ABORTO INCOMPLETO: ESVAZIAMENTO OU MISOPROSTOL? CORINTIO MARIANI NETO Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros Universidade Cidade de São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ABORTO INCOMPLETO: ESVAZIAMENTO OU MISOPROSTOL? CORINTIO MARIANI NETO Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros Universidade Cidade de São Paulo"

Transcrição

1 ABORTO INCOMPLETO: ESVAZIAMENTO OU MISOPROSTOL? CORINTIO MARIANI NETO Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros Universidade Cidade de São Paulo

2 ABORTAMENTO INCOMPLETO Montenegro, Rezende Filho, Rezende Obstetrícia, pg 380

3 TRATAMENTO EXPECTANTE ÊXITO 82 A 96% TEMPO MÉDIO 9 DIAS MISOPROSTOL SEM BENEFÍCIO ADICIONAL Griebel et al., 2005 ÊXITO 91% MAIORIA (83%) 14 DIAS Luise et al., 2002

4 TRATAMENTO EXPECTANTE x CIRÚRGICO COMPLICAÇÕES DO TRATAMENTO EXPECTANTE Retenção de restos ovulares Hemorragia Necessidade de esvaziamento instrumental COMPLICAÇÃO DO TRATAMENTO CIRÚRGICO Infecção Nanda et al., (Cochrane Database Syst Rev.)

5 Porcentagem de abortos complicados com infecção, segundo método de indução Recife, Brasil % Infecção Infecção grave 49, ,6 4,2 0,9 0,9 0,8 Espontaneo Misoprostol Outros métodos Fonte: Faúndes et al., 1996.

6 SINÉQUIAS UTERINAS APÓS CURETAGEM PARA REMOÇÃO DE RESTOS OVULARES. Neme, 2000

7 CURETAGEM X ASPIRAÇÃO A VÁCUO ASPIRAÇÃO A VÁCUO MAIS SEGURA MAIS RÁPIDA MENOS DOLOROSA PROCEDIMENTO DE ESCOLHA Forna, Gülmezoglu, 2007 (Cochrane Database Syst Rev.)

8 INDICAÇÕES PARA USO DE MISOPROSTOL EM CASOS DE ABORTAMENTO Abortamento legal Tratamento medicamentoso Preparo para o tratamento cirúrgico Abortamento incompleto Abortamento retido

9 CONTRA-INDICAÇÕES Doenças cérebro-vasculares ou cardiovasculares Hepatopatias / Neuropatias Diabetes mellitus / Hipertensão arterial descompensadas Asma brônquica Coagulopatias Alergia às prostaglandinas Prenhez ectópica ou massa anexial não esclarecida Gestação molar DIU in situ Cicatriz uterina * Velazco, 2005

10 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via oral / sublingual Absorção + rápida Concentrações + elevadas Vida média + curta Efeitos colaterais* + frequentes Via vaginal Concentrações + estáveis Vida média + prolongada Menos efeitos colaterais* (*náuseas, vômitos, calafrios, hipertermia, etc.) Cecatti e Moraes Filho, 2005

11 Concentração plásmatica de misoprostol (pg/ml) 800 Sublingual 600 Oral Vaginal Vaginal + água Tempo (mim) Farmacocinética das diferentes vias de administração do misoprostol (modificado por Tang, 2002)

12 MISOPROSTOL VO

13

14

15

16 ABORTAMENTO INCOMPLETO CONDIÇÕES PARA TRATAMENTO COM MISOPROSTOL Idade gestacional < 12 sem Sangramento escasso / moderado Ausência de infecção Bom estado geral Consentimento informado Faúndes, 2011

17 MISOPROSTOL COMO TRATAMENTO DE 1ª LINHA PARA ABORTAMENTO INCOMPLETO* (Nigéria; prospectivo observacional; conduzido por enfermeiras obstétricas) N = 83/90 (92%) / 400µg SL CÓLICAS 64,4% SANGRAMENTO EXCESSIVO 23,3% SANGRAMENTO DISCRETO 16,7% FEBRE / CALAFRIOS 12,2% SATISFAÇÃO (USUÁRIA) - > 90% USARIA NOVAMENTE 93,3% RECOMENDARIA PARA AMIGAS 95,6% Fawole et al., Int J Gynaecol Obstet; 119:170-3.

18 ABORTAMENTO INCOMPLETO TAXAS DE SUCESSO Rizzi, 2005

19 ABORTAMENTO INCOMPLETO EFEITOS COLATERAIS Rizzi, 2005

20 EFEITOS COLATERAIS DO MISOPROSTOL NA INDUÇÃO DO ABORTO Febre ( 38 C) 6 % Calafrios 9 % Náuseas/vômitos 12 % Diarréia 3 % Analgesia IM 8% Moraes et al. 2002

21 Esquemas propostos pela FIGO para utilização racional do misoprostol Indicações VIA VAGINAL VIA BUCAL VIA ORAL VIA RETAL Observações Abortamento retido/ eletivo 1º trimestre 800 mcg; a cada 4 a 6 horas (x 3) 800 mcg; 3 a 4 horas (x 3) Abortamento retido/eletivo 2º trimestre Abortamento incompleto do 1º e 2º trimestre 200 a 400 mcg a cada 4 a 6 horas (x 3) 600 mcg; dose única 200 a400 mcg a cada 4 a 6 horas (x 3) 400 mcg; dose única 200 a400 mcg a cada 4 a 6 horas (x 3) 400 mcg; dose única 13ª a 17ª semanas: 400 mcg; 18ª a 26ª semanas: 200 mcg Ovo cego; 800 mcg; dose única Faúndes, 2011

22 Complicações a curto prazo após tratamento cirúrgico e medicamentoso do aborto incompleto Tratamento Complicação Cirúrgico Medicamentoso (n=314) (n=321) Perfuração uterina 1,9 0,0 Laceração do colo 0,3 0,0 Evacuação secundária 1,9 0,9 Infecção pélvica 3,2 2,8 Ectópica não diagnosticada 0,6 0,6 Total 8,0 4,4 p<0.04 Fonte: Chung et al., Fertil Steril, 71:1054,1999

23

24 TRATAMENTOS PARA ABORTAMENTO INCOMPLETO Revisão sistemática de 15 estudos randomizados e controlados (2.750 mulheres) IG < 13 semanas Cirúrgico x misoprostol x expectante CONCLUSÃO DOS AUTORES As evidências sugerem que o tratamento com misoprostol e a conduta expectante são alternativas aceitáveis à evacuação cirúrgica, de acordo com a disponibilidade do serviço de atender as três abordagens. Em casos de abortamento com < 13 semanas, deve ser oferecida às mulheres uma escolha informada. Neilson et al., Cochrane Database Syst Rev. 2013; 3.

