BOI GORDO (Arroba) Praça ITAMARAJU 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 ITAPETINGA 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BOI GORDO (Arroba) Praça ITAMARAJU 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 ITAPETINGA 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00"

Transcrição

1 BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA 107,00 107,00 107,00 107,00 107,00 BARREIRAS 102,00 102,00 102,00 102,00 102,00 FEIRA DE SANTANA 107,00 107,00 107,00 107,00 107,00 ITAMARAJU 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 ITAPETINGA 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 SALVADOR 108,00 108,00 108,00 108,00 108,00 SANTO ANTONIO DE JESUS 104,00 104,00 104,00 104,00 104,00 TEXEIRA DE FREITAS 94,00 94,00 94,00 94,00 94,00 VITÓRIA DA CONQUISTA 103,00 103,00 103,00 103,00 103,00 AMARGOSA 108,00 108,00 108,00 108,00 108,00 BARREIRAS 102,00 102,00 102,00 102,00 102,00 FEIRA DE SANTANA 107,00 107,00 107,00 107,00 107,00 ITAMARAJU 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 ITAPETINGA 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 SALVADOR 108,00 108,00 108,00 108,00 108,00 SANTO ANTONIO DE JESUS 104,00 104,00 104,00 104,00 104,00 TEXEIRA DE FREITAS 92,00 92,00 92,00 92,00 92,00 VITÓRIA DA CONQUISTA 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 AMARGOSA 103,00 102,00 102,00 102,00 102,00 BARREIRAS 100,00 98,00 98,00 98,00 98,00 FEIRA DE SANTANA 102,00 102,00 102,00 102,00 98,00 ITAMARAJU 98,00 95,00 95,00 95,00 95,00 ITAPETINGA 98,00 95,00 95,00 95,00 95,00 SALVADOR 104,00 104,00 104,00 104,00 100,00 SANTO ANTONIO DE JESUS sem cotação sem cotação 100,00 100,00 99,00 TEXEIRA DE FREITAS 90,00 90,00 90,00 90,00 90,00 VITÓRIA DA CONQUISTA 100,00 99,00 99,00 99,00 99,00 AMARGOSA sem cotação 100,00 100,00 sem cotação 100,00 BARREIRAS 95,00 95,00 95,00 sem cotação 95,00 FEIRA DE SANTANA 98,00 98,00 98,00 sem cotação 98,00 ITAMARAJU 95,00 95,00 95,00 sem cotação 95,00 ITAPETINGA 95,00 95,00 95,00 sem cotação 95,00 SALVADOR 100,00 100,00 100,00 sem cotação 100,00 SANTO ANTONIO DE JESUS 99,00 99,00 98,00 sem cotação 98,00 TEXEIRA DE FREITAS 90,00 90,00 90,00 sem cotação 90,00 VITÓRIA DA CONQUISTA 99,00 99,00 99,00 sem cotação 99,00 COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): A cotação da arroba do boi gordo sofreu redução em algumas praças nesta semana, quando comparado com o valor cotado na semana passada. Em Amargosa, houve uma redução de R$ 2,00 por arroba e o valor cotado foi R$ 102,00. Na praça de Barreiras, a redução foi de R$ 3,00 e o valor de comercialização foi R$ 95,00. Com redução de R$ 1,00, em Santo Antonio de Jesus encontrou-se o valor de R$ 98,00. Nas demais praças pesquisadas não houve mudanças. Após esses incrementos, em todas as praças, não houve De acordo com o Cepea, (17.01), "a arroba de boi continua sustentada pela oferta relativamente baixa de animais prontos para abate. Os lotes de animais engordados a pasto vão ficando prontos aos poucos; no entanto, o volume ainda é baixo, o que dificulta aquisições de frigoríficos a valores menores. De modo geral, pecuaristas estão retraídos, à espera de reajustes nos preços. Representantes de frigoríficos, por sua vez, mostram-se atentos ao comportamento das vendas da carne. Entre 9 e 16 de janeiro, o Indicador do boi gordo ESALQ/BM&FBovespa subiu apenas 0,03%, fechando a R$ 97,61 no dia 16. Na parcial de janeiro, a elevação é de 0,9%." Amargosa Barreiras Feira de Santana Itamaraju Itapetinga Salvador Santo Antonio de Jesus Texeira de Freitas Vitória da Conquista

2 CAPRINO (Arroba) FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUAZEIRO 142,50 142,50 142,50 142,50 142,50 CAPRINO (Arroba) JUSSARA 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 PINTADAS 157,50 157,50 157,50 157,50 157, FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUAZEIRO 150,00 150,00 150,00 150,00 150, JUSSARA 165,00 165,00 165,00 165,00 165,00 PINTADAS 165,00 165,00 165,00 165,00 165, FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 157,50 157, JUAZEIRO 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 JUSSARA 165,00 165,00 165,00 165,00 165, PINTADAS 165,00 165,00 165,00 165,00 165, FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 sem cotação 157,50 JUAZEIRO 150,00 150,00 150,00 sem cotação 150,00 JUSSARA 165,00 165,00 165,00 sem cotação 165,00 PINTADAS 165,00 165,00 165,00 sem cotação 165, Semanas Feira de Santana Juazeiro Jussara Pintadas COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Os preços da arroba do caprino continuam estáveis nas principais praças do Estado, visto que nesta semana não houve alteração dos preços em nenhumas das praças pesquisadas. Neste sentido, na praça de Feira de Santana o preço da arroba foi comercializada a R$ 157,50; em Juazeiro, praça que apresentou o menor preço, foi cotado a R$ 150,00, e, nas praças de Jussara e Pintadas, o preço de comercialização foi de R$ 165,00.

3 OVINO (Arroba) FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUAZEIRO 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 JUSSARA 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 PINTADAS 165,00 165,00 165,00 165,00 165,00 FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUAZEIRO 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUSSARA 172,50 172,50 172,50 172,50 172,50 PINTADAS 165,00 165,00 165,00 165,00 165,00 FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUAZEIRO 157,50 157,50 157,50 157,50 157,50 JUSSARA 172,50 172,50 172,50 172,50 172,50 PINTADAS 165,00 165,00 165,00 165,00 165,00 FEIRA DE SANTANA 157,50 157,50 157,50 sem cotação 157,50 JUAZEIRO 157,50 157,50 157,50 sem cotação 157,50 JUSSARA 172,50 172,50 172,50 sem cotação 172,50 PINTADAS 165,00 165,00 165,00 sem cotação 165, Feira de Santana Juazeiro Jussara Pintadas COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Da mesma forma que o caprino, a cotação da arroba do ovino também não sofreu alteração nesta semana, permanecendo a cotação nas praças de Feira de Santana e Juazeiro a R$ 157,50, em Jussara foi negociado a R$ 172,50 e em Pintadas, o preço da semana foi R$ 165,00.

