A Unilever faz parte da nossa vida e do. nosso cotidiano. Termos à nossa disposição. de todo o tipo e rótulos com todas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Unilever faz parte da nossa vida e do. nosso cotidiano. Termos à nossa disposição. de todo o tipo e rótulos com todas"

Transcrição

1 RELATÓRIO SOCIOAMBIENTAL 2004

2 A Unilever faz parte da nossa vida e do nosso cotidiano. Termos à nossa disposição um mundo de marcas, embalagens de todo o tipo e rótulos com todas as cores. Podemos contar com produtos para as mais diversas finalidades que garantem bem estar, conforto, beleza, alegria e saúde. As ilustrações deste relatório foram criadas pensando no universo que a empresa representa. Elas estão presentes ao longo dos capítulos que relatam o desempenho da companhia no ano de 2003 retratando funcionários, parceiros, fornecedores, consumidores e clientes com as cores e o jeito de ser da Unilever.

3 4 MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA 16 PERFIL UNILEVER 6 COMPROMISSO CORPORATIVO E RESPONSABILIDADE SOCIAL QUALIDADE DAS RELAÇÕES Público Interno Consumidores e Clientes Meio Ambiente Comunidade e Ação Social Nossos Fornecedores Relações Institucionais CRÉDITOS

4

5 M ENSAGEM DO presidente Em meados de 2003, a Unilever Brasil publicou o seu primeiro Relatório Socioambiental referente ao exercício de Foi um esforço e tanto, um aprendizado altamente compensador e, sobretudo, revelador. Percorrendo a nossa história, constatamos que a consagrada liderança da empresa em diversos segmentos do mercado tinha como alicerce não apenas o foco na qualidade dos produtos e na satisfação das necessidades do consumidor, mas estava apoiada também nas melhores práticas de responsabilidade social e ambiental. Procuramos mostrar a forma como a Unilever trabalha, as ações das marcas, os diferentes aspectos do nosso relacionamento com funcionários, parceiros, fornecedores, clientes e consumidores e os nossos projetos de investimento social. No final, ficou claro para nós, como numa fotografia bem iluminada e enquadrada, que a empresa estava não apenas alinhada aos valores que marcaram sua origem, mas soube também acompanhar as transformações da sociedade e do mundo corporativo. A história continua neste segundo relatório, um retrato do ano de As expectativas de desenvolvimento econômico do País ainda não se cumpriram. Apesar do cenário desfavorável, a Unilever não perdeu sua rota de crescimento. Bons resultados foram garantidos pela bemsucedida estratégia de foco nas marcas líderes e na inovação, sem perder de vista, é claro, a preocupação com o controle de custos. Mais do que a evolução dos números, porém, queremos mostrar o quanto avançamos no desafio de integrar a responsabilidade social no nosso planejamento estratégico, seja na estruturação de uma governança corporativa, seja no investimento em ferramentas de gestão, seja na qualidade dos relacionamentos com os diferentes públicos, seja na expansão do 4

6 Instituto Unilever, criado em 2002, para ser o meio condutor das nossas aspirações e apoiar as ações sociais da companhia. Hoje, mais do que nunca, sabemos que o sucesso duradouro de uma empresa tem como base o desenvolvimento sustentável e o comprometimento com o seu papel social. Às vésperas de comemorar 75 anos, a Unilever Brasil renova-se com a missão corporativa Vitalidade e a nova logomarca HOJE, MAIS DO QUE NUNCA, SABEMOS QUE O SUCESSO DURADOURO DE UMA EMPRESA TEM COMO BASE O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E O COMPRO- METIMENTO COM O SEU PAPEL SOCIAL. anunciadas em julho de As novidades trazem outros ares para os nossos negócios. Nossos produtos vão levar Vitalidade para o dia-a-dia dos nossos consumidores e ajudar as pessoas a se sentirem bem, ficar mais bonitas e aproveitar mais a vida. É com Vitalidade que vamos impulsionar o futuro das nossas marcas, a nossa cultura empreendedora e os nossos compromissos com as comunidades e o meio ambiente. Este capítulo está só começando e será escrito com a nossa energia, garra e vontade de inovar. Vinícius Prianti Presidente da Unilever Brasil

7 CAPÍTULO 1 PERFIL UNILEVER

8

9 A PRESENTANDO A Unilever A UNILEVER É UMA COMPANHIA MULTINACIONAL COM UNIDADES INSTALADAS, CONSUMIDORES, FUNCIONÁRIOS, PARCEIROS DE NEGÓCIOS EM MAIS DE 100 PAÍSES EM TODOS OS CONTINENTES. Quando o jovem William Hesketh Lever montou o próprio negócio em 1884 e começou a vender aos habitantes da cidade inglesa de Bolton um sabão cortado em pedaços embrulhados um a um, com o vistoso nome Sunlight, certamente não fazia idéia de que esse seria o início de uma história de sucesso que alcançaria o inimaginável século XXI. Mais do que um comerciante, Lever era um empreendedor e, em sociedade com os irmãos, investiu na produção de um sabão neutro com uma fórmula especial para facilitar a tarefa de lavar roupa. Outros produtos vieram, como o sabonete Lux e, com o excedente dos óleos vegetais e animais, começou a fabricar margarina em A concorrência com a Margarine Unie, empresa dos holandeses Jurgens e Van den Bergh, foi inevitável e deu lugar, em 1929, ao acordo que deu origem à Unilever, organização que emprega hoje 234 mil pessoas e está presente no cotidiano de milhões de pessoas com produtos inovadores e de qualidade. Os valores do fundador marcaram a trajetória da Unilever, multinacional que está presente hoje em 150 países e tem unidades instaladas em pelo menos 100 deles. Como líder na produção e no fornecimento de bens de consumo não-duráveis, com cerca de 400 marcas mundialmente reconhecidas nos segmentos de limpeza, higiene e beleza, e alimentação, incluindo sorvetes, garantiu em 2003 o faturamento global de 42,942 bilhões de euros. Knorr, Cica, AdeS, Lipton, Dove, Cif, OMO, Seda, AXE, Hellmann s, Cornetto, Magnum, Rexona, Lux, Close- Up, Ben & Jerry e Slim Fast são marcas que estão na mente das pessoas em todo o mundo, como queria William Lever, quase oito décadas passadas, para satisfazer às necessidades dos consumidores e tornar a vida mais fácil, mais gostosa e mais bonita. 8

10 Na década de 1940, os produtos Gessy eram anunciados nos bondes da cidade do Rio de Janeiro. Na página ao lado, primeiro anúncio do sabão Sunlight, que começou a ser produzido, em 1930, na fábrica de Vila Anastácio, em São Paulo 9

11 Garanhuns (PE) Alimentos Igarassu (PE) HPC Recife (PE) HPC e Kibon Goiãnia (GO) Alimentos Patos de Minas (MG) Alimentos Pouso Alegre (MG) Alimentos Mogi-Guaçu (SP) Alimentos São Paulo (SP) Kibon Valinhos (SP) Alimentos e HPC Vinhedo (SP) HPC Indaiatuba (SP) HPC Itatiba (SP) HPC A UNILEVER verde e amarela ÀS VÉSPERAS DE COMPLETAR 75 ANOS DE BRASIL, A UNILEVER É UMA DAS MAIORES EMPRESAS DO SETOR DE BENS DE CONSUMO. SUAS MAR- CAS SÃO LÍDERES NOS SEGMENTOS DE HIGIENE PESSOAL, LIMPEZA DOMÉSTICA, ALIMENTOS E SORVETES. EM 2003, FOI APONTADA COMO A SEGUNDA MAIOR ANUNCIANTE DO PAÍS, EM LEVANTAMENTO DA REVISTA MEIO & MENSAGEM. 10

12 William Lever não viveu para comemorar o acordo anglo-saxão que deu origem à Unilever em 1929 e acompanhar a instalação de mais um braço da companhia que fundara, a Irmãos Lever, na cidade de São Paulo (SP), num distante e promissor país chamado Brasil. Os primeiros lotes de Sunlight e Flocos Lux que chegaram aos consumidores brasileiros eram importados, mas em poucos meses começou a fabricação nacional desses produtos na fábrica de Vila Anastácio, bairro que ficava a 12 km do centro de São Paulo. Por décadas, a trajetória brasileira da empresa foi marcada por acirrada competição com a Companhia Gessy Industrial, do italiano José Milani & Cia., que tinha como carro-chefe o sabonete Gessy. Em 1960, um acordo uniu as empresas e surgiu assim as Indústrias Gessy Lever. Produtos inovadores, como Rinso, OMO e os sabonetes Lux, Lever e Lifebuoy, construíram a liderança da empresa nos segmentos de limpeza doméstica e higiene pessoal. A inauguração da fábrica de margarina cremosa Doriana, em Valinhos/SP, marca a entrada das Indústrias Gessy Lever no mercado de alimentos, seguindo a estratégia da Unilever mundial. Para crescer nesse segmento, o Grupo inicia uma série de aquisições: a Alnasa, que fabricava os sorvetes Gelato, em 1973; a Anderson Clayton S/A, que produzia a gordura vegetal Saúde, em 1986; a Cica, com seus produtos à base de tomates, em 1993; a líder de sorvetes Kibon, em Com a aquisição mundial da Bestfoods, em 2000, são incorporadas marcas das Refinações de Milho Brasil, como a Maizena, o óleo de milho Mazola e a maionese Hellmann s, além dos caldos Knorr e do portfólio Arisco. Em linha com a Unilever mundial e com duas grandes frentes de atuação alimentos e higiene e beleza a Gessy Lever assume em 2001 a identidade corporativa internacional e nasce assim a Unilever Brasil. A reorganização mundial determina ainda a implementação da divisão de sorvetes que fica a cargo da Kibon. O próximo passo foi reunir os produtos voltados para o segmento de restaurantes e preparação de refeições fora de casa na divisão Unilever Foodsolutions, um desafio lançado em 2002 e consolidado em A Unilever Brasil chegou ao final de 2003 com 15 unidades operacionais instaladas nos Estados de Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo, responsáveis pela produção de 50, das 400 marcas globais. Em relação a 2002, a distribuição da empresa no mapa do Brasil foi alterada com a transferência das operações da unidade de Vespasiano/MG para Indaiatuba/SP ( mais informações na pág. 49). Em 2003, o faturamento bruto consolidado da Unilever foi de R$ ,00, com um acréscimo de 9% em relação ao ano anterior. Esse valor representou 5% do faturamento da Unilever global e 50% da América Latina. A empresa chegou ao final de 2003 com funcionários (redução de 5% em relação a 2003). Desse total, 22% são mulheres, 50% estão na faixa de idade entre 26/35 anos e 45% têm de um a cinco anos de empresa. A Unilever Brasil recolheu aos cofres públicos, na forma de impostos e contribuições, R$ ,00. Os investimentos em programas e ações sociais totalizaram R$ ,00. 11

13 Anos de 1930 Anos de 1940 Anos de 1950 Anos de : a Unilever é criada, resultado da fusão entre a fábrica de sabão inglesa Lever Brothers e a fábrica de margarina holandesa Margarine Unie 1930: a Irmãos Lever inaugura sua primeira fábrica na capital paulista, no bairro de Vila Anastácio, e passa a produzir o sabão Sunlight no País 1932: a Irmãos Lever lança no mercado brasileiro o sabonete Lever, com o mesmo perfil do europeu Lux 1936: lançados os sabonetes Carnaval e Lifebuoy Enquanto isso : a Perfumaria Atkinsons, controlada pela Lever Brothers desde o início do século XX, instala-se no Rio de Janeiro 1930: a empresa Refinações de Milho Brasil, pertencente à Corn Products Company (CPC), abre sua primeira fábrica em São Paulo para produzir derivados de milho como a Maizena 1932: a empresa José Milani & Cia., fundada em 1897, é transformada em Companhia Gessy Industrial, adotando o nome do sabonete, seu produto de maior sucesso 1934: a empresa norte-americana Anderson Clayton Company, que atuava na produção de alimentos, abre subsidiária no País 1944: a Irmãos Lever assume a administração da S/A Perfumaria J. E. Atkinsons Enquanto isso : na cidade paulista de Jundiaí/SP, é fundada a Cica Companhia Industrial de Conservas Alimentícias empresa que introduziu o extrato de tomate Elefante no País 1942: é fundada no Rio de Janeiro a Companhia U.S., empresa norte-americana produtora de sorvetes e antecessora da Kibon, que lança as marcas campeãs de venda Eski-bon e o picolé Chicabon no País 1948: Anderson Clayton lança a margarina Saúde 1953: a Irmãos Lever lança Rinso, o primeiro sabão em pó brasileiro 1957: a Irmãos Lever lança o primeiro detergente em pó OMO Enquanto isso : é introduzida no mercado brasileiro a margarina Claybom, pela Anderson Clayton 1951: o nome da Kibon passa a ser assinatura da empresa 1958: inauguração da nova fábrica Kibon em São Paulo/SP LINHA do tempo 1960: Irmãos Lever adquire a Companhia Gessy Industrial e nasce as Indústrias Gessy Lever 1962: lançado no Brasil o primeiro xampu da Gessy Lever, Vinólia, marca da Unilever já consagrada em outros países e é introduzido no mercado nacional o creme dental Signal, o primeiro com listras 1963: o sabonete Lever é relançado com o nome Lux. É lançado também o sabonete Rexona, cuja marca desenvolveria uma linha de desodorantes de grande sucesso no ano seguinte 1968: os primeiros xampus da marca Seda chegam ao mercado Enquanto isso : nasce a Caterplan, divisão da Bestfoods dedicada ao mercado institucional atuando na Europa e nos EUA 1961: lançamento dos primeiros caldos e sopas Knorr no Brasil 1962: iniciada a fabricação da maionese Hellmann's no País 1969: criação da marca Arisco

14 Anos de 1970 Anos de 1980 Anos de 1990 Anos de : é inaugurada a fábrica paulista de Valinhos, para produção de margarina. Criação da divisão Van den Bergh e ingresso da Gessy Lever no mercado de alimentos com o lançamento de Doriana, a primeira margarina cremosa do mercado brasileiro 1971: lançado Close Up, o primeiro gel dental brasileiro 1973: lançamento da margarina Becel, a primeira que traz o apelo à saúde 1975: lançamento de Comfort, o primeiro amaciante de roupas do País 1976: a Gessy Lever lança Gradina, linha de produtos destinados a confeitarias, panificadoras, restaurantes e cozinhas industriais 1978: a Gessy Lever lança no país a marca internacional de chás Lipton. Inauguração da fábrica de Vinhedo que passou a manufaturar os produtos de higiene pessoal da Gessy Lever Enquanto isso : inauguração da Kibon Nordeste 1975: lançada a loção hidratante Vasenol no mercado brasileiro, pela empresa Pond's 1983: inaugurada a nova fábrica de detergentes da Gessy Lever na cidade paulista de Indaiatuba 1984: a empresa Henkel, fabricante das marcas de detergente Viva, Mago, Gigante Branco e Campeiro é incorporada pela Gessy Lever 1985: lançamento nacional da marca de desodorantes Axe 1986: incorporada pela Unilever a indústria de cosméticos Pond's 1986: adquirida pela Gessy Lever a empresa Anderson Clayton, produtora da margarina Claybom e outros alimentos, óleos vegetais, farelos e rações para animais 1986: lançamento do sabão em pedra Brilhante no mercado brasileiro Enquanto isso : Kibon é adquirida pela empresa norte-americana Philip Morris 1982: a Refinações de Milho Brasil entra no mercado foodservice brasileiro iniciando as atividades da divisão Caterplan, com linhas de produtos e serviços implementadas com marcas líderes como Hellmann's, Knorr, Maizena e AdeS 1990: lançamento de Dimension 2 em 1, o primeiro produto do mercado composto por xampu e condicionador 1991: lançada a Doriana Light, primeiro creme vegetal light do mercado brasileiro 1992: lançado Dove, o primeiro sabonete com ingredientes hidratantes do mercado brasileiro 1993: adquirida pela Gessy Lever a Cica Companhia Industrial de Conservas Alimentícias, produtora de derivados do tomate, doces e vegetais 1995: inauguração da fábrica de detergentes em pó na cidade de Vespasiano/MG Lançamento nacional do Lipton Ice Tea 1996: a Gessy Lever adquire a Diversey Brasil, empresa de origem canadense instalada no País desde 1956, dando origem à DiverseyLever, que atua na área de produtos, sistemas e serviços para higiene industrial Lançamento do detergente Ala na região Nordeste do país AdeS chega ao Brasil, importado da Argentina. No ano seguinte, passa a ser fabricado aqui 1997: inaugurada a fábrica da cidade de Igarassu/PE, voltada à produção de detergente em tablete e em pó da marca Ala A Gessy Lever adquire a Kibon da empresa Philip Morris e é inaugurada a fábrica de Igarassu/PE 1999: inaugurada a fábrica da Divisão Higiene e Beleza na cidade de Recife/PE, voltada à produção de xampus e desodorantes 1999: Kibon agrega em seu logotipo um coração. O logotipo é o mesmo em todos os países, alterando apenas o nome da marca Inaugurada a fábrica de Rio Verde/GO 2000: após a fusão com a Arisco e o surgimento da RMB Ltda., a Caterplan passa a atuar em outras categorias como tomates, vegetais e azeite de oliva A Unilever incorpora o grupo Bestfoods. Nesse mesmo ano, a Bestfoods já havia incorporado a Arisco, produtora de alimentos fundada em : após a aquisição da Bestfoods pela Unilever, a Caterplan fica ainda maior, englobando as linhas de produtos para este mercado da Van den Bergh e da panificação Gradina. O Centro de Informações e Serviços ao Cliente é oficialmente chamado de CISC 2002: surge o novo nome UBF Foodsolutions, a nova marca que traz a sinergia entre a atuação da Caterplan e Gradina, e que vem para consolidar a posição da empresa no mercado brasileiro. Inaugurada a Fábrica Dove Plataforma de Exportação para a América Latina em Valinhos/SP Criação do Instituto Unilever 2003: união das marcas Knorr e Cica Enquanto isso : a Refinações de Milho Brasil passa a integrar o grupo norte-americano Bestfoods, começando a fabricar apenas produtos alimentícios e deixando para a Corn Products Brasil o negócio de ingredientes industriais. 13

15 SUCESSOS e desafios de 2003 O cenário econômico continuou desafiador em 2003 e reduziu o poder de compra do consumidor brasileiro. Não chegou, porém, a comprometer as metas de crescimento da Unilever Brasil que, alinhada à estratégia de inovação e de qualidade para o consumidor, obteve resultado positivo, manteve sua liderança e cresceu nas categorias nas quais atua. Esse resultado foi possível porque a empresa continuou com o foco na estratégia mundial Caminho para o Crescimento, que traçou os rumos para o período de 2000/2004. A Unilever Alimentos, concentrou esforços nas seis principais marcas de seu portfólio, além de aprimorar os processos de melhoria contínua. Dessa forma, obteve 18% de crescimento. A inovação foi o destaque em todas as divisões. A Unilever Higiene e Beleza colocou no mercado 39 variantes de produtos e o relançamento de Lux bateu recordes de market share. Ao contrário do que fazia em anos anteriores, a Divisão de Sorvetes Kibon surpreendeu os consumidores de todas as faixas com novidades (30 no total) o ano todo, inclusive no inverno. O cream Doriana foi a inovação lançada pela Unilever Alimentos numa condição de preço diferenciada. O primeiro ano de resultado positivo da Unilever Foodsolutions e os sete pontos acrescentados à margem se devem basicamente aos objetivos postos em ação: buscar a aproximação com o operador, desenvolver soluções, otimizar custos e trabalhar o alinhamento estratégico do time. Nas demais divisões, a questão liderança foi também objeto de atenção especial, bem como a preocupação de estimular o trabalho em equipes e reduzir as complexidades. O avanço das iniciativas em responsabilidade social é também um dos destaques do ano como bem demonstra este 14 Relatório Socioambiental.

16 RECONHECIMENTO Os resultados positivos garantidos pela Unilever em 2003 podem ser medidos pelo reconhecimento do mercado e dos consumidores. O volume de vendas da Unilever foi suficiente para mantê-la na mesma colocação de º lugar na pesquisa Exame As Melhores e Maiores. Foi apontada ainda como a maior empresa do País no segmento de Higiene e Cosméticos. No ranking As Empresas mais Admiradas no Brasil, iniciativa da revista Carta Capital, a Unilever foi primeira colocada na categoria Higiene e Limpeza Doméstica. Ficou, ainda, em segundo lugar nas categorias Alimentos e Higiene, Perfumaria e Cosméticos. No ranking geral, subiu seis posições em relação a 2002 e garantiu o 11º lugar. A Pesquisa Top of Mind 2003 do Instituto Datafolha apontou as marcas OMO, Lux, Rexona, Kibon, Hellmann s e Doriana como campeãs em suas categorias. Na categoria Top do Top, o destaque foi para OMO, como a marca mais lembrada do País, posição em que se mantém há dez anos. Gessy foi a marca mais lembrada pelas pessoas acima de 41 anos (Top Sênior); Hellmann s e Kibon como campeãs Top Popular. Na pesquisa Top 5 Marcas mais Confiáveis, conduzida pela revista Seleções Reader s Digest, em 2003, destacaram-se Kibon e OMO. Doriana, Dove, Seda e OMO também foram reconhecidas como as mais confiáveis em suas categorias. O CAMINHO PARA O CRESCIMENTO Para aumentar a taxa anual de crescimento para 6%, a Unilever lançou em 2000 a estratégia mundial O Caminho para o Crescimento. Entre as diretrizes desafiadoras estão: foco nas marcas: concentrar esforços e recursos em 400 marcas, tornando-as fortes e líderes reconexão com o consumidor: descobrir o que o consumidor deseja e satisfazer às suas necessidades simplificar: adotar procedimentos mais eficazes no dia-a-dia, eliminar perdas, encurtar caminhos de comunicação e outras ações que deixem a complicação de lado agilizar as operações, simplificando a forma de aquisição, manufatura e distribuição dos produtos e reduzindo complexidade e custos desenvolver novos e pioneiros canais que levem os produtos ao consumidor cultura empreendedora: encarar os desafios e atingir as metas A UNILEVER ATUA NO BRASIL COM QUATRO DIVISÕES UNILEVER HIGIENE E BELEZA Higiene pessoal Desodorantes, produtos para cabelo, sabonetes líquidos e em barra Limpeza doméstica Detergente em pó, amaciantes, limpadores DIVISÃO DE SORVETES KIBON Sorvetes UNILEVER ALIMENTOS Alimentos Atomatados, caldos, maionese, catchup, amido de milho, bebidas à base de soja UNILEVER FOODSOLUTIONS Produtos e serviços para restaurantes e food service 15

17

18 CAPÍTULO 2 COMPROMISSO CORPORATIVO

19 N OVOS tempos PARA A UNILEVER BRASIL, 2003 ABRE UM NOVO CICLO. FOI BASICA- MENTE UM ANO DE CONSTRUÇÃO APÓS O PROCESSO DE FUSÕES E AQUISIÇÕES INICIADO EM 1997, COM O OBJETIVO DE AMPLIAR AS FRENTES DE ATUAÇÃO DA EMPRESA. OS IMPACTOS FORAM SUCES- SIVOS E ATINGIRAM TODAS AS DIVISÕES. FOI NECESSÁRIA MUITA SI- NERGIA PARA ESTABILIZAR PROCESSOS, INTEGRAR CULTURAS E REORDENAR AS EQUIPES. A conclusão desse trabalho colocou a empresa num novo patamar em que algumas discussões se fizeram necessárias. Entre elas, a definição de uma estrutura para o processo decisório e de um modelo de governança corporativa. A Unilever mundial tem dois presidentes do Conselho de Administração que, em 2003, eram Antony Burgmans e Niall Fitzgerald, e sedes em Londres De acordo com o novo modelo de governança da Unilever, a estrutura local, como é o caso do Brasil, assumiu atribuições corporativas que abrangem as quatro divisões e têm responsabilidade sobre a imagem da empresa e a qualidade dos relacionamentos com seus diferentes públicos. São elas: Mídia, Finanças (Planejamento Tributário), Jurídico e Assuntos Corporativos. (Reino Unido) e Roterdã (Países Baixos). Sua estrutura formal estabelece comandos regionais que seguem as diretrizes do modelo de gestão com três processos (Cadeia de Suprimentos, Vendas e Desenvolvimento de Marcas) e áreas de suporte (Recursos Humanos, Jurídico, Financeiro, Tecnologia da Informação e Assuntos Corporativos). Dentro de cada regional, as companhias operacionais possuem uma estrutura local com características individuais, que respondem pela gestão operacional das fábricas e se encarregam da ativação do mercado. A NOVA MISSÃO A partir de 2004, a Unilever segue os rumos sinalizados pela nova missão Vitalidade e pela nova identidade corporativa. A busca de um conceito simples para uma empresa com um portfólio de cerca de 400 marcas não foi uma tarefa fácil. Era preciso capturar os valores e comportamentos ligados à marca corporativa e conseguir expressar de forma real o que a empresa faz. O conceito levar Vitalidade ao dia-a-dia foi 18

20 19

21 20

22 consagrado no final de 2003 em pesquisas com consumidores, funcionários e formadores de opinião. Um novo logo, com a mesma força do U azul, foi desenvolvido para reforçar a missão Vitalidade. Ele conta a história da Unilever por meio de 25 ícones diferentes que representam suas marcas, as frentes de atuação e os benefícios que a empresa entrega aos consumidores e à sociedade. Gradativamente, a nova identidade estará presente nas embalagens dos produtos e nas comunicações com o consumidor. Ela vai mostrar a presença da Unilever Brasil nas marcas que fazem parte do dia-a-dia dos consumidores brasileiros. Grandes projetos com investimentos representativos começaram a ser implementados em 2003 e mobilizaram o empenho dos funcionários da Unilever Brasil. São as novas ferramentas de gestão de processos, alinhadas com o objetivo estratégico Simplificação, que visam unificar sistemas e promover a agilidade: o Projeto Harmonia para a implementação do SAP; o Projeto Berlim 89 de unificação e sincronização da infra-estrutura de logística; e o CRM (Customer Relation Management) voltado para o relacionamento com os clientes e a qualidade dos serviços. 21

23 Missão A MISSÃO DA UNILEVER É LEVAR VITALI- DADE PARA O DIA-A-DIA. NÓS ATENDEMOS AS NECESSIDADES DIÁRIAS DE NUTRIÇÃO, HIGIENE E CUIDA- DOS PESSOAIS COM MARCAS QUE AJU- DAM AS PESSOAS A SE SENTIREM BEM, FICAREM BONITAS E APROVEITAREM MAIS A VIDA. NOS ÚLTIMOS CINCO ANOS, ESTREITAMOS NOSSO FOCO, NOS CONCENTRANDO EM 400 MARCAS LÍDERES. ACHAMOS QUE CHEGOU A HORA DE REVISAR NOSSA MISSÃO. CONTINUAREMOS A OPERAR DE ACORDO COM OS NOSSOS PRINCÍPIOS E ESTAMOS EVOLUINDO PARA ENFRENTAR NOVOS DESAFIOS. ACREDITAMOS QUE MAIOR CLAREZA SOBRE O QUE QUEREMOS REPRESENTAR NOS POSICIONARÁ MELHOR PARA TERMOS ÊXITO NOS ANOS VINDOUROS. É UMA DECLARAÇÃO CLARA QUE IRÁ INSPI- RAR E IMPULSIONAR NOSSO PORTFÓLIO, NOSSA CULTURA E NOSSOS COMPROMIS- SOS PARA COM AS COMUNIDADES E O MEIO AMBIENTE. 22

24 Visão A UNILEVER BRASIL SERÁ RECONHECI- DA COMO UMA DAS EMPRESAS MAIS ADMIRADAS, TANTO NO BRASIL COMO DENTRO DA CORPORAÇÃO UNILEVER. EM NOSSA INTEGRAÇÃO COM O MER- CADO E A COMUNIDADE LOCAL BUS- CAREMOS A EXCELÊNCIA EM TUDO O QUE FIZERMOS. ATINGIREMOS NOSSAS METAS DE NEGÓCIOS POR MEIO DA IMPLEMEN- TAÇÃO EXCEPCIONAL, NO BRASIL, DAS ESTRATÉGIAS E POLÍTICAS COR- PORATIVAS DEFINIDAS PELA UNILEVER AMÉRICA LATINA. NOSSO FOCO ESTARÁ NOS SEGUINTES PONTOS: SATISFAÇÃO DO CONSUMIDOR E DO CLIENTE CRESCER E ATINGIR AS METAS DE RESULTADO MOTIVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DAS PES- SOAS, PARA QUE POSSAM ALCANÇAR PADRÕES DE DESEMPENHO EXTRAORDINÁRIOS E TER OPORTUNIDADES DE CARREIRA EM TODAS AS UNIDADES DE NEGÓCIO DA EMPRESA NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA UNILEVERAGE E SUPORTE ÀS EMPRESAS DO GRUPO NO BRASIL RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA 23

25 ÉTICA E transparência UMA INICIATIVA DE 2003 MERECE SER DESTACADA: A CAMPANHA DE COMUNICAÇÃO SOBRE O CÓDIGO DE PRINCÍPIOS DE NEGÓCIOS, DESENVOLVIDA COM O OBJETIVO DE DIVULGAR AS ATUALIZAÇÕES FEITAS NO DOCUMENTO E A CRIAÇÃO DE UMA CENTRAL GLOBAL ( ETHICS HOTLINE ) PARA ENCAMINHAMENTO DE SUSPEITAS DE INFRAÇÕES AO CÓDIGO. Por meio de dinâmicas especiais, os funcionários da Unilever Brasil discutiram as questões-chave que afetam a imagem da empresa. Foi distribuída também a cartilha Trilha Certa, com orientações práticas sobre situações que podem acontecer na rotina de trabalho de qualquer pessoa e que impliquem transgressão dessas regras. Todo o material da campanha está disponível na intranet, para reciclagem e treinamento de funcionários novos. Com esse mecanismo, a Unilever renovou mais uma vez o seu compromisso social e promoveu uma profunda reflexão sobre os padrões de conduta que preza e quer ver respeitados. Para assegurar a mesma transparência nos relacionamentos comerciais, foi iniciado também em 2003 um trabalho de divulgação e de esclarecimentos do código junto às empresas parceiras e integrantes da cadeia de fornecimento. 24

26 CÓDIGO DE PRINCÍPIOS DE NEGÓCIOS PADRÃO DE CONDUTA Conduzimos nossas operações com honestidade, integridade e abertura e com respeito pelos direitos humanos e interesses de nossos funcionários. Respeitamos também os interesses legítimos daqueles com quem mantemos relações. OBEDIÊNCIA À LEI As companhias da Unilever e seus funcionários estão obrigados a atuar em conformidade com as leis e os regulamentos dos países nos quais operamos. FUNCIONÁRIOS A Unilever está comprometida com a diversidade no ambiente de trabalho, caracterizado por confiança e respeito mútuos, em que todos se sintam responsáveis pelo desempenho e pela reputação de nossa empresa. Recrutamos, empregamos e promovemos funcionários somente com base nas qualificações e habilidades necessárias para o trabalho a ser executado. Estamos comprometidos a oferecer condições seguras e saudáveis de trabalho para todos os funcionários. Não utilizamos qualquer forma de trabalho forçado, compulsório ou infantil. Estamos comprometidos a trabalhar junto com nossos funcionários para desenvolver e enriquecer as capacidades e habilidades de cada indivíduo. Respeitamos a dignidade do indivíduo e a liberdade dos funcionários de se associarem livremente. Mantemos boa comunicação com funcionários, por meio de informações sobre a empresa e de procedimentos de consulta. CONSUMIDORES A Unilever está comprometida com o fornecimento consistente de marcas de produtos e serviços que ofereçam valor em termos de preço e qualidade, e que sejam seguros em seu uso normal. Os produtos e serviços são rotulados, anunciados e comunicados de forma precisa e correta. ACIONISTAS A Unilever conduz suas operações de acordo com princípios internacionalmente aceitos de boa governança corporativa. Provemos informações confiáveis, de forma regular e oportuna, sobre nossas atividades, estrutura, situação financeira e desempenho para todos nossos acionistas. PARCEIROS DE NEGÓCIOS A Unilever está comprometida com o estabelecimento de relacionamentos que sejam mutuamente benéficos com nossos fornecedores, clientes e parceiros de negócio. Em nossas operações, esperamos que nossos parceiros sigam princípios de negócio consistentes com os nossos. ENVOLVIMENTO COM A COMUNIDADE A Unilever busca ser uma empresa cidadã de confiança e, como parte integrante da sociedade, cumprir suas responsabilidades em relação às sociedades e comunidades nas quais opera. ATIVIDADES PÚBLICAS As companhias da Unilever são estimuladas a promover e defender seus legítimos interesses de negócio. A Unilever coopera com governos e outras organizações, diretamente ou por meio de entidades, como associações de classe, no desenvolvimento de propostas de leis ou outros regulamentos que possam afetar interesses legítimos do negócio. A Unilever não apóia partidos políticos, nem contribui para o financiamento de grupos cujas atividades visam promover interesses de partidos políticos. MEIO AMBIENTE A Unilever está comprometida com a promoção de melhorias contínuas na gestão do seu impacto ambiental e com o objetivo de longo prazo do desenvolvimento sustentável. A Unilever trabalha em parceria com outros para promover cuidados ambientais, aumentar o entendimento de questões ambientais e disseminar boas práticas. INOVAÇÃO Respeitamos as preocupações de nossos consumidores e da sociedade, ao aplicarmos inovação científica com o objetivo de atender às necessidades dos consumidores. Trabalhamos com sólida base científica, aplicando padrões rigorosos de segurança dos produtos. CONCORRÊNCIA A Unilever acredita na concorrência vigorosa, mas leal, e apóia o desenvolvimento de leis adequadas para regulamentá-la. As companhias e os funcionários da Unilever conduzem suas operações em conformidade tanto com os princípios da concorrência justa quanto com todas as normas aplicáveis. INTEGRIDADE DE NEGÓCIOS A Unilever não dá, nem recebe subornos diretos ou indiretos, nem qualquer outra vantagem imprópria, visando ganhos financeiros ou de negócios. Nenhum empregado pode oferecer, dar ou receber qualquer presente ou pagamento que seja, ou que possa ser interpretado como suborno. Qualquer solicitação ou oferta de suborno deve ser rejeitada de imediato e reportada à administração. Os registros contábeis e documentos da Unilever devem descrever com precisão e refletir a natureza das transações subjacentes. Nenhuma conta, fundo ou ativo, não revelada ou não registrada, deve ser estabelecida ou mantida. CONFLITOS DE INTERESSE Todos os funcionários da Unilever devem evitar atividades pessoais ou interesses financeiros que possam constituir conflito de interesses para com suas responsabilidades na empresa. Funcionários da Unilever não devem buscar ganhos pessoais ou para terceiros por meio do abuso de suas posições. CONFORMIDADE MONITORAMENTO RELATÓRIOS A conformidade com esses princípios é um elemento essencial do sucesso dos nossos negócios. Cabe ao Board da Unilever garantir que esses princípios sejam comunicados, compreendidos e observados por todos os funcionários. A responsabilidade no dia-a-dia é delegada à Alta Administração das regiões e das companhias operacionais. A Alta Administração será responsável pela implementação desses princípios, se necessário por meio de uma orientação mais detalhada e adaptada às necessidades locais. A conformidade com esse código deve ser relatada de acordo com os procedimentos especificados pelos Joint Secretaries. O Board da Unilever não criticará qualquer perda de negócio que seja conseqüência da aderência a esses princípios e a outras políticas e instruções obrigatórias. O Board da Unilever espera que os funcionários comuniquem, para o Board diretamente ou para a Alta Administração, quaisquer violações ou suspeitas de violações desses princípios. Foi prevista a possibilidade de que os funcionários possam relatar violações de forma confidencial, e nenhum empregado sofrerá em conseqüências de tal ação. 25

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER Acreditamos que as empresas só podem florescer em sociedades nas quais os direitos humanos sejam protegidos e respeitados. Reconhecemos que as empresas

Leia mais

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES

NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES NOSSOS PRINCÍPIOS ORIENTADORES Por cerca de 50 anos, a série Boletim Verde descreve como a John Deere conduz os negócios e coloca seus valores em prática. Os boletins eram guias para os julgamentos e as

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo INTRODUÇÃO O Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia desenvolvida para traduzir, em termos operacionais, a Visão e a Estratégia das organizações

Leia mais

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Boas propostas são essenciais para que uma gestão tenha êxito, mas para que isso ocorra é fundamental que os dirigentes organizacionais

Leia mais

Criando Oportunidades

Criando Oportunidades Criando Oportunidades Clima, Energia & Recursos Naturais Agricultura & Desenvolvimento Rural Mercados de Trabalho & Sector Privado e Desenvolvimento Sistemas Financeiros Comércio & Integração Regional

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades #ElesPorElas Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades ElesPorElas Criado pela ONU Mulheres, a Entidade das Nações Unidas para

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia.

O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. O Grupo Gerdau incentiva o trabalho em equipe e o uso de ferramentas de gestão pela qualidade na busca de soluções para os problemas do dia-a-dia. Rio Grande do Sul Brasil PESSOAS E EQUIPES Equipes que

Leia mais

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS

MARCA BRADESCO RECURSOS HUMANOS ATIVOS INTANGÍVEIS Embora a Organização não registre seus ativos intangíveis, há evidências da percepção de sua magnitude pelos investidores e que pode ser encontrada na expressiva diferença entre o Valor

Leia mais

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética

Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética Aliança do Brasil. É assim que a gente faz. Código de Conduta Ética SUMÁRIO CONCEITO OBJETIVO ABRANGÊNCIA PRINCÍPIOS DE RELACIONAMENTOS CONFLITOS DE INTERESSE CONFIDENCIALIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESERVAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta

Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta Unilever Brazil Sustentabilidade Cada Gesto Conta 01/06/2011 A Visão da Unilever Trabalhamos para criar um futuro melhor todos os dias. Ajudamos as pessoas a se sentirem bem, bonitas e a aproveitarem mais

Leia mais

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida Apresentação Institucional Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida A empresa que evolui para o seu crescimento A VCN Virtual Communication Network, é uma integradora de Soluções Convergentes

Leia mais

Valores & Princípios. Grupo Freudenberg

Valores & Princípios. Grupo Freudenberg Valores & Princípios Grupo Freudenberg C o n d u ta e C o m p o r ta m e n t o C o n d u ta e C o m p o r ta m e n t o Nossos Princípios & Conduta e Comportamento 3 Os Nossos Princípios e o documento de

Leia mais

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage.

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage. Preâmbulo Para a elaboração da Política de Sustentabilidade do Sicredi, foi utilizado o conceito de Sustentabilidade proposto pela abordagem triple bottom line (TBL), expressão que reúne simultaneamente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS BRUNA CAROLINA NASCIMENTO RIBEIRO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO UNILEVER BRASIL

Leia mais

Visão & Valores. Código de Sustentabilidade Corporativa

Visão & Valores. Código de Sustentabilidade Corporativa Visão & Valores Código de Sustentabilidade Corporativa 1 Somos dedicados a promover a sustentabilidade e a responsabilidade social Nós reconhecemos a necessidade de harmonizar entre si os objetivos econômicos,

Leia mais

Vivendo de acordo com nossos valores...

Vivendo de acordo com nossos valores... Vivendo de acordo com nossos valores... o jeito Kinross Nossa empresa, Kinross, é uma empresa internacional de mineração de ouro sediada no Canadá, com operações nos Estados Unidos da América, Rússia,

Leia mais

acordo com as diferentes funções, competências e áreas de atuação dos nossos profissionais.

acordo com as diferentes funções, competências e áreas de atuação dos nossos profissionais. sustentabilidade Qualidade em serviços/aprendizagem e desenvolvimento O desenvolvimento profissional é essencial para mantermos a qualidade de nossos serviços, assegurarmos o crescimento da Organização

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

A revolução da excelência

A revolução da excelência A revolução da excelência ciclo 2005 PNQ Foto: Acervo CPFL CPFL Paulista, Petroquímica União, Serasa e Suzano Petroquímica venceram o Prêmio Nacional da Qualidade 2005. A Albras, do Pará, foi finalista.

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

Performance com Propósito. A promessa da PepsiCo

Performance com Propósito. A promessa da PepsiCo Performance com Propósito A promessa da PepsiCo Performance com Propósito A promessa da PepsiCo Na PepsiCo, Performance com Propósito significa gerar crescimento sustentável através do investimento em

Leia mais

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside

Há quase três décadas, o O PRAZER DO RECONHECIMENTO. inside O PRAZER DO RECONHECIMENTO Por Fabiane Abel Há quase três décadas, o Prêmio Anefac Profissional do Ano escolhe anualmente os melhores executivos das áreas de Finanças, Administração e Contabilidade, levando

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UNILEVER BRASIL INDUSTRIAL LTDA.

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: UNILEVER BRASIL INDUSTRIAL LTDA. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO ENGENHARIA QUÍMICA E ALIMENTOS EQA 5611: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ENGENHARIA DE ALIMENTOS I PROFESSOR ORIENTADOR: JOSÉ CARLOS PETRUS COORDENADOR: JOSÉ

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética MENSAGEM DA DIRETORIA A todos os dirigentes e empregados A Companhia de Seguros Aliança do Brasil acredita no Respeito aos princípios éticos e à transparência de conduta com as

Leia mais

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

e das pessoas; conceitos e informações socialmente responsável funcionais e institucionais; estimular o comportamento divulgar aos colaboradores

e das pessoas; conceitos e informações socialmente responsável funcionais e institucionais; estimular o comportamento divulgar aos colaboradores Levar todas as informações decisivas da empresa, de forma rápida e simples; jornalmural divulgar aos colaboradores conceitos e informações funcionais e institucionais; reconhecer o trabalho das áreas e

Leia mais

terceiro trimestre de 2005

terceiro trimestre de 2005 apresentação institucional terceiro trimestre de 2005 1 1panorama da empresa 2 panorama da empresa Empresa de cosméticos, fragrâncias e higiene pessoal com receita bruta de R$2,5 bilhões no 2004 (9M05:

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

Sobre o Grupo Pão de Açúcar. Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar!

Sobre o Grupo Pão de Açúcar. Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar! Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar! Venha fazer parte de uma empresa multiformato, composta por supermercados, hipermercados, lojas de produtos eletrônicos/eletrodoméstios, lojas

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Competitividade e Resultados: conseqüência do alinhamento de estratégia, cultura e competências.

Competitividade e Resultados: conseqüência do alinhamento de estratégia, cultura e competências. 1 Programa Liderar O Grupo Solvi é um conglomerado de 30 empresas que atua nas áreas de saneamento, valorização energética e resíduos. Como alicerce primordial de seu crescimento encontrase o desenvolvimento

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial

remuneração para ADVOGADOS advocobrasil Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados porque a mudança é essencial remuneração para ADVOGADOS Uma forma mais simples e estruturada na hora de remunerar Advogados advocobrasil Não ter uma política de remuneração é péssimo, ter uma "mais ou menos" é pior ainda. Uma das

Leia mais

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido.

O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Princípios e valores comerciais. Introdução O HSBC é uma organização de serviços financeiros e bancários internacionais, sediada no Reino Unido. Pertencemos a cerca de 200.000 acionistas, em aproximadamente

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Cidadania Global na HP

Cidadania Global na HP Cidadania Global na HP Mensagem abrangente Com o alcance global da HP, vem sua responsabilidade global. Levamos a sério nossa função como ativo econômico, intelectual e social para as Comunidades em que

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP

CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP CURSOS GERENCIAIS 20/12/2010 Antonio Roberto Grazzia, MBA, PMP Em um ambiente de negócios competitivo, a condução de projetos de forma eficiente e sem desperdícios é um grande diferencial para o sucesso.

Leia mais

ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM. Reflexões voltadas para a Gestão

ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM. Reflexões voltadas para a Gestão ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM Reflexões voltadas para a Gestão MUDANÇAS EDUCAÇÃO NO BRASIL 1996 Lei 9.934 LDB 1772 Reforma Pombalina 1549 Ensino Educação público no dos Brasil Jesuítas Lei

Leia mais

RELATORIO SOCIOAMBIENTAL

RELATORIO SOCIOAMBIENTAL RELATORIO SOCIOAMBIENTAL 2003 2 índice MENSAGEM DA 4PRESIDÊNCIA PERFIL: APRESENTANDO A UNILEVER 16 COMPROMISSO CORPORATIVO Missão pg. 18 Visão pg. 19 Código de Princípios de Negócios pg. 20 22RESPEITO

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013

Política de Responsabilidade Corporativa. Março 2013 Política de Responsabilidade Corporativa Março 2013 Ao serviço do cliente Dedicamos os nossos esforços a conhecer e satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Queremos ter a capacidade de dar uma

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS. Finanças

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS. Finanças COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS Finanças DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Formulação da Visão e da Missão

Formulação da Visão e da Missão Formulação da Visão e da Missão Zilta Marinho zilta@globo.com Os grandes navegadores sempre sabem onde fica o norte. Sabem aonde querem ir e o que fazer para chegar a seu destino. Com as grandes empresas

Leia mais

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES I. NOSSA HISTÓRIA A história da Crescimentum começou em 2003, quando o então executivo do Grupo Santander, Arthur Diniz, decidiu jogar tudo para o alto e investir em uma nova carreira. Ele optou por se

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico O Dia D e a culturalização de um posicionamento estratégico 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE Centro Universitário Franciscano uma universidade para suas aspirações Santa Maria é um polo educacional

Leia mais

Gestão 2013-2017. Plano de Trabalho. Colaboração, Renovação e Integração. Eduardo Simões de Albuquerque Diretor

Gestão 2013-2017. Plano de Trabalho. Colaboração, Renovação e Integração. Eduardo Simões de Albuquerque Diretor Gestão 2013-2017 Plano de Trabalho Colaboração, Renovação e Integração Eduardo Simões de Albuquerque Diretor Goiânia, maio de 2013 Introdução Este documento tem por finalidade apresentar o Plano de Trabalho

Leia mais

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina

Primeiro escritório de inclusão social da América Latina Primeiro escritório de inclusão social da América Latina 18 de setembro Nós do Centro: mais uma ação para a comunidade do Grupo Orsa O Grupo Orsa, por meio da Fundação Orsa, inaugura um espaço inovador

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO. conclui migração e clientes passam a ter rede integrada de atendimento

ITAÚ UNIBANCO. conclui migração e clientes passam a ter rede integrada de atendimento ITAÚ UNIBANCO conclui migração e clientes passam a ter rede integrada de atendimento Antes mesmo de completar dois anos da maior fusão do sistema financeiro brasileiro, o Itaú Unibanco concluiu em outubro

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT Conhecimento para a ação em organizações vivas CONHECIMENTO O ativo intangível que fundamenta a realização dos seus sonhos e aspirações empresariais. NOSSO NEGÓCIO EDUCAÇÃO

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013

CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 CÓDIGO DE ÉTICA 1ª Edição Fevereiro 2013 Se surgirem dúvidas sobre a prática dos princípios éticos ou desvios de condutas, não hesite em contatar o seu superior ou o Comitê de Ética. SUMÁRIO O CÓDIGO DE

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Projeto Corporativo Relacionamento Externo. Apresentação RIALIDE

Projeto Corporativo Relacionamento Externo. Apresentação RIALIDE Projeto Corporativo Relacionamento Externo // 1 Apresentação RIALIDE 25 de novembro de 2014 1 Agenda // 2 Contextualização e Objetivos do Projeto Abordagem Metodológica Etapas do Projeto Benchmarking Segmentação

Leia mais

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das

Melhores práticas. Cada vez mais cientes das Número de empresas brasileiras que procuram se aprimorar em governança corporativa aumentou na última edição do estudo Melhores práticas Estudo aponta que as empresas investem mais no aprimoramento dos

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA Guia Básico do Proponente Resumo das diretrizes e critérios da Coelba/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS 2003 É criada a G-COMEX ÓLEO & GÁS com o objetivo de prover soluções logísticas sob medida para o mercado de óleo, gás, energia e indústria

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Estratégias para o desenvolvimento humano

Estratégias para o desenvolvimento humano ofício Estratégias para o desenvolvimento humano A Olhar Cidadão é uma empresa de planejamento estratégico, gestão e inovação, na qual se desenvolvem soluções integradas, projetos e ideias que contribuam

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Relatório de desempenho social Maio de 2010

Relatório de desempenho social Maio de 2010 Nossa responsabilidade social BIC AMAZÔNIA S.A. Relatório de desempenho social Maio de 2010 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são

Leia mais

Compromissos de Sustentabilidade. Coelce

Compromissos de Sustentabilidade. Coelce Compromissos de Sustentabilidade Coelce ÍNDICE 5 5 5 6 6 6 7 8 8 9 INTRODUÇÃO 1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES 1.1 Valores 1.2 Política de Sustentabilidade 2. COMPROMISSOS INSTITUCIONAIS 2.1 Pacto

Leia mais

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa

Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa Análise XP Fundamentos Senior Solution (SNSL3) Conhecendo a empresa A Empresa A Senior Solution está presente, há mais de 17 anos, no segmento de Tecnologia da Informação no mercado brasileiro, sendo uma

Leia mais

Curso Empreendedorismo Corporativo

Curso Empreendedorismo Corporativo Curso Empreendedorismo Corporativo Todos os fatores relevantes atuais mostram que a estamos em um ambiente cada vez mais competitivo, assim as pessoas e principalmente as organizações devem descobrir maneiras

Leia mais

Nascemos na era digital. Mas somos muito mais que isso.

Nascemos na era digital. Mas somos muito mais que isso. Nascemos na era digital. Mas somos muito mais que isso. Uma agência digital? Sim, porém vamos além, formamos uma equipe que aplica experiência e inteligência em todos os nossos trabalhos. Com conhecimento

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO

ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO (Extraído e traduzido do livro de HILL, Charles; JONES, Gareth. Strategic Management: an integrated approach, Apêndice A3. Boston: Houghton Mifflin Company, 1998.) O propósito

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

FILOSOFIA EMPRESARIAL

FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL MISSÃO SACIAR NATURALMENTE A SEDE DOS GAÚCHOS. Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL VISÃO QUEREMOS SER

Leia mais