Gerenciamento de relacionamento com o consumidor

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Gerenciamento de relacionamento com o consumidor"

Transcrição

1 Gerenciamento de relacionamento com o UNIBAN Instituto de Comunicação Curso de Tecnologia em Marketing Unidade Tatuapé SP Disciplina Estratégias de Marketing Prof. Me. Francisco Leite Aulas de 18/10/2011.

2 O Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente ou Customer Relationship Management (a partir deste ponto citado como CRM) temcomo relação principal com o Marketing de relacionamento, a possibilidade de aproveitar com maior exatidão as informações do cliente para benefício do mesmo e da empresa (PIZZINATTO et Al., 2005).

3 A idéia de que o CRM é apenas um software é uma das principais falhas na implantação do sistema. Os softwares desenvolvidos para a implementação do CRM, proporcionam a possibilidade de reunir informações sobre os clientes, mercados e conhecimento coletivo da empresa, dando a todos oacessoaestas informações através da utilização do conjunto de ferramentas.

4 Este sistema tem como objetivo um melhor entendimento, apoio e serviço aos clientes já existentes e o planejamento para a conquista de novos(gaset, 2001). O aumento de receitas e satisfação do cliente através da elaboração de produtos mais convenientes e serviços customizados, bem como a diminuição de custos em virtude dos esforços e verbas serem melhor direcionados, podem ser apontados como grandes benefícios relacionados à utilização do CRM (PIZZINATTO etal.,2005).

5 Segundo Pizzinatto et Al.(2005) CRM é a administração de uma estratégia que envolve toda a organização com o objetivo de atender bem seus clientes e trazer maiores lucros a longo prazo. As ações de Marketing de Relacionamento, representam sempre um custo muito alto para as empresas, por isso é importante estarem alinhadas com a estratégia e visarem uma melhora nas relações.

6 Estas ações buscam os lucros a longo prazo e trazem com eles a sustentabilidade. Muitos benefícios, além dos lucros diretos, são obtidos quando a empresa tem seu foco no cliente e de maneira correta utiliza as ferramentas de gerenciamento, para a satisfação deste cliente.

7 Como no marketing de relacionamento, também na utilização do CRM, deve haver uma cultura organizacional, totalmente voltada para o cliente. Se as pessoas não forem capacitadas para o relacionamento e entendimento dos clientes, como também a aceitação e compreensão das novas culturas e valores, qualquer estratégia traçada será levada ao fracasso.

8 As empresas sempre dependerão dos pontos de contato (atendimento humano) para criar relacionamentos sólidos e duradouros. Considerando-se que custa menos manter um cliente atual que conquistar um novo, manter clientes a longo prazoéoobjetivodautilizaçãodocrm. Clientes novos atraídos por promoções podem significar um ganho momentâneo, sem um programa de relacionamento e fidelização, estes clientes migrarão para as promoções da concorrência, bons preços atraem clientes mas não os tornam freqüentes(swift, 2001).

9 A chave do relacionamento é a informação, conhecer o cliente é essencial para a empresa e administrar um grande volume de informações não é tarefa fácil, a utilização da Tecnologia de Informação (a partir deste ponto citada como TI) para a formação de bancos de dados, é um sistema de apoio indispensável para uma grande organização, mas esta é apenas uma das bases para o desenvolvimento do CRM(SWIFT, 2001).

10 À partir de uma base de dados armazenados, movimentados e manipulados, matéria- prima no processo do relacionamento, origina-se a informação, dados com significado que nos dizem algo, temos então o conhecimento, conseqüência de nossa capacidade mental de acumular informações, partimos então ao mais alto nível deste processo, que é a sabedoria, capacidade de ir alem dos conhecimentos e fazer novas descobertas com base no aprendizado e nas experiências (vide figura)(albrecht, 2004).

11 Pirâmide da Hierarquia do Conhecimento

12 Estas tecnologias ampliam os horizontes da informação para além das paredes da organização. Proporciona um retorno imediato e contínuo, não somente por parte dos clientes como também de todos os que influenciam para o bom andamento das relações.

13 As novas ferramentas de informação e comunicação dão as empresas condições de monitorar as preferências dos es e responder as suas percepções para satisfazê-los. A partir de transações de vendas, todas as informações são registradas e monitoradas através se sistemas de informação. Esta é a proposta dos conceitos de customização, traduzir as informações e utilizá-las no acréscimo de valor aos produtos já existentes e na criação de novos produtos.

14 A segmentação dos clientes e a definição de quais são rentáveis, facilita os direcionamentos de investimentos para as estratégias de relacionamento (REICHHELD, 2003).

15 A técnica de: identificar, diferenciar, interagir e personalizar deve ser usada para um bom sistema de gestão de relacionamentos(vide figura). Basicamente, podemos dizer que: identificar é classificar o cliente e reconhecê-lo mesmo utilizando abordagens diferentes, diferenciar ou comparar é determinar o valor de um cliente com relação aos outros para direcionar investimentos, interagir é obter retorno do cliente e fazer por ele o que os concorrentes não fazem, personalizar é a adaptação total as necessidades do cliente.

