O Sacramento da Ordem - V Seg, 29 de Dezembro de :26 - Pe. Henrique Soares da Costa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Sacramento da Ordem - V Seg, 29 de Dezembro de :26 - Pe. Henrique Soares da Costa"

Transcrição

1 Pe. Henrique Soares da Costa No artigo passado vimos em que sentido o sacramento da Ordem confere um modo especial de participar do único sacerdócio de Cristo. Veremos, agora como é celebrado este sacramento, quais são seus efeitos, quem pode recebê-lo e quem pode conferi-lo. A celebração do sacramento Já que os ministros sagrados são para o serviço da Igreja local (a diocese), a ordenação deverá ser preferencialmente na catedral, que é a igreja mãe da diocese, a igreja do bispo. O sacramento é sempre conferido dentro da celebração da missa, ao fim da liturgia da palavra e antes da liturgia eucarística. O rito essencial para a ordenação é a imposição das mãos sobre o eleito e a oração consacratória, pedindo o dom do Espírito Santo, que vai configurar o que será ordenado ao Cristo cabeça e esposo da Igreja. Primeiramente o eleito é apresentado ao Bispo ordenante que, depois de se certificar da aprovação do povo, expressa por um aplauso, e depois da homilia, faz algumas perguntas ao eleito, para certificar-se de seus propósitos ao receber este sacramento de serviço ao povo de Deus. Depois, com o eleito prostrado por terra, a Igreja canta a ladainha, pedindo aos santos dos céus que intercedam pelo que será ordenado. Ao terminar a ladainha, vem a ordenação propriamente dita: a imposição das mãos e a oração pedindo que o Pai derrame sobre o eleito o Espírito Santo do Cristo Jesus. Na ordenação episcopal todos os 1 / 7

2 bispos presente impõem as mãos sobre o eleito; na ordenação sacerdotal, o bispo e todos os padres presentes impõem as mãos; na ordenação do diácono somente o bispo impõe as mãos. Depois disso, vem um gesto muito belo: a unção, símbolo da ação do Espírito. Na ordenação episcopal, é ungida a cabeça do novo bispo e na ordenação presbiteral são ungidas as mãos do novo padre. Na ordenação diaconal não há unção. Após a unção, aquele que foi ordenado é revestido com as vestes próprias de seu ministério: o bispo recebe a mitra, o anel e o báculo, símbolos de seu ofício de pastor e de seu compromisso com a Igreja diocesana que ele vai assumir; o padre é revestido com a estola em torno do pescoço e com a casula e o diácono recebe a estola a tiracolo e a dalmática. O sacerdote recebe ainda a patena com o pão e o cálice com o vinho; o diácono recebe o livro dos evangelhos, que ele deverá proclamar. O ministro do sacramento da Ordem Já que o sacramento da Ordem é sacramento do ministério apostólico, compete aos bispos validamente ordenados (isto é, os que estão na verdadeira sucessão apostólica) e somente a eles ordenar. No caso da ordenação episcopal são necessários pelo menos três bispos, significando que o novo bispo é acolhido 2 / 7

3 no seio do Colégio episcopal que tem como cabeça o Papa, Bispo de Roma. Quem pode ser ordenado Segundo a fé da Igreja, pode receber validamente o sacramento da Ordem, somente os batizados do sexo masculino. Como o Senhor escolheu somente homens para o grupo dos Doze e os Apóstolos escolheram somente homens para suceder-lhes, a Igreja se reconhece vinculada a esta escolha do Senhor e dos Apóstolos, de modo que, segundo a fé católica, não é possível a ordenação de mulheres. Apesar da polêmica muitas vezes surgida em torno do tema, o magistério da Igreja é claro. Na Carta Apostólica Ordinatio Sacerdotalis, o Papa João Paulo II ensina com autoridade apostólica: 3 / 7

4 Embora a doutrina sobre a ordenação sacerdotal que deve reservar-se somente aos homens se mantenha na Tradição constante e universal da Igreja e seja firmemente ensinada pelo Magistério nos documentos mais recentes, todavia atualmente em diversos lados continua-se a considerá-la como discutível, ou então atribui-se um valor meramente disciplinar à decisão da Igreja de não admitir as mulheres à ordenação sacerdotal. Portanto, para que seja excluída qualquer dúvida em assunto da máxima importância, que pertence à própria constituição divina da Igreja, em virtude do meu ministério de confirmar os irmãos (cf. Lc 22,32), declaro que a Igreja não tem absolutamente a faculdade de conferir a ordenação sacerdotal às mulheres, e que esta sentença deve ser considerada como definitiva por todos os fiéis da Igreja. 4 / 7

