GENOVA MONITORAMENTO DE PARÂMETROS HÍDRICOS E METEOROLÓGICOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GENOVA MONITORAMENTO DE PARÂMETROS HÍDRICOS E METEOROLÓGICOS"

Transcrição

1 GENOVA MONITORAMENTO DE PARÂMETROS HÍDRICOS E METEOROLÓGICOS 2015

2 MONITORAMENTO EM TEMPO REAL O monitoramento por tempo real proporciona uma grande eficiência no sistema de segurança de monitoramento das águas, permitindo uma drástica redução dos potenciais danos à saúde e ao meio ambiente decorrentes de eventuais acidentes ambientais, através da informação em tempo real. Diferente das técnicas que utilizam coleta em campo de amostradas que são encaminhadas para análises em laboratórios, ou mesmo quando as medidas são realizadas manualmente por equipamentos portáteis, não permitindo a agilidade essencial na tomada de ação corretiva.

3 SISTEMA DE MONITORAMENTO -GMHM O Sistema de Monitoramento Hidrológico (GMHM) da empresa GENOVA e é 100% brasileiro, foi desenvolvido para permitir uma rápida e segura avaliação dos principais parâmetros indicadores da qualidade da água em rios, mar, lagos, reservatórios etc. Parâmetros Hídricos ph Condutividade Salinidade Temperatura Profundidade Turbidez Velocidade e direção das mares por camadas Radioatividade Coliforme fecais Hidrocarbonetos Parâmetros Meteorológicos Temperatura; Umidade; Velocidade e direção dos ventos; Radiação solar; Chuva; Pressão; Energia; Altura e velocidade das Ondas.

4 FORMAS DE MONITORAMENTO O sistema poderá ser monitorado remotamente em uma sala de controle ou por tablet/ celular. Caso a criticidade do sistema não será necessário operador para monitoramento das boias. O sistema poderá ser configurado para emitir relatórios básicos e alarmes quando algum parâmetro divergir da normalidade. Estes alarmes poderão ser enviados vias mensagem para celulares. Poderá ser instalada uma estação de monitoramento local que será espelho da central de monitoramento da Genova.

5 EXEMPLO DE APLICAÇÃO NA PREVENÇÃO DE INCIDENTES AMBIENTAIS 1. Possibilitar a monitoração on-line de possíveis contaminações em rios, lagos e mares, objetivando mitigar futuras intimações dos órgãos ambientais. 2. Podem ser utilizadas como boias de sinalização, monitoração por vídeo e dos parâmetros hídricos e meteorológicos dos portos. 3. Os parâmetros hídricos e meteorológicos podem ser disponibilizados para população que utiliza este local para a prática de esportes e lazer. 4. Os parâmetros hídricos e meteorológicos podem ser disponibilizados para universidades com o intuito de estudos. 5. Os parâmetros meteorológicos podem ser utilizados para previsão do tempo, dentre outras funcionalidades.

6 SALA DE CONTROLE E OPERAÇÃO Através da Sala de Controle e Operação (SCO) e possível: Monitorar a localização e operação do equipamento no mar; Acessar todos os parâmetros monitorados; Visualizar as imagens da câmera instalada na boia;

7 ESTRUTURA Feito em material de enchimento de fibra de vidro, em particular, de poliuretano 99,9% de células fechadas, o que significa que em caso de falha para gerar uma interrupção na fibra, a água não é absorvida por o poliuretano e a bóia continua com o empuxo necessário. Tem 2,5 metros de diâmetro e 0,36 metros de altura; Pesa 300 kg e pode receber carga máxima de 2680 kg.

8 TREINAMENTO OPERACIONAL Os profissionais designados pelo cliente receberão a formação atraves de cursos ministratos pela GENOVA. O treinamento irá usar manuais técnicos elaborados pela GENOVA. Os serviços incluem treinamento para até 04 (quatro) pessoas, durante (02) dias no mínimo, com 08 (oito) horas diárias.

9 MANUTENÇÃO & SUPORTE Será fornecido um manual de manutenção preventiva e corretiva. Durante o período de garantia, o produto terá uma cobertura de 100% em condições acordadas. Após o período de garantia da contratação, GENOVA poderá fornecer hardware de reposição no local onde será instalada a GMHM. Será fornecido o suporte técnico de hardware e software on-line ou em local designado pelas partes durante o período de garantia.

10 CONTATOS ARMANDO MARQUES GERENTE COMERCIAL

BOIA FORTALEZA. FABRICANTE: Axys Technologis Inc. MODELO: 3-Meters (3M)

BOIA FORTALEZA. FABRICANTE: Axys Technologis Inc. MODELO: 3-Meters (3M) BOIA FORTALEZA FABRICANTE: Axys Technologis Inc. MODELO: 3-Meters (3M) CARACTERÍSTICAS: Diâmetro: 3,4 metros Peso: 1500 kg Profundidade de fundeio: 200 metros -1/5- DESENHO ESQUEMÁTICO: SENSORES: Pressão

Leia mais

Introdução. A importância da compreensão dos fenômenos meteorologicos Grande volume de dados

Introdução. A importância da compreensão dos fenômenos meteorologicos Grande volume de dados Introdução A importância da compreensão dos fenômenos meteorologicos Grande volume de dados Estações meteorológicas Imagens de satélite Radar Aeronaves, navios e bóias oceânicas Necessidade de rapidez

Leia mais

Índice. tabela das versões do documento. GPOP - Gerenciador POP 1598510_05 01 11/01/2016 1/14. título: GPOP. assunto: Manual de utilização

Índice. tabela das versões do documento. GPOP - Gerenciador POP 1598510_05 01 11/01/2016 1/14. título: GPOP. assunto: Manual de utilização título: GPOP assunto: Manual de utilização número do documento: 1598510_05 índice: 01 pag.: 1/14 cliente: geral tabela das versões do documento índice data alteração 01 11/01/2016 versão inicial 02 03

Leia mais

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE TELES PIRES

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE TELES PIRES PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE TELES PIRES P.10 PROGRAMA DE MONITORAMENTO CLIMATOLÓGICO Parecer Técnico EQUIPE TÉCNICA RESPONSÁVEL PELO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES DO PROGRAMA INTEGRANTES CONSELHO CTF

Leia mais

S.A.M. SISTEMA ATIVO DE MONITORAMENTO SAM.UPSENSOR.COM

S.A.M. SISTEMA ATIVO DE MONITORAMENTO SAM.UPSENSOR.COM S.A.M. SISTEMA ATIVO DE MONITORAMENTO SAM.UPSENSOR.COM Estudos recentes analisaram o impacto da qualidade do ar na performance de estudantes em sala de aula. Os resultados mostram que a maior concentração

Leia mais

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessor de Comunicação da Elipse Software NECESSIDADE

Augusto Ribeiro Mendes Filho Assessor de Comunicação da Elipse Software NECESSIDADE ELIPSE E3 PERMITE AVALIAR A PERFORMANCE DAS TECNOLOGIAS USADAS EM USINA FOTOVOLTAICA DA TRACTEBEL ENERGIA Solução da Elipse Software monitora o comportamento das tecnologias testadas na Usina Fotovoltaica

Leia mais

2. Os Serviços de Suporte Técnico e Atualização da SOLUÇÃO compreenderão: Recepção e Resolução de Chamados de Suporte.

2. Os Serviços de Suporte Técnico e Atualização da SOLUÇÃO compreenderão: Recepção e Resolução de Chamados de Suporte. Este documento descreve como deverão ser prestados os serviços de suporte técnico e atualização da solução de Gestão do Risco Operacional e Controles Internos, doravante chamada SOLUÇÃO, compreendendo

Leia mais

Fundamentos de Automação. Controle de Processos

Fundamentos de Automação. Controle de Processos Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Controle

Leia mais

PLANEJAMENTO E MONITORAMENTO DE EVENTOS HIDROMETEOROLÓGICOS EXTREMOS

PLANEJAMENTO E MONITORAMENTO DE EVENTOS HIDROMETEOROLÓGICOS EXTREMOS PLANEJAMENTO E MONITORAMENTO DE EVENTOS HIDROMETEOROLÓGICOS EXTREMOS SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Palestrante: Jeane Dantas de Carvalho Instituto Mineiro de Gestão das Águas

Leia mais

EDITAL DA AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /2016 CPL/AC

EDITAL DA AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /2016 CPL/AC EDITAL DA AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 16000004/2016 CPL/AC OBJETO: Locação de Terminais de Autoatendimento de Encomendas (TAE) com sistema de operação e gestão, instalados, configurados, integrados e parametrizados

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO

NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO NORMAS BRASILEIRAS PARA AR CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO ESTAS NORMAS SÃO PRODUZIDAS E REVISADAS POR (ABNT) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, ATRAVÉS DO COMITÊ BRASILEIRO Nº55 (CB 55) COM SEDE NA

Leia mais

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA

22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA 22ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 3º PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 3 SOLUÇÃO DE REDE METROPOLITANA DE TRANSPORTE DE DADOS INFOVIA METRONET, BASEADA EM TECNOLOGIA

Leia mais

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893)

Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções. Manual de instruções. Termossifão pressurizado (EA8893) Manual de instruções Termossifão pressurizado (EA8893) Índice 1. Parâmetros... 3 2. Precauções... 4 3. Informação técnica... 5 3.1. Componentes... 5 3.2. Informação técnica... 5 4. Componentes e dimensões...

Leia mais

Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos

Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos Chuveiro e lava-olhos de emergência: Equipamentos imprescindíveis para o manuseio de produtos químicos Esses equipamentos são destinados a eliminar ou minimizar os danos causados por acidentes nos olhos

Leia mais

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA

LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA Especificação Técnica LINHA DOUBLE WAY MONOFÁSICA 3 / 6 / 8 / 10 / 12 / 15 / 20 kva Engetron Engenharia Eletrônica Ind. e Com. Ltda Atendimento ao consumidor: (31) 3359-5800 Web: www.engetron.com.br Link:

Leia mais

PROPOSTA DE FORNECIMENTO

PROPOSTA DE FORNECIMENTO I.E.: 149.242.170.112 A São Paulo, 17 de Dezembro de 2010. Universidade Federal do Pampa Pregão Eletrônico Nº 86/2010 Processo Nº: 23100.001555/2010-26 PROPOSTA DE FORNECIMENTO Item Qt. Descrição R$/unid.

Leia mais

- Banco de Dados Inglês Técnico 40

- Banco de Dados Inglês Técnico 40 Curso Técnico Subsequente em Meteorologia CÂMPUS FLORIANÓPOLIS MATRIZ CURRICULAR 1 o Semestre Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H Semestral PréRequisito Meteorologia Fundamental 60 Física

Leia mais

ELIPSE E3 OTIMIZA O ACESSO ÀS INFORMAÇÕES DOS PROCESSOS AUTOMATIZADOS NA RANDON

ELIPSE E3 OTIMIZA O ACESSO ÀS INFORMAÇÕES DOS PROCESSOS AUTOMATIZADOS NA RANDON ELIPSE E3 OTIMIZA O ACESSO ÀS INFORMAÇÕES DOS PROCESSOS AUTOMATIZADOS NA RANDON Este case apresenta a utilização do E3 para monitorar os processos de abastecimento de água, tratamento de efluentes, climatização

Leia mais

Recursos Eólicos De onde vem a energia eólica? A energia eólica é a energia cinética dos deslocamentos de massas de ar, gerados pelas diferenças de temperatura na superfície do planeta. Resultado da associação

Leia mais

BOMBAS VELOCIDADE VARIÁVEL. Gamas Bombas

BOMBAS VELOCIDADE VARIÁVEL. Gamas Bombas BOMBAS BOMBAS VELOCIDADE VARIÁVEL Super Pump VS Tristar VST Intelliflo Davey Gamas Bombas VANTAGENS Ao contrário de uma bomba de velocidade normal, a bomba de velocidade variável ajusta a sua velocidade

Leia mais

Bruna Freire Pedroso da Costa Guilherme Carvalho Lucas Henrique Muniz Raul Vinícius Nascimento Vanessa Baptista. D&D Info

Bruna Freire Pedroso da Costa Guilherme Carvalho Lucas Henrique Muniz Raul Vinícius Nascimento Vanessa Baptista. D&D Info Bruna Freire Pedroso da Costa Guilherme Carvalho Lucas Henrique Muniz Raul Vinícius Nascimento Vanessa Baptista D&D Info Sistema de gerenciamento O SisAlu pode ser usado via rede e instalado em até 5 (cinco)

Leia mais

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO

POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO POSSIBILIDADES DE APROVEITAMENTO Energia Solar Energia térmica A baixa temperatura (até 100 o C) A média temperatura (até 1000 o C) Aquecimento de ambientes aquecimento de água Condicionamento de ar refrigeração

Leia mais

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMOS DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO Buscando maior agilidade e redução de custos a Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL, através desta contratação, objetiva a implantação de telefonia sobre o Protocolo da Internet (telefonia

Leia mais

1 - OBJETIVO. Os serviços consistem na instalação e manutenção do acesso à Internet em banda larga.

1 - OBJETIVO. Os serviços consistem na instalação e manutenção do acesso à Internet em banda larga. À PM21 A/C Sr. Miguel Email: miguel@pm21.com.br 1. Nossa Empresa Gsatti Telecom uma operadora de Telecomunicações voltada a oferecer a melhor solução de acesso à Internet Via Satélite em todo o território

Leia mais

SISTEMA DE VIGILÂNCIA E ALERTA DE RECURSOS HÍDRICOS - SVARH

SISTEMA DE VIGILÂNCIA E ALERTA DE RECURSOS HÍDRICOS - SVARH SISTEMA DE VIGILÂNCIA E ALERTA DE RECURSOS HÍDRICOS - SVARH Green Business Week 2016 Felisbina Quadrado Diretora do Departamento de Recursos Hídricos maria.quadrado@apambiente.pt ÍNDICE DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

GUIA PARA AMOSTRAGEM DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS E LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES EXISTENTES

GUIA PARA AMOSTRAGEM DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS E LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES EXISTENTES GUIA PARA AMOSTRAGEM DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS E LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES EXISTENTES INTRODUÇÃO Este guia pretende estabelecer um padrão para unificar as informações levantadas/obtidas ou amostradas pelos

Leia mais

LISTA DE EXERCICIOS #2

LISTA DE EXERCICIOS #2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENGENHARIA ELÉTRICA E INFORMÁTICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETRÔNICA LISTA DE EXERCICIOS #2 (1) Defina um amplificador operacional. (2) Qual

Leia mais

Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq

Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq Telemetria em Pulverização Pedro Estevão Bastos Abimaq ABIMAQ Associação Brasileira da Indústria de Máquinas CSMIA Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas 360 empresas 48.000 empregos R$ 11

Leia mais

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos

MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL. Utilização Instalação Dados técnicos MANUAL TÉCNICO AQUECEDOR SOLAR SOLETROL Utilização Instalação Dados técnicos Importante Não instale e não use o seu Aquecedor Solar Soletrol antes de ler este manual. Edição 10/2002 APRESENTAÇÃO PARABÉNS!

Leia mais

A quem se destina. Principais Benefícios. Empresas que pretendam reduzir os seus consumos energéticos localização: Norte Centro

A quem se destina. Principais Benefícios. Empresas que pretendam reduzir os seus consumos energéticos localização: Norte Centro FORMAÇÃO FORMAÇÃO A quem se destina Empresas que pretendam reduzir os seus consumos energéticos localização: Norte Centro Principais Benefícios Conhecimento do perfil energético da empresa; Verificação

Leia mais

SEPROT SECRETARIA DE PROTEÇÃO CIVIL E SEGURANÇA PÚBLICA

SEPROT SECRETARIA DE PROTEÇÃO CIVIL E SEGURANÇA PÚBLICA Tenha sempre em mão a Tábua de Marés Desde o período de sua colonização, Joinville vem sofrendo com a influência das marés. Isso porque sua localização, o clima e a topografia da região são decisivos e

Leia mais

Manual do usuário. Introdução 1. Sobre o WDA 1.2. Sobre esse Documento 1.3. Sobre a Vector Serviços 1.4. Sobre a Easy.co 1.5.

Manual do usuário. Introdução 1. Sobre o WDA 1.2. Sobre esse Documento 1.3. Sobre a Vector Serviços 1.4. Sobre a Easy.co 1.5. Manual do usuário Introdução 1 Sobre o WDA 1.2 Sobre esse Documento 1.3 Sobre a Vector Serviços 1.4 Sobre a Easy.co 1.5 System Overview 2 Aplicabilidades 2.1 Processos 2.2 Internet 2.3 Dados Técnicos 2.4

Leia mais

CAPA... 1 ÍNDICE... 2 BOAS VINDAS... 3 APRESENTAÇÃO... 4 CONCEITO... 4 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 5 ACESSANDO O SISTEMA... 6

CAPA... 1 ÍNDICE... 2 BOAS VINDAS... 3 APRESENTAÇÃO... 4 CONCEITO... 4 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 5 ACESSANDO O SISTEMA... 6 1 Sumário CAPA... 1 ÍNDICE... 2 BOAS VINDAS... 3 APRESENTAÇÃO... 4 CONCEITO... 4 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 5 ACESSANDO O SISTEMA... 6 PERMISSÃO PARA RASTREAMENTO... 6 TELA PRINCIPAL... 7 PESQUISANDO

Leia mais

Gestão de Segurança da Informação. Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006. Curso e Learning. Sistema de

Gestão de Segurança da Informação. Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006. Curso e Learning. Sistema de Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

BLOCO V ÁGUA COMO RECURSO NO MOMENTO ATUAL. Temas: Escassez. Perda de qualidade do recurso (água) Impacto ambiental

BLOCO V ÁGUA COMO RECURSO NO MOMENTO ATUAL. Temas: Escassez. Perda de qualidade do recurso (água) Impacto ambiental EXPOSIÇÃO ÁGUA BLOCO V ÁGUA COMO RECURSO NO MOMENTO ATUAL Temas: Escassez. Perda de qualidade do recurso (água) Impacto ambiental Geofísica aplicada na detecção e mapeamento de contaminação de águas subterrâneas

Leia mais

CONTROLE AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UTILIZANDO UM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ASSOCIADO A UM INVERSOR DE FREQUÊNCIA

CONTROLE AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UTILIZANDO UM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL ASSOCIADO A UM INVERSOR DE FREQUÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIENCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA LEMA LABORATÓRIO DE ELETRÔNICA E CONTROLE AUTOMATIZADO DA IRRIGAÇÃO UTILIZANDO UM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL

Leia mais

Unimonte, Engenharia Física Aplicada, Prof. Marco Simões Transferência de calor, exercícios selecionados do Sears & Zemansky, cap.

Unimonte, Engenharia Física Aplicada, Prof. Marco Simões Transferência de calor, exercícios selecionados do Sears & Zemansky, cap. Unimonte, Engenharia Física Aplicada, Prof. Marco Simões Transferência de calor, exercícios selecionados do Sears & Zemansky, cap. 17 17.65) Suponha que a barra da figura seja feita de cobre, tenha 45,0

Leia mais

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES REVISÃO 01 SETEMBRO/2011 INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES - TNC Informações operacionais do Terminal Aquaviário Norte Capixaba - Espírito Santo ELABORADO PELA Gerência de Comercialização de Serviços de Terminais

Leia mais

CAPA... 1 ÍNDICE... 2 BOAS VINDAS... 3 APRESENTAÇÃO... 4 CONCEITO... 4 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 5 ACESSANDO O SISTEMA... 6

CAPA... 1 ÍNDICE... 2 BOAS VINDAS... 3 APRESENTAÇÃO... 4 CONCEITO... 4 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 5 ACESSANDO O SISTEMA... 6 SUMÁRIO CAPA... 1 ÍNDICE... 2 BOAS VINDAS... 3 APRESENTAÇÃO... 4 CONCEITO... 4 INSTALAÇÃO DO APLICATIVO... 5 ACESSANDO O SISTEMA... 6 PERMISSÃO PARA RASTREAMENTO... 7 TELA PRINCIPAL... 8 PESQUISANDO UMA

Leia mais

Geralmente, o firewall também é configurado para não bloquear o tráfego de saída. Por exemplo, um banco pode querer isolar a rede da tesouraria do res

Geralmente, o firewall também é configurado para não bloquear o tráfego de saída. Por exemplo, um banco pode querer isolar a rede da tesouraria do res FIREWALL A conexão com a Internet traz às corporações os seguintes riscos: Relacionados a dados: confidencialidade, integridade e disponibilidade; Relacionados aos recursos e ativos da empresa; Relacionados

Leia mais

Monitor WMS. Monitoramento Automatizado de Processos

Monitor WMS. Monitoramento Automatizado de Processos Monitor WMS Monitoramento Automatizado de Processos Sobre a CPC A CPC Brasil Sistemas está a 15 anos no mercado de software, desenvolvendo as melhores soluções na área de gestão e automação de processos

Leia mais

Turbocompressor modelo ABS HST 40

Turbocompressor modelo ABS HST 40 Turbocompressor modelo ABS HST 40 Principais Aplicações O turbocompressor modelo ABS HST 40 é altamente adequado para as seguintes áreas de aplicação: Aeração de água, efluentes ou outros líquidos Flotação

Leia mais

Normas Ensaios e Verificações de Desempenho de Esquadrias. Enga. Michele Gleice ITEC Instituto Tecnológico da Construção Civil

Normas Ensaios e Verificações de Desempenho de Esquadrias. Enga. Michele Gleice ITEC Instituto Tecnológico da Construção Civil Normas Ensaios e Verificações de Desempenho de Esquadrias Enga. Michele Gleice ITEC Instituto Tecnológico da Construção Civil NBR 15575 Edificações Habitacionais 2000 2013 2008 ABNT NBR 15575-4 NBR 15575:2013

Leia mais

INFO App GMM Módulo de Comunicação Güntner WiFi

INFO App GMM Módulo de Comunicação Güntner WiFi INFO App GMM Módulo de Comunicação Güntner WiFi Configuração do GMM (Güntner Motor Management) através do aplicativo para smartphone, navegador web ou VPN Disponível para Android, ios e todos os populares

Leia mais

Prevendo o que o tempo vai trazer / VAISALA SOLUÇÕES METEOROLÓGICAS E HIDROLÓGICAS

Prevendo o que o tempo vai trazer / VAISALA SOLUÇÕES METEOROLÓGICAS E HIDROLÓGICAS Prevendo o que o tempo vai trazer / VAISALA SOLUÇÕES METEOROLÓGICAS E HIDROLÓGICAS Previsão das forças da natureza Vento e água são o mercúrio da terra: ardiloso, como um camaleão, muitas vezes imprevisível.

Leia mais

VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS (VANT) NA AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE

VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS (VANT) NA AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE VEÍCULOS AÉREOS NÃO TRIPULADOS (VANT) NA AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE Daniel Gomes Eng. Agrônomo, Dr., PqC do Polo Regional Leste Paulista/APTA daniel.gomes@apta.sp.gov.br Um Veículo Aéreo Não Tripulado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - UFPEL CENTRO DE ENGENHARIAS - CENG DISCIPLINA: SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - UFPEL CENTRO DE ENGENHARIAS - CENG DISCIPLINA: SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - UFPEL CENTRO DE ENGENHARIAS - CENG DISCIPLINA: SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO CAPTAÇÃO DE ÁGUA Prof. Hugo Alexandre Soares Guedes E-mail: hugo.guedes@ufpel.edu.br Website:

Leia mais

Manual Filtros SFMC 150/400/1000

Manual Filtros SFMC 150/400/1000 Manual Filtros SFMC 150/400/1000 Filtro Micrônico e Coalescente, com capacidade de retenção de sólidos de 5 micra e separação de água com eficiência de 99,5% e vazão de 150 ou 400 litros por minuto. Composto

Leia mais

Bateria Estacionária Bosch Eficiência e tecnologia em armazenagem de energia.

Bateria Estacionária Bosch Eficiência e tecnologia em armazenagem de energia. Bateria Estacionária Bosch Eficiência e tecnologia em armazenagem de energia. Baterias estacionárias Bosch As baterias estacionárias Bosch foram desenvolvidas para garantir o máximo desempenho e durabilidade

Leia mais

TYR GESTÃO DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS

TYR GESTÃO DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS TYR GESTÃO DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS AGOSTO 2016 1 O presente Plano de Contingência e Continuidade de Negócios ( Plano ) tem como objetivo definir os procedimentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE

PREFEITURA MUNICIPAL DE JOINVILLE úmero da Estação: EM - 01 PREFEITURA MUICIPAL DE JOIVILLE Piraí do Ar (Máxima e Mínimas); 5 - Radiação Solar; 6 - Chuvas 7094561 LOG 708672 Terreno de Propriedade da Fundação Municipal do Desenvolvimento

Leia mais

O programa computacional de simulação termo-energética deve possuir, no mínimo, as seguintes características:

O programa computacional de simulação termo-energética deve possuir, no mínimo, as seguintes características: 6. SIMULAÇÃO 6.1. Pré-requisitos específicos 6.1.1. Programa de simulação O programa computacional de simulação termo-energética deve possuir, no mínimo, as seguintes características: ser um programa para

Leia mais

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DE PRESSÃO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA. Município de Salto

RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DE PRESSÃO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA. Município de Salto RELATÓRIO DE MONITORAMENTO DE PRESSÃO EM REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Município de Salto Abril de 2015 Sumario CAPITULO I RUA 24 DE OUTUBRO, 331... 1 1. OBJETIVO... 3 2. EQUIPAMENTO INSTALADO... 3 Figura

Leia mais

Como Economizar Energia e Dinheiro Utilizando o RETScreen

Como Economizar Energia e Dinheiro Utilizando o RETScreen Como Economizar Energia e Dinheiro Utilizando o RETScreen Turma em Brasília Aulas sobre os seguintes temas: Eficiência energética Energias renováveis Análise econômica e de ciclo de vida Redução de emissões

Leia mais

Portfólio de Serviços em TI

Portfólio de Serviços em TI Portfólio de Serviços em TI A MMarins Informática é uma empresa especializada em serviços de TI que possui como principal diferencial uma equipe de profissionais com mais de 15 anos de experiência, treinada

Leia mais

Homologação de Clientes de Videoconferência: roteiro complementar para RUTE

Homologação de Clientes de Videoconferência: roteiro complementar para RUTE Homologação de Clientes de Videoconferência: roteiro complementar para RUTE Serviço de Tecnologia da Informação (STI) Comitê Assessor da Rede Universitária de Telemedicina (CA-RUTE) Janeiro de 2009 Este

Leia mais

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO?

É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? A OCUPAÇÃO DE ESPECTRO, O COMPARTILHAMENTO E OUTRAS QUESTÕES CONCEITUAIS É POSSÍVEL MEDIR A OCUPAÇÃO EFICIENTE DO ESPECTRO? SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO 43º ENCONTRO TELE.SÍNTESE

Leia mais

Avaliação preliminar das nascentes do Rio Mundaú inserida na zona urbana do município de Garanhuns

Avaliação preliminar das nascentes do Rio Mundaú inserida na zona urbana do município de Garanhuns Avaliação preliminar das nascentes do Rio Mundaú inserida na zona urbana do município de Garanhuns Tafnes da Silva Andrade Márcio Nóbrega ; Adrielle Castilho & Genilza França CPRH/UIGA INTRODUÇÃO Entende-se

Leia mais

Instalação e utilização do Software Pináculo SMS

Instalação e utilização do Software Pináculo SMS Instalação e utilização do Software Pináculo SMS Características do produto Pináculo SMS: Sem limite de quantidade de envios de SMS; Limite de 140 caracteres por mensagem; Histórico de mensagens enviadas

Leia mais

Instalando uma Válvula Retentora de ar

Instalando uma Válvula Retentora de ar ENERGY CLEANER DO BRASIL LTDA Economize $ na sua conta de água, Instalando uma Válvula Retentora de ar PAGUE SÓMENTE PELO CONSUMO DE ÁGUA, USANDO A VÁLVULA DE RETENÇÃO DE AR. Válvula de retenção de ar

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Política de Segurança da Informação A política de segurança representa a formalização das ações que devem ser realizadadas para garantir a segurança. A criação, a implantação e a manutenção da política

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO CATEGORIA: BOTOEIRAS / ACIONADORES MANUAIS SUBCATEGORIA: ACIONADORES MANUAIS DE ALARME DE INCÊNDIO Acionador Manual de Alarme de Incêndio À Prova de Tempo IP54 Quebra Vidro Código: AFAM1PT. O acionador

Leia mais

Resolução CONAMA Nº 396, de 03 de Abril de Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas.

Resolução CONAMA Nº 396, de 03 de Abril de Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas. Resolução CONAMA Nº 396, de 03 de Abril de 2008 Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas. - Definições Águas subterrâneas: águas que ocorrem naturalmente

Leia mais

CONFIABILIDADE TURBOMAQUINAS

CONFIABILIDADE TURBOMAQUINAS Pg. 1 CONFIABILIDADE TURBOMAQUINAS MANUTENÇÃO CENTRADA NA CONFIABILIDADE 2016 Pg. 2 Conceito Confiabilidade: é a probabilidade do equipamento desempenhar sua função, dentro de condições de operação especificadas,

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

Drone Salva + Vidas O futuro do salvamento

Drone Salva + Vidas O futuro do salvamento Drone Salva + Vidas O futuro do salvamento Drone Salva+Vidas Rápido Velocidade de deslocamento até 25 km/h em uma autonomia de voo de 1 km por missão. Durável Corpo à prova d água com a capacidade de pousar

Leia mais

MINERAIS HIDROGEOLÓGICOS ENERGÉTICOS. de acordo com a finalidade

MINERAIS HIDROGEOLÓGICOS ENERGÉTICOS. de acordo com a finalidade Materiais (sólidos, líquidos ou gasosos), ou suas propriedades (calor interno da Terra ou radioatividade), provenientes da Terra e que o Homem pode utilizar em seu benefício. de acordo com a finalidade

Leia mais

Avni. Sistemas Avni de Vigilância de Ampla Cobertura.

Avni. Sistemas Avni de Vigilância de Ampla Cobertura. Sistemas Avni de Vigilância de Ampla Cobertura www.thalesgroup.com/uk ÍNDICE 04. Introdução 07. Recursos e capacidades 10. Aplicações 15. Modelos operacionais 16. Benefícios 03 INTRODUÇÃO No mundo atual,

Leia mais

METEOROLOGIA OBSERVACIONAL I ESTAÇÕES METEOROLÓGICAS

METEOROLOGIA OBSERVACIONAL I ESTAÇÕES METEOROLÓGICAS METEOROLOGIA OBSERVACIONAL I ESTAÇÕES METEOROLÓGICAS COMET Professor: A estação meteorológica é o local onde o observador faz a avaliação de um ou mais elementos meteorológicos que estão ocorrendo no momento

Leia mais

Soluções para a medição de descargas atmosféricas

Soluções para a medição de descargas atmosféricas Soluções para a medição de descargas atmosféricas PHOENIX CONTACT Ind. Com. Ltda. Rua Francisco Corazza, 20 a 100 Pq. Residencial da Lapa São Paulo/SP CEP: 05038-130 (11) 3871-6400 (PABX) 08.11.2016 phoenixcontact.pt

Leia mais

PLANO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS

PLANO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS PLANO DE CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS Siguler Guff Gestora de Investimentos (Asset Management) Brasil Ltda. 1.0 July / 2016 1. OBJETIVO Este Plano de Continuidade de Negócios ( PCN ) da Siguler Guff Gestora

Leia mais

Capítulo 1 Introdução

Capítulo 1 Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Acesso sem fio Existem diversos tipos de acesso sem fio [1], dependendo do tipo de aplicação implementada. Sistemas sem fios podem ser usados de forma a permitir mobilidade ao

Leia mais

Construção e M anejo de Tanques em Piscicultura. Z ootec. M S c. Daniel M ontagner

Construção e M anejo de Tanques em Piscicultura. Z ootec. M S c. Daniel M ontagner Construção e M anejo de Tanques em Piscicultura Z ootec. M S c. Daniel M ontagner Principais f atores determinantes Planejamento: ações e etapas de implantação do empreendimento. Avaliação e seleção das

Leia mais

AQUECEDORES DE FLUIDO TÉRMICO A ÓLEO OU GÁS

AQUECEDORES DE FLUIDO TÉRMICO A ÓLEO OU GÁS AQUECEDORES DE FLUIDO TÉRMICO A ÓLEO OU GÁS Características e Vantagens Tipo vertical, com serpentina dupla e camisa de ar (em lugar de refratários), que evita a formação de incrustações de carvão no fluído..

Leia mais

ASIA ASSET GESTORA DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS

ASIA ASSET GESTORA DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS ASIA ASSET GESTORA DE RECURSOS LTDA. PLANO DE CONTINGÊNCIA E CONTINUIDADE DOS NEGÓCIOS O presente Plano de Contingência e Continuidade de Negócios ( Plano ) tem como objetivo definir os procedimentos que

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções M MA AS ST E T ER R Manual de Instruções N MÁX.20A VOLTÍMETRO RL LZVT RACK RACK LIGHT LIGHT LIGA PROTEÇÃO SURTO D E S L I G A ENTRADA M N N N Á N N N N X 115V/230V 20A RACK LIGHT RL LZVT INSTRUÇÕES DE

Leia mais

Reservatórios de Distribuição de Água

Reservatórios de Distribuição de Água UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO DECIV DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Reservatórios de Distribuição de Água Disciplina: Saneamento Prof. Carlos Eduardo F Mello e-mail: cefmello@gmail.com Foto: Reservatórios

Leia mais

Manual do técnico/usuário:

Manual do técnico/usuário: Manual do técnico/usuário: Produto: Placa I/O Semáforo PLACA VERSÃO 1 Versão deste manual: 1 Revisão deste manual: 0 Data do manual: 08/08/2009 M.c.u Tecnologia www.mcu.com.br 1 Histórico de Revisões:

Leia mais

UHE Santo Antônio Programa de Conservação da Ictiofauna Subprograma de Monitoramento do Sistema de Transposição de Peixes

UHE Santo Antônio Programa de Conservação da Ictiofauna Subprograma de Monitoramento do Sistema de Transposição de Peixes UHE Santo Antônio Programa de Conservação da Ictiofauna Subprograma de Monitoramento do Sistema de Transposição de Peixes Proposta apresentada à Santo Antônio Energia Belo Horizonte Junho de 2011 1 Apresentação

Leia mais

ANEXO II - A CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA

ANEXO II - A CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA ANEXO II - A CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DA PROPOSTA TÉCNICA No Envelope n o 02, a empresa licitante deverá apresentar a Proposta Técnica, contendo os documentos abaixo elencados, numerados sequencialmente,

Leia mais

Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota

Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota ÍNDICE 1 OBJETIVOS... 3 2 ESPECIFICAÇÃO BÁSICA... 3 2.1 AQUISIÇÃO DE DADOS MONITORADOS DO VEÍCULO... 3 2.2 AQUISIÇÃO DE DADOS DE LOCALIZAÇÃO...

Leia mais

Redes de Computadores.

Redes de Computadores. Redes de Computadores www.profjvidal.com REDES PONTO-A-PONTO E CLIENTE-SERVIDOR REDES DE COMPUTADORES Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

CONCEITOS E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA

CONCEITOS E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Disciplina: Recursos Hídricos e Manejo de Bacias Hidrográficas Prof a. Dr a. Cristiana do Couto Miranda CONCEITOS E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Hidrologia É a ciência que se ocupa dos processos que regulam o

Leia mais

Manual de Atendimento Integrado PoP-RN e RNP

Manual de Atendimento Integrado PoP-RN e RNP RNP - REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA PoP-RN - PONTO DE PRESENÇA DO RIO GRANDE DO NORTE ENGENHARIA DE OPERAÇÕES Manual de Atendimento Integrado PoP-RN e RNP Maio de 2016 Natal/RN Equipe Técnica Coordenador

Leia mais

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas.

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. Nobreaks Smart-UPS C Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. APC Smart-UPS C Proteção inteligente e eficiente de energia, ideal para servidores, pontos de venda e equipamentos de rede. Design

Leia mais

Aquecedor de Piscina a Gás por Imersão

Aquecedor de Piscina a Gás por Imersão Aquecedor de Piscina a Gás por Imersão 2016 ThermoSub - Apresentação O sistema ThermoSub apresenta um conceito totalmente inovador para o mercado de aquecimento de piscinas. O aquecimento é feito diretamente

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia

DIGIMAN. WTB Tecnologia DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Equipamentos WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Equipamentos da Solução CANETA DIGITAL e APARELHO CELULAR A integração do DIGIMAN com a Caneta Digital Anoto e um aparelho

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO ATIVIDADES ESTRUTURANTES... 5

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO ATIVIDADES ESTRUTURANTES... 5 1 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. ATIVIDADES ESTRUTURANTES... 5 2.1 CONTINUIDADE NO LEVANTAMENTO, SISTEMATIZAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES PRODUZIDAS SOBRE A BACIA5 2.1.1 Descrição do produto... 5

Leia mais

ANDRITZ Solução em bombas para mineração

ANDRITZ Solução em bombas para mineração ANDRITZ Solução em bombas para mineração www.andritz.com/pumps ANDRITZ para mineração Soluções de bombeamento sob medida Você está à procura de soluções seguras e eficazes na gestão da água de mineração?

Leia mais

Aula 14 Técnicas de Manutenção

Aula 14 Técnicas de Manutenção Ensaios Não Destrutivos END: De acordo com a Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos, ABENDE, os Ensaios Não Destrutivos (END) são definidos como testes para o controle da qualidade, realizados

Leia mais

Manual de Usuário Versão 3.0

Manual de Usuário Versão 3.0 Manual de Usuário Versão 3.0 Objetivo Este Manual de Usuário é destinado a todos os usuários do website VisionLink que necessitam monitorar localização, horímetro e condições vitais do equipamento: Clientes

Leia mais

CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA APLICAÇÕES

CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA APLICAÇÕES CONCESSIONÁRIAS DE ENERGIA APLICAÇÕES CONTEÚDO 03 VISÃO GERAL TECNOLOGIA: COMUNICADOR MANUTENÇÃO MONITORAMENTO 04 ROTEADOR 10 PREDITIVA 11 DE VARIÁVEIS 12 EMS - ENERGY MANAGEMENT SYSTEMS 02 VISÃO GERAL

Leia mais

O novo sistema de. performance do Rio e. transporte de alta. oportunidades. Pedro Junqueira CEO / Centro de Operações da Prefeitura do Rio

O novo sistema de. performance do Rio e. transporte de alta. oportunidades. Pedro Junqueira CEO / Centro de Operações da Prefeitura do Rio O novo sistema de transporte de alta performance do Rio e oportunidades Pedro Junqueira CEO / Centro de Operações da Prefeitura do Rio Sistema de Transporte do Rio de Janeiro Após seis anos de intervenções

Leia mais

CONCEITO E FÓRMULA DOS INDICADORES DE QUALIDADE DA CGE

CONCEITO E FÓRMULA DOS INDICADORES DE QUALIDADE DA CGE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ CONTROLADORIA E OUVIDORIA GERAL DO ESTADO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITO E FÓRMULA DOS INDICADORES DE QUALIDADE DA CGE Processo Objetivo Indicador Meta/Prazo Conceito

Leia mais

Funcionalidades. Permite ainda diversas opções de relatórios para mensurar resultados.

Funcionalidades. Permite ainda diversas opções de relatórios para mensurar resultados. Qualprox Corporate é uma solução em gestão de atendimento completa, com tecnologia web, que permite monitorar e gerenciar todos os ambientes de atendimento independentemente de estes estarem centralizados

Leia mais

1/3 COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA

1/3 COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA 1/3 COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA [001] A presente invenção trata de um coletor de energia solar com aplicação na área de dispositivos para gerar calor por meio da energia solar visando

Leia mais

NO-BREAK APC SURT8000XLI SMART-UPS ONLINE 8,0 KVA (8000VA) 230V R/T - APC

NO-BREAK APC SURT8000XLI SMART-UPS ONLINE 8,0 KVA (8000VA) 230V R/T - APC NO-BREAK APC SURT8000XLI SMART-UPS ONLINE 8,0 KVA (8000VA) 230V R/T - APC Smart-UPS On-Line Características e Benefícios Disponibilidade Bypass interno automático Proporciona energia às cargas conectadas

Leia mais

CONSTRUÇÕES INTELIGENTES PROF.: VICTOR MACHADO

CONSTRUÇÕES INTELIGENTES PROF.: VICTOR MACHADO CONSTRUÇÕES INTELIGENTES PROF.: VICTOR MACHADO SMART HOUSES CASAS INTELIGENTES Conjunto de soluções de automatização residencial que facilitam a vida dos moradores, simplificando funções antes impraticáveis

Leia mais

Desempenho térmico. Paredes e Coberturas

Desempenho térmico. Paredes e Coberturas Desempenho térmico Paredes e Coberturas ECV 5161: Desempenho térmico de Edificações Engenharia Civil Prof. Roberto Lamberts (elaborado por Juliana Batista) Transferência de calor T1 > T2 q T1 T2 T1 = T2

Leia mais

Tábua de MARÉS. de Joinville FEVEREIRO DE DEZEMBRO DE bua de Mares 8.25 x 11.0.indd 1 10/02/12 14:51

Tábua de MARÉS. de Joinville FEVEREIRO DE DEZEMBRO DE bua de Mares 8.25 x 11.0.indd 1 10/02/12 14:51 Tábua de MARÉS de Joinville FEVEREIRO DE - DEZEMBRO DE bua de Mares 8.25 x 11.0.indd 1 10/02/12 14:51 Lembre sempre que é importante ter em mente que: Essa maré calculada e fornecida pela Marinha do Brasil

Leia mais