TributAção. Julho de Edição nº 105

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TributAção. Julho de 2015 - Edição nº 105"

Transcrição

1 TributAção Julho de Edição nº 105 STJ / Conceito de insumo: 2ª Turma reconhece o direito a créditos de PIS/COFINS sobre despesas que, direta ou indiretamente, relacionam-se às atividades da empresa LEGISLAÇÃO Estado de São Paulo publica Lei implementando regras da EC nº 87/2015 (pag. 2) Aprovado Acordo entre Brasil e Estados Unidos para Troca de Informações Fiscais e criada nova declaração fiscal (e-financeira) (pag. 2) IN/RFB: Alteração nas multas em casos de compensação não homologada e de ressarcimento indeferido (pag. 3) CONFAZ autoriza os Estados do Piauí, Amapá, Acre, Maranhão e Alagoas a conceder anistia (pag. 3) Estado do Rio de Janeiro: últimos dias para adesão ao Termo de Ajuste de Conduta Tributária ( TAC ) (pag. 4) Estado do Espírito Santo: últimos dias para adesão à anistia com maiores reduções de juros e multa (pag. 4) JURISPRUDÊNCIA STJ reconhece direito do contribuinte a créditos de PIS e COFINS sobre despesas com produtos de limpeza e de dedetização (pag. 4) STF reconhece direito reaver o ICMS recolhido na importação submetida a arrendamento mercantil (leasing) (pag. 5) Justiça Federal: liminares concedidas para suspender a exigibilidade do PIS e COFINS sobre receitas financeiras (pag. 5) CARF examina tributação de PIS/COFINS sobre a cessão de carteira de clientes (pag. 6) STF irá analisar os limites das multas impostas pelo atraso no pagamento de tributos (pag. 6) DIREITO COMENTADO A (in)aplicabilidade da nova Lei de Mediação aos débitos de natureza tributária (pag. 7) Este Boletim foi redigido meramente para fins de informação e debate, não devendo ser considerado opinião legal para qualquer operação ou negócio específico Direitos autorais reservados a Pinheiro Neto Advogados. TributAção é elaborado mensalmente pela Área Tributária de Pinheiro Neto Advogados, composta por 111 integrantes, sendo 15 sócios, 4 consultores, 73 associados e 19 estagiários.

2 LEGISLAÇÃO Estado de São Paulo publica Lei implementando regras da EC nº 87/2015 Em , foi publicada a Lei nº /2015 do Estado de São Paulo, que alterou a legislação tributária paulista então vigente para implementar as inovações da Emenda Constitucional nº 87/2015 ( EC 87/2015 ), que estabeleceu regras para a repartição do ICMS decorrente do comércio eletrônico. É importante lembrar que, de acordo com as novas regras, o ICMS arrecadado em operações interestaduais destinadas a consumidor final, contribuinte ou não do imposto, será devido à alíquota interestadual e a diferença entre a alíquota interna e a interestadual caberá após período de transição, previsto até 2019 integralmente ao Estado de destino. Em geral, a Lei paulista apenas adapta a legislação às novas determinações da Emenda Constitucional, estabelecendo os parâmetros a serem adotados nestas operações a partir de 1º Ainda pendem de regulamentação alguns aspectos práticos referentes à arrecadação destes valores. Ainda assim, a edição da Lei nº /2015 foi de extrema importância para esclarecer, ao menos sob a perspectiva do Estado de São Paulo, o momento a partir do qual as novas regras deverão ser aplicadas (1º ). Isto porque a redação da EC 87/2015 foi contraditória ao prever que estas normas produziriam efeitos no ano subsequente (1º ) e após noventa dias da sua publicação ( ) e, ainda, trazer período de transição das alíquotas aplicáveis com vigência já para o ano de 2015, gerando dúvidas nos contribuintes quanto à sua aplicabilidade Aprovado Acordo entre Brasil e Estados Unidos para Troca de Informações Fiscais e criada nova declaração fiscal Em , foi publicado o Decreto Legislativo 146/15, por meio do qual o Congresso Nacional aprovou o Acordo entre Brasil e Estados Unidos da América (IGA Brasil/EUA) para permitir o intercâmbio automático de informações fiscais no âmbito do Foreign Account Tax Compliance Act (FATCA). Em linhas gerais, o Decreto Legislativo 146/15 foi firmado para viabilizar a aplicação do FATCA em relação às instituições financeiras brasileiras, ampliando, dessa forma, o acesso, pela Receita Federal do Brasil, de informações fiscais dos contribuintes. Como resultado, em , a Receita Federal editou a Instrução Normativa 1.571/15, que estabelece a obrigatoriedade de prestação de informações relativas a operações financeiras por meio de uma nova declaração fiscal ( e-financeira ). -2- As informações a serem prestadas no âmbito da e-financeira incluem os dados de usuários dos serviços das instituições obrigadas a gerarem referida declaração, tais como nome, nacionalidade, residência fiscal, endereço, número da conta ou equivalente, número de inscrição no CPF ou no CNPJ, Número de Identificação Fiscal (NIF) no exterior (se aplicável), nome empresarial, os saldos e os montantes globais mensalmente movimentados, entre outras informações cadastrais. Segundo a Instrução Normativa 1.571/15, são obrigadas a apresentar a e-financeira as entidades supervisionadas pelo Banco Central do Brasil (Bacen), pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), quando o montante

3 global movimentado ou o saldo em cada mês, por tipo de operação financeira, for superior a R$ 2.000,00, no caso de pessoas físicas, e R$ 6.000,00, no caso de pessoas jurídicas. A e-financeira deverá ser transmitida semestralmente, sendo que sua primeira entrega está prevista para o mês de maio de 2016, contendo dados a partir de Em razão da e-financeira, não mais será necessária a apresentação da Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira ( DIMOF ) para o ano de RFB altera Instrução Normativa sobre multa em compensações não homologadas e em ressarcimentos indeferidos Em , foi publicada a Instrução Normativa RFB nº que, ao alterar a Instrução Normativa RFB nº 1.300/12, trouxe modificações nas penalidades em casos de compensação e de ressarcimento de tributos administrados pela Receita Federal. Quanto à compensação, a IN 1.573/15 alterou a redação do artigo 45, 1º, inciso I, da IN 1.300/12 para prever que a multa aplicada nas compensações não homologadas deverá ser de 50% sobre o valor do débito compensado. Antes da alteração, a aplicação da multa se dava, no entendimento do Fisco, sobre o valor total do crédito do contribuinte, que geralmente envolvia um montante significativamente superior. Por sua vez, quanto aos pedidos de ressarcimento, a IN 1.573/15 revogou formalmente o artigo 36 da IN 1.300/12, que previa a aplicação da penalidade de 50% sobre o valor do crédito objeto de ressarcimento indeferido. Portanto, verifica-se que tais alterações são favoráveis aos contribuintes, na medida em que reduz ou afasta as penalidades aplicadas em casos de compensação e de ressarcimento em âmbito administrativo. CONFAZ autoriza os Estados do Piauí, Amapá, Acre, Maranhão e Alagoas a conceder programas de anistia Foram publicados em os Convênios ICMS nºs 53, 54, 55 e 56 que autorizam, respectivamente, os Estados do Piauí, Amapá, Acre e Maranhão a concederem programa de parcelamento de débitos de ICMS, bem como a dispensar ou reduzir juros e multas decorrentes desses débitos. Em , foi publicado o Convênio ICMS nº 58 que autoriza também o Estado de Alagoas a conceder programa de parcelamento e dispensa ou redução de multa e juros. As autorizações de dispensas e reduções variam de acordo com o Estado, mas podem chegar a 100% dos juros e da multa se o débito for pago em uma única parcela. De qualquer forma, importa ressaltar que tais Convênios aguardam ratificação e ainda deverão ser regulamentados pela legislação dos Estados autorizados pelo CONFAZ, o que deverá ocorrer nos próximos dias -3-

4 Últimos Dias para Aderir ao Termo de Ajuste de Conduta Tributária do Estado do Rio de Janeiro ( TAC ) Conforme anteriormente noticiado em nosso Boletim extraordinário, em foi publicada a Lei nº 7.020, do Estado do Rio de Janeiro, que autorizou o Poder Executivo a celebrar o Termo de Ajuste de Conduta Tributária TAC. O TAC objetiva a regularização da situação do contribuinte do ICMS que não cumpriu adequadamente a legislação por conta de divergência interpretativa, objeto de litígio judicial ou administrativo. A celebração do TAC implica o compromisso de que o devedor não mais incorrerá na conduta objeto de divergência, ocasião em que poderá regularizar a situação perante o Estado, com a realização do pagamento à vista de todos os créditos tributários relacionados ao TAC, com a exclusão de 100% das multas e redução de 60% dos juros de mora. O prazo para formular o requerimento para celebração TAC vence agora no próximo dia Clique aqui para visualizar. Anistia no Espírito Santo: prazo para adesão com maiores reduções se encerra em Como noticiado no TributAção de junho/15, encerra-se em o primeiro prazo para adesão à anistia instituída pela Lei /15 no Estado do Espírito Santo. Até aquela data, as reduções de multa e juros podem chegar a 95% para os débitos tributários estaduais, em especial o ICMS, com valores acima de R$ ,00. Vale lembrar que o prazo para adesão à anistia se estende até , porém com reduções menores depois de Clique aqui para visualizar. JURISPRUDÊNCIA STJ reconhece direito a crédito de PIS e COFINS sobre despesas com produtos de limpeza e dedetização Em , no julgamento do REsp /MG, a Segunda Turma do STJ reconheceu, por maioria, o direito ao aproveitamento de créditos de PIS e COFINS sobre despesas decorrentes da aquisição de materiais de limpeza e desinfecção, bem como serviços de dedetização aplicados no ambiente produtivo da fabricação de alimentos. Basicamente, a maioria dos Ministros entendeu que o conceito de insumo, para fins do creditamento do PIS e da COFINS não deve ser equiparável ao conceito adotado na sistemática específica do IPI, mas sim ser compreendido como todos os bens e serviços que, direta ou indiretamente, impactem no processo produtivo ou prestação de serviço do contribuinte, obstando a atividade ou mesmo gerando perda da sua qualidade. No caso concreto de indústria alimentícia, a Segunda Turma do STJ reconheceu o direito ao crédito de PIS e COFINS sobre gastos com materiais de limpeza, desinfecção e dedetização, por serem despesas essenciais para manutenção das condições sanitárias exigidas para a produção de alimentos, que, se não cumpridas, impactam diretamente na qualidade dos produtos. -4-

5 Contribuintes podem reaver ICMS recolhido sobre importação de mercadoria submetida a arrendamento mercantil (leasing) O STF negou o pedido do Estado de São Paulo de modulação dos efeitos da decisão proferida no RE , que, em repercussão geral, afastou a incidência de ICMS nas importações envolvendo mercadorias submetidas por arrendamento mercantil (ou leasing), salvo nas hipóteses de antecipação da opção de compra, como noticiado no Boletim Extraordinário de setembro/14. Na prática, isso significa que os efeitos da decisão do STF retroagem ao julgamento do RE e permite que os contribuintes que se sentirem lesados pleiteiem a restituição do ICMS indevidamente pago nos últimos 5 anos sobre importações de bens submetidos ao regime de arrendamento mercantil. Clique aqui para visualizar Justiça Federal concede liminares suspendendo exigibilidade do PIS e COFINS sobre receitas financeiras com alíquotas majoradas Em 1º , entraram em vigor as novas alíquotas de PIS e COFINS incidentes sobre as receitas financeiras de pessoas jurídicas sujeitas ao regime não-cumulativo, reestabelecidas pelo Decreto nº 4.826/15 para 0,65% e 4%, respectivamente. Desde a publicação do referido Decreto, em 1º , diversas empresas ingressaram com medidas judiciais para contestar a majoração das alíquotas, argumentando que o reestabelecimento da tributação (i) ofenderia o princípio da legalidade, já que a majoração de alíquota dependeria da expedição de lei; (ii) contrariaria o conceito constitucional de receita e as disposições da Lei nº /2014, que impossibilitariam a tributação sobre receitas financeiras; e (iii) violaria a sistemática não-cumulativa das contribuições, na medida em que a legislação não prevê o direito ao creditamento em relação às despesas financeiras incorridas. A esse respeito, destacamos que a Justiça Federal já proferiu algumas decisões favoráveis aos contribuintes, suspendendo a exigibilidade dos tributos. Em geral, as decisões têm por principal fundamento a impossibilidade de o decreto majorar as alíquotas das contribuições PIS e COFINS por Decreto, sob pena de ofensa ao princípio da legalidade. Embora ainda sejam decisões preliminares e a discussão deva se estender ao longo dos próximos anos, tais precedentes apontam para a efetiva ilegalidade da medida e para a possibilidade de seu questionamento em juízo. -5-

6 CARF examina tributação de PIS/COFINS sobre cessão de carteira de clientes Em decisão publicada em , a 2ª Câmara da 1ª Turma Ordinária da 1ª Seção do CARF examinou a possibilidade de tributação pelo PIS/COFINS sobre receita da cessão onerosa de carteira de clientes. Enquanto as autoridades fiscais alegavam tratar-se de receita operacional, a empresa cedente argumentava que a sua carteira de clientes cedida integrava seu fundo de comércio e, como tal, seria parte de seu ativo permanente. Assim, o pagamento recebido pela cessão da carteira, por se enquadrar como receita de venda do ativo permanente, não estaria sujeita à tributação pelo PIS/COFINS (artigo 1º, 3º, II da Lei nº /2003). Com base no Pronunciamento Técnico nº 4 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, o CARF reconheceu que a carteira de clientes corresponde a um ativo intangível que integra o fundo de comércio. No seu entender, a carteira de clientes deveria ser contabilizada no ativo permanente diferido (contra passivo exigível a longo prazo) e, pois, a receita decorrente da alienação desse ativo não estaria sujeita à tributação. De todo modo, a decisão demonstra que o CARF tem considerado em suas decisões as peculiaridades de cada caso, atendo-se à realidade econômica dos negócios. STF irá analisar os limites das multas impostas pelo atraso no pagamento de tributos O STF reconheceu a repercussão geral do RE nº /MG em que se discute a constitucionalidade de uma multa moratória de 50%, fixada pelo Município de Contagem, pelo alegado atraso no pagamento do imposto. Ao reconhecer a repercussão geral, a Corte destacou que em atenção ao "princípio da segurança jurídica e à necessidade de concretização da norma constitucional que veda o confisco na seara tributária é preciso fixar as balizas para aferição da existência de efeito confiscatório na aplicação de multas fiscais moratórias. Espera-se, portanto, que o julgamento desse caso sirva como um precedente para fixar uma limitação para o valor de multas moratórias, que, por vezes, alcançam patamares bastante elevados, que aumentam substancialmente o montante cobrado do contribuinte pelo simples atraso no pagamento de tributos. Cabe destacar que nesse precedente também foi reconhecida a repercussão geral da questão da tributação da operação de industrialização por encomenda, quando ocorrida em meio ao ciclo produtivo da mercadoria. No caso em questão, será discutido se é o ISS ou o ICMS o imposto incidente sobre a operação de uma empresa que recebeu o aço produzido por um terceiro, efetuou o corte desse material e o devolveu ao industrial. -6-

7 DIREITO TRIBUTÁRIO COMENTADO A (in)aplicabilidade da nova Lei de Mediação aos débitos de natureza tributária Diego Caldas R. de Simone Mariana Monte Alegre de Paiva Associados da Área Tributária de Pinheiro Neto Advogados Em , foi publicada a Lei nº ( Lei de Mediação ), que dispõe sobre a mediação entre particulares como meio de solução de controvérsias e sobre a auto composição de conflitos no âmbito da administração pública. De acordo com a definição trazida pela própria lei, considera-se mediação a atividade técnica exercida por terceiro imparcial sem poder decisório, que, escolhido ou aceito pelas partes, as auxilia e estimula a identificar ou desenvolver soluções consensuais para a controvérsia. Desde a sua publicação, a Lei de Mediação gerou acaloradas discussões sobre a sua aplicabilidade no âmbito tributário, notadamente em face do disposto no artigo 38 que, fazendo referência expressa às controvérsias jurídicas relativas a tributos administrados pela Receita Federal do Brasil ou a créditos inscritos em dívida ativa da União, foi visto por muitos como indicação clara de sua aplicação à controvérsias desta natureza. Os defensores da aplicabilidade da Lei de Mediação no âmbito fiscal também reforçaram a sua argumentação com base no disposto no artigo 45, que altera a regulamentação do Processo Administrativo Tributário (Decreto nº /72) para prever que a submissão do litígio à composição extrajudicial pela Advocacia-Geral da União é considerada reclamação, para efeitos de suspensão da exigibilidade do crédito tributário com base no artigo 151, III, do Código Tributário Nacional ( CTN ). De outro lado, a Advocacia-Geral da União ( AGU ) e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional ( PGFN ) apressaram-se em apresentar posição no sentido de que as disposições da Lei de Mediação não seriam aplicáveis às relações mantidas entre particulares (contribuintes) e as autoridades públicas, mas sim para solucionar hipóteses diversas envolvendo, por exemplo, controvérsia jurídica entre órgãos ou entidades de direito público que integram a administração pública. Segundo a PGFN, o artigo 38, inciso I, da Lei de Mediação excluiria expressamente a possibilidade de mediação nas hipóteses envolvendo pessoas físicas ou jurídicas privadas. Ademais, vários especialistas afirmaram que, a par das disposições que parecem apontar pela aplicabilidade da Lei de Mediação no âmbito tributário, o procedimento a ser adotado para esse fim dependeria de regulamentação (a Lei de Mediação, pois, não seria autoaplicável) e existiriam diversos óbices para essa espécie de resolução alternativa de controvérsias. (como, por exemplo, a indisponibilidade do crédito tributário e eventuais ofensas à Lei de Responsabilidade Fiscal LRF pela sua adoção). Independentemente desta discussão plenamente justificável ante a imprecisa e por vezes contraditória redação da lei, que abre margem para diferentes interpretações não se pode perder de vista que, na prática, a adoção da mediação dependeria da essencial participação da AGU que, como se viu, tem entendido pela inaplicabilidade da Lei de Mediação na esfera tributária. -7-

8 Por outro lado, vale lembrar que o próprio artigo 171 do Código Tributário Nacional ( CTN ) prevê a possibilidade de transação em relação à débitos tributários, ao dispor que a lei poderá facultar, nas condições que estabeleça, a possibilidade da celebração de transação que, mediante concessões mútuas, importe em terminação de litígio e consequente extinção do crédito tributário. Neste particular, importante notar que existem diversos projetos de lei em andamento que visam regulamentar a transação prevista no artigo 171 do CTN, como o PL nº 5082/2009. Até o momento, no entanto, nenhum dos projetos em andamento foi aprovado e ainda existem uma série de aspectos técnicos a serem superados para a sua efetiva implementação, com posições destacadas tanto a favor como contra a adoção destas soluções. Portanto, salvo exceções específicas pouco utilizadas (como a previsão da Lei nº 9.469/1997, que autoriza a AGU a transigir ou acordar nas ações de interesse da União Federal nas causas de valor até R$ ,00) ou adoção de transação com abrangência territorial limitada (o Estado de Pernambuco, por exemplo, adotou a iniciativa e regulamentou a possibilidade de transação, autorizando a negociação das dívidas tributárias com as Autoridades Fiscais Estaduais), o contribuinte, de forma geral, também não dispõe dessa alternativa. Nesse contexto, percebemos que (i) a transação de que trata o artigo 171 do CTN ainda não foi regulamentada; e (ii) a Lei de Mediação apresenta dúvidas razoáveis quanto à sua aplicabilidade no campo tributário e, a par das técnicas interpretativas que possam levar a essa ou aquela conclusão, na prática, com posição contrária da AGU e da PGFN, não deverá se prestar para esse fim. Ainda assim, é interessante notar que o Governo tem se esforçado em criar meios alternativos mais eficazes para permitir a resolução de conflitos, contribuindo para a redução da litigiosidade. Resta aguardar que esse esforço seja igualmente adotado no campo tributário. ***** O Informativo TributAção é desenvolvido mensalmente pelos profissionais que integram a Área Tributária de Pinheiro Neto Advogados. Sócios da Área Tributária: São Paulo: Sérgio Farina Filho, Marcelo Mazon Malaquias, Ricardo Luiz Becker, Luciana Rosanova Galhardo, Mauro Berenholc, Eduardo Carvalho Caiuby, Luiz Roberto Peroba Barbosa, Tércio Chiavassa, Marcelo Marques Roncaglia, Giancarlo Chamma Matarazzo, Flávio Veitzman, Jorge Lopes e Cristiane I. Matsumoto Gago Rio de Janeiro: Carlos Henrique T. Bechara, Marcos de Vicq de Cumptich e Emir Nunes de Oliveira Neto. Colaboraram com esta edição: Eduardo Carvalho Caiuby, Flávio Veitzman, Rodrigo de Sá Giarola, Diego Caldas R. de Simone, Otávio Henrique de C. Bertolino, João Rafael L. Gândara de Carvalho, Fabio Tarandach, Mariana Monte Alegre de Paiva, Mariana Monfrinatti de André, Gustavo Andrejozuk, Andre Duarte Montuori, Guilherme Villas Boas e Silva, Fernando Watanabe, Caroline Pin Tin Zing, Maria Rufino Carvalho da Silva, Fernanda Moura e Luis Felipe Vieira Rangel. RUA HUNGRIA, 1.100, SÃO PAULO, SP T.: +55 (11) F.: +55 (11) BRASIL RUA HUMAITÁ, 275, 16º ANDAR RIO DE JANEIRO, RJ T.: +55 (21) F.: +55 (21) BRASIL SAFS QUADRA 2, BLOCO B, 3º ANDAR, ED. VIA OFFICE, , BRASÍLIA, DF T.: +55 (61) F.: +55 (61) BRASIL -8-

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 5, ANO III MAIO DE 2011 1 ESTADO NÃO PODE RECUSAR CRÉDITOS DE ICMS DECORRENTES DE INCENTIVOS FISCAIS Fiscos Estaduais não podem autuar

Leia mais

TRIBUTÁRIO EM FOCO # Edição 12

TRIBUTÁRIO EM FOCO # Edição 12 TRIBUTÁRIO EM FOCO # Edição 12 Dezembro de 2012 / Janeiro 2013 NOVIDADES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA IOF - OPERAÇÕES DE CÂMBIO - EMPRÉSTIMO EXTERNO - ALÍQUOTA - ALTERAÇÃO DO PRAZO MÉDIO MÍNIMO - DECRETO Nº

Leia mais

TributAção. Outubro de 2015 - Edição nº 108

TributAção. Outubro de 2015 - Edição nº 108 TributAção Outubro de 2015 - Edição nº 108 CONFAZ celebra Convênios para autorizar diversos Estados a instituir programas de anistia e parcelamento de débitos de ICMS (p. 5) LEGISLAÇÃO ICMS e Comércio

Leia mais

TributAção. Novembro de 2014 - Edição nº 97. STJ e Guerra Fiscal: jurisprudência favorável aos contribuintes (pag. 04).

TributAção. Novembro de 2014 - Edição nº 97. STJ e Guerra Fiscal: jurisprudência favorável aos contribuintes (pag. 04). TributAção Novembro de 2014 - Edição nº 97 LEGISLAÇÃO Medida Provisória 651/2014 é convertida em lei (pag. 02). Receita Federal veda créditos de PIS e COFINS na importação de bens usados destinados ao

Leia mais

TributAção LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS DIREITO COMENTADO. Agosto de 2014 - Edição nº 94

TributAção LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS DIREITO COMENTADO. Agosto de 2014 - Edição nº 94 TributAção Agosto de 2014 - Edição nº 94 LEGISLAÇÃO Novas regras de Escrituração Contábil Fiscal (p.02) Sai regulamento do pagamento de parcelamentos tributários com prejuízo fiscal e base negativa da

Leia mais

TributAção LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS DIREITO COMENTADO. Julho de 2014 - Edição nº 93. MP 651 Questões tributárias (p.02)

TributAção LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS DIREITO COMENTADO. Julho de 2014 - Edição nº 93. MP 651 Questões tributárias (p.02) TributAção Julho de 2014 - Edição nº 93 LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS MP 651 Questões tributárias (p.02) Temas com Repercussão Geral no STF (p. 05) MP 651 Novidades na tributação do PIS/COFINS na alienação de participação

Leia mais

EXCLUSÃO DA TAXA DE ADMINSTRAÇÃO DE CARTÃO DA BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS

EXCLUSÃO DA TAXA DE ADMINSTRAÇÃO DE CARTÃO DA BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS EXCLUSÃO DA TAXA DE ADMINSTRAÇÃO DE CARTÃO DA BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS PIS Programa de Integração Social criado pela Lei Complementar n. 7/70 Contribuintes: PJ de direito privado exceções (simples);

Leia mais

A nova Consolidação das Regras para Compensação de Tributos Federais: In nº 1.300/12

A nova Consolidação das Regras para Compensação de Tributos Federais: In nº 1.300/12 Anexo Biblioteca Informa nº 2.235 A nova Consolidação das Regras para Compensação de Tributos Federais: In nº 1.300/12 Autores Luiz Roberto Peroba Rodrigo Martone Mariana Monte Alegre de Paiva Sócio e

Leia mais

Legal Letter. Destaques. Justiça invalida multas em pedidos. Confaz autoriza estados a excluir. Estado não pode vedar crédito de

Legal Letter. Destaques. Justiça invalida multas em pedidos. Confaz autoriza estados a excluir. Estado não pode vedar crédito de Legal Letter New York USA Destaques Justiça invalida multas em pedidos de restituição junto à SRFB Confaz autoriza estados a excluir gorjetas da base do ICMS Estado não pode vedar crédito de ICMS em casos

Leia mais

TRIBUTÁRIO EM FOCO #edição 6

TRIBUTÁRIO EM FOCO #edição 6 TRIBUTÁRIO EM FOCO #edição 6 Maio de 2012 NOVIDADE NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA "GUERRA DOS PORTOS" - ICMS NAS IMPORTAÇÕES - RESOLUÇÃO DO SENADO Nº 13, DE 26 DE ABRIL DE 2012 DECISÕES JUDICIAIS PARTICIPAÇÃO

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 03, ANO 1I MARÇO DE 2010 1 ACABA EM JUNHO O PRAZO PARA RECUPERAR TRIBUTO INDEVIDO DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS STJ já julgou Lei Complementar

Leia mais

LEI Nº 13.043, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 LEI DE CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651 ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA

LEI Nº 13.043, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 LEI DE CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651 ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA LEI Nº 13.043, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 LEI DE CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651 ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA A Medida Provisória (MP) nº 651/14 promoveu diversas alterações na legislação tributária

Leia mais

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA

PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA PARCELAMENTO DE TRIBUTOS FEDERAIS REFIS DA COPA INTRODUÇÃO Após a mobilização de vários setores da economia juntamente com as proposições formuladas pelo Congresso Nacional, foi publicada a Lei 12.996/2014,

Leia mais

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 188 Conteúdo - Atos publicados em novembro de 2015 Divulgação em dezembro/2015

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 188 Conteúdo - Atos publicados em novembro de 2015 Divulgação em dezembro/2015 www.pwc.com.br Clipping Legis Programa de Proteção ao Emprego (PPE) - Instituição - (Conversão da MP nº 680/2015) - Lei nº 13.189/2015 CSLL - Instituições financeiras - Majoração de alíquotas - Disciplinamento

Leia mais

Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO

Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO GESTÃO TRIBUTÁRIA NOTÍCIAS - 2013 Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO A presidente Dilma Rousseff sancionou o projeto de lei de conversão resultante

Leia mais

TributAção. Prazo para adesão à anistia de ICMS no Estado do Rio de Janeiro termina em 28.11.2014 (p.2) Outubro de 2014 - Edição nº 96

TributAção. Prazo para adesão à anistia de ICMS no Estado do Rio de Janeiro termina em 28.11.2014 (p.2) Outubro de 2014 - Edição nº 96 TributAção Outubro de 2014 - Edição nº 96 Prazo para adesão à anistia de ICMS no Estado do Rio de Janeiro termina em 28.11.2014 (p.2) LEGISLAÇÃO Ministério da Fazenda regulamente o novo Reintegra (p. 2).

Leia mais

informa tributário ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA nº 13 / setembro de 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA ALTERA REGRAS SOBRE COMPENSAÇÃO E RESSARCIMENTO

informa tributário ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA nº 13 / setembro de 2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA ALTERA REGRAS SOBRE COMPENSAÇÃO E RESSARCIMENTO nº 13 / setembro de 2010 informa tributário Nesta edição: Alterações da Legislação Tributária Decisões do Poder Judiciário ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA Esta seção divulga as principais alterações

Leia mais

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A

Redução Juros sobre Multa Punitiva. Redução Multa Punitiva. Parcela Única 60% 60% 75% 75% - N/A TRIBUTÁRIO 16/11/2015 ICMS - Regulamentação do Programa Especial de Parcelamento do Estado de São Paulo PEP Reduções Com base na autorização do Convênio ICMS 117/2015, de 07 de outubro de 2015, no último

Leia mais

Tratamento fiscal dos royalties em operações nacionais e internacionais. Giancarlo Chamma Matarazzo

Tratamento fiscal dos royalties em operações nacionais e internacionais. Giancarlo Chamma Matarazzo Tratamento fiscal dos royalties em operações nacionais e internacionais Giancarlo Chamma Matarazzo Regras Gerais de Royalties para o Descrição Celebração de contrato entre uma no a qual concede a uma no

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA LEI Nº 3.256, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2003 Institui o programa de recuperação de créditos tributários da fazenda pública municipal REFIM e dá outras providências. Piauí Lei: O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA,

Leia mais

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL TERCEIRO SETOR, CULTURA E RESPONSABILIDADE SOCIAL 22/12/2015 ATENÇÃO 1 Declaração de Imunidade Tributária Municipal deve ser enviada até 31.12.2015 Nos termos da Instrução Normativa nº 07/2015 da Secretaria

Leia mais

Abrangência: Esse programa abrange:

Abrangência: Esse programa abrange: Condições a serem observadas para adesão ao programa de recuperação fiscal que concede condições especiais para o pagamento à vista e o parcelamento de débitos de qualquer natureza (Portaria Conjunta PGFN/RFB

Leia mais

TributAção. Maio de 2013 - Edição nº 81

TributAção. Maio de 2013 - Edição nº 81 TributAção Maio de 2013 - Edição nº 81 Supremo Tribunal Federal declara a inconstitucionalidade da incidência de IPI na importação de bens por pessoa jurídica que não seja contribuinte habitual do imposto

Leia mais

INFORMATIVO TRIBUTÁRIO

INFORMATIVO TRIBUTÁRIO INFORMATIVO TRIBUTÁRIO RECENTES DESTAQUES LEGISLAÇÃO FEDERAL 1. REPORTO regulamentação A Instrução Normativa nº 1.370 de 28.06.2013, publicada no DOU de 01.07.2013 regulamentou as regras para habilitação/aplicação

Leia mais

TributAção. Setembro de 2012 Edição nº 74. CARF admite dedutibilidade de JCP de períodos anteriores

TributAção. Setembro de 2012 Edição nº 74. CARF admite dedutibilidade de JCP de períodos anteriores TributAção Setembro de 2012 Edição nº 74 CARF admite dedutibilidade de JCP de períodos anteriores Na sessão do último dia 11, a 2ª Turma da 4ª Câmara da 1ª Seção do Conselho Administrativo de Recursos

Leia mais

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS Informe Jurídico - nº I - 2014 A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS De acordo com o artigo 1º da Lei Complementar nº 110, de 29 de junho de 2001, em caso de demissão de empregado sem justa causa,

Leia mais

PARCELAMENTO TRIBUTÁRIO

PARCELAMENTO TRIBUTÁRIO PARCELAMENTO TRIBUTÁRIO Depósitos Judiciais (REsp. 1.251.513/PR) e a conversão do depósito pela Fazenda Pública José Umberto Braccini Bastos umberto.bastos@bvc.com.br CTN ART. 151 o depósito é uma das

Leia mais

FATO GERADOR DO ICMS NA IMPORTAÇÃO RE 540.829-SP - 11/09/2014

FATO GERADOR DO ICMS NA IMPORTAÇÃO RE 540.829-SP - 11/09/2014 FATO GERADOR DO ICMS NA IMPORTAÇÃO RE 540.829-SP - 11/09/2014 ASPECTOS HISTÓRICOS Em passado remoto, o Estado de São Paulo tentou instituir a cobrança do ICMS na importação de mercadorias e o fez por decreto.

Leia mais

Professor Alex Sandro.

Professor Alex Sandro. 1 (OAB 2009-3 CESPE Q. 58) Considere que João e Marcos tenham deliberado pela constituição de sociedade limitada, com atuação no segmento de transporte de cargas e passageiros na América do Sul. Nessa

Leia mais

TributAção TRIBUNAIS LEGISLAÇÃO DIREITO COMENTADO. Março de 2015 - Edição nº 101

TributAção TRIBUNAIS LEGISLAÇÃO DIREITO COMENTADO. Março de 2015 - Edição nº 101 TributAção Março de 2015 - Edição nº 101 LEGISLAÇÃO Ajuste fiscal, regulamentação do Reintegra e diminuição do benefício na exportação (pag. 2) Benefícios fiscais são concedidos para imóveis localizados

Leia mais

Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS

Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento Unidade de Política Econômica O Simples Nacional e o ICMS* Adesão ao

Leia mais

TributAção. Abril de 2012 - Edição Extraordinária

TributAção. Abril de 2012 - Edição Extraordinária TributAção Abril de 2012 - Edição Extraordinária PLANO MAIOR Governo concede novos benefícios fiscais O Governo Federal, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, avançou

Leia mais

Dr. Luis Carlos Massoco - Presidente

Dr. Luis Carlos Massoco - Presidente Seminário Substituição Tributária e NF-e: desafios e caminhos para o setor de Tecnologia - Presidente SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA O Estado de São Paulo incluiu em sua lista de mercadorias sujeitas à substituição

Leia mais

TributAção. Novembro de 2013 - Edição nº 86. STF derruba OTN/BTN como índice de correção monetária do Plano Verão

TributAção. Novembro de 2013 - Edição nº 86. STF derruba OTN/BTN como índice de correção monetária do Plano Verão TributAção Novembro de 2013 - Edição nº 86 STF derruba OTN/BTN como índice de correção monetária do Plano Verão (vide detalhes no Boletim Extraordinário de 21.11.2013) LEGISLAÇÃO Portaria CAT 108/13: São

Leia mais

NOTA TÉCNICA 48 2013. Lei nº 12.873 de 24/10/2013: PROSUS Registros de preços

NOTA TÉCNICA 48 2013. Lei nº 12.873 de 24/10/2013: PROSUS Registros de preços NOTA TÉCNICA 48 2013 Lei nº 12.873 de 24/10/2013: PROSUS Registros de preços Brasília, 29 de outubro de 2013 INTRODUÇÃO A Lei 12.873 de 24/10/13 trata de vários assuntos, altera algumas leis e entre os

Leia mais

Resolução Conjunta SF/PGE Nº 1 DE 28/02/2013 (Estadual - São Paulo)

Resolução Conjunta SF/PGE Nº 1 DE 28/02/2013 (Estadual - São Paulo) Resolução Conjunta SF/PGE Nº 1 DE 28/02/2013 (Estadual - São Paulo) Data D.O.: 01/03/2013 Disciplina os procedimentos administrativos necessários à liquidação de débitos fiscais do Imposto sobre Operações

Leia mais

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação? 1 Sumário I. Introdução... 3 II. Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?... 3 III. As Imunidades Tributárias das Empresas Juniores... 4 IV. Incidência de Tributos sobre Empresas Juniores:...

Leia mais

Informativo n 17 ano II Setembro/2008

Informativo n 17 ano II Setembro/2008 NOTA TRIBUTÁRIA informativo tributário www.ssplaw.com.br faz o que gosta e acredita no que faz Informativo n 17 ano II Setembro/2008 É com muita satisfação que apresentamos a décima sétima edição do NOTA

Leia mais

Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015

Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015 www.pwc.com Decretos Federais nº 8.426/2015 e 8.451/2015 PIS e COFINS sobre receitas financeiras Maio, 2015 Avaliação de Investimento & Incorporação, fusão, cisão Breve histórico da tributação pelo PIS

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 13/2014 (01 de Agosto de 2014) 01. RECEITA ESTADUAL ALERTA SOBRE RISCO DE PENALIDADE RELACIONADA A EFD. Órgão: Secretaria da Fazenda do Estado do Espírito Santo -

Leia mais

Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA. Índice 1.

Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA. Índice 1. Fiscal Online Disciplina: Direito Tributário Prof. Eduardo Sabbag Data: 13.07.2012 MATERIAL DE APOIO MONITORIA Índice 1. Anotações de Aula 1. ANOTAÇÕES DE AULA DIREITO TRIBUTARIO NO CTN Art. 155-A CTN.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Crédito diferencial de alíquota no Ativo Imobilizado - SP Crédito 17/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Crédito do ICMS próprio adquirido do Simples Nacional com destino

Leia mais

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011

ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011 ARQUIVO ATUALIZADO ATÉ 29/11/2011 Recolhimento Espontâneo 001 Quais os acréscimos legais que incidirão no caso de pagamento espontâneo de imposto ou contribuição administrado pela Secretaria da Receita

Leia mais

É o relatório, passa-se a opinar.

É o relatório, passa-se a opinar. São Paulo, 18 de outubro de 2013. A ABMI ASSOCIAÇAO BRASILEIRA DA MUSICA INDEPENDENTE Ref: Parecer EC75-2013 Transmitido para o endereço eletrônico: lpegorer@abmi.com.br Prezada Sra. Luciana, O breve parecer

Leia mais

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 182 Conteúdo - Atos publicados em Maio de 2015 Divulgação em Junho/2015

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 182 Conteúdo - Atos publicados em Maio de 2015 Divulgação em Junho/2015 www.pwc.com.br Clipping Legis CSLL - Instituições financeiras - Majoração de alíquota - MP nº 675/2015 Receitas financeiras - Alíquota zero de PIS/ COFINS para as variações monetárias e hedge - Alteração

Leia mais

CIRCULAR Medida Provisória 252/05

CIRCULAR Medida Provisória 252/05 CIRCULAR Medida Provisória 252/05 A Medida Provisória 252/05, publicada no Diário Oficial em 16 de junho de 2005, instituiu regimes especiais de tributação, alterou parte da legislação de Imposto de Renda,

Leia mais

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011

Indústria brasileira de bens de capital mecânicos. Janeiro/2011 AGENDA DE TRABALHO PARA O CURTO PRAZO Indústria brasileira de bens de capital mecânicos Janeiro/2011 UMA AGENDA DE TRABALHO (para o curto prazo) A. Financiamento A1. Taxa de juros competitiva face a nossos

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - PUBLICADO (A) NO JORNAL

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - PUBLICADO (A) NO JORNAL PUBLICADO (A) NO JORNAL LEI COMPLEMENTAR N. 568, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2015. BOLETIM DO MUNICIPIO N ~~. de.j.f.j.jj.j.d.~ Institui o Programa de Pagamento Incentivado para os débitos tributários e não tributários

Leia mais

Sumário. Parte I - CAP 01 - Tributo Conceitos e Espécies Parte I - CAP 02 - Competência Tributária 2.1 Repartição das receitas tributárias 18

Sumário. Parte I - CAP 01 - Tributo Conceitos e Espécies Parte I - CAP 02 - Competência Tributária 2.1 Repartição das receitas tributárias 18 Parte I - CAP 01 - Tributo Conceitos e Espécies Parte I - CAP 02 - Competência Tributária 2.1 Repartição das receitas tributárias 18 2.2 Exercício da competência tributária 20 Parte I - CAP 03 - Princípios

Leia mais

Alterações tributárias na lei nº 13.097/2015

Alterações tributárias na lei nº 13.097/2015 Alterações tributárias na lei nº 13.097/2015 Foi publicada no Diário Oficial da União de 20/01/2015 a lei federal nº 13.097/15, decorrente da conversão da MP nº 656/14. A nova lei cuida de diversas matérias,

Leia mais

ANO XXVI - 2015 3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2015

ANO XXVI - 2015 3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2015 ANO XXVI - 2015 3ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 08/2015 IPI NOMENCLATURA COMUM DO MERCOSUL NCM PARTE I - CONSULTA À RECEITA FEDERAL... Pág. 101 ICMS RJ ESTADOS SIGNATÁRIOS DO PROTOCOLO

Leia mais

Câmara de Com. Ind. Japonesa do Brasil. Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta - CPRB: Principais Aspectos da IN RFB 1.

Câmara de Com. Ind. Japonesa do Brasil. Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta - CPRB: Principais Aspectos da IN RFB 1. Câmara de Com. Ind. Japonesa do Brasil Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta - CPRB: Principais Aspectos da IN RFB 1.436/13 Reunião Mensal de 23 de janeiro de 2014 Programa: 1. Introdução;

Leia mais

REFIS OPORTUNIDADE PARA AS EMPRESAS

REFIS OPORTUNIDADE PARA AS EMPRESAS REFIS OPORTUNIDADE PARA AS EMPRESAS PROGRAMA DE PARCELAMENTO INCENTIVADO DE DÉBITOS FISCAIS Abrangência do Programa APRESENTAÇÃO Prezados (as) Industriais Desenvolvemos uma cartilha contendo uma síntese

Leia mais

Aprovada modificação na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

Aprovada modificação na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Aprovada modificação na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Lei Complementar n o 139, sancionada em 10 de novembro de 2011 (PLC 77/2011, do Poder Executivo) Entre os principais avanços do projeto está

Leia mais

WWW.NSADV.COM.BR. Rua Oscar Freire, 379 9º andar 01426-900 São Paulo SP Tel.: (55 11) 3066 7100 Fax: (55 11) 3066 7110

WWW.NSADV.COM.BR. Rua Oscar Freire, 379 9º andar 01426-900 São Paulo SP Tel.: (55 11) 3066 7100 Fax: (55 11) 3066 7110 Rua Oscar Freire, 379 9º andar 01426-900 São Paulo SP Tel.: (55 11) 3066 7100 Fax: (55 11) 3066 7110 BOLETIM INFORMATIVO TRIBUTÁRIO Junho/2015 LEI 13.137, DE 19 DE JUNHO DE 2015, PROMOVE IMPORTANTES ALTERAÇÕES

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Retenções na fonte IRRF e CSRF geradas na DIRF 27/11/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO Nº 19/2014 ANO XI (07 de julho de 2014)

BOLETIM INFORMATIVO Nº 19/2014 ANO XI (07 de julho de 2014) BOLETIM INFORMATIVO Nº 19/2014 ANO XI (07 de julho de 2014) 01. PIS E COFINS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE 23/06/2014 - Operadora de planos de saúde não deve contribuição sobre faturamento total dos planos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA LEI Nº 2913, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2012. PUBLICADA NO DOE Nº 2110, DE 03.12.2012. Consolidada, alterada pela Lei nº: 3212, de 03.10.13 DOE nº 2312, DE 03.10.13. Autoriza a Procuradoria Geral do Estado de

Leia mais

GUERRA FISCAL. Comitê Jurídico SWISSCAM 24 de maio de 2013

GUERRA FISCAL. Comitê Jurídico SWISSCAM 24 de maio de 2013 GUERRA FISCAL Comitê Jurídico SWISSCAM 24 de maio de 2013 I. Limites aos Incentivos de ICMS II. Guerra Fiscal e tipos de incentivos irregulares III. Medidas de Retaliação: Autos de Infração e outras IV.