5 Então, segundo a fé católica, a ordenação sacerdotal de mulheres não é possível por vontade do próprio Senhor, de modo que a Igreja não tem autoridade para modificar isso. A Igreja no Ocidente (não no Oriente) exige o celibato dos candidatos ao sacerdócio e, conseqüentemente, ao episcopado. No entanto, o celibato sacerdotal é uma realidade apenas disciplinar. Certamente tem um belo sentido teológico o padre solteiro por amor do Reino dos Céus, mas a Igreja pode, no futuro, permitir o celibato facultativo. No Oriente, homens casados podem receber o sacramento da Ordem nos graus de diácono e padres. No entanto, depois de ordenados, não podem mais receber o sacramento do matrimônio. Quanto aos bispos, são sempre escolhidos entre padres solteiros. 5 / 7

6 Os efeitos do sacramento Quem recebe o sacramento da Ordem é, pela potência do Espírito Santo, configurado a Cristo cabeça e esposo da Igreja, que habilita para sempre o que foi ordenado, através de uma marca indelével (o caráter), para agir representando o Cristo Senhor. Assim, como o Batismo e a Confirmação, o sacramento da Ordem não pode ser repetido. Mesmo que alguém seja dispensado do ministério, continuará sempre diácono, padre ou bispo, ainda que não exerça seu ofício. Isso porque 6 / 7

7 o chamado e os dons de Deus são irrevogáveis! 7 / 7

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 2- TEMA: Liturgia 3- OBJETIVO GERAL Assessorar as 12 comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, motivando-as a celebrar com fé o Mistério

Leia mais

Formação de Acólitos. GAPRT Grupo de Acólitos da Paróquia de Rio Tinto

Formação de Acólitos. GAPRT Grupo de Acólitos da Paróquia de Rio Tinto Formação de Acólitos GAPRT Grupo de Acólitos Os Acessórios de Culto Os Vasos Sagrados Panos de Altar As Vestes Litúrgicas Outros Objectos de Culto Os Vasos Sagrados Cálice Âmbulas Patena Galhetas Píxide

Leia mais

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL SACRAMENTOS - III (ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL - 1 COMO OS SACRAMENTOS ATUALIZAM A GRAÇA NAS DIVERSAS SITUAÇÕES DA VIDA 2 1. O QUE ACONTECE NO BATISMO? 3 NO BATISMO, A PESSOA

Leia mais

I - Conceito e dimensões:

I - Conceito e dimensões: I - Conceito e dimensões: 1. O sacramento da Confirmação que imprime caráter e pelo qual os batizados, continuando o caminho da iniciação cristã são enriquecidos com o dom do Espírito Santo e vinculados

Leia mais

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

"Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade".

Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade. "Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade". Os Pais, Primeiros Educadores da Fé Existe um ambiente privilegiado em que os casais, sem excluir outros lugares,

Leia mais

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA A Eucaristia é o sacramento que atualiza e faz a memória do sacrifício de Jesus: em cada Eucaristia temos a presença do Cristo que pela sua morte e ressurreição

Leia mais

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL JANEIRO 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 05 D Solenidade Epifania do Senhor 07 T 08 Q 12 D Festa Batismo de N. Senhor Jesus Cristo 14 T Aniversário de fundação da Cúria Imaculada Conceição 15 Q

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS Tema: Deus se mostra as pessoas: o simbolismo nas religiões. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

A disposição da igreja. 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1

A disposição da igreja. 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1 A disposição da igreja 12 de Abril de 2010 Acólitos São João da Madeira 1 A disposição da igreja Este documento foi escrito com base na IGMR Introdução Geral ao Missal Romano. O estudo dos temas abordados

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

Calendário Janeiro. Fevereiro. São Paulo da Cruz - Calvário 20/02 qui 14h00 Equipe Regional de Comunicação Região Sé

Calendário Janeiro. Fevereiro. São Paulo da Cruz - Calvário 20/02 qui 14h00 Equipe Regional de Comunicação Região Sé Calendário 2014 Janeiro 01/01 qua Confraternização Universal 01/01 qua Solenidade da Santa Mãe de Deus 22 a 24 --- Triduo para a Festa de São Paulo Catedral da Sé 25/01 sáb 09h00 Celebração da Festa de

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

Objetos e Paramentos Litúrgicos

Objetos e Paramentos Litúrgicos 1 Objetos e Paramentos Litúrgicos Objetos Litúrgicos: não são apenas coisas concretas, são sinais, por isso transmitem mensagem, não só pela presença deles, mas pelo modo como são utilizados ou conservados.

