIA CHEIO Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Maria Clara Gonçalves dos Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara Tudo começou quando eu queria pescar com meu avô. Ele tinha

Leia mais

Ursula Wölfel. Ilustrações de. João Vaz de Carvalho

Ursula Wölfel. Ilustrações de. João Vaz de Carvalho Ursula Wölfel Ilustrações de João Vaz de Carvalho Título original em alemão: Achtundzwanzig Lachgeschichten Colecção SETELÉGUAS da edição original: Thienemann Verlag (Thienemann Verlag, GmbH), Stuttgart/

Leia mais

No princípio Deus criou o céu e a terra

No princípio Deus criou o céu e a terra No princípio Deus criou o céu e a terra No início Deus criou céu e terra. Ele sempre pensou em todos nós e impulsionado pelo seu grande amor, Deus quis criar o mundo. Como um pai e uma mãe que preparam

Leia mais

Uma história de António Mota. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de António Mota. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de António Mota Ilustrada por Sandra Serra Título: Um cavalo no hipermercado Autor: António Mota Ilustrações: Sandra Serra Capa e paginação: Espiral Inversa Copyright 2011, Gailivro, uma

Leia mais

Associação dos Profissionais Tradutores / Intérpretes de Língua Brasileira de Sinais de Mato Grosso do Sul - APILMS

Associação dos Profissionais Tradutores / Intérpretes de Língua Brasileira de Sinais de Mato Grosso do Sul - APILMS Curso Básico de LIBRAS Comunicando com as Mãos de Judy Esminger Associação dos Profissionais Tradutores / Intérpretes de Língua Brasileira de Sinais de Mato Grosso do Sul - Curso Básico de LIBRAS Ilustração:

Leia mais

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela do reino. Era também meiga, inteligente e talentosa. Todos a admiravam. Todos queriam estar perto dela. Todos queriam fazê-la feliz, pois o seu sorriso iluminava

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Primeira Edição Curitiba 2012 PerSe Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ÍN Matos, Maria Helena Morais

Leia mais

Manual de Ajuda para a Criança. asma. Programa Nacional de Controlo

Manual de Ajuda para a Criança. asma. Programa Nacional de Controlo Manual de Ajuda para a Criança asma Programa Nacional de Controlo Direcção-Geral da Saúde COMISSÃO DE COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DA ASMA 2001 EDIÇÃO Direcção-Geral da Saúde Al. D. Afonso Henriques, 45 1049-005

Leia mais

O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor.

O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor. 9 O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor. Dedico esta obra à minha Família, em especial aos meus sobrinhos Gabriel, Lidiane, Flaviane, Viviane, Caroline,

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas,

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, 5 6 manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, sempre a incomodar-me. Por vezes, eu divirto-me a responder.

Leia mais

Que Nevão! Teresa Dangerfield

Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa!

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

25 de Abril Quase como um Conto de Fadas. Texto: CONCEIÇÃO LOPES Ilustrações: CARLOS BARRADAS

25 de Abril Quase como um Conto de Fadas. Texto: CONCEIÇÃO LOPES Ilustrações: CARLOS BARRADAS 25 de Abril Quase como um Conto de Fadas Texto: CONCEIÇÃO LOPES Ilustrações: CARLOS BARRADAS 1 Saímos da sombra e expusemo-nos ao sol, eu, meu pai, minha mãe, meu avô e meus irmãos. Ao sol no prado, junto

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

Matthew Dicks. Memórias de Um Amigo Imaginário

Matthew Dicks. Memórias de Um Amigo Imaginário Matthew Dicks Memórias de Um Amigo Imaginário Tradução Victor Antunes Para a Clara Capítulo 1 Isto é o que eu sei: Chamo-me Budo. Existo há cinco anos. Cinco anos é muito tempo para alguém como eu. Foi

Leia mais

Do Sempre e do Nunca

Do Sempre e do Nunca INCLUI GUIA DE LEITURA PARA PAIS E EDUCADORES ILUSTRAÇÕES JOÃO MORENO TERESA LOBATO DE FARIA História Do Sempre e do Nunca Para aprender e ensinar que quem nos ama nunca nos deixa e está sempre connosco

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO

DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO EU AMO VOCÊ: DEIXA-ME SENTIR TUA ALMA ATRAVÉS DO TEU CALOROSO ABRAÇO Cleber Chaves da Costa 1 O amor é paciente, o amor é benigno, não é invejoso; o amor não é orgulhoso, não se envaidece; não é descortês,

