RESPONSÁVEL (Articulações)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESPONSÁVEL (Articulações)"

Transcrição

1 1 Direção Regional de ducação do Norte AGRUPAMNTO D SCOLAS D MARCO D CANAVSS (150745) PLANO ANUAL D ATIVIDADS (PAA) BIBLIOTCA / CR PAA 3 Grupo DATA ATIVIDADS Colaboração com os docentes na concretização de atividades curriculares desenvolvidas na biblioteca, com utilização dos seus recursos e equipamentos, em contexto letivo. Semanal Reuniões semanais da B B RSPONSÁVL (Articulações) B; docentes de todos os níveis de ensino. DSTINATÁRIOS Alunos de todos os níveis de ensino. STIMATIVA D CUSTOS JUSTIFICAÇÃO (PRINCIPAIS OBJTIVOS) - Apoiar o desenvolvimento curricular. -Organizar as atividades da B; -- Apoiar o desenvolvimento curricular. DOMÍNIO DOMÍNIO PROJTO BIBLIOTCA DUCATIVO SCOLAR (código) (código) A e B A,B,C e D Reunião com a coordenadora do departamento de línguas e cultura portuguesa para a escolha de livros de acordo com as Metas Curriculares de Português e as leituras contratuais B e Departamento de línguas e cultura portuguesa -- Apoiar o desenvolvimento curricular; - Melhorar o fundo documental da biblioteca. A,B e C Pedido de orçamento a diferentes livrarias para aquisição de novos livros B e Serviços administrativos 1200 euros - Melhorar o fundo documental da biblioteca. D Reunião com a professora bibliotecária de Toutosa Professor bibliotecário - Aferição de critérios e escolha do domínio a trabalhar alhar durante o corrente letivo; - Articulação de possíveis atividades comuns C e A,B,C e D Criação da plataforma informática (Google drive) de recolha de dados do utilizador da biblioteca Professor bibliotecário e professora de TIC Aldina Balsa - Criar uma plataforma informática de recolha de dados mais ecológica, abolindo a recolha de dados A C e D

2 2 em suporte de papel. -Diminuir os gastos em papel. - nvolver os alunos na vida da B; Criação do grupo de monitores ou amigos da B B e alunos - stabelecer entre os alunos um ambiente de confiança e respeito mútuo, cumprindo normas de atuação, de convivência e de trabalho, inerentes ao sistema de organização da biblioteca. A, B e D Após a inauguração da nova biblioteca Sessões de formação para os novos utilizadores da biblioteca Professor bibliotecário Alunos do 7.º - Formar os novos utilizadores da biblioteca em termos de regras e regulamentos. A B e C Comemoração de efemérides B e todos os departamentos -Assinalar datas; -Dinamizar a biblioteca; -Criar parcerias; -Produzir textos escritos; De a Oficinas de escrita criativa Quem conta um conto B, professora bibliotecária da scola.b. 2,3 de Toutosa e professores de Língua Portuguesa do 9.º da scola Secundária de Marco de Canaveses Todas as turmas de 9.º e dos cursos CF de adultos -Incentivar o gosto pela escrita criativa; -stimular a imaginação; -Apoiar o desenvolvimento curricular; -Dinamizar a biblioteca Comemoração do dia internacional das bibliotecas escolares B -Comemorar efemérides; -Assinalar datas; -Dinamizar a biblioteca; D e

3 3 -xposição dos trabalhos dos alunos que participaram, no letivo anterior, na proposta promovida pela Biblioteca Municipal Faz lá um poema - Projeto Conhecer a Cidade B, professora Márcia Luças e aluno Marcos Nogueira, n.º 15, do 12.º do Curso Profissional de Técnico de Multimédia (projeto de final de curso da PAP Prova de Aptidão Profissional) - Facultar aos utilizadores da B a satisfação das suas necessidades formativas, informativas e de lazer; - Implicar os alunos da escola no desenvolvimento de projetos. C e B e C - Criação da Revista Digital da B B, professora Márcia Luças e aluno Fábio Fonseca, do 12.º do Curso Profissional de Técnico de Multimédia (projeto de final de curso da PAP Prova de Aptidão Profissional) - Facultar aos utilizadores da B a satisfação das suas necessidades formativas, informativas e de lazer; - Implicar os alunos da escola no desenvolvimento de projetos. A, C e -Criação da nova página da biblioteca; -Criação do biblioestudo biblioteca digital. B, professora Márcia Luças e o aluno Daniel, do 12.º do Curso Profissional de Informática (projeto de final de curso da PAP Prova de Aptidão Profissional) -Facultar aos utilizadores da B a satisfação das suas necessidades formativas, informativas e de lazer; - Implicar os alunos da escola no desenvolvimento de projetos. A, C e Aquisição de jogos didáticos (Trivial Pursuite, novos SuperTmatik) B 52 euros -Facultar aos utilizadores da biblioteca a satisfação das suas necessidades formativas, informativas e de lazer. B e

