Cursos IST/OE(RS) (Análises Económica e de Decisão aplicadas à avaliação de projetos de engenharia)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cursos IST/OE(RS) (Análises Económica e de Decisão aplicadas à avaliação de projetos de engenharia)"

Transcrição

1 Cursos IST/OE(RS) Curso de Engenharia Económica (EE) (Análises Económica e de Decisão aplicadas à avaliação de projetos de engenharia) Quintas-feiras, 19h às 22h, sala VA1, Pavilhão de Civil, IST Alameda. Início a 17 de Janeiro 2013 Datas: 17/01; 24/1; 31/1; 7/2; 14/2; 21/2; 28/2 e 7/3. Exame 14/3 A avaliação de projetos de engenharia e a afectação de recursos, em geral, são áreas de primordial importância no contexto da gestão das empresas privadas, ou das organizações e instituições dos sectores público ou social, com ou sem fins lucrativos. Cada vez mais, a tomada de decisões tem que atender a múltiplos aspectos técnicos, económicos, ambientais e sociais, no contexto geral do desenvolvimento sustentável. Nos últimos anos, vários têm sido os avanços neste domínio em termos de métodos e instrumentos de análise, de software, e de referencial de avaliação. Neste contexto, o Departamento de Engenharia e Gestão do Instituto Superior Técnico entendeu oportuno oferecer um programa de formação pós-graduada contemplando essas múltiplas valências. O curso terá a duração de 24 h e será acompanhado por exercícios e estudo de casos nos vários capítulos. Prof. João Oliveira Soares e Prof. Carlos Bana e Costa Introdução. Princípios de cálculo financeiro: aplicação à avaliação de títulos financeiros, nomeadamente ações e obrigações. Critérios de análise da rendibilidade de projetos de engenharia. Análise económica e financeira de projetos. Seleção entre projetos de investimento alternativos: análise de investimentos de substituição, diferente duração e sujeitos a restrições orçamentais. Avaliação multicritério de projetos detalhado 1. Introdução (0.5 h) 2. Princípios de Cálculo Financeiro (5.5 h) (A dimensão tempo, a atualização e a capitalização, Juros simples e compostos, inflação e juros reais, taxas efetivas e nominais, Anuidades e Perpetuidades. Aplicação à avaliação de títulos financeiros, nomeadamente ações e obrigações. 3. Critérios de Análise da Rendibilidade de Projetos (6 h) (Cash Flows dos projetos e custo de capital, Valor Actual Líquido, Taxa Interna de Rendibilidade, Outros critérios de rendibilidade: taxa interna de rendibilidade modificada; índice de rendibilidade; período de recuperação do capital; rendibilidade média do investimento em valor contabilístico, Âmbito

2 da Análise de Projetos : avaliação económico-social (pública) versus avaliação financeira (empresarial). Análise Custo-Benefício. 4. Seleção entre Projetos de Investimento Alternativos (6 h) (Análise de Investimentos de Substituição, Análise de Investimentos de Diferente Duração e Ciclo de Vida, Carteiras de investimentos e Restrições Orçamentais 5. Métodos e software de avaliação multicritério de projetos e de alocação de recursos (MACBETH e PROBE). Ponderação de critérios. Aplicações, com ênfase na avaliação de propostas em concursos: o sistema WISED. Discussão de casos reais. João Oliveira Soares é Professor Associado Agregado de Economia e Finanças no Instituto Superior Técnico (IST) e Investigador no Centro de Estudos de Gestão do IST. Possui uma Licenciatura em Economia, Mestrado em Investigação Operacional e Engenharia de Sistemas, Doutoramento em Engenharia e Gestão Industrial, e Agregação em Gestão. Coautor de um livro sobre Avaliação de Projectos editado em português e de diversos artigos no domínio dos Métodos Científicos de Gestão e Finanças Empresariais. Carlos Bana e Costa é Professor Catedrático em Decisão e Informação, Presidente do Departamento de Engenharia e Gestão do Instituto Superior Técnico (IST) e investigador do Centro de Estudos de Gestão do IST. É autor de numerosos artigos científicos e das metodologias MACBETH e PROBE, de apoio multicritério à decisão e alocação de recursos, áreas em que tem vasta experiência de consultoria para numerosas entidades públicas e privadas, em diversos países. É membro do International Decision Conferencing Forum e sócio da BANA Consulting. Entre 2001 e 2010, foi Professor Convidado em Ciências da Decisão do Departamento de Gestão da London School of Economics and Political Science (LSE). Curso de Métodos de Previsão (Forecasting) (MP) Terças e Quintas-feiras, 19h às 22h, sala VA1, Pavilhão de Civil, IST Alameda. Início a 19 de Março 2013 Datas: 19/03; 21/3; 26/3; 28/3; 2/4; 4/4; 9/4 e 11/4. Exame 18/4 Prof. João Oliveira Soares A previsão é uma componente importante na atividade de engenheiros e gestores. A satisfação da procura final e o planeamento das cadeias de abastecimento são exemplos da utilidade em conhecer os diferentes métodos de previsão e a sua adequabilidade a

3 diferentes tipos de problemas e dados. Pretende-se familiarizar os participantes com os principais métodos de previsão num contexto aplicado, pela realização de exercícios em todos os capítulos. Pede-se aos participantes que tragam os seus computadores portáteis para o curso. Os exercícios serão realizados em Excel e em SPSS, sendo este último software instalado gratuitamente nos computadores portáteis dos participantes durante o curso. Introdução à Previsão. Determinação de padrões nos dados: Tendência, ciclo e sazonalidade. Modelos de curto prazo: Técnicas extrapolativas e alisamento exponencial. Modelos causais: regressão. Previsão baseada em julgamentos. Métodos qualitativos. Enviesamentos na avaliação humana. detalhado 1 Introdução à Previsão (3 h) Visão geral sobre os principais métodos de previsão e as suas diferenças. s: ajustamento, explicação e previsão. Séries cronológicas e dados seccionais. O horizonte temporal: métodos para curto, médio e longo prazo. Métodos extrapolativos, causais e baseados em julgamentos. 2 Análise de componentes (6 h) Determinação de padrões nos dados: Tendência, Ciclo e sazonalidade. Decomposição clássica. 3 Modelos de curto prazo (6 h) Técnicas extrapolativas e alisamento exponencial. Ajustamento de médias móveis. Modelo de Brown - Alisamento exponencial simples, duplo e triplo. Modelo de Holt. Sazonalidade. 4 Médio e longo prazo (6 h) Introdução aos modelos causais, com variáveis explicativas. Análise de regressão simples e múltipla. Pressupostos do modelo e qualidade do ajustamento. 5 Previsão baseada em julgamentos (3 h) Previsão estatística e previsão baseada em julgamentos. Métodos qualitativos. Enviesamentos na avaliação humana. João Oliveira Soares é Professor Associado Agregado de Economia e Finanças no Instituto Superior Técnico (IST) e Investigador no Centro de Estudos de Gestão do IST. Possui uma Licenciatura em Economia, Mestrado em Investigação Operacional e Engenharia de Sistemas, Doutoramento em Engenharia e Gestão Industrial, e Agregação em Gestão. Coautor de um livro sobre Avaliação de Projectos editado em português e de diversos artigos no domínio dos Métodos Científicos de Gestão e Finanças Empresariais.

4 Curso de Gestão de Projectos de Engenharia (GPE) Quartas-feiras, 19h às 22h, sala VA1, Pavilhão de Civil, IST Alameda. Início a 6 de Fevereiro 2013 Datas: 6/02; 13/2; 20/2; 27/2; 6/3; 13/3; 20/3 e 27/3. Exame 3 de Abril Pretende-se facilitar a aprendizagem e interiorização dos fundamentos da Gestão de Projectos de uma forma transversal e contextualizada (stakeholders, recursos limitados, risco, comunicação). Esta abordagem contextualizada fundamenta-se no PMBOK, sendo porém colocada em perspectiva através da referência a abordagens alternativas, nomeadamente Critical Chain e Agile. Com a discussão de artigos publicados em revistas internacionais pretende-se alargar a cultura de projecto com referências internacionais de topo. O domínio de um software integrado do tipo do MS Project é um resultado intrínseco na medida em que esta ferramenta é usada no desenvolvimento de um pequeno projecto ao longo do curso. Prof. José Figueiredo Contexto organizacional, contexto tecnológico, processo de engenharia, processo de gestão, processos de gestão de projectos e áreas de conhecimento de gestão de projecto. Tarefas, actividades, work packages e processos. Ciclo de iniciação, planeamento, controlo, e fecho. Desempenho da equipa e gestão de conhecimento. Comunicação, fluxos e arquitectura da informação, desempenho e controlo. Stakeholders, Sponsor, SOW Statement of Work, âmbito, WBS Work-beakdown Structure. Planeamento (WBS, GANTT, PERT/CPM). Gestão de tempo, alocação de recursos, controlo de custo. Earned Value Management, clássico e com extensões. Execução do projecto. Gestão do risco (identificação, qualificação, quantificação, resposta e controlo). Árvores de decisão, tabelas de decisão, valor esperado, funções utilidade. Critical Chain e Agile. Este curso dirige-se a engenheiros que pretendam aprender e ganhar competências em gestão de projectos, não exigindo conhecimentos prévios. José Figueiredo Professor no Instituto Superior Técnico, Departamento de Engenharia e Gestão, Doutoramento em Engenharia e Gestão Industrial (IST), MBA (Universidade Católica), Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores (IST e UC). Fundador de duas empresas na área das tecnologias da informação, publicou diversos artigos em revistas internacionais, capítulos de livro de edição internacional e conferências internacionais

5

Gestão para Engenheiros (GE) Prof. Luís Mira Amaral

Gestão para Engenheiros (GE) Prof. Luís Mira Amaral Gestão para Engenheiros (GE) Prof. Luís Mira Amaral Luís Mira Amaral - Engenheiro Electrotécnico (IST), Mestre em Economia (Faculdade de Economia da UNL), Pós- Graduação em Gestão (Stanford University,

Leia mais

ANEXO I MEMBROS DA SUBCOMISSÃO F1 DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO EXTERNA F NA ÁREA DA GESTÃO

ANEXO I MEMBROS DA SUBCOMISSÃO F1 DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO EXTERNA F NA ÁREA DA GESTÃO ANEXO I MEMBROS DA SUBCOMISSÃO F1 DA COMISSÃO DE AVALIAÇÃO EXTERNA F NA ÁREA DA GESTÃO ALBERTO JOSÉ SANTOS RAMALHEIRA Licenciatura em Finanças no Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras

Leia mais

MBA INSCRIÇÕES ABERTAS. em Gestão de Projectos. Início das aulas: dia 21 de Março. 3ª Edição. Com opção de Mestrado Pro ssionalizante ou Académico

MBA INSCRIÇÕES ABERTAS. em Gestão de Projectos. Início das aulas: dia 21 de Março. 3ª Edição. Com opção de Mestrado Pro ssionalizante ou Académico MBA em Gestão de Projectos Com opção de Mestrado Pro ssionalizante ou Académico 3ª Edição INSCRIÇÕES ABERTAS Início das aulas: dia 21 de Março Parceiro Entidade acreditada por: Telf: 82 313 2200 82 309

Leia mais

Gestão do Crédito e Risco - Especial Banca

Gestão do Crédito e Risco - Especial Banca Objetivos Gerais: Gestão do Crédito e Risco - Especial Banca Este curso tem como objetivo dotar os participantes das competências que lhes permitam compreender as diferentes abordagens de avaliação de

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANEXO PROGRAMAS DOS CURSOS CURTA DURAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS COM SPSS

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANEXO PROGRAMAS DOS CURSOS CURTA DURAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS COM SPSS ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA ANEXO PROGRAMAS DOS CURSOS CURTA DURAÇÃO EM ANÁLISE DE DADOS COM SPSS ANÁLISE DE DADOS COM SPSS NÍVEL I - INTRODUTÓRIO OBJETIVOS Dotar os formandos de competências que permitam

Leia mais

Modelação e Simulação de Mercados de Energia Eléctrica

Modelação e Simulação de Mercados de Energia Eléctrica Curso de Formação em Modelação e Simulação de Mercados de Energia Eléctrica Leccionado por Jorge Alberto Mendes de Sousa para Galp Energia Lisboa Abril 2010 1. Enquadramento O presente curso de formação

Leia mais

QUADRO DE DISCIPLINAS

QUADRO DE DISCIPLINAS QUADRO DE DISCIPLINAS Disciplinas 1 Horas- Aula 2 1. Fundamentos do Gerenciamento de Projetos 24 2. Gerenciamento do Escopo em Projetos 24 3. Gerenciamento da Qualidade em Projetos 12 4. Gerenciamento

Leia mais

Avaliação de projetos de investimento

Avaliação de projetos de investimento Gestão Empresarial e Economia Avaliação de projetos de investimento Caracterização do projeto e conceito de valor Sumário Caracterização do projecto Conceito de valor 1. Caracterização do projecto 1.1

Leia mais

Pesquisa Operacional Introdução. Profa. Alessandra Martins Coelho

Pesquisa Operacional Introdução. Profa. Alessandra Martins Coelho Pesquisa Operacional Introdução Profa. Alessandra Martins Coelho julho/2014 Operational Research Pesquisa Operacional - (Investigação operacional, investigación operativa) Termo ligado à invenção do radar

Leia mais

A Importância do Controlo de Gestão para o. Desempenho Empresarial. Formação

A Importância do Controlo de Gestão para o. Desempenho Empresarial. Formação A Importância do Controlo de Gestão para o Desempenho Empresarial Formação a A Importância do Controlo de Gestão para o Desempenho Empresarial Módulo I: Aspetos contabilísticos O curso visa proporcionar

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular GESTÃO FINANCEIRA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

SI nas. Organizações CEM01 CEM01. para Gestão. O conceito de Sistema no contexto das organizações. Definição de Sistema. Page 1

SI nas. Organizações CEM01 CEM01. para Gestão. O conceito de Sistema no contexto das organizações. Definição de Sistema. Page 1 CEM01 Sistemas de Informação para Gestão CEM01 Sistemas de Informação para Gestão SI nas Organizações António nio Lencastre Godinho agodinho@mail.islagaia.pt Tel.: 939 381789 O conceito de Sistema no contexto

Leia mais

INQUÉRITO ao EMPREGO Católica Porto Apresentação síntese de resultados

INQUÉRITO ao EMPREGO Católica Porto Apresentação síntese de resultados INQUÉRITO ao EMPREGO Católica Porto 2014 Apresentação síntese de resultados Escola de Direito [ED] 47% 78% 60% 64% 91% 94% Rigor na informação prestada Elevada taxa de resposta 22% 26% Instituto Superior

Leia mais

Finanças para Não Financeiros MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP. Informações

Finanças para Não Financeiros MANUAL DO CANDIDATO ESPM. Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP. Informações Finanças para Não Financeiros MANUAL DO CANDIDATO ESPM Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo - SP Informações Central de Candidatos: (11) 5081-8200 (Opção1) Segunda a sexta 9h às 21h e Sábado

Leia mais

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS //

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS // Pós-Graduação Segurança Alimentar 45 ECTS // www.esb.ucp.pt Nesta pós-graduação estudam-se os perigos, riscos, metodologias e legislação com que a segurança alimentar é confrontada na atualidade, numa

Leia mais

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Instituto de Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino Básico 16 17 Edição Instituto de Educação

Leia mais

Pesquisa Operacional. Introdução à Pesquisa Operacional

Pesquisa Operacional. Introdução à Pesquisa Operacional Pesquisa Operacional Introdução à Pesquisa Operacional 1 PESQUISA OPERACIONAL PO Sumário Origens A natureza O impacto Principais sociedades profissionais ligadas à PO Algumas publicações científicas ligadas

Leia mais

4. OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA OFERTA E DA PROCURA

4. OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DA OFERTA E DA PROCURA Licenciatura em Comunicação Social, 2 ano 2002/2003 PROGRAMA de ECONOMIA 1. UNIDADE LECTIVA PRELIMINAR 1.1 Conceitos matemáticos 1.1.1 Conceito de função; funções lineares 1.1.2 Construção e leitura de

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA. Centro de Audiovisuais e-learning. Projecto e-iscte

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA. Centro de Audiovisuais e-learning. Projecto e-iscte Projecto e-iscte Liliana Silva @@@ João Monteiro @@@ Rui Marinheiro liliana.silva@iscte.pt; joao.monteiro@iscte.pt; rui.marinheiro@iscte.pt 26 de Setembro de 2006 1 1. Campus ISCTE INSTITUTO SUPERIOR DE

Leia mais

Instituto de Educação Universidade de Lisboa

Instituto de Educação Universidade de Lisboa Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Educação e Tecnologias Digitais 14 15 Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO DE LISBOA Licenciatura em Contabilidade e Administração Ramo de Contabilidade Diretor de Curso: Professor Doutor Rui

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada Correio(s) electrónico(s) Maria Neves Rua do Passal, Nº 46, 1º D, 9500-096 Ponta Delgada Telemóvel 936602762 / 926592751

Leia mais

EMENTAS MÓDULO I Governança Corporativa e Indicadores Estratégicos Negociação e Tomada de Decisão Gestão de Projetos

EMENTAS MÓDULO I Governança Corporativa e Indicadores Estratégicos Negociação e Tomada de Decisão Gestão de Projetos EMENTAS MÓDULO I Governança Corporativa e Indicadores Estratégicos Missão, objetivos e metas da Governança Corporativa. Governança Corporativa: conceitos e valores. Os índices brasileiros atrelados a Governança

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Fundamentos e Temas Actuais de Gestão MESTRADO Gestão ANO E SEMESTRE ANO

Leia mais

Mestrado Segurança e Higiene no Trabalho Edição 2007/2008

Mestrado Segurança e Higiene no Trabalho Edição 2007/2008 Mestrado Segurança e Higiene no Trabalho Edição 2007/2008 Enquadramento e Objectivos O Mestrado em Segurança e Higiene no Trabalho é uma realização conjunta da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal

Leia mais

Listagem de UC por curso

Listagem de UC por curso Listagem de UC por curso Semestre * 2015-16 Escola Superior de Tecnologia e Gestão Administração Pública Direito Administrativo Contabilidade Financeira Introdução aos Estudos das Organizações Fundamentos

Leia mais

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS º PERÍODO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: INTRODUÇÃO AO CÁLCULO DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DE FÍSICA DISCIPLINA: REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DISCIPLINA:

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL - MARINHA

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL - MARINHA MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL - MARINHA Instituto Hidrográfico IH BOLSA DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA INDIVIDUAL* A preencher pelo candidato Bolsa / Reservado aos Serviços Nome completo:

Leia mais

Instituto Politécnico de Setúbal. O Conhecimento como Paixão. A Engenharia como Profissão!

Instituto Politécnico de Setúbal. O Conhecimento como Paixão. A Engenharia como Profissão! O Conhecimento como Paixão A Engenharia como Profissão! Cursos de Engenharia Cursos de Tecnologia Engenharia do Ambiente Engenharia de Automação, Controlo e Instrumentação Engenharia Electrotécnica e de

Leia mais

Módulo A Aspectos gerais de Metodologia de Investigação

Módulo A Aspectos gerais de Metodologia de Investigação Métodos e Técnicas de Investigação (MTI) UC Obrigatória, 1º semestre Prof. Doutor José António Pereirinha (pereirin@iseg.utl.pt) Profª Doutora Ilona Kovacs (ilona@iseg.utl.pt) Prof. Doutor Carlos Farinha

Leia mais

Mestrado Engenharia Electrotécnica e de Computadores

Mestrado Engenharia Electrotécnica e de Computadores Mestrado Engenharia Electrotécnica e de Computadores Área de Especialização em Energias Renováveis e Sistemas de Potência Edição 2007/2008 Enquadramento Especialização de Energias Renováveis e Sistemas

Leia mais

Índice. MSOA004 PT: AO: MZ:

Índice. MSOA004  PT: AO: MZ: Índice Duração Total... 3 Datas... Erro! Marcador não definido. Destinatários... 3 Perfil de Saída... 3 Pré-Requisitos... 3 Objetivo Geral... 3 Objetivos Específicos... 3 Conteúdos Programáticos... 4 Metodologia...

Leia mais

- Licenciatura em Psicologia, área de Psicologia Social e das Organizações, no ISPA

- Licenciatura em Psicologia, área de Psicologia Social e das Organizações, no ISPA CURRICULUM VITAE IDENTIFICAÇÃO Nome: Francisco Guilherme Serranito Nunes Data de nascimento: 16/11/1964 Estado civil: divorciado Morada: Av. Bombeiros Voluntários, nº 46, 3º Esqº 1495-021 ALGÉS e-mail:

Leia mais

Gerenciamento de Projetos na Prática Uma Abordagem Sistêmica

Gerenciamento de Projetos na Prática Uma Abordagem Sistêmica Gerenciamento de Projetos na Prática Uma Abordagem Sistêmica Introdução Abordagem diferenciada da prática de gerenciamento de projetos através de uma visão sistêmica, envolvendo Organização, Processos

Leia mais

CURSO: ADMINISTRAÇÃO

CURSO: ADMINISTRAÇÃO CURSO: ADMINISTRAÇÃO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: MATEMÁTICA APLICADA A ADMINISTRAÇÃO Equações do primeiro e segundo graus com problemas. Problemas aplicando sistemas; sistemas com três incógnitas

Leia mais

Mapa de Pessoal da FLUL / 2014 (Artº 5º da LVCR) ANDREIA - MAPA DE TRABALHO

Mapa de Pessoal da FLUL / 2014 (Artº 5º da LVCR) ANDREIA - MAPA DE TRABALHO Mapa Pessoal da FLUL / 04 Atribuições / competências / actividas a) Unida orgânica/centros competência ou produto/área actividas Cargos / Carreiras / Categorias (Lei nº -A/008, 7/0, e Decretos-leis nºs

Leia mais

ANÁLISE CRÍTICA, ESCRITA E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO 4 e 11 Junho - 9h às 16h

ANÁLISE CRÍTICA, ESCRITA E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO 4 e 11 Junho - 9h às 16h CONSTRUÇÃO ONLINE DE QUESTIONÁRIOS 21 e 28 Maio - 9h às 16h ANÁLISE CRÍTICA, ESCRITA E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS DE INVESTIGAÇÃO 4 e 11 Junho - 9h às 16h A ESCRITA DA ESCRITA CIENTÍFICA 18 e 25 Junho -

Leia mais

QUESTIONÁRIO: ADAPTAÇÃO, CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO 9 Julho - 9h às 13h e 14h às 18h

QUESTIONÁRIO: ADAPTAÇÃO, CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO 9 Julho - 9h às 13h e 14h às 18h INICIAÇÃO AO SPSS 9, 16 e 23 Abril - 9h às 12h e 13h às 16h INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS QUALITATIVOS 30 Abril - 9h às 13h e 14h às 18h ANÁLISE DE DADOS MULTIVARIADA 7 e 14 Maio - 9h às 13h e 14h às 18h CONSTRUÇÃO

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES

MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES MESTRADO EM ECONOMIA DA EMPRESA E DA CONCORRÊNCIA PROGRAMAS DAS UNIDADES CURRICULARES UNIDADES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS Análise Macroeconómica 1. Introdução à Macroeconomia 2. Medição da Actividade Económica

Leia mais

ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM HIDRÁULICA, RECURSOS HÍDRICOS E AMBIENTE

ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM HIDRÁULICA, RECURSOS HÍDRICOS E AMBIENTE ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM HIDRÁULICA, RECURSOS HÍDRICOS E AMBIENTE Varandas Piscinas na Torre Residencial Bandra Ohm, em Mumbai, India ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO EM HIDRÁULICA, RECURSOS HÍDRICOS E AMBIENTE

Leia mais

Mini MBA Gestão Avançada

Mini MBA Gestão Avançada Mini MBA Gestão Avançada FORMAÇÃO PARA EXECUTIVOS Gestão Curso FEXMMBA 10 Dia(s) 66:00 Horas Introdução Os Cursos de Formação para Executivos, promovidos pela Actual Training, têm por finalidade responder

Leia mais

Paulo Jorge Silveira Ferreira. Princípios de Econometria

Paulo Jorge Silveira Ferreira. Princípios de Econometria Paulo Jorge Silveira Ferreira Princípios de Econometria FICHA TÉCNICA TÍTULO: Princípios de Econometria AUTOR: Paulo Ferreira ISBN: 978-84-9916-654-4 DEPÓSITO LEGAL: M-15833-2010 IDIOMA: Português EDITOR:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 49, de 09

Leia mais

Universidade Salvador - UNIFACS. Economia

Universidade Salvador - UNIFACS. Economia Universidade Salvador - UNIFACS Economia Economia move o mundo As questões econômicas fazem parte do dia a dia das pessoas e a influência dos princípios da Economia está presente em situações que vão desde

Leia mais

ACELERA + PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NOVOS PROJETOS EMPRESARIAIS. Workshops de Trabalho e Capacitação Start-ups e Empreendedores

ACELERA + PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NOVOS PROJETOS EMPRESARIAIS. Workshops de Trabalho e Capacitação Start-ups e Empreendedores ACELERA + PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE NOVOS PROJETOS EMPRESARIAIS Workshops de Trabalho e Capacitação Start-ups e Empreendedores Objetivos Dotar os jovens empreendedores de conhecimentos e competências-base

Leia mais

Relatório de posicionamento global (modelo)

Relatório de posicionamento global (modelo) Relatório de posicionamento global (modelo) Índice ÍNDICE... II ÍNDICE DA EXCELÊNCIA: O ESTUDO... 1 INTRODUÇÃO... 1 METODOLOGIA... 1 ANÁLISE DOS RESULTADOS... 2 FASES DO ESTUDO...

Leia mais

Engenharia de Produção

Engenharia de Produção Engenharia de Produção 4ª SÉRIE Campus Mossoró MECÂNICA DOS FLUIDOS MECÂNICA TÉCNICA Propriedades dos fluidos.- Estática dos fluidos.- Teoremas de Pascal e Stevin. - Força hidrostática- Flutuação e estabilidade-

Leia mais

COUTINHO, Márcio André da Rocha RUA ARTUR FÃO LUGAR DO VISO Nº CAMINHA

COUTINHO, Márcio André da Rocha RUA ARTUR FÃO LUGAR DO VISO Nº CAMINHA DADOS PESSOAIS Nome Morada Telefone E-mail Página Pessoal COUTINHO, Márcio André da Rocha RUA ARTUR FÃO LUGAR DO VISO Nº 101 4910-465 CAMINHA 91 38 77 221 coutinho.rocha@gmail.com andrercoutinho@outlook.com

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENERGIA NUCLEAR

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENERGIA NUCLEAR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENERGIA NUCLEAR CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 12, de 12 de

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO. Nome: Fátima Cristina Dias Pereira. Data de Nascimento 15 de Maio de Naturalidade Monte * Funchal. Nacionalidade Portuguesa

IDENTIFICAÇÃO. Nome: Fátima Cristina Dias Pereira. Data de Nascimento 15 de Maio de Naturalidade Monte * Funchal. Nacionalidade Portuguesa IDENTIFICAÇÃO Nome: Fátima Cristina Dias Pereira Data de Nascimento 15 de Maio de 1971 Naturalidade Monte * Funchal Nacionalidade Portuguesa Bilhete de Identidade 957 60 42 Número de Contribuinte 168 257

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) João Pascoal Faria

Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) João Pascoal Faria Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) João Pascoal Faria Sumário Importância da Engenharia Informática Médias de entrada e numerus clausus Perfis, áreas científicas e exemplos

Leia mais

CARVALHO, M. M.; RABECHINI, R. Construindo competências para gerenciar projetos. Atlas:São Paulo, PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMI.

CARVALHO, M. M.; RABECHINI, R. Construindo competências para gerenciar projetos. Atlas:São Paulo, PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMI. Gestão de Projetos 4/18/2012 1 CARVALHO, M. M.; RABECHINI, R. Construindo competências para gerenciar projetos. Atlas:São Paulo, 2006. PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMI. Um guia do conhecimento em gerenciamento

Leia mais

CALENDÁRIO DE EXAMES ÉPOCA ESPECIAL TRABALHADOR-ESTUDANTE/FINALISTAS 2013/2014 GESTÃO E INFORMÁTICA

CALENDÁRIO DE EXAMES ÉPOCA ESPECIAL TRABALHADOR-ESTUDANTE/FINALISTAS 2013/2014 GESTÃO E INFORMÁTICA GESTÃO E INFORMÁTICA Introdução à Contabilidade 15-Set. 18h00 1 - Ed.1 10-Set. 18h00 1 - Ed.1 Sistemas de Exploração e Aplicações Informáticas 11-Set. 18h00 CI 1 Métodos Matemáticos Gestão e Organização

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA

CONSELHO SUPERIOR DE ESTATÍSTICA DOCT/1975/CSE/EM 18ª DECISÃO DA SECÇÃO PERMANENTE S MACROECONÓMICAS RELATÓRIO DO GRUPO DE TRABALHO SOBRE CONTAS NACIONAIS E REGIONAIS RELATIVO À ANÁLISE DA PRODUTIVIDADE NOS OUTROS SERVIÇOS Considerando

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA

ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA ESPECIALIZAÇÃO EM MARKETING ESTRATÉGICO PARA EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA APRES ENTAÇÃO O mundo globalizado está em constante transformação em função da implementação de novas tecnologias ao ambiente dos

Leia mais

Disciplinas Fundamentais Curso de Especialização em Administração Industrial (CEAI)

Disciplinas Fundamentais Curso de Especialização em Administração Industrial (CEAI) Disciplinas Fundamentais - 2007 Curso de Especialização em Administração Industrial (CEAI) Administração da Produtividade Produção X Produtividade Indicadores de produtividade: globais e parciais Balanced

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO / E.E. ESTERINA PLACCO (EXTENSAO) Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Nível

Leia mais

Europass- Curriculum Vitae

Europass- Curriculum Vitae Europass- Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Teixeira, Mara Largo Soares dos Reis, nº.22 1ºF, 4300-486 Porto Portugal Telemóvel (351) 91 (351) 96 Correio(s) electrónico(s)

Leia mais

* O que originou a designação Operational Research no Reino Unido, A origem da Investigação Operacional (IO)?

* O que originou a designação Operational Research no Reino Unido, A origem da Investigação Operacional (IO)? A origem da Investigação Operacional (IO)? A IO surgiu no final da II Guerra Mundial quando os Aliados se viram confrontados com problemas (relativamente aos recursos logísticos e às operações* das forças

Leia mais

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: Investimento: Disciplinas: Fundado em 1965, o Instituto Nacional de Telecomunicações - Inatel - é um centro de excelência em ensino e pesquisa na área de Engenharia, e tem se consolidado cada vez mais, no Brasil e no exterior, como

Leia mais

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV

ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA. Mestrado em Finanças Empresariais ESTGV-IPV ANÁLISE DE FLUXOS A DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA ESTGV-IPV Mestrado em Finanças Empresariais 1. O Fluxo de Caixa para a Análise Financeira A análise baseada nos fluxos visa ultrapassar algumas das limitações

Leia mais

EXPOSIÇÃO A RADIAÇÃO ELECTROMAGÉTICA: APLICAÇÕES AOS TELEMÓVEIS

EXPOSIÇÃO A RADIAÇÃO ELECTROMAGÉTICA: APLICAÇÕES AOS TELEMÓVEIS Professor Doutor Luís Correia Instituto de Telecomunicações Instituto Superior Técnico EXPOSIÇÃO A RADIAÇÃO ELECTROMAGÉTICA: APLICAÇÕES AOS TELEMÓVEIS Aborda-se a exposição de pessoas à radiação electromagnética,

Leia mais

7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços

7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços 7ª Conferência da Qualidade de Software e Serviços Principais Alterações e Benefícios da ISO 9001:2015 Sócio-Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade. Formado em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduado

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL ITAU UNIBANCO

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL ITAU UNIBANCO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL ITAU UNIBANCO QUADRO DE DISCIPLINAS Disciplinas Economia Empresarial Finanças Corporativas Gestão Contábil Financeira Gestão de Pessoas Gestão da Qualidade e Processos Gestão

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Administração - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Administração - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.2 Administração - Campus Mossoró) 3ª SÉRIE DISCIPLINAS DA SÉRIE GESTÃO DA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIA GESTÃO DE PESSOAS DIREITO EMPRESARIAL E TRABALHISTA CONTABILIDADE Os recursos

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DA QUALIDADE EM IPSS E PRIVADOS (4ª edição)

CURSO DE GESTÃO DA QUALIDADE EM IPSS E PRIVADOS (4ª edição) CURSO DE GESTÃO DA QUALIDADE EM IPSS E PRIVADOS (4ª edição) A necessidade de renovar as práticas e as metodologias de intervenção social com vista a aumentar a eficácia e a eficiência do trabalho com os

Leia mais

Eventos RPPS. Palestra de Investimentos com foco em Bolsa de Valores realizado no auditório do Hotel Brisamar.

Eventos RPPS. Palestra de Investimentos com foco em Bolsa de Valores realizado no auditório do Hotel Brisamar. 1 º Curso de Formação de Gestores RPPS realizado na FAMEM em janeiro de 2013, pela primeira vez na história do Maranhão os gestores dos RPPS se reúnem. I Seminário de Sustentabilidade da Previdência Social

Leia mais

Oferta Formativa Ensino Secundário

Oferta Formativa Ensino Secundário Oferta Formativa 2012017 Ensino Secundário Que caminho seguir Cursos gerais Cursos profissionais INTERESSES APTIDÕES EMPREGABILIDDAE O teu futuro profissional começa agora Faz uma escolha ponderada e consciente

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA. 1 Ano DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E AUDITORIA 1 Ano - 2010 1 Cadeira: Microeconomia 1 Esta disciplina irá capacitar o estudante a fazer análises simples do cenário económico usando conceitos por ele já conhecidos

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 CURSO OBJETIVOS Oferecer aos participantes uma visão completa e profunda das tendências,

Leia mais

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO

TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA ITINERÁRIO FORMATIVO TECNÓLOGO EM AGROINDÚSTRIA Módulo Básico I 3 Módulo Específico II 365 h Beneficiamento e Industrialização de Grãos Toxicologia dos Alimentos Sistemas Agroindustriais Alimentares Sistemas de Armazenamento

Leia mais

FINANÇAS EMPRESARIAIS I

FINANÇAS EMPRESARIAIS I FINANÇAS EMPRESARIAIS I 4. Equivalência de Valores 1 No final do Cap. 5 Rendas : capital único, taxa interna de capitalização, vencimento comum, vencimento médio, taxa média, etc. 4.3. A equação do valor

Leia mais

Training Course. MBA LEADERSHIP Liderança

Training Course. MBA LEADERSHIP Liderança MBA LEADERSHIP Liderança DESCRIÇÃO Cada vez mais, a liderança assume um papel preponderante no dia-a-dia das nossas empresas. O sucesso de uma equipa está dependente da capacidade de liderança do seu líder.

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA PLANO DE CURSO

MATEMÁTICA FINANCEIRA PLANO DE CURSO C U R S O D E C I Ê N C I A S C O N T Á B E I S Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Código: CTB - 120 Pré-requisito: --------- Período Letivo: 2016.1 MATEMÁTICA

Leia mais

DISPOSIÇÕES GERAIS. 1 Dimensão Pedagógica... 50% 2 Dimensão Técnica e Científica... 35% 3 Dimensão Organizacional... 15%

DISPOSIÇÕES GERAIS. 1 Dimensão Pedagógica... 50% 2 Dimensão Técnica e Científica... 35% 3 Dimensão Organizacional... 15% GRELHA DE AVALIAÇÃO PARA SERIAÇÃO DE CANDIDATOS A CONCURSO DOCUMENTAL PARA PROFESSOR ADJUNTO DA ÁREA CIENTÍFICA DE ENGENHARIA MECÂNICA, SUBÁREA DISCIPLINAR DE CONSTRUÇÕES MECÂNICAS DISPOSIÇÕES GERAIS 1)

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus. Relatório de Avaliação às Unidades Curriculares 1.º semestre /2016

Escola Superior de Educação João de Deus. Relatório de Avaliação às Unidades Curriculares 1.º semestre /2016 Licenciatura em EDUCAÇÃO BÁSICA às Unidades Curriculares 1.º semestre - 2015/2016 1. Introdução A avaliação está intimamente ligada ao processo de qualidade, de desenvolvimento e de aperfeiçoamento organizacional.

Leia mais

EM ENFERMAGEM (SET 2015) - LISBOA

EM ENFERMAGEM (SET 2015) - LISBOA GESTãO EM ENFERMAGEM (SET 2015) - LISBOA Gestão em Enfermagem, curso criado com o objetivo de proporcionar uma abordagem verdadeiramente transversal das matérias de gestão mais relevantes que possa permitir

Leia mais

Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura Secção de Urbanismo, Transportes, Vias e Sistemas LABORATÓRIO DE VIAS DE COMUNICAÇÃO E TRANSPORTES

Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura Secção de Urbanismo, Transportes, Vias e Sistemas LABORATÓRIO DE VIAS DE COMUNICAÇÃO E TRANSPORTES Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura Secção de Urbanismo, Transportes, Vias e Sistemas LABORATÓRIO DE VIAS DE COMUNICAÇÃO E TRANSPORTES ANEXO 1. Introdução Este anexo ao documento sobre a proposta

Leia mais

Cadeia de Suprimentos. Aula 1. Contextualização. O que é Supply Chain Management? Prof. Luciano José Pires

Cadeia de Suprimentos. Aula 1. Contextualização. O que é Supply Chain Management? Prof. Luciano José Pires Cadeia de Suprimentos Aula 1 Contextualização Prof. Luciano José Pires O que é Supply Chain Management? Atual e futuro A Logística é uma das atividades econômicas mais antigas e também um dos conceitos

Leia mais

CAIS INVEST EMPRESA PARA O DESENVOLVIMENTO DO MUNICIPIO DE SÃO ROQUE DO PICO E.E.M. EM LIQUIDAÇÃO. Relatório de Gestão 2015

CAIS INVEST EMPRESA PARA O DESENVOLVIMENTO DO MUNICIPIO DE SÃO ROQUE DO PICO E.E.M. EM LIQUIDAÇÃO. Relatório de Gestão 2015 Relatório de Gestão 2015 1. ENQUADRAMENTO ECONOMICO As projeções para a economia portuguesa publicadas pelas diversas instituições nacionais e internacionais apontam para a continuação do processo de recuperação

Leia mais

JOSÉ MARIA PEDRO CONTABILIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DE CAPITAL CONHECIMENTO

JOSÉ MARIA PEDRO CONTABILIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DE CAPITAL CONHECIMENTO JOSÉ MARIA PEDRO CONTABILIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DE CAPITAL CONHECIMENTO Os Activos Intangíveis na Gestão de Conhecimento e nas Normas Internacionais de Contabilidade UNIVERSIDADE CATÓLICA EDITORA LISBOA 2009

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso MESTRADO EM ENSINO DE ARTES VISUAIS NO 3.º CICLO

Leia mais

Texto de Apoio Exercícios Resolvidos Exercícios Propostos. Ana Fialho António Guerreiro

Texto de Apoio Exercícios Resolvidos Exercícios Propostos. Ana Fialho António Guerreiro Exercícios Resolvidos Exercícios Propostos Ana Fialho António Guerreiro Escola de Ciências Sociais Departamento de Gestão 2015/2016 Índice Nota Prévia 1. Introdução 1.1. A Empresa e a Contabilidade 1.2.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: DR. JOSÉ LUIZ VIANA COUTINHO Código: 073 Município: JALES/ SP Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: HABILITAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Unidade Universitária Escola de Engenharia Curso Engenharia Mecânica Disciplina Engenharia Econômica Professor(es) Professor Doutor Agostinho Celso Pascalicchio Carga horária Teoria: 02 Prática: 00 Total:

Leia mais

Plano Estudos. ECN7093 Investimentos Internacionais Economia 7.5 Semestral 193

Plano Estudos. ECN7093 Investimentos Internacionais Economia 7.5 Semestral 193 Plano Estudos Escola: Instituto de Investigação e Formação Avançada Grau: Programa de Doutoramento Curso: Gestão (cód. 98) Especialidade Finanças 1. o Ano - 1. o Semestre Especialidade Finanças GES7967

Leia mais

REORGANIZAÇÃO DAS LICENCIATURAS DA U. M.

REORGANIZAÇÃO DAS LICENCIATURAS DA U. M. CAc P 1-02/03 REORGANIZAÇÃO DAS LICENCIATURAS DA U. M. 1. Introdução A expansão da rede do Ensino Superior Público e Privado, que ocorreu nas décadas de 80 e 90, trouxe como consequência, aliás previsível,

Leia mais

Calendário exames Finalistas 2015/2016 (versão ) Design de Jogos Digitais

Calendário exames Finalistas 2015/2016 (versão ) Design de Jogos Digitais Design de Jogos Digitais Desenho Matemática para Jogos /09 09:0 Narrativa Não-Linear Programação I 9/09 09:0 Semiótica Animação D Design D 4/09 09:0 Imagem Programação II /09 09:0 Teoria dos Jogos 0/09

Leia mais

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais. PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL

PLANO DE CURSO. Formação para Profissionais.  PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL PLANO DE CURSO PORTUGAL ANGOLA MOÇAMBIQUE CABO VERDE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE BRASIL Formação para Profissionais + 2.000 Cursos Disponíveis A Melhor e Maior Oferta de Formação em Portugal + 1.300 Cursos na

Leia mais

R.A.E./20 RESENHAS 151 KURT E. WEIL

R.A.E./20 RESENHAS 151 KURT E. WEIL R.A.E./20 RESENHAS 151 Em resumo, é obra elementar, com bibliografia restrita, mas que, em escola superior de Administração de Emprêsas, pode constituir material de leitura auxiliar nas áreas de Mercadologia

Leia mais

PESQUISA OPERACIONAL. UNIDADE 1 Introdução à Pesquisa Operacional. Prof. Me. Carlos Guimarães

PESQUISA OPERACIONAL. UNIDADE 1 Introdução à Pesquisa Operacional. Prof. Me. Carlos Guimarães PESQUISA OPERACIONAL UNIDADE 1 Introdução à Pesquisa Operacional Prof. Me. Carlos Guimarães Objetivo Introduzir o tema Pesquisa Operacional por meio da apresentação: Da sua origem; Das sociedades profissionais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO RESULTADO DA 1ª ETAPA DO PROCESSO SELETIVO EDITAL NPGED/POSGRAP Nº 01/2014 VAGAS INSTITUCIONAIS

Leia mais

Curso de Preparação para o Concurso Externo de Ingresso. Inspetores Estagiários da Polícia Judiciária. Data Limite de Inscrição: 06 de maio

Curso de Preparação para o Concurso Externo de Ingresso. Inspetores Estagiários da Polícia Judiciária. Data Limite de Inscrição: 06 de maio Curso de Preparação para o Concurso Externo de Ingresso Inspetores Estagiários da Polícia Judiciária Data Limite de Inscrição: 06 de maio Enquadramento: Na sequência da abertura do Concurso Externo de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 42, de 27

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 3 INE 7001 PROF. MARCELO MENEZES REIS ANÁLISE DE SÉRIES TEMPORAIS

LISTA DE EXERCÍCIOS 3 INE 7001 PROF. MARCELO MENEZES REIS ANÁLISE DE SÉRIES TEMPORAIS LISTA DE EXERCÍCIOS 3 INE 7001 PROF. MARCELO MENEZES REIS ANÁLISE DE SÉRIES TEMPORAIS 1) A que componentes de uma série temporal (pelo modelo clássico) estariam principalmente associados cada um dos seguintes

Leia mais

PROFESSOR PEDRO AUGUSTO LYNCE DE ABREU DE FARIA ( )

PROFESSOR PEDRO AUGUSTO LYNCE DE ABREU DE FARIA ( ) PROFESSOR PEDRO AUGUSTO LYNCE DE ABREU DE FARIA (1943 - ) Nasceu em Lisboa, a 06 de fevereiro de 1943. Professor Emérito da Universidade Técnica de Lisboa. Agregação em Ciências Agronómicas, Instituto

Leia mais

INSTITUTO DE ESTUDOS MEDIEVAIS INDICADORES DE PRODUTIVIDADE

INSTITUTO DE ESTUDOS MEDIEVAIS INDICADORES DE PRODUTIVIDADE INSTITUTO DE ESTUDOS MEDIEVAIS INDICADORES DE PRODUTIVIDADE INVESTIGADORES INTEGRADOS DOUTORADOS (IID) 1. PRODUÇÃO CIENTÍFICA Critérios mínimos Cada investigador integrado deve cumprir, por triénio, três

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina

Universidade Estadual de Londrina DELIBERAÇÃO Câmara de Pós-Graduação Nº 033/2010 Reestrutura o Curso de Pós-Graduação Lato sensu em Economia Empresarial. CONSIDERANDO a solicitação da Coordenação do Curso, conforme processo nº 17069/2010;

Leia mais