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO

INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO (PARÓQUIA DE SANTA SUZANA - ESCOLA SANTO AGOSTINHO) O QUE É SACRAMENTO? 1 IDÉIA BÁSICA DEUS NÃO QUER VIVER LONGE DO HOMEM; AO CONTRÁRIO, QUER FICAR UNIDO

Leia mais

Gestos e atitudes corporais

Gestos e atitudes corporais Gestos e atitudes corporais A postura de um acólito não deve ser rígida e fria como uma estátua, nem por outro lado deve ser descuidada. A forma de estar deve permitir que o acólito esteja ao mesmo tempo

Leia mais

Sé Primacial do Brasil Província Anglicana Sagrado Coração

Sé Primacial do Brasil Província Anglicana Sagrado Coração FICHA DE ADESÃO E INACARDINAÇÃO DE MEMBROS Inscrição para: MEMBRO VISITANTE MEMBRO EFETIVO MEMBRO CLERO Nós somos uma Igreja Católica Independente. Separada da Comunhão com o Vaticano e o Papa. Você está

Leia mais

MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO

MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO MINISTROS EXTRAORDINÁRIOS DA SAGRADA COMUNHÃO Sem. Francisco Gilson de Souza Lima Diocese de Bragança Paulista Aqui nos dispusemos a refletir de modo sucinto, mas não sem relevância, sobre o importante

Leia mais

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 4 Confirmação

Mater Ecclesiae. Liturgia 2 Aula 4 Confirmação Mater Ecclesiae Liturgia 2 Aula 4 Confirmação Fundamentação Bíblica O Espírito de Deus é um dom transformador Juízes são fortalecidos Jz 6,34 Reis são consagrados para governar 1Sm 10,1; 16,13 Profetas

Leia mais

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada Caminhada na Quaresma Páscoa 2010 Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada semana I 21.02.2010 a 27.02.2010 desafio: eu confio! proposta: procura na Internet textos sobre a

Leia mais

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a Neste mês ocorrerá a abertura do Ano Santo da Misericórdia: O jubileu dedicado à misericórdia de Deus. O rosto da misericórdia é o título da bula pela qual o Santo Padre convoca toda a Igreja para viver

Leia mais

Caríssimos Padres Giancarlo, Severino, Nerella, Comunidade de Ibiporã (PR), Familiares, Amigos do Anunciando paz da TV 21.

Caríssimos Padres Giancarlo, Severino, Nerella, Comunidade de Ibiporã (PR), Familiares, Amigos do Anunciando paz da TV 21. Caríssimos Padres Giancarlo, Severino, Nerella, Comunidade de Ibiporã (PR), Familiares, Amigos do Anunciando paz da TV 21. Antes de tudo, a minha saudação a todos vocês. Fiquei muito contente pelo jantar

Leia mais

FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É?

FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É? Escola de Maria: Escola da Fé FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É? Formação Litúrgica: Liturgia: conceito O que é Liturgia? Termo de origem grega. ERGON (OBRA, AÇÃO, EMPREENDIMEN TO) (PÚBLICO) LEITON

Leia mais

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira Ano B Livro de Partituras Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade Diocese de Oliveira SUMÁRIO MISSAS DA QUARESMA ENTRADA - Hino Da Campanha Da Fraternidade

Leia mais

A Liturgia como comunicação do Amor de Deus

A Liturgia como comunicação do Amor de Deus A Liturgia como comunicação do Amor de Deus A Liturgia - O Que é a Liturgia - Quem se comunica pela Liturgia. Como comunicação do amor de Deus - Como se deu essa comunicação de Amor. - Como ela se realiza.

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

Alfaias: São todos os objetos usados nos exercícios da liturgia como, por, exemplo, os vasos litúrgicos e os paramentos dos ministros.

Alfaias: São todos os objetos usados nos exercícios da liturgia como, por, exemplo, os vasos litúrgicos e os paramentos dos ministros. Oração inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do Encontro: Explicar a missa parte por parte e levar os catequizandos a amar a eucaristia e a serem fiéis na partição desse sacramento. Texto: Objetos

Leia mais

REQUERIMENTO. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil

REQUERIMENTO. Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil REQUERIMENTO Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom OSVINO JOSÉ BOTH Arcebispo Militar do Brasil Documento elaborado de próprio punho. Eu, inscrito no CPF sob o nº e no RG nº aluno da Escola Diaconal

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA 1 2 ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS DOCUMENTO DA CNBB - 52 3 SENTIDO LITÚRGICO DA CELEBRAÇÃO

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2016 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Ainda temos diante de nossos olhos e ressoando em nossos ouvidos a celebração desta Noite Santa da Páscoa da Ressurreição do Senhor, cuja

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto.

