Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul"

Transcrição

1 1447 V Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação TEOLOGIA E COMUNICAÇÃO Deus e o Humano a partir do Êxodo e Advento na Teologia de Bruno Forte e Jesús Martin-Barbero v Apresentador 1, Jurema Andreolla 1 (orientador) Leomar Antônio Brustolin Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Resumo O Projeto de pesquisa da dissertação no Mestrado em TEOLOGIA pretende pesquisar, estudar, refletir a COMUNICAÇÃO entre Deus e o Ser - humano, a partir de um diálogo entre Bruno Forte e Jesús Martin Barbero da comunicação principalmente da obra:de La comunicación a La cultura; perder El objeto para ganhar El proceso. As categorias de Êxodo e Advento de Bruno Forte, que torna evidente o humano e o divino para resignificar o sentido e a esperança da vida, e que oferecem um espaço teológico para a compreensão e a experiência de uma comunicação com o Outro permite discutir a questão da relação comunicativa entre Deus e o humano. O teórico da comunica procura verificar a dinâmica dos processos, as necessidades de resignificar a comunicação no mundo cultural onde a comunicação é digital e a sociedade em mediatização também permite tratar a

2 1448 questão e faz perceber e resgatar a valorização do destinatário.pode-se dizer que pretende-se resgatar a Revelação manifesta no cotidiano. INTRODUÇÃO E JUSTIFICATIVA. O sagrado Concilio, ouvindo religiosamente a Palavra de Deus proclamando-a com confiança, faz suas as palavras de S. João: «anunciamos-vos a vida eterna, que estava junto do Pai e nos apareceu: anunciamos-vos o que vimos e ouvimos, para que também vós vivais em comunhão convosco, e a nossa comunhão seja com o Pai e com o seu Filho Jesus Cristo" (1 Jo. 1, 2-3). Por isso, segundo os Concílios Tridentino e Vaticano I, entende propor a genuína doutrina sobre a Revelação divina e a sua transmissão, para que o mundo inteiro, ouvindo, acredite na mensagem da salvação, acreditando espere, e esperando ame.. 1 Confirmação esta que Deus rompeu o silêncio ao criar a humanidade, Ele é o principio e o fim da Comunicação. Hoje vivemos num mundo em transformação, a história é marcada por uma comunicação: midiática em que muitas expressões se abrem para o ser humano. Carregada de Sinais e linguagens novas que afeta as próprias relações do humano, consigo mesmo, com o outro e com o Transcendente. Logo, o mundo passa por uma mudanças rápidas e profundas que urge e interpela o humano para novos caminhos, novas relações e conseqüentemente novas experiências para o anuncio e a vivência da fé cristã. Diante da evolução e do desenvolvimento do mundo das ciências e das novas possibilidades de comunicação e de novos tipos de relacionamentos que as diferentes mídias possibilitam, outras necessidades se fazem presentes à religião. Há muitas perspectivas e tantas preocupações como expressava o papa João Paulo II em sua encíclica o rápido desenvolvimento: os meios de 1 Dei Vertbum p.

3 1449 comunicação, encruzilhada das grandes questões sociais. 2 Entre tantas vê-se que o ser humano vive com muitas possibilidades midiáticas e expressa o vazio sobre si mesmo em diferentes manifestações do cotidiano. A busca por tantas respostas a questões podem ser feitas por uma via teológica. Quem nos pode ajudar nessa busca é Bruno Forte. No pensamento dele, o outro é concebido como ponto para uma comunicação, verdadeira, circular que se revela, aberta e é comprometida com o Outro que transcende a tecnologia. A história da salvação é a história da comunicação de Deus com o humano e confirma-se mais ainda na Encarnação, processo de comunicação entre os seres humanos, em que se faz necessário que haja condições objetivas, presenciais que possibilitem a sua realização. Bruno Forte nos ajuda a compreender que a interatividade, o diálogo foi a primeira condição realizada pela Palavra eterna do Pai. A palavra se fez carne e habitou entre nós ( cf..jo 1,14) 3 Habitou entre nós, assumiu a nossa condição humana com todas as limitações, exceto o pecado. Deste modo, adquiriu foro da legitimidade para poder dialogar com o humano. Esta Palavra se encarnou na humanidade, está ai. Nós a conhecemos concretamente no homem Jesus de Nazaré.É nesse encarnarse na história humana que Jesus vai falar ao humano na própria linguagem do ser humano. Hoje, o ser humano vive conectado. O trabalho visa: - Investigar sobre teologia e comunicação de Deus e o humano a -partir do êxodo e advento em Bruno Forte e os teórico da comunicação em Sociedade Midiatizada. - Propor uma reflexão teológica referente a comunicação de Deus e do humano, segundo as categorias êxodo e advento em bruno Forte. - Enfatizar a importância da comunicação interativa do EU-Outro-Deus. 2 Rápido desenvolvimento p Bíblia Jerusalém p. 2124

4 Resignificar, recriar um novo olhar no processo de comunicação a partir de um processo de sociedade midiatizada. METODOLOGIA A metodologia usada para tal pesquisa será bibliográfica, reflexiva praticando um estudo analítico- sintético, com pesquisa de campo. Resultados (ou Resultados e Discussão) Ter princípios mais claros referente: ao processo de experiência relacional entre Deus e o Humano numa sociedade midiatizada aonde não se valoriza a escuta e o silêncio. Será esse um caminho para engatar novo processos para a valorização do presencial? Conclusão É uma pesquisa em andamento, buscando novas fontes de pequsisa tendo em vista a realização do trabalho do mestrado. Referências FORTE,Bruno. Teologia da História: ensaio sobre a Revelação, o início e a consumação. 2ª edição. São Paulo: Paulus,2009.

5 1451. A Trindade como História: ensaio sobre o Deus Cristão. São Paulo:Paulinas, La belllezza di Dio. Milano: Edizioni San Paolo, GOMES,Pedro Gilberto;NETO, ANTÔNIO Fausto; BRAGA, José Luiz; Ferreira;Jairo.Midiatização e processos sociais na América Latina:São Paulo: Paulus, Da Igreja Eletrônica à Sociedade em midiatização. São Paulo: Paulinas,2010. BARBERO, Jesús Martin. De La comunicación a la cultura; perder el objeto para ganhar el proces.signo y Pensamiento, Bogotá, Universidad Javeriana, n.5, vol 3,ano 3,2 sem Dos Meios às Mediações: 2ªed. Editora UFRJ: Editoração Eletrônica,2003.

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

Princípios para uma Catequese Renovada. Eu vim para que tenham a vida Jo 10,10

Princípios para uma Catequese Renovada. Eu vim para que tenham a vida Jo 10,10 Princípios para uma Catequese Renovada Eu vim para que tenham a vida Jo 10,10 Por que Renovada? Podemos renovar o que ainda não existe? Como renovar? Introdução A renovação atual da catequese nasceu para

Leia mais

Escutar a Palavra do Senhor

Escutar a Palavra do Senhor EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 20 DE MARÇO DE 2011 Escutar a Palavra do Senhor Catequese do 2º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 20 de Março de 2011 Introdução 1. Na primeira Catequese vimos que Deus, ao

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

TRINDADE O DEUS TRIUNO DO CRISTIANISMO

TRINDADE O DEUS TRIUNO DO CRISTIANISMO TRINDADE O DEUS TRIUNO DO CRISTIANISMO Jörg Garbers Ms. De Teologia O QUE SIGNIFICA O TERMO? A palavra triuno pode ser facilmente subdividida em duas palavras: tri uno. Três elementos que formam uma unidade.

Leia mais

O desafio de amar Desafios #7 1 Jo 4: 9-21

O desafio de amar Desafios #7 1 Jo 4: 9-21 1 Direitos reservados Domingos Sávio Rodrigues Alves Uso gratuito, permitido sob a licença Creative Commons O desafio de amar Desafios #7 1 Jo 4: 9-21 9 Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco:

Leia mais

A comunicação da Igreja no Brasil na ótica do Diretório de Comunicação

A comunicação da Igreja no Brasil na ótica do Diretório de Comunicação A comunicação da Igreja no Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Uma longa história de vivência e exercício da ação evangelizadora como prática de comunicação no Brasil 1963 - Inter mirifica, fruto

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas 6.1. Bibliografia do autor GESCHÉ, Adolphe. O mal. São Paulo: Paulinas, 2003. (Coleção Deus para pensar; 1). O ser humano. São Paulo: Paulinas, 2003. (Coleção Deus para pensar;

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 049-PROEC/UNICENTRO, DE 27 DE MARÇO DE 2014. Altera o anexo I E II da Resolução nº035- PROEC/UNICENTRO, de 06 de maio de 2013 e aprova o Relatório Final. O PRÓ-REITOR DE EXTENSÃO E CULTURA

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

LIÇÃO 3 A SEGUNDA VINDA DE CRISTO O ARREBATAMENTO DA IGREJA. Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 3 A SEGUNDA VINDA DE CRISTO O ARREBATAMENTO DA IGREJA. Prof. Lucas Neto LIÇÃO 3 A SEGUNDA VINDA DE CRISTO O ARREBATAMENTO DA IGREJA Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO O ARREBATAMENTO DA IGREJA O arrebatamento da igreja do Senhor Jesus, será o mais extraordinário

Leia mais

A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto

A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto Uma longa história de vivência e exercício da ação evangelizadora como prática de comunicação no Brasil 1963 Inter

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

O Silêncio de Deus diante do Sofrimento Humano na Teologia de Bruno Forte

O Silêncio de Deus diante do Sofrimento Humano na Teologia de Bruno Forte O Silêncio de Deus diante do Sofrimento Humano na Teologia de Bruno Forte Ludinei Marcos Vian 1 Resumo O presente artigo aborda o tema do Silêncio de Deus diante do sofrimento humano, na teologia de Bruno

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação 1º Período Unidade Letiva 1 A Dignidade da Vida Humana Domínio ÉTICA E MORAL CULTURA CRISTÃ E VISÃO CRISTÃ DA VIDA Calendarização: 26 aulas Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Estratégias/Metodologias

Leia mais

CURSO DE TEOLOGIA Forania Santana Arquidiocese de Campinas. Estudo da Teologia E Metodologia Teológica

CURSO DE TEOLOGIA Forania Santana Arquidiocese de Campinas. Estudo da Teologia E Metodologia Teológica CURSO DE TEOLOGIA Forania Santana Arquidiocese de Campinas Estudo da Teologia E Metodologia Teológica INTRODUÇÃO 1 - Vivemos tempos difíceis para a fé e portanto para a Teologia. Porém este desafio é nosso,

Leia mais

Subsídio conceitual para o Dia da Bíblia. Maria deu à luz um filho. E José deu a ele o nome de Jesus. (Mc 1,25)

Subsídio conceitual para o Dia da Bíblia. Maria deu à luz um filho. E José deu a ele o nome de Jesus. (Mc 1,25) Subsídio conceitual para o Dia da Bíblia Maria deu à luz um filho. E José deu a ele o nome de Jesus. (Mc 1,25) Natal, uma palavra que guarda sentido em si mesma, um sinal da vida e da alegria em meio à

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração 30 DE DEZEMBRO Deus eterno e todo-poderoso, que

Leia mais

Sumário. Prefácio, 13. Primeira parte - Fundamentação, 15

Sumário. Prefácio, 13. Primeira parte - Fundamentação, 15 Sumário Prefácio, 13 Primeira parte - Fundamentação, 15 I. A teologia fundamental como ciência teológica básica, 17 1 Teologia como "fala de Deus", 17 1.1 Tipos básicos de teologia, 17 a) A teologia como

Leia mais

Advento é uma palavra latina, ad-venio,

Advento é uma palavra latina, ad-venio, Advento -Tempo de preparação para o Natal - Advento é uma palavra latina, ad-venio, que significa aproximar-se, vir chegando aos poucos. Durante as quatro semanas do Advento preparamo-nos para o Natal.

Leia mais

«Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino». Ele respondeu-lhe : «Em verdade te digo : Hoje estarás comigo no Paraíso».(Lc.23,42-43).

«Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino». Ele respondeu-lhe : «Em verdade te digo : Hoje estarás comigo no Paraíso».(Lc.23,42-43). «Jesus, lembra-te de mim quando entrares no Teu reino». Ele respondeu-lhe : «Em verdade te digo : Hoje estarás comigo no Paraíso».(Lc.23,42-43). ********************** Como definição simples, a Graça é

Leia mais

JUVENTUDES E VOCAÇÕES HOJE

JUVENTUDES E VOCAÇÕES HOJE JUVENTUDES E VOCAÇÕES HOJE SEBASTIÃO CORRÊA NETO JUVENTUDES E VOCAÇÕES HOJE CAMINHOS E PERSPECTIVAS PARA UMA PASTORAL VOCACIONAL Direção editorial: Claudiano Avelino dos Santos Assistente editorial: Jacqueline

Leia mais

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO PASTORAL DA COMUNICAÇÃO MODELO E PARADIGMA Jesus é o modelo e o paradigma da nossa comunicação. Para aqueles que estiverem comprometidos na comunicação social, quer como responsáveis pelas políticas, como

Leia mais

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti

CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA. Prof. Elcio Cecchetti CURRÍCULO DO ENSINO RELIGIOSO NA EDUCAÇÃO BÁSICA Prof. Elcio Cecchetti elcio.educ@terra.com.br ENSINO RELIGIOSO? Como? Outra vez? O quê? Por quê? Para quê? O ENSINO RELIGIOSO NA ESCOLA PÚBLICA DO PASSADO

Leia mais

BIBLIOLOGIA IV Epístolas e Apocalipse. Prof. Eloi Pereira dos Santos Faesp Extensão Mairiporã

BIBLIOLOGIA IV Epístolas e Apocalipse. Prof. Eloi Pereira dos Santos Faesp Extensão Mairiporã BIBLIOLOGIA IV Epístolas e Apocalipse Prof. Eloi Pereira dos Santos Faesp Extensão Mairiporã Objetivos da Disciplina Facilitar o estudo, compreensão e o uso adequado da Bíblia. Familiarizar o aluno com

Leia mais

Dentro da temática do livro de Jó, discutirei nesta aula a importância que devemos dar às perguntas, mesmo acima das respostas.

Dentro da temática do livro de Jó, discutirei nesta aula a importância que devemos dar às perguntas, mesmo acima das respostas. 1 Introdução Dentro da temática do livro de Jó, discutirei nesta aula a importância que devemos dar às perguntas, mesmo acima das respostas. No mundo evangélico atual, é mais urgente e necessário fazer

Leia mais

Quem somos e no que cremos?

Quem somos e no que cremos? Vivendo e compartindo o caminho de Jesús Quem somos e no que cremos? Igreja Evangélica Paseo de Extremadura 179 Tel: 91 813 67 05; 626 468 629 http://www.comuniondelagracia.es E-mail: iduespana@yahoo.es

Leia mais

ÍNDICE GERAL. i PARTE

ÍNDICE GERAL. i PARTE ÍNDICE GERAL i DEUS NO ANTIGO TESTAMENTO 15 Procedimento metódico 15 I. A História 20 1. O género histórico no Antigo Testamento 20 2. História da salvação 22 II. A Palavra de Deus no Antigo Testamento

Leia mais

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial Roteiro de leitura e síntese para compreender o significado da Comunidade Eclesial Comunidade Eclesial Sinal do Reino no presente e no futuro O livro está dividido em 4 capítulos: Refletindo sobre Comunidade

Leia mais

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade Tanto o Documento de Aparecida (248) como a Exortação Apostólica Verbum Domini (73) se referem à uma nova linguagem e a um novo passo na questão bíblica:

Leia mais

Maria e seu FIAT COTIDIANO

Maria e seu FIAT COTIDIANO Maria e seu FIAT COTIDIANO Angelo Alberto Diniz Ricordi Maria e seu fiat cotidiano 1 REFLETINDO O fiat cotidiano de Maria se insere como o fruto mais genuíno da oração. Rezamos a Deus não para que a nossa

Leia mais

TÍTULO: A IDENTIDADE UNIVERSAL DO JOVEM EM GUS VAN SANT CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: ARTES VISUAIS

TÍTULO: A IDENTIDADE UNIVERSAL DO JOVEM EM GUS VAN SANT CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: ARTES VISUAIS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: A IDENTIDADE UNIVERSAL DO JOVEM EM GUS VAN SANT CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

Acesso ao Jesus da História

Acesso ao Jesus da História 2 O Acesso ao Jesus da História Acesso ao Jesus da História A preocupação central da cristologia é o acesso ao Jesus da história. Se as cristologias do NT não são biografias, que acesso temos, então, ao

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia Linha Teologia e Sociedade

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia Linha Teologia e Sociedade Pontifícia Universidade Católica do Paraná Programa de Pós-Graduação em Teologia Linha Teologia e Sociedade LIVROS DE ENSINO RELIGIOSO: uma produção de conhecimento no período de 1995 a 2010 Isabel Cristina

Leia mais

FUNDAMENTOS DA VERDADE

FUNDAMENTOS DA VERDADE FUNDAMENTOS DA VERDADE UM ESTUDO SOBRE DOUTRINA BÍBLICA Por Floyd C. Woodworth, Jr. e David D. Duncan LIVRO DE ESTUDO AUTODIDÁTICO Universidade Global Instituto de Correspondência Internacional 1211 South

Leia mais

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA NASCIMENTO Pb. Márcio Tarcísio Mendonça Ferreira 5º) NA NECESSIDADE ABSOLUTA DO PELA GRAÇA DE

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira S Vivendo Teologicamente S O que a teologia tem a ver com a vida diária? S A teologia geralmente é considerada como algo abstrato.

Leia mais

O ANO LITÚRGICO. Quando se inicia o Ano Litúrgico?

O ANO LITÚRGICO. Quando se inicia o Ano Litúrgico? O ANO LITÚRGICO Chama-se Ano Litúrgico o tempo em que a Igreja celebra todos os feitos salvíficos operados por Deus em Jesus Cristo. "Através do ciclo anual, a Igreja comemora o mistério de Cristo, desde

Leia mais

Módulo III O que anuncia a Catequese?

Módulo III O que anuncia a Catequese? Módulo III O que anuncia a Catequese? Diocese de Aveiro Objectivos Tomar consciência da realidade complexa do ser humano a quem levamos, hoje, uma Boa Nova. Compreender a importância da Sagrada Escritura

Leia mais

NOSSA SENHORA APARECIDA

NOSSA SENHORA APARECIDA NOSSA SENHORA APARECIDA Denilson Aparecido Rossi Nossa Senhora Aparecida 1 REFLETINDO No corrente ano de 2017, estamos celebrando os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. Lembramos que essa

Leia mais

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas North A meric an Divisio n Portuguese Mi nistry Treinamento de Instrutores Bíblicos Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas Objetivo Uma compreensão clara

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas 7.1. Obras de referência ALBERIGO, G. A Constituição Gaudium et Spes no quadro do Concílio Vaticano II. In: BARAÚNA, G. A Igreja no Mundo de Hoje. Petrópolis: Editora Vozes,

Leia mais

Quando para-se para refletir sobre o significado da palavra MARIA na vida dos cristãos, por diversas formas pode-se entendê-la: seja como a Mãe do

Quando para-se para refletir sobre o significado da palavra MARIA na vida dos cristãos, por diversas formas pode-se entendê-la: seja como a Mãe do Quando para-se para refletir sobre o significado da palavra MARIA na vida dos cristãos, por diversas formas pode-se entendê-la: seja como a Mãe do Deus feito Homem Jesus Cristo, Mãe da Igreja ou ainda

Leia mais

Acesso ao Jesus da História ROSSI & KLINGBEIL

Acesso ao Jesus da História ROSSI & KLINGBEIL Acesso ao Jesus da História 2 O Acesso ao Jesus da História A preocupação central da cristologia é o acesso ao Jesus da história. Se as cristologias do NT não são biografias, que acesso temos, então, ao

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS, O.CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM IV DOMINGO DO ADVENTO -ANO A A ESTRELA DA MANHA 20 de Dezembro

Leia mais

Ângela Cristina Germine Pinto Caldeira. A Revelação de Jesus Cristo como sentido e plenitude do mistério do ser humano. Dissertação de Mestrado

Ângela Cristina Germine Pinto Caldeira. A Revelação de Jesus Cristo como sentido e plenitude do mistério do ser humano. Dissertação de Mestrado Ângela Cristina Germine Pinto Caldeira A Revelação de Jesus Cristo como sentido e plenitude do mistério do ser humano Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Teologia

Leia mais

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR

ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR A ARTE DE AMAR EM BUSCA DO PERFEITO AMOR O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam isto proclamamos a respeito da Palavra

Leia mais

Solenidade de Cristo Rei

Solenidade de Cristo Rei Solenidade de Cristo Rei A celebração da Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, fecha o Ano Litúrgico. Neste período, meditamos, sobretudo, no mistério de sua vida, sua pregação e o

Leia mais

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO

Confira o roteiro de pregações dos Retiros de Carnaval 2016: 1. INTRODUÇÃO Para os retiros de Carnaval, o Conselho Nacional da Renovação Carismática do Brasil preparou um roteiro a fim de orientar as pregações dos Encontros que acontecem na próxima semana em todo o país. As orientações

Leia mais

A RESPOSTA DO HOMEM A DEUS: EU CREIO. NÓS CREMOS Catequese com adultos Chave de Bronze

A RESPOSTA DO HOMEM A DEUS: EU CREIO. NÓS CREMOS Catequese com adultos Chave de Bronze A RESPOSTA DO HOMEM A DEUS: EU CREIO. NÓS CREMOS. 26-11-2011 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Eu creio Como podemos responder a Deus quando Ele nos aborda? Responder a Deus significa crer n

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

Aulas Previstas Para Lecionação de Para Avaliação 1. 1º Período

Aulas Previstas Para Lecionação de Para Avaliação 1. 1º Período PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA 10º ANO DE ESCOLARIDADE 2016/2017 Períodos Escolares 1º Período Temas/Conteúdos programáticos UM SENTIDO PARA A VIDA O sentido da

Leia mais

Maria e a educação NA FÉ

Maria e a educação NA FÉ Maria e a educação NA FÉ Irmão Aloísio Kuhn, fms Maria e a educação na fé 1 REFLETINDO O tema da fé é fundamental para o cristão. A adesão a Deus pela fé é dom divino e condiciona a vida de união com Deus

Leia mais

Quaresma. Tempo de Misericórdia. QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C

Quaresma. Tempo de Misericórdia. QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C Quaresma Este livro apresenta as reflexões de D. António Couto biblista e bispo de Lamego sobre os textos

Leia mais

Vocação é missão do cristão leigo no Mundo

Vocação é missão do cristão leigo no Mundo Vocação é missão do cristão leigo no Mundo Paróquia Santa Rita de Cássia - Linhares - 11/06/2016 Assessora: Patrícia Teixeira Moschen Lievore O material utilizado é baseado no trabalho do Professor Dr.

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA INTRODUÇÃO Guardar o depósito da fé é MISSÃO confiada pelo Senhor a Igreja. O Vaticano II quis evidenciar a MISSÃO APOSTÓLICA E PASTORAL DA IGREJA. A Lumen Gentium (Luz dos

Leia mais

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Hoje, muitos cristãos têm a Bíblia em mão e lêem-na com freqüência. Essa realidade acontece, também, entre os católicos, cuja

Leia mais

MESTRADO EM TEOLOGIA

MESTRADO EM TEOLOGIA MESTRADO EM TEOLOGIA Edital 2015 Este edital se destina especificamente à seleção de candidatos estrangeiros de países lusófonos para o Mestrado em Teologia, com início em março de 2015. 1. Objetivo O

Leia mais

Quem vive na graça é santo

Quem vive na graça é santo CAPA Quem vive na graça é santo A viagem apostólica do Papa Bento XVI à Alemanha 22-25 de setembro de 2011 30 30DIAS Nº 9-2011 PITADAS DE CATECISMO O Senhor ressuscitado: perdão e novo início Neste tempo,

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

No contexto da fé cristã, a teologia não é o estudo de Deus como algo abstrato, mas é o estudo do Deus pessoal revelado na Escritura.

No contexto da fé cristã, a teologia não é o estudo de Deus como algo abstrato, mas é o estudo do Deus pessoal revelado na Escritura. Franklin Ferreira No contexto da fé cristã, a teologia não é o estudo de Deus como algo abstrato, mas é o estudo do Deus pessoal revelado na Escritura. Necessariamente isso inclui tudo o que é revelado

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO Sumário Introdução 1. A compreensão do dízimo 1.1 Os fundamentos do dízimo 1.2 O que é o dízimo? 1.3 As dimensões do dízimo 1.4 As finalidades do dízimo 2. Orientações

Leia mais

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física Disciplina: Ensino Religioso Série: 8º ano Prof.:Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES CONVICÇÃO Favorecer um caminho de auto descoberta. Auto-conhecimento: Caminho para conviver

Leia mais

Bíblia: Palavra que transforma a vida dos catequistas

Bíblia: Palavra que transforma a vida dos catequistas Bíblia: Palavra que transforma a vida dos catequistas Coleção Espiritualidade do catequista Bíblia: palavra que transforma a vida dos catequistas, Humberto Robson de Carvalho Elementos fundamentais da

Leia mais

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação

Leia mais

Igreja de Deus Unida,

Igreja de Deus Unida, Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional Guias de Estudo Bìblico Para a Juventude Volume 1 Lição 7 O Espírito Santo Deus, nosso Criador, compreende que todos nós enfrentamos circunstâncias que

Leia mais

A atuação na Pascom na ótica do Diretório de comunicação. Elaboração: Ir. Elide Fogolari

A atuação na Pascom na ótica do Diretório de comunicação. Elaboração: Ir. Elide Fogolari A atuação na Pascom na ótica do Diretório de comunicação Elaboração: Ir. Elide Fogolari Comunicação na Igreja: a atuação da Pascom (Capitulo 10) A pastoral da comunicação se estrutura a partir do Diretório

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos JANEIRO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

Natal do Senhor de Missa do Dia

Natal do Senhor de Missa do Dia Natal do Senhor de 2014. Missa do Dia Caríssimos Irmãos e Irmãs: A festa da Encarnação do Senhor, o Natal de Jesus Cristo, parece não exigir comentário algum. Porém, é preciso fazê-lo, pois há muitos deles,

Leia mais

A casa da teologia Introdução ecumênica à ciência da fé

A casa da teologia Introdução ecumênica à ciência da fé A casa da teologia Introdução ecumênica à ciência da fé MURAD, Afonso; GOMES, Paulo Roberto; RIBEIRO, Súsie. São Paulo: Paulinas, 2010. Prof. Dr. Pe. Boris Agustín Nef Ulloa * Segundo os autores, esta

Leia mais

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37):

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): Quem é o meu próximo? perguntou o Doutor da Lei a Jesus, que em seguida lhe contou a Parábola do

Leia mais

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI)

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) Teologia Bíblica da Missão de Deus Tema missiológico comum: Reino de Deus Mais de 70 vezes é referido por Jesus nos Evangelhos O tema destaca-se do começo ao

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Terça-feira da 4ª Semana da Páscoa Concedei, ó

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Dados de identificação: Curso: Ensino Fundamental II Série: 9 Ano Professora: Denise dos Santos Silva Rocha Disciplina: Ensino Religioso Ano: 2016. Plano de curso 1-Objetivo

Leia mais

O Plano de Salvação Encontro

O Plano de Salvação Encontro O Plano de Salvação Encontro 17 1. Competência a ser construída: Evangelizar usando a Bíblia. Já vimos que o testemunho é a primeira e mais fácil ferramenta de evangelização que podemos usar. Agora queremos

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA 04-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Porque é que o Filho de Deus se fez homem? para nossa salvação,

Leia mais

NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA

NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA Caríssimos Irmãos e Irmãs: O Catecismo da Igreja Católica em seu artigo terceiro, parágrafo primeiro, faz uma pergunta: Por que o Verbo se fez carne O texto do Documento

Leia mais

7 Referências Bibliográficas

7 Referências Bibliográficas 7 Referências Bibliográficas Obras citadas de Joseph Ratzinger: RATZINGER, J. A Europa na crise da cultura. In.:Communio.Vol. XXVIII, Nº 1: janeiro/março 2009, pp. 39-50.. A Igreja e a Nova Europa. Lisboa:

Leia mais

«Ser cristão, o que é?»

«Ser cristão, o que é?» Diocese de Lausanne, Genève e Fribourg Carta Pastoral «Ser cristão, o que é?» Mgr Charles MOREROD OP Fevereiro 2016 Ser cristão, o que é? Gosto de fazer a pergunta, e tenho constatado que, o que poderia

Leia mais

RESUMO DAS LIÇÕES DO TRIMESTRE

RESUMO DAS LIÇÕES DO TRIMESTRE RESUMO DAS LIÇÕES DO TRIMESTRE Esta série de lições da Escola Bíblica foi baseiada em três cartas do apóstolo João, que fazem parte do Novo Testamento, escritas entre 85-90 d.c. Nelas, ele apresenta as

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

JUSTIFICATIVA. OBJETIVOS Gerais: Capacitar expositores da Bíblia a utilizá-la de forma teológica e metodologicamente fundam Específicos:

JUSTIFICATIVA. OBJETIVOS Gerais: Capacitar expositores da Bíblia a utilizá-la de forma teológica e metodologicamente fundam Específicos: JUSTIFICATIVA A Bíblia é a fonte primeira da teologia cristã, de onde os mais diversos grupos do cristianismo retiram OBJETIVOS Gerais: Capacitar expositores da Bíblia a utilizá-la de forma teológica e

Leia mais

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com o Transcendente LIDERANÇA CHAMADOS PARA FORMAR UMA NAÇÃO Favorecer

Leia mais

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado UMA TENTATIVA RESUMO Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado SÍNTESE Mostra e revela as relações entre elementos

Leia mais

O Âmago do Evangelho. A justificação é o âmago do Evangelho?

O Âmago do Evangelho. A justificação é o âmago do Evangelho? O Âmago do Evangelho A justificação é o âmago do Evangelho? Introdução Qual é o centro do Evangelho? Muitos vão dizer que a justificação é a base do Evangelho, pois sem justificação não poderíamos nos

Leia mais

FÉ EM JESUS CRISTO SEGUNDO BENTO XVI CELEBRADA ANUNCIADA NOVA EVANGELIZAÇÃO

FÉ EM JESUS CRISTO SEGUNDO BENTO XVI CELEBRADA ANUNCIADA NOVA EVANGELIZAÇÃO FÉ EM JESUS CRISTO FÉ SEGUNDO BENTO XVI FÉ ANUNCIADA FÉ CELEBRADA NOVA EVANGELIZAÇÃO O QUE JÁ ESTUDAMOS NA SEÇÃO FÉ EM JESUS CRISTO? RELEMBRANDO CREIO EM JESUS CRISTO, SEU ÚNICO FILHO, NOSSO SENHOR RELEMBRANDO

Leia mais

Lição 9 para 26 de novembro

Lição 9 para 26 de novembro Lição 9 para 26 de novembro Embora não tivesse a Palavra de Deus escrita tal como a conhecemos hoje, Jó tinha suficientes indícios do plano de salvação divina para apegar-se à esperança de um Salvador.

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

Documentos sobre o diálogo inter-religioso

Documentos sobre o diálogo inter-religioso 4 2017 Documentos sobre o diálogo inter-religioso D. Miguel Ángel Ayuso Guixot, MCCJ Secretário do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso Caros irmãos no episcopado, Agradeço a oportunidade

Leia mais

Maria após o Vaticano II. Contribuição da Teologia latino-americana

Maria após o Vaticano II. Contribuição da Teologia latino-americana Maria após o Vaticano II. Contribuição da Teologia latino-americana Afonso Murad www.maenossa.blogspot.com VII Congresso Mariológico (Aparecida 2013) Contribuição do Vaticano II (Lumen Gentium, capítulo

Leia mais

O Homem é capaz de Deus. Chave da semana

O Homem é capaz de Deus. Chave da semana O Homem é capaz de Deus Chave da semana Catequese com adultos 11-12 Chave de bronze 15-10-2011 DEUS VEM AO ENCONTRO DO HOMEM 22-10-2011 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Quem somos? Revelamo-nos

Leia mais

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física Disciplina: Ensino Religioso Série: 8º ano Prof.:Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Convicção Favorecer um caminho de auto descoberta. Auto-conhecimento: Caminho para conviver

Leia mais

ambiguidade enfraquece a real imagem de Deus revelada, trazendo perplexidade e desesperança. Olhando para o ambiente em que se encontra o ser humano,

ambiguidade enfraquece a real imagem de Deus revelada, trazendo perplexidade e desesperança. Olhando para o ambiente em que se encontra o ser humano, Introdução O questionamento fundamental que origina esta dissertação surgiu na vida ministerial e pastoral, ao aprender e ensinar que Deus é bom e paternal, mas ao mesmo tempo, ao perceber também que o

Leia mais

P eu e ma m t a olo l gia Estudo Sistemático

P eu e ma m t a olo l gia Estudo Sistemático Pneumatologia Estudo Sistemático Podemos confessar a divindade do Espírito Santo, afirmando: Ao Espírito são atribuídos nomes divinos; Ao Espírito Santo são concedidos os atributos divinos, como a onipresença,

Leia mais

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016 Disciplina: Ensino Religioso Série: 6º ano Prof.: Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com Deus e com a Criação CRIAÇÃO O início do universo Tomar consciência

Leia mais

study. New York/Mahwah: NJ/Paulist Press, p.

study. New York/Mahwah: NJ/Paulist Press, p. GORSKI, Eugene F. Theology of religions. A sourcebook for interreligious study. New York/Mahwah: NJ/Paulist Press, 2008. 324 p. João Batista Libanio * O livro quer ser uma fonte de dados para o estudo

Leia mais

Lição 1- JESUS, O VERBO QUE VOCÊ REPRESENTA

Lição 1- JESUS, O VERBO QUE VOCÊ REPRESENTA Lição 1- JESUS, O VERBO QUE VOCÊ REPRESENTA Texto Bíblico: João 1.1-5,14 Você costuma refletir sobre a sua relação de discípulo com o Mestre Jesus? Relaciona esta reflexão pessoal com aquela que Jesus

Leia mais

FÍSICA FILOSOFIA. Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA. Características Fundamentais da Idade Média

FÍSICA FILOSOFIA. Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA. Características Fundamentais da Idade Média FILOSOFIA FÍSICA Resumex JáEntendi 1. A FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA O período histórico comumente chamado de Idade Média inicia- se no século V e termina no século XV. Portanto, ele representa mil anos de

Leia mais