CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO"

Transcrição

1 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento Ciências Sociais e Humanas Grupos: 200; 400; 410; 420; 430; 530

2 ESCOLA BÁSICA DO 2º CICLO DE PINHEL Critérios de Avaliação de Português- 2º Ciclo O R A L I D A D E Componente Cognitiva 8 5º Ano Compreensão oral: - Selecionar e reter informação na compreensão de diferentes géneros do oral; Expressão oral: - Conhecer o vocabulário e as estruturas gramaticais do português padrão que permitam reter informação. 6º Ano Instrumentos de Avaliação Observação direta em sala de aula; Fichas de avaliação; Observação de trabalhos individuais/pares/grupo (orais e escritos); L E I T U R A e E S C R I T A Leitura: - Ler com autonomia, velocidade e perseverança; - Conhecer estratégias diversificadas para procurar e selecionar informação a partir do material escrito. Técnica Compreensão Expressão Escrita: - Produzir textos escritos adequados ao objetivo, à situação e ao destinatário; - Conhecer técnicas fundamentais da escrita compositiva. Gramática: 10% Grelhas de registo; Trabalhos para casa; Caderno/dossier do aluno; ( ) - Conhecer aspetos fundamentais da estrutura e do uso da língua. 10% 1 Educação Literária: - Ler e interpretar textos literários.

3 Componente Comportamental 1 Métodos de trabalho e estudo: - Trabalhos para casa; - Material/caderno diário. Relacionamento Interpessoal: - Comportamento/cumprimento de regras; 4% 3% 8% 4% 3% 8% Grelha de observação Níveis 1 (Fraco) 2 (Não Satisfaz) 3 (Satisfaz) 4 (Bom) 5 (Muito Bom) Percentagem 0 19% 20 49% 50 69% 70 89% %

4 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Disciplina: HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL - 2º Ciclo Componente Cognitiva - 8 Instrumentos de Avaliação % 1. Tratamento de informação/utilização de fontes. 2.Compreensão em História: temporalidade, espacialidade, contextualização. 3.Comunicação em História Fichas de avaliação Trabalhos escritos. Grelha de participação oral 70% 10% Componente Comportamental - 1 Instrumentos de Avaliação Métodos de trabalho e estudo: Realização dos trabalhos de casa Material necessário Relacionamento Interpessoal: Comportamento/cumprimento de regras Grelha de observação 4% 3% 8% Níveis 1 (Fraco) 2 (Não Satisfaz) 3 (Satisfaz) 4 (Bom) 5 (Muito Bom) Percentagem 0 19% 20 49% 50 69% 70 89% % Nota: Não havendo trabalhos escritos, a sua percentagem de avaliação é contabilizada nas fichas de avaliação.

5 TRABALHOS INDIVIDUAIS/GRUPO Cotação Critérios Indicadores Instrumentos Recolhe informação diversificada Organiza a informação Conteúdo 40% Qualidade e aplicação da Mobiliza conhecimentos informação Utiliza corretamente o vocabulário específico da disciplina; Escreve corretamente (ortografia, pontuação e sintaxe) Grelhas para cada trabalho Estrutura a informação com introdução, desenvolvimento e conclusão Apresenta um discurso com sequência Forma 10% Organização do trabalho Apresenta índice, folha de rosto e bibliografia correta Apresenta paginação Comunicação 20% Originalidade 30% Qualidade da apresentação do trabalho Aplicação de conhecimentos Preocupa-se com o aspeto gráfico Exprime-se com correção e clareza Apresenta o trabalho com segurança Utiliza adequadamente as TIC Problematiza o tema Apresenta um texto original

6 DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO COGNITIVO (Saber e saber Fazer) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL Annoo leet l tivvoo ddee / / DEEPPARTTAMEENTTO DEE CIÊÊNCI IASS SSOCI IAISS EE HUMANASS - GRUPPO CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM: CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO INSTRUMENTOS DE AVALIAÇAO/COMPETÊNCIAS Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa (ortografia, pontuação e sintaxe); Utilização correcta do vocabulário específico da disciplina; Trabalhos Individuais; Grupo. (a) Participação oral - Exprime-se com correcção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa correctamente a língua portuguesa; - Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; - Fundamenta de opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. PERCENTAGEM 70% 10%

7 DOMÍNIO PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às actividades escolares; - Empenho na realização das actividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas - Intervenção nas actividades; - Iniciativa; - Hábitos de Trabalho - Assiduidade/pontualidade TOTAL 100% NÍVEL 1-5 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano letivo não for possível realizados trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes. 1 O Delegado de Grupo

8 DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO COGNITIVO (Saber e saber Fazer) DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO-GEOGRAFIA-420 CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM: INSTRUMENTOS DE AVALIAÇAO/COMPETÊNCIAS Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa (ortografia, pontuação e sintaxe); Utilização correcta do vocabulário específico da disciplina; Trabalhos Individuais; Grupo. (a) Participação oral - Exprime-se com correcção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa correctamente a língua portuguesa; - Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; - Fundamenta de opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. PERCENTAGEM 70% 10%

9 DOMÍNIO PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às actividades escolares; - Empenho na realização das actividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas - Intervenção nas actividades; - Iniciativa; - Hábitos de Trabalho - Assiduidade/pontualidade TOTAL 100% NÍVEL 1-5 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano lectivo não for possível realizar os trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes. TRABALHOS INDIVIDUAIS/GRUPO Cotação Critérios Indicadores Instrumentos Recolhe informação diversificada Organiza a informação Mobiliza conhecimentos Conteúdo 40% Qualidade e aplicação da Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; informação Escreve correctamente (ortografia, pontuação e sintaxe) Estrutura a informação com introdução, desenvolvimento e conclusão Grelhas para cada trabalho Apresenta um discurso com sequência Apresenta índice, folha de rosto e bibliografia correcta Forma 10% Organização do trabalho Apresenta paginação Comunicação 20% Originalidade 30% Qualidade da apresentação do trabalho Aplicação de conhecimentos Preocupa-se com o aspecto gráfico Exprime-se com correcção e clareza Apresenta o trabalho com segurança Utiliza adequadamente as TIC Problematiza o tema Apresenta um texto original 1