25 46º Congresso de Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal ABORTAMENTO INCOMPLETO: ESVAZIAMENTO OU MISOPROSTOL? Direto ao ponto: - URGÊNCIA ESVAZIAMENTO - NÃO URGÊNCIA MISOPROSTOL (TCLE!) CORINTIO MARIANI NETO

CAPÍTULO 21 ÓBITO FETAL. » Precoce antes da 20ª semana» Intermédio - entre 20ª e a 28ª semana» Tardio após 28ª semana

CAPÍTULO 21 ÓBITO FETAL. » Precoce antes da 20ª semana» Intermédio - entre 20ª e a 28ª semana» Tardio após 28ª semana CAPÍTULO 21 ÓBITO FETAL Deinição (OMS) - morte do produto da concepção ocorrida antes da expulsão ou de sua extração completa do organismo materno, independentemente da duração da gestação. 1. CLASSIfICAçãO»

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE DA MULHER O Ministério da Saúde, por intermédio da Secretaria de Atenção à Saúde,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA PÓS PARTO HEMORRAGIA PAULO ROBERTO MUNIZ DANTAS Universidade Federal da Paraíba CONSIDERAÇÕES HEMORAGIA PÓS PARTO SITUAÇÃO DRAMÁTICA

Leia mais

ABORTAMENTO. Profª Drª Marília da Glória Martins

ABORTAMENTO. Profª Drª Marília da Glória Martins ABORTAMENTO Profª Drª Marília da Glória Martins Definições É a interrupção espontânea ou provocada de concepto pesando menos de 500 g [500 g equivalem, aproximadamente, 20-22 sem. completas (140-154 dias)

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 001/CT/2014 Assunto: Solicitação de parecer sobre a legalidade da realização por profissional Enfermeiro de administração da medicação Misoprostol via vaginal. I - Do Fato Trata-se

Leia mais

Hemorragia pós-parto

Hemorragia pós-parto TRATAMENTO DA HPP VII SIMPÓSIO FRANCO-BRASILEIRO DE ATUALIZAÇÃO EM GINECOLOGIA Hemorragia pós-parto tardia Administrar drogas ocitócicas Cérvice dilatada remoção manual dos fragmentos placentários Hemorragia

Leia mais

Misoprostol para Tratamento de Abortamento Incompleto: Um Guia IntrodutÓrio

Misoprostol para Tratamento de Abortamento Incompleto: Um Guia IntrodutÓrio Misoprostol para Tratamento de Abortamento Incompleto: Um Guia IntrodutÓrio MISOPROSTOL PARA TRATAMENTO DE ABORTAMENTO INCOMPLETO: UM GUIA INTRODUTÓRIO COLABORADORES: JENNIFER BLUM, JILLIAN BYNUM, RASHA

Leia mais

Aborto espontâneo Resumo de diretriz NHG M03 (março 2004)

Aborto espontâneo Resumo de diretriz NHG M03 (março 2004) Aborto espontâneo Resumo de diretriz NHG M03 (março 2004) Flikweert S, Wieringa-de Waard M, Meijer LJ, De Jonge A, Van Balen JAM traduzido do original em holandês por Luiz F.G. Comazzetto 2014 autorização

Leia mais

PARA ABORTOS SEGUROS. Confie no. Misoprostol! Guía de uso

PARA ABORTOS SEGUROS. Confie no. Misoprostol! Guía de uso PARA ABORTOS SEGUROS Confie no Misoprostol! Guía de uso 1 PARA ABORTOSSEGUROS Confie no misoprostol! O que é o misoprostol É um remédio que pode ser utilizado para interromper uma gravidez de maneira segura

Leia mais

Métodos de indução do parto. Marília da Glória Martins

Métodos de indução do parto. Marília da Glória Martins Métodos de indução do parto Marília da Glória Martins Métodos de indução 1.Indução com análogo da prostaglandina - misoprostol. 2.Indução com ocitocina. 3.Indução pela ruptura das membranas ovulares. Indução

Leia mais

É a gestação que se instala e evolui fora da cavidade uterina. Localizações mais freqüentes: - Tubária 95% - Abdominal 1,4% - Ovariana 0,7%

É a gestação que se instala e evolui fora da cavidade uterina. Localizações mais freqüentes: - Tubária 95% - Abdominal 1,4% - Ovariana 0,7% PROTOCOLO - OBS - 016 DATA: 23/11/2004 PÁG: 1 / 5 1. CONCEITO É a gestação que se instala e evolui fora da cavidade uterina. Localizações mais freqüentes: - Tubária 95% - Abdominal 1,4% - Ovariana 0,7%

Leia mais

XIII Reunião Clínico - Radiológica XVII Reunião Clínico - Radiológica. Dr. RosalinoDalasen. www.digimaxdiagnostico.com.br/

XIII Reunião Clínico - Radiológica XVII Reunião Clínico - Radiológica. Dr. RosalinoDalasen. www.digimaxdiagnostico.com.br/ XIII Reunião Clínico - Radiológica XVII Reunião Clínico - Radiológica Dr. RosalinoDalasen www.digimaxdiagnostico.com.br/ CASO CLÍNICO IDENTIFICAÇÃO: S.A.B. Sexo feminino. 28 anos. CASO CLÍNICO ENTRADA

