PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INDÚSTRIAS DE GRANDE PORTE DOS CAMPOS GERAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INDÚSTRIAS DE GRANDE PORTE DOS CAMPOS GERAIS"

Transcrição

1 PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PPGEP VERÔNICA LEUCH PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INDÚSTRIAS DE GRANDE PORTE DOS CAMPOS GERAIS Ponta Grossa Novembro

2 VERÔNICA LEUCH PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INDÚSTRIAS DE GRANDE PORTE DOS CAMPOS GERAIS Dissertação apresentada como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Engenharia de Produção, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Área de Concentração: Gestão Industrial, do Departamento de Pesquisa e Pós-Graduação, do Campus Ponta Grossa, da UTFPR. Orientador: Prof. Hélio Gomes de Carvalho, Dr. Eng. Ponta Grossa Novembro

3 PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Universidade Tecnológica federal do Paraná Campus Ponta Grossa Departamento de Pós-Graduação PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO TERMO DE APROVAÇÃO Título de Dissertação Nº. 41 PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM INDÚSTRIAS DE GRANDE PORTE DOS CAMPOS GERAIS por Verônica Leuch Esta dissertação foi apresentada às horas 14 horas do dia 30 de novembro de 2006 como requisito parcial para a obtenção do título de MESTRE EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, com área de Concentração em Gestão Industrial, linha de pesquisa em Gestão do Conhecimento e Inovação, Programa de Pós- Graduação em Engenharia de Produção. O candidato foi argüido pela Banca Examinadora composta pelos professores abaixo assinados. Após deliberação, a Banca Examinadora considerou o trabalho aprovado. Prof. Dr. Marcos do Couto Bezerra Cavalcanti (UFRJ) Prof. Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) Profa. Dra. Isaura Alberton de Lima (UTFPR) Prof. Dr. Hélio Gomes de Carvalho (UTFPR) Orientador Visto do Coordenador Prof. Dr. Kazuo Hatakeyama Coordenador do PPGEP

4 L652 Leuch, Verônica Práticas de gestão do conhecimento em indústrias de grande porte dos Campos Gerais. / Verônica Leuch. -- Ponta Grossa : UTFPR, Campus Ponta Grossa, f.: il. ; 30 cm. Orientador: Prof. Dr. Hélio Gomes de Carvalho Dissertação (Mestrado em Engenharia da Produção) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Ponta Grossa. Curso de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Ponta Grossa, Gestão do conhecimento. 2. Indústria de grande porte. I. Carvalho, Hélio Gomes de. II. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Ponta Grossa. III.Título. CDD

5 AGRADECIMENTOS A Deus, que se faz presente em todos os momentos da minha vida, manifestando-se até no acaso; Ao Prof. Dr. Hélio Gomes de Carvalho, meu orientador, pela forma como conduziu este trabalho: motivando, ensinando e ouvindo. E pela perspicácia com que realizou suas observações para a melhoria do estudo; À Universidade Tecnológica Federal do Paraná, renomada e conceituada Instituição de Ensino Superior, à qual tenho a satisfação de me dedicar profissionalmente, em especial aos colegas servidores administrativos e professores, que tornam este ambiente de realizações e conquistas; À professora Eliane Fernandes Pietrovski, que disponibilizou uma ampla bibliografia relacionada à pesquisa; Aos colegas de turma do mestrado, pela sincera amizade e companheirismo que construímos ao longo do curso; Às empresas estudadas que, através dos profissionais selecionados para a pesquisa, participaram desta investigação fornecendo as informações solicitadas; Aos professores doutores Antonio Carlos de Francisco, Isaura Alberton de Lima e Marcos do Couto Bezerra Cavalcanti que compuseram a banca examinadora.

6 A dificuldade maior não está em persuadir as pessoas a aceitarem as idéias novas, mas em persuadi-las a abandonar as antigas. John Maynard Keynes

7 RESUMO Este trabalho trata da gestão do conhecimento na indústria, enfocando as práticas de gestão do conhecimento (GC) que se evidenciam na literatura especializada e nas organizações que fazem gestão do conhecimento. O problema de pesquisa originou-se da preocupação de se saber como estavam organizadas as práticas de gestão do conhecimento em indústrias de grande porte da Região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná, isto porque, não se tinha idéia de como elas aconteciam nesses ambientes. A partir desse ponto, definiu-se o objetivo geral da pesquisa que foi caracterizar as práticas gerenciais relacionadas à gestão do conhecimento existentes nas indústrias de grande porte da Região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná. Para tanto, realizou-se um diagnóstico sobre a existência de práticas de GC nas indústrias de grande porte da região, com o intuito de: levantar o panorama atual sobre a gestão do conhecimento nas principais indústrias, situar essas indústrias em relação à utilização das principais práticas de GC e identificar clusters de práticas de gestão do conhecimento. As empresas foram selecionadas em função de serem de grande porte, com isso, estarem mais propensas às práticas de GC, tendo em vista que, de modo geral, a GC vem ocorrendo principalmente nas grandes empresas. No tocante à metodologia, a pesquisa ficou assim classificada: em função dos objetivos, pesquisa de campo, exploratória, de natureza aplicada, com abordagem quantitativa e, em função dos procedimentos técnicos utilizados, classifica-se como levantamento. A amostra com nove indústrias da região foi do tipo não-probabilística e por acessibilidade. A técnica utilizada para sua realização foi questionário estruturado, composto por 67 assertivas, no qual se utilizou a escala de Likert e teve como respondentes 18 profissionais responsáveis por departamentos de Produção, de Recursos Humanos e de Sistemas Informação. Os resultados obtidos possibilitam afirmar que em função do estágio de implantação em que se encontram nas empresas, as práticas de GC pesquisadas podem ser agrupadas em três categoriais: práticas consolidadas, como as práticas Normalização e Padronização e Comunicação Institucional; práticas em consolidação como Educação Corporativa e Mapeamento de Processos e práticas pouco consolidadas, como Mentoring e Comunidades de Prática. Conclui-se que, similarmente ao que vem ocorrendo de modo geral no grupo de empresas pesquisadas, a gestão do conhecimento vem sendo gradualmente assimilada, observando-se diferentes estágios de implantação de práticas de GC que dão mostras dessa gradativa evolução. Palavras-chave: Gestão do conhecimento. Práticas de gestão do conhecimento, Indústria de grande porte. Campos Gerais.