10 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2016/2017 Disciplina: Educação Tecnológica Ano- 7º/ 8º - 3.º Ciclo Componente cognitiva % _7_º Ano Adquire e compreende conceitos e princípios específicos da disciplina 15 Usa a metodologia do trabalho de projecto 10 Demonstra espírito de iniciativa e criatividade 10 Instrumentos de Avaliação Observação directa Fichas de avaliação/relatório Realiza com rigor os trabalhos propostos 35 Manuseia materiais e instrumentos respeitando as regras de segurança 10 Faz uso adequado da Língua Portuguesa 5 85 Trabalhos individuais/grupo Ficha de auto-avaliação Mostra atitudes e valores : Componente comportamental % Instrumentos de Avaliação Respeita a professora e os colegas 5 Observação directa Participa com empenho nos trabalhos individuais e de grupo 4 15 Grelha Traz o material escolar 3 É assíduo e pontual 3

11 DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO COGNITIVO (Saber e saber Fazer) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL Annoo LLeet tivvoo / / GRUPPO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO SECUNDÁRIO Filosofia/Psicologia B INSTRUMENTOS DE AVALIAÇAO/OBJECTIVOS CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM : Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa (ortografia, pontuação e sintaxe); Utilização correta do vocabulário específico da disciplina; Trabalhos Individuais; Grupo. (a) Participação oral - Exprime-se com correção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa corretamente a língua portuguesa; - Utiliza corretamente o vocabulário específico da disciplina; PERCENTAGEM 80% 10%

12 DOMÍNIO PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) - Fundamenta de opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às atividades escolares; - Empenho na realização das atividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas - Intervenção nas atividades; - Iniciativa; - Hábitos de Trabalho - Assiduidade/pontualidade TOTAL 100% CLASSIFICAÇÃO 0-20 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano letivo não for possível realizados trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes.

13 TRABALHOS INDIVIDUAIS/GRUPO Cotação Critérios Indicadores Instrumentos Recolhe informação diversificada; Organiza a informação; Conteúdo 40% Qualidade e aplicação da Mobiliza conhecimentos; informação Utiliza corretamente o vocabulário específico da disciplina; Escreve corretamente (ortografia, pontuação e sintaxe). Forma 10% Comunicação 20% Originalidade 30% Organização do trabalho Qualidade da apresentação do trabalho Aplicação de conhecimentos Estrutura a informação com introdução, desenvolvimento e conclusão; Apresenta um discurso com sequência; Apresenta índice, folha de rosto e bibliografia correta; Apresenta paginação; Preocupa-se com o aspeto gráfico; Exprime-se com correção e clareza; Apresenta o trabalho com segurança; Utiliza adequadamente as TIC; Problematiza o tema. Apresenta um texto original. Nota: A cópia de trabalhos/texto constituiu plágio, desta forma, o trabalho será avaliado com 0 (zero). Grelhas para cada trabalho A Delegada de Grupo Maria do Céu Monteiro M. Ferreira

14 DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO COGNITIVO (Saber e saber Fazer) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL Ano lectivo de 2016/2017 GRUPO-420 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO SECUNDÁRIO-GEOGRAFIA INSTRUMENTOS DE AVALIAÇAO/OBJECTIVOS CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM : Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa (ortografia, pontuação e sintaxe); Utilização correcta do vocabulário específico da disciplina; Trabalhos Individuais; Grupo. (a) Participação oral - Exprime-se com correcção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa correctamente a língua portuguesa; PERCENTAGEM 80% 10%

15 DOMÍNIO PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) - Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; - Fundamenta de opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às actividades escolares; - Empenho na realização das actividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas - Intervenção nas actividades; - Iniciativa; - Hábitos de Trabalho - Assiduidade/pontualidade TOTAL 100% CLASSIFICAÇÃO 0-20 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano lectivo não for possível realizados trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes.

16 TRABALHOS INDIVIDUAIS/GRUPO Cotação Critérios Indicadores Instrumentos Recolhe informação diversificada; Organiza a informação; Conteúdo 40% Qualidade e aplicação da Mobiliza conhecimentos; informação Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; Escreve correctamente (ortografia, pontuação e sintaxe). Forma 10% Comunicação 20% Originalidade 30% Organização do trabalho Qualidade da apresentação do trabalho Aplicação de conhecimentos Estrutura a informação com introdução, desenvolvimento e conclusão; Apresenta um discurso com sequência; Apresenta índice, folha de rosto e bibliografia correcta; Apresenta paginação; Preocupa-se com o aspecto gráfico; Exprime-se com correcção e clareza; Apresenta o trabalho com segurança; Utiliza adequadamente as TIC; Problematiza o tema. Apresenta um texto original. Grelhas para cada trabalho

17 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL Annoo leet l tivvoo ddee / /1177 GRUPPO DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO SECUNDÁRIO- HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES INSTRUMENTOS DE PERCENTAGEM AVALIAÇAO/OBJECTIVOS CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM : COGNITIVO (Saber e saber Fazer) Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa (ortografia, pontuação e sintaxe); Utilização correcta do vocabulário específico da disciplina; Trabalhos Individuais; Grupo. (a) Participação oral - Exprime-se com correcção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa correctamente a língua portuguesa; - Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; - Fundamenta de opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. 80% 10%

18 DOMÍNIO PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às actividades escolares; - Empenho na realização das actividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas - Intervenção nas actividades; - Iniciativa; - Hábitos de Trabalho - Assiduidade/pontualidade TOTAL 100% CLASSIFICAÇÃO 0-20 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano lectivo não for possível realizados trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes. O Delegado de Grupo

19 DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO COGNITIVO (Saber e saber Fazer) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL Annoo leet l tivvoo ddee / /1177 GRUPPO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO SECUNDÁRIO- HISTÓRIA A INSTRUMENTOS DE AVALIAÇAO/OBJECTIVOS CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM : Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa (ortografia, pontuação e sintaxe); Utilização correcta do vocabulário específico da disciplina; Trabalhos Individuais; Grupo. (a) Participação oral - Exprime-se com correcção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa correctamente a língua portuguesa; - Utiliza correctamente o vocabulário específico da disciplina; - Fundamenta de opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. PERCENTAGEM 80% 10%