4 SUÍNO (Kg) FEIRA DE SANTANA 4,00 4,00 4,00 4,00 4,00 FEIRA DE SANTANA 4,00 4,00 4,00 4,00 4,00 FEIRA DE SANTANA 3,80 3,80 3,80 3,80 3,80 FEIRA DE SANTANA 3,90 3,90 3,90 sem cotação 3,90 4,3 4,2 4,1 4 3,9 3,8 3,7 3,6 3,5 Feira de Santana COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Nesta semana foi verificado um incremento de R$ 0,10 no quilo da carne suína na praça de Feira de Santana. O preço cotado foi R$ 3,90/kg, apresentando dessa forma um reajuste de 2,63%. No cenário nacional, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEA (18.01) "o suíno vivo continua valorizado na maioria das regiões pesquisadas pelo Cepea. A menor oferta de animais prontos para abate tem feito as agroindústrias proporem valores mais elevados pelos lotes para conseguir manter um mínimo de produção, mesmo que as vendas ao consumidor final não estejam tão aquecidas. É a primeira vez, considerando-se a série do Cepea, iniciada em 2004, que os preços pagos pelo suíno começam o ano acima de R$ 3,00/quilo vivo, em termos nominais se deflacionados (IGP-DI dez/12), a maioria das regiões apresenta valores maiores que os atuais apenas em jan/05. Considerando-se a primeira quinzena de janeiro (15/jan comparado a 28/dez), as regiões do estado de São Paulo foram as que tiveram altas mais consistentes."

5 AVES - Frango de Corte (Kg) Frango de Corte (Kg) FEIRA DE SANTANA 3,40 3,40 3,40 3,40 3,40 FEIRA DE SANTANA 3,40 3,40 3,40 3,40 3,40 FEIRA DE SANTANA 3,40 3,40 3,40 3,40 3,40 FEIRA DE SANTANA 3,40 3,40 3,40 sem cotação 3,40 3,7 3,6 3,5 3,4 3,3 3,2 3,1 Feira de Santana COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Permanece a estabilidade no preço do frango na praça de Feira de Santana, dado que o quilo continua sendo cotado a R$ 3,40. Para o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEA (18.01), "os preços da carne e do frango vivo têm registrado queda na maioria das regiões pesquisadas pelo Cepea, devido ao enfraquecimento da demanda pela carne. Esse comportamento é típico para o período do mês, especialmente quando se trata de janeiro. O consumidor se depara com o vencimento de impostos e com outras despesas sazonais, como material escolar. Apesar das recentes desvalorizações, a carne de frango apresenta bom desempenho, considerando-se o acumulado de janeiro, segundo dados do Cepea. Na Grande São Paulo, por exemplo, entre 28 de dezembro de 2012 e 16 de janeiro deste ano, a carne de frango congelada teve valorização de 3,1%, e a resfriada, de 3%, mesmo com os patamares absolutos estando elevados já em dezembro. No início do ano passado (também até 16/jan), ao contrário, os preços estavam relativamente baixos e o frango congelado e o resfriado haviam recuado 8,7% e 9,9%, respectivamente."

6 LEITE (Litro) NOVEMBRO 2ª QUINZENA DEZEMBRO 1ª QUINZENA DEZEMBRO 2ª QUINZENA JANEIRO 1ª QUINZENA FEIRA DE SANTANA 0,85 0,85 0,85 0,85 TEIXEIRA DE FREITAS 0,80 0,80 0,80 0,95 MUCURI sem cotação sem cotação 0,77 0,77 ITAMARAJU 0,70 0,72 0,78 0,78 IPIAÚ 0,73 0,73 0,76 0,76 JACOBINA 1,00 1,00 1,00 1,00 ITAPETINGA 0,75 0,75 0,75 0,75 GUANAMBI sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação MIGUEL CALMON sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação QUIÇÉ 1,15 1,15 1,15 1,15 ITORORÓ 0,82 0,80 0,80 0,80 VITÓRIA DA CONQUISTA 0,80 0,80 0,78 0,78 1,05 1 0,95 0,9 0,85 0,8 0,75 0,7 0,65 0,6 NOV. (2ª quinzena) DEZ.. (1ª quinzena) DEZ. (2ª quinzena) JAN. (1ª quinzena) Feira de Santana Teixeira de Freitas Itamarajú Ipiaú Jacobina COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): O valor do litro do leite nas principais praças do estado manteve a estabilidade, visto que apenas na praça de Teixeira de Freitas foi verificado uma alterção do mesmo, uma vez que após um incremento de 11,76%, o preço cotado foi de R$ 0,95. Nas demais praças do Estado, os preços se repetiram, sendo que na praça de Quiçé encontr-se o maior valor (R$ 1,15) e em Itapetinga o menor valor (R$ 0,75). 1,15 1,05 0,95 0,85 0,75 0,65 NOV. (2ª quinzena) DEZ. (1ª quinzena) DEZ. (2ª quinzena) JAN. (1ª quinzena) Itapetinga Quicé Itororó Vit. Conquista

7 CAFÉ (Saca 60 Kg) EUNÁPOLIS - Conillon 7 250,00 250,00 250,00 250,00 250,00 EUNÁPOLIS - Conillon 7/8 247,00 247,00 247,00 247,00 247,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Rio 290,00 290,00 290,00 290,00 290,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Desp. 365,00 365,00 365,00 365,00 365,00 V. CONQUISTA - Arábica/Desp. 255,00 255,00 255,00 255,00 255,00 V. CONQUISTA - Arábica/Rio 270,00 270,00 270,00 270,00 270,00 V. CONQUISTA - Arábica/Duro 310,00 310,00 310,00 310,00 310,00 EUNÁPOLIS - Conillon 7 250,00 250,00 250,00 250,00 250,00 EUNÁPOLIS - Conillon 7/8 247,00 247,00 247,00 247,00 247,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Rio 290,00 290,00 290,00 290,00 290,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Desp. 365,00 365,00 365,00 365,00 365,00 V. CONQUISTA - Arábica/Desp. 255,00 sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação V. CONQUISTA - Arábica/Rio 270,00 sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação V. CONQUISTA - Arábica/Duro 310,00 sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação EUNÁPOLIS - Conillon 7 247,00 247,00 250,00 310,00 310,00 EUNÁPOLIS - Conillon 7/8 244,00 244,00 247,00 290,00 290,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Rio 290,00 290,00 260,00 270,00 270,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Desp. 265,00 265,00 335,00 320,00 320,00 V. CONQUISTA - Arábica/Desp. sem cotação sem cotação sem cotação 340,00 340,00 V. CONQUISTA - Arábica/Rio sem cotação sem cotação sem cotação 260,00 260,00 V. CONQUISTA - Arábica/Duro sem cotação sem cotação sem cotação 310,00 310,00 EUNÁPOLIS - Conillon 7 258,00 257,00 257,00 sem cotação 257,00 EUNÁPOLIS - Conillon 7/8 252,00 254,00 254,00 sem cotação 254,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Rio 270,00 265,00 265,00 sem cotação 270,00 L. E. MAGALHÃES - Arábica/Desp. 330,00 335,00 335,00 sem cotação 350,00 V. CONQUISTA - Arábica/Desp. 330,00 340,00 340,00 sem cotação 335,00 V. CONQUISTA - Arábica/Rio 260,00 270,00 270,00 sem cotação 265,00 V. CONQUISTA - Arábica/Duro 310,00 337,00 337,00 sem cotação 315, Eunápolis - Conillon 7 Eunápolis - Conillon 7/8 LEM - Aráb./Rio LEM - Aráb./Despolpado V. Conquista - Aráb./Despolpado V. Conquista - Aráb./Rio V. Conquista - Aráb./Duro COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Após verificado um grande aumento no valor da saca de café na semana passada na praça de Eunápolis, o preço amenizou nesta semana e foi negociado a R$ 257,00 o conillon 7 e a R$ 254,00 o Conillon tipo 7/8. Na praça de Luís Eduardo Magalhães, o arábica/rio continuou sendo cotado a R$ 270,00, o arábica/despolpado sofreu incremento de R$ 30,00 e foi negociado a R$ 350,00. Na praça de Vitória da Conquista, a cotação do café arábica/despolpado manteve o valor de R$ 340,00, o café arábica/rio aumentou R$ 10,00 por saca e foi negociado a R$ 270,00 e, o café arábica/duro sofreu um incremento de 1,61% e foi negociado a R$ 315,00. De acordo com informações do Cepea (17.01), "o retorno das chuvas começa a trazer alívio a produtores de café na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea. Nesta época, a atenção do setor está voltada para o desenvolvimento das lavouras, especialmente de arábica, e a umidade é fundamental para o crescimento dos grãos. O receio era de que o clima quente e seco, que predominou entre dezembro e o final da última semana, limitasse o enchimento dos grãos de arábica. Porém, as chuvas começaram a ocorrer e agentes consultados pelo Cepea acreditam que as plantas retomem a vitalidade e o desenvolvimento do grão volte à normalidade nas próximas semanas. Em relação aos cafezais de robusta, no Espírito Santo, apesar de a região também ter sofrido com a seca durante a fase de granação, as lavouras não chegaram a ser tão prejudicadas graças ao uso de irrigação. Ainda assim, produtores aguardam que precipitações voltem a ocorrer no estado para melhorar o vigor das plantas."