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

A v a mæe

A v a mæe N@o mæe@: D@a@t@a@: A v a l@i@a@ç@ã@o @d@o 1.º @t r@i mæe s@t ræe@ L@í n@g@u@a@ P@o r@t@u@g@uæe s@a@ 2.º @a n@o I n f o r m@a@ç@ã@o : Desejos de Natal Furioso, Zeca saiu de casa. Tinha de espairecer. Apetecia-lhe

Leia mais

Anjo da Guarda e a Luz Noturna

Anjo da Guarda e a Luz Noturna O Anjo da Guarda e a Luz Noturna Papai, tenho mesmo que ir dormir agora? perguntou Telmo. Acho que já teve histórias suficientes por uma noite disse o pai. Por favor, papai. Só mais uma história suplicou

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

CONTOS DA VOVÓZINHA. Deborah Zaniolli

CONTOS DA VOVÓZINHA. Deborah Zaniolli CONTOS DA VOVÓZINHA Deborah Zaniolli Contos da vovózinha Título da obra: CONTOS DA VOVÓZINHA Gênero literário da obra: Contos Copyright 2012 por Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados. Nenhuma parte

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

Deixo meus olhos Falar

Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1º Edição Maio de 2013 WWW.perse.com.br 1 Tânia Abrão Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão

Leia mais

Versão SIMPLIFICADA Leitura Fácil

Versão SIMPLIFICADA Leitura Fácil O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão SIMPLIFICADA Leitura Fácil Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt

Leia mais

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

DATA: 30 / 11 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0 CORAÇÃO ESPERTO

DATA: 30 / 11 / 2016 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: VALOR: 10,0 CORAÇÃO ESPERTO SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 30 / / 206 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

Não Fale com Estranhos

Não Fale com Estranhos Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho.

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

Constrói a tua história!

Constrói a tua história! VAMOS COLORIR 1º Ciclo ensino básico Constrói a tua história! Imprime esta história e lê-a com a atenção. Já reparaste que não tem imagens? Desenha e pinta uma imagem para cada página para completares

Leia mais

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR Há muitas coisas que nós sabemos, e que são tão simples, tão evidentes, tão instintivas, que pensamos que toda a gente as sabe. Estas são aquelas coisas

Leia mais

Cartas da Boneca Sofia. Querido leitor a boneca Sofia com o intuito de contar-lhe sobre

Cartas da Boneca Sofia. Querido leitor a boneca Sofia com o intuito de contar-lhe sobre Cartas da Boneca Sofia Querido leitor a boneca Sofia com o intuito de contar-lhe sobre a viagem inesquecível que realizou, decidiu assim escrever cartas que demostrassem tudo o que ela vivenciou durante

Leia mais

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira OndJakI a menina das cinco tranças Ilustrações de Joana Lira Copyright do texto 2004 by Ondjaki e Editorial Caminho S.a., Lisboa Copyright das ilustrações 2010 by Joana Lira Edição apoiada pela direcção-geral

Leia mais

Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama,

Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama, CAPÍTULO UM Uma pequena mágica Não seria ótimo se você pudesse ir para a cama, aconchegar-se debaixo das suas cobertas, fechar os olhos e adormecer sem nenhuma agitação ou medo? Sem ouvir barulhos ou pensar

Leia mais

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver.

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Fé é colocar seu sonho a prova, e esperar sem garantias. Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Não há ódio que o amor não o faça desaparecer. Nem há tristeza

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

Ah, se já perdemos a noção da hora Se juntos já jogamos tudo fora Me conta agora como hei de partir

Ah, se já perdemos a noção da hora Se juntos já jogamos tudo fora Me conta agora como hei de partir Poesias De Amor EU TE AMOR Ah, se já perdemos a noção da hora Se juntos já jogamos tudo fora Me conta agora como hei de partir Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios Rompi com o mundo,

Leia mais

Nº19A Domingo IV da Quaresma

Nº19A Domingo IV da Quaresma Nº19A Domingo IV da Quaresma-30.3.2014 Viver na luz! Abri os olhos! Imagina alguém a viver sempre numa casa de janelas fechadas: sem ar, sem luz, sem ver ninguém, fechado em si próprio, impermeável a tudo.

Leia mais

O AGITADO CORAÇÃO ADOLESCENTE

O AGITADO CORAÇÃO ADOLESCENTE O AGITADO CORAÇÃO ADOLESCENTE CIP-Brasil. Catalogação na fonte Câmara Brasileira do Livro, SP Oliveira, José Fernandes de, 1941. 047a O agitado coração adolescente / Pe. Zezinho. São Paulo: Paulus, 1980.