20 DOMÍNIO PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às actividades escolares; - Empenho na realização das actividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas - Intervenção nas actividades; - Iniciativa; - Hábitos de Trabalho - Assiduidade/pontualidade TOTAL 100% CLASSIFICAÇÃO 0-20 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano lectivo não for possível realizar trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes. O Delegado de Grupo

21 DOMÍNIO DE AVALIAÇÃO COGNITIVO (Saber e saber fazer) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PINHEL Ano Letivo GRUPO 430 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO SECUNDÁRIO Sociologia INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO/OBJETIVOS CLASSIFICAÇÃO OBTIDA EM : Testes de avaliação sumativa. A estrutura do teste deve testar as competências: Aquisição/aplicação de conhecimentos; Capacidade de comunicação escrita; Interpretação da informação em contextos variados/ Mobilização de informação; Capacidade de tirar conclusões e elaborar sínteses; Comunicação escrita em língua portuguesa; Utilização correta do vocabulário específico da disciplina. Trabalhos Individuais; Grupo. (a) PERCENTAGEM 80% 10%

22 PESSOAL/ SOCIAL (Atitudes e Valores) Participação oral - Exprime-se com correção e clareza; - Coloca questões pertinentes e adequadas; - Usa corretamente a língua portuguesa; - Utiliza corretamente o vocabulário específico da disciplina; - Fundamenta opiniões/ideias; - Demonstra originalidade; - Manifesta opiniões próprias. - Cumprimento das regras estabelecidas; - Respeito pelos professores e colegas; - Apresentação do material indispensável às atividades escolares; - Empenho na realização das atividades propostas; - Cumprimento dos prazos estabelecidos na execução das tarefas; - Intervenção nas atividades; - Iniciativa; - Hábitos de trabalho; - Assiduidade/pontualidade. TOTAL 100% CLASSIFICAÇÃO 0-20 a)nota: Se em qualquer um dos períodos do ano letivo não for possível realizar trabalhos, a percentagem correspondente será atribuída aos testes.

23 TRABALHOS INDIVIDUAIS/GRUPO Cotação Critérios Indicadores Instrumentos Recolhe informação diversificada; Organiza a informação; Conteúdo 40% Qualidade e aplicação da Mobiliza conhecimentos; informação Utiliza corretamente o vocabulário específico da disciplina; Escreve corretamente (ortografia, pontuação e sintaxe). Forma 10% Comunicação 20% Originalidade 30% Organização do trabalho Qualidade da apresentação do trabalho Aplicação de conhecimentos Estrutura a informação com introdução, desenvolvimento e conclusão; Apresenta um discurso com sequência; Apresenta índice, folha de rosto e bibliografia correta; Apresenta paginação; Preocupa-se com o aspeto gráfico. Exprime-se com correção e clareza; Apresenta o trabalho com segurança; Utiliza adequadamente as TIC; Problematiza o tema. Apresenta um texto original. Nota : A cópia de trabalhos/texto constituiu plágio, desta forma, o trabalho será avaliado com 0 (zero). Grelhas para cada trabalho A Delegada de Grupo Isabel Aragonez Lopes

24 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2016/2017 Disciplina: Educação Moral e Religiosa Católica Domínio dos Conhecimentos, Aptidões e Capacidades % Ano Instrumentos de Avaliação Conhecimentos no âmbito da disciplina. Aptidões intelectuais e estratégias cognitivas. Capacidades de comunicação. Participação- Trabalhos 30% 2.º/ 3.º CEB 1 / SEC. Observação direta em sala de aula Fichas de trabalho; Trabalhos de casa propostos; Trabalhos individuais e/ou de grupo (escritos e/ou orais); Trabalhos de pesquisa; Organização do Caderno Diário Capacidades de recolha e tratamento de informação. Domínio das Atitudes e Valores % Instrumentos de Avaliação Respeito Responsabilidade Autonomia 20% 20% 1 Observação direta de: Cumprimento de normas de conduta Participação na vida cívica Respeito e valorização da diferença Implementação de princípios éticos Intervenções de forma oportuna e organizada. Atitudes de respeito por si e pelos outros Atitudes de solidariedade Realização, por iniciativa própria, de trabalhos extra-aula. Colaboração positiva nos trabalhos de grupo. Relacionamento com os outros sem causar situações de conflito.

GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA - Ano Letivo 2016/ º ciclo do Ensino Básico

GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA - Ano Letivo 2016/ º ciclo do Ensino Básico DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS GRUPO DISCIPLINAR DE HISTÓRIA - Ano Letivo 2016/2017 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 1. A avaliação é contínua e sistemática.

Leia mais

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013

Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático 2012/2013 Critérios de Avaliação dos CEF Curso de Operador Informático Língua Portuguesa 2012/2013 ATITUDES Formação para a cidadania. Apresentação dos materiais necessários, cumprimento de tarefas propostas, assiduidade,

Leia mais

3º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 7º Ano

3º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 7º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Domínio Cognitivo (Nível dos Conhecimentos) Compreensão oral e escrita; Conhecimento de formas e regras de funcionamento da língua materna; Conhecimento e compreensão de conceitos

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO A letivo: 2016/2017 O trabalho desenvolvido na disciplina de Francês, 3º Ciclo, visa propiciar, estimular e desenvolver, ao longo dos três as do Ciclo, competências de comunicação s domínios da oralidade

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V Ensino Básico 2º Ciclo CIÊNCIAS NATURAIS Peso na Avaliação Final Testes de avaliação e/ou outros trabalhos escritos; Aquisição de conhecimentos; Domínio da Língua Portuguesa ao nível da expressão oral

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo

Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo Critérios Específicos de Avaliação - 1º ciclo A avaliação, como parte integrante do processo de ensino/ aprendizagem, deverá ter em conta: Os programas e as metas curriculares em vigor para o 1º ciclo;

Leia mais

Os conteúdos programáticos serão trabalhados de acordo com os seguintes parâmetros:

Os conteúdos programáticos serão trabalhados de acordo com os seguintes parâmetros: 3º ciclo Oferta Complementar: Apoio ao estudo da disciplina de Português Domínios Ponderação Componente cognitiva (capacidades e conhecimentos) Oralidade Leitura Escrita Gramática 80% Componente socioafetiva

Leia mais

Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO

Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PÓVOA DE LANHOSO ATITUDES E VALORES (5%) CONHECIMENTOS E CAPACIDADES (95%) Direção Geral de Estabelecimentos Escolares - DSRN 2016/2017 Português Leitura/ Educação Literária Componente escrita: Compreensão de textos escritos

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo D. Manuel I de Beja

Escola Secundária com 3º Ciclo D. Manuel I de Beja Escola Secundária com 3º Ciclo D. Manuel I de Beja Psicologia B 12º ano Ano lectivo 2011/2012 Critérios de avaliação Competências: Equacionar a Psicologia no panorama geral das ciências; Capacidades de

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÂO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS 2º CICLO ANO LETIVO 2015 / 2016 DOMÍNIOS DE APRENDIZAGEM DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA PONDERAÇÃO INSTRUMENTOS DE

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%)

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%) PORTUGUÊS DOMÍNIOS DE Leitura / Educação literária (25) Escrita (25) Gramática (15) Oralidade (15) 80 Assiduidade/Pontualidade (2) Comportamento / Relação com os outros (6) Organização do material (2)

Leia mais

Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo

Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo Objeto de avaliação Conhecimentos e Capacidades Específicos Critérios específicos de avaliação HISTÓRIA 3.º ciclo Ano letivo 2016-2017 Itens/Parâmetros Compreensão histórica (Temporalidade Espacialidade

Leia mais

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Fernão de Magalhães Departamento Curricular do 1º Ciclo Ano Letivo 2015/2016 CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO PARA O 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Avaliação das Atitudes/Comportamentos

Leia mais

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar,

Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS PORTUGUÊS 8º ANO A Ano Letivo: 2012/2013 Introdução /Metas Consigna-se no Despacho n.º 5306/2012, de 18 de abril de 2012, que o desenvolvimento do ensino será orientado por Metas

Leia mais

Ponderação dos domínios por disciplina

Ponderação dos domínios por disciplina Critérios de Avaliação - 1º ciclo Domínio Instrumentos de avaliação Peso % Cognitivo Trabalhos individuais e de grupo 15% Participação e intervenção 15% Fichas de avaliação 50 % Socioafetivo Registos 20%

Leia mais

Critérios de Avaliação da Disciplina de Geografia - 3º Ciclo

Critérios de Avaliação da Disciplina de Geografia - 3º Ciclo Critérios de Avaliação da Disciplina de Geografia - 3º Ciclo A função de avaliação corresponde à análise cuidada das aprendizagens conseguidas relativamente às planeadas, devendo traduzir-se numa descrição

Leia mais

Critérios de Avaliação de Francês 2016 / ºano

Critérios de Avaliação de Francês 2016 / ºano Critérios de Avaliação de Francês 2016 / 2017 7ºano A avaliação certifica as aprendizagens e tem como objetivo a melhoria dessas aprendizagens. Os conteúdos programáticos serão trabalhados, desenvolvendo

Leia mais

Critérios específicos de avaliação

Critérios específicos de avaliação Critérios específicos de 1. Aspetos a considerar na específica A sumativa expressa-se de forma descritiva em todas as áreas curriculares, com exceção das disciplinas de Português e Matemática no 4º ano

Leia mais

PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS. ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO

PORTUGUÊS CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS. ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 4 DE ÉVORA SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA ANDRÉ DE GOUVEIA CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE ALUNOS PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (2.º e 3.º CICLOS) ENSINO SECUNDÁRIO outubro

Leia mais

Planificação do trabalho a desenvolver com a turma

Planificação do trabalho a desenvolver com a turma Planificação do trabalho a desenvolver com a turma DISCIPLINA: PORTUGUÊS (METAS) Módulo 1 - (Poesia trovadoresca/ Fernão Lopes) Módulo 2- (Gil Vicente/ Rimas de Camões) Módulo 3 - Textos dos Media I Módulo

Leia mais

Ano letivo

Ano letivo ESCOLA SECUNDÁRIA DE EMÍDIO NAVARRO VISEU (401626) Critérios de avaliação das disciplinas do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância Ano letivo 2016-2017 DEPARTAMENTO: LÍNGUAS DISCIPLINA: PORTUGUÊS

Leia mais

Departamento de 2.º Ciclo Disciplina de Inglês

Departamento de 2.º Ciclo Disciplina de Inglês Aprender a ser / Aprender a viver com os outros Pilar de Aprendizagem Aprender a conhecer / Aprender a fazer CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento de 2.º Ciclo ED. SETEMBRO DE 2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Critérios Específicos de Avaliação. PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017

Critérios Específicos de Avaliação. PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017 Critérios Específicos de Avaliação PORTUGUÊS ENSINO BÁSICO (7.º Ano) 2016/2017 Domínio de Avaliação Saber e Saber Fazer Instrumentos de Avaliação. Atividades de planeamento de produções orais: grelhas

Leia mais

Critérios de Avaliação 2014/2015. Cursos Profissionalizantes

Critérios de Avaliação 2014/2015. Cursos Profissionalizantes Critérios de Avaliação 2014/2015 Cursos Profissionalizantes Índice Português 2 Comunicar em francês 3 Economia/Área de Integração/Gestão e Controlo/Comercializar e Vender/Comunicar no Ponto de Venda/Organizar

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E HUMANIDADES

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E HUMANIDADES CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DAS SECÇÕES DISCIPLINARES DE: Português Inglês Francês e Espanhol História e Geografia de Portugal História Geografia Ano Letivo

Leia mais

Critérios de Avaliação. Departamento de Expressões

Critérios de Avaliação. Departamento de Expressões Critérios de Avaliação Departamento de Expressões 2015/2016 5.º ano Disciplina Educação Visual instrumental 60% Trabalhos realizados de acordo com a planificação da disciplina Interesse e empenho 10% Comportamento/adequação

Leia mais

ESCOLA EB 2,3 DR. ANTÓNIO CHORA BARROSO ANO LETIVO 2013/2014. Planificação a Longo Prazo. Matemática 9º ano

ESCOLA EB 2,3 DR. ANTÓNIO CHORA BARROSO ANO LETIVO 2013/2014. Planificação a Longo Prazo. Matemática 9º ano ESCOLA EB 2,3 DR. ANTÓNIO CHORA BARROSO ANO LETIVO 203/204 Planificação a Longo Prazo Matemática 9º ano Finalidades, avaliação e organização temporal Grupo Disciplinar 500 Departamento de Matemática e

Leia mais

TÉCNICO DE ELETRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES TÉCNICO DE GESTÃO DE EQUIPAMENTOS INFORMÁTICOS

TÉCNICO DE ELETRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES TÉCNICO DE GESTÃO DE EQUIPAMENTOS INFORMÁTICOS Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Núcleo de Ofertas Formativas CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS ANO LETIVO DE 2016/2017 TÉCNICO DE ELETRÓNICA,

Leia mais

E S C O L A S E C U N D Á R I A C O M 2 º E 3 º C I C L O S A N S E L M O D E A N D R A D E. Departamento de Línguas Ensino Básico - 3º Ciclo

E S C O L A S E C U N D Á R I A C O M 2 º E 3 º C I C L O S A N S E L M O D E A N D R A D E. Departamento de Línguas Ensino Básico - 3º Ciclo Proposta de Critérios Específicos de Avaliação de Língua Estrangeira Disciplina: Espanhol nível de Iniciação 7º/ 8º e 9º Ano Letivo: 2013/ 2014 Domínios Competências Gerais Competências Específicas Peso

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 Sendo a avaliação um «processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar

Leia mais

Planificação anual de Português 12º ano

Planificação anual de Português 12º ano Planificação anual de Português 12º ano 1 OBJETIVOS Desenvolver os processos linguísticos, cognitivos e metacognitivos necessários à operacionalização de cada uma das competências de compreensão e produção

Leia mais

2015-2016. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo

2015-2016. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo 2015-2016 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2º Ciclo Setembro 2015 Este documento pretende dar a conhecer a todos os intervenientes no processo educativo os critérios de avaliação, e respetivas percentagens, a que

Leia mais

EBI/JI FIALHO DE ALMEIDA, CUBA

EBI/JI FIALHO DE ALMEIDA, CUBA EBI/JI FIALHO DE ALMEIDA, CUBA DEPARTAMENTO DAS CIÊNCIAS EXACTAS E DA NATUREZA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ANO LECTIVO 2007/2008 INTRODUÇÃO A avaliação é um processo contínuo que implica uma recolha sistemática

Leia mais

TÉCNICO DE ELETRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES

TÉCNICO DE ELETRÓNICA, AUTOMAÇÃO E COMPUTADORES Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Núcleo de Ofertas Formativas CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS PROFISSIONAIS ANO LETIVO DE 2016/2017 TÉCNICO DE ELETRÓNICA,

Leia mais

Critérios de avaliação Geometria Descritiva A 10º/11º

Critérios de avaliação Geometria Descritiva A 10º/11º 1. Finalidades da Disciplina Segundo o programa da disciplina de Geometria Descritiva: http://sitio.dgidc.minedu.pt/recursos/lists/repositrio%20recursos2/attachments/235/geometria_desc_a_10_11.pd f Desenvolver

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO (APROVADOS EM CP 2014/2015)1 1.º Introdução A avaliação constitui um processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar e certificador dos conhecimentos adquiridos

Leia mais

L. PORTUGUESA /PORTUGUÊS. Ensino Básico e Secundário

L. PORTUGUESA /PORTUGUÊS. Ensino Básico e Secundário Ano Letivo 2012/2013 L. PORTUGUESA /PORTUGUÊS Ensino Básico e Secundário Critérios de Avaliação COMPETÊNCIAS PONDERAÇÃO ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO COGNITIVAS / OPERACIONAIS Æ 60% Testes / Fichas de Avaliação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Português

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Português CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Português Ensino Básico Ano letivo: 16/17 5º ANO Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz: Domínios Interpretar discursos orais breves (Referir

Leia mais

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*)

Critérios de avaliação. Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Matriz Curricular Ensino Básico - 1.º ciclo (*) Componentes do currículo Áreas disciplinares de frequência obrigatória: Português Matemática Estudo do Meio Expressões: Artísticas e Físico-Motoras. Apoio

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS. 2º Ciclo do Ensino Básico

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE INGLÊS. 2º Ciclo do Ensino Básico 2º Ciclo do Ensino Básico Testes e fichas que avaliam a compreensão e a expressão escritas (compreensão da leitura; controlo da competência linguística; produção, interação e mediação Trabalhos escritos

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PLANIFICAÇÃO DOS S - DISCIPLINA:PORTUGUÊS S 10 TEMPOS INÍCIO TÉRMINUS Textos épicos e textos épico-líricos 36 48 16.09 19.11 11 Textos de teatro II 21 28 20.11 15.01 12 Textos narrativos/descritivos II

Leia mais

ANO LETIVO 2016/2017 PROFISSIONAIS

ANO LETIVO 2016/2017 PROFISSIONAIS ANO LETIVO 2016/2017 PROFISSIONAIS Departamento: Línguas Românicas Grupo Disciplinar: 350 Disciplina: ESPANHOL Módulo: 1 a 6 Ano: 1º, 2º, 3º Curso: Ensino Profissional- componente sociocultural Objeto

Leia mais

CURSO OPERADOR DE INFORMÁTICA

CURSO OPERADOR DE INFORMÁTICA Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro SETOR DE COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO PEDAGÓGICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CURSOS DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO ANO LETIVO DE 2016/2017

Leia mais

Critérios de Avaliação de Matemática

Critérios de Avaliação de Matemática COLÉGIO DA RAINHA SANTA ISABEL MATEMÁTICA Critérios de Avaliação de Matemática º e 3º Ciclo do Ensino Básico 01/013 A avaliação consiste no processo regulador das aprendizagens, orientador do percurso

Leia mais

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS NÍVEL 2 NÍVEL 3 NÍVEL 4 NÍVEL 5. * Consegue compreender aquilo que ouve.

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS NÍVEL 2 NÍVEL 3 NÍVEL 4 NÍVEL 5. * Consegue compreender aquilo que ouve. PORTUGUÊS 3º CICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO COMPREENSÃO DO ORAL Compreensão de formas complexas do oral, exigidas para o prosseguimento de estudos e para a entrada na vida profissional. * Capacidade de extrair

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA DE FRANCÊS 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA DE FRANCÊS 3º CICLO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISCIPLINA DE FRANCÊS 3º CICLO Competências Específicas Instrumentos de Avaliação Pesos percentuais Compreender (ouvir / ver) Testes de Avaliação 3 DOMÍNIO COGNITIVO (ler) Fichas

Leia mais

INGLÊS INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. Prova º Ciclo do Ensino Básico AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA.

INGLÊS INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. Prova º Ciclo do Ensino Básico AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS VERGÍLIO FERREIRA INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA INGLÊS Prova 21 2014 Tipo de prova: Escrita e Oral 1ª e 2ª Fases 3º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga

Leia mais

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária

Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Conservatório Regional de Palmela Sociedade Filarmónica Humanitária Formação Musical - 2º Ciclo 1. Domínio Cognitivo (80%) Critérios de Avaliação 2015/2016 Capacidades Essenciais* Instrumentos de Avaliação

Leia mais

DIREÇÃO-GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES DIREÇÃO DE SERVIÇOS REGIÃO ALGARVE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO - CÓD.

DIREÇÃO-GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES DIREÇÃO DE SERVIÇOS REGIÃO ALGARVE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO - CÓD. 1 DIREÇÃO-GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES DIREÇÃO DE SERVIÇOS REGIÃO ALGARVE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO - CÓD. 145348 ESCOLA SECUNDÁRIA C/3.º CICLO DE VILA REAL DE SANTO

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS PORTUGUÊS 1.º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS PORTUGUÊS 1.º CICLO Leitura e escrita Aprendizagem cognitiva (80%) Oralidade CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS PORTUGUÊS 1.º CICLO ANO LETIVO 2016 / 2017 Domínio Insuficiente Suficiente Bom Muito

Leia mais

Disciplina de Matemática. Critérios de Avaliação do Ensino Secundário

Disciplina de Matemática. Critérios de Avaliação do Ensino Secundário AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I ANO LECTIVO DE 2015-2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Disciplina de Matemática Critérios de Avaliação

Leia mais

Colégio Laura Vicunha Ano Letivo 2016/ º Ciclo Português (1.º/ 2.º ano) CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

Colégio Laura Vicunha Ano Letivo 2016/ º Ciclo Português (1.º/ 2.º ano) CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO Colégio Laura Vicunha Ano Letivo 20162017 1.º Ciclo Português (1.º 2.º ano) CRITÉRIOS GRAIS D AVALIAÇÃO 1.º e 2.º ano Ponderação Domínios Objetivos Instrumentos de avaliação ORALIDAD Respeitar regras da

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2012 / 2013

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2012 / 2013 09-10-2012 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2012 / 2013 N.º ORDEM N.º DE HORAS CURSO DE TÉCNICO DE GESTÃO EQUINA DISCIPLINA: FRANCÊS CONTINUAÇÃO N.º TOTAL DE MÓDULOS: 3 DESIGNAÇÃO DO MÓDULO 1 27 PARCOURS

Leia mais

Critérios de Avaliação 2015/2016

Critérios de Avaliação 2015/2016 Critérios de Avaliação Ano letivo 2015/2016 Critérios de Avaliação 2015/2016 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE FRANCÊS Componente de Formação Complementar Curso Vocacional de Informática e Multimédia Ano letivo 2015/2016

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE FRANCÊS Componente de Formação Complementar Curso Vocacional de Informática e Multimédia Ano letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL DE FRANCÊS Componente de Formação Complementar Curso Vocacional de Informática e Multimédia Ano letivo 2015/2016 Competências Transversais Promoção da educação para a cidadania A língua

Leia mais

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º

Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º 1.º CEB Agrupamento de Escolas Ano Letivo: 2014 / 2015 Ano de Escolaridade: 1º Saber escutar para reproduzir pequenas mensagens e Compreensão do oral Leitura Escrita para cumprir ordens e pedidos Prestar

Leia mais

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho

Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho ESCOLA BÁSICA E INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO Ano Letivo 2016/2017 PLANIFICAÇÃO Higiene, Saúde e Segurança no Trabalho PROFIJ Nível II, Tipo 2 2ºano Curso Operador de Informática ENQUADRAMENTO LEGAL Portaria

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: FRANCÊS

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: FRANCÊS Interação Produção Interação CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: FRANCÊS Ensino Básico Ano letivo: 2016/2017 7º ANO Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz: O aluno identifica

Leia mais

BIBLIOTECAS ESCOLARES

BIBLIOTECAS ESCOLARES PLANO DE AÇÃO BIBLIOTECAS ESCOLARES Agrupamento de Escolas da Moita 1 As Bibliotecas Escolares assumem, para além das funções informativa, educativa, cultural e recreativa, o papel de adjuvante do aluno,

Leia mais

Cursos Profissionais Disciplina: PORTUGUÊS Anos: 10º; 11º e 12º

Cursos Profissionais Disciplina: PORTUGUÊS Anos: 10º; 11º e 12º PARÂMETROS GERAIS DE AVALIAÇÃO Integração escolar e profissionalizante Intervenções e Atividades na sala de aula: PESOS PARÂMETROS ESPECÍFICOS INSTRUMENTOS Peso 2 Peso 5 Comportamento-assiduidade-pontualidadecumprimento

Leia mais

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Critérios de Avaliação

DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Critérios de Avaliação DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA Critérios de Avaliação Níveis de Desempenho e Atribuição de Classificações (/ ) O processo de ensino em Educação Física visa desencadear nos alunos efeitos contínuos e progressivos,

Leia mais

COLÉGIO DE ALBERGARIA REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS

COLÉGIO DE ALBERGARIA REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS REGULAMENTO INTERNO MODELO DE AVALIAÇÃO DOS ALUNOS 1. INTRODUÇÃO De acordo com o Projecto Educativo do Colégio de Albergaria e a legislação em vigor sobre a avaliação das aprendizagens dos alunos nos vários