8 FEIJÃO CARIOCA (Saca 60 Kg) ADUSTINA 160,00 160,00 160,00 160,00 160,00 IRECÊ 190,00 190,00 190,00 190,00 190,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 180,00 180,00 180,00 180,00 180,00 RIBEIRA DO POMBAL 190,00 190,00 190,00 190,00 190,00 TUCANO 180,00 180,00 180,00 180,00 180,00 ADUSTINA 160,00 160,00 160,00 160,00 160,00 IRECÊ 190,00 190,00 190,00 190,00 190,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 180,00 180,00 200,00 200,00 200,00 RIBEIRA DO POMBAL 190,00 190,00 190,00 190,00 190,00 TUCANO 180,00 180,00 180,00 180,00 180,00 ADUSTINA 160,00 160,00 150,00 150,00 150,00 IRECÊ 190,00 190,00 190,00 190,00 190,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 200,00 200,00 200,00 200,00 200,00 RIBEIRA DO POMBAL 210,00 210,00 210,00 120,00 120,00 TUCANO 180,00 180, ,00 215,00 215,00 ADUSTINA 150,00 200,00 200,00 sem cotação 200,00 IRECÊ 190,00 190,00 190,00 sem cotação 190,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 205,00 205,00 205,00 sem cotação 205,00 RIBEIRA DO POMBAL 220,00 240,00 240,00 sem cotação 240,00 TUCANO 215,00 200,00 200,00 sem cotação 205, Adustina Irecê Luís Eduardo Magalhães Ribeira do Pombal Tucano COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Entre as praças pesquisadas no estado foi verificado aumento de R$ 5,00 no valor cotado da saca de feijão em Luís Eduardo Magalhães, sendo negociado a R$ 205,00, e um aumento de R$ 20,00 em Ribeira do Pombal, onde foi comercializado a R$ 240,00. Em contrapartida, na praça de Tucano houve uma redução de R$ 10,00 e o feijão foi cotado a R$ 205,00. Nas demais praças do Estado não houve alterações.

9 MILHO (Saca 60 Kg) ADUSTINA 37,00 37,00 37,00 37,00 37,00 IRECÊ 40,00 40,00 40,00 40,00 40,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 32,50 32,50 32,50 32,50 33,00 RIBEIRA DO POMBAL 38,00 38,00 38,00 38,00 38,00 TUCANO 42,00 42,00 42,00 42,00 42,00 ADUSTINA 37,00 37,00 37,00 37,00 37,00 IRECÊ 40,00 40,00 40,00 40,00 40,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 33,00 33,00 33,00 33,00 33,00 RIBEIRA DO POMBAL 38,00 38,00 38,00 38,00 38,00 TUCANO 42,00 42,00 42,00 42,00 42,00 ADUSTINA 37,00 37,00 38,00 38,00 38,00 IRECÊ 40,00 40,00 40,00 40,00 40,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação RIBEIRA DO POMBAL 38,00 38,00 47,00 47,00 47,00 TUCANO 42,00 42,00 sem cotação sem cotação sem cotação ADUSTINA 38,00 38,00 38,00 sem cotação 42,00 IRECÊ 40,00 40,00 40,00 sem cotação 40,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 34,00 34,50 35,00 sem cotação 35,00 RIBEIRA DO POMBAL 47,00 47,00 47,00 sem cotação 47,00 TUCANO sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação Adustina Irecê Luís Eduardo Magalhães Ribeira do Pombal COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Os preços da saca de milho encontrados nas praças pesquisadas não apresentaram muitas alterações, visto que em Adustina o valor cotado foi R$ 38,00, em Irecê foi R$ 40,00, em Luís Eduardo Magalhães verificou-se uma pequeno aumento de R$ 1,50 e foi negociado a R$ 35,00, e, em Ribeira do Pombal R$ 47,00.

10 CACAU (Arroba) ILHÉUS / ITABUNA 66,00 66,00 67,00 66,00 66,00 IPIAÚ sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação CAMACAN sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação ILHÉUS / ITABUNA 70,00 70,00 69,00 67,00 66,00 IPIAÚ 67,00 68,00 68,00 66,00 66,00 CAMACAN 70,00 70,00 69,00 67,00 66,00 ILHÉUS / ITABUNA 63,00 64,00 63,00 64,00 64,00 IPIAÚ 62,00 64,00 63,00 63,00 64,00 CAMACAN 63,00 64,00 63,00 64,00 64,00 ILHÉUS / ITABUNA 64,00 64,00 65,00 sem cotação 65,50 IPIAÚ 63,00 64,00 63,00 sem cotação 64,00 CAMACAN 64,00 64,00 65,00 sem cotação 65, Ilhéus / Itabuna COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): A semana foi marcada por algumas oscilações no preço cotado da arroba do cacau nas praças do Estado. Onde notou-se que na praça de Ilhéus/Itabuna houve um incremento de 2,34% e o valor do produto foi R$ 65,50. Em Ipiaú o valor incrementado foi de R$ 1,00 e negociado a R$ já na praça de Camacan, houve um aumento também de R$ 1,00 e foi comercializado a R$ Segundo informações de Thomas Hartmann, analista de mercado de commodities (18.01), as moagens norte-americanas do 4o trimestre de 2012 foram divulgadas no final do dia de ontem, com um minúscula alta de 0,95% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, sem provocar maior reação do mercado, que teve um dia calmo. Os preços do cacau abriram em alta, mas cederam em seguida às persistentes vendas da Costa do Marfim. O contrato de Março/13 em Nova Iorque fechou em baixa de $15 cotado a $2285 no horário oficial e terminou o dia em $2281. O mesmo contrato em Londres caiu 7 para fechar em Os volumes negociados somaram contratos em Londres e cerca de em Nova Iorque. Os preços no mercado do produtor da Bahia mantiveram-se em R$64,00 66,00/arroba."