8 ABSTRACT This work deals with the knowledge management in industry. It focuses knowledge management practices that become evident in the literature and in the organizations that implant knowledge management. The problem of the research arose from the concerning at knowing how knowledge management practices were organized in big companies in Campos Gerais region, state of Paraná. From this point, it was defined the general objective of the research that was to characterize management practices related to existent knowledge management in the researched companies. For this, a diagnosis about the existence of the knowledge management practices in the companies of the region was undertaken, in order to know the actual scenery about knowledge management in the main companies, to place these companies in relation to the use of the main knowledge management practices and to identify knowledge management practices clusters. Big companies were chosen, as they are more possible to use knowledge management practices. Regarding to methodology, the research was classified as: due to objectives, field and exploratory research, of applied nature, with quantitative approach; due to technical procedures is classified as survey. The sample with nine companies of the region was no-probabilistic and by accessibility. The technique used for its realization was a structured question form composed by 67 questions, in which the Likert scale was used. The question form was answered by a number of 18 professionals in charge of Production Department, Human Resources and Information Systems. Results make possible to state that, according to the implantation phases in the companies, researched knowledge management practices can be grouped in three types: consolidated practices, like Normalization and Standardization and Institutional Communication practices; practices in way of consolidation, like Corporative Education and Process Mapping; and low consolidated practices, like Mentoring and Communities of Practice. It was brought to a conclusion that, like what has been generally happening, in the researched companies knowledge management has been gradually assimilated, and the different levels of knowledge management practices implantation show this gradual evolution. Key words: Knowledge management, knowledge management practices, big companies, Campos Gerais.

9 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Mapa dos Campos Gerais... 19

10 LISTA DE QUADROS Quadro 1: Os princípios da organização do conhecimento Quadro 2: Características das empresas da Sociedade do Conhecimento Quadro 3: Benchmarking - com e sem Quadro 4: Grupos de usuários e utilidade da informação patentária Quadro 5: Integrando as lições aprendidas no processo do projeto Quadro 6: Compondo um mapa do conhecimento Quadro 7: Requisitos mínimos para um portal corporativo Quadro 8: Questionário - vantagens e limitações Quadro 9: Resumo orientativo da pesquisa Quadro 10: Graus de concordância e intervalos Quadro 11: Práticas de GC - forma de tratamento dos resultados Quadro 12: Outras práticas de GC existentes nas empresas

11 LISTA DE TABELAS Tabela 1: Dois tipos de conhecimento Tabela 2: Perfil dos respondentes Tabela 3: Princípios e características das empresas pesquisadas Tabela 4: Dimensão 1 - Fatores estratégicos e o papel da alta administração Tabela 5: Dimensão 2 - Cultura e valores organizacionais Tabela 6: Dimensão 3 - Estrutura organizacional Tabela 7: Dimensão 4 - Administração de Recursos Humanos Tabela 8: Dimensão 5 - Sistemas de informação Tabela 9: Dimensão 6 - Mensuração de resultados Tabela 10: Dimensão 7 - Aprendizado com o ambiente Tabela 11: Percentual de indicação dos respondentes quanto à implantação de práticas de GC Tabela 12: Concordância quanto à existência das práticas de GC Tabela 13: Práticas consolidadas - indicação geral e por setor em percentual Tabela 14: Práticas em consolidação - indicação geral e por setor em percentual Tabela 15: Práticas pouco consolidadas - indicação geral e por setor em percentual

12 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS COPPE Coordenação dos Programas de Pós-Graduação de Engenharia CRIE Centro de Referência em Inteligência Empresarial GC Gestão do Conhecimento IC Inteligência Competitiva OCDE Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico RH Recursos Humanos SEC Sistema de Educação Corporativa SIC Sistema de Inteligência Competitiva SGC Sistema de Gestão do Conhecimento TI Tecnologia da Informação UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro

13 SUMÁRIO AGRADECIMENTOS RESUMO ABSTRACT LISTA DE FIGURAS LISTA DE QUADROS LISTA DE TABELAS LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS 1. INTRODUÇÃO Contextualização do problema de pesquisa Objetivos Objetivo geral Objetivos específicos Delimitação da pesquisa Justificativa Estrutura do trabalho GESTÃO DO CONHECIMENTO NAS EMPRESAS Evoluindo para uma nova economia Gestão do conhecimento Planos e dimensões da gestão do conhecimento Fatores estratégicos e o papel da alta administração Cultura e valores organizacionais Estrutura organizacional Administração de Recursos Humanos Sistemas de informação Mensuração de resultados Aprendizado com o ambiente PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO Aprendizagem Organizacional... 42

14 3.2 Benchmarkimg Coaching Comunicação Institucional Comunidades de Prática Educação Corporativa/Universidade Corporativa Gestão de Competências Gestão de Marcas e Patentes Gestão do Relacionamento com os Clientes Inteligência Competitiva Lições Aprendidas Mapeamento de Conhecimentos Mapeamento de Processos Melhores Práticas Memória Organizacional Mentoring Normalização e Padronização Portais Corporativos PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Método e classificação da pesquisa Critérios para demarcação da população e amostra Coleta de dados Tratamento dos dados ANÁLISE E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS Perfil dos respondentes Princípios e características das empresas pesquisadas Condições facilitadoras às práticas de gestão do conhecimento Práticas de gestão do conhecimento nas empresas dos Campos Gerais CONSIDERAÇÕES FINAIS Relação entre os objetivos e os resultados obtidos

15 6.2 Contribuições do trabalho Limitações da pesquisa Sugestões para trabalhos futuros Sugestões para as empresas REFERÊNCIAS APÊNDICE A - Questionário sobre os princípios e características das organizações da Sociedade do Conhecimento APÊNDICE B - Questionário sobre as práticas de gestão do Conhecimento ANEXO 1 - Questionário sobre as condições facilitadoras às práticas de gestão do conhecimento

16 Capítulo 1 - Introdução 16 1 INTRODUÇÃO Este capítulo apresenta os tópicos introdutórios do trabalho, a contextualização do problema, os objetivos, a delimitação da pesquisa, a justificativa para sua realização e também sua estruturação. 1.1 Contextualização do problema de pesquisa Mudanças profundas vêm ocorrendo no mundo e afetando sobremaneira o campo econômico, político e social. Como conseqüência, salienta-se a existência de uma nova sociedade, a sociedade do conhecimento, onde o conhecimento se torna seu elemento central. Particularmente, na esfera econômica, diversos autores e instituições afirmam que o mundo vive em uma nova economia, a economia do conhecimento, que pode ser definida como uma economia na qual a criação e o uso do conhecimento é o aspecto central das decisões e do crescimento econômico. (OCDE, apud CAVALCANTI, GOMES e PEREIRA NETO, 2001, p.27). Neste contexto, o cenário econômico assume outros contornos, pois se tem um processo de globalização que não limita as fronteiras de atuação das empresas, as tecnologias da informação e comunicação que imprimem velocidade, flexibilidade e reduzem custos e, se tem maior valorização das pessoas; que passam a ser consideradas num todo e ganham importância nas empresas, especialmente, por serem detentoras de conhecimento. Junto a essas mudanças de rápido acesso à informação, mutabilidade e mobilidade que vão caracterizando as empresas dessa economia vem a preocupação de muitas delas em tirar melhor proveito do conhecimento, considerando que ele se tornou um grande agregador de valor aos processos, produtos e serviços. Contudo, tais acontecimentos vêm acompanhados de diferentes desafios, para os quais, muitas vezes, elas não estão preparadas, pois se deparam com novos e às vezes desconhecidos concorrentes, que podem ser até virtuais.