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto. Dia 20 de Setembro Dia de oração pela Paz Foi há precisamente 30 anos que o Papa João Paulo II se reuniu em Assis, Itália, com os Responsáveis das principais religiões do Mundo para rezar pela paz. Trinta

Leia mais

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Janeiro 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 02 S 03 S 15h00 Reunião de Coordenação da Catequese 04 D Solenidade Epifania do Senhor

Leia mais

GRUPO DE ORAÇÃO. Formação Missionária Diocese de Osasco

GRUPO DE ORAÇÃO. Formação Missionária Diocese de Osasco GRUPO DE ORAÇÃO Formação Missionária Diocese de Osasco Conceito Comunidade carismática presente em um lugar (...) que cultiva a oração, a partilha e todos os outros aspectos da vivência do Evangelho, a

Leia mais

Novena milagrosa a. São José. Festa: 19 de março. editora

Novena milagrosa a. São José. Festa: 19 de março. editora Novena milagrosa a São José Festa: 19 de março editora Ave-maria Quem é São José? Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo (Mateus 1,16). Com essas palavras, termina

Leia mais

CREIO EM DEUS PAI Catequese com adultos Chave de Bronze

CREIO EM DEUS PAI Catequese com adultos Chave de Bronze CREIO EM DEUS PAI 03-12-2011 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze O que são os símbolos da fé? São definições abreviadas da fé, que possibilitam uma confissão comum a todos os crentes. Como surgiram

Leia mais

Prefácio. Santo Tomás de Aquino. Suma Teológica, II-II, q. 28, a. 4.

Prefácio. Santo Tomás de Aquino. Suma Teológica, II-II, q. 28, a. 4. Prefácio A vida de São Francisco de Assis foi e continua sendo fonte de inspiração para tantos homens e mulheres de boa vontade que, percebendo a beleza que emana do amor, desejam experimentar também a

Leia mais

Catálogo. de Publicações. Secretariado Nacional de Liturgia

Catálogo. de Publicações. Secretariado Nacional de Liturgia Catálogo de Publicações Secretariado Nacional de Liturgia Todos os preços indicados incluem IVA à taxa legal em vigor. Fátima, Janeiro de 2013 missais missal romano Formato: 175X255 mm 1.408 páginas Dourado

Leia mais

Pensamento básico a) Origem no Antigo Testamento

Pensamento básico a) Origem no Antigo Testamento IGREJA Origem Pensamento básico a) Origem no Antigo Testamento - O Tabernáculo prefigura a Igreja; - O sistema sacrificial dá base para as relações e culto da Igreja; - O sacerdócio origina o ministério.

Leia mais

Queremos baptizar o nosso filho

Queremos baptizar o nosso filho Queremos baptizar o nosso filho Com alegria, vivestes na vossa família o nascimento do vosso filho. Com alegria viestes à Igreja para dar graças a Deus e celebrar o novo nascimento pelo Baptismo. É uma

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO Santa Maria do Itabira Área Pastoral: Paróquia São José Passabém e Paróquia S. Sebastião SãoSebastião do Rio Preto PROGRAMAÇÃO DE ABRIL 2014 HORÁRIO DA CELEBRAÇÃO: Comunidades

Leia mais

Arquidiocese de Cuiabá CALENDÁRIO 2017 Atualizado no dia 01 de novembro de 2016

Arquidiocese de Cuiabá CALENDÁRIO 2017 Atualizado no dia 01 de novembro de 2016 Arquidiocese de Cuiabá CALENDÁRIO 2017 Atualizado no dia 01 de novembro de 2016 JANEIRO 01 SOLENIDADE DO SENHOR BOM JESUS DE CUIABÁ, PADROEIRO DA ARQUIDIOCESE. 20-22 Retiro de Formação para Servos do Curso

Leia mais

18h30 Santa Missa - (Novena de São José) Comunidade Pe. Marcos/Pe. Cícero Igreja 20h00 Grupo Resgate Comunidade Coord. Do grupo Salão Paroquial

18h30 Santa Missa - (Novena de São José) Comunidade Pe. Marcos/Pe. Cícero Igreja 20h00 Grupo Resgate Comunidade Coord. Do grupo Salão Paroquial JULHO: 05-12 - 19-26 DATA HORA ATIVIDADE PARTICIPANTES RESPONSÁVEL LOCAL Qua. - 01 Qui. - 02 Sex. - 03 18h30 Santa Missa - (Novena de São José) 15h00 Missa Sagrado Coração de Jesus Pe. Marcos/Pe. Cícero

Leia mais

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento?

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento? OS SACRAMENTOS Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Crisma ou Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio.

Leia mais

Palavras ao querido Monsenhor Paulo, representando toda a Comunidade da São João de Brito, em sua posse na Paróquia Sagrada Família.