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO CENTRO SOCIAL DE SANTA CRUZ DO DOURO NIF FICHA DE AVALIAÇÃO DO PESSOAL A preencher pelo avaliador Avaliador Cargo NIF Avaliado Unidade orgânica Carreira Categoria NIF Período em avaliação 1. MISSÃO DA

Leia mais

Escola B 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo. Critérios de Avaliação em Língua Estrangeira. (3º ciclo)

Escola B 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo. Critérios de Avaliação em Língua Estrangeira. (3º ciclo) Escola B 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo Critérios de Avaliação em Língua Estrangeira (3º ciclo) Departamento de Língua Estrangeira Ano Lectivo 2009/2010 1. Considerações Gerais 1. Pretende-se que a avaliação

Leia mais

ESPANHOL 1ª e 2ª fase de 2014

ESPANHOL 1ª e 2ª fase de 2014 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL 1ª e 2ª fase de 2014 Prova 15 2014 9ºano de Escolaridade - 3.º Ciclo do Ensino Básico PROVA ESCRITA 50% 1. Objeto de avaliação, características e

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Competências de Interpretação CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3.º Ciclo do Ensino Básico 7º Ano Departamento de Línguas Disciplina: Inglês Domínios Objeto de avaliação Domínios/ Metas de aprendizagem Instrumentos

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 294 aprovado pela portaria Cetec nº 774 de 24 / 09 / 2015. ETEC de Tiquatira Código: 208 Município: São Paulo Eixo Tecnológico: Controle

Leia mais

Critérios gerais de avaliação

Critérios gerais de avaliação Critérios gerais de avaliação ÍNDICE Introdução 3 A A avaliação na educação pré-escolar 3 1 Intervenientes 3 2 Modalidades da avaliação 3 3 Critérios de avaliação 3 4 Ponderação 4 B A avaliação no ensino

Leia mais

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínios e subdomínios Metas/Objetivos Objetivos gerais 3º Ciclo Matemática 7º Ano Conteúdos Programáticos Critérios de Avaliação Instrumentos de Avaliação Números e Operações: Números racionais Álgebra:

Leia mais

Aulas Previstas 1º período - 2º período 3º período - O (a) professor (a) em /09/2008

Aulas Previstas 1º período - 2º período 3º período - O (a) professor (a) em /09/2008 1 Programa de História e Geografia de Portugal - 5º ANO Tema A A Península Ibérica lugar de passagem e fixação Subtema 1 Ambiente natural e primeiros povos Subtema 2 Os romanos na PI resistência e romanização

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MEM MARTINS Sede: ES de Mem Martins EB23 Maria Alberta Menéres; EB1 de Mem Martins n.º 2; EB1 com JI da Serra das Minas n.º 1 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015-2016

Leia mais

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina.

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina. Agrupamento de Escolas de Barrancos INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO INGLÊS maio de 2016 Prova 21 2016 1ª/2ª Fase 3.º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita + Oral

Leia mais

ENSINO BÁSICO METAS DE APRENDIZAGEM ATIVIDADES ESTRATÉGIAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO AULAS PREVISTAS PERÍODO LETIVO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

ENSINO BÁSICO METAS DE APRENDIZAGEM ATIVIDADES ESTRATÉGIAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO AULAS PREVISTAS PERÍODO LETIVO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas N.º 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: PORTUGUÊS ANO: 8.º ANO 2013/2014 METAS DE APRENDIZAGEM LEITURA/EDUCAÇÃO LITERÁRIA:

Leia mais

Critérios de avaliação

Critérios de avaliação II Critérios de avaliação Cursos profissionais 2014/15 Na avaliação dos alunos que frequentam os cursos profissionais deste estabelecimento de ensino aplicamse os diplomas legais em vigor. A avaliação

Leia mais

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS

DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5.º Ano B 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS COMPETÊNCIAS GERAIS Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cadaval Departamento de Línguas Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Cadaval Departamento Línguas 1 Planificação Anual Língua Escola Portuguesa Básica dos 6º 2º e Ano 3ª Ciclos ida Ano lectivo 2009/2010 Planificação Anual Língua Portuguesa

Leia mais

PLANO DE ORGANIZAÇÃO DA ACTIVIDADE LECTIVA. Alda Amaro Dr. João Paulo Trigueiros Expressões Artes Visuais (600)

PLANO DE ORGANIZAÇÃO DA ACTIVIDADE LECTIVA. Alda Amaro Dr. João Paulo Trigueiros Expressões Artes Visuais (600) Direcção Regional de Educação do Centro AULA ASSISTIDA Nº 16 PRÁTICA DE ENSINO SUPERVISIONADA EM ARTES VISUAIS ANO LECTIVO 2011/2012 PLANO DE ORGANIZAÇÃO DA ACTIVIDADE LECTIVA IDENTIFICAÇÃO PROFESSOR ESTAGIÁRIO

Leia mais

Educação / Expressão Expressões Artística s Plástica. Físicomotoras. Artísticas Musical

Educação / Expressão Expressões Artística s Plástica. Físicomotoras. Artísticas Musical Fevereiro Janeiro Dezembro Novembro Setembro Outubro Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Estudo do Meio Língua Portuguesa Matemática Físicomotoras Educação / Expressão Expressões Artística

Leia mais

Ano Letivo 2013/2014 Disciplina Português Ano 4º Classificação

Ano Letivo 2013/2014 Disciplina Português Ano 4º Classificação Capacidade de compreensão Critérios specíficos de avaliação Ano Letivo 2013/2014 Disciplina Português Ano 4º Classificação Interpreta Responde Reconta Questiona Revela dificuldades na interpretação. Responde

Leia mais

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA História e Geografia de Portugal

INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA História e Geografia de Portugal Direção de Serviços da Região Norte AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARES ANO LETIVO 2015 / 2016 INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA História e Geografia de Portugal Prova (05) 2016 2º Ciclo do Ensino

Leia mais

Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico 9º Ano de Escolaridade História 2014

Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico 9º Ano de Escolaridade História 2014 Exame de Equivalência à Frequência do Ensino Básico 9º Ano de Escolaridade História 2014 OBJETO DE AVALIAÇÃO O Exame de Equivalência à Frequência de História tem por referência o Programa de História em

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento de Línguas Grupos: 220; 300; 320; 330; 350 ESCOLA BÁSICA DO 2º CICLO DE PINHEL Critérios de Avaliação de Língua Portuguesa- 2º Ciclo O R A L I D A D E Componente Cognitiva

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO PORTUGUÊS

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO PORTUGUÊS CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO PORTUGUÊS DIRETRIZES GERAIS A Avaliação no Ensino Básico de 2º e 3º Ciclos: Resulta da ponderação das evidências das competências manifestadas pelo aluno nas diferentes atividades

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, Matosinhos Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, Matosinhos Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, Matosinhos Prova de Equivalência à Frequência do Ensino Básico INFORMAÇÃO PROVA DE HISTÓRIA 2016 9º ANO DE ESCOLARIDADE (DECRETO-LEI N.º 139 / 2012, DE 5 DE JULHO)

Leia mais

Escola Básica e Secundária Dr. Luís Maurílio da Silva Dantas

Escola Básica e Secundária Dr. Luís Maurílio da Silva Dantas Ano Letivo 2015/2016 3ºCiclo 80% - Domínios Cognitivo (saber) e Operatório e Instrumental (saber-fazer): 65% - Testes; 15% - Componente prática e/ou experimental * * deste item constam entre outros: relatórios,

Leia mais

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014

Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho. INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL MARÇO de 2014 Prova 05 2014 --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA (PLNM) ENSINO SECUNDÁRIO 2016/2017

PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA (PLNM) ENSINO SECUNDÁRIO 2016/2017 Critérios Específicos de Avaliação PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA (PLNM) ENSINO SECUNDÁRIO 2016/2017 Domínio de Avaliação Saber e Saber Fazer Instrumentos de Avaliação Domínios a desenvolver Descritores

Leia mais

1. Objeto de avaliação

1. Objeto de avaliação Informação Prova de Equivalência à Frequência Espanhol 9º ano 3º ciclo do Ensino Básico Prova 15 2015 1. Objeto de avaliação A prova tem por referência o Programa de Espanhol para o 3º Ciclo Língua estrangeira

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro PROJECTO CURRICULAR DE DISCIPLINA ANO LECTIVO 2015/2016 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA SÉ GUARDA

Leia mais

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina.

1ª/2ª Fase. As informações apresentadas neste documento não dispensam a consulta da legislação referida e do programa da disciplina. Agrupamento de Escolas de Barrancos INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO FRANCÊS maio de 2016 Prova 16 2016 1ª/2ª Fase 3.º Ciclo do Ensino Básico Tipo de Prova: Escrita + Oral

Leia mais

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES

AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES ESCOLA BÁSICA LUÍS DE STTAU MONTEIRO - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº1 DE LOURES AVALIAÇÃO NAS DISCIPLINAS CURRICULARES DOMÍNIOS / CRITÉRIOS 3º Ciclo DISCIPLINA COGNITIVO / OPERATIVO E INSTRUMENTAL CONHECIMENTOS

Leia mais

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2011 / 2012

PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2011 / 2012 PLANIFICAÇÃO MODULAR ANO LETIVO 2011 / 2012 CURSO/CICLO DE FORMAÇÃO DISCIPLINA: Docente Técnico de Turismo Ambiental e Rural/2011-2014 Área de Integração Pedro Bandeira Simões N.º TOTAL DE MÓDULOS DE 1º/2º/3º

Leia mais

Articulação Curricular - 1º e 2º Ciclos. Ano Lectivo 2010/2011. Competências Gerais REGRAS E CRITÉRIOS DE ACTUAÇÃO

Articulação Curricular - 1º e 2º Ciclos. Ano Lectivo 2010/2011. Competências Gerais REGRAS E CRITÉRIOS DE ACTUAÇÃO Agrupamento Escolas D. Dinis Escola Básica 2º e 3º Ciclos dos Pombais Articulação Curricular - 1º e 2º Ciclos Ano Lectivo 2010/2011 Competências Gerais - Estabelecer regras e critérios de actuação; - Respeitar

Leia mais

FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015

FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA FRANCÊS 9ºano ABRIL 2015 Prova 16 2015 3.º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei nº 139/2012, de 05 de julho) 1. Introdução O presente documento dá a conhecer

Leia mais

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico. Despacho Normativo nº 1-G/2016 de 6 abril

INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico. Despacho Normativo nº 1-G/2016 de 6 abril INFORMAÇÃO-Prova de Equivalência à Frequência 3º Ciclo do Ensino Básico Despacho Normativo nº 1-G/2016 de 6 abril Disciplina: HISTÓRIA Código: 19 Tipo de Prova: ESCRITA 1. INTRODUÇÃO O presente documento

Leia mais

Informação-Prova de Equivalência à Frequência Prática

Informação-Prova de Equivalência à Frequência Prática Ano Letivo Informação-Prova de Equivalência à Frequência Prática (De acordo com o Capítulo III, Artigo 18º do Regulamento das Provas e dos Exames do Ensino Básico e do Ensino Secundário, anexo ao Despacho

Leia mais

Ciências Naturais 5º ano

Ciências Naturais 5º ano Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Escola E.B.,3 Dr. António Chora Barroso Ciências Naturais 5º ano Planificação a Longo Prazo 013/014 Planificação, finalidades e avaliação Grupo Disciplinar

Leia mais

PORTUGUÊS 3º ANO março de 2015

PORTUGUÊS 3º ANO março de 2015 MATRIZ DA PROVA DE AVALIAÇÃO INTERNA PORTUGUÊS 3º ANO março de 2015 5 Páginas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar informação relativa à prova de avaliação interna

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO DO ENTRONCAMENTO (401640) Ano Letivo 2011-2012 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO Índice Introdução... 3 Língua Portuguesa... 3 Inglês I... 3 Francês II... 3 Espanhol... 3 Matemática...

Leia mais