Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4"

Transcrição

1 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 10/100BaseT, RJ- 45; 2 (duas) portas 100/1000BaseT, RJ-45; 2 (duas) portas SFP padrão mini-gbic, aceitando módulos 1000 Base SX e 1000 Base LX. Não admite-se que estas portas sejam do tipo COMBO com as portas Gigabit anteriores; Throughput de 12.8 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 9 Mpps; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Implementar Link Aggregation conforme o padrão IEEE 802.3ad, formando pelo menos 4 grupos de 4 portas cada;jumbo Frame de 9000 bytes; IGMP snooping; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 64 VLANs com IDs entre 1 e 4094;Segurança com 802.1X no acesso de clientes; Autenticação através de endereço MAC da estação; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree); Protocolo Network Timing Protocol (NTP ou SNTP);Implementar ACL baseado nas camadas 2, 3 e 4; Funcionalidades IPv6, permitindo a instalação e operação conforme os novos padrões de endereçamento. Deve permitir setar IP, executar comandos de ICMP e ACL em IPv6; Implementar QoS com pelo menos 4 filas em hardware, usando protocolo IPv4 e IPv6; Gerenciamento através de interface web, SSHv2 e Telnet; Funcionalidade para controle de storm em broadcast e multicast; Suportar duas imagens de software simultaneamente; Upgrade de software através de servidor TFTP e web (HTTP ou HTTPS); Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T;Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial. Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4P Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: Capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 10/100BaseT, RJ- 45; Implementar o padrão 802.3af em todas as portas, numa potência somada igual ou superior a 180W de alimentação PoE para todas as portas. Deve prover 7.5W em todas as 24 portas ou 15W em 12 portas; Fornecido com 2 (duas) portas 100/1000BaseT, RJ-45; 2 (duas) portas SFP padrão mini-gbic, aceitando módulos 1000 Base SX e 1000 Base LX. Não admite-se que estas portas sejam do tipo COMBO com as portas Gigabit anteriores; Throughput de 12.8 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 9 Mpps; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Implementar Link Aggregation conforme o padrão IEEE 802.3ad, formando pelo menos 4 grupos de 4 portas cada;jumbo Frame de 9000 bytes; IGMP snooping; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 64 VLANs com IDs entre 1 e 4094;Segurança com 802.1X no acesso de clientes; Autenticação através de endereço MAC da estação; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree); Protocolo Network Timing Protocol (NTP ou SNTP); ACL baseado nas camadas 2, 3 e 4; Funcionalidades IPv6, permitindo a instalação e operação conforme os novos padrões de endereçamento. Deve permitir setar IP, executar comandos de ICMP e ACL em IPv6; Implementar QoS com pelo menos 4 filas em hardware, usando protocolo IPv4 e IPv6; Gerenciamento através de interface web, SSHv2 e Telnet; Funcionalidade para controle de storm em broadcast e multicast;suportar duas imagens de software simultaneamente; Upgrade de software

2 através de servidor TFTP e web (HTTP ou HTTPS); Fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T;Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial. Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco WS TC-S Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: Capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 10/100BaseT, RJ- 45; 2 (duas) portas 100/1000BaseT, RJ-45; 2 (duas) portas SFP padrão mini-gbic, aceitando módulos 1000 Base SX, 1000 Base LX. Admite-se que estas portas sejam do tipo COMBO com as portas Gigabit anteriores; Console para total gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; Throughput de 16 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 6Mpps; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Permitir a criação de pelo menos 2 níveis de administração e configuração do switch; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Jumbo Frame de 9000 bytes; IGMP snooping para IPv4 e IPv6; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 64 VLANs com IDs entre 1 e 4094; Segurança com 802.1X no acesso de clientes, sendo que usuários não autenticados caiam automaticamente numa VLAN Guest; Autenticação através de endereço MAC da estação; Automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associálas automaticamente a VLAN de voz; Autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree), suportando pelo menos 64 instancias de STP; Spanningtree por VLAN ou similar; Implementar a funcionalidade de portas protegidas ou similar, onde uma determinada porta não recebe o tráfego gerado por outras portas protegidas (unicast, multicast, broadcast); Protocolo Network Timing Protocol (NTP) autenticado para a sincronização do relógio com outros dispositivos; Configuração de DHCP Relay; Capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1AB para descobrimento de uplinks; Envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog); Funcionalidade que bloqueio a quantidade de endereços MAC aprendidos numa determinada porta; Gerenciamento único em forma de cluster de pelo menos 12 unidades, facilitando o deploy dos equipamentos; MTBF de no mínimo horas; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: os acessórios para instalação: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Incluso software gráfico do mesmo fabricante para configuração e visualização dos equipamentos. Esta ferramenta deve montar um mapa com a topologia da rede e permitir a criação de relatórios de inventário dos equipamentos. É permitida a limitação da ferramenta na gerência de até 25 dispositivos simultâneos. Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco WS PC-S Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: Capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 10/100BaseT, RJ-45; Alimentação PoE (Power over Ethernet) nas 24 portas Fast Ethernet, conforme o padrão 802.3af. Deve prover alimentação de 370W exclusiva para as portas PoE, onde todas as portas PoE funcionarão em sua maior potencia (15.4W) simultaneamente; 2 (duas) portas 100/1000BaseT, RJ-45; 2 (duas) portas SFP padrão mini-gbic, aceitando módulos 1000 Base SX, 1000 Base LX e 100 Base

3 FX. Admite-se que estas portas sejam do tipo COMBO com as portas Gigabit anteriores; Throughput de 16 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 6Mpps; Porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Permitir a criação de pelo menos 2 níveis de administração e configuração do switch; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Jumbo Frame de 9000 bytes; IGMP snooping para IPv4 e IPv6; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 64 VLANs com IDs entre 1 e 4094; Segurança com 802.1X no acesso de clientes, sendo que usuários não autenticados caiam automaticamente numa VLAN Guest; Autenticação através de endereço MAC da estação; Identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; Possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree), suportando pelo menos 64 instancias de STP; Spanningtree por VLAN ou similar; Implementar a funcionalidade de portas protegidas ou similar, onde uma determinada porta não recebe o tráfego gerado por outras portas protegidas (unicast, multicast, broadcast); Protocolo Network Timing Protocol (NTP) autenticado para a sincronização do relógio com outros dispositivos; Configuração de DHCP Relay; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1AB para descobrimento de uplinks; Permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog); Funcionalidade que bloqueio a quantidade de endereços MAC aprendidos numa determinada porta; Gerenciamento único em forma de cluster de pelo menos 12 unidades, facilitando o deploy dos equipamentos; MTBF de no mínimo horas; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar todos os acessórios para instalação: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Incluso software gráfico do mesmo fabricante para configuração e visualização dos equipamentos. Esta ferramenta deve montar um mapa com a topologia da rede e permitir a criação de relatórios de inventário dos equipamentos. É permitida a limitação da ferramenta na gerência de até 25 dispositivos simultâneos; Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW2024-K9 operação em camada 3 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ- 45. Todas as portas devem operar automaticamente MDI/MDIX; 2 slots SFP para conexão de transceivers SX e LX; 2 portas 1000 Base-T para conexão de cabo de par trançado RJ-45; 28 portas ativas simultaneamente; Throughput de 56 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 41 Mpps; Porta de console para gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; Permitir a agregação de portas (Link Agregation) com suporte a pelo menos 4 grupos de 4 portas cada; Permitir a criação/configuração de pelo menos 256 VLANS conforme o protocolo 802.1Q,. Deve permitir setar a VLAN ID entre 1 e 4094; Capacidade de switching de 56 Gbps ou superior; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree) com filtros BPDU; Implementar roteamento estático entre VLANS, permitindo a criação de pelo menos 24 interfaces IP roteáveis e a criação de 24 rotas; Implementar QoS com pelo menos 4 filas de prioridade por porta em hardware; Possuir Voice VLAN, de modo que o tráfego de voz seja atribuído automaticamente a uma VLAN de voz com diferenciação de QoS; Implementar IGMP snooping; Suportar gerenciamento através de IPv6, com endereço IP neste protocolo,

4 além de funcionalidades de ICMP em IPv6. Adicionalmente, deve permitir a priorização de pacotes de IPv6 em hardware; Implementar 802.1X com assinalamento automático de VLAN; Possuir ACL nas camadas L2, L3 e L4 com criação de pelo menos 256 regras; Administração através de SNMP v1, v2c e v3; Gerenciável através de interface web; Atualização de firmware com suporte a 2 imagens do sistema para fins de redundância; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW2024P- K9 Switch Gigabit Ethernet com as seguintes configurações mínimas: Capacidade de operação em camada 3 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ-45. Todas as portas devem operar automaticamente MDI/MDIX; Implementar o padrão 802.3af em todas as portas, numa potência somada igual ou superior a 180W de alimentação PoE para todas as portas. Deve prover 7.5W em todas as 24 portas ou 15W em 12 portas; 2 slots SFP para conexão de transceivers SX e LX; 2 portas 1000 Base-T para conexão de cabo de par trançado RJ-45; 28 portas ativas simultaneamente; Throughput de 56 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 41 Mpps; Porta de console para gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; Permitir a agregação de portas (Link Agregation) com suporte a pelo menos 4 grupos de 4 portas cada; Criação/configuraçãoo de pelo menos 256 VLANS conforme o protocolo 802.1Q,. Deve permitir setar a VLAN ID entre 1 e 4094; Capacidade de switching de 56 Gbps ou superior; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree) com filtros BPDU; Roteamento estático entre VLANS, permitindo a criação de pelo menos 24 interfaces IP roteáveis e a criação de 24 rotas; QoS com pelo menos 4 filas de prioridade por porta em hardware; Voice VLAN, de modo que o tráfego de voz seja atribuído automaticamente a uma VLAN de voz com diferenciação de QoS; IGMP snooping; Gerenciamento através de IPv6, com endereço IP neste protocolo, além de funcionalidades de ICMP em IPv6. Adicionalmente, deve permitir a priorização de pacotes de IPv6 em hardware; Implementar 802.1X com assinalamento automático de VLAN; ACL nas camadas L2, L3 e L4 com criação de pelo menos 256 regras; Administração através de SNMP v1, v2c e v3; Gerenciável através de interface web; Atualização de firmware com suporte a 2 imagens do sistema para fins de redundância; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco SGE2000 operação em camada 3 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ- 45; 4 (quatro) portas SFP padrão mini-gbic, aceitando módulos 1000 Base SX e 1000 Base LX. Admite-se que estas portas sejam do tipo COMBO com as portas Gigabit

5 anteriores; Throughput de 48 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 35 Mpps; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Tabela de endereços MAC com capacidade para no mínimo endereços MAC; Operar em forma de pilha, suportando até 8 unidades, com inserção a quente e pilha no formato de anel; Roteamento estático entre VLANS, com pelo menos 100 rotas; Agregação de links segundo o padrão IEEE 802.1ad possibilitando que no mínimo 4 links Gigabit Ethernet operem como um único link lógico; Jumbo Frames; Quatro filas para priorização de tráfego por porta; Implementar os protocolos 802.1p e 802.3X; IGMP snooping; QoS em IPv6 em hardware; Controle de broadcast e Multicast permitindo fixar o limite máximo por porta; DHCP Snooping; Protocolos RapidSpanningTree (802.1w) e MultipleSpanningTree (802.1s); SpanningTree Root Guard; 256 VLANs segundo o protocolo IEEE 802.1Q com 4000 VLAN IDs; Guest VLAN; Gerenciamento SNMP, v1, v2 e v3; ACL nas camadas 2, 3 e 4; Gerenciamento RMON implementando no mínimo 4 grupos; Syslog; Operação em IPv6, com dual stack IPv6/IPv4; Espelhamento de tráfego de forma que o tráfego de um grupo de portas possa ser espelhado em outra para fins de monitoramento; Configuração através de TELNET; Gerenciamento via interface web; Configuração através de porta console; FTP ou TFTP; Protocolo NTP ou SNTP; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir. Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco SGE2000P operação em camada 3 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ- 45; Implementar o padrão 802.3af em todas as portas, numa potência somada igual ou superior a 180W de alimentação PoE para todas as portas. Deve prover 7.5W em todas as 24 portas ou 15W em 12 portas; 4 (quatro) portas SFP padrão mini-gbic, aceitando módulos 1000 Base SX e 1000 Base LX. Admite-se que estas portas sejam do tipo COMBO com as portas Gigabit anteriores; Throughput de 48 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 35 Mpps; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Tabela de endereços MAC com capacidade para no mínimo endereços MAC; Operar em forma de pilha, suportando até 8 unidades, com inserção a quente e pilha no formato de anel; Roteamento estático entre VLANS, com pelo menos 100 rotas; Agregação de links segundo o padrão IEEE 802.1ad possibilitando que no mínimo 4 links Gigabit Ethernet operem como um único link lógico; Jumbo Frames; Possuir no mínimo 4 (quatro) filas para priorização de tráfego por porta; Protocolos 802.1p e 802.3X; IGMP snooping; QoS em IPv6 em hardware; Controle de broadcast e Multicast permitindo fixar o limite máximo por porta; DHCP Snooping; Protocolos RapidSpanningTree (802.1w) e MultipleSpanningTree (802.1s); SpanningTree Root Guard; 256 VLANs segundo o protocolo IEEE 802.1Q com 4000 VLAN IDs; Guest VLAN; Gerenciamento SNMP, v1, v2 e v3; Implementar ACL nas camadas 2, 3 e 4; Gerenciamento RMON implementando no mínimo 4 grupos; Syslog; Operação em IPv6, com dual stack IPv6/IPv4; Espelhamento de tráfego de forma que o tráfego de um grupo de portas possa ser espelhado em outra para fins de monitoramento; Configuração através de TELNET; Gerenciamento via interface web; Configuração através de porta console; FTP ou TFTP; Protocolo NTP ou SNTP; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete padrão para

6 montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco WS-C2960S- 24TS-S operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ- 45; 2 slots SFP para conexão de transceiversmini-gbic com fibras ópticas multimodo e monomodo; Porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; 26 portas ativas simultaneamente; Throughput de 50 Gbps, com taxa de encaminhamento de pacotes de pelo menos 38 Mpps; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Jumbo Frame de 9000 bytes; IGMP para tráfego de multicast; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 64 VLANs com IDs entre 1 e 4094; Identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; Autenticação IEEE 802.1x com atribuição automática de VLAN. Para clientes que não possuem suplicante 802.1x, deve permitir a associação na rede através do endereço MAC; Clientes não autenticados devem ser direcionados para uma VLAN guest para fins de remediação; Configurar quantos endereços MAC podem ser aprendidos em uma porta (portsecurity), e permitir configurar qual ação será tomada quando esta regra for quebrada, como alertar ou desativar a porta; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree) com filtros BPDU. Deve implementar pelo menos 64 instancias de STP; Implementar STP por VLAN ou funcionalidade similar; Implementar a funcionalidade de portas protegidas ou similar, onde uma determinada porta não recebe o tráfego gerado por outras portas protegidas; Protocolo Network Timing Protocol (NTP); Cliente DNS; Cliente DHCP; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1AB; Envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog); As mensagens geradas pelo sistema devem ser enviadas para o servidor externo indicando a hora exata do acontecimento; Fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Gabinete para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Incluso software gráfico do mesmo fabricante para configuração e visualização dos equipamentos. Esta ferramenta deve montar um mapa com a topologia da rede e permitir a criação de relatórios de inventário dos equipamentos. É permitida a limitação da ferramenta na gerência de até 25 dispositivos simultâneos; Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco WS-C2960S- 24TS-L operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ- 45; 4 slots SFP para conexão de transceiversmini-gbic com fibras ópticas multimodo e monomodo; Throughput de 176 Gbps, com taxa de encaminhamento de pelo menos 41 Mpps; Porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; 28 portas ativas simultaneamente; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Jumbo Frame de 9000 bytes; Operar em forma de pilha, suportando pelo menos 4 unidades, com inserção a quente, pilha no formato de anel e

7 throughput de pelo menos 40Gbps; IGMP para tráfego de multicast; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 255 VLANs com IDs entre 1 e 4000; Identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; Autenticação IEEE 802.1x com atribuição automática de VLAN. Para clientes que não possuem suplicante 802.1x, deve permitir a associação na rede através do endereço MAC; Clientes não autenticados devem ser direcionados para uma VLAN guest para fins de remediação; Configurar quantos endereços MAC podem ser aprendidos em uma porta (portsecurity), e permitir configurar qual ação será tomada quando esta regra for quebrada, como alertar ou desativar a porta; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree) com filtros BPDU. Deve implementar pelo menos 64 instancias de STP; Implementar STP por VLAN ou funcionalidade similar; Funcionalidade de portas protegidas ou similar, onde uma determinada porta não recebe o tráfego gerado por outras portas protegidas; DHCP Snooping; Protocolo Network Timing Protocol (NTP); Cliente DNS; Cliente e servidor DHCP; Implementar ACL nas camadas 2, 3 e 4; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1AB; Envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog); As mensagens geradas pelo sistema devem ser enviadas para o servidor externo indicando a hora exata do acontecimento; Fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Suporte para a instalação de uma fonte de alimentação redundante; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Incluso software gráfico do mesmo fabricante para configuração e visualização dos equipamentos. Esta ferramenta deve montar um mapa com a topologia da rede e permitir a criação de relatórios de inventário dos equipamentos. É permitida a limitação da ferramenta na gerência de até 25 dispositivos simultâneos; Switch de Acesso Gigabit Ethernet Modelo de Referência - Cisco WS-C2960S- 24PS-L operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas 100/1000BaseT, RJ- 45; Implementar o padrão 802.3af em todas as portas, numa potência somada igual ou superior a 360W de alimentação PoE para todas as portas. Deve prover 15.4W em todas as 24 portas ou 30W em 12 portas; 4 slots SFP para conexão de transceiversmini-gbic com fibras ópticas multimodo e monomodo; Throughput de 176 Gbps, com taxa de encaminhamento de pelo menos 41 Mpps; Porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232 ou RJ-45; 28 portas ativas simultaneamente; Configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; Espelhamento do tráfego de uma porta (portmirroring) para outra porta do mesmo switch; Jumbo Frame de 9000 bytes; Forma de pilha, suportando pelo menos 4 unidades, com inserção a quente, pilha no formato de anel e throughput de pelo menos 40Gbps; IGMP para tráfego de multicast; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, e deve permitir a criação de no mínimo 255 VLANs com IDs entre 1 e 4000; Identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associálas automaticamente a VLAN de voz; Autenticação IEEE 802.1x com atribuição automática de VLAN. Para clientes que não possuem suplicante 802.1x, deve permitir a associação na rede através do endereço MAC; Autenticados devem ser direcionados para uma VLAN guest para fins de remediação; Configurar quantos endereços MAC

8 podem ser aprendidos em uma porta (portsecurity), e permitir configurar qual ação será tomada quando esta regra for quebrada, como alertar ou desativar a porta; SpanningTree padrão IEEE 802.1w (RapidSpanningTree) e IEEE 802.1s (MultipleSpanningTree) com filtros BPDU. Deve implementar pelo menos 64 instancias de STP; STP por VLAN ou funcionalidade similar; Funcionalidade de portas protegidas ou similar, onde uma determinada porta não recebe o tráfego gerado por outras portas protegidas; DHCP Snooping; Protocolo Network Timing Protocol (NTP); Cliente DNS; Cliente e servidor DHCP; Implementar ACL nas camadas 2, 3 e 4; Fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1AB; Envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog); As mensagens geradas pelo sistema devem ser enviadas para o servidor externo indicando a hora exata do acontecimento; Fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V ou 220V com comutação automática / 60Hz. Deve ser incluído cabo no padrão brasileiro ou conector 2P+T; Suporte para a instalação de uma fonte de alimentação redundante; Gabinete padrão para montagem em rack de 19". Deve acompanhar: Cabo de energia com mínimo de 1.5metros, Cds se possuir, cabo serial se possuir; Incluso software gráfico do mesmo fabricante para configuração e visualização dos equipamentos. Esta ferramenta deve montar um mapa com a topologia da rede e permitir a criação de relatórios de inventário dos equipamentos. É permitida a limitação da ferramenta na gerência de até 25 dispositivos simultâneos;

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência

SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA. Subitem Característica Especificação Exigência SWITCH DE BORDA CAMADA 2 24 PORTAS GIGABIT RJ-45 SEM POE E 2 PORTAS 10 GIGABITS PARA FIBRA Subitem Característica Especificação Exigência CONEXÕES DESEMPENHO 1.1 Portas RJ-45 1.2 Portas GBIC 1.3 Autoconfiguraçã

Leia mais

Switch de Borda - 48 portas de 1 Gbps

Switch de Borda - 48 portas de 1 Gbps CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA Switch de Borda - 48 portas de 1 Gbps Especificações Técnicas Característica/Configurações/Requisitos mínimos: Descrição do Material Switch

Leia mais

ÓRGÃO: UASG: ENDEREÇO DE ENTREGA: RESPONSÁVEL TÉCNICO:

ÓRGÃO: UASG: ENDEREÇO DE ENTREGA: RESPONSÁVEL TÉCNICO: ÓRGÃO: UASG: ENDEREÇO DE ENTREGA: RESPONSÁVEL TÉCNICO: GRUPO 1 Item Quant. Descrição item R$ unitário R$ total 01 123 SWITCH TIPO 01: Equipamento tipo Switch Gigabit Ethernet com capacidade de operação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas

TERMO DE REFERÊNCIA. Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas TERMO DE REFERÊNCIA Item I Switch Tipo 1 10/100 Mbps Layer 2 24 Portas Deve ser montável em rack padrão EIA 19 (dezenove polegadas) e possuir kits completos para instalação; Deve possuir, no mínimo, 24

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA 1 - OBJETO

TERMO DE REFERENCIA 1 - OBJETO TERMO DE REFERENCIA 1 - OBJETO Contratação de empresa especializada para fornecimento de equipamentos e instalação de Ativos de Rede, destinados à ampliação da infraestrutura física e lógica da Procuradoria

Leia mais

SWITCH CORE 1.1. - Chassi/Slots. 1.2. - Controle

SWITCH CORE 1.1. - Chassi/Slots. 1.2. - Controle SWITCH CORE 1.1. - Chassi/Slots 1.1.1. Deve possuir no mínimo 06 slots para inserção de módulos de I/O, ou seja, 06 além dos slots para supervisoras; 1.1.2. Deve vir acompanhado de kit de suporte específico

Leia mais

Especificaça o Te cnica

Especificaça o Te cnica Especificaça o Te cnica Esta especificação técnica tem como objetivo possibilitar a implantação da infraestrutura de rede lógica (nível de acesso) na nova sede da DME Distribuição. A solução deverá ser

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 001 111586 Nobreak Senoidal de Dupla Conversão de no mínimo 3.0 KVa 1. Todos os equipamentos deverão ser novos de primeiro uso e estar na linha de produção atual do fabricante; 2. A garantia

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12

TERMO DE REFERÊNCIA. implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. 3 Módulo e cabo stack para switch de borda 12 TERMO DE REFERÊNCIA I DEFINIÇÃO DO OBJETO O presente Projeto Básico tem por objeto a aquisição de equipamentos para implantação e conectividade da rede de dados da EBSERH. ITEM DESCRIÇÃO QUANTIDADE 1 Switch

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1.UNIDADE REQUISITANTE: ETICE 2. DO OBJETO: ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 2.1. Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de EQUIPAMENTOS DE REDE CORPORATIVOS ( SWITCHS e ACESSÓRIOS), todos

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Especificação de Referência Switch de Borda Alguns itens apresentam opções de configuração, refletindo nos aspectos originais de preço e características da máquina Código do Material Descrição do Material

Leia mais

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE

Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Switch com mínimo de 24 portas 10/100Mbps (Ethernet/Fast- Ethernet) ou velocidade superior em conectores RJ45 - POE Especificações Técnicas Mínimas: 1. O equipamento deve ter gabinete único para montagem

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 067/2013

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 067/2013 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 067/2013 No dia 06 (seis) do mês de novembro de 2013 (dois mil e treze), o MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, pessoa jurídica de direito público interno, inscrito no CNPJ sob o nº

Leia mais

Especificação de Referência Switch de Acesso I

Especificação de Referência Switch de Acesso I 1 Especificação de Referência Switch de Acesso I Código do Objeto Descrição do Objeto Aplicação do Objeto Data da Especificação de Referência Validade da Especificação de Referência AC0000045 Switch de

Leia mais

Expansão da rede local do CSS Equipamentos para Blocos do Sesc/DN

Expansão da rede local do CSS Equipamentos para Blocos do Sesc/DN Expansão da rede local do CSS Equipamentos para Blocos do Sesc/DN Objeto: Aquisição de infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI) para expansão da rede loca do CSS (aumento de pontos de rede) em atendimento

Leia mais

110590.52014.49820.4967.5677119117.513

110590.52014.49820.4967.5677119117.513 110590.520.49820.4967.5677119117.513 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Aviação Civil da Presidencia da República Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00005/20 Às 10:16 horas do dia 31 de julho

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

Fundada em 2010 a partir de uma fusão entre duas

Fundada em 2010 a partir de uma fusão entre duas Confiabilidade, Segurança e Agilidade Desde 1994. LINHA DE PRODUTOS SMC EDGE-CORE Fundada em 2010 a partir de uma fusão entre duas grandes marcas, a SMC Edge-Core atende tanto ao mercado SOHO (Small Office

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS INFRAESTRUTURA CONVERGENTE DE TI:

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS INFRAESTRUTURA CONVERGENTE DE TI: ATA DE REGISTRO DE PREÇOS INFRAESTRUTURA CONVERGENTE DE TI: 01 02 03 04 SEGURANÇA LAN SWITCHING GERÊNCIA DE REDE SERVIÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Soluções desta ATA de Registro de Preços: SEGURANÇA LAN

Leia mais

Por ser uma funcionalidade comum a diversos switches de mercado, sugerimos adicionar os seguintes requisitos:

Por ser uma funcionalidade comum a diversos switches de mercado, sugerimos adicionar os seguintes requisitos: ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 10/2014 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) A ATA REGISTRO PREÇOS FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO SWITCH ÓPTICA E SWITCH BORDA A ADMINISTRAÇÃO DIRETA E INDIRETA DO MUNICÍPIO SÃO PAULO

Leia mais

Redes ópticas e cabeadas

Redes ópticas e cabeadas Redes ópticas e cabeadas A SPANNING TREE VLAN QoS EVITA LOOPING NA REDE SEGMENTAÇÃO DE REDES PRIORIZA PACOTES DE DADOS, VOZ E VÍDEO 3 anos PRODUTO QUE FALA SUA LÍNGUA GARANTIA Os switches gerenciáveis

Leia mais

Switch de borda L3 com 48 portas, sendo 2 portas de 10Gbps

Switch de borda L3 com 48 portas, sendo 2 portas de 10Gbps Switch de borda L3 com 48 portas, sendo 2 portas de 10Gbps ARQUITETURA 1. Permitir instalação em gabinete de 19" (dezenove polegadas). 2. LEDs de identificação de atividades de status do sistema, de cada

Leia mais

Redes ópticas e cabeadas

Redes ópticas e cabeadas Redes ópticas e cabeadas SF 2842 MR SPANNING TREE EVITA LOOPING NA REDE VLAN SEGMENTAÇÃO DE REDES QoS PRIORIZA PACOTES DE DADOS, VOZ E VÍDEO PRODUTO QUE FALA SUA LÍNGUA 3 anos GARANTIA P L A Os switches

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL SESC/MS N.º 016/2012 - PG

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL SESC/MS N.º 016/2012 - PG EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL SESC/MS N.º 016/2012 - PG O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado do Mato Grosso do Sul, entidade de direito privado, sem fins lucrativos, comunica

Leia mais

Switch gerenciável 48 portas, com tecnologia POE, Gigabit Ethernet 10/100/1000 BaseT

Switch gerenciável 48 portas, com tecnologia POE, Gigabit Ethernet 10/100/1000 BaseT Switch gerenciável 48 portas, com tecnologia POE, Gigabit Ethernet 10/100/1000 BaseT Quantidade: 04 peças Switch de Distribuição Gigabit Ethernet Implementar comutação de pacotes camada 2 e camada 3 simultaneamente,

Leia mais

1. LOTE 1 SWITCH REDE OPTICA

1. LOTE 1 SWITCH REDE OPTICA 1. LOTE 1 SWITCH REDE OPTICA Switch de 10 portas, Quantidade unidades. 1.1.1. Deve ser montável em rack padrão EIA 19 (dezenove polegadas) e possuir kits completos para instalação e deve ocupar uma unidade

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 15/01526 Objeto: CELESC DISTRIBUIÇÃO S/A - Aquisição de Ativos de Rede. Data: 04/05/2015

Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 15/01526 Objeto: CELESC DISTRIBUIÇÃO S/A - Aquisição de Ativos de Rede. Data: 04/05/2015 Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 15/01526 Objeto: CELESC DISTRIBUIÇÃO S/A - Aquisição de Ativos de Rede. Data: 04/05/2015 1. Por meio deste aditamento, inserimos o Anexo I Especificações Técnicas.

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Switch na Camada 2: Comutação www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução A conexão entre duas portas de entrada e saída, bem como a transferência de

Leia mais

Termo de Referência Tecnologia da Informação

Termo de Referência Tecnologia da Informação Termo de Referência Tecnologia da Informação TERMO DE REFERÊNCIA PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TI E LICENÇAS. GERENCIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS JULHO/2015 CDG CAE 01/2015 1. DO OBJETO Aquisição de

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

Switches Gigabit Cabeados/Wireless Unificados L2+

Switches Gigabit Cabeados/Wireless Unificados L2+ Arquitetura de Rede Unificada Cabeada/Wireless Escalável 20 portas Gigabit 10/100/1000BASE-T Até 48 conexões diretas/indiretas de APs wireless Conexão cabeada/wireless combinada de qualquer porta 4 Combo

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SWITCHES

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SWITCHES ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SWITCHES 1 SWITCH Todos os switches objeto deste fornecimento deverão ser do mesmo fabricante e serem entregues com todas as licenças de software necessárias à implementação de todos

Leia mais

158499.142013.61893.4249.2666355912.198

158499.142013.61893.4249.2666355912.198 158499.142013.61893.4249.2666355912.198 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Leia mais

Construção do Fórum Da Comarca de RIO LARGO - AL

Construção do Fórum Da Comarca de RIO LARGO - AL REFERENTE: CONTRUÇÃO DO FÓRUM DE RIO LARGO -AL Construção do Fórum Da Comarca de RIO LARGO - AL ESPECIFICAÇÕES PARA AQUISIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Especificação SWITCH DE 24 PORTAS

Leia mais

Switch Gigabit MS gerenciado em nuvem

Switch Gigabit MS gerenciado em nuvem Switch Gigabit MS gerenciado em nuvem Resumo O Meraki MS é o primeiro switch gerenciado em nuvem do mundo que traz os benefícios da nuvem: gerenciamento simplificado, complexidade reduzida, visibilidade

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE SWITCHES NÍVEL 2 MARÇO / 2009 RQ DERE 005/2009 Termo de Referência Aquisição de Switches Nível 2 1 / 22 HISTÓRICO DE REVISÕES DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTOR 26/01/2009 1 Criação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I 1. OBJETO 1.1. Registro de preços para eventual aquisição de produtos de informática para infraestrutura de redes da nova sede da Seção Judiciária do Espírito Santo, lote único,

Leia mais

Termo de Referência ANEXO B ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Termo de Referência ANEXO B ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO B DO TERMO DE REFERÊNCIA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LOTE 1 Item 1 Switch Core 1. Chassis Cisco Nexus 7010 (N7K-C7010), com 8 (oito) slots para inserção de módulos com portas Ethernet, 2 (dois) slots

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

MARÇO / 2009 AQUISIÇÃO DE SWITCHES NÍVEL 2. Diretoria de Infraestrutura de TIC DIT. Departamento de Redes de Telecomunicações DERE

MARÇO / 2009 AQUISIÇÃO DE SWITCHES NÍVEL 2. Diretoria de Infraestrutura de TIC DIT. Departamento de Redes de Telecomunicações DERE TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE SWITCHES NÍVEL 2 MARÇO / 2009 RQ DERE 005/2009 Termo de Referência Aquisição de Switches Nível 2 1 / 20 HISTÓRICO DE REVISÕES DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTOR 26/01/2009 1 Criação

Leia mais

ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ESTADUAIS

ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ESTADUAIS ATAS DE REGISTRO DE PREÇO ESTADUAIS ATA ESTADUAL Tribunal de Justiça de MG SWITCH CHASSI, MÓDULOS e TRANSCEIVERS Validade: 23 / 05 /2013 Pregão: 026/2012 SWITCHES CHASSI - 7 itens - Validade: 23 / 05 /

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULOS SWITCHES CISCO 4510 e 3750

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULOS SWITCHES CISCO 4510 e 3750 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MÓDULOS SWITCHES CISCO 4510 e 3750 AGOSTO/2013 DIRETORIA DE INFRAESTRUTURA E TECNOLOGIA GERÊNCIA DE TELECOMUNICAÇÕES OBJETO Ata de registro de Preço para aquisição de módulos de conexão

Leia mais

Manual do usuário SG 1002 MR

Manual do usuário SG 1002 MR Manual do usuário SG 1002 MR Switch Gerenciável 8 Portas Gigabit Ethernet com 2 Portas Mini-GBIC SG 1002 MR Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O switch SG

Leia mais

ATA 5 Ativos de Rede UFOP

ATA 5 Ativos de Rede UFOP ATA 5 Ativos de Rede UFOP Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Pregão 096/2014 Válida até: 17/11/2015 Item 01: TRANSCEIVER SFP 1000BASE-SX......42 unidades Preço Unitário:..... R$ 510,00 Item 02: Switch

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 018/2011. 2.1 - SWITCHES TIPO A - Camada Núcleo da Rede Campus e Data Center

TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 018/2011. 2.1 - SWITCHES TIPO A - Camada Núcleo da Rede Campus e Data Center TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 018/2011 Anexo I 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de infraestrutura tecnológica de conectividade e de segurança lógica, com fornecimento de equipamentos

Leia mais

Switch Central de Grande Porte

Switch Central de Grande Porte Switch Central de Grande Porte GERAL 1. Estrutura de chassi modular, para instalação em gabinete padrão EIA 19, e kit completo de instalação. Os equipamentos ofertados deverão vir acompanhados de kits

Leia mais

((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 03/2009 (PERGUNTAS) AQUISIÇÃO DE SWITCH DE DISTRIBUIÇÃO DE 192 PORTAS

((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 03/2009 (PERGUNTAS) AQUISIÇÃO DE SWITCH DE DISTRIBUIÇÃO DE 192 PORTAS ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 03/2009 (PERGUNTAS) AQUISIÇÃO DE SWITCH DE DISTRIBUIÇÃO DE 192 PORTAS ((TEXTO)) Aos 15 (quinze) dias do mês de junho de dois mil e nove, às 14:00 hs, na sede da Empresa

Leia mais

Curso de Redes de Computadores

Curso de Redes de Computadores Curso de Redes de Computadores EMENTA Objetivo do curso: abordar conceitos básicos das principais tecnologias de rede e seus princípios de funcionamento. Instrutor: Emanuel Peixoto Conteúdo CAPÍTULO 1

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 26430 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC.S.PERNAMBUCANO 158149 - INST.FED.EDUC.CIENC.E TEC.SERTãO PERNAMBUCANO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00008/2015-001 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - EQUIPAMENTO

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Antes de começar a configurar o seu switch, você deve estabelecer suas conexões. Existem dois tipos de conexões: através da porta de console e através da porta Ethernet. A porta

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Interconexão redes locais (LANs)

Interconexão redes locais (LANs) Interconexão redes locais (LANs) Descrever o método de funcionamento dos dispositivos bridge e switch, desenvolver os conceitos básicos de LANs intermediárias, do uso do protocolo STP e VLANs. Com o método

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Termo de Referência para Equipamentos de Redes Ópticas Passivas - GPON. Versão 2.

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Termo de Referência para Equipamentos de Redes Ópticas Passivas - GPON. Versão 2. COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET Termo de Referência para Equipamentos de Redes Ópticas Passivas - GPON Versão 2.0 Revisão STE 26/01/2016 SUMÁRIO 1. OBJETIVO...3 2. INTRODUÇÃO...3 3. DEFINIÇÕES...3

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA Nº 103/2010

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA Nº 103/2010 PROCESSO Nº 000386/2010-61 PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 060/2010 Fornecedor: Maurício Ruthes - ME C N P J: 09.465.579/0001-32 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA Nº 103/2010 Endereço: Av. Senador Salgado Filho,

Leia mais

Projeto Infra-Estrutura de rede Coordenadores: DIEGO MIRANDA. Projeto Integrador

Projeto Infra-Estrutura de rede Coordenadores: DIEGO MIRANDA. Projeto Integrador Projeto Infra-Estrutura de rede Coordenadores: DIEGO MIRANDA Projeto Integrador 1. Estrutura de Rede 2. Visão do Rack 3. Planta Baixa TI 4. Planta Baixa Geral 5. Tabela de Endereço 6. Tabela Router 7.

Leia mais

Acesso Ethernet com Hubs

Acesso Ethernet com Hubs Acesso Ethernet com Hubs O dado é enviado de um por vez Cada nó trafega a 10 Mbps Acesso Ethernet com Bridges Bridges são mais inteligentes que os hubs Bridges reuni os quadros entre dois segmentos de

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA LOTE 01. Memória RAM mínimo 1GB. Cabo de alimentação. Servidor de impressão integrado. Porta RJ-45 (10/100/1000Base-TX)

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA LOTE 01. Memória RAM mínimo 1GB. Cabo de alimentação. Servidor de impressão integrado. Porta RJ-45 (10/100/1000Base-TX) ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA LOTE 01 Impressora 1. Especificação Tecnologia de impressão: Laser, em Preto & Branco Velocidade da impressão (ISO/IEC 24734): 50 ppm (papel A4) Primeira página impressa (pronto):

Leia mais

Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS

Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 5: Roteamento Inter-VLANS Roteamento e Comutação Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers 1 Capítulo 5 5.1 Configuração

Leia mais

Termo de Referência ANEXO II - Especificações Técnicas de CPEs, Transceivers e Módulos GRUPO 3 NACIONAL

Termo de Referência ANEXO II - Especificações Técnicas de CPEs, Transceivers e Módulos GRUPO 3 NACIONAL XX/216/33 ANEXO II ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE CPES, TRANSCEIVERS E MÓDULOS GRUPO 3 - NACIONAL SCS Quadra 9 - Bloco "B" Salas 31 a 35 - Ed. Parque Cidade Corporate - CEP 738-2 - Brasília/DF Página 1 de

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. UNIDADE REQUISITANTE: ETICE 2. DO OBJETO: 2.1. Registro de preços para futuras e eventuais aquisições de EQUIPAMENTOS DE COMUNICAÇÂO DE DADOS (SWITCHS e ACESSÓRIOS), de

Leia mais

1 de 6 25/08/2015 10:22

1 de 6 25/08/2015 10:22 1 de 6 25/08/2015 10:22 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria Executiva Subsecretaria de Planejamento e Orçamento Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano Termo de Adjudicação

Leia mais

Web Smart Switch DGS-1210-28. Destaques

Web Smart Switch DGS-1210-28. Destaques Destaques Economize energia, economize dinheiro Seja amigável com o planeta e com o seu orçamento; obtenha economias de energia significativas para manter seus custos baixos Gerenciamento Funções avançadas,

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

APRESENTAÇÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DE SWITCHES BRB EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº BRB 2013/010

APRESENTAÇÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DE SWITCHES BRB EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº BRB 2013/010 APRESENTAÇÃO ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DE SWITCHES BRB EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº BRB 2013/010 Brasília-DF, 21 de fevereiro de 2012 Ref.: Apresentação de Sistema de Registro

Leia mais

Switch com Trilho DIN gerenciado camada 2+ PoE+ Gigabit industrial endurecido de 12 portas TI-PG1284i (v1.0r)

Switch com Trilho DIN gerenciado camada 2+ PoE+ Gigabit industrial endurecido de 12 portas TI-PG1284i (v1.0r) Switch com Trilho DIN gerenciado camada 2+ PoE+ Gigabit industrial endurecido de 12 portas TI-PG1284i (v1.0r) Invólucro metálico com classificação IP30 endurecido com suporte para trilho DIN integrado

Leia mais

Switch Smart Plus 24 portas Fast + 2 portas Gigabit Mini-GBIC Modelo SG 2622 PR

Switch Smart Plus 24 portas Fast + 2 portas Gigabit Mini-GBIC Modelo SG 2622 PR MANUAL DO USUÁRIO Switch Smart Plus 24 portas Fast + 2 portas Gigabit Mini-GBIC Modelo SG 2622 PR Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O Switch Smart Plus

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SEMA I N S TRUME N TO CONVOC ATÓR IO

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SEMA I N S TRUME N TO CONVOC ATÓR IO I. Regência legal: GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA I N S TRUME N TO CONVOC ATÓR IO S EÇÃO A PREÂMBULO Esta licitação obedecerá, integralmente, as disposições da Lei Estadual nº 9.433/05 (alterada pelas Leis

Leia mais

Câmara Municipal de Blumenau Estado de Santa Catarina CONTRATO N 12-1/2014

Câmara Municipal de Blumenau Estado de Santa Catarina CONTRATO N 12-1/2014 CONTRATO N 12-1/2014 A Câmara Municipal de Blumenau, neste ato representado pelo seu Presidente, Vereador Vanderlei Paulo de Oliveira, doravante denominada CONTRATANTE, e a empresa.solução INFORMÁTICA

Leia mais

Comunicação Industrial: Algumas características importantes em Switches Industriais.

Comunicação Industrial: Algumas características importantes em Switches Industriais. Comunicação Industrial: Algumas características importantes em Switches Industriais. O uso de switches ethernet é cada vez maior em redes industriais, não resta dúvida, e essa utilização não é de agora.

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE CARAZINHO SA - ELETROCAR RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 016/12

CENTRAIS ELÉTRICAS DE CARAZINHO SA - ELETROCAR RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 016/12 CENTRAIS ELÉTRICAS DE CARAZINHO SA - ELETROCAR RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº 016/12 1. Objeto : Aquisição de Equipamentos e Acessórios de Informática 2. Os itens 1.1, 1.2 e 1.3 do Termo de Referência

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO SERVIÇO DE LICITAÇÕES E COMPRAS WWW.TRT12.JUS.BR PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO SERVIÇO DE LICITAÇÕES E COMPRAS WWW.TRT12.JUS.BR PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO SERVIÇO DE LICITAÇÕES E COMPRAS WWW.TRT12.JUS.BR PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 12702/2012 ARILDO DISARO FILHO PAULO CESAR DIAS EDITAL O Tribunal

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 15:39 horas do dia 13 de março de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Palmas, designado pela portaria 095/2011-GAB/SEFIN após analise da documentação do Pregão

Leia mais

Switch Gerenciável Gigabit Smart de 10/16/24/48 portas

Switch Gerenciável Gigabit Smart de 10/16/24/48 portas Tecnologia Green Economia de energia pelo status do link Economia de energia pelo tamanho do cabo Oferece uma operação contínua, confiável e ecológica PoE baseado na hora (somente DGS-1210-10P) Switch

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1

Sumário. CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1 Sumário Sumário IX CAPÍTULO 1: Introdução às Certificações Cisco... 1 Por que Ser um Profissional Certificado... 2 Por que Cisco?... 3 CCNA Routing and Switching (200-120)... 4 Como é a Prova?... 6 As

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Sobre a arquitetura Ethernet Camadas da arquitetura Ethernet Topologias para redes Ethernet IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 É a arquitetura mais comum em redes locais

Leia mais

Objetivo: Criar redes locais virtuais (VLANs) usando switches e computadores

Objetivo: Criar redes locais virtuais (VLANs) usando switches e computadores Laboratório de IER 7 o experimento Objetivo: Criar redes locais virtuais (VLANs) usando switches e computadores Introdução LANs Ethernet (padrão IEEE 802.3 e extensões) atualmente são construídas com switches

Leia mais

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1 1 Sinopse do capítulo Problemas de segurança para o campus. Soluções de segurança. Protegendo os dispositivos físicos. Protegendo a interface administrativa. Protegendo a comunicação entre roteadores.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Switch Tipo 1: Switch fast-ethernet 24 portas FE 100BASE-TX, 2 portas 1GbE 1000BASE-T, 2 portas 1GbE SFP;

TERMO DE REFERÊNCIA. Switch Tipo 1: Switch fast-ethernet 24 portas FE 100BASE-TX, 2 portas 1GbE 1000BASE-T, 2 portas 1GbE SFP; TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO Fornecimento de Switches, Módulos transceiver e Cordões Óticos. LOTE 1 Item Descrição 1.1 Switch Tipo 1: Switch fast-ethernet 24 portas FE 100BASE-TX, 2 portas 1GbE 1000BASE-T,

Leia mais

Capítulo 3: Implementar a segurança por meio de VLANs

Capítulo 3: Implementar a segurança por meio de VLANs Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 3: Implementar a segurança por meio de VLANs Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Presentation_ID

Leia mais

ANEXO II ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EXPANSÃO E INTEGRAÇÃO DO SYSTEM STORAGE IBM DS4700.

ANEXO II ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EXPANSÃO E INTEGRAÇÃO DO SYSTEM STORAGE IBM DS4700. ANEXO II ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EXPANSÃO E INTEGRAÇÃO DO SYSTEM STORAGE IBM DS4700. LOTE 1 (Único) 1 8 Disco FC de 300 GBytes, 4 Gbps, 15 Krpm E-DDM. Tecnologia Fibre Channel Enhanced Disk Drive Modules;

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Especificação de Referência Switches Wireless LAN (Controlador de Rede sem Fio) Alguns itens apresentam opções de configuração, refletindo nos aspectos originais de preço e características da máquina Código

Leia mais

PROJETO BÁSICO AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE REDE WIRELESS

PROJETO BÁSICO AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE REDE WIRELESS PROJETO BÁSICO AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE REDE WIRELESS 1. OBJETO Este Projeto Básico tem por objeto a especificação dos requisitos técnicos necessários para a aquisição de uma solução de Rede Wireless para

Leia mais

Manual do usuário SG 5200 MR

Manual do usuário SG 5200 MR Manual do usuário SG 5200 MR Switch gerenciável 48 portas Gigabit Ethernet com 4 portas Mini-GBIC SG 5200 MR Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O switch

Leia mais

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke

OptiView. Total integração Total controle Total Network SuperVision. Solução de Análise de Rede. Ninguém melhor que os. Engenheiros de Rede e a Fluke Ninguém melhor que os OptiView Solução de Análise de Rede Total integração Total controle Total Network SuperVision Engenheiros de Rede e a Fluke Networks para saber o valor de uma solução integrada. Nossa

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Teoria e Prática Douglas Rocha Mendes Novatec Sumário Agradecimentos...15 Sobre o autor...15 Prefácio...16 Capítulo 1 Introdução às Redes de Computadores...17 1.1 Introdução... 17

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Parte I IEEE 802.3 Ethernet Parte II IEEE 802.3u Fast Ethernet

Leia mais

DM1200E Series Ethernet Switches

DM1200E Series Ethernet Switches DM1200E Series Ethernet Switches Julho de 2015 DM1200E Series A linha de switches DM1200E da DATACOM oferece solução Gigabit Ethernet wire speed para atender a crescente demanda de banda em aplicações

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

Estimativa. Unioeste 31217/2010 Cod. Fornecedor ClassificaçãoVlr.Un. Total. Setor Processo Item edital

Estimativa. Unioeste 31217/2010 Cod. Fornecedor ClassificaçãoVlr.Un. Total. Setor Processo Item edital Filtrado por ( : = '' ) E ( em haver: >= 1 ) E (Imprimir quantidades por setor de consumo = Sim) 06/05/2014:21:31 Página 1 de 1 Fornecedor ClassificaçãoVlr.Un. 5 7063 Computador - Processador de Núcleo

Leia mais

BACKBONE e LANS VIRTUAIS. Bruna Luyse Soares Joel Jacy Inácio

BACKBONE e LANS VIRTUAIS. Bruna Luyse Soares Joel Jacy Inácio BACKBONE e LANS VIRTUAIS Bruna Luyse Soares Joel Jacy Inácio Redes Backbone Um backbone permite que diversas LANs possam se conectar. Em uma backbone de rede, não há estações diretamente conectadas ao

Leia mais