Leia mais

saltar e pregar partidas.

saltar e pregar partidas. MI G UE L VA L E DE AL M E IDA 26 A escola do arco-íris Como é costume dizer-se, "era uma vez"... Era uma vez uma escola chamada Escola do Arco-Íris. A professora Ana gostava muito das crianças e estas

Leia mais

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas doloridas, mas permanece atento a tudo o que acontece: ele é

Leia mais

Gosto muito do pequeno-almoço!

Gosto muito do pequeno-almoço! Gosto muito do pequeno-almoço! Débora Cláudio, Nuno Pereira de Sousa, Rui Tinoco, Ângela Menezes Gosto muito do pequeno-almoço! Débora Cláudio, Nuno Pereira de Sousa, Rui Tinoco, Ângela Menezes Hoje, o

Leia mais

3.2 Como devem elas ser escritas?

3.2 Como devem elas ser escritas? Prova da 2.ª Fase do Concurso de Leitura Categoria A - alunos do 1º ciclo (4º ano) Nome: Nº Turma: Data: / / Classificação ( ) O Júri, Esta é a prova da 2.ª fase do Concurso de Leitura 12/13. Responde

Leia mais

Conversa com o Vento. Cinco horas da manhã. Sou acordado pelo vento, ele a tudo balança! A tudo sacode, vento violento, chifres de bode.

Conversa com o Vento. Cinco horas da manhã. Sou acordado pelo vento, ele a tudo balança! A tudo sacode, vento violento, chifres de bode. Conversa com o Vento Cinco horas da manhã. Sou acordado pelo vento, ele a tudo balança! A tudo sacode, vento violento, chifres de bode. Na varanda os vasos dançam martelando o chão, por todo canto, ruídos,

Leia mais

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor

Leia mais

Uma história de António Mota. Ilustrada por Sandra Serra. A Melhor

Uma história de António Mota. Ilustrada por Sandra Serra. A Melhor Uma história de António Mota Ilustrada por Sandra Serra A Melhor domundo 1. Na casa da minha avó Rita há um calendário. Está pendurado na parede da cozinha, por baixo do relógio. O relógio tem a forma

Leia mais

Marcos Costa e Lucineide Costa

Marcos Costa e Lucineide Costa Marcos Costa e Lucineide Costa Binho, o menino que tinha medo do Conselho Tutelar Texto Copyright 2015, Marcos Costa e Lucineide Costa Ilustrações Copyright 2015, Roberta Krüger Este livro não pode ser

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

Enquanto Seu Sono Não Vem

Enquanto Seu Sono Não Vem PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 Enquanto Seu Sono Não

Leia mais

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê.

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Pedro enxerga tudo Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Ele vê igual, mas de maneira diferente. Confuso né? Mas eu vou explicar. Primeiro,

Leia mais

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Era uma vez um elefantinho chamado Tolongo. Ele foi criado na savana com sua mãe e algumas outras famílias de elefantes. Eles percorriam os pastos à procura de

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu

Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu no horizonte. O que há-de fazer o h? Um dia a letra

Leia mais

Era uma vez. Relatório 2012

Era uma vez. Relatório 2012 Era uma vez Apesar do sol, o dia estava frio. Estava até mesmo muito frio, e não é para admirar, afinal era Fevereiro. Nesta altura, por causa do frio e da falta de alimentos, muitos animais preferem hibernar,

Leia mais

A história do Pedrito Coelho. Beatrix Potter. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho. A história do Pedrito Coelho Porto Editora

A história do Pedrito Coelho. Beatrix Potter. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho. A história do Pedrito Coelho Porto Editora A história do Pedrito Coelho Beatrix Potter Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho 23 Fichas de leitura Ficha 1 1. Observa bem a capa do livro. 1.1. Assinala com X as afirmações verdadeiras.

Leia mais

Apresento a todos, o início de um trabalho feito. Com muito carinho. São poemas e alguns contos.