17 Capítulo 1 - Introdução 17 Assim, para enfrentar esses desafios, muitas empresas vêm dando maior ênfase à gestão dos recursos intangíveis, por perceberem sua importância para a obtenção de diferenciais competitivos na atualidade. Neste contexto, uma das principais preocupações tem sido com a gestão do conhecimento e, em nível mundial, constata-se que várias empresas vêm fazendo investimentos nesse âmbito. Nessa direção, Leuch, Carvalho e Kovaleski (2005) afirmam que as empresas necessitam de uma base de conhecimentos vasta e rica que lhes proporcione inovação e competitividade e uma das formas de se alcançar tal objetivo pode ser através do gerenciamento do conhecimento. Mas, as empresas vêm entendendo que fazer a gestão do conhecimento é um processo complexo, uma vez que é amplamente dependente das pessoas para que resulte em sucesso e, por isso, requer uma sutil e delicada condução. Por conseguinte, são previsíveis possíveis empecilhos para empreendê-la e atingir sua eficácia, pois é preciso permear por ambientes ímpares que têm cultura própria, onde se manifestam as resistências às mudanças; onde políticas de diversas naturezas desempenham seus papéis e onde há uma estrutura de poder composta por diversos tipos de lideranças, entre outras. Assim, as empresas precisam perceber que estes novos tempos indicam para a necessidade da criação de ambientes que proporcionem condições para um envolvimento sutil, espontâneo e motivante dos funcionários com seus objetivos e estratégias. Leuch, Carvalho e Kovaleski (2005) destacam a importância das pessoas na organização afirmando que elas precisam ser vistas como elementos que lhe dão vida, mobilizando-se para que a empresa concretize seus objetivos. No entanto, quando estes são focados na gestão do conhecimento, requerem ainda uma direção, para que o conhecimento seja concomitantemente criado, extraído, compartilhado e transferido, enfim, seja útil e produtivo à empresa. Em que pese a possibilidade de haver certas dificuldades que muitas empresas apresentam em superarem seus estágios atuais, quanto aos ambientes para a gestão do conhecimento, elas precisam avançar, pois são movidas por conhecimento e aplicam continuamente práticas de gestão que as conduzem e, estando inseridas em um contexto de prementes necessidades de rápidas mudanças, precisam assimilá-las como prática em seu cotidiano.

18 Capítulo 1 - Introdução 18 Considerando tais colocações, partiu-se do pressuposto que as empresas estivessem introduzindo novas práticas gerenciais, em especial práticas relacionadas à gestão do conhecimento. Desta forma, surgiu o problema de pesquisa, que teve origem na preocupação de se saber como estão organizadas as práticas de gestão do conhecimento em indústrias de grande porte da região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná. Ante ao exposto, levantou-se a seguinte questão: como estão organizadas as práticas gerenciais relacionadas à gestão do conhecimento em indústrias de grande porte da Região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná? Para respondê-la, traçaram-se os objetivos da pesquisa de maneira que se coadunassem e contribuíssem com tal propósito. 1.2 Objetivos Objetivo geral Caracterizar as práticas gerenciais relacionadas à gestão do conhecimento existentes em indústrias de grande porte da Região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná Objetivos específicos 1. Levantar o panorama atual sobre a gestão do conhecimento nas principais indústrias de grande porte da região dos Campos Gerais. 2. Posicionar as indústrias de grande porte da região quanto à utilização das principais práticas de gestão do conhecimento. 3. Identificar clusters de práticas de gestão do conhecimento em indústrias de grande porte da região.

19 Capítulo 1 - Introdução Delimitação da pesquisa A primeira delimitação desta pesquisa está no setor econômico que foi estabelecido como o setor secundário. Como limitação geográfica foi definida a Região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná. A região é formada pelos municípios de Arapoti, Balsa Nova, Campo do Tenente, Campo Largo, Cândido de Abreu, Carambeí, Castro, Imbaú, Ipiranga, Ivaí, Jaguariaíva, Lapa, Ortigueira, Palmeira, Piraí do Sul, Porto Amazonas, Ponta Grossa, Reserva, Rio Negro, São José da Boa Vista, Teixeira Soares, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania. A localização geográfica da região no mapa do Estado do Paraná encontra-se ilustrada na figura 1. Figura 1 - Mapa dos Campos Gerais Neste conjunto de municípios, a cidade de Ponta Grossa é o pólo regional dos Campos Gerais, somente este município tem hoje, depois de Curitiba e região metropolitana de Curitiba, a maior arrecadação de ICMS no setor industrial. O município ocupa a 75ª posição entre os municípios que mais produzem riquezas no país e ocupa a 15ª posição entre os municípios do Sul do país. (PONTA GROSSA, 2006). Mas também, outros municípios como Carambeí, Castro, Jaguariaíva e

20 Capítulo 1 - Introdução 20 Telêmaco Borba comportam grandes empresas industriais que impactam no campo econômico e social da região. Neste contexto, pormenorizando a delimitação, a categoria de empresas alvo da pesquisa foi a das empresas de grande porte. Elas foram selecionadas pelo número de funcionários e, por este critério o universo contou com as 12 maiores empresas industriais da região. Quatro destas empresas estão entre as 100 maiores arrecadadoras de ICMS do estado do Paraná. Este grupo de empresas emprega em torno de 11 mil funcionários com diferentes qualificações e algumas delas impactam diretamente no desenvolvimento das cidades onde estão estabelecidas. Entre seus ramos de atuação citam-se: alimentício, madeireiro, metalúrgico, papeleiro, entre outros. No nível organizacional o limite da pesquisa foi o gerencial, no qual a participação restringiu-se aos profissionais responsáveis pelos setores de Produção, Recursos Humanos e Sistemas de Informação. 1.4 Justificativa Tendo em vista a importância que vem se atribuindo ao conhecimento nas empresas e, por conseqüência, as preocupações em gerenciá-lo, a fim de que ele apareça como um diferencial competitivo, em um contexto regional, torna-se importante verificar a presença de tal fenômeno. A existência de uma economia globalizada, a presença de tal fenômeno neste contexto e a percepção de muitas empresas de que tais fatos interferem em sua competitividade, vem fazendo com que muitas delas gradualmente despertem para preocupações e, em muitos casos, para a necessidade de se gerenciar o conhecimento. Isto por que, o conhecimento pode desempenhar importante papel para elas se tornarem e se manterem atualizadas e competitivas, assim como, para suas conquistas e permanências no mercado. Ao mesmo tempo, observa-se que, apesar de haver amplas discussões em torno da importância do conhecimento para organizações, no setor industrial, de modo geral, práticas de gestão do conhecimento não despontam, ou não têm sido freqüentemente explicitadas em pesquisas na esfera acadêmica.

21 Capítulo 1 - Introdução 21 Por outro lado, em um contexto mais próximo à realidade empresarial, a empresa de consultoria E-consulting Corp realizou uma pesquisa com executivos de duzentas empresas de grande porte, nacionais e multinacionais, sediadas no Brasil, de diferentes setores econômicos, para qual as empresas foram selecionadas conforme a importância no segmento de atuação e o estágio em que se encontravam no desenvolvimento da gestão do conhecimento. Nessa pesquisa, constatou-se que na composição da amostra, as empresas do setor industrial representaram apenas 13,7%. (E-CONSULTING CORP, 2004). Diante do exposto, justifica-se a realização desta investigação junto às indústrias de grande porte da Região dos Campos Gerais, no Estado do Paraná, pelo fato de haver carência de pesquisas relativas à gestão do conhecimento no setor industrial, em especial, nesta região. Por isso, busca-se clareza e explicitação de práticas de gestão do conhecimento no setor, para se ter uma melhor compreensão da efetivação dessas práticas. 1.5 Estrutura do trabalho Este trabalho é composto de seis capítulos. O capítulo 1 trata da introdução, no qual são abordados especificamente: o problema de pesquisa, a justificativa, os objetivos: geral e específicos, a delimitação do tema e a estruturação do trabalho. No capítulo 2, inicia-se a construção do referencial teórico com a revisão de literatura enfocando a nova economia e a gestão do conhecimento. Aborda-se a ocorrência da evolução para uma nova economia e as características das empresas da sociedade do conhecimento. São apresentados os conceitos de conhecimento, gestão do conhecimento, os tipos de conhecimento, suas características e os modos de conversão. Também, são abordadas as sete dimensões da gestão do conhecimento propostas por Terra (2000). As principais práticas de gestão do conhecimento são discutidas no capítulo 3. Estas práticas compõem um rol das dezoito práticas mais mencionadas na literatura especializada e/ou aplicadas nas empresas e são apresentadas conforme se segue: Aprendizagem Organizacional, Benchmarking, Coaching, Comunicação

22 Capítulo 1 - Introdução 22 Institucional, Comunidades de Prática, Educação Corporativa/Universidades Corporativas, Gestão de Competências, Gestão de Marcas e Patentes, Gestão do Relacionamento com os Clientes, Inteligência Competitiva, Lições Aprendidas, Mapeamento de Conhecimentos, Mapeamento de Processos, Melhores Práticas, Memória Organizacional, Mentoring, Normalização e Padronização e, finalmente, Portais Corporativos. O capítulo 4 apresenta os procedimentos metodológicos adotados para a realização da pesquisa. As estratégias que nortearam sua realização como a classificação, os critérios para a seleção e amostra da população, a operacionalização da coleta de dados e os instrumentos utilizados. Apresenta, também, o modo de tratamento dos dados coletados e o procedimento de análise. A apresentação, análise e interpretação dos resultados da pesquisa são apresentadas no capítulo 5 que contempla as seções: Perfil dos respondentes, Princípios e características das empresas pesquisadas, Condições facilitadoras às práticas de gestão do conhecimento e Práticas de gestão do conhecimento nas empresas dos Campos Gerais. As considerações finais do trabalho são apresentadas no capítulo 6, no qual também são apontadas as contribuições e limitações encontradas em sua realização e são feitas algumas sugestões para trabalhos futuros e para as empresas estudadas.

23 Capítulo 2 - Gestão do Conhecimento nas Empresas 23 2 GESTÃO DO CONHECIMENTO NAS EMPRESAS Este capítulo aborda a nova economia e a gestão do conhecimento. A abordagem dos assuntos passa pela mudança da economia industrial para a economia do conhecimento. São apontados os princípios da organização do conhecimento e discutidas as características das empresas da sociedade do conhecimento. Apresentam-se conceitos de conhecimento, gestão do conhecimento, descrevem-se os tipos de conhecimento, suas características e seus modos de conversão. Também, são discutidas as sete dimensões da gestão do conhecimento propostas por Terra (2000). 1.2 Evoluindo para uma nova economia Em nível global, uma nova economia vem se estabelecendo e definindo o conhecimento como seu fator principal. Nesta economia, o valor dos produtos e serviços passa a depender cada vez mais, do percentual de inovação, tecnologia e inteligência a eles incorporados. (CAVALCANTI, GOMES e PEREIRA NETO, 2001, p.27). Na prática, verifica-se a progressiva passagem de uma economia de escassez de recursos, onde esta escassez determina o valor do produto, para uma economia onde segundo Cavalcanti, Gomes e Pereira Neto (2001, p.28) o custo do conhecimento se reduz à medida que se torna acessível a um número maior de pessoas. Os autores afirmam que na sociedade do conhecimento, os tipos de negócios que prevalecerão serão os intensivos em conhecimento. Sinais dessa economia começam a aparecer e são perceptíveis em estatísticas que relacionam conhecimento à produção. Segundo informações da Instituição Internacional OCDE, em 1999 mais de 55% da riqueza mundial foi proveniente do conhecimento e dos denominados bens e produtos intangíveis, tais como softwares, patentes, royalties, serviços de consultoria e bens culturais, filmes, música e entretenimento em geral. (OCDE apud CAVALCANTI, GOMES e PEREIRA NETO, 2001).

24 Capítulo 2 - Gestão do Conhecimento nas Empresas 24 A emergência dessa nova economia acelera o acontecimento de mudanças que transformam o mundo a cada dia. Para Crawford (1994) ela tem como variáveis críticas e fundamentais a informação e o conhecimento. O autor afirma que um dos aspectos dramáticos da transformação da economia industrial para a economia do conhecimento, é a velocidade dos acontecimentos e lista alguns pontos-chaves que a diferenciam de suas antecessoras: o conhecimento científico básico e a pesquisa tornaram-se a força propulsora da economia, gerando nova tecnologia, promovendo oportunidade para inovações e criando novas indústrias; a educação tem um papel fundamental quando os serviços de informações são o maior segmento da economia; a participação das mulheres na força de trabalho aumenta sensivelmente e estas buscam igualdade de salário com os homens; as ideologias políticas decaem e as forças econômicas e políticas se dispersam; novas formas de administração de organização são desenvolvidas, utilizando-se tecnologia intensiva e enfatizando os recursos humanos. (CRAWFORD, 1994, p.29-30). À medida que ocorre a passagem de uma economia industrial para uma economia do conhecimento, observam-se constantes modificações e transformações que alimentam este processo de mudanças. Segundo Cavalcanti e Gomes (2006), a nova economia desloca o eixo da riqueza dos setores industriais tradicionais que são intensivos nos fatores de produção mão-de-obra, capital e matéria-prima, para setores onde os produtos, processos e serviços são intensivos em tecnologia e conhecimento. Neste contexto, na esfera empresarial, gradativamente, outras concepções vão sendo introduzidas e conquistando espaço; as estruturas passam a ser repensadas, o papel dos funcionários e dos gerentes passa por uma reconfiguração, as hierarquias diminuem, os valores intangíveis despontam como decisivos para a competitividade de boa parte das empresas e outras mudanças emergem e vão sendo absorvidas e caracterizando as organizações da sociedade do conhecimento. No quadro 1, visualiza-se a ocorrência de alterações que passam representar mudanças sob o ponto de vista do paradigma industrial para um paradigma do conhecimento.

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento. Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008

O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento. Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008 O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008 Apresentação Doutora e Mestre em Ciências da Comunicação / Bibliotecária (ECA/USP); Docente do curso de

Leia mais

MBA em Administração e Gestão do Conhecimento

MBA em Administração e Gestão do Conhecimento MBA em Administração e Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento Aula 3 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Olá! Bem-vindos à nossa terceira aula. Antes de mais nada, assista ao vídeo a seguir e conheça

Leia mais

A Gestão do Conhecimento vai, no entanto, muito além, do investimento em tecnologia ou o gerenciamento da inovação.

A Gestão do Conhecimento vai, no entanto, muito além, do investimento em tecnologia ou o gerenciamento da inovação. Aponta a Gestão do Conhecimento como uma estratégia central para desenvolver a competitividade de empresas e países, discute o investimento em pesquisa e desenvolvimento, e os avanços da tecnologia gerencial

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

Introdução. Gestão do Conhecimento GC

Introdução. Gestão do Conhecimento GC Introdução A tecnologia da informação tem um aspecto muito peculiar quanto aos seus resultados, uma vez que a simples disponibilização dos recursos computacionais (banco de dados, sistemas de ERP, CRM,

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Pós-Graduação Gestão Estratégica de Empresas e Negócios Gestão do Conhecimento Trabalho desenvolvido pelos alunos da turma GEEN 0535, do curso de Gestão Estratégica de Empresas e Negócios, para a disciplina

Leia mais

Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento

Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento Carlos Roberto de Souza Tavares 1 Carlos Mário Dal Col Zeve 2 RESUMO Um dos maiores problemas que as empresas atuais enfrentam refere-se

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS 1 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS BRASILEIRAS E PORTUGUESAS São Carlos SP Abril 2011 Euro Marques Júnior USP eurojr@uol.com.br Educação Universitária Serviços

Leia mais

Gestão de TI. Aula 9 - Prof. Bruno Moreno 27/06/2011

Gestão de TI. Aula 9 - Prof. Bruno Moreno 27/06/2011 Gestão de TI Aula 9 - Prof. Bruno Moreno 27/06/2011 Aula passada... CRM BI - Introdução Sistemas Interorganizacionais 17:08 2 Aula de hoje... Gestão do Conhecimento 17:08 3 85% dos ativos de conhecimento

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO GESTÃO DO CONHECIMENTO OconceitodeGestãodoConhecimentosurgiunoinício da década de 90 e, segundo SVEIBY (1998, p. 3), a Gestão do Conhecimento não é mais uma moda de eficiência operacional. Faz parte da

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE RESUMO Carlos Eduardo Spolavori Martins 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo tem o objetivo de apresentar o andamento de uma pesquisa

Leia mais

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa 1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa A motivação, satisfação e insatisfação no trabalho têm sido alvo de estudos e pesquisas de teóricos das mais variadas correntes ao longo do século XX. Saber o que

Leia mais

Algumas Instituições. World Bank. Gartner Group. Knowledge Transfer International APQC OCDE IPEA

Algumas Instituições. World Bank. Gartner Group. Knowledge Transfer International APQC OCDE IPEA Principais Autores Michael Polanyi Karl M. Wiig Henry Mitzenberg Betty Ann Mackintosh Gordon Petrash Ikujiro Nonaka Hirotaka Takeuchi J. Bair E. Stear J. Hibbard Verna Allee Ross Dawson Tom Davenport Larry

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÕES: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL 1

GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÕES: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL 1 GESTÃO DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÕES: UMA ABORDAGEM CONCEITUAL 1 Heide Miranda da SILVA 2 RESUMO As exigências do mercado atual somadas aos avanços das tecnologias de informação

Leia mais

O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL

O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Marilene Lobo Abreu Barbosa 21 de outubro de 2013 Arquivos, bibliotecas e museus Foram os primeiros sistemas de informação e, inicialmente,

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

PARTE 9. Capítulo 25 GESTÃO DO CONHECIMENTO

PARTE 9. Capítulo 25 GESTÃO DO CONHECIMENTO PARTE 9 Capítulo 25 GESTÃO DO CONHECIMENTO ATIVO INTANGÍVEL Ativos que não têm substância física, mas proporcionam benefícios econômicos, como: competência dos gerentes, sua experiência e conhecimento

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

Práticas de Gestão do Conhecimento presentes em um programa de sugestão empresarial

Práticas de Gestão do Conhecimento presentes em um programa de sugestão empresarial Práticas de Gestão do Conhecimento presentes em um programa de sugestão empresarial Rosângela defátima Stankowitz Penteado - (UTFPR) zanza2007@gmail.com Hélio Gomes de Carvalho - (UTFPR) helio@utfpr.edu.br

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR

GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR GESTÃO DO CONHECIMENTO: PRÁTICAS QUE CRIAM VALOR Área: ADMINISTRAÇÃO Categoria: EXTENSÃO Francielle Cwikla Fundação Getulio Vargas, Rua Canafistula 96 Vila B, francwikla@gmail.com Resumo A gestão do conhecimento

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Referências Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Tópicos Especiais Alinhamento Estratégico TI e Negócios Professor: Fernando Zaidan 1 JAMIL, George Leal. Tecnologia e Sistemas de Informação.

Leia mais

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA

MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA MBA EXECUTIVO DA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA 2012.1 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado

Leia mais

UNEMAT. Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br

UNEMAT. Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br UNEMAT GESTÃO DA INFORMAÇÃO, DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA ORGANIZACIONAL (GICIO) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br SINOP MT 2015-2 CONCEITO DE CONHECIMENTO Conhecimento

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS BRASILEIRAS THE KNOWLEDGE MANAGEMENT IN SMALL AND MEDIUM SIZED BRAZILIAN COMPANIES

A GESTÃO DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS BRASILEIRAS THE KNOWLEDGE MANAGEMENT IN SMALL AND MEDIUM SIZED BRAZILIAN COMPANIES CDD: 658.022 A GESTÃO DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS BRASILEIRAS THE KNOWLEDGE MANAGEMENT IN SMALL AND MEDIUM SIZED BRAZILIAN COMPANIES Danillo Leal Belmonte 1*, Luciano Scandelari 2, Antonio

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia.

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Introdução Sávio Marcos Garbin Considerando-se que no contexto atual a turbulência é a normalidade,

Leia mais

Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos

Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos 1 Um Modelo de Mensuração da Contribuição da Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Sátiro Santiago Junior 1. Introdução A estruturação de processos voltados para a medição e monitoramentos das

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Tópicos Especiais Retenção do Conhecimento Vantagem Competitiva nos SI Introdução As organizações têm demonstrado uma crescente demanda por informações

Leia mais

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação

Governança de TI. Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Governança de TI Por que a Governança de TI é vista como fator chave para criação de valor para o Negócio? 2010 Bridge Consulting Apresentação A Governança de Tecnologia

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento 8º Congresso Internacional da Qualidade para Competitividade 02/07/2006 Dr. José Cláudio C. Terra Slide 1 Era do Conhecimento Linha de Montagem Linha de Montagem? Slide 2 Era do

Leia mais

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA Hewerton Luis P. Santiago 1 Matheus Rabelo Costa 2 RESUMO Com o constante avanço tecnológico que vem ocorrendo nessa

Leia mais

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.)

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Resenha Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Patrícia Morais da Silva 1 Superar as expectativas do mercado atendendo de forma satisfatória as demandas dos clientes

Leia mais

Plenária II O Profissional Arquivista e a Gestão do Conhecimento: demandas contemporâneas nas organizações.

Plenária II O Profissional Arquivista e a Gestão do Conhecimento: demandas contemporâneas nas organizações. Plenária II O Profissional Arquivista e a Gestão do Conhecimento: demandas contemporâneas nas organizações. Profa. Dra. Maria do Rocio F. Teixeira Salvador, 2013 Conhecimento Organizacional 2 A Produção

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

O uso das ferramentas de gestão da tecnologia nas pequenas e microempresas da cidade de Ponta Grossa - PR

O uso das ferramentas de gestão da tecnologia nas pequenas e microempresas da cidade de Ponta Grossa - PR O uso das ferramentas de gestão da tecnologia nas pequenas e microempresas da cidade de Ponta Grossa - PR Adm. Cesar Eduardo Abud Limas (UTFPR) cesar@interalfa.com.br Prof. Dr. Luciano Scandelari (UTFPR)

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento consiste em: Ampliar o alcance

Leia mais

Rogério Salles Loureiro; Dalila Alves Corrêa

Rogério Salles Loureiro; Dalila Alves Corrêa COMPARTILHAMENTO DE CONHECIMENTO EM PROJETOS DE INOVAÇÃO COM FOCO NO PROCESSO DE SOCIALIZAÇÃO: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA NO CENTRO DE TECNOLOGIA CANAVIEIRA. Rogério Salles Loureiro; Dalila Alves Corrêa

Leia mais

Planejamento Econômico-Financeiro

Planejamento Econômico-Financeiro Planejamento Econômico-Financeiro São Paulo, Junho de 2011 Esse documento é de autoria da E Cunha Consultoria. A reprodução deste documento é permitida desde que citadas as fontes e a autoria do estudo.

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT Conhecimento para a ação em organizações vivas CONHECIMENTO O ativo intangível que fundamenta a realização dos seus sonhos e aspirações empresariais. NOSSO NEGÓCIO EDUCAÇÃO

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES: A PARTICIPAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO. Roberta Moraes de Bem Divino Ignácio Ribeiro Júnior

A GESTÃO DO CONHECIMENTO DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES: A PARTICIPAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO. Roberta Moraes de Bem Divino Ignácio Ribeiro Júnior A GESTÃO DO CONHECIMENTO DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES: A PARTICIPAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO Roberta Moraes de Bem Divino Ignácio Ribeiro Júnior Resumo: Diante da sociedade do conhecimento na qual vive, torna-se

Leia mais

PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL

PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL PANORAMA E TENDENCIAS DA GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL HEITOR J PEREIRA. Professor da FIA Fundação Instituto de Administração. Ex-Presidente da SBGC Soc. Bras. Gestão do Conhecimento Revolução Agrícola

Leia mais

1 Introdu ç ão. 1.1. A questão de pesquisa

1 Introdu ç ão. 1.1. A questão de pesquisa 1 Introdu ç ão 1.1. A questão de pesquisa A temática estratégia é muito debatida no meio acadêmico e também possui destacado espaço nas discussões no meio empresarial. Organizações buscam continuamente

Leia mais

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES:

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: A Teoria das Organizações em seu contexto histórico. Conceitos fundamentais. Abordagens contemporâneas da teoria e temas emergentes. Balanço crítico. Fornecer aos mestrandos

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Ponta Grossa Gerência de Pesquisa e Pós-graduação Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção Ponta Grossa 2008 SISTEMA

Leia mais

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1

Colégio Estadual Juracy Rachel Saldanha Rocha Técnico em Administração Comportamento Organizacional Aílson José Senra Página 1 Página 1 COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL As pessoas que supervisionam as atividades das outras e que são responsáveis pelo alcance dos objetivos nessas organizações são os administradores. Eles tomam decisões,

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a.