Palavras ao querido Monsenhor Paulo, representando toda a Comunidade da São João de Brito, em sua posse na Paróquia Sagrada Família. Palavras ao querido Monsenhor Paulo, representando toda a Comunidade da São João de Brito, em sua posse na Paróquia Sagrada Família. 03/01/2016 Começo agradecendo a Deus por todos nós estarmos aqui. Louvado

Leia mais

DIOCESE DE CARAGUATATUBA - CALENDÁRIO 2012

DIOCESE DE CARAGUATATUBA - CALENDÁRIO 2012 DIOCESE DE CARAGUATATUBA - CALENDÁRIO 2012 Janeiro 19 Cáritas reunião diocesana 24 Café da Manhã Jornalistas 29 CF capacitação coord. paroquiais Fevereiro 04 - Focolare reunião Paróquia Santo Antonio 16h30

Leia mais

Saiba o que deve e o que não deve ser feito na celebração da Missa. No Capítulo I sobre a ordenação da Sagrada Liturgia afirma que:

Saiba o que deve e o que não deve ser feito na celebração da Missa. No Capítulo I sobre a ordenação da Sagrada Liturgia afirma que: Saiba o que deve e o que não deve ser feito na celebração da Missa VATICANO, 23 Abr. 04 (ACI).- A instrução Redemptionis Sacramentum, descreve detalhadamente como se deve celebrar a Eucaristia e o que

Leia mais

A Apostolicidade da Fé

A Apostolicidade da Fé EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 10 DE MARÇO DE 2013 A Apostolicidade da Fé Catequese do 4º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 10 de Março de 2013 1. A fé da Igreja recebemo-la dos Apóstolos de Jesus. A eles

Leia mais

ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA)

ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA) ADMONIÇÃO INICIAL (ROSA) Hoje encontramo-nos aqui reunidos para celebrar a Festa das Bem-Aventuranças. Bem Aventurado quer dizer FELIZ e buscar a vontade de Deus é ser Bem-Aventurado. Eis que Jesus, ao

Leia mais

Aula 33 Creio na Igreja Católica - 9

Aula 33 Creio na Igreja Católica - 9 Aula 33 Creio na Igreja Católica - 9 1 - A Igreja é Apostólica (CIC 857-865). 1.1 - Como entender? A Igreja, desde o seu nascimento, nunca duvidou que Jesus a fundou sobre os Apóstolos. Eles são, por assim

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 25 de Abril - São Marcos Evangelista 1) Oração Ó Deus, que

Leia mais

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Hoje, muitos cristãos têm a Bíblia em mão e lêem-na com freqüência. Essa realidade acontece, também, entre os católicos, cuja

Leia mais

O BATISMO NÃO TEM FINALIDADE EM SI MESMO. (Proposição 38 do Sínodo)

O BATISMO NÃO TEM FINALIDADE EM SI MESMO. (Proposição 38 do Sínodo) I - OS SACRAMENTOS DE INICIAÇÃO CRISTÃ O que se realiza nos sacramentos da iniciação com o ser humano se dá pela graça de Deus Diante destas constatações podemos dizer que a teologia dos sacramentos de

Leia mais

Dom José Manuel Garcia Cordeiro, por mercê de Deus e da Sé Apostólica, 44º Bispo de Bragança-Miranda

Dom José Manuel Garcia Cordeiro, por mercê de Deus e da Sé Apostólica, 44º Bispo de Bragança-Miranda Dom José Manuel Garcia Cordeiro, por mercê de Deus e da Sé Apostólica, 44º Bispo de Bragança-Miranda DECRETO Nº02/2014 Os Ministros Extraordinários da Comunhão Aos que este decreto virem, saúde e bênção.

Leia mais

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos.

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos. Nas quintas-feiras do mês de Maio, decorreram na Igreja de Oliveira de Azemeis, encontros de formação litúrgica, organizados pela vigararia sul da Diocese do Porto e orientados pelo P. Frei Bernardino

Leia mais

O ministério na Igreja

O ministério na Igreja Igreja Nova Apostólica Internacional O ministério na Igreja Desde os seus primórdios que a Igreja Nova Apostólica se define como uma Igreja do ministério. O artigo que se segue contém informações acerca

Leia mais

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão

A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão A Liturgia da Paixão do Senhor não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da comunhão. Além de uma introdução e conclusão silenciosa, a Liturgia tem quatro momentos distintos: 1. A Liturgia

Leia mais

Orientações para Leitores. Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística - Montes Claros / MG

Orientações para Leitores. Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística - Montes Claros / MG Orientações para Leitores Importância da Missa Estrutura, elementos e partes da Missa Documentos Instrução Geral do Missal Romano Documento 43 CNBB - Animação da vida litúrgica no Brasil 388. As adaptações

Leia mais

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias.

