System Quality Assurance

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "System Quality Assurance"

Transcrição

1 System Quality Assurance

2 Visão Reduzir os custos inerentes à existência de defeitos em produção, em sistemas de alta complexidade funcional e de elevada heterogeneidade tecnológica, através de um conjunto de práticas que minimizem a sua ocorrência e antecipem a sua detecção para as fases iniciais da implementação, sem impactar os tempos de desenvolvimento e de entrada em produção.

3 A origem e o custo dos erros Quanto mais tarde, mais caro Construção: 100 Teste Unitário: 200 Teste Integrado: 500 Produção: 1500 Desenho: 50 Custo de um erro por fase 3

4 A complexidade dos sistemas, leva a que : exista uma explosão das possibilidades de teste; tipicamente as equipas de desenvolvimento não possuam uma visão abrangente do sistema, focando-se apenas na qualidade dos módulos de que são responsáveis; os erros não detectados propaguem-se a outros módulos ou aplicações, dificultando a sua detecção. 4

5 Como mitigar o risco? Planear os testes usando métodos consolidados e recorrendo a ferramentas de gestão de testes adequadas; Simular a realidade do utilizador em ambientes computacionais em condições idênticas ao ambiente de produção; Garantir que esta tarefa é realizada por equipas especializadas e autónomas às equipas de desenvolvimento. 5

6 Oferta System Quality Assurance C & M Consultadoria & Mentoring TF Testes Funcionais TCS Testes de Carga e Segurança Recomendações e práticas a serem seguidas pelos clientes com vista ao incremento da qualidade dos seus sistemas. Planeamento e gestão de testes manuais e/ou automáticos a sistemas ou serviços. Avaliação dos tempos de resposta e identificação de vulnerabilidades dos sistemas. 6

7 Consultadoria & Mentoring

8 Consultadoria & Mentoring Metodologias de implementação Selecção de plataformas Analise a processos e procedimentos ligados à qualidade na implementação de sistemas e/ou serviços de TI. Apoio na selecção e implantação de plataformas de suporte para melhoria do processo produtivo. Operacionalização de equipas de testes Recrutamento e organização de equipas de testes. Suporte técnico à selecção e implantação de ferramentas de testes. Definição de práticas e metodologias para planeamento e gestão dos testes Test Management 8

9 Metodologias de implementação Análise a processos e procedimentos ligados à implementação de sistemas e/ou serviços de TI: Projectos de desenvolvimento de sistemas TI por fornecedores externos; Desenvolvimento interno de software; Implantação e configuração de plataformas de ALM e/ou EPM. Análise aos processos e procedimentos actuais (baseado em entrevistas, modelos de processos, templates, plataformas, ) e produção de relatórios de análise com sugestão de melhorias: Áreas de foco: Gestão de projecto: Alinhamento com boas práticas PMBok, IPMA Competence Baseline e CMMI -DEV Desenvolvimento de software: Alinhamento com boas práticas CMMI Testes: Alinhamento com boas práticas TPI, TMM, TMAP, IEEE Suporte: Alinhamento com boas práticas ITIL 9

10 Selecção de plataformas Avaliação e implantação de plataformas de suporte ao processo produtivo; Alinhamento de metodologia de implementação (ex. plataformas de apoio a projectos); Alinhamento da metodologia de gestão da mudança; Implantação de plataformas (ex. ALM, EPM, Gestão de testes). 10

11 Test Management Definição de práticas de testes alinhadas com as principais normas de qualidade: CMMI, TPI, TMM, TMAP, IEEE; Metodologias de concepção de planos de testes; Práticas de gestão e manutenção dos planos de testes; Estratégias para definição de metas de execução de testes. 11

12 Operacionalização de equipas de teste Recrutamente e organização das equipas de testes dos clientes (internas ou externas); Suporte técnico aos clientes na selecção e instalação das ferramentas de testes; Acções de formação às equipas de teste: Indução à metodologia de testes; Treino no uso das ferramentas. 12

13 Testes Funcionais

14 Testes Funcionais: Caracterização da oferta Validação e verificação de requisitos funcionais (forma e conteúdo); Elaboração de casos de testes (partindo dos requisitos), com todas as etapas de execução bem definidas e documentadas; Setup dos ambientes de teste e da massa de dados de teste; Execução e gestão de casos de teste; Reporting de ocorrências (defeitos); Metodologia de testes baseada nas principais normas de qualidade: CMMI, TPI, TMM, TMAP, IEEE; Domínio de ferramentas de testes de vários fornecedores (HP/Mercury, Compuware, IBM Rational, Micro Focus, Oracle) que permitem implementar a rastreabilidade entre os requisitos e a execução dos casos de teste. 14

15 Testes Funcionais: Principais competências Testes de ponta a ponta a serviços: Testes a toda a constelação de sistemas/aplicações e respectivas integrações que permitem a operacionalização de um serviço; (Ex: Testes ao serviço de roaming de um operador de telecomunicações em todas as suas vertentes de operação: Aprovisionamento; adesão e tarifação do serviço); Teste a SAP: Testes funcionais a SAP Automação de testes em SAP, utilizando SAP Test Accelaration and Optimization (TAO) e HP Quick Test Pro (QTP); Testes a arquitecturas SOA: Testes funcionais a sistemas baseados em arquitecturas SOA; Experiência na utilização de ferramentas para a execução de testes automáticos e de carga a webservices (Ex: soapui, loadui); 15

16 Testes Funcionais: Principais competências Automação de testes: Domínio de ferramentas de automação de testes para diferentes tecnologias (Web, SAP, SOA) e de diversos fornecedores (HP, Oracle, Micro Focus, IBM). Projectos BPM: Forte conhecimento funcional e experiência em testes a projectos de BPM adquirida em projectos internos; Projectos de migração: Forte experiência em projectos de testes de migração de aplicações ou dados; Metodologia própria; Domínio de ferramentas de testes à migração; Testes de usabilidade: Avaliação heurística da usabilidade; Avaliação da acessibilidade; 16

17 Testes Funcionais: Modelos de serviço Outsourcing tradicional: Apropriado a prestações de serviço de curta duração e de volume de testes reduzido; Dimensão das equipas de testes estanque; Pouco flexível à flutuação dos picos de teste- Risco do lado do cliente; Time & Materials. Tendencialmente insite Fábrica: Apropriado a prestações de serviço de média/longa duração e de volume de testes médio/elevado. Flexibilidade no dimensionamento das equipas e optimização de recursos; Cotação prévia dos pedidos de testes Risco transferido para o lado da fábrica. Tendencialmente offsite 17

18 Principais características Industrialização do modelo de operação; Contratação assente em SLA; Baseline de recursos alocados por frente de testes preestabelecido; Modelo de negócio baseado em cotação prévia; Escalabilidade assegurada por meio de optimização e partilha de recursos; Estabelecimento de metas e fornecimento de indicadores de acompanhamento; Preços mais competitivos; Comunicação centralizada e suportada numa ferramenta específica; 18

19 Industrialização do modelo de operação Cada sistema/aplicação testado consiste numa frente de testes, gerida autonomamente; A existência de várias frentes de testes dentro da fábrica permitem uma optimização e partilha de recursos; Gestão dos recursos de teste totalmente a cargo da fábrica; Grande flexibilidade de adaptação da capacidade de cada frente à flutuações dos picos de teste. 19

20 SLA Serviço assente em SLA que reflectem o compromisso da fábrica com a solução final dos clientes; SLAs tradicionais: Tempo de produção das estimativas; Percentagem de falsos defeitos detectados; Cumprimento das metas de execução dos testes; Total de defeitos detectados por Key User (em fase de testes de aceitação) versus defeitos detectados pela fábrica. Poderão ser estabelecidos entre o cliente e a fábrica SLAs associados ao numero de defeitos detectados em produção, assim que a analise do histórico de uma frente de testes permita a construção destes SLAs. 20

21 Modelo de negócio O cliente estabelece com a fábrica um baseline (tipicamente nivelado por baixo) dos recursos alocados a cada frente de testes da fábrica (Ex: 5 homens/mês para os testes na frente SAP); Existem regras previamente acordadas com cliente de alteração do baseline (para cima ou para baixo); Periodicamente é feita uma reavaliação da capacidade de testes necessária para o futuro em cada frente; Todas os pedidos de testes são sujeitos a uma estimativa do esforço a um planeamento que permite prever antecipadamente a capacidade necessária para cada frente. 21

22 Volume Implantação do modelo de Fábrica Numa primeira fase operação deverá ser insite (instalações do cliente) com a agregação gradual de frentes de testes; Tendencialmente a operação deverá passar para um regime offsite, quando: O cliente estiver familiarizado com o modelo de fábrica; Volume de testes e recursos escalar (tipicamente acima de 5 frentes e mais de 8 recursos); Existir a necessidade de reduzir custos de estrutura do lado do cliente; Mesmo em regime offsite existirá sempre a necessidade de um gestor de serviço, que garanta a ponte entre a fábrica e o cliente. Tempo 22

23 Funcionamento Off-site Fábrica de Testes Instalações do Cliente Gestores de serviço Diretores / Gestores de projeto Coordenadores Ferramenta de gestão da fábrica Link dedicado Ferramenta de gestão de testes Ambiente de teste Testers Users 23

24 Ferramenta de Gestão de Fábrica Visibilidade para o Cliente Consumo da Fábrica Visão detalhada do consumo da fábrica com detalhes dos pedidos Gestão dos pedidos de teste Centralização da comunicação Controle do fluxo dos pedidos de teste Acompanhamento do SLA online Disponibilização de indicadores sobre as várias frentes: Ranking de maturidade dos sistemas/frentes testadas Tempo médio (dias) para resolução de defeitos Percentagem de reabertura de defeitos corrigidos Quantidade de defeitos fechados e principais motivos Quantidade de falsos defeitos detectados e principais motivos Média de defeitos por caso de teste (Defeitos/ Casos de Testes) Percentagem de reteste x casos de testes 24

25 Workflow dos pedidos de teste Estimativa Cálculo do esforço em Horas Avaliação da qualidadade das especificações (Requisitos de SW) Planeamento Ajuste do esforço estimado ao cronograma do cliente e da fábrica Alocação de Recursos Previsão de consumo de capacidade semanal e mensal Especificação Criação de cenários e casos de testes Revisão pelo cliente Definição de Metas Criação de Check Points Metas definidas para medição de SLAs de execução Execução Execução dos casos de testes Abertura e acompanhamento de defeitos Medição dos SLAs Homologação Homologação da Entrega 25

26 Testes funcionais SAP Outsourcing BPM Fábrica Insite Modelos de Serviço Especialização Tecnológica SOA Fábrica Offsite Áreas funcionais Serviços ponta-a-ponta Automação Distribuição Telcos Banca Seguros Utilities 26

27 Testes Carga e Segurança

28 Teste de carga Testes de carga: Avaliar os tempos de resposta de uma aplicação em situações de carga similares (ou mesmo mais exigentes) que às que se irão verificar em produção. Testes de desempenho: Monitorização dos tempos de resposta de uma aplicação em produção. 1-Definição de metas e objectivos 4 - Optimizações 2 - Desenho e preparação de testes 3 - Execução 28

29 Testes de segurança Identificação de vulnerabilidades ao nível aplicacional e ao nível dos sistemas que suportam a aplicação. Recuso a ferramentas que exploram automaticamente as vulnerabilidades das aplicações (EX: HP WebInspect). Complemento dos relatórios produzidos pela ferramenta, com recomendações de segurança e detecção de falsos positivos. 29

30 Referências da Link Secretaria Geral Ministério dos Negócios Estrangeiros 30

31 JOSÉ MARQUES 31

Plataforma integrada para testes em arquitecturas orientadas a serviços

Plataforma integrada para testes em arquitecturas orientadas a serviços Plataforma integrada para testes em arquitecturas orientadas a serviços Índice Introdução... 2 A solução... 2 Plataforma Integrada (principais características)... 4 Eliminar limitações à execução de testes

Leia mais

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS

ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS PMO PROJETOS PROCESSOS MELHORIA CONTÍNUA PMI SCRUM COBIT ITIL LEAN SIX SIGMA BSC ESCRITÓRIO RIO DE PROJETOS DESAFIOS CULTURAIS PARA IMPLANTAÇÃO DANIEL AQUERE DE OLIVEIRA, PMP, MBA daniel.aquere@pmpartner.com.br

Leia mais

Sobre a Prime Control

Sobre a Prime Control Sobre a Prime Control A Prime Control é um Centro de Excelência em Qualidade de Software. Nossa missão é desenvolver, aperfeiçoar e realizar serviços de testes de software inovadores que agregam valor

Leia mais

Características de Serviços Partilhados

Características de Serviços Partilhados Características de Serviços Partilhados Os Serviços Partilhados caracterizam-se pela prestação de funções de suporte a várias organizações, por uma organização vocacionada para estes serviços. Ministério

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

Sobre a Prime Control

Sobre a Prime Control Sobre a Prime Control A Prime Control é uma empresa focada e especializada em serviços de qualidade e testes de software. Somos capacitados para garantir, através de sofisticadas técnicas, a qualidade

Leia mais

Avaliação de Investimentos Logísticos e. Outsourcing Logístico

Avaliação de Investimentos Logísticos e. Outsourcing Logístico APLOG Centro do Conhecimento Logístico Avaliação de Investimentos Logísticos e Outsourcing Logístico Guilherme Loureiro Cadeia de Abastecimento- Integração dos processos de gestão Operador Logístico vs

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

SI Sistema de Informação Anexo 4

SI Sistema de Informação Anexo 4 onselho oordenador omo implementar? No actual quadro da dministração Pública torna-se necessário avaliar o desempenho dos serviços, o que implica, para os gestores públicos, desenvolver (os seus) sistemas

Leia mais

Nuno Fernandes Mara Ferreira & João Grilo. HR BPO Desafios nos próximos anos. 14 de Março 2012 Centro Congressos do Estoril

Nuno Fernandes Mara Ferreira & João Grilo. HR BPO Desafios nos próximos anos. 14 de Março 2012 Centro Congressos do Estoril Nuno Fernandes Mara Ferreira & João Grilo HR BPO Desafios nos próximos anos Agenda Enquadramento Serviços HR BPO Selecção de parceiros Implementação e operação do HR BPO Exemplo prático Meta4 Agenda Enquadramento

Leia mais

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI

Profa. Celia Corigliano. Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Profa. Celia Corigliano Unidade IV GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Agenda da disciplina Unidade I Gestão de Projetos Unidade II Ferramentas para Gestão de Projetos Unidade III Gestão de Riscos em TI Unidade

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM

A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO A gestão de processos de negócio: conceitos e ferramentas BPM Trabalho realizado por: Ana Luisa Veiga Filipa Ramalho Doutora Maria Manuela Pinto GSI 2007 AGENDA:

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

AGENDA. O Portal Corporativo. Arquitetura da Informação. Metodologia de Levantamento. Instrumentos Utilizados. Ferramentas

AGENDA. O Portal Corporativo. Arquitetura da Informação. Metodologia de Levantamento. Instrumentos Utilizados. Ferramentas AGENDA O Portal Corporativo Arquitetura da Informação Metodologia de Levantamento Instrumentos Utilizados Ferramentas PORTAL CORPORATIVO Na sociedade da informação é cada vez mais presente a necessidade

Leia mais

A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas

A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas A implementação de Sistemas de Gestão ISO27001 e ISO20000 Principais Etapas Paulo Faroleiro ISO 20000 CC/LA, ISO 27001 CC/LA, CISA, CISM Certified Processes Auditor (BSI) Certified Project Manager C-Level

Leia mais

efagundes com GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4

efagundes com GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4 GOVERNANÇA DE TIC Eduardo Mayer Fagundes Aula 3/4 1 CobIT Modelo abrangente aplicável para a auditoria e controle de processo de TI, desde o planejamento da tecnologia até a monitoração e auditoria de

Leia mais

A Disciplina Gerência de Projetos

A Disciplina Gerência de Projetos A Disciplina Gerência de Projetos Atividades, Artefatos e Responsabilidades hermano@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar atividades da disciplina Gerência de Projetos Discutir os artefatos e responsáveis envolvidos

Leia mais

GTI Governança de TI

GTI Governança de TI GTI Governança de TI Planejamento, implantação e gerenciamento da Governança de TI Governança de TI FERNANDES & ABREU, cap. 5 1 Implantação empreendimento de longo prazo. Requisitos básicos: Liderança

Leia mais

José António Oliveira. Novembro/2011

José António Oliveira. Novembro/2011 José António Oliveira Novembro/2011 Framework COBIT Visão do COBIT Aplicação do COBIT Governação das TI Aplicação em auditoria Exemplos de aplicação em auditoria Avaliação da continuidade do negócio Caracterização

Leia mais

O Programa de Medição e Análise em uma pequena empresa de TI

O Programa de Medição e Análise em uma pequena empresa de TI O Programa de Medição e Análise em uma pequena empresa de TI Estudo de Caso da Mirante Informática Ltda Sumário 1. A Mirante & O Programa de Qualidade CMMI-N2 3. Medição e Análise da Estratégia Organizacional

Leia mais

Gestão de Contratos de Desenvolvimento de Software com a Análise de Pontos de Função

Gestão de Contratos de Desenvolvimento de Software com a Análise de Pontos de Função Gestão de Contratos de Desenvolvimento de Software com a Análise de Pontos de Função Florianópolis, 26-28 de Abril de 2004 Guilherme Siqueira Simões 1 Aspectos Contratação SW Foco no negócio principal

Leia mais

Borland: Informatizando TI. João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com

Borland: Informatizando TI. João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com Borland: Informatizando TI João Carlos Bolonha jbolonha@borland.com Software Diferentes Níveis Extrair o Máximo Valor para o Negócio Eficiência Vantagem Competitiva Copyright 2007 Borland Software Corporation.

Leia mais

Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias

Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias Índice Quem Somos O SGI da AMBISIG; A implementação do SGIDI na AMBISIG; Caso de Sucesso. Quem somos? Somos uma empresa com 16 anos de experiência

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Direção de Sistemas de Informação 30 de Janeiro, 2013 Contexto da Segurança na EDP 2 O contexto da Segurança na EDP

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Introdução Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software Os modelos de processos de desenvolvimento de software surgiram pela necessidade de dar resposta às

Leia mais

Dynamic Data Center. A infra-estrutura de suporte às SOA. Francisco Miller Guerra Senior Product Manager Fujitsu Siemens Computers

Dynamic Data Center. A infra-estrutura de suporte às SOA. Francisco Miller Guerra Senior Product Manager Fujitsu Siemens Computers Dynamic Data Center A infra-estrutura de suporte às SOA Francisco Miller Guerra Senior Product Manager Fujitsu Siemens Computers As necessidades do negócio pressionam continuamente as infra-estruturas

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Sobre a OpServices Fabricante de software focada no gerenciamento de ambientes de TI e Telecom e processos de negócios. Mais de 12 anos de experiência no monitoramento de indicadores de infraestrutura;

Leia mais

Gerir o Utente da Estradas

Gerir o Utente da Estradas Gerir o Utente da Estradas Rui Ribeiro Director SI rui.ribeiro@estradasdeportugal.pt 18 Maio 2010 EP Estradas de Portugal S.A. Hoje e Futuro EP - Estradas de Portugal SA (EP) é uma concessionária de infraestruturas

Leia mais

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída.

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída. 1 Dúvida: - Em relação ao item 1.2 da Seção 2 - Requisitos funcionais, entendemos que a solução proposta poderá funcionar em uma arquitetura Web e que na parte cliente estará apenas o componente de captura

Leia mais

Workshop. Maturidade da Governação e Gestão de TI em Portugal. Inquérito Nacional 2011. Mário Lavado itsmf Portugal 11-10-2011

Workshop. Maturidade da Governação e Gestão de TI em Portugal. Inquérito Nacional 2011. Mário Lavado itsmf Portugal 11-10-2011 Workshop Maturidade da Governação e Gestão de TI em Portugal Inquérito Nacional 2011 Mário Lavado itsmf Portugal 11-10-2011 Agenda Apresentação dos resultados do estudo de maturidade do ITSM & ITGovervance

Leia mais

ANEXO II - Especificações Técnicas

ANEXO II - Especificações Técnicas ANEXO II - Especificações Técnicas Índice 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO ESCOPO... 24 1.1 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 24 1.2 CARACTERÍSTICAS DAS SOLUÇÕES SAGER E SAAT... 24 1.3 COMPONENTES DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

história sucesso Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM

história sucesso Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM história sucesso de Inovação e agilização dos processos de Gestão de Pessoal com SAP HCM sumário executivo Empresa Logiters Setor Serviços - Soluções Logísticas Especializadas Sitio Web http://logiters.com

Leia mais

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems

SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança. SQS Software Quality Systems SQS Portugal Portfólio de Serviços de Segurança SQS Software Quality Systems SQS Portugal Apresentação A SQS Portugal - Software Quality Systems, é uma empresa especializada em ajudar os seus clientes

Leia mais

Como alinhar os RH em outsourcing com a estratégia empresarial e garantir a criação de valor na relação com o cliente Pedro F. Pinto - IBM Portugal

Como alinhar os RH em outsourcing com a estratégia empresarial e garantir a criação de valor na relação com o cliente Pedro F. Pinto - IBM Portugal Como alinhar os RH em outsourcing com a estratégia empresarial e garantir a criação de valor na relação com o cliente Pedro F. Pinto - IBM Portugal A no Mundo Fundada em 1911 Presente em mais de 170 países

Leia mais

FRAMEWORK MEETING BUSINESS ANALYTICS. Consultoria. Estratégica (BI Core) Quality Assurance (Diagnóstico) Metodologia

FRAMEWORK MEETING BUSINESS ANALYTICS. Consultoria. Estratégica (BI Core) Quality Assurance (Diagnóstico) Metodologia FRAMEWORK MEETING BUSINESS ANALYTICS Consultoria Estratégica (BI Core) Quality Assurance (Diagnóstico) Projetos On-Site Off-Site Planning Scorecard Business Intelligence Metodologia Levantamento Modelagem

Leia mais

FACILITIES MANAGEMENT

FACILITIES MANAGEMENT MINI MBA Potencialize a sua qualificação profissional Incremente a eficácia e rentabilidade da sua unidade de trabalho Eficiência operacional e redução de custos em FACILITIES MANAGEMENT Mini MBA Mais

Leia mais

Nagios XI Soluções de Monitorização

Nagios XI Soluções de Monitorização Nagios XI Soluções de Monitorização O Nagios é uma solução líder de mercado na área da monitorização e alarmística, desenvolvido pela software house Norte Americana com o mesmo nome. O Nagios XI é uma

Leia mais

FERRAMENTAS E SOLUÇÕES DE APOIO À GESTÃO E MANUTENÇÃO DE ATIVOS

FERRAMENTAS E SOLUÇÕES DE APOIO À GESTÃO E MANUTENÇÃO DE ATIVOS FERRAMENTAS E SOLUÇÕES DE APOIO À GESTÃO E MANUTENÇÃO DE ATIVOS Ivo BRAGA 1 RESUMO Os Serviços de manutenção exigem cada vez mais um elevado nível de complexidade. Mesmo a nível local onde o grau de especialização

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

CIO;Executivo de N 5 Identificar as dependências críticas e o desempenho atual 1 dia? Qua 01/09/10 Qua 01/09/10

CIO;Executivo de N 5 Identificar as dependências críticas e o desempenho atual 1 dia? Qua 01/09/10 Qua 01/09/10 Id Nome da tarefa Duração Início Término Predecessoras Qua, 01/Set Qui, 02/Set 18 0 6 12 18 0 6 12 1 Projeto de Implantacão da Governanca de TI com CobiT (Nível 3) 3 dias? Qua 01/09/10 Sex 03/09/10 2 PO

Leia mais

Gerenciamento de integração de projeto

Gerenciamento de integração de projeto Objetivos do Conteúdo Gerenciamento de integração de projeto Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos Prover capacitação para: - Identificar os processos de Gerenciamento de Projetos;

Leia mais

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas

Conceito. As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas Conceito As empresas como ecossistemas de relações dinâmicas PÁG 02 Actualmente, face à crescente necessidade de integração dos processos de negócio, as empresas enfrentam o desafio de inovar e expandir

Leia mais

História & Estrutura. 2009 2004 220 m2 46 Estações. 814 m2 140 Estações 2003 O INÍCIO. www.integru.com.br

História & Estrutura. 2009 2004 220 m2 46 Estações. 814 m2 140 Estações 2003 O INÍCIO. www.integru.com.br História & Estrutura Capacidade para 20 mil h/mês Link s VPN e Frame Relay +Adm +Mkt +Com Infra Rede segregada Firewall linux por servidor Técnica 2009 2004 220 m2 46 Estações 814 m2 140 Estações 2003

Leia mais

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação

O GRUPO AITEC. Breve Apresentação O GRUPO AITEC Breve Apresentação Missão Antecipar tendências, identificando, criando e desenvolvendo empresas e ofertas criadoras de valor no mercado mundial das Tecnologias de Informação e Comunicação

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA

OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS E INVESTIMENTOS ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Alcance melhores resultados através da gestão integrada de projetos relacionados ou que compartilham

Leia mais

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA

PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA PRIMAVERA BUSINESS SOFTWARE SOLUTIONS, SA Introdução Nesta edição do Catálogo de Serviços apresentamos os vários tipos de serviços que compõe a actual oferta da Primavera na área dos serviços de consultoria.

Leia mais

WePeopleValueYourPeople

WePeopleValueYourPeople WePeopleValueYourPeople e info@peoplevalue.com.pt w www.peoplevalue.com.pt Actualizado em 2010Jan14 quem somos? Somos a consultora sua parceira focada nas Pessoas e na sua valorização. Através da especialização

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA

COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA COACHING E MENTORING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure resultados superiores do seu time de projetos e dos executivos com o coaching e mentoring exclusivo da Macrosolutions.

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Gerenciamento de Suporte Professor: Fernando Zaidan Ago-2009 1 2 Contexto Área de TI lugar estratégico

Leia mais

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO

CATÁLOGO DE FORMAÇÃO CATÁLOGO DE FORMAÇÃO 2009 CATÁLOGO DE FORMAÇÃO INDICE INDICE...2 ÂMBITO...4 1. GESVEN - GESTÃO DE PESSOAL E VENCIMENTOS CGV02 Gestão Base de Cadastro...5 CGV03 Report Writer (Base)...5 CGV04 Processamento

Leia mais

Soluções Inteligentes. Todos os Direitos Reservados SML Consultoria e Tecnologia em Informá=ca - 2015

Soluções Inteligentes. Todos os Direitos Reservados SML Consultoria e Tecnologia em Informá=ca - 2015 Soluções Inteligentes Todos os Direitos Reservados SML Consultoria e Tecnologia em Informá=ca - 2015 DIFERENCIAIS SML BRASIL Empresa consolidada no mercado de TI Mais de 20 anos de mercado; Atua em todo

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

Usabilidade em CMSs. Filipe Miguel Tavares

Usabilidade em CMSs. Filipe Miguel Tavares Usabilidade em CMSs Filipe Miguel Tavares CMSs? Uma das mais antigas aplicações online Sistemas tendencialmente complexos Utilizados potencialmente por muitos utilizadores Utilizadores com diferentes graus

Leia mais

SIPTEST System Intelligent Process Testing. Estado da arte na prática de testes tendo como referência o CMMI

SIPTEST System Intelligent Process Testing. Estado da arte na prática de testes tendo como referência o CMMI SIPTEST System Intelligent Process Testing. Estado da arte na prática de testes tendo como referência o CMMI SIPTEST - System Intelligent Testing Link Consulting,SA Pág. 0 de 10 Índice 1 Introdução...

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

7 Conclusões. 7.1 Retrospectiva do trabalho desenvolvido. Capítulo VII

7 Conclusões. 7.1 Retrospectiva do trabalho desenvolvido. Capítulo VII Capítulo VII 7 Conclusões Este capítulo tem como propósito apresentar, por um lado, uma retrospectiva do trabalho desenvolvido e, por outro, perspectivar o trabalho futuro com vista a implementar um conjunto

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise CUSTOMER SUCCESS STORY Dezembro 2013 Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise PERFIL DO CLIENTE Indústria: Setor público Companhia: Dataprev Empregados: 3.000+

Leia mais

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos TECNOLOGIA INOVAÇÃO SOFTWARE SERVIÇOS A MISTER DOC foi constituída com o objectivo de se tornar uma referência no mercado de fornecimento de soluções de gestão de

Leia mais

Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Formação

Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Formação Documento de apresentação Software de Gestão e Avaliação da Janeiro-2010 Para a boa gestão de pessoas, as empresas devem elevar o RH à posição de poder e primazia na organização e garantir que o pessoal

Leia mais

Nossa relação com o Mercado TIC

Nossa relação com o Mercado TIC Nossa relação com o Mercado TIC Consulting Services Consultoria Técnica e Gerencial em Processos de TI e Aplicações, redesenhando-os à maximização de resultados. Gestão Estratégica: Outsourcing do Desenvolvimento,

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

MBA: Master in Project Management

MBA: Master in Project Management Desde 1968 MBA: Master in Project Management Projetos e Tecnologia da Informação FMU Professor: Marcos A.Cabral Projetos e Tecnologia da Informação Professor Marcos A. Cabral 2 Conceito É um conjunto de

Leia mais

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo

CUSTO TOTAL DE PROPRIEDADE DO PANDA MANAGED OFFICE PROTECTION. 1. Resumo Executivo 1. Resumo Executivo As empresas de todas as dimensões estão cada vez mais dependentes dos seus sistemas de TI para fazerem o seu trabalho. Consequentemente, são também mais sensíveis às vulnerabilidades

Leia mais

Recrutamento de RH. Perfil de Administração de Base de Dados e Plataforma Aplicacional. ID do Documento:

Recrutamento de RH. Perfil de Administração de Base de Dados e Plataforma Aplicacional. ID do Documento: Recrutamento de RH Perfil de Administração de Base de Dados e Plataforma Aplicacional ID do Documento: Versão: Elaborado por: Aprovado por: Data de Re99visão: 1 Administração de Base de Dados e Plataforma

Leia mais

Planeamento Serviços Saúde

Planeamento Serviços Saúde Planeamento Serviços Saúde Estrutura Organizacional João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Estrutura Organizacional É o sistema de organização de tarefas onde se estabelecem

Leia mais

Gestão da Produção Planeamento

Gestão da Produção Planeamento Planeamento José Cruz Filipe IST / ISCTE / EGP JCFilipe Abril 2006 1 Tópicos O ciclo geral de planeamento O planeamento agregado O Director da Produção (PDP ou MPS) O Materials Requirement Planning (MRP)

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR CLOUD PARA AS SUAS APLICAÇÕES? As ofertas de cloud pública proliferaram e a cloud privada popularizou-se. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos

PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos PMONow! Serviço de Implantação de um Escritório de Projetos As organizações em torno do mundo estão implantando processos e disciplinas formais

Leia mais

Gerência de Portfólio de Projetos com IBM Rational Portfolio Manager

Gerência de Portfólio de Projetos com IBM Rational Portfolio Manager Gerência de Portfólio de Projetos com IBM Rational Portfolio Manager Sumário Sumário O problema O desafio IBM Rational Portfolio Manager O problema Cenário atual 84% das organizações ou não montam o business

Leia mais

Métricas para Contratação de Fábricas de Software - Pontos de Função

Métricas para Contratação de Fábricas de Software - Pontos de Função Métricas para Contratação de Fábricas de Software - Pontos de Função Guilherme Siqueira Simões guilherme.simoes@fattocs.com.br ENCOSEP TI 2013 Encontro sobre Contratação de Produtos e Serviços de TI na

Leia mais

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA

ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA ESTRUTURAÇÃO DOS PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO EM PROJETOS, PROGRAMAS E PORTFÓLIOS CONSULTORIA SOBRE A CONSULTORIA Assegure melhores resultados em seus projetos com uma estrutura de comunicação simples, efetiva,

Leia mais

Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO)

Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO) Principais Desafios na Implementação de Escritórios de Programas e Projetos (PMO) 3º. Seminário de Gerenciamento de Projetos PMI-GO José Carlos Gomes Torquato, PMP genda Conceitos de PMO Tipos e Funções

Leia mais

Métricas para Contratação de Desenvolvimento de Software

Métricas para Contratação de Desenvolvimento de Software Métricas para Contratação de Desenvolvimento de Software Guilherme Siqueira Simões guilherme.simoes@fattocs.com.br SEMANATIC 2015 I Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação TIC Vitória-ES,

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação O mercado de fornecedores ERP é bastante amplo e dinâmico, tanto no Brasil quanto em outros países, e passa por um momento intenso de aquisições e fusões. A busca por uma fatia

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Alinhando Produção de Software e TI Copyright 2004 Jorge H C Fernandes. Todos os direitos Reservados

Alinhando Produção de Software e TI Copyright 2004 Jorge H C Fernandes. Todos os direitos Reservados Alinhando Produção de e TI White paper Prof. Dr. Jorge Henrique Cabral Fernandes jhcf@cic.unb.br Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília Junho de 2004 Conteúdo 1 - Organizações precisam

Leia mais

Obtendo Qualidade com SOA

Obtendo Qualidade com SOA Obtendo Qualidade com SOA Daniel Garcia Gerente de Prática BPM/SOA daniel.garcia@kaizen.com.br 11 de Novembro de 2009 Copyright 2009 Kaizen Consultoria e Serviços. All rights reserved Agenda Sobre a Kaizen

Leia mais

Projectos ISCTE. Projectos Portal do Conhecimento. Junho de 2007. 2004 Capgemini - All rights reserved 2004 Capgemini - All rights reserved

Projectos ISCTE. Projectos Portal do Conhecimento. Junho de 2007. 2004 Capgemini - All rights reserved 2004 Capgemini - All rights reserved Projectos ISCTE Junho de 2007 Projectos Portal do Conhecimento rights reserved 1 O conhecimento é a base da oferta das empresas prestadoras de serviços. Manter o conhecimento nas organizações é um desafio

Leia mais

AR TELECOM CLOUD SERVICES

AR TELECOM CLOUD SERVICES AR TELECOM SERVICES NACIONAL E ESCALA GLOBAL Ar Telecom - Acessos e Redes de Telecomunicações, S.A. Doca de Alcântara, Edifício Diogo Cão 1350-352 Lisboa Tel: 800 300 400 corporatebusiness@artelecom.pt

Leia mais

Métricas para Contratação de Desenvolvimento de Software

Métricas para Contratação de Desenvolvimento de Software Métricas para Contratação de Desenvolvimento de Software Guilherme Siqueira Simões guilherme.simoes@fattocs.com.br SEMANATIC 2015 I Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação TIC Vitória-ES,

Leia mais

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fonte: http://www.testexpert.com.br/?q=node/669 1 GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Segundo a NBR ISO 9000:2005, qualidade é o grau no qual um conjunto de características

Leia mais

OTIMIZE OS SEUS PROCESSOS! Base sólida para negócios de sucesso

OTIMIZE OS SEUS PROCESSOS! Base sólida para negócios de sucesso OTIMIZE OS SEUS PROCESSOS! Base sólida para negócios de sucesso O SIGA Cloud é um sistema integrado de gestão administrativa que engloba todas as componentes de gestão documental e processos das organizações,

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

The Software Economics Company. Testando para os Outros Lições Aprendidas pela Fábrica de Testes Funcionais da PrimeUp

The Software Economics Company. Testando para os Outros Lições Aprendidas pela Fábrica de Testes Funcionais da PrimeUp Testando para os Outros Lições Aprendidas pela Fábrica de Testes Funcionais da PrimeUp Agenda Institucional Conceito de Fábrica de Testes Como a PrimeUp Estruturou a sua Fábrica de Testes Lições Aprendidas

Leia mais

Modernização e Evolução do Acervo de Software. Gustavo Robichez de Carvalho guga@les.inf.puc-rio.br

Modernização e Evolução do Acervo de Software. Gustavo Robichez de Carvalho guga@les.inf.puc-rio.br Modernização e Evolução do Acervo de Software Gustavo Robichez de Carvalho guga@les.inf.puc-rio.br Tópicos 1. Estudo Amplo sobre Modernização 2. Visão IBM Enterprise Modernization 3. Discussão - Aplicação

Leia mais

Guia para RFP de Outsourcing

Guia para RFP de Outsourcing O processo de condução de uma cotação de serviços de TI, normalmente denominada RFP (do Inglês Request For Proposal), é um processo complexo e que necessita ser feito com critério e cuidados. Muitas vezes

Leia mais

Consultoria Estratégica. PMSolution Consultoria

Consultoria Estratégica. PMSolution Consultoria PMSolution Consultoria Nossa Atuação Cliente Governança Corporativa Governança de TI Áreas de Conhecimento Consultoria Estratégica Gerenciamento de Projetos e Portfólio Tecnologia Capacitação Confidencial

Leia mais

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias.

Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. GoldMine QuickStart Implemente a sua solução de Gestão de Marketing, Vendas e Serviço de Clientes, em menos de 7 dias. O GoldMine é uma ferramenta de gestão da relação com os clientes (CRM-Costumer Relationship

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

Ambientação nos conceitos

Ambientação nos conceitos Ambientação em Gestão de Projetos Maria Lúcia Almeida Ambientação nos conceitos Gestão de áreas funcionais e gestão de projetos Qualquer um pode ser gerente de projetos? Qual a contribuição da gestão de

Leia mais