MAIO Cada vez mais compromisso. Resultados operacionais aumentam. Exposição na Fundação Calouste Gulbenkian CONVENÇÃO CTT EXERCÍCIO 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MAIO 2013 116. Cada vez mais compromisso. Resultados operacionais aumentam. Exposição na Fundação Calouste Gulbenkian CONVENÇÃO CTT EXERCÍCIO 2012"

Transcrição

1 MAIO CONVENÇÃO CTT Cada vez mais compromisso EXERCÍCIO 2012 Resultados operacionais aumentam 360 O CIÊNCIA DESCOBERTA Exposição na Fundação Calouste Gulbenkian

2 2 ÍNDICE APOSTA 116 FICHA TÉCNICA Diretor Miguel Salema Garção Diretora Executiva Adriana Eugénio Coordenação Rosa Serôdio Redação Elsa Duarte, Inês Noronha Macedo, José Duarte Martins, Paula Padrão, Raquel Moz e Rosa Serôdio Conceção Gráfica Miguel Dantas e Samuel Trindade Fotografia Pedro Mónica, Pedro Cruz e Arquivo CTT. Agradecemos à Fundação Calouste Gulbenkian a cedência de imagens Produção Comunicação Institucional Propriedade CTT Correios de Portugal, S.A. Av. D. João II, Lote , LISBOA Tel.: Pessoa coletiva nº A revista Aposta é impressa na Fernandes & Terceiro, S.A., empresa com Sistema de Gestão Q.A.S. certificada segundo as normas NP EN ISO 9001:2008 (cert nº PT08/02529), NP EN ISO 14001:2004 (cert nº PT08/02530), OHSAS 18001:2007 (cert nº PT08/02531), EMAS (cert nº PT ) Isenta de registo na ERC ao abrigo do Dec. Regulamentar nº. 8/99, de 9 junho - artº. 12º. Nº. 1 a. Finishing Mailtec Tiragem exemplares Depósito Legal /02 PUBLICAÇÃO MENSAL. DISTRIBUIÇÃO GRATUITA A revista Aposta foi escrita ao abrigo do novo Acordo Ortográfico EDITORIAL Todos Somos Um! BREVES ATUAL Todos Somos Um Resultados operacionais aumentam em ambiente adverso CTT na melhor meia maratona do mundo À DESCOBERTA DE TALENTOS Da plasticidade das formas à arte da escrita CAPA Cada vez mais compromisso Balneário de líderes SUSTENTABILIDADE Eficiência energética EVENTOS A tradição da arte da Falcoaria Um novo olhar sobre o Zoo de Lisboa Selo homenageia Raul Rego DAR UM GIRO 360 o Ciência Descoberta AGENDA CULTURAL EMISSÕES FILATÉLICAS Celebrar a cidadania com festa, história e cultura OPINIÃO O compromisso é de todos VAGARES Esta revista foi impressa em Respecta Satin de 125 gramas (miolo) e 250 gramas (capa), ambos com certificação de Gestão Florestal FSC.

3 EDITORIAL APOSTA Todos Somos Um! O nosso compromisso escreve-se com três palavras Todos Somos Um. Esta assinatura deve acompanhar-nos no dia a dia de trabalho. Deve estar presente e servir de motivação e solidariedade. O trabalho em equipa é decisivo e fundamental para reforçar a nossa união e coesão, criar sentimento prático de partilha, ajudando-nos no caminho do sucesso. Os CTT são, em 2013, Marca de Confiança dos portugueses. Sem dúvida um prémio que é de todos os trabalhadores que nas mais variadas funções elevam esta empresa ao mais alto dos mastros. Os trabalhadores estão na linha da frente no processo de implementação e gestão desta nova fase dos CTT. O papel de cada um de nós é vital para que a empresa supere os desafios iminentes. Mais do que nunca, é chegada a hora de conjugarmos as nossas ambições, motivações e esforços em prol de uma empresa mais eficiente, inovadora e líder de mercado. Devemos reforçar a nossa motivação comum, estar sintonizados e focados nos objetivos traçados. Temos de ter a capacidade de nos adaptarmos a novas situações, a astúcia e coragem de aceitar novos desafios e a iniciativa de fugir de algumas rotinas e fazer diferente. Os tempos assim o exigem, cabendo a cada um de nós contribuir para o trabalho coletivo. São os trabalhadores que dão vida à marca CTT e contribuem para o seu reconhecimento. O orgulho deve estar sempre presente por trabalharmos numa empresa com uma já longa, rica e bonita história. Fazer parte dela é motivo de enorme satisfação. Continuar a escrever a sua história é o nosso reconhecimento por todos aqueles que fizeram e fazem perta dela. Os desafios são difíceis, complexos, e traduzem uma responsabilidade acrescida. Estes desafios só estão ao Miguel Salema Garção Diretor de Comunicação Institucional alcance dos melhores e nós somos os melhores. É necessário maior coesão e união, grande espírito de equipa e enorme sentido de responsabilidade, na certeza de que somos líderes de mercado e que estamos preparados para o presente e para o futuro. A concorrência gostaria de ter o que temos: profissionalismo, capacidade de trabalho, espírito de iniciativa e tudo o que caracteriza as equipas CTT e está presente no nosso ADN. Isto porque, Todos Somos Um! TEMOS DE TER A CAPACIDADE DE NOS ADAPTARMOS A NOVAS SITUAÇÕES, A ASTÚCIA E CORAGEM DE ACEITAR NOVOS DESAFIOS E A INICIATIVA DE FUGIR DE ALGUMAS ROTINAS E FAZER DIFERENTE. OS TEMPOS ASSIM O EXIGEM, CABENDO A CADA UM DE NÓS CONTRIBUIR PARA O TRABALHO COLETIVO

4 4 BREVES APOSTA 116 Acordo de Empresa único nos CTT Na sequência de um processo negocial iniciado em dezembro de 2011, os CTT chegaram a acordo com todos os sindicatos que participaram nas negociações para a celebração de um novo Acordo de Empresa. O empenho positivo dos representantes da empresa e das 12 associações sindicais envolvidas culminou com a assinatura na sala dos espelhos do edifício da rua de S. José, em Lisboa, do novo AE2013, no passado dia 22 março, tendo sido publicado a 22 de abril no Boletim de Trabalho e Emprego (BTE), 1ª série, nº 15, entrando em vigor desde o dia 27 de abril de 2013 por um período de 18 meses. O novo AE2013 prevê um enquadramento das relações de trabalho que ajusta o regime legal às especificidades da actividade dos CTT e viabiliza uma evolução positiva da atual regulamentação coletiva de trabalho em vigor na empresa. O novo AE aplica-se ao universo dos trabalhadores dos CTT filiados nos 12 sindicatos subscritores e aos trabalhadores não filiados sindicais, desde que não manifestem expressamente a intenção do mesmo não lhes ser aplicado. JDM Presidente do IPC visita CTT No dia 15 de abril o Presidente dos CTT, Francisco de Lacerda, recebeu a visita do Chief Executive Officer (CEO) do International Post Corporation (IPC), Herbert-Michael Zapf. Na reunião que se seguiu estiveram também presentes, pelo IPC, os Diretores de Operações e Tecnologia e de Marketing e Regulação, respetivamente, Alan Barrie e Herbert Goetz, e pelos CTT, a Administradora Dionísia Ferreira e o Diretor de Assuntos Internacionais e Cooperação, João Caboz Santana. Na ocasião foi dado a conhecer a estratégia e os programas do IPC para 2013 e 2014, em particular as atividades que aquela associação internacional está a implementar no âmbito do e-commerce, tendo sido igualmente abordadas outras questões de interesse para os CTT, tais como a participação no sistema de medição de qualidade gerido pelo IPC (sistema UNEX). Recorde-se que o IPC é uma associação postal que reúne os 24 Operadores Postais mais significativos a nível internacional, representando 80% do volume mundial de correspondências. RS A Norte, um ícone do Barroco Os CTT associaram-se ao 250º aniversário da Torre dos Clérigos, ícone do barroco da Invicta, com a edição de um inteiro postal e a emissão de um carimbo comemorativo. O evento foi celebrado no passado dia 23 de abril, tendo funcionado no local um Posto de Correio Temporário. Na oportunidade, dezenas de alunos de escolas do Grande Porto escreveram e expediram o postal acabado de ser lançado, que foi obliterado com o respetivo carimbo comemorativo. Esta torre sineira de seis andares e 75 metros de altura, que se sobem por uma escadaria com 240 degraus em espiral, integra-se no conjunto arquitetónico da Igreja dos Clérigos, construída entre 1754 e 1763, a partir de um projeto de Nicolau Nasoni. Constitui um notável ex-libris da cidade do Porto, sendo durante muitas décadas o edifício mais alto do país. Continua a ser ponto de passagem obrigatória dos turistas que visitam a cidade, mas a Irmandade dos Clérigos pretende que o monumento seja muito mais do que um simples miradouro. JDM

5 5 Rede Comercial Centro reúne-se em Pombal No dia 10 de abril, a equipa da Rede Comercial Centro reuniu-se em Pombal, sob o lema Todos Somos Um. Conduzida pelo RCMC, Paulo Mata, a reunião incluiu os Diretores de Área e os Gestores de Lojas, Especializados e de Terceiros, num total de 170 participantes. Durante o encontro foram entregues os prémios às equipas que se destacaram em 2012 na venda de produtos da Fidelidade Mundial (2º semestre e 4º trimestre), Mapfre (4º trimestre) e Phone-ix. Os bons resultados da RCMC na área financeira foram elogiados por António Campos (SF/ Comercial) e João Martins (Fidelidade Mundial). Representantes das Soluções Empresariais e da CTT Expresso apresentaram a atual oferta destas áreas, com o objetivo de reforçar conhecimentos e argumentação comercial da equipa da RCMC. Foram analisados os resultados da Ação de Dinamização Interna Campeonato da Direção Centro que espelha a globalidade dos compromissos, visando criar dinâmica nas equipas em várias áreas de atuação. Foram premiados os 77 Gestores de Loja com os melhores resultados do 1º trimestre. Houve ainda espaço para celebrar a Certificação de Serviços SGS em mais 36 Lojas da Direção, com a entrega dos respetivos Kit. Os pontos da ordem de trabalhos foram intercalados com a exibição de filmagens de boas práticas em cenário real na concretização de negócio. Desta forma, pretende-se reforçar o espirito de partilha e união da Direção, evidenciar o bom trabalho que realizam, permitindo replicar as suas metodologias às restantes equipas, gerando benefícios para os clientes e valorizando a marca CTT. RS A melhores cartas de 2013 Ruben André Matos, de Cerdeira - Sabugal, e Daniel Filipe Cruz, de Ermesinde, foram os vencedores da edição de 2013 do concurso A Melhor Carta, respetivamente nos 1º (9-11 anos) e 2º (12-15 anos) escalões. De um total de 810 cartas admitidas a concurso, o júri constituído por representantes das Águas de Portugal, Ana Leão, da Anacom, Inês Botelho, e dos CTT, Rosa Serôdio, não teve dúvidas em escolher estas missivas pela originalidade e criatividade com que os seus autores abordaram o tema proposto: Escreve uma carta a explicar porque é que a água é um recurso precioso. A carta do Ruben, vencedora do 1º escalão, irá representar Portugal no Concurso Internacional de Composições Epistolares, organizado pela União Postal Universal (UPU). Os prémios serão entregues aos jovens por ocasião das comemorações do Dia Mundial dos Correios, em 9 de outubro próximo, altura em que será divulgado o tema para RS Zoo de Lisboa em Aveiro A Loja CTT de Avenida (Aveiro) recebeu, no dia 4 de abril, o autor do livro Animais do Jardim Zoológico, Orlando Raimundo, para uma sessão de autógrafos. A iniciativa, da qual resultou a venda e reserva de 140 livros, 82 dos quais assegurados pela Loja CTT Avenida, contou com dezenas de convidados e com o envolvimento de toda a equipa. O livro Animais do Jardim Zoológico foi lançado em março pelo Clube do Colecionador dos CTT. ED

6 6 BREVES APOSTA 116 Infomail divulga eleições autárquicas Temos receitas! A Postcontacto disponibiliza aos seus Clientes o Serviço Infomail, que possibilita a distribuição massificada de conteúdos informativos, sem prévio endereçamento, fazendo chegar, com sucesso, mensagens a todos os domicílios postais, mesmo aqueles que apresentam autocolantes de recusa de publicidade. Sendo um serviço privilegiado para a divulgação de mensagens eleitorais, o Infomail faz parte integrante da campanha Eleições Autárquicas Esta campanha é constituída pelas seguintes ações: envio de DM com mensagem da Administradora Dionísia Ferreira a todos os Partidos Políticos, Câmaras Municipais, Candidatos e Instituições que, direta ou indiretamente, estejam relacionados com o processo eleitoral; criação de preçário específico para as campanhas diretamente ligadas ao ato eleitoral; visitas das Redes CTT (Clientes Empresariais, Grandes Clientes e Rede de Lojas) ao público-alvo, para apresentar e incentivar a utilização do Infomail e outros serviços adequados ao período eleitoral que o Grupo CTT disponibiliza. A primeira fase da campanha decorreu em março. Após análise dos resultados, decorrerá em junho uma segunda vaga de visitas com o mesmo objetivo. Esta é uma oportunidade única de promoção do Serviço Infomail e captação de clientes, gerando tráfego e receita acrescida para o Grupo CTT. RS A adesão à iniciativa Portugal Connosco Receitas ao Balcão superou todas as expetativas. De norte a sul, passando pelas ilhas, o país está representado a nível gastronómico. Podemos dizer que Portugal se sentou à mesa para assistir à chegada de inúmeras receitas: originais, apetitosas, simples, elaboradas, inovadoras, carinhosas, doces, salgadas, agridoces Algumas não passaram despercebidas, revelando de imediato a criatividade, o empenho e a alegria com que os Atendedores participaram nesta ação. O Chef Henrique Sá Pessoa, consultor gastronómico do projeto, teve a difícil tarefa de escolher as melhores receitas de cada categoria por região, resultando assim um total de 52. Terminada esta fase, que decorreu em abril, será feita a divulgação dos Atendedores selecionados que terão oportunidade de confecionar a sua própria receita, em Lisboa, vivendo um dia diferente, num ambiente acolhedor e propício à descoberta de talentos culinários nos CTT. Cada dia será dedicado a uma categoria. Os 13 selecionados de cada uma delas estarão juntos e cada um irá confecionar o seu prato. Boa sorte! PP EAD ministra formação em Ponta Delgada A EAD, em parceria com a SGS, ministrou a formação A Importância da Gestão Documental nos Sistemas de Qualidade. A ação decorreu no passado dia 10 de abril em Ponta Delgada e contou com a presença de diversas entidades estatais, bem como de empresas particulares. O Nosso Papel é Tratar do Seu, é o lema da EAD que pretende, desta forma, contribuir para a organização documental de todos os participantes na ação. ED

7 7 CTT Expresso é prata nos EMS Performance Awards A CTT Expresso conquistou o nível de certificação prata dos EMS Performance Awards. A posição alcançada diz respeito ao 23º lugar e foi obtida entre um conjunto de 205 países que contaram com a análise da PricewaterhouseCoopers relativamente à qualidade de serviço do ano de 2012, com índices de desempenho entre os 90 e os 100 por cento de eficácia. O prémio foi anunciado pela Cooperativa EMS, a mais conceituada organização transnacional em entregas urgentes, a que a CTT Expresso pertence, que premeia os países que melhor contribuíram para a qualidade da rede EMS com ouro, prata ou bronze. ED Tourline Express no e-show de Barcelona A Tourline Express marcou presença, em março, na maior feira de referência em comércio eletrónico no país vizinho, que reuniu cerca de 150 empresas expositoras e por onde passam 12 mil profissionais do setor em média por ano. A 5ª edição deste evento foi o espaço privilegiado para a apresentação das principais novidades em e-commerce, hosting, cloud computing e social media. A empresa espanhola do Grupo CTT, que desde o início tem participado neste certame, deu a conhecer as mais recentes soluções de transporte e logística com vista ao desenvolvimento do negócio digital, que assentam nas necessidades de qualidade, segurança, eficiência e comodidade dos clientes. A equipa comercial da Tourline Express teve oportunidade de trocar informações com profissionais e visitantes, participando nos mais de 200 fóruns e debates onde também marcou presença a portuguesa CTT Expresso. RM Uniformes antigos doados pela Tourline Express A Tourline Express vai doar vestuário de serviço antigo à SOS Ayudas Sin Fronteras para socorrer vítimas de emergência e para distribuição pela população mais necessitada, no seguimento do protocolo assinado em março. Mais de 1750 peças com design desatualizado serão entregues àquela Organização Não Governamental, que presta ajuda em situações de catástrofe, através de uma Unidade de Intervenção Imediata que dispõe de profissionais especializados no resgate e salvamento, suporte e apoio humanitário de primeiro impacto a zonas atingidas em qualquer parte do mundo. Este contributo solidário surge no âmbito do programa de responsabilidade social corporativa da empresa espanhola de correio urgente e logística do Grupo CTT. A SOS Ayuda Sin Fronteras receberá peças têxteis pertencentes aos equipamentos de operações e vendas, como calças, calções, parkas, coletes, camisolas de lã e saias, cuja utilização ganha nova vida útil e vai poder ajudar pessoas que perderam tudo em calamidades diversas. RM

8 8 ATUAL APOSTA 116 A partir de agora, o nosso empenho, envolvimento e compromisso para com os CTT - o nosso amor à camisola - irá traduzir-se em três simples palavras: Todos Somos Um. É uma espécie de lema que estará presente no dia a dia de todos nós e que nos servirá de guia para os desafios que o futuro promete. É também o nome do novo Programa de Comunicação Interna, que nasce para reforçar a nossa união em torno de um grande objetivo: o sucesso A duplicação do espaço na separação para a cabeça é propositado e existe para permitir a leitura correcta da figura humana. 2/16 X 1/16 X X O símbolo criado representa a figura humana e é formado por vários círculos que se unem e intersetam. Pretendeu-se, assim, obter uma imagem que reforce o conceito de união e interdependência. O vermelho, que representa o património CTT, associa-se à figura humana criada para esta identidade, assumindo um lugar de destaque, o coração. É o reforço da motivação comum. Significa que são os trabalhadores que dão vida à marca CTT. O tipo de letra usado foi o normalizado em toda a documentação usada na Empresa, a Meta CTT. Os espaçamentos e o desenho da letra foram modificados de forma a construir um bloco uno e coeso, de acordo com todo o conceito da Comunicação Interna. A paleta cromática das identidades segue a paleta de cores CTT, ainda que alargada, tendo sido acrescentada uma nova cor, o azul. Esta surge como indicador de mudança e inovação, permitindo diferenciar e identificar a comunicação interna. A sua presença subtil possibilita uma convivência integrada com o vermelho, sem lhe tirar protagonismo. INÊS NORONHA MACEDO

9 9 OS TRABALHADORES ESTÃO NA LINHA DA FRENTE NO PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO E GESTÃO DESTA NOVA FASE DOS CTT. O PAPEL DE CADA UM DE NÓS É VITAL PARA QUE A EMPRESA SUPERE OS DESAFIOS IMINENTES. MAIS DO QUE NUNCA, É CHEGADA A HORA DE CONJUGARMOS AS NOSSAS AMBIÇÕES, MOTIVAÇÕES E ESFORÇOS EM PROL DE UMA EMPRESA MAIS EFICIENTE, INOVADORA E LÍDER. O FUTURO DE TODOS EXIGE O EMPENHO DE CADA UM DE NÓS COMPORTAMENTOS SOBRE FUNDOS EXEMPLO DE COMPOSIÇÕES GRÁFICAS

10 10 ATUAL APOSTA 116 Resultados operacionais aumentam em ambiente adverso Os CTT apresentaram, no dia 4 de abril, uma síntese dos resultados consolidados do Grupo do exercício de O Presidente do Conselho de Administração, Francisco de Lacerda, afirmou que a redução de gastos foi mais forte do que a queda dos rendimentos e o Administrador André Gorjão Costa revelou que o desempenho dos CTT está acima dos congéneres europeus Os CTT são o líder da atividade de Correio e de Expresso em Portugal, com quotas no 4ºtrimestre de 2012 de 95% e 27%, respetivamente (dados ICP-ANACOM). Os rendimentos operacionais totalizaram 711,7 milhões de euros (M. ) situando-se em relação ao ano anterior em -6,5% (-49,4 M. ), como reflexo do declínio do tráfego postal de 8,8%. A par das pressões estruturais sobre o setor (impacto do uso de novas tecnologias de comunicação) e do ambiente económico adverso, a liberalização gradual do mercado e a pressão para a redução de gastos nos grandes clientes empresariais estiveram na base desta redução dos rendimentos. O impacto da crise económica e financeira fez-se sentir em todos os negócios, intensificando os efeitos de substituição tecnológica e da não atualização de preços no caso do Correio, cujos rendimentos recuaram 6,7%, e afetando o de Expresso que registou uma redução de 4,3%. Estes dois negócios representaram, no final de 2012, 85% dos rendimentos consolidados. O maior dinamismo das atividades internacionais de Expresso, em Espanha e em Moçambique, onde os rendimentos da empresa CORRE registaram um crescimento de 42%, contrariaram a tendência de queda verificada no mercado doméstico. Os serviços financeiros observaram também uma redução de rendimentos, ainda que de menor dimensão (-1,6 M., -2,9%), resultante da evolução positiva observada nos

11 11 711,7 601,6 O EBITDA CRESCEU 6,3 M. (6,1%) PARA 110,1 M.. OS RESULTADOS OPERACIONAIS (EBIT) CRESCERAM 6,1 M. (8,1%) PARA 81,8 M., APESAR DA CONJUNTURA ADVERSA (1) +6,1% 110,1 28,3 +8,1% 81,8 21,8 14,5 74,5 23,8 50,7 Rendimentos operacionais Gastos operacionais EBITDA Amortizações provisões e imparidades EBIT Gastos não recorrentes Rendimentos financeiros líquidos RAI e int. minoritários Imp. sem rendimento + Int. minoritários Resultado líquido Resultados de 2012 em Milhões serviços financeiros postais dos CTT,S.A., em particular pela introdução do novo serviço de cobrança de portagens e pela comercialização de seguros de capitalização muito competitivos que compensaram quedas nos serviços de maior maturidade como, por exemplo, o de vales postais. Os gastos operacionais (excluindo imparidades, provisões, depreciações e gastos não recorrentes) ascenderam a 601,6 M., menos 55,7 M. (-8,5%) face ao valor registado no exercício económico de 2011, refletindo o abrandamento da atividade operacional, as medidas tomadas para redução dos custos e os impactos das alterações resultantes das leis de Orçamento de Estado de 2011 e O Programa de Redução de Custos dos CTT tinha como objetivo e compromisso a redução até ao final de 2012, face a 2009, de 103 M. (-15%) dos custos com fornecimentos e serviços externos e com pessoal. O programa foi cumprido, tendo-se conseguido uma redução relativamente a 2009 de 110,1 M. (-16%), superior ao compromisso. O EBITDA de 110,1 M. traduz um crescimento de 6,3 M. (6,1%) e os resultados operacionais (EBIT), apesar da conjuntura adversa, totalizaram 81,8 M., registando um crescimento de 6,1 M. (8,1%) em relação a (1) As margens EBITDA e EBIT situaram-se em 15,5% e 11,5%, níveis superiores aos do ano anterior (13,6% e 9,9%, respetivamente). O resultado líquido ascendeu no exercício económico de 2012 a 50,7 M., representando uma variação negativa face ao ano anterior de 5,1 M., traduzindo-se num resultado líquido por ação de 2,90 e numa margem líquida sobre os rendimentos operacionais consolidados de 7,1%. Posição financeira consolidada Na comparação das demonstrações das posições financeiras em 31 de dezembro de 2012 e em 31 de dezembro de 2011, ressalta um ligeiro crescimento do ativo líquido (1) Antes de considerar gastos não recorrentes dos CTT e suas subsidiárias em 10,8 M. para 1.063,4 M., em resultado de: Aumento das disponibilidades e apli-cações de tesouraria (63,3 M. ) influenciada pela forte redução dos saldos de clientes (-29,2 M. ), como resultado de uma política de cobrança ativa implementada no 2ºsemestre do ano e da definição de uma política de crédito clara; Diminuição dos ativos tangíveis, propriedades de investimento e intangíveis (-12,3 M. ), dado que o esforço de investimento foi inferior às amortizações do ano; Diminuição de outros ativos correntes e não correntes (-10,3 M. ) relacionada com menores valores de serviços financeiros postais a receber e com a amortização da dívida do Ministério da Saúde realizada no final do ano. Quanto ao passivo de 777,7 M. (-3,2 M. do que em dezembro de 2011), importa realçar que o aumento da rubrica contas a pagar (+2,4 M. ) resulta principalmente do efeito líquido do acréscimo dos credores de serviços financeiros postais (+10,8 M. do que em finais de 2011) e do recuo dos saldos de fornecedores (-7,7 M. ). A dívida financeira remunerada ascendeu a 11,4 M. no final de 2012, em linha com o valor registado em As responsabilidades com benefícios aos empregados ascendiam, em 31 de dezembro de 2012, a 303,3 M (-18,1M. do que em dezembro de 2011) e integram as responsabilidades globais dos CTT com encargos futuros associados a benefícios de saúde pós reforma no montante de 252,8 M. (valor inferior em 19,3 M. ao de 31 de dezembro de 2011), e as responsabilidades de longo prazo com outros benefícios aos empregados que ascendem a 50,5 M. no final de 2012.

12 12 ATUAL APOSTA 116 Representatividade das diferentes Áreas de negócio CORREIO EXPRESSO E ENCOMENDAS SERVIÇOS FINANCEIROS SOLUÇÕES EMPRESARIAIS Correspondências Direct Mail Encomendas SU Correio não Endereçado Filatelia 67% Portugal (CTT Expresso) Espanha (Tourline Express) Moçambique (Corre*) *Corre - 50% Correios de Moçambique 18% Produtos Poupanças Seguros Soluções Pagamentos Transferências urgentes Rede Payshop 8% Printing & Finishing Correio Híbrido (Mailtec) Gestão Documental e Arquivo (EAD) 3% Nota: Há ainda que considerar cerca de 5% de Rendimentos relativos a outros produtos e serviços, dos quais se destacam serviços e produtos de telecomunicações e de terceiros que são vendidos na rede de lojas dos CTT Percentagem de rendimentos em 2012 O capital próprio ascende no final do exercício económico de 2012 a 285,7 M., aumentando 14,1 M. face ao registado em 31 de dezembro de 2011, incorporando o impacto positivo do reconhecimento dos ganhos atuariais e respetivo imposto diferido apurados no ano (17,2 M. ). O DECRÉSCIMO DE RENDIMENTOS EM 2012 FOI MAIS DO QUE COMPENSADO PELA REDUÇÃO DE GASTOS RESULTANTE DAS MEDIDAS TOMADAS NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE REDUÇÃO DE CUSTOS DOS CTT E DOS IMPACTOS DAS ALTERAÇÕES DERIVADAS DAS LEIS DE ORÇAMENTO DE ESTADO DE 2011 E 2012 Pessoal Em 2012 a gestão de recursos humanos manteve-se condicionada pelas medidas que foram aplicadas de acordo com o Orçamento de Estado (OE) para 2011 e pelas orientações do Governo para o Setor Empresarial do Estado (SEE) sobre política salarial e redução de custos operacionais. No Orçamento de Estado para 2012, à redução remuneratória, proibição de valorizações remuneratórias e outras determinações que continuaram em vigor, acresceu a suspensão dos subsídios de férias e de Natal (artigos 20.º e 21.º da Lei n.º 64-A/2011, de 30 de dezembro). Foi mantida a aplicação das medidas de redução de gastos com pessoal que integraram o Programa de Redução de Custos dos CTT. Em consequência da política de ajustamento dos recursos humanos à evolução dos negócios e a uma forte orientação para a redução de custos, no final de 2012 os efetivos do Grupo (efetivos do quadro e contratados a termo) ascendiam a , -4,8% do que em Já em 2013, após um longo e exigente período negocial, chegou-se a acordo com todos os sindicatos que participaram nas negociações, para celebração de um novo e único Acordo de Empresa. Qualidade de Serviço Os CTT continuaram a apresentar em 2012 níveis de desempenho operacional elevados, situando-se o IGQS - Indicador Global de Qualidade de Serviço - em 255,4 pontos, 2,6 vezes o objetivo de 100, e traduz uma melhoria de mais que 80 pontos face a O desempenho do correio internacional compara bem com o dos restantes parceiros europeus. Os objetivos de qualidade definidos pela Diretiva Comunitária para o setor postal foram largamente excedidos no caso português. Na comparação com outros prestadores do serviço postal universal a nível europeu, os CTT destacam-se pela qualidade de serviço, quer no Atendimento, quer nas Operações e Distribuição. Prosseguiu-se o esforço de implementação de sistemas de gestão integrados que, além da qualidade, abrangem também, nos casos mais relevantes, o ambiente e a segurança. Mantiveram-se ou foram renovadas todas as certificações ISO existentes nos Centros de Operacionais de Correio (qualidade e ambiente), na CTT Expresso e EAD (qualidade, ambiente e segurança), na Tourline e Postcontacto (qualidade) e na Mailtec Comunicação (qualidade, ambiente e FSC-custódia da cadeia de responsabilidade). Por fim, o processo de certificação de serviços das Lojas e Centros de Distribuição Postal abrangeu em 2012 cerca de 859 unidades operacionais (309 Centros de Distribuição de Correio e 550 Lojas), mais 155 do que em O nível Committed to Excellence, no âmbito do Modelo Europeu de Excelência da European Foundation for Quality Management (EFQM), foi renovado em 2012 pelo prazo de 2 anos, pela Associação Portuguesa para a Qualidade (APQ), englobando toda a Rede de Distribuição e Rede de Lojas, no Continente e Regiões Autónomas. Os bons desempenhos operacionais têm-se traduzido em perceções positivas da qualidade do serviço por parte dos clientes. Quase 80% dos clientes que visitam as Lojas CTT afirmam que a qualidade do serviço postal é boa ou muito boa.

13

14 14 ATUAL APOSTA 116 CTT na melhor meia maratona do mundo Os CTT marcaram presença com mais de mil trabalhadores na 23ª Meia Maratona de Lisboa, considerada a melhor prova do mundo, no género. Manteve-se também o apoio ao desporto adaptado com a CTT - Prova Deficientes Motores em Cadeira de Rodas e o voluntariado à Elo Social Os CTT cumpriram o patrocínio à Meia Maratona de Lisboa, realizada no passado dia 24 de março e organizada pelo Maratona Clube de Portugal (MCP). O evento registou novo recorde de participações (cerca de 40 mil) num dia algo ventoso, mas com cheiro primaveril e ricos atrativos humanos e paisagísticos, naturais e edificados, com o Tejo, a monumentalidade e a Ponte 25 de Abril num décor único e que lhe confere o selo de melhor meia maratona do mundo. A prova mereceu cobertura televisiva em direto. Para lá da competição, onde muitos atletas profissionais de alto rendimento (a elite mundial) marcaram presença, desportistas amadores, grupos variados, famílias, novos e séniores encontraram nas diversas provas desta festa social e do desporto um pretexto para o convívio e a prática do exercício físico. O cariz popular do evento manteve-se e como habitualmente a organização proporcionou o transporte gratuito até à estação do Pragal para os participantes se posicionarem para o início da prova que ocorreu pelas 10h30, junto às portagens da ponte. A meta, cheia de cor e expectativa, aguardava pelos atletas em frente ao Mosteiro dos Jerónimos. A presente edição observou a animação própria destas provas, além de continuar exibir o título de Golden Road Race, atribuído pela IAAF. Uma prova diferente O compromisso continuado dos CTT com a Meia Maratona de Lisboa assenta no apoio à CTT Prova Deficientes Motores em Cadeira de Rodas, em que participaram uma vez mais muitos dos melhores atletas paralímpicos do mundo. Entre esta elite incluía-se o suíço Heinz Frei e o espanhol Santiago Sanz, respetivamente o maior atleta paralímpico de todos os tempos e o melhor atleta tetraplégico do mundo. Participaram na corrida 31 atletas, 12 dos quais de nacionalidade portuguesa. Apesar de não ter sido superado o recorde mundial, a prova foi muito competitiva e renhida, com o espanhol Roger Puigbo a bater o suíço Heinz Frei sobre a meta, ambos com o tempo de 44m31s, fechando-se o pódio masculino com o também espanhol Jordi Madera a 5 segundos dos primeiros. O melhor português, Alexandrino Silva, com 52m14s fechou o top ten.

15 15 1 Em senhoras a jovem britânica Jade Jones (58m44s) bateu a suíça Patrícia Keller (1h00m53s). Mas os CTT fizeram-se também notar pela participação de mais de um milhar de trabalhadores que correram a mini ou a meia maratona e que entre 20 e 23 de março levantaram os seus dorsais e sacos com o kit de participante no stand dos CTT durante a feira do desporto e lazer (SportExpo), que teve lugar no Museu da Eletricidade, em Belém. Cumpre relevar ainda a presença de vários trabalhadores voluntários que proporcionaram um dia diferente a um grupo de utentes da Elo Social - Associação para a Integração e Apoio ao Deficiente Jovem e Adulto. Sediada na zona envolvente do Parque das Nações, próxima do Edifício dos CTT, 29 convidados, incluindo monitores, aceitaram o desafio para participar na mini maratona, em passo descontraído. O ambiente foi de alegria e de convívio permanente entre os convidados da Elo Social e os oito voluntários CTT, adaptando-se aos vários ritmos e às conversas durante os 7 quilómetros, desde a estação do Pragal até Belém. Foi mais uma ação que muito orgulha os CTT e que, em concurso com as restantes, se integra numa política de Responsabilidade Social e de Cidadania Empresarial. Uma elite que prova valor Entre a elite profissional, que não atravessou a ponte, dado que a partida para estes atletas e os da CTT - Prova Deficientes Motores em Cadeiras de Rodas ocorreu em Algés, fica para a história desta 23ª edição da prova lisboeta o domínio dos quenianos. Venceram tanto em masculinos por Bernard Koech (59m54s) como em senhoras por Edna Kiplagat (1h08m48s). Embora rápido, o percurso contou com algum vento contrário. Não foi possível bater o recorde mundial, estabelecido nesta prova em 2011 pelo eritreu Zerzenay Tadese, mas ainda assim o vencedor baixou da hora, ou seja, fez um tempo só alcance dos melhores de sempre. Entre os portugueses, José Rocha em 11º lugar e Dulce Félix, quinta em femininos, foram os melhores classificados. A prova que o Maratona Clube de Portugal organiza fez jus ao seu título. O sucesso desportivo e social do evento foi mais uma vez alcançado, pelo que como foi referido «a crise não mora aqui». JOSÉ DUARTE MARTINS 1. Voluntários CTT e Grupo da Elo Social 2. Fase da corrida junto aos marcos de correio insufláveis 3. Chegada renhida à meta 4. O pódio vencedor na presença de Miguel Salema Garção (CI dos CTT). MAIS DE UM MILHAR DE TRABALHADORES CTT CORRERAM A MINI OU A MEIA MARATONA, TENDO LEVANTADO OS SEUS DORSAIS E SACOS COM O KIT DE PARTICIPANTE NO STAND DOS CTT DURANTE A FEIRA DO DESPORTO E LAZER - SPORTEXPO 2 3 4

16 16 À DESCOBERTA DE TALENTOS APOSTA 116 Da plasticidade das formas à arte da escrita ESCRITA Antes era a escultura. Mudam -se os tempos e as circunstâncias e a escrita brotou, após uma formação em escrita criativa. Agora, a nova paixão desenvolve -se com tempo e harmonia Catarina Afonso nasceu na capital exatamente um ano antes do dia da revolução dos cravos. Casada, mãe do pequeno Tomás, reside em Carnaxide e trabalha na área do Marketing Produtos de Terceiros, como gestora dos Serviços ao Cidadão e Responsabilidade Social, envolvendo bilhética de transportes, certificação de fotocópias, cartão jovem, pirilampo mágico, Cruz Vermelha Portuguesa e produtos Unicef. Já vai distante o ingresso nos CTT, que aconteceu em janeiro de Licenciada pelo Instituto de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa esteve sempre ligada ao marketing, quando este ainda integrava a FIL. Continuou na área após a sua autonomização, primeiro ainda no espaço filatélico, atividade que sempre a cativou, depois no retalho, onde, entre outras funções, concebia e operacionalizava ações para dinamização de vendas nas lojas CTT, além de fazer o interface com agências de publicidade aquando da realização de campanhas promocionais temáticas. E como se tratava da vencedora da categoria Escrita, nada mais inspirador para uma conversa afável sobre o tema que o espaço único do Parque dos Poetas, em Oeiras. Um sítio vasto que respira liberdade e onde a arte, o belo e a criação incitam ao sublime. Foi nesta ambiência que a Catarina se projetou ao descrever a sua participação e emprestou o modo para as câmaras do Pedro e do César.

17 17 CONCORREU COM UM TEXTO QUE RESULTOU DE UM TRABALHO ELABORADO PARA UMA AÇÃO DE FORMAÇÃO PROMOVIDA NOS CTT SOBRE ESCRITA CRIATIVA. SURGIU, ASSIM, A DONA ZULMIRA, FIGURA CENTRAL DE UM TEXTO SIMPLES, MAS CATIVANTE Agora a escrita sai da mão da nossa escritora para responder a um breve questionário, comum a todos os vencedores do passatempo: 1. CASO NÃO TIVESSE OPTADO PELA VIDA PROFISSIO- NAL NOS CTT, O QUE É QUE GOSTARIA DE SER OU DE TER FEITO? Gostaria de ter sido escultora. Criei algumas peças em plastibô, uma espécie de argila que se molda e que não necessita de cozedura, enrijecendo com o passar de algumas horas. Criei sobretudo figuras humanas. Participei em duas exposições coletivas, uma na Casa da Imprensa e outra numa Galeria de Arte, em Sesimbra. Na altura de escolher um curso estava dividida entre Belas Artes e Comunicação Social. Acabei por optar pela segunda hipótese, especializando -me em Marketing, Publicidade e Relações Públicas. Nasce o desafio pela escrita Apesar de não se dedicar à arte da escrita há muito tempo, esta amante da escultura sentiu -se impulsionada em participar no passatempo à descoberta de talentos, justamente nesta categoria. Verão e férias lançaram -na para a criação de um texto inédito, mas a escassez de tempo não o permitiu. Concorreu, então, com um texto que resultou de um trabalho elaborado para uma ação de formação promovida nos CTT sobre Escrita Criativa. Formação que esteve na génese deste novo interesse e desafio que está a fazer o seu caminho. Surgiu, assim, a Dona Zulmira, figura central de um texto simples, mas cativante. Texto que haveria de nascer a partir de palavras/expressões ( brincos de pérola e folha de papel ) que lhe saíram em sorte nesse curso de formação, que consistia em elaborar um trabalho para casa criando uma personagem. Da criatividade da Catarina nasceu um enredo envolvendo uma figura típica de um bairro urbano, com traços comuns a certas personagens que provavelmente muitos leitores também já conheceram nas suas redondezas. E, como já se sabe, em boa hora aconteceu. Agora, a curiosidade faz -nos esperar por o trio da rua das francesinhas, que esteve para concorrer em vez da Dona Zulmira. Que se conclua e saia à luz dos leitores, que já os há interessados no resultado da evolução literária da nossa talentosa Catarina Afonso. JOSÉ DUARTE MARTINS 2. O QUE REPRESENTA PARA SI ESTA ATIVIDADE DE LAZER QUE TANTO A APAIXONA? Confesso que a Escrita não é propriamente uma atividade de lazer à qual dedicasse muito tempo. A descoberta surgiu com a frequência de uma ação de formação em Escrita Criativa. Como tínhamos que escrever um texto com algumas palavras/expressões sorteadas, avancei para a missão. O feedback ao trabalho mereceu uma reação positiva, o que me entusiasmou e levou a escrever mais. Entretanto, surgiu o passatempo À descoberta de talentos, tendo -me inscrito com intenção de concorrer com um novo texto que já tinha iniciado. Esperava finalizá -lo nas férias de verão, porém o enredo da história adensou -se, as personagens multiplicaram- -se e as férias terminaram sem que o texto estivesse concluído. Assim, resolvi concorrer com o texto que tinha e que era o do trabalho da ação de formação. 3. COMO ENQUADRA A SUA ATIVIDADE DA ESCRITA, ENQUANTO PESSOA E PROFISSIONAL DOS CTT? Este hobby recente da Escrita tem -me proporcionado momentos de grande entusiasmo. Tenho pena de não dispor de mais tempo livre para me poder dedicar com maior empenho. A nível profissional sempre tive a preocupação de escrever com correção e este novo entusiasmo pela escrita tem reforçado ainda mais essa atenção.

18 18 CAPA APOSTA 116 Cada vez mais compromisso Mais de 750 dirigentes reuniram-se em Lisboa para ouvir do Conselho de Administração o rumo a seguir numa altura em que se prepara a privatização dos CTT, exigindo a todos cada vez mais compromisso em torno de um objetivo comum: a concretização do Plano de Transformação, desenhado para vencer uma nova etapa na história de uma Empresa à porta de celebrar 500 anos de existência Na manhã de 5 de abril, os passos de 756 dirigentes convergiram na mesma direção: o Centro de Congressos de Lisboa, que iria acolher a Convenção CTT Cada Vez Mais Compromisso. «Hoje fazemos aqui uma reunião que considero da maior importância, pois pretendemos partilhar com um conjunto alargado de dirigentes dos CTT o nosso ponto de vista, a visão, aquilo que estamos a fazer e para onde queremos ir», começou por dizer o Presidente Francisco de Lacerda, na abertura da sessão. De seguida, passou à apresentação do tema CTT: um ambicioso Plano de Transformação para um Operador forte. Os principais desafios e tendências que hoje se colocam à indústria postal em geral e aos CTT em particular estão claramente identificados: o declínio do tráfego postal, a migração para serviços de menor valor, a liberalização e crescimento da concorrência, a internacionalização e globalização dos negócios, a diversificação dos negócios, a eficiência e a privatização. Mas os CTT já demonstraram capacidade de superar os desafios. Trata-se de um operador forte e sólido, que detém um conjunto distintivo de competências e ativos que o distanciam da concorrência. Para lá de serem a marca que mais confiança gera nos portugueses, são também o maior operador de logística, de correio, expresso e encomendas, chegando onde mais ninguém chega graças à capilaridade das suas redes de atendimento e distribuição, ímpares à escala nacional. Apesar de se constatar que o redimensionamento das redes é uma realidade à escala europeia,

19 19 «E AQUILO DE QUE ESTIVEMOS HOJE AQUI A FALAR É DE TODOS OS DIAS CONSTRUIRMOS O FUTURO ATRAVÉS DE UMA ADAPTAÇÃO PERMANENTE E DE UM PERMANENTE ACOMPANHAR DOS TEMPOS E DAS REALIDADES». FRANCISCO DE LACERDA Portugal continua ainda a evidenciar uma densidade de cobertura acima da média europeia. Os CTT disponibilizam uma gama completa de serviços e soluções integradas físicas e eletrónicas, apresentando elevados níveis de eficiência e qualidade de serviço. Como resposta aos desafios e preparação do futuro foi definido um Plano de Transformação que visa envolver os stakeholders, otimizar a organização e implementar programas estratégicos, assentando em quatro grandes prioridades: otimizar operações para defender os negócios atuais, promover ambiente regulatório sustentável, potenciar oportunidades para crescimento de curto prazo e explorar opções de crescimento futuro. O Presidente expressou ainda a convicção que a privatização, a acontecer até final do ano, irá constituir um inquestionável desafio e oportunidade para os CTT e para os seus trabalhadores, a quem será exigido cada vez mais compromisso. Todos Somos Um A atenção da plateia foi depois dirigida para o filme de apresentação da assinatura do novo programa de comunicação interna, Todos Somos Um, que pretende unir e motivar a equipa de trabalhadores dos CTT em torno de um objetivo comum. De seguida, o Administrador André Gorjão Costa expôs o tema Detalhe da atividade 2012 e Plano e Orçamento para 2013/15. Começando por passar em revista os resultados de 2012, apresentados em conferência de imprensa no dia anterior ao da Convenção (ver pág. 10), avançou para a divulgação das metas do Orçamento de Para defender os negócios atuais apontou a otimização e racionalização do Correio (Transporte, Tratamento e Distribuição), Rede de Lojas e Recursos Humanos. Para obter crescimento a curto prazo, há que otimizar e integrar os negócios expresso e encomendas, desenvolver os serviços financeiros e as soluções empresariais, a par de uma forte preocupação de eficácia comercial. Para a promoção de um ambiente regulatório sustentável, está em discussão o contrato de concessão do serviço postal, com os ajustamentos a serem negociados entre a Administração dos CTT e o Regulador, a Anacom. Para promover o crescimento futuro, consolidando a posição de mercado e obtendo sinergias operacionais, a aposta vai para a internacionalização e aquisição de empresas nas áreas de Expresso e Soluções Empresariais. A nível do Banco Postal estão a ser analisados os projetos anteriormente realizados nos CTT. «Que possamos assumir cada vez mais compromisso para criar cada vez mais valor, do ponto de vista financeiro, para os clientes, trabalhadores e acionista», foi a mensagem que deixou. Continuando o programa, subiu ao palco para apresentar o tema Somos uma equipa, Tomaz Morais, ex-selecionador nacional de rugby e atual diretor técnico nacional da Federação Portuguesa de Rugby. Ao falar sobre liderança e motivação de equipas, demonstrou, com exemplos baseados na sua experiência, que estes são fatores determinantes para se conseguir aquilo que parece impossível (ver pág. 23). Com um exercício prático, executado por vários voluntários e que gerou momentos animados e descontraídos, chegaram ao fim os trabalhos da manhã. A caminho do almoço, todos os participantes foram convidados a colaborar na construção de um puzzle. Pedaço a pedaço, a obra ia crescendo. Ao fim das mais de sete centenas e meia de peças colocadas, a mensagem Todos Somos Um surgiu no enorme painel, numa alusão clara à importância dos contributos individuais para o objetivo global. Correio: negócio com futuro A Administradora Dionísia Ferreira abriu a sessão da tarde com o tema Correio: compromisso com o futuro. Ao Correio são hoje colocados novos desafios decorrentes da liberalização do mercado, das exigências dos clientes e da imparável inovação tecnológica. Para os vencer estão delineados programas de ação a diversos níveis. Um deles passa por tornar todas as Redes mais eficientes. A de Lojas está

20 20 CAPA APOSTA 116 «A MELHOR FORMA DE GARANTIR UM FUTURO PROMISSOR PARA A NOSSA EMPRESA É FAZER AS MUDANÇAS E MELHORIAS NECESSÁRIAS PARA A TORNAR EFICIENTE E COMPETITIVA E SALVAGUARDAR OS POSTOS DE TRABALHO». DIONÍSIA FERREIRA a ser redimensionada e transferidos alguns pontos de acesso. Os Transportes serão reorganizados a nível nacional e internacional e a frota otimizada. Também o Tratamento passará por uma reorganização e serão otimizados os modelos de funcionamento. Na Distribuição, a otimização passa pela internalização de atividades e centralização de CDP/CAD, pela implementação do sistema de distribuição segmentada por prioridades nacionais e pela utilização de novos equipamentos de apoio à distribuição. Um outro programa diz respeito à revisão da oferta do produto encomendas, à adaptação do pricing às condições de mercado e ao redesenho da oferta de correio publicitário. Assistir-se-á à redefinição do conceito de Loja CTT, incrementando-se a venda de correio expresso e serviços financeiros. Para a sustentabilidade do negócio de Filatelia, há que angariar novos targets e desenvolver novos produtos e mercados. Outra ação passa por elevar o nível de qualidade na prestação de serviço ao cliente, aplicando o máximo rigor nas operações e relacionamento com o cliente. Quanto às pessoas, há que otimizar os recursos disponíveis pela redução de ocupação na área core, através de serviços de proximidade e pela internalização de atividades ainda em outsourcing. Aos trabalhadores destas Redes será disponibilizado um ambicioso plano formativo, correspondente a 40% do valor do investimento global em Formação. «Estes programas exigem um elevado grau de comprometimento de todos. Os tempos mudaram e as exigências aumentaram. É hoje que todos somos um, pelo que se impõe uma visão global. Temos o dever de ir muito mais longe e mais depressa, pois o potencial nesta área é enorme e a possibilidade de o concretizarmos está nas nossas mãos. Temos que ser ambiciosos e acreditar que somos capazes. A melhor forma de garantir um futuro promissor para a nossa empresa é fazer as mudanças e melhorias necessárias para a tornar eficiente e competitiva e salvaguardar os postos de trabalho. Queremos um Correio prestado por pessoas e para pessoas. Este é o maior garante de que o Correio será um negócio com futuro», concluiu Dionísia Ferreira. No bom caminho Seguiu-se a intervenção Expresso e Encomendas: de empresa nacional a operador internacional, a cargo do Administrador Manuel Castelo-Branco. Após revelar o posicionamento atual no mercado da Unidade de Negócio CEP, formada pelas empresas CTT Expresso (Portugal), Tourline Express (Espanha) e Corre (Moçambique), apontou os objetivos estratégicos a cumprir até 2017 por aquela unidade, de forma a constituir-se como um dos três principais players no mercado ibérico. Eles passam por reconquistar em Portugal alguma quota de mercado perdida e aumentar a rentabilidade. Em Espanha, crescer 8,5% de quota de mercado. Ser líder de mercado do tráfego transfronteiriço. Consolidar a liderança de mercado em Moçambique e no tráfego de e para Portugal e ser um player de referência no Continente Africano, com presença em várias geografias. «Num mercado que estará garantidamente deprimido, queremos chegar a

Manuel Castelo-Branco

Manuel Castelo-Branco Manuel Castelo-Branco índice 1. Desafios e tendências da industria postal 2. Quem somos 3. Como nos posicionamos na era do digital 4. Visão sobre o e-commerce 5. Conclusões 2 A substituição tecnológica

Leia mais

Correios, um negócio em transformação

Correios, um negócio em transformação Correios, um negócio em transformação Pedro Coelho Conferência ANACOM, Liberalização do Serviço Postal: ano um 6 de Outubro de 2011 CTT. Consigo por um futuro sustentável. O negócio postal está em declínio,

Leia mais

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO Maia, 11 de março de 2015 Reforço de posições de liderança em Portugal, internacionalização e compromisso com famílias em 2014 SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO 1. PRINCIPAIS DESTAQUES DE 2014:

Leia mais

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas 1 Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas O lançamento do portefólio Eco veio abrandar a tendência de redução de receitas e pelo terceiro

Leia mais

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Proveitos Operacionais de 60,8 milhões de euros (+ 8,1%) EBITDA de 5,6 milhões de euros (+ 11,1%) Margem EBITDA 9,2% (vs. 8,9%) Resultado

Leia mais

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas)

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas) COMUNICADO 9M 2015 (Contas não auditadas) 30 novembro 2015 1 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial e as

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 A - INTRODUÇÃO O ano de 2013 que agora termina, foi decisivo para a continuidade da Fundação do Desporto. O Governo, através do Sr. Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares,

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

Resultados do 1º trimestre de 2015

Resultados do 1º trimestre de 2015 Resultados do 1º trimestre de 2015 Grupo Media Capital, SGPS, S.A. 11º ano de liderança Liderança em Grupo de canais Número um no digital Novos conteúdos na área da ficção e entretenimento: A Única Mulher,

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

Os CTT Correios de Portugal, S.A. informam sobre os Resultados Consolidados do 1º semestre de 2014.

Os CTT Correios de Portugal, S.A. informam sobre os Resultados Consolidados do 1º semestre de 2014. Comunicado - Lisboa, 29 de julho de 2014 Informação Privilegiada Os CTT Correios de Portugal, S.A. informam sobre os Resultados Consolidados do 1º semestre de 2014. CTT CORREIOS DE PORTUGAL, S.A. SOCIEDADE

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Francisco de Lacerda. 20 março 2015. Francisco de Lacerda 08 julho 2015 1

Francisco de Lacerda. 20 março 2015. Francisco de Lacerda 08 julho 2015 1 20 março 2015 1 SETOR POSTAL EM TRANSFORMAÇÃO, COM O CRESCIMENTO GLOBAL DA RECEITA A CONTRARIAR A QUEDA DO VOLUME DE CORREIO 429,8 m.m. Receita setor postal +3,7% Crescimento da receita 45 Operadores Postais

Leia mais

C O N V I T E 1. A PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 1 BENCHMARKING DO DESEMPENHO DE EMPRESAS CONSTRUTORAS SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 2

C O N V I T E 1. A PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 1 BENCHMARKING DO DESEMPENHO DE EMPRESAS CONSTRUTORAS SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 2 1 BENCHMARKING DO DESEMPENHO DE EMPRESAS CONSTRUTORAS SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 2 C O N V I T E 1. A PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 1 Com o apoio do InCI, a FEUP desenvolveu um projeto

Leia mais

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade Aberta Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, nº 17 6A, 1070-313 Lisboa Portugal Capital

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 COMUNICADO Página 1 / 9 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 09 de Setembro de 2005 (Os valores apresentados neste comunicado reportam-se ao primeiro semestre de 2005, a não ser quando especificado

Leia mais

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015 Sessão de Abertura António Saraiva, Presidente da CIP Bom Dia, Senhoras e Senhores Embaixadores, Senhores Representantes

Leia mais

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais de 55,8 milhões EBITDA de 3,1 milhões Margem EBITDA de 5,6% EBIT de 0,54 milhões Resultado Líquido negativo

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

Resultados Consolidados

Resultados Consolidados Resultados Consolidados 2013 1. MENSAGEM DO PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA 2013 constitui um marco no processo de reposicionamento e recuperação da Inapa. Para além da melhoria do desempenho económico

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 %

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 % DESTAQUES página 3 O total de Proveitos Operacionais foi de 592,9 M, a registar uma subida de 15 % quando comparado com o ano anterior, a refletir um crescimento significativo no volume de negócio das

Leia mais

Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing

Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing A perspetiva do cliente - 18 de Junho de 2013 - Agenda Enquadramento Atividades em Outsourcing Caraterísticas do Modelo Prestação de

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL 1 São muitas e variadas as soluções e medidas de apoio à competitividade empresarial. Na intervenção de abertura o Presidente da

Leia mais

Seminário de apresentação da Rede Gestus

Seminário de apresentação da Rede Gestus Seminário de apresentação da Rede Gestus Rede Gestus O LOGOTIPO Rede Gestus Internacionalização Zona 4 Gestus Compras Cartão ECOTUR Portal Gestus Cartão Gestus Contact Center CRM Zona 4 O LOGOTIPO Características:

Leia mais

SUMÁRIO. 3º Trimestre 2009 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA. Produção de seguro directo. Custos com sinistros

SUMÁRIO. 3º Trimestre 2009 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA. Produção de seguro directo. Custos com sinistros SUMÁRIO Produção de seguro directo No terceiro trimestre de, seguindo a tendência evidenciada ao longo do ano, assistiu-se a uma contracção na produção de seguro directo das empresas de seguros sob a supervisão

Leia mais

COMUNICADO 1S 2015. COMUNICADO 1S 2015 (Contas não auditadas)

COMUNICADO 1S 2015. COMUNICADO 1S 2015 (Contas não auditadas) COMUNICADO 1S 2015 (Contas não auditadas) 31 agosto 2015 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial, e as suas

Leia mais

Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto.

Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto. Senhor Ministro da Administração Interna. Excelência. Registamos, com afeto, a presença de Vossa Excelência, nesta cerimónia uma honra ímpar para este Instituto. Excelentíssimo Senhor Vice-Procurador Geral

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros Informação financeira do exercício de 2014 (não

Leia mais

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015

CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA. 22 de junho de 2015 CONCLUSÕES DA REUNIÃO EMPRESARIAL PORTUGAL - ESPANHA UMA UNIÃO EUROPEIA MAIS FORTE 22 de junho de 2015 A União Europeia deve contar com um quadro institucional estável e eficaz que lhe permita concentrar-se

Leia mais

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 10 de Maio de 2006 Minhas Senhoras e meus Senhores, 1. Em nome do Senhor Secretário de Estado Adjunto, da Indústria

Leia mais

Relatório de evolução da atividade seguradora

Relatório de evolução da atividade seguradora Relatório de evolução da atividade seguradora 1.º Semestre 214 I. Produção e custos com sinistros 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

O Fórum Económico de Marvila

O Fórum Económico de Marvila Agenda O Fórum Económico de Marvila A iniciativa Cidadania e voluntariado: um desafio para Marvila A Sair da Casca O voluntariado empresarial e as políticas de envolvimento com a comunidade Tipos de voluntariado

Leia mais

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros; COMUNICADO Ílhavo, 13 de Março de 2015 Destaques Resultados de 2014»» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;»» EBITDA de 2,3 milhões

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros Informação financeira do terceiro trimestre

Leia mais

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP

Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Cumprimento particular à nova Direção da AHRESP Comendador Mário Pereira Gonçalves Minhas Senhoras e meus senhores, O Turismo é um setor estratégico para a economia nacional. Representa cerca de 9,5% do

Leia mais

Sílvia Pereira Marketing e Comunicação Joana Santos SI de Gestão Estratégica

Sílvia Pereira Marketing e Comunicação Joana Santos SI de Gestão Estratégica Sílvia Pereira Marketing e Comunicação Joana Santos SI de Gestão Estratégica www.quidgest.com quidgest@quidgest.com Quem somos Desenvolvemos SI desde 1988 Trabalhamos com Grandes Empresas e Organismos

Leia mais

Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados do Ano 2010

Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados do Ano 2010 Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados do Ano 2010 Lisboa, 18 de Fevereiro de 2011 Fortes resultados numa envolvente marcada pelos desafios. Vendas consolidadas atingem 8,7 mil milhões de euros (crescimento

Leia mais

5ª EDIÇÃO MARÇO 2015 NEWSLETTER MCS. Ficha Técnica. Direcção Geral: José Prata Coordenação: Sázia Bachu e Suzete Machel

5ª EDIÇÃO MARÇO 2015 NEWSLETTER MCS. Ficha Técnica. Direcção Geral: José Prata Coordenação: Sázia Bachu e Suzete Machel 5ª EDIÇÃO MARÇO 2015 NEWSLETTER MCS Ficha Técnica Direcção Geral: José Prata Coordenação: Sázia Bachu e Suzete Machel 1 Reunião de Quadros Kruger Park / 2015: Mensagem Dr. Fernando Dias Nogueira Presidente

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA MENSAGEM DE ANO NOVO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00 HORAS DE 01.01.13 --- Palácio de Belém, 1 de janeiro de 2013 --- EMBARGO DE DIVULGAÇÃO ATÉ ÀS 21:00

Leia mais

Pack Entidade Pack Utente Pack Entidade Pack Utente A FPN é uma das entidades habilitadas à formação certificada que conferirá os

Pack Entidade Pack Utente Pack Entidade Pack Utente A FPN é uma das entidades habilitadas à formação certificada que conferirá os PORTUGAL A NADAR A FPN é a entidade que superintende e certifica as atividades ligadas à prática da natação e pretende, com a sua experiência na missão de melhorar as condições de prática das disciplinas

Leia mais

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda.

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Rua Alfredo da Silva, 11B 1300-040 Lisboa Tlf. +351 213 619 380 Fax. +351 213 619 399 profico@profico.pt www.profico.pt INDICE 1. DESCRIÇÃO GERAL DA PROFICO...

Leia mais

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS Sessão de Esclarecimento Associação Comercial de Braga 8 de abril de 2015 / GlobFive e Creative Zone PT2020 OBJETIVOS DO PORTUGAL 2020 Promover a Inovação empresarial (transversal);

Leia mais

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições.

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições. 1. No dia 4 de Dezembro, a União Distrital de Santarém em parceria com Segurança Social, levou a efeito o ultimo dos 5 encontros realizados em várias zonas do distrito, sobre o tema "Encontros de Partilha",

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO

COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ENQUADRAMENTO A INTEGRAÇÃO DA METRO DO PORTO E DA STCP E A PERSPECTIVA DE PRIVATIZAÇÃO COMUNICAR A TRANSPORTES METROPOLITANOS DO PORTO ANÁLISE OBJECTIVOS MENSAGENS-CHAVE ACÇÕES A DESENVOLVER ENQUADRAMENTO

Leia mais

Atividade Consolidada Grupo Caixa Geral de Depósitos. 31 de março de 2015 Contas não auditadas

Atividade Consolidada Grupo Caixa Geral de Depósitos. 31 de março de 2015 Contas não auditadas Atividade Consolidada Grupo Caixa Geral de Depósitos 31 de março de 2015 Contas não auditadas Agenda Resultados Balanço Liquidez Solvência Conclusões NOTA: Os valores relativos a março de 2014 são reexpressos

Leia mais

Casos de Estudo nacionais Traduzir a estratégia em ação com o BSC. Joana Miguel Santos

Casos de Estudo nacionais Traduzir a estratégia em ação com o BSC. Joana Miguel Santos Casos de Estudo nacionais Traduzir a estratégia em ação com o BSC Joana Miguel Santos Caso de Sucesso: Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 NATURTEJO EMPRESA DE TURISMO - EIM MARÇO, CASTELO BRANCO 2013 Nos termos legais e estatutários, vimos submeter a apreciação da assembleia Geral o Relatório de Gestão, as contas,

Leia mais

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Normas de Acesso e Apoio Enquadramento A atividade de criação e programação exercida por entidades, grupos e pessoas singulares no

Leia mais

SPMS, E.P.E 1º Trimestre 2012

SPMS, E.P.E 1º Trimestre 2012 1º Trimestre 2012 Indicadores de Gestão Interna 0 Indicadores de Gestão 1º Trimestre 2012 Enquadramento No presente documento apresentam-se os Indicadores de Gestão Interna da SPMS, EPE, relativos ao primeiro

Leia mais

Minhas senhoras e meus senhores.

Minhas senhoras e meus senhores. Minhas senhoras e meus senhores. Em primeiro lugar, gostaria de transmitir a todos, em nome do Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a satisfação pelo convite que

Leia mais

Resultados 1ºTrimestre 2009

Resultados 1ºTrimestre 2009 Informação Privilegiada Resultados 1ºTrimestre 2009 Estabilidade de Resultados Operacionais As contas apresentadas são não auditadas, consolidadas e reportadas em International Financial Reporting Standards

Leia mais

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA PNAM REGULAMENTO GERAL VALORES E NORMAS REGULAMENTARES GERAIS DO 1. ORIGEM, OBJETIVOS E PERIODICIDADE

Leia mais

Francisco de Lacerda. 20 março 2015. Francisco de Lacerda AESE, 21 abril 2015 1

Francisco de Lacerda. 20 março 2015. Francisco de Lacerda AESE, 21 abril 2015 1 20 março 2015 1 AGENDA 1 2 3 Contexto: As tendências chave no sector postal Os CTT hoje: Uma empresa privada e com excelência no desempenho Olhar para o futuro: As prioridades no contexto dos pilares estratégicos

Leia mais

Centro de Cultura e Desporto dos Trabalhadores do Município de Ponte de Lima PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO

Centro de Cultura e Desporto dos Trabalhadores do Município de Ponte de Lima PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2014 MISSÃO 2014 Renovar a imagem da associação Melhorar a qualidade dos serviços prestados Restabelecer as ações de carácter cultural, desportivo e recreativo Promover

Leia mais

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS

VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS VAMOS PROCURAR A ARQUITETURA 2ª Edição I ESPAÇOS PÚBLICOS A Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitectos (OASRN) convida todas as Instituições de Ensino da Região Norte, a participar na 2ª edição

Leia mais

I B 1:) CERTIFICAÇÃO LEGAL DAS CONTAS. Introdução

I B 1:) CERTIFICAÇÃO LEGAL DAS CONTAS. Introdução Relatório e Contas do Exercício de 2013 10, I B 1:) Te[: +351 217 990 420 Av. da República, 50-1Q Fax: +351 217990439 1069-211 Lisboa www. bdo. pt CERTIFICAÇÃO LEGAL DAS CONTAS Introdução 1. Examinámos

Leia mais

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 18 dezembro 2014 Colocar os setores do Comércio, Serviços e Restauração virado para o exterior e a liderar a retoma económica

Leia mais

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda.

Relatório de Gestão & Contas - Ano 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO. Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. RELATÓRIO DE GESTÃO Resende e Fernandes, Construção Civil, Lda. 2012 ÍNDICE DESTAQUES... 3 MENSAGEM DO GERENTE... 4 ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO... 5 Economia internacional... 5 Economia Nacional... 5

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT?

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Cosme 1 O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Neste EU Report abordamos, em particular, o COSME, o novo programa quadro europeu para a competitividade das Empresas e das PME (pequenas e médias

Leia mais

Instrumentos de Gestão Previsional

Instrumentos de Gestão Previsional Instrumentos de Gestão Previsional Ano 2012 Relatório 1.Introdução Dando cumprimento ao artigo 40º da Lei 53-F/2006 de 29 de Dezembro, a Empresa Municipal, TEGEC Trancoso Eventos, EEM, vem apresentar os

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

UDAL - União Desportiva Alta de Lisboa ISU - Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária

UDAL - União Desportiva Alta de Lisboa ISU - Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária REFERÊNCIA: 062 DESIGNAÇÃO: Altarix Empreende BIP/ZIP em que pretende intervir: 20. Sete Céus 21. Galinheiras - a) Ameixoeira b) Charneca 26. Pedro Queiróz Pereira 66. Charneca do Lumiar 67. Alta de Lisboa

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE ARTE PÚBLICA VIARTES

REGULAMENTO DO CONCURSO DE ARTE PÚBLICA VIARTES REGULAMENTO DO CONCURSO DE ARTE PÚBLICA VIARTES O ViaCatarina Shopping é um empreendimento comercial emblemático da baixa da cidade do Porto. A sua localização central na zona comercial mais antiga da

Leia mais

DISCURSO DO SR. PRESIDENTE DA UNIÃO DAS MUTUALIDADES PORTUGUESAS, DR. LUÍS ALBERTO DE SÁ E SILVA

DISCURSO DO SR. PRESIDENTE DA UNIÃO DAS MUTUALIDADES PORTUGUESAS, DR. LUÍS ALBERTO DE SÁ E SILVA DISCURSO DO SR. PRESIDENTE DA UNIÃO DAS MUTUALIDADES PORTUGUESAS, DR. LUÍS ALBERTO DE SÁ E SILVA Protocolo de Cooperação entre Associação Nacional de Municípios Portugueses e Confederação Nacional das

Leia mais

# Confiança Planeamento e Gestão de Investimentos. segurança do seu património. Para isso contamos com o nosso trabalho, no

# Confiança Planeamento e Gestão de Investimentos. segurança do seu património. Para isso contamos com o nosso trabalho, no Caritas Dioces ana de Coim bra Condições válidas para Caritas Diocesana de Coimbra Oferta de Cooperação Barclays at Work Saiba mais em www.barclays.pt/compromissopremier # Confiança Planeamento e Gestão

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Empresa: COFINA, SGPS, S.A. Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 Período de referência: Valores em Euros 1º Trimestre 3º Trimestre

Leia mais

A sustentabilidade energética e a estratégia Europa 2020: Que oportunidade para um novo papel do poder local em Portugal?

A sustentabilidade energética e a estratégia Europa 2020: Que oportunidade para um novo papel do poder local em Portugal? A sustentabilidade energética e a estratégia Europa 2020: Que oportunidade para um novo papel do poder local em Portugal? Como é do conhecimento geral, a Estratégia de Lisboa definida pela Comissão Europeia

Leia mais

PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO

PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO PROJECTO - FRANCHISING SOCIAL POTENCIADO PELO MARKETING SOCIAL DESENVOLVIDO PELA CÁRITAS EM PARCERIA COM A IPI CONSULTING NETWORK PORTUGAL As virtualidades da interação entre a economia social e o empreendedorismo

Leia mais

REGULAMENTO DO "CONCURSO DE IDEIAS" PARA A CRIAÇÃO DO NOVO LOGÓTIPO DA CERCIGUI

REGULAMENTO DO CONCURSO DE IDEIAS PARA A CRIAÇÃO DO NOVO LOGÓTIPO DA CERCIGUI DO "CONCURSO DE IDEIAS" PARA A CRIAÇÃO DO NOVO LOGÓTIPO DA CERCIGUI Missão: Promover a inclusão social da pessoa com deficiência de acordo com o Código de Ética Valores: Rigor * Confidencialidade * Integridade

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Eleições Ciclo Olímpico 2012 a 2016 Carlos Cunha de Sousa Este documento serve para apresentar a todos, as linhas orientadoras para o mandato que me proponho fazer enquanto

Leia mais

Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014

Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014 1 DESTAQUES Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014 SONAE MC Ganhos de quota de mercado e crescimento do Volume de Negócios, num ambiente competitivo particularmente difícil

Leia mais

CETC NEWSLETTER. Nesta edição: OUTUBRO 2015 CETC NEWSLETTER. Editorial 2. Torneio Inter-Equipas 3. Ténis by Adriano Carvalho. Festa do Ténis 2015 6

CETC NEWSLETTER. Nesta edição: OUTUBRO 2015 CETC NEWSLETTER. Editorial 2. Torneio Inter-Equipas 3. Ténis by Adriano Carvalho. Festa do Ténis 2015 6 OUTUBRO 2015 CETC NEWSLETTER Nesta edição: Editorial 2 Torneio Inter-Equipas 3 Ténis by Adriano Carvalho 4 Festa do Ténis 2015 6 Torneio Prova B 9 International Senior Cantanhede I 14 O Mundo do Ténis

Leia mais

PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M.

PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M. PROPOSTA DE PARCERIA COM A ÓBIDOS CRIATIVA E.E.M. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Blend Point é uma empresa que engloba algumas marcas das quais, para este projecto, se destacam a CorkWay Store e a Gods From

Leia mais

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR 4 VOLTA ª 19 / 20 MARÇO/ 2011 AO CONCELHO DE ALMODÔVAR Henrique Revés Empresário - 41 anos Neste período que atravessamos, só com muito trabalho, dedicação e empenho é que conseguimos manter a dinâmica

Leia mais

DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015

DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015 DEBATE DO PG SRETC 21/05/2015 Senhor Presidente da Assembleia Legislativa Regional, Excelência Senhor Presidente do Governo Regional da Madeira, Excelência Senhoras e Senhores Secretários Regionais Senhoras

Leia mais

Id Serviços de Apoio

Id Serviços de Apoio Id Serviços de Apoio Cafetaria do Museu Calouste Gulbenkian e seu prolongamento no jardim. Serviços Centrais Valores em euros Encargos com pessoal 6 219 770 Despesas de funcionamento 9 606 628 Investimento

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

Apoiar Business Angels é apoiar o empreendedorismo Segunda, 17 Março 2014 12:03

Apoiar Business Angels é apoiar o empreendedorismo Segunda, 17 Março 2014 12:03 Os Business Angels são, geralmente, os primeiros investidores que o empreendedor conhece e, por isso, o seu papel é crucial nas primeiras etapas da empresa. Este é um negócio de alto risco, já que muitas

Leia mais

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE CLUSTER ENERGÉTICO DE BEJA OPORTUNIDADES SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA E CRESCIMENTO ECONÓMICO A sustentabilidade energética e climática é um desígnio estratégico duplo significado. Por um lado, desenvolvimento

Leia mais

COFINA, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta

COFINA, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta COFINA, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE NO ANO DE 2006 Após

Leia mais

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Maia - Portugal, 5 de Março de 2015 Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Resultado Direto atinge 52,7 milhões EBIT de 106,1 milhões Resultado Indireto atinge 43,6 milhões Dois

Leia mais

DE 1 DE JANEIRO DE 2014 A 31 DE DEZEMBRO DE

DE 1 DE JANEIRO DE 2014 A 31 DE DEZEMBRO DE CONTA DE GERÊNCIA DE 1 DE JANEIRO DE 2014 A 31 DE DEZEMBRO DE 2014 UNIVERSIDADE DOS AÇORES Relatório de contas Ponta Delgada, Abril de 2015 I INTRODUÇÃO O presente capítulo incide sobre a análise da execução

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES PARA 2015 CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL

PLANO DE ATIVIDADES PARA 2015 CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL PLANO DE ATIVIDADES PARA 2015 CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL O Plano de Atividades do Conselho Económico e Social para o ano de 2015 foi preparado para cumprimento do que se encontra determinado pela Lei

Leia mais

V Congresso da Indústria Portuguesa Agro-Alimentar COMPETITIVIDADE E CRESCIMENTO. Intervenção do Presidente da FIPA

V Congresso da Indústria Portuguesa Agro-Alimentar COMPETITIVIDADE E CRESCIMENTO. Intervenção do Presidente da FIPA V Congresso da Indústria Portuguesa Agro-Alimentar COMPETITIVIDADE E CRESCIMENTO Intervenção do Presidente da FIPA Exmo. Secretário de Estado Agricultura, Exmo. Senhor Presidente da CIP, Estimados associados

Leia mais

Análise Financeira 2º semestre

Análise Financeira 2º semestre ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE VISEU DEPARTAMENTO DE GESTÃO Análise Financeira 2º semestre Caderno de exercícios CAP II Luís Fernandes Rodrigues António Manuel F Almeida CAPITULO II 2011 2012 Página

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido.

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2015 ÍNDICE Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. Ações Educação e Formação 2 Ação Social 3 Gestão Participada e Finanças 4 Saúde 5 Desporto 5 Juventude 6 Cultura 6 Turismo

Leia mais

Detalhe de Oferta de Emprego

Detalhe de Oferta de Emprego Detalhe de Oferta de Emprego Código da Oferta: OE201507/0293 Tipo Oferta: Procedimento Concursal para Cargos de Direção Estado: Activa Nível Orgânico: Câmaras Municipais Organismo Câmara Municipal de Matosinhos

Leia mais

Política de Responsabilidade Social

Política de Responsabilidade Social Política de Responsabilidade Social e Programa 2015 I. ENQUADRAMENTO A criação da Fábrica do Chocolate materializa por si só o sentido de responsabilidade social da empresa e das pessoas envolvidas na

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 II PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 6 1. EIXO 1 PROFISSIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 6

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 II PLANO DE ATIVIDADES PARA 2016... 6 1. EIXO 1 PROFISSIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS 6 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO 2016 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 I ENQUADRAMENTO INSTITUCIONAL... 4 1. Princípios de Ação.4 2. Recursos Organizacionais.4 3. Recursos Humanos 5 4. Recursos Físicos

Leia mais

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015

.: Instrumentos de financiamento de apoio à competitividade no âmbito do Portugal 2020. 14 de Janeiro de 2015 14 de Janeiro de 2015 O que é o Portugal 2020? O Portugal 2020 é um Acordo de Parceria assinado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a atuação dos 5 fundos estruturais e de investimento europeus

Leia mais

Relatório da Administração. 1º Semestre de 2015

Relatório da Administração. 1º Semestre de 2015 Relatório da Administração 1º Semestre de 2015 Sumário 1. Senhores Acionistas... 3 2. Banco Luso Brasileiro S.A.... 3 3. Estrutura Acionária... 3 4. Desempenho Operacional... 3 5. Destaques do Semestre...

Leia mais