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias. No Antigo Testamento podemos ler em Isaías: - Brotará uma vara do tronco de Jessé e um rebento das suas raízes: - Espírito de Sabedoria e de Entendimento. - Espírito de Conselho e de Fortaleza. - Espírito

Leia mais

A unção com óleo OBJETIVO

A unção com óleo OBJETIVO A unção com óleo Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se

Leia mais

TESTAMENTO TESTAMENTO. Meu Testamento. Sempre desejei ser. santo! Dom Paulo Lopes de Faria. Dom Paulo Lopes de Faria

TESTAMENTO TESTAMENTO. Meu Testamento. Sempre desejei ser. santo! Dom Paulo Lopes de Faria. Dom Paulo Lopes de Faria TESTAMENTO TESTAMENTO Meu Testamento Sempre desejei ser santo! Dom Paulo Lopes de Faria Dom Paulo Lopes de Faria A Associação dos Filhos e Amigos de Gouveia Afago ao publicar dois documentos: Testamento

Leia mais

DIRETRIZES PARA O DIACONADO PERMANENTE DA IGREJA DO BRASIL

DIRETRIZES PARA O DIACONADO PERMANENTE DA IGREJA DO BRASIL ASSEMBLEIA NACIONAL DE DIÁCONOS, ASPIRANTES E ESPOSAS 19 A 21/04/13 FLORIANÓPOLIS (SC) DIRETRIZES PARA O DIACONADO PERMANENTE DA IGREJA DO BRASIL Diácono Antonio Heliton Alves Abril/2013 APRESENTAÇÃO No

Leia mais

LIÇÃO 1 Por que liderança masculina? Atos 14.23; Tito 1.5-9

LIÇÃO 1 Por que liderança masculina? Atos 14.23; Tito 1.5-9 LIÇÃO 1 Por que liderança masculina? Atos 14.23; Tito 1.5-9 1. Considerando as grandes mudanças ocorridas na sociedade, como a igreja deve responder a elas à luz do ensino do NT? A resposta é se adequar

Leia mais

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes...

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O que é RICA? O Rito de Iniciação Cristã é destinado a adultos que ouviram o anúncio do mistério

Leia mais

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Prof. Denilson A. Rossi O que se entende por Nova Evangelização? Quais são as luzes dos documentos conciliares para a Nova Evangelização? Em que

Leia mais

ÍNDICE GERAL. Apresentação... 5 Ordem cronológica dos documentos... 7 Siglas Tra le sollecitudini Mo t u Pr o p r i o d o Pa pa Pio X

ÍNDICE GERAL. Apresentação... 5 Ordem cronológica dos documentos... 7 Siglas Tra le sollecitudini Mo t u Pr o p r i o d o Pa pa Pio X Apresentação... 5 Ordem cronológica dos documentos... 7 Siglas... 8 Tra le sollecitudini Mo t u Pr o p r i o d o Pa pa Pio X sobre a restauração da música sacra Introdução... 9 I. Princípios gerais...

Leia mais

Fotografia de eventos religiosos

Fotografia de eventos religiosos Curso Fotografia de eventos religiosos Objetivo desta Formação O objetivo desta formação é torná-lo apto a fazer o registro fotográfico de eventos dentro da sua igreja bem como instruí-lo a atuar como

Leia mais

BÊNÇÃOS DECORRENTES DO MINISTÉRIO PASTORAL

BÊNÇÃOS DECORRENTES DO MINISTÉRIO PASTORAL Lição nº 11 BÊNÇÃOS DECORRENTES DO MINISTÉRIO PASTORAL Pr. Roberto Monteiro Castro 14 DE JUNHO 2015 Texto Áureo Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles

Leia mais

A Quinta-feira Santa Seg, 29 de Dezembro de :39 - A Missa do Crisma

A Quinta-feira Santa Seg, 29 de Dezembro de :39 - A Missa do Crisma A Missa do Crisma Neste dia, pela manhã, na Catedral de cada diocese, o Bispo com seu Presbitério, e com a presença dos diáconos e de todo o Povo de Deus, celebram a Missa do Crisma. Antes de celebrar

Leia mais

Unção dos Enfermos. Um dos sacramentos de que nada se fala, De que pouco se sabe, De que se tem medo, Mas que é muito importante. A muito curto prazo

Unção dos Enfermos. Um dos sacramentos de que nada se fala, De que pouco se sabe, De que se tem medo, Mas que é muito importante. A muito curto prazo Unção dos Enfermos Um dos sacramentos de que nada se fala, De que pouco se sabe, De que se tem medo, Mas que é muito importante A muito curto prazo Para a salvação eterna! A Unção dos Enfermos é um dos

Leia mais

Explicação da Missa MISSA

Explicação da Missa MISSA Explicação da Missa Reunidos todos os catequizandos na Igreja, num primeiro momento mostram-se os objetos da missa, ensinam-se os gestos e explicam-se os ritos. Em seguida celebra-se a missa sem interrupção.