16

17 Nas empresas existem quatro tipos básicos de clientes: o primeiro é o dos clientes mais valiosos que são responsáveis pela maior lucratividade, o segundo grupo é de clientes potencialmente valiosos que se pode facilmente conquistar, o terceiro é formado pelo grosso dos clientes e por ultimo estão os que custam mais do que oferecem ao longo do seu histórico. Deve-se gastar mais com os clientes que se pode conquistar, quase a mesma quantidade com os mais valiosos, uma cota de manutenção nos habituais e nada nos não rentáveis (ROGERS, 2000).

18 As funções de uma empresa devem interagir conectadas com os clientes de maneira a satisfazer seus desejos e necessidades. Todos na empresa devem participar do processo de manutenção do relacionamento com o cliente (MCKENNA, 2002). O CRM como estratégia que utiliza tecnologia para unir todos os setores da empresa, deve ter em vista as necessidades de todos os usuários, sejam eles, funcionários, parceiros ou clientes.

19 O envolvimento de funcionários e clientes no planejamento da estratégia do CRM, pode acrescentar valor e evitar fracassos por falta de colaboração dos funcionários. Com a utilização de líderes é possível se obter as informações do que é preciso para se tornar o sistema útil (GREENBERG, 2002). Identificar quais informações são realmente importantes, quais são necessárias para que se possa determinar as necessidades reais e desejos dos clientes, é uma tarefa árdua e acumula um volume enorme de dados, somadas a estas informações, temos também a necessidade de conhecimento da concorrência.

20 A informação, só tem valor quando são utilizadas para a tomada de decisões. Através dos sistemas de informações, é possível acessá-las por meio de comunicação eletrônica de qualquer lugar através de computadores pessoais (KOTLER; ARMSTRONG, 1995).

21 Um diálogo rico em informações é peça importante do relacionamento. A empresa deve saber que informações coletar dos clientes e de que forma, e saber como utilizar estas informações em seus planejamentos. Os modelos de parcerias, com fornecedores, distribuidores e es, faz do negócio uma empresa ampliada. A utilização das competências destes parceiros, aliadas as competências de seus funcionários propicia a ampliação das possibilidades estratégicas.

22 A criação de oportunidades para o envolvimento voluntário do cliente no que diz respeito às experiências é incumbência da empresa, pois quanto maior o envolvimento dos clientes, maiores serão as competências aproveitadas (PRAHALAD; RAMASWAMY, 2000). A busca pela confiança do cliente exige uma presença constante de qualquer que seja a empresa. As formas de alcançar esta presença são muitas, mas alguns pontos são comuns para qualquer tipo de negócio.

23 Estes pontos são: Adote uma abordagem de estrutura de mercado de total acesso. As atividades da empresa devem estar totalmente integradas e o marketing deve ser uma rede de informações e responsabilidades sempre coordenadas. Aumente a infraestrutura de suporte ao. Ajustar a infraestrutura paralelamente ao aumento dos clientes e usuários. Pense em acesso total.

24 Todos os canais de acesso devem trabalhar em conjunto para proporcionar ao consistência em todas as suas relações. Invista em tempo, dinheiro e relacionamento com o.

25 As mudanças necessárias para se colocar em pratica o CRM, não incluem apenas tecnologias, o tempo de adaptação das empresas a uma nova filosofia é um dos fatores mais difíceis. A tecnologia se adapta de acordo com as experiências e necessidades, mas as estratégias de utilização dos resultados destas tecnologias são cruciais para o sucesso.

26 Referências

GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL

GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL CAPITAL INTELECTUAL Valor agregado aos produtos da organização por meio de informação e conhecimento. Composto: Habilidades e conhecimentos das pessoas Tecnologia Processos

Leia mais

Sumário. Nota Sobre os Autores, XV Prefácio I, XVII Prefácio II, XIX

Sumário. Nota Sobre os Autores, XV Prefácio I, XVII Prefácio II, XIX Sumário Nota Sobre os Autores, XV Prefácio I, XVII Prefácio II, XIX Parte I Cenários Contemporâneos em Marketing, 1 1 Marketing e Vantagem Competitiva, 3 Prof. André Giovanini Antas 1.1 Introdução, 4 1.2

Leia mais

5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR

5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR 176 5. ANÁLISE E ESTRATÉGIA AMBIENTAL 5.1. CADEIA DE VALOR O escopo competitivo estabelecido por uma organização corresponde ao campo em que a mesma irá atuar: produtos, segmentos, grau de integração vertical

Leia mais

Objetivos desta aula. Noções de Marketing 21/10/09

Objetivos desta aula. Noções de Marketing 21/10/09 Noções de Marketing 21/10/09 Atendimento. Marketing em empresas de serviços. Marketing de relacionamento. Segmentação de mercado e segmentação do setor bancário. Propaganda e Promoção. Satisfação, Valor

Leia mais

Aula 2 Partes Interessadas. Rosely Gaeta

Aula 2 Partes Interessadas. Rosely Gaeta Aula 2 Partes Interessadas Rosely Gaeta Definição São os indivíduos e grupos capazes de afetar e serem afetados pelos resultados estratégicos alcançados e que possuam reivindicações aplicáveis e vigentes

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais

Sistemas de Informação Gerenciais Sistemas de Informação Gerenciais Seção 2.3 CRM & PRM 1 Gestão do relacionamento com o cliente CRM 2 Contexto O que os clientes podem nos dizer sobre o nosso negócio? Como a empresa é enxergada? O que

Leia mais

Tendências em Sistemas de Informação

Tendências em Sistemas de Informação Prof. Glauco Ruiz Tendências em Sistemas de Informação Os papéis atribuídos à função dos SI têm sido significativamente ampliados no curso dos anos. De 1950 a 1960 Processamento de Dados Sistemas de processamento

Leia mais

ATIVIDADE INOVAÇÕES EM MARKETING APRESENTAÇÃO DAS NOVIDADES EM MARKETING

ATIVIDADE INOVAÇÕES EM MARKETING APRESENTAÇÃO DAS NOVIDADES EM MARKETING ATIVIDADE INOVAÇÕES EM MARKETING APRESENTAÇÃO DAS NOVIDADES EM MARKETING A HISTÓRIA DO MARKETING MARKETING? Conceitos de marketing Definição Social Marketing é um processo social pelo qual indivíduos e

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO: a evolução do marketing voltado ao contato humano nas relações comerciais.

MARKETING DE RELACIONAMENTO: a evolução do marketing voltado ao contato humano nas relações comerciais. MARKETING DE RELACIONAMENTO: a evolução do marketing voltado ao contato humano nas relações comerciais. B RUNA LUIZA LOPES M ENEZES ESTRUTURA DO TRABALHO Problemática Objetivos Metodologia Embasamento

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Capítulos 4, 5, 6 e 7 Estratégias de nível empresarial, da unidade de negócio e funcional - Depois que a organização delineou sua missão, objetivos gerais e específicos, a alta administração pode formular

Leia mais

Criação do Conhecimento como processo Sintetizador

Criação do Conhecimento como processo Sintetizador Criação do Conhecimento como processo Sintetizador Criação do Conhecimento como Processo Sintetizador Coleta de informações publicadas e não publicadas Coleta de informações externas Coleta de informações

Leia mais

Aula 6 Cultura e comportamento em relação a informação

Aula 6 Cultura e comportamento em relação a informação Aula 6 Cultura e comportamento em relação a informação Gastamos muito tempo e dinheiro levando água ao cavalo, mas não sabemos se ele está com sede, nem temos ideia de como fazê-lo beber. (DE UM GERENTE

Leia mais

Marketing, Consumo, Estado e Sociedade

Marketing, Consumo, Estado e Sociedade Marketing, Consumo, Estado e Sociedade Conceito de Marketing...um processo pelo qual se planeja e efetua a concepção, a fixação do preço, a promoção e a distribuição de idéias, bens e serviços que estimulam

Leia mais

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP

Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Contabilidade e Atuária EAC FEA - USP AULA 09 Customer Relationship Management (CRM) Prof. Dr. Joshua Onome

Leia mais

Maratona Banco do Brasil Atendimento Técnicas de Vendas

Maratona Banco do Brasil Atendimento Técnicas de Vendas Maratona Banco do Brasil Atendimento Técnicas de Vendas Professora Elaine Barros ATENDIMENTO focado em vendas 1. 2. 3. 4. Marketing em empresas de serviços; Satisfação e retenção de clientes; Valor percebido

Leia mais

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato.

Projeto Na Medida MICROEMPRESA. Palestra de sensibilização Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS. Competências Gerais. Modalidade. Formato. Projeto Na Medida PARA MICROEMPRESÁRIOS Palestra de sensibilização Na Medida Compreender a relevância do papel dos micro e pequenos empresários na economia brasileira e a necessidade da adoção das melhores

Leia mais

CENÁRIO ATUAL e PERSPECTIVAS FUTURAS da AÇÃO SOCIAL. Jôer Corrêa Batista

CENÁRIO ATUAL e PERSPECTIVAS FUTURAS da AÇÃO SOCIAL. Jôer Corrêa Batista CENÁRIO ATUAL e PERSPECTIVAS FUTURAS da AÇÃO SOCIAL Jôer Corrêa Batista Considerações Preliminares. Filantropia Assistência Ação Social Transformação Social Tendências O amadorismo no Terceiro Setor vem

Leia mais

DISCIPLINA: Administração de Sistemas de Informação

DISCIPLINA: Administração de Sistemas de Informação DISCIPLINA: Administração de Sistemas de Informação Profa. Msc. Cláudia Brazil Marques PLANO DE AULA 5 01.01. PROBLEMA Identificar as tendências em SI 01.02. CONHECIMENTOS (DCN, artigo 5º) Os papéis atribuídos

Leia mais

Questionário de Pesquisa. Prezado Participante,

Questionário de Pesquisa. Prezado Participante, Questionário de Pesquisa Prezado Participante, Meu nome é Renata Moreira, sou aluna de doutorado do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco e consultora da SWQuality. Gostaria da sua

Leia mais

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob:

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: 1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: a) visa estabelecer diretrizes sistêmicas aplicáveis à execução do Planejamento Estratégico em vigência, no que se refere às ações de

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 246 aprovado pela portaria Cetec nº 181 de 26/09/2013 Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios

Leia mais

Excelência na Gestão

Excelência na Gestão Mapa Estratégico 2012-2014 Visão Até 2014, ser referência no atendimento ao público, na fiscalização e na valorização das profissões tecnológicas, reconhecido pelos profissionais, empresas, instituições

Leia mais

Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia

Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia Por que Coaching para Escritórios de Advocacia? Os escritórios são, nos dias de hoje, uma empresa e isso não tem mais volta. Assim, não dá para o advogado

Leia mais

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013

Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Capítulo 3 - L&L SI, 1º. 2013 Sumário Como SIs impactam Organizações e Empresas Comerciais Impactos econômicos: De forma geral, TI muda os custos relativos de capital e de informação. Diminuição dos custos

Leia mais

PROFESSOR RINALDO LIMA AUDITORIA EM RECURSOS HUMANOS OBJETIVOS ANÁLISE DA CONSULTORIA PREMISSAS PARA CONSULTORIA

PROFESSOR RINALDO LIMA AUDITORIA EM RECURSOS HUMANOS OBJETIVOS ANÁLISE DA CONSULTORIA PREMISSAS PARA CONSULTORIA PROFESSOR RINALDO LIMA Graduado em Ciências e Matemática e Especializado em Reengenharia e Qualidade Total e Engenharia de Telecomunicações. rinaldo@unopar.br AUDITORIA EM RECURSOS HUMANOS OBJETIVOS Aula

Leia mais

introdução ao marketing - gestão do design

introdução ao marketing - gestão do design introdução ao marketing - gestão do design Universidade Presbiteriana Mackenzie curso desenho industrial 3 pp e pv profa. dra. teresa riccetti Fevereiro 2009 A gestão de design, o management design, é

Leia mais

Eficiência e Eficácia

Eficiência e Eficácia Eficiência e Eficácia Desempenho das Organizações A eficiência é determinante da eficácia: caso haja recursos disponíveis, e estes forem utilizados corretamente, a probabilidade de atingir os objetivos

Leia mais

Ricardo Augusto Bordin Guimarães Auditoria Administrativa Hospitalar ricardo@rgauditoria.com.br (51) 9841.7580 www.rgauditoria.com.br www.twitter.com/ricardorgaud Qualidade e Gestão em Saúde através da

Leia mais

Curso de Engenharia Industrial Madeireira UFPR Prof. Umberto Klock

Curso de Engenharia Industrial Madeireira UFPR Prof. Umberto Klock Curso de Engenharia Industrial Madeireira UFPR Prof. Umberto Klock Introdução à Gestão de Projetos; Gestão de Escopo; Gestão de Prazos; Gestão de Custos; Gestão de Pessoas; Gestão de Comunicação; Gestão

Leia mais

Fundamentos de Gestão

Fundamentos de Gestão Fundamentos de Gestão Escolha estratégica LCI FEUP/FLUP 2009/10 Rui Padrão Vantagens competitivas Escolha da estratégia Identificação de mercado(s) alvo 1 Identificação de mercado(s) alvo: Quem? Que clientes

Leia mais

Indicadores de Desempenho

Indicadores de Desempenho Indicadores de Desempenho 1 Conceito Características mensuráveis de processos, produtos ou serviços, utilizadas pela organização para acompanhar, avaliar e melhorar o seu desempenho. OS INDICADORES NECESSITAM

Leia mais

Como Vender Mais e Melhor

Como Vender Mais e Melhor Como Vender Mais e Melhor 08 a 11 de outubro de 2014 09 a 12 de novembro de 2016 OBJETIVO Este curso visa proporcionar ao participante a competência para identificar oportunidades de mercado e saber aproveitá-las,

Leia mais

Gerenciamento das Partes Interessadas (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento das Partes Interessadas (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento das Partes Interessadas (PMBoK 5ª ed.) Este é o capítulo 13 do PMBoK e é uma área muito importante para o PMI, pois antes de levar em consideração o cumprimento dos prazos, orçamento e qualidade,

Leia mais

Plataforma da Informação. Fundamentos da Excelência

Plataforma da Informação. Fundamentos da Excelência Plataforma da Informação Fundamentos da Excelência Modelo de Excelência em Gestão Fundamentos da Excelência O Modelo de Excelência em Gestão estimula e apoia as organizações no desenvolvimento e na evolução

Leia mais

Palavras-chave: Organização sem fins lucrativos. Administrador de organização sem fins lucrativos. Terceiro setor.

Palavras-chave: Organização sem fins lucrativos. Administrador de organização sem fins lucrativos. Terceiro setor. O ADMINISTRADOR DE ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS Marcileia Costa dos Santos* RESUMO O Terceiro Setor compreende Organizações Sem Fins Lucrativos que buscam promover o bem estar social e mudanças na

Leia mais

OBJETIVOS. Dar a conhecer a estrutura do Modelo de Excelência de Gestão MEG. Refletir sobre o ciclo PDCL. Planejamento. Verificação Aprendizagem

OBJETIVOS. Dar a conhecer a estrutura do Modelo de Excelência de Gestão MEG. Refletir sobre o ciclo PDCL. Planejamento. Verificação Aprendizagem 1 OBJETIVOS Dar a conhecer a estrutura do Modelo de Excelência de Gestão MEG. Refletir sobre o ciclo PDCL Planejamento Execução Verificação Aprendizagem 2 INTRODUÇÃO Na aula passada, conhecemos os 11 Fundamentos

Leia mais

Ferramentas de Marketing

Ferramentas de Marketing Pesquisa de Mercado, Treinamento de Vendas, Consultoria em Marketing SMGShare Marketing Group Ferramentas de Marketing O SMG presta consultoria para a adoção de Ferramentas de Marketing, auxiliando na

Leia mais

Sistema de Gestão pela Qualidade Total

Sistema de Gestão pela Qualidade Total Sistema de Gestão pela Qualidade Total Marketing Márcia Elisa Garcia de Grandi megrandi@usp.br Rosa Maria Fischi rmfzani@usp.br Marketing Definições Marketing é a entrega de satisfação para o cliente em

Leia mais

Capítulo 11 Novas regras da economia e o e-relacionamento

Capítulo 11 Novas regras da economia e o e-relacionamento Administração do Relacionamento com clientes Capítulo 11 Novas regras da economia e o e-relacionamento Fortaleza, maio de 2011 www. A gestão do relacionamento com o cliente pode ser entendida como o gerenciamento

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA

ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA APRES ENTAÇÃO O mundo globalizado está em constante transformação em função da implementação de novas tecnologias ao ambiente dos

Leia mais

Organização da Disciplina. Auditoria em Recursos Humanos. Aula 1. Contextualização

Organização da Disciplina. Auditoria em Recursos Humanos. Aula 1. Contextualização Auditoria em Recursos Humanos Aula 1 Prof. Me. Elizabeth Franco Organização da Disciplina Aula 01 A administração de recursos humanos área em desenvolvimento Aula 02 A origem e a evolução da auditoria

Leia mais

Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO

Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO Acordo de Acionistas NORMA DE da CPFL Energia S.A. ENGAJAMENTO Atual DE Denominação PÚBLICOS Social DE da Draft II Participações INTERESSE S.A. Sumário Introdução 3 Objetivo da Norma 4 Conceitos básicos

Leia mais

Atendimento Inteligente

Atendimento Inteligente Atendimento Inteligente Com a quantidade de canais de comunicação disponíveis hoje em dia, a tendência é para que o consumidor comece a comunicar com marcas e empresas através de meios menos tradicionais.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO AGENDA DE PROSPECÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO AGENDA DE PROSPECÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO AGENDA DE PROSPECÇÃO ANTES DE QUALQUER COISA... VALORES MDS PROFISSIONALISMO CRIATIVIDADE FOCO DO CLIENTE Construção de Relacionamento Construção de Alinhamento COLABORAÇÃO Parcerias

Leia mais

O que é planejamento estratégico?

O que é planejamento estratégico? O que é planejamento estratégico? Um dos fatores de sucesso das empresas é possuir um bom planejamento. Mas o que é planejamento? Nós planejamos diariamente, planejamos nossas atividades, nossas finanças,

Leia mais

7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços

7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços 7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços Principais Alterações e Benefícios da ISO 9001:2015 Sócio-Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade. Formado em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduado

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

Os 10 passos para você conquistar sua Recolocação Profissional por Bruno Cunha Headhunter e Coach de Carreira

Os 10 passos para você conquistar sua Recolocação Profissional por Bruno Cunha Headhunter e Coach de Carreira Os 10 passos para você conquistar sua Recolocação Profissional por Bruno Cunha Headhunter e Coach de Carreira OS 10 PASSOS PARA VOCÊ CONQUISTAR SUA RECOLOCAÇÃO PROFISISONAL Introdução O PORQUÊ DESSE E-BOOK

Leia mais

O estudo sobre os Princípios de Marketing tem como objetivos:

O estudo sobre os Princípios de Marketing tem como objetivos: O estudo sobre os Princípios de Marketing tem como objetivos: Definir os conceitos básicos nas áreas de conhecimento ligadas à Gestão de Negócios; Compreender e efetuar as Análises Econômica, Financeira

Leia mais

Tecnologia de Informação: Ferramentas de Gestão. José Alexandre Loyola Business Director AGDATA LATAM

Tecnologia de Informação: Ferramentas de Gestão. José Alexandre Loyola Business Director AGDATA LATAM Tecnologia de Informação: Ferramentas de Gestão José Alexandre Loyola Business Director AGDATA LATAM Engenheiro Agrônomo com MBA em Agronegócio (FGV) e Marketing (FIA/USP) 20 anos de Mercado Corporativo

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais. da Cadeia de Suprimento ao ERP e ao CRM

Sistemas de Informações Gerenciais. da Cadeia de Suprimento ao ERP e ao CRM Sistemas de Informações Gerenciais da Cadeia de Suprimento ao ERP e ao CRM Empresa digital 2 Sistema Integrado de Gestão e-commerce e empresas parceiras Compras BACK OFFICE FRONT OFFICE SCM - Supply Chain

Leia mais

ANÁLISE ESTRATÉGICA. Análise SWOT

ANÁLISE ESTRATÉGICA. Análise SWOT ANÁLISE ESTRATÉGICA Análise SWOT 1 SWOT Integra o planejamento estratégico. Ferramenta utilizada pós definição da visão, missão e valores da organização. Pode ser feita por indivíduos ou por equipes. Inicia-se

Leia mais

PRINCÍPIOS DA ENGENHARIA DE SOFTWARE- AULA 06. Prof.: Franklin M. Correia

PRINCÍPIOS DA ENGENHARIA DE SOFTWARE- AULA 06. Prof.: Franklin M. Correia 1 PRINCÍPIOS DA ENGENHARIA DE SOFTWARE- AULA 06 Prof.: Franklin M. Correia NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Atividades de Gerenciamento Planejamento de Projetos Programação de Projeto O QUE TEMOS PARA HOJE!!

Leia mais

Ideias [COMPROVADAS] Ensina Passo a Passo Como Começar A Ganhar Dinheiro Na Internet!

Ideias [COMPROVADAS] Ensina Passo a Passo Como Começar A Ganhar Dinheiro Na Internet! 2016-6 Ideias [COMPROVADAS] Ensina Passo a Passo Como Começar A Ganhar Dinheiro Na Internet! www.maisdinheiroesaude.com Tenha Tempo Para A Sua Família, Com Paz, Segurança & Estabilidade Usando O Poder

Leia mais

INCENTIVO EM TODOS OS SENTIDOS

INCENTIVO EM TODOS OS SENTIDOS INCENTIVO EM TODOS OS SENTIDOS NOSSO DNA A IU 360 investe continuamente na inovação para aprimorar os serviços oferecidos aos seus clientes e, ao mesmo tempo, manter um relacionamento próximo com os consumidores.

Leia mais

We create chemistry. Nossa estratégia corporativa

We create chemistry. Nossa estratégia corporativa We create chemistry Nossa estratégia corporativa A história da BASF Desde a nossa fundação em 1865, buscamos oferecer respostas ao mundo que nos cerca. Quando olhamos para a frente e nos questionamos como

Leia mais

ANÁLISE DE MERCADO E COMPETITIVIDADE

ANÁLISE DE MERCADO E COMPETITIVIDADE Plano de negócios Implantação do Empreendimento. Para implantar o site Bem na Foto na sua região de atuação o fotógrafo credenciado precisa de equipamento fotográfico profissional, veículo próprio, computador

Leia mais

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 DIVISÃO DE CONSULTORIA 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 TEMA DA PALESTRA: Gestão de Fluxos de Trabalho e Indicadores

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI

Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI I INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Pós-Graduação Aperfeiçoamento Gestão e Tecnologia da Informação Turma 13 19 de março 2014 Desenvolvimento de Pessoas: Fator de sucesso em negócios voltados para TI Brisa

Leia mais

Tomada de Decisão Estratégica

Tomada de Decisão Estratégica EXERCÍCIO N N Tópico Tópico 1 2 Sistemas Tomada de de Informação Decisão Estratégica nos negócios DCC133 Introdução a Sistemas de Informação TÓPICO 2 Tomada de Decisão Estratégica Prof. Tarcísio de Souza

Leia mais

Concurso da Prefeitura São Paulo. Curso Gestão de Processos, Projetos e Tecnologia da Informação

Concurso da Prefeitura São Paulo. Curso Gestão de Processos, Projetos e Tecnologia da Informação Contatos: E-mail: profanadeinformatica@yahoo.com.br Blog: http://profanadeinformatica.blogspot.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/anapinf Concurso da Prefeitura São Paulo Curso Gestão de Processos,

Leia mais

Conjunto de elementos interdependentes, ou um todo organizado, ou partes que interagem, formando um todo unitário e complexo

Conjunto de elementos interdependentes, ou um todo organizado, ou partes que interagem, formando um todo unitário e complexo Sistemas de Informações Gerenciais A Empresa e os Sistemas de Informação Conceito de Sistemas Conjunto de elementos interdependentes, ou um todo organizado, ou partes que interagem, formando um todo unitário

Leia mais

Pesquisa de Satisfação. Uso Estratégico na Entidade

Pesquisa de Satisfação. Uso Estratégico na Entidade Pesquisa de Satisfação Uso Estratégico na Entidade RESPOSTAS São cruciais para o crescimento e sustentabilidade de qualquer negócio. Como saber o que quer e o que pensa o Participante? Como saber se está

Leia mais

Pesquisa sobre Melhores Práticas em Marketing e Vendas

Pesquisa sobre Melhores Práticas em Marketing e Vendas Pesquisa sobre Melhores Práticas em Marketing e Vendas Roberto Carlos Mayer Fundador e Diretor da MBI (desde 1990) Mestre em Ciência da Computação (IME USP) e exprofessor da Universidade de São Paulo de

Leia mais

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios

COMUNICADO. 1. Ambiente de Negócios 1.2 Contexto dos Pequenos Negócios no Brasil 1.3 Políticas públicas de apoio aos Pequenos Negócios COMUNICADO O SEBRAE NACIONAL Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, por meio da Universidade Corporativa SEBRAE, comunica que, na prova, serão avaliados conhecimentos conforme as áreas descritas

Leia mais

Administração do Relacionamento com os

Administração do Relacionamento com os Unidade II Administração do Relacionamento com os Clientes Prof. MSc. Marcelo S. Zambon Objetivos da Disciplina Neste módulo: Entendimento e importância da segmentação de mercado: O que são atributos valorizados

Leia mais

Introdução a Sistemas de Informação

Introdução a Sistemas de Informação Introdução a Sistemas de Informação Orivaldo Santana Jr A partir de slides elaborados por Ivan G. Costa Filho, Fernando Fonseca & Ana Carolina Salgado Graduação 1 Introdução Sistema de Informação (SI)

Leia mais

Disciplina: Administração de Marketing. Contextualização

Disciplina: Administração de Marketing. Contextualização Disciplina: Administração de Marketing Contextualização Ementa Objetivos gerais O marketing está presente em todos os lugares e na vida de todas as pessoas que representem os papéis de vendedores ou compradores.

Leia mais

ACADEMIA JACAREZINHO Maio/2009 Charles Pantoja Esteves Administrador de Empresas / Analista de Sistemas

ACADEMIA JACAREZINHO Maio/2009 Charles Pantoja Esteves Administrador de Empresas / Analista de Sistemas ACADEMIA JACAREZINHO Maio/2009 Charles Pantoja Esteves Administrador de Empresas / Analista de Sistemas S - Strenghts - Pontos Fortes W - Weaknesses - Pontos Fracos O - Opportunities - Oportunidades T

Leia mais

SERVIÇOS DE CONSULTORIA

SERVIÇOS DE CONSULTORIA SERVIÇOS DE CONSULTORIA Apresentação Ao longo de 16 anos de atuação no mercado, viemos acompanhando a evolução das necessidades de evolução dos negócios de nossos clientes, e a evolução das necessidades

Leia mais

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA

ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO EMPRESARIAL CONCEITOS E APLICAÇÕES PROF. SILVIA FLORES ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO É um plano administrativo que cobre todas as operações da empresa, para um período de

Leia mais

Empreendedorismo e Inovação em Modelos de Negócio. 10 de Janeiro de 2013

Empreendedorismo e Inovação em Modelos de Negócio. 10 de Janeiro de 2013 Empreendedorismo e Inovação em Modelos de Negócio 10 de Janeiro de 2013 Empreendedorismo Empreendedorismo Digital... Conceito de Start-up 3 Start-up Empresa ou time Colocar em funcionamento Uma ideia diferente

Leia mais

Introdução à Qualidade

Introdução à Qualidade Introdução à Qualidade Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT 1 Introdução A Gerência da Qualidade quando focada na busca pela Qualidade Total possibilita a empresa dirigir seus esforços para: Melhorar de

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Prof. Marcelo Mello Unidade IV GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Gerenciamento de serviços Nas aulas anteriores estudamos: 1) Importância dos serviços; 2) Diferença entre produtos x serviços; 3) Composto de Marketing

Leia mais

Seja bem-vindo ao nosso Portfólio Digital. A Blueway Nossos diferenciais Clientes O que fazemos Contato

Seja bem-vindo ao nosso Portfólio Digital. A Blueway Nossos diferenciais Clientes O que fazemos Contato Seja bem-vindo ao nosso Portfólio Digital 1 2 3 4 A Blueway Nossos diferenciais Clientes O que fazemos Contato 1 Blueway Nossa organização Somos a Blueway, uma consultoria que atua na transformação organizacional

Leia mais

WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS

WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS WORKSHOP VENDAS E GESTÃO DE NEGÓCIOS GESTÃO DE NEGÓCIOS Estruturando os métodos e filosofia da empresa: Aplicar um sistema de administração e gestão eficiente e continuo é o fundamento inicial para qualquer

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EVER SANTORO EVER SANTORO DBA Oracle e desenvolvedor Java Processamento de dados MBA em Gestão Empresarial Mestre em Engenharia da Produção DBA Oracle desde 2001 Sun Certified

Leia mais

O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o

O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o APRESENTAÇÃO O PROJETO O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o desenvolvimento da cadeia logística do

Leia mais

Unidade I. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade I. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade I Marketing Profª. Daniela Menezes O que é Marketing? Marketing é:...um processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo que necessitam e o que desejam com a criação, oferta

Leia mais

FAMEBLU Engenharia Civil

FAMEBLU Engenharia Civil Disciplina LOGÍSTICA EMPRESARIAL FAMEBLU Engenharia Civil Aula 5: Revisão Geral Professor: Eng. Daniel Funchal, Esp. Estratégia Corporativa Estratégia corporativa é o processo essencial dentro das organizações,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES SISTEMAS DE INFORMAÇÕES INTRODUÇÃO Prof. Ms.Fulvio Cristofoli www.fulviocristofoli.com.br fulviocristofoli@uol.com.br Conceitos O QUE É UM DADO? MATÉRIA PRIMA? Fluxo de fatos brutos Elemento ou quantidade

Leia mais

As visões de Negócio. Analista de Negócio 3.0. Segundo Módulo: Parte 2

As visões de Negócio. Analista de Negócio 3.0. Segundo Módulo: Parte 2 Segundo Módulo: Parte 2 As visões de Negócio 1 Quais são visões de Negócio? Para conhecer o negócio o Analista de precisa ter: - Visão da Estratégia - Visão de Processos (Operação) - Visão de Valor da

Leia mais

O Sentido do Planejamento

O Sentido do Planejamento O Sentido do Planejamento O planejamento é essencial para todos os fatores que afetam a organização FIGUEREDO, Sandra (2004) Existem duas escolas de pensamento conflitantes com referência à profundidade

Leia mais

Fundamentos de Gestão

Fundamentos de Gestão Fundamentos de Gestão Marketing LCI FEUP/FLUP 2009/10 Rui Padrão Conceito de Marketing MARKET ING 1 Conceito de Marketing O marketing é o conjunto dos métodos e dos meios de que uma organização dispõe

Leia mais

Estrategias para Busca de Emprego

Estrategias para Busca de Emprego Estrategias para Busca de Emprego Apresentação Atualmente o problema de desemprego atinge a todos. Não importa se é homem, mulher, jovem, adulto, se tem ou não experiência nem o seu nível de qualificação,

Leia mais

Pesquisa de Clima Organizacional

Pesquisa de Clima Organizacional Pesquisa de Clima Organizacional As pessoas representam alto investimento para as organizações. É evidente que o sucesso de um empreendimento não depende somente da competência dos gestores em reconhecer

Leia mais

VIABILIZAÇÃO DE PROJETOS

VIABILIZAÇÃO DE PROJETOS VIABILIZAÇÃO DE PROJETOS O cenário econômico do país atravessa um momento de expansão, pautado principalmente por um volume considerável de investimentos, o qual deve ser traduzido em melhorias de infra-estrutura,

Leia mais

Tecnologias aplicadas à Inteligência Empresarial e Inteligência Competitiva e o Brasil?

Tecnologias aplicadas à Inteligência Empresarial e Inteligência Competitiva e o Brasil? Tecnologias aplicadas à Inteligência Empresarial e Inteligência Competitiva e o Brasil? Daniela Ramos Teixeira Esse artigo mostra uma pequena amostra das nossas conclusões sobre a evolução e o crescimento

Leia mais

Processos de Gerenciamento de Projetos. Parte 02. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza

Processos de Gerenciamento de Projetos. Parte 02. Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301. Docente: Petrônio Noronha de Souza Processos de Gerenciamento de Projetos Parte 02 CSE-301 / 2009 / Parte 02 Gerenciamento de Projetos Espaciais CSE-301 Docente: Petrônio Noronha de Souza Curso: Engenharia e Tecnologia Espaciais Concentração:

Leia mais

DESAFIO PELA BUSCA DA EXCELÊNCIA MODELO ASSISTENCIAL Hospital Alemão Oswaldo Cruz

DESAFIO PELA BUSCA DA EXCELÊNCIA MODELO ASSISTENCIAL Hospital Alemão Oswaldo Cruz DESAFIO PELA BUSCA DA EXCELÊNCIA MODELO ASSISTENCIAL Hospital Alemão Oswaldo Cruz Perfil O Hospital Alemão Oswaldo Cruz é uma associação civil de direito privado, sem fins econômicos ou lucrativos de caráter

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Ambiente de Negócio e Marketing Profa. Cynara Carvalho cynaracarvalho@yahoo.com.br Sociedade da Informação e do Conhecimento A sociedade

Leia mais

Aula 3- Forças Competitivas

Aula 3- Forças Competitivas Aula 3- Forças Competitivas Professora Bruna Panzarini Michael Porter Autor de teorias e de livros sobre estratégias e competitividade, Michael Eugene Porter nasceu em Michigan em 1947. Professor na Harvard

Leia mais

Noções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. TÉCNICAS DE VENDAS PERFIL GLOBAL: CENÁRIO GLOBAL:

Noções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. TÉCNICAS DE VENDAS PERFIL GLOBAL: CENÁRIO GLOBAL: TÉCNICAS DE VENDAS Noções de administração de vendas: planejamento, estratégias, objetivos; análise do mercado, metas. Professora Renata Lourdes. renatalourdesrh@hotmail.com CENÁRIO GLOBAL: PERFIL GLOBAL:

Leia mais

Aula 04. Estrutura Organizacional 22/08/2012. Impactos organizacionais

Aula 04. Estrutura Organizacional 22/08/2012. Impactos organizacionais Aula 04 Impactos organizacionais Sistemas de Informação TADS 4. Semestre Prof. André Luís 1 2 Estrutura Organizacional Refere-se às subunidades organizacionais e ao modo como elas se relacionam à organização

Leia mais

Sistemas de Informação na Empresa

Sistemas de Informação na Empresa Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 04 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

5 Passos para Criar um Plano de Marketing para Pequenos Negócios

5 Passos para Criar um Plano de Marketing para Pequenos Negócios 5 Passos para Criar um Plano de Marketing para Pequenos Negócios Qual é a Sua Estratégia de Marketing? Um Plano de Negócios ajuda a traçar o rumo para o seu pequeno negócio e um Plano de Marketing bem

Leia mais

GERENCIAMENTO DE OPERAÇÕES: A OTIMIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE MARKETING

GERENCIAMENTO DE OPERAÇÕES: A OTIMIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE MARKETING GERENCIAMENTO DE OPERAÇÕES: A OTIMIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE MARKETING Objetivos Entender a importância do gerenciamento de operações no sucesso de qualquer estratégia de marketing proposta. Apresentar o

Leia mais

QUEM SOMOS SUA AGÊNCIA ONLINE DE PRODUÇÃO, MARKETING E CONTEÚDO

QUEM SOMOS SUA AGÊNCIA ONLINE DE PRODUÇÃO, MARKETING E CONTEÚDO QUEM SOMOS SUA AGÊNCIA ONLINE DE PRODUÇÃO, MARKETING E CONTEÚDO Some prática, profissionalismo, inovação e retorno. O resultado da equação é a mistura da Sorella Studio. O conceito de agência online amplia

Leia mais

Design Thinking MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP. Informações

Design Thinking MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP. Informações Design Thinking MANUAL DO CANDIDATO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP Informações Central de Relacionamento: (11) 5081-8200 (opção 1) Segunda a sexta 9h às 20h45 Sábado 9h às 12h45

Leia mais