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a. Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Prof a. Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva

A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva A pesquisa acadêmica stricto sensu no Brasil sobre a inteligência competitiva Sandely Fernandes de Araújo (UFRN) sandely.araujo@pep.ufrn.br Anatália Saraiva Martins Ramos (UFRN) anatalia@pep.ufrn.br Resumo

Leia mais

Trabalho em equipe como fator facilitador da Gestão do Conhecimento

Trabalho em equipe como fator facilitador da Gestão do Conhecimento Trabalho em equipe como fator facilitador da Gestão do Conhecimento Viviane Maravieski Pereira (UTFPR) vivimaravieski@hotmail.com Isaura Alberton de Lima (UTFPR) alberton@cefetpr.br Resumo: Este artigo

Leia mais

As Comunidades de Prática (CoPs) ao Serviço da Organização

As Comunidades de Prática (CoPs) ao Serviço da Organização Sandra Paula da Silva Maia Pacheco de Oliveira Gestão de Pequenas e Médias Empresas As Comunidades de Prática (CoPs) ao Serviço da Organização - O Caso Siemens AG - Orientador Professor Doutor Luís Manuel

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento Universidade de Brasília Faculdade d de Ciência i da Informação Prof a Lillian Alvares ESPIRAL DO CONHECIMENTO: NONAKA E TAKEUCHI, 1997 Obra referencial cujos objetivos são: Construir

Leia mais

Mensuração do Desempenho do Gerenciamento de Portfólio de Projetos: Proposta de Modelo Conceitual

Mensuração do Desempenho do Gerenciamento de Portfólio de Projetos: Proposta de Modelo Conceitual Pedro Bruno Barros de Souza Mensuração do Desempenho do Gerenciamento de Portfólio de Projetos: Proposta de Modelo Conceitual Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação

Leia mais

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO Profa. Drª. Ana Maria Maranhão 1 Resumo: A tecnologia da Informação e de modo específico o computador, oferece as diferentes

Leia mais

Gestão do Conhecimento: Uma Visão Geral Para Business Intelligence

Gestão do Conhecimento: Uma Visão Geral Para Business Intelligence Gestão do Conhecimento: Uma Visão Geral Para Business Intelligence Banco de Dados para BI: José Roberto Escodeiro 10/10/2011 1. Linha do Tempo 2. Era do Conhecimento Índice 3. Ativos Tangíveis e intangíveis

Leia mais

www.fernando.parreiras.nom.br

www.fernando.parreiras.nom.br Análise comparativa de processos de desenvolvimento de software à luz da gestão do conhecimento: um estudo de caso de empresas mineiras Fernando Silva Parreiras Gilzirene Simone Oliveira Contexto A engenharia

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDOS DE CASO NO SETOR PRODUTIVO

GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDOS DE CASO NO SETOR PRODUTIVO GESTÃO DO CONHECIMENTO: ESTUDOS DE CASO NO SETOR PRODUTIVO Joyce Cristina dos Santos Faculdade de Administração Centro de Economia e Administração joycris2013@gmail.com Celeste Aída Sirotheau Corrêa Jannuzzi

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Tecnologia e Gestão O principal papel da Tecnologia da Informação na Gestão do Conhecimento consiste em: Ampliar o alcance

Leia mais

Help Desk: Recurso da Tecnologia da Informação como Suporte a Gestão do Conhecimento

Help Desk: Recurso da Tecnologia da Informação como Suporte a Gestão do Conhecimento Help Desk: Recurso da Tecnologia da Informação como Suporte a Gestão do Conhecimento Libório de Oliveira Júnior (UTFPR) libajunior@gmail.com Hélio Gomes de Carvalho (UTFPR) helio@utfpr.edu.br Katiane Esser

Leia mais

MUDANÇA CULTURAL NAS ORGANIZAÇÕES

MUDANÇA CULTURAL NAS ORGANIZAÇÕES 1 MUDANÇA CULTURAL NAS ORGANIZAÇÕES Wainy Indaiá Exaltação Jesuíno 1 Marco Antônio 2 Resumo O objetivo deste trabalho é demonstrar a importância da análise do clima organizacional para mudança da cultura

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE VI: Como desenvolver Sistemas de Informação e Gerenciar Projetos. Novos sistemas de informação são construídos como soluções para os problemas

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA ABORDAGEM ALIADA À INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA VISÃO DE GESTORES

GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA ABORDAGEM ALIADA À INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA VISÃO DE GESTORES GESTÃO DO CONHECIMENTO: UMA ABORDAGEM ALIADA À INTELIGÊNCIA COMPETITIVA NA VISÃO DE GESTORES jacqueline nunes cavalcante (UFPB ) jack.nunes@gmail.com Maria de Lourdes Barreto Gomes (UFPB ) marilu@ct.ufpb.br

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS

INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS INFORMAÇÃO E VANTAGEM COMPETITIVA EM ORGANIZAÇÃO DE MÓVEIS E ELETROS Elane de Oliveira, UFRN 1 Max Leandro de Araújo Brito, UFRN 2 Marcela Figueira de Saboya Dantas, UFRN 3 Anatália Saraiva Martins Ramos,

Leia mais

3 METODOLOGIA DA PESQUISA

3 METODOLOGIA DA PESQUISA 3 METODOLOGIA DA PESQUISA O objetivo principal deste estudo, conforme mencionado anteriormente, é identificar, por meio da percepção de consultores, os fatores críticos de sucesso para a implementação

Leia mais

Profa. Lenimar Vendruscolo Mery 2013 APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS

Profa. Lenimar Vendruscolo Mery 2013 APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS APOSTILA DE GESTÃO DE PESSOAS SUMÁRIO 1. O QUE SIGNIFICA GESTÃO DE PESSOAS... 3 2. PRINCIPAIS PROCESSOS DE GESTÃO DE PESSOAS... 3 3. O CONTEXTO DA GESTÃO DE PESSOAS... 4 4. EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE GESTÃO...

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO PODER JUDICIÁRIO Tribunal de Justiça do Estado do Ceará GESTÃO DO CONHECIMENTO ARNOUDO ALVES, MsC ETICE Empresa de Tecnologia da Informação do Estado / SEPLAG DAE Departamento de Arquitetura e Engenharia

Leia mais

A Gestão do Conhecimento em uma Organização Bancária: competências profissionais num contexto de mudanças

A Gestão do Conhecimento em uma Organização Bancária: competências profissionais num contexto de mudanças A Gestão do Conhecimento em uma Organização Bancária: competências profissionais num contexto de mudanças Enise Barth Teixeira (UNIJUI) enise@unijui.tche.br Maira Fátima Pizolotto (UNIJUI) mairafp@mksnet.com.br

Leia mais

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Capítulo 12 REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS De que forma o desenvolvimento de um novo sistema poderia mudar a maneira de uma organização trabalhar?