Leia mais

IMPORTAÇÃO POR CONTA E ORDEM À LUZ DO CONVÊNIO ICMS Nº 36, DE 26 DE MARÇO DE 2010

IMPORTAÇÃO POR CONTA E ORDEM À LUZ DO CONVÊNIO ICMS Nº 36, DE 26 DE MARÇO DE 2010 IMPORTAÇÃO POR CONTA E ORDEM À LUZ DO CONVÊNIO ICMS Nº 36, DE 26 DE MARÇO DE 2010 Rinaldo Maciel de Freitas * Nas operações de comércio exterior, é preciso entender a existência de duas modalidades de

Leia mais

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Tributário

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Tributário VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Tributário Peça GABARITO COMENTADO O Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) é imposto de competência municipal, cabendo à lei complementar estabelecer

Leia mais

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 36.777 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2013 (D.O. RIO DE 18/02/2013) Regulamenta os arts. 5º a 9º e 23, da Lei nº 5.546, de 27 de dezembro de 2012, que instituem remissão, anistia e parcelamento estendido,

Leia mais

EFD Contribuições (PIS/COFINS) Atualizado com a Instrução Normativa RFB nº 1.280/2012

EFD Contribuições (PIS/COFINS) Atualizado com a Instrução Normativa RFB nº 1.280/2012 PIS/COFINS EFD Contribuições (PIS/COFINS) Atualizado com a Instrução Normativa RFB nº 1.280/2012 CONTEÚDO 1. INTRODUÇÃO 2. CERTIFICADO DIGITAL 3. OBRIGATORIEDADE 3.a Dispensa de Apresentação da EFD-Contribuições

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO LEI N. 1.021, DE 21 DE JANEIRO DE 1992 "Define microempresa para efeito fiscal previsto na Lei Complementar n. 48/84 e dá outras providências." O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que

Leia mais

A BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE

A BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE A BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE O objetivo do presente material é contribuir com as operadoras de planos de saúde no que tange à aplicação das alterações introduzidas

Leia mais

TributAção LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS DIREITO COMENTADO. Junho de 2014 - Edição nº 92. Para CARF, não incide PIS/COFINS sobre incentivo de ICMS (p.

TributAção LEGISLAÇÃO TRIBUNAIS DIREITO COMENTADO. Junho de 2014 - Edição nº 92. Para CARF, não incide PIS/COFINS sobre incentivo de ICMS (p. TributAção Junho de 2014 - Edição nº 92 LEGISLAÇÃO CONFAZ prorroga prazo do PEP (p. 2) SPU e PGFN com novas regras para a inscrição de débitos em dívida ativa (p. 2) Governo publica Decreto que regulamenta

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA RURAL INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO RE Nº 363.852/MG.

CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA RURAL INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO RE Nº 363.852/MG. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA RURAL INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NO RE Nº 363.852/MG. Como amplamente noticiado nestes últimos dias, o Supremo Tribunal Federal, em decisão

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 924, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO Nº 924, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO Nº 924, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2009 Institui o Programa de Parcelamento de Débitos Fiscais no âmbito do Sistema CFMV/ CRMVs, destinado à regularização de débitos de anuidades, multas, taxas, emolumentos

Leia mais

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1.1. O que é O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 2006, aplicável

Leia mais

TributAção. Setembro de 2014 - Edição nº 95. (Seção Direito Comentado - p. 8)

TributAção. Setembro de 2014 - Edição nº 95. (Seção Direito Comentado - p. 8) TributAção Setembro de 2014 - Edição nº 95 STF derruba Protocolo ICMS nº 21/11 E-commerce (Seção Direito Comentado - p. 8) LEGISLAÇÃO Estado de São Paulo promoverá leilão de créditos de ICMS com deságio

Leia mais

Loddi & Ramires ADVOGADOS

Loddi & Ramires ADVOGADOS São Paulo 30/09/2010 LEGISLAÇÃO Decreto nº 7.300/2010 O Decreto em referência, publicado em 14 de setembro de 2010, alterou o Decreto nº 7.237/10, que regulamentou o processo de certificação das Entidades

Leia mais

Pedro@ananadvogados.com.br

Pedro@ananadvogados.com.br Pedro@ananadvogados.com.br Sócio de Anan Advogados Especialista em Direito Empresarial pela PUC-SP MBA Controller pela FEA-USP Membro da Diretoria Jurídica da ANEFAC Diretor do Conselho Consultivo da APET

Leia mais

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica

Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Compra e recebimento de Crédito de ICMS para pagamento de conta de Energia Elétrica Engº Francisco Antônio Ramos de Oliveira Gerente de Negócios faro@cpfl.com.br 14 9148 5978 São Paulo, 16 de junho de

Leia mais

Na mesma data, também foi publicada a Instrução Normativa RFB nº 1.576/2015, que alterou a Instrução Normativa nº 1.491/2014.

Na mesma data, também foi publicada a Instrução Normativa RFB nº 1.576/2015, que alterou a Instrução Normativa nº 1.491/2014. TRIBUTÁRIO 07/08/2015 PORTARIA CONJUNTA Nº 1.064/2015 E INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.576/2015 No dia 03 de agosto de 2015 foi publicada a Portaria Conjunta nº 1.064/2015, regulamentando os procedimentos

Leia mais

À Coordenação-Geral de Tributação da Receita Federal do Brasil (COSIT) REF: Regulamentação da Lei nº 13.097/2015 Tributação de Bebidas Frias

À Coordenação-Geral de Tributação da Receita Federal do Brasil (COSIT) REF: Regulamentação da Lei nº 13.097/2015 Tributação de Bebidas Frias São Paulo, 21 de maio de 2015 À Coordenação-Geral de Tributação da Receita Federal do Brasil (COSIT) REF: Regulamentação da Lei nº 13.097/2015 Tributação de Bebidas Frias Prezados Senhores, Dando seguimento

Leia mais

Dívidas não parceladas anteriormente

Dívidas não parceladas anteriormente Débitos abrangidos Dívidas não parceladas anteriormente Artigo 1º da Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 6, de 2009 Poderão ser pagos ou parcelados, em até 180 (cento e oitenta) meses, nas condições dos arts.

Leia mais

Alguns questionamentos sobre a RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012

Alguns questionamentos sobre a RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 Alguns questionamentos sobre a RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 DRT-05 Quando é aplicável a alíquota interestadual de 4%? Informamos que é plenamente aplicável desde 1º de Janeiro de 2.013 para as operações

Leia mais

DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências.

DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências. DECRETO Nº 2.525, DE 4 DE SETEMBRO DE 2014 - Institui o Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Estadual REFAZ e dá outras providências. EMENTA: Concede parcelamento de débitos fiscais com anistia

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO NACIONAL PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO LEI N.º 2.178, DE 02 DE JUNHO DE 2.014. *VERSÃO IMPRESSA ASSINADA Dispõe sobre o Programa de Recuperação e Estímulo à Quitação de Débitos Fiscais REFIS PORTO 2014 e dá outras providências. Eu, PREFEITO

Leia mais

INFORMA TRIBUTÁRIO. ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA Esta seção divulga as principais alterações na legislação tributária ocorridas no mês

INFORMA TRIBUTÁRIO. ALTERAÇÕES DA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA Esta seção divulga as principais alterações na legislação tributária ocorridas no mês INFORMA TRIBUTÁRIO Principais alterações da legislação tributária, decisões do Poder Judiciário, decisões dos Tribunais Administrativos e notícias de interesse dos contribuintes dos meses de junho e julho.

Leia mais

PARECER/PGFN/CAT Nº 1851 /2013

PARECER/PGFN/CAT Nº 1851 /2013 PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL Registro nº. 6803/2013 PARECER/PGFN/CAT Nº 1851 /2013 Parecer público. Retenção de tributos federais sobre o montante a ser pago pelo fornecimento de energia elétrica.

Leia mais

Paulo Caliendo Doutor PUC/SP e Professor PUC/RS

Paulo Caliendo Doutor PUC/SP e Professor PUC/RS Do conceito de insumo e da jurisprudência do CARF relativo aos créditos de PIS e COFINS na sistemática não cumulativa Paulo Caliendo Doutor PUC/SP e Professor PUC/RS CONCEITO CONSTITUCIONAL 12. A lei definirá

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

MINISTÉRIO DA FAZENDA PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL MINISTÉRIO DA FAZENDA PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL PORTARIA CONJUNTA PGFN/RFB Nº 15, DE 22 DE AGOSTO DE 2014. Regulamenta o art. 33 da Medida Provisória

Leia mais

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa PONTOS POLÊMICOS DO ICMS José Roberto Rosa Uma nova realidade : A prioridade para o CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES Operação Cartão Vermelho Autuações por falta de registro de notas fiscais de compras Diferença

Leia mais

Processo Administrativo Fiscal no Âmbito da Receita Federal do Brasil. Ricardo Antonio Carvalho Barbosa DRJ/Fortaleza/CE 1 13/11/12 RACB RACB

Processo Administrativo Fiscal no Âmbito da Receita Federal do Brasil. Ricardo Antonio Carvalho Barbosa DRJ/Fortaleza/CE 1 13/11/12 RACB RACB 1 Processo Administrativo Fiscal no Âmbito da Receita Federal do Brasil Ricardo Antonio Carvalho Barbosa DRJ/Fortaleza/CE 1 13/11/12 1 2 Relação Tributária Fisco Contribuinte Relação Tributária Ex Lege

Leia mais

AJUSTE FISCAL, ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA E EXPECTATIVAS PARA 2015. Diego Caldas R. de Simone

AJUSTE FISCAL, ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA E EXPECTATIVAS PARA 2015. Diego Caldas R. de Simone AJUSTE FISCAL, ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA E EXPECTATIVAS PARA 2015 Diego Caldas R. de Simone PACOTE DE AJUSTE FISCAL Objetivo Medida Executivo / Legislativo Economia estimada / aumento de arrecadação

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais Superintendência de Tributação Diretoria de Orientação e Legislação Tributária

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais Superintendência de Tributação Diretoria de Orientação e Legislação Tributária (*) Orientação Tributária DOLT/SUTRI Nº 001/2009 Novas regras do Simples Nacional - Implicações no âmbito estadual Vigência: 1º/01/2009 A Lei Complementar nº 128, de 19 de dezembro de 2008, modificou a

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 009/2007/GAB/CRE Porto Velho, 10 de dezembro de 2007 PUBLICADA NO DOE Nº 0903, DE 20.12.07 CONSOLIDADA, ALTERADA PELA: IN Nº 003, DE 28.02.08, IN Nº 009, DE 09.10.08. Regulamenta

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 07, ANO III JULHO DE 2011 1 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI Não há mais necessidade de 2 sócios para abrir empresa

Leia mais

QUESTÕES CONTROVERSAS SOBRE O DESCONTO DE CRÉDITOS DAS CONTRIBUIÇÕES PIS E COFINS - CONCEITO DE INSUMOS

QUESTÕES CONTROVERSAS SOBRE O DESCONTO DE CRÉDITOS DAS CONTRIBUIÇÕES PIS E COFINS - CONCEITO DE INSUMOS QUESTÕES CONTROVERSAS SOBRE O DESCONTO DE CRÉDITOS DAS CONTRIBUIÇÕES PIS E COFINS - CONCEITO DE INSUMOS CRÉDITOS DE PIS E COFINS - PANORAMA LEGISLATIVO Constituição Federal: Estabelece que alguns setores

Leia mais

MENSAGEM N 36, DE 2015

MENSAGEM N 36, DE 2015 CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL MENSAGEM N 36, DE 2015 Submete à consideração do Congresso Nacional o texto do Acordo entre o Governo da República Federativa do

Leia mais

Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais

Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais Gestão do Malha Fina GMF - Procedimentos Gerais O sistema eletrônico de cruzamento de dados, denominado Gestão do Malha Fina foi instituído, no âmbito da Secretaria da Fazenda, considerando a necessidade

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE RONDÔNIA Processo N 0007976-92.2012.4.01.

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE RONDÔNIA Processo N 0007976-92.2012.4.01. Processo n Impetrante : Impetrado : 7976-92.2012.4.01.4100 Classe: 2100 MS Individual ROVEMA LOCADORA DE VEÍCULOS LTDA DELEGADO DA RECEITA FEDERAL EM PORTO VELHO DECISÃO Trata-se de ação de mandado de

Leia mais

ANO XXII - 2011-3ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 16/2011 TRIBUTOS FEDERAIS SIMPLES NACIONAL

ANO XXII - 2011-3ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 16/2011 TRIBUTOS FEDERAIS SIMPLES NACIONAL ANO XXII - 2011-3ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 16/2011 TRIBUTOS FEDERAIS REGIME DE TRIBUTAÇÃO UNIFICADA (RTU) - HABILITAÇÃO E CREDENCIAMENTO DE INTERVENIENTES - NORMAS GERAIS Introdução

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

Em DiA Associado atualizado com as notícias do setor

Em DiA Associado atualizado com as notícias do setor 22 de Junho de 2015 Em DiA Associado atualizado com as notícias do setor Nesta Edição 02 Destaque Câmara de Alimentos elege vice-presidente A FORÇA DA INDÚSTRIA DA CARNE MINEIRA Informe Tributário Legislação

Leia mais

DO PARCELAMENTO DO DÉBITO TRIBUTÁRIO DO DEVEDOR EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL

DO PARCELAMENTO DO DÉBITO TRIBUTÁRIO DO DEVEDOR EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL DO PARCELAMENTO DO DÉBITO TRIBUTÁRIO DO DEVEDOR EM RECUPERAÇÃO JUDICIAL José da Silva Pacheco SUMÁRIO: 1. Introdução. 2. Do projeto sobre parcelamento dos créditos tributários de devedores em recuperação

Leia mais

VGL NEWS ANO 8 - INFORMATIVO 128-15 DE SETEMBRO A 30 DE SETEMBRO DE 2008 ASSUNTOS FISCAIS

VGL NEWS ANO 8 - INFORMATIVO 128-15 DE SETEMBRO A 30 DE SETEMBRO DE 2008 ASSUNTOS FISCAIS 1 de 5 19/5/2012 17:30 VGL NEWS ANO 8 - INFORMATIVO 128-15 DE SETEMBRO A 30 DE SETEMBRO DE 2008 ASSUNTOS FISCAIS Tributos e Contribuições Federais DRAWBACK VERDE E AMARELO SUSPENSÃO DE TRIBUTOS FEDERAIS

Leia mais