ESTUDO DE CASO SOBRE AS POSSÍVEIS DIFICULDADES DE IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE LIVRE NOS SERVIDORES DA PREFEITURA DE GOVERNADOR VALADARES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DE CASO SOBRE AS POSSÍVEIS DIFICULDADES DE IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE LIVRE NOS SERVIDORES DA PREFEITURA DE GOVERNADOR VALADARES"

Transcrição

1 ESTUDO DE CASO SOBRE AS POSSÍVEIS DIFICULDADES DE IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE LIVRE NOS SERVIDORES DA PREFEITURA DE GOVERNADOR VALADARES Cássio Duarte Melgaço* Marta Alves de Souza** Helder Rodrigues da Costa*** Resumo O presente artigo tem como objetivo analisar aspectos que envolvem a adoção do Software Livre em ambientes governamentais, prática que vem se difundindo bastante, visando economia de custos e de investimentos, sem que se perca o objetivo de modernização, atualização e competitividade. Tomando por base esse contexto, é apresentado o estudo de caso sobre as possíveis dificuldades de implantação do Software Livre na Prefeitura de Governador Valadares, enfatizando os aspectos do ambiente e da infraestrutura através da coleta de dados dos servidores e sistemas em uso atualmente e realizando um comparativo com as soluções de Softwares Livres disponíveis que possam ser utilizadas ou adaptadas para uso nesse ambiente. Palavras-chave: Software livre. Linux. Governo. Migração. Tecnologia da informação. Abstract The present article has as objective to analyze aspects that involve the adoption of Free Software in governmental environments, a practice that has been widely disseminated, seeking cost savings and investments, without losing the objectives of modernization, upgrading and competitiveness. Based on this context, the article shows the study case about the possible implementation difficulties of Free Software in the Governador Valadares City Hall, emphasizing the environment and infrastructure by collecting data from servers and systems currently in use and performing a comparison with the available open source software solutions that can be used or adapted for use in this environment. Key-words: Free software. Linux. Government. Migration. Information technology. * Analista de TI Prefeitura de Governador Valadares / ** Mestre em Administração e Planejamento de Sistemas de Informação PUCCAMP *** Mestre em Ciências e Técnicas Nucleares UFMG. Coordenador do curso de Gestão de Tecnologia da Informação SENAC/MG.

2 2 1 INTRODUÇÃO O mercado da tecnologia está em constante desenvolvimento e mudança, e o mercado brasileiro de informática vem sentindo os efeitos dessas mudanças. Cada vez mais será necessário investir em tecnologia, infraestrutura, desenvolvimento, novas mídias, maior acesso com o aumento da inclusão digital, entre outros fatores. A entrada constante de novas tecnologias e a demanda cada vez maior por preço e qualidade obriga as equipes técnicas das empresas a buscarem fornecimento de soluções mais ágeis, eficientes e baratas possíveis. Dessa maneira, os profissionais da área precisam, além de obter as melhores respostas em menor tempo, assumir uma postura multidisciplinar, tendo conhecimento dos diversos aspectos dentro do seu ramo de atividade, sejam estes humanísticos, técnicos ou mercadológicos. Nesse sentido tem-se notado um grande avanço relativo à utilização de Softwares Livres tanto em ambientes corporativos quanto residenciais. Os softwares estão se tornando cada vez mais amigáveis, bastante estáveis e com maior facilidade relativo à busca de suporte, à medida que mais pessoas se tornam adeptas dos mesmos e consequentemente passam a compartilhar as suas experiências com outros usuários. A título de exemplo pode-se citar o Linux, um sistema operacional, que é usado de forma livre por milhares de pessoas em todo o mundo. Este programa é apenas um exemplo de como a liberdade na alteração, distribuição e utilização de programas de computador podem transformar ainda mais rapidamente, e de maneira mais democrática, o perfil do desenvolvimento social e tecnológico no mundo. Seguindo a tendência de setores da administração pública, como o Governo Federal, há uma crescente discussão sobre o tema em diversas autarquias do setor público onde se fala muito em agilidade, cortes de custos e de gastos. Em se tratando de aquisições de softwares e licenças, as mesmas, acabam sendo lentas e bastante burocráticas por conta de processos de licitação e pregões entre outros. Assim a utilização de Software Livre nestes setores torna-se bastante interessante. Neste contexto, quais são as possíveis dificuldades para a implantação de Software Livre?

3 3 Para responder ao problema de pesquisa é preciso levantar quais as possíveis barreiras podem ser encontradas através do estudo do ambiente e alinhamento com os objetivos que se deseja atingir para se obter um caso de sucesso. Fica evidente, portanto, a importância do estudo e do levantamento de dados, que poderão ser utilizados como base para a criação de projetos mais complexos de implantação dos Softwares Livres nos ambientes. Analisar os aspectos que envolvem a adoção do Software Livre em ambientes governamentais e levantar as possíveis barreiras para a implantação dos mesmos no ambiente de servidores da Prefeitura de Governador Valadares são os pontos principais deste artigo. 2 REFERENCIAL TEÓRICO 2.1 SOTWARE LIVRE A definição de Software Livre foi criada pela Free Software Foundation (FSF), fundada em 1983 por Richard Stallman então pesquisador do MIT (Massachusetts Institute of Technology). Segundo a FSF (2011), Software Livre é o software que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem restrição. Ainda de acordo com a FSF (2011) o Software Livre se baseia em quatro liberdades associadas, são elas: a) a liberdade de se executar o programa para qualquer propósito; b) a liberdade de se estudar como o programa funciona e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um requisito para esta liberdade. c) a liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar seu próximo. d) a liberdade de aperfeiçoar o programa e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. Acesso ao código-fonte é um requisito para esta liberdade. São essas liberdades que caracterizam um software como sendo Software Livre, não importando a maneira como os utilizadores os adquiriram, os mesmos podem ser modificados ou alterados de acordo com a necessidade de cada um e

4 4 redistribuídos a outros utilizadores sem prévia autorização, inclusive na forma de venda. A idéia de Software Livre nem sempre está ligada a idéia de gratuidade ou software não comercial. Existem distribuições do sistema operacional Linux que são vendidas, como exemplo das versões Red Hat, mas que continuam sendo software livre, pois são distribuídas com o código fonte aberto podendo os utilizadores estudá-los e modificá-los, que são princípios dos softwares livres como descritos anteriormente. Quando se fala em Software Livre a maior vantagem de utilização são os custos, pois não há gastos com pagamento de licenças de uso, então essa economia alcançada pode ser direcionada para a aquisição de melhores equipamentos e treinamento. O Software Livre normalmente é distribuído com o seu código fonte e sob a Licença Pública Geral do GNU (GPL). A licença GPL de acordo com Cisneiros (2011) permite que o autor distribua o seu código fonte livremente, outras pessoas possam modificá-lo adaptando à suas necessidades e utilizá-lo à vontade desde que o código modificado também seja distribuído como código aberto. Este princípio contribui para a melhoria contínua do código dos softwares através das colaborações da comunidade de desenvolvedores adeptos ao Software Livre. 2.2 SOFTWARE LIVRE NA GESTÃO PÚBLICA O Software Livre tem ganhado espaço e adeptos nos órgãos públicos, a sua utilização vem crescendo muito na esfera governamental, pois, o mesmo, tem como principal ponto a favor o menor custo financeiro comparado com os softwares proprietários. Em 29 de outubro de 2003 foi publicado pelo Brasil.Governo Federal (2011) o decreto que determinou a criação de comitês técnicos destacando-se entre eles o Comitê Técnico de Implementação de Software Livre, cuja finalidade é estimular e articular projetos de pesquisa científica e de desenvolvimento tecnológico voltados à ampliação da cidadania digital. Desde então o governo vem investindo muito na divulgação do software livre com a criação de cartilhas, como a Cartilha Amarela voltada para a população, que contém esclarecimentos e benefícios de utilização do software livre, e com criação de portais específicos sobre o assunto como o Portal

5 5 do Governo Eletrônico (www.governoeletronico.gov.br), Software Livre no Governo (www.softwarelivre.gov.br) e o Portal do Software Público Brasileiro (www.softwarepublico.gov.br). De acordo com o ITI (2011) o Comitê Técnico de Implementação de Software Livre foi coordenado pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) até abril de 2008, atualmente, é coordenado pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Através dos trabalhos desenvolvidos pelo ITI, o Governo Federal determinou um conjunto de diretrizes com a finalidade de orientar as ações dos diversos órgãos e empresas públicas, no sentido de promover a adoção planejada e de forma contínua desses softwares. A opção do Governo Federal pelo Software Livre é adotada como estratégia para reduzir custos, ampliar a concorrência, gerar empregos e desenvolver o conhecimento e a inteligência do país na área, segundo o Brasil.Ministério do Planejamento (2011). Para incentivar o uso do software livre, o Estado promove ações voltadas para o uso de padrões abertos, o licenciamento livre dos softwares e a formação de comunidades interessadas no tema. Visando esse incentivo e facilitar o processo de migração nos diferentes órgãos, o Brasil.Ministério do Planejamento (2011) coordenou, junto a 28 órgãos federais, a construção do Guia Livre - Referência de Migração para Software Livre, que, traz dicas para a elaboração de planos de migração e relatos de experiências bem sucedidas no Governo Federal. O Guia Livre destaca importâncias para a adoção do Software Livre, são elas: a) necessidade de adoção de padrões abertos para o Governo Eletrônico (egov); b) nível de segurança proporcionado pelo Software Livre; c) eliminação de mudanças compulsórias que os modelos proprietários impõem periodicamente a seus usuários, em face da descontinuidade de suporte a versões ou soluções; d) independência tecnológica; e) desenvolvimento de conhecimento local; f) possibilidade de auditoria dos sistemas; g) independência de fornecedor único.

6 6 2.3 REFERÊNCIAS EM SOFTWARE LIVRE Sistemas Operacionais Um sistema operacional é composto por um conjunto de programas responsáveis por controlar os recursos de hardware do computador, mantendo a integridade do sistema, gerenciando o escalonamento e interação das tarefas, além de fornecer interface entre o computador e o usuário, segundo a Wikipédia (2011). Existem diversos sistemas operacionais livres disponíveis para utilização, mas pode-se afirmar que o mais conhecido é o Linux, em suas diversas distribuições. De acordo com o Guia Livre do Brasil.Ministério do Planejamento (2011), o sistema operacional Linux consiste de um kernel, responsável pela alocação dos recursos da máquina que opera em modo supervisor junto com programas de suporte, como compiladores, carregadores de suporte e drivers. Nesse sentido, o kernel do Linux é fornecido em pacote, junto com um conjunto de programas de suporte e aplicativos, formando uma distribuição. Os componentes do conteúdo de uma distribuição devem interagir, e o kernel pode ser compilado para possuir características específicas não disponíveis como padrão. O portal DistroWatch (2011) faz um comparativo entre as dez mais conhecidas distribuições Linux, incluindo, versões para estação de trabalho e versões para servidores. Entre as versões voltadas para estações de trabalho utilizadas pode-se citar o Kurumin, Linux Educacional e Ubuntu entre outras. Relacionado a distribuições voltadas para uso em servidores, algumas delas são, Slackware, Red Hat, Debian, Fedora, CentOS e Ubuntu Server Aplicativos de escritório Os aplicativos de escritório, de acordo com o Guia Livre do Brasil.Ministério do Planejamento (2011), abrangem a criação, a modificação e a impressão de arquivos contendo dados do negócio em formato padrão, tais como cartas e relatórios, planilhas e apresentações. Atualmente, em se tratando de aplicativos de escritório baseados em Software Livre, está sendo bastante utilizado o pacote BROffice.org, versão

7 7 brasileira do pacote OpenOffice.org. O BROffice.org está disponível em português, é capaz de ler muitos formatos fechados de documentos e pode ser instalado em sistemas operacionais Windows e Linux, sendo uma boa alternativa para utilização onde o sistema operacional não pode ser migrado para Software Livre Navegadores e Correio Eletrônico O navegador, também conhecido por browser, é o programa responsável para acesso a conteúdos publicados na web e o software de correio eletrônico é utilizado para envio e recebimento de s. Nesse contexto, o navegador e o leitor de correio eletrônico em Software Livre que possuem bastante adeptos são o Mozilla Firefox e o Thunderbird respectivamente. Estes dois softwares possuem versões tanto para Windows como para Linux Banco de Dados Banco de dados pode ser definido como um conjunto de dados interrelacionados, representando informações sobre um domínio específico. É, basicamente, uma tabela composta de várias linhas divididas em colunas que são identificadas por campos, e cada linha representa um registro de banco de dados. O Guia Livre do Brasil.Ministério do Planejamento (2011), cita que para sistemas que necessitam de um banco de dados rápido, como as aplicações com interface web, pode ser utilizado o MySQL e para sistemas que necessitam de maior robustez, o PostgreSQL e o Firebird. O MySQL é um banco de dados SQL leve, voltado especialmente para aplicações web e similares. O PostgreSQL é bastante completo, comparável aos mais robustos do mercado, com os recursos necessários para lidar com grande volume de dados e mostra-se uma boa opção com relação à soluções corporativas. O Firebird é uma versão do banco de dados Interbase da Borland, assim como o PostgreSQL, é uma opção em se tratando de soluções corporativas.

8 8 3 METODOLOGIA O estudo de caso, segundo Yin (2001), representa uma investigação empírica e compreende um método abrangente, com a lógica do planejamento, da coleta e da análise de dados. Pode incluir tanto estudos de caso único quanto de múltiplos, e também, abordagens quantitativas e qualitativas de pesquisa. Uma pesquisa de natureza exploratória, de acordo com Gil (1999), envolve um levantamento bibliográfico com a finalidade básica de desenvolver, esclarecer e modificar conceitos e idéias para a formulação de abordagens posteriores. Dessa forma é apresentado o estudo de caso sobre as possíveis dificuldades de implantação de Software Livre no ambiente de servidores da Prefeitura de Governador Valadares. Através da pesquisa exploratória foram enfatizados os aspectos do ambiente e da infraestrutura pela observação e coleta de dados dos servidores e sistemas em uso atualmente e foi realizado o levantamento bibliográfico para o comparativo das soluções de Softwares Livres disponíveis que possam ser utilizadas ou adaptadas para uso nesse ambiente. 4 DADOS E ANÁLISE DA PESQUISA A Prefeitura de Governador Valadares é composta por quinze secretarias responsáveis por cuidar da administração da cidade. Estas secretarias são compostas por departamentos que, por sua vez, são divididos em gerências para melhor organização e execução dos serviços. A prefeitura conta atualmente com um parque de aproximadamente quatrocentos computadores em seu prédio e mais oitocentos divididos entre os diversos setores externos, num total de mil e duzentos computadores. No prédio central estão localizados os servidores que sustentam essa infraestrutura, onde os computadores dos setores internos estão conectados através da LAN e os setores externos se conectam através da WAN por uma extensa malha de fibras óticas e rádios. A estrutura da rede é baseada no protocolo TCP/IP. O Departamento de Informática assume um papel fundamental no processo de modernização, pois é ele que traça toda a política de tecnologia da informação para a Prefeitura.

9 9 Nesse sentido, o Departamento de Informática é responsável por manter toda a infraestrutura de informática, contratar prestadores de serviços de internet e transmissão de dados, manutenção dos computadores, impressoras e equipamentos, garantindo o melhor funcionamento da estrutura e do ambiente de rede. Figura 1 Ambiente de Servidores Fonte: da pesquisa

10 10 A estrutura de serviços da prefeitura gira em torno do ambiente de servidores, que é composto por treze servidores de dados e aplicativos, cada um executando sua função específica como mostrado na figura 1. Os casos de utilização de Software Livre são baseados e analisados a partir desta estrutura. O servidor PMGV-S1 possui o sistema operacional Windows Server 2003, exerce as funções de controlador de domínio através do Active Directory e servidor de nomes DNS. A dificuldade encontrada para a migração deste servidor está no fato de que não foi possível através dos estudos definir um alternativa baseada em Software Livre que substituísse com todas as funcionalidades disponíveis no Active Directory, a função de controlador de domínio. O servidor PMGV-S2 possui o sistema operacional Windows Server 2000, executa a função de terminal server para a utilização de softwares legados baseados na arquitetura Windows. A dificuldade de migração deste servidor encontra-se justamente no fato de se tratarem de softwares legados, onde não apresentaria nenhuma vantagem relativo ao desenvolvimento destes softwares em outra linguagem de programação compatível com Linux, haja visto que são softwares usados somente para consulta a dados. O servidor PMGV-S3 possui o sistema operacional Windows Server 2003, executa a função de banco de dados para o sistema de protocolo Control Docs. O banco de dados utilizado é o Firebird, que se trata de Software Livre, para arquitetura Windows. Este servidor poderia ser migrado para o ambiente Linux, pois, de acordo com o estudo, está disponível o mesmo banco de dados para o sistema operacional Linux. O servidor PMGV-S4 possui o sistema operacional Windows Server 2003, exerce as funções de Servidor Web IIS e banco de dados Oracle, hospedando os sistemas da Intranet da prefeitura, rodando códigos ASP.NET e PHP. Este servidor poderia ser migrado para o sistema operacional Linux baseado no Servidor Web Apache, porém necessitaria de um trabalho maior para a migração relativo ao banco de dados e páginas em ASP.NET. O conteúdo web deveria ser modificado para a utilização de um banco de dados baseado em Software Livre como o MySQL ou PostgreSQL e as páginas desenvolvidas em ASP.NET deveriam ser modificadas para PHP. O servidor PMGV-S5 possui o sistema operacional Windows Server 2003 e exerce a função de banco de dados em SQL Server 2008 para os sistemas de

11 11 contabilidade. A dificuldade encontrada na migração deste servidor está no fato dos softwares que utilizam o banco de dados serem desenvolvido por empresa externa. Em contato com a empresa desenvolvedora dos sistemas foi constatado que os mesmos somente utilizam o banco de dados definido e que não há projeto para a migração para banco de dados baseado em Software Livre, o que torna inviável a migração deste servidor. O servidor PMGV-S6 possui o sistema operacional Linux CentOS, já baseado em Software Livre e exerce a função de servidor de aplicativos do sistema tributário. Portanto, como visto, não é necessária nenhuma alteração da estrutura do mesmo. O servidor PMGV-S7 possui o sistema operacional Windows Server 2003, é utilizado apenas como servidor de testes de aplicativos em desenvolvimento. Portanto não se justifica o trabalho de migração do mesmo. O servidor PMGV-S8 possui o sistema operacional Windows Server 2003 e exerce a função de servidor de arquivos de rede. Este servidor poderia ser migrado para o sistema operacional Linux sem maiores dificuldades, para o compartilhamento de arquivos do sistema SMB, apenas realizando-se as devidas adaptações. O servidor PMGV-S9 possui o sistema operacional Windows Server 2003 e possui a função de banco de dados Oracle para os sistemas de almoxarifado, frotas e compras. Estes sistemas são desenvolvidos por empresa externa. Em contato com a empresa desenvolvedora verificou-se que a mesma possui uma versão destes sistemas voltada para o banco de dados livre PostgreSQL. Fica evidente, portanto, que poderia se realizar a migração deste servidor para o sistema operacional Linux com a utilização do banco de dados PostgreSQL, observando-se que haveria um custo de implantação relativo a empresa desenvolvedora. O servidor PMGV-BD01 possui o sistema operacional Windows Server 2003, exerce a função de banco de dados em SQL Server 2000 para o sistema de recursos humanos. Este servidor enquadra-se na mesma situação do servidor PMGV-S5, devido aos sistemas de ambos serem desenvolvidos pela mesma empresa. Nesse caso, portanto, encontra-se a mesma dificuldade tornando inviável a sua migração para Software Livre. O servidor INSTALL possui o sistema operacional Windows Server 2003 e é utilizado como armazenamento de arquivos em rede, responsável por guardar as instalações de todos os softwares utilizados no ambiente da prefeitura. Este servidor

12 12 poderia ser migrado para o sistema operacional Linux e utilizado como compartilhamento de arquivos o sistema SMB, com as devidas adaptações. O servidor possui o sistema operacional Linux Ubuntu Server e é o responsável por controlar toda a estrutura de recebimento e envio de s da prefeitura. Não seria necessária nenhuma migração por já utilizar Software Livre. O servidor GATEWAY possui o sistema operacional Linux Ubuntu Server, exercendo a função de firewall e proxy. Este servidor realiza o controle de tráfego da internet. É através dele que passa todo o tráfego da prefeitura por de um link dedicado com velocidade de 20 Mbps. O mesmo já é baseado em Software Livre, portanto não é necessária a migração. 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS E SUGESTÕES A utilização do Software Livre em ambientes governamentais, em seus diferentes níveis, é parte de um processo abrangente que envolve diversos aspectos, alguns deles abordados durante o desenvolvimento da pesquisa. O estudo teve como base, em grande parte, documentos divulgados pelo Governo Federal onde são discutidos aspectos dos mais diferenciados, com questões que vão desde complexidade do uso dos Softwares Livres e segurança até processos de inclusão social, pela inclusão digital. O desenvolvimento de um processo de migração é complexo, e pode ser considerado como peça principal quando se trata de projetos de modernização da área de informática, garantindo que o ambiente não se torne obsoleto e que possa acompanhar as exigências que ainda estão por vir. Além do levantamento das possíveis barreiras de implantação, um processo de migração de Software Livre, deve envolver toda equipe, diretoria, analistas e desenvolvedores no processo de decisão. É interessante destacar que talvez seja necessária a contratação de pessoal especializado para execução de determinada tarefa, o que gera um custo, e testes em laboratório antes da implementação em ambiente de produção também se fazem necessários. Outro ponto de grande importância é relativo a treinamento, visto que a migração implica em mudança ou desenvolvimento de novos softwares, isto gera a necessidade do treinamento dos usuários que utilizaram os novos sistemas.

13 13 O processo de migração deve ser planejado para minimizar os impactos através do estudo do ambiente e alinhamento com os objetivos que se deseja atingir ou todo o processo estará fadado a ser um fracasso. Vale ressaltar que, atualmente, a Prefeitura, através do Departamento de Informática, vê a importância da utilização do Software Livre. Por isso está sendo utilizado o conceito, para o desenvolvimento de novos softwares, baseado em linguagem e banco de dados que são independentes do sistema operacional, o que facilitaria uma possível migração. Como exemplo, a utilização da linguagem de programação JAVA e do banco de dados PostgreSQL que possuem versões tanto para Windows como para Linux. Ao analisar as vantagens e desvantagens que a implantação do Software Livre acarreta, constatados através da pesquisa, alguns pontos se revestem de significativa importância. Como vantagem, um dos enfoques que mais chama a atenção é a economia de recursos e consequentemente a possibilidade de aplicação desses recursos em melhoria de equipamentos e treinamentos. Falando-se sobre as desvantagens, foi constatada deficiências quanto à documentação de alguns softwares, muitas vezes pouco detalhadas ou confusas e complexas. Como o objetivo do artigo não é limitar nem abranger na totalidade o assunto, visto que os conceitos do Software Livre estão em constante desenvolvimento, acredita-se que o objetivo do mesmo foi atingido, pois, através do estudo e da análise dos dados foi possível visualizar o que pode ser migrado para Software Livre, auxiliando na criação de um processo de migração com as definições de prioridades, e levantadas algumas possíveis barreiras que podem ser encontradas para tal, respondendo ao problema de pesquisa. Que este artigo possa ser utilizado como base para futuros estudos ou elaboração de projetos de implantação de Software Livre.

14 14 REFERÊNCIAS BRASIL.GOVERNO FEDERAL. Decreto de 29 de Outubro de Disponível em: <http://www.softwarelivre.gov.br/documentos-oficiais>. Acesso em: 10/05/2011. BRASIL.MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Software Livre. Disponível em: <http://www.governoeletronico.gov.br/acoes-e-projetos/software-livre>. Acesso em: 10/05/2011. CISNEIROS, Hugo. The Linux Manual. Disponível em: <http://www.devin.com.br /tlm4/s1-o-que-e-gpl.html>. Acesso em: 17/05/2011. DISTROWATCH. Top Ten Distributions. Disponível em: <http://distrowatch.com/ dwres.php?resource=major>. Acesso em: 10/06/2011. FSF FREE SOFTWARE FOUNDATION. O que é software Livre? Disponível em: <http://www.fsfla.org/svnwiki/about/what-is-free-software.pt.html>. Acesso em: 17/05/2011. GIL, Antonio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, ITI INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Software Livre. Disponível em: <http://www.iti.gov.br/twiki/bin/view/swlivre/webhome>. Acesso em: 02/06/2011. WIKIPÉDIA. Sistema Operativo. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/ Sistema_operativo>. Acesso em: 10/06/2011. YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social.

Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social. Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social. Palestrante: Paulo Cesar Alves 19/09/2005 Agenda Formulação

Leia mais

Aula 01. Introdução ao Linux

Aula 01. Introdução ao Linux Aula 01 Introdução ao Linux Introdução Objetivos aprender a usar um novo sistema aprender a usar uma nova interface Como no Windows navegar pela internet (e-mails, facebook, etc) criar pastas e arquivos

Leia mais

1 / 6. Cartilha O ABC do Software Livre. O que é PcLivre?

1 / 6. Cartilha O ABC do Software Livre. O que é PcLivre? 1 / 6 Cartilha O ABC do Software Livre O que é PcLivre? O PC Livre é um projeto de iniciativa do PSL-Brasil, coordenado por voluntários e operado por vários parceiros que apoiam a iniciação de novos usuários

Leia mais

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar.

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. Quais são eles? Vários outros programas 1 Sistema Básico

Leia mais

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Introdução Um sistema operacional de rede é simplesmente um sistema operacional com serviços de rede, que chamamos de um modo geral de servidor. Dependendo

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE

SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE Curso Técnico em Redes de Computadores Disciplina de Sistemas Operacionais Livres SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE Professora: Juliana Cristina dos Santos E-mail: professora@julianacristina.com Site:

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

Prefeitura de Guarulhos desenvolve o Guarux, sistema livre com foco educacional, profissional e em aplicativos acessíveis

Prefeitura de Guarulhos desenvolve o Guarux, sistema livre com foco educacional, profissional e em aplicativos acessíveis Prefeitura de Guarulhos desenvolve o Guarux, sistema livre com foco educacional, profissional e em aplicativos acessíveis Perfil Guarulhos é um dos 39 municípios da Grande São Paulo, região economicamente

Leia mais

CONHECENDO O SOFTWARE LIVRE

CONHECENDO O SOFTWARE LIVRE CONHECENDO O SOFTWARE LIVRE Reinaldo Candido da Costa 1 * Rosaria Ferreira Otoni dos Santos* Resumo O presente artigo busca instigar a reflexão dos usuários dos meios de comunicação e disseminação da informação

Leia mais

Introdução 12/06/2012. Software Livre

Introdução 12/06/2012. Software Livre Software Livre Introdução Software Livre, software de código aberto ou software aberto é qualquer programa de computador cujo código-fonte deve ser disponibilizado para permitir o uso, a cópia, o estudo

Leia mais

Software Livre. para concursos. Questões comentadas

Software Livre. para concursos. Questões comentadas Software Livre para concursos Questões comentadas Prefácio Hoje, qualquer instituição, seja ela pública ou privada, necessita utilizar programas de computadores para auxiliar os seus processos, gerando

Leia mais

TCO Total Cost of Ownership. Professor MSc Wylliams Barbosa Santos wylliamss@gmail.com h:p://about.me/wylliams Infra- Estrutura de SoCware

TCO Total Cost of Ownership. Professor MSc Wylliams Barbosa Santos wylliamss@gmail.com h:p://about.me/wylliams Infra- Estrutura de SoCware TCO Total Cost of Ownership Professor MSc Wylliams Barbosa Santos wylliamss@gmail.com h:p://about.me/wylliams Infra- Estrutura de SoCware Agenda Definição de TCO Pesquisas Recentes Estudo de Caso Exercício

Leia mais

PORTARIA Nº 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2012.

PORTARIA Nº 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2012. PORTARIA Nº 178 DE 25 DE OUTUBRO DE 2012. Acrescenta a arquitetura de padrões tecnológicos de Interoperabilidade - e- PINGRIO, no segmento recursos tecnológicos o padrão tecnológico sistemas operacionais

Leia mais

IV Seminário de Iniciação Científica

IV Seminário de Iniciação Científica ANÁLISE DA APLICABILIDADE DE SOFTWARE LIVRE NAS INSTITUIÇÕES DO ESTADO DE GOIÁS E A INCLUSÃO DIGITAL Daniel Seabra 1,4 e Ly Freitas Filho 1,4 RESUMO Este estudo tem o intuito de auxiliar os gestores organizacionais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Direito - Ciências do Estado e Governança Mundial

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Direito - Ciências do Estado e Governança Mundial UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Direito - Ciências do Estado e Governança Mundial A CONTRIBUIÇÃO DO SOFTWARE LIVRE PARA O FOMENTO À EDUCAÇÃO Brener Fidelis de Seixas Belo Horizonte Junho/2011

Leia mais

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Resumo O projeto tem como objetivo principal promover a inclusão digital dos softwares

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Aula 34 Software livre e código aberto Aula 34 2 Gestão em Sistemas

Leia mais

Tiago Rodrigo Marçal Murakami

Tiago Rodrigo Marçal Murakami Tiago Rodrigo Marçal Murakami Bacharel em Biblioteconomia pela USP Estudante de Administração Pública na UFOP Editor do Blog Bibliotecários sem Fronteiras - BSF Responsável pelo RABCI Estrutura e objetivo

Leia mais

Manifesto Software Livre

Manifesto Software Livre Manifesto Software Livre Histórico iniciou com a elaboração de um documento denominado: " Manifesto GNU " por Richard Stallman 1.984; marco histórico do surgimento de uma nova forma de criação de Software;

Leia mais

Circuito Curitibano de Software Livre

Circuito Curitibano de Software Livre Circuito Curitibano de Software Livre 1ª etapa: UniBrasil Software Livre e a Paulo Henrique de Lima Santana 19 de maio de 2015 Paulo Henrique de Lima Santana Bacharel em Ciência da Computação na UFPR.

Leia mais

1. P03 Dispositivos de Acesso. Configuração Mínima de Softwares para Estações de Trabalho P03.001

1. P03 Dispositivos de Acesso. Configuração Mínima de Softwares para Estações de Trabalho P03.001 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P03.001 Revisão v. 2014 2. PUBLICAÇÃO Órgão IplanRio Diretoria DOP Diretoria de Operações Setor GSA - Gerência de Suporte e Atendimento 1 de 6 epingrio@iplanrio.rio.rj.gov.br

Leia mais

Como é o desenvolvimento de Software?

Como é o desenvolvimento de Software? Como é o desenvolvimento de Software? Fases do Desenvolvimento Modelo Cascata Define atividades seqüenciais Outras abordagens são baseadas nesta idéia Especificação de Requisitos Projeto Implementação

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

Curso Introdução ao Linux. Desmistificando o Software Livre. Nícholas André - www.iotecnologia.com.br - nicholas@iotecnologia.com.

Curso Introdução ao Linux. Desmistificando o Software Livre. Nícholas André - www.iotecnologia.com.br - nicholas@iotecnologia.com. Curso Introdução ao Linux Desmistificando o Software Livre Nícholas André - www.iotecnologia.com.br - nicholas@iotecnologia.com.br Índice 1 O que é Software Livre? 2 A história por trás do Software Livre.

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ministério do Desenvolvimento Agrário Capítulo 1 Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituição: Sítio: Caso: Responsável: Palavras- Chave: Ministério do Desenvolvimento Agrário www.mda.gov.br Plano de Migração para Software Livre Paulo

Leia mais

SOFTWARES LIVRES PARA TRANSPARÊNCIA PÚBLICA. Nome Expositor: Adriano Almeida Órgão: Secretaria Executiva de Transparência Púbica da PMJP

SOFTWARES LIVRES PARA TRANSPARÊNCIA PÚBLICA. Nome Expositor: Adriano Almeida Órgão: Secretaria Executiva de Transparência Púbica da PMJP SOFTWARES LIVRES PARA TRANSPARÊNCIA PÚBLICA Nome Expositor: Adriano Almeida Órgão: Secretaria Executiva de Transparência Púbica da PMJP 2015 A SETRANSP Criada em 2005, tem como missão estabelecer os fundamentos

Leia mais

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Outubro de 2014 DIVISÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - DTI PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA - 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVOS 2. CENÁRIO ATUAL DE TI 2.1. AVALIAÇÃO E DIAGNÓSTICO DO CENÁRIO

Leia mais

Capítulo 1. Exército Brasileiro. Exército Brasileiro. 1.1 Plano de Migração para Software Livre no Exército. www.exercito.gov.br. 1.1.

Capítulo 1. Exército Brasileiro. Exército Brasileiro. 1.1 Plano de Migração para Software Livre no Exército. www.exercito.gov.br. 1.1. Capítulo 1 Exército Brasileiro Instituição: Sítio: Caso: Responsável: Palavras- Chave: Exército Brasileiro www.exercito.gov.br Plano de Migração para Software Livre no Exército Brasileiro Coronel Carlos

Leia mais

Software Livre Introdução ao Linux

Software Livre Introdução ao Linux Software Livre Introdução ao Linux Instituto Granbery 06/03/2004 Carlos de Castro Goulart Departamento de Informática-UFV goulart@dpi.ufv.br Parte I - Software Livre O que é Software Livre? Vantagens da

Leia mais

Administração de Sistemas Livres. Prof. Lais Farias Alves

Administração de Sistemas Livres. Prof. Lais Farias Alves Administração de Sistemas Livres Prof. Lais Farias Alves Administração de Sistemas Livres Software e Suas Licenças O que é um Software Livre? Software Livre x Software Proprietário Software e Suas Licenças

Leia mais

SOFTWARE LIVRE PARA UM MUNDO MELHOR

SOFTWARE LIVRE PARA UM MUNDO MELHOR SOFTWARE LIVRE PARA UM MUNDO MELHOR A evolução tecnológica da humanidade... Professor Milton José Lyrio Simonetti prof.milton@ig.com.br Nem antropólogo Nem historiador Nem sociólogo Nem paleontólogo...

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Linux: Introdução Fabricio Breve Introdução O que é Linux? Uma versão do UNIX (re-implementação do padrão POSIX) Principais diferenciais: Gratuito

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE NOS PROJETOS DE INCLUSÃO DIGITAL E AS AVALIAÇÕES DE USABILIDADE

CARACTERIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE NOS PROJETOS DE INCLUSÃO DIGITAL E AS AVALIAÇÕES DE USABILIDADE CARACTERIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE NOS PROJETOS DE INCLUSÃO DIGITAL E AS AVALIAÇÕES DE USABILIDADE Luciara Wanglon Afonso 1 Daniele Pinto Andres 2 RESUMO Este artigo tem por objetivo apresentar algumas questões

Leia mais

Software livre: solução ou problema? Autores: Prates, C. F., Souza, C. H. F. B., Castro, C. V., Vilela, D. R. G., Almeida, N. M

Software livre: solução ou problema? Autores: Prates, C. F., Souza, C. H. F. B., Castro, C. V., Vilela, D. R. G., Almeida, N. M Software livre: solução ou problema? Autores: Prates, C. F., Souza, C. H. F. B., Castro, C. V., Vilela, D. R. G., Almeida, N. M Resumo Quando o tema da discussão são softwares livres, é possível perceber

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E LIBERDADE DE CONHECIMENTO. Professor Milton José Lyrio Simonetti prof.milton@ig.com.br

SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E LIBERDADE DE CONHECIMENTO. Professor Milton José Lyrio Simonetti prof.milton@ig.com.br SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO E LIBERDADE DE CONHECIMENTO Professor Milton José Lyrio Simonetti prof.milton@ig.com.br Nem antropólogo Nem historiador Nem sociólogo Nem paleontólogo... engenheiro eletricista,

Leia mais

Conteúdo. Uma visão social. O que é? Dá certo? Custos. Recomendações. Apresentação Ricardo Gazoni Semiotic Systems. Software Livre Junho de 2011

Conteúdo. Uma visão social. O que é? Dá certo? Custos. Recomendações. Apresentação Ricardo Gazoni Semiotic Systems. Software Livre Junho de 2011 Conteúdo Uma visão social O que é? Dá certo? Custos Recomendações Apresentação Ricardo Gazoni Semiotic Systems Página 2 Uma visão social História da computação: o começo de tudo 1936 década de 40 Máquina

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP 2ª Edição Juliano Niederauer Novatec Copyright 2009, 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

ICE INSTITUTO CUIABADO DE EDUCAÇÃO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 4º SEMESTRE RECURSOS HUMANOS CARLOS EDUARDO JULIANI

ICE INSTITUTO CUIABADO DE EDUCAÇÃO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 4º SEMESTRE RECURSOS HUMANOS CARLOS EDUARDO JULIANI ICE INSTITUTO CUIABADO DE EDUCAÇÃO CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 4º SEMESTRE RECURSOS HUMANOS CARLOS EDUARDO JULIANI SOFTWARE LIVRE E SOFTWARE PROPRIETARIO Software Livre. O software livre foi desenvolvido,

Leia mais

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI Página 1/12 Treinamento GLPI x ITIL - 26, 27 e 28 de Agosto 2013 - Faça sua inscrição, Vagas limitadas! 1. Treinamento de GLPI (Gestionnaire libre de parc informatique) em São Paulo/SP Dias 26, 27 e 28

Leia mais

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Fabrício Viero de Araújo, Gilse A. Morgental Falkembach Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção - PPGEP Universidade

Leia mais

Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS. Software livre se refere à liberdade dos usuários com relação ao software, mais precisamente:

Unidade IV ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS. Software livre se refere à liberdade dos usuários com relação ao software, mais precisamente: ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS Unidade IV DEFINIR A MELHOR SOLUÇÃO DE BANCO DE DADOS PARA AS NECESSIDADES DA EMPRESA.1 O uso das tecnologias.1.1 O software livre 1 A tecnologia de banco de dados, assim

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2. AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA

TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2. AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2 AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA CONTEÚDO DA AULA Tipos de Software Serviços Web Tendências 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Leia mais

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI

dbnetsys IT Consulting Agregando valor ao seu negócio com soluções de TI Página 1/16 Treinamento GLPI x ITIL 27, 28 e 29 de Novembro 2013 - Faça sua inscrição, Vagas limitadas! 2. Treinamento de GLPI (Gestionnaire libre de parc informatique) em São Paulo/SP Dias 27, 28 e 29

Leia mais

Apache + PHP + MySQL

Apache + PHP + MySQL Apache + PHP + MySQL Fernando Lozano Consultor Independente Prof. Faculdade Metodista Bennett Webmaster da Free Software Foundation fernando@lozano.eti.br SEPAI 2001 O Que São Estes Softwares Apache: Servidor

Leia mais

SOFTWARE LIVRE NO SETOR PÚBLICO

SOFTWARE LIVRE NO SETOR PÚBLICO SOFTWARE LIVRE NO SETOR PÚBLICO Marco Túlio dos Santos(mtuliods@hotmail.com) Thales Macieira(monteiro_macieira@yahoo.com.br) Richardson Mendes(richardsonmendes407@gmail.com) Resumo: O artigo a seguir tem

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PRONATEC PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA ALUNOS: ANA CAROLINA, ROMÁRIO, WAGNER.

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PRONATEC PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA ALUNOS: ANA CAROLINA, ROMÁRIO, WAGNER. 1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PRONATEC PROFESSOR: NATANIEL VIEIRA ALUNOS: ANA CAROLINA, ROMÁRIO, WAGNER. TURMA: 2 TERMOS TÉCNICOS PELOTAS, 2012 ANA CAROLINA, ROMÁRIO,

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Universidade Federal de Goiás Ubuntu Desktop Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Conpeex / 2010 Agenda Introdução Conceitos Categorias de Software História do Linux Arquitetura do Linux Ubuntu Projeto

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: São Paulo -SP 20/03/2014

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: São Paulo -SP 20/03/2014 IT SERVICES 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: São Paulo -SP 20/03/2014 TEMA DA PALESTRA: Desafios da Gestão de TI no Mercado Jurídico PALESTRANTE:

Leia mais

O e-docs foi testado e homologado pela Microsoft via certificadora internacional Verisign.

O e-docs foi testado e homologado pela Microsoft via certificadora internacional Verisign. O e-docs Uma ferramenta com interface intuitiva, simples e dinâmica para você que necessita: Centralizar e estruturar o conhecimento corporativo. Manter a flexibilidade necessária para a colaboração. Permite

Leia mais

PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013.

PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013. PORTARIA N Nº 189 Rio de Janeiro, 17 de Abril de 2013. ACRESCENTA À ARQUITETURA DE PADRÕES TECNOLÓGICOS DE INTEROPERABILIDADE -, NO SEGMENTO DISPOSITIVOS DE ACESSO, O PADRÃO TECNOLÓGICO CONFIGURAÇÃO MÍNIMA

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: Redes de Computadores MISSÃO DO CURSO Com a modernização tecnológica e com o surgimento destes novos serviços e produtos, fica clara a necessidade de profissionais

Leia mais

Impacto financeiro na adoção de Software Livre em uma Instituição Governamental

Impacto financeiro na adoção de Software Livre em uma Instituição Governamental - 1 - Revista Eletrônica Multidisciplinar Pindorama do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia IFBA Impacto financeiro na adoção de Software Livre em uma Instituição Governamental

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 06/10/2009 10:21 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 06/10/2009 10:21 Leite Júnior ÍNDICE SOFTWARE LIVRE / OPEN SOURCE...2 PROPRIEDADE INTELECTUAL...2 GRAUS DE RESTRIÇÃO EM LICENÇAS DE SOFTWARE...2 LICENÇAS DE SOFTWARE...2 OPEN SOURCE...2 SOFTWARE LIVRE...2 GNU GPL...4 GNU LGPL...4 SOFTWARE

Leia mais

Confrontada com o gabarito oficial e comentada. 75. A denominada licença GPL (já traduzida pra o português: Licença Pública Geral)

Confrontada com o gabarito oficial e comentada. 75. A denominada licença GPL (já traduzida pra o português: Licença Pública Geral) Prova Preambular Delegado São Paulo 2011 Módulo VI - Informática Confrontada com o gabarito oficial e comentada 75. A denominada licença GPL (já traduzida pra o português: Licença Pública Geral) a) Garante

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

Migração para Software Livre Administração da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira

Migração para Software Livre Administração da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira Migração para Software Livre Administração da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira Valdir Barbosa valdir@adm.feis.unesp.br Outubro 2009 Agenda Motivação Objetivos Projeto Piloto /Treinamento Aplicativos

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM EDUCAÇÃO Prof. Me. Eduardo Fernando Mendes Fundamentos da tecnologia da informação Os conteúdos abordados neste módulo são: Componentes da Tecnologia

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS 1 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação/ IFTI 1402 Turma 25 09 de abril de 2015 Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS Raphael Henrique Duarte

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 IT SERVICES 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 TEMA DA PALESTRA: Desafios da Gestão de TI no Mercado Jurídico

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Desenvolvimento de Software Livre para a área

Desenvolvimento de Software Livre para a área Desenvolvimento de Software Livre para a área de Saúde Daniel Weingaertner Departamento de Informática UFPR Centro de Computação Científica e Software Livre C3SL Programa de Extensão Conhecendo Padrões

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

Consultoria sobre Joomla!

Consultoria sobre Joomla! Consultoria sobre Joomla! Joomla! (pronuncia-se djumla) é um CMS (Content Management System) desenvolvido a partir do Mambo. É escrito em PHP e roda no servidor web Apache ou IIS e banco de dados MySQL.

Leia mais

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO

A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² RESUMO 1 A Utilização de Softwares Livres no Desenvolvimento de Cursos de Educação a Distância (EAD) nas Universidades e a Inclusão Digital² Bruna Barçante¹ Aylla Barbosa Ribeiro¹ Fernanda Teixeira Ferreira Leite¹

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

Software de sistema Software aplicativo

Software de sistema Software aplicativo SOFTWARE O que é Software? Software, logicial ou programa de computador é uma sequência de instruções a serem seguidas e/ou executadas, na manipulação, redireccionamento ou modificação de um dado/informação

Leia mais

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos

Eficiência operacional no setor público. Dez recomendações para cortar custos Eficiência operacional no setor público Dez recomendações para cortar custos 2 de 8 Introdução Com grandes cortes no orçamento e uma pressão reguladora cada vez maior, o setor público agora precisa aumentar

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15 REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 42.15 A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL (FPTI-BR) torna público que serão recebidas as inscrições para o Processo Seletivo nº 42.15 sob contratação em regime

Leia mais

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO

Plataforma Sharp OSA VAÇÃO Plataforma Sharp OSA VAÇÃO A plataforma Sharp OSA abre sua MFP para se tornar um portal personalizado, localizado estrategicamente dentro do seu negócio. Associado a um amplo potencial de desenvolvimento

Leia mais

AGORA ORACLE AO SEU ALCANCE

AGORA ORACLE AO SEU ALCANCE A performance que você necessita no preço que você quer! Agora, produtos de infra-estrutura tecnológica ao seu alcance. Existem alternativas que proporcionam às pequenas e médias empresa permanecerem no

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

O que é software livre

O que é software livre O que é software livre Publicado por brain em Sáb, 2006-03-25 17:12. :: Documentação [http://brlinux.org/linux/taxonomy/term/13] por Augusto Campos Este artigo responde a diversas dúvidas comuns de novos

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Me. Elvis Pontes Conceitos e Componentes de Software Software (SW) são: os programas de computador; é a parte intangível do computador, representada pelos programas,

Leia mais

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS IBAITI/PR 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 3 ATUALIZAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3.1 Laboratório de Informática, Departamentos Acadêmicos

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre 16:21:50 Introdução à Informática com Software Livre 1 16:21:50 Hardware & Software 2 16:21:50 Hardware Hardware é a parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrônicos, como por exemplo,

Leia mais

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre FÓRUM DE SOFTWARE LIVRE - 2010 Valdir Barbosa Agenda Plano estratégico 2011 para uso de Software Livre Diretrizes Objetivos e indicadores

Leia mais

Planejamento 2008 Comitê Técnico de Implementação de Software Livre - CISL

Planejamento 2008 Comitê Técnico de Implementação de Software Livre - CISL Planejamento 2008 Comitê Técnico de Implementação de Software Livre - CISL Diretrizes, ações e objetivos para implementação de Software Livre no Governo Federal 2009/2010. I Fórum de Tecnologia em Software

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

Software Aplicativo. Introdução a Computação. Software Customizado. Software Amigável (User-Friendly) Software Empacotado

Software Aplicativo. Introdução a Computação. Software Customizado. Software Amigável (User-Friendly) Software Empacotado Software Aplicativo Introdução a Computação Software Aplicativos Software usado para solucionar um problema em particular ou realizar uma tarefa específica. Imposto de Renda Impressão MSN Adquirindo Software:

Leia mais

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2 ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 Definição de uma tecnologia de implementação e do repositório de dados para a criação da ferramenta

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional Curso de Linux Básico com o Felipe Buarque de Queiroz felipe.buarque@gmail.com Unidade Gestora de Tecnologia da Informação - UGTI Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL Maio de 2009

Leia mais

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO Virtualização A virtualização está presente tanto no desktop de um entusiasta pelo assunto quanto no ambiente de TI de uma infinidade de empresas das mais variadas áreas. Não se trata de "moda" ou mero

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof. Esp. Lucas Cruz

Tecnologia da Informação. Prof. Esp. Lucas Cruz Tecnologia da Informação Prof. Esp. Lucas Cruz Software A utilização comercial da informática nas empresas iniciou-se por volta dos anos 1960. O software era um item menos dispendioso que o hardware, e

Leia mais