COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM ESTUDO SOBRE SEUS CONCEITOS, TECNOLOGIA E APLICAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM ESTUDO SOBRE SEUS CONCEITOS, TECNOLOGIA E APLICAÇÃO"

Transcrição

1 COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM ESTUDO SOBRE SEUS CONCEITOS, TECNOLOGIA E APLICAÇÃO Deriks Marques Alves 1 Marcelo Costa 2 Maria Renata Silva Furtado 3 Rodrigo Vitorino Moravia 4 Resumo Computação em nuvem é um conceito novo em tecnologia, é uma ferramenta que irá revolucionar a área de tecnologia de informação (TI). Uma nova denominação para recursos já conhecidos pelos usuários. Computação em nuvem é um estilo de computação. Um novo paradigma computacional. É também um novo modelo econômico de TI. Muitos usam uma nuvem sem saber. Exemplos são o Gmail, o Google Docs e o Facebook. A próxima fase da revolução da computação está surgindo das cinzas da atual crise econômica. A nova abordagem provê poder de computação como serviço via web, mais ou menos como uma empresa de eletricidade fornece energia, em lugar de fazer com que os consumidores comprem computadores que eles mesmos administram. Aquelas rigorosas distinções entre software, hardware e armazenagem, a Web e o computador pessoal, podem ser esquecidas. A maior parte delas desaparece quando tudo isso se funde na nuvem. O objetivo desse trabalho é explorar uma tecnologia que está sendo discutida como promissora e que irá mudar o futuro da web no cenário corporativo, exibir os benefícios que ela pode trazer para uma corporação, elucidar soluções para algumas fragilidades que são conhecidas hoje, com o intuito de elevar a tecnologia da informação de um patamar de suporte a operações para um posicionamento estratégico e competitivo dentro da companhia. Palavras-chave: computação em nuvem, cloud, Windows Azure, data centers, 1 Graduando em Sistemas de Informação pela Faculdade Infórium de Tecnologia. 2 Graduando em Sistemas de Informação pela Faculdade Infórium de Tecnologia. 3 Professora da Faculdade Infórium de Tecnologia, e Mestre em Psicologia. 4 Especialista em Gestão da Informação pelo IEC PUC Minas. Analista de Business Intelligence há 12 anos. Professor da Pós-Graduação das Faculdades PUC Minas, Estácio e Infórium de Tecnologia. Professor da graduação das Faculdades Infórium de Tecnologia e Batista.

2 2 1 INTRODUÇÃO O termo computação em nuvem surgiu em 2006 em uma palestra de Eric Schmidt, da Google, sobre como sua empresa gerenciava seus data centers. Na prática, a computação em nuvem seria a transformação dos sistemas computacionais físicos de hoje em uma base virtual (TAURION, 2009). Ela tem como principal característica a transformação do tradicional modo de se utilizar e adquirir os recursos da TI pelas empresas. O processo todo resulta de uma longa transição da computação baseada em hardware para a computação baseada em software e agora na Web. As nuvens permitem que recursos não utilizados de computação sejam compartilhados, ou "virtualizados", e reutilizados por outros clientes, o que maximiza a eficiência. E para reduzir ainda mais os custos, a maioria desses sistemas funciona com software de código aberto, de baixo custo. Tudo que abrange a infraestrutura de TI como hardware, software, gestão de dados e informação, e até um ativo das empresas passa a ser administrado e acessado através da Internet (nuvem). Em termos práticos, a nuvem é a capacidade ociosa de servidores gigantes, como o Google e a Microsoft, que pode ser emprestada ou vendida a quem quiser usá-la, para guardar ou processar seus arquivos digitais e programas de computador. Na prática, a computação em nuvem seria a transformação dos sistemas computacionais físicos de hoje em uma base virtual. Um estudo divulgado recentemente em São Paulo mostra que 39% das companhias que atuam na América Latina possuem aplicativos hospedados na nuvem. Já nos EUA, esse número é de 19%; enquanto na Europa esta tecnologia é usada por 12% das empresas. Ainda de acordo com a pesquisa, grandes empresas na América Latina e na Ásia lideram a adoção de aplicativos no modelo computação em nuvem. Nos EUA e na Europa, as companhias são mais conservadoras em relação a essa tecnologia. O Gartner divulgou um relatório com as dez prioridades que os CIOs devem focar durante o ano de Neste panorama, os CIOs esperam adotar os serviços de computação em nuvem antes do esperado. Atualmente, 3% das corporações possuem a maioria da sua TI na computação em nuvem, porém, ao longo de quatro anos, os CIOs acreditam que este número aumente para 43%. De acordo com o vice-presidente do Programa Executivo do Gartner para a América Latina, Ione de Almeida Coco, o relatório aponta a necessidade de se adotar novas infraestruturas baseadas em computação em nuvem e virtualização. Por este

3 3 motivo, ambas as tecnologias foram destacadas pelos CIOs como prioridade para 2011, até mesmo porque são meios viáveis em prol da redução de custos em TI, afirmou ele, em nota. 5 Computação em nuvem é um paradigma de computação em larga escala que possui foco em proporcionar economia de escala, em que um conjunto abstrato, virtualizado, dinamicamente escalável de poder de processamento, armazenamento, plataformas e serviços são disponibilizados sob demanda para clientes externos através da internet. (FOSTER, s/d, s/p. apud MULLER, 2010 p.18) A computação em nuvem é a expressão usada para descrever sistemas que permitem que usuários, desenvolvedores e empresas usem a Internet para acessar programas e dados armazenados em centrais de processamento de dados. As nuvens ficam em centrais de processamento de dados que podem abrigar milhares de máquinas do tamanho de caixas de pizza, computadores de rede capazes de processar milhões de transações. Eles utilizam os mais recentes softwares definidos por jargões atualmente na moda como Web 2.0, virtualização e código aberto. Cisco e IBM desejam aproveitar a mudança em curso para a computação em nuvem, especialmente por meio da captura de porções maiores do mercado de componentes para centrais de dados. Elas desejam transformar as vastas centrais de hardware e software de servidores em serviços que os usuários possam alugar conforme necessitem. A promessa da computação em nuvem é a de eliminar a necessidade de que organizações e indivíduos mantenham hardware, software, equipamento de armazenagem e equipamento de rede de computação. O uso da metáfora "nuvem" serve para disfarçar a complexidade do trabalho requerido para integrar tudo isso. O conceito da computação em nuvem emergiu como a melhor esperança para a madura indústria da computação. A esperança é a de que ela crie condições para uma onda ainda não plenamente imaginada de novos negócios, operados das nuvens. Segundo Taurion (2009, p. 4), quando falamos em nuvem não estamos falando apenas de nuvens públicas, mas também de nuvens privadas ou internas ao firewall da empresa. Algumas aplicações podem ficar em nuvens públicas como mashups que fazem uso intenso de plataformas externas como Facebook. Mas outras, que demandam maior necessidade de controle e estrita, aderência às restrições regulatórias ou de compliance devem ficar dentro do firewall em nuvens privadas.