Leia mais

como prover abortamento medicamentoso em países em desenvolvimento:

como prover abortamento medicamentoso em países em desenvolvimento: como prover abortamento medicamentoso em países em desenvolvimento: Um Guia Introdutório Resultados De Uma Reunião Realizada No Centro De Estudos E Conferência De Bellagio como prover abortamento medicamentoso

Leia mais

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 4 Maria do Socorro. Fundamentação Teórica: Abortamento

UNA-SUS Universidade Aberta do SUS SAUDE. da FAMILIA. CASO COMPLEXO 4 Maria do Socorro. Fundamentação Teórica: Abortamento CASO COMPLEXO 4 Maria do Socorro : Évelyn Traina O abortamento é definido como a interrupção da gravidez antes de atingida a viabilidade fetal. A Organização Mundial da Saúde estabelece como limite para

Leia mais

Tratamento de Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol

Tratamento de Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol Tratamento de Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol FIGO D I R E T R I Z E S F I G O V E R S Ã O A N O T A D A Tratamento da Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol D I R E T R I Z E S F I G O Evidências A

Leia mais

SANGRAMENTO NA GESTAÇÃ ÇÃO

SANGRAMENTO NA GESTAÇÃ ÇÃO - HOSPITAL FÊMINA SANGRAMENTO NA GESTAÇÃ ÇÃO ABORTAMENTO SANGRAMENTO DE TERCEIRO TRIMESTRE Mirela Foresti Jiménez 1ªcausa de morte materna no mundo Complicação Obstétrica N de Mortes % Hemorragia 127.000

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ESCOLHA DO PRÉ-NATAL E DO PRÉ- NATALISTA.

A IMPORTÂNCIA DA ESCOLHA DO PRÉ-NATAL E DO PRÉ- NATALISTA. A IMPORTÂNCIA DA ESCOLHA DO PRÉ-NATAL E DO PRÉ- NATALISTA. Um atendimento pré-natal de qualidade é fundamental para a saúde da gestante e de seu bebê. Logo que você constatar que está grávida, deve procurar

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

CAPÍTULO 11 GESTAÇÃO ECTÓPICA. José Felipe de Santiago Júnior Francisco Edson de Lucena Feitosa 1. INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 11 GESTAÇÃO ECTÓPICA. José Felipe de Santiago Júnior Francisco Edson de Lucena Feitosa 1. INTRODUÇÃO CAPÍTULO 11 GESTAÇÃO ECTÓPICA José Felipe de Santiago Júnior Francisco Edson de Lucena Feitosa 1. INTRODUÇÃO Gestação Ectópica (GE) é definida como implantação do ovo fecundado fora da cavidade uterina

Leia mais

1. CONCEITO 2. INCIDÊNCIA

1. CONCEITO 2. INCIDÊNCIA PROTOCOLO - OBS - 001 DATA: 16/07/2004 PÁG: 1 / 6 1. CONCEITO Interrupção da gravidez antes das 20-22 semanas de gestação ou expulsão do feto com menos de 500gr. Pode ser espontâneo ou provocado (quando

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM EM ATENÇÃO A SAÚDE DA MULHER E DO HOMEM II Código: ENF- 213 CH

Leia mais

c o m o prover a b o r ta m e n t o

c o m o prover a b o r ta m e n t o c o m o prover a b o r ta m e n t o medicamentoso em l o c a i s c o m poucos recursos Um Guia Introdutório Segunda EdiçÃo c o m o pr o v e r ab o r ta m e n t o medicamentoso em locais com poucos recursos:

Leia mais

46º Congresso de Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal QUANDO USAR E QUANDO NÃO USAR METOTREXATE? Silândia Amaral da Silva Freitas

46º Congresso de Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal QUANDO USAR E QUANDO NÃO USAR METOTREXATE? Silândia Amaral da Silva Freitas 46º Congresso de Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal GRAVIDEZ ECTÓPICA: QUANDO USAR E QUANDO NÃO USAR METOTREXATE? Silândia Amaral da Silva Freitas GESTAÇÃO ECTÓPICA Ocorre fora da cavidade uterina.

Leia mais

PARTO NORMAL: A NATUREZA SE ENCARREGA, MAMÃE E BEBÊ AGRADECEM

PARTO NORMAL: A NATUREZA SE ENCARREGA, MAMÃE E BEBÊ AGRADECEM PARTO NORMAL: A NATUREZA SE ENCARREGA, MAMÃE E BEBÊ AGRADECEM Hospital Materno Infantil Público Tia Dedé *Merielle Barbosa Lobo São nove meses de expectativa e durante a gestação a barriga cresce e a mãe

Leia mais

CAPÍTULO 7 GRAVIDEZ ECTÓPICA: DIAGNÓSTICO PRECOCE. Francisco das Chagas Medeiros Veruska de Andrade Mendonça. Definição:

CAPÍTULO 7 GRAVIDEZ ECTÓPICA: DIAGNÓSTICO PRECOCE. Francisco das Chagas Medeiros Veruska de Andrade Mendonça. Definição: CAPÍTULO 7 GRAVIDEZ ECTÓPICA: DIAGNÓSTICO PRECOCE Francisco das Chagas Medeiros Veruska de Andrade Mendonça Definição: Implatação do ovo fora da cavidade endometrial, como, por exemplo, nas tubas, ovário,

Leia mais

Abortamento. 2 Confirmação de vida fetal. 1 Introdução CAPÍTULO 14

Abortamento. 2 Confirmação de vida fetal. 1 Introdução CAPÍTULO 14 CAPÍTULO 14 Abortamento 1 Introdução 2 Confirmação de vida fetal 3 Prevenção de abortamento 3.1 Repouso no leito e hospitalização 3.2 Hormônios 3.2.1 Dietilestilbestrol 3.2.2 Progestogênios 3.2.3 Gonadotrofina

Leia mais

MODELO DE TEXTO DE BULA

MODELO DE TEXTO DE BULA MODELO DE TEXTO DE BULA Microdiol desogestrel etinilestradiol Forma farmacêutica e apresentação Embalagens com 21 comprimidos. USO ADULTO Composição Cada comprimido contém: desogestrel... 150 mcg etinilestradiol...

Leia mais

-VIA DA UNIMED- CONSENTIMENTO INFORMADO CONCORDANDO COM A INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVO INTRA-UTERINO COMO MÉTODO REVERSÍVEL DE ANTICONCEPÇÃO.

-VIA DA UNIMED- CONSENTIMENTO INFORMADO CONCORDANDO COM A INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVO INTRA-UTERINO COMO MÉTODO REVERSÍVEL DE ANTICONCEPÇÃO. Após Preenchimento entregar: ORIGINAL NA ULP; 01 CÓPIA P/ MÉDICO; 01 CÓPIA P/ PACIENTE. -VIA DA UNIMED- CONSENTIMENTO INFORMADO CONCORDANDO COM A INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVO INTRA-UTERINO COMO MÉTODO REVERSÍVEL

Leia mais

Distúrbios do Ciclo Menstrual

Distúrbios do Ciclo Menstrual Distúrbios do Ciclo Menstrual Departamento de Medicina III Profa. Dra.Maria Bethânia da Costa Chein Distúrbios Menstruais Etiologia Orgânica Funcional - Disfuncional Classificação Orgânica: gravidez, patologias

Leia mais

PRENHEZ ECTÓPICA. Ranuce Ribeiro Aziz Ydy

PRENHEZ ECTÓPICA. Ranuce Ribeiro Aziz Ydy PRENHEZ ECTÓPICA Ranuce Ribeiro Aziz Ydy PRENHEZ ECTÓPICA # DEFINIÇÃO: Denomina-se gravidez ectópica (ectociese) a gestação cuja implantação e desenvolvimento do ovo ocorrem fora da cavidade corpórea do

Leia mais

A S S I S T Ê N C I A P R É - N A T A L. O diagnóstico da gravidez pode ser feito pelo médico ou pelo enfermeiro da unidade básica, de acordo com:

A S S I S T Ê N C I A P R É - N A T A L. O diagnóstico da gravidez pode ser feito pelo médico ou pelo enfermeiro da unidade básica, de acordo com: A S S I S T Ê N C I A P R É - N A T A L 3.1. Diagnóstico da Gravidez O diagnóstico da gravidez pode ser feito pelo médico ou pelo enfermeiro da unidade básica, de acordo com: Após confirmação da gravidez

Leia mais

ABORTAMENTO 2012 ABORTAMENTO

ABORTAMENTO 2012 ABORTAMENTO ABORTAMENTO Gilberto Gomes Ribeira Carlos Augusto Alencar Júnior Francisco das Chagas Medeiros 1. DEFINIÇÃO: Segundo a Organização Mundial da Saúde é a interrupção da gestação antes de 20 22 semanas ou

Leia mais

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU)

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU) DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU) É muito eficaz, reversível e de longa duração A eficácia e eventuais complicações dependem, em grande parte, da competência do técnico Alguns dispositivos podem permanecer

Leia mais

Resumo A perda gestacional é a complicação mais comum da gestação, a qual. Abstract Miscarriage is the most common complication of pregnancy which

Resumo A perda gestacional é a complicação mais comum da gestação, a qual. Abstract Miscarriage is the most common complication of pregnancy which Revisão sistematizada Perda gestacional retida: tratamento baseado em evidência Missed miscarriage: treatment based on evidence Francisco Javier Alvarez Camayo 1 Luiz Augusto Beltramin Martins 2 Ricardo

Leia mais

ABORTO SEGURO - Estamos aqui para ajudar.

ABORTO SEGURO - Estamos aqui para ajudar. ABORTO SEGURO - Estamos aqui para ajudar. Como Aborto com Cytotec? Instruções completas para o uso do medicamento Cytotec (Citotec) no procedimento de aborto. Em primeiro lugar queremos indica-lo que,

Leia mais

CYTOTEC ORIGINAL - Precisa fazer um aborto?

CYTOTEC ORIGINAL - Precisa fazer um aborto? CYTOTEC ORIGINAL - Precisa fazer um aborto? Como Aborto com Cytotec? Instruções completas para o uso do medicamento Cytotec (Citotec) no procedimento de aborto. Em primeiro lugar queremos indica-lo que,

Leia mais

Índice do Capítulo: Início de Uso 7 Critérios Médicos de Elegibilidade 8 Procedimentos para Iniciar o Uso do Método 9 Acompanhamento 11

Índice do Capítulo: Início de Uso 7 Critérios Médicos de Elegibilidade 8 Procedimentos para Iniciar o Uso do Método 9 Acompanhamento 11 Anticoncepção Oral de Emergência Anualmente, a Organização Mundial da Saúde estima que 585.000 mortes maternas ocorrem em todo o mundo, muitas das quais secundárias ao aborto. A anticoncepção oral de emergência

Leia mais

Departamento de Ginecologia e Obstetrícia

Departamento de Ginecologia e Obstetrícia Departamento de Ginecologia e Obstetrícia Córioamniorrexe prematura Córioamniorexe prematura Amniorrexe prematura Rotura Prematura Membranas antecede início trabalho parto IG 37 semanas RPM termo IG

Leia mais

Cirurgia Laparoscópica como Opção para o Ginecologista Geral

Cirurgia Laparoscópica como Opção para o Ginecologista Geral Cirurgia Laparoscópica como Opção para o Ginecologista Geral Francisco J. Candido dos Reis Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da FMRP-USP Um Breve Histórico Diagnóstico Principais Indicações Dor

Leia mais

Morbidade materna em mulheres com e sem plano de saúde

Morbidade materna em mulheres com e sem plano de saúde Morbidade materna em mulheres com e sem plano de saúde José Cechin Superintendente Executivo Francine Leite Carina Burri Martins Esse texto compara a morbidade materna entre usuárias dos sistemas de saúde

Leia mais

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU)

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Material distribuído exclusivamente por profissionais de saúde às pacientes usuárias de SIU, a título de orientação.

Leia mais

Métodos de indução do trabalho de parto

Métodos de indução do trabalho de parto CAPÍTULO 40 Métodos de indução do trabalho de parto 1 Introdução 2 Métodos mecânicos 2.1 Descolamento das membranas 2.2 Outros métodos mecânicos 3 Amniotomia 3.1 Amniotomia usada isoladamente 3.2 Amniotomia

Leia mais

Abcd. BUSCOFEM Ibuprofeno. APRESENTAÇÕES Cápsulas de 400 mg: embalagens com 10 e 50 cápsulas. USO ORAL USO ADULTO ACIMA DE 12 ANOS

Abcd. BUSCOFEM Ibuprofeno. APRESENTAÇÕES Cápsulas de 400 mg: embalagens com 10 e 50 cápsulas. USO ORAL USO ADULTO ACIMA DE 12 ANOS BUSCOFEM Ibuprofeno APRESENTAÇÕES Cápsulas de 400 mg: embalagens com 10 e 50 cápsulas. USO ORAL USO ADULTO ACIMA DE 12 ANOS COMPOSIÇÃO Cada cápsula contém 400 mg de ibuprofeno. Excipientes: macrogol, hidróxido

Leia mais

CONSULTA EM UROLOGIA - GERAL CÓDIGO SIA/SUS: 03.01.01.007-2. Motivos para encaminhamento:

CONSULTA EM UROLOGIA - GERAL CÓDIGO SIA/SUS: 03.01.01.007-2. Motivos para encaminhamento: CONSULTA EM UROLOGIA - GERAL CÓDIGO SIA/SUS: 03.01.01.007-2 Motivos para encaminhamento: 1. Alterações no exame de urina (urinálise) 2. Infecção urinária de repetição 3. Litíase renal 4. Obstrução do trato

Leia mais

TOCÓLISE E CORTICOTERAPIA: USO RACIONAL ROSSANA PULCINELI VIEIRA FRANCISCO Clínica Obstétrica do Hospital das Clínicas da FMUSP TRABALHO DE PARTO PREMATURO 1. Contrações uterinas regulares (a cada 5 min.)

Leia mais

Dr. João Marcelo Guedes

Dr. João Marcelo Guedes Dr. João Marcelo Guedes Pós-Datismo IG > 40 semanas Pós-Datismo Gestação Prolongada IG > 42 semanas Insuficiência Adrenocortical Teoria Síndrome Pós-Maturidade [ Ballantynes ] Panículo adiposo escasso

Leia mais

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência.

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência. Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência. A Rede Cegonha instituída em junho de 2011 consiste numa rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao planejamento

Leia mais

XXI JORNADA PIAUIENSE DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA BLUE TREE TOWERS RIO POTY TERESINA 16 A 18 DE MAIO DE 2013

XXI JORNADA PIAUIENSE DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA BLUE TREE TOWERS RIO POTY TERESINA 16 A 18 DE MAIO DE 2013 XXI JORNADA PIAUIENSE DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA BLUE TREE TOWERS RIO POTY TERESINA 16 A 18 DE MAIO DE 2013 PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA: Ginecologia Quinta-feira 16/05/13 CURSO PRÉ JORNADA HISTEROSCOPIA CIRÚRGICA

Leia mais

Dor pêlvica Aguda na Mulher

Dor pêlvica Aguda na Mulher PROFAM Dor pêlvica Aguda na Mulher Dr. Eduardo Durante Fundación MF Para el desarrollo de la Medicina Familiar y la Atención Primaria de la Salud OBJETIVOS Enumerar os diagnósticos diferenciais nas mulheres

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA Código: ENFAEN2 Disciplina: ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM II (Enfermagem ao adulto e ao idoso em doenças tropicais) E ENFAENF (Administração em enfermagem I) Teoria: 60h Prática: 60h Teoria: 3 Prática: 3

Leia mais

Prevenção de Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol

Prevenção de Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol Prevenção de Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol FIGO D I R E T R I Z E S F I G O V E R S Ã O A N O T A D A Prevenção da Hemorragia Pós-Parto com Misoprostol D I R E T R I Z E S F I G O Evidências A hemorragia

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÕES. Curso Suporte Avançado à Vida em Emergências Obstétricas SAVEO TÉCNICOS DE ENFERMAGEM - 12 Horas

EDITAL DE INSCRIÇÕES. Curso Suporte Avançado à Vida em Emergências Obstétricas SAVEO TÉCNICOS DE ENFERMAGEM - 12 Horas EDITAL DE INSCRIÇÕES Curso Suporte Avançado à Vida em Emergências Obstétricas SAVEO TÉCNICOS DE ENFERMAGEM - 12 Horas A Company Gestão Educacional e Negócios torna público o edital para as inscrições do

Leia mais

Aproximadamente 15 a 20% das gestações clinicamente reconhecidas terminam em abortamento e destes 80% ocorrem até a 12ª semana.

Aproximadamente 15 a 20% das gestações clinicamente reconhecidas terminam em abortamento e destes 80% ocorrem até a 12ª semana. PROTOCOLO CLÍNICO ABORTAMENTO Especialidade: Ginecologia e Obstetrícia Responsável: Cristine Kolling Konopka Colaboradores: Elaine Verena Resener, Francisco Galarretta; Paulo Afonso Beltrame. Luciana Zafari;

Leia mais

CAPÍTULO 1. ABORTAMEnTO

CAPÍTULO 1. ABORTAMEnTO Unidade 6 - Obstetrícia Abortamento CAPÍTULO 1 ABORTAMEnTO 1. DEfINIçãO Segundo a Organização Mundial da Saúde é a interrupção da gestação antes de 20 22 semanas ou com peso fetal inferior a 500g. É dito

Leia mais

Propess 10 mg dinoprostona

Propess 10 mg dinoprostona Propess 10 mg dinoprostona Pessário vaginal de dose única com liberação controlada com 10 mg de dinoprostona APRESENTAÇÕES Cartucho com 1, 2 ou 5 pessários de uso vaginal com 10 mg de dinoprostona USO

Leia mais

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência A Rede Cegonha, instituída em junho de 2011, consiste numa rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao

Leia mais

ASSISTÊNCIA EM MASTOLOGIA

ASSISTÊNCIA EM MASTOLOGIA ASSISTÊNCIA EM MASTOLOGIA I - Ações da Unidade Básica: 1) Estímulo ao auto-exame de mamas 2) Exame clínico das mamas como parte integrante e obrigatória das consultas ginecológicas e de pré natal 3) Solicitação

Leia mais

Resumo. Abstract. Indução no feto morto ATUALIZAÇÃO. Induction after fetal death

Resumo. Abstract. Indução no feto morto ATUALIZAÇÃO. Induction after fetal death Induction after fetal death ATUALIZAÇÃO Resumo O óbito do concepto é condição frustrante para paciente e médico, ocorrendo em 10-15% das gestações. A situação, além do aspecto emocional, acarreta risco

Leia mais

21.GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas

21.GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas X COD PROTOCOLOS DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA ( ) 21.01 Abscesso e Cisto da Glândula de Bartholin ( ) 21.02 Acompanhamento das Gestantes Vacinadas Inadvertidamente (GVI) com a Vacina Dupla Viral (sarampo

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

TERMO DE ESCLARECIMENTO E CONSENTIMENTO LIVRE E INFORMADO PARA PARTO

TERMO DE ESCLARECIMENTO E CONSENTIMENTO LIVRE E INFORMADO PARA PARTO TERMO DE ESCLARECIMENTO E CONSENTIMENTO LIVRE E INFORMADO PARA PARTO O objetivo deste Termo de Esclarecimento e Consentimento Informado, utilizado pelo HOSPITAL E MATERNIDADE SANTA JOANA, é esclarecer

Leia mais

Uso de Citrato de Clomifeno: existe abuso?

Uso de Citrato de Clomifeno: existe abuso? Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) Setor de Reprodução 46 o Congresso Humancopia de Ginecológica Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal Uso de Citrato de Clomifeno: existe abuso? Natalia I. Zavattiero

Leia mais

MODELO DE TEXTO DE BULA

MODELO DE TEXTO DE BULA Organon do MODELO DE TEXTO DE BULA Exluton linestrenol Forma farmacêutica e apresentação Comprimidos. Cartucho com 28 comprimidos. USO ADULTO Composição Cada comprimido contém: linestrenol... 0,5 mg excipientes

Leia mais

Assunto: Profilaxia da Isoimunização Rh Nº: 2/DSMIA DATA: 15/01/07. A todos os Estabelecimentos de Saúde que prestam cuidados às grávidas

Assunto: Profilaxia da Isoimunização Rh Nº: 2/DSMIA DATA: 15/01/07. A todos os Estabelecimentos de Saúde que prestam cuidados às grávidas Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Assunto: Profilaxia da Isoimunização Rh Nº: 2/DSMIA DATA: 15/01/07 Para: Contacto na DGS: A todos os Estabelecimentos de Saúde que prestam

Leia mais

PROTOCOLO ASSISTENCIAL ABORTAMENTO 2 INTRODUÇÃO. 2.1 Conceito. Protocolo Assistencial do Hospital Universitário de Santa Maria

PROTOCOLO ASSISTENCIAL ABORTAMENTO 2 INTRODUÇÃO. 2.1 Conceito. Protocolo Assistencial do Hospital Universitário de Santa Maria PROTOCOLO ASSISTENCIAL Protocolo Assistencial do ABORTAMENTO Especialidade: Responsável: Cristine Kolling Konopka Colaboradores: Luciana Zafari; Francisco Galarretta; Lia Mara Montagner. Código: PACX 001

Leia mais

Métodos Contraceptivos A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica

Métodos Contraceptivos A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica O que são? A utilização de técnicas, dispositivos ou substâncias capazes de impedir a gestação, temporariamente ou definitivamente.

Leia mais

Atenção às Mulheres com Gestação de Anencéfalos

Atenção às Mulheres com Gestação de Anencéfalos MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas Atenção às Mulheres com Gestação de Anencéfalos Norma Técnica Série Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

Leia mais

OBSTETRÍCIA NOVOS CAMINHOS PARA A TRIAGEM Diogo Bruno

OBSTETRÍCIA NOVOS CAMINHOS PARA A TRIAGEM Diogo Bruno OBSTETRÍCIA NOVOS CAMINHOS PARA A TRIAGEM Diogo Bruno O longo caminho da Triagem de Manchester 1996: 1.ª edição inglesa 2003: 1.ª edição portuguesa 2006: 2.ª edição inglesa 2010: 2.ª edição portuguesa

Leia mais

RECOMENDAÇÕES E CUIDADOS NO PRÉ-NATAL PARA PREVENIR TRANSTORNOS MAMÁRIOS NO PUERPÉRIO

RECOMENDAÇÕES E CUIDADOS NO PRÉ-NATAL PARA PREVENIR TRANSTORNOS MAMÁRIOS NO PUERPÉRIO RECOMENDAÇÕES E CUIDADOS NO PRÉ-NATAL PARA PREVENIR TRANSTORNOS MAMÁRIOS NO PUERPÉRIO CORINTIO MARIANI NETO Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros Universidade Cidade de São Paulo Comissão Nacional

Leia mais

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU):

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU): 1 DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU): os DIUs são artefatos de polietileno, aos quais podem ser adicionados cobre ou hormônios, que são inseridos na cavidade uterina exercendo sua função contraceptiva. Atuam

Leia mais

1.2 Incidência Aproximadamente 15 a 20% das gestações clinicamente reconhecidas terminam em abortamento e destes 80% ocorrem até a 12ª semana.

1.2 Incidência Aproximadamente 15 a 20% das gestações clinicamente reconhecidas terminam em abortamento e destes 80% ocorrem até a 12ª semana. PROTOCOLO CLÍNICO PROTOCOLO DE ABORTAMENTO Código: PC16 ABORT Data: Março/2016 Especialidade: Ginecologia e Obstetrícia Responsável: Cristine Kolling Konopka Colaboradores: Elaine Verena Resener; Luciana

Leia mais

Raniê Ralph GO. É importante uma anamnese bem feita para saber qual o motivo da prática da anticoncepção.

Raniê Ralph GO. É importante uma anamnese bem feita para saber qual o motivo da prática da anticoncepção. 24 de Setembro de 2008. Professora Helane. Anticoncepção não hormonal 1) Métodos naturais Aqueles que podem ser utilizados sem nenhuma técnica natural. Todo médico deve conhecer. Comportamentais Calendário

Leia mais

Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher

Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher PROTOCOLO PARA O FORNECIMENTO DE CONTRACEPTIVOS REVERSÍVEIS NA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

/icelgmed Caixa de Asslsténc/a a Saúde dos Empregados da Celg ATO ADMINISTRATIVO DA DIRETORIA EXECUTIVA No 005/2011

/icelgmed Caixa de Asslsténc/a a Saúde dos Empregados da Celg ATO ADMINISTRATIVO DA DIRETORIA EXECUTIVA No 005/2011 :. /icelgmed Caixa de Asslsténc/a a Saúde dos Empregados da Celg ATO ADMINISTRATIVO DA DIRETORIA EXECUTIVA No 005/2011 "Ementa: Revoga a Resolução no 01212008 de 05 de junho de 2008, e estabelece diretrizes

Leia mais

Cartilha. Gravidez Mais Segura

Cartilha. Gravidez Mais Segura Cartilha Gravidez Mais Segura Cuidados, alertas e um universo de segurança durante o período gestacional. Pré-natal: o primeiro passo O pré-natal é uma das formas mais seguras de garantir uma gestação

Leia mais

Aborto. Douglas Blanco

Aborto. Douglas Blanco Aborto Douglas Blanco Gravidez Indesejada Hoje em dia o principal motivo do aborto é a gravidez indesejada. A gravidez em adolescente pode ser considerado um exemplo, pois o mundo dos adolescentes se resumi

Leia mais

CÁPSULAS 400mg Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda.

CÁPSULAS 400mg Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. BUSCOFEM (ibuprofeno) CÁPSULAS 400mg Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Buscofem ibuprofeno APRESENTAÇÕES Cápsulas de 400 mg: embalagens com 10 e 50 cápsulas. USO ORAL USO ADULTO

Leia mais

A presença simultânea, de 2 ou mais conceptos.

A presença simultânea, de 2 ou mais conceptos. PROTOCOLO - OBS - 017 DATA: 10/01/2005 PÁG: 1 / 4 1. CONCEITO - PRENHEZ MÚLTIPLA A presença simultânea, de 2 ou mais conceptos. - GEMELIDADE MONOZIGÓTICA: fecundação de 1 óvulo com 1 espermatozóide, que

Leia mais

Ficha de Investigação de Óbito Materno

Ficha de Investigação de Óbito Materno MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Análise de Situação de Saúde N do Caso M3 Ficha de Investigação de Óbito Materno Entrevista domiciliar IDENTIFICAÇÃO DA FALECIDA 1

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento.

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Nalador 500, 0,5 mg, pó para solução para perfusão Sulprostona Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. - Conserve este folheto.

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde

Direcção-Geral da Saúde Assunto: Interrupção Medicamentosa da Gravidez Nº: 9/SR DATA: 21/06/07 Para: Contacto na DGS: Todos os estabelecimentos de saúde Dra. Beatriz Pieroni Calado A publicação da Lei 16/2007, de 17 de Abril,

Leia mais

CRINONE progesterona Merck S/A Gel vaginal 8 %

CRINONE progesterona Merck S/A Gel vaginal 8 % CRINONE progesterona Merck S/A Gel vaginal 8 % Apresentação Gel vaginal a 8%. Caixa com 7 ou 15 aplicadores preenchidos descartáveis de uso único. Cada aplicador libera 1,125 g de gel, equivalente a 90

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Enfermagem Obstétrica e Neonatal Professor: Renata Fernandes do Nascimento Código: SAU57 Carga Horária: 100h (Teoria:

Leia mais

Segunda edição. Organização Mundial da Saúde

Segunda edição. Organização Mundial da Saúde Segunda edição Organização Mundial da Saúde Abortamento seguro: Orientação técnica e de políticas para sistemas de saúde Segunda edição Organização Mundial da Saúde Agradecimentos A OMS agradece pelas

Leia mais

Pós ART. Dr. Edson Borges

Pós ART. Dr. Edson Borges Pós ART Dr. Edson Borges Ana Cobo, PhD., membro do Instituto Valenciano de Infertilidade (IVI), Valencia, Espanha Vitrificação de Óvulos Experiência Clínica Doação de óvulos / Banco de óvulos Preservação

Leia mais

GESTÃO DE RISCOS PARA CASOS DE DVE. Maria Inês Pinheiro Costa

GESTÃO DE RISCOS PARA CASOS DE DVE. Maria Inês Pinheiro Costa GESTÃO DE RISCOS PARA CASOS DE DVE Maria Inês Pinheiro Costa O problema... O problema... Podemos afirmar? Não há nenhum caso suspeito ou confirmado da doença no país. Anvisa e Ministério recomendaram mais

Leia mais

Obstetrícia. Ant.º Miraldo Mota - IGIF CURSO CLÍNICA

Obstetrícia. Ant.º Miraldo Mota - IGIF CURSO CLÍNICA CURSO CODIFICAÇÃO CLÍNICA 2008 Capitulo 11 Complicações da Gravidez, Parto e Puerperio (Códigos 630 676) Gravidez Ectópica e Molar (630-633) Aborto (634-639) Complicações da Gravidez (640-648) Parto Normal

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS DE ATENDIMENTO AO PLANEJAMENTO FAMILIAR NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

DIRETRIZES BÁSICAS DE ATENDIMENTO AO PLANEJAMENTO FAMILIAR NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DIRETRIZES BÁSICAS DE ATENDIMENTO AO PLANEJAMENTO FAMILIAR NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Toda mulher em idade reprodutiva deverá ter avaliação de satisfação e adequação de método anticoncepcional

Leia mais

Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011)

Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011) Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011) Anke Brand, Anita Bruinsma, Kitty van Groeningen, Sandra Kalmijn, Ineke Kardolus, Monique Peerden, Rob Smeenk, Suzy de Swart, Miranda Kurver, Lex

Leia mais

SUMÁRIO - TEXTOS OBSTETRÍCIA. Módulo 1 - A Tecnologia da Ultra-sonografa 9 PRINCÍPIOS FÍSICOS DO ULTRA-SOM 10 Walter Pereira Borges

SUMÁRIO - TEXTOS OBSTETRÍCIA. Módulo 1 - A Tecnologia da Ultra-sonografa 9 PRINCÍPIOS FÍSICOS DO ULTRA-SOM 10 Walter Pereira Borges SUMÁRIO - TEXTOS OBSTETRÍCIA Módulo 1 - A Tecnologia da Ultra-sonografa 9 PRINCÍPIOS FÍSICOS DO ULTRA-SOM 10 Walter Pereira Borges Módulo 2 - Ultra-sonografa da Gestação Inicial 23 USG NA GRAVIDEZ INCIPIENTE

Leia mais

Terapia hormonal de baixa dose. Elvira Maria Mafaldo Soares UFRN/SOGORN

Terapia hormonal de baixa dose. Elvira Maria Mafaldo Soares UFRN/SOGORN Terapia hormonal de baixa dose Elvira Maria Mafaldo Soares UFRN/SOGORN Alterações endócrinas no Climatério pg/ml mui/ml mui/ml 150 FSH 80 60 100 50 0-8 -6-4 -2 0 2 4 6 8 anos Menopausa LH Estradiol 40

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA

CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA CENTRO UNIVERSITARIO SERRA DOS ÓRGÃOS UNIFESO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CCS CURSO DE MEDICINA PROGRAMA DE INTERNATO EM GINECOLOGIA/OBSTETRÍCIA - 10º Período Corpo docente: Coordenação Obstetrícia: Glaucio

Leia mais

Assistência ao parto

Assistência ao parto Assistência ao parto FATORES DE RISCO NA GESTAÇÃO Características individuais e condições sociodemográficas desfavoráveis: Idade menor que 15 e maior que 35 anos; Ocupação: esforço físico excessivo, carga

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

RESIDÊNCIA MÉDICA EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO RESIDÊNCIA MÉDICA EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO I. OBJETIVOS Geral Capacitar o médico residente em Obstetrícia e Ginecologia a promover a saúde e prevenir, diagnosticar e tratar as

Leia mais

XXV JORNADA PARAIBANA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

XXV JORNADA PARAIBANA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA XXV JORNADA PARAIBANA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA ANTICONCEPÇÃO DE ROBERTO BENZECRY PROF. TITULAR DE OBSTETRÍCIA DA FM DA UFRJ PRESIDENTE DA BEMFAM JOÃO PESSOA, 01/12/2006 SINONÍMIA CONTRAGESTÃO INTERCEPÇÃO

Leia mais

HEMORRAGIAS DO PRIMEIRO TRIMESTRE

HEMORRAGIAS DO PRIMEIRO TRIMESTRE HEMORRAGIAS DO PRIMEIRO TRIMESTRE Tríade dos sangramentos do Primeiro Trimestre Abortamento Prenhez Ectópica Doença Trofoblástica Gestacional ABORTAMENTO Conceito: Interrupção da gestação antes da viabilidade.

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DA OMS PARA A PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA HEMORRAGIA PÓS-PARTO Destaques e principais mensagens das novas recomendações globais de 2012

RECOMENDAÇÕES DA OMS PARA A PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA HEMORRAGIA PÓS-PARTO Destaques e principais mensagens das novas recomendações globais de 2012 RECOMENDAÇÕES DA OMS PARA A PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA HEMORRAGIA PÓS-PARTO Destaques e principais mensagens das novas recomendações globais de 2012 Antecedentes Apesar do progresso feito nos últimos anos

Leia mais

Índice do Capítulo: Como Tratar os Problemas 15 Quando Interromper a Anticoncepção ou Trocar de Método 16

Índice do Capítulo: Como Tratar os Problemas 15 Quando Interromper a Anticoncepção ou Trocar de Método 16 Anticoncepcionais Orais de Progestogênio Pílula de Progestogênio ou Minipílula Os anticoncepcionais orais de progestogênio contêm uma dose muito baixa de um tipo de hormônio, o progestogênio, em torno

Leia mais

NEOPLASIA TROFOBLÁSTICA GESTACIONAL. Marília da Glória Martins

NEOPLASIA TROFOBLÁSTICA GESTACIONAL. Marília da Glória Martins NEOPLASIA TROFOBLÁSTICA GESTACIONAL Resumé NEOPLASIA TROFOBLÁSTICA GESTACIONAL A nomenclatura proposta por Ewing em 1910, mantém-se atual. Ratificada pela União Internacional de Combate ao Câncer (UICC)

Leia mais