Apresento a todos, o início de um trabalho feito. Com muito carinho. São poemas e alguns contos. APRESENTAÇÃO Apresento a todos, o início de um trabalho feito Com muito carinho. São poemas e alguns contos. Para Vocês: VIRTUALMENTE EU USO A MINHA LUZ INTERIOR PARA FALAR AOS CÉUS E A CADA ESTRELA QUE

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO

SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO Esse livro faz parte de uma história em animação que está lá no nananina.com.br Ele traz o ponto-de-vista de outro personagem. Afinal, existem muitas histórias dentro de cada

Leia mais

YAHUVAH falou com ele mesmo ele

YAHUVAH falou com ele mesmo ele Na casa da vovó da Nina, uma história muito especial foi contada! Que história foi essa? Vamos ver? Um, dois, três e... já!!!! Eba, vovó!! Acabei de comer!! Isso, Nina! Você comeu tudinho, tudinho! A sua

Leia mais

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura)

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura) Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso Ano Lectivo 2009/2010 O segredo do rio Trabalho realizado no âmbito do PNL (Plano Nacional de Leitura) Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo.

Leia mais

OS COMBOIOS QUE VÃO PARA ANTUÉRPIA

OS COMBOIOS QUE VÃO PARA ANTUÉRPIA OS COMBOIOS QUE VÃO PARA ANTUÉRPIA Em janeiro eu estava em Bruxelas, nos subúrbios, numa casa sobre a linha férrea. Os comboios faziam estremecer o meu quarto. Fora-se o natal. Algo desaparecera, uma coisa

Leia mais

Antoine de Saint-Exupéry

Antoine de Saint-Exupéry Antoine de Saint-Exupéry Tradução de Frei Betto Título original: Le petit prince Copyright 2015 by Geração Editorial Ltda. 1ª edição Janeiro de 2015 Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua

Leia mais

Olá queridos leitores!

Olá queridos leitores! Poesias de amor Olá queridos leitores! Meu nome é Nagila da Silva ferreira tenho 15 anos e escrevi este livro para vocês que não sabem expressar seus sentimentos facilmente então sempre que puder leia

Leia mais

Era dia 28 de Março de 2017, ainda uma noite fria surpreendentemente e havia um rapaz mais ou menos alto cabelo quase careca, olhos verdes azulados e

Era dia 28 de Março de 2017, ainda uma noite fria surpreendentemente e havia um rapaz mais ou menos alto cabelo quase careca, olhos verdes azulados e Era dia 28 de Março de 2017, ainda uma noite fria surpreendentemente e havia um rapaz mais ou menos alto cabelo quase careca, olhos verdes azulados e lábios um bocado grossos. No dia seguinte era o seu

Leia mais

UM MENINO NO ESPAÇO. 2ª parte

UM MENINO NO ESPAÇO. 2ª parte UM MENINO NO ESPAÇO 2ª parte CELSO INNOCENTE Um menino no espaço. 2ª parte ISBN 978-85-914107-1-2 1ª edição Innocente, Celso Aparecido Penápolis SP - Brasil 2012 Sumário Prefácio: -----------------------------------------------

Leia mais

Desafios de Deus em meio as decepções

Desafios de Deus em meio as decepções Desafios de Deus em meio as decepções Evangelho de João Capítulo 21 Em algum momento entre 2006 e 2007 1 Depois disso Jesus apareceu novamente aos seus discípulos, à margem do mar de Tiberíades. Foi assim:

Leia mais

ERA UMA VEZ JOÃO. Um Roteiro de. Felipe Diógenes

ERA UMA VEZ JOÃO. Um Roteiro de. Felipe Diógenes ERA UMA VEZ JOÃO Um Roteiro de Felipe Diógenes copyright 2013 Adamastor Editor lipediogenesbh@hotmail.com Todos os direitos reservados 55 (31) 88766985 Personagens: Pipoqueiro João Werner Walquíria Martinha

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

O Tigre à Beira do Rio

O Tigre à Beira do Rio O Tigre à Beira do Rio --Baixe-se Moba! Muito bem Didi, o menino birmanês subiu no elefante e fez carinho em sua cabeça. Didi treinara Moba desde bebê. Como era um elefante asiático, Moba não era tão grande

Leia mais

1 O carro é do meu tio Zé.

1 O carro é do meu tio Zé. carro O carro é do meu tio Zé. Lê e escreve de novo a frase mas muda o nome do dono do carro. Não sabes? Pode ser: João, Tó, Rui, Ana, Maria. O carro azul tem rodas. A mota só tem rodas. O meu pai tem

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

O criador de ilusões

O criador de ilusões O criador de ilusões De repente do escuro ficou claro, deu para ver as roupas brancas entre aventais e máscaras e foi preciso chorar, logo uma voz familiar misturada com um cheiro doce e agradável de

Leia mais

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a

É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a É Maria quem nos convida a refletir e guardar no coração a vida e projeto de seu FILHO. A missão dela era nos dar Jesus e fez isso de maneira ímpar. Vamos refletir nos fatos na vida de Jesus onde ELA está

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 3 Data: 18/10/2010 Hora: 19h00 Duração: 22:25 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

foge da TerrorlÂNDIA

foge da TerrorlÂNDIA foge da TerrorlÂNDIA SANGUE DE MONSTRO PELA MANHÃ R. L. STINE Tradução de Miguel Marques da Silva Arrepios TerrorLândia 3: Sangue de Monstro pela Manhã R. L. Stine Publicado em Portugal por: Porto Editora,

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

Nada Falta a Quem Não Desperdiça

Nada Falta a Quem Não Desperdiça Nada Falta a Quem Não Desperdiça Toninho e Carol haviam passado a semana toda pensando na viagem para acampar, e finalmente o final de semana chegou. No sábado de manhã cedo, eles ajudaram o pai e a mãe

Leia mais

Atividades Avaliativas

Atividades Avaliativas Atividades Avaliativas Língua Portuguesa 4 o ano 2 o bimestre Nome: data: 1 Leia atentamente o texto e responda as questões a seguir. Era um lobo muito bobo Que fome sentia aquele lobo! Então, resolveu

Leia mais

Arte em movimento - 3.º classificado Mariana Teixeira

Arte em movimento - 3.º classificado Mariana Teixeira Arte em movimento - 3.º classificado Mariana Teixeira Arte em movimento - 2.º classificado Daniel Merten Arte em movimento - 1.º classificado Leonor Dantas Pereira O Mundo da Fantasia - 3.º classificado:

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

O Segredo do Rio dos Meninos de Espinhaço. Este trabalho está inacabado, prevendo-se a sua conclusão no próximo período

O Segredo do Rio dos Meninos de Espinhaço. Este trabalho está inacabado, prevendo-se a sua conclusão no próximo período O Segredo do Rio dos Meninos de Espinhaço Este trabalho está inacabado, prevendo-se a sua conclusão no próximo período Para o Martim que queria saber porque é que as estrelas não caem do céu. Respostas

Leia mais

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum-11.11.2012 Vimos hoje como Jesus deu um grande elogio a uma pessoa pobre, a quem ninguém dava importância: a viúva que pôs na caixa das esmolas duas pequenas moedas.

Leia mais

Sara Borges. Ilustrado por: João Horta

Sara Borges. Ilustrado por: João Horta Sara Borges Ilustrado por: João Horta Título: Dislexia Autor: Sara Borges Ilustração: João Horta 1º Edição: Novembro 2012 ISNB: 978-3-16-148410-0 Porto Editora Rua da Restauração, 365 4099-023 Porto Eu

Leia mais

Com Amor João Câmara e Nilde Câmara

Com Amor João Câmara e Nilde Câmara Com mor INTROD: D /D C#m F#m m ( m 7 ) D /D C#m F#m m C#m D D /D Com amor Deus criou C#m F#m O céu e o mar m Criou também as estrelas O sol e o ar D /D C#m F#m este amor predomina C#m F#m m todo o meu

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Português Compreensão de texto 3 o ano Unidade 6 5 Unidade 6 Compreensão de texto Nome: Data: Leia este texto. Os habitantes de uma região onde havia um castelo muito antigo tinham

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

a garota dos olhos vermelhos

a garota dos olhos vermelhos a garota dos olhos vermelhos Era uma vez! Uma garota chamada luna ela morava com seus pais rene e cary nos EUA estados unidos, mais os pais de luna brigavam muito e ela só tinha 10 anos e ficava muito

Leia mais

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª A Coruja e a Raposa Era uma vez uma coruja que tinha sua bela casa na montanha. A raposa tinha uma casa pequena e feia. Um dia, a coruja convidou a raposa para almoçar em sua

Leia mais

A ENCARNAÇÃO DA GRAÇA

A ENCARNAÇÃO DA GRAÇA A ENCARNAÇÃO DA GRAÇA Um mundo sem graça, marcado por: Guerras, Violências, Pressão econômica Competição. Igrejas sem graça, marcadas por: Padrões de conduta que te aprovam, Não saberem lidar com a culpa,

Leia mais

A Galinha que criava um ratinho

A Galinha que criava um ratinho SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

1. OUÇAM A PRIMAVERA!

1. OUÇAM A PRIMAVERA! 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço,

Leia mais