4 4 Existem quatro modelos de implantação de computação em nuvem que estão divididos em Nuvem Privada, Nuvem Pública, Nuvem Comunitária e Nuvem Híbrida. Segue abaixo um breve conceito sobre cada um: No modelo de implantação de nuvem privada, a infraestrutura de nuvem é provisionada para uso exclusivo por uma única organização compreendendo vários consumidores internos. Pode ser gerenciada e operada pela própria organização, e ou terceiro, podendo estar dentro ou fora da organização. Neste modelo são empregadas políticas de acesso aos serviços em nível de gerenciamento de redes, configurações dos provedores de serviços e a utilização de tecnologias de autenticação e autorização. Uma nuvem interna é, portanto, uma nuvem confinada ao data center da companhia. No modelo de implantação de nuvem pública, a infraestrutura de nuvem é provisionada para uso aberto ao público em geral, sendo acessada por qualquer usuário que conheça a localização do serviço. Pode ser gerenciada e operada por uma empresa, acadêmico ou organização governamental. Ela existe nas instalações do provedor de nuvem. Neste modelo não podem ser aplicadas restrições de acesso quanto ao gerenciamento de redes, nem utilizar técnicas para autenticação e autorização. De acordo com Taurion (2009, p. 8), os tipos de aplicações adequadas para nuvens públicas englobam ambientes de desenvolvimento, teste e pré-produção de sistemas, e demais ferramentas de colaboração, aplicações batch sem maiores restrições de segurança, aplicações isoladas onde latências não impactam os usuários, backup/restore as a service, anti-spam as a service, etc. Na implantação do modelo de nuvem comunidade, a infraestrutura de nuvem é provisionada para uso exclusivo por uma comunidade específica de consumidores de organizações que têm preocupações comuns. Pode ser gerenciada e operada por uma ou mais das organizações na comunidade, um terceiro, ou alguma combinação deles, podendo estar dentro ou fora das instalações. Referente ao modelo de nuvem híbrida, a infraestrutura de nuvem existe em uma composição de duas ou mais infraestruturas de nuvem distintas, que permanecem como entidades únicas ligadas por uma tecnologia padronizada ou proprietária que permite a portabilidade de dados e aplicações. A arquitetura dos sistemas de software envolvidos na entrega de computação em nuvem geralmente envolve múltiplos componentes Cloud. Atualmente, a computação em nuvem está dividida em seis tipos que são:

5 5 IaaS (Infrastructure as a Service): refere-se ao fornecimento de infraestrutura computacional (geralmente em ambientes virtualizados) como um serviço. Ao invés de comprar novos servidores e equipamentos de rede necessários à ampliação de serviços, são aproveitados os recursos ociosos disponíveis e provisionados dinamicamente novos servidores virtuais à infraestrutura existente. SaaS (Software as a Service): é um software distribuído como um serviço, implementado em plataforma web de forma nativa e acessado usando tecnologias e protocolos de internet. Do ponto de vista do usuário, é um software que não é instalado localmente na infraestrutura do cliente (on-premise), mas é utilizado através da web e pago pelo tempo de uso ou volume, por demanda. PaaS (Plataform as a Service): é um tipo de serviço de computação em nuvem no qual o provedor não somente oferece o hardware e o sistema operacional, mas também plataformas de aplicações e soluções pré-configuradas. DaaS (Development as a Service): as ferramentas de desenvolvimento tomam forma, na computação em nuvem, como ferramentas compartilhadas, ferramentas de desenvolvimento web-based e serviços baseados em mashup. CaaS (Communication as a Service): uso de uma solução de Comunicação Unificada hospedada em Data Center do provedor ou fabricante. EaaS (Everything as a Service): quando se utiliza tudo o que envolve T.I.C. (Tecnologia da Informação e Comunicação) como um Serviço: infraestrutura, plataformas, software, suporte. Atualmente existem vários fornecedores que oferecem serviços de nuvem. Os produtos comercializados e os preços variam de acordo com o fornecedor. Alguns pioneiros destes serviços como: Amazon uma das primeiras empresas a proporcionar serviços em nuvem ao público, por exemplo: Elastic Compute Cloud (EC2) oferece serviços de máquinas virtuais e ciclos extras de CPU para empresas; Serviços Simples de Armazenamento (S3) permite ao cliente armazenar arquivos de até 5 GB no serviço de armazenamento virtual da Amazon; Simple Queue Service (SQS) permite a comunicação entre as máquinas utilizando o message-passing API; SimpleDB serviço da web para mapeamento de dados estruturados on-line. Google disponibiliza o Google Docs, oferece o Google Applications, oferta de SaaS, e o Google Application Engine, que é um serviço de PaaS (Platform-as-a-Service), Chrome OS, o primeiro sistema operacional desenhado para rodar em nuvens. Microsoft oferece uma solução em computação em nuvem chama-se Windows Azure, um sistema operacional que permite às companhias rodarem os aplicativos Windows e armazenarem arquivos e dados, utilizando os data centers Microsoft. De acordo com Velte (2012, p ), os principais componentes da plataforma de Serviços Azure são: Windows Azure, serviços de hospedagem, gerenciamento e armazenamento variável em baixo nível, computação e rede de comunicação; Microsoft SQL Services: disponibiliza serviços de banco

6 6 de dados e relatórios; Microsoft.Net Services: disponibiliza aplicações baseadas em serviços dos conceitos.net Framework, tais como fluxo de trabalho; Live Services: utilizado para compartilhar, armazenar e sincronizar documentos, fotos e arquivos por meio de PCs, telefones, aplicativos e web sites; Microsoft SharePoint Services e Microsoft Dynamics CRM Services: utilizados para conteúdos de negócios, colaboração e desenvolvimento de soluções em nuvem. Falando da expansão da computação em nuvem podemos dizer que as aplicações que estão atualmente no mercado foram desenvolvidas apoiando-se não inteiramente no conceito de computação em nuvem, mas em algumas funcionalidades que a tecnologia oferece, como as ferramentas de quando no formato habitual as mensagens eram armazenadas no cliente de , no computador dos usuários. O modelo de cloud está alinhado com a visão do trabalho colaborativo. Este modelo demanda uma intensa troca de idéias entre os envolvidos na criação e atualização dos documentos, o que não era enfatizado no modelo anterior. Nesse modelo, além de o compartilhamento dos documentos está no cerne de sua proposta, também se cria uma maior independência de equipamentos. O acesso ao documento pode ser feito por qualquer dispositivo, via browser. Isso significa que é possível criá-lo no notebook do usuário e acessálo via smartphone, por um thin-client, PC ou por qualquer outro notebook. A nuvem está em formação há anos e já mostrou ser a inovação que vai definir o mundo digital. Uma contribuição a esse admirável mundo novo foi dada por Steve Jobs, o CEO da Apple. Ele apresentou o serviço icloud. Esse é um sistema de armazenamento e sincronização de arquivos, fotos, músicas e aplicativos. Ele guarda nos servidores da Apple, ou seja, na nuvem, tudo o que se carrega em um dos aparelhos produzidos pela empresa, seja imac, ipad, ipod ou iphone, e automaticamente o torna disponível nos outros aparelhos da família ou em PCs. Conforme publicado na Revista Veja, a primeira vez em que se falou da computação em nuvem foi em 1997, na formulação de Ramnath Chellappa, professor da Universidade Emory, em Atlanta: É um paradigma da computação, em que as fronteiras são limitadas por razões econômicas, e não por razões técnicas. De acordo com o vice-presidente do Programa Executivo do Gartner para a América Latina, Ione de Almeida Coco, o relatório aponta a necessidade de se adotar novas infraestruturas baseadas em computação em nuvem e virtualização. Por este motivo, ambas as tecnologias foram destacadas pelos CIOs como prioridade para 2011, até mesmo porque são meios viáveis em prol da redução de custos em TI, afirmou ele, em nota. Segundo o Gartner Institute, a computação em nuvem será uma das