4 Todos juntos podemos ler B, RB e núcleo de ducação special -Colaborar com a rede concelhia de bibliotecas escolares e o gabinete de ducação special; -Promover a inclusão; C e -Promover a leitura Criação do painel Pensamento do dia B -nvolver os alunos nas atividades da biblioteca. A e B 1.º período Criação de marcadores de livros B, professor Rui Bento e alunos de Artes (12.º D) -nvolver os alunos nas atividades da biblioteca. C e De a Feira do livro; B -Alargar o universo de leituras dos alunos, encarregados de educação e restante comunidade educativa. C e A, B,C e D De a Feira do livro usado e das velharias - Promover ações que têm por objetivo financiar novas aquisições; -Angariação de fundos para a biblioteca. C e Comemoração do Dia Internacional do Cidadão Portador de Deficiência através da exposição de trabalhos, leitura de poemas, projeção de filmes e uma conferência proferida por Mário Ribeiro B; Serviço de ducação special; Isabel Baldaia e alunos do 8.º. - Consciencializar a comunidade escolar para a questão da deficiência; - Promover atividades com o intuito de apoiar os pls de trabalho dos docentes de educação special; C, D e A,B,C e D Comemoração do Dia Mundial dos Direitos Hums B e professores das AC 7 euros - Aquisição do livro Isto não é um conto - Leitura de alguns relatos C, D e

5 5 do livro Isto não é um conto na disciplina de AC Projeto SOB B e RB - Desenvolver ações de promoção da leitura tendo em vista o bem-estar, o saber e a saúde. D A, C e D A agendar pelo IN - A literacia estatística nas escolas - IN B, RB e IN -Formar professores bibliotecários; - Formar Professores; A C - Formar alunos A agendar Promover o uso do PORDATA B e RB Alunos e professores do nsino Secundário Promover o uso da PORDATA no âmbito da Biblioteca scolar e das atividades curriculares. A e -Criar Bibliotecas Inclusivas A agendar Projeto Todos juntos podemos ler - Parceria com a Direção de Serviços de ducação special e Apoio Sócio ducativo (DG) B, RB e núcleo de ducação special -Dotar as B com Fundo Documental em diversos formatos, Recursos Digitais (software educativo) e quipamentos adequados aos alunos com N A, C e -Promover e divulgar boas práticas na B Participação no projeto Newton gostava de ler, promovido pela RB e a Fábrica de Ciência Viva B, RB e professores de Ciências Naturais e de Físico-Química -Conjugar a experimentação científica e a promoção da leitura; -Realizar pequenas ações experimentais onde a ciência está presente C e A agendar Projeto a Ler+ B, RB, National Literacy Trust e o Reading Connects Project -Promover parcerias com a National Literacy Trust e o Reading Connects Project; B, C e

6 6 -Apoiar escolas que pretendam desenvolver um ambiente integral de Leitura; - Colocar o prazer de ler no centro dos esforços da escola. - nvolver na promoção da leitura todos os elementos da comunidade escolar. - Trabalhar em parceria com as famílias. - stabelecer relações com a comunidade local. - Assegurar o máximo de visibilidade à leitura em contexto escolar; - Partilhar boas práticas com as escolas e bibliotecas do projeto aler Tratamento técnico documental e atualização do catálogo informatizado; -xposição das novidades; -Difusão da informação; B -Organizar, gerir e divulgar os serviços e recursos da biblioteca; -Facultar aos utilizadores da B a satisfação das suas necessidades formativas, informativas e de lazer. A D - Um dia com Convite de escritores e oradores de diversas áreas: Ana Luísa Amaral (escritora e professora da FLUP); Ricardo Baiakin Vitori (investigador e professor da UM); António Crespi (professor da UTAD), Francisco Sousa-Urtiga (estudante de medicina e ex-aluno da nossa escola) e outros, de acordo com a agenda dos escritores. B - Convidar escritores como forma de promover os livros; -Convidar oradores de várias áreas, conjugando a ciência e a promoção da leitura; - homenagear a literatura de expressão portuguesa e, em particular, os autores C, D e B e C

7 7 estudados nos curricula; - Aproximar os alunos dos escritores; - Dinamizar a biblioteca Criação da atividade A volta ao mundo em 80 livros Criação do Passaporte da leitura -Professor bibliotecário, alunos do12.º do Curso Profissional de Multimédia, professora Márcia Luças e a colaboração especial da professora bibliotecária de Toutosa -B de Marco de Canaveses, alunos do12.º do Curso Profissional de Multimédia, professora Márcia Luças -Promover a leitura e as literacias. -Promover a leitura e as literacias. C e C e xposição dos trabalhos dos alunos de Artes do 12.º - B de Marco de Canaveses, alunos do12.º do Curso de Artes - Criar projetos e parcerias C e A,B e C -Promover a leitura e literacias; -Promover a escrita lúdica; -Fomentar hábitos de leitura; Concurso Miniconto 2012 /2013 ; Concurso Olimpíadas da leitura 2013 ; B -Utilizar histórias como forma de desenvolvimento e aprendizagem de vocabulário e estruturas; -Partilhar experiências; -Sensibilizar para a importância da língua materna; -Promover o convívio entre a comunidade escolar Comemoração do Dia de São Valentim e concurso de tradução de cartas de amor Loveletters B e grupo de Inglês -Comemorar efemérides; -Promover o convívio entre a comunidade escolar. B e

8 Criação do painel linguístico Sabias que B -Promover a língua portuguesa e Um sábado de cada mês 3.ª semana de cada mês Semana da leitura / Semana da Cultura B e comunidade educativa B e toda a comunidade educativa Toda a comunidade educativa -Abrir a escola à comunidade -Promover a leitura lúdica; -Motivar para a leitura. B e C C B e C Tertúlia poética inserida na Semana da Leitura, subordinada ao tema O MAR B - xplorar a dimensão da palavra enquanto elemento fundamental da teatralidade na sua vertente escrita, lida, dita, falada e cantada; - nriquecer o uso da palavra pelo desenvolvimento dos aspetos ligados à dicção, sonoridade, ritmo, intenção e interpretação. A,B e C Oficina de escrita criativa: II Criação de um herbário da poesia B Alunos de 7.º 5 euros -Promover a leitura e literacias; -Promover a leitura e a escrita lúdica. A e B 7 a Workshop de poesia B - Promover diferentes formas de abordar a poesia; - Apoiar o currículo.

9 9 Principais objetivos apontados no Projeto ducativo da scola A. Investir nas tecnologias; B. Fazer diminuir o absentismo e o abandono escolar; C. Abrir a escola ao exterior; D. ducar para a saúde;. Melhorar os resultados dos alunos. Domínios da B: A. Apoio ao desenvolvimento curricular; B. Leitura e Literacias; C. Projetos, parcerias e atividades livres e de abertura à comunidade; D. Gestão da Biblioteca scolar O coordenador da Biblioteca scolar / CR Adão Campos

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015. Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015. Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado 20142015 Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado 20142015 Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Intervenientes Público alvo Datas Desenvolver atividades curriculares

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015 BIBLIOTECAS ESCOLARES

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015 BIBLIOTECAS ESCOLARES 20142015 BIBLIOTECAS ESCOLARES 20142015 Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Intervenientes Público alvo Datas previstas Orçamento Desenvolver atividades curriculares com os docentes de Português

Leia mais

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 Biblioteca Escolar GIL VICENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS GIL VICENTE ESCOLA GIL VICENTE EB1 CASTELO BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - ANO LETIVO 2011/2012 As atividades constantes do presente

Leia mais

Biblioteca Escolar. Atividades 2013-2014

Biblioteca Escolar. Atividades 2013-2014 Biblioteca Escolar Atividades 2013-2014 1 Uma ESCOLA 1 100 ALUNOS ( 10-18 anos) uma professora bibliotecária nove professores colaboradores duas assistentes operacionais uma EQUIPA 2 Biblioteca Escolar:

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Agrupamento de Escolas José Afonso Plano Anual de Atividades 2013/ 2014 A- Apoio ao desenvolvimento curricular CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO RESPONSÁVEIS ORÇAMENTO AVALIAÇÃO Início do

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO ANUAL 2009/2010. Rede de Bibliotecas de Carregal do Sal GRUPO DE TRABALHO

PLANO DE ACÇÃO ANUAL 2009/2010. Rede de Bibliotecas de Carregal do Sal GRUPO DE TRABALHO GRUPO DE TRABALHO Rede de Bibliotecas de Carregal do Sal PLANO DE ACÇÃO ANUAL 2009/2010 O Plano de Acção da Rede de Bibliotecas de Carregal do Sal é um instrumento de trabalho ao nível da organização e

Leia mais

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014

Processo de melhoria. Informação escolar. Processo de avaliação. Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Processo de melhoria Relatório de execução do plano de melhoria 2013-2014 Recomendações do conselho pedagógico Não houve recomendações emanadas do Conselho Pedagógico. Data de apresentação à direção/ conselho

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO 2014/2017

PLANO DE ACÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO 2014/2017 PLANO DE ACÇÃO DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO 2014/2017 1 O plano de ação que se apresenta teve por base as autoavaliações efetuadas durante os anos 2009-10; 2010-11;

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Portuguesa Ruy Cinatti 2013/2014

BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Portuguesa Ruy Cinatti 2013/2014 O Pl Anual de Atividades é o documento que define as linhas orientadoras da ação da Biblioteca Escolar e tem como objetivo último tornar os alunos autónomos e eficientes nas diversas literacias. A adquisição

Leia mais

2013/4. Plano de melhoria da biblioteca escolar. Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil

2013/4. Plano de melhoria da biblioteca escolar. Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil 2013/4 Plano de melhoria da biblioteca escolar Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil Índice A. Currículo literacias e aprendizagem... 5 Problemas identificados... 5 Resultados esperados...

Leia mais

PROJETO CLUBE EUROPEU

PROJETO CLUBE EUROPEU ESCOLAS BÁSICA DE EIXO PROJETO CLUBE EUROPEU Título: CLUBE EUROPEU Responsáveis: Maria de Lurdes Silva Maria Isaura Teixeira Páginas: 5 Ano letivo: 2014-2015 Escola Básica de Eixo Impresso a 12.11.14 Conteúdo

Leia mais

Planificação das Atividades 2013/2014 Domínio Sub-domínio Atividades Objetivos Destinatários Dinamizadores Calendarização Recursos materiais

Planificação das Atividades 2013/2014 Domínio Sub-domínio Atividades Objetivos Destinatários Dinamizadores Calendarização Recursos materiais LEITURA E LITERACIAS Promoção Leitura BIBLIOTECA ESCOLAR MÁRIO CLÁUDIO / BIBLIOTECA ESCOLAR DA POUSA Planificação s Ativides 2013/2014 Domínio Sub-domínio Ativides Objetivos Destinatários Dinamizadores

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do Agrupamento 2014/2015

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do Agrupamento 2014/2015 Metas do Projecto Educativo: PLANO ANUAL DE ATIVIDADES (proposta de atividades) Bibliotecas do 2014/2015 1- A Indisciplina. 2 A Desmotivação dos Alunos Face à Escola e o Insucesso. 3 O Envolvimento dos

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

Plano Nacional de Leitura

Plano Nacional de Leitura Agrupamento de Escolas das Taipas Plano Nacional de Leitura 1. Estrutura organizacional Coordenador: Carlos Monteiro Grupo de Recrutamento: 300 Departamento: Línguas Composição do grupo de trabalho: docentes

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARCO DE CANAVESES Nº 1 (150745) Actividades/Iniciativas Objectivos Intervenientes/ Público-alvo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARCO DE CANAVESES Nº 1 (150745) Actividades/Iniciativas Objectivos Intervenientes/ Público-alvo Escola E.B. 2,3 de Toutosa Ano letivo: 2013/2014 PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR D Gestão da BE Actividades diárias: ü Orientação do serviço das Assistentes Operacionais ü Orientação do trabalho

Leia mais

Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is!

Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! Apresentação do Projeto Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! 2014-2016 O projeto envolve toda a comunidade escolar e extraescolar. Assenta na paixão pela leitura que uns vão, certamente, transmitir a outros,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA

DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015/2016 PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO 2015-2016 POR UM AGRUPAMENTO DE QUALIDADE E EXCELÊNCIA JI Fojo EB 1/JI Major David Neto EB 2,3 Prof. José Buísel E.S. Manuel Teixeira Gomes

Leia mais

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação 2012/2013 (adenda) A. Apoio ao desenvolvimento curricular Responsável

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICO - PROJETO DO CONTRATO DE AUTONOMIA ANEXO II DOMÍNIO: GESTÃO E DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Estudex PROJETOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS PARCERIAS CALENDARIZAÇÃO Sala de estudo para o

Leia mais

ESCOLA EB 2.3/S Dr. Isidoro de Sousa PLANO DE ACTIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS ANO LECTIVO 2006 / 2007

ESCOLA EB 2.3/S Dr. Isidoro de Sousa PLANO DE ACTIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS ANO LECTIVO 2006 / 2007 ESCOLA EB 2.3/S Dr. Isidoro de Sousa BIBLIOTECA ESCOLAR / CENTRO DE RECURSOS EDUCATIVOS PLANO DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO 2006 / 2007 Escola EB 2,3/S Dr. Isidoro de Sousa BE/CRE Pl de Actividades Ano Lectivo

Leia mais

Projeto de leitura com o envolvimento dos pais

Projeto de leitura com o envolvimento dos pais Projeto de leitura com o envolvimento dos pais aler+ em família A importância da leitura em família Sendo a biblioteca/ escola e a família dois espaços naturais para a promoção da leitura, o seu contributo

Leia mais

Introdução. a cultura científica e tecnológica.

Introdução. a cultura científica e tecnológica. Introdução A cultura científica e tecnológica é cada vez mais reconhecida como uma condição estratégica para o desenvolvimento de uma cidadania ativa, traduzindo-se numa sociedade mais qualificada e no

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO JOÃO DO ESTORIL Escola Secundária de DEPARTAMENTO: 1º CICLO - ATIVIDADES COMUNS ao longo do ano ATIVIDADES 15 Minutos de Leitura Crescer a Ler Levar a Ler CMC 15 de Leitura

Leia mais

Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15

Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15 Professor: Ana Maria Galveia Taveira Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15 O Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar divide-se em quatro grandes áreas de funcionamento/intervenção,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3. PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR E 1.º, 2.º E 3.º CICLOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2017 O Projeto Plurianual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello

Leia mais

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO PLANO DE MELHORIA DO 2015-2017 Conservatório de Música do Porto, 30 de outubro de 2015 1. Introdução... 3 2. Relatório de Avaliação Externa... 5 Pontos Fortes... 5 Áreas de Melhoria... 6 3. Áreas Prioritárias...

Leia mais

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO 2014/2015 CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO Experimentar a Brincar (Ano 6) Realização de experiências no âmbito da Biologia Escola Secundária Cacilhas-Tejo Agrupamento de Escolas Emídio Navarro EB 2,3

Leia mais

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA

INED PROJETO EDUCATIVO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO MAIA INED INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROJETO EDUCATIVO MAIA PROJETO EDUCATIVO I. Apresentação do INED O Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED) é uma escola secundária a funcionar desde

Leia mais

Plano de ação da biblioteca escolar

Plano de ação da biblioteca escolar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNÇÃO Plano de ação da biblioteca escolar 2013-2017 O plano de ação constitui-se como um documento orientador de linhas de ação estratégicas, a desenvolver num

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2013/2014

PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2013/2014 PLANO DE ATIVIDADES DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES 2013/2014 Pág.1 INTRODUÇÃO O Plano Anual de Atividades das s Escolares do Agrupamento de Escolas n.º 1 de Grândola atende à especificidade das bibliotecas

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ AFONSO SEIXAL CÓDIGO 401481 Av. José Afonso Cavaquinhas Arrentela 2840 268 Seixal -- Tel. 212276600 Fax. 212224355 PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ABRIL DE 2014 Índice 1. Introdução

Leia mais

Projeto aler+ 2014-16. Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is!

Projeto aler+ 2014-16. Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! Projeto aler+ 2014-16 Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! O projeto que apresentamos, apesar de se centrar nos nossos alunos, desde o ensino préescolar ao secundário, envolve toda a comunidade escolar e

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA 2012-2015 PLANO DE MELHORIA (2012-2015) 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROCESSO Decorreu em finais de 2011 o novo processo de Avaliação Externa

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA. Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado

PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA. Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado PLANO DE PROMOÇÃO DA LEITURA Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado 2014 1.Apresentação do plano 2. Objetivos gerais 3. Orientações 4. Objetivos específicos 5. Atividades 6. Avaliação 7. Aneos A leitura

Leia mais

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada. Ano Letivo 2012-2013

Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada. Ano Letivo 2012-2013 Plano de Atividades da Rede de Bibliotecas de Mealhada Ano Letivo 2012-2013 Domínio de Intervenção: 1. Planeamento e Gestão 1.1. Cooperação / Articulação Inter-bibliotecas Grupo de Trabalho Concelhio Objectivos:

Leia mais

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento

Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MOSTEIRO E CÁVADO Plano de Promoção de Leitura no Agrupamento 1. Apresentação do plano 2. Objectivos gerais 3. Orientações 4. Objectivos específicos 5. Actividades 6. Avaliação 1

Leia mais

2013/2014 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2013/2014 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais Voluntários de Leitura Construir relações/parcerias com a BMP e com as redes locais (ADA/Centro Comunitário de Portel) BE - Vamos Partilh@r

Leia mais

Auto-avaliação do Agrupamento - Principais resultados

Auto-avaliação do Agrupamento - Principais resultados Auto-avaliação do Agrupamento - Principais resultados Equipa de autoavaliação Julieta Martins Adília Rodrigues (coords.) Conselho Geral, 17setembro 2013 Agrupamento Vertical de Escolas Ordem de Santiago

Leia mais

Plano de Atividades GRUPO. Biblioteca Escolar

Plano de Atividades GRUPO. Biblioteca Escolar Plano de Atividades 2013 2014 GRUPO Biblioteca Escolar Atividade nº1- Implementação do Modelo de Autoavaliação das BEs (MABE) Objetivos- Estabelecer parcerias ; Integrar a BE no desenvolvimento de Projetos

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

Departamento: Ciências 2

Departamento: Ciências 2 Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS 2 Ano Letivo: 2013/14 PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A CONSTAR DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Departamento:

Leia mais

Associação Nacional de Professores de Informática. Escola Secundária D. João II Setúbal

Associação Nacional de Professores de Informática. Escola Secundária D. João II Setúbal Associação Nacional de Professores de Informática Escola Secundária D. João II Setúbal c A nossa missão Atividades realizadas Cursos e Disciplinas O software livre nas escolas A Direção Quem somos A Associação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO HENRIQUE MEDINA PROJETO PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE Ano letivo 2014/2015 1. Enquadramento Entre os objetivos prioritários da atual política educativa encontram-se os

Leia mais

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral.

Como sempre, e de acordo com a nossa missão, continuaremos a dar a conhecer a Síndrome de Asperger e a APSA à sociedade em geral. Plano de Atividades 2016 INTRODUÇÃO O Plano de Atividades para 2016 agora apresentado tem como mote central DAR SENTIDO. Dar Sentido a tudo o que fazemos, o que nos envolve e o que envolve os outros. Centrarse-á

Leia mais

Projeto aler+ SEMEAR LEITURAS

Projeto aler+ SEMEAR LEITURAS Projeto aler+ SEMEAR LEITURAS 2013-2014 ÍNDICE 1.CONTEXTUALIZAÇÃO... 2 2. INTERVENIENTES...... 3 3. OBJETIVOS. 4 4. REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO. 5 5. ATIVIDADES/AÇÕES/ESTRATÉGIAS... 6/ 7 6. DIVULGAÇÃO..

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR

REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR REGULAMENTO DO CENTRO DE ATIVIDADES E RECURSOS CAR INDÍCE A) Noção... 2 B) Objetivos... 2 C) Destinatários... 2 D) Serviços do Centro de Atividades e Recursos (C.A.R.)... 2 E) Atividades... 3 F) Condições

Leia mais

Plano de Intervenção aler+ (PNL)

Plano de Intervenção aler+ (PNL) Plano de Intervenção aler+ (PNL) Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ poderão apresentar um Plano de Intervenção para o ano letivo 2015-16 que evidencie a centralidade da leitura no

Leia mais

Escola Secundária de Alves Redol

Escola Secundária de Alves Redol Escola Secundária de Alves Redol Áreas de intervenção A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A1. Difundir os recursos junto da organização pedagógica da escola Interacção com os Departamentos /Apresentação

Leia mais

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE)

Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE) 1. Título alusivo à iniciativa Programa de Apoio à Qualidade nas Escolas (PAQUE). 2. Entidades parceiras Identificação das organizações (Organismo público,

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14

Agrupamento de Escolas da Moita. Plano de Melhoria. P r o v i s ó r i o P p P r o. Ano letivo 2013-14 Agrupamento de Escolas da Moita Plano de Melhoria P r o v i s ó r i o P p P r o Ano letivo 2013-14 Moita, 22 de abril de 2015 A COMISSÃO DE AUTOAVALIAÇÃO o Célia Romão o Hélder Fernandes o Ana Bela Rodrigues

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 151427 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 2013/2014 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 PLANO DE ESTUDOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER 0/0 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SOPHIA DE MELLO BREYNER - Código 7 ÍNDICE - Introdução...

Leia mais

Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento

Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento orientações [setembro de 2011] Rede Bibliotecas Escolares Sumário Nota introdutória... 2 Orientações Diretor... 3 Professor bibliotecário...

Leia mais

Oficina do aluno empreendedor

Oficina do aluno empreendedor Agrupamento de Escolas das Taipas Oficina do aluno empreendedor 1. Estrutura organizacional Coordenador: José Alberto Castro Grupo de Recrutamento: EVT (240) Departamento: Expressões Composição do grupo

Leia mais

Colaborar com as várias estruturas da escola nas tarefas inerentes ao cargo.

Colaborar com as várias estruturas da escola nas tarefas inerentes ao cargo. Atualizar e divulgar a composição da equipa. Divulgar as atividades. Atualizar e divulgar diversos materiais. ano lectivo Informação/divulgação dos serviços especializados na página da escola /EE Representar

Leia mais

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 Plano Anual de Atividades do de Escolas Sá de Miranda Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 (devem ser indicadas as atividades que ultrapassem a dimensão do pequeno grupo ou da turma) Calendarizaç

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES O Plano Plurianual de Atividades é um documento de planeamento que define, em função do Projeto Educativo, os objetivos, as formas de organização e de programação das atividades e que procede à identificação

Leia mais

PLANO DE MELHORIA DA BIBLIOTECA da FAV PARA 2015/2016

PLANO DE MELHORIA DA BIBLIOTECA da FAV PARA 2015/2016 Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém Escola Básica Frei André da Veiga PLANO DE MELHORIA DA BIBLIOTECA da FAV PARA 2015/2016 A. Currículo, literacias e aprendizagem Problemas identificados Falta

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012

Agrupamento de Escolas de Samora Correia 2011/2012 Plano Anual de Actividades Jardins de Infância Organização do Ambiente Educativo e espaços comuns. (de 4 a 09-09-2011) Cada educadora prepara a sua sala Organizar o Ambiente Educativo educadoras. Observação

Leia mais

DEPARTAMENTO DA QUALIDADE

DEPARTAMENTO DA QUALIDADE DEPARTAMENTO DA QUALIDADE PLANO DE MELHORIA ESA 2013-2016 Objetivos gerais do Plano de Melhoria 1. Promover o sucesso educativo e melhorar a sua qualidade 2. Melhorar os processos e resultados pedagógicos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria AGRUPAMENTO DE ESCOLAS N 1 DE MARCO DE CANAVESES (150745) Plano de Ação de Melhoria 2015l2017 ÍNDICE ÍNDICE: INTRODUÇÃO... 3 ÁREAS DE AÇÃO DE MELHORIA.... 4 PLANOS DE AÇÃO DE MELHORIA.. 5 CONCLUSÃO...

Leia mais

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação SABE 12-11-2007 2 Apresentação O conceito de Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que se

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz Escola EB 2,3 Dr. João de Barros Escola EB 1 de Abadias Escola EB1 da Gala

Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz Escola EB 2,3 Dr. João de Barros Escola EB 1 de Abadias Escola EB1 da Gala 0 Agrupamento de Escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz Escola EB 2,3 Dr. João de Barros Escola EB 1 de Abadias Escola EB1 da Gala Regulamento das Bibliotecas Escolares Centro de Recursos Educativos

Leia mais

As propostas do. Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica

As propostas do. Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica As propostas do LIVRO Livre Dimensão Histórica Cívica Artística Social Pedagógica Dimensão Histórica: Conhecimento do passado histórico: 25 de Abril, Estado Novo, Guerra Colonial, Descolonização e Democracia;

Leia mais

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL

PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL MUNICÍPIO DE VOUZELA PLANO EDUCATIVO MUNICIPAL 2014/2015 Designação da Formação Toxicodependências Programa de Respostas Integradas As Crianças Marcam a Diferença! Natação 1º Ciclo Prolongamento de Horário

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO 2016. Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental

PROGRAMA DE AÇÃO 2016. Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental PROGRAMA DE AÇÃO 2016 Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental ÍNDICE I - INTRODUÇÃO... 3 II EIXOS/OBJETIVOS ESTRATÉGICOS... 3 III AÇÕES E ATIVIDADES... 4 IV AVALIAÇÃO... 4 V

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

À DESCOBERTA DE UMA NOVA

À DESCOBERTA DE UMA NOVA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VELAS À DESCOBERTA DE UMA NOVA NOVA ILHA INTERCÂMBIO 5º C DAS VELAS/ 5ºC DE VILA FRANCA DO CAMPO Introdução Uma vez que o arquipélago dos Açores é composto por nove ilhas,

Leia mais

Plano de Intervenção 2014-15

Plano de Intervenção 2014-15 Plano de Intervenção 2014-15 Os agrupamentos de escolas que já integram a Rede aler+ são convidados a apresentarem um Plano de Intervenção que evidencie a centralidade da leitura e envolva os jardins de

Leia mais

2013-2014. Relatório Final. EB 2.3 Mosteiro e Cávado

2013-2014. Relatório Final. EB 2.3 Mosteiro e Cávado EB 2.3 Mosteiro e Cávado 2013-2014 Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado Biblioteca escolar - Centro de recursos educativos bibliotecasmosteiroecavado@gmail.com becre-cavado.blogspot.com bemerelim.blogspot.pt

Leia mais

PES Promoção e Educação para a Saúde

PES Promoção e Educação para a Saúde (A PREENCHER PELA COMISSÃO DO PAA) Atividade Nº AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE FRAGOSO Projeto PES Promoção e Educação para a Saúde Equipa Dinamizadora: Alice Gonçalves e Rosa Rêgo Ano letivo 2014/2015

Leia mais

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico

ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA. Proposta de planos anuais. 1.º Ciclo do Ensino Básico ACTIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LECTIVO 2011 / 2012 TIC@CIDADANIA Proposta de planos anuais 1.º Ciclo do Ensino Básico Introdução O objetivo principal deste projeto é promover e estimular

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALCABIDECHE ESCOLA BÁSICA 2,3 DE ALCABIDECHE Sede 1. Identificação DEPARTAMENTO: Pré-Escolar PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES - PROPOSTA DE ACTIVIDADES ANO LECTIVO - 2010 / 2011 Coordenador(a):

Leia mais

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes

Agrupamento de Escolas nº4 de Évora - 135562 Escola Sede: Escola Secundária André de Gouveia. Plano de Ação dos Projetos e Clubes Consciencializar toda a Comunidade Escolar para a Preservação do Meio Envolvente; Sensibilizar a comunidade para a poupança de recursos, promovendo a reutilização e a reciclagem. Valorizar a Educação para

Leia mais

Departamento de Psicologia e de Educação Especial

Departamento de Psicologia e de Educação Especial Departamento de Psicologia e de Educação Especial 1- Avaliação e acompanhamento psicológico Avaliação e acompanhamento psicológico e psicopedagógico individual (promoção da autoestima e comportamentos

Leia mais

ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS

ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS ENCONTRO DA COMISSÃO SECTORIAL PARA A EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO CS/11 ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS OPORTUNIDADES, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DE QUALIDADE APRESENTAÇÃO DO TRABALHO GT2 - Ensino Superior

Leia mais

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014

AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 AGENDA DE NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2014 O Agrupamento de Escolas N.º2 de Abrantes tem como um dos seus objetivos a plena integração na comunidade de que faz parte. Surge assim como natural a divulgação das

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 3º Período ATIVIDADE OBJETIVO INTERDISCIPLI- NA-RIDADE LIGAÇÃO AO PROJETO EDUCATIVO DINAMIZADORES E ACOMPANHANTES PÚBLICO-ALVO (Referir turma) CALENDARIZAÇÃ O CUSTOS

Leia mais

DOMÍNIO 1 - Estratégia para toda a escola/ todo o agrupamento:

DOMÍNIO 1 - Estratégia para toda a escola/ todo o agrupamento: Plano de Intervenção Projeto ALer+ - 2014/2015 Designação Sempre ALer+ 2.1. Descrição sumária do Plano de Intervenção O Agrupamento de Escolas André Soares entrou para o projeto ALer+ no 1º ano de desenvolvimento

Leia mais

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2009/2010

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2009/2010 Mediateca Plano de Actividades 2009/2010 pág. 1/6 Introdução MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2009/2010 A Mediateca estrutura-se como um sector essencial do desenvolvimento do currículo escolar e as suas

Leia mais

Pré-Projeto de Educação Ambiental

Pré-Projeto de Educação Ambiental Pré-Projeto de Educação Ambiental Vamos Descobrir e Valorizar o Alvão Ano 2014/15 Centro de Informação e Interpretação Lugar do Barrio 4880-164 Mondim de Basto Telefone: 255 381 2009 ou 255 389 250 1 Descobrir

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual)

Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) Agrupamento de Escolas de Santo André, Santiago do Cacém Código: 135513 NIFPC: 600075907 Escola Secundária Padre António Macedo Clube de Francês / Oficina de Francês (Sala Virtual) 2007/2014 Luísa Maria

Leia mais

PLANO TIC. O Coordenador TIC Egídia Fernandes Ferraz Gameiro [1] 2 0 0 9-2 0 1 0

PLANO TIC. O Coordenador TIC Egídia Fernandes Ferraz Gameiro [1] 2 0 0 9-2 0 1 0 PLANO TIC 2 0 0 9-2 0 1 0 O Coordenador TIC Egídia Fernandes Ferraz Gameiro [1] EB1/PE Santa Cruz http://escolas.madeira-edu.pt/eb1pescruz eb1pescruz@madeira-edu.pt IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Egídia

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA Plano Estratégico de Melhoria 2011-2012 Uma escola de valores, que educa para os valores Sustentabilidade, uma educação de, e para o Futuro 1. Plano Estratégico

Leia mais

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4

ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 ÍNDICE ENQUADRAMENTO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DO AGRUPAMENTO... 4 1.1- DOCENTES:... 4 1.2- NÃO DOCENTES:... 5 1.2.1- TÉCNICAS SUPERIORES EM EXERCÍCIO DE FUNÇÕES... 5 1.2.2- ASSISTENTES OPERACIONAIS EM EXERCÍCIO

Leia mais

BIBLIOTECA DA ESCOLA SEDE. Turmas Dinamizadoras. Comunidade 2ª feira

BIBLIOTECA DA ESCOLA SEDE. Turmas Dinamizadoras. Comunidade 2ª feira BIBLIOTECA DA ESCOLA SEDE Data Horário Atividades Durante - Exposição dos trabalhos realizados por a manhã professores, alunos e pais/encarregados de educação do Agrupamento no âmbito dos - Equipa das

Leia mais

A MANTA DE RETALHOS E MEMÓRIAS PROJETO ESCOLA JOSEFA DE ÓBIDOS. Agrupamento de Escolas P. Bartolomeu de Gusmão. Ana Maria Marques

A MANTA DE RETALHOS E MEMÓRIAS PROJETO ESCOLA JOSEFA DE ÓBIDOS. Agrupamento de Escolas P. Bartolomeu de Gusmão. Ana Maria Marques Agrupamento de scolas. Bartolomeu de Gusmão SCLA JSFA ÓBIS Biblioteca scolar Josefa de Óbidos JT A MANTA TALHS MMÓIAS Ana Maria Marques Lisboa, julho de 2012 7 Apresentação A frequência do ateliê Sentir?

Leia mais

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS.

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. AÇÃO Nº 1 DESIGNAÇÃO DA AÇÃO: CONCEBER E APLICAR ESTRATÉGIAS/METODOLOGIAS CONDUCENTES À MELHORIA DOS RESULTADOS. BREVE DESCRIÇÃO DA AÇÃO: conceber, discutir e aplicar planificações, metodologias, práticas

Leia mais

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico PLE Proposta de Plano Anual 2013/2014 1. Introdução A atividade

Leia mais

Plano de Atividades 2012

Plano de Atividades 2012 Plano de Atividades 2012 A Direção da rede ex aequo propõe o seguinte plano de atividades para o ano de 2012, tendo em conta oito áreas de intervenção consideradas prioritárias. 1. Área de Apoio 2. Área

Leia mais

Bibliotecas escolares RBE Relatório de auto- avaliação Domínio A

Bibliotecas escolares RBE Relatório de auto- avaliação Domínio A Contexto e caracterização 1. Contexto 1.1 Escola/agrupamento Escola Básica Integrada de Apúlia 1.2 Endereço Av. Da Praia s/n 1.3 Oferta Curricular Bibliotecas escolares RBE Relatório de auto- avaliação

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO. Indicações para Operacionalização 2012-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE REDONDO PROJETO EDUCATIVO Indicações para Operacionalização 2012-2015 O Plano Anual de Atividades do Agrupamento é relevante para toda a Comunidade Educativa. Por ele se operacionalizam

Leia mais

Propostas para o Dia Mundial do Livro e/ou para a Semana da LEITURA

Propostas para o Dia Mundial do Livro e/ou para a Semana da LEITURA Propostas para o Dia Mundial do Livro e/ou para a Semana da LEITURA Comissão Coordenadora do Plano Regional de Leitura P l a n o R e g i o n a l d e L e i t u r a R e d e R e g i o n a l d e B i b l i

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

pelouro da educação, cultura, desporto e juventude CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ORDEM DE TRABALHOS.6ª reunião CME Leitura e aprovação da ata da reunião anterior; Balanço do 1º período do ano letivo 2011/12; Intervenção do representante do Ministério

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT

RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT RELATÓRIO SOBRE AS ATIVIDADES REALIZADAS NO ANO LETIVO 2014/15 NO ÂMBITO DOS OBJETIVOS DA GLOBAL COMPACT Objetivos gerais: Promover os valores fundamentais nas áreas de direitos humanos, direito do trabalho,

Leia mais