Leia mais

Maria e o mistério de Cristo. Prof. Thiago Onofre

Maria e o mistério de Cristo. Prof. Thiago Onofre Maria e o mistério de Cristo Prof. Thiago Onofre A realidade da Encarnação A Encarnação do Verbo de Deus é obra do Espírito Santo; Não é vontade humana, mas divina; São Lucas apresenta Maria como mediação

Leia mais

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10 Novo Testamento Aula 10 2º Semestre Hebreus 1-10 Lição 46 Prossigamos até a perfeição Lição 47 Pelo Sangue Sereis Santificados Hebreus Escrito por Paulo Aprox. 67 ou 68 AD Pois Paulo morreu em 68AD Hebreus

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Sábado da 7ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Concedei, ó

Leia mais

Rosário todos os dias. Este pedido de Nossa Senhora confirma o que disseram grandes Santos sobre os benefícios dessa devoção:

Rosário todos os dias. Este pedido de Nossa Senhora confirma o que disseram grandes Santos sobre os benefícios dessa devoção: O Santo é considerado uma oração completa, porque traz em síntese toda a história da nossa salvação. Desde o inicio das aparições em Medjugorje, Nossa Senhora nos pede com frequência para rezarmos o todos

Leia mais

Eis aqui a serva do Senhor. Faça -se em mim segundo a tua palavra (Lc 1,38)

Eis aqui a serva do Senhor. Faça -se em mim segundo a tua palavra (Lc 1,38) Síntese Informativo Mensal do Movimento Pólen Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc Janeiro de 2012 / Ano MMXII 1 EDITORIAL Queridos Amigos, Jesus nasceu, um ano novo começou!

Leia mais

2 - O pecado venial deixa subsistir caridade, embora a ofenda e fira. ( cf. Catecismo da Igreja Católica, 1855 ). INDULGÊNCIAS

2 - O pecado venial deixa subsistir caridade, embora a ofenda e fira. ( cf. Catecismo da Igreja Católica, 1855 ). INDULGÊNCIAS Todo pecado leva uma culpa e uma pena. A culpa é perdoada na confissão. A pena deve ser expiada nessa vida ou na outra. A Igreja tem o poder de perdoar esta pena através das indulgências. A indulgência

Leia mais

Paróquia Divino Espírito Santo

Paróquia Divino Espírito Santo Paróquia Divino Espírito Santo M C J Núcleo Divino Espírito Santo EDIÇÃO XVii OUTUBRO/2015 Página 4 CONFIRA TAMBÉM: Catequese do Papa Francisco Página 03 Mensagem da Coordenação Geral Página 02 Página

Leia mais

O CAMINHO DA VIDA ESPIRITUAL EM CASAL A ESPIRITUALIDADE CONJUGAL

O CAMINHO DA VIDA ESPIRITUAL EM CASAL A ESPIRITUALIDADE CONJUGAL O CAMINHO DA VIDA ESPIRITUAL EM CASAL A ESPIRITUALIDADE CONJUGAL 1 Porquê um Tema de Estudo na pedagogia das ENS 1.1 As três Atitudes Procura Assídua da Vontade de Deus Escritura Doutrina Cultura Razões

Leia mais

NORMAS SOBRE A CELEBRAÇÃO DA MISSA

NORMAS SOBRE A CELEBRAÇÃO DA MISSA NORMAS SOBRE A CELEBRAÇÃO DA MISSA João Paulo II - Num contexto eclesial ou outro, existem abusos que contribuem para obscurecer a reta fé e a doutrina católica acerca deste admirável sacramento. Às vezes

Leia mais

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EIS O CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EUCARISTIA 19H DINAMIZAÇÃO DO 10º ANO DE CATEQUESE IGREJA MATRIZ DE VILA DO CONDE Cântico Inicial: Filho de Deus 1. Somos

Leia mais

Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA:

Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA: Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA: Faz muito tempo, mas parece que foi ontem. Cada criança que nasce é uma mensagem de que Deus acredita nos homens. Deus acreditou em nós e nos deu a alegria e a responsabilidade

Leia mais

Tema: Vocações. Direcionamentos para Mobilização Nacional de Oração Ministério para as Crianças agosto de 2014

Tema: Vocações. Direcionamentos para Mobilização Nacional de Oração Ministério para as Crianças agosto de 2014 Direcionamentos para Mobilização Nacional de Oração Ministério para as Crianças agosto de 2014 Tema: Vocações Reflexão para os coordenadores: Estamos no mês das vocações e nós, crianças e evangelizadores,

Leia mais

deu origem ao mothering cake, um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo.

deu origem ao mothering cake, um bolo para as mães que tornaria o dia ainda mais festivo. A tradição é muito mais antiga do que se imagina. Alguns historiadores argumentam que o antecessor do Dia das Mães, era uma festividade na antiga Grécia, dedicada em favor da deusa Rhea, mulher de Cronus,

Leia mais

NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA

NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA NATAL DO SENHOR DE 2015 MISSA DO DIA Caríssimos Irmãos e Irmãs: O Catecismo da Igreja Católica em seu artigo terceiro, parágrafo primeiro, faz uma pergunta: Por que o Verbo se fez carne O texto do Documento

Leia mais

Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese

Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese Instituição e Renovação de Ministérios Extraordinários na Diocese 1. RITO DE INSTITUIÇÃO DOS MINISTROS(AS) DA COMUNHÃO Diácono: Queiram levantar-se os que receberão o mandato de Ministros Extraordinários

Leia mais

Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Pastoral dos Acólitos

Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Pastoral dos Acólitos 1 Centro Pastoral - Paróquia Imaculada Conceição de Nossa Senhora Pastoral dos Acólitos Seminarista Thiago Medeiros 1. Encontro de Formação: Ministérios: o que são e para que servem. Nome do Candidato:

Leia mais

CALENDÁRIO DIOCESANO 2016

CALENDÁRIO DIOCESANO 2016 CALENDÁRIO DIOCESANO 2016 JANEIRO 01 Festa do Senhor do Bonfim Icó 01 Festa de Bom Jesus Piedoso Quixelô 01 Festa de Bom Jesus Aparecido Solonópole 05 a 07 Escola Diocesana para Agentes de Pastoral - Emaús

Leia mais

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote

ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009. Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA ABERTURA DO ANO SACERDOTAL 19 de junho de 2009 Fidelidade de Cristo, fidelidade do Sacerdote 1 - MOTIVAÇÃO INICIAL: Dir.: Em comunhão

Leia mais

"Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne."

Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne. Marlene e Almir "Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne." Recebo-te por minha esposa e por meu esposo e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te,

Leia mais

CEPMTA / ISCAL Londrina 2013 CONCÍLIOS - CONCÍLIO ANO DA FÉ

CEPMTA / ISCAL Londrina 2013 CONCÍLIOS - CONCÍLIO ANO DA FÉ CEPMTA / ISCAL Londrina 2013 INTRODUÇÃO: CONCÍLIOS - CONCÍLIO ANO DA FÉ 0 Papa Bento XVI, publicou oficialmente o ano da fé, em outubro de 2011, com a Carta Apostólica Porta Fidei (a porta da fé). O ano

Leia mais

Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016

Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016 Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016 Muitas vezes e em diversas ocasiões a Igreja tem manifestado sua indignação e preocupação pastoral a respeito do estado de violência instalado em nossa

Leia mais

Porque é que o Papa é Pedro?

Porque é que o Papa é Pedro? Início - Perguntas e Respostas - Porque é que o Papa é Pedro? Porque é que o Papa é Pedro? 29.6.2012 Os católicos professam obediência ao Papa, como legítimo sucessor de Pedro, e consideram-no o representante

Leia mais

A Santa Sé AD TUENDAM FIDEM, Igrejas Orientais, sejam acrescentadas normas, pelas quais expressamente se imponha o dever

A Santa Sé AD TUENDAM FIDEM, Igrejas Orientais, sejam acrescentadas normas, pelas quais expressamente se imponha o dever A Santa Sé CARTA APOSTÓLICA DO SUMO PONTÍFICE JOÃO PAULO II SOB A FORMA DE MOTU PROPRIO AD TUENDAM FIDEM, COM A QUAL SÃO INSERIDAS ALGUMAS NORMAS NO CÓDIGO DE DIREITO CANÓNICO E NO CÓDIGO DOS CÂNONES DAS

Leia mais

Formação para leitores e comentaristas. O Serviço da Palavra na Liturgia

Formação para leitores e comentaristas. O Serviço da Palavra na Liturgia Formação para leitores e comentaristas O Serviço da Palavra na Liturgia Os encontros oferecem um quadro geral do valor e importância da Palavra de Deus na liturgia. Elaboram indicações e sugestões de como

Leia mais

Vicentinos e convidados CNB Aparecida - SP Horário Reservado para 17H30 Eventos(Casamentos,Formaturas )

Vicentinos e convidados CNB Aparecida - SP Horário Reservado para 17H30 Eventos(Casamentos,Formaturas ) Maio DATA HORA ATIVIDADE PARTICIPANTES RESPONSÁVEL LOCAL 30 a 03 Acampamento de Casais Casais com mais de 3 anos de casados Coord.Geral/Pe Marcos Recanto São José 09h00 Missa: PR 323 - Pastoral da Comunicação

Leia mais