7 7 três mais importantes tendências emergentes nos próximos cinco anos (IDGNOW, 2010), juntamente com TI Verde e Softwares sociais, como blogs, twitter, MSN, facebook. O tráfego global de dados na nuvem deve crescer seis vezes até 2016 e atingir 4,3 zetabytes movimentados no ano (1 zetabyte equivale a 1 trilhão de gigabytes ou a 38 milhões de DVDs por hora). Assim, as informações trafegadas na nuvem se elevam a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 44%, em comparação com os valores de Os dados são de um estudo da Cisco Systems. Ainda segundo o relatório da Cisco, as informações na nuvem têm elevação mais acelerada que o volume global de dados trafegados em data centers, que atingirá 6,6 zetabytes no fim de Isso equivale a uma CAGR de 31%. Daqui a quatro anos, aproximadamente dois terços das cargas de trabalho (os chamados workloads) serão processados na nuvem enquanto o número de workloads por servidor tradicional instalado tem alta prevista de 1.5, em 2011, para 2.0, em Segundo dados da Revista Exame, o mesmo índice para infraestrutura virtualizada aumentará de 4.2 para 8.5, na mesma base de comparação. O paradigma de computação em nuvem vai abrir novos espaços no uso de tecnologia. Com o uso disseminado de equipamentos de informática menos potentes, como os celulares, haverá um uso maior de serviços sendo executados nas nuvens estruturadas nos centros de dados das empresas. Na computação em nuvem, não precisamos mais discutir GHz de processadores, porque não interessa mais saber onde os aplicativos vão rodar. A escolha da plataforma de execução vai se deslocar de caraterísticas técnicas para variáveis como custo, nível de segurança, disponibilidade, confiabilidade e privacidade, e a brand do provedor. Embora a suíte Office tenha se tornado padrão do ambiente de produtividade de escritórios, conforme cita Taurion (2009, p. 15), o surgimento de alternativas baseadas em cloud, como o Google Applications e o Zoho, abre uma nova e viável alternativa em contraponto ao modelo tradicional de suítes de escritório. Taurion (2009, p. 36) aponta as seguintes vantagens da computação em nuvem: a administração da nuvem pode se situar em torno de 1/5 do que seria necessário em sistemas distribuídos fisicamente; uma das vantagens do modelo de cloud é pagar apenas pelos recursos utilizados; no modelo computação em nuvem o risco financeiro é mensal (usa e paga) e pode-se acompanhar mais de perto como o dinheiro está sendo gasto; o modelo computação em nuvem retira da empresa todo o trabalho e o custo de administrar toda a parafernália tecnológica, que geralmente não é o seu core business ; dois movimentos que já estão transformando decisivamente essa indústria, o OpenSource e o Sofware-as-a-Service

8 8 (SaaS), serão modelos dominantes; Software-as-a-Service é outro modelo disruptivo. O cliente não adquire licença de uso, mas paga uma taxa mensal baseada no número de funcionários que acessam o serviço. Uma das características principais do modelo de computação em nuvem é a elasticidade, a capacidade do ambiente computacional da nuvem aumentar ou diminuir de forma automática os recursos computacionais demandados e provisionados para cada usuário. É a escalabilidade em duas direções: tanto cresce quanto diminui a capacidade ofertada; com a computação em nuvem pode-se iniciar uma empresa start-up sem a necessidade de preocupação com infraestrutura física; não é necessário comprar licenças que apenas parte dos funcionários vai usar; é possível ter acesso a uma velocidade de processamento alto a um custo muito baixo; a nuvem democratiza as oportunidades de negócios on-line. As desvantagens da computação em nuvem até então são: Ainda não há fornecedores principais suficientes; exigências regulatórias proíbem a nuvem; trazer de volta para hospedagem doméstica pode ser difícil; preocupação por exigência custará mais; não há habilidade suficiente para a customização; dificuldade de integração com a TI hospedada domesticamente; disponibilidade; desempenho; segurança. O IDC demonstra que as preocupações com segurança são o problema número 1 que defronta a computação em nuvem. Computação em nuvem apresenta alguns questionamentos no que se refere à segurança. O modelo de computação em nuvem desconecta os dados e aplicações da infraestrutura e o usuário não tem mais nenhuma visibilidade dos detalhes operacionais. Um dos questionamentos é Onde estão rodando nossos aplicativos. A primeira e mais óbvia preocupação é com as considerações de privacidade. Quer dizer, se um terceiro estiver hospedando todos os seus dados, como se saberá que eles estão seguros e protegidos? Há muitos riscos de segurança quando utilizar um fornecedor de nuvem. Depois que os dados saem de suas mãos e voam para um prestador de serviço, você perdeu uma camada de controle. Em alguns caos, as aplicações não estão disponíveis para serem empregadas na nuvem. Elas podem ter peculiaridades que as impedem de serem utilizadas nos recursos mais completos e poderão não se comunicar com segurança através da internet, ou através de túnel. Uma vez que os resultados da aplicação estão sendo exibidos numa interface como navegador da web, é preciso se certificar de que a aplicação seja compatível com a grande quantidade de navegadores e operar adequadamente, utilizando criptografia, tal como SSL, para algumas ou todas as interações que o usuário possui dentro da aplicação.

9 9 A principal barreira para a adoção da computação em nuvem é a preocupação com a segurança dos dados corporativos, principalmente em nuvens públicas. Cerca de 20% das empresas americanas e europeias que participaram da pesquisa afirmaram que colocariam seus aplicativos de missão crítica em nuvens públicas. Em nuvens privadas, esse número salta para 66% nos EUA e 48% na Europa. Captação e gerenciamento de lotes de informação: Vários estudos de mercado e pesquisas independentes tem mostrado que o volume de dados está dobrando a cada ano. Há também algumas peculiaridades da segurança em nuvem como: Redução de Perda de Dados: ao manter os dados na nuvem utilizando o controle de acesso forte e limitando os funcionários para baixar somente o que eles precisam para executar uma tarefa, a computação em nuvem pode limitar a quantidade de informações que poderiam ser perdidas. Monitoramento: se os dados são mantidos em uma nuvem, é mais fácil controlar a segurança a ter de se preocupar com a segurança dos servidores e numerosos clientes, é preciso apenas se preocupar com um único local ao invés de vários. Intercâmbio Instantâneo: se os dados estiverem comprometidos, enquanto realiza-se a investigação para encontrar a causa, pode-se imediatamente mover os dados para outra máquina. Não será preciso gastar horas para replicar os dados ou reparar a violação. Abstrair o hardware permite que isso seja feito imediatamente. Registros de Log: na nuvem, os registros de log são impulsionados. Geralmente eles são pensados no final, junto a questões de desenvolvimento com espaço de armazenamento. No entanto, na nuvem, é possível alcançar esse nível de profundidade. Construções Seguras: a capacidade de testar o impacto das mudanças é a sua segurança reforçada. Simplesmente se executa e testa off-line a versão do ambiente de produção. Isso permite certificar que as alterações feitas não serão prejudiciais para a rede. Melhorias da Segurança de Software: os fornecedores são propensos a desenvolver o software de segurança mais eficiente, pois não querem perder o negócio. Como tal, será mais propenso provavelmente a olhar toda a configuração de segurança e ajustá-la na medida do possível para um sistema mais eficiente. Questões Regulamentares: Será papel do governo regular a computação em nuvem? Se o governo descobrir uma maneira de salvaguardar os dados, quer de perda quer de roubo, qualquer empresa que enfrentasse tal perda aplaudiria o regulamento. Por outro lado, há aqueles que pensam que o governo deveria ficar de fora e deixar a concorrência e as forças de mercado guiar a computação em nuvem. Quem possui os dados? É outra questão levantada. Há questões importantes que o governo precisa trabalhar. Em primeiro lugar, quem possui os dados? Além disso, as autoridades devem ter acesso mais fácil às informações pessoais na