11 SOJA (Saca c/ 60 Kg) LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 63,00 64,00 64,00 63,00 63,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 63,00 63,33 57,67 57,67 57,67 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 57,67 57,67 57,67 57,67 57,67 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES 52,00 53,50 52,50 sem cotação 52, Luís Eduardo Magalhães COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Após algumas movimentações, verificou-se redução do valor cotado da soja na praça de Luís Eduardo Magalhães, onde o valor comercial da saca de 60 kg foi encontrado a R$ 52,83, uma retração de 8,3% em relação à semana anterior. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - Cepea (14.01), "as cotações de soja e derivados recuaram com força nos últimos dias no mercado interno. Apenas no porto de Paranaguá que não há sinalização de preços efetivos, com valores apenas nominais. Com isso, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (produto transferido para armazéns do porto de Paranaguá) vem apresentando o mesmo valor, em moeda nacional, desde o dia 25 de setembro de 2012 a metodologia do Indicador leva em consideração os negócios efetivos; se não há, se mantém o valor em Reais do dia anterior. O Indicador finalizou a R$ 75,73/saca de 60 kg na sexta-feira, 11. Em dólar, moeda prevista nos contratos futuros da BM&FBovespa, fechou a US$ 37,20/sc de 60 kg nessa sexta, com ligeira alta de 0,11% entre 4 e 11 de janeiro. A média ponderada das regiões paranaenses, refletida no Indicador CEPEA/ESALQ, finalizou a R$ 64,87/sc de 60 kg na sexta-feira, com forte queda de 3,94% no mesmo período. O bom desenvolvimento das lavouras no Brasil e o avanço do cultivo na Argentina deram o tom baixista. Também pesaram os cancelamentos de contratos de exportação norte-americana por parte da China, assim como a restrição de compras no mercado interno. Agentes de mercado passaram a precificar a possibilidade efetiva de a América do Sul ter safra recorde nesta temporada 2012/13."

12 ALGODÃO Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - PLUMA (arroba) 49,93 49,93 49,93 49,93 49,93 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - CAROÇO (ton) 800,00 800,00 800,00 800,00 800,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - PLUMA (arroba) 49,93 49,93 49,93 49,93 49,93 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - CAROÇO (ton) 800,00 800,00 800,00 800,00 800,00 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - PLUMA (arroba) sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - CAROÇO (ton) sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação sem cotação LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - PLUMA (arroba) 49,93 49,93 49,93 sem cotação 49,93 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - CAROÇO (ton) 800,00 800,00 800,00 sem cotação 800, ALGODÃO 0 Pluma - LEM (arroba) Caroço - LEM (ton) COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Após uma semana sem cotação, nenhuma alteração foi verificada no valor do algodão na praça de Luís Eduardo Magalhães, sendo assim, a pluma de algodão continua cotada a R$ e o caroço de algodão a R$ 800,00/ton. No cenário nacional, segundo informações do Cepea (16.01), "O Indicador CEPEA/ESALQ do algodão em pluma com pagamento em 8 dias registrou elevação de quase 10% nesta parcial de janeiro, fechando a terça-feira, 15, a R$ 1,7471/lp. De acordo com informações do Cepea, a alta está atrelada à demanda mais ativa e já era esperada por alguns agentes. Muitos representantes da indústria voltaram às compras e grande parte deles está à procura de pluma de boa qualidade. Compradores com mais urgência têm desembolsado valores maiores. Cotonicultores, por sua vez, seguem retraídos, focados no cultivo e no desenvolvimento da nova safra, que terá redução de cerca de 1/3 em relação à temporada anterior. A menor área reduz o apetite de vendas, já que esse cenário cria expectativa de alta nos preços nos próximos meses."

13 MAMÃO (Kg) CEASA/SSA - Formosa 1,00 1,00 1,10 1,10 1,10 CEASA/SSA - Hawaí 0,94 0,94 1,02 1,02 1,02 1,1 CEASA/SSA - Formosa 1,10 1,00 1,00 1,00 1,00 CEASA/SSA - Hawaí 1,02 1,02 1,02 1,02 1,02 1,05 CEASA/SSA - Formosa 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 CEASA/SSA - Hawaí 1,02 1,02 1,02 1,02 1,02 1 CEASA/SSA - Formosa 1,00 1,00 1,00 sem cotação 1,00 CEASA/SSA - Hawaí 1,02 1,02 1,02 sem cotação 1,02 0,95 0,9 Formosa - Ceasa / SSA Hawaí - Ceasa /SSA COMENTÁRIO SEMANAL (14 a 18.01): Sem alterações na cotação do mamão na CEASA de Salvador, o preço do mamão formosa continua sendo cotado a R$ 1,00/kg e o mamão tipo hawaí cotado a R$ 1,02/kg.

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA sem cotação FERIADO sem cotação sem cotação sem cotação BARREIRAS sem cotação FERIADO 136,00 136,00 136,00 sem cotação FERIADO

Leia mais

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA 132,00 130,00 130,00 132,00 132,00 BARREIRAS 126,00 126,00 126,00 126,00 126,00 FEIRA DE SANTANA 138,00 138,00 138,00 138,00

Leia mais

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 BOI GORDO O ano de 2013 registrou preços elevados para a arroba do boi gordo, em todas as praças pecuárias acompanhadas pelo Sistema FAEB/SENAR. No acumulado do ano, foram verificadas as seguintes valorizações:

Leia mais

BOI GORDO (Arroba) Praça. 86 18 a 22/06 25 a 29/06 02 a 06/07 09 a 13/07

BOI GORDO (Arroba) Praça. 86 18 a 22/06 25 a 29/06 02 a 06/07 09 a 13/07 BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA sem cotação 98,00 98,00 98,00 sem cotação BARREIRAS 95,00 95,00 95,00 95,00 sem cotação FEIRA DE SANTANA 101,00

Leia mais

Tendências de Mercado

Tendências de Mercado Tendências de Mercado Produto - BOI GORDO (Arroba) Feira de Santana 77,00 77,00 77,00 77,00 Itapetinga 71,00 71,00 71,00 FERIADO 71,00 Santo Antonio de Jesus 76,00 76,00 76,00 76,00 Salvador 78,00 78,00

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Agosto de 2012

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Agosto de 2012 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Agosto de 2012 Milho: Em Unaí (MG), a elevação registrada na cotação em relação ao mês de julho foi de 17,4%. Desta forma, o valor da saca de 60 quilos de milho passou para R$ 28,20.

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Fevereiro de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Fevereiro de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Fevereiro de 2014 Milho: Em fevereiro, os preços do milho apresentaram fortes altas no mercado interno, devido, principalmente, às condições climáticas adversas em muitas regiões

Leia mais

Pelo segundo mês consecutivo, feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica

Pelo segundo mês consecutivo, feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica 1 São Paulo, 04 de agosto de 2016 NOTA À IMPRENSA Pelo segundo mês consecutivo, feijão, manteiga e leite elevam o custo da cesta básica O custo do conjunto de alimentos básicos aumentou em 22 das 27 capitais

Leia mais

Série histórica dos estoques mundiais Arroz 2005/ / / / / /2011

Série histórica dos estoques mundiais Arroz 2005/ / / / / /2011 BOLETIM CUSTO E PREÇO Balanço Fevereiro 2011 ARROZ: Os preços de arroz em casca mostram-se praticamente estáveis no mês de fevereiro. Na terceira semana do mês, as cotações na Região Sul aumentaram, em

Leia mais

CESTA BÁSICA DE CAMPINAS: abril de 2008

CESTA BÁSICA DE CAMPINAS: abril de 2008 CESTA BÁSICA DE CAMPINAS: abril de 2008 Cândido Ferreira da Silva Filho Introdução A pesquisa da cesta básica de Campinas, atividade de extensão realizada pela PUC Campinas, acompanha a evolução dos preços

Leia mais

Cesta básica sobe em todas as capitais

Cesta básica sobe em todas as capitais 1 São Paulo, 04 de setembro de 2007. NOTA À IMPRENSA Cesta básica sobe em todas as capitais Todas as 16 capitais onde o DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos realiza

Leia mais

Cacau Amêndoa Período: Maio de 2015

Cacau Amêndoa Período: Maio de 2015 Cacau Amêndoa Período: Maio de 2015 Tabela I PREÇO PAGO AO PRODUTOR - Cacau Amêndoa (em US$/ton.) Períodos Anteriores Maio/15 % Locais Unid. 12 meses 1 mês [a] [b] [c] c/a c/b Ilhéus - Bahia R$/Kg 6,68

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Dezembro

Cesta Básica. Boletim Dezembro Cesta Básica Boletim Dezembro - 2011 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus aumentou 1,19%, de R$206,00 em novembro passou para R$208,45 em dezembro (Tabela 1). A elevação de 18,85% no preço da banana

Leia mais

Custo da Cesta Básica oscila nas capitais do Brasil

Custo da Cesta Básica oscila nas capitais do Brasil 1 Curitiba, 14 de março de 2016. NOTA À IMPRENSA Custo da Cesta Básica oscila nas capitais do Brasil Em fevereiro de 2016, o custo do conjunto de alimentos básicos aumentou em 13 capitais do Brasil e diminuiu

Leia mais

Boletim Fevereiro

Boletim Fevereiro Boletim Fevereiro - 2016 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus reduziu 2,72%, passando de R$357,40 em janeiro para R$347,67 em fevereiro (Tabela 1). Apenas a banana e o tomate apresentaram redução

Leia mais

Cesta básica diminui em 13 cidades

Cesta básica diminui em 13 cidades 1 São Paulo, 06 de outubro de 2015. NOTA à IMPRENSA Cesta básica diminui em 13 cidades Em setembro, o conjunto de bens alimentícios básicos teve seu valor reduzido em 13 das 18 cidades em que o DIEESE

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Corte

Balanço 2016 Perspectivas Pecuária de Corte Pecuária de Corte 113 114 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 RETOMADA ECONÔMICA DEVE MELHORAR A DEMANDA POR CARNE BOVINA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA COMBINADA COM A PREFERÊNCIA DO CONSUMIDOR

Leia mais

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos Escritório Regional da Bahia Rua do Cabral, 15 - Nazaré CEP 40.055.010 Salvador Bahia Telefone: (71) 3242-7880 Fax: (71) 3326-9840 E-mail: erba@dieese.org.br Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos

Leia mais

Custo da Cesta Básica aumenta em 17 cidades

Custo da Cesta Básica aumenta em 17 cidades 1 São Paulo, 06 de junho de 2016. NOTA À IMPRENSA Custo da Cesta Básica aumenta em 17 cidades Em maio, houve elevação do custo do conjunto de alimentos básicos em 17 das 27 capitais brasileiras, de acordo

Leia mais

Autores: Breno de Mesquita, presidente da Comissão Nacional do Café e Natália Fernandes, Assessora Técnica.

Autores: Breno de Mesquita, presidente da Comissão Nacional do Café e Natália Fernandes, Assessora Técnica. Brasília, 08 de abril de 2014. Autores: Breno de Mesquita, presidente da Comissão Nacional do Café e Natália Fernandes, Assessora Técnica. Assunto: Impacto da seca brasileira na safra cafeeira, nas cotações

Leia mais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais 1 São Paulo, 02 de setembro de 2011 Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais NOTA À IMPRENSA Ao contrário do que ocorreu em julho, quando 14 cidades registraram queda no preço dos gêneros

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MAIO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV INFORMATIVO MENSAL LAPBOV OV Agosto Nº 29 Grãos e carnes sustentam superávit brasileiro A colheita das culturas inverno no segundo semestre e o sempenho das carnes são fatores que vem contribuir para a

Leia mais

CESTA BÁSICA DE CAMPINAS: dezembro de 2007

CESTA BÁSICA DE CAMPINAS: dezembro de 2007 CESTA BÁSICA DE CAMPINAS: dezembro de 2007 Cândido Ferreira da Silva Filho 1 Introdução A pesquisa da cesta básica de Campinas, atividade de extensão realizada pela PUC Campinas, acompanha a evolução dos

Leia mais

Cesta básica mais barata em 10 capitais

Cesta básica mais barata em 10 capitais 1 São Paulo, 04 de julho 2013. NOTA À IMPRENSA Cesta básica mais barata em 10 capitais Pelo segundo mês consecutivo, houve predomínio de retração nos preços dos produtos alimentícios essenciais nas capitais

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas quarta-feira, 11 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 135,85 0,00 0,00-1,65 SET13 112,35 114,60 114,60-1,50

Leia mais

PREÇOS CORRENTES 14/08/2015

PREÇOS CORRENTES 14/08/2015 PREÇOS CORRENTES 14/08/2015 SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. Cotações Base Agrícola 05. Açúcar 07.

Leia mais

LEITE E DERIVADOS NOVEMBRO / 2015

LEITE E DERIVADOS NOVEMBRO / 2015 LEITE E DERIVADOS NOVEMBRO / 2015 1. Mercado nacional 1.1 Preços pagos ao produtor O preço nominal médio bruto 1 pago ao produtor em novembro, média nacional ponderada pela produção dos sete estados pesquisados

Leia mais

MERCADO DE GRÃOS, FARELOS E ANIMAIS DE REPOSIÇÃO EM MATO GROSSO

MERCADO DE GRÃOS, FARELOS E ANIMAIS DE REPOSIÇÃO EM MATO GROSSO MERCADO DE GRÃOS, FARELOS E ANIMAIS DE REPOSIÇÃO EM MATO GROSSO Abril/2013 1 Custo total do confinamento 0,02 65% é o custo com a aquisição do animal 3,85 9,07 0,96 1. MANEJO SANITÁRIO E REPRODUTIVO 2.

Leia mais

MEDIÇÃO DO ÍNDICE DA CESTA BÁSICA DE DOURADOS - MATO GROSSO DO SUL. Gregory Luiz Takeo Hitomi¹; Raul Augusto Cunha² ; Juliana Maria de Aquino³

MEDIÇÃO DO ÍNDICE DA CESTA BÁSICA DE DOURADOS - MATO GROSSO DO SUL. Gregory Luiz Takeo Hitomi¹; Raul Augusto Cunha² ; Juliana Maria de Aquino³ MEDIÇÃO DO ÍNDICE DA CESTA BÁSICA DE DOURADOS - MATO GROSSO DO SUL Gregory Luiz Takeo Hitomi¹; Raul Augusto Cunha² ; Juliana Maria de Aquino³ UFGD/FACE Caixa Postal 364-79804-970 Dourados MS, E-mail: gregoryhitomi@gmail.com;

Leia mais

BOLETIM DO MILHO Nº 13

BOLETIM DO MILHO Nº 13 BOLETIM DO MILHO Nº 13 COMERCIALIZAÇÃO O acompanhamento semanal de safras do DERAL indica que foram comercializadas, no Paraná, até o momento, 10,4 milhões de toneladas de milho, o que representa 73% da

Leia mais

Esalq a vista 148,77-0,77 149,54

Esalq a vista 148,77-0,77 149,54 COTAÇÕES AGRÍCOLAS SEMANAL SEMANA: 52 sexta-feira, 23 de dezembro de 216 BOI (contrato 33@) - Em R$/@ Esalq a vista 148,77 -,77 149,54 dez/16 149,59 -,12 149,5 149,99 1 2.59 149,71-39,6 jan/17 149,5 1,1

Leia mais

PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 13/03/2015

PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 13/03/2015 PANORAMA SEMANAL DO MERCADO SUÍNO DO DF 13/03/2015 Cotação Diária do Suíno Vivo, por Unidade da Federação Data MG SP PR SC RS DF MT Carcaça CEPEA 12/03/2015 R$ 3,71 R$ 3,63 R$ 3,31 R$ 3,25 R$ 3,23 R$ 3,76

Leia mais

Preço da cesta básica aumenta em 13 cidades

Preço da cesta básica aumenta em 13 cidades 1 São Paulo, 07 de abril de 2015. NOTA À IMPRENSA Preço da cesta básica aumenta em 13 cidades Das 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - realiza

Leia mais

Cesta básica de Porto Alegre registra variação de 1,43% em abril de 2016

Cesta básica de Porto Alegre registra variação de 1,43% em abril de 2016 1 Cesta básica de Porto Alegre registra variação de 1,43% em abril de 2016 Porto Alegre, 11 de maio de 2016. NOTA À IMPRENSA Em abril de 2016, a Cesta Básica de Porto Alegre calculada pelo DIEESE registrou

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015 ANO 1 Nº9 O ritmo intenso de plantio da soja em Mato Grosso ao longo de todo o mês de novembro contribuiu para que a marca de 95,6% fosse atingida

Leia mais

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM GUARAPUAVA-PR

CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM GUARAPUAVA-PR CUSTO DE PRODUÇÃO DE GRÃOS EM GUARAPUAVA-PR Foi realizado no dia 10 de julho de 2012 em Guarapuava (PR), o painel de custos de produção de grãos. A pesquisa faz parte do Projeto Campo Futuro da Confederação

Leia mais

COMPLEXO SOJA. Fechamento dos Mercados Segunda-feira 03/08/15

COMPLEXO SOJA. Fechamento dos Mercados Segunda-feira 03/08/15 COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min AGO 977,50 980,75-3,25 983,75 971,50 SET 945,00 953,25-8,25 953,50 939,50 NOV 935,50 940,25-4,75 942,25 926,25 JAN 941,00 945,75-4,75 947,75 931,75

Leia mais

Custo da cesta básica se eleva em dezembro no Distrito Federal

Custo da cesta básica se eleva em dezembro no Distrito Federal Brasília, 7 de janeiro de 2013. NOTA À IMPRENSA Custo da cesta básica se eleva em dezembro no Distrito Federal O custo da cesta básica no Distrito Federal em dezembro de 2012 totalizou R$ 275,95, valor

Leia mais

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O café é um dos produtos mais tradicionais da agricultura brasileira e possui uma relação direta com a evolução da nossa história, pois, através da cultura, foram observados

Leia mais

Nove capitais têm queda no preço da cesta

Nove capitais têm queda no preço da cesta 1 São Paulo, 04 de setembro de 2009. NOTA À IMPRENSA Nove capitais têm queda no preço da cesta Nove capitais brasileiras seis delas do Nordeste registraram, em agosto, retração no custo da cesta básica,

Leia mais

ALIMENTOS ESSENCIAIS SOBEM EM TODAS AS CAPITAIS

ALIMENTOS ESSENCIAIS SOBEM EM TODAS AS CAPITAIS São Paulo, 01 de junho de 2005. ALIMENTOS ESSENCIAIS SOBEM EM TODAS AS CAPITAIS Todas as 16 capitais nas quais o DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos realiza mensalmente

Leia mais

Boletim Novembro 2016

Boletim Novembro 2016 Boletim Novembro 2016 O custo da cesta básica apresentou redução nas cidades de Ilhéus e Itabuna no mês de novembro de 2016. Em Ilhéus a redução foi de 5,28%, passando de R$359,80 em outubro para R$340,81

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Abril

Cesta Básica. Boletim Abril Cesta Básica Boletim Abril - 2012 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus diminuiu 1,46%, de R$204,03 em março passou para R$201,06 em abril (Tabela 1). A redução de 10,61% no preço da banana foi o

Leia mais

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015 TRIGO Período de 27 a 30/07/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,45 34,42 Semana Atual Preço

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 24/05/2013 a 30/05/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

Boletim Só Granjas Fevereiro de Enviado para mais de granjeiros e empresas do setor. Avicultura. Página 2.

Boletim Só Granjas Fevereiro de Enviado para mais de granjeiros e empresas do setor. Avicultura. Página 2. Boletim Só Granjas Fevereiro de 2016 Enviado para mais de 12.500 granjeiros e empresas do setor Avicultura Página 2 Oferta e demanda ajustadas garantem preços. Suinocultura Alta de preço do suíno nas granjas

Leia mais

PIB DO AGRONEGÓCIO ACUMULA ALTA DE 1,79% NOS CINCO PRIMEIROS MESES DO ANO. Evolução da taxa de crescimento do PIB do agronegócio (%)

PIB DO AGRONEGÓCIO ACUMULA ALTA DE 1,79% NOS CINCO PRIMEIROS MESES DO ANO. Evolução da taxa de crescimento do PIB do agronegócio (%) jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 jan/14 fev/14 mar/14 abr/14 mai/14 PIB DO AGRONEGÓCIO ACUMULA ALTA DE 1,79% NOS CINCO PRIMEIROS MESES DO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio

Leia mais

Nove cidades têm alta no preço da cesta

Nove cidades têm alta no preço da cesta 1 São Paulo, 5 de novembro de 2012 Nota à imprensa Nove cidades têm alta no preço da cesta Em outubro, o preço dos gêneros alimentícios essenciais aumentou em nove das 17 capitais onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

MAIORIA DAS CAPITAIS TEM REDUÇÃO NO CUSTO DA CESTA BÁSICA

MAIORIA DAS CAPITAIS TEM REDUÇÃO NO CUSTO DA CESTA BÁSICA NOTA À IMPRENSA São Paulo, 04 de julho de 2005. MAIORIA DAS CAPITAIS TEM REDUÇÃO NO CUSTO DA CESTA BÁSICA Diferentemente de maio, quando todas as 16 capitais onde o DIEESE Departamento Intersindical de

Leia mais

Preço da cesta básica diminui em quinze cidades

Preço da cesta básica diminui em quinze cidades 1 São Paulo, 07 de julho de 2015. NOTA À IMPRENSA Preço da cesta básica diminui em quinze cidades O valor do conjunto de bens alimentícios básicos diminuiu em 15 das 18 cidades onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

Defensivos: preços em alta e mercado em baixa pós-desvalorização cambial 1

Defensivos: preços em alta e mercado em baixa pós-desvalorização cambial 1 (em US$ bilhão) v. 11, n. 3, março Defensivos: preços em alta e mercado em baixa pós-desvalorização cambial 1 De acordo com dados do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (SINDIVEG)

Leia mais

Cesta Básica de Manaus apresenta alta pelo 5º mês consecutivo

Cesta Básica de Manaus apresenta alta pelo 5º mês consecutivo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos Escritório Regional do Amazonas Rua Duque de Caxias, 958, sala 17 Praça 14 de Janeiro CEP 69.020.141 Manaus- AM eram@dieese.org.br Manaus,

Leia mais

CEPEA/CUSTOS LEITE: Custo sobe no início de 2016, mas valorização do leite mais que compensa e margem é positiva

CEPEA/CUSTOS LEITE: Custo sobe no início de 2016, mas valorização do leite mais que compensa e margem é positiva CEPEA/CUSTOS LEITE: Custo sobe no início de 2016, mas valorização do leite mais que compensa e margem é positiva Por Wagner H. Yanaguizawa, Analista de Mercado, equipe Gado de Leite Cepea O início de 2016

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Café

Balanço 2016 Perspectivas Café Café 77 78 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 OFERTA RESTRITA PODE MANTER PREÇO DO CAFÉ FIRME PARA 2017 A demanda crescente no mercado mundial, a queda nos estoques e as incertezas climáticas

Leia mais

A inflação frente ao câmbio e preços internacionais

A inflação frente ao câmbio e preços internacionais São Paulo, 08 de outubro de 2008. NOTA À IMPRENSA A inflação frente ao câmbio e preços internacionais Entre outubro de 2007 e setembro último, a inflação medida pelo ICV-DIEESE foi de 6,79%, com forte

Leia mais

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 1. Mercado nacional 1.1 Preços pagos ao produtor Os preços nominais médios brutos 1 pagos ao produtor em ho, ponderados pela produção, dos e estados pesquisados pelo Centro

Leia mais

Preço da cesta sobe em 14 capitais

Preço da cesta sobe em 14 capitais 1 São Paulo, 01 de novembro de 2006 NOTA À IMPRENSA Preço da cesta sobe em 14 capitais Quatorze capitais registraram aumento no preço da cesta básica, em outubro, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta

Leia mais

15 capitais apresentaram redução no custo da Cesta Básica

15 capitais apresentaram redução no custo da Cesta Básica 1 São Paulo, 11 de maio de 2016. NOTA À IMPRENSA 15 capitais apresentaram redução no custo da Cesta Básica Em abril, em 15 das 27 capitais do Brasil houve redução do custo do conjunto de alimentos básicos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ O conteúdo deste arquivo foi elaborado pela equipe Cepea no início de março/2008. Neste arquivo: Produtores de Mato Grosso deixam de ganhar até 38% Vendas antecipadas diminuem lucro do produtor Colheita

Leia mais

PREÇOS CORRENTES 14/01/2014

PREÇOS CORRENTES 14/01/2014 PREÇOS CORRENTES 14/01/2014 SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. Cotações Base Agrícola 05. Açúcar 07.

Leia mais

Soja Análise da Conjuntura Agropecuária MUNDO SAFRA 2014/15

Soja Análise da Conjuntura Agropecuária MUNDO SAFRA 2014/15 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2014 MUNDO SAFRA 2014/15 Devido ao aumento das cotações nas últimas safras, principalmente na comparação com o milho, o cultivo da soja vem aumentando

Leia mais

SEÇÃO 1 Panorama Internacional. Petróleo 1.1 Reservas 1.2 Produção 1.3 Refino 1.4 Preços. Gás Natural 1.5 Reservas 1.6 Produção

SEÇÃO 1 Panorama Internacional. Petróleo 1.1 Reservas 1.2 Produção 1.3 Refino 1.4 Preços. Gás Natural 1.5 Reservas 1.6 Produção SEÇÃO 1 Panorama Internacional Petróleo 1.1 Reservas 1.2 Produção 1.3 Refino 1.4 Preços Gás Natural 1.5 Reservas 1.6 Produção 1 Esta seção apresenta informações sobre o desempenho da indústria mundial

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Fechamento Máxima Mínimo Variação set/13 144,80 145,70 141,10 3,75 121,05 121,50 117,85 3,15 dez/13 148,50

Leia mais

Edição 37 (Março2014)

Edição 37 (Março2014) Edição 37 (Março2014) Cenário Econômico: PIB brasileiro cresce 2,3% em 2013 e chega a R$ 4,8 trilhões A economia brasileira cresceu 0,7% no quarto trimestre de 2013, na comparação com os três meses anteriores,

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 ANO 2 Nº17 A colheita praticamente finalizada em Mato Grosso e o recuo do dólar têm contribuído para o movimento de baixa dos preços, mesmo com a

Leia mais

1 a 15 de janeiro de 2015

1 a 15 de janeiro de 2015 1 a 15 de janeiro de 2015 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana INTRODUÇÃO Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Dezembro de 2013 Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas

Leia mais

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2013

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2013 1 São Paulo, 09 de janeiro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2013 Em 2013, o valor da cesta básica aumentou nas 18 capitais onde o DIEESE - Departamento Intersindical

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2016

Mamona Período: janeiro de 2016 Mamona Período: janeiro de 2016 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 78,96 93,13 88,33

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A cultura da soja apresenta relevante importância para a economia brasileira, sendo responsável por uma significativa parcela na receita cambial do Brasil, destacando-se

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 ANO 2 Nº14 A colheita avança e começa a derrubar os preços da soja em Mato Grosso. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária

Leia mais

Fonte: Elaboração Própria com base nos dados do Alice Web / MDIC.

Fonte: Elaboração Própria com base nos dados do Alice Web / MDIC. O Gráfico 1 nos mostra a evolução das exportações do Brasil, estado de São Paulo e estado de São Paulo sem região metropolitana. O número 1 (um) após o nome de cada região na legenda da Figura 1 indica

Leia mais

Mamona Período: março de 2014

Mamona Período: março de 2014 Mamona Período: março de 2014 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 128,18 130,38 126,73

Leia mais

Baixa oferta de leite no mercado começa impactar cadeia produtiva

Baixa oferta de leite no mercado começa impactar cadeia produtiva Publicação mensal do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó Ano 21, Nº 07 Julho/2016 Baixa oferta de leite no mercado começa impactar cadeia produtiva O curso de

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte.

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte. Ano 14 Edição 108 3º Trimestre 2015 Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte. Ainda nesta edição: Pecuária pagou em 2015

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até maio de Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Exportações no período acumulado de janeiro até maio de Total das exportações do Rio Grande do Sul. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de maio de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

LEITE E DERIVADOS SETEMBRO / 2014 /2014/2009

LEITE E DERIVADOS SETEMBRO / 2014 /2014/2009 LEITE E DERIVADOS SETEMBRO / 2014 /2014/2009 1. Mercado nacional 1.1 Preços pagos ao produtor Os preços nominais médios brutos 1 pagos ao produtor em setembro, ponderados pela produção, dos sete estados

Leia mais

ATIVIDADES PRIMÁRIAS FAVORECEM DESEMPENHO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

ATIVIDADES PRIMÁRIAS FAVORECEM DESEMPENHO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ATIVIDADES PRIMÁRIAS FAVORECEM DESEMPENHO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP

Leia mais

CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES AGROPECUÁRIAS

CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES AGROPECUÁRIAS CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES AGROPECUÁRIAS 2016 Governador do Estado da Bahia RUI COSTA Vice-Governador do Estado da Bahia JOÃO LEÃO Secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura VITOR

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2015

Mamona Período: janeiro de 2015 Mamona Período: janeiro de 2015 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 96,02 79,16 76,18

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR

INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Agência Nacional de Segurança Alimentar INFORMAÇÃO SOBRE O MERCADO INTERNACIONAL DE CEREAIS E AÇÚCAR Ano: 2010 Mês: Junho 1. Resumo Global O mercado global dos grãos começou o mês de Junho em baixa, dominado

Leia mais

Levantamento de Custos de Produção de Castro PR

Levantamento de Custos de Produção de Castro PR Levantamento de Custos de Produção de Castro PR Os produtores de Castro se reuniram no dia 27/06, para realizar o levantamento de custos de produção de grãos para o projeto Campo Futuro, uma iniciativa

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV Rússia libera frigoríficos brasileiros O Serviço Federal de Fiscalização Veterinária e Fitossanitária da Rússia fez a liberação dos frigoríficos, que antes estavam embargados para exportação devido a problemas

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007 Lucas Lautert Dezordi * Guilherme R. S. Souza e Silva ** Introdução O presente artigo tem

Leia mais

O indicador do clima econômico melhora na América Latina, mas piora no Brasil

O indicador do clima econômico melhora na América Latina, mas piora no Brasil jan/03 jul/03 jan/04 jul/04 jan/05 jul/05 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 jan/12 jul/12 jan/13 jul/13 jan/14 13 de Fevereiro de 14 Indicador IFO/FGV

Leia mais

SOJA MERCADO INTERNO

SOJA MERCADO INTERNO SOJA MERCADO INTERNO O preço médio da saca de soja em MS apresentou recuo na primeira quinzena de abril deste ano.a desvalorização da oleaginosa chegou a 4,63% em relação ao dia 01/Abr, o produto está

Leia mais

CARTAPecuária 09 de maio de 2008 Edição nº. 273

CARTAPecuária 09 de maio de 2008 Edição nº. 273 CARTAPecuária 09 de maio de 2008 Edição nº. 273 www.cartapecuaria.com.br Ah, caro leitor. Essa semana o mercado subiu. Subiu muito forte. Quem diria, hein? Quem diria o mercado de boi no início de maio

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 212/13 no MS O projeto de Sistema de informação Geográfica do Agronegócio de Mato Grosso do Sul, em seu acompanhamento de safra para a cultura do Milho 2ª Safra (Milho Safrinha).

Leia mais

Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais

Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais 1 São Paulo, 04 de abril de 2014. NOTA À IMPRENSA Cesta básica: preços aumentam em 16 capitais Em março, os preços dos gêneros alimentícios essenciais subiram em 16 das 18 capitais onde o DIEESE - Departamento

Leia mais

A escalada dos preços e as cadeias do complexo carnes

A escalada dos preços e as cadeias do complexo carnes A escalada dos preços e as cadeias do complexo carnes A carne bovina, preferida dos brasileiros, costuma puxar os preços das outras duas. São Paulo, como maior mercado, habitualmente costuma conduzir os

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS RESUMO Resumo de tudo o que é relevante para o mercado de soja Click para mais info Dados de projeções da USDA para o mundo Click para mais info BRASIL Dados de projeções da CONAB para o Brasil Click para

Leia mais

BM&F - ICF. CAFÉ/CEPEA: Cotações externas impulsionam valores no físico doméstico

BM&F - ICF. CAFÉ/CEPEA: Cotações externas impulsionam valores no físico doméstico CAFÉ BM&F/ESALQ CAFÉ Bolsas Contrato Fechamento BM&F - ICF Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento ICE FUTURES Máxima Mínimo Variação DEZ13 131,4 131,85 129,5 2,30 DEZ13 110,45 110,85 107,70 3,10 MAR14

Leia mais

CUSTOS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA

CUSTOS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA CUSTOS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA Os dados e análises deste relatório são de autoria de pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, e fazem parte do projeto Ativos

Leia mais

REPLANTIO E ALTA DO DÓLAR AUMENTAM CUSTO DA SOJA 14/15

REPLANTIO E ALTA DO DÓLAR AUMENTAM CUSTO DA SOJA 14/15 NOVEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO REPLANTIO E ALTA DO DÓLAR AUMENTAM CUSTO 66 DA SOJA 14/15 A safra 2014/15 de soja mal começou em Mato Grosso, mas já dá sinais de que custará mais que o previsto até recentemente.

Leia mais

CARNE BOVINA Período: JULHO/2011

CARNE BOVINA Período: JULHO/2011 CARNE BOVINA Período: JULHO/2011 MERCADO INTERNO BOVINO Quadro I - PREÇOS PAGOS AOS PRODUTORES - R$/unidade PERÍODOS ANTERIORES PRAÇA UF UNID 12 MESES 6 MESES 1 MÊS Barretos SP @ 81,55 104,88 100,70 97,27

Leia mais

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1)

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1) SOJA Período: 11 a 15/05/2015 Centro de Produção Quadro I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$) Unid Períodos anteriores 12 1 1 meses mês semana Média mercado Semana atual Composto atacado Preço Mínimo SORRISO-MT

Leia mais

Programação de Cursos. Outubro / 2016

Programação de Cursos. Outubro / 2016 Programação de Cursos Outubro / 2016 Solicitante Plano de Ação Data Início Data Final FABRICAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS (COMPOTAS, GELEIAS E DOCES PASTOSOS) 18/10/2016 20/10/2016 TRATORISTA AGRÍCOLA

Leia mais

Telefone: Chicago +1 (312) Brasil +55 (21) Skype: phdbrasil ** Relatório da manhã - AGR BRASIL**

Telefone: Chicago +1 (312) Brasil +55 (21) Skype: phdbrasil   ** Relatório da manhã - AGR BRASIL** ** Relatório da manhã - AGR BRASIL** ** Cotações 11:30hs CHICAGO**: SOJA Março baixa de 7 pontos à $9,74; MILHO Março baixa de 3 pontos à $3,82 e TRIGO Março opera em baixa de 1 centavo à $5,24 ** DÓLAR:

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais