Doenças do Maracujazeiro. Grupo: Carolina Colin Gabriela Venancio Luiza Soares

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Doenças do Maracujazeiro. Grupo: Carolina Colin Gabriela Venancio Luiza Soares"

Transcrição

1 Doenças do Maracujazeiro Grupo: Carolina Colin Gabriela Venancio Luiza Soares

2 Maracujá Passiflora sp.; Família: Passifloraceae; Algumas espécies: P. edulis e P. alata; Originário da América tropical; Planta trepadeira de ciclo curto; Mercado industrial e in natura; Principal produtor brasileiro: Bahia.

3 Damping off ou tombamento Causada pelos fungos Fusarium, Phytophthora e Rhysoctonia; Afeta mudas que já apresentam 3-4 folhas definitivas e surge na área entre o colo da planta e as raízes, causando então os sintomas de tombamento e levando a planta á morte. Controle: 1. Não realizar irrigações excessivas. 2. Utilização de sementes novas e sadias. 3. Utilização de solo peneirado e substratos esterilizados. 4. Eliminação das mudas já tombadas. 5. Controle químico: benomil, fosetyl-al e pentacloronitrobenzeno.

4 Murcha de Fusarium Causada pelo fungo Fusarium oxsporum; Seus sintomas começam a partir da murcha das extremidades dos ramos e então se espalhando por toda a planta; Entrada do patógeno através de ferimentos das raízes Controle: 1. Plantio em áreas bem drenadas e sem deficiência de fosforo e potássio. 2. Eliminação de plantas doentes. 3. Controle químico: pulverização de colo e raízes no plantio, pulverizando novamente o colo após 20 dias (hidróxido de cobre/benomil).

5 Antracnose Causada pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides; Sintomas: manchas com aspecto aquoso de cor amarelo-esverdeado que evolui para manchas necróticas de coloração marrom, também nos ramos e frutos. Controle: 1. Químico: Pulverizações frequentes começando quando a planta atingir o arame e após isso realizadas de 15 em 15 dias. Utilização de trizois, hidróxido de cobre, entre outros.

6

7 Verrugose Causada pelo fungo Cladosporium herbarum; Ataca ramos, folhas e frutos; Sintomas: nas folhas aparecem como manchas circulares que evoluem para manchas necróticas e causam o abscisão. Nos frutos e ramos aparecem em formas de manchas translucidas e evoluem para lesões ásperas de cor parda (verrugas). Controle: 1. Químico: pulverizações com tebuconazol ou hidróxido de cobre.

8

9 Mancha Bacteriana Causada pela bactéria Xanthomonas campestris pv. passiflorae; Provoca a queda das folhas secas dos ramos; Sintomas: Pequenas manchas oleosas, translúcidas, com presença de halos visíveis nas folhas e tornam-se deprimidas, adquirem coloração marrom e necrosam, causando posteriormente a seca total da folha. Nos frutos, as lesões são oleosas, pardas ou esverdeadas e com margens bem definidas. Controle: 1. Cultural: instalação do pomar em local apropriado e tratos culturais adequados. 2. Químico: sulfato de cobre + oxitetraciclina, oxitetraciclina + estreptomicina e kasugamicina. 3. Genético: Cultivares resistentes.

10

11 Endurecimento do Fruto do Maracujazeiro Causada pelo vírus PWV (passion-fruit woodness virus); Provoca a queda das folhas e secas dos ramos; Sintomas: deformação foliar e mosaico. Nos frutos causa deformação e endurecimento do pericarpo. Controle: 1. Cultural: Utilização de mudas sadias e erradicação das plantas doentes. 2. Químico: Controle do vetor através de inseticidas.

12

13 Referências AGROFIT. Sistema de agrotóxicos fitossanitários. Disponível em: <http://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons>. Acesso em: 24 set AGROLINK. Mancha bacteriana oleosa. [s.i]: Agrolink, Disponível em: <http://agrolink.com.br/agricultura/problemas/busca/mancha-bacteriana-oleosa_2047.html>. Acesso em: 25 set CENTRO DE PRODUÇÕES TECNICAS. Doenças do maracujá Disponível em: <http://www.cpt.com.br/cursos-fruticultura-agricultura/artigos/doencas-do-maracuja-controledo-damping-off-antracnose-verrugose-septoriose-e-alternariose>. Acesso em: 24 set CENTRO DE PRODUÇÕES TECNICAS. Doenças do maracujá Disponível em: <http://www.cpt.com.br/cursos-fruticultura-agricultura/artigos/doencas-do-maracuja-controleda-fusariose-ou-murcha-e-podridao-do-colo>. Acesso em: 24 set EMBRAPA. Incidência e Distribuição do Vírus de Endurecimento dos Frutos do Maracujazeiro no Cerrado do Brasil Central. Brasília, Df: Embrapa, Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/567061/incidencia-e-distribuicaodo-virus-do-endurecimento-dos-frutos-do-maracujazeiro-no-cerrado-do-brasil-central>. Acesso em: 25 set

14 Referências EMBRAPA. Mancha-Bacteriana do Maracujazeiro (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae): Etiologia e Estratégias de Controle. Belém, Pa: Embrapa Amazônia Oriental, EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA. Maracujá. Disponível em: <https://www.embrapa.br/mandioca-e-fruticultura/cultivos/maracuja>. Acesso em: 24 set EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA. Produção brasileira de maracuja em Disponível em: <https://www.embrapa.br/documents/ / /maracuja_brasil_2013.pdf/f 5d12c66-0a38-4ee d7efec84b3>. Acesso em: 24 set NOGUEIRA, Eduardo Monteiro de Campos. DOENÇAS E CONTROLE NAS CULTURAS DO MARACUJÁ, NÊSPERA E CAQUI. Disponível em: <http://www.biologico.sp.gov.br/rifib/iiirifib/50-59.pdf>. Acesso em: 24 set PERUCH, Luiz Augusto Martins et al. Sintomas e controle das principais doenças do maracujazeiro (Passiflora edulis f. flavicarpa) em Santa Catarina. Florianópolis: Agropecuária Catarinense, 2011.

15 Perguntas?

16 Obrigada!

Doenças da Pupunha no Estado do Paraná

Doenças da Pupunha no Estado do Paraná Doenças da Pupunha no Estado do Paraná Álvaro Figueredo dos Santos Dauri José Tessmann João Batista Vida Rudimar Mafacioli A pupunha é cultura de introdução recente no Estado do Paraná e tem sido cultivada

Leia mais

Doenças da cenoura SINTOMAS. SEMENTE em processo de germinação: afeta os tecidos da plântula

Doenças da cenoura SINTOMAS. SEMENTE em processo de germinação: afeta os tecidos da plântula Doenças da cenoura (Daucus carota) Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa 1. PODRIDÃO DE PRÉ-EMERGÊNCIA E TOMBAMENTO DE PÓS-EMERGÊNCIA SINTOMAS SEMENTE em processo de germinação: afeta os tecidos da

Leia mais

Cultura do Maracujazeiro

Cultura do Maracujazeiro Universidade Federal do Vale do São Francisco Campus de Ciências Agrárias Curso de Engenharia Agronômica Disciplina: Fruticultura II Cultura do Maracujazeiro Docente responsável: Prof. Dr. Ítalo Herbert

Leia mais

DOENÇAS DO MAMOEIRO Carica papaya

DOENÇAS DO MAMOEIRO Carica papaya DOENÇAS DO MAMOEIRO Carica papaya 1. MOSAICO DO MAMOEIRO 1967-68 - Monte Alto e Vista Alegre do Alto Fator limitante para a produção de mamão Estudo - Pernambuco:. 70 % de redução de produção por planta.

Leia mais

ISSN Junho, Mancha-Bacteriana do Maracujazeiro (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae): Etiologia e Estratégias de Controle

ISSN Junho, Mancha-Bacteriana do Maracujazeiro (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae): Etiologia e Estratégias de Controle ISSN 1983-0513 Junho, 2009 357 Mancha-Bacteriana do Maracujazeiro (Xanthomonas axonopodis pv. passiflorae): Etiologia e Estratégias de Controle ISSN 1983-0513 Junho, 2009 Empresa Brasileira de Pesquisa

Leia mais

DOENÇAS DA FIGUEIRA Ficus carica FERRUGEM SINTOMAS. SP 85 anos Doença mais importante da cultura. .FOLHAS:. Primeiras a serem afetadas: + velhas

DOENÇAS DA FIGUEIRA Ficus carica FERRUGEM SINTOMAS. SP 85 anos Doença mais importante da cultura. .FOLHAS:. Primeiras a serem afetadas: + velhas DOENÇAS DA FIGUEIRA Ficus carica FERRUGEM SP 85 anos Doença mais importante da cultura SINTOMAS.FOLHAS:. Primeiras a serem afetadas: + velhas. 20 a 30 dias toda a folhagem. queda de folhas. Início peq.

Leia mais

NUTRIÇÃO DE PLANTAS PIMENTÃO. Romério José de Andrade Engº Agrônomo EMATER/DF - GAMA Fone: (61)

NUTRIÇÃO DE PLANTAS PIMENTÃO. Romério José de Andrade Engº Agrônomo EMATER/DF - GAMA Fone: (61) NUTRIÇÃO DE PLANTAS CULTURA DE PIMENTÃO Romério José de Andrade Engº Agrônomo EMATER/DF - GAMA Fone: (61) 3556-4323 e-mail: romerioandrade@ig.com.br set/2009 ANÁLISE DE SOLO: EQUILÍBRIO DE BASES. Cálcio

Leia mais

PREVENÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS DO EUCALIPTO

PREVENÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS DO EUCALIPTO PREVENÇÃO E CONTROLE DE DOENÇAS DO EUCALIPTO 8 SIMPÓSIO TÉCNICAS DE PLANTIO E MANEJO DE EUCALIPTO PARA USOS MÚLTIPLOS Enga. Ftal. Karina Goulart Tumura DOENÇA: O QUE É ISSO??? Doença: desvio do estado

Leia mais

CULTURA DA VIDEIRA. Miria Izabel Teixeira de Assis Eng. Agrônoma- Fiscal Agropecuário M.Sc Fitopatologia

CULTURA DA VIDEIRA. Miria Izabel Teixeira de Assis Eng. Agrônoma- Fiscal Agropecuário M.Sc Fitopatologia PRAGAS REGULAMENTADAS VIDEIRA Miria Izabel Teixeira de Assis Eng. Agrônoma- Fiscal Agropecuário M.Sc Fitopatologia Miria.izabel@ima.mg.gov.br (31)39158731 Quadro 1. Produção Brasileira de Frutas em 2010

Leia mais

Informações básicas sobre os tratos culturais do maracujá

Informações básicas sobre os tratos culturais do maracujá Informações básicas sobre os tratos culturais do maracujá Clima e solo Escolha da cultivar Fábio Gelape Faleiro Posso utilizar sementes de plantios anteriores? Tecnologia do mudão Correção e preparo do

Leia mais

A SAÚDE DO SEU PÊSSEGO NO MERCADO

A SAÚDE DO SEU PÊSSEGO NO MERCADO A SAÚDE DO SEU PÊSSEGO NO MERCADO A produção de pêssego no Brasil aumenta a cada ano. Se compararmos a produção brasileira de 2.000 com a de 1.993, observaremos um aumento de 45%. O período de safra é

Leia mais

Prof. Paulo Hercílio Viegas Rodrigues

Prof. Paulo Hercílio Viegas Rodrigues Floricultura e Plantas Ornamentais Prof. Paulo Hercílio Viegas Rodrigues phrviegas@hotmail.com Cultivo de Flores Anuais Capuchinho Brovália Trombeta Cultivo de Flores Anuais Vinã del Mar - Chile Curitiba

Leia mais

Prof. Paulo Hercílio Viegas Rodrigues

Prof. Paulo Hercílio Viegas Rodrigues Floricultura e Plantas Ornamentais Prof. Paulo Hercílio Viegas Rodrigues phrviegas@hotmail.com Cultivo de Flores Anuais Capuchinho Brovália Trombeta Cultivo de Flores Anuais Vinã del Mar - Chile Curitiba

Leia mais

DOENÇAS DA GOIABEIRA DOENÇAS DA GOIABEIRA. Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa FERRUGEM. indireto

DOENÇAS DA GOIABEIRA DOENÇAS DA GOIABEIRA. Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa FERRUGEM. indireto DOENÇAS DA GOIABEIRA Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa DOENÇAS DA GOIABEIRA FERRUGEM Perdas 80 a 100% Direto direto indireto 1 2 SINTOMAS afeta tecidos novos de folhas, ramos, botões e frutos. manchas

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO do MARACUJÁ: Passado e Futuro" Laura Maria Molina Meletti Marta D. Soares-Scott Luís Carlos Bernacci Ilene Ribeiro da S.

MELHORAMENTO GENÉTICO do MARACUJÁ: Passado e Futuro Laura Maria Molina Meletti Marta D. Soares-Scott Luís Carlos Bernacci Ilene Ribeiro da S. MELHORAMENTO GENÉTICO do MARACUJÁ: Passado e Futuro" Laura Maria Molina Meletti Marta D. Soares-Scott Luís Carlos Bernacci Ilene Ribeiro da S. Passos SITUAÇÃO ATUAL DOS POMARES BRASIL : 1996 44.000 ha

Leia mais

MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DAS DOENÇAS DAS ORQUÍDEAS

MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DAS DOENÇAS DAS ORQUÍDEAS MANUAL DE IDENTIFICAÇÃO DAS DOENÇAS DAS ORQUÍDEAS Cibele Mantovani 2013 Sumário Introdução 2 Podridão Negra Pythium ultimum 3 Murcha ou Podridão de raiz e pseudobulbo Fusarium oxysporium 5 Antracnose Colletotrichum

Leia mais

MUDAS SEM DOENÇAS: PREVENÇÃO E PROTEÇÃO. Evelyn Araujo Conqualy Consultoria Caxias do Sul RS Out/2014

MUDAS SEM DOENÇAS: PREVENÇÃO E PROTEÇÃO. Evelyn Araujo Conqualy Consultoria Caxias do Sul RS Out/2014 MUDAS SEM DOENÇAS: PREVENÇÃO E PROTEÇÃO Evelyn Araujo Conqualy Consultoria Caxias do Sul RS Out/2014 VANTAGENS DAS MUDAS EM BANDEJAS Rendimento operacional quantidade de sementes utilizadas Melhoria na

Leia mais

A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor

A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor Fábio Gelape Faleiro Cerrados Home-page do minicurso www.cpac.embrapa.br/minicursomaracuja A cultura do maracujá: Informações básicas para o produtor

Leia mais

Doença de plantas é definida como qualquer alteração

Doença de plantas é definida como qualquer alteração 127 Manchas foliares de plantas de trigo Ariano M. Prestes Doença de plantas é definida como qualquer alteração fisiológica ou mau funcionamento de tecidos ou de células de um hospedeiro, resultante de

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Semiárido Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A cultura da cebola

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Semiárido Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A cultura da cebola Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Semiárido Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento A cultura da cebola 2ª edição revista e ampliada Embrapa Brasília, DF 2012 Coleção Plantar,

Leia mais

10. Principais Pragas e Doenças da Cultura do Arroz

10. Principais Pragas e Doenças da Cultura do Arroz CULTURA DO ARROZ 10. Principais Pragas e Doenças da Cultura do Arroz PRAGAS DO ARROZ 3 PRAGAS DE SOLO Arroz de terras altas Cupins; ** Pão-de-galinha ou bicho-bolo ou cascudo-preto; Larva-arame; Broca-do-colo

Leia mais

CANCRO BACTERIANO DA VIDEIRA

CANCRO BACTERIANO DA VIDEIRA CANCRO BACTERIANO DA VIDEIRA RUI PEREIRA LEITE JÚNIOR ruileite@iapar.br INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ BACTÉRIAS ASSOCIADAS COM DOENÇAS EM Vitis vinifera Rhizobium radiobacter Rhizobium vitis Pseudomonas

Leia mais

Manejo integrado de pragas e doenças do maracujazeiro

Manejo integrado de pragas e doenças do maracujazeiro Manejo integrado de pragas e doenças do maracujazeiro Princípios do manejo integrado de pragas e doenças Viroses Bacterioses Doenças causadas por fungos Nematóides Pragas de maior importância Outras pragas

Leia mais

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044

VII Congresso Brasileiro do Algodão, Foz do Iguaçu, PR 2009 Página 1044 Página 1044 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DO FUNGICIDA TIOFANATO METÍLICO-CIPROCONAZOLE NO CONTROLE DA MANCHA DE RAMULÁRIA (RAMULARIA AREOLA) EM ALGODOEIRO Luiz Gonzaga Chitarra (Embrapa Algodão / chitarra@cnpa.embrapa.br),

Leia mais

MOSAICOS MOSAICOS DOENCAS DAS CUCURBITÁCEAS 1. DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS. Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa

MOSAICOS MOSAICOS DOENCAS DAS CUCURBITÁCEAS 1. DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS. Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa DOENCAS DAS CUCURBITÁCEAS Anotações de aula Profa. Marli F.S. Papa 1. DOENÇAS CAUSADAS POR VÍRUS MOSAICOS 1. Vírus do mosaico do mamoeiro estirpe melancia (Papaya ringspot virus type W PRSV-W) 2. Virus

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SEMENTES E MUDAS SCS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SEMENTES E MUDAS SCS Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 25, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2005. O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO no uso das atribuições

Leia mais

Características da poda em maracujazeiro. Characteristics of pruning on passion fruit

Características da poda em maracujazeiro. Characteristics of pruning on passion fruit Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável Revisão de Literatura http://revista.gvaa.com.br ISSN 1981-8203 Características da poda em maracujazeiro Characteristics of pruning on passion

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE ROCHA NO DESEMPENHO DE DUAS VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA

AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE ROCHA NO DESEMPENHO DE DUAS VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA AVALIAÇÃO DO USO DO PÓ DE ROCHA NO DESEMPENHO DE DUAS VARIEDADES DE MANDIOCA DE MESA Fernanda Pereira de Souza 1 Eder de Souza Martins 2 Luise Lottici Krahl 3 Eduardo Alano Vieira 4 Josefino de Freitas

Leia mais

Campo Digital: Rev. Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v.7, n.1, p , dez, 2012 ISSN: X

Campo Digital: Rev. Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v.7, n.1, p , dez, 2012 ISSN: X Artigo Completo Campo Digital: Rev. Ciências Exatas e da Terra e Ciências Agrárias, v.7, n.1, p. 12-19, dez, 2012 ISSN:1981-092X 12 PRODUTOS ALTERNATIVOS NO CONTROLE DE ANTRACNOSE (Colletotrichum gloeosporioides),

Leia mais

DOENÇAS das CUCURBITÁCEAS

DOENÇAS das CUCURBITÁCEAS Disciplina: Fitopatologia Agrícola DOENÇAS das CUCURBITÁCEAS Importância: Principais culturas Cucurbitáceas : Melancias Pepinos Melões Abóboras Na região Nordeste seu cultivo é praticado por pequenos produtores

Leia mais

PRINCÍPIOS GERAIS DE CONTROLE Ednei Pires

PRINCÍPIOS GERAIS DE CONTROLE Ednei Pires CONTROLE DE DOENÇAS Controle objetivo prático PRINCÍPIOS GERAIS DE CONTROLE Ednei Pires Busca pela eficiência Produtiva: o potencial produtivo; Densidade plantio; Monoculturas; Uniformidade genética; Adubação,

Leia mais

Doenças e Pragas da Videira. Eng. Agr. M. Sc. Gilson José Marcinichen Gallotti

Doenças e Pragas da Videira. Eng. Agr. M. Sc. Gilson José Marcinichen Gallotti Doenças e Pragas da Videira Eng. Agr. M. Sc. Gilson José Marcinichen Gallotti 1-INTRODUÇÃO DOENÇAS PARASITÁRIAS: Fungos, Bactérias, Vírus, Nematóides, etc. DOENÇAS NÃO PARASITÁRIAS: Resulta das condições

Leia mais

DOENÇAS E SEU CONTROLE

DOENÇAS E SEU CONTROLE DOENÇAS E SEU CONTROLE Hermes Peixoto dos Santos Filho Aristóteles Pires de Matos ANTRACNOSE - Colletotrichum gloeosporioides (Penz) Esta doença assume importância econômica em quase todas as regiões onde

Leia mais

DOENÇAS DO PESSEGUEIRO

DOENÇAS DO PESSEGUEIRO DOENÇAS DO PESSEGUEIRO DOENÇAS CAUSADAS POR FUNGOS 1. FERRUGEM 1 SINTOMAS. folhas:. sup. superior:. manchas angulares, amarelas, pequenas. sup. inferior:. pústulas arredondadas, recobertas de massa pulverulenta

Leia mais

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5.1 Controle de Pragas PRINCIPAIS PRAGAS -Lagarta elasmo -Vaquinhas - Mosca branca -Ácaro branco -Carunchos LAGARTA ELASMO Feijão da seca aumento da população

Leia mais

São Paulo, 25 de maio de /2004

São Paulo, 25 de maio de /2004 São Paulo, 25 de maio de 2004 008/2004 Dr. Girabis Evangelista Ramos Diretor do Departamento de Defesa e Inspeção Vegetal Secretaria da Defesa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Mogno Africano Khaya ivorensis, senegalensis e anthoteca. (43)

Mogno Africano Khaya ivorensis, senegalensis e anthoteca.  (43) Mogno Africano Khaya ivorensis, senegalensis e anthoteca www.ibflorestas.org.br contato@ibflorestas.org.br (43) 3324-7551 Mogno Substrato Africano Principais Florestal espécies Khaya ivorensis Khaya senegalensis

Leia mais

secundários e as raízes e radicelas definham e apodrecem. Com o sistema radicular menor, não há absorção de nutrientes e água na copa da planta.

secundários e as raízes e radicelas definham e apodrecem. Com o sistema radicular menor, não há absorção de nutrientes e água na copa da planta. MSC A Morte Súbita dos Citros (MSC) é uma doença destrutiva e representa uma ameaça potencial para a citricultura paulista e nacional porque afeta laranjeiras doces e tangerinas Cravo e Ponkan enxertadas

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 13 de agosto de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 13 de agosto de 2015. Clipping de notícias Recife, 13 de agosto de 2015. Recife, 13 de agosto de 2015. Recife, 13 de agosto de 2015. Recife, 13 de agosto de 2015. Recife, 13 de agosto de 2015. Recife, 13 de agosto de 2015.

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Fruticultura II Código da Disciplina: AGR 354 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: 8 período Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência a partir

Leia mais

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NA CULTURA DA CEBOLA

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NA CULTURA DA CEBOLA Informativo Agronômico n o 03 v2.0 NETAFIM BRASIL IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NA CULTURA DA CEBOLA INFORMAÇÕES DE CULTIVO 1. CULTURA Cebola Nome Científico: Allium cepa L. Família: Alliaceae Origem: A cebola

Leia mais

AVALIAÇÃO HISTOQUÍMICA DE FOLHAS DE MARACUJAZEIRO COMPROMETIDAS PELO VÍRUS DO ENDURECIMENTO DO FRUTO (CABMV) E TRATADAS COM FERTILIZANTE FOLIAR

AVALIAÇÃO HISTOQUÍMICA DE FOLHAS DE MARACUJAZEIRO COMPROMETIDAS PELO VÍRUS DO ENDURECIMENTO DO FRUTO (CABMV) E TRATADAS COM FERTILIZANTE FOLIAR 214 AVALIAÇÃO HISTOQUÍMICA DE FOLHAS DE MARACUJAZEIRO COMPROMETIDAS PELO VÍRUS DO ENDURECIMENTO DO FRUTO (CABMV) E TRATADAS COM FERTILIZANTE FOLIAR Naira Costa Soares Barbosa 1,5, Cristiane de Jesus Barbosa

Leia mais

5.9 Controle de Pragas e Doenças

5.9 Controle de Pragas e Doenças 5.9 Controle de Pragas e Doenças 1 5.9.1 Medidas gerais de controle de pragas 2 a) Métodos Legislativos -Realizado pelo serviço de vigilância sanitária; - Consiste na fiscalização de portos, aeroportos,

Leia mais

Série tecnológica cafeicultura. Deficiências nutricionais Macronutrientes

Série tecnológica cafeicultura. Deficiências nutricionais Macronutrientes Série tecnológica cafeicultura Deficiências nutricionais Macronutrientes SÉRIE TECNOLÓGICA CAFEICULTURA DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS MACRONUTRIENTES NITROGÊNIO É um nutriente altamente exigido e o mais acumulado

Leia mais

Oh fruto sagrado que caiu do céu! Vegetal tesouro por onde encontrado! Planta genuína do nobre Cerrado. Generosa espécie espalhada ao léu Por vales,

Oh fruto sagrado que caiu do céu! Vegetal tesouro por onde encontrado! Planta genuína do nobre Cerrado. Generosa espécie espalhada ao léu Por vales, Oh fruto sagrado que caiu do céu! Vegetal tesouro por onde encontrado! Planta genuína do nobre Cerrado. Generosa espécie espalhada ao léu Por vales, montanhas, ladeiras e serras. Que tanto valoriza as

Leia mais

Fruticultura. Bananeira : Mal do Panamá. Nome Bananeira : Mal do Panamá Produto Informação Tecnológica Data 1985 Preço - Linha Fruticultura Resenha

Fruticultura. Bananeira : Mal do Panamá. Nome Bananeira : Mal do Panamá Produto Informação Tecnológica Data 1985 Preço - Linha Fruticultura Resenha 1 de 5 10/16/aaaa 11:32 Fruticultura Bananeira : Mal do Panamá Nome Bananeira : Mal do Panamá Produto Informação Tecnológica Data 1985 Preço - Linha Fruticultura Resenha Informações sobre a doença do mal-do-panamá

Leia mais

Murcha de Fusarium em Tomateiro

Murcha de Fusarium em Tomateiro Murcha de Fusarium em Tomateiro Ricardo Borges Pereira Pesquisador Dr. em Fitopatologia Embrapa Hortaliças Gilvaine Ciavareli Lucas Dra. em Fitopatologia Universidade Federal de Lavras Jadir Borges Pinheiro

Leia mais

Planejamento e Instalação de Pomares

Planejamento e Instalação de Pomares Universidade Federal do Vale do São Francisco Campus de Ciências Agrárias Curso de Engenharia Agronômica Disciplina: Fruticultura I Planejamento e Instalação de Pomares Docente responsável: Prof. Dr. Ítalo

Leia mais

O AGRONEGÓCIO DO ALGODÃO NO MUNDO. V - CASO DA AUSTRÁLIA

O AGRONEGÓCIO DO ALGODÃO NO MUNDO. V - CASO DA AUSTRÁLIA O AGRONEGÓCIO DO ALGODÃO NO MUNDO. V - CASO DA AUSTRÁLIA Napoleão Esberard de Macedo Beltrão 1, Gleibson Dionízio Cardoso 2. (1) Embrapa Algodão, Rua Osvaldo Cruz, 1143, Centenário, 58107720, Campina Grande,

Leia mais

Comunicado86 Técnico. Principais Doenças do Maracujazeiro na Região Nordeste e seu Controle. Antracnose. ISSN 1679-6535 Outubro, 2003 Fortaleza, CE

Comunicado86 Técnico. Principais Doenças do Maracujazeiro na Região Nordeste e seu Controle. Antracnose. ISSN 1679-6535 Outubro, 2003 Fortaleza, CE Comunicado86 Técnico ISSN 1679-6535 Outubro, 2003 Fortaleza, CE Principais Doenças do Maracujazeiro na Região Nordeste e seu Queima de sol. Francisco Marto Pinto Viana 1 Francisco das Chagas Oliveira Freire

Leia mais

de alto rendimento. dos. de P&D para o negócio.

de alto rendimento. dos. de P&D para o negócio. Não é do dia para a noite que uma empresa se torna referência no seu setor, e com a Agrocinco não foi diferente. Após 15 anos de atuação no mercado brasileiro de sementes de hortaliças de alto rendimento,

Leia mais

SEVERIDADE DA ANTRACNOSE A CLONES DE CAJUEIRO SOB DOIS SISTEMAS DE CULTIVO E COMBINAÇÕES DE NITROGÊNIO E POTÁSSIO

SEVERIDADE DA ANTRACNOSE A CLONES DE CAJUEIRO SOB DOIS SISTEMAS DE CULTIVO E COMBINAÇÕES DE NITROGÊNIO E POTÁSSIO SEVERIDADE DA ANTRACNOSE A CLONES DE CAJUEIRO SOB DOIS SISTEMAS DE CULTIVO E COMBINAÇÕES DE NITROGÊNIO E POTÁSSIO Regina Régia Rodrigues Cavalcante 1, Francisco Marto Pinto Viana 2, Cleilson do Nascimento

Leia mais

IX WORKSHOP GTAC TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PARA A CITRICULTURA BEBEDOURO, 10 DE MAIO DE 2012

IX WORKSHOP GTAC TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PARA A CITRICULTURA BEBEDOURO, 10 DE MAIO DE 2012 IX WORKSHOP GTAC TECNOLOGIA E SUSTENTABILIDADE PARA A CITRICULTURA BEBEDOURO, 10 DE MAIO DE 2012 ANTONIO DE GOES Departamento de Fitossanidade UNESP Universidade Estadual Paulista JABOTICABAL - SP IX WORKSHOP

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS. Paola Cristina Arantes

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS. Paola Cristina Arantes UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Paola Cristina Arantes ANÁLISE DE ROTULAGEM E DAS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUIMICAS DE NÉCTAR DE MARACUJÁ AMARELO (Passiflora

Leia mais

Mycosphaerella fijiensis. Fabrício Packer Gonçalves IAPAR Curso CFO ADAPAR Londrina

Mycosphaerella fijiensis. Fabrício Packer Gonçalves IAPAR Curso CFO ADAPAR Londrina Mycosphaerella fijiensis Fabrício Packer Gonçalves IAPAR Curso CFO ADAPAR Londrina - 2014 AMBIENTE HOSPEDEIRO Musa sp Heliconia sp PATÓGENO Fungo Mycosphaerella fijiensis Considerações Gerais: Em 1963

Leia mais

Cultura da Alface. EEEP PROFESSOR SEBASTIÃO VASCONCELOS SOBRINHO Compromisso com o Sucesso de Nossos Jovens

Cultura da Alface. EEEP PROFESSOR SEBASTIÃO VASCONCELOS SOBRINHO Compromisso com o Sucesso de Nossos Jovens EEEP PROFESSOR SEBASTIÃO VASCONCELOS SOBRINHO Compromisso com o Sucesso de Nossos Jovens Cultura da Alface Professor: Aparecido Porto Disciplina: Olericultura Equipe: Antônio Francyel 05 Marcelo Araújo

Leia mais

Vírus. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Vírus. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Vírus Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Virologia Virologia. Ramo da Biologia que estuda os vírus e suas propriedades. Vírus é totalmente inerte fora da sua célula hospedeira; Dependem totalmente da

Leia mais

Cultivo do Maracujazeiro na Zona da Mata Rondoniense

Cultivo do Maracujazeiro na Zona da Mata Rondoniense Cultivo do Maracujazeiro na Zona da Mata Rondoniense Maciel Silva Lemos Emanuel Maia Anna Frida Hatsue Modro Isac Fogaça 1 Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia Secretário

Leia mais

DOENÇAS DOS CITROS E SEU CONTROLE

DOENÇAS DOS CITROS E SEU CONTROLE DOENÇAS DOS CITROS E SEU CONTROLE Rui Pereira Leite Jr. ruileite@iapar.br INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ http://www.iapar.br/ Principais Doenças dos Citros Doenças viróticas e similares Tristeza MSC Sorose

Leia mais

PLANO DE AULA Nutrição das Plantas Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert;

PLANO DE AULA Nutrição das Plantas Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert; PLANO DE AULA Nutrição das Plantas Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert; 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nível de Ensino: Ensino Médio Ano/Série: 1º ano Disciplina: Biologia 2. TEMA

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento A CULTURA DA MANGA 2 a edição revisada e ampliada Embrapa Informação

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE AIPIM EM FUNÇÃO DA CONDIÇÃO HÍDRICA DO SOLO

PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE AIPIM EM FUNÇÃO DA CONDIÇÃO HÍDRICA DO SOLO PRODUTIVIDADE DE CULTIVARES DE AIPIM EM FUNÇÃO DA CONDIÇÃO HÍDRICA DO SOLO Matos, Laíne da Silva¹; Külkamp, Adilsom Alberton¹; Martignago, Jonas ² ; Streck, Luciano ³ ; Seibert, Eduardo³ ; Cardoso; Lisandro

Leia mais

Carteira de projetos Manejo da cultura do feijão-comum

Carteira de projetos Manejo da cultura do feijão-comum Carteira de projetos Manejo da cultura do feijão-comum Goiânia, 20 de março de 2013 Objetivo Desenvolver e disponibilizar tecnologia para produção com uso eficiente de recursos e que assegurem a sustentabilidade

Leia mais

Índice. Sementes Seminis. Compromissos Seminis. combinação de qualidade com produtividade. Produtividade. conhecimento. inovação

Índice. Sementes Seminis. Compromissos Seminis. combinação de qualidade com produtividade. Produtividade. conhecimento. inovação Tomates Compromissos Seminis Produtividade Maior potencial produtivo Resistência a pragas e doenças Qualidade de sementes Índice conhecimento Rede global de melhoramento genético Soluções para necessidades

Leia mais

CULTIVO DO MARACUJAZEIRO. Fonte: Embrapa

CULTIVO DO MARACUJAZEIRO. Fonte: Embrapa CULTIVO DO MARACUJAZEIRO Fonte: Embrapa Origem COLÔMBIA BRASIL EQUADOR PERU Fonte: Wikipedia Botânica Gênero Passiflora: 24 subgêneros e 465 espécies. Maior importância econômica dentre os 18 gêneros da

Leia mais

CICLO DAS RELAÇÕES PATÓGENO X HOSPEDEIRO

CICLO DAS RELAÇÕES PATÓGENO X HOSPEDEIRO Ciclo de vida do patógeno: Disciplina: Fitopatologia Geral CICLO DAS RELAÇÕES PATÓGENO x HOSPEDEIRO O desenvolvimento do patógeno compreende fases ativas e inativas. As fases ativas são patogênese e saprogênese.

Leia mais

EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA

EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA EFEITO DE SEVERIDADE E DANO CAUSADO PELO MÍLDIO DA CEBOLA Jaqueline CARVALHO 1, Leandro L. MARCUZZO 2 1 Bolsista PIBITI/CNPq; 2 Orientador IFC-Campus Rio do Sul). Introdução A cebola (Allium cepa L.) é

Leia mais

PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO

PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO PIMENTA ORNAMENTAL DE VASO Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação

Leia mais

Métodos de Controle de Plantas Daninhas

Métodos de Controle de Plantas Daninhas UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC Centro de Ciências Agroveterinárias CAV, Lages SC Departamento de Agronomia BMPDA54 Biologia e Manejo de Plantas Daninhas Métodos de Controle de Plantas Daninhas

Leia mais

Eng. Agr. Ederson A. Civardi. Bonito MS 2014

Eng. Agr. Ederson A. Civardi. Bonito MS 2014 Eng. Agr. Ederson A. Civardi Bonito MS 2014 Sumário 1 - Introdução 2 - Importância Soja 3 - Importância Mofo Branco 4 - Ciclo da doença 5 - Métodos de controle 6 - Alguns resultados de experimentos 7 -

Leia mais

PRODUÇÃO INTEGRADA DE UVA. Lucas da R. Garrido

PRODUÇÃO INTEGRADA DE UVA. Lucas da R. Garrido PRODUÇÃO INTEGRADA DE UVA Lucas da R. Garrido Fitopatologia Onde estamos? Onde queremos chegar? CONSUMIDOR PRODUTOR CONSUMIDOR CONSUMIDOR Insumos Agricultura Oportunismo Indústria Distribuidor Consumidor

Leia mais

RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS SOBRE A SIGATOKA-NEGRA DA BANANEIRA

RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS SOBRE A SIGATOKA-NEGRA DA BANANEIRA Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Mandioca e Fruticultura Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS SOBRE A SIGATOKA-NEGRA DA BANANEIRA Zilton José Maciel

Leia mais

Taurino Alexandrino Loiola

Taurino Alexandrino Loiola PRINCIPAIS PROBLEMAS DA CULTURA DO FEIJÃO SOB A ÓTICA DO AGRÔNOMO DE CAMPO Taurino Alexandrino Loiola Brasília / DF, 03/12/2010 Culturas na safra Panorama das safras: 08/09 09/10 Soja 8.195 ha (+38%) Feijão

Leia mais

Circular. Técnica. Doenças do Tomateiro sob Cultivo Protegido e em Substrato de Fibra de Coco na Serra da Ibiapaba, Ceará. Autores

Circular. Técnica. Doenças do Tomateiro sob Cultivo Protegido e em Substrato de Fibra de Coco na Serra da Ibiapaba, Ceará. Autores ISSN 1679-2254 Doenças do Tomateiro sob Cultivo Protegido e em Substrato de Fibra de Coco na Serra da Ibiapaba, Ceará 31 Circular Técnica O tomateiro, Solanum lycopersicum, é cultivado praticamente em

Leia mais

Moisés de Souza Modesto Júnior Raimundo Nonato Brabo Alves

Moisés de Souza Modesto Júnior Raimundo Nonato Brabo Alves Moisés de Souza Modesto Júnior Raimundo Nonato Brabo Alves Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Embrapa Brasília,

Leia mais

Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil,

Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil, Dispêndios com Inseticidas, Fungicidas e Herbicidas na Cultura do Milho no Brasil, 2000-20009 Alfredo Tsunechiro, Célia R. R. P. T. Ferreira e Maximiliano Miura Instituto de Economia Agrícola (IEA) Caixa

Leia mais

Dinâmica e manejo de doenças. Carlos A. Forcelini

Dinâmica e manejo de doenças. Carlos A. Forcelini Dinâmica e manejo de doenças Carlos A. Forcelini Campo Experimental UPF (28º10 S, 52º20 W, 687m) 6 km Manejo de doenças e rendimento de grãos Com manejo Sem manejo 2009 58 27 2010 56 33 2011 61 45 Fatores

Leia mais

O Clima e o desenvolvimento dos citros

O Clima e o desenvolvimento dos citros O Clima e o desenvolvimento dos citros Flórida 2010 Glauco de Souza Rolim Centro de Ecofisiologia e Biofísica IAC rolim@iac.sp.gov.br glaucorolim@gmail.com VII Simpósio de Citricultura Irrigada,16 de setembro

Leia mais

Ação educativa do projeto Embrapa 40+20: MORANGOS ORGÂNICOS

Ação educativa do projeto Embrapa 40+20: MORANGOS ORGÂNICOS Ação educativa do projeto Embrapa 40+20: MORANGOS ORGÂNICOS Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Uva e Vinho Ministério da Agricultura, pecuária e Abastecimento Ação educativa do projeto

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA. BAHIA Safra 2011/12. Soja. Transferência de Tecnologia

CULTIVARES DE SOJA. BAHIA Safra 2011/12. Soja. Transferência de Tecnologia Soja Rod. Carlos João Strass, s/n, acesso Orlando Amaral Distrito de Warta, CP 231, CEP 86001-970, Londrina, PR Fone (43) 3371 6000 Fax (43) 3371 6100 www.cnpso.embrapa.br sac@cnpso.embrapa.br Transferência

Leia mais

DOENÇAS DO CAFEEIRO COM ENFASE EM MANCHA DE PHOMA E MANCHA AUREOLADA

DOENÇAS DO CAFEEIRO COM ENFASE EM MANCHA DE PHOMA E MANCHA AUREOLADA DOENÇAS DO CAFEEIRO COM ENFASE EM MANCHA DE PHOMA E MANCHA AUREOLADA Rui Pereira Leite Jr. ruileite@iapar.br INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ http://www.iapar.br PRINCIPAIS ESPÉCIES DE CAFEEIRO CULTIVADAS

Leia mais

ACÇÃO de FORMAÇÃO em FERTILIDADE e SANIDADE do CASTANHEIRO. António Pedro Tavares Guerra ARBOREA, 13 de Fevereiro 2013

ACÇÃO de FORMAÇÃO em FERTILIDADE e SANIDADE do CASTANHEIRO. António Pedro Tavares Guerra ARBOREA, 13 de Fevereiro 2013 ACÇÃO de FORMAÇÃO em FERTILIDADE e SANIDADE do CASTANHEIRO António Pedro Tavares Guerra ARBOREA, 13 de Fevereiro 2013 SUMÁRIO SOLO NUTRIENTES PLANTA SOLO SOLO MATÉRIA ORGÂNICA ph do SOLO MATÉRIA ORGÂNICA

Leia mais

DIEFFENBACHIA DE VASO

DIEFFENBACHIA DE VASO DIEFFENBACHIA DE VASO Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que unifica a comunicação

Leia mais

REAÇÃO DE HÍBRIDOS E CULTIVARES DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) À BACTERIOSE EM SEIS MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL

REAÇÃO DE HÍBRIDOS E CULTIVARES DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) À BACTERIOSE EM SEIS MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL REAÇÃO DE HÍBRIDOS E CULTIVARES DE MANDIOCA (Manihot esculenta Crantz) À BACTERIOSE EM SEIS MUNICÍPIOS DA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL Marco Antonio Sedrez Rangel 1, Naíra Suele da Conceição Santos 2, Rudiney

Leia mais

Considerações sobre a situação do cancro cítrico e a mudança da legislação que regula o controle da doença em São Paulo

Considerações sobre a situação do cancro cítrico e a mudança da legislação que regula o controle da doença em São Paulo Considerações sobre a situação do cancro cítrico e a mudança da legislação que regula o controle da doença em São Paulo Franklin Behlau CANCRO CÍTRICO: NOVA ABORDAGEM Desfolha Lesões em frutos Queda de

Leia mais

TRABALHO SOBRE DOENÇAS DE PLANTAS OLEAGINOSAS

TRABALHO SOBRE DOENÇAS DE PLANTAS OLEAGINOSAS TRABALHO SOBRE DOENÇAS DE PLANTAS OLEAGINOSAS Daniel Vieira Silva Roteiro: Breve introdução. Controles básicos recomendados para todas as culturas. Medidas profiláticas. (rotação de culturas, destruição

Leia mais

Critério de Classificação Spathiphyllum.

Critério de Classificação Spathiphyllum. Critério de Classificação Spathiphyllum. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que

Leia mais

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NA CULTURA DO MELÃO

IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NA CULTURA DO MELÃO Informativo Agronômico n o 06 v2.0 NETAFIM BRASIL IRRIGAÇÃO LOCALIZADA NA CULTURA DO MELÃO INFORMAÇÕES DE CULTIVO 1. CULTURA Melão Nome Científico: Cucumis Melo L. Família: Curcubitaceae Origem: Oriente

Leia mais

IMPORTÂNCIA DAS DOENÇAS EM FLORES

IMPORTÂNCIA DAS DOENÇAS EM FLORES Manejo Integrado de Doenças em Ornamentais Prof. Dr. Paulo Hercilio Viegas Rodrigues Material cedido pela Embrapa Semiárido Dr. Daniel Terao - Pesquisador - Fitopatologia IMPORTÂNCIA DAS DOENÇAS EM FLORES

Leia mais

A cultura da Mandioca (Manihot esculenta Crantz) Lucio Zabot

A cultura da Mandioca (Manihot esculenta Crantz) Lucio Zabot A cultura da Mandioca (Manihot esculenta Crantz) Lucio Zabot IMPORTÂNCIA ECONÔMICA: - Brasil: segunda posição na produção mundial (13,46% do total); - Cultivada em todos os continentes; - Em função do

Leia mais

Levantamento de doenças de uva na região de Dracena-SP. Data collection of grape s diseases in the region of Dracena-SP

Levantamento de doenças de uva na região de Dracena-SP. Data collection of grape s diseases in the region of Dracena-SP Levantamento de doenças de uva na região de Dracena-SP Data collection of grape s diseases in the region of Dracena-SP DANILO WANDERLEY MENDES 1 ; JULIANO JORGE VALENTIM 1 ; MATHEUS MANTOVANI FREIRE 1

Leia mais

Controle alternativo. de doenças do mamoeiro. Hermes Peixoto Santos Filho Antônio Alberto Rocha Oliveira Fernando Haddad

Controle alternativo. de doenças do mamoeiro. Hermes Peixoto Santos Filho Antônio Alberto Rocha Oliveira Fernando Haddad Controle alternativo de doenças do mamoeiro Hermes Peixoto Santos Filho Antônio Alberto Rocha Oliveira Fernando Haddad Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Mandioca e Fruticultura Ministério

Leia mais

CONTROLE DE DOENÇAS E PRAGAS DAS PIMENTAS

CONTROLE DE DOENÇAS E PRAGAS DAS PIMENTAS CONTROLE DE DOENÇAS E PRAGAS DAS PIMENTAS ÍNDICE Carlos Alberto Lopes Embrapa Hortaliças INTRODUÇÃO... 1 DOENÇAS... 2 1. Tombamento...2 2. Murcha-de-fitóftora (Requeima, Podridão-de-fitóftora, Pé-preto)...2

Leia mais

MONITORAMENTO DE DOENÇAS DA MANGUEIRA NA PRODUÇÃO INTEGRADA

MONITORAMENTO DE DOENÇAS DA MANGUEIRA NA PRODUÇÃO INTEGRADA MONITORAMENTO DE DOENÇAS DA MANGUEIRA NA PRODUÇÃO INTEGRADA Mirtes Freitas Lima Eng. Agr., Pesquisadora da Embrapa Semi-Árido, BR 428 km 152, Zona Rural, Caixa Postal 23, 56300-970, Petrolina-PE. mflima@cpatsa.embrapa.br

Leia mais

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana Tecnologias para Produção de Citros na Propriedade de Base Familiar 63 7. Manejo de pragas Dori Edson Nava A cultura dos citros possui no Brasil mais de 50 espécies de artrópodes-praga, das quais pelo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO AGR 066 CARGA HORÁRIA (CRÉDITOS) TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 60

Leia mais

Adubação de Plantas Ornamentais. Professora Juliana Ferrari

Adubação de Plantas Ornamentais. Professora Juliana Ferrari Adubação de Plantas Ornamentais Professora Juliana Ferrari Indícios que a planta pode precisar de nutrientes O crescimento se torna lento; Adubação É o método de corrigir as deficiências de nutrientes

Leia mais

CICLO DE RELAÇÕES PATÓGENO x HOSPEDEIRO

CICLO DE RELAÇÕES PATÓGENO x HOSPEDEIRO CICLO DE RELAÇÕES PATÓGENO x HOSPEDEIRO DISSEMINAÇÃO Liberação Dispersão Deposição (Inoculação) SOBREVIVÊNCIA ciclo secundário ciclo primário PENETRAÇÃO INFECÇÃO Estabelecimento das relações parasitárias

Leia mais

FORMAÇÃO DO CAFEZAL PRATICAS CULTURAIS

FORMAÇÃO DO CAFEZAL PRATICAS CULTURAIS UNIPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos GRANDES CULTURAS II CULTURA DO CAFEEIRO FORMAÇÃO DO CAFEZAL PRATICAS CULTURAIS Profª Fernanda Basso Práticas Culturais Irrigação Sistemas de aspersão. Regas não

Leia mais