10 10 nuvem de dados do que os armazenados em um computador pessoal? Para estabelecer algum nível de segurança é necessário que os sistemas façam uso de uma combinação de técnicas que são as seguintes:criptografia que é o uso de um algoritmo complexo para codificar a informação. Para decodificar os arquivos, precisa-se da chave de criptografia; processos de autenticação onde se faz o requerimento de um login e senha de acesso; práticas de autorização pra se fazer a enumeração das pessoas que estão autorizadas a terem acesso às informações armazenadas no sistema de nuvem, e de quais serão os níveis de autorização. Devemos atentar para alguns cuidados que se deve ter ao se migrar para a nuvem: Disponibilidade e Confiabilidade: deve-se procurar conhecer ao máximo o grau de confiabilidade e maturidade do prestador de armazenamento de nuvem. Um dos meios de se saber algo sobre isto é procurar saber de alguns dos clientes que eles já possuem. Questionar e analisar suas técnicas de proteção de dados, procedimentos de controle e autenticação, segregação de dados entre usuários e se possuem documentação adequada para os processos de auditoria. Os dados precisam ser sempre acessados, mas se o provedor sair do mercado, o que acontecerá com os dados armazenados em seus data centers? Questões jurídicas: quando se tem um material protegido por direitos autorais, como música ou vídeo que se deseja manter na nuvem, essa opção pode não ser possível, por motivos de licenciamento. É importante certificar-se no contrato da garantia da manutenção dos dados o que o fornecedor irá fazer ou não em caso de perda de dados ou qual o compromisso dele. O que migrar para a nuvem? Uma abordagem mista pode ser a melhor maneira de abraçar a nuvem, uma vez que o armazenamento em nuvem ainda é imaturo. Isto é, não migrar tudo para a nuvem, mas usá-la para algumas coisas, de finalidades não críticas. Começar pela nuvenização do ambiente de desenvolvimento e teste. Verificar se o provedor tem certificações externas de segurança e governança. Analisar quais os recursos e procedimentos de segurança física. Analisar a segurança dos servidores virtuais. Avaliar a segurança do sistema host, bem como dos sistemas operacionais guest (em alguns provedores, os sistemas guests são controlados pelos clientes e, portanto, devem implementar eles mesmos os procedimentos de segurança). Analisar segurança da rede e dos firewalls. Backups. Quem é o responsável por eles? Dificuldade de integração entre aplicações em nuvens públicas e as que continuarão operando no modelo on-premise. Qualidade e disponibilidade de banda larga. Compliance: empresas que precisam satisfazer regulamentos rígidos podem ser impactadas quando colocam seus dados em uma nuvem pública? Nesta questão, deve-se avaliar se o provedor tem procedimentos eficazes de business continuity and disaster

11 11 recovery e se registra trilhas de auditoria e logs. Logs e trilhas de auditoria são fundamentais para uma investigação forense. Portabilidade e aprisionamento: não se pode ficar preso a determinado fornecedor de tecnologia ou provedor de serviços. Muitas nuvens são fechadas, impedindo que as aplicações interoperem com outras nuvens. Algumas nuvens forçam inclusive o uso de linguagem de programação proprietária. Estabelecer uma arquitetura orientada a serviços (SOA) para garantir que se possa realocar cada componente com segurança. Centralizar o gerenciamento de implantações e atualizações de dados e aplicativos. Usar o gerenciamento de identidades federadas para assegurar que cada usuário seja conhecido em todos os pontos da nuvem. Atribuir funções e outros atributos a cada usuário para verificar as solicitações de acesso a dados. Atribuir regras de controle de acesso a aplicativos e dados que podem ser movidas com eles para a nuvem. Autorizar o acesso a aplicativos e dados com base em solicitações de acesso de usuários verificadas. Algumas aplicações são mais propícias e podem ir de imediato para nuvens, como as de colaboração e . Outras, principalmente as que demandam muita integração com sistemas on-premise, devem ser deixadas para depois. Geralmente para se iniciar uma jornada em direção a computação em nuvem sugerese começar com aplicações de baixo risco, como uma aplicação Web que não requeira maiores integrações com outros sistemas e nem demande acesso a dados sensíveis em termos de segurança e compliance. A computação em nuvem apresenta alguns desafios de segurança da computação em nuvem. O setor de tecnologia da informação enfrenta os desafios que acompanham as oportunidades da computação em nuvem: novos modelos de negócios em nuvem criam uma crescente interdependência entre as entidades do setor público e privado e as pessoas a quem atendem. A aceleração da adoção de serviços em nuvem, incluindo a evolução contínua de tecnologias e modelos de negócios, cria um ambiente de hospedagem dinâmico que, por si só, é um desafio de segurança; as tentativas para infiltrar ou atrapalhar as ofertas de serviço online ficam mais sofisticadas, conforme ocorrem mais transações comerciais e de negócios nesse espaço; requisitos complexos de conformidade devem ser atendidos segundo serviços novos e existentes são fornecidos mundialmente. 2 MÉTODOS E PROCESSOS DE SEGURANÇA

12 12 De acordo com Velte (2009, p ), o ritmo e disseminação da computação em nuvem está diretamente relacionado com o grau de confiança no modelo e nas tecnologias envolvidas. Sem se sentirem confortáveis com o nível de segurança obtido, os gestores das empresas não tomarão decisões favoráveis. Métodos e processos de segurança mudam a cada vez que o modelo computacional muda. Com adoção de computação em nuvem, a história está se repetindo. É preciso repensar muitos dos processos de segurança atualmente adotados. Entretanto, ao se falar em segurança em cloud, tem-se que separar nuvens públicas das privadas. Além disso, as políticas e consequentemente os métodos e processos de segurança adotados diferem de empresa para empresa, pois a tolerância a riscos é diferente em empresas e setores diversos. Em nuvens privadas, as políticas de segurança são as já adotadas pela empresa, claro que atualizadas para o novo modelo. Em nuvens públicas, a política de segurança fica subordinada aos métodos e processos adotados pelo provedor da nuvem. Claro que a preocupação com segurança é primordial para o sucesso de qualquer provedor de nuvens públicas e eles, pelo menos, os que têm capital intelectual e financeiro suficientes, implementam processos, métodos e tecnologias que reforçam a segurança. Além disso, muitos buscam passar por auditorias externas como SAS e certificações oficiais como ISO. Adotar cloud significa rever seus processos, métodos e tecnologias de segurança. Para ficar mais claro, devemos dividir a questão segurança em diferentes aspectos como proteção e privacidade dos dados, garantia de integridade dos sistemas (controle de acesso e vulnerabilidades), disponibilidade, facilidades de auditoria e compliance com as regras do setor de negócio em que a empresa esteja inserida. A análise desses pontos é que vai definir o ritmo de adoção de cloud e se a nuvem será privada, pública ou mesmo híbrida. No quesito auditoria, os processos SAS 70 não estão plenamente preparados para computação em nuvem e já se trabalha no SSAE como seu substituto. Um provedor de hosting voltado para pessoas físicas e pequenas empresas, que se lança como provedor de cloud, não tem a experiência acumulada de outra empresa que há anos se dedica a terceirizar serviços de outsourcing a empresas extremamente exigentes quanto à segurança, como bancos e operadoras de cartões de crédito. Qual o nível de controle de segurança física e gerencial oferecido pelo provedor nos seus data centers? Existem tecnologias adequadas para mitigar os efeitos de ataques DDoS (Distributed Denial-of-Service)? Quais os recursos oferecidos pelo provedor para detecção de intrusões? Quais os recursos oferecidos para garantir o isolamento das máquinas virtuais de diferentes clientes que compartilham os mesmos servidores físicos? Apesar de o provedor de

13 13 nuvem oferecer processos e controles de segurança adequados, a empresa é a responsável final pela segurança. No caso de infra em nuvem (IaaS), a responsabilidade pela resiliência da infra em nuvem é compartilhada tanto pelo provedor como pelos seus clientes. O provedor tem que garantir a resiliência do data center e dos servidores. Os aplicativos são de responsabilidade da empresa. Há questões interessantes de segurança em torno do uso da virtualização, até mesmo antes de considerar a usá-la para a nuvem de computação. Primeiro, adicionando a cada nova VM, está se adicionando um SO adicional. Isso envolve o risco de segurança adicional sozinho. Cada sistema operacional deve ter adequadamente o patch, mantido e monitorado, conforme o uso pretendido. A detecção típica de intrusos na rede não funciona bem com servidores virtuais localizadas no mesmo host sendo preciso usar técnicas avançadas para monitorar o tráfego entre VMs. Quando se move os dados e aplicativos entre vários servidores físicos para balanceamento de carga ou failover, em sistemas de monitoramento de rede não é possível avaliar e refletir essas operações para o que são. Isso é exagerado ao usar clusters em conjunto com a virtualização. A virtualização exige gerenciamento sob diferentes abordagens para muitas funções, incluindo gerenciamento de configuração, o posicionamento de VMs e o gerenciamento de capacidade. Da mesma forma, os problemas de alocação de recursos podem rapidamente se tornar problemas de desempenho. Assim, as práticas de gerenciamento de desempenhorefinado são essenciais ao funcionamento de um ambiente virtualizado eficaz e seguro. Especificamente no campo da Educação, há uma série de regulamentações a serem estabelecidas, regulamentações para as quais a consideração sobre as diversas licenças de direitos autorais e difusão desenvolvidas nos últimos anos devem ser tomadas como um necessário ponto de apoio. É preciso estabelecer protocolos e procedimentos para oferecer segurança e confiabilidade aos gestores públicos e aos cidadãos. De acordo com Diógenes Rettori, Diretor de Marketing de Produtos Middleware da Red Rat para a América Latina, sobre os riscos das nuvens, o principal, segundo ele, está no ônus de desenvolvimento, que recai diretamente sobre as empresas. Elas precisam comprar hardware para testes, aguardar a entrega, testar e configurar o sistema operacional, instalar e configurar banco de dados e cuidar das application lifecycle management e outros itens podem ser ainda mais dramáticos, prossegue o diretor. Para facilitar essas tarefas, a Red Hat dispõe do Openshift. O foco deve estar com o código, e não com a infraestrutura para desenvolvimento. Assim, a falta de investimentos em uma estrutura lógica e física que

14 14 resguarde a integridade de elementos confidenciais dos usuários dificultará bastante a adesão das corporações ao modelo de terceirização proposto pela computação em nuvem. Juntamente com a segurança, o conhecimento detalhado por parte dos usuários dos trâmites operacionais e da forma como o sistema é disponibilizado pelos fornecedores será essencial para que esse cliente estabeleça uma relação de confiança com seus prestadores de serviços. A preocupação nesse aspecto fez com que a entidade Cloud Security Alliance lançasse a segunda versão de um documento com orientações para segurança nas nuvens (CSA, 2009) publicado em dezembro de 2009, o relatório feito por especialistas na área de computação em nuvem da indústria, acadêmicos e membros governamentais. Nesse relatório contém os principais problemas de segurança, as vulnerabilidades, os riscos e as recomendações para garantir a segurança de clientes de empresas que oferecerão serviços de computação em nuvem, as recomendações legais para a utilização e oferecimentos do serviço. 3 CONCLUSÃO A Nuvem Educacional como projeto para um futuro próximo pode ser um bom desafio à computação em nuvem, poderá ajudar alunos e profissionais da educação, desenvolvendo as habilidades do século 21 nos alunos, preparando-os para o novo mercado de trabalho e encorajando a inovação do país. Nos casos em que a infraestrutura seja pouca ou inexistente, a nuvem educacional ajuda a disponibilizar os serviços baseados em nuvem de forma mais rápida para as escolas, e também para professores e alunos. O poder real das nuvens educacionais se torna evidente quando visto da perspectiva do usuário, um conjunto de usuários (incluindo alunos, professores, pais e outros) podem acessar uma variedade de serviços da nuvem educacional, usando qualquer dispositivo ao qual tenham acesso (notebooks, desktops, computadores de mão, etc.). Uma infraestrutura comum de nuvem pode escalar os serviços para dezenas ou mesmo milhares de escolas. Nuvem Educacional irá ajudar o governo pelo menos a diminuir o custo e simplificar a entrega dos serviços educacionais, a computação em nuvem permite que alunos adquiram as habilidades do século 21 e o treinamento de que necessitam para competirem e terem sucesso na sociedade da informação global. Computação em nuvem tem um imenso potencial e a longo prazo será o paradigma dominante de uso de TI. No entanto, ainda precisa evoluir bastante nas questões de segurança, risco e interoperabilidade, mas isso é questão de tempo e maturidade. Computação em nuvem

15 15 muda a maneira como TI é comercializada e gerenciada, e isto afeta os modelos operacionais das empresas. Como citou Taurion (2009, p. 9), computação em nuvem não é uma inovação tecnológica, pois se baseia em diversas tecnologias já existentes, como SOA, virtualização e grid computing, mas é uma verdadeira disrupção na maneira de se gerenciar e entregar TI! Cloud não é uma panaceia universal e sua adoção não é tão simples assim. Demanda expertise e um planejamento adequado. Aliás, cloud não se compra, mas se constrói. O que se compra são serviços e tecnologias que formam a base tecnológica que permite criar um ambiente virtualizado, padronizado e automatizado, pilares do modelo cloud. Gartner vê a computação em nuvem como uma evolução do negócio que não é menos influente do que o e-business. Ele afirma que a própria confusão e contradição que envolve o termo computação em nuvem significa o seu potencial para mudar o status no mercado de TI. Ele também enfatiza o fato de que o modelo de computação em nuvem não é apenas a próxima geração da Internet. Computação em nuvem não é mais questão de se, mas apenas de quando e como e vai levar os patamares da economia de escala a novos valores e provocar uma onda de inovações no uso da TI. Empresas e negócios limitados pela necessidade de investir previamente em recursos de hardware e software estarão livres desta restrição orçamentária e poderão inovar e ousar. Este trabalho cumpriu seu objetivo, pois procurou explorar essa tecnologia, bem como seus benefícios e foram discutidos alguns desafios de pesquisa importantes, tais como segurança, gerenciamento de dados, disponibilidade, padronização e aspectos da própria utilização da computação em nuvem. É importante ressaltar que, várias soluções, existentes em outros modelos computacionais, que resolvem ou atenuem estes desafios, podem ser aplicadas em ambientes de computação em nuvem. Estes desafios geram oportunidades de pesquisa que devem ser superados, de forma que computação em nuvem seja amplamente aceita e utilizada por todos. Muitas empresas de grande porte continuarão a operar seus próprios centros de dados, qualquer que seja o motivo para tanto. No entanto, o projeto dos futuros centros de dados deve incluir as melhores práticas usadas por prestadoras de serviços de nuvem. Procuramos dar uma visão geral sobre as principais tendências da computação em nuvem para os próximos anos. Ao mesmo tempo, foram levantados alguns questionamentos sobre como as empresas podem abordar essas tendências. O que acontecerá no futuro, porém? Como serão os ambientes de computação em nuvem, daqui a cinco anos? Tenho certeza de que os próximos projetos de ambientes de nuvem serão enormemente influenciados

16 16 pela tendência BYOD, Bring Your Own Device, ou seja, traga seu próprio dispositivo, tendência que já está acontecendo em muitas empresas. Os projetos dos futuros centros de dados devem incluir as melhores práticas usadas por prestadoras de serviços de nuvem. A natureza hospedada dos ambientes de computação em nuvem possibilita que os departamentos de TI passem de um modelo de custos baseado em capital intenso para um operacional, ou até para um modelo baseado em cada projeto individualmente. Consequentemente, os custos gerais serão menores, a agilidade será maior e a complexidade menor.

17 17 REFERÊNCIAS ALECRIM, Emerson. O que é cloud computing (computação nas nuvens)? 23 dez InfoWester. Disponível em <http://www.infowester.com/cloudcomputing.php> Acessado em: 19 jun BROWN, Evelyn. Definição de computação em nuvem. Disponível em: <http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=definicao-computacaoem-nuvem>. Acesso em: 10 jun CAMBIUCCI, Waldemir. Uma introdução ao Software + Serviços, SaaS e SOA. Maio Disponível em: <http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/dd aspx>. Acesso em: 16 jun CANEDO, Dias Edna. Modelo de confiança para a troca de arquivos em uma nuvem privada. Brasília: 15 ago Marco Sinhoreli. Xen-BR/Globo.com. Forum de Tecnologia em Software Livre. Disponível em:<http://www.softwarelivre.serpro.gov.br/recife/download- plaestras/marco%20sinhorelli %20-%20IaaS%20pos-virtualizacao.pdf>. Acesso em: 16 jun MONOGRAFIA - Intel World Ahead Robert Fogel. Computação em Nuvem. Disponível em: <http://www.intel.com/content/dam/lar/portuguese/pdf/general/cloud-computingeducation.pdf> Acesso em: 20 jun MORLEY, Mark. Cloud: cinco tendências para incluir em seu planejamento. CIO. 20 set Disponível em: <http://cio.uol.com.br/opiniao/2012/09/20/cloud-cinco-tendencias-paraincluir-em-seu-planejamento/> Acesso em: 20 jun NUBLING, Gabriela. Cloud Computing aplicada ao Cenário Corporativo. São Paulo: 17 de mar Postado por Michael Yuan, traduzido por Jeff Prestes. Serviços de cloud computing PaaS: um guia para desenvolvedores Java. InfoQ. 20 jan Disponível em: <http://www.infoq.com/br/articles/paas_comparison>. Acesso em: 16 jun Posted By Admin. Tráfego na nuvem crescerá seis vezes até 2016, diz pesquisa. Exame.com on line. 24 dez Disponível em: <http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/trafegona-nuvem-crescera-seis-vezes-ate-2016-diz-pesquisa>. Acesso em: 17 jun Posted By Admin. Dataprev prepara lançamento de sua solução em nuvem para este ano. Revista Espírito Livre. 26 agos Disponível em: <http://www.revista.espiritolivre.org/?s=nuvem>. Acesso em: 20 jun Posted By Admin. Red Hat diz que nuvem vai impulsionar mercado de Open Source. Revista Espírito Livre. 11 jun Disponível em: Acesso em: 18 jun Posted By Rafael Ferrer. América Latina lidera a adoção de computação em nuvem, diz estudo. Revista InfoExame online. 02 mai Disponível em:

18 18 <http://info.abril.com.br/noticias/ti/america-latina-lidera-adocao-de-cloud-computing-dizestudo shl>. Acesso em: 17 jun Posted By Reuters. Computação em nuvem crescerá 21% em InfoExame on line. 26 mar Posted By Reuters. Futuro da computação está na nuvem. InfoExame online. 26 mar Disponível em: <http://info.abril.com.br/noticias/ti/futuro-da-computacao-esta-na-nuvem shl). Acesso em: 16 jun Posted By Vinícius Aguiari. Gartner aponta cloud computing como prioridade. Revista InfoExame online. 11 maio Disponível em: <http://info.abril.com.br/noticias/computacao-inteligente/gartner-aponta-cloud-computingcomo-prioridade shl>. Acesso em: 17 jun Revista Info. Disponível em: <http://info.abril.com.br/noticias/ti/computacao-em-nuvemcrescera-21-em shl>. Acesso em: 17 jun Revista Veja. Edição 2221 ano 44 nº jun. 2011, p SANTOS, Uelinton; AMELOTTI, Luiz Augusto; VILLAR, Fillipe. White paper: Adoção de computação em nuvem e suas modificações. Disponível em: <https://chapters.cloudsecurity alliance.org/brazil/files/2012/08/whitepaper- Adoc%CC%A7a%CC%83oDeComputac%CC%A7a%CC% 83oEmNuvemESuasMotivac%CC%A7o%CC%83es-Ago_2012-V1.0. pdf>. Acesso em: 16 jun TAURION, Cezar. Cloud Computing e as suítes de escritório. Blog. 26 jun Disponível em: <https://www.ibm.com/developerworks/community/blogs/ctaurion/entry/cloud_computing_e _as_suites_de_escrit%2525c3%2525b3rio1?lang=en>. Acessado em: 17 jun TAURION, Cezar. Computação em Nuvem TAURION, Cezar. O que é elasticidade em Cloud? Blog no Wordpress.com. 21 nov Disponível em: <http://computingonclouds.wordpress.com/2009/11/21/o-que-e-elasticidadeem-cloud/>. Acessado em: 20 jun TrustSign. Disponível em: <http://www.trustsign.com.br/blog/?p=212>. Acesso em: 16 jun VELTE, Anthony T. Computação em Nuvem: Uma Abordagem Prática. Rio de Janeiro: Alta Books, WINKLER, (VIC) J. R. Computação em nuvem: As questões de segurança de nuvem. TechNet Magazine Disponível em: <http://technet.microsoft.com/ptbr/magazine/hh aspx>. Acesso em: 18 jun WINKLER, (VIC) J. R. Computação em nuvem: As questões de segurança de nuvem. TechNet Magazine. Nov Disponível em: <http://technet.microsoft.com/ptbr/magazine/hh aspx>. Acesso em: 18 jun

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)?

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? Introdução A denominação Cloud Computing chegou aos ouvidos de muita gente em 2008, mas tudo indica que ouviremos esse termo ainda por um bom tempo. Também

Leia mais

Tendências em TI Aula: 01 versão: 1.1 30/06/2014

Tendências em TI Aula: 01 versão: 1.1 30/06/2014 Tendências em TI Aula: 01 versão: 1.1 30/06/2014 Robson Vaamonde http://www.vaamonde.com.br http://www.procedimentosemti.com.br Professor do Curso Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação Nº 96080 - Adário de Assunção Fonseca Muatelembe Nº 96118 - Castelo Pedro dos Santos Nº 96170 - Feliciano José Pascoal

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar)

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) COMPUTAÇÃO EM NUVEM Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Mih_nai@hotmail.com juliocesar@unipar.br Resumo. Este artigo contém a definição e citação

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE Andressa T.R. Fenilli 1, Késsia R.C.Marchi 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil andressa.trf@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo. Computação em

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC.

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. 1 2 1. Uma nova modalidade de prestação de serviços computacionais está em uso desde que a computação em nuvem começou a ser idealizada. As empresas norte-

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Cloud Computing (Computação nas Nuvens) 2 Cloud Computing Vocês

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais Computação em Nuvem Computação em nuvem: gerenciamento de dados Computação em nuvem (Cloud Computing) é uma tendência recente de tecnologia cujo objetivo é proporcionar serviços de Tecnologia da Informação

Leia mais

Uso Estratégico da Tecnologia da Informação nos Negócios Tendências e Oportunidades

Uso Estratégico da Tecnologia da Informação nos Negócios Tendências e Oportunidades Uso Estratégico da Tecnologia da Informação nos Negócios Tendências e Oportunidades Danilo Pereira, Msc. Apresentação Graduação em Ciência da Computação (1997) Mestre em Eng. Produção UFSC Mídia e Conhecimento

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade O real valor do backup em nuvem Cloud Backup Seja nas pequenas, médias ou grandes empresas, realizar backups é uma

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 CLOUD COMPUTING Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 Resumo: Este artigo tem como objetivo falar da computação

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS As camadas da nuvem Nossa missão com este white paper

Leia mais

Contabilidade & MOBILIDADE. CICERO TORQUATO IX Encontro de Contabilidade do Agreste Alagoano Maceió/Maio/2016

Contabilidade & MOBILIDADE. CICERO TORQUATO IX Encontro de Contabilidade do Agreste Alagoano Maceió/Maio/2016 Contabilidade & MOBILIDADE CICERO TORQUATO IX Encontro de Contabilidade do Agreste Alagoano Maceió/Maio/2016 Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos

Leia mais

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Computação em Nuvem Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010

Leia mais

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública chaves para o gerenciamento de serviços efetivo agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução: modelos de

Leia mais

Computação em Nuvem & OpenStack

Computação em Nuvem & OpenStack Computação em Nuvem & OpenStack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Ação Computação em Nuvem: Charles Christian Miers André Rover de Campos Glauber Cassiano Batista Joinville Roteiro Definições

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM Ana Paula Cristina Ehlke Carrion 1, Tiago Volpato 1, Claudete Werner 1, Ricardo de Melo Germano 1, Gabriel Costa Silva 2 1 Universidade Paranaense

Leia mais

Estudo de Caso: SERPRO Computação em Nuvem Utilização de Redes Privadas, Públicas e. Híbridas no âmbito de Governo

Estudo de Caso: SERPRO Computação em Nuvem Utilização de Redes Privadas, Públicas e. Híbridas no âmbito de Governo Estudo de Caso: SERPRO Computação em Nuvem Utilização de Redes Privadas, Públicas e Híbridas no âmbito de Governo Palestrante: José Gomes Junior Superintendente Centro de dados 30/05/2014 Líder em soluções

Leia mais

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES Agenda Quem usa? Conceito Ilustração Vantagens Tipologia Topologia Como fazer? O que é preciso? Infraestrutura Sistema Operacional Software Eucalyptus

Leia mais

Levantamento sobre Computação em Nuvens

Levantamento sobre Computação em Nuvens Levantamento sobre Computação em Nuvens Mozart Lemos de Siqueira Doutor em Ciência da Computação Centro Universitário Ritter dos Reis Sistemas de Informação: Ciência e Tecnologia Aplicadas mozarts@uniritter.edu.br

Leia mais

Cisco Intelligent Automation for Cloud

Cisco Intelligent Automation for Cloud Dados técnicos do produto Cisco Intelligent Automation for Cloud Os primeiros a adotarem serviços com base em nuvem buscavam uma economia de custo maior que a virtualização e abstração de servidores podiam

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br CLOUD COMPUTING Andrêza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing

Leia mais

Cloud Computing. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. Tecnologias Atuais de Redes Cloud Computing

Cloud Computing. 1. Introdução. 2. Conceitos e Terminologias. Tecnologias Atuais de Redes Cloud Computing 1. Introdução Vamos dizer que você é um executivo de uma grande empresa. Suas responsabilidades incluem assegurar que todos os seus empregados tenham o software e o hardware de que precisam para fazer

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Computação em Nuvem Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente Computadores

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

2 Computação na Nuvem

2 Computação na Nuvem 18 2 Computação na Nuvem 2.1 Definição A ideia essencial da computação na nuvem é permitir um novo modelo onde o consumo de recursos computacionais, e.g., armazenamento, processamento, banda entrada e

Leia mais

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores NASCIDO PARA NUVEM. INFORME PUBLICITÁRIO Windows Server 2012 março de 2013 COM A NUVEM NO DNA WINDOWS SERVER 2012 É A RESPOSTA DA MICROSOFT PARA O NOVO CENÁRIO DOS DATACENTERS pág. 4 FUTURO Sistema operacional

Leia mais

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Em TI, o fracasso não é uma opção. Não surpreendentemente, as organizações tornaram uma prioridade alta desenvolver e implementar planos

Leia mais

Fernando Seabra Chirigati. Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte

Fernando Seabra Chirigati. Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte Fernando Seabra Chirigati Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte Introdução Grid x Nuvem Componentes Arquitetura Vantagens

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina - Sistemas Distribuídos Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 12 Computação em Nuvem Sumário Introdução Arquitetura Provedores

Leia mais

Princípios da Cloud Computing

Princípios da Cloud Computing 1 Capítulo Princípios da Cloud Computing Capítulo 1 A computação em nuvem (cloud computing) está em toda parte. Abra qualquer revista de tecnologia ou visite qualquer site ou blog e certamente você verá

Leia mais

A onda é: MOBILIDADE Encontro CRC Jovem Maceió/Outubro/2014

A onda é: MOBILIDADE Encontro CRC Jovem Maceió/Outubro/2014 A onda é: MOBILIDADE Encontro CRC Jovem Maceió/Outubro/2014 Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento. Érico Verissimo Quando sopram os ventos

Leia mais

Classificação::Modelo de implantação

Classificação::Modelo de implantação Classificação::Modelo de implantação Modelo de implantação::privado Operada unicamente por uma organização; A infra-estrutura de nuvem é utilizada exclusivamente por uma organização: Nuvem local ou remota;

Leia mais

CA Automation Suite for Data Centers

CA Automation Suite for Data Centers FOLHA DE PRODUTOS: CA Automation Suite for Data Centers CA Automation Suite for Data Centers agility made possible "A tecnologia ultrapassou a capacidade de gerenciamento manual em todas as grandes empresas

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Computação em Grid e em Nuvem

Computação em Grid e em Nuvem Computação em Grid e em Nuvem Computação em Nuvem Molos 1 Definição Um grid computacional é uma coleção recursos computacionais e comunicação utilizados para execução aplicações Usuário vê o grid como

Leia mais

Symantec Backup Exec.cloud

Symantec Backup Exec.cloud Proteção automática, contínua e segura que faz o backup dos dados na nuvem ou usando uma abordagem híbrida, combinando backups na nuvem e no local. Data Sheet: Symantec.cloud Somente 2% das PMEs têm confiança

Leia mais

Características Básicas de Sistemas Distribuídos

Características Básicas de Sistemas Distribuídos Motivação Crescente dependência dos usuários aos sistemas: necessidade de partilhar dados e recursos entre utilizadores; porque os recursos estão naturalmente em máquinas diferentes. Demanda computacional

Leia mais

Computação nas Nuvens. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno.carvalho@ifms.edu.br

Computação nas Nuvens. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno.carvalho@ifms.edu.br Computação nas Nuvens Diemesleno Souza Carvalho diemesleno.carvalho@ifms.edu.br Definição Definição Conjunto de recursos de TI (servidores, banco de dados, aplicações) disponibilizadas sob demanda por

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

CLOUD COMPUTING PEDRO MORHY BORGES LEAL. MAC0412 - Organização de Computadores Prof. Alfredo Goldman 7 de dezembro de 2010

CLOUD COMPUTING PEDRO MORHY BORGES LEAL. MAC0412 - Organização de Computadores Prof. Alfredo Goldman 7 de dezembro de 2010 CLOUD COMPUTING PEDRO MORHY BORGES LEAL MAC0412 - Organização de Computadores Prof. Alfredo Goldman 7 de dezembro de 2010 0 CLOUD COMPUTING 1 1. Introdução Com o grande avanço da tecnologia de processadores,

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet.

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 COMPUTAÇÃO EM NUVEM Leonardo André Junges 1 Neimar Sierota 2 Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 INTRODUÇÃO Nos dias atuais encontramos tudo ou praticamente tudo

Leia mais

NUVEM HÍBRIDA: DEIXE AS PREOCUPAÇÕES COM SEGURANÇA NO PASSADO.

NUVEM HÍBRIDA: DEIXE AS PREOCUPAÇÕES COM SEGURANÇA NO PASSADO. NUVEM HÍBRIDA: DEIXE AS PREOCUPAÇÕES COM SEGURANÇA NO PASSADO. Muitas empresas brasileiras estão interessadas nas vantagens proporcionadas pela computação em nuvem, como flexibilidade, agilidade e escalabilidade,

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL SUPORTE DA TI A MELHORIA DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL Referência Tecnologia da Informação para Gestão : Transformando os negócios na Economia Digital. Bookman, sexta edição, 2010. 2 FAZENDO NEGÓCIOS NA

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Rogério Schueroff Vandresen¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense(UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil rogeriovandresen@gmail.com, wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM Pedro Victor Fortunato Lima, Ricardo Ribeiro Rufino Universidade Paranaense UNIPAR Paranavaí Paraná Brasil pedrin_victor@hotmail.com, ricardo@unipar.br

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 08 Alternativas de Investimento em TI Fábricas de software, Softwarehouses, Virtualização, Computação em Nuvem Datacenter Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial

Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial Março de 2014 Preparado por: Zeus Kerravala Uma infraestrutura centrada em aplicativos possibilitará agilidade comercial by

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Computação em Nuvem. Alunos: Allan e Clayton

Computação em Nuvem. Alunos: Allan e Clayton Computação em Nuvem Alunos: Allan e Clayton 1 - Introdução 2 - Como Funciona? 3 - Sistemas Operacionais na Nuvem 4 - Empresas e a Computação em Nuvem 5 - Segurança da Informação na Nuvem 6 - Dicas de Segurança

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE PLATAFORMAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE PLATAFORMAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE PLATAFORMAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM Igor dos Passos Granado¹, Ricardo de Melo Germano¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavai PR Brasil

Leia mais

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados?

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Expectativa de 20 minutos Uma abordagem prática e sensata de usar os Serviços em Nuvem de forma segura. Segurança nas Nuvens O que é? Quais as Vantagens das

Leia mais

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios IBM Global Technology Services White Paper IBM Resiliency Services Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios Escolha o provedor de serviços gerenciados certo para mitigar riscos à reputação

Leia mais

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Computação em Nuvens IaaS com Openstack Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Nuvens Computacionais IaaS com Openstack Nuvens Computacionais Serviços em nuvens

Leia mais

O que é Cloud Computing?

O que é Cloud Computing? O que é Cloud Computing? Referência The Economics Of The Cloud, Microsoft, Nov. 2010 Virtualização, Brasport, Manoel Veras, Fev. 2011. 2 Arquitetura de TI A arquitetura de TI é um mapa ou plano de alto

Leia mais

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM.

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM. O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM O ponto de vista dos executivos sobre a nuvem Janeiro de 2015 Computação em nuvem Mudança da função e da importância das equipes de TI Janeiro de 2015 1 Capacitação

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers Juliano Simões Diretor de Tecnologia Agenda Comparar o modelo de servidor dedicado, orientado ao hardware, com os

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Artigo. Riscos de Segurança em Cloud Computing Questões de segurança e gestão de riscos. Parte 3

Artigo. Riscos de Segurança em Cloud Computing Questões de segurança e gestão de riscos. Parte 3 Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Centro Tecnológico - CTC Departamento de Informática e Estatística - INE Curso Ciências da Computação CCO Disciplina Redes de Computadores I - INE5414 Professor

Leia mais

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária Publicação: 7 de dezembro de 2009 A Amazon Web Services (AWS) oferece a empresas de todos os tamanhos serviços de rede

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

Renan Borges Pereira¹, Paulo Henrique Gomes Barbosa². Faculdade de Tecnologia de Ourinhos FATEC. renanzaum_1@hotmail.com¹, paulohgb_15@hotmail.

Renan Borges Pereira¹, Paulo Henrique Gomes Barbosa². Faculdade de Tecnologia de Ourinhos FATEC. renanzaum_1@hotmail.com¹, paulohgb_15@hotmail. Renan Borges Pereira¹, Paulo Henrique Gomes Barbosa² Faculdade de Tecnologia de Ourinhos FATEC renanzaum_1@hotmail.com¹, paulohgb_15@hotmail.com² INTRODUÇÃO O modelo de software como um serviço (SaaS)

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Exchange

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Exchange PROPOSTA COMERCIAL Produto: Exchange Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS LOCAWEB 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS 7 PRAZOS E DEMAIS CONDIÇÕES 8 www.locaweb.com.br/exchange

Leia mais

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade?

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? RESUMO DA SOLUÇÃO CA SERVICE MANAGEMENT - GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? O CA Service Management

Leia mais

Computing EXECUTIVE. Cloud

Computing EXECUTIVE. Cloud EXECUTIVE briefing guia executivo para decisões estratégicas Desvendando o Cloud Computing A arquitetura quebra o modelo tradicional de aquisição de recursos de TI, reduz custos com criação e modernização

Leia mais

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO Virtualização A virtualização está presente tanto no desktop de um entusiasta pelo assunto quanto no ambiente de TI de uma infinidade de empresas das mais variadas áreas. Não se trata de "moda" ou mero

Leia mais

IBM Cloud: Repense a TI. Reinvente os negócios.

IBM Cloud: Repense a TI. Reinvente os negócios. Software Group White paper de Liderança de Pensamento Junho de 2011 IBM Cloud: Repense a TI. Reinvente os negócios. 2 IBM Cloud: Trabalhando na nuvem. Reinventando negócios. Os CIOs e executivos seniores

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Computing: O que é. O que faz. As vantagens. E tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não

Leia mais

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor Cloud Computing O novo paradigma de Custeio Anderson Baldin Figueiredo Consultor O momento da 3ª. Plataforma $$$$$ $ Conceituando Cloud Computing Mas o que significa cloud computing mesmo? Cloud = Evolução

Leia mais

O ecossistema em que se figura a segurança da informação

O ecossistema em que se figura a segurança da informação O ecossistema em que se figura a segurança da informação Você já estudou o conceito de segurança da informação antes, mas, para contextualizar o tratamento de incidentes, precisamos revisar alguns tópicos

Leia mais

imited Edition IMULADO

imited Edition IMULADO J tudent 1 Exame Simulado imited Edition IMULADO 1. Identifique as características da computação em nuvem? a) A computação em nuvem entrega uma ampla gama de serviços. b) A computação em nuvem é adquirida

Leia mais

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Há diversos motivos para as empresas de hoje enxergarem o valor de um serviço de nuvem, seja uma nuvem privada oferecida por

Leia mais

Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve

Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve Proteção de ambientes VMware vsphere/esx com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais