Empreendedorismo A Administração da revolução

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Empreendedorismo A Administração da revolução"

Transcrição

1

2 EMPREENDEDORISMO

3 Empreendedorismo A Administração da revolução O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o século 20 Timmons, 1990

4 Por que empreendedorismo? Reino Unido, Alemanha, Finlândia, Israel, França, Estados Unidos desenvolveram políticas de incentivo ao ensino de empreendedorismo nas universidades, criaram incubadoras, visando envolver os estudantes numa competição de abertura de novas empresas. A conjunção desse intenso dinamismo empresarial e rápido crescimento econômico, somados aos baixos índices de desemprego e baixas taxas de inflação, aparentemente apontam para uma única conclusão: o empreendedorismo é o combustível para o crescimento econômico, criando emprego e prosperidade. Brasil segue tendência mundial, a discussão no meio acadêmico no início da década de 80. Disciplina de empreendedorismo são lançadas em todo país, ligada aos mais variados cursos superiores.

5 O que é Empreendedorismo? Historicamente, é uma maneira diferenciada e criativa de alocar recursos e melhorar os processos organizacionais, visando reduzir custos e aumentar os resultados Também está relacionado à criação de novos negócios, através de pessoas com atitudes, conhecidas por empreendedores A Harvard Business School considera que o empreendedorismo é a identificação de novas oportunidades de negócio, independentemente dos recursos que se apresentam disponíveis ao empreendedor

6

7 Quem é o empreendedor? O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente através da introdução de novos produtos e serviços, pela criação de novas formas de organização, ou pela exploração de novos recursos e materiais Joseph Schumpeter, 1949 O empreendedor é aquele que faz acontecer, antecipa-se aos fatos e tem uma visão futura da organização Dornelas, 2001 O empreendedor é alguém capaz de identificar, agarrar e aproveitar oportunidade, buscando e gerenciando recursos para transformar a oportunidade em negócio de sucesso Timmons, 2001

8 Quem é o empreendedor? O empreendedor imagina, desenvolve e realiza visões (Filion) O empreendedor é alguém que sonha e tenta transformar o seu sonho em realidade (Dolabela) Para que o empreendedorismo ocorra nas organizações haverá a necessidade de pessoas que o façam acontecer Portanto, o empreendedor é aquele que percebe uma oportunidade e cria meios (nova empresa, área de negócio, etc.) para persegui-la

9 Características dos empreendedores São visionários, organizados e dedicados São otimistas, determinados e dinâmicos Sabem explorar ao máximo as oportunidades Fazem a diferença, pois sabem tomar decisões São líderes, formadores de equipes e bem relacionados Possuem conhecimento e são apaixonados pelo negócio São independentes e constroem seus próprios destinos Planejam sempre, para assumir riscos calculados e criar valor para a sociedade

10

11 Mitos em empreendedorismo Empreender é abrir novos negócios Empreender é dom e destino de poucos Empreendedores são natos, nascem para o sucesso Empreendedores são jogadores que assumem riscos altíssimos Os empreendedores são lobos solitários e não conseguem trabalhar em equipe

12 PERFIL DO EMPREENDEDOR Autoconfiante, inovador, realista, tolerante a incertezas Arrisca moderadamente, sem medo de errar e do ridículo Sonhador e comprometido, é um trabalhador incansável Tem objetivos pessoais, atitudes, filosofia e valores Conhece o negócio, a rede de relações e o time gerencial Intuitivo, otimista, competente, visionário e hábil gerencialmente Tem energia, autonomia e necessidade de realização, por isso, questiona e enfrenta normas, autoridades e tradições

13 Alta Perfil do empreendedor Criatividade e Inovação Inventor A grande maioria Empreendedor Gerente, Administrador Baixa Alta Habilidades gerenciais e visão de negócios

14 HABILIDADES DO EMPREENDEDOR (negociação) Saber ouvir Jamais deixar o outro em desvantagem Saber exatamente o que deseja, objetivos claros Conhecimento profundo do parceiro da negociação Abertura e franqueza entre os negociadores: desarme Faz parte da vida do empreendedor negociar com clientes fornecedores, sócios, colaboradores, terceirizados e bancos

15

16 26/02/13

17 O PERFIL DO EMPREGADO Não se preocupa em transformar as necessidades dos clientes em produtos/serviços Descuida de outros conhecimentos que não sejam voltados à sua especialidade Raramente é agente de inovações, não é proativo, não é criativo, não gera mudanças e não muda a si mesmo, precisando de comando de outros para trabalhar Não busca conhecer o negócio como um todo: a cadeia produtiva, a dinâmica dos mercados, a evolução do setor Não se preocupa com o que não existe ou não é feito; tenta entender, especializar-se e melhorar somente o que existe

18 O PERFIL DO EMPREGADO Prioriza o que se passa dentro da organização, em detrimento do que acontece fora Não lê o meio ambiente externo: as ameaças e oportunidades, executa mais do que aprende Não se preocupa em formar a sua rede de relações, estabelece baixo nível de comunicações Tem medo do erro (é punido em nosso sistema de ensino e em nossa sociedade) e não o toma como fonte de aprendizagem Colabora na construção e realização dos sonhos do empreendedor e do mercado

19 Gerente x empreendedor Diferenças nos sistemas de atividades Gerente Empreendedor Tenta otimizar os recursos e atingir metas A chave é adaptar às mudanças Opera dentro de uma estrutura existente Busca aquisição de conhecimentos gerenciais e técnicos Padrão de trabalho implica análise racional Centrado no trabalho em grupo Estabelece uma visão e objetivos para depois canalizar os recursos A chave é iniciar mudanças Define tarefa e papéis que criam uma estrutura de organização Apóia-se na auto-imagem, na visão, inovação. Aquisição de conhecimento Padrão de trabalho implica imaginação e criatividade Centrado na evolução individual e na comunicação grupal

20 Gerente x empreendedor Diferenças nos sistemas de atividades Gerente Trabalho centrado em processos que levam em conta o meio em que ele se desenvolve Empreendedor Trabalho centrado no planejamento de processos que resultam de uma visão diferenciada do meio Apoiado na cultura da afiliação Desenvolve padrões em busca de aplicações concretas e específicas Apoiado na cultura da liderança Desenvolve padrões em busca de regras gerais e abstratas Baseado no desenvolvimento de si, com ênfase na adaptabilidade Baseado no desenvolvimento do conceito de si, com ênfase na perseverança Voltado para a aquisição de know how em gerenciamento de recursos da própria especialização Voltado para a aquisição de know how que define contextos da área e levam à ocupação de espaço no mercado

21 Situações favoráveis ao empreendedor Educação (nível de escolaridade) Necessidades financeiras pessoais Economia local, regional e nacional Oportunidades alternativas de carreira Experiência (trabalho, hobby, interesses ) Redes sociais de relacionamento (network) Modelos de referência (família, amigos, empreendedores)

22

23 O NEGÓCIO (Uma nova empresa ou uma empresa nova?) Rotas alternativas Iniciar novo negócio Contratar uma Franquia Comprar uma empresa Assumir empresa familiar

24 VISÃO DO NEGÓCIO

25 VISÃO DO NEGÓCIO

26 VISÃO DO NEGÓCIO

27 VISÃO DO NEGÓCIO

28 VISÃO DO NEGÓCIO

29 A oportunidade de negócios Empreendedores potenciais que não sabem identificar o mercado alvo não estão preparados para implementar seus projetos empresariais. Eles apenas tiveram uma ideia, mas não identificaram uma necessidade de mercado!

30 Fontes de ideias Franquias Olhar nas ruas Pesquisa universitária Experiência de emprego Mudanças demográficas e sociais Caos econômico, crises, atrasos Experiência enquanto consumidores Ideias que deram certo em outros lugares Uso das capacidades e habilidades pessoais

31 Fontes de ideias para novos negócios Experiência prévia no ramo 43 % Aperfeiçoamento de negócio existente 15 % Oportunidade de negócios no mercado 11 % Busca sistemática 7 % Brainstorming ou hobby 5 % Fontes de ideias de tecnologia Experiência prévia no ramo de negócio 90 % Fonte: Inc. magazine

32 Novos Negócios (Fontes de idéias) 5 % 4 % Experiência 6 % Hobby/interesse 7 % 6 % 11 % 45 % Casualidade Sugestões Cursos Empresa familia Amigos/parentes 16 % Outros

Empreender. Exemplos de projetos criativos

Empreender. Exemplos de projetos criativos Empreender A chave para o sucesso profissional + Exemplos de projetos criativos José Dornelas www.josedornelas.com.br Empreendedorismo + Inovação = Prosperidade O velho modelo econômico (a era da manufatura)

Leia mais

ASPECTOS PRINCIPAIS SOBRE

ASPECTOS PRINCIPAIS SOBRE ASPECTOS PRINCIPAIS SOBRE EMPREENDEDORISMO Empreendedorismo A Administração da revolução O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi

Leia mais

Inovação. Data: 12/04/2012. Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry

Inovação. Data: 12/04/2012. Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry Cursos: Administração / Ciências Contábeis Disciplina: Inovação Tecnológica Data: 12/04/2012 Inovação Inovação é a exploração com sucesso de novas idéias. United Kingdom Department of Trade & Industry

Leia mais

PARTE III Mitos e Verdades do Empreendedorismo

PARTE III Mitos e Verdades do Empreendedorismo FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Empreendedorismo: Uma Introdução Prof. Fabio Costa Ferrer,

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E O EMPREENDEDORISMO EMPREENDEDORISMO E OS EMPREENDEDORES. Prof. Dr. Daniel Caetano

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E O EMPREENDEDORISMO EMPREENDEDORISMO E OS EMPREENDEDORES. Prof. Dr. Daniel Caetano INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E EMPREENDEDORISMO O EMPREENDEDORISMO E OS EMPREENDEDORES Prof. Dr. Daniel Caetano 2016-2 Objetivos Apresentar o empreendedorismo Conhecer a relação entre o empreendedorismo e a inovação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE NOVOS NEGÓCIOS

ADMINISTRAÇÃO DE NOVOS NEGÓCIOS ADMINISTRAÇÃO DE NOVOS NEGÓCIOS Prof. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o século

Leia mais

(esforço). Competência entendida segundo três eixos:

(esforço). Competência entendida segundo três eixos: em Gestão de Projetos Prof. Roberto Paixão Introdução Competência = com (conjunto) + petere (esforço). Competência entendida segundo três eixos: Características da pessoa; Formação educacional; Experiência

Leia mais

INOVAÇÃO COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL EMPREENDEDORISMO DE SUCESSO

INOVAÇÃO COMPETITIVIDADE SUSTENTÁVEL EMPREENDEDORISMO DE SUCESSO EMPREENDER PARA TRANSFORMAR INOVAR PARA COMPETIR Apresentação Nome: JOSÉ CARLOS CAVALCANTE Formação: Administrador de Empresas e Contador Pós-Graduação: Administração Financeira e Controladoria Cursos

Leia mais

O processo empreendedor

O processo empreendedor Política de Negócios e Empreendedorismo Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Aula 02 O processo empreendedor O processo empreendedor Identificar

Leia mais

Empreendedorismo e Plano de Negócios. Profa. Bruna Panzarini

Empreendedorismo e Plano de Negócios. Profa. Bruna Panzarini Empreendedorismo e Plano de Negócios. Profa. Bruna Panzarini Introdução Estatísticas do SEBRAE indicam que 60% das 500 mil pequenas e micro-empresas que são abertas todos os anos no Brasil fecham as portas

Leia mais

Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil?

Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil? Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil? Anne-Marie Maculan UFRJ/COPPE/PEP II Seminário Internacional - Empreendedorismo, Pequenas e Médias Empresas e Desenvolvimento Local - Rio de Janeiro

Leia mais

EMPREENDEDORISMO DE. Professor Victor Sotero

EMPREENDEDORISMO DE. Professor Victor Sotero EMPREENDEDORISMO DE NEGÓCIOS COM INFORMÁTICA Professor Victor Sotero 1 MITOS SOBRE O EMPREENDEDORISMO 2 Empreendedores nascem feitos, não podem aprender Realidade: A capacidade para identificar e aproveitar

Leia mais

EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... 21/03/2014 EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? IMPORTANTE!!!!!

EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... 21/03/2014 EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? IMPORTANTE!!!!! EMPREENDEDORISMO CONCEITOS... Profa. MsC. Célia Regina Beiro da Silveira celiabeiro@expresso.com.br EMPREENDEDOR? EMPREENDEDOR? É aquele que destrói a ordem econômica existente pela introdução de novos

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO

EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO EMPREENDEDORISMO E MERCADO DE TRABALHO SOU EMPREGÁVEL? EMPREENDEDO...QUÊ? EMPREENDER Deliberar-se a praticar; Propor-se; Tentar; Pôr em execução. Fonte: Aurélio Empreendedor Uma das definições mais antigas

Leia mais

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências

Gestão de Pessoas e Avaliação por competências Gestão de Pessoas e Avaliação por competências quer a empresa que não existe! Funcionário quer o profissional que não existe! Empresa A visão evolutiva da área de Gestão de Pessoas... 1930 Surgem departamentos

Leia mais

Introdução aos Princípios da Gestão Empresarial

Introdução aos Princípios da Gestão Empresarial Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Unidade Curricular Gestão Empresarial ADS 2 M/N Introdução aos Princípios da Gestão Empresarial

Leia mais

Aluna: Ticiana de Carvalho Farias Orientador: Prof. Esp. Hélio T. Matos

Aluna: Ticiana de Carvalho Farias Orientador: Prof. Esp. Hélio T. Matos UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO UFMA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS CCSO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DECCA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CADM Aluna: Ticiana de Carvalho Farias Orientador:

Leia mais

CURSO DE SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria nº 433 de 21/10/2011 DOU de 24/10/2011 PLANO DE CURSO

CURSO DE SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria nº 433 de 21/10/2011 DOU de 24/10/2011 PLANO DE CURSO CURSO DE SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Autorizado pela Portaria nº 433 de 21/10/2011 DOU de 24/10/2011 Componente Curricular: Ética e Empreendedorismo Código: Pré-requisito: Período Letivo:

Leia mais

Desenvolvendo Habilidades Empreendedoras

Desenvolvendo Habilidades Empreendedoras Desenvolvendo Habilidades Empreendedoras Prof. Dr. José Dornelas www.planodenegocios.com.br Bem-vindo à versão de demonstração do curso Desenvolvendo Habilidades Empreendedoras! Vocêpoderá conferir alguns

Leia mais

Empreendedorismo em sala de aula. Jane Carla Claudino Tosin Assessoria da Área Pedagógica

Empreendedorismo em sala de aula. Jane Carla Claudino Tosin Assessoria da Área Pedagógica Empreendedorismo em sala de aula Jane Carla Claudino Tosin Assessoria da Área Pedagógica Contato: Jane Carla Claudino Tosin Assessora da Área Pedagógica 0800 725 3536 Ramal 1171 jtosin@positivo.com.br

Leia mais

Ementas. Certificate in Business Administration CBA

Ementas. Certificate in Business Administration CBA Ementas Certificate in Business Administration CBA Agosto 2012 Módulo Fundamental Administração Financeira EMENTA: Disciplina desenvolve a capacidade de contribuição para as decisões gerenciais aplicando

Leia mais

EDUCAÇÃO CORPORATIVA

EDUCAÇÃO CORPORATIVA O foco organizacional que antes voltava-se para o mercado, nesta última década foca no ser humano, objetivando potencializar e valorizar o conhecimento e qualidades dos funcionários e de toda a cadeia

Leia mais

Empreendedorismo. José Dornelas, Ph.D. Copyright 2003 Dornelas - Plano de Negócios Ltda. www.planodenegocios.com.br

Empreendedorismo. José Dornelas, Ph.D. Copyright 2003 Dornelas - Plano de Negócios Ltda. www.planodenegocios.com.br Empreendedorismo José Dornelas, Ph.D. A revolução do empreendedorismo O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o século 20 (Timmons,

Leia mais

MBA em Gestão Empreendedora Curso de Especialização Lato Sensu

MBA em Gestão Empreendedora Curso de Especialização Lato Sensu MBA em Gestão Empreendedora Curso de Especialização Lato Sensu Introdução à Educação a Distância (EAD); Inovação e Empreendedorismo; Políticas Públicas em Educação; Gestão de Processos; Gestão Estratégica;

Leia mais

QUALIDADE TOTAL NAS EMPRESAS

QUALIDADE TOTAL NAS EMPRESAS QUALIDADE TOTAL NAS EMPRESAS PREFÁCIO O Programa 5S surgiu, no início da década de 1960, quando a equipe do Prof. Kaoru Ishikawa lançou um método de combate aos desperdícios visando otimizar os parcos

Leia mais

Origem do empreendimento. Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros

Origem do empreendimento. Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros Origem do empreendimento Prof. Dr. Alexandre H. de Quadros Como surge um empreendimento A ideia de um empreendimento surge da: Observação; Percepção; E análise; Das atividades, tendências e desenvolvimento,

Leia mais

http://www.youtube.com/watch?v=d0fptv_kq9s XII WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA 8º ENCONTRO DO FÓRUM DE COORDENADORES DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Aprendendo a Empreender Um novo desafio Mauricio

Leia mais

Moreira, Alessandro Messias. M835e Empreendedorismo: característica empreendedora / Alessandro Messias Moreira. Varginha, 2015. 36 slides; il.

Moreira, Alessandro Messias. M835e Empreendedorismo: característica empreendedora / Alessandro Messias Moreira. Varginha, 2015. 36 slides; il. Moreira, Alessandro Messias. M835e Empreendedorismo: característica empreendedora / Alessandro Messias Moreira. Varginha, 2015. 36 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World

Leia mais

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato.

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato. Projeto Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS Palestra de sensibilização Na Medida Compreender a relevância do papel dos micro e pequenos empresários na economia brasileira e a necessidade da adoção das melhores

Leia mais

Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2

Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2 Barulho Empreendedor Escola Estadual João XXIII Sala 8 - Sessão 2 Professor(es) Apresentador(es): Kátia Valéria C.T.Peressinotto Marilda Suzani Gonçalves Realização: Foco Desenvolver competências e habilidades

Leia mais

Plano de Aula - Gestão de Recursos e Projetos - cód Horas/Aula

Plano de Aula - Gestão de Recursos e Projetos - cód Horas/Aula Plano de Aula - Gestão de Recursos e Projetos - cód. 6379-24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Retrospecto Histórico Aula 2 Capítulo 2 - Empreendedorismo Aula 3 2 - Empreendedorismo Aula 4 Capítulo 3 - Projetos

Leia mais

8/8/2013. O empreendedor. Quem é o empreendedor? Empreendedores de sucesso. Página 4 de 32. Página 5 de 32. Página 6 de 32

8/8/2013. O empreendedor. Quem é o empreendedor? Empreendedores de sucesso. Página 4 de 32. Página 5 de 32. Página 6 de 32 Empreendedorismo por José Dornelas Página 1 de 32 Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos O empreendedor é aquele que percebe uma oportunidade e cria meios (nova empresa, área de negócio,

Leia mais

1. O PAPEL DO ADMINISTRADOR

1. O PAPEL DO ADMINISTRADOR 4 INTRODUÇÃO Cada vez que o mundo dos negócios fica suficientemente complexo, e inexplicável concluímos que essa é a maneira de Deus dizer a simples mortais como nós que o mundo dos negócios indiscutivelmente

Leia mais

Liderança e Gestão em ambientes de incerteza

Liderança e Gestão em ambientes de incerteza Liderança e Gestão em ambientes de incerteza As pessoas não gostam de sair da sua zona de conforto e por isso elas resistem e impedem que as mudanças aconteçam. As novas perspectivas para o mercado e para

Leia mais

Informações sobre os Roteiros

Informações sobre os Roteiros Informações sobre os Roteiros O MakeMoney traz roteiros especialmente desenvolvidos para elaboração de Planos de Negócios, Estudos de Viabilidade e Planos de Inovação e Competitividade. Este documento

Leia mais

Design Thinking e Liderança Criativa MANUAL DO CANDIDATO

Design Thinking e Liderança Criativa MANUAL DO CANDIDATO Design Thinking e Liderança Criativa MANUAL DO CANDIDATO ESPM - Campus Vila Olímpia Rua Gomes de Carvalho, 1195 Vila Olímpia São Paulo - SP Informações Central de Relacionamento: (11) 5081-8200 (opção

Leia mais

Visão geral da gestão de recursos humanos

Visão geral da gestão de recursos humanos Visão geral da gestão de recursos humanos 1 Referência: Cap.1 Livro-texto Por que estudar GRH? Empresas competem por meio das pessoas. Sucesso das empresas depende, cada vez mais, da capacidade de gerenciar

Leia mais

CURSO ONLINE: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO

CURSO ONLINE: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO CURSO ONLINE: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO 2 Desde os tempos primitivos, a humanidade depara-se com uma tarefa vital: o trabalho. As sociedades primitivas satisfaziam suas necessidades de vida

Leia mais

Workshop. Voluntários Facilitadores

Workshop. Voluntários Facilitadores Workshop Voluntários Facilitadores fazendoacontecer.org.br /InstitutoFazendoAcontecer ww.josedornelas.com ismo Estilo gerencial Busca de oportunidades Mudança Inconformismo Fazer diferente Fazer acontecer

Leia mais

PESQUISA OPERACIONAL. UNIDADE 1 Introdução à Pesquisa Operacional. Prof. Me. Carlos Guimarães

PESQUISA OPERACIONAL. UNIDADE 1 Introdução à Pesquisa Operacional. Prof. Me. Carlos Guimarães PESQUISA OPERACIONAL UNIDADE 1 Introdução à Pesquisa Operacional Prof. Me. Carlos Guimarães Objetivo Introduzir o tema Pesquisa Operacional por meio da apresentação: Da sua origem; Das sociedades profissionais

Leia mais

Alessandro Almeida 20/08/ Semestre de 2013 CCO-NA3

Alessandro Almeida  20/08/ Semestre de 2013 CCO-NA3 Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 20/08/2013 2 Semestre de 2013 CCO-NA3 Inscrições: http://www.bsp.edu.br/eventos/palestras/?id=920 Instituto Beleza Natural: Uma história que poderia ser sua!

Leia mais

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais I Recursos e PRP (Processo de Realização do Produto) Prof. Marcos César Bottaro Os Recursos RECURSOS: é tudo que gera ou tem a capacidade de gerar riqueza

Leia mais

Recomendação de políticas Desenvolvimento de habilidades de próxima geração

Recomendação de políticas Desenvolvimento de habilidades de próxima geração Recomendação de políticas Desenvolvimento de habilidades de próxima A oportunidade A computação em nuvem e os recursos inovadores liberam o potencial para impulsionar o crescimento econômico significativo

Leia mais

BUSINESS PARTNER RH. Estratégias, funções e práticas

BUSINESS PARTNER RH. Estratégias, funções e práticas 1 BUSINESS PARTNER RH Estratégias, funções e práticas 2016 BUSINESS PARTNER - RH Estratégias, funções e práticas Dia 18 de agosto 12:30/13:15 Transamerica Expo Center Auditório Principal Espaço Corners

Leia mais

Empreendedorismo. Colégio São José projetando Empreendedores COLÉGIO SÂO JOSÉ PROJETANDO EMPREENDEDORES. Copyright 2008 www.josedornelas.

Empreendedorismo. Colégio São José projetando Empreendedores COLÉGIO SÂO JOSÉ PROJETANDO EMPREENDEDORES. Copyright 2008 www.josedornelas. Empreendedorismo Colégio São José projetando Empreendedores Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos Empreendedorismo é uma livre tradução da palavra entrepreneurship. Designa uma área

Leia mais

Não importa o que você decida

Não importa o que você decida Não importa o que você decida vender ou fazer, todo negócio é sobre pessoas. O nível e a qualidade do seu relacionamento interpessoal determinará os resultados do seu negócio. Arrisco dizer que o valor

Leia mais

Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior. Cristiane Bertolino

Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior. Cristiane Bertolino Comportamento empreendedor dos alunos em uma Instituição de Ensino Superior Cristiane Bertolino Problema de pesquisa A partir da década de 1990 Visão renovada da empreendedorismo Promover o desenvolvimento

Leia mais

Tema 05 Treinamento e Desenvolvimento Autoria: Irma Macário

Tema 05 Treinamento e Desenvolvimento Autoria: Irma Macário Administração de Recursos Humanos Autoria: Irma Macário 6 o semestre Tema 05 Treinamento e Desenvolvimento Tema 05 Treinamento e Desenvolvimento Autoria: Irma Macário Como citar esse documento: MACÁRIO,

Leia mais

Human Opus ng eti mark

Human Opus ng eti mark Assessment Assessment Ferramenta Conhecer com maior eficiência e critério as pessoas, avaliar competências, buscar o autoconhecimento e o desenvolvimento. As melhores ferramentas de análise de perfil comportamental

Leia mais

AFINAL, O QUE ROLOU NO CONARH 2016?

AFINAL, O QUE ROLOU NO CONARH 2016? AFINAL, O QUE ROLOU NO CONARH 2016? Bloco - Futuro e tendências - trabalho e RH Constelação Organizacional e a Evolução do Modelo de RH na GE - Ana Lúcia Caltabiano Trabalhabilidade e carreira: novas tendências

Leia mais

Quais o grau de satisfação e os questionamentos que os colaboradores fazem sobre a gestão atual dos planos de carreira em sua empresa?

Quais o grau de satisfação e os questionamentos que os colaboradores fazem sobre a gestão atual dos planos de carreira em sua empresa? IN COMPANY Apresentação É crescente o número de profissionais e organizações que identificam que atualmente, o Plano de Carreira é uma das estratégias mais atrativas e eficazes no processo de Retenção

Leia mais

Universidade Salvador - UNIFACS. Economia

Universidade Salvador - UNIFACS. Economia Universidade Salvador - UNIFACS Economia Economia move o mundo As questões econômicas fazem parte do dia a dia das pessoas e a influência dos princípios da Economia está presente em situações que vão desde

Leia mais

Empresa de consultoria, especializada em pessoas, com foco em soluções empresariais de alta complexidade e impacto, com a missão de promover a paz

Empresa de consultoria, especializada em pessoas, com foco em soluções empresariais de alta complexidade e impacto, com a missão de promover a paz Empresa de consultoria, especializada em pessoas, com foco em soluções empresariais de alta complexidade e impacto, com a missão de promover a paz nas relações no trabalho. PROJETO DESENVOLVIMENTO DAS

Leia mais

Taller sobre remesas, educación financiera y microemprendimiento en Goíanía, Brasil, 26 y 27 de Noviembre 2014.

Taller sobre remesas, educación financiera y microemprendimiento en Goíanía, Brasil, 26 y 27 de Noviembre 2014. Fortalecimiento del diálogo y de la cooperación entre la Unión Europea (UE) y América Latina y el Caribe (ALC) para el establecimiento de modelos de gestión sobre migración y políticas de desarrollo www.migracion-ue-alc.eu

Leia mais

Especialização em Gestão de Negócios

Especialização em Gestão de Negócios Especialização em Gestão de Negócios Ós- radu ção Um Programa para profissionais que querem ampliar sua competência em gestão, seu networking e construir uma trajetória de sucesso. Uma das melhores escolas

Leia mais

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional Uma empresa dedicada ao desenvolvimento humano e organizacional Quem somos Nossas soluções objetivam a transformação humana e das culturas organizacionais, fortalecendo laços entre organizações e colaboradores.

Leia mais

ACADEMIA JACAREZINHO Maio/2009 Charles Pantoja Esteves Administrador de Empresas / Analista de Sistemas

ACADEMIA JACAREZINHO Maio/2009 Charles Pantoja Esteves Administrador de Empresas / Analista de Sistemas ACADEMIA JACAREZINHO Maio/2009 Charles Pantoja Esteves Administrador de Empresas / Analista de Sistemas S - Strenghts - Pontos Fortes W - Weaknesses - Pontos Fracos O - Opportunities - Oportunidades T

Leia mais

O Executivo como Líder Empreendedor

O Executivo como Líder Empreendedor O Executivo como Líder Empreendedor Líder x Chefe Chefe Resultado Líder Pessoas Há, competências diferentes, o que significa dizer que em alguns momentos o chefe é a melhor solução, e em outros a liderança

Leia mais

O Olhar dos Fundos de Investimento sobre o Franchising Brasileiro. Squadra Participações

O Olhar dos Fundos de Investimento sobre o Franchising Brasileiro. Squadra Participações O Olhar dos Fundos de Investimento sobre o Franchising Brasileiro Squadra Participações SQUADRA INVESTIMENTOS 2008 Fundação da Squadra Investimentos Gestora independente de recursos com foco em ações de

Leia mais

PALESTRA COMO DESVENDAR E RETER TALENTOS. educare

PALESTRA COMO DESVENDAR E RETER TALENTOS. educare PALESTRA COMO DESVENDAR E RETER TALENTOS Maria de Lourdes Nogueira Psicóloga, Mestre Administração de Empresas e Pós-Graduada em ADM.RH e Psicologia Organizacional. É professora do curso de Pós - Graduação

Leia mais

Ms. Simone A. de Souza Dreher

Ms. Simone A. de Souza Dreher Ms. Simone A. de Souza Dreher simonedreher@yahoo.com.br Visão (0nde você quer chegar) Desenvolver (treino ) Construção de carreira Planeja mento Empreende dorismo Qual a visão que você tem de sua profissão?

Leia mais

Núcleo de Materiais Didáticos

Núcleo de Materiais Didáticos Gestão de Talentos e Mapeamento por Aula 4 Prof a Cláudia Patrícia Garcia Aula 4 - Gestão por claudiagarcia@grupouninter.com.br MBA em Gestão de Recursos Humanos Lembrando... A gestão por competências

Leia mais

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO Criatividade e Economia Identificamos 4 pilares complementares que deveriam ter um papel dinamizador para a promoção do empreendedorismo e a articulação

Leia mais

BREVE HISTÓRICO SOBRE INCUBADORAS

BREVE HISTÓRICO SOBRE INCUBADORAS BREVE HISTÓRICO SOBRE INCUBADORAS As primeiras incubadoras de empresas surgiram no Brasil na década de 80 e desde então, o número de incubadoras vem crescendo sensivelmente. Em 1982, foi fundado sob a

Leia mais

PROGRAMA DE COACHING & VOCÊ

PROGRAMA DE COACHING & VOCÊ LAIS SILVA Profissional coach &Leader Coach Analista comportamental & 360 graus Coach, Consultora, Palestrante. Especialista em Recursos Humanos e Gestão Auditoria em Serviços de Saúde. Atua há mais de

Leia mais

Sumário. Apresentação da sexta edição, xv. 1 Introdução, 1

Sumário. Apresentação da sexta edição, xv. 1 Introdução, 1 Sumário Apresentação da sexta edição, xv 1 Introdução, 1 2 O Processo Empreendedor, 7 A revolução do empreendedorismo, 8 O empreendedorismo no Brasil, 15 Análise histórica do surgimento do empreendedorismo,

Leia mais

Sessão de Fomento do Empreendedorismo

Sessão de Fomento do Empreendedorismo Sessão de Fomento do Empreendedorismo PROJETO INCUBAR+LEZIRIA Janeiro de 2016 Promotores: Co-financiamento: PORQUÊ FALAR DE EMPREENDEDORISMO? HOJE A CONCORRÊNCIA É GLOBAL E OS FATORES DE COMPETIVIDADE

Leia mais

GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL

GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL CAPITAL INTELECTUAL Valor agregado aos produtos da organização por meio de informação e conhecimento. Composto: Habilidades e conhecimentos das pessoas Tecnologia Processos

Leia mais

VALORES E PRINCÍPIOS DA SIKA

VALORES E PRINCÍPIOS DA SIKA CONSTRUINDO CONFIANÇA SIKA UM LÍDER GLOBAL COM PRINCÍPIOS E TRADIÇÃO Fundada na Suíça pelo criador visionário Sr. Kaspar Winkler há mais de 100 anos, a Sika tornou-se uma empresa de sucesso mundial assumindo

Leia mais

Educação Financeira para empreendedores e sua importância.

Educação Financeira para empreendedores e sua importância. Finanças Pessoais $ Educação Financeira para empreendedores e sua importância. Por meio da Educação Financeira você poderá planejar o seu negócio a curto, médio e longo prazo, sendo capaz de visualizar

Leia mais

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS

ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS FILIPE S. MARTINS ROTEIRO ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS LIDERANÇA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO LIDERANÇA É UM DOS PAPÉIS DOS ADMINISTRADORES. O LÍDER INFLUENCIA O COMPORTAMENTO DE UM OU MAIS LIDERADOS OU SEGUIDORES.

Leia mais

Conceito de Plano de Negócio e seu uso como ferramenta de planeamento e gestão.

Conceito de Plano de Negócio e seu uso como ferramenta de planeamento e gestão. Conceito de Plano de Negócio e seu uso como ferramenta de planeamento e gestão. Direcção de Desenvolvimento Agrário DIRDEA Msc. Eng. Agrónoma Elielda Fernandes elieldafernandes@sodepacangola.com Como ser

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

ABS & JP ILUMINALÇÃO EM LED PLACA SOLAR E COMPONENTES ELETRÔNICOS

ABS & JP ILUMINALÇÃO EM LED PLACA SOLAR E COMPONENTES ELETRÔNICOS ABS & JP ILUMINALÇÃO EM LED PLACA SOLAR E COMPONENTES ELETRÔNICOS Vendas de Lâmpadas de Led, Refletores, Placa Solar e componentes eletrônicos. 1 PARCEIROS NOS PROJETOS EMPRESAS PRECISAM DE PESSOAS E PESSOAS

Leia mais

Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho

Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Muitos são os desafios encontrados

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA

ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA APRES ENTAÇÃO O mundo globalizado está em constante transformação em função da implementação de novas tecnologias ao ambiente dos

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Disciplina do curso de Especialização em Gestão Pública (48horas) Período: Quintas feiras 28/08 a 04/12/2014 28/08 Ok Não tivemos aulas nos dias: 04/09 e 11/09 - Ok Aulas de reposição:

Leia mais

Tecnologias da informação com aplicabilidade ao RH. O Modelo Competitivo de Gestão de Pessoas

Tecnologias da informação com aplicabilidade ao RH. O Modelo Competitivo de Gestão de Pessoas Tecnologias da informação com aplicabilidade ao RH O Modelo Competitivo de Gestão de Pessoas 1 2 3 A nova economia Início do século XX Papéis determinantes para a empresa: Localização; Mão de obra barata;

Leia mais

Gerência de Projetos de TI

Gerência de Projetos de TI Gerência de de TI Experiência da COPEL SIMPROS 2001 Paulo Henrique Rathunde phr@copel.com Agenda Introdução Gerência de Definição dos Processos Implantação Reflexões 2/33 São Paulo, Brasil 17-20/09/2001

Leia mais

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula

MBA em Gerenciamento de Projetos. Teoria Geral do Planejamento. Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula MBA em Gerenciamento de Projetos Teoria Geral do Planejamento Professora: Maria Erileuza do Nascimento de Paula SOBRAL - CE 2014 O que é Planejamento É um processo contínuo e dinâmico que consiste em um

Leia mais

Quais os determinantes dos avanços tecnológicos? Avanços tecnológicos e inserção internacional brasileira PESQUISA SOBRE DIGITALIZAÇÃO

Quais os determinantes dos avanços tecnológicos? Avanços tecnológicos e inserção internacional brasileira PESQUISA SOBRE DIGITALIZAÇÃO BOLETIM: Setembro/2016 Quais os determinantes dos avanços tecnológicos? Avanços tecnológicos e inserção internacional brasileira PESQUISA SOBRE DIGITALIZAÇÃO SOBRE A EQUIPE TÉCNICA DA FUNDAÇÃO DOM CABRAL

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O FENÔMENO GLOBAL

EMPREENDEDORISMO: O FENÔMENO GLOBAL EMPREENDEDORISMO: O FENÔMENO GLOBAL Bianca Santos de Abreu Rosany Scarpati Riguetti Administração Geral Faculdade Novo Milênio RESUMO: Este artigo aborda alguns aspectos sobre empreendedorismo, suas características

Leia mais

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV)

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasileira, solteira, 39 anos E-mail: lizaneferreira@hotmail.com LIZANE SOARES FERREIRA Formação: MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Especialista em Comércio Exterior com Ênfase

Leia mais

Design Thinking para Empreendedores Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Design Thinking para Empreendedores Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

Tema 3. Planejamento Estratégico na Administração Pública. Ricardo Naves Rosa

Tema 3. Planejamento Estratégico na Administração Pública. Ricardo Naves Rosa Tema 3 Planejamento Estratégico na Administração Pública Ricardo Naves Rosa Planejamento Estratégico na Administração Pública Balanced Scorecard Ricardo Naves Rosa Gerente de Gestão Estratégica - AGR Engenheiro

Leia mais

Administração Interdisciplinar Professora Bruna Panzarini

Administração Interdisciplinar Professora Bruna Panzarini Administração Interdisciplinar Professora Bruna Panzarini Ação Gerencial Quais são os fatores que realmente influenciam o desempenho de uma organização? Visão onipotente da administração - Perspectiva

Leia mais

QUADRO DE DISCIPLINAS

QUADRO DE DISCIPLINAS QUADRO DE DISCIPLINAS Disciplinas 1 Horas- Aula 2 1. Fundamentos do Gerenciamento de Projetos 24 2. Gerenciamento do Escopo em Projetos 24 3. Gerenciamento da Qualidade em Projetos 12 4. Gerenciamento

Leia mais

ECOLOGIA E ECONOMIA 1. CARACTERÍSTICAS DA SOCIEDADE MODERNA

ECOLOGIA E ECONOMIA 1. CARACTERÍSTICAS DA SOCIEDADE MODERNA ECOLOGIA E ECONOMIA 1. CARACTERÍSTICAS DA SOCIEDADE MODERNA Altas taxas de mudanças Incremento das inovações tecnológicas Incremento nas inovações sociais Ambiente de incertezas Globalização: mercados

Leia mais

Governança Corporativa de Empresas Familiares. Migrando do Conselho para os níveis operacionais

Governança Corporativa de Empresas Familiares. Migrando do Conselho para os níveis operacionais Governança Corporativa de Empresas Familiares Migrando do Conselho para os níveis operacionais O que é "empresa familiar"? A família detém o controle societário Empresas Familiares no Mundo Fonte: Consultoria

Leia mais

Administração. transformação no seu significado atual.

Administração. transformação no seu significado atual. Teoria Básica da Administração Introdução Professor: Roberto César Administração A palavra administraçãovem do latim ad - direção, tendência para; minister - subordinação, obediência. Significa aquele

Leia mais

Empreendedorismo social e inovação: do problema à transformação social. Sílvia Ferreira Faculdade de Economia Universidade de Coimbra

Empreendedorismo social e inovação: do problema à transformação social. Sílvia Ferreira Faculdade de Economia Universidade de Coimbra Empreendedorismo social e inovação: do problema à transformação social Sílvia Ferreira Faculdade de Economia Universidade de Coimbra smdf@fe.uc.pt Empreendedorismo O empreendedor é o agente do processo

Leia mais

AGENDA MARÇO E ABRIL 2016 ESCRITÓRIO REGIONAL DE PIRACICABA

AGENDA MARÇO E ABRIL 2016 ESCRITÓRIO REGIONAL DE PIRACICABA 1 AGENDA MARÇO E ABRIL 2016 ESCRITÓRIO REGIONAL DE PIRACICABA PLANEJAMENTO PLANEJAMENTO: O PRIMEIRO PASSO PARA COMEÇAR O SEU NEGÓCIO PALESTRA QUE VISA SENSIBILIZAR OS PARTICIPANTES A IDENTIFICAR AS OPORTUNIDADES

Leia mais

Comitê Científico do Enangrad

Comitê Científico do Enangrad Comitê Científico do Enangrad Administração Pública Empreendedorismo e Governança Corporativa Ensino, Pesquisa e Formação Docente em Administração Finanças Gestão da Sustentabilidade Gestão de Informações

Leia mais

Comportamento Organizacional

Comportamento Organizacional Comportamento Organizacional Profª. Taís Brenner Oesterreich 2011-1 O que é comportamento organizacional? Campo de estudo que investiga o impacto que indivíduos, grupos e a estrutura têm sobre o comportamento

Leia mais

ANÁLISE ESTRATÉGICA. Análise SWOT

ANÁLISE ESTRATÉGICA. Análise SWOT ANÁLISE ESTRATÉGICA Análise SWOT 1 SWOT Integra o planejamento estratégico. Ferramenta utilizada pós definição da visão, missão e valores da organização. Pode ser feita por indivíduos ou por equipes. Inicia-se

Leia mais

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Sumário Como SIs impactam Organizações e Empresas Comerciais Impactos econômicos: De forma geral, TI muda os custos relativos de capital e de informação. Diminuição dos custos

Leia mais

ENTRExplorer: a Serious Game for Immersive Entrepreneurs

ENTRExplorer: a Serious Game for Immersive Entrepreneurs ENTRExplorer: a Serious Game for Immersive Entrepreneurs www.entrexplorer.com www.facebook.com/entrexplorer Objetivos do Projeto Objetivos do projeto ENTRExplorer: - Desenvolver um jogo online realista

Leia mais

PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA. Apresentação

PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA. Apresentação PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA Apresentação PROGRAMA REDE COLABORATIVA DE DIVULGAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DA COOPERATIVA DE MÚSICA

Leia mais

Universidade Veiga de Almeida. Estratégia Empresarial. Análise SWOT

Universidade Veiga de Almeida. Estratégia Empresarial. Análise SWOT Universidade Veiga de Almeida Estratégia Empresarial Análise SWOT Antonio Damique Teixeira Matr 021273014 1.0 - Análise SWOT Por que usamos a análise SWOT, nas organizações e empresas. Porque a análise

Leia mais