Evidências da necessidade de mais médicos. Conjuntura de regulação incipiente do Estado brasileiro com base constitucional regulatória.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evidências da necessidade de mais médicos. Conjuntura de regulação incipiente do Estado brasileiro com base constitucional regulatória."

Transcrição

1

2 Evidências da necessidade de mais médicos para o Brasil Conjuntura de regulação incipiente do Estado brasileiro com base constitucional regulatória. Contexto nacional de queda geral do desemprego e formalização do mercado de trabalho. Na medicina: pleno emprego, postos não preenchidos, melhor remuneração e proteção social (IPEA, 2013). Número de médicos por habitante abaixo da média da OCDE, do que países vizinhos e países com sistemas universais de saúde Expansão dos serviços públicos de saúde 2

3 3 Proporção de médicos em outros países Per population Fonte: OCDE 2013

4 Desigualdade nos Estados 22 estados estavam abaixo da média nacional 1,8/mil habitantes Acima de 1,8/mil Entre 1/mil e 1,8/mil Menor que 1/mil 5 estados tinham menos de 1 médico por mil habitantes: Acre Amapá Maranhão Pará Piauí Dados MS/2013 4

5 EVOLUÇÃO DAS ADMISSÕES POR PRIMEIRO EMPREGO, DO SALÁRIO REAL* DE MÉDICOS NO MERCADO FORMAL E DE EGRESSOS DE MEDICINA NO ANO ANTERIOR BRASIL, 1998/ /10 Gráfico 1 Evolução das admissões por primeiro emprego, do salário real* de médicos no mercado formal e de egressos de medicina no ano anterior Brasil, 1998/ /10. Fonte: EPSM/NESCON/UFMG a a partir do Censo Censo da Educação da Superior Educação do INEP/MEC Superior e da Relação do Anual INEP/MEC de Informações Sociais e da Relação Anual de Informações do Sociais Ministério do do Trabalho Ministério e Emprego (RAIS/TEM). do Trabalho *Calculado a e partir Emprego da remuneração (RAIS/MTE). média anual de médicos *Calculado no mercado a partir da remuneração média formal, deflacionado a preços constantes de acordo com o índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em relação ao anual de médicos no mercado formal, deflacionado a preços constantes de acordo com o Índice de Preços primeiro ano da série. ao Consumidor Amplo (IPCA), em relação ao primeiro ano da série.

6 Poucas vagas de residência Apesar de aumentar o número de egressos de medicina, não havia garantia das vagas de residências médica para todos os que saíam da graduação Egressos de medicina Vagas de residência Fonte: MEC, até janeiro de

7 21/04/2015 7

8 Evolução da participação de médicos no PROVAB Médicos no PROVAB, por ano* *2012 e 2013: dados de concluintes. 2014: dados até maio/14. 8

9 Distribuição de médicos no PROVAB

10 Qual o impacto do PROVAB sobre a qualidade da atenção básica no seu município? (N = 163) Melhorou muito Melhorou pouco Não alterou Piorou Não sabe Não respondeu Fonte: EPSM/NESCON/UFMG Pesquisa avaliativa dos Programas PROVAB e Mais Médicos, 2014.

11 Avaliação do PROVAB Média de atendimento em puericultura 0,60 0,50 0,40 0,30 0,20 Brasil Dez 2012 Brasil Dez 2013 PROVAB Dez 2012 PROVAB Dez 2013 Fonte: DEPREPS/SGTES/MS a partir de dados do CNES e do SIAB, 2014

12 PROGRAMA MAIS MÉDICOS EIXOS Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Formação para o SUS Provimento Emergencial Ampliação da Oferta na Graduação e Residência Médica Mudança no Eixo dos Locais de Formação Reorientação da Formação Editais de Chamadas Nacional e Internacional Cooperação internacional 1 2

13 Infra-estrutura Recurso Atenção Básica 106% R$ 9,7 bilhões R$ 20 bilhões Período de

14 Infra-estrutura 26 mil construções, ampliações e reformas de UBS unidades concluídas 30,0 5,2 bilhões de reais 6,0 25,0 20,0 15,0 10,0 5,0 0,4 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 Investimento total de 2009 a 2014: R$ 5,6 bi 0, ,0 Período julho/

15 PROGRAMA MAIS MÉDICOS EIXOS Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Formação para o SUS Provimento Emergencial Ampliação da Oferta na Graduação e Residência Médica Mudança no Eixo dos Locais de Formação Reorientação da Formação Editais de Chamadas Nacional e Internacional Cooperação internacional 1 5

16 Etapas do Projeto Mais Médicos para o Brasil Adesão dos municípios e edital de chamamento dos médicos Médicos brasileiros selecionam municípios onde desejam atuar. Vagas ociosas são ofertadas a brasileiros e estrangeiros formados no exterior Postos remanescentes são preenchidos pelos médicos da cooperação com a OPAS Estrangeiros passam por 4 semanas de aula e avaliação sobre o SUS e Língua Portuguesa Acolhimento estadual e deslocamento dos profissionais para os municípios em que vão atuar Início das atividades nos postos de saúde 16

17 Integração Ensino-Serviço Todos os participantes do Mais Médicos cursam especialização em Atenção Básica e têm o acompanhamento de tutores e supervisores Em todo país, 47 Instituições de ensino realizam a tutoria e supervisão dos médicos participantes no país. tutor vinculado a instituições de ensino supervisores de universidades públicas, hospitais de ensino, escolas de saúde ou programas de residência médica médicos 17

18 Especialização Especialização em Atenção Básica pela Universidade Aberta do SUS (UnaSUS) Curso é ministrado por 11 instituições públicas de ensino superior: UERJ UFC UFMA UFMG FIOCRUZ/UFMS UFRN UNIFESP UFPE UFCSPA UFPEL UFSC 18

19 Formação em Atenção Primária

20 Evolução do Programa 2013/2014 1º ciclo 2º ciclo médicos 3,9 milhões de beneficiados 8,5% da demanda atendida médicos 22,2 milhões de beneficiados 48,7% da demanda atendida 3º ciclo 4º ciclo médicos 33 milhões de beneficiados 71,7% da demanda atendida médicos 45,6 milhões de beneficiados 100% da demanda atendida

21 Balanço do Programa em médicos para a Atenção Básica municípios e 34 Distritos Especiais Indígenas beneficiados 100% da demanda atendida Cerca de 50 milhões de pessoas beneficiadas 21

22 Distribuição dos médicos em regiões de vulnerabilidade Mais de 75% dos médicos estão em municípios de alta vulnerabilidade social Perfis Prioritários 20% ou mais da população em situação de extrema pobreza Capital G100 IDHM baixo / muito baixo Médio Alto Uruguai Municípios com população quilombola Região Metropolitana Semiárido Vale do Jequitinhonha Mucuri Vale do Ribeira Saúde Indígena Assentamento Rural 22

23 Programa beneficia a atenção à saúde das populações remanescentes de quilombo, ribeirinhas e de assentamento rural ESF Mais Médicos Atenção à Comunidades Remanescentes de Quilombo e em Assentamentos Rurais 92 Atenção à Comunidades Remanescentes de Quilombo 456 Atenção à Comunidades em Assentamentos Rurais 604 Atenção à Comunidades Ribeirinha 28 Total Geral Perfil de Médico Participante Médicos CRM BRASIL 110 INTERCAMBISTA COOPERADO INTERCAMBISTA INDIVIDUAL 68 Total Geral Equipes de Atenção Básica com profissionais do Mais Médicos em todo o Brasil 23

24 Médicos com CRM do Brasil Número de médicos: 1.846

25 Atração de médicos estrangeiros Fonte: DEPREPS/SGTES/MS, 2014

26 Médicos formados no exterior Número de médicos : 1.187

27 Médicos cubanos Número de médicos:

28 Todos os municípios que possuem médicos do Programa Total de médicos:

29 Cobertura do Programa e cursos de medicina

30 Médicos desistentes X Total em atividade Médicos CRM/Brasil Total no Projeto Desligamentos ,3% de desistências Médicos Intercambistas Individuais Total no Projeto Desligamentos 47 3,8% de desistências Médicos Intercambistas Cooperação OPAS Total no Projeto Desligamentos 40 0,3% de desistências

31 Municípios com escassez de médicos em Atenção Primária segundo graus de escassez antes e depois do Programa Mais Médicos para o Brasil Traços Baixa Moderada Alta Fonte: EPSM/NESCON/ UFMG, 2014

32 Expansão vagas* autorizadas em municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Fonte: IBGE e MS. Datum: SIRGAS2000 Elaboração: MS/SGTES/DEPREPS Data: 03/02/2015

33 Cenário previsto com a expansão Previsão de médicos em municípios e 34 DSEIs Cerca de 63 milhões* de pessoas beneficiadas Fonte: IBGE e MS. Datum: SIRGAS2000 Elaboração: MS/SGTES/DEPREPS Data: 03/02/2015 *Considerando o atendimento de, em média, pessoas/equipe

34 Pesquisa com usuários UFMG/IPESPE Amostra inicial de casos, distribuídos por 200 municípios: margem de erro de 1,6 %, com uma confiabilidade de 95,45%. USUÁRIOS ENTREVISTADOS POR PERFIS DOS MUNICÍPIOS PERFIL DO MUNICÍPIO NÚMERO % 20% Pobreza ,7 Capital ,1 DSEI 100 2,5 G ,7 Região Metropolitana ,0 Outros 0 0,0 TOTAL ,0

35 Pesquisa com usuários UFMG/IPESPE Nota (%) COMUNIDADES ASSISTIDAS (%) acumulado (%) COMUNIDADES NÃO ASSISTIDAS (%) acumulado Zero Um Dois Três Quatro Cinco Seis Sete Oito Nove Dez MÉDIA 9,0 7,5 P22./P2 De forma geral que nota de 0 a 10, em que 0 significa péssimo e 10 significa ótimo, o(a) Sr(a) daria ao Programa Mais Médicos?

36 Pesquisa com usuários UFMG/IPESPE COMUNIDADES ASSISTIDAS 74% MELHOR DO QUE ESPERAVA 19% IGUAL AO QUE ESPERAVA 2% ESTÁ PIOR DO QUE ESPERAVA 5% NS/NR P23. Na sua opinião, até o momento o Mais Médicos, está: (LER AS ALTERNATIVAS)

37 Pesquisa com usuários UFMG/IPESPE COMUNIDADES ASSISTIDAS AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO MÉDICO MELHORA NA QUALIDADE DO ATENDIMENTO RESULTADOS INDIRETOS DO PROGRAMA Aumentar o nº de consultas / Ampliar o atendimento 58 Médicos mais atenciosos / educados com os pacientes 37 Aumento da oferta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde 3 Ter atendimento médico todos os dias 33 Os médicos passam mais tempo com o paciente durante a consulta 7 Aumento do número de médicos especialistas 1 Médicos permanecem por mais tempo nas Unidades Básicas de Saúde 2 Médicos mais capacitados/mais competentes Os médicos fazem visita domiciliar 3 4 Acabou a superlotação Médicos atendendo nas áreas rurais 1 2 Os médicos solicitam exames 2 Mais rapidez no diagnóstico 1 Os médicos passam confiança no atendimento 1 Não melhorou 6% NS/NR 6% P3. Na opinião do(a) Sr.(a), quais os pontos positivos do Programa Mais Médicos? E o que mais? (ESPONTÂNEA - MÚLTIPLA) Principais menções

38 Pesquisa com usuários UFMG/IPESPE COMUNIDADES ASSISTIDAS (%) COMUNIDADES NÃO ASSISTIDAS (%) Por causa do idioma 87 Não sabe explicar o diagnóstico 2 O médico fala difícil / muito formal / não entendo os termos que ele usa 65 Ele não deixa a gente falar 1 Passou um remédio errado 1 Não solicitou exames 0 NS / NR 9 Ele não deixa o paciente falar 3 NS / NR 32 P19/P22. (PARA QUEM RESPONDEU 2, 3 OU 4 NA P18)Por que o(a) Sr.(a) teve dificuldade para se comunicar com o(a) médico(a)?

39 PROGRAMA MAIS MÉDICOS EIXOS Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Formação para o SUS Provimento Emergencial Ampliação da Oferta na Graduação e Residência Médica Mudança no Eixo dos Locais de Formação Reorientação da Formação Editais de Chamadas Nacional e Internacional Cooperação internacional 3 9

40 Brasil sairá de 374 mil para 600 mil médicos até 2026 Atingindo a meta de 2,7 médicos por mil habitantes 11,5 mil novas vagas de graduação até ,4 mil novas vagas de residência para formação de especialistas Interiorização da formação

41 Expansão de Residência Médica Fonte: SGTES/MS

42 Graduação em medicina: situação atual e previsão de expansão Evolução da relação vaga de graduação em medicina autorizadas e previstas por habitantes 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0, Previsão segundo edital Região Centro-Oeste Região Nordeste Região Norte Região Sudeste Região Sul Fonte: MEC SERES /SESU - IBGE As vagas foram consideradas existentes a partir do ato autorizativo. Os dados populacionais foram baseados em dados do IBGE e suas projeções. *Contempla a previsão de autorização de vagas do primeiro edital. ** Contempla a previsão de vagas no segundo edital de municipios.

43 Graduação em medicina: situação atual e previsão de expansão Axis Title Evolução das vagas de graduação autorizadas e previsão de expansão, por tipo de município Programa Mais Médicos Até a a a a e e Previsão segundo edital CAPITAL INTERIOR ,2 Fonte: MEC SERES /SESU - IBGE As vagas foram consideradas existentes a partir do ato autorizativo. Os dados populacionais foram baseados em dados do IBGE e suas projetções. *Contempla a previsão de autorização de vagas do primeiro edital. ** Contempla a previsão de vagas no segundo edital de municipios.

44 Graduação em medicina: situação atual e previsão de expansão Evolução da Média de IDH de municipios sede de curso de medicina 0,80 0,78 0,78 0,78 0,76 0,76 0,76 0,76 0,76 0,75 0,74 0,72 0,70 0,71 0,68 0,66 Até a a a a e e 2014 Previsão segundo edital Fonte: MEC SERES /SESU - IBGE As vagas foram consideradas existentes a partir do ato autorizativo. Os dados populacionais foram baseados em dados do IBGE e suas projetções. *Contempla a previsão de autorização de vagas do primeiro edital. ** Contempla a previsão de vagas no segundo edital de municipios.

45 Formação integrada ao SUS e próxima da realidade da população Graduação Avaliação de Progresso De 2 em 2 anos realização de avaliação que afere competências conforme novas DCNM Novas Diretrizes Curriculares Internato: 30% da carga horária na Atenção Básica e urgência do SUS Médico Formado 45

46 Mais incentivo para formação médica Mais 12,4 mil novas vagas de residência médica garantirão acesso universal à especialização em 2018 Evolução do Pró-Residência Area Profissional Médica

47 Brasil passa a ter uma especialidade de base: Medicina Geral de Família e Comunidade com exceção de 9 especialidades todas as outras terão que fazer Medicina Geral de Família e Comunidade Graduação Residência MGFC Residência em outras Especialidades Teste de Progresso para Acesso 1 ou 2 anos formando/atuando no SUS na AB, à Residência 30% da carga horária do internato Urgência, será desenvolvida Saúde Mental, na Atenção Domiciliar etc, Atenção Básica e em serviços de Urgência e Emergência do SUS 47

48 Outros grandes Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde/MS 48

Sistema Único de Saúde (SUS)

Sistema Único de Saúde (SUS) 1 Sistema Único de Saúde (SUS) O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio de ter um sistema universal, público e gratuito de Saúde A dimensão do SUS A dimensão

Leia mais

Los cambios en el modelo de formación médica de Brasil: Estrategias para proveer y fijar médicos en zonas desfavorecidas y remotas

Los cambios en el modelo de formación médica de Brasil: Estrategias para proveer y fijar médicos en zonas desfavorecidas y remotas Organização Panamericana de Saúde Universidade Estadual do Amazonas Ministério da Saúde do Brasil Seminário: La misión social de la educación médica para alcanzar la equidad en salud Manaus, 10 de setembro

Leia mais

Lei 12.871 22/10/2013 Mais Médicos

Lei 12.871 22/10/2013 Mais Médicos Lei 12.871 22/10/2013 Mais Médicos Institui o Programa Mais Médicos, faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa prevê: Ampliação e

Leia mais

O DILEMA DOS GESTORES O DESAFIO DA GESTÃO

O DILEMA DOS GESTORES O DESAFIO DA GESTÃO 1 O DILEMA DOS GESTORES NECESSIDADES CRESCENTES RECURSOS LIMITADOS O DESAFIO DA GESTÃO SITUAÇÃO DE SAÚDE DA POPULAÇÃO Condições crônicas MODELO DE ATENÇÃO Condições agudas 3 Um sistema formador complexo

Leia mais

Mais Médicos para o Brasil

Mais Médicos para o Brasil Mais Médicos para o Brasil EIXOS Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Formação para o SUS Ampliação da Oferta na Graduação e Residência Médica Mudança no Eixo dos Locais de Formação Reorientação da Formação

Leia mais

Dúvidas sobre ampliação do Mais Médicos e incorporação do Provab

Dúvidas sobre ampliação do Mais Médicos e incorporação do Provab Dúvidas sobre ampliação do Mais Médicos e incorporação do Provab 1. Quais são as principais novidades desse edital? A partir de agora, os profissionais que estão no Provab poderão ingressar no Mais Médicos

Leia mais

Diagnóstico da realidade médica no país

Diagnóstico da realidade médica no país Diagnóstico da realidade médica no país Médicos por mil habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Estados Unidos

Leia mais

Pacto Nacional pela Saúde. Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação

Pacto Nacional pela Saúde. Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação Pacto Nacional pela Saúde Mais hospitais e unidades de saúde Mais Médicos Mais Formação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Conheça mais: Programa Mais Médicos Faltam médicos no Brasil De 2003 a 2011, o número de postos

Leia mais

CIT 24 DE Setembro de 2015

CIT 24 DE Setembro de 2015 CIT 24 DE Setembro de 2015 Brasil sairá de 374 mil para 600 mil médicos até 2026 AAngindo a meta de 2,7 médicos por mil habitantes Ø 11,5 mil novas vagas de graduação até 2017 Ø 12,4 mil novas vagas de

Leia mais

Comissão Geral - Plenário da Câmara dos Deputados 04.09.2013

Comissão Geral - Plenário da Câmara dos Deputados 04.09.2013 Comissão Geral - Plenário da Câmara dos Deputados 04.09.2013 1 2 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3

Leia mais

Profissionais da Saúde e provimento em áreas remotas

Profissionais da Saúde e provimento em áreas remotas I Fórum Internacional sobre Cobertura e Sistemas Universais em Saúde Profissionais da Saúde e provimento em áreas remotas Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Planejamento

Leia mais

CIT 29 de OUTUBRO de 2015

CIT 29 de OUTUBRO de 2015 CIT 29 de OUTUBRO de 2015 APRESENTAÇÃO Situação e resultados do chamamento em curso Mais Médicos Residência Plano Nacional de Formação de Preceptores Vencimento do prazo de 3 anos dos médicos que iniciaram

Leia mais

Programa Mais Médicos Perguntas e respostas

Programa Mais Médicos Perguntas e respostas Programa Mais Médicos Perguntas e respostas 1) Faltam médicos no Brasil? Sim, nos últimos oito anos o número de postos de emprego formal criados para médicos ultrapassa em 54 mil o de graduados em Medicina

Leia mais

Expansão de vagas de medicina

Expansão de vagas de medicina Expansão de vagas de medicina Lei 12.871/2013 ins$tui o Chamamento Público prévio a autorização de funcionamento de curso de medicina Edital nº 03/2013 Chamamento Público para implantação de curso de medicina

Leia mais

2,7. Brasil sairá de 374 mil para 600 mil médicos até 2026. 11,5 mil novas vagas de graduação até 2017. 12,4 mil novas vagas de residência

2,7. Brasil sairá de 374 mil para 600 mil médicos até 2026. 11,5 mil novas vagas de graduação até 2017. 12,4 mil novas vagas de residência Brasil sairá de 374 mil para 600 mil médicos até 2026 Atingindo a meta de 2,7 médicos por mil habitantes 11,5 mil novas vagas de graduação até 2017 12,4 mil novas vagas de residência para formação de especialistas

Leia mais

Provimento Emergencial

Provimento Emergencial Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Provimento Emergencial Formação para o SUS VÍDEO Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Recursos aprovados para 26.00 mil obras de construção, ampliação e reforma

Leia mais

Mudanças na Educação Médica do Brasil. Brasília, agosto de 2015

Mudanças na Educação Médica do Brasil. Brasília, agosto de 2015 Mudanças na Educação Médica do Brasil Brasília, agosto de 2015 Mais Médicos para o Brasil Eixos do Programa Ampliação e Melhoria da Infraestrutura Formação para o SUS Provimento Emergencial Ampliação da

Leia mais

1ª Audiência Pública Comissão Mista da Medida Provisória n 621/2013. Mozart Sales 03/09/2013

1ª Audiência Pública Comissão Mista da Medida Provisória n 621/2013. Mozart Sales 03/09/2013 1ª Audiência Pública Comissão Mista da Medida Provisória n 621/2013 Mozart Sales 03/09/2013 1 Brasil, 2000 e 2010: Distribuição do nº de ocupados em saúde no trabalho principal da semana de referência,

Leia mais

Diretrizes Programa Mais Médicos Formação

Diretrizes Programa Mais Médicos Formação Diretrizes Programa Mais Médicos Formação POLÍTICA DE INTERIORIZAÇÃO FORMACÃO DAS VAGAS DE E EXPANSÃO DE VAGAS DE GRADUAÇÃO E RESIDÊNCIA MÉDICA GRADUAÇÃO EM MEDICINA CONFORME NECESSIDADES SOCIAIS DE SAÚDE

Leia mais

Brasil precisa de médicos

Brasil precisa de médicos 1 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina Uruguai Portugal Espanha Reino Unido Austrália Itália Alemanha 3,2 3,7 3,9 4 2,7 3 3,5 3,6 2 22 estados estão abaixo da média nacional

Leia mais

Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde. Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES).

Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde. Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). Eixo Formação PMM Mudanças na formação médica: Autorização de abertura baseada nas necessidades

Leia mais

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 2 22 estados estão abaixo da média nacional

Leia mais

ID:1858 MAIS MÉDICOS E MAIS COBERTURA? EFEITOS INICIAS DO PROJETO MAIS MÉDICOS NA COBERTURA DA ATENÇÃO BÁSICA NO BRASIL.

ID:1858 MAIS MÉDICOS E MAIS COBERTURA? EFEITOS INICIAS DO PROJETO MAIS MÉDICOS NA COBERTURA DA ATENÇÃO BÁSICA NO BRASIL. ID:1858 MAIS MÉDICOS E MAIS COBERTURA? EFEITOS INICIAS DO PROJETO MAIS MÉDICOS NA COBERTURA DA ATENÇÃO BÁSICA NO BRASIL. Araújo Leônidas, Florentino Júnio; Iturri de La Mata, José Antonio; Queiroga de

Leia mais

Amazônia Legal e infância

Amazônia Legal e infância Amazônia Legal e infância Área de Abrangência 750 Municípios distribuídos em 09 Unidades Federativas: Amazonas (62), Amapá (16), Acre (22), Roraima (15), Rondônia (52), Pará (143), Tocantins (139), Maranhão

Leia mais

O Programa Mais Médicos e a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB): analisando efeitos nas políticas e práticas no sistema de saúde brasileiro

O Programa Mais Médicos e a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB): analisando efeitos nas políticas e práticas no sistema de saúde brasileiro O Programa Mais Médicos e a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB): analisando efeitos nas políticas e práticas no sistema de saúde brasileiro Rede-Observatório do Programa Mais Médicos. Prof. Dr.

Leia mais

Edital de Seleção de Preceptores. Centro de Referência: Universidade Federal de Mato Grosso

Edital de Seleção de Preceptores. Centro de Referência: Universidade Federal de Mato Grosso Edital de Seleção de Preceptores Centro de Referência: Universidade Federal de Mato Grosso Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da

Leia mais

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida

IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida IV Seminário Nacional do Programa Nacional de Crédito Fundiário Crédito Fundiário no Combate a Pobreza Rural Sustentabilidade e Qualidade de Vida 30 DE NOVEMBRO DE 2011 CONTEXTO Durante os últimos anos,

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA OS GESTORES MUNICIPAIS

ORIENTAÇÃO PARA OS GESTORES MUNICIPAIS ORIENTAÇÃO PARA OS GESTORES MUNICIPAIS Os médicos participantes do Projeto Mais Médicos para o Brasil são profissionais que atuarão nos serviços de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir

Leia mais

Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios

Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios Objetivos do Programa a) Diminuir a carência de médicos em regiões prioritárias; b) Reduzir as desigualdades regionais na área da saúde;

Leia mais

Educação e trabalho em saúde

Educação e trabalho em saúde Educação e trabalho em saúde Dra. Celia Regina Pierantoni, MD, DSc Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva do IMS/UERJ. Coordenadora Geral do ObservaRH. Diretora do Centro Colaborador

Leia mais

NOTA TÉCNICA 23 2013 Programa Mais Médicos

NOTA TÉCNICA 23 2013 Programa Mais Médicos NOTA TÉCNICA 23 2013 Programa Mais Médicos Atualizada em 22/07/2013, após a publicação da Portaria Interministerial 1493 e Editais 40 e 41, em 18 de julho de 2013. 1 1. INTRODUÇÃO Em 08 de julho de 2013,

Leia mais

Política Nacional de Atenção Básica

Política Nacional de Atenção Básica Política Nacional de Atenção Básica Ipatinga, 21 de março de 2014 A ATENÇÃO BÁSICA A AB é o nível de atenção mais próximo das pessoas e deve ser, integral, resolutiva, inserida no território e a principal

Leia mais

Perguntas e respostas programa 'Mais Médicos'

Perguntas e respostas programa 'Mais Médicos' Perguntas e respostas programa 'Mais Médicos' 1. Recebi médicos do Programa Mais Médicos. Qual próximo passo? O gestor tem que entrar no sistema - SGP e confirma se quer o profissional médico, colocar

Leia mais

Análise crítica do programa Mais Médicos: perspectivas e desafios

Análise crítica do programa Mais Médicos: perspectivas e desafios Análise crítica do programa Mais Médicos: perspectivas e desafios Modelo de Regionalização de Saúde no Ceará População Estado do Ceará - 8.530.058 habitantes Modelo de reorganização de saúde: 4 Macrorregiões

Leia mais

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição.

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição. Edital para Seleção de Preceptores Universidade Estadual de Maringá Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria - ABEM A Associação

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.369, DE 8 DE JULHO DE 2013

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.369, DE 8 DE JULHO DE 2013 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.369, DE 8 DE JULHO DE 2013 Dispõe sobre a implementação

Leia mais

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição.

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição. Edital para Seleção de Preceptores Centro Colaborador da Universidade Federal do Amazonas Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA

RELATÓRIO DE PESQUISA 2011 14 RELATÓRIO DE PESQUISA Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção à saúde, mediante inquérito amostral. Ministério da

Leia mais

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos

No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos RADIOGRAFIA DO ENSINO MÉDICO No Brasil, número de escolas privadas de Medicina cresce duas vezes mais rápido que o de cursos públicos Do início de 2003 a 2015, a quantidade de cursos particulares de Medicina

Leia mais

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009

Demonstrativo da extrema pobreza: Brasil 1990 a 2009 Campinas, 29 de fevereiro de 2012 AVANÇOS NO BRASIL Redução significativa da população em situação de pobreza e extrema pobreza, resultado do desenvolvimento econômico e das decisões políticas adotadas.

Leia mais

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição.

Cabe destacar que cada candidato interessado deverá escolher apenas 1 (hum) Centro de Referência ou Colaborador para realizar sua inscrição. GT ITAIPU SAÚDE Edital para Seleção de Preceptores Centro Colaborador: Universidade Federal da Integração Latino- Americana- UNILA Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência

Leia mais

Brasil precisa de médicos

Brasil precisa de médicos 1 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina Uruguai Portugal Espanha Reino Unido Austrália Itália Alemanha 3,2 3,7 3,9 4 2,7 3 3,5 3,6 2 A meta de 2,7 médicos por mil habitantes,

Leia mais

Dispõe sobre a implementação do Projeto Mais Médicos para o Brasil.

Dispõe sobre a implementação do Projeto Mais Médicos para o Brasil. MINISTÉRIO DA SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PORTARIA INTERMINISTERIAL MS/MEC Nº 1.369, DE 8 DE JULHO DE 2013 Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 9 jul. 2013. Seção I, p. 49-52 Dispõe

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE EDITAL Nº 2, DE 15 DE JANEIRO DE 2015

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE EDITAL Nº 2, DE 15 DE JANEIRO DE 2015 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE EDITAL Nº 2, DE 15 DE JANEIRO DE 2015 ADESÃO DE MÉDICOS AOS PROGRAMAS DE PROVISÃO DE MÉDICOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE - PROJETO

Leia mais

Analfabetismo no Brasil

Analfabetismo no Brasil Analfabetismo no Brasil Ricardo Paes de Barros (IPEA) Mirela de Carvalho (IETS) Samuel Franco (IETS) Parte 1: Magnitude e evolução do analfabetismo no Brasil Magnitude Segundo estimativas obtidas com base

Leia mais

PLANO DE SAÚDE SETEMBRO DE 2011 1

PLANO DE SAÚDE SETEMBRO DE 2011 1 PLANO DE SAÚDE SETEMBRO DE 2011 1 CRESCEU O NÚMERO DE USUÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Emmanuelle Serrano Queiroz Segundo reportagem publicada pela revista Exame, o crescimento dos gastos com saúde é tendência

Leia mais

O impacto do Programa Mais Médicos para o Brasil na formação médica

O impacto do Programa Mais Médicos para o Brasil na formação médica O impacto do Programa Mais Médicos para o Brasil na formação médica Julho - 2014 Graduação e Residência Médica Hermila Guedes Consa. Hermila Guedes Agosto - 2015 O Programa Mais Médicos para o Brasil (Lei

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL. Versão para registro histórico

DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL. Versão para registro histórico CÂMARA DOS DEPUTADOS DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA, REVISÃO E REDAÇÃO NÚCLEO DE REDAÇÃO FINAL EM COMISSÕES TEXTO COM REDAÇÃO FINAL Versão para registro histórico Não passível de alteração COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO I INTRODUÇÃO. I.1. Apresentação

RELATÓRIO I INTRODUÇÃO. I.1. Apresentação I INTRODUÇÃO I.1. Apresentação GRUPO I CLASSE V Plenário TC nº 005.391/2014-8. Natureza: Relatório de Auditoria. Órgãos: Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Governo do Distrito Federal GDF, Prefeituras

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS MARÇO DE 2014 JOB0402 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Avaliar a atual administração do município de Acopiara. Acopiara

Leia mais

INVESTIMENTOS, ABORDAGENS E ESFORÇOS COMUNS NO SANEAMENTO RURAL

INVESTIMENTOS, ABORDAGENS E ESFORÇOS COMUNS NO SANEAMENTO RURAL VI SEMINÁRIO NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL I ENCONTRO LATINO-AMERICANO DE SANEAMENTO RURAL INVESTIMENTOS, ABORDAGENS E ESFORÇOS COMUNS NO SANEAMENTO RURAL Ernani Ciríaco de Miranda Diretor SNSA/MCIDADES

Leia mais

EDITAL Nº 02, DE 15 DE JANEIRO DE 2015

EDITAL Nº 02, DE 15 DE JANEIRO DE 2015 Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde EDITAL Nº 02, DE 15 DE JANEIRO DE 2015 ADESÃO DE MÉDICOS AOS PROGRAMAS DE PROVISÃO DE MÉDICOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PROJETO

Leia mais

Taxa de analfabetismo

Taxa de analfabetismo B Taxa de analfabetismo B.1................................ 92 Níveis de escolaridade B.2................................ 94 Produto Interno Bruto (PIB) per capita B.3....................... 96 Razão de

Leia mais

Fiscalização do Cremesp aponta falhas e irregularidades no Programa Mais Médicos na capital

Fiscalização do Cremesp aponta falhas e irregularidades no Programa Mais Médicos na capital Fiscalização do Cremesp aponta falhas e irregularidades no Programa Mais Médicos na capital Mais de um terço dos intercambistas do Programa Mais Médicos ou 35,7% deles - nunca teve contato com seu tutor,

Leia mais

PLANOS DE SAÚDE. Leandro de Souza Lino

PLANOS DE SAÚDE. Leandro de Souza Lino 1 PLANOS DE SAÚDE Leandro de Souza Lino Na atualidade, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com a qualidade de vida e, por sua vez, com a saúde. Assim, a necessidade de ter planos de saúde se faz

Leia mais

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011

CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 CONFIRA AS UNIVERSIDADES QUE UTILIZARÃO O ENEM 2011 REGIÃO SUDESTE UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais):

Leia mais

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco Estudo Estratégico n o 4 Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco PANORAMA GERAL ERJ receberá investimentos recordes da ordem

Leia mais

PERÍODO AMOSTRA ABRANGÊNCIA MARGEM DE ERRO METODOLOGIA. População adulta: 148,9 milhões

PERÍODO AMOSTRA ABRANGÊNCIA MARGEM DE ERRO METODOLOGIA. População adulta: 148,9 milhões OBJETIVOS CONSULTAR A OPINIÃO DOS BRASILEIROS SOBRE A SAÚDE NO PAÍS, INVESTIGANDO A SATISFAÇÃO COM SERVIÇOS PÚBLICO E PRIVADO, ASSIM COMO HÁBITOS DE SAÚDE PESSOAL E DE CONSUMO DE MEDICAMENTOS METODOLOGIA

Leia mais

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA?

ENEM X Universidades Federais em 2012 COMO FICA? ENEM X Universidades Federais em COMO FICA? SUDESTE Enem? Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto) UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) UFV (Universidade Federal de Viçosa) 80% das vagas serão

Leia mais

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011

Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 Confira as universidades da Região Sudeste do Brasil que utilizarão o Enem 2011 UFU (Universidade Federal de Uberlândia): Ufes (Universidade Federal do Espírito Santo): UFMG (Universidade Federal de Minas

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ENSINO BÁSICO JULHO DE 2006 OPP165 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas ao ensino básico.

Leia mais

MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica

MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica MAIS MÉDICOS MP 621 Uma visão jurídica Em 8 de julho de 2013, entrou em vigor no sistema jurídico posto a Medida Provisória 621 Mais Médicos - com a finalidade de formar recursos humanos na área médica

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde. Apresentação em Agosto de 2012

Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde. Apresentação em Agosto de 2012 1 Relacionamento dos médicos associados à SOGESP com os Planos de saúde Apresentação em Agosto de 2012 Índice 2 Objetivo Metodologia Perfil do médico associado Avaliação das operadoras de planos de saúde

Leia mais

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05

Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular. Edição n 05 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 Junho de 2010 2 Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa Regular Edição n 05 O objetivo geral deste estudo foi investigar as percepções gerais

Leia mais

METODOLOGIA & PERFIL

METODOLOGIA & PERFIL Maio2010 JOB 100283 METODOLOGIA & PERFIL Metodologia e Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral Levantar um conjunto de informações

Leia mais

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011.

X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil. Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. X Encontro Nacional de Economia da Saúde: Panorama Econômico e Saúde no Brasil Porto Alegre, 27 de outubro de 2011. Brasil esteve entre os países que mais avançaram na crise Variação do PIB, em % média

Leia mais

Atención Primária de la Salud en Brasil

Atención Primária de la Salud en Brasil Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Atención Primária de la Salud en Brasil 1º Encuentro Regional de Salud y Medicina Famiíliar y Comunitária del Suroccidente

Leia mais

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. METODOLOGIA METODOLOGIA AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.085 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas foram

Leia mais

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei:

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota a seguinte Medida Provisória, com força de lei: MEDIDA PROVISÓRIA N o 621, DE 8 DE JULHO DE 2013 Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota

Leia mais

O QUE É. Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento. Eletrobrás

O QUE É. Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento. Eletrobrás O QUE É Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento 1 QUEM SÃO Total de Pessoas: 12.023.703 84% Rural 16% Urbano Total: 10.091.409 Total:

Leia mais

Job 150904 Setembro / 2015

Job 150904 Setembro / 2015 Job 50904 Setembro / Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

junho 2016 Indicadores Políticos Pesquisa realizada entre os dias 02 e 13 de junho de 2016. Margem de 3p.p. contato: pulsobrasil@ipsos.com 2016 Ipsos.

junho 2016 Indicadores Políticos Pesquisa realizada entre os dias 02 e 13 de junho de 2016. Margem de 3p.p. contato: pulsobrasil@ipsos.com 2016 Ipsos. junho 2016 Indicadores Políticos Pesquisa realizada entre os dias 02 e 13 de junho de 2016. Margem de 3p.p. contato: pulsobrasil@ipsos.com 1 2 SOBRE O É o mais completo monitoramento de opinião pública

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

CONFERÊNCIA MUNDIAL DE SAÚDE RURAL

CONFERÊNCIA MUNDIAL DE SAÚDE RURAL CONFERÊNCIA MUNDIAL DE SAÚDE RURAL Brasília, 04 de abril de 2014 1 DIÁLOGO ENTRE POLÍTICAS PÚBLICAS Mundo da Formação: - Mudança Quanti: Novas Vagas - Mudança Quali: Valorização APS/ABS e MFC/MGFC - Organização

Leia mais

Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais.

Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO. A margem de erro máxima para o total da amostra é 2,0 pontos percentuais. Junho / 2014 Metodologia Metodologia AMOSTRA ABRANGÊNCIA PERÍODO MARGEM DE ERRO 2.126 pessoas foram entrevistadas, a partir de 16 anos, de todos os níveis econômicos em todas as regiões do país. As entrevistas

Leia mais

SIPS Sistema de Indicadores de Percepção Social

SIPS Sistema de Indicadores de Percepção Social SIPS Sistema de Indicadores de Percepção Social Mobilidade Urbana IPEA 24 de janeiro de 2011 Sumário 1. Introdução 2. Mobilidade e meios de transporte 3. Meios de transporte e questões de infraestrutura

Leia mais

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília

Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília Ana Fonseca Secretária Extraordinária de Superação da Extrema Pobreza (SESEP/MDS) Reunião do SASF 2 de agosto de 2011 Brasília LINHA E PÚBLICO DA EXTREMA POBREZA Linha de extrema pobreza: renda familiar

Leia mais

II Edital de municípios para implantação de cursos de Medicina Programa Mais Médicos

II Edital de municípios para implantação de cursos de Medicina Programa Mais Médicos II Edital de municípios para implantação de cursos de Medicina Programa Mais Médicos Brasília, 02 de abril de 2015 Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior Ministério da Educação Lei nº

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013.

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. MEDIDA PROVISÓRIA Nº 621, DE 8 DE JULHO DE 2013. Institui o Programa Mais Médicos e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 62 da Constituição, adota

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA

MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE DA FAMÍLIA OBJETIVOS DO CURSO Formar profissionais de saúde para exercerem atividades de docência, preceptoria e gestão; Formar profissionais de saúde para exercerem atividades

Leia mais

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 1 Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 2013 Índice 2 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O MERCADO DE PLANO DE SAÚDE PERFIL

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES Barbara Christine Nentwig Silva Professora do Programa de Pós Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social /

Leia mais

FAQ EDITAL PROVAB - JANEIRO 2014

FAQ EDITAL PROVAB - JANEIRO 2014 FAQ EDITAL PROVAB - JANEIRO 2014 1. O que é o Provab e qual o perfil de profissional que costuma se inscrever no programa? O Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab) é uma iniciativa

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE AGOSTO DE 2015 JOB1057 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA O principal objetivo desse projeto é identificar a intenção

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES Brasília, janeiro/2011 Objetivos específicos da pesquisa 2 Avaliar a quantidade e a qualidade da rede credenciada. Avaliar os serviços oferecidos: o Plano CASSI Família

Leia mais

* Trabalho Apresentado no XV Encontro Nacional de Estudos populacionais, ABEP, realizado em Caxambu MG Brasil, de 18 a 22 de setembro de 2006.

* Trabalho Apresentado no XV Encontro Nacional de Estudos populacionais, ABEP, realizado em Caxambu MG Brasil, de 18 a 22 de setembro de 2006. DEMOGRAFIA E EDUCAÇÃO NO BRASIL: AS DESIGUALDADES REGIONAIS* FERNANDA R. BECKER UERJ Resumo: A População brasileira está se transformando, passando por mudanças significativas nas últimas décadas. Estas

Leia mais

RESIDÊNCIA DE MFC E O DESAFIO DAS VAGAS OCIOSAS

RESIDÊNCIA DE MFC E O DESAFIO DAS VAGAS OCIOSAS RESIDÊNCIA DE MFC E O DESAFIO DAS VAGAS OCIOSAS Felipe Proenço de Oliveira Diretor Adjunto do DEGES/SGTES/MS 12º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade Belém/PA 31 de maio de 2013 Brasil:

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento

Censo Demográfico 2010. Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Censo Demográfico 2010 Trabalho e Rendimento Educação e Deslocamento Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 2012 As presentes publicações dão continuidade à divulgação dos resultados do Censo Demográfico 2010

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO MARÇO DE 2012 JOB2178 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Entender como a população brasileira percebe questões relacionadas

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Documento de Orientação para as Comissões de Coordenação Estadual

Documento de Orientação para as Comissões de Coordenação Estadual Documento de Orientação para as Comissões de Coordenação Estadual Os médicos participantes do Projeto Mais Médicos para o Brasil são profissionais que atuarão nos serviços de Atenção Básica do Sistema

Leia mais

Opinião do. brasileiro sobre Voluntariado. Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014

Opinião do. brasileiro sobre Voluntariado. Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014 Opinião do brasileiro sobre Voluntariado Fundação Itaú Social Resultados em outubro de 2014 Índice 2 Objetivo e Metodologia Perfil demográfico da população brasileira Exercício da Atividade Voluntária

Leia mais

ATLAS. de Desenvolvimento Sustentável e Saúde. Brasil 1991 a 2010

ATLAS. de Desenvolvimento Sustentável e Saúde. Brasil 1991 a 2010 ATLAS de Desenvolvimento Sustentável e Saúde Brasil 1991 a 2010 Organização Pan-Americana da Saúde Organização Mundial da Saúde Representação no Brasil Atlas de Desenvolvimento Sustentável e Saúde Brasil

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP. 1º Edital Para Chamada de Candidatos a Tutores e Supervisores. Programa Mais Médicos Brasil - PMMB

Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP. 1º Edital Para Chamada de Candidatos a Tutores e Supervisores. Programa Mais Médicos Brasil - PMMB Faculdade de Ciências Médicas - UNICAMP 1º Edital Para Chamada de Candidatos a Tutores e Supervisores I Introdução. Programa Mais Médicos Brasil - PMMB Junho/2015 O Programa Mais Médicos Brasil, criado

Leia mais

Compromissos do setor saúde com a Ação Brasil Carinhoso

Compromissos do setor saúde com a Ação Brasil Carinhoso Compromissos do setor saúde com a Ação Brasil Carinhoso Secretaria de Atenção à Saúde Ministério da Saúde Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas Educação e Saúde no Brasil Sem Miséria Eixos de

Leia mais

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Medicina

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Medicina Novas Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Medicina Vinícius Ximenes Diretor de Desenvolvimento da Educação em Saúde SESu/MEC Debate Histórico Obras primordiais da reforma sanitária

Leia mais

INDICADORES DEMOGRÁFICOS E NORDESTE

INDICADORES DEMOGRÁFICOS E NORDESTE INDICADORES DEMOGRÁFICOS E SOCIAIS E ECONÔMICOS DO NORDESTE Verônica Maria Miranda Brasileiro Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização Territorial, Desenvolvimento

Leia mais

Uma análise das condições de vida da população brasileira

Uma análise das condições de vida da população brasileira Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Indicadores Sociais SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2013 Uma análise das condições de vida da população brasileira 29 de

Leia mais