Leia mais

Gestão da Manutenção em um ambiente Metal-Mecânico compartilhada com a Gestão do Conhecimento

Gestão da Manutenção em um ambiente Metal-Mecânico compartilhada com a Gestão do Conhecimento Gestão da Manutenção em um ambiente Metal-Mecânico compartilhada com a Gestão do Conhecimento José Barrozo de Souza (CEFETES) jbarrozo@terra.com.br Rui Francisco Martins Marçal (UTFPR) marcal@pg.cefetpr.br

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Tópicos da aula GESTÃO DA INFORMAÇÃO GESTÃO DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL TOMADA DE DECISÃO ENGENHARIA DA INFORMAÇÃO Sistemas de Informações Ondas de transformação da humanidade Revolução Agrícola

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Informação Agilidade Qualidade Inovação freqüente Acesso ao conhecimento global Criação e adaptação de conhecimento Disseminação

Leia mais

Ilca Maria Moya de Oliveira

Ilca Maria Moya de Oliveira Plano de Desenvolvimento Relação Ergonomia e Moda e Educação Corporativa Ilca Maria Moya de Oliveira Segundo Dutra (2004), a preparação para o futuro exige investimentos simultâneos: um na modernização

Leia mais

Módulo IV. Delegação e Liderança

Módulo IV. Delegação e Liderança Módulo IV Delegação e Liderança "As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia. Franklin Roosevelt

Leia mais

18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO

18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO 18º Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DE PESSOAS E SUAS RELAÇÕES COM A ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO EXPLORATIVO Autor(es) ALINE MOREIRA Orientador(es) ARSÊNIO FIRMINO DE NOVAES NETTO Apoio

Leia mais

Certificação Profissional na Construção Civil por Competências

Certificação Profissional na Construção Civil por Competências Extraído da Dissertação de Mestrado em Habitação de autoria de Orivaldo Predolin Júnior 2005, Predolin, O.J. A partir da idéia de que, para a melhoria da qualidade do produto final da construção civil

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO

A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DOS GESTORES EM RELAÇÃO À IMPLANTAÇÃO DO E-LEARNING: UM ESTUDO EM EMPRESAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE IMPLANTAÇÃO Porto Alegre RS Abril 2010 Bianca Smith Pilla Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS Inter-American Development Bank Banco Interamericano de Desarrollo Banco Interamericano de desenvolvimento Banque interámericaine de développment BR-P1051 Departamento de Países do Cone Sul (CSC) Rascunho

Leia mais

Trilhas Técnicas SBSI - 2014

Trilhas Técnicas SBSI - 2014 brunoronha@gmail.com, germanofenner@gmail.com, albertosampaio@ufc.br Brito (2012), os escritórios de gerenciamento de projetos são importantes para o fomento de mudanças, bem como para a melhoria da eficiência

Leia mais

Gestão Estratégica no Serviço Público

Gestão Estratégica no Serviço Público Projeto Maricá Coordenador: José Geraldo Abunhaman Gestão Estratégica no Serviço Público Prof. Joel de Lima Pereira Castro Junior, PhD joelpcastro@uol.com.br Por que planejar? O processo de liberdade do

Leia mais

A empresa enquanto inteligência coletiva: O desafio de gerir o conhecimento.

A empresa enquanto inteligência coletiva: O desafio de gerir o conhecimento. A empresa enquanto inteligência coletiva: O desafio de gerir o conhecimento. Carolina de Fátima Marques Maia Jaime Pires Galvão Neto Resumo A tecnologia apresenta uma alta velocidade em suas mudanças e

Leia mais

Gestão do Conhecimento Case Documentar

Gestão do Conhecimento Case Documentar Gestão do Conhecimento Case Documentar GESTÃO DO CONHECIMENTO CASE DOCUMENTAR Empresa: Documentar Tecnologia e Informação Localização: R. Barão de Macaúbas 460 20º Andar Santo Antônio BH/MG Segmento: Tecnologia,

Leia mais

A gestão do conhecimento no apoio à gestão de requisitos em software

A gestão do conhecimento no apoio à gestão de requisitos em software A gestão do conhecimento no apoio à gestão de requisitos em software Maria Angela Coser (CEFETES) macoser@cefetes.br Helio Gomes de Carvalho (UTFPr) helio@cefetpr.br João Luiz Kovaleski (UTFPr) kovaleski@pg.cefetpr.br

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

Facilitando a Criação de Conhecimento: reinventando a empresa com o poder da inovação contínua. Parte 1

Facilitando a Criação de Conhecimento: reinventando a empresa com o poder da inovação contínua. Parte 1 Facilitando a Criação de Conhecimento: reinventando a empresa com o poder da inovação contínua. Parte 1 Georg von Krogh, Kazuo Ichijo e Ikujiro Nonaka RESUMO Por Gilson Yukio Sato Capitulo 1 - Gestão do

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

Secretaria de Estado da Administração e da Previdência Departamento de Recursos Humanos Escola de Governo do Paraná SÍNTESE DAS EMENTAS PROPOSTAS

Secretaria de Estado da Administração e da Previdência Departamento de Recursos Humanos Escola de Governo do Paraná SÍNTESE DAS EMENTAS PROPOSTAS 1º MÓDULO: SÍNTESE DAS EMENTAS PROPOSTAS Economia e Sociedade do Conhecimento: Conceitos básicos: economia da informação e conhecimento. Investimentos tangíveis e intangíveis. Gestão do Conhecimento e

Leia mais

VANTAGEM ESTRATÉGICA. Assunto: Administração do Conhecimento

VANTAGEM ESTRATÉGICA. Assunto: Administração do Conhecimento 1 VANTAGEM ESTRATÉGICA Assunto: Administração do Conhecimento Objetivos do capítulo: 1. Explicar como os sistemas de administração do conhecimento podem ajudar na iniciativa de construir uma empresa geradora

Leia mais

Desenvolvimento de pessoas.

Desenvolvimento de pessoas. Desenvolvimento de pessoas. 2.2 FORMULAÇÃO DE UM PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Gestão de Pessoas (Antonio Carlos Gil) e Gestão de Pessoas (Idalberto Chiavenato) "Se ensinardes alguma coisa a um

Leia mais