ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO ANIMAL CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2013

2 APRESENTAÇÃO Os programas das Áreas de Concentração foram implantados em 1997 com a finalidade de facilitar a escolha de um campo profissional no qual o aluno de graduação possa aprofundar seus conhecimentos, tornando-se mais preparado e familiarizado com as possíveis oportunidades do mercado de trabalho e, portanto, mais competitivo. O currículo do Curso de Engenharia Agronômica da ESALQ, organizado de forma hierarquizada e tendo por base a seqüência dos requisitos, é composto de disciplinas obrigatórias e disciplinas optativas. Cada Área de Concentração é representada por um conjunto de disciplinas optativas, as quais permitem o aprofundamento dos conhecimentos num dos seguintes campos das Ciências Agrárias: Agroindústria, Alimentos e Nutrição Biotecnologia Economia e Administração Agroindustrial Engenharia Rural Manejo Ambiental Produção Animal Produção Vegetal Para obter o seu diploma em Engenharia Agronômica o aluno deve completar atualmente 280 créditos, sendo 212 em disciplinas essenciais e 68 em disciplinas optativas. Para concluir uma determinada Área de Concentração e obter o certificado correspondente, o aluno deve completar 60% dos créditos em disciplinas optativas específicas de uma determinada área. Os créditos restantes (40%) poderão ser aproveitados para cursar outras disciplinas optativas fora da Área de Concentração, inclusive as que compõem o Programa de Licenciatura em Ciências Agrárias. Normas_Producao_Animal_2013_corrigido.doc 2/6

3 NORMAS GERAIS Desde que o aluno tenha concluído o requisito mínimo exigido para ingressar em uma determinada Área de Concentração (representado pela conclusão de uma ou mais disciplinas essenciais), poderá solicitar a sua inscrição preenchendo inicialmente o formulário disponível no Serviço de Graduação. Uma vez aceito na Área de Concentração, a Coordenadoria designará um professor orientador dentro da especialização desejada. Com o auxílio do orientador o aluno poderá elaborar o planejamento inicial de suas atividades acadêmicas na Área de Concentração, prevendo a seqüência das disciplinas optativas a serem cursadas e a programação dos futuros estágios e demais atividades práticas. É importante lembrar que, de acordo com decisão da Comissão de Graduação, os créditos conseguidos nos Estágios Profissionalizante ou Vivencial, e/ou Supervisionado I e II, a critério da Coordenadoria também poderão ser aproveitados para integralizar uma determinada Área de Concentração, desde que as atividades desenvolvidas durante os estágios tenham relação com a referida área e que o aluno tenha demonstrado um bom desempenho. Ao longo do curso, será permitido ao aluno mudar de Área de Concentração e também de orientador, desde que a solicitação seja devidamente justificada e aprovada pelo Coordenador da Área. Ao término do Curso de Graduação, o aluno que tenha completado integralmente o programa de disciplinas optativas e estágios, além do diploma de Engenheiro Agrônomo, irá receber também o Certificado correspondente à Área de Concentração. Normas_Producao_Animal_2013_corrigido.doc 3/6

4 OBJETIVO A área de concentração Produção Animal tem por objetivo formar profissionais com ampla e sólida formação técnica, com embasamento científico, associada à visão de agropecuária sustentável e realizada em função das condições sócioeconômicas do país. O profissional estará capacitado para o desenvolvimento tecnológico relativo à produção dos principais produtos de origem animal, com ênfase no planejamento, organização, condução e gerenciamento dos sistemas de produção das várias espécies de animais domésticos. REQUISITOS A opção pela Área Produção Animal só poderá ser feita após aprovação na disciplina-lzt0430 Nutrição Animal. Se houver necessidade de seleção, esta será feita pela Comissão Coordenadora da Área, com base no Histórico Escolar dos candidatos. O aluno será desligado da Área de Concentração em Produção Animal se for reprovado em qualquer disciplina optativa do elenco. Obs: Alunos que não fizeram a opção no período recomendado de inscrição, poderão solicitar posteriormente e o mesmo será julgado pela Comissão da ärea de Concentração em Produção Animal. ELENCO DAS DISCIPLINAS DA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PA Atendendo aos critérios de classificação estabelecidos pela Comissão de Graduação para o preenchimento de vagas ofertadas em disciplinas optativas, os alunos desta Área de Concentração deverão escolher as disciplinas optativas a serem cursadas dentro do seguinte elenco: LCB0672 Ecologia Animal Aplicada LER0681 Bioclimatologia Animal LES0452 Economia e Gestão do Agronegócio LES0453 Mercados Futuros e de Opções Agropecuárias LES0560 Comercialização de Produtos Agrícolas LES0575 Elaboração e Análise de Projetos Normas_Producao_Animal_2013_corrigido.doc 4/6

5 LES0642 LES0667 LES0668 LGN0350 LGN0415 LGN0477 LGN0622 LPV0672 LZT0443 LZT0446 LZT0460 LZT0493 LZT0546 LZT0547 LZT0550 LZT0551 LZT0570 LZT0580 LZT0614 LZT0643 LZT0644 LZT0645 LZT0648 LZT0650 LZT0651 LZT0652 LZT0653 LZT0693 LZT0697 LZT1495 Transporte e Logística no Sistema Agroindustrial Gestão dos Negócios Agroindustriais Administração Financeira Genética de Populações e Quantitativa Melhoramento Genético de Aves Princípios Genéticos em Biotecnologia Genética Molecular Biologia e Manejo de Plantas Daninhas Nutrição dos Não Ruminantes Nutrição dos Ruminantes Endocrinologia Animal Fisiologia Animal Aplicada Relações Planta-Animal-Meio em Ecossistemas de Pastagens Planejamento de Sistemas de Produção de Ruminantes Ovinocultura e Caprinocultura Forragicultura Qualidade e Conservação de Volumosos para Ruminantes Análise e Composição dos Alimentos Melhoramento Genético Animal Avicultura Suinocultura Eqüinocultura Manejo da Reprodução e da Inseminação Artificial Bovinocultura de Corte Alimentação de Bovinos Leiteiros Manejo de Bovinos Leiteiros Princípios de Crescimento Animal Iniciação Científica em Biotecnologia Formulação e Preparo de Rações Gestão Estratégica de Explorações Pecuárias Normas_Producao_Animal_2013_corrigido.doc 5/6

6 LZT1696 Piscicultura Estágios Supervisionados: a critério da Comissão Coordenadora COMISSÃO COORDENADORA Para o ano de 2013 a Comissão Coordenadora da Área de Concentração Produção Animal é composta dos seguintes membros: Profa. Ivanete Susin (Coordenador) - LZT Profª. Carla Maris Machado Bittar (Suplente) - LZT Prof. Flávio Augusto PortelaSantos LZT (Chefe do LZT) CONTAGEM DE CRÉDITOS DE ESTÁGIO PROFISSIONALIZANTE: A C.G. em reunião de 06/12/99 aprovou que sejam aproveitados, no mínimo, 50% dos créditos obtidos em Estágio Profissionalizante realizado dentro da área de concentração, desde que a nota final atribuída tenha sido igual ou superior a sete. A critério do Conselho de Coordenação da Área de Concentração, o aproveitamento dos créditos poderá ser computado até à sua totalidade, dependendo do aluno no desenvolvimento de seu programa e da nota final. CONTAGEM DE CRÉDITOS DE ESTÁGIO VIVENCIAL: A C.G. em reunião de 11/06/01 aprovou que sejam aproveitados os créditos em sua totalidade, a critério do Conselho de Coordenação da Área de Concentração. Atualizado no site em Normas_Producao_Animal_2013_corrigido.doc 6/6

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2010 APRESENTAÇÃO Os programas das Áreas de Concentração foram

Leia mais

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM AGROINDÚSTRIA, ALIMENTOS E NUTRIÇÃO

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM AGROINDÚSTRIA, ALIMENTOS E NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM AGROINDÚSTRIA, ALIMENTOS E NUTRIÇÃO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2013 2 APRESENTAÇÃO Os programas das

Leia mais

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann ZOOTECNIA COORDENADOR Edenio Detmann detmann@ufv.br 96 Currículos dos Cursos do CCA UFV Currículo do Curso de Zootecnia Zootecnista ATUAÇÃO O Zootecnista é um profissional com sólida base de conhecimentos

Leia mais

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann

ZOOTECNIA. COORDENADOR Edenio Detmann ZOOTECNIA COORDENADOR Edenio Detmann detmann@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 99 Zootecnista ATUAÇÃO O Zootecnista é um profissional com sólida base de conhecimentos científicos e tecnológicos e está

Leia mais

CURRÍCULOS E PRÉ-REQUISITOS. Currículo: BACHARELADO ZOOTECNIA Código Disciplina Optativa C.H. Total Nº Créditos

CURRÍCULOS E PRÉ-REQUISITOS. Currículo: BACHARELADO ZOOTECNIA Código Disciplina Optativa C.H. Total Nº Créditos 1º PERÍODO 1511 ANATOMIA ANIMAL Não 80 4 52 BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR Não 80 4 50 CIÊNCIAS DO AMBIENTE E ECOLOGIA Não 80 4 55 INFORMÁTICA BÁSICA Não 40 2 1509 INTRODUÇÃO A ZOOTECNIA E DEONTOLOGIA Não

Leia mais

ZOOTECNIA. Currículo do Curso de Zootecnia. Zootecnista

ZOOTECNIA. Currículo do Curso de Zootecnia. Zootecnista ZOOTECNIA COORDENADOR Sérgio Luiz de Toledo Barreto sbarreto@ufv.br Currículo do Curso de Zootecnia Zootecnista ATUAÇÃO O Zootecnista é um profissional com sólida base de conhecimentos científicos e tecnológicos

Leia mais

Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008

Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008 Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008 1º PERÍODO Domésticos I Obrigatória 4 60 Biologia Celular Obrigatória 4 60 Informática Básica Obrigatória 2 30 Introdução à Zootecnia Obrigatória 2

Leia mais

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2015

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2015 GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2015 Disciplinas em Seqüência Aconselhada Créditos Carga Per. Obrigatórias Aula Trab. Tot. Horária Ideal 0110113(6) Introdução à Engenharia Agronômica 2

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR /1º semestre. 1º período Carga horária Teórica Prática Total

ESTRUTURA CURRICULAR /1º semestre. 1º período Carga horária Teórica Prática Total MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA ESTRUTURA CURRICULAR - 2002/1º semestre 1º período MAT019

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Av. Pádua Dias, 11 Caixa Postal 9 Piracicaba/SP 13418-900 SERVIÇO DE GRADUAÇÃO Fones/Fax: (19) 3429.4158 e 3429.4328 http://www.esalq.usp.br/graduacao

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34

Pré-requisito Coreq Disciplina CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34 1 de 8 Colegiado: Nível:Graduação Início: 20051 Título: 01 - - CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006 CCA198 - INTRODUCAO A - Ativa desde: 08/08/2007 CCA275 - BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR -

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Av. Pádua Dias, 11 Caixa Postal 9 Piracicaba/SP 13418-900 SERVIÇO DE GRADUAÇÃO Fones/Fax: (19) 3429.4158 e 3429.4328 http://www.esalq.usp.br/graduacao

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA Câmpus: São Luís de Montes Belos Curso: Zootecnia Modalidade: Bacharelado Integralização: Mínimo: 10 semestres e Máximo: 15 semestres Carga Horária

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin 186 Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin laercio@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 187 Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a)

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin

Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin 126 Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin laercio@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 127 Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a) é o(a)

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA 1 - PROJETO PEDAGÓGICO 1.1 - OBJETIVOS DO CURSO O curso de Zootecnia visa a formação de profissionais de nível superior, com sólida base de conhecimentos científicos e tecnológicos,

Leia mais

NORMAS PARA A SEGUNDA ETAPA DO PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 2º/SEMESTRE/2014 MAIO/2014

NORMAS PARA A SEGUNDA ETAPA DO PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 2º/SEMESTRE/2014 MAIO/2014 Av. Pádua Dias, 11 Caixa Postal 9 CEP: 13418-9 Piracicaba, SP Brasil NORMAS PARA A SEGUNDA ETAPA DO PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA 2º/SEMESTRE/214 I. DISPOSIÇÕES GERAIS MAIO/214 a) A abertura do processo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Av. Pádua Dias, 11 Caixa Postal 9 Piracicaba/SP 13418-900 SERVIÇO DE GRADUAÇÃO Fones/Fax: (19) 3429.4158 e 3429.4328 http://www.esalq.usp.br/graduacao

Leia mais

1ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D TOTAL ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D

1ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D TOTAL ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D Distribuição das disciplinas da matriz curricular do Curso de Agronomia do Campus Universitário de Alta Floresta por fase (semestre) CURSO DE AGRONOMIA 1ª Fase Citologia 3 0 1 0 0 Ecologia Geral 2 0 1

Leia mais

CALENDÁRIO DE RECUPERAÇÃO º SEMESTRE (Dias: 15, 16 e 17 de julho de 2013) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

CALENDÁRIO DE RECUPERAÇÃO º SEMESTRE (Dias: 15, 16 e 17 de julho de 2013) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS LCE008 Química Inorgânica e Analítica Prova 08:00 2h Sala 0 LCE020 Cálculo I Prova 6:00 2h Anfiteatro Pavilhão da Engenharia LES080 Introdução à Administração Prova 08:00 2h Sala 2 LES LFN022 Zoologia

Leia mais

No Quadro I estão resumidos os tipos de créditos exigidos para integralização do Curso de Medicina Veterinária da FATENE.

No Quadro I estão resumidos os tipos de créditos exigidos para integralização do Curso de Medicina Veterinária da FATENE. 1 Integralização do Curso O Curso de Medicina Veterinária poderá ser cumprido em um período de no mínimo 10 e no máximo 16 semestres. A FAENE exigirá do egresso do curso, para a sua integralização, a aprovação

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 2013 APRESENTAÇÃO Os programas das Áreas de Concentração

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Atividade Curricular Créditos T E P EAD Estrutura Tipo pré-requisito Pré-requisito

CURRÍCULO DO CURSO. Atividade Curricular Créditos T E P EAD Estrutura Tipo pré-requisito Pré-requisito 1º Semestre 0040045 - ANATOMIA DOS ANIMAIS DE PRODUÇÃO I 4 004004 - HISTOLOGIA DOS ANIMAIS 4 0304 - CÁLCULO 1 A 4 4 0170070 - QUÍMICA ORGÂNICA 4 4 1151 - INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 4 1430001 - INICIAÇÃO A

Leia mais

ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO

ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO ENGENHEIRO AGRÔNOMO: ATRIBUIÇÕES, FORMAÇÃO, PERFIL PROFISSIONAL E MERCADO DE TRABALHO 0110113 INTRODUÇÃO À ENGENHARIA AGRONÔMICA PIRACICABA 22/02/2016 ATRIBUIÇÕES Biológicas (23%) 1. Biologia Geral 2.

Leia mais

Código Disciplina Créditos CH. CBV7405 Metodologia da Pesquisa Científica CBV7404 Introdução à Medicina Veterinária

Código Disciplina Créditos CH. CBV7405 Metodologia da Pesquisa Científica CBV7404 Introdução à Medicina Veterinária 20 Os trabalhos de pesquisa, extensão, viagens técnicas, trabalho de curso, atividades complementares e estágio curricular (todas curriculares e obrigatórias) serão indispensáveis ao cumprimento das atividades

Leia mais

Código Disciplina/Pré Requisito Caráter Créditos. VET02233 ECOLOGIA APLICADA À VETERINÁRIA Obrigatória 2 30

Código Disciplina/Pré Requisito Caráter Créditos. VET02233 ECOLOGIA APLICADA À VETERINÁRIA Obrigatória 2 30 Período Letivo: 2016/2 Curso: MEDICINA VETERINÁRIA Habilitação: MEDICINA VETERINÁRIA Currículo: MEDICINA VETERINÁRIA Créditos Obrigatórios: 293 Créditos Eletivos: 0 Créditos Complementares: 6 Total: 299

Leia mais

Nível:Graduação Início: Fim: Legislação: Reconhecido pela Portaria 516 de 15/10/2013. Currículo

Nível:Graduação Início: Fim: Legislação: Reconhecido pela Portaria 516 de 15/10/2013. Currículo 1 de 8 Nível:Graduação Título: 01 - - CCA238 - HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA - Ativa desde: 14/07/2008 CCA275 - BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR - Ativa desde: 11/01/2008 CCA283 - METODOLOGIA DA PESQUISA - Ativa

Leia mais

Carga horária Teo./Prat. Código Nome da Disciplina Créditos. DISCIPLINAS DE NIVELAMENTO (Todas as áreas de concentração)

Carga horária Teo./Prat. Código Nome da Disciplina Créditos. DISCIPLINAS DE NIVELAMENTO (Todas as áreas de concentração) ESTRUTURA CURRICULAR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA DA UFLA - MATRIZ DE 2016 NIVEL: MESTRADO (MS) E DOUTORADO (DS) ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO: PRODUÇÃO E NUTRIÇÃO DE RUMINANTES (PNR) PRODUÇÃO E NUTRIÇÃO

Leia mais

FLO032 - Gênese, Física e Classificação do Solo- 75 h ZOO042 Metodologia Científica xxx

FLO032 - Gênese, Física e Classificação do Solo- 75 h ZOO042 Metodologia Científica xxx MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008 (Alteração

Leia mais

CIÊNCIAS ECONÔMICAS Ênfase em Economia Ênfase em Economia do Agronegócio

CIÊNCIAS ECONÔMICAS Ênfase em Economia Ênfase em Economia do Agronegócio UFV Catálogo de Graduação 2012 93 CIÊNCIAS ECONÔMICAS Ênfase em Economia Ênfase em Economia do COORDENADOR Roberto Serpa Dias rsdias@ufv.br 94 Currículos dos Cursos UFV Ênfase em Economia ATUAÇÃO O curso

Leia mais

Regimento do Curso de Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Alimentos. Da Natureza, Finalidades e Objetivos

Regimento do Curso de Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Alimentos. Da Natureza, Finalidades e Objetivos Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Campus Rio Pomba Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Leia mais

NORMAS COMPLEMENTARES DOS PPGZ/PDIZ AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO INGRESSO EDITAL PRPPG/UFRPE

NORMAS COMPLEMENTARES DOS PPGZ/PDIZ AO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO INGRESSO EDITAL PRPPG/UFRPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PRPPG COORDENADORIA GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO CPPG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira AGRONOMIA COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira calberto@ufv.br 42 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP

ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP Apresentação ENGENHARIA AGRONÔMICA - USP A Agronomia está intimamente ligada à produção de alimentos, sejam estes de origem animal ou vegetal. Compete ao Engenheiro Agrônomo produzir, conservar, transformar

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCA ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADORA DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL Rita de Cássia Gonçalves Borges

Currículos dos Cursos do CCA ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADORA DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL Rita de Cássia Gonçalves Borges 48 ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADORA DO CURSO DE ENGENHARIA FLORESTAL Rita de Cássia Gonçalves Borges borgerg@ufv.br Catálogo de Graduação 2002 49 ATUAÇÃO O Engenheiro estará habilitado a atuar em atividades

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Sílvio Nolasco de Oliveira

Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Sílvio Nolasco de Oliveira 106 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADOR Sílvio Nolasco de Oliveira snolasco@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 107 Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O

Leia mais

Currículo do Curso de Agronomia

Currículo do Curso de Agronomia Currículo do Curso de Agronomia Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas na Resolução nº 218, de 29.6.73, do CONFEA, e atuar nos seguintes

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA R E S O L U Ç Ã O Nº 070/16-PPZ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA R E S O L U Ç Ã O Nº 070/16-PPZ R E S O L U Ç Ã O Nº 070/16-PPZ Estabelece critérios para seleção de candidatos ao Mestrado e ao Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Zootecnia (PPZ), da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e dá

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA GRADE DE HORÁRIOS PARA O SEMESTRE LETIVO 2017/1

CURSO DE BACHARELADO EM ZOOTECNIA GRADE DE HORÁRIOS PARA O SEMESTRE LETIVO 2017/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ARAGUAÍNA - EMVZ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ZOOTECNIA Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia BR 153, KM112 77804-970 Araguaína/TO (63) 2112-2107

Leia mais

Recredenciamento Portaria MEC 347, de D.O.U

Recredenciamento Portaria MEC 347, de D.O.U REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art 1º. Das Disposições Preliminares O presente instrumento tem por finalidade regulamentar as Atividades Complementares dos cursos de graduação da Faculdade Inedi

Leia mais

96 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Francisco de Assis de Carvalho Pinto

96 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL. COORDENADOR Francisco de Assis de Carvalho Pinto 96 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA AGRÍCOLA E AMBIENTAL COORDENADOR Francisco de Assis de Carvalho Pinto facpinto@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2015 97 Engenheiro Agrícola e ATUAÇÃO Compete

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia Florestal

Currículo do Curso de Engenharia Florestal Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O Engenheiro estará habilitado a atuar em atividades relacionadas com: construções de madeira; silvimetria e inventário; recursos naturais renováveis;

Leia mais

ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Sebastião Renato Valverde

ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Sebastião Renato Valverde ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADOR Sebastião Renato Valverde valverde@ufv.br 92 Currículos dos Cursos do CCA UFV Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O Engenheiro estará habilitado a atuar

Leia mais

104 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Silvio Nolasco de Oliveira

104 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Silvio Nolasco de Oliveira 104 Currículos dos Cursos do CCA UFV ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADOR Silvio Nolasco de Oliveira snolasco@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2015 105 Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Ronaldo Perez

UFV Catálogo de Graduação ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Ronaldo Perez UFV Catálogo de Graduação 2013 119 ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR Ronaldo Perez rperez@ufv.br 120 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro de ATUAÇÃO O Engenheiro de tem como campo profissional de atuação

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Silvio Nolasco de Oliveira Neto

Currículos dos Cursos UFV ENGENHARIA FLORESTAL. COORDENADOR Silvio Nolasco de Oliveira Neto 102 ENGENHARIA FLORESTAL COORDENADOR Silvio Nolasco de Oliveira Neto snolasco@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 103 Currículo do Curso de Engenharia Engenheiro ATUAÇÃO O Engenheiro estará habilitado

Leia mais

QUADRO GERAL DE HORÁRIOS ZOOTECNIA PRIMEIRO PERÍODO

QUADRO GERAL DE HORÁRIOS ZOOTECNIA PRIMEIRO PERÍODO PRIMEIRO PERÍODO Cálculo 1 C (64 h) A 14:00-15:39 16:00-17:39 EVZ/DPA/SL. 1 Desenho técnico (48h) Exercício da Profissão de Zootecnia (16h) A 10:00-12:30 EA B 8:00-10:30 EA A 14:00-15:39 EVZ/CENTRO AULAS/SL.

Leia mais

HORÁRIOS DE AULA DO CURSO DE AGRONOMIA Turma AG 01 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

HORÁRIOS DE AULA DO CURSO DE AGRONOMIA Turma AG 01 HORÁRIO SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA Turma AG 01 Tecnologia de Processamento de Plantas Espontâneas 15h Tecnologia de Processamento de Forragicultura e Silvicultura 45h 08-10h Produtos Agropecuários Fisiologia Pós-Colheita 15h Produtos Agropecuários

Leia mais

1º Período 2017/1. Horários Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado 8:00 8:50 Topografia Aplicada - T Danilo. Clarisse. Clarisse. Química P.

1º Período 2017/1. Horários Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado 8:00 8:50 Topografia Aplicada - T Danilo. Clarisse. Clarisse. Química P. 1º Período 2017/1 Horários Segunda erça Quarta Quinta Sexta Sábado 8:00 8:50 opografia Aplicada - Intro. Zootecnia 8:50 9:40 opografia Aplicada - Intro. Zootecnia 9:50 10:40 opografia Aplicada - P Intro.

Leia mais

MAT002 Geometria Analítica e Álgebra Linear xxx

MAT002 Geometria Analítica e Álgebra Linear xxx MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO: ENGENHARIA FLORESTAL Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008/1º

Leia mais

FACULDADE DE AGRONOMIA. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006)

FACULDADE DE AGRONOMIA. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006) FACULDADE DE AGRONOMIA MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA (Adequada conforme as exigências da Resolução CNE/CES n. 1, de 2 de fevereiro de 2006) PRIMEIRO PERÍODO NDC113 Biologia Celular 72 60 - AGR151

Leia mais

1º PERÍODO 2º PERÍODO. Créditos Teórica Prática Pré-requisito Anatomia Veterinária Aplicada º PERÍODO

1º PERÍODO 2º PERÍODO. Créditos Teórica Prática Pré-requisito Anatomia Veterinária Aplicada º PERÍODO Medicina Modalidade: Bacharelado Turno: Integral (diurno) / Noturno Duração 5 anos Número de vagas: 60 Diurno / 60 Noturno Regime: Semestral Matriz Curricular: Matriz Curricular Medicina / 2016 1º PERÍODO

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia de Alimentos

Currículo do Curso de Engenharia de Alimentos Currículo do Curso de Engenharia de Engenheiro de ATUAÇÃO O Engenheiro de tem como campo profissional de atuação as indústrias que operam com processamento de alimentos, qualidade e conservação de matérias-primas

Leia mais

Curso: Ciências dos Alimentos

Curso: Ciências dos Alimentos RELATÓRIO DAS ALTERAÇÕES PARA O ANO DE 2016. Curso: Ciências dos Alimentos a) extinção de disciplinas obrigatórias a.1) LAN2660 Operações Unitárias na Indústria de Alimentos 4 1 5º Adaptação curricular:

Leia mais

Currículo do Curso de Bioquímica

Currículo do Curso de Bioquímica Currículo do Curso de Bioquímica Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Bacharelado em Bioquímica se destina à formação de profissionais para atuar em pesquisa e ensino de instituições de ensino superior e, ou,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia Matriz Curricular do Curso de Agronomia Total 240 120 360 24 2º Período Letivo: Componentes curriculares 1º Período Letivo: Componentes curriculares Prérequisito AGR 100 Biologia Celular Inexistente AGR

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV BIOQUÍMICA. COORDENADORA Juliana Lopes Rangel Fietto

Currículos dos Cursos UFV BIOQUÍMICA. COORDENADORA Juliana Lopes Rangel Fietto 68 BIOQUÍMICA COORDENADORA Juliana Lopes Rangel Fietto jufietto@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 69 Bacharelado ATUAÇÃO O curso de Bacharelado em Bioquímica se destina à formação de profissionais

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS

ENGENHARIA DE ALIMENTOS 132 Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS Paulo Henrique Alves da Silva phasilva@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 ATUAÇÃO O Engenheiro

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ana Augusta Passos Rezende

UFV Catálogo de Graduação ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ana Augusta Passos Rezende UFV Catálogo de Graduação 2014 223 ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ana Augusta Passos Rezende ana.augusta@ufv.br 224 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Ambiental ATUAÇÃO O curso de Engenharia

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCH UFV CIÊNCIAS ECONÔMICAS. COORDENADOR Francisco Carlos da Cunha Cassuce

Currículos dos Cursos do CCH UFV CIÊNCIAS ECONÔMICAS. COORDENADOR Francisco Carlos da Cunha Cassuce 364 CIÊNCIAS ECONÔMICAS COORDENADOR Francisco Carlos da Cunha Cassuce francisco.cassuce@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 365 ATUAÇÃO O curso de graduação em Ciências Econômicas enseja a formação do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS MATRIZ CURRICULAR Curso: AGRONOMIA Grau Acadêmico: BACHARELADO Campus: SAMAMBAIA Turno: INTEGRAL Modalidade: PRESEIAL Matriz: 53BI3 N o H Componente Curricular UA PRÉREQUISITO

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental

Currículo do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental Currículo do Curso de Engenharia Agrícola e Engenheiro Agrícola e ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrícola e o desempenho de atividades de engenharia, referentes à aplicação de conhecimentos científicos

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E AMBIENTAIS CAMPUS CEDETEG, GUARAPUAVA, PR

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E AMBIENTAIS CAMPUS CEDETEG, GUARAPUAVA, PR EDITAL nº 05/2017-PPGA/UNICENTRO ABERTURA DE MATRÍCULA PARA VAGAS REMANESCENTES NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM AGRONOMIA MESTRADO E DOUTORADO, ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL,

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO. COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite

Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO. COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite 68 Currículos dos Cursos UFV AGRONEGÓCIO COORDENADOR Carlos Antônio Moreira Leite caml@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 69 Currículo do Curso de Bacharelado ATUAÇÃO O profissional em será capacitado

Leia mais

PPMES Programa de Pré-Mestrado em Engenharia Elétrica Ênfase em Eletrônica e Sistemas

PPMES Programa de Pré-Mestrado em Engenharia Elétrica Ênfase em Eletrônica e Sistemas ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Comissão Coordenadora do Curso em Engenharia Elétrica Eletrônica e Sistemas Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos PPMES Programa de Pré-Mestrado

Leia mais

Sistema AGRIS - Categorias de Assuntos: A AGRICULTURA. A01 Agricultura - aspectos gerais. A50 Investigação B GEOGRAFIA E HISTÓRIA.

Sistema AGRIS - Categorias de Assuntos: A AGRICULTURA. A01 Agricultura - aspectos gerais. A50 Investigação B GEOGRAFIA E HISTÓRIA. Sistema AGRIS - Categorias de Assuntos: A AGRICULTURA A01 Agricultura - aspectos gerais A50 Investigação B GEOGRAFIA E HISTÓRIA B10 Geografia B50 História C EDUCAÇÃO, EXTENSÃO E INFORMAÇÃO C10 Educação

Leia mais

QUINTO PERÍODO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA HORÁRIO Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira 1 8:00-8:55

QUINTO PERÍODO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA HORÁRIO Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira 1 8:00-8:55 QUINTO PERÍODO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 1 8:00-8:55 2 8:55-9:50 3 10:00-10:55 Melhoramento Vegetal Fitopatologia Geral Fitopatologia Geral Entomologia Geral Turma E Laboratório de Microscopia Zootecnia

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo

Currículos dos Cursos do CCB UFV. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo 118 Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado COORDENADORA Silvia das Graças Pompolo spompolo@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 119 Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências

Leia mais

CARGA HORÁRIA TOTAL: 5.110

CARGA HORÁRIA TOTAL: 5.110 Matriz Curricular do curso de Medicina TEMPO MÍNIMO: 05 anos TEMPO MÁXIMO: 08 anos CARGA HORÁRIA TOTAL: 5.110 COMPONENTE Biologia Geral 1º Formação Básica 45 15-60 - - - - - Matemática Aplicada 1º Formação

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL José Carlos Bohnenberger

Currículos dos Cursos do CCE UFV ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL José Carlos Bohnenberger 132 ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADOR DO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL José Carlos Bohnenberger bohnen@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 133 ATUAÇÃO O Engenheiro Ambiental deverá apresentar competência

Leia mais

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2014

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2014 GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2014 Disciplinas em Seqüência Aconselhada Créditos Carga Per. Obrigatórias Aula Trab. Tot. Horária Ideal 0110113(5) Introdução à Engenharia Agronômica 2

Leia mais

19. ESTÁGIO SUPERVISIONADO

19. ESTÁGIO SUPERVISIONADO 19. ESTÁGIO SUPERVISIONADO O Estágio Supervisionado do Curso de graduação em Agronomia, modalidade bacharelado, pela sua natureza, é uma atividade curricular obrigatória de caráter profissionalizante sendo

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA Conteúdo 1- Histórico da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz...

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2012

ESTRUTURA CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2012 ESTRUTURA CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2012 Disciplinas em Seqüência Aconselhada Créditos Carga Per. Obrigatórias Aula Trab. Tot. Horária Ideal 0110113(5) Introdução à Engenharia Agronômica

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA Resolução UNESP nº 64 de 18/08/2016. TÍTULO I Do Programa Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Biotecnologia, Cursos de MESTRADO

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE AGRONOMIA

CATÁLOGO DO CURSO DE AGRONOMIA CATÁLOGO DO CURSO DE AGRONOMIA ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Agronomia Nome da Mantida: Centro Universitário de Rio Preto Endereço de Funcionamento do Curso: Rua Yvette Gabriel Atique, 45 Bairro

Leia mais

MANUAL DO PÓS-GRADUANDO DO PROGRAMA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

MANUAL DO PÓS-GRADUANDO DO PROGRAMA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO MANUAL DO PÓS-GRADUANDO DO PROGRAMA DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO ORIENTADOR A definição de orientador durante o processo seletivo é feita em função da afinidade de tema de pesquisa entre orientador e orientando,

Leia mais

GEOGRAFIA. COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia

GEOGRAFIA. COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia GEOGRAFIA COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia eduardomaia@ufv.br 314 Currículos dos Cursos do CCH UFV Currículo do Curso de Geografia Bacharelado ATUAÇÃO O profissional de Geografia deve ter um perfil

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização

REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO. Cláusula 1ª. Área de especialização REGULAMENTO DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA PELA FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO Cláusula 1ª Área de especialização A Universidade do Porto, através da Faculdade de Engenharia,

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação COOPERATIVISMO. COORDENADORA Nora Beatriz Presno Amodeo

UFV Catálogo de Graduação COOPERATIVISMO. COORDENADORA Nora Beatriz Presno Amodeo UFV Catálogo de Graduação 2013 85 COOPERATIVISMO COORDENADORA Nora Beatriz Presno Amodeo npresno@ufv.br 86 Currículos dos Cursos UFV Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharel em Cooperativismo compete dirigir, fomentar

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA DISCIPLINAS MINISTRADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA Nutrição Animal Carga Horária: 90 h Créditos: 02.04.00

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCE UFV CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE LATICÍNIOS. COORDENADOR José Antonio Marques Pereira

Currículos dos Cursos do CCE UFV CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE LATICÍNIOS. COORDENADOR José Antonio Marques Pereira 216 CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE LATICÍNIOS COORDENADOR José Antonio Marques Pereira jampereira@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 217 Bacharelado ATUAÇÃO O egresso do curso de Ciência e Tecnologia de Laticínios

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA CAMPUS: São Mateus CURSO: Agronomia DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Ciências Agrárias e Biológicas-DCAB PROFESSOR RESPONSÁVEL: Thasia Martins Macedo CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO PERIODIZAÇÃO

Leia mais

I disciplinas que pretende cursar ou já cursadas, incluindo aulas teóricas, teórico-práticas ou práticas, estágio de docência;

I disciplinas que pretende cursar ou já cursadas, incluindo aulas teóricas, teórico-práticas ou práticas, estágio de docência; Instrução Normativa nº 02, de 31/03/2014. Dispõe sobre a apresentação do Plano de Atividades dos alunos matriculados no Programa de Pósgraduação em Ecologia e Biodiversidade, IB, UNESP, Rio Claro. Artigo

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - FCT/UNESP CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE)

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - FCT/UNESP CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE) FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - FCT/UNESP CAMPUS DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (PPGE) Resolução UNESP nº de / /2012 Aprova o Regulamento do Programa de

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer

Currículos dos Cursos UFV ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer 100 Currículos dos Cursos UFV ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2012 101 Engenheiro Ambiental ATUAÇÃO O curso de Engenharia Ambiental da UFV habilita

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS,

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS, PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LITERÁRIOS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS, ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ESTUDOS LITERÁRIOS TÍTULO I DA NATUREZA E OBJETIVOS Art. 1º Este regulamento se

Leia mais

Edital 09/ Local, período, documentação e pagamento de taxa

Edital 09/ Local, período, documentação e pagamento de taxa Edital 09/2012 A Coordenação do Curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos desta Universidade, ouvido o Colegiado, TORNA PÚBLICA a divulgação do cronograma do processo de recrutamento, seleção

Leia mais

TITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS

TITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E DO DESENVOLVIMENTO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA MESTRADO E DOUTORADO TITULO I DISPOSIÇÕES INICIAIS Art.

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Luzimar Campos da Silva

UFV Catálogo de Graduação CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado. COORDENADORA Luzimar Campos da Silva UFV Catálogo de Graduação 2013 77 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bacharelado COORDENADORA Luzimar Campos da Silva luzimar@ufv.br 78 Currículos dos Cursos UFV Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Normas Específicas do Programa de Pós-Graduação em Ciências I. Composição da Comissão Coordenadora do Programa Por se tratar de Programa único, a CCP tem a mesma composição da CPG do CENA, de acordo com

Leia mais

Currículo do Curso em Agronegócio Bacharelado. Exigência Horas Prazos Anos

Currículo do Curso em Agronegócio Bacharelado. Exigência Horas Prazos Anos Currículo do Curso em Bacharelado O profissional em será capacitado para atuar no aumento da eficiência e da competitividade das empresas ou instituições que atuam no mercado agroindustrial. Deverá ter

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza

UFV Catálogo de Graduação AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza UFV Catálogo de Graduação 2014 79 AGRONOMIA COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br 80 Currículos dos Cursos do CCA UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as

Leia mais

Regulamento Específico do Curso de Especialização em Planejamento Tributário

Regulamento Específico do Curso de Especialização em Planejamento Tributário MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL GOIÂNIA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Regulamento Específico do Curso de Especialização em Planejamento

Leia mais

EMENTÁRIO. Ementa: Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas.

EMENTÁRIO. Ementa: Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas. EMENTÁRIO 1º SEMESTRE CALCULO I Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas. AGROINFORMÁTICA Conceitos básicos da informação. Organização de máquinas, Sistemas operacionais, Ambiente

Leia mais

Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central - FACIPLAC

Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central - FACIPLAC Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central - FACIPLAC EDITAL nº 003, de 25 de março de 2014 As Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central FACIPLAC, faz saber a todos

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI) Fundação Araucária Institutos Lactec EDITAL 2017/2018

PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI) Fundação Araucária Institutos Lactec EDITAL 2017/2018 PROGRAMA DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI) Fundação Araucária Institutos Lactec EDITAL 2017/2018 O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ROBERTO MANGE

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ROBERTO MANGE FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI ROBERTO MANGE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DO OBJETIVO Art. 1.º Os cursos de pós-graduação lato sensu do SENAI de São Paulo, obedecem o que dispõe a Resolução CNE/CES

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Praia Grande São Paulo Dezembro de 2008 CAPÍTULO I DA NATUREZA Artigo 1º O presente regulamento tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o estágio

Leia mais

FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE INGRESSO EXTRA - VESTIBULAR TRANSFERÊNCIA E POTADOR DE DIPLOMA

FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE INGRESSO EXTRA - VESTIBULAR TRANSFERÊNCIA E POTADOR DE DIPLOMA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE INGRESSO EXTRA - VESTIBULAR TRANSFERÊNCIA E POTADOR DE DIPLOMA EDITAL Nº 01/2014, DE 11 DE JUNHO DE 2014. A Faculdade Pernambucana de Saúde torna pública as